Você está na página 1de 6

Formador: Eng.

Sansy Moreno Módulo: Sistemas Elétricos e Eletrónicos

CAPÍTULO 3 – MAGNETISMO E ELETROMAGNETISMO


3.1- Campo Magnético

O que é um campo magnético?


Um campo magnético é a representação matemática da maneira como as forças magnéticas são distribuídas
no espaço em torno de uma fonte magnética. Essa fonte pode ser um ímã , uma carga móvel ou uma corrente
elétrica (muitas cargas móveis). Sempre que algum desses elementos existir, haverá um campo magnético ao
seu redor, ou seja, um campo de forças magnéticas. Fora deste campo não existem efeitos magnéticos.
Uma característica fundamental dos campos magnéticos é que eles são dipolares: eles têm um pólo norte e
um pólo sul , que também são chamados de pólo positivo e pólo negativo. Ao contrário dos campos elétricos
que podem ser gerados por cargas elétricas (como um elétron ), não existem "cargas magnéticas" que geram
campos magnéticos. Os campos magnéticos sempre têm dois pólos associados a eles. Como consequência,
as linhas do campo magnético estão sempre fechadas, como no caso do ímã: elas saem do pólo norte e
alcançam o pólo sul.
Origem de um campo magnético
Para que exista um campo magnético , deve haver uma fonte de energia magnética (como um ímã), uma
carga móvel ou uma corrente elétrica. Esses elementos são os únicos capazes de criar um campo magnético
e os únicos que podem ser afetados por ele.
Uma carga elétrica (como um elétron se movendo no espaço) gera um campo magnético ao seu redor que
exercerá uma força sobre outra carga em movimento. O mesmo acontece com as correntes elétricas.
O caso dos ímãs é particular porque não há cargas móveis envolvidas, mas esses materiais geram um campo
magnético devido a certos fenômenos microscópicos de certa complexidade.
Conforme descrito pela Lei de Ampère e as equações de Maxwell, os campos magnéticos e os campos
elétricos costumam existir juntos na natureza . Certas mudanças no tempo de um campo magnético produzem
campos elétricos. Um bom exemplo da coexistência desses dois campos é a radiação eletromagnética, como
a luz .
A presença de campos magnéticos pode ser verificada usando um dispositivo conhecido como
magnetômetro.

1
Formador: Eng. Sansy Moreno Módulo: Sistemas Elétricos e Eletrónicos

Tipos de campo magnético

Os campos magnéticos podem ser classificados de acordo com sua fonte de criação:

 Campos magnéticos de um ímã. Os ímãs são materiais que têm a particularidade de possuir um
campo magnético permanente, criado pelo que na física é conhecido como spin dos elétrons (pode ser
entendido como um spin sobre si mesmos). Por outro lado, existem metais que podem “se tornar” ímãs
quando são magnetizados por um campo magnético externo.
 Campos magnéticos da corrente. Cada carga em movimento produz um campo magnético.
Portanto, uma corrente elétrica também produz um campo magnético. Por exemplo: eletroímãs (como
o da figura acima) são dispositivos nos quais uma bateria circula corrente por um fio enrolado em
metal. Essa corrente gera um campo magnético ao seu redor que magnetiza o metal e gerando outro
campo magnético. Assim, os eletroímãs são usados para gerar campos magnéticos variáveis, pois ao
mudar a corrente, o campo magnético muda.
Direção de um campo magnético

A direção de um campo magnético pode ser descrita por meio de linhas ou vetores , responsáveis por
apontar a direção para a qual apontam as forças magnéticas. Na figura acima você pode ver claramente as
linhas do campo magnético gerado pelo ímã, que indicam a direção da força com a qual o ímã interage com
as partículas de metal.
2
Formador: Eng. Sansy Moreno Módulo: Sistemas Elétricos e Eletrónicos

O fato de o campo magnético ter uma direção implica que ele é um vetor. Qualquer força é uma grandeza
vetorial, ou seja, representa uma grandeza que tem uma direção e um sentido, como a velocidade. Como o
campo magnético é proporcional à força magnética, ele também é uma grandeza vetorial. Na verdade, é
interessante notar que a força magnética sentida por uma partícula em movimento imersa em um campo
magnético é sempre perpendicular à direção desse campo e à sua própria velocidade.
Campo magnético da terra

Nosso planeta possui um campo magnético natural , também chamado de campo geomagnético. No centro da
Terra existe ferro fundido (devido às altas temperaturas ). Devido à rotação da Terra, esse líquido metálico
está em constante movimento, formando uma corrente elétrica (conforme o metal se move, os elétrons que o
compõem se movem). É essa corrente que produz o campo magnético terrestre tão intenso que escapa da
superfície terrestre.
Terra 's campo magnético desempenha um papel importante porque desvia a radiação perigosa para os seres
vivos a partir do sol . Sem o campo magnético da Terra, a atmosfera seria destruída por raios cósmicos . As
bússolas que usamos para a navegação interagem com este campo: sua agulha magnetizada está sempre
alinhada com o campo magnético da Terra que indica o norte. Além disso, muitos animais migratórios usam o
campo magnético do planeta para sempre se orientar e se mover nas mesmas direções durante períodos
específicos do ano.

3.2- Campos magnéticos produzidos pela corrente elétrica


Observe nessas imagens o comportamento similar da limalha de ferro sob o efeito de um imã e de um
condutor de uma corrente elétrica. Em todos os casos, a limalha de concentra nas linhas magnéticas.

3
Formador: Eng. Sansy Moreno Módulo: Sistemas Elétricos e Eletrónicos

A representação gráfica desse fenômeno é a seguinte:

O módulo do vetor B do campo magnético produzido por um fio retilíneo longo pode ser cálculado a partir da lei de Biot-
Savart, e seu valor é dado por:

Exemplos:

1. Calcular o módulo e a direção do vetor campo magnético gerado por um fio por onde passa uma corrente de 15 A, a
uma distância de 50 cm.

4
Formador: Eng. Sansy Moreno Módulo: Sistemas Elétricos e Eletrónicos

2. Calcular o módulo, a direção e o sentido do vetor campo elétrico no ponto P produzido por dois fios conforme a
disposição representada abaixo, sendo dados i1=15 A, i2=32 A e d=5,3 cm. O ângulo entre as distâncias R é de 90˚.

A representação dos vetores, com os sentidos dados pela regra da mão direita, é:

Campo magnético produzido por um solenóide

Quando um fio é enrolado na forma de uma uma espira, ocorre uma concentração do campo magnético no centro da
espira.

5
Formador: Eng. Sansy Moreno Módulo: Sistemas Elétricos e Eletrónicos

E para determinar o sentido de B, utiliza-se a regra da mão direita para o campo magnético numa bobina: fazendo os
dedos seguirem a direção que a corrente convencional segue na bobina, o dedão indicará o sentido do campo
magnético.

Você também pode gostar