Você está na página 1de 3

Prof. Adilson C.

Bassan 01/09/2009
Curso – Análise de Sistemas
Disciplina – Análise de Investimentos e Custos

EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA FINANCEIRA

Valendo 1.0 ponto

Elaborar os exercícios demonstrando os cálculos

Juros Simples

1. Qual a quantia que aplicada a 4,7% ao mês produz os mesmos juros simples que
R$52.000,00 à taxa de 2,35% também ao mês, durante o mesmo prazo?

Resposta: C = R$26.000,00 , para " n " = 1.

2. O preço de um bem em janeiro era R$500,00. Calcular seu preço ao final de


junho, sabendo-se que as correções monetárias mensais nesse período foram,
respectivamente: 1,07% , 0,99% , 1,30% , 1,22% e 0,88% . Juros simples

Resposta: S = R$527,90

Juros Compostos

3. Se desejo ter poupado R$10.000,00 em um ano, qual a quantia inicial que


preciso depositar, sabendo que a rentabilidade é de 0,5% ao mês? Juros
Compostos -

Resposta: C = R$9.419,05

4. A inflação em um determinado país atingiu, em janeiro, 25,83% no mês. Se essa


taxa se repetir em todos os meses do ano, de quanto será a inflação acumulada
no período? Juros Compostos

Resposta: i = 1.475,47% ao ano

5. O preço atual de um bem é R$50.700,00. Deflacionar esse preço, sabendo-se que


ele sofreu as seguintes correções monetárias: 1,5% , 2,2% , 1,8% e 1,6% .

Resposta: C = R$47.255,19

6. Uma empresa constatou através de seus registros que vem obtendo, em média,
uma lucratividade sobre o Patrimônio Líquido de 6,0% ao ano. Deseja-se saber
em quantos anos conseguirá recuperar, integralmente, seu investimento próprio,
caso seja mantida essa rentabilidade. Juros Compostos
Prof. Adilson C. Bassan 01/09/2009
Curso – Análise de Sistemas
Disciplina – Análise de Investimentos e Custos
Resposta: n = 11,9 anos

7. Uma indústria orçou em termos anuais uma despesa de R$120.000,00 para


aquisição de combustível. Supondo um consumo constante e um aumento de
4,0% ao mês no litro do produto, calcular os valores mensais a serem alocados
nessa rubrica. Juros Compostos

Resposta: R1 = R$ 7.986,26

8. Uma pessoa deseja constituir uma poupança em 3 anos. Para isso, faz depósitos
mensais antecipados de R$200,00 no 1o ano, R$300,00 no 2o ano e R$400,00 no
3o ano. Calcular o montante, sabendo-se que os juros são de 0,5% ao mês.

Resposta: S = R$11.643,97

9. O capital de R$6.000,00 foi aplicado à taxa de 12,0% ao semestre, pelo prazo de


3 anos. O montante constituído ao fim de cada semestre sofreu as seguintes
correções monetárias: 0,8% , 0,9% , 0,8% , 1,0% , 0,9% e 1,0%. Qual o valor
resgatado?

Resposta: S = 12.496,99

10. Comprei um imóvel por R$80.000,00. Paguei 30,0% à vista e financiei o


restante em 180 prestações mensais e consecutivas à taxa de 10,5% a.a. Quanto
pagarei a cada mês?

Resposta: R = R$602,68

11. Determine a taxa efetiva anual correspondente à taxa nominal de 32,38% ao ano,
capitalizada semestralmente.

Resposta: i = 35,00% a.a.

12. Apliquei hoje R$2.000,00 a 3,5% ao mês. No fim de 10 meses qual será a
quantia resgatada?

Resposta: S = R$2.821,20

13. Quatro promissórias de R$3.200,00 têm de ser pagas em 30, 60, 90 e 120 dias. O
banco propõe um único pagamento hoje a uma taxa de desconto de 7,0% ao
mês. Calcular o valor necessário para quitar as promissórias.

Resposta: C = R$10.839,07

14. Calcule a taxa mensal equivalente a 36,10% ao ano.

Resposta: i = 2,60% a.m.

Calcular as seguintes incógnitas:


Prof. Adilson C. Bassan 01/09/2009
Curso – Análise de Sistemas
Disciplina – Análise de Investimentos e Custos
16. Co = R$750,00 ; i = 10,0% am ; n = 13 meses; Cn=? R$2.589,20
17. Cn = R$1.800,00 ; i = 15,0% am ; n = 9 meses; Co=? R$511,67
18. Co = R$9.500,00 ; i = 7,8% am ; n = 7 meses ; R=? R$1.812,23
19. R = R$1.500,00 ; i = 6,0 % am ; n = 6 meses ; Cn= ? R$10.462,98
20. Co = R$1.800,00 ; i = 4,0% am ; S = R$5.838,12 ; n=? 30 meses
21. R = R$3.000,00 ; i = 12,0% am ; n = 8 meses ; Co=? R$14.902,92

INFORMAÇÕES ÚTEIS

INCÓGNITAS

CAPITAL (C, VP): é o motivo principal de todo o estudo financeiro. Representa um


valor monetário no momento inicial de uma operação financeira.

JUROS ( J ): é o valor recebido ou pago por um aplicador ou tomador de uma operação


financeira, além do capital, decorrido um determinado prazo.

TAXA ( i ): é a razão entre os juros pagos ou recebidos e o capital tomado ou investido


em uma aplicação financeira.

PRAZO ( n ): é o tempo total de exposição do capital em uma operação financeira.

MONTANTE ( Cn ): é o valor monetário decorrente do somatório do capital e dos juros


ao final de um período de capitalização.

PRESTAÇÃO (R): é o valor pago mensalmente de uma prestação

Você também pode gostar