Você está na página 1de 7

http://www.missoes.org – Pr. Sidinei Bühler Kauer – http://www.sbkauer.

com
Líder de Oração #01 – Agradar ao Senhor.

M oisés era o tipo de líder que, hoje, seria de ele dito: “Vive
com a cabeça nas nuvens”. De fato, o homem gostava de
subir um monte. Estivesse em nosso meio talvez alguém
dissesse: “Ele precisa se tratar, está ficando louco”. Realmente não seria
fácil hoje e não era naquele tempo, compreender um líder como esse, que
falava com Deus e ficava 40 dias sem fazer nada mais além de buscar a
Deus. Além de louco, hoje seria chamado de que? Preguiçoso, lento,
utópico?

Enquanto Moisés era o líder que Deus queria, era o Moisés que subia
o monte para buscar direção da parte de Deus de como guiar o povo. Era o
Moisés que conseguia experimentar um pedaço do céu na terra.

As pessoas em geral tem dificuldade para compreender esse tipo de


líder. Não querem esperar que o líder suba o monte para buscar as tábuas
com a resposta. Não querem crer sem ver, querem crer no que podem
tocar no que podem comprovar cientificamente ou ainda alguns, crer no
que funciona em uma espécie de empirismo pós-moderno, diria até,
empirismo neopentecostal, esotérico e espírita por mais antagônico que
estas expressões possam parecer. Fato é que muitas vezes o líder que
busca direção de Deus terá que agir corretivamente tão logo tenha a
resposta do Senhor, pois enquanto buscamos direção, o povo impaciente
está fazendo alguma coisa, do tipo, um bezerro de ouro, uma simpatia ou
outra imagem qualquer. Seja imagem idolátrica inanimada, ou um ídolo
vivo, um „super-homem‟ líder de alguma mega-igreja. Interessante, até os
nomes são parecidos, para não dizer sinônimos: Católica, Universal,
Mundial, Internacional...

O líder Arão agrada mais o povo. O estilo de liderança de este era


simples e moderno; democracia! O povo votou: “Queremos deuses que
possamos tocar”. Arão segue o ditado que diz que “a voz do povo é a voz

http://www.missoes.org – Pr. Sidinei Bühler Kauer – http://www.sbkauer.com


de deus” e faz a imagem. E precedendo os medalhões hodiernos, faz uma
imagem e diz “estes são os deuses que tiraram vocês do Egito”, “amanha
vamos fazer festa para Jeovah”. Assim, faz uma mistura, um sincretismo
nojento.

Moisés desse do monte, mas, este era o Moisés amigo de Deus,


intercedeu para que o Senhor não destruísse o povo (cf. Ex 32.32-33).

Quando então que o povo gostou do estilo de liderança de Moisés?


Quando ele foi um líder à semelhança deles. Descontrolado, precipitado,
afobado e prático. Sim, quando Moisés fica irritado e bravo e bate na
rocha de Meribá (Nm 20.10-12; 27.13-14). Esse era o Moisés que o povo
queria! Esse era o líder do braço forte, o líder arrojado! Porém esse era o
líder que não servia para conduzir o povo até a terra prometida. E se o
pastor não entraria, também seu rebanho não guiaria até lá; assim,
quando o povo presenciou uma atitude de Moisés de acordo com o que
sempre desejaram, foram privados uns e outros, líder e liderados de
entrar em Canaã.

Irmãos que são líderes em suas comunidades. Devemos ouvir e nos


aconselharmos (Pv 11.14). Porém devemos ter o estilo de liderança que
Moisés teve na maior parte de seu ministério. A liderança que busca no
coração de Deus a direção e a resposta. Mesmo que isto custe a ingratidão
de alguns liderados e algumas piadinhas, mesmo que isto demore e
pareça não ser prático. E evidente, mesmo que isso nos leve a agir
contrários aos modismos eclesiásticos. Ow Glória, vem paisinho, vem me
levar a estar em teus braços, quantos dias quiseres, quero ouvir tua voz
sussurrar (1Rs 19.12) no meu ouvido tua vontade e te obedecer, carregar
nas costas as tábuas escritas por teus dedos e tê-las escritas também em
meu coração... Amém.

http://www.missoes.org – Pr. Sidinei Bühler Kauer – http://www.sbkauer.com


Líder de Oração #02 - Delegar Autoridade.

“S
e assim me tratas, mata-me de uma vez, eu te peço, se
tenho achado favor aos teus olhos...” Nm 11.15.
Moisés estava cansado. Sua vida já tivera muita pressão.
Já na barriga de sua mãe, teve que conviver com a tensão dela, afinal, a
ordem de Faraó era matar os meninos judeus (Ex 1.16). Depois, foi
largado em um rio, adotado pela filha de Faraó. Criado como um príncipe
Egípcio (Ex 2.10), vendo seu povo ser oprimidos por seu avô adotivo.
Perdeu o controle, cometeu um assassinato (Ex 2.12), fugiu do Egito,
encontrou um novo povo, constituiu família. Voltou ao Egito, confrontou
Faraó, sofreu com a desconfiança do povo e por fim, atravessou o mar
vermelho. Muita tensão! A vida de Moisés era pura adrenalina! Mas ele
não aguentava mais aquele ritmo. Estava exausto. Ainda bem que seu
sogro Jetro já tinha lhe orientado e por aquela vez, Moisés repartiu sua
autoridade legislativa (Ex 18.21). O que acontece agora é diferente. Moisés
está prestes a repartir sua autoridade ministerial. Prestes a repartir a
unção que recebera!
Delegar autoridade aumenta sua alçada. Quanto mais delegarmos
autoridade, mais autoridade teremos. Autoridade centralizada é serviço
centralizado; muito trabalho para quem está perto. Autoridade delegada é
ampliação de serviço, visto que mais irão trabalhar. Mais trabalho e maior
fiscalização resultará em mais frutos!
O Senhor, no livro de Atos, atende ao pedido de Moisés: “Tomara
todo o povo do Senhor fosse profeta, que o Senhor lhes desse o seu
Espírito”. Ou será que Moisés de tão íntimo do Senhor, já estava
aprendendo a „pensar‟ como Ele?
O que não entendo é porque hoje muitos querem fazer ao contrário
de Moisés. Ao invés de repartir autoridade, multiplicar o número de
pessoas cheias do Espírito, querem tornar as pessoas dependentes deles.
Moisés não queria que o povo dependesse dele, todavia, do Senhor! No

http://www.missoes.org – Pr. Sidinei Bühler Kauer – http://www.sbkauer.com


começo até tentou um ministério centralizado em si, mas não deu certo!
Era um personagem central, porém não centralizador. Estava ciente de
sua importância como líder, entretanto disposto a repartir esta
responsabilidade. Bons líderes sabem repartir não somente serviço, mas
também autoridade.

Líder de Oração #03 – Amor Sacrificial.

L
iderar não é tarefa fácil. Oprimir é fácil no começo, depois se
torna a solitária arte de fazer nascer os próprios demônios...
Fantasmas dos grunhidos dos oprimidos. Tornar-se um
astro é fácil, até o momento de ser engolido por um buraco negro de perda
de sentido e identidade e tornar-se mero produto dos desejos das massas
alucinadas. E o usurpador, passe a ser o usurpado.
Liderar, liderar de verdade, isso não é fácil. Moisés que o diga. Era
elo entre Deus e o povo, um antítipo da mediação messiânica. E como tal,
sentia a tensão de estar entre as partes.
Um dia estava com os adolescentes e ao sair pensei: Por que hoje
tenho mais dificuldade de ser compreendido por eles do que quando eu
tinha 16 anos? Simples, porque eu era um deles! O povo não entendia
Deus, mas entendeu Emanuel (Deus dentro do barro), Jesus Cristo
encarnado em corpo humano.
Não se assuste com o que vou dizer: As pessoas não são capazes de
entender Deus! São limitadas a entender o que vai de níveis inferiores até
o seu próprio nível. Por isso Deus se fez homem e habitou entre nós, para
que olhando em olhos humanos, pudéssemos ver o Divino.
Um líder, precisa ser “emanuEl”. Precisa ser o boneco de barro, cheio
do Espírito Santo. Cristão; uma miniatura de o Cristo! E se Cristo era
Deus dentro de como homem, também nós devemos ser homens que
transpiram e espiram Vida de Jesus por estarmos cheios do Espírito
Santo.
http://www.missoes.org – Pr. Sidinei Bühler Kauer – http://www.sbkauer.com
E o que Moisés tem a ver com isso? Tipificava essa relação. Orando a
Deus pelo povo, falando ao povo por Deus. E ainda, amando o rebanho
mesmo em dano próprio. Jesus fez isto indo à cruz. Moisés fez isto
pedindo a própria destruição (Ex 32.32) e não a do povo, rejeitando ser o
patriarca de um novo povo da Aliança (Ex 32.10).
O amor incondicional de Moisés pelo Senhor e as longas horas e dias
de oração, o fizeram amar o povo, mesmo sendo povo mal e ingrato.
Quem apenas lê o Pentateuco, pode até pensar que o Deus de Moisés era
iracundo. Moisés, porém, por ser homem de oração, enxergava em cada
gesto de Deus um verso de amor de um grande poema escrito para Israel.
Quem chega perto do Senhor em oração e como Enoque anda com Deus,
consegue enxergar em cada pluma levada pelo vendo, em cada leão
despedaçando a presa, uma melodia da alegre canção da Vida.
Um líder de oração torna-se parecido com o Senhor e o direito que
exige para si é o de morrer em favor das ovelhas de Seu Pai (1Sm 17.34-
36; Jo 10.11), para glória de Deus.

Líder de Oração #04 – Amigo de Deus.

A lgum dia Moisés teve sucesso? Qual era mesmo sua


missão? Ok liderou o povo de Israel para sair do Egito, foi
usado para realizar muitos sinais. Porém não entrou na
terra prometida, quebrou as tábuas da lei, se irou e só 2 dos 2 milhões de
seu rebanho entraram na Terra da Promessa. Queria fazer isso em fração,
mas não sei. Se soubesse talvez tivéssemos aqui uma quantidade de “0”
interminável ou alguma potência.

Posso não saber de fração, todavia sem qual foi o êxito de Moisés:
“Falava o Senhor a Moisés face a face, como qualquer fala a seu amigo”
Ex 33.11; “Nunca se levantou em Israel profeta algum como Moisés, com
quem o Senhor houvesse tratado face a face” Dt 34.10.

http://www.missoes.org – Pr. Sidinei Bühler Kauer – http://www.sbkauer.com


Espalhar pragas sobre o Egito e abrir o mar vermelho não foram os
maiores feitos de Moisés. Liderar milhões de pessoas pelo deserto muito
menos. O grande sucesso de Moisés foi ser amigo de Deus. Todas as
grandezas e fracassos passaram como ondas na vida de Moisés,
permaneceu, porém, sua amizade com seu Deus. Depois que todos os seus
feitos acabaram e que não restava mais forças em seu velho corpo, Ele
tinha um amigo com quem contar. E este Amigo enviou um anjo para
buscar seu corpo (Jd 1.9).

Qual nosso tesouro? Nosso Deus ou nossos feitos? O Senhor ou os


privilégios que Ele nos dá? Até as bênçãos podem se tornar ídolos se
diante delas nos prostrarmos. Relacionamento com Jesus está acima de
nossos feitos. Um dia tudo passará e a morte revelará quem de fato somos
e se melhor Amigo temos. Moisés tinha, essa foi sua vitória. De certa
forma, Moisés conseguiu sim levar o povo a entrar em Canaã. Pois ainda
que milhões não tenham dado certo, dois discípulos de Moisés
funcionaram: Josué e Calebe. Foi o suficiente.

Líder, não se deprima, confie na soberania do Senhor e tenha a Ele


como tudo de sua vida, seu motivo de existir, seu refúgio, sua alegria.
Senhor e Deus de nossas vidas.

http://www.missoes.org – Pr. Sidinei Bühler Kauer – http://www.sbkauer.com