Você está na página 1de 2

Saude da Criança profa.

Clarice

Semiologia do Recém-Nascido
• Tocotraumatismo
• Lesões de pele
• Displasia do desenvolvimento do quadril

Tentar identificar na historia da mãe fatores que possam afetam o desenvolvimento


do feto, como por exemplo o nivel socioeconômico baixo, idade inferior 15 anos e
superior a 35 anos, baixa estatura, desnutrição materna grave, pequeno ganho
ponderal durante a gestação, tudo isso deve ser avaliado considerando a
individualidade de cada gestante.
A historia previa de filhos com RCIU, multiparidde, curto espaço entre gestações,
tabagismo, uso de alcool e drogas, doenças crônicas... em relação a placenta, como
infartos, hemangiomas, inflamações das vilosidades, descolamento, trmbose de
vasos fetais, inserção anormal. Uso cronico e eventaul de medicamentos, ameça de
abortos, HIV. Um bom pré-natal depende da investigação dos fatores de risco da
gestante, mas mesmo que estaja 100% temos que estar preparados para
problemas intra-parto.
É importante estar prepara para atender gestações de alto risco.

Quando vamos examinar o bebê é importante ter em mente a via de nascimento,


vaginal ou cesária, e como foi a apresentação, se houve alguma intercorrência
(descolamento de placenta, circular de pescoço, apresentação pelvica, posição
anomala de membros).
O primeiro contato com o bebê é quando ele sai do corpo da mãe, logo estamos
fazendo a inspeção (cor, tonus, choro, aspecto da pele, calibre do cordão, tamanho
do bebê, exame do coto umbilical na hora do nascimento é obrigatório).
Logo que está tudo bem vamos para a antropometria avaliando peso de preferencia
até 1h depois do nascimento, comprimento e perimetro craniano (pode mudar até o
moemtno da alta porque a reabsorção de liquido, reacomodação das calotas
cranianas).
A classificação de baixo peso é todo bebê com menos de 2500g independente da
idade, pode ser por varias causas. Diferente da classificação AIG, PIG, GIG que
vemos na curva.
Todos os dados devem ser registrados na caderneta antes de dar alta.

Aspecto geral:
1. Avaliar hidratação da pele e mucosas: pele permeável aparece em
prematuros extremos, perdem muita agua devem ficar em incubadora.
2. Estado de alerta
3. Estado geral
4. Tônus e Postura
5. Cor
6. Padrão da Respiração
7. Facies: tipoco ou atipico (sindromes)

Pele:
1. Lesoes.
2. Palidez
3. Ictericia
4. Pletora: bebê muito vermelho, Hb acima de 21.

Ganglios: normalmente não são palpáveis, se achar tem que investigar.


Subcutâneo: desnutrição – sem reserva, diabetes gestacional – gordinhos.
Edema – hidropsia fetal (raro).

Crânio e face: fontanela (medir e ver consistencia), aparência da face – sinais


dismórficos (fenda labial).
Olhos: secreção, catarata, reflexo vermelho.
Boca: fenda em labios e palato, cianose central (hipoxemia).
Torax: FR (30-60) e FC (100-160), retrações, murmurio, ritmo e sopros.
Abdome: coto, umbilical, na palpação avaliar distensão, aumento do figado,
do baço e dos rins.
Pulsos: comparar MMII com MMSS
Genitalia e anus: hipospádia - posição da uretra, testiculo fora da bolsa,
genitalia ambigua, posição e aparencia do anus.
Quadril: displasia do desenvolvimento do quadril
Extremidades superiores: digitos e linhas palmares
Extremidades inferiores: desvios e equinovaro
Costas: defeitos da linha media.

Exame rapido na sala de rapido, algo de errado mostrar na hora para os pais.