Você está na página 1de 31

SIMULADO

01

CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO TÉCNICO DO


CORPO AUXILIAR DA MARINHA - DIREITO
QUESTÃO 01 que possam ser executadas por pessoas ou empresas
de especialidade diversa daquela do executor da obra
A Administração pública de determinado município ou serviço.
precisava celebrar contrato de obra de reforma de uma
unidade de atendimento médico à população. O PARCELAMENTO refere-se ao objeto a ser licitado e
Reformar o atendimento emergencial era prioridade, representa a sua divisão no maior número de parcelas
pois os demais serviços, como laboratório e possíveis que forem viáveis técnica e economicamente,
reabilitação, estavam sendo suportados por outras com vistas à ampliação da competitividade. Trata-se de
unidades, tornando-se desnecessários. Para viabilizar a obrigação disposta no art. 23, §1º, da Lei n.
entrega da ala do pronto-atendimento com urgência, o 8.666/1993.
administrador entendeu por realizar sucessivos
convites, observando o limite legal de valor para essa O FRACIONAMENTO, por sua vez, constitui
contratação. A conduta do administrador, de acordo irregularidade e caracteriza-se pela divisão de despesa
com a Lei n° 8.666/1993, com o objetivo de utilizar modalidade de licitação
inferior à recomendada à totalidade do objeto ou para
A) é ilegal, pois caracteriza fracionamento de objeto, indevidamente justificar a contratação direta.
ou seja, da reforma da unidade hospitalar, para se
beneficiar da modalidade mais célere de licitação.
B) é aderente à legislação, desde que cada contrato
não ultrapasse o valor de R$ 150.000,00 e que haja
QUESTÃO 02
recursos por parte do Município para pagamento dos
contratos.
Com a finalidade de satisfazer as necessidades de toda
C) pode ser considerada regular, desde que cada
a coletividade, em conformidade com a Constituição
contrato seja iniciado e concluído em apartado aos
Federal, o Poder Público presta serviços públicos, na
demais, não podendo haver colidência de vigência.
forma da Lei,
D) é ilegal porque a modalidade convite não se presta
à contratação de serviços de engenharia, que deve ser
A) diretamente ou sob regime de concessão ou
obrigatoriamente contratada por meio de
permissão, podendo ser dispensada a licitação após
concorrência.
avaliação de sua oportunidade e conveniência
E) será regular se os contratos firmados em
socioeconômica.
decorrência dos convites observarem as hipóteses de
B) sob o regime de concessão ou permissão por meio
dispensa de licitação em razão da natureza, já que,
de licitação ou diretamente dispensada a licitação.
nessa hipótese, ficará afastado qualquer prejuízo em
C) diretamente por meio de licitação ou sob o regime
decorrência do fracionamento do objeto.
de concessão e permissão dispensada a licitação.
D) diretamente ou sob o regime de concessão ou
Comentário:
permissão, sempre por meio de licitação.
E) diretamente ou sob o regime de concessão ou
Gabarito A permissão, podendo ser dispensada a licitação nos
casos de garantia de direitos fundamentais.
A questão como foi formulada versa sobre
fracionamento (divisão do objeto em partes), o que é Comentário:
vedado:
Gabarito D
Art. 23, §5° da lei 8.666/93
Art. 175, CRFB/88, Incumbe ao Poder Público, na
forma da lei, diretamente ou sob regime de concessão
§ 5 É vedada a utilização da modalidade "convite" ou
ou permissão , sempre através de licitação, a
"tomada de preços", conforme o caso, para parcelas
de uma mesma obra ou serviço, ou ainda para obras prestação de serviços públicos.
e serviços da mesma natureza e no mesmo local que CONCESSÃO:
possam ser realizadas conjunta e
concomitantemente, sempre que o somatório de seus
Lei 8.987/95, Art. 2º, II - concessão de serviço público:
valores caracterizar o caso de "tomada de preços" ou
a delegação de sua prestação, feita pelo poder
"concorrência", respectivamente, nos termos deste
concedente, mediante licitação, na modalidade de
artigo, exceto para as parcelas de natureza específica
CONCORRÊNCIA, à pessoa jurídica ou consórcio de

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
empresas que demonstre capacidade para seu da fixação do prazo para oferecimento de alegações
desempenho, por sua conta e risco e por prazo escritas. O comparecimento a essa consulta confere
determinado; ao terceiro, por si, a condição de interessado no
processo, devendo ele acompanhá-lo, por
PERMISSÃO: representação, até a sua extinção.
E) desde que aberta mediante despacho motivado e
Lei 8.987/95, Art. 2º, IV - permissão de serviço público: divulgada pelos meios oficiais, a fim de que
a delegação, a título precário, mediante licitação, da organizações e associações legalmente reconhecidas
prestação de serviços públicos, feita pelo poder possam examinar os autos, fixando-se o prazo para
concedente à pessoa física ou jurídica que demonstre oferecimento de alegações escritas. O
capacidade para seu desempenho, por sua conta e comparecimento a essa consulta confere ao terceiro,
risco. por si, a condição de interessado no processo,
devendo ele acompanhá-lo, por representação, até a
sua extinção.

Comentário:
QUESTÃO 03
Gabarito C
Na fase de instrução de um determinado processo
administrativo que envolvia assunto de interesse geral, Art. 31 da lei 9784/99
o órgão competente abriu período de consulta pública
para manifestação de terceiros, antes da decisão do Art. 31. Quando a matéria do processo envolver
pedido. Considerando a Lei Federal n° 9.784/1999, tal assunto de interesse geral, o órgão competente
consulta é possível, poderá, mediante despacho motivado, abrir período
de consulta pública para manifestação de terceiros,
antes da decisão do pedido, se não houver prejuízo
A) não havendo necessidade de justificativa escrita no
para a parte interessada.
processo, devendo ser divulgada pelos meios oficiais,
a fim de que pessoas físicas possam examinar os autos,
fixando-se prazo para oferecimento de alegações § 1 A abertura da consulta pública será objeto
escritas. Se houver prejuízo para a parte interessada, de divulgação pelos meios oficiais, a fim de que
o terceiro responsável que compareceu à consulta fica pessoas físicas ou jurídicas possam examinar os autos,
sujeito ao pagamento de indenização por danos fixando-se prazo para oferecimento de alegações
causados decorrentes de suas alegações. escritas.
B) pois se trata de assunto de interesse geral, não
havendo necessidade de justificativa escrita no § 2 O comparecimento à consulta pública não confere,
processo, devendo ser divulgada pelos meios oficiais, por si, a condição de interessado do processo, mas
a fim de que pessoas físicas ou jurídicas possam confere o direito de obter da Administração resposta
examinar os autos, fixando-se prazo para fundamentada, que poderá ser comum a todas as
oferecimento de alegações escritas. O alegações substancialmente iguais.
comparecimento a essa consulta confere ao terceiro,
por si, a condição de interessado no processo,
devendo ele acompanhá-lo, por representação, até a
sua extinção. QUESTÃO 04
C) desde que aberta mediante despacho motivado, se
não houver prejuízo para a parte interessada, devendo No tocante ao exercício do poder de autotutela pela
ser divulgada pelos meios oficiais, a fim de que Administração Pública, é correto afirmar:
pessoas físicas ou jurídicas possam examinar os autos,
fixando-se prazo para oferecimento de alegações A) O exercício, pela Administração Pública, do poder de
escritas. O comparecimento a essa consulta não anular seus próprios atos não está sujeito a limites
confere, por si, a condição de interessado no processo. temporais, por força do princípio da supremacia do
D) não havendo necessidade de justificativa escrita no interesse público.
processo, tampouco de divulgação em meios oficiais, B) Somente é admissível a cassação de ato
tendo em vista que, por se tratar de assunto de administrativo em razão de conduta do beneficiário
interesse geral, os interessados devem acompanhar o que tenha sido antecedente à outorga do ato.
andamento dos autos, dando-se por citados quando

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
C) É vedada a aplicação retroativa de nova orientação QUESTÃO 05
geral, para invalidação de situações plenamente
constituídas com base em orientação geral vigente à Segundo a Lei de Improbidade Administrativa, o ato de
época do aperfeiçoamento do ato administrativo que receber vantagem econômica de qualquer natureza,
as gerou. direta ou indiretamente, para omitir ato de ofício,
D) É possível utilizar-se a revogação, ao invés da providência ou declaração a que esteja obrigado,
anulação, de modo a atribuir efeito ex nunc à revisão sujeita o agente, dentre outras, às cominações de
de ato administrativo, quando se afigurar conveniente
tal solução, à luz do princípio da confiança legítima. A) perda da função pública, suspensão dos direitos
E) Não é possível convalidar ato administrativo cujos políticos de cinco a oito anos e multa civil de até três
efeitos já tenham se exaurido. vezes o valor do benefício financeiro ou tributário
concedido, aplicadas cumulativamente.
Comentário: B) ressarcimento integral do dano, se houver, perda da
função pública, suspensão dos direitos políticos de
Gabarito C três a cinco anos, pagamento de multa civil de até
cem vezes o valor da remuneração percebida pelo
A - ERRADA. Dispõe o art. 54 da lei 9.784/99 que “O agente.
direito da Administração de anular os atos C) perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao
administrativos de que decorram efeitos favoráveis patrimônio, ressarcimento integral do dano, quando
para os destinatários decai em cinco anos, contados da houver, perda da função pública, suspensão dos
data em que foram praticados, salvo comprovada má- direitos políticos de oito a dez anos, pagamento de
fé”. Dito isso conforme o princípio da segurança multa civil de até três vezes o valor do acréscimo
jurídica com previsão no art. 2° da referida Lei. patrimonial.
D) ressarcimento integral do dano, perda dos bens ou
B - ERRADA. A cassação (modalidade de extinção do valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, se
ato administrativo) ocorre justamente quando o concorrer esta circunstância, perda da função
beneficiário tenha deixado de cumprir os requisitos pública, suspensão dos direitos políticos de cinco a
necessários à manutenção do ato. oito anos, pagamento de multa civil de até duas
vezes o valor do dano.
C - CORRETA. Art. 24, da LINDB: E) ressarcimento integral do dano, se houver, perda da
função pública, suspensão dos direitos políticos de
Art. 24. A revisão, nas esferas administrativa, três a cinco anos, pagamento de multa civil de até
controladora ou judicial, quanto à validade de ato, duzentas vezes o valor da remuneração percebida
contrato, ajuste, processo ou norma administrativa pelo agente.
cuja produção já se houver completado levará em
conta as orientações gerais da época, sendo vedado Comentário:
que, com base em mudança posterior de orientação Gabarito C
geral, se declarem inválidas situações plenamente
constituídas. Lei nº 8.429/92
Enriquecimento Ilícito (art. 9º)
D - ERRADA. É lição assente na doutrina que, embora a *Penalidades previstas no art. 12, inciso I
anulação tenha, via de regra, efeitos ex tunc,
retroagindo à época da edição do ato, é possível, e até - exige o dolo
recomendável, em nome da segurança jurídica, em -Suspensão dos direitos políticos de 8 a 10 anos;
sua perspectiva subjetiva da confiança legítima, a -Multa Civil até 3x o valor do acréscimo;
conferência de efeitos prospectivos. Isso ocorre, -Proibição de contratar c/ a Administração em 10 anos;
notadamente, nos atos administrativos -Perda dos bens ou valores acrescidos licitadamente;
ampliativos/benéficos, em que se preservam os efeitos -Perda da Função pública, e
já produzidos em favor de seu beneficiário. -Ressarcimento integral SE HOUVER DANO
Prejuízo ao Erário (art. 10)
E. ERRADA. A convalidação envolve a sanatória de um * Penalidades previstas no art. 12, inciso II
vício de legalidade, com efeitos retroativos à edição do
ato, não havendo qualquer empecilho em se tratando -exige dolo ou culpa;
de atos de efeitos exauridos. -Suspensão dos direitos políticos de 5 a 8 anos;

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
-Multa Civil até 2x o valor do dano; Gabarito B
-Proibição de contratar c/ a Administração em 5 anos;
-Perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente (SE Lei 8.112/90
HOUVER DANO);
-Perda da Função pública, e (A) Art. 117, VIII - ao servidor público federal
-Ressarcimento integral. é proibido manter sob sua chefia imediata, em cargo
ou função de confiança, cônjuge, companheiro ou
parente até o segundo grau civil.
Afronto aos princípios da Administração (art. 11)
*Penalidades previstas no art. 12, inciso III (B) Art. 24, Parágrafo único. A vedação de que trata o
inciso X do caput deste artigo não se aplica nos
-exige dolo; seguintes casos:
-Suspensão dos direitos políticos de 3 a 5 anos;
-Multa Civil até 100x o valor do remuneração; I – participação nos conselhos de administração e
-Proibição de contratar c/ a Administração em 3 anos; fiscal de empresas ou entidades em que a União
--Perda da Função pública, e detenha, direta ou indiretamente, participação no
-Ressarcimento integral (SE HOUVER DANO) capital social ou em sociedade cooperativa
constituída para prestar serviços a seus membros;
Atos decorrentes de Concessão ou Aplicação Indevida
de Benefício Financeiro ou Tributário (Art. 10-A) (C) Art. 117 VII - ao servidor público federal
*Penalidades previstas no art. 12, inciso IV é proibido coagir ou aliciar subordinados no sentido de
filiarem-se a associação profissional ou sindical, ou a
- exige o dolo; partido político;
- perda da função pública;
- suspensão dos direitos políticos de 5 a 8 anos;
(D) Art. 117 X - ao servidor público federal
- multa civil de até 3 vezes o valor do benefício
é proibido participar de gerência ou administração de
financeiro ou tributário concedido.
sociedade privada, personificada ou não personificada,
exercer o comércio, exceto na qualidade de acionista,
cotista ou comanditário.
QUESTÃO 06
(E) Art. 117 XIII - ao servidor público federal
é proibido aceitar comissão, emprego ou pensão de
A Lei n° 8.112/1990, que estabelece o regime jurídico
estado estrangeiro.
aplicável aos servidores públicos federais, estatui uma
série de comportamentos proibidos e outros que são
autorizados ou tolerados. Nos termos do referido
diploma, é permitido ao servidor público federal
QUESTÃO 07
A) manter sob sua chefia imediata, em cargo ou função
de confiança, cônjuge, companheiro ou parente até o A atuação da Administração Pública se dá sob
segundo grau civil, contanto que haja autorização diferentes formas, sendo o exercício do poder de
superior. polícia uma de suas expressões,
B) participar nos conselhos de administração e fiscal de
empresas ou entidades em que a União detenha, A) presente na aplicação de sanções a particulares que
direta ou indiretamente, participação no capital social. contratam com a Administração ou com ela
C) aliciar subordinados a se filiarem a partido político. estabelecem qualquer vínculo jurídico, alçando a
D) participar de gerência ou administração de Administração a uma posição de supremacia em prol
sociedade privada, personificada ou não da consecução do interesse público.
personificada, desde que não mantenha relações de B) presente nas limitações administrativas às
cunho comercial com os entes públicos. atividades do particular, tendo como principal atributo
E) aceitar comissão, emprego ou pensão de estado a imperatividade, que assegura a aplicação de
estrangeiro, desde que autorizado pelo Ministério das medidas repressivas, independentemente de previsão
Relações Exteriores. legal expressa, a critério do agente público.
C) dotada de exigibilidade, que confere meios indiretos
Comentário: para sua execução, como a aplicação de multas, e

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
admitindo, quando previsto em lei ou para evitar (D) Incorreta. Como sabido, o poder de polícia também
danos irreparáveis ao interesse público, a se manifesta de forma preventiva, notadamente por
autoexecutoriedade, com o uso de meios diretos de meio de normas regulamentares expedidas pela
coação. Administração para limitar a liberdade e a propriedade.
D) verificada apenas quando há atuação repressiva do É o caso, por exemplo, das limitações administrativas
poder público, tanto na esfera administrativa, com urbanísticas e ambientais.
aplicação de multas e sanções, como na esfera
judiciária, com apreensão de bens e restrições a (E) Incorreta. A coercibilidade (exigibilidade) está
liberdades individuais. presente em geral nos atos de polícia, não sendo
E) dotada de imperatividade, porém não de necessária autorização judicial para impor restrições à
coercibilidade, pressupondo, assim, a prévia esfera jurídica dos cidadãos.
autorização judicial para a adoção de medidas que
importem restrição à propriedade ou liberdade
individual.
QUESTÃO 08
Comentário: O procedimento previsto para a modalidade licitatória
pregão, nos termos estabelecidos na Lei federal n°
Gabarito C 10.520, de 2002, NÃO admite

(A) Incorreta. O poder de polícia alcança os particulares A) exigência de documentos de habilitação.


em geral, independentemente de uma relação especial B) interposição de recursos pelos licitantes.
com a Administração Pública, pois se dependesse de C) exigência de garantia de proposta.
alguma vinculação com agentes públicos, estaríamos D) fixação de prazo de validade das propostas superior
nos referindo ao Poder Disciplinar. a 30 dias.
E) negociação direta do pregoeiro com o proponente.
(B) Incorreta. A imperatividade do ato de polícia
consiste em sua aptidão de interferir na esfera jurídica Comentário:
de terceiros independentemente de sua anuência ou
Gabarito C
da intervenção do Poder Judiciário, impondo deveres
ou obrigações aos cidadãos. Por se tratar de restrição A) ERRADO. Art. 4º. A fase externa do pregão será
às liberdades, deve possuir fundamento em lei, não se iniciada com a convocação dos interessados e
relegando ao alvitre do administrador. observará as seguintes regras:
(C) Correta. Não presente em todos os atos
XII - encerrada a etapa competitiva e ordenadas as
administrativos, a autoexecutoriedade consiste ofertas, o pregoeiro procederá à abertura do invólucro
na possibilidade de o ato ser executado imediata e contendo os documentos de habilitação do
diretamente pela própria Administração, licitante que apresentou a melhor proposta, para
independentemente de ordem ou autorização judicial verificação do atendimento das condições fixadas no
ou de participação do destinatário. Conforme ensina edital;
Maria Sylvia Zanella Di Pietro,
a autoexecutoriedade depende de expressa previsão B) ERRADO.Art. 4º. A fase externa do pregão será
legal ou de uma situação de urgência, neste último iniciada com a convocação dos interessados e
caso quando indispensável à proteção do interesse observará as seguintes regras:
público. A autora, inclusive, subdivide essa
característica em Exigibilidade e Executoriedade. Assim XVIII - declarado o vencedor, qualquer licitante poderá
pensa também o autor Celso Antônio Bandeira de manifestar imediata e motivadamente a intenção de
Melo, explicando se tratar a primeira dos meios recorrer, quando lhe será concedido o prazo de 3 (três)
dias para apresentação das razões do recurso, ficando
indiretos de constrangimento do destinatário do ato
os demais licitantes desde logo intimados para
administrativo, e a segunda dos meios diretos de
apresentar contra-razões em igual número de dias, que
execução imediata do ato pela própria Administração.
começarão a correr do término do prazo do recorrente,
Para o autor, somente a segunda é que depende de sendo-lhes assegurada vista imediata dos autos;
previsão em lei (ou situação de urgência).
C) CERTO. Art. 5º. É vedada a exigência de:

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
I - garantia de proposta; QUESTÃO 10

Marque a alternativa INCORRETA conforme a Lei de


D) ERRADO. Art. 6º. O prazo de validade das propostas
será de 60 (sessenta) dias, se outro não estiver fixado Pensões Militares:
no edital. A) O desconto mensal da pensão militar será aplicado
para o Aspirante da Marinha, aluno das escolas
E) ERRADO. Art. 4º. A fase externa do pregão será
centros ou núcleos de formação de oficiais e de praças,
iniciada com a convocação dos interessados e
observará as seguintes regras: Cabos, Marinheiros e Taifeiros com menos de dois
anos de efetivo serviço e aos Pensionistas;
XVII - nas situações previstas nos incisos XI e XVI, o B) Dentre os descontos obrigatórios dos pensionistas
pregoeiro poderá negociar diretamente com o de militares estão - a contribuição para a assistência-
proponente para que seja obtido preço melhor; médico hospitalar, pensão alimentícia ou judicial,
contribuição para a pensão militar, indenização pela
prestação de assistência-médico hospitalar;
C) O pensionista habilitado na condição de viúvo que
QUESTÃO 09
constituir união estável não perderá o direito à
assistência médico-hospitalar;
Marque a alternativa correta conforme a Lei de
Pensões Militares: D) O pensionista habilitado na condição de viúvo é
obrigado a manter a contribuição e a indenização
A) São contribuintes obrigatórios, mediante desconto destinadas à manutenção da assistência médico-
mensal em folha do pagamento, os militares das hospitalar e social dos dependentes do militar
Forças Armadas e os seus pensionistas, sendo falecido.
atualmente descontado 7,5 % para os militares da
ativa e 9% para os pensionistas; Comentário:
B) A alíquota de contribuição para a pensão militar é de Gabarito C
9,5, a partir de 1° de janeiro de 2020, e de 10,5%, a
partir de 1 de janeiro de 2021; a) lei 3.765/60. Art. 1°;
C) Somente até 1° de janeiro de 2025 a União poderá b) lei 3.765/60. Art. 3°-B;
alterar, por meio de lei complementar, as alíquotas de
contribuição previstas na Lei de Pensão Militar; c) lei 3.765/60. Art. 3°-C. Se constituir união estável ou
casar, perderá o direito à pensão militar;
D) As filhas inválidas pensionistas vitalícias contribuem
extraordinariamente com 3% para a pensão militar. d) lei 3.765/60. Art. 3°-C, P.Ú.

Comentário:

Gabarito B QUESTÃO 11

a) lei 3.765/60. Art. 3°-A, P.Ú, §2°. O erro está no A remuneração dos militares das Forças Armadas em
percentual da alíquota para pensionistas é de 9,5% até tempo de paz compõe-se de:
31 de dezembro de 2020, pois em 1° de janeiro de 2021
A) Adicional de localidade especial;
aumentará para 10,5%;
B) Adicional de representação;
b) correta, lei 3.765/60. Art. 3°-A, P.Ú, §2°; C) Adicional de habilitação;
D) Gratificação de tempo de serviço.
c) lei 3.765/60. Art. 3°- A, §4°. Mediante Lei Ordinária;

d) lei 3.765/60. Art. 3°-A, §3°, I. As filhas NÃO inválidas. Comentário:

Gabarito C

a) MP n° 2.215-10/2001 Art. 1°, III, “a”. Gratificação de


localidade especial;

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
b) MP n° 2.215-10/2001 Art. 1°, III, “b”. Gratificação de a) gratificação de localidade especial, art. 3°, VII. O
representação; item refere-se à diária, prevista no inciso IX do referido
c) MP n° 2.215-10/2001 Art. 1°, II, “b”. Correto, artigo;
Adicional de habilitação; b) Diária, art. 3°, IX. O item refere-se à ajuda de custo,
d) MP n° 2.215-10/2001 Art. 1°, II, “c”. Adicional de prevista no inciso XI do referido artigo;
tempo de serviço. c) Ajuda de custo, art. 3°, XI. O item refere-se à diária,
prevista no inciso IX do referido artigo;
d) Correto, conforme o art. 3°, V.

QUESTÃO 12

Para os efeitos da Medida Provisória 2215-10/2001,


QUESTÃO 13
entende-se como:

A) gratificação de localidade especial - direito Informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma
abaixo sobre o ingresso nas Forças Armadas e da
pecuniário devido ao militar que se afastar de sua
hierarquia militar e da disciplina, conforme as
sede, em serviço de caráter eventual ou transitório,
informações contidas no Estatuto dos Militares, Lei nº
para outro ponto do território nacional, destinado a 6.880, de 9 de dezembro de 1980.
cobrir as correspondentes despesas de pousada,
alimentação e locomoção urbana, conforme ( ) O ingresso nas Forças Armadas é facultado,
regulamentação; mediante incorporação, matrícula ou nomeação, a
B) diária - direito pecuniário devido ao militar, pago todos os brasileiros que preencham os requisitos
estabelecidos em lei e nos regulamentos da Marinha,
adiantadamente, conforme regulamentação: para
do Exército e da Aeronáutica.
custeio das despesas de locomoção e instalação, ( ) A hierarquia militar é a ordenação da autoridade, em
exceto as de transporte, nas movimentações com níveis diferentes, dentro da estrutura das Forças
mudança de sede; e por ocasião de transferência para Armadas. A ordenação se faz por postos ou
a inatividade remunerada, conforme dispuser o graduações; dentro de um mesmo posto ou graduação
regulamento; se faz pela antiguidade no posto ou na graduação. O
C) ajuda de custo - direito pecuniário devido ao militar respeito à hierarquia é consubstanciado no espírito de
acatamento à sequência de autoridade.
da ativa, quando o transporte não for realizado por
( ) Quando houver conveniência para o serviço de
conta da União, para custear despesas nas qualquer das Forças Armadas, o brasileiro possuidor de
movimentações por interesse do serviço, nelas reconhecida competência técnico-profissional ou de
compreendidas a passa gem e a translação da notória cultura científica poderá, mediante sua
respectiva bagagem, para si, seus dependentes e um aquiescência e proposta do Ministro da Força
empregado doméstico, da localidade onde residir para interessada, ser incluído nos Quadros ou Corpos da
Reserva e convocado para o serviço na ativa em caráter
outra, onde fixará residência dentro do território
permanente.
nacional;
( ) Disciplina é a rigorosa observância e o acatamento
D) adicional de compensação orgânica - parcela integral das leis, regulamentos, normas e disposições
remuneratória mensal devida ao militar para que fundamentam o organismo militar e coordenam
compensação de desgaste orgânico resultante do seu funcionamento regular e harmônico, traduzindo-se
desempenho continuado de atividades especiais, pelo perfeito cumprimento do dever por parte de
conforme regulamentação. todos e de cada um dos componentes desse
organismo. A disciplina e o respeito à hierarquia devem
ser mantidos em todas as circunstâncias da vida entre
Comentário: militares da ativa e da reserva remunerada, sendo dela
dispensados os reformados.
Gabarito D
De acordo com as afirmações, a sequência correta é

A) (V); (F); (F); (V).


B) (V); (V); (F); (F).

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
C) (F); (F); (V); (V). QUESTÃO 14
D) (F); (V); (V); (F).
De acordo com o Estatuto dos Servidores Militares, a
Comentário: situação transitória na qual o servidor militar da ativa
deixa de ocupar vaga na escala hierárquica de seu
Gabarito B Quadro, nela permanecendo sem número,
corresponde ao conceito de:
(V) O ingresso nas Forças Armadas é facultado,
mediante incorporação, matrícula ou nomeação, a A) Agregação.
todos os brasileiros que preencham os requisitos B) Deserção.
estabelecidos em lei e nos regulamentos da Marinha, C) Excedente.
do Exército e da Aeronáutica. Art. 10 D) Desaparecido.
(V) A hierarquia militar é a ordenação da autoridade, E) Licenciado.
em níveis diferentes, dentro da estrutura das Forças
Armadas. A ordenação se faz por postos ou Comentário:
graduações; dentro de um mesmo posto ou graduação
se faz pela antiguidade no posto ou na graduação. O Gabarito A
respeito à hierarquia é consubstanciado no espírito de
acatamento à sequência de autoridade.Art. 14 § 1° Lei 6.880/88. Art. 80. Agregação é a situação na qual o
(F) Quando houver conveniência para o serviço de militar da ativa deixa de ocupar vaga na escala
qualquer das Forças Armadas, o brasileiro possuidor de hierárquica de seu Corpo, Quadro, Arma ou Serviço,
reconhecida competência técnico-profissional ou de nela permanecendo sem número.
notória cultura científica poderá, mediante sua
aquiescência e proposta do Ministro da Força
interessada, ser incluído nos Quadros ou Corpos da
Reserva e convocado para o serviço na ativa em QUESTÃO 15
caráter permanente. Art. 10 § 1º "Quando houver
conveniência para o serviço de qualquer das Forças A respeito da Lei 4.375/64, Lei do serviço Militar,
Armadas, o brasileiro possuidor de reconhecida assinale a alternativa correta:
competência técnico-profissional ou de notória cultura
científica poderá, mediante sua aquiescência e A) São dispensados de incorporação os brasileiros
proposta do Ministro da Força interessada, ser incluído residentes há mais de três anos em Município não
nos Quadros ou Corpos da Reserva e convocado para o
tributário;
serviço na ativa em caráter transitório." B) São dispensados de incorporação os brasileiros
(F) Disciplina é a rigorosa observância e o acatamento residentes em Municípios tributários, excedentes às
integral das leis, regulamentos, normas e disposições necessidades das Forças Armadas;
que fundamentam o organismo militar e coordenam C) São dispensados de incorporação os brasileiros
seu funcionamento regular e harmônico, traduzindo-se operários, funcionários ou empregados de
pelo perfeito cumprimento do dever por parte de estabelecimentos ou empresas industriais;
todos e de cada um dos componentes desse D) São dispensados de incorporação os brasileiros
organismo. A disciplina e o respeito à hierarquia devem matriculados em Cursos de Formação de Oficiais das
ser mantidos em todas as circunstâncias da vida entre Polícias Militares e Corpos de Bombeiros.
militares da ativa e da reserva remunerada, sendo dela
dispensados os reformados. Art. 14 § 3°"A disciplina e Comentário:
o respeito à hierarquia devem ser mantidos em todas
as circunstâncias da vida entre militares da ativa, da Gabarito B
reserva remunerada e reformados."
a) Art. 30, “a”. Há mais de um ano;

b) Art. 30, “b”. Correta

c) Art. 30, ”e”. Somente se estabelecimentos ou


empresas industrias de interesse militar;

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
d) Art. 29, ”d”. Podem ter a incorporação adiada, mas B) deve se valer de métodos de interpretação
não dispensados. constantes da própria constituição, podendo, diante
de lacunas, valer-se dos princípios interpretativos.
C) pode se valer dos princípios interpretativos, como o
princípio da máxima efetividade, que confere à norma
QUESTÃO 16 constitucional o sentido que lhe dê maior eficácia.
D) deve se valer dos princípios interpretativos, como o
A respeito das penas disciplinares previstas no princípio da unidade da Constituição, que indica a
Regulamento Disciplinar da Marinha, Decreto hierarquia entre as normas constitucionais para
88.545/83, marque o item correto: orientação do sentido a prevalecer.
E) demanda interpretação com base no princípio da
A) As penas disciplinares para os Oficiais da Ativa são unidade, a fim de identificar a única interpretação
repreensão, prisão simples de até dez dias, prisão válida para o caso.
rigorosa de até dez dias e dispensa das funções de
atividade; Comentário:
B) As penas disciplinares para os Suboficiais são
repreensão, prisão simples de até dez dias, prisão Gabarito C
rigorosa de até dez dias e exclusão do serviço ativo a
bem da disciplina. a) alternativamente ou cumulativamente;
C) As penas disciplinares para os Sargentos são
repreensão, prisão simples de até dez dias, prisão b) Anota Canotilho que “a interpretação das normas
rigorosa de até dez dias, serviço extraordinário de até constitucionais é um conjunto de métodos,
dez dias e impedimento de até trinta dias; desenvolvidos pela doutrina e pela jurisprudência
D) As penas disciplinares para os Oficiais da reserva com base em critérios ou premissas (filosóficas,
remunerada são repreensão, prisão simples de até dez metodológicas, epistemológicas) diferentes mas, em
dias, prisão rigorosa de até dez dias e dispensa das geral, reciprocamente complementares”. Nessa linha,
funções de atividade. pode-se perceber que o erro da alternativa está em
afirmar que os métodos de interpretação estão
Comentário: presentes na própria Constituição;

Gabarito B c) Também chamado de princípio da eficiência ou da


interpretação efetiva, o princípio da máxima
a) Art. 14, “a”. Para Oficiais da Ativa não há dispensa efetividade das normas constitucionais deve ser
das funções de atividade; entendido no sentido de a norma constitucional ter a
mais ampla efetividade social. Segundo Canotilho, “é
b) Art. 14, “d”. Correta; um princípio operativo em relação a todas e quaisquer
normas constitucionais, e embora a sua origem esteja
c) Art. 14, “e”. Não há serviço extraordinário para ligada à tese da atualidade das normas programáticas
Sargentos, somente para Cabos, Marinheiros e
(THOMA), é hoje sobretudo invocado no âmbito dos
Soldados;
direitos fundamentais (no caso de dúvidas deve
preferir-se a interpretação que reconheça maior
d) Art. 14, “c”. Para Oficiais da reserva remunerada não
há penalidade de dispensa das funções de atividade. eficácia aos direitos fundamentais)”;

d) A Constituição deve ser sempre interpretada em sua


globalidade, como um todo, e, assim, as aparentes
QUESTÃO 17 antinomias deverão ser afastadas. As normas deverão
ser vistas como preceitos integrados em um sistema
A norma constitucional não se confunde com seu texto, unitário de regras e princípios. Anota Canotilho que,
de modo que é preciso extrair dele o conteúdo e “como ‘ponto de orientação’, ‘guia de discussão’ e
sentido da norma. Para tanto o intérprete ‘factor hermenêutico de decisão’, o princípio da
unidade obriga o intérprete a considerar a
A) pode usar de métodos de interpretação ou de Constituição na sua globalidade e a procurar
princípios interpretativos, alternativamente.
harmonizar os espaços de tensão (...) existentes entre

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
as normas constitucionais a concretizar (ex.: princípio está voltada para os bens jurídicos tutelados pela
do Estado de Direito e princípio democrático, princípio norma, ou ainda se preocupa com os efeitos da
unitário e princípio da autonomia regional e local)”. decisão, aqui se aproximando da interpretação
Portanto, não há o que se falar em hierarquia entre as consequencialista;
normas; d) Diante de normas plurissignificativas ou
polissêmicas (que possuem mais de uma
e) Vide comentário do item D. interpretação), deve-se preferir a exegese que mais se
aproxime da Constituição e, portanto, que não seja
contrária ao texto constitucional, daí surgirem várias
dimensões a serem consideradas, seja pela doutrina,
seja pela jurisprudência, destacando-se que a
QUESTÃO 18 interpretação conforme será implementada pelo
Ao julgar arguição de descumprimento de preceito Judiciário e, em última instância, de maneira final, pela
fundamental ajuizada em face de determinados Suprema Corte:
■ prevalência da Constituição: deve-se preferir a
dispositivos do Código Penal que tipificam o crime de
interpretação não contrária à Constituição;
aborto, considerando possuírem sede constitucional os
■ conservação de normas: percebendo o intérprete
direitos à liberdade sexual e reprodutiva, saúde,
que uma lei pode ser interpretada em conformidade
dignidade e autodeterminação da mulher, o Supremo com a Constituição, ele deve assim aplicá-la para evitar
Tribunal Federal − STF declarou ser inconstitucional a sua não continuidade;
a interpretação segundo a qual a interrupção da ■ exclusão da interpretação contra legem: o
gravidez de feto anencéfalo é conduta tipificada nos intérprete não pode contrariar o texto literal e o
dispositivos em questão. Nessa hipótese, sentido da norma para obter a sua concordância com a
relativamente aos dispositivos legais impugnados, o Constituição;
STF procedeu à ■ espaço de interpretação: só se admite a
interpretação conforme a Constituição se existir um
A) hermenêutica consequencialista. espaço de decisão e, dentre as várias a que se chegar,
B) interpretação analógica. deverá ser aplicada aquela em conformidade com a
C) interpretação teleológica. Constituição;
D) interpretação conforme à Constituição. ■ rejeição ou não aplicação de normas
E) declaração de inconstitucionalidade com redução de inconstitucionais: uma vez realizada a interpretação da
texto. norma, pelos vários métodos, se o juiz chegar a um
resultado contrário à Constituição, em realidade,
Comentário: deverá declarar a inconstitucionalidade da norma,
proibindo a sua correção contra a Constituição;
Gabarito D ■ intérprete não pode atuar como legislador positivo:
não se aceita a interpretação conforme a Constituição
a) O consequencialismo, em busca da integração entre quando, pelo processo de hermenêutica, se obtiver
norma e realidade – planos abstrato e fático -, impõe uma regra nova e distinta daquela objetivada pelo
ao julgador, diante de mais uma decisão possível legislador e com ela contraditória, em seu sentido
juridicamente, considerar as consequências sociais e literal ou objetivo.
econômicas da opção a ser escolhida. Trata-se de Deve-se, portanto, afastar qualquer interpretação em
adequação jurídica da decisão às consequências a ela contradição com os objetivos pretendidos pelo
associadas; legislador. Avançando, se a vontade do legislador violar
b) A interpretação analógica busca extrair do a Constituição, confira interessante discussão dentro
conteúdo de uma lei que contém expressões genéricas da ideia de decisões manipulativas;
ou conteúdos jurídicos indeterminados, a partir do e) A declaração de inconstitucionalidade com redução
de texto opõe-se à interpretação conforme,
estudo do seu próprio conteúdo e de seu sentido
justamente porque subtrai do texto impugnado a parte
profundo. Não se confunde com a analogia, em que se
considerada imprestável, necrosada ou maculada. Na
emprega a aplicação de uma outra norma para um caso interpretação conforme, a norma é mantida
concreto na hipótese em que não haja texto legal formalmente íntegra, não obstante somente uma
específico para sobre ela incidir; interpretação é passível de se extrair dela, excluindo-
c) A interpretação teleológica ou finalística dirige sua se as demais interpretações.
atenção para os fins que a norma procura alcançar,

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
QUESTÃO 19 e) A defesa tem, em regra, direito de se manifestar
após a acusação e o interrogatório deve ser o ato final
A respeito da responsabilização do Presidente da da instrução probatória. Correta, vide item "c".
República por crimes de responsabilidade, nos termos
da Constituição da República Federativa do Brasil e da
jurisprudência do Supremo Tribunal Federal QUESTÃO 20

A) se decorrido o prazo de 120 dias, o julgamento não Considere os seguintes elementos característicos:
estiver concluído, cessará o afastamento do
Presidente, sem prejuízo do regular prosseguimento I. Formaliza a existente situação do poder político,
do processo. atuando como instrumento de estabilização voltado a
B) em relação ao juízo de admissibilidade, a acusação perpetuar nele seus detentores de fato, que dominam
contra o Presidente da República deve ser admitida o aparato coercitivo do Estado.
por 3/5 da Câmara dos Deputados. II. Apresenta incompatibilidade com a ideia de bloco de
C) ao acusado é assegurado o direito à defesa prévia ao constitucionalidade.
ato de recebimento da denúncia por parte do III. Não apresenta mecanismos efetivos de controle de
Presidente da Câmara dos Deputados. constitucionalidade das leis.
D) o Presidente ficará suspenso de suas funções após
admitida a acusação pela Câmara dos Deputados. Tais elementos característicos correspondem
E) a defesa tem, em regra, direito de se manifestar respectivamente às seguintes modalidades ou
após a acusação e o interrogatório deve ser o ato final categorias:
da instrução probatória.
A) I - Constituição outorgada
Comentário: II - Constituição codificada
III - Constituição aberta
Gabarito E B) I - Constituição semântica
II - Constituição legal
a) CRFB, Art. 86, § 2º Se, decorrido o prazo de cento III - Constituição flexível
e oitenta dias, o julgamento não estiver concluído, C) I - Constituição heterônoma
cessará o afastamento do Presidente, sem prejuízo do II - Constituição legal
regular prosseguimento do processo; III - Constituição nominal
b) CRFB, Art. 86. Admitida a acusação contra o D) I - Constituição semântica
Presidente da República, por dois terços da Câmara II - Constituição codificada
dos Deputados, será ele submetido a julgamento III - Constituição flexível
perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações E) I - Constituição heterônoma
penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos II - Constituição orgânica
crimes de responsabilidade; III - Constituição aberta
c) O STF decidiu, na ADPF 378 que o PR não dispõe do Comentário:
direto à defesa prévia antes do recebimento da
denúncia pelo presidente da CD. Tão logo haja o Gabarito D
recebimento da denúncia, o PR será notificado para
manifesta-se. Ainda, durante a processo, na instrução Vejamos o significado de cada uma:
probatória, a defesa tem o direito de se manifestar-se
somente após a acusação, sendo que o interrogatório
Outorgada é a Constituição imposta, de maneira
do réu será o ato final da instrução;
unilateral, pelo agente revolucionário (grupo, ou
d) O Presidente ficará suspenso de suas funções após
governante), que não recebeu do povo a legitimidade
admitida a acusação pela Câmara dos Deputados. Não
para em nome dele atuar. No Brasil, as Constituições
existe nenhuma suspensão de função após o juízo de
outorgadas foram as de 1824 (Império), 1937
admissibilidade pela CD, o que ocorre é a suspensão
(inspirada em modelo fascista, extremamente
das funções nas seguinte situações: Nos crimes de
autoritária — Getúlio Vargas), 1967 (ditadura militar),
responsabilidade, o PR fica afastado de sua função
sendo que alguns chegam inclusive a mencionar como
após a instauração do processo no Senado; nos crimes
exemplo de outorga a EC n. 1/69 (apesar de
comuns o PR fica afastado desde o recebimento da
tecnicamente impreciso). As Constituições outorgadas
denúncia pelo STF;

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
recebem, por alguns estudiosos, o “apelido” de Cartas A Constituição codificada, também chamada de
Constitucionais; reduzida ou orgânica, é aquela cujas regras estão
reunidas em apenas um documento ou código. Já a
Codificadas seriam aquelas que se acham contidas
constituição legal, conhecida também como
inteiramente num só texto, com os seus princípios e
disposições sistematicamente ordenados e articulados constituição variada ou inorgânica, é aquela cujos
em títulos, capítulos e seções, formando em geral um preceitos estão distribuídos por vários textos legais de
único corpo de lei”; caráter constitucional.
A Constituição Brasileira de 1988 é classificada pela
Constituição aberta, para Canotilho,“relativiza-se a
doutrina como uma constituição codificada, ou
função material de tarefa da Constituição e justifica-se
a ‘desconstitucionalização’ de elementos orgânica, já que se apresenta unificada em apenas um
substantivadores da ordem constitucional texto.
(Constituição econômica, Constituição do trabalho,
Constituição social, Constituição cultural). A
historicidade do direito constitucional e a
QUESTÃO 21
indesejabilidade do ‘perfeccionismo constitucional’ (a
Constituição como estatuto detalhado e sem Julgamento de mérito de representação de
aberturas) não são, porém, incompatíveis com o inconstitucionalidade proposta perante o Tribunal de
caráter de tarefa e projecto da lei constitucional. Esta Justiça contra lei municipal exclusivamente por
terá de ordenar o processo da vida política fixando violação de norma de imitação constante da
limites às tarefas do Estado e recortando dimensões
Constituição do Estado
prospectivas traduzidas na formulação dos fins sociais
mais significativos e na identificação de alguns
A) consiste em invasão da esfera de competência do
programas da conformação constitucional”;
STF, pois trata-se, na prática, de controle de
constitucionalidade que tem como parâmetro
Karl Loewenstein distinguiu as Constituições como
preceito da Constituição Federal reprisado na
normativas, nominalistas (nominativas ou nominais)
Constituição do Estado.
e semânticas. Trata-se do critério ontológico, que
B) não admite interposição de recurso extraordinário
busca identificar a correspondência entre a realidade
perante o STF, muito embora a disposição
política do Estado e o texto constitucional. As
constitucional que lhe serviu de parâmetro repita os
Constituições semânticas são simples reflexos da
termos de preceito normativo constante da
realidade política, servindo como mero instrumento
Constituição Federal.
dos donos do poder e das elites políticas, sem limitação
C) não admite interposição de recurso extraordinário
do seu conteúdo”;
perante o STF porque tem por objeto lei municipal, ato
normativo que não se submete a controle abstrato de
a Constituição lei ‘não está acima do poder legislativo,
constitucionalidade perante o STF.
mas à disposição dele’. Nesse sentido, a Constituição
D) caso resulte em declaração de
é, na verdade, uma lei como qualquer outra. Os
inconstitucionalidade, seu julgamento produzirá
dispositivos constitucionais, especialmente os direitos
eficácia contra todos e efeito vinculante após
fundamentais, teriam uma função meramente
resolução da Assembleia Legislativa que suspenda a
indicativa, pois apenas indicariam ao legislador um
execução do diploma inconstitucional.
possível caminho, que ele não precisaria
E) admite interposição de recurso extraordinário
necessariamente seguir;
perante o STF, pois a disposição constitucional que lhe
serviu de parâmetro repete os termos de preceito
Karl Loewenstein distinguiu as Constituições
normativo da Constituição Federal de observância
normativas, nominalistas (nominativas ou nominais)
obrigatória pelos Estados-membros.
e semânticas. Trata-se do critério ontológico, que
busca identificar a correspondência entre a realidade
política do Estado e o texto constitucional. As Comentário:
Constituições nominalistas contêm disposições de
limitação e controle de dominação política, sem Gabarito D
ressonância na sistemática de processo real de poder,
e com insuficiente concretização constitucional; Sobre o assunto, assenta-se o julgado do STF (, rel. min.
Dias Toffoli, j. 13-8-2013, 1ª T, DJE de 17-2-2014)

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
Agravo regimental no agravo de instrumento. Vale ressaltar que a decisão do STF neste recurso
Representação de inconstitucionalidade de lei extraordinário terá eficácia ERGA OMNES porque foi
municipal em face de Constituição estadual. Ausência proferida em um processo objetivo de controle de
de normas de reprodução obrigatória. Incidência da constitucionalidade.
Súmula nº 280/STF. Precedentes . 1. Para que seja
admissível recurso extraordinário de ação direta de
inconstitucionalidade processada no âmbito do
Tribunal local, é imprescindível que o parâmetro de QUESTÃO 22
controle normativo local corresponda à norma de
repetição obrigatória da Constituição Federal. 2. Com base no Código Penal Militar, responda a
Inadmissível, em recurso extraordinário, a análise da alternativa correta:
legislação local. Incidência da Súmula nº 280 do
Supremo Tribunal Federal. 3. Agravo regimental a que
A) Em se tratando de criminoso habitual ou por
se nega provimento.
tendência, a pena a ser imposta será por tempo
determinado. O juiz fixará a pena correspondente à
Há um pequeno detalhe, contudo, que poderá fazer nova infração penal, que constituirá a duração mínima
diferença em relação à definitividade dessa decisão: da pena privativa da liberdade, não podendo ser, em
caso algum, inferior a três anos.
1) Se a Constituição do Estado copia uma norma B) A duração da pena determinada não poderá exceder
constitucional federal de repetição facultativa, ou a cinco anos, após o cumprimento da pena imposta.
seja, uma “NORMA DE IMITAÇÃO”, transplantada do C) Considera-se criminoso habitual aquele que reincide
texto federal para o estadual por vontade própria do pela segunda vez na prática de crime doloso da mesma
legislador constituinte do Estado-membro sem que
natureza, punível com pena privativa de liberdade em
fosse compulsória tal duplicação, a decisão
é IRRECORRÍVEL, não sendo possível levar a discussão período de tempo não superior a cinco anos,
ao STF. É que tais normas “são frutos da autonomia do descontado o que se refere a cumprimento de pena.
Estado-membro, da qual deriva a sua validade e, por D) Habitualidade reconhecível pelo juiz é aquela em
isso, para todos os efeitos, são normas constitucionais que, o agente, embora sem condenação anterior,
estaduais” (STF, RCL 370, Rel. Min. Octavio Gallotti, j. comete sucessivamente, em período de tempo não
em 9.4.92). superior a cinco anos, três ou mais crimes dolosos da
mesma natureza, puníveis com pena privativa de
2) Se a Constituição estadual traz em seu texto uma liberdade, e demonstra, pelas suas condições de vida
norma constante do texto federal de reprodução e pelas circunstâncias dos fatos apreciados em
obrigatória, que é válida não só para a União, mas conjunto, acentuada inclinação para tais crimes.
para todo o Estado Federal (União, Estados, DF e E) Criminoso por tendência considera-se criminoso por
Municípios), a decisão do Tribunal de Justiça pode ser tendência aquele que comete homicídio, tentativa de
impugnada por recurso extraordinário, possibilitando homicídio ou lesão corporal, e, pelos motivos
que o STF dê a última palavra sobre a interpretação determinantes e meios ou modo de execução, revela
dessa norma. O fundamento é o art. 102, III, “a”, da CF
extraordinária torpeza, perversão ou malvadez.
(STF, Rcl 383, j. 11.06.92).
Comentário:
Ex: na ADI estadual, argumenta-se que a lei estadual
viola o art. XX da Constituição Estadual, que trata sobre Gabarito C
a iniciativa privativa do Chefe do Executivo para leis
(esse art. XX da CE reproduz uma regra do art. 61 da CPM
CF/88); o TJ julga a ADI improcedente; o autor da ADI Art. 78. Em se tratando de criminoso habitual ou por
poderá interpor recurso extraordinário no tendência, a pena a ser imposta será por tempo
STF alegando que a decisão do TJ, ao manter a lei indeterminado. O juiz fixará a pena correspondente à
válida, acabou por violar não apenas o art. XX da CE, nova infração penal, que constituirá a duração mínima
mas também o art. 61 da CF/88. Logo, o STF, como da pena privativa da liberdade, não podendo ser, em
guardião da CF/88, deverá analisar se essa lei (estadual caso algum, inferior a três anos.
ou municipal) violou realmente a Constituição Federal.
Limite da pena indeterminada

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
§ 1º A duração da pena indeterminada não poderá E) Se o condenado é primário e menor de vinte e um
exceder a dez anos, após o cumprimento da pena ou maior de setenta anos, o tempo de cumprimento
imposta. da pena pode ser reduzido à metade.

Habitualidade presumida Comentário:


§ 2º Considera-se criminoso habitual aquêle que:
Gabarito A
a) reincide pela segunda vez na prática de crime
doloso da mesma natureza, punível com pena privativa a) correta, conforme o art. 89 do CPM;
de liberdade em período de tempo não superior a
cinco anos, descontado o que se refere a cumprimento b) errada porque no CPM o cumprimento deve ser de
de pena; mais da metade da pena, se for primário, conforme art.
89. No entanto, a alternativa trouxe a regra do art. 83
Habitualidade reconhecível pelo juiz do CP;
b) embora sem condenação anterior, comete
sucessivamente, em período de tempo não superior a c) A alternativa trouxe a regra do art. 83 do CP. No CPM
a regra é de cumprimento de mais de dois terços da
cinco anos, quatro ou mais crimes dolosos da mesma
pena, art 89;
natureza, puníveis com pena privativa de liberdade, e
demonstra, pelas suas condições de vida e pelas
d) Deve-se levar em conta a pena unificada, §1° do art.
circunstâncias dos fatos apreciados em conjunto,
89 CPM;
acentuada inclinação para tais crimes.

Criminoso por tendência e) Deve ser reduzido a um terço, conforme o §2° do art.
89, CPM.
§ 3º Considera-se criminoso por tendência aquêle que
comete homicídio, tentativa de homicídio ou lesão Art. 89 do CPM. O condenado a pena de reclusão ou de
corporal grave, e, pelos motivos determinantes e detenção por tempo igual ou superior a dois anos pode
meios ou modo de execução, revela extraordinária ser liberado condicionalmente, desde que:
torpeza, perversão ou malvadez. I - tenha cumprido:
a) metade da pena, se primário;
b) dois terços, se reincidente;
II - tenha reparado, salvo impossibilidade de fazê-lo, o
QUESTÃO 23 dano causado pelo crime;
III - sua boa conduta durante a execução da pena, sua
Com base no Código Penal Militar, responda a adaptação ao trabalho e às circunstâncias atinentes a
alternativa correta: sua personalidade, ao meio social e à sua vida
pregressa permitem supor que não voltará a delinquir.
A) O condenado a pena de reclusão ou de detenção por Penas em concurso de infrações
tempo igual ou superior a dois anos pode ser liberado § 1º No caso de condenação por infrações penais em
condicionalmente, desde que tenha cumprido metade concurso, deve ter-se em conta a pena unificada.
Condenação de menor de 21 ou maior de 70 anos
da pena, se primário e dois terços, se reincidente;
§ 2º Se o condenado é primário e menor de vinte e um
B) O juiz poderá conceder livramento condicional ao ou maior de setenta anos, o tempo de cumprimento da
condenado a pena privativa de liberdade igual ou pena pode ser reduzido a um terço.
superior a dois anos, desde que cumprida mais de um
terço da pena se o condenado não for reincidente em
crime doloso e tiver bons antecedentes;
C) O juiz poderá conceder livramento condicional ao
condenado a pena privativa de liberdade igual ou
superior a dois anos, desde que cumprida mais da
metade se o condenado for reincidente em crime
doloso;
D) No caso de condenação por infrações penais em
concurso, não se deve ter em conta a pena unificada;

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
QUESTÃO 24
c) correta;
A respeito dos crimes propriamente e impropriamente
militares, marque a alternativa que corresponde ao d) o erro está na palavra “impropriamente”.
pensamento e classificação do autor Célio Lobão.

A) Segundo a teoria topográfica, os crimes


QUESTÃO 25
propriamente militares são aqueles que possuem
definição no CPM diversa da lei penal comum ou nela A respeito da dosimetria penal, nos termos do Código
não previstos. Exemplificativamente, seriam crimes Penal Militar, assinale a alternativa correta.
militares próprios por essa teoria os crimes de
violência contra superior (art. 157) e de violência A) Nos crimes em que a pena máxima cominada é a de
contra militar de serviço (art. 158), enquanto seriam morte, ao juiz é facultado atender, ou não, às
impropriamente militares o homicídio (art. 205) e a circunstâncias atenuantes genéricas previstas no art.
lesão corporal (art. 209); 72 do CPM.
B) Segundo a teoria topográfica, os crimes B) A Constituição de 1988 recepcionou o art. 78 do
impropriamente militares são aqueles que possuem CPM, que prevê a aplicação de pena privativa de
definição no CPM diversa da lei penal comum ou nela liberdade por tempo indeterminado, nas hipóteses de
não previstos. Exemplificativamente, seriam crimes autoria de criminoso habitual ou por tendência.
militares próprios por essa teoria os crimes de C) O crime anistiado, embora tenha sua punibilidade
violência contra superior (art. 157) e de violência extinta, permanece gerando reincidência, para fins de
contra militar de serviço (art. 158), enquanto seriam agravação genérica da pena por outro delito.
impropriamente militares o homicídio (art. 205) e a D) O comportamento meritório posterior é
lesão corporal (art. 209) circunstância atenuante genérica, nos termos do art.
C) a chamada teoria clássica, com alicerces firmados 72 do CPM.
ainda no Direito Romano, defende que os crimes E) A duração da pena indeterminada não pode
propriamente militares seriam os que só podem ser ultrapassar o prazo de 20 anos.
cometidos por militares, pois consistem em violação
de deveres que lhes são próprios. Comentário:
Exemplificativamente, seriam crimes militares
próprios por essa teoria os crimes de violência contra Gabarito A
superior (art. 157) e deserção (art. 187), enquanto
seriam impropriamente militares o homicídio (art. b) a Constituição não recepcionou tal artigo;
205) e a lesão corporal (art. 209);
D) a chamada teoria clássica, com alicerces firmados
c) o crime anistiado exclui os efeitos primários e
ainda no Direito Romano, defende que os crimes
secundários da sanção penal, diferentemente do
impropriamente militares seriam os que só podem ser
indulto e da graça;
cometidos por militares, pois consistem em violação
de deveres que lhes são próprios.
Exemplificativamente, seriam crimes militares d) o comportamento meritório é anterior, e não
próprios por essa teoria os crimes de violência contra posterior, conforme o art. 72, II.
superior (art. 157) e deserção (art. 187), enquanto
seriam impropriamente militares o homicídio (art. e) a duração da pena indeterminada não pode passar
205) e a lesão corporal (art. 209); de dez anos, conforme o art. 78, §1°.

Comentário: Art. 72. São circunstâncias que sempre atenuam a


pena:
Gabarito C
Circunstância atenuantes
a) Trata-se da teoria topográfica, pois considera a
posição do delito para a classificação. Não foi essa a I - ser o agente menor de vinte e um ou maior de
teoria aceita pelo autor Celio Lobão, mas sim a teoria setenta anos;
clássica;
II - ser meritório seu comportamento anterior;
b) o erro está na palavra “impropriamente”;

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
III - ter o agente: Gabarito D

a) cometido o crime por motivo de relevante valor a) CPM. Art. 122. Nos crimes previstos nos arts. 136 a
social ou moral; 141, a ação penal, quando o agente for militar ou
assemelhado, depende da requisição do Ministério
b) procurado, por sua espontânea vontade e com Militar a que aquele estiver subordinado; no caso do
eficiência, logo após o crime, evitar-lhe ou minorar-lhe art. 141, quando o agente fôr civil e não houver co-
as conseqüências, ou ter, antes do julgamento, autor militar, a requisição será do Ministério da Justiça;
reparado o dano;
b) Cabe: Ação Pública Incondicionada (regra),
c) cometido o crime sob a influência de violenta
Condicionada a Requisição (136 a 141), Subsidiária da
emoção, provocada por ato injusto da vítima;
Pública (por inércia do MP). Não cabe: Ação penal
d) confessado espontâneamente, perante a privada (sem a inercia do MP), Condicionada a
autoridade, a autoria do crime, ignorada ou imputada representação do ofendido. Quando for o caso de ação
a outrem;
subsidiária da pública, por inércia do MP, não caberá as
e) sofrido tratamento com rigor não permitido em hipóteses de extinção de punibilidade como na ação
lei. Não atendimento de atenuantes privada caberia (art. 60 cpp comum), pois a ação é na
essência publica.
Parágrafo único. Nos crimes em que a pena máxima
cominada é de morte, ao juiz é facultado atender, ou
não, às circunstâncias atenuantes enumeradas no c) Art. 84 - A execução da pena privativa da liberdade,
artigo. não superior a 2 (dois) anos, pode ser suspensa, por 2
(dois) anos a 6 (seis) anos, desde que:

I - o sentenciado não haja sofrido no País ou no


QUESTÃO 26 estrangeiro, condenação irrecorrível por outro crime a
Assinale a alternativa INCORRETA: pena privativa da liberdade, salvo o disposto no 1º do
art. 71;
A) Nos crimes previstos entre os artigos 136 a 141 do
CPM, a lei não estabelece prazo para a requisição da II - os seus antecedentes e personalidade, os motivos e
ação penal, as circunstâncias do crime, bem como sua conduta
B) Embora cediço no direito penal militar posterior, autorizem a presunção de que não tornará a
contemporâneo a existência da ação penal privada delinquir;
subsidiária da pública, a ela não aplicam as causas
extintivas da punibilidade próprias da ação penal d) Casos especiais do livramento condicional
privada exclusiva.
C) Com relação ao instituto da suspensão condicional Art. 97. Em tempo de paz, o livramento
da pena – sursis – enquanto no direito penal comum condicional por crime contra a segurança externa do
exige-se que o condenado não seja reincidente em país, ou de revolta, motim, aliciação e incitamento,
crime doloso (podendo ser reincidente em crime violência contra superior ou militar de serviço, só será
culposo), no direito penal militar exige-se que o concedido após o cumprimento de dois terços da pena,
sentenciado não seja reincidente em crime punido observado ainda o disposto no art. 89, preâmbulo, seus
com pena privativa de liberdade (que tanto pode ser números II e III e §§ 1º e 2º.
doloso como culposo).
D) Em tempo de paz, o livramento condicional especial
(por crime contra a segurança externa do país), só será
concedido após o cumprimento de metade da pena,
se primário, observada ainda a reparação do dano,
salvo impossibilidade de fazê-lo e, a boa conduta do
condenado durante a execução da pena.

Comentário:

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
QUESTÃO 27 Art. 73 CC: Ter-se-á por domicílio da pessoa natural,
que não tenha residência habitual, o lugar onde for
Luciana e Roberto casaram-se no ano de 2004 sob o encontrada.
regime da separação de bens, divorciando-se em 2018,
quando desfizeram a sociedade conjugal. Em 2013,
Luciana, culposamente, colidiu seu automóvel com o QUESTÃO 29
de Roberto, causando-lhe danos. Nesse caso, a
pretensão de Roberto obter a correspondente Luciano, proprietário de duas casas, desapareceu do
reparação civil de Luciana, segundo o Código Civil, seu domicílio sem deixar testamento, representante
ou procurador para administrar-lhe os bens. À falta de
A) é imprescritível. notícia de Luciano, o Juiz, a requerimento do Ministério
B) prescreveu em 2016. Público, declarou sua ausência e nomeou-lhe curador,
C) prescreverá em 2021. que arrecadou seus bens. Decorrido um ano da
D) prescreveu em 2018. arrecadação dos bens, deferiu-se, a pedido dos filhos
E) prescreverá em 2028 de Luciano, seus únicos herdeiros, a abertura da
sucessão provisória. Nesse caso,
Comentário:
A) os imóveis de Luciano deverão ser vendidos,
Gabarito C independentemente do estado de conservação,
permanecendo o produto da venda depositado
Código Civil. Art. 198. Não corre a prescrição: I - entre judicialmente até a conclusão da sucessão definitiva.
os cônjuges, na constância da sociedade conjugal. B) para se imitirem na posse das casas, os filhos de
Luciano precisarão dar garantia da sua restituição, no
Encerrada a sociedade conjugal pelo divórcio em 2018, equivalente aos seus respectivos quinhões.
terá início o curso do prazo prescricional para a C) os imóveis de Luciano não poderão ser alienados em
pretensão indenizatória, que, no caso, é a prevista pelo nenhuma hipótese, sendo passíveis, no entanto, de
art. 206, §3º, V, do Código Civil: desapropriação.
D) os filhos de Luciano serão obrigados a capitalizar
Art. 206. Prescreve: §3º Em três anos: V - a pretensão todos os frutos dos bens dele nos quais forem
de reparação civil. empossados, cabendo-lhes prestar contas
anualmente ao Ministério Público.
Assim, a pretensão só prescreverá em 2021. E) uma vez empossados nos seus bens, os filhos de
Luciano ficarão o representando ativa e passivamente,
de modo que contra eles correrão as ações pendentes
e futuras movidas em face do ausente.
QUESTÃO 28
Comentário:
Pimpão é um palhaço de circo itinerante. Para efeitos
legais, Gabarito E

A) o domicílio de Pimpão é o endereço do sindicato ou


associação que represente sua categoria profissional. (A) Incorreta. Art. 31 do CC: “Art. 31. Os imóveis do
B) o domicílio de Pimpão é o endereço do circo ausente só se poderão alienar, não sendo por
constante em seu registro como pessoa jurídica. desapropriação, ou hipotecar, quando o ordene o juiz,
C) o domicílio de Pimpão é o último local em que para lhes evitar a ruína”;
Pimpão residiu.
D) Pimpão não possui domicílio. (B) Incorreta. Art. 30 do CC: “Art. 30. Os herdeiros, para
E) o domicílio de Pimpão é o lugar em que Pimpão for se imitirem na posse dos bens do ausente, darão
encontrado com o circo. garantias da restituição deles, mediante penhores ou
hipotecas equivalentes aos quinhões respectivos. § 1º
Comentário: Aquele que tiver direito à posse provisória, mas não
puder prestar a garantia exigida neste artigo, será
Gabarito E excluído, mantendo-se os bens que lhe deviam caber
sob a administração do curador, ou de outro herdeiro

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
designado pelo juiz, e que preste essa garantia. 16 § 2º Sobre o tema, prevalece no STJ o entendimento de
Os ascendentes, os descendentes e o cônjuge, uma vez que o proveito à família é presumido quando, em razão
provada a sua qualidade de herdeiros, poderão, da atividade exercida por empresa familiar, o imóvel
independentemente de garantia, entrar na posse dos onde reside o casal (únicos sócios daquela) é onerado
bens do ausente”. Note que o item não coaduna em com garantia real hipotecária para o bem do negócio
completude com o caput do acenado dispositivo; empresarial. Nesse sentido, constitui-se ônus dos
prestadores da garantia real hipotecária, portanto,
(C) Incorreta. Art. 31 do CC;
comprovar a não ocorrência do benefício direto à
família, mormente tendo em vista que a imposição de
(D) Incorreta. Art. 33 do CC: “Art. 33. O descendente,
tal encargo ao credor contrariaria a própria
ascendente ou cônjuge que for sucessor provisório do
organicidade hermenêutica, inferindo-se flagrante
ausente, fará seus todos os frutos e rendimentos dos
bens que a este couberem; os outros sucessores, também a excessiva dificuldade de produção
porém, deverão capitalizar metade desses frutos e probatória. Deste modo, pode-se assim sintetizar o
rendimentos, segundo o disposto no art. 29 , de acordo tema: a) o bem de família é impenhorável quando for
com o representante do Ministério Público, e prestar dado em garantia real de dívida por um dos sócios da
anualmente contas ao juiz competente. Parágrafo pessoa jurídica, cabendo ao credor o ônus da prova de
único. Se o ausente aparecer, e ficar provado que a que o proveito se reverteu à entidade familiar; e b) o
ausência foi voluntária e injustificada, perderá ele, em bem de família é penhorável quando os únicos sócios
favor do sucessor, sua parte nos frutos e da empresa devedora são os titulares do imóvel
rendimentos.”; hipotecado, sendo ônus dos proprietários a
demonstração de que não se beneficiaram dos valores
(E) Correta. Art. 32 do CC: “Art. 32. Empossados nos auferidos. STJ, EAREsp 848.498-PR, Rel. Min. Luis Felipe
bens, os sucessores provisórios ficarão representando Salomão, por unanimidade, julgado em 25/04/2018,
ativa e passivamente o ausente, de modo que contra
DJe 07/06/2018 (Info 627).
eles correrão as ações pendentes e as que de futuro
àquele forem movidas”.

QUESTÃO 31

QUESTÃO 30 Segundo o Código Civil, a transação

Ana e Joaquim, casados pelo regime da comunhão A) não admite a pena convencional ao ser celebrada.
parcial de bens, decidem constituir empresa limitada B) interpreta-se restritivamente e por ela transmitem-
para comércio de bebidas. Para obter o capital inicial se, declaram-se e reconhecem-se direitos.
necessário à abertura do negócio, recorrem à C) permite-se em relação a direitos patrimoniais de
instituição financeira e dão seu único apartamento caráter público ou privado.
como garantia do empréstimo. O negócio não prospera D) não aproveita, nem prejudica senão aos que nela
e, diante da falta de pagamento, o banco executa a intervierem, ainda que diga respeito a coisa indivisível.
garantia. Nesse caso, considerando-se a jurisprudência E) só se anula por dolo ou por erro essencial quanto à
pessoa.
do Superior Tribunal de Justiça, consolidada no EAResp
848.498, o apartamento será expropriado presumindo-
se Comentário

A) que o dinheiro reverteu em favor da família. Gabarito D


B) que cônjuges não podem ser sócios.
C) tratar de dívida de pessoa jurídica.
D) tratar de bem de família previsto no Código Civil. a) Segundo o Código Civil, a transação não admite a
pena convencional ao ser celebrada. Art. 847. É
Comentario:
admissível, na transação, a pena convencional.
Gabarito A b) Segundo o Código Civil, a transação interpreta-se
restritivamente e por ela transmitem-se, declaram-se e
reconhecem-se direitos. Art. 843. A transação

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
interpreta-se restritivamente, e por ela não se Embora sejam aplicadas pelo diretor do
estabelecimento, a motivação é necessária para
transmitem, apenas se declaram ou reconhecem ensejar qualquer das sanções disciplinares previstas no
direitos. art. 53 da Lei de Execução Penal, conforme prevê o art
c) Segundo o Código Civil, a transação permite-se em 54. Entretanto, nos casos de advertência verbal e de
repreensão não se exige a comunicação ao juiz da
relação a direitos patrimoniais de caráter público execução.
ou privado. Art. 841. Só quanto a direitos patrimoniais
de caráter privado se permite a transação. Lei nº 7.210/1984, Art. 53. Constituem sanções
disciplinares:
d) Segundo o Código Civil, a transação não aproveita,
nem prejudica senão aos que nela intervierem, ainda I – advertência verbal;
que diga respeito a coisa indivisível. Art. 844. A
transação não aproveita, nem prejudica senão aos que II – repreensão;

nela intervierem, ainda que diga respeito a coisa III – suspensão ou restrição de direitos (artigo 41,
indivisível. parágrafo único);
e) Segundo o Código Civil, a transação só se anula por
IV – isolamento na própria cela, ou em local adequado,
dolo ou por erro essencial quanto à pessoa. Art. 849. A
nos estabelecimentos que possuam alojamento
transação só se anula por dolo, coação, ou erro coletivo, observado o disposto no artigo 88 desta Lei.
essencial quanto à pessoa ou coisa controversa.
V – inclusão no regime disciplinar diferenciado.

Art. 54. As sanções dos incisos I a IV do art. 53 serão


QUESTÃO 32 aplicadas por ato motivado do diretor do
estabelecimento e a do inciso V, por prévio e
No que toca às sanções disciplinares na fase de fundamentado despacho do juiz competente.
execução penal, correto afirmar que
c) A decisão judicial sobre a inclusão do preso em
A) a advertência verbal e a repreensão serão aplicadas regime disciplinar diferenciado deve ser precedida de
por ato do diretor do estabelecimento, desnecessárias manifestação não só da defesa como também do
motivação e comunicação ao juiz da execução. Ministério Público, conforme dispõe o art. 54, § 2º da
B) compete ao juiz da execução a aplicação da Lei nº 7.210/84.
suspensão ou restrição de direitos.
C) a autorização para inclusão de preso em regime Lei nº 7.210/84, Art. 54.
disciplinar diferenciado dependerá de requerimento
circunstanciado elaborado pelo diretor do § 1º A autorização para a inclusão do preso em regime
estabelecimento, decidindo o juiz no prazo máximo de disciplinar dependerá de requerimento
quinze dias, ouvida apenas a defesa. circunstanciado elaborado pelo diretor do
D) o isolamento na própria cela, ou em local adequado, estabelecimento ou outra autoridade administrativa.
nos estabelecimentos que possuam alojamento
coletivo, será determinado pelo diretor do presídio e § 2º A decisão judicial sobre inclusão de preso em
comunicado ao juiz da execução. regime disciplinar será precedida de manifestação do
E) cabe exclusivamente ao juiz da execução decretar o Ministério Público e da defesa e prolatada no prazo
isolamento preventivo do faltoso pelo prazo de até máximo de quinze dias.
dez dias.
d) CORRETA. Art. 54, caput da Lei nº 7.210/84,
Comentário: transcrito anteriormente, a sanção de isolamento na
própria cela, prevista no art. 53, inciso IV da mesma lei,
Gabarito D será aplicada pelo direito do estabelecimento,
devendo sempre ser comunicada ao juiz da execução
a) e b) Erradas conforme determina o art. 58, parágrafo único.

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
Lei nº 7.210/84, Art. 58. O isolamento, a suspensão e a a) Art. 33, §4º da Lei 11.343/06 – Nos delitos definidos
restrição de direitos não poderão exceder a trinta dias, no caput e no § 1º deste artigo, as penas poderão ser
ressalvada a hipótese do regime disciplinar reduzidas de um sexto a dois terços, desde que o
diferenciado. agente seja primário, de bons antecedentes, não se
dedique às atividades criminosas nem integre
Parágrafo único. O isolamento será sempre organização criminosa.
comunicado ao Juiz da execução.
Os tribunais superiores já decidiram que essa
e) A sanção disciplinar de isolamento pode ser privilegiadora do tráfico de drogas é incompatível com
decretada pela autoridade administrativa, conforme o crime de associação para o trafico, haja vista que o
prevê o art. 60 da Lei nº 7.210/1984 (Lei de Execução agente, com essa conduta, demonstra que se dedica às
Penal). atividades criminosas.

Lei nº 7.210/84, Art. 60. A autoridade administrativa b) Art. 42 da Lei 11.343/06 – O juiz, na fixação das
poderá decretar o isolamento preventivo do faltoso penas, considerará, com preponderância sobre o
pelo prazo de até dez dias. A inclusão do preso no previsto no art. 59 do Código Penal, a natureza e a
regime disciplinar diferenciado, no interesse da quantidade da substância ou do produto, a
disciplina e da averiguação do fato, dependerá de personalidade e a conduta social do agente.
despacho do juiz competente.
c) Art. 43. Na fixação da multa a que se referem os arts.
Questão 33 33 a 39 desta Lei, o juiz, atendendo ao que dispõe o art.
42 desta Lei, determinará o número de dias-multa,
No que concerne à lei de drogas, correto afirmar: atribuindo a cada um, segundo as condições
econômicas dos acusados, valor não inferior a um
A) é cabível a redução da pena de um sexto a dois trinta avos nem superior a 5 (cinco) vezes o maior
terços para o agente que tem em depósito, sem salário-mínimo.
autorização ou em desacordo com determinação legal
ou regulamentar, matéria-prima, insumo ou produto Parágrafo único. As multas, que em caso de concurso
químico destinado à preparação de drogas, desde que de crimes serão impostas sempre
primário, de bons antecedentes, não se dedique às cumulativamente, podem ser aumentadas até o
atividades criminosas nem integre organização décuplo se, em virtude da situação econômica do
criminosa. acusado, considerá-las o juiz ineficazes, ainda que
B) o juiz, na fixação das penas, em igualdade de aplicadas no máximo.
condições com todas as circunstâncias previstas no
Código Penal para estabelecimento das sanções d) STJ, 587: Para a incidência da majorante prevista no
básicas, considerará a natureza e a quantidade da art. 40, V, da Lei n. 11.343/2006, é desnecessária a
substância ou do produto. efetiva transposição de fronteiras entre estados da
C) a pena de multa pode ser aumentada até o limite do Federação, sendo suficiente a demonstração
triplo se, em virtude da situação econômica do inequívoca da intenção de realizar o tráfico
acusado, considerá-la o juiz ineficaz, ainda que interestadual.
aplicada no máximo.
D) para a caracterização da majorante do tráfico entre
e)Art. 30. Prescrevem em 2 (dois) anos a imposição e a
Estados da Federação ou entre este e o Distrito
execução das penas, observado, no tocante à
Federal, necessária a efetiva transposição das
interrupção do prazo, o disposto nos arts. 107 e
respectivas fronteiras, não bastando a demonstração
seguintes do Código Penal.
inequívoca da intenção de realizar o tráfico
interestadual.
E) é de dois anos o prazo de prescrição no crime de
posse de droga para consumo pessoal, não se
aplicando, contudo, as causas de interrupção previstas
no Código Penal.

Gabarito A

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
QUESTÃO 34
d) A coação – seja ela moral irresistível ou física
No que concerne aos elementos do crime, é correto irresistível
afirmar que – não exclui a ilicitude (antijuridicidade). A coação física
irresistível
A) a inexigibilidade de conduta diversa constitui causa exclui a tipicidade, já que é excluída a própria conduta
supralegal de exclusão da ilicitude. – o agente age sem vontade. Ele é a “mão” executora
B) o dolo e a culpa integram, respectivamente, a (autor imediato) de outra pessoa (autor mediato). Já a
tipicidade e a culpabilidade, segundo a teoria finalista coação moral
da ação. irresistível, por sua vez, exclui a culpabilidade, pois
C) o chamado princípio da insignificância exclui a embora o agente não responda por crime, ele teve
tipicidade formal da conduta. liberdade física para agir daquela forma. Em verdade,
D) a coação moral irresistível constitui causa de por agir acuado age abarcado pela inexigibilidade de
exclusão da antijuridicidade. conduta diversa
E) o consentimento do ofendido pode conduzir à que, como já dito, exclui a culpabilidade.
exclusão da tipicidade.
e) O consentimento do ofendido, quando o dissenso da
Gabarito E vítima é elemento do crime, exclui a tipicidade. Ex:
Invasão de domicílio (art. 150 do CP). Caso não haja o
a) Em verdade, a inexigibilidade de conduta diversa não elemento "contra vontade expressa ou tácita de quem
exclui a ilicitude (antijuridicidade), ela exclui a de direito", a conduta é atípica.
culpabilidade. Para que a conduta perpetrada pelo
agente seja culpável (de acordo com a teoria finalista
da
ação), ela – a conduta – deve ser praticada: a) Por QUESTÃO 35
agente imputável; b) que (o agente) tenha potencial
consciência da ilicitude; e que seja possível exigir Nos termos do Estatuto do Desarmamento (Lei nº
(dele) conduta diversa da criminosa (ou seja, o agente 10.826/2003), a conduta de emprestar a terceiro arma
podia agir de forma diversa, mas não o quis). de fogo, sem autorização e em desacordo com
determinação legal ou regulamentar, configura o crime
b) A teoria finalista da ação, desenvolvida por Hans de
Welzel, migrou o dolo e a culpa (que faziam parte da
culpabilidade – teoria psicológica) para a tipicidade. A) empréstimo ilegal de arma de fogo.
Desse modo, hoje, caso uma pessoa não tenha agido B) omissão de cautela.
com dolo (e o tipo não preveja, por exemplo, a forma C) porte ilegal de arma de fogo.
culposa), o fato é atípico, e não típico, ilícito e D) comércio ilegal de arma de fogo.
inculpável, como era na época da teoria causal- E) posse irregular de arma de fogo.
naturalista.
Gabarito D
c)Em verdade esse
princípio (de construção jurisprudencial e doutrinária)
exclui a tipicidade
Art. 14, lei 10.826/2003: Portar, deter, adquirir,
material, ou seja, a conduta do agente é típica (se
fornecer, receber, ter em depósito, transportar, ceder,
amolda ao que prevê a lei
ainda que gratuitamente, EMPRESTAR, remeter,
incriminadora), mas causa insignificativa lesão ao bem
empregar, manter sob guarda ou ocultar arma de fogo,
jurídico, de modo que
acessório ou munição, de uso permitido, sem
deve ser considerada atípica. Ex: Agente, primário e de
autorização e em desacordo com determinação legal
bons antecedentes,
ou regulamentar.
furta um chocolate. Em tese ele praticou o crime de
furto
(pois a conduta dele formalmente
se amolda ao art. 155 do CP – subtrair, para si, coisa
alheia móvel), mas não
praticou crime do ponto de vista material – princípio da
insignificância.

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
QUESTÃO 36 Comentário:

Inclui-se dentre as causas impeditivas da prescrição Gabarito B


a continuação do cumprimento pelo agente de
pena. Princípios previstos expressamente no caput do art.
166 do CPC.
A) a reincidência.
B) o início do cumprimento pelo agente da pena. Decisão informada, confidencialidade, autonomia da
C) a sentença condenatória recorrível. vontade, independência, informalidade,
D) o cumprimento pelo agente de pena no exterior. imparcialidade e oralidade.

Gabarito: Em relação aos princípios da informalidade, economia


processual e celeridade, estão previstos somente no
art. 2° da lei 9.099/95, Juizados Especiais.
Letra E – De acordo com o que ordena o art. 116,
CP, já à luz da reforma promovida pelo Pacote
Anticrime: Antes de passar em julgado a sentença
final, a prescrição não corre: I – enquanto não QUESTÃO 38
resolvida, em outro processo, questão de que
dependa o reconhecimento da existência do crime; II O Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas e o
– enquanto o agente cumpre pena no exterior; III – Incidente de Assunção de Competência são institutos
na pendência de embargos de declaração ou de tratados pelo Código de Processo Civil de 2015. Sobre
recursos aos Tribunais Superiores, quando tais institutos, assinale a alternativa correta.
inadmissíveis; e IV – enquanto não cumprido ou não
rescindido o acordo de não persecução penal. A) Caso o Incidente de Resolução de Demandas
Parágrafo único – Depois de passada em julgado a Repetitivas seja inadmissível por falta de um de seus
sentença condenatória, a prescrição não corre requisitos, ele não poderá ser novamente intentado,
durante o tempo em que o condenado está preso por ainda que o requisito seja satisfeito;
outro motivo. B) O pedido para instauração do Incidente de
Resolução de Demandas Repetitivas, que somente
poderá ser feito pelas partes e pelo Ministério Público,
será dirigido ao presidente do tribunal;
QUESTÃO 37 C) É admissível a assunção de competência quando o
julgamento de recurso, de remessa necessária ou de
Conforme o Código de Processo Civil, as formas de processo de competência originária envolver
resolução de conflitos (por mediação e conciliação) são relevante questão de direito, com grande repercussão
informadas pelos seguintes princípios: social, sem repetição em múltiplos processos;
D) O Código de Processo Civil determina que se
A) Excepcionalidade, decisão informada, considera julgamento de casos repetitivos a decisão
confidencialidade, autonomia da vontade, proferida em Incidente de Resolução de Demandas
independencia e imparcialidade; Repetitivas e o Incidente de Assunção de Competência
B) Decisão informada, confidencialidade, autonomia
da vontade, independência, informalidade,
imparcialidade e oralidade; Comentário:
C) Celeridade, decisão informada, confidencialidade,
autonomia da vontade, independencia e Gabarito C
imparcialidade;
D) Simplicidade, decisão informada, confidencialidade, A) Art. 976. § 3º A inadmissão do incidente de
autonomia da vontade, independencia e resolução de demandas repetitivas por ausência de
imparcialidade; qualquer de seus pressupostos de admissibilidade não
E) Economia processual, decisão informada, impede que, uma vez satisfeito o requisito, seja o
confidencialidade, autonomia da vontade, incidente novamente suscitado.
independencia e imparcialidade.

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
B) Art. 977. O pedido de instauração do incidente será Gabarito A
dirigido ao presidente de tribunal:
Art 117,CPC: os liticonsortes serão considerados, em
I - pelo juiz ou relator, por ofício; suas relações com a parte adversa, como litigantes
distintos, exceto no litisconsórcio unitário, caso em
II - pelas partes, por petição; que os atos e as omissões de um não prejudicarão os
outros, mas os poderão beneficiar.
III - pelo Ministério Público ou pela Defensoria Pública,
por petição.
QUESTÃO 40
C) Art. 947. É admissível a assunção de competência
quando o julgamento de recurso, de remessa De acordo com o entendimento dos Tribunais
necessária ou de processo de competência originária Superiores, o prazo decadencial para impetrar
envolver relevante questão de direito, com grande mandado de segurança contra ato que
repercussão social, sem repetição em múltiplos
processos. A) suprime vantagem integrante de proventos consiste
em prestação de trato sucessivo e, por isso, o prazo
D) Art. 928. Para os fins deste Código, considera-se deve ser de 120 (cento e vinte) dias contados da
julgamento de casos repetitivos a decisão proferida ciência do ato.
em: B) suprime vantagem integrante de proventos consiste
em ato único e, por isso, o prazo renova-se mês a mês
I - incidente de resolução de demandas repetitivas; C) reduz vantagem integrante de proventos consiste
em ato único e, por isso, o prazo deve ser de 120
II - recursos especial e extraordinário repetitivos. (cento e vinte) dias contados da data de publicação do
ato em diário oficial.
Parágrafo único. O julgamento de casos repetitivos tem D) reduz vantagem integrante de proventos consiste
por objeto questão de direito material ou processual. em prestação de trato sucessivo e, por isso, o prazo
renova-se mês a mês.
Questão 39 E) reduz vantagem integrante de proventos consiste
em prestação de trato sucessivo e, por isso, o prazo
No que se refere ao litisconsórcio, assinale a único deve ser de 120 (cento e vinte) dias contados da
alternativa incorreta: ciência do primeiro ato de redução.

A) Os litisconsortes serão considerados, em suas Comentário:


relações com a parte adversa, como litigantes
distintos, assim como no litisconsórcio unitário, caso Gabarito D
em que os atos e as omissões de um não prejudicarão
os outros, mas os poderão beneficiar O prazo decadencial para
B) Cada litisconsorte tem o direito de promover o impetrar mandado de segurança contra redução do
andamento do processo, e todos devem ser intimados valor de vantagem integrante de proventos
dos respectivos atos ou de remuneração de servidor público renova-se mês
C) Nos casos de litisconsórcio passivo necessário, o juiz a mês.
deve determinar ao autor que requeira a citação de
todos que devam ser litisconsortes, dentro do prazo A redução, ao contrário da supressão de vantagem,
que assinar, sob pena de extinção do processo configura relação de trato sucessivo, pois não equivale
D) O juiz pode limitar o litisconsórcio facultativo à negação do próprio fundo de direito. Assim, o prazo
quanto ao número de litigantes na fase de decadencial para se impetrar a ação mandamental
conhecimento, na liquidação de sentença ou na renova-se mês a mês.
execução, quando este comprometer a rápida solução
do litígio ou dificultar a defesa ou o cumprimento da Nesse sentido, estabelece a Súmula n.º 85 do STJ: “Nas
sentença relações jurídicas de trato sucessivo em que a fazenda
pública figure como devedora, quando não tiver sido
Comentario: negado o próprio direito reclamado, a prescrição
atinge apenas as prestações vencidas antes do

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
quinquênio anterior a propositura da ação”. Gabarito E

• Ato que SUPRIME vantagem: é ato ÚNICO (o prazo !!! Todo cuidado é pouco com esse artigo 158-B do CPP,
para o MS é contado da data em que o prejudicado tendo em vista que as definições de cada etapa são
tomou ciência do ato). muito decorativas !!!

• Ato que REDUZ vantagem: consiste Art. 158-B. A cadeia de custódia compreende o
em prestação de TRATO SUCESSIVO (o prazo para o rastreamento do vestígio nas seguintes
MS renova-se mês a mês). etapas: (Incluído pela Lei nº 13.964, de 2019)

STJ. Corte Especial. EREsp 1.164.514-AM, Rel. Min. I - reconhecimento: ato de distinguir um
Napoleão Nunes Maia Filho, julgado em 16/12/2015 elemento como de potencial interesse para a produção
(Info 578). da prova pericial; (Incluído pela Lei nº 13.964, de
2019)

II - isolamento: ato de evitar que se altere o


QUESTÃO 41 estado das coisas, devendo isolar e preservar o
ambiente imediato, mediato e relacionado aos
No que tange às alterações trazidas pelo pacote vestígios e local de crime; (Incluído pela Lei nº
anticrime no Código de Processo Penal, assinale a 13.964, de 2019)
alternativa correta em relação à cadeia de custódia:
III - fixação: descrição detalhada do vestígio
A) processamento é o procedimento por meio do qual conforme se encontra no local de crime ou no corpo de
cada vestígio coletado é embalado de forma delito, e a sua posição na área de exames, podendo ser
individualizada, de acordo com suas características ilustrada por fotografias, filmagens ou croqui, sendo
físicas, químicas e biológicas, para posterior análise, indispensável a sua descrição no laudo pericial
com anotação da data, hora e nome de quem realizou produzido pelo perito responsável pelo
a coleta e o acondicionamento; atendimento; (Incluído pela Lei nº 13.964, de 2019)
B) coleta é o exame pericial em si, manipulação do
vestígio de acordo com a metodologia adequada às IV - coleta: ato de recolher o vestígio que será
suas características biológicas, físicas e químicas, a fim submetido à análise pericial, respeitando suas
de se obter o resultado desejado, que deverá ser características e natureza; (Incluído pela Lei nº
formalizado em laudo produzido por perito; 13.964, de 2019)
C) acondicionamento é o procedimento referente à
guarda, em condições adequadas, do material a ser V - acondicionamento: procedimento por meio
processado, guardado para realização de do qual cada vestígio coletado é embalado de forma
contraperícia, descartado ou transportado, com individualizada, de acordo com suas características
vinculação ao número do laudo correspondente; físicas, químicas e biológicas, para posterior análise,
D) reconhecimento é a descrição detalhada do vestígio com anotação da data, hora e nome de quem realizou
conforme se encontra no local de crime ou no corpo a coleta e o acondicionamento; (Incluído pela Lei nº
de delito, e a sua posição na área de exames, podendo 13.964, de 2019)
ser ilustrada por fotografias, filmagens ou croqui,
sendo indispensável a sua descrição no laudo pericial VI - transporte: ato de transferir o vestígio de um
produzido pelo perito responsável pelo atendimento; local para o outro, utilizando as condições adequadas
E) recebimento: ato formal de transferência da posse (embalagens, veículos, temperatura, entre outras), de
do vestígio, que deve ser documentado com, no modo a garantir a manutenção de suas características
mínimo, informações referentes ao número de originais, bem como o controle de sua
procedimento e unidade de polícia judiciária posse; (Incluído pela Lei nº 13.964, de 2019)
relacionada, local de origem, nome de quem
transportou o vestígio, código de rastreamento, VII - recebimento: ato formal de transferência da
natureza do exame, tipo do vestígio, protocolo, posse do vestígio, que deve ser documentado com, no
assinatura e identificação de quem o recebeu. mínimo, informações referentes ao número de
procedimento e unidade de polícia judiciária
Comentário: relacionada, local de origem, nome de quem
transportou o vestígio, código de rastreamento,

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
natureza do exame, tipo do vestígio, protocolo, requerimento do Ministério Público, de seu assistente
assinatura e identificação de quem o ou do querelante, poderá substituir a medida, impor
recebeu; (Incluído pela Lei nº 13.964, de 2019) outra em cumulação, ou, em último caso, decretar a
prisão preventiva.
VIII - processamento: exame pericial em si,
manipulação do vestígio de acordo com a metodologia Comentário:
adequada às suas características biológicas, físicas e
químicas, a fim de se obter o resultado desejado, que Gabarito A
deverá ser formalizado em laudo produzido por
perito; (Incluído pela Lei nº 13.964, de 2019) a) Art. 310, §2°. Correto! Se o agente é reincidente ou
integra organização criminosa armada ou milícia, ou
IX - armazenamento: procedimento referente à que porta arma de fogo de uso restrito, não fará jus à
guarda, em condições adequadas, do material a ser liberdade provisória, com ou sem medidas cautelares;
processado, guardado para realização de
contraperícia, descartado ou transportado, com b) Art. 311. Agora não pode ser de ofício;
vinculação ao número do laudo
correspondente; (Incluído pela Lei nº 13.964, de c) Art. 316. A cada 90 (noventa) dias;
2019)
d) Art. 282, §4°. Não pode ser de ofício.
X - descarte: procedimento referente à liberação
do vestígio, respeitando a legislação vigente e, quando
pertinente, mediante autorização judicial. (Incluído QUESTÃO 43
pela Lei nº 13.964, de 2019)
No que tange às alterações trazidas pelo pacote
anticrime no Código de Processo Penal, assinale a
alternativa correta acerca das Medidas Assecuratórias:
QUESTÃO 42
A) O juiz deverá autorizar, constatado o interesse
No que tange às alterações trazidas pelo pacote público, a utilização de bem sequestrado, apreendido
anticrime no Código de Processo Penal, assinale a ou sujeito a qualquer medida assecuratória pelos
alternativa correta acerca da prisão, das medidas órgãos de segurança pública necessariamente
cautelares e da liberdade provisória: previstos no art. 144 da Constituição Federal para o
desempenho de suas atividades;
A) Após receber o auto de prisão em flagrante, no B) O órgão de segurança pública participante das ações
prazo máximo de até 24 (vinte e quatro) horas após a de investigação ou repressão da infração penal que
realização da prisão, o juiz deverá promover audiência ensejou a constrição do bem terá prioridade na sua
de custódia com a presença do acusado, seu advogado utilização;
constituído ou membro da Defensoria Pública e o C) Se o bem a que se refere o caput deste artigo for
membro do Ministério Público. Caso o juiz verifique veículo, embarcação ou aeronave, o juiz ordenará à
que o agente é reincidente ou que integra organização autoridade de trânsito ou ao órgão de registro e
criminosa armada ou milícia, ou que porta arma de controle a expedição de certificado definitivo de
fogo de uso restrito, deverá denegar a liberdade registro e licenciamento em favor do órgão público
provisória, com ou sem medidas cautelares; beneficiário, o qual estará isento apenas do
B) Em qualquer fase da investigação policial ou do pagamento de multas;
processo penal, caberá a prisão preventiva decretada D) Transitada em julgado a sentença penal
pelo juiz de ofício ou a requerimento do Ministério condenatória com a decretação de perdimento dos
Público, do querelante ou do assistente, ou por bens, ressalvado o direito do lesado ou terceiro de
representação da autoridade policial; boa-fé, o juiz poderá determinar a transferência
C) Decretada a prisão preventiva, deverá o órgão provisória da propriedade ao órgão público
emissor da decisão revisar a necessidade de sua beneficiário ao qual foi custodiado o bem;
manutenção a cada 30 (trinta) dias, mediante decisão
fundamentada, de ofício, sob pena de tornar a prisão Comentário:
ilegal;
D) No caso de descumprimento de qualquer das Gabarito B
obrigações impostas, o juiz de ofício ou mediante

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
a) Art. 133-A O juiz poderá autorizar, constatado o próxima de seu domicílio, ou transferi-los para essa
interesse público, a utilização de bem sequestrado, instituição, mediante a apresentação dos documentos
apreendido ou sujeito a qualquer medida comprobatórios do registro da ocorrência policial ou
assecuratória pelos órgãos de segurança pública do processo de violência doméstica e familiar em
previstos no art. 144 da Constituição Federal, do curso;
sistema prisional, do sistema socioeducativo, da Força C) É direito da mulher em situação de violência
Nacional de Segurança Pública e do Instituto Geral de doméstica e familiar o atendimento policial e pericial
Perícia, para o desempenho de suas especializado, ininterrupto e prestado por servidores -
atividades. (Incluído pela Lei nº 13.964, de 2019); necessariamente do sexo feminino - previamente
b) Art. 133-A §1° § 1º O órgão de segurança pública capacitadas;
participante das ações de investigação ou repressão da
infração penal que ensejou a constrição do bem terá D) Verificada a existência de risco atual ou iminente à
prioridade na sua utilização. (Incluído pela Lei nº vida ou à integridade física da mulher em situação de
13.964, de 2019); violência doméstica e familiar, ou de seus
c) Art. 133-A, §3° § 3º Se o bem a que se refere dependentes, o agressor será imediatamente afastado
o caput deste artigo for veículo, embarcação ou do lar, domicílio ou local de convivência com a
aeronave, o juiz ordenará à autoridade de trânsito ou ofendida pela autoridade judicial; pelo delegado de
ao órgão de registro e controle a expedição de polícia, quando o Município não for sede de comarca;
certificado provisório de registro e licenciamento em ou pelo policial, quando o Município não for sede de
favor do órgão público beneficiário, o qual estará comarca e não houver delegado disponível no
isento do pagamento de multas, encargos e tributos momento da denúncia.
anteriores à disponibilização do bem para a sua
utilização, que deverão ser cobrados de seu Comentário:
responsável. (Incluído pela Lei nº 13.964, de 2019);
d) Art. 133-A, § 4° § 4º Transitada em julgado a Gabarito C
sentença penal condenatória com a decretação de
perdimento dos bens, ressalvado o direito do lesado ou
a) art. 9, §4°
terceiro de boa-fé, o juiz poderá determinar a
transferência definitiva da propriedade ao órgão
público beneficiário ao qual foi custodiado o b) art. 9, §7°;
bem. (Incluído pela Lei nº 13.964, de 2019).
c) art. 10-A. É direito da mulher em situação de
violência doméstica e familiar o atendimento policial e
QUESTÃO 44 pericial especializado, ininterrupto e prestado por
servidores - preferencialmente do sexo feminino -
Considerando as alterações trazidas pela lei previamente capacitados
13.889/2019 na Lei Maria da Penha, assinale a
alternativa INCORRETA: d) Art. 12-C.

A) Aquele que, por ação ou omissão, causar lesão,


violência física, sexual ou psicológica e dano moral ou QUESTÃO 45
patrimonial a mulher fica obrigado a ressarcir todos os
danos causados, inclusive ressarcir ao Sistema Único Segundo dispõe expressamente o Estatuto de Roma, o
de Saúde (SUS), de acordo com a tabela SUS, os custos Tribunal Penal Internacional terá competência para
relativos aos serviços de saúde prestados para o total julgar algumas categorias gerais de crimes cujo
tratamento das vítimas em situação de violência conteúdo é detalhado ao longo do documento. Dentre
doméstica e familiar, recolhidos os recursos assim essas categorias mais gerais, encontram-se
arrecadados ao Fundo de Saúde do ente federado
responsável pelas unidades de saúde que prestarem A) o tráfico internacional de drogas e de pessoas e os
os serviços. crimes contra o sistema financeiro internacional.
B) os crimes de guerra e o crime de genocídio.
B) A mulher em situação de violência doméstica e C) o bioterrorismo e os crimes contra o patrimônio
familiar tem prioridade para matricular seus genético da humanidade.
dependentes em instituição de educação básica mais

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
D) crimes contra a segurança mundial e posse ou uso qualquer que seja sua denominação específica;
de armas de destruição em massa. b)“ratificação”, “aceitação”, “aprovação” e “adesão”
E) os crimes de holocausto e significam, conforme o caso, o ato internacional assim
de apartheid etnocultural. denominado pelo qual um Estado estabelece no plano
internacional o seu consentimento em obrigar-se por
Gabarito: B um tratado;
c)“plenos poderes” significa um documento expedido
Dec. n° 4.388/2002 (Promulga o Estatuto de Roma do pela autoridade competente de um Estado e pelo qual
Tribunal Penal Internacional) são designadas uma ou várias pessoas para representar
o Estado na negociação, adoção ou autenticação do
Artigo 5° Crimes da Competência do Tribunal
texto de um tratado, para manifestar o consentimento
1. A competência do Tribunal restringir-se-á aos crimes do Estado em obrigar-se por um tratado ou para
mais graves, que afetam a comunidade internacional praticar qualquer outro ato relativo a um tratado;
no seu conjunto. Nos termos do presente Estatuto, d)“reserva” significa uma declaração unilateral,
o Tribunal terá competência para julgar os seguintes qualquer que seja a sua redação ou denominação, feita
crimes: GHUGA por um Estado ao assinar, ratificar, aceitar ou aprovar
um tratado, ou a ele aderir, com o objetivo de excluir
a) O crime de Genocídio;
ou modificar o efeito jurídico de certas disposições do
b) Crimes contra a Humanidade; tratado em sua aplicação a esse Estado;
e)“Estado negociador” significa um Estado que
c) Crimes de Guerra; participou na elaboração e na adoção do texto do
d) O crime de Agressão. tratado;
f)“Estado contratante” significa um Estado que
consentiu em se obrigar pelo tratado, tenha ou não o
QUESTÃO 46 tratado entrado em vigor;
g)“parte” significa um Estado que consentiu em se
No texto da Convenção de Viena de 1969, tratado obrigar pelo tratado e em relação ao qual este esteja
internacional é definido como em vigor;
h)“terceiro Estado” significa um Estado que não é
A) acordo de vontades entre particulares de diferentes parte no tratado;
nacionalidades. i)“organização internacional” significa uma
B) negócio jurídico lícito, tal como previsto no Código organização intergovernamental.
Civil brasileiro.
C) acordo internacional concluído por escrito entre
Estados e regido pelo direito internacional.
D) sentença prolatada por tribunal internacional. QUESTÃO 47
E) ato unilateral de imposição de uma norma de um O Inquérito Policial Militar (IPM) é um procedimento
país a outro. investigativo que reúne o conjunto de diligências
efetuadas pela polícia judiciária militar e que tem por
Comentário:
objetivo fornecer ao Ministério Público Militar os
Gabarito C elementos de convicção referentes à materialidade e
autoria de um crime militar. Assim, dispondo de um
Convenção de Viena dos Tratados, em 1969: panorama confiável da historicidade do evento, o
Artigo 2 Dec. 7.030/09 MPM pode apresentar ao juízo uma hipótese
acusatória suficientemente razoável de como, quando,
Expressões Empregadas por que e por quem o delito foi praticado. Sobre o IPM
1. Para os fins da presente Convenção: e o exercício do poder de polícia judiciária militar,
a)“tratado” significa um acordo internacional assinale a afirmativa INCORRETA.
concluído por escrito entre Estados e regido pelo
Direito Internacional, quer conste de um instrumento A) A delegação do poder de polícia judiciária militar,
único, quer de dois ou mais instrumentos conexos, para fins de proceder a IPM (Encarregado), pode recair

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
sobre Oficiais ou Praças, desde que estejam em b) nos crimes contra a honra, quando decorrerem
atividade e sejam de posto ou graduação superior ao de escrito ou publicação, cujo autor esteja identificado;
indiciado.
B) Uma das principais características do IPM é sua c) nos crimes previstos nos arts. 341 e 349 do CPM
provisoriedade, isto é, ele não tem por finalidade (desacato e desobediência)
apreciar uma pretensão e também não se destina a
fundamentar condenações judiciais. Limita-se a reunir e) Art 22, § 1º No caso de ter sido delegada a atribuição
elementos de informação destinados ao dominus litis. para a abertura do inquérito, o seu encarregado enviá-
C) O pedido de arquivamento do IPM é atribuição lo-á à autoridade de que recebeu a delegação, para que
exclusiva do Ministério Público Militar, mas, se lhe homologue ou não a solução, aplique penalidade,
indeferido, deve o inquérito ser remetido ao no caso de ter sido apurada infração disciplinar, ou
Procurador-geral, que insistirá no arquivamento ou determine novas diligências, se as julgar necessárias.
designará outro Membro para denunciar, caso não
decida fazê-lo diretamente. Art. 24. A autoridade militar não poderá mandar
D) Nos casos dos crimes de Desacato (art. 341 do CPM) arquivar autos de inquérito, embora conclusivo da
e Desobediência a decisão judicial (art. 349 do CPM), inexistência de crime ou de inimputabilidade do
por expressa previsão legal, o IPM pode ser indiciado.
dispensado, sem prejuízo das diligências requisitadas
pelo MPM.
E) Após o encerramento do IPM, o Encarregado deve
encerrá-lo com minucioso relatório e encaminhar os
QUESTÃO 48
autos à autoridade delegante, a quem cabe homologar
ou não o resultado. A não homologação não se
Conforme a lei 8.457/92, que organiza a Justiça Militar
confunde com o pedido de arquivamento.
da União, marque a alternativa que corresponda aos
itens verdadeiros.
Comentário:
I- Compete ao juiz federal da Justiça Militar
Gabarito A
monocraticamente presidir os Conselhos de Justiça e
julgar os habeas corpus, habeas datas e mandados de
Código de Processo Penal Militar
segurança contra ato de autoridade militar praticado
em razão da ocorrência de crime militar, inclusive se
a) Art. 7°§ 1º Obedecidas as normas regulamentares
praticado por oficial-general;
de jurisdição, hierarquia e comando, as atribuições
enumeradas neste artigo poderão ser delegadas
II- Compete, em regra, ao juiz federal substituto da
a OFICIAIS DA ATIVA, para fins especificados e por
Justiça Militar proceder ao sorteio dos Conselhos;
tempo limitado.
III- Apenas compete ao juiz federal substituto da Justiça
b) Art. 9º O inquérito policial militar é a apuração Militar instaurar procedimento administrativo quando
sumária de fato, que, nos têrmos legais, configure tiver ciência de irregularidade praticada por servidor
crime militar, e de sua autoria. Tem o caráter que lhe é subordinado, se o juiz federal da Justiça
de instrução provisória, cuja finalidade precípua é a de Militar estiver de férias ou impedido;
ministrar elementos necessários à propositura da ação
penal.
IV- Compete ao STM declarar a inconstitucionalidade
de lei ou ato normativo do Poder Público, pelo voto da
c) Aplicação subsidiária do art. 28 do CPP. maioria absoluta de seus membros;

d) Art. 28. O inquérito poderá ser dispensado, sem a) I e III corretos;


prejuízo de diligência requisitada pelo Ministério
Público: b) II e IV corretos;

a) quando o fato e sua autoria já estiverem c) I e IV corretos;


esclarecidos por documentos ou outras provas
materiais; d) III e IV corretos.

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
Comentário: praticando apenas 1 crime. Há apenas uma conduta
(vários agentes). EX: Rinha de galo
Gabarito D
Duas ou mais pessoas acusadas da mesma infração
a) Art. 30, I-C. Alteração trazida em 2018 pela lei (concurso de agentes) - Cumulação Subjetiva
13.774/18;
Uma pessoa acusada de praticar várias infrações
b) Em regra, a competência é do juiz federal da Justiça (concurso de crimes) - Cumulação Objetiva
Militar, ou seja, o juiz titular. Somente em caso de
férias ou impedimento, tal competência é delegada ao Obs: quando houver mais de um crime, será
juiz substituto. Art. 30, P.Ú; competente o juízo da maior infração penal.
c) Art. 30, P.Ú;
Obs: como regra, aplica-se o Princípio Da Unidade Do
d) Art. 6°, III. Processo (exceção: cumulação de competência
Comum e Militar).

QUESTÃO 49 Em síntese, a continência consiste no concurso de


pessoas em uma mesma infração ou em uma pessoa
Sobre as hipóteses de conexão-continência no Código que venha a praticar várias infrações em concurso.
de Processo Penal Militar, é correto afirmar que há
continência CONEXÃO: quando houver liame entre vários crimes
(refere-se aos crimes)
A) na hipótese de uma única pessoa praticar várias
infrações em concurso. · Duas ou mais infrações cometidas ao mesmo
B) quando a prova de uma infração ou de qualquer de tempo por várias pessoas (Conexão Intersubjetiva)
suas circunstâncias elementares influir na prova de
outra infração. a) Intersubjetiva por Concurso: várias pessoas fazem
C) se, no mesmo caso, umas infrações tiverem sido vários crimes, em tempo e lugar diverso (Ex: quebra em
praticadas para facilitar ou ocultar as outras, ou para estádio);
conseguir impunidade ou vantagem em relação a
qualquer delas. b) Intersubjetiva por Reciprocidade: várias pessoas
D) se, ocorridas duas ou mais infrações, tiverem sido simultaneamente praticam uma com as outras (ex:
praticadas, ao mesmo tempo, por várias pessoas rixa);
reunidas ou por várias pessoas em concurso, embora
diverso o tempo e o lugar, ou por várias pessoas, umas c) Intersubjetiva por Simultaneidade: sem acordo
contra as outras. prévio várias pessoas praticam vários crimes (ex:
vândalos);
Comentário:
· Umas infrações tiverem sido praticadas para
GabaritoA
facilitar/ocultar a impunidade ou vantagem do crime
(Conexão Objetiva)
Art. 100 do CPPM. Haverá continência:
a) Objetiva Teleológica: visa assegurar a execução de
a) quando duas ou mais pessoas forem acusadas outra (ex: matar único vigilante do bairro para roubar
da mesma infração; casas) ou assegurar a impunidade do crime cometido
(ex: matar a única testemunha que viu);
b) na hipótese de uma única pessoa praticar várias
infrações em concurso.
b) Quando a prova de uma infração puder influir na
prova de outra infração (Conexão
Instrumental/Probatória).
CONTINÊNCIA: concurso de agentes e concurso de
crimes (Concurso de pessoas ou crimes). Uma pessoa Obs: mesmo que trancada por HC a competência,
praticando 2 ou mais crimes OU várias pessoas depois de firmada continuará competente.

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS
QUESTÃO 50

Quanto à deserção e insubmissão, de acordo com as


previsões expressas pelo Código de Processo Penal
Militar, assinale a alternativa correta.

A) Se a deserção de praça especial ou praça


sem estabilidade for consumada, será ela
agregada, permanecendo nessa situação ao
apresentar-se ou ser capturado, até decisão
transitada em julgado;

B) O oficial desertor será imediatamente


excluído do serviço ativo;

C) O insubmisso que não for julgado no prazo


de 30 dias a contar do dia da respectiva
apresentação voluntária ou captura, sem que
para isso tenha dado causa, será posto em
liberdade;

D) A legislação proíbe a concessão de


menagem ao insubmisso;

E) O termo de deserção tem o caráter de


instrução provisória e destina-se a fornecer os
elementos necessários à propositura da ação
penal, sujeitando, desde logo, o desertor à
prisão.

Comentário:

Gabarito E

CPPM

a) Somente a praça estável fica agregada. Art. 456, §4°;

b) Oficial desertor não é excluído, fica agregado. Art.


456, § 1°;

c) São sessenta dias. Art. 453;

d) Permite a menagem. Art. 464;

e) Art. 452.

CONHEÇA NOSSOS CURSOS


PREPARATÓRIOS