Você está na página 1de 38

CURSOS 2019

FORMAÇÃO
PARA PESSOAS COM DIABETES,
FAMILIARES E PRESTADORES
DE CUIDADOS
CALENDÁRIO 2019
DE CURSOS
PARA PESSOAS COM DIABETES,
FAMILIARES E PRESTADORES
DE CUIDADOS

V
DIABETES
TIPO 1
V1 PAIS DE CRIANÇAS
COM DIABETES TIPO 1 V4 CURSO PARA ESCOLAS
COM CRIANÇAS
2 dias / 12 horas (9h30 - 17h00) COM DM1
28 e 29 março 1 dia / 5 horas (9h30 - 16h00)
28 e 29 novembro 12 junho
11 e 18 setembro

V2 ENCONTRO ENTRE PAIS


13 novembro
11 e 18 dezembro
2 horas (18h00 - 20h00)
14 fevereiro
11 abril
4 julho
19 setembro
7 novembro
V5 PESSOAS COM
DIABETES TIPO 1
2 dias / 12 horas (9h30 - 17h00)
8 e 9 abril

V3 ENCONTROS
18 e 19 dezembro
DO
NÚCLEO JOVEM APDP
2 horas (18h00 - 20h00)
26 fevereiro
26 março
V6 CURSO DE
PREPARAÇÃO
30 abril PARA COLOCAÇÃO
28 maio DE SISTEMAS
25 junho DE PERFUSÃO
30 julho
27 agosto
SUBCUTÂNEA
24 setembro CONTÍNUA DE
29 outubro INSULINA (UTENTES)
26 novembro 3 manhãs (9h30 - 12h30)
ou 3 tardes (14h00 - 17h00)
X
DIABETES
Z
OUTROS
TIPO 2 Z1 
CUIDADOS À PESSOA
IDOSA COM DIABETES

X1 
(CPID)
SESSÕES EDUCATIVAS 1 tarde / 4 horas (14h00 - 18h00)
PARA PESSOAS COM 24 janeiro
DIABETES TIPO 2 21 fevereiro
2 dias / 12 horas (9h30 - 17h00) 21 março
22 e 23 abril 2 maio
11 e 12 novembro 19 setembro
17 outrubro
12 dezembro

X2 CONVERSAS DE

Z2 SESSÕES
DIABETES PARA
DE (IN)
PESSOAS COM
FORMAÇÃO DE
DIABETES TIPO 2
6 manhãs / 15 horas (10h00 - 12h30) PRÉ-CONCEÇÃO
1º curso: 18 e 25 janeiro, 2 horas (10h00 - 12h00)
1, 8, 15 e 22 fevereiro 4as feiras de manhã
2º curso: 20 e 27 setembro,

Z3 CONVERSAS
4, 11, 18, 25 outubro
DIABETES
E GRAVIDEZ
X3 ATIVIDADE FÍSICA
PARA PESSOAS COM
2h30
1 março (10h00 – 12h30)
4 abril (14h30 – 17h00)
DIABETES TIPO 2
1 dia / 6 horas (9h30 - 17h00)
10 maio
15 novembro Z4 CUIDADOS AOS PÉS
1 manhã / 3 horas (9h30 - 12h30)
27 fevereiro
2 setembro

Z5 SÁBADOS DESPORTIVOS
NA QUINTA CONCHAS
2h30 horas (10h00 - 12h30)
5 e 19 janeiro
2 e 16 fevereiro
2 e 16 março
6 abril
4 e 18 maio
1 e 15 junho
6 e 20 julho
7 e 21 setembro
5 e 19 outubro
2 e 16 novembro
7 dezembro
INTRODUÇÃO

A Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP) é a


decana das Associações de Pessoas com Diabetes a nível mundial
e está federada na Internacional Diabetes Federation (IDF),
tendo sido reconhecida pela IDF em 2009 como o 1º Centro de
Educação em Diabetes do Mundo e em 2017 como Centro de
Excelência em Diabetes.

Desde 1974 a APDP tem sido pioneira na área da formação em


diabetes aos profissionais de saúde de todo o país, assim como das
pessoas com diabetes, seus familiares, equipas escolares e de apoio
social. Toda a formação da APDP está Certificada pela DGERT
desde 2014.

Este ano de 2019 vamos manter nos cursos para profissionais de


saúde os três níveis de formação: inicial, intermédio e avançado,
tendo em conta os interesses e necessidades dos formandos.
Vamos ter 3 novos cursos para profissionais de saúde de nível
avançado. Os programas de estágios clínicos também se mantêm.

A nossa equipa de 46 formadores é constituída por profissionais


das áreas da medicina, enfermagem, nutrição e dietética,
psicologia, podologia e educação física.

As inscrições nos cursos são realizadas informaticamente através


de uma ficha de inscrição que estará disponível no site da APDP
(www.apdp.pt) ou por e-mail para cursos@apdp.pt.

Para qualquer questão poderá contactar o Departamento de


Formação pelo 21 381 61 40 ou para o e_mail cursos@apdp.pt

Aguardamos por si !
V DIABETES
V

DIABETES TIPO 1
TIPO 1
CURSOS DE
FORMAÇÃO
PARA PESSOAS
COM DIABETES

V1 | PAIS DE CRIANÇAS COM DIABETES TIPO 1

V2 | ENCONTRO ENTRE PAIS

V3 | ENCONTROS DO NÚCLEO JOVEM APDP

V4 | CURSO PARA ESCOLAS COM CRIANÇAS COM DM1

V5 | PESSOAS COM DIABETES TIPO 1

V6 | CURSO DE PREPARAÇÃO PARA COLOCAÇÃO DE SISTEMAS DE


PERFUSÃO SUBCUTÂNEA CONTÍNUA DE INSULINA (UTENTES)
V1 PAIS DE CRIANÇAS
COM DIABETES
TIPO 1

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
O tratamento da Diabetes tipo 1 na criança, so- Pretende-se que, no final do curso, os pais das
bretudo nos primeiros anos de vida, coloca uma crianças sejam capazes de:
questão fundamental: conciliar um normal cresci-
mento e desenvolvimento psicomotor da criança • Melhorar as suas competências na adminis-
com um bom controlo metabólico da Diabetes, tração e ajustes de insulina, na autovigilância e
objetivo que só pode ser alcançado com cuidados autocontrolo e na prevenção, identificação
e vigilância especiais. É indispensável que os pais e tratamento das hipoglicemias, hiperglicemias
adquiram bons conhecimentos acerca da Diabe- e situações de cetose;
tes, mas sobretudo que sejam capazes de resolver
questões práticas, para adaptar de modo dinâmico • Aumentar conhecimentos que permitam fazer
e cada vez mais autónomo o tratamento da Dia- alterações no estilo de vida, melhorando hábitos
betes. alimentares e promovendo a atividade física, com
o objetivo de otimizar o controlo metabólico
É reconhecida e manifestada pelos pais a necessi- da Diabetes e melhorar a qualidade de vida;
dade de encontrar outros na mesma situação para
partilhar experiências, aprender formas diferentes • 
Melhorar as suas competências na gestão
de lidar com as dificuldades concretas e encontrar da Diabetes das crianças;
novas estratégias para ir motivando e envolvendo
os seus filhos, ensinando-os no dia a dia a crescer • Aprender a viver melhor com a Diabetes.
e viver com Diabetes.
METODOLOGIAS
Teórico-práticas.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
28 e 29 março João Filipe Raposo
28 e 29 novembro Coordenação Pedagógica
Duração Lurdes Serrabulho
2 dias / 12 horas Coordenação do Curso
horário laboral Duarte Matos e Raquel Coelho
Formadores
Formadores
Médicos, enfermeiros, Ana Lúcia Covinhas, Ana Pereira,
dietistas, nutricionistas Duarte Matos, Maria João Afonso,
e psicólogos Marina Dingle, Raquel Coelho
Destinatários e Sofia Castro
Pais de crianças com
Diabetes tipo 1
Requisitos
Pais de crianças com Diabetes tipo
1 com idades até 12 anos,
inclusive
Nº. de Formandos por curso
14
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
1º dia 2º dia
9h30 - 12h30 9h30 - 12h30
Apresentação Cuidados alimentares gerais
O que é a diabetes? Contagem de hidratos de carbono
Tratamento e índice glicémico
Controlo Metabólico Leitura de rótulos
Complicações Adaptação da alimentação e insulina à
atividade física
Dias de doença
Perspetivas futuras

14h00 - 17h00 14h00 - 17h00


Glicemia Aspetos Psicossociais:
A insulina (conservação, transporte, • Fases de adaptação à Diabetes
material, técnica e locais de injeção) •D esenvolvimento Psico-motor e
Hipoglicemias e hiperglicemias Diabetes
Corpos cetónicos • Família e Diabetes
Escola Participação de um jovem com
Diabetes
MCG e bombas de insulina
V2 ENCONTRO
ENTRE PAIS

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
O apoio da família tem sido reconhecido como Pretende-se que os pais das crianças e jovens
vital para as crianças e jovens com diabetes, pois sejam capazes de:
podem apoiar a gestão diária da doença e enco-
rajar e apoiar as tomadas de decisão, facilitando • Partilhar experiências, dificuldades e necessida-
a gestão e a adaptação à doença. A perceção do des em relação às vivências com a diabetes;
suporte positivo da família contribui para o bem-
-estar das crianças e jovens com diabetes. • Melhorar as suas competências na gestão da
diabetes;
As intervenções em grupo proporcionam às famí-
lias a discussão dos seus desafios, preocupações • Aprender a viver melhor com a diabetes;
e forças com outras famílias com o mesmo pro-
blema, as famílias são peritas no relacionamento • Organizar um grupo de pais para realização de
com a diabetes e podem ajudar outras a fazer a outras atividades.
sua adaptação.

É reconhecida e manifestada pelos pais a neces- METODOLOGIAS


sidade de encontrar outros pais na mesma situa-
ção para partilhar experiências, aprender formas Interativas.
diferentes de lidar com as dificuldades concretas
e encontrar novas estratégias para ir motivando e
envolvendo os seus filhos, a crescer e a viver me-
lhor com a diabetes.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
14 fevereiro / 11 abril / 4 julho João Filipe Raposo
19 setembro / 7 novembro Coordenação Pedagógica
Duração Lurdes Serrabulho
2 horas (18h00 - 20h00) Coordenação do Encontro
Moderadores Alexandra Costa e Raquel Coelho
Mãe de uma jovem com DT1,
Representante do Núcleo Jovem
APDP e Profissional de saúde
da APDP
Destinatários
Pais de crianças com
Diabetes tipo 1
Nº. de Participantes
Sem limite
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
18h00 - 20h00
Temas de acordo com as propostas dos participantes pais de crianças
e jovens com diabetes tipo 1
V3 ENCONTRO
DO NÚCLEO JOVEM
DA APDP

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
Atendendo à importância dos pares no desenvol- Pretende-se que os jovens sejam capazes de:
vimento dos jovens é fundamental proporcionar-
-lhes oportunidades para encontrar outros jovens • Partilhar experiências, dificuldades e necessida-
com diabetes, o que facilitará a maturação psico- des em relação às vivências com a diabetes;
lógica e uma melhor inserção social. Nestes en-
contros, é importante utilizar dinâmicas de grupo • 
Melhorar as suas competências na gestão
interativas, o que ajudará os jovens a desenvolver da diabetes;
as suas capacidades e poderá ter um impacto po-
sitivo nos seus comportamentos e motivações. • Aprender a viver melhor com a diabetes.

Os Encontros com outros jovens com diabetes


poderão ajudar a ultrapassar as dificuldades, per- METODOLOGIAS
mitindo uma melhor aceitação da diabetes, refor-
ço da comunicação com os pares, autoconsciên- Interativas.
cia, auto-eficácia, atitudes positivas em relação
à diabetes, melhoria do autocuidado e benefícios
clínicos e psicológicos.

A interação entre pares poderá ter efeitos muito


positivos nos jovens com diabetes, pela observa-
ção das experiências de sucesso que os poderão
ajudar a sentir-se mais confiantes e a desenvolver
a sua auto-eficácia.

A importância dos programas de apoio de pares


está a ser reconhecida em todo o mundo. Estes
programas poderão constituir uma estratégia
chave para apoiar as pessoas com diabetes na au-
togestão da doença, aumentando a qualidade de
vida.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
26 fevereiro / 26 março / 30 abril João Filipe Raposo
28 maio / 25 junho / 30 julho Coordenação Pedagógica
27 agosto / 24 setembro Lurdes Serrabulho
25 outubro / 29 novembro
Coordenação do Encontro
Duração
Alexandra Costa
2 horas (18h00 - 20h00)
Moderadores
Representante
do Núcleo Jovem APDP
Destinatários
Jovens com diabetes,
familiares e amigos
Nº. de Participantes
Sem limite
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
18h00 - 20h00
Temas de acordo com as propostas dos participantes pais de crianças
e jovens com diabetes tipo 1 e familiares
V4
CURSO PARA
ESCOLAS COM
CRIANÇAS COM DM1

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
A Diabetes é atualmente reconhecida como um Que os participantes desenvolvam competências
grave problema de Saúde Pública, pela sua crescen- no tratamento da DM 1 em crianças e jovens utili-
te incidência e prevalência. A Diabetes tipo 1 é uma zadores de bomba de insulina.
das doenças crónicas mais frequentes nas crianças
e jovens, e está a aumentar cerca de 3% ao ano.
Estima-se que a nível mundial, 70.000 crianças METODOLOGIAS
com menos de 15 anos desenvolvam Diabetes em
cada ano, quase 200 crianças por dia. Teórico-práticas.

As crianças com Diabetes, adequadamente tra-


tadas e acompanhadas, podem e devem ter uma
vida escolar e social completamente normais. O
tratamento da Diabetes requer que a criança faça
diariamente várias determinações da sua glicemia
e administração de insulina, sempre adaptadas aos
hidratos de carbono ingeridos e à atividade física.
Para isso, é necessária uma constante vigilância,
24 horas por dia todos os dias do ano, pelo que,
a colaboração das equipas escolares e de apoio
social é indispensável para se conseguir um bom
controlo da Diabetes e prevenção das suas com-
plicações.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
12 junho / 11 e 18 setembro João Filipe Raposo
13 novembro / 11 e 18 dezembro Coordenação Pedagógica
Duração Lurdes Serrabulho
1 dia / 5 horas Coordenação do Curso
(9h30 - 12h30 / 14h00 - 16h00) Ana Pereira e Marina Dingle
Formadores
Formadores
Enfermeiros e Nutricionistas Ana Pereira, Duarte Matos,
Destinatários Márcia Leitão, Maria João Afonso
Equipas escolares e Marina Dingle
e colaboradores de apoio social
Nº. de Participantes
12
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
1º dia
9h30 - 12h30
Apresentação dos participantes
Diabetes tipo 1
Hipoglicemias
Hiperglicemias e corpos cetónicos
Alimentação da criança e jovem com Diabetes tipo 1
Atividade física
Dias diferentes ( ex: festas, passeios, excursões)
Demonstração - Glicemia, auto-injeção de insulina, GlucaGen

14h00 - 16h00
Breve abordagem do tratamento com bomba de insulina
Demonstração e prática - Bombas de insulina
Avaliação da formação
V5 PESSOAS COM
DIABETES TIPO 1

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
“Quanto mais a pessoa com Diabetes conhecer Pretende-se que, no final do Curso, os partici-
a sua doença, menos a receia e maior capacidade pantes sejam capazes de:
tem de a gerir corretamente”
• Melhorar os conhecimentos acerca de uma ali-
Jean Philippe Assal mentação saudável e desenvolver estratégias
para o equilíbrio entre hidratos de carbono, in-
sulina e exercício físico, de modo a otimizar o
controlo metabólico da Diabetes e a qualidade
de vida;

• Melhorar as suas competências na gestão da


Diabetes;

• Aprender a viver melhor com a Diabetes.

METODOLOGIAS
Teórico-práticas.
Metodologias ativas: metaplan, estudo de casos
clínicos, trabalhos de grupo.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
8 e 9 abril / 18 e 19 novembro João Filipe Raposo
Duração Coordenação Pedagógica
2 dias / 12 horas Lurdes Serrabulho
(9h30 - 17h00) Coordenação do Curso
Formadores Laura Guerra
Médicos, enfermeiros, Formadores
nutricionistas e psicólogos Ana Lúcia Covinhas, Dulce do Ó
Destinatários Helena Nunes, Laura Guerra,
Pessoas com Diabetes tipo 1 Margarida Barradas e Tiago Ribeiro
e acompanhantes
Requisitos
Pessoas com Diabetes tipo 1
Nº. de Participantes
16
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
1º dia 2º dia
9h30 - 12h30 9h30 - 12h30
Módulo I Módulo III
O que é a Diabetes? Alimentação:
Classificação e complicações agudas: • Alimentação saudável
• Hipoglicemias • Composição dos alimentos
• Cetoacidose • Contagem dos hidratos de carbono
• Rótulos dos alimentos embalados
O que vigiar? E como prevenir
as complicações tardias? Atividade Física

14h00 - 17h00 14h00 - 17h00


Módulo II Módulo IV
Autovigilância e autocontrolo Viver com Diabetes
Como melhorar a autogestão
da Diabetes
V6
CURSO DE
PREPARAÇÃO PARA
COLOCAÇÃO DE
SISTEMAS DE
PERFUSÃO
SUBCUTÂNEA
CONTÍNUA DE
INSULINA (UTENTES)

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
O tratamento com perfusão subcutânea contínua Que os participantes adquiriram competências no
de insulina (PSCI) ou bomba de insulina é, actual- tratamento com perfusão subcutânea contínua de
mente, o standard mais elevado no tratamento insulina.
das pessoas com Diabetes Tipo 1.
Este tratamento implica da parte das pessoas
com diabetes tipo 1 e seus familiares, motivação e METODOLOGIAS
aquisição de competências para a sua utilização de
forma satisfatória. Teórico- Prática
Para a colocação da bomba de insulina os utentes
necessitam de participar num programa de edu-
cação sobre a gestão do tratamento da diabetes
com bomba de insulina que permite a aquisição
de competências para a colocação e manutenção
deste tratamento.
GERAL
Duração Diretor Clínico e Pedagógico
3 manhãs (9h30 - 12h30) João Filipe Raposo
ou 3 tardes (14h00 - 17h00) Coordenação Pedagógica
Formadores Lurdes Serrabulho
Enfermeiros e nutricionistas Coordenação do Curso
Destinatários Maria João Afonso
Adultos, crianças e jovens eligíveis e Marina Dingle
para colocação de bomba de insulina
Formadores
Nº. de Participantes Ana Pereira, Duarte Matos,
4 Márcia Leitão, Maria João Afonso
Modalidade e Marina Dingle
Presencial

PROGRAMA
PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO
DE ENFERMAGEM DE NUTRIÇÃO
- Análise dos registos - Análise dos registos
- Bomba de Insulina (menus) - Contagem avançada de Hidratos
- Basal de Carbono (CHC)
- Bólus (tipos) - Ensino e cálculo prático dos HC
- Factor Sensibilidade Insulina de refeições (gramas HC)
- Racio I/HC - Análise da CHC das refeições solicitadas
- Objectivos glicémicos - Outros factores alimentares com efeito
- Insulina Ativa na glicemia
- Hipoglicemia s/ e c/ bi - Bólus (tipos)
- Hiperglicemia e Cetonemia - Ajustes para AF com bi
- Cânulas, catéter, reservatório
X DIABETES
X

DIABETES TIPO 2
TIPO 2
CURSOS DE
FORMAÇÃO
PARA PESSOAS
COM DIABETES

X1 | SESSÕES EDUCATIVAS PARA PESSOAS COM DIABETES TIPO 2

X2 | CONVERSAS DE DIABETES PARA PESSOAS COM DIABETES TIPO 2

X3 | ATIVIDADE FÍSICA PARA PESSOAS COM DIABETES TIPO 2


X1 SESSÕES EDUCATIVAS
PARA PESSOAS COM
DIABETES TIPO 2

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
“Quanto mais a pessoa com Diabetes conhecer Pretende-se que, no final do Curso, os partici-
a sua doença, menos a receia e maior capacidade pantes sejam capazes de:
tem de a gerir corretamente”
• 
Aumentar os conhecimentos que permitam
Jean Philippe Assal fazer alterações no estilo de vida, melhorando
hábitos alimentares e promovendo a atividade
física, com o objetivo de otimizar o controlo
metabólico da Diabetes e melhorar a qualidade
de vida;

• Melhorar as suas competências na gestão da


Diabetes;

• Aprender a viver melhor com a Diabetes.

METODOLOGIAS
Teórico-práticas.
Metodologias ativas: metaplan, estudo de casos
clínicos, trabalhos de grupo.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
22 e 23 abril João Filipe Raposo
11 e 12 novembro Coordenação Pedagógica
Duração Lurdes Serrabulho
2 dias / 12 horas Coordenação do Curso
(9h30 - 12h30 / 14h00 - 17h00) Francisco do Rosário
Formadores
Formadores
Médicos, enfermeiros Ana Cristina Paiva, Andreia Rebola,
e nutricionistas Francisco do Rosário, Helena Nunes,
Destinatários Isabel Correia, Lúcia Narciso,
Pessoas com Diabetes tipo 2 Margarida Barradas e Mariana Pires
e acompanhantes
Requisitos
Pessoas com Diabetes tipo 2
Nº. de Formandos por curso
16
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
1º dia 2º dia
9h30 - 12h30 9h30 - 12h30
Dinamização Alimentação das pessoas com diabetes
A importância do auto-controlo
Técnicas e locais de administração de insulina
Cuidados a ter com os pés

14h00 - 17h00 14h00 - 17h00


O que é a diabetes Mellitus Complicações agudas:
Sintomatologia • Sintomatologia, prevenção e tratamento
Terapêuticas existentes e mecanismos • Complicações crónicas:
básicos de ação • Em que consistem e como as prevenir
X2 CONVERSAS DE
DIABETES PARA PESSOAS
COM DIABETES TIPO 2

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
É necessário que as pessoas se sintam mais con- Pretende-se que, no final do Curso, os partici-
fortáveis em assumir uma maior responsabilidade pantes sejam capazes de:
no controlo da sua Diabetes.
• Ter uma visão global de todos os aspetos pre-
Esse objetivo pode ser atingido mediante a aquisi- sentes na Diabetes;
ção de competências que permitam a tomada de
decisões, o que poderá facilitar a gestão adequada • 
Aprofundar conheci-mentos sobre a
da doença. As conversas de diabetes permitem fisiopatologia da doença, isto é, o que se altera
envolver pequenos grupos de pessoas com Dia- no organismo de uma pessoa com Diabetes;
betes num debate aberto e com significado sobre
a sua doença. • 
Melhorar conhecimentos sobre alimentação
saudável e as vantagens do exercício físico;
As sessões permitem também que cada partici-
pante aprenda com a troca de conhecimentos e • Promover mudanças para estilos de vida mais
experiências de outras pessoas na mesma situa- saudáveis, o que poderá proporcionar melhor
ção. qualidade de vida;

• Aprender a importância do tratamento com a


insulina, incluindo o motivo pelo qual este trata-
mento poderá vir a ser necessário;

• 
Avaliar comportamentos do dia-a-dia
relativa-mente à alimentação ingerida e à ati-
vidade física realizada, correlacionando com as
doses e ação da insulina administrada e os re-
sultados glicémicos obtidos;

• Reconhecer a importância dos cuidados com os


pés.

METODOLOGIAS
Práticas.
Metodologias ativas: “Conversas de Diabetes”
com utilização da ferramenta Mapas de Conver-
saçãoe Relógio da Vida.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
1º curso: 18 e 25 janeiro, João Filipe Raposo
1, 8, 15 e 22 fevereiro Coordenação Pedagógica

2º curso: 20 e 27 setembro, Lurdes Serrabulho


4, 11, 18 e 25 outubro Coordenação do Curso

Duração Ana Cristina Paiva


6 manhãs / 15 horas Formadores
(10h00 - 12h30) Ana Cristina Paiva, Andreia Oliveira,
Formadores Andreia Rebola, Débora Faria,
Enfermeiros e nutricionistas Helena Nunes, Lúcia Narciso,
Márcia Leitão, Manuel Laginha,
Destinatários
Mariana Pires, Tiago Ribeiro e Tiago Silva
Pessoas com Diabetes tipo 2
e acompanhantes
Requisitos
Pessoas com Diabetes tipo 2
Nº. de Formandos por curso
10 (incluíndo os acompanhantes)
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
1º MÓDULO 2º MÓDULO 3º MÓDULO
Viver com a Diabetes: Alimentação saudável e atividade física: Mecanismo da Diabetes:
• O que é a Diabetes • Importância da alimentação saudável • Como funciona a Diabetes
• Importância de conhecer os objetivos e do exercício físico no controlo da • O que acontece ao organismo no
dos valores da glicemia, pressão Diabetes início da Diabetes e ao longo da sua
arterial e perímetro da cintura • Os nutrientes que se encontram nos progressão
• Medicação e avaliação dos valores diferentes alimentos • O que significa um bom controlo da
da glicemia • Desafios de uma alimentação Diabetes
saudável, o que come, quando come e • Como prevenir ou adiar as
a que horas complicações da Diabetes

4º MÓDULO 5º MÓDULO 6º MÓDULO


Iniciar o tratamento com insulina: Relógio da Vida: A Diabetes e os cuidados com os pés:
• O que é a insulina e porque é que • Perspetiva geral, correlação e ajustes • Importância dos cuidados com os pés
as pessoas com Diabetes tipo 2 do tratamento diário de diabetes para as pessoas com diabetes
necessitam de iniciar o tratamento em relação à alimentação, atividade • Auto-exame dos pés para deteção de
• Benefícios do tratamento com física, insulinoterapia, autovigilância e eventuais problemas
insulina autocontrolo
• Limpeza e cuidados com os pés
• O que significa um bom controlo da • Protecção dos pés
Diabetes
• Consultas com a equipa de saúde
• Tipos de insulina e informações
importantes quando se administra a
insulina
X3 ATIVIDADE FÍSICA
PARA PESSOAS COM
DIABETES TIPO 2

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
A educação terapêutica na área da Diabetes tem • Diferenciar Atividade física de Exercício físico;
sido um pilar fundamental da filosofia da APDP
para a prevenção e controlo da doença crónica e • Identificar os benefícios da AF na pessoa com
é transversal a todas as áreas de atendimento da Diabetes;
Associação mas este processo educativo, para ser
eficaz nos seus objetivos, tem de estar adaptado às • Saber as recomendações actuais de AF;
reais necessidades e capacidades daqueles a quem
se dirige. • verificar estratégias de inclusão da AF no dia a
dia.
Com o objetivo de oferecermos um acompanha-
mento diferenciado e personalizado às pessoas
com Diabetes Tipo 2 proporcionamos sessões de CONTEÚDOS
educação em grupo nas áreas de relevância reco-
nhecida na gestão da doença e melhoria da com- • Efeitos da AF regular na Diabetes;
pensação de forma integrada com base.
• Frequência, Duração e intensidade da AF;

• Pirâmide da AF;

• Precauções para fazer exercício físico;

• Estratégias de inclusão da AF.

METODOLOGIAS
Teórico-práticas.
Metodolog
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
10 maio / 15 novembro João Filipe Raposo
no Ginásio Clube Português Coordenação Pedagógica
Duração Lurdes Serrabulho
1 dia / 6 horas Coordenação do Curso
(9h30 - 12h30 / 14h00 - 17h00) Ana Rodrigues
Formadores
Formadora
Professor de educação física Ana Rodrigues
Destinatários
Pessoas com Diabetes tipo 2
e acompanhantes
Requisitos
Pessoas com Diabetes tipo 2
Nº. de Formandos por curso
16
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
9h30 - 12h30
Apresentação
O que é a Atividade Física?
Trabalho de grupo: Benefícios da AF na saúde
Benefícios da AF na pessoa com Diabetes
Trabalho individual: “Tempo de AF realizada” (análise do tempo total de atividade física e a intensidade
do exercício)
Atividade prática: Exemplo de exercícios a realizar

14h00 - 17h00
Recomendações de AF e exercício físico
Precauções a ter para fazer exercício físico
Discussão: “Barreiras na prática da AF”
Trabalho de grupo: “Estratégias para realizar 150 minutos de atividade física por semana”
Dúvidas e Avaliações
Z
Z

OUTROS
OUTROS
CURSOS DE
FORMAÇÃO
PARA PESSOAS
COM DIABETES

Z1 | CUIDADOS À PESSOA IDOSA COM DIABETES (CPID)

Z2 | SESSÕES DE (IN)FORMAÇÃO DE PRÉ-CONCEÇÃO

Z3 | CONVERSAS DIABETES E GRAVIDEZ

Z4 | CUIDADOS AOS PÉS

Z5 | SÁBADOS DESPORTIVOS NA QUINTA CONCHAS


Z1 CUIDADOS ÀS PESSOAS
IDOSAS COM DIABETES
(CPID)

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
Atendendo à necessidade de formação dos profis- Pretende-se que, no final da formação, os partici-
sionais que trabalham com pessoas idosas, organi- pantes sejam capazes de:
zou-se esta Sessão como objetivo de melhorar as
competências destes profissionais nos cuidados às • Relacionar os diferentes aspetos do tratamento
pessoas idosas com Diabetes. da Diabetes: alimentação, exercício físico, insu-
linoterapia e autocontrolo;

• Adquirir conhecimentos sobre insulina;

• Vigilância e controlo:
– Avaliar a glicemia capilar;
– Registar e interpretar os resultados;

• Identificar e tratar hipoglicemias;

• Prestar cuidados preventivos aos pés.

METODOLOGIAS
Teórico-práticas.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
24 janeiro / 21 fevereiro João Filipe Raposo
21 março / 2 maio / 19 setembro Coordenação Pedagógica
17 outubro / 12 dezembro Lurdes Serrabulho
Duração
Coordenação do Curso
1 tarde / 4 horas Ana Cristina Paiva
(14h00 - 18h00)
Formadores
Formadores
Ana Cristina Paiva, Andreia Rebola,
Enfermeiros e nutricionistas Debora Faria, Lúcia Narciso, Manuel Laginha,
Destinatários Margarida Barradas, Mariana Pires,
Trabalhadores de Instituições Tiago Ribeiro e Tiago Silva
para Pessoas Idosas
Nº. de Formandos por curso
20
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
14h00 - 18h00
I - ASPECTOS IMPORTANTES NO TRATAMENTO DA DIABETES
1 - Alimentação
2 - Exercício físico
3 - Insulinoterapia
• técnicas de administração de insulina
4 - Vigilância e controlo da Diabetes
• Uilização dos aparelhos de glicemia
• Avaliação da glicemia capilar
• Registo e interpretação dos resultados
II - IMPORTÂNCIA DA ADESÃO À TERAPÊUTICA
III - HIPOGLICEMIAS
• Prevenção
• Sintomatologia
• Tratamento
IV - CUIDADOS PREVENTIVOS AOS PÉS
Avaliação de formação
Z2 SESSÕES DE (IN) FORMAÇÃO
DE PRE-CONCEÇÃO

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVO GERAL


Todas as mulheres devem preparar-se para uma Dar informação às mulheres ou casais sobre os
gravidez. A mulher com glicemias elevadas duran- cuidados pré-concecionais na mulher com Dia-
te as primeiras 8 semanas de gestação, o que cor- betes.
responde apenas ao tempo de duas “faltas”, tem o
risco de aborto espontâneo e malformações fetais
muito superior ao da população em geral. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Até às 8 semanas, formam-se a maioria dos ór- • Obter informação sobre as questões práticas e
gãos do embrião. Como a maioria das mulheres vai possíveis complicações no decurso de uma gra-
à primeira consulta já depois das 8 semanas, é fácil videz numa mulher com Diabetes;
perceber, que nesta altura é tarde para alterar o
risco de malformações. • Adquirir conhecimentos práticos de como oti-
Todas as mulheres, independentemente do seu mizar o controlo metabólico antes de engravi-
estado aparente de saúde, devem preocupar-se dar num esquema de autocontrolo e terapêuti-
com cuidados pré-concecionais. ca intensivos.

Na mulher com Diabetes estas medidas são es-


senciais.
Os cuidados pré-concecionais, são um conjunto
de cuidados e intervenções que se realizam antes
da conceção, numa mulher que planeia engravi-
dar. Estes cuidados devem ser iniciados ainda an-
tes de parar a contraceção.

As mulheres com Diabetes têm uma preocu-


pação acrescida: o controlo metabólico é cru-
cial para o seu bem-estar e do seu filho. O
objetivo é modificar hábitos e identificar al-
terações que podem ser tratadas ou equili-
bradas antes do início da gestação. É dificíl?
Não ficaria surpreendida com o número de mu-
lheres que o consegue.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
4as feiras de manhã João Filipe Raposo
Duração Coordenação Pedagógica
2 horas (10h00 - 12h00) Lurdes Serrabulho
Formadores Coordenação do Curso
Médica, enfermeira e nutricionista Lisa Ferreira Vicente
Destinatários Formadores
Mulheres ou casais que queiram Ana Cristina Paiva, Débora Faria,
obter informação sobre cuidados Lisa Vicente e Margarida Barradas
pré-concecionais na mulher
com Diabetes
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
10h00 - 12h00
Cuidados pré-concecionais na mulher com diabetes
Z3 CONVERSAS SOBRE
DIABETES E GRAVIDEZ

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
A gravidez quando desejada é uma das fases mais No fim de cada sessão pretende-se que a mulher/
emocionais da mulher/casal. São muitas as dúvidas casal tenha adquirido conhecimento sobre:
que surgem: o que tenho de fazer, será que vai
correr bem, o meu bebé vai ser saudável? Dúvidas • A importância do planeamento de gravidez;
que qualquer mulher vivencia ao longo dos meses
e que acresce aos cuidados a ter para uma gravidez • Competências para os diferentes aspetos dos
o mais saudável possível para a mãe e para o bebé. cuidados em relação à diabetes;

Proporcionar à mulher com diabetes/casal um • 


Habilidades e competências para melhorar
espaço onde podem falar sobre os seus medos, a auto-gestão de diabetes;
dúvidas e necessidades, permite adequar a in-
formação às reais necessidades levando a apren- • O significado de Hemoglobina Glicosilada e a
dizagem e partilha de experiências,não só entre importância de controlar outros fatores de risco
os participantes e a equipa multidisciplinar, mas modificáveis (ex: tabagismo);
também entre os próprios participantes que estão
na mesma mesma fase do ciclo vital como casal • Prevenção, identificação e tratamento adequa-
(intenção de engravidar). A aquisição de truques, do da hipoglicemia e hiperglicemia.
habilidades e técnicas terapêuticas, irá melhorar
a auto-gestão da diabetes e otimizar a compen-
sação metabólica, resultando em gravidezes mais
calmas e bebés mais saudáveis.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
1 março (10h00 - 12h30) João Filipe Raposo
4 abril (14h30 - 17h00) Coordenação Pedagógica
Duração Lurdes Serrabulho
2h30 horas Coordenação do Curso
Formadores Ana Cristina Paiva
Profissionais de saúde da APDP Formadores
e Representante do Núcleo Alexandra Costa (NJAPDP),
Jovem APDP Ana Cristina Paiva e Débora Faria
Destinatários
Mulheres que pretendam
engravidar e seus acompanhantes
ou pessoas com Diabetes que
procuram informação sobre
o assunto
Nº. de Formandos por curso
12
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
10h00 - 12h30 ou 14h30 - 17h00
Informação sobre diabetes e gravidez
• Planeamento da gravidez
• Compensação metabólica – O que é?
• Esclarecer as dúvidas das mulheres/casal
Z4 CUIDADOS AOS PÉS

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
Atendendo à necessidade de formação das pes- Pretende-se que, no final da formação, os partici-
soas que acompanham as pessoas com diabetes, pantes sejam capazes de:
organizou-se esta sessão com o objetivo de me-
lhorar as suas competências nos cuidados preven- • Reconhecer a importância dos cuidados aos
tivos aos pés das pessoas com diabetes. pés;

• Prestar cuidados preventivos aos pés das pes-


soas com diabetes.

METODOLOGIAS
Interativas.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
27 fevereiro João Filipe Raposo
2 outubro Coordenação Pedagógica
Duração Lurdes Serrabulho
1 manhã / 3 horas Coordenação do Curso
(9h30 - 12h30) Rui Oliveira
Formadores
Formadores
Enfermeiro Luís Prata, Raquel Cravinho e Rui Oliveira
Destinatários
Pessoas que prestam cuidados
a pessoas com diabetes
Nº. de Formandos por curso
20
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
9h30 - 12h30
Importância dos cuidados com os pés para as pessoas com diabetes
Auto-exame dos pés para deteção de eventuais problemas
Limpeza e cuidados com os pés
Proteção dos pés
Consultas com a equipa de saúde
Z5 SÁBADOS DESPORTIVOS
NA QUINTA DAS CONCHAS

FUNDAMENTAÇÃO OBJETIVOS
Os “Sábados Desportivos” realizam-se mensal- • Contributo da Atividade Física (AF) na melho-
mente desde Fevereiro de 2008. São realizados ria da saúde;
no Parque de Quinta das Conchas e destinam-se
a pessoas com Diabetes e acompanhantes. Sendo • Efeitos da AF regular na Diabetes;
a inatividade física um dos fatores de risco mais
importantes para o aparecimento e desenvolvi- • Recomendações para AF;
mento da Diabetes tipo 2, o objetivo fundamental
desta atividade é a promoção de exercício físico • Barreiras da AF.
para todos os utentes, independentemente da sua
idade, sexo ou capacidade física, num ambiente
divertido e familiar. OBJETIVOS
Que os participantes sejam capazes de:

• Experimentar exercícios físicos adequados à sua


idade e à sua condição;

• Perceber os benefícios da AF na pessoa com


Diabetes;

• Verificar estratégias de inclusão da AF no seu


dia a dia;

• Conviver com pessoas que sentem as mesmas


preocupações.

METODOLOGIAS
Práticas.
GERAL
APDP Lisboa Diretor Clínico e Pedagógico
5 e 19 janeiro / 2 e 16 fevereiro João Filipe Raposo
2 e 16 março / 6 abril / 4 e 18 maio Coordenação Pedagógica
1 e 15 junho / 6 e 20 julho Lurdes Serrabulho
7 e 21 setembro / 5 e 19 outubro
Coordenação
2 e 16 novembro / 7 dezembro
Ana Rodrigues
Duração
Orientadora
2h30 horas
(10h00 - 12h30) Dora Sol
Orientadores
Professores de educação física
Destinatários
Pessoas com diabetes
e acompanhantes
Modalidade
Presencial

PROGRAMA
10h00
Apresentação

10h20
Aquecimento dinâmico

11h00
Caminhada de 40’

11h40
Intervalo

11h50
Exercícios de força:
Exemplos de exercícios a realizar em casa

12h15
Alongamentos

12h25
Avaliação/Preenchimento de Questionários
CURSOS 2019
FORMAÇÃO
PARA PESSOAS COM DIABETES,
FAMILIARES E PRESTADORES
DE CUIDADOS

Contactos e Local:
Departamento de Formação
Rua Rodrigo da Fonseca
nº 1, 1250-189 Lisboa
Tel.: 21 381 61 40
e-mail: cursos@apdp.pt • www.apdp.pt