Você está na página 1de 2

Manaus

Manaus (IPA: [mɐ̃ˈnaʊ̯s] ou IPA: [maˈnaʊ̯s]) é um município
brasileiro, capital do estado do Amazonas e principal centro
financeiro, corporativo e mercantil da Região Norte do Brasil.[12][13][14] É a cidade mais
populosa do Amazonas, da Região Norte e de toda a Amazônia Brasileira, com
uma população estimada em 2 219 580 habitantes em 2020.[15] Localizada no
centro da maior floresta tropical do mundo, Manaus é um dos maiores destinos
turísticos no Brasil[16] e também a cidade mais influente da Amazônia Ocidental,
onde exerce um impacto significativo sobre
o comércio, educação, finanças, indústria, mídia, pesquisas, poder
militar, tecnologia e entretenimento de toda a região, recebendo a classificação
de metrópole regional, por parte do Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE).[17] Manaus abriga a sede do Instituto Nacional de Pesquisas da
Amazônia (INPA), sendo o mais importante centro para estudos científicos
do bioma amazônico e para assuntos internacionais de sustentabilidade.[18][19][20] A
cidade está localizada mais precisamente na confluência dos
rios Negro e Solimões[21] e tem como seu maior símbolo cultural o Teatro
Amazonas, tombado como Patrimônio Histórico Nacional pelo IPHAN.[22][23]
Fundada em 1669 a partir da Fortaleza do Rio Negro, a cidade ficou conhecida no
início do século XX como a Paris dos Trópicos, devido ao luxo da arquitetura
europeia durante o ciclo da borracha, atraindo investimentos estrangeiros e
imigrantes de todas as partes do mundo.[24] Em função disso, Manaus tornou-se
mundialmente conhecida e exerce significativa influência nacional e internacional,
seja no ponto de vista ambiental, cultural ou econômico.[18][20][25][26][27][28] Conta com
importantes monumentos, museus, parques, praias, institutos de
pesquisas e teatros, como o Teatro Amazonas, o Monumento à Abertura dos
Portos, o Centro de Biotecnologia da Amazônia, o Instituto de Desenvolvimento
Tecnológico, o Sidia Instituto de Ciência e Tecnologia, o Parque Municipal do
Mindu, o Jardim Botânico de Manaus, a Praia da Ponta Negra e eventos de grande
repercussão, como o desfile das escolas de samba do Grupo Especial de
Manaus no Sambódromo[29] e o Festival Amazonas de Ópera, no Teatro Amazonas.
[30]

Manaus é a sétima cidade mais populosa do Brasil, e sua região metropolitana,


com mais de 2,7 milhões de habitantes, é a 11.ª mais populosa do país. A cidade
possui um caráter cosmopolita, atraindo imigrantes e turistas de diversas
nacionalidades.[31] Em 2010, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de
Manaus era considerado alto pelo Programa das Nações Unidas para o
Desenvolvimento (PNUD), cujo valor, de 0,737, era o maior a nível estadual.
[32]
 Considerando apenas a longevidade o índice é de 0,826, o índice de renda é de
0,738 e o de educação de 0,658.[32] Segundo o ranking de qualidade de vida
elaborado pela Mercer em 2019, Manaus aparece na quarta colocação dentre os
municípios brasileiros avaliados e na 127.ª colocação a nível mundial.[33] De modo
geral, a consultoria analisou itens como saúde, economia, educação, moradia,
serviço públicos, cultura e meio ambiente.[34][35]
O município possui o sexto maior PIB do Brasil,[36] representando, isoladamente,
1,1% de todo o PIB nacional.[37] Manaus é a sexta cidade mais empreendedora do
país, segundo o Ranking Connected Smart Cities de 2020, ficando à frente da
capital federal Brasília e de capitais como Belo Horizonte e Florianópolis.[38][39] A
cidade é sede de empresas como a Samsung Eletrônica da Amazônia,
[40]
 a Petróleo Sabbá[41] e a Rede Amazônica, o maior grupo de comunicação da
Região Norte.[42] A capital amazonense foi sede do Campeonato Ibero-Americano
de Atletismo em 1990,[43] da Copa Ouro de 1996,[44] foi uma das doze cidades-sede
da Copa do Mundo FIFA de 2014, uma das cinco cidades-sede dos Jogos
Olímpicos de 2016 e sede da Copa Libertadores Feminina de 2018.