Você está na página 1de 10

Aula 08: Miologia– UNIDADE II

Aluno:

Data: / /
CE ARDALIÃO AMÉRICO PIRES
Prof. Esp. Leonardo Delgado

Aula 08: Miologia peças ósseas, determinado a posição e postura do


esqueleto”. (DÂNGELO E FATTINI, 1988, p.43)
Habilidades
Ao finalizar esta Unidade, esperamos "É uma máquina capaz de converter a energia química
que você possa: em energia mecânica e calorífica, através da ação
- Conceituar músculo; contra uma resistência produzida por estímulos
- Discutir a estrutura e a função dos nervosos de origem elétrica.” (Gaya, Lucena &
Reeberg, 1979)
músculos;
- Classificar os músculos e "Órgão que tem a propriedade de se contrair, isto é,
- Detalhar os componentes anatômicos do diminuir o seu comprimento, sob a influência de um
músculo. estímulo.” (Caldas & Rocha 1983)

Introdução Funções dos Músculos


Miologia é a parte da anatomia que
estuda o Sistema Muscular. O sistema muscular é ­ Movimento: a contração da musculatura
formado pelo conjunto de músculos do nosso esquelética produz os movimentos do corpo
corpo. Existem cerca de 600 músculos no corpo como andar, escrever e mastigar. Os
humano; juntos eles representam de 40 a 50% do movimentos associados com a respiração,
peso corporal de uma pessoa. digestão, fluxo sanguíneo e linfático são
também produzidos por músculos (lisos ou
cardíacos).
­ Postura e sustentação do corpo: o sistema
muscular confere a forma e o apoio para o
corpo e mantém sua postura em oposição à
gravidade
­ Produção de calor: todas as células liberam
calor como produto final do metabolismo e 99
uma considerável quantidade de células são
musculares.
Os músculos são capazes de se ­ Fluxos: os músculos são fartamente
contrair e de se relaxar, gerando movimentos que providos com vasos sanguíneos, a cada fibra é
nos permitem andar, correr, saltar, nadar, assegurado um adequado suprimento de
escrever, rir, respirar e etc. Além da funcionalidade sangue recentemente oxigenado pelo sistema
motora, os músculos também são responsáveis arterial que visam oxigenar o músculo e a
pela manutenção do metabolismo, proteção,
remoção de metabólicos como dióxido de
geração de calor e armazenamento de energia na
carbono pelo sistema venoso, provenientes do
forma de glicogênio e proteínas..
trabalho muscular.

Propriedades dos Músculos

­ Contractilidade: é a propriedade que o


músculo tem de se contrair, ou seja, de ficar
mais curto e mais grosso, ocorre em função do
arranjo alternado de filamentos de actina e
miosina, cujas extremidades superpostas
deslizam umas sobre as outras. Quando ocorre
a contração há consumo de ATP, que deve ser
Definições de Músculos continuamente fornecida ao processo;
Os músculos são tecidos ­ Condutividade: é a propriedade que têm os
especializados na contração, que movem os músculos de ser condutores de calor, impulsos
segmentos corporais ao produzir tensão por elétricos e etc..
encurtamento (contração). ­ Tonicidade: é o estado em que os tecidos
musculares mesmo totalmente relaxados
"São os elementos ativos do movimento, formados por
mostram um grau de contração residual ou
estruturas que movem os segmentos do corpo por
encurtamento da distância que existe entre duas sensação de firmeza.
extremidades fixas (contração), assegurando a
dinâmica e estática do corpo, mantendo unidas as
Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA
­ Irritabilidade (ou excitabilidade): é a Quanto à localização
capacidade que tem o músculo de reagir a
certos agentes químicos e físicos. ­ Esqueléticos: geralmente ficam presos aos
­ Elasticidade: é a propriedade que o ossos do esqueleto por meio de tendões e
músculo tem de se alongar, ou de se estender, aponeurose. São responsáveis por cerca de 40
vencendo sua própria resistência como % do peso corpo. Quando este músculo se
consequência da contração de seu antagonista. contrai, ele encurta, tracionando a extremidade
em que está aderido, a inserção, na direção da
Variedades do Tecido Muscular outra, a origem. Os músculos parecem contrair-
se totalmente, embora o encurtamento
realmente ocorra em apenas uma parte das
fibras de cada músculo;
­ Viscerais: são encontradas no tracto
digestivo, nas vísceras, traquéia, brônquios e
vasos sanguíneos. Caracterizam-se por sua
ação involuntária e por sua capacidade de
forma um número maior de excitações, não
podendo ser controlados por nossa vontade e,
As variedades de tecido muscular são na maioria das partes do corpo, sua atividade
classificadas da seguinte forma: está sob o controle do sistema nervoso
autônomo ou involuntário;
Quanto aos estímulos nervosos que ­ Cardíaco: é encontrado somente no
coração, ocupa uma posição intermediária
determinam a contração muscular
entre os músculos esqueléticos e os lisos. Suas
­ Voluntários: se o impulso parte de uma
células, alongadas com um ou mais núcleos,
porção do sistema nervoso que o indivíduo
embora de caráter estriado, não obedecem a
tenha controle (sistema nervoso somático -
nossa vontade, são menores do que as do
SNS). Seus movimentos rápidos e vigorosos
músculo esquelético e são ramificadas. Estas se
dependem de nossa vontade (movimentos
voluntários).
unem com as demais para formar uma cadeia
com as fibras adjacentes. A ação das contrações
100
­ Involuntário: se o impulso parte de uma
cardíacas é rítmica, mas a freqüência do pulso
porção do sistema nervoso sobre o qual o
varia através de sinais enviados pelos nervos
indivíduo não tem controle consciente (sistema
vago e simpático. Ramificações desses nervos
nervoso autônomo – SNA), ou seja, não podem
são alimentadas pelo nodo sino-atrial (o
ser controlados por nossa vontade.
marcapasso), que está situado no átrio direito.
O pulso da contração propaga-se por todo
Quanto ao caráter estriado
miocárdio, devido a interstícios ou conexões
entre as fibras cardíacas.
­ Estriados: cada fibra é formada pela fusão
de várias células embrionárias, o que resulta,
Músculos Esqueléticos
por definição, num sincício. Apresentam-se
Os músculos esqueléticos são unidos
como listas transversais, são vasculares,
pelo tecido conectivo aos ossos e produzem todos
formados por células alongadas, cilíndricas e
os movimentos das partes do corpo em relação
poli-nucleadas, os núcleos ficam na periferia da
uns aos outros, através da contração. Esses
fibra, e seu interior e quase plenamente
músculos estão sobre o controle consciente ou
preenchido por estrias transversais, formados
voluntário do sistema nervoso.
pela disposição paralela e regular das mio-
fibrilas no citoplasma. Contraem-se ao receber
uma mensagem do sistema nervoso na forma
de um impulso elétrico.
­ Lisos: são constituídas por células
alongadas, achatadas, sem estrias e mono-
nucleadas. Seu citoplasma contém mio-fibrilas
delgadas, não apresentando estrias
transversais.

Suas fibras musculares são longas e


multinucleadas cruzadas em um padrão regular de

Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA


finas linhas vermelhas e brancas, dando ao ­ Extremidade proximal ou origem: é a
músculo uma aparência distinta e estriada. extremidade do músculo presa à peça óssea
Os músculos parecem contrair-se que não se desloca;
totalmente, embora o encurtamento realmente ­ Extremidade distal ou inserção: é a
ocorra em apenas uma parte das fibras de cada extremidade do músculo presa, à peça óssea
músculo. que se desloca.
Quando este músculo se contrai, ele
encurta tracionando a extremidade em que está Obs.: os tendões ou aponeuroses nem sempre se prendem ao
esqueleto, podendo fazê-lo em outros elementos: cartilagem,
aderido, a inserção, na direção da outra, a origem..
cápsulas articulares, septos intermusculares, derme, tendões de
outros músculos, etc. Em um grande número de músculos, as
fibras dos tendões têm dimensões tão reduzidas que se tem a
Composição química dos músculos impressão de que o ventre muscular se prende diretamente ao
osso. Em uns poucos músculos, aparecem tendões interpostos a
esqueléticos ventres de um mesmo músculo, e esses tendões não servem
para fixação no esqueleto.
- 75 % água
- 20 % proteínas (miosina, actina, tropo- Fáscia Muscular
miosina e etc.) É uma lâmina de tecido conjuntivo
- Os 5 % restantes são constituídos por sais que envolve cada músculo, formando uma bainha
inorgânicos e outras substâncias, incluindo os pouco elástica de contenção, mas que facilita o
fosfatos de alta energia (ATP), uréia, ácido deslizamento do músculo durante a contração.
láctico, os minerais Ca, Mg e P, várias enzimas e A fáscia muscular emite
pigmentos, íons de Na, K e Cl, e aminoácidos, prolongamentos denominados septos
gorduras e carboidratos . intermusculares, que se fixam no osso e separam
os diferentes músculos em um segmento corporal.
Componentes anatômicos dos músculos
esqueléticos Classificação dos músculos esqueléticos

Os músculos estriados são De acordo com a morfologia do musculo


compostos de três porções: uma média e duas Longos: 101
extremidades. Quando predomina o comprimento.
É muito comum notar-se uma convergência das
fibras musculares em direção aos tendões de
origem e inserção, de tal modo que na parte média
o músculo tem maior diâmetro nas extremidades e
por seu aspecto característico é denominado
fusiforme. Ex.: Esternocleidomastoideo e Bíceps
Braquial;

­ Ventre muscular ou corpo do músculo


(porção média): é carnosa, vermelha no
vivente (vulgarmente chamada "carne"),
corresponde a parte ativa do músculo (parte
contrátil);
­ Extremidades: são esbranquiçadas e
brilhantes, muito resistentes e praticamente
inextensíveis, constituídos por tecido
conjuntivo denso, rico em fibras colagenas, Largos:
servem para prender o músculo ao esqueleto. Quando o comprimento predomina
Quando as extremidades são cilindróides ou sobre a largura, as fibras podem convergir para um
tem forma de fita, chamam-se tendões, quando tendão em uma das extremidades, tomando o
são laminares, recebem a denominação de aspecto de leque. Ex.: Glúteo Máximo e Peitoral
aponeurose. Maior;

De acordo com a localização podem


ser:

Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA


Curtos: De acordo com a disposição obliqua das
Quando a largura e o comprimento fibras (peniformes)
são aproximadamente iguais. Ex.: m. vertebrais;
São músculos cujas fibras são
oblíquas em relação aos tendões. Tem extensão
curta e são fortes, mas não tem boa resistência.

Fusiforme:
É um músculo longo em que as fibras
musculares convergem em direção aos tendões.
São freqüentes nos membros. Ex: Sartório, bíceps
braquial. Podem ser:
Penados:
Fibras se dispõem de forma
102
semelhante a uma pena São encontrados em locais
de pequena amplitude, porém energéticos.
Unipenados:
Se os feixes musculares se prendem
numa só borda do tendão. Ex. : m. Extensor longo
dos dedos do pé;

Leque: Bipenados:
É um músculo largo em que as fibras Se os feixes prendem nas duas
musculares convergem para apenas uma das bordas do tendão. Ex: M. Reto da Coxa.
extremidades. Ex.: Temporal, peitoral maior.
Multipenados:
Se os feixes prendem a vários
tendões: Ex: deltóide

De acordo com a origem por mais de um


tendão
Uníceps:
Possui apenas uma cabeça de
inserção. Ex.: M. Sartório; M. coracobraquial.

Mistos: Bíceps:
Quando possuem características das Possui duas cabeças de origem. Ex :
classificações acima citadas. Ex.: Reto Abdominal. Bíceps Braquial, Bíceps da Coxa .

Tríceps:
Possui três cabeças de origem. Ex :
M. Tríceps Braquial

Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA


importância maior ou menor para o movimento,
Quadríceps: subdividem-se em:
Possui quatro cabeças de origem. Ex : - Motor primário: é o principal músculo
M. Quadríceps da Coxa . responsável pelo movimento realizado;
Ex.: Bíceps braquial na flexão do cotovelo.
Políceps - Motor secundário ou acessório: são os
Possui mais de 4 tendões de origem; músculos que auxiliam o motor primário
Ex.: M. Serrátil anterior. na execução do movimento.

De acordo com a inserção por mais de um Antagonista


tendão É o músculo que produz uma ação
contrária ao movimento realizada pela ação do
Unicaudado agonista. Ex : Tríceps braquial produz ação
Possui um tendão de inserção. Ex.: contrária ao movimento de flexão do cotovelo .
M. Peitoral menor, M. bucinador, M. sartório.
Sinergista
Bicaudados: São músculos que realizam
contração com o objetivo de eliminar algum
Possui dois tendões de inserção. Ex.:
Bíceps braquial. movimento indesejado que poderia ser produzido
pelo agonista. Ex.: Bíceps braquial, Braquial,
braquiorradial na flexão do cotovelo.
Policaudados:
Possui três ou mias tendões de
inserção. Ex: Extensor longo dos dedos, Flexor
Fixador ou Estabilizador
Longo dos Dedos do Pé. São músculos que fixam um
determinado osso ou parte do osso para que outro
músculo tenha um ponto de apoio para exercer
De acordo com o ventre muscular
tensão, movimentando assim outros músculos. Ex:
Unigástrico A contração abdominal durante o exercício apoio
São os músculos que apresentam um
ventre muscular. Ex.: Pronador redondo, supra
de frente sobre o solo. 103
espinhal.
Neutralizador
É o músculo que se contrai para
Digástricos: neutralizar a ação indesejada de um músculo que
São os músculos que apresentam não pode participar do movimento. Ex: Oblíquo
dois ventres. Ex : M.Digástrico maior direto e Oblíquo maior esquerdo se
neutralizam na flexão do tronco.
Poligástricos:
Os músculos que apresentam Estrutura e Função do Músculo Esquelético
número maior de ventres. Ex.: M. Reto do Observe que milhares de fibras
Abdome.
contráteis individuais formam o músculo
esquelético. Essas fibras estão agrupadas por uma
De acordo com a ação muscular bainha de tecidos conjuntivos.
- Flexor Ex : Deltóide, Bíceps Braquial, Reto Endomísio é a porção de tecido
Femoral. conjuntivo que cobre cada fibra ou célula
- Extensor Ex : Tríceps Braquial,Glúteo muscular.
Máximo . Presa ao endomísio, percebemos a
- Adutor Ex : Trapézio, Pectíneo . sarcolema: a membrana celular da fibra muscular.
- Abdutor Ex : Peitoral Menor, Glúteo O interior da célula muscular é formado por:
médio . - Um protoplasma especializado,
- Pronador Ex : Pronador Quadrado e denominado sarcoplasma, que é a parte
Pronador Redondo . líquida da fibra muscular, o seu citoplasma,
- Supinador Ex : M. Supinador . e
- Numerosas células (fibras) musculares ou
De acordo com à função dos músculos fascículos.
Motor ou Agonista
É o músculo responsável pelo Note que feixes de inúmeras fibras
movimento de um segmento do corpo. Os musculares permanecem juntos em um tecido
músculos motores ou agonistas, em função de sua conjuntivo, designado perimísio.

Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA


Envolvendo o músculo esquelético, As estrias claras das miofibrilas são
para mantê-lo unido, encontramos outro chamadas de faixa I ou banda I. Já as estrias
componente de tecido conjuntivo, chamado escuras são nomeadas faixa A ou banda A.
epimísio. A linha Z divide em metades iguais a
Veja a figura a seguir, que mostra as banda I. A unidade entre duas linhas Z é
unidades estruturais do músculo esquelético e os denominada sarcômero, que é a menor unidade
seus tecidos conjuntivos. funcional de um músculo.
Dentro do sarcômero,
encontraremos dois tipos de pequenos filamentos
protéicos que são responsáveis pela ação
muscular:
- Os filamentos mais finos, de actina, e
- Os mais espessos, de miosina.
Note que, aproximadamente, 3.000
filamentos de actina e 1.500 filamentos de miosina
estão dispostos lado a lado, em cada miofibrila.
Ultra­Estrutura do Músculo Esquelético As estrias observadas nas fibras
Cada fibra, ou célula muscular, musculares são resultantes do alinhamento desses
contém centenas de cordões proteicos, filamentos.
denominados miofibrilas, dentro dos quais está A banda I, clara, indica a região do
alojada a unidade contrátil do músculo sarcômero onde existem apenas filamentos de
esquelético. actina.
A banda A, escura, representa a
região que contém tanto filamentos espessos de
miosina quanto filamentos finos de actina.
A zona H, porção central da banda A,
é ocupada somente por filamentos espessos de
miosina. Essa região é visível apenas quando o
sarcômero encontra-se relaxado.
Perceba que, durante a contração,
104
os filamentos de actina deslizam por sobre os
filamentos de miosina, ocorrendo o
desaparecimento da zona H.

Você sabia que a zona H só aparece quando o


sarcômero encontra-se em estado de repouso?

Retículo Sarcoplasmático e Túbulos T


O retículo sarcoplasmático e os
túbulos transversos formam um sistema reticular
de túbulos e vesículas que circundam as
miofibrilas.

Sarcômero (ou Miômero)


A rede longitudinal de túbulos é
Se observarmos uma miofibrila
conhecida como retículo sarcoplasmático, pois
individual, no microscópio eletrônico, veremos
correm paralelamente (longitudinalmente) às
faixas alternadas claras e escuras ao longo do seu
miofibrilas.
comprimento, que lhe conferem um aspecto
estriado característico.

Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA


No retículo sarcoplasmático é puxados durante a contração muscular — estão
armazenado o cálcio, essencial para a contração envolvidas química e mecanicamente no processo
das miofibrilas. de contração.
Veja que esse padrão reticular é E, apesar de o filamento fino ser
repetido, regularmente, ao longo de toda a denominado filamento de actina, na verdade
extensão das miofibrilas. contém duas outras proteínas importantes: a
As vesículas externas de um padrão tropomiosina e a troponina.
reticular são separadas das vesículas de outro A tropomiosina é uma proteína em
padrão por um grupo de túbulos transversos, assim forma de tubo que se retorce em torno dos
chamados porque correm transversalmente à filamentos de actina.
miofibrila. A troponina é uma proteína que se
Esses túbulos constituem o sistema fixa em intervalos regulares, tanto aos filamentos
T, ou, simplesmente, os túbulos T — responsáveis de actina como aos de tropomiosina.
pela propagação do impulso nervoso, desde o Os filamentos de miosina possuem
sarcolema até as porções mais profundas da fibra. minúsculas projeções protéicas, em cada
extremidade, que se estendem na direção dos
Filamentos Proteicos filamentos de actina.
Conforme vimos, anteriormente, as Essas minúsculas projeções protéicas
faixas I e A são formadas por dois filamentos são chamadas de pontes cruzadas e, juntamente
protéicos diferentes: um mais fino, denominado com os filamentos de actina, desempenham um
actina, e outro mais espesso, chamado de miosina. papel importante no processo da contração.
A faixa I é formada, exclusivamente, Note que, em cada molécula de
pelos filamentos mais finos de actina. Esses miosina, há duas cabeças de pontes cruzadas
filamentos não são contínuos dentro de um presas a uma longa cauda.
sarcômero, isto é, entre duas linhas Z. Pelo Essas caudas agregam-se, para
contrário, ancoram-se nas linhas Z, em cada formar a coluna dorsal do filamento espesso. As
extremidade do sarcômero, e estendem-se, cabeças possuem um aspecto globular e contêm os
parcialmente, para dentro da região da faixa A. locais para a fixação da actina e a divisão do ATP
A faixa A, apesar de formada,
principalmente, pelos filamentos mais espessos de
(hidrólise).
Essas cabeças de pontes cruzadas, ou
105
miosina, contém, também, pequenas quantidades simplesmente pontes cruzadas, são os
de actina. componentes responsáveis pela transdução
A zona H é causada pela ligeira (transformação) da energia (química e mecânica)
variação no sombreado, resultante da ausência de do mecanismo contrátil.
filamentos de actina no meio da faixa A. Durante a geração da força muscular,
As linhas Z aderem ao sarcolema e a interação cíclica das pontes cruzadas é
conferem maior estabilidade a essa estrutura. responsável pelo deslizamento dos filamentos de
Presumivelmente, mantêm os filamentos de actina actina até além dos filamentos de miosina.
alinhados.
Essas linhas Z podem, também, A Teoria do Filamento Deslizante:
desempenhar algum papel na transmissão dos A explicação desse fenômeno é
impulsos nervosos do sarcolema para as denominada teoria do filamento deslizante. Essa
miofibrilas. teoria propõe que um conjunto de filamentos
Observe que a proteína actina é deslize sobre o outro, resultando no encurtamento
composta de moléculas globulares unidas, do músculo.
formando uma dupla hélice. O aspecto desse Convém observar que os
padrão é muito semelhante a uma corrente de comprimentos dos filamentos de actina e de
pérolas trançadas. miosina não se modificam durante a contração. Os
de actina apenas deslizam sobre os de miosina, na
direção do centro do sarcômero.
Isso acarreta um encurtamento da
faixa I, mas não da faixa A, assim como o
desaparecimento da zona H.
Os eventos mecânicos e fisiológicos,
que servem de base para a teoria do deslizamento
dos filamentos da contração muscular, são
divididos em cinco fases:
As actinas não participam - Repouso;
simplesmente como “cabos” passivos a serem - Excitação-junção (acoplagem);
Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA
- Contração (encurtamento); A energia para contração muscular é
- Restauração e suprida por moléculas de ATP (produzidas durante
- Relaxamento. a respiração celular). O ATP atua na ligação de
miosina à actina, o que resulta na contração
Repouso muscular. Mas a principal reserva de energia nas
Em repouso, o conjunto de uma células musculares é a fosfocreatina, onde grupos
molécula de ATP ligada à extremidade da ponte de fosfatos, ricos em energia, são transferidos da
cruzada é denominado complexo ATP-ponte fosfocreatina para o ADP, que se transforma em
cruzada “não-carregado”. ATP. Quando o trabalho muscular é intenso, as
Como mencionamos, o cálcio na células musculares repõem seus estoques de ATP e
forma de Ca++ é armazenado em grandes de fosfocreatina, intensificando a respiração
quantidades nas vesículas do retículo sarco- celular, utilizando o glicogênio como combustível.
plasmático. Perceba que a formação de
Na ausência de Ca++ livre, a actomiosina ativa um componente enzimático do
troponina e a tropomiosina do filamento de actina filamento de miosina, chamado de miosina
inibem a ligação entre a ponte cruzada de miosina ATPase.
e a actina, isto é, diz-se que a actina e a miosina A miosina ATPase acarreta o
não estão acopladas. fracionamento do ATP em ADP e Pi (fosfato
inorgânico), liberando grande quantidade de
Excitação ­ Acoplagem energia.
Observe que, quando um impulso Essa energia liberada permite a
proveniente de um nervo motor alcança a placa translocação da ponte cruzada para um novo
terminal, ocorre liberação de acetilcolina, ângulo, ou acarreta colapso, de modo que o
estimulando a geração de um impulso (potencial filamento de actina, ao qual está preso, desliza
de ação) no sarcolema da fibra muscular. sobre o filamento de miosina, na direção do centro
Esse impulso propaga-se, do sarcômero.
rapidamente, por meio dos túbulos T e, no seu Assim sendo, o músculo desenvolve
percurso, libera Ca++ pelas vesículas do retículo. tensão e encurta-se.
O Ca++ é captado, imediatamente,
pelas moléculas de troponina sobre os filamentos Restauração
106
de actina, processo denominado “ligação” dos No decorrer de uma contração de
locais ativos sobre o filamento de actina. um segundo, uma única ponte cruzada de miosina
A ligação (ativação) é produto das pode “ligar-se e desligar-se” centenas de vezes das
alterações desencadeadas pelos íons de Ca++, na áreas ativas sobre os filamentos de actina.
conformação (estrutura), tanto da troponina como Para fazê-lo, a ponte cruzada de
da tropomiosina. miosina restaurará a sua carga. A primeira etapa
Simultaneamente, porém de maneira dessa restauração da carga (recarregamento)
desconhecida, o complexo ATP-ponte cruzada consiste na destruição da antiga ligação entre a
“não-carregado” transforma-se em complexo ATP- actina e a ponte cruzada de miosina com uma nova
ponte cruzada “carregado”. molécula de ATP.
Observe que a “ligação” dos locais Com a introdução de uma nova
ativos sobre o filamento de actina e o molécula de ATP:
“carregamento” do complexo ATP-ponte cruzada - A ligação entre a ponte cruzada, a
significam que as duas proteínas atraem-se miosina e o local ativo sobre os
mutuamente. Desse modo, temos uma acoplagem filamentos de actina é desfeita, e
(junção) físico-química de actina e de miosina, ou - A ponte cruzada de atp separa-se da
seja, a formação de um complexo de actomiosina. actina.
Desse modo, dispõe-se tanto da ponte cruzada
Contração como do local ativo para a reciclagem.
O estímulo para a contração é
geralmente um impulso nervoso que se propaga Relaxamento
pela membrana das fibras musculares, atingindo o Veja que, quando cessa o fluxo de
retículo sarcoplasmático (um conjunto de bolsas impulsos nervosos sobre o nervo motor, que inerva
membranosas citoplasmáticas onde há cálcio o músculo, o Ca++ separa-se da troponina e será
armazenado), que libera íons de cálcio no bombeado (bomba de cálcio), ativamente, e é
citoplasma. Ao entrar em contato com as armazenado nas vesículas externas do reticulo
miofibrilas, o cálcio desbloqueia os sítios de ligação sarcoplasmático.
de actina, permitindo que se ligue a miosina, A remoção do Ca++ altera a
iniciando a contração muscular. interação troponina-tropomiosina, desativa o
Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA
filamento de actina e interrompe a formação dos de 200 metros, ou um prédio de cerca de 70
complexos ATP-ponte cruzada. andares. A execução dos enormes saltos da cigarra
A atividade ATPase da miosina da espuma requer uma grande quantidade de
também é desativada e cessa todo e qualquer energia, que não pode ser obtida pela contração
fracionamento de ATP. direta dos músculos em um curto espaço de
Desse modo, os filamentos tempo. A força muscular do inseto é gerada
musculares retornam às suas posições originais e o lentamente antes do pulo e é estocada. Assim que
músculo relaxa. os músculos da cigarra geram força suficiente para
o salto, ela ‘solta’ suas pernas, que disparam como
Exercícios e o Aumento da Musculatura um gatilho e a projetam no ar.
Esquelética
Sabemos que exercícios físicos Disponível em:
promovem o aumento da musculatura esquelética. <http://www.cienciahoje.uol.com.br/3819> Acesso
Mas o que aumenta: o número de células no em: 15 set. 2009. (Adaptado)
músculo ou o volume das células já existentes?
A atividade física estimula as células Sobre o assunto do texto, assinale a(s)
musculares esqueléticas já existentes a produzirem proposição(ões) correta(s).
novas miofibrilas, o que ocasiona aumento do a) A energia necessária para o movimento descrito
volume da célula e consequentemente do é gerada pela musculatura do tipo lisa, já que o
músculo. movimento é lento e contínuo.
No indivíduo adulto, as células da b) A cigarra mencionada no texto (Philaenus
musculatura esquelética não se dividem mais. No spumarius) é um artrópode, pertencente ao grupo
entanto, existem células especiais, chamadas dos aracnídeos.
satélites, que são mononucleadas e pequenas e se c) Os mecanismos de produção de energia na
localizam no conjuntivo que envolve os miócitos. célula envolvem a participação direta de organelas
Em situações muito especiais, quando o músculo é celulares, como os lisossomos.
submetido a exercícios intensos, essas células d) O exemplo de movimento citado no texto (salto)
podem se multiplicar e algumas delas se fundir é incomum e pode parecer desnecessário entre os
com as fibras musculares já existentes,
contribuindo também para o aumento do músculo.
insetos, já que todos possuem asas e podem voar.
e) Em geral uma contração muscular é resultado da
107
As células satélites são importantes interação entre filamentos contráteis que deslizam
nos processos de regeneração da musculatura em direções contrárias.
esquelética quando ocorrem lesões.
02. Quais são os segmentos do nosso organismo
Tetania e Fadiga Muscular que são responsáveis pelos movimentos do nosso
A estimulação contínua faz com que corpo?
o músculo atinja um grau máximo de contração, o a) Veias .
músculo permanece contraído, condição conhecida b) Pele.
como tetania. Uma tetania muito prolongada c) Músculos em conjunto de ossos e articulações.
ocasiona a fadiga muscular. Um músculo fadigado, d) Sistema circulatório
após se relaxar, perde por um certo tempo, a e) Sistema Hormonal
capacidade de se contrair. Pode ocorrer por
deficiência de ATP, incapacidade de propagação do 03. Músculos usados para levantar e lançar a bola
estímulo nervoso através da membrana celular ou de basquete é um ato:
acúmulo de ácido lático. a) Voluntário.
b) Involuntário.
Questões c) Independente
01. Para o alto e avante! Mecanismo único permite d) Patético
que um inseto salte mais de cem vezes sua própria
altura. 04. Músculo que faz o coração bater é um ato:
a) Voluntário.
Um inseto de apenas seis milímetros de b) Involuntário.
comprimento é capaz de pular proporcionalmente c) Independente
mais alto que qualquer outro animal na natureza. d) Patético
O salto da cigarra da espuma (Philaenus
spumarius) pode chegar a 70 centímetros – mais 05. Preocupados com a boa forma física, os
frequentadores de uma academia de ginástica
de 100 vezes sua própria altura. Isso seria o
discutiam sobre alguns aspectos da musculatura
equivalente a um homem que saltasse uma altura

Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA


corporal. Nessa discussão, as seguintes afirmativas 10. As terminações nervosas dentro das fibras
foram feitas: musculares, que comandam as contrações do
I - O tecido muscular estriado esquelético constitui músculo, denominam-se:
a maior parte da musculatura do corpo humano. a) Sinapses nervosas.
II - O tecido muscular liso é responsável direto pelo b) Bulbos terminais de Krause.
desenvolvimento dos glúteos e coxas. c) Corpúsculos de Nissl.
III - O tecido muscular estriado cardíaco, por ser de d) Placas motoras.
contração involuntária, não se altera com o uso de e) Placas ou corpúsculos de Paccini.
esteróides anabolizantes.

Analisando as afirmativas, pode-se afirmar que:


a) apenas II e III estão corretas.
b) apenas I está correta.
c) apenas II está correta.
d) I, II e III estão corretas.
e) apenas I e II estão corretas.

06. Os músculos envolvidos no deslocamento do


corpo e nos movimentos do sistema digestivo são,
respectivamente, dos tipos
a) estriado e liso.
b) esquelético e estriado.
c) liso e estriado.
d) liso e esquelético.
e) estriado cardíaco e liso.

07. O tradicional bife de carne de boi é constituído


por:
a) tecido muscular liso, que se caracteriza por
apresentar contrações involuntárias.
108
b) tecido muscular estriado fibroso, que se
caracteriza por apresentar contração involuntária.
c) tecido muscular liso, que se caracteriza por
apresentar contrações constantes e vigorosas.
d) tecido muscular estriado, caracterizado por
apresentar contrações peristálticas reguladas pelo
cálcio.
e) tecido muscular estriado esquelético, que se
caracteriza por realizar contrações voluntárias.

08. As células do tecido muscular são ricas em


proteínas que estão relacionadas à contração
muscular. Que nome recebe essas proteínas?
a) Actina e melanina
b) Quitina e prolactina
c) Actina e miosina
d) Quitina e miosina
e) Actina e quitina

09. Que tipo de músculo é responsável pela


peristalse ao longo do trato digestório?
a) Cardíaco
b) Voluntário
c) Liso
d) Estriado
e) Esquelético

Leonardo de A. Delgado. CREF. 001764-G/MA

Você também pode gostar