Você está na página 1de 11

Técnicas de organização

de leito
Desinfecção da unidade
É a limpeza da unidade do cliente, que inclui
cama, mesa de cabeceira, travesseiro, mesa de
alimentação, cadeira, poltrona, escadinha e
suporte de soro.
Objetivos
Para o bem estar do paciente;
Reduzir os riscos de infecção;
Manter a unidade limpa e organizada.
Tipos de desinfecção
DESINFECÇÃO CONCORRENTE DESINFECÇÃO TERMINAL

É o tipo de limpeza realizada Trata-se de uma limpeza mais completa


diariamente nas dependências de que inclui todas as superfícies,
saúde e em todos os setores, como horizontais e verticais, por exemplo
enfermaria, unidade do paciente, pisos, paredes, colchões,
corredores e áreas administrativas. equipamentos, mesas e armários.
Trata-se de uma limpeza umida e que
não envolve a utilização de maquinas.
Esta também organiza o ambiente e
repõe os materiais de consumo diário,
como sabonete liquido, papel-toalha e
outros.
Responsabilidades:
Checar a unidade da qual o paciente esta vindo.
Checar qual e o leito disponível para paciente.
Checar a limpeza do quarto e do leito.
Checar funcionamento de luz, campainha, rede de gases, chuveiro, torneiras, lixeiras.
Checar os utensílios do leito, como cama, escadinha, suporte de soro, mesa de refeição, mesa de cabeceira
e poltrona.
Identificar o leito do paciente com nome, registro, podendo ser apontados itens como alergias. Na
identificação deve conter: Nome completo, idade, alergias, risco de queda, identificação da retirada de
alguma das mamas.
Manter a unidade em ordem.
Produtos saneantes
São as substancias ou preparações utilizadas para
higienização, desinfecção ou desodorização nos ambientes
hospitalares. Os produtos são classificados quanto a
finalidade de uso e local, de acordo com a Resolução RDC
no 184, de 22/10/2001 da Anvisa.
Produtos saneantes
Para desinfecção: como o nome já diz, são substâncias
desinfetantes que possuem em sua composição substâncias
microbicidas e com efeito letal para micro-organismos não
esporulados. Estudos mostram que, como uma das grandes
preocupações no ambiente hospitalar é a infecção cruzada,
os desinfetantes se mostram mais eficientes do que os
detergentes.
Produtos saneantes
Para limpeza geral: possuem como finalidade conservação
de superfícies inanimadas e limpeza. São eles os
detergentes, sabões, limpadores etc. Estes possuem ação
letal para Staphylococcos aureus, Salmonela chorelaesuis,
Pseudomonas aeruginosa e são de rápida ação, não se afeta
por questões ambientais, atóxico, compatível com diversos
tipos de materiais e produtos químicos, de fácil manuseio,
inodoro, solúvel em água e não poluente.
Classificação das áreas
Área crítica: local ocupado ou não por pacientes, onde existe um alto risco de transmissão de
infecção. São locais onde ocorre um grande número de procedimentos ou que possuem
pacientes que se encontram com o sistema imunológico deprimido. Podemos dar como exemplo
as salas de cirurgia e Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
Classificação das áreas
Área semicrítica: local ocupado por pacientes, mas que possui um baixo risco de transmissão de
infecção, por exemplo, os quartos de pacientes, ambulatórios e posto de enfermagem.

Área não crítica: local não ocupado por pacientes e onde não se executam procedimentos de
risco, como área administrativa e vestiário.
Tipos de Arrumação de cama
Poderá ser feita após duas horas da limpeza da unidade. A cama
Cama Fechada permanece fechada até que outro cliente seja admitido ou enquanto
não há ocupação do leito pelo cliente.

É aquela ocupada pelo cliente que tem a possibilidade de se


Cama aberta locomover ou aquela que aguarda a chegada de novo cliente
admitido.

Cama de Esse tipo de leito é preparado para aguardar algum paciente que
esteja realizando exame sob anestesia ou qualquer tipo de cirurgia.
Deve ser preparada logo após o encaminhamento do cliente para a
Operado cirurgia, facilitando sua recepção no retorno do centro cirúrgico.

Você também pode gostar