Você está na página 1de 495

401 Páginas de Contos Eróticos

Uma coletânea hot

Marta Rinalddi
do site www.damadeespadas.club
Sumário
Gravidez de Cátia

Primeira vez da esposa

O selecionado

Esposa fode para marido ver

Como compartilhar sua esposa

Tereza experimenta um bem dotado

Os saltos altos de Dinorá

Festa na piscina

Esposa fodida pelo CEO

A esposa que não era virgem

Na praia

Chefe seduziu minha esposa na minha frente

A esposa perfeita

A vida de uma esposa

Inevitavelmente corno

Passeando com meu cachorro

Marido quer uma esposa gostosa

Esposa e os vagabundos da praia


Marido se torna um corno

A longa noite

Um aniversário diferente

Conseguindo ajuda
https://forms.gle/2z6rH7zf3JumLjSG6
Gravidez de Cátia

Minha esposa Cátia e eu estamos casados há cerca de 12 anos, temos 2


filhas e há cerca de 4 anos após o nascimento de nossa segunda filha, eu fiz
uma vasectomia. Somos um casal liberal. Na verdade, já sou corno há uns 3
anos.

Cátia tem 29 anos; ela está frequentando aulas de dança do ventre há


cerca de 8 anos. Ela se apaixonou pela cultura e tradições árabes e, por isso,
ela vai uma vez por semana à aula, durante o período letivo e já se apresentou
algumas vezes em eventos locais.

Cátia tem cerca de 1,64 m de altura, corpo curvilíneo com seios médios
e tem quadris largos e bonitos e uma linda barriga. Ela estava procurando por
um novo traje de dança há meses, mas não conseguira encontrar nenhum.

Estávamos dando uma olhada em uma cidade vizinha à nossa e que não
visitamos com frequência quando nos deparamos com uma placa apontando
para um beco estreito e escuro que anunciava uma loja de produtos orientais.
Cátia desceu o beco e eu a segui até chegarmos a uma pequena porta de
madeira velha situada em um antigo edifício. Cátia empurrou a porta e se
abaixou para passar pelo baixo da porta e entrou naquela pequena loja escura.

Os aromas inebriantes de comidas e especiarias exóticas encheram meu


nariz enquanto eu seguia Cátia pela porta. O interior da loja estava bastante
escuro e meus olhos demoraram um pouco para se acostumarem. Quando
olhei em volta, avistei um velho que parecia ter quase 60 anos sentado atrás
de um balcão nos fundos da loja. O velho usava uma tradicional galabia (uma
vestimenta tradicional egípcia) branca e um boné de tricô, e tinha uma longa
barba grisalha.

O velho se levantou quando Cátia entrou na loja, deu a volta para o


nosso lado do balcão e disse:

– "Bem-vinda à minha loja, linda senhora".


Ele se curvou e a tomou nos braços e a beijou primeiro em uma
bochecha e depois na outra. Ele não olhou para mim, nem mesmo percebeu
que eu estava na loja.

Cátia estava ficando corada...

O velho então colocou o braço em volta da cintura de Cátia, pousando a


mão em sua barriga nua e falou:

– "Oh, o que posso fazer por você, linda senhora?" o velho perguntou a
Cátia.

Cátia respondeu corando:

– "Eu estava procurando uma roupa de dança do ventre tradicional."

– "Quando você diz tradicional, o que você quer dizer?" questionou o


velho.

Cátia respondeu:

– "Dança do Ventre Tribal do Oriente Médio ..."

– "Claro", disse o velho, "… Dança do Ventre!" ele sorriu e afagou e


esfregou a barriga de Cátia. Ele, então, conduziu Cátia para as coloridas
prateleiras de fantasias.

Eles caminharam pela lojinha conversando enquanto ele mostrava várias


fantasias. Encontrei um banco perto da porta da loja e sentei para esperar. O
velho escolheu uma fantasia e eu o ouvi falando com Cátia sobre
experimentá-la. Ele então a conduziu para os fundos da loja, levantou uma
cortina para revelar a porta nos fundos da loja. Ele abriu a porta e conduziu
Cátia através da porta e ao longo de um corredor. Eu o vi entregar a fantasia a
Cátia, antes de deixá-la experimentar.

Quando Cátia saiu, ela estava absolutamente deslumbrante. O traje era


magnífico, pois fazia com que seus seios grandes fossem empurrados para
cima e para fora, fazendo seu decote parecer incrível. O traje também exibia
sua barriga lindamente. O velho olhou para ela muito sério, pedindo-lhe que
virasse para um lado e para outro, finalmente, girando completamente.

Ele caminhou até Cátia e começou a ajustar a fantasia, ele empurrou a


parte inferior da fantasia de Cátia muito, muito mais abaixo em seus quadris
... tão baixo que eu tinha certeza de que podia ver alguns de seus pentelhos
aparecendo.

– "Aí está melhor, é assim que você deve usá-lo", linda senhora. "Você
deve aproveitar ao máximo para exibir sua linda barriga", disse ele, enquanto
ajustava a fantasia dela. Observei enquanto suas mãos acariciavam a barriga
macia e bronzeada de Cátia. Ele se afastou de Cátia indo em direção ao
balcão. Ele estendeu a mão para trás e pôs a tocar uma música oriental.

O velho pegou algo de uma caixa antes de retornar para Cátia. Ele,
então, começou a acariciar sua barriga antes de sondar seu umbigo com os
dedos. Ele então estendeu a mão e mostrou a Cátia uma joia de rubi de um
vermelho brilhante.

O velho disse a Cátia:

– "Isso é pela sua linda barriga" e então ele simplesmente enfiou na boca
do umbigo, onde a joia ficou.

– "Vá em frente, minha linda senhora", disse ele, "você pode me


mostrar".

Cátia então começou a ondular sua barriga ali mesmo na loja mal
iluminada, o velho passou para ela um par de zills (ímbalos de dedo) que ela
começou a usar junto com a música oriental que estava tocando. Ela logo
estava dançando e rolando de barriga do jeito que seu instrutor havia lhe
ensinado.

– "Ah, sim, minha linda senhora, você é realmente muito boa ... você
aprendeu bem com seu professor", disse ele a Cátia, e enquanto falava,
mantinha as mãos na barriga nua dela enquanto ela a enrolava.

Cátia então colocou as mãos atrás da cabeça, os seios projetados para


fora ... a barriga macia se curvando para dentro, depois para fora e novamente
para dentro. O velho começou a massagear e esfregar a barriga de Cátia bem
na frente dos meus olhos!

O velho então disse:

– "Tenho uma ideia, minha linda senhora. Venha...". Ele a levou até o
balcão onde tirou uma tampa de uma caixa com muitas moedas tilintantes.

Cátia estendeu a mão para trás e soltou a blusa que estava usando. Achei
que ela estava usando sutiã! Como pude estar errado!

Enquanto Cátia tirava a blusa, percebi que ela estava agora parada ali,
sem camisa na loja mal iluminada ... seios nus e barriga nua na frente daquele
velho ... Eu não podia acreditar.

– "Ahhh...!" o velho grunhiu, eu observei quando sua mão foi para sua
virilha, parecendo esfregar a grande protuberância que apareceu na frente de
sua longa galabia branca.

Cátia apenas ficou lá, seus seios nus com mamilos grandes endurecendo.
O velho, então, estendeu as duas mãos e pegou os seios de Cátia em suas
mãos. Ele então começou a esfregar, massageando seus seios, antes de voltar
sua atenção para seus mamilos duros. Cátia ficou paralisada, permitindo que
ele fizesse o que quisesse.

Logo o velho estava puxando suavemente os mamilos duros de Cátia e


eu ouvi Cátia gemer de prazer. Eu não podia acreditar em Cátia, pois lá
estava ela, seminua na loja mal iluminada com aquele estranho velho
acariciando seus seios nas mãos.

O velho então levou Cátia até um velho sofá ao longo de uma parede,
ele desfez a metade inferior da fantasia e a deixou cair no chão. Cátia apenas
ficou lá e permitiu que ele puxasse sua calcinha.

O velho então disse a ela:

– "Curve-se, minha linda senhora, vou te foder! Faremos um bebê para


esta sua linda barriga macia."
Para meu espanto, fiquei ali sentado enquanto Cátia se inclinava no
braço do sofá empinando a bunda para cima e o velho acariciava a bunda de
minha esposa.

O velho olhou para mim pela primeira vez e, então, começou a correr as
mãos sobre o corpo nu de Cátia: seus ... seios ... barriga ... bumbum ... e as
dobras escorregadias da buceta molhada de minha mulher.

– "Senhor, observe enquanto eu fodo sua esposa", ele disse enquanto


olhava para mim.

O velho ergueu sua galabia para revelar seu pau grande e grosso; tinha
mais de 20 centímetros de comprimento e era bem grosso. Ele estava
esfregando a cabeça do pênis para cima e para baixo nos lábios da buceta de
Cátia espalhando os sucos dele e de Cátia ao redor da buceta de minha
esposa.

Eu então vi Cátia abrir mais as pernas e empurrar sua bunda de volta


para o velho.

Eu podia ouvir a respiração de Cátia se tornar mais difícil e um gemido


escapou de seus lábios, eu também podia ver os quadris de Cátia empurrando
para trás em um esforço para acolher aquele pau em sua buceta.

O velho, então, estendeu a mão esquerda e apertou o seio esquerdo de


Cátia, e ouvi ela gemer novamente enquanto ele beliscava seu mamilo ereto.

Eu assisti enquanto o velho enfiava a cabeça de seu pênis contra os


lábios da buceta de Cátia e empurrava a cabeça bulbosa de seu pênis
lentamente. Cátia gemeu um "Ahh!" enquanto o velho enfiava mais 3
centímetros em sua buceta.

O velho estava sorrindo quando começou a empurrar o pau para dentro e


para fora da buceta de Cátia, indo mais fundo com cada impulso. Cátia estava
curvada sobre o braço de um velho sofá com os dois seios para fora, seus
mamilos estavam duros, ela tinha um olhar de prazer em seu rosto enquanto
aquele velho lentamente a fodia com seu grande pau.

Eu ainda não entendo o porquê, mas eu apenas observei aquele velho


foder Cátia por trás. Pude ver que Cátia estava empurrando sua bunda nua
para trás enquanto o velhote empurrava para frente. Cátia estava se tornando
mais vocal quando o velho começou a foder com ela ainda mais forte e mais
rápido por trás. Cátia estava quase constantemente gemendo:

– "Ahhhhhh... allaenat li , taj ladhidh." (me fode, coroa tesudo)

As mãos do velho estavam massageando a barriga macia de Cátia e os


seios pendurados puxando suavemente seus mamilos inchados, enquanto ele
continuava a empurrar suavemente para dentro e para fora da buceta de Cátia.
Eu assisti em um silêncio atordoado enquanto o árabe fodia Cátia. Ele já tinha
cerca de 10 centímetros de seu pênis enterrado na buceta de Cátia com cerca
de outros 10 centímetros de pau ainda por meter.

Cátia gemeu:

– "Ah, Ah, eu estou gozando..." seguido por um longo gemido.

O velho continuou a foder até que todo o seu pênis estivesse enterrado
na buceta dela. O som dos dois transando estava enchendo a loja. Os gemidos
de Cátia enquanto ela era fodida eram mais altos do que a música oriental que
ainda estava tocando.

Assim que o velho teve seu pau grande e grosso embutido na buceta de
Cátia, ele começou a foder com ela de 4. O som de suas grandes bolas
peludas batendo na bunda de Cátia enquanto ele empurrava para dentro e
para fora cada vez mais rápido, suas mãos acariciavam e puxavam os seios e
mamilos de Cátia.

– "Ahhhhhhhh" ele gemeu enquanto fodia Cátia: "Ah você linda dama,
estou perto de gozar. Eu vou encher sua barriga com meu esperma."

De repente percebi o que ele havia dito, eu não queria que ele gozasse
dentro dela, pois ela não estava tomando pílula e eu tinha feito uma
vasectomia:

– "Por favor, por favor, não goze dentro dela não ... ela não está
tomando pílula ...", implorei.

O velho continuou a meter para dentro e para fora da buceta de Cátia


quando, para meu horror, Cátia disse:

– "Goze dentro de mim ... por favor goze na minha barriga ... me dê seu
esperma ... faça um bebê crescer na minha barriga."

O velho respondeu:

– "Sim, linda senhora ... vou encher sua barriga com minha porra!"

O sacana, então, segurou Cátia pelos quadris e enfiou o pau totalmente


na buceta de Cátia; ele gemeu:

– "Arrrrrgggg" e eu vi quando ele gozou dentro de Cátia ... havia tanto


esperma que escorria por seu pênis caindo em poças brancas grossas no chão
sujo de sua loja.

Eu estava sentado lá com minha cabeça em minhas mãos. Eu não


conseguia acreditar no que tinha acontecido! O que eu permiti que
acontecesse...

O velho segurou seu pau na buceta de Cátia pelo que pareceram horas,
enquanto acariciava a barriga e os seios dela. Eu o ouvi dizer a Cátia:

– "Linda senhora, espero que agora tenha nosso bebê crescendo em sua
barriga. Senão, vou tentar de novo."

Ele então, lentamente, puxou seu pênis amolecido da vagina de Cátia e


uma longa sequência de fios de esperma saiu da vagina lascada de Cátia até
que, finalmente, saiu a cabeça daquele pênis enorme.

O velho ajudou Cátia a se recostar em um velho sofá com as pernas


fechadas e a bunda levantada, e disse:
– "Para não perder nenhuma gota do meu sêmen".

O velho deixou cair a frente de sua galabia cobrindo seu pênis e então se
sentou ao lado de Cátia acariciando sua barriga e a beijando enquanto ela
estava deitada no sofá. Fiquei surpreso ao ver Cátia beijá-lo de volta,
puxando-o para ela.

O velho se afastou dizendo:

– "Não se preocupe linda senhora, eu voltarei."

Ele se levantou e pegou a fantasia que Cátia estava usando do chão,


caminhou até o balcão e a caixa registradora e acenou para mim. Pegou meu
cartão de crédito, cobrando R$ 1 mil pela fantasia.

O velho voltou para Cátia, ajudou-a a se levantar do sofá, a abraçou e os


dois se beijaram enquanto caminhavam em direção ao vestiário. Cátia
reapareceu alguns minutos depois já vestida. Ela agradeceu ao velho
beijando-o apaixonadamente e prometendo voltar.

Quando saímos da loja, Cátia tinha uma expressão de completa


satisfação no rosto, ela ainda tinha aquela joia vermelha no umbigo.

Um mês depois, Cátia anunciou que estava grávida. Então eu soube que
devia ser do velho, porque durante todo esse período ela não me permitiu
nem chegar perto de sua buceta. Ela continuou a se recusar a fazer sexo
comigo. Fiquei reduzido a me masturbar! Cátia, por outro lado, continuou a
visitar a loja e aquele velho sacana. E eu fui obrigado a sentar na loja
enquanto eles fodiam.

Oito meses depois, Cátia deu à luz um garotinho ... um filho. Mas
obviamente não era meu. O bebê tinha a pele muito mais escura do que
qualquer um de nós. O médico apenas olhou para mim com pena nos olhos.

E para meu desespero, o velho até visitou Cátia e seu filho no quarto do
hospital.

Mas vida de corno assumido é assim mesmo.


Primeira vez da esposa

Existem milhares de homens que fantasiam que suas esposas fazem sexo
com outro homem, mas muito poucos terão essa experiência.

Alguém já teve um homem mais jovem que gostou da sua esposa?


Certamente alguns sim, mas quero dizer literalmente um cara que
desenvolveu uma queda séria por ela. Alguém que teria dado banho em um
puma se ela pedisse? Bem, minha esposa teve um sujeito assim em sua vida
muito recente. Ele a adorava. Essa paixão também estava dentro da razão.

Eu tinha me acostumado com o passar dos anos com homens de todas as


idades sendo excessivamente bons com minha esposa, e não apenas por causa
de seu temperamento doce. Basicamente, qualquer homem que produza
testosterona se vê olhando para ela. Ela é o que a maioria consideraria a
verdadeira definição de MILF. Sejamos realistas, com que frequência hoje
em dia você vê uma mulher nocauteada de 39 anos, de 1,75m, morena, com
pernas absolutamente perfeitas, bunda perfeita e um sorriso incrivelmente
lindo?

Agora, quando digo um jovem, quero dizer que minha esposa tinha 39
anos e este jovem tinha 22 na época. Ela não é do tipo que tira vantagem da
gentileza e na verdade ele não é do tipo que sabe que está exagerando por ela,
mas é tão óbvio quando ele está sempre tentando agradá-la em tudo que faz.

Em primeiro lugar, ele adora ficar em nossa casa porque nunca o


tratamos menos por causa de sua idade. Desde a primeira vez que ele nos
conheceu, quando tinha 19 anos, ele simplesmente se sentiu confortável
conosco. Sua mãe era nossa vizinha há mais de dezessete anos, mas ele
morou com seu pai biológico até os dezenove, mudando-se para a casa ao
lado para ficar mais perto da universidade estadual e ter mais liberdade.

À primeira vista, ele estava totalmente apaixonado por minha esposa,


Celeste. Jonas era um sujeito muito inteligente com uma bolsa acadêmica
integral, mas era um idiota completo quando se tratava de sua vida amorosa.
O engraçado é que se ele tivesse tratado as mulheres como tratou minha
esposa, elas teriam caído a seus pés.

Ele era na verdade um cara bastante bonito, com uma constituição


atlética, mas foi protegido por seu pai e sua madrasta por toda a vida. Ele
nem mesmo foi ao baile de formatura porque seu pai colocou tantas restrições
à noite do baile; ele sentiu que nem valia a pena o esforço.

Ao longo dos poucos anos em que morou na casa ao lado, ele ficou
muito à vontade conosco e nós com ele; não era incomum para ele estar
deitado no sofá do nosso porão assistindo TV quando minha esposa ou eu
chegávamos em casa do trabalho.

Tarde da noite, por volta de 1 h 30 min, minha esposa e eu terminamos


de assistir a uma série de DVDs que alugamos. Mal estávamos acordados
quando o filme final estava terminando, quando de repente ouvimos uma
batida nas portas de vidro deslizantes que conduziam do nosso quarto ao
quintal. Minha esposa imediatamente entrou em pânico e rolou para o chão
apenas de calcinha, arrastando a colcha com ela para cobrir os seios.

Rolei na direção oposta e peguei meu spray de pimenta da mesinha de


cabeceira do meu lado da cama. Enquanto me arrastava em direção à porta, vi
uma silhueta de quem eu tinha certeza que era Jonas. Eu mal puxei as
cortinas de volta e com certeza ele deu um aceno bobo e sorriu.

Celeste e eu sabíamos que ele tinha um grande encontro esta noite, mas
me perguntei por que às 2 da manhã ele estaria batendo na nossa porta.
Quando abri a porta, ele imediatamente começou a se desculpar, dizendo:

– "Sinto muito incomodá-lo, Miguel, mas vi suas luzes acesas e, bem,


estou trancado na porta ao lado".

Eu imediatamente disse a ele para entrar, e ele olhou para a direita,


vendo Celeste se levantar do chão com a colcha apertada com força contra o
peito. Ele novamente começou a se desculpar pela intrusão.

Celeste começou a fazer uma enxurrada de perguntas:


– "Por que eles o bloqueariam? Você não tem uma chave? Eu pensei que
você tinha um grande encontro esta noite? Como foi?"

Sentindo-se muito confortável conosco, ele explicou:

– "Eles me trancaram do lado de fora porque são uns idiotas. No que diz
respeito ao meu encontro, foi exatamente como todos os outros encontros
desastrosos que tive recentemente ... Eu não fiz sexo."

Celeste riu e disse:

– "Se você continuar pensando que vai transar em cada primeiro


encontro, está se preparando para uma decepção, não acha?"

Ele sorriu e respondeu:

– "Bem, sim, mas que droga, tenho 22 anos e fiz sexo quatro vezes na
vida; e três dessas estavam com a mesma garota, que insistia que eu não só
usasse camisinha, mas que eu levasse bem devagarinho para não romper a
camisinha. Então, quando eu terminei, eu deveria ser ultra cuidadoso para
não tirar a camisinha, a menos que eu estivesse a um metro de distância dela,
porque ela disse que um pouco dela poderia atingir ... Agora, isso soa como
uma vida sexual selvagem e satisfatória para vocês?"

Minha esposa e eu olhamos um para o outro e sorrimos como se


disséssemos:

– "Foi um pouco mais de informação do que esperávamos", Celeste


disse brincando:

– "Vá até aqui; pelo menos eu posso te dar um abraço." Mantendo o


cobertor puxado perto do peito com um braço, ela se inclinou com o braço
esquerdo e o abraçou, dizendo:

– "Você tem toda a sua vida pela frente, seu garanhão, pare de tentar
tanto."

Ele riu, respondendo:


– "É fácil para você dizer, você e Miguel podem se foder dez vezes por
dia, se quiser."

Ela riu e disse:

– "Pessoas casadas não fazem sexo 10 vezes por mês, bobo", enquanto
ela brincava revirando os olhos para mim.

Eu poderia dizer que ele tinha bebido muito por dois motivos; um, eu
podia sentir o cheiro do outro lado da sala e dois; ele estava em uma forma
rara, dizendo o que estava em sua mente. Nós já o conhecíamos há algum
tempo, então quase nenhum tópico estava fora dos limites e basicamente não
havia nenhum assunto sobre o qual não tivéssemos falado com ele antes.

De repente e de uma maneira totalmente bêbado, ele disse:

– "Sabe, eu realmente tenho bom senso o suficiente para saber que não
devo esperar transar em cada primeiro encontro, pelo menos com uma garota
decente, mas eu não tenho realmente namorando as garotas mais morais do
estado, você sabe, e inferno, eu não consigo nem mesmo fazer uma punção ...
mesmo uma punção simples iria pelo menos evitar que minhas bolas
doessem, e ela ainda poderia ser pura."

Eu ri e disse:

– "Eu sei que é tarde, mas você provavelmente vai passar a noite de
qualquer maneira, então deixe-me pegar uma bebida, acho que você pode
usar uma".

Na verdade, imaginei que isso poderia cansá-lo e ele iria querer cair no
sofá do porão. Celeste apenas continuou rindo de algumas das coisas que ele
estava dizendo.

Fui até a cozinha e saí por aproximadamente 5 minutos pegando 3 copos


e uma garrafa de vinho e, quando entrei no quarto, ouvi minha esposa
explicando:

– "O que, em nome do bom senso, faz você pensar que uma punheta não
é sexo; ela ainda se sentiria como se estivesse praticando um ato sexual e se
sentindo prazer."

Ele respondeu:

– "Mas eu seria o único a sair e, bem ... Que inferno, eu não sei."

Eu coloquei a garrafa e os copos na cômoda e disse brincando:

– "Você está tentando convencer minha esposa a lhe dar aquele trabalho
manual desesperadamente necessário, seu furtivo, é isso que estou ouvindo?"

Ele riu e respondeu:

– "Ah, sinto muito, Miguel, devíamos ter contado a você, nosso plano
era que você fosse até a cozinha para beber enquanto Celeste me punha na
mão ... Obrigado, Celeste, você fez minha noite."

Ela riu e disse:

– "Oh, você me conhece, pensei que fosse meu dever feminino, senti
pena de você."

Eu retribuí o sarcasmo brincalhão dizendo:

– "Então, basicamente, se eu ainda estivesse lá fazendo daiquiris


congelados, você poderia ter transado."

Ele riu e respondeu:

– "Você é o homem mais sortudo que conheço, eu daria os meus pés


para ter essa experiência."

Minha esposa sorriu e disse:


– "Tudo bem, rapazes, vamos nos acalmar. O pobre Jonas aqui já está
chegando ao clímax em suas calças, não vamos ser cruéis." Todos nós
continuamos a conversa fiada e a assediar uns aos outros enquanto bebíamos.

Depois de mais ou menos trinta minutos, ele começou a nos desafiar a


tomar doses, e minha esposa insistia que já tinha bebido muito, lembrando-o
de que, se ele não tivesse batido na porta, ela já teria adormecido. Depois de
mais alguns minutos, minha esposa finalmente disse:

– "Tudo bem, tudo bem, despeje as malditas doses, apenas cale a boca
sobre isso." Ela já tinha servido pelo menos 3 drinks mistos de dose dupla, e
eu saberia, eu os estava servindo.

Depois de várias doses, minha esposa, junto com o que ela já havia
bebido, estava bastante tonta. Jonas estava ficando muito bem exausto, mas
em vez de ficar mais cansado, parecia que estava ficando cada vez mais
excitado.

Por volta das 3 h 15 min, ele voltou ao assunto:

– "Por que uma mulher não pode simplesmente dar uma punheta em um
cara no primeiro encontro?"

Eu sei que isso vai parecer loucura para algumas pessoas, mas depois de
tomar vários drinques e doses, ouvir isso sem parar e ver minha linda esposa
se inclinar para ele inocentemente, eu lentamente comecei a fantasiar sobre
minha esposa dando a ele uma punheta. Na verdade, quanto mais ele falava
sobre isso, mais eu pensava a respeito.

Minha esposa continuou dando-lhe os mesmos conselhos genéricos,


quando do nada, (e eu nunca vou esquecer esse momento pelo resto da minha
vida) eu disse sem pensar muito:

– "Chega disso. Querida, por favor, dê a ele uma punheta para que
possamos parar de falar sobre isso?"

Houve uns 5 segundos muito estranhos de silêncio antes que minha


esposa finalmente respondesse com o queixo caído:
– "Hum, o que foi isso, Sr. Miguel?"

Eu apenas sorri e disse:

– "Que merda é essa de dar ao pobre coitado uma punheta. Então não
teremos que ouvir mais nada sobre isso." Ela manteve a boca aberta o tempo
todo em que eu estava falando de uma maneira totalmente chocada, quase
como se estivesse esperando o final da piada enquanto Jonas parecia um
cervo sob os faróis.

Finalmente Jonas disse:

– "Ah merda, você está falando sério ... Ah merda, ah caralho, você
precisa parar de provocar. Ta brincando né?"

Minha esposa ficou olhando para mim quase do jeito que alguém faz
quando acaba de ouvir uma longa piada e não entende o final da piada.

Fui imediatamente até a cômoda e servi outra dose para cada um de nós,
quando Celeste finalmente disse algo. Ainda em estado de choque e com um
sorriso leve, mas confuso, ela disse sarcasticamente:

– "Ah caralho, meu marido bebeu alguns drinques e quer me ver dar
uma punheta em um cara. Suponho que se você insistir mais um pouco,
talvez Jonas possa me foder. Como seria isso, meu maridinho?"

Eu respondi calmamente: "Acalme-se, você não sente pena dele um


pouco?"

Ela parou por um segundo e respondeu:

– "Sinto muito pelas crianças famintas na África, mas ainda não vendi
minha casa e enviei o dinheiro para elas".

Enquanto isso, Jonas está sentado lá esperando cada palavra,


continuando a se perguntar se ele estava realmente ouvindo o que estava
ouvindo.

Entreguei-lhe o copo, e ela continuou a me encarar com uma


combinação de chateada, confusa. Jonas, ainda sentado na ponta da cama aos
pés de Celeste, disse:

– "Eu juro que não contaria a ninguém, Ah porra, isso seria tão..."

Antes que ele pudesse terminar, Celeste disse:

– "Jonas, cale a boca ... cale a boca."

Houve esses quinze segundos desconfortáveis de silêncio que pareceram


trinta minutos. Eu apenas mantive um sorriso malicioso no rosto enquanto ela
continuava a me encarar. Eu poderia dizer que ela ainda não tinha certeza se
era uma piada ou o quê. Em um instante, sua expressão mudou de confusa
para:

– "Tá legal, vou continuar a jogar, mas ainda não acho que você está
falando sério." Acho que para ela se tornou uma espécie de jogo para ver
quem desvia primeiro.

Ela se virou e olhou diretamente para Jonas apontando o dedo em seu


rosto e disse:

– "Se eu receber um sorriso malicioso de um vizinho, um amigo ou um


de seus amigos, você nunca será bem-vindo nesta casa novamente e direi a
todos você é o maior mentiroso que já conheci."

Ele permaneceu completamente imóvel e com os olhos arregalados


enquanto ela falava, e depois que ela terminou de estabelecer a lei, ele
concordou profusamente, e devo dizer que parecia mortificado.

Minha então esposa olhou para mim e disse:

– "Me dê uma camiseta". Peguei uma das gavetas da cômoda e


rapidamente entreguei a ela uma camiseta. Quando entreguei a ela, ela apenas
deixou a colcha cair de seus seios perfeitos como se fosse apenas eu e sua
irmã no quarto, e colocou-a sobre sua cabeça.

Depois de colocar a camiseta, ela se sentou lá e apenas olhou para Jonas


com as sobrancelhas levantadas, sem dizer nada. Jonas olhou em volta,
olhando para frente e para trás de mim para ela, em total confusão e terror.
Ela finalmente perguntou:

– "Você quer fazer isso com suas calças?"

Ele nervosamente deu um pulo e começou a murmurar:

– "Oh certo, desculpe, eu só, bem, sim, certo ..." murmurando em puro
balbucio. Enquanto ele se atrapalhava com as calças, minha esposa jogou fora
a colcha das pernas e deslizou para o final da cama.

Este foi sem dúvida o momento mais erótico de toda a minha vida,
observar um homem de 22 anos tirando as calças entre as pernas da minha
esposa enquanto ela estava sentada com as mãos nos joelhos, esperando. Ao
tirar as calças, ele imediatamente agarrou os dois lados da cueca e as deslizou
para baixo. Seu pênis estava tão rígido que ele teve que empurrar a frente de
sua cueca além de seu pênis para tirá-la, e quando a faixa de sua cueca
pendurada na cabeça de seu pênis, sua ereção bateu de volta contra seu
estômago.

Celeste deu uma risadinha e disse: "Você está empolgado?"

Ele respondeu: "Você realmente, realmente, não tem ideia."

Minha esposa então colocou as mãos sobre o rosto e lentamente as


puxou para baixo e disse:

– "Eu preciso apenas de mais um gole, e então faremos isso."

Jonas concordou imediatamente, dizendo: "Ah, sim, eu também."

Acho que minha esposa estava ganhando tempo para ver se eu


finalmente recuaria ou contaria a ela que tudo era uma piada, mas não o fiz.
Servi as bebidas, dando a Jonas cerca de meia dose e dando o dobro para
minha esposa. Entreguei a ela, e ela imediatamente segurou o nariz e engoliu,
congelando por cerca de 20 segundos como se a menor coisa a fizesse
vomitar. Jonas também jogou as costas fazendo uma cara de licor semelhante.

Enquanto eles estavam jogando para trás, não pude deixar de notar que o
pênis de Jonas era talvez apenas 5 cm mais comprido que o meu e quase tão
grosso, mas a cabeça de seu pênis era excepcionalmente grande. Quero dizer,
era muito desproporcional do resto de seu pênis.

Parecia uma ameixa de bom tamanho que você poderia encontrar na


seção de produtos hortifrutigranjeiros do supermercado sentado na ponta de
seu pênis. Seu pênis estava ereto também, com uma mancha úmida e
brilhante ao redor da ponta e um gotejamento claro de fluido pré-porra na
abertura.

Quando ele finalmente se recompôs e, depois de revidar o tiro, ele


caminhou na frente da minha esposa sem saber o que diabos ele estava
fazendo, e ela apenas olhou para mim por um breve segundo, respirou fundo
e com certa relutância e lentamente estendeu a mão e colocou a mão em seu
pau. Quando ela o agarrou, a cabeça de seu pênis escorria uma grande gota de
um fluido claro e liso e ela imediatamente disse:

– "Ah caralho, olhe quantas coisas estão saindo de você."

Ele respondeu e riu nervosamente:

– "Eu te disse, eu preciso desesperadamente disso."

Quando ela começou a acariciar lentamente para frente e para trás, ela
espalhou o pré-sêmen liso por todo o comprimento de seu pênis. Embora ela
não tivesse comentado sobre isso, eu sei que ela ficou surpresa com o
tamanho da cabeça de seu pênis. Não mais do que 30 segundos depois, ele
perguntou sem fôlego:

– "Tudo bem se eu deitar ao seu lado enquanto fazemos isso?"

Ela disse: "Eu acho", e se acomodou na cama do lado esquerdo enquanto


ele se movia lentamente e se deitava no lado direito.
Quando ele se deitou ao lado dela, ele rolou ligeiramente para o lado
direito e minha esposa rolou para a esquerda. Mais uma vez ela alcançou e
começou a acariciar seu pênis com a mão direita quase em um movimento de
puxar. Depois de apenas alguns segundos, ele agiu como se estivesse se
posicionando mais para o lado direito e, ao fazer isso, colocou a mão
esquerda no quadril direito de minha esposa e em sua calcinha.

Nenhum deles sabia, mas eu fiz meu caminho até uma cadeira ao pé da
cama e comecei muito lenta e discretamente acariciando meu pau por baixo
da calça do meu pijama. Tenha em mente que tudo isso estava acontecendo
em um intervalo de apenas alguns minutos. Enquanto eu acariciava meu pau,
comecei a notar que ele continuava se inclinando como se estivesse tentando
beijá-la, quando de repente minha esposa ergueu os olhos do seu pau e eles
começaram a se beijar.

Apenas alguns segundos depois de beijar, ele deslizou a mão esquerda


entre as pernas da minha esposa, e no momento em que ela agarrou seu pulso
como se dissesse: "Não", ele já estava sentindo sua buceta através da virilha
de sua calcinha. Eu não tinha ideia do que esperar porque, embora ela ainda
segurasse seu pulso, ele continuou a esfregar a virilha de sua calcinha.

Enquanto isso, ela parou de acariciar seu pênis. Eles continuaram a se


beijar enquanto ele esfregava suavemente a virilha de sua calcinha para tentar
colocar os dedos sob o lado de sua calcinha. Ele se atrapalhou por alguns
segundos e finalmente conseguiu enfiar os dedos por baixo. Ele
imediatamente empurrou seu dedo médio dentro de sua vagina, tanto quanto
ele podia.

Continuei acariciando meu pau enquanto observava em uma


combinação de choque e êxtase erótico completo. Enquanto eu acariciava, eu
tinha que parar a cada poucos segundos ou eu teria explodido em meu
pijama. A cada poucos segundos, eu podia ouvir minha esposa exalar com
um agudo, mas baixo, "Ahhh...", quando ele enfiava o dedo médio
profundamente. A visão toda estava me deixando louca de erotismo.

Eu assisti por talvez mais um minuto, e então tive um momento de


insanidade temporária. Levantei-me da cadeira, caminhei até o pé da cama,
agarrei o cós da calcinha da minha esposa e comecei a tirá-la dela. O tempo
todo que eu estava os afastando, eles continuaram a se beijar. Jonas puxou o
dedo dela e estava ajudando a tirá-los do lado oposto sob sua bunda. Eu só
podia imaginar o que estava acontecendo em sua mente.

Quando os coloquei na metade de suas coxas, comecei a questionar por


que ela não estava dizendo ou fazendo algo para me impedir, mas estava tão
nervoso que percebi que estava ficando ainda mais excitado porque ela não
estava. Depois que eu deslizei por suas belas pernas e meus pés sensuais, fiz
meu caminho de volta para a cadeira ao pé da cama. Meu nível de excitação
estava além de qualquer experiência em toda a minha vida.

Minhas mãos tremiam de verdade. Antes mesmo de me sentar e colocar


minha mão dentro da calça, ele mais uma vez a tocou. Eu sabia que as bolas
de Jonas deviam estar doendo a essa altura com a antecipação do
desconhecido.

Ele continuou a acariciá-la quando de repente tirou o dedo de sua buceta


e alcançou a metade de sua coxa direita e puxou sua perna sobre ele enquanto
se aproximava dela o máximo que podia. Minha esposa ainda não estava
concordando com a coisa toda tanto quanto ele gostaria. Eu tinha certeza que
ele estava tentando ver se ela poderia rolar em cima dele, mas em vez disso
ela colocou a perna direita sobre ele e ele rolou para o lado esquerdo.

Eles continuaram a se beijar e a cada segundo, ele continuava tentando


se abaixar ainda mais como se para entrar nela, mas, novamente, ela não
estava exatamente facilitando sua vida. Na verdade, eu estava pensando que
ela estava apenas brincando com ele e talvez ainda brincando de galinha
comigo.

Finalmente, depois de cerca de um minuto, ele se inclinou de tal forma


que se abaixou e moveu seu pênis para sua virilha. Do jeito que eles estavam
mentindo, não havia como ele entrar facilmente nela. Em um ponto, ele mal
começou a puxar sua bunda e, lentamente, meio empurrando seu pênis
através da abertura de sua buceta.

Isso continuou por vários minutos, com ele parando de repente de vez
em quando, o que eu sabia era para não atirar em sua carga. Eu também tive
que parar abruptamente de acariciar meu pau muitas vezes ou eu também
teria atirado na minha carga. O fluido vazando da cabeça de seu pênis
continuava manchando a parte interna das coxas e buceta da minha esposa,
tanto que parecia que ela já tinha sido fodida por três caras.

Ele continuou puxando sua bunda tentando conseguir qualquer ângulo


para colocar seu pênis nela, quando em um ponto ele alcançou sua bunda e
com as pontas dos dedos empurrou a cabeça de seu pênis contra seus lábios
lisos, e eu quase desmaiou. Em apenas alguns segundos, observei enquanto a
grande cabeça de seu pênis espalhou os lábios de sua buceta.

Enquanto ele continuava empurrando a cabeça de seu pênis e


empurrando seus quadris, ele continuou saindo, até que em um ponto, ele
deslizou talvez um centímetro mais para baixo, e desta vez quando ele
empurrou a cabeça de seu pênis entre os lábios de sua buceta, ele lentamente
e cuidadosamente empurrou seus quadris e observei enquanto a buceta de
minha esposa se espalhava ao redor da cabeça de seu pênis até que se esticou
e finalmente o envolveu.

Eles continuaram a se beijar enquanto ele permanecia imóvel por pelo


menos trinta segundos. Achei que ele pensava que tinha trabalhado tão duro
apenas para colocar a cabeça de seu pênis nela que não queria terminar com
seu pior pesadelo neste momento: uma ejaculação precoce.

Foi neste exato momento que eu tive um episódio de boa e velha


realidade, como ser atropelado por um ônibus. Finalmente me dei conta de
que estava olhando o pau de outro homem na vagina da minha esposa, sem
camisinha, e basicamente orquestrei a coisa toda. Meu melhor juízo foi
embora no segundo em que ela colocou a mão em seu pênis. Ainda assim,
havia toda uma mistura de emoções, desde um leve ciúme, ao erotismo
extremo, à impaciência de querer ver mais.

Depois de trinta segundos ou mais deles se beijando e ele deitado


completamente imóvel com apenas a cabeça de seu pênis dentro dela, ele
puxou sua bunda com muito mais força do que antes e empurrou seus quadris
simultaneamente. Quando ele fez isso, minha esposa soltou um suspiro
rápido e ligeiramente estressado de, "Ahhh ..." Ele meteu várias vezes e, após
o terceiro ou quarto impulso, ele estava dentro dela, tanto quanto podia
chegar neste ângulo, e mais uma vez ele ficou imóvel apenas beijando-a e
esfregando a mão em sua bunda. Mesmo com esse ângulo ruim e o fato de
que minha esposa não estava facilitando as coisas, ele estava dentro dela
quase um centímetro. O eixo correndo ao longo da parte inferior de seu pênis
era tão grande quanto o meu polegar e parecia que estava prestes a se abrir.
Cada veia em seu pênis também estava se destacando com destaque. Minha
visão não poderia ter sido melhor de onde eu estava sentado.

Mais uma vez, depois de sentir que poderia empurrar mais algumas
vezes sem perder o controle, ele agarrou a bunda da minha esposa e começou
a empurrar com força. Desta vez, ele estava apertando a bunda dela com tanta
força que suas unhas estavam brancas e eu imediatamente soube que desta
vez era muito diferente. Ele passou pelas habituais três ou quatro estocadas
cuidadosas e estava realmente empurrando violentamente e puxando sua
bunda em suas estocadas.

Depois do décimo ou décimo quinto impulso incrivelmente forte, seu


corpo inteiro ficou rígido e as veias do lado do pescoço pareciam que iam
explodir. Sua mão estava apertando e puxando a nádega da minha esposa
com tanta força que parecia que sua buceta iria se dividir em torno de seu
pau. Cerca de dois a três segundos no que parecia ser ele tendo uma
convulsão, permanecendo completamente tenso e imóvel ... BOOM, eu vi seu
pênis convulsionar em fortes pulsos eritematosos.

De repente, minha esposa disse baixinho:

– "Ah, merda."

Seu pênis continuou a sacudir e pulsar ritmicamente. Não havia dúvida


neste momento que ela estava sendo inseminada bem na minha frente. Eu
sabia que ela sentiu que ele estava prestes a gozar quando ele ficou rígido,
mas realmente não se estabeleceu totalmente até que ela sentiu seu pau
sacudir e entregar o primeiro jato poderoso de sêmen em sua buceta.

A sensação de assistir isso, sabendo que com cada pulsação explosiva de


seu pênis, um jato espesso de sua semente estava disparando contra o colo do
útero da minha esposa. Estava além da imaginação. Era realmente, e em
todos os sentidos, a coisa mais incrível, erótica, desagradável, tabu e sexual
que se possa imaginar. Nenhuma outra experiência que eu já tive chegou
perto. Foi dez vezes mais excitante sexualmente do que a primeira vez que fiz
sexo.

Depois de alguns segundos prendendo a respiração, ele soltou um


profundo:

– "Ahhhhh ..." enquanto sacudia seu corpo. Ele estava meio


empurrando, e a essa altura minha esposa estava movendo os quadris
lentamente em suas estocadas. Era como se ele estivesse tentando liberar cada
gota de seu esperma o mais fundo que pudesse. Quando ele estava talvez na
metade da inseminação dela, comecei a notar uma pequena quantidade de
sêmen se formando ao redor da base de seu pau e ao redor da buceta de
minha esposa.

Ele ficou nessa forma tensa e rígida por pelo menos 2 minutos. O eixo
em seu pênis, mesmo depois de dois minutos, continuou a sacudir levemente
esporadicamente a cada cinco a dez segundos. Era difícil dizer quanto sêmen
ele tinha acabado de depositar em minha esposa, especialmente depois de
uma noite inteira de provocações sexuais de seu encontro fracassado.

Aproximando-se talvez do terceiro ou quarto minuto depois que ele


explodiu dentro dela, minha esposa disse:

– "Tá bom ... Certamente você terminou; você acabou de colocar cento e
cinquenta milhões de espermatozóides dentro de mim. Não acho que aqueles
poucos extras que você está tentando me dar farão diferença."

Ele riu embaraçosamente, respondendo:

– "Desculpe, desculpe ... porra ... Eu juro que posso dizer honestamente
que as poucas outras vezes que fiz sexo na minha vida nem contam agora."

Ela deu uma risadinha olhando para mim e disse brincando:


– "Ah ... dê uma punheta nele, não sinta pena dele ... Belo trabalho
manual aqui, Miguel, você não diria?"

Eu ri e respondi: "Bem, talvez agora não tenhamos de ouvir suas pobres


histórias sobre mim. Agora sou uma testemunha. Jonas, acabei de assistir
você foder minha esposa ... e sem camisinha, nada menos que isso.

Ele continuou ofegando e disse:

– "Eu não posso acreditar como foi difícil gozar. Eu nunca gozei com
tanta força e tanto ... nunca."

Celeste rapidamente riu respondendo: "Sim, eu sei ... Parecia que uma
bolsa de água quente explodiu dentro de mim."

Apontando o dedo bem na cara dele, ela disse severamente de novo:

– "Nem uma palavra, senhor, nem uma palavra para ninguém."

Eles ficaram lá por cerca de trinta segundos mais com seu pênis ainda
dentro dela, enquanto ela novamente se certificava de que ele fosse cristalino
sobre não mencionar isso a outra alma, quando ela lentamente rolou para a
direita e de costas.

Enquanto ela rolava, seu pênis lentamente se retirou e a enorme cabeça


de seu pênis saltou para fora, quando uma espessa camada de sêmen apareceu
instantaneamente e vazou pela bunda de Celeste. Ela apenas ficou deitada de
costas com as pernas ligeiramente abertas, colocando os antebraços sobre os
olhos, e exalou pesadamente, como se estivesse tentando controlar o que
acabara de acontecer. Ela então, um tanto abafada, disse:

– "Você pode me pegar um pouco de papel higiênico?"

Eu apenas ouvi pela metade o que ela disse e pedi que ela repetisse. Ela
se apoiou nos cotovelos e estendeu a mão direita para enfiar os dois dedos do
meio levemente em sua buceta e, com um olhar sarcástico, estendeu a mão e
abriu os dedos para me mostrar o sêmen espetado entre os dedos, e disse:

– "Hum ... Um pouco de papel higiênico, por favor."


Entrei no banheiro e logo depois disse a ela que não havia nenhum e
pedi que ela entrasse no banheiro para me ajudar a encontrar. Quando ela
entrou no banheiro, fechei a porta e ela rapidamente foi se sentar no vaso
sanitário, mas eu a agarrei pelo braço e disse:

– "Espere, venha aqui."

Eu deslizei a calça do meu pijama para baixo e a levei para a pia e ela
imediatamente disse:

– "De jeito nenhum, não agora." Eu não disse uma palavra. Eu apenas
comecei a beijá-la e empurrá-la de volta para o balcão da pia enquanto ela
continuava a dizer:

– "Miguel, agora não, talvez mais tarde."

Quando a coloquei de costas contra a pia, levantei sua bunda para cima
da pia, enquanto ela lutava um pouco para sair do balcão e, em uma fração de
segundo, posicionei meu pau contra sua buceta e empurrei com força. Em um
movimento, voei em sua buceta encharcada até minhas bolas. Eu estava tão
excitado com o quão escorregadia, quente e cheia de sêmen ela ainda era.

Dentro de dez a quinze estocadas, olhei para baixo para ver meu pau
coberto com sêmen e estava grudando em fluxos de meus pelos pubianos
para sua buceta. Não durei senão um minuto, quando ejaculei com mais força
e mais tempo do que em toda a minha vida. Depois que eu terminei
completamente, ela sorriu e sussurrou:

– "Eu acho que alguém poderia ter gostado de eu transar com Jonas
tanto quanto ele."

Respirei fundo tentando recuperar o fôlego e respondi:

– "Na verdade, não percebi a princípio o quanto eu iria, mas sim, foi
uma experiência alucinante, além das palavras." Ela apenas deu uma
risadinha, deslizou para fora do balcão, pegou uma toalha e a segurou contra
a virilha.
Ela disse:

– "Volte para fora. Estarei aí em alguns minutos." Eu a beijei e saí


enquanto ela fechava a porta.

Jonas estava deitado na cama ainda apoiado em um cotovelo e disse:

– "Ah, caralho, Miguel, você é o homem mais sortudo na face da terra".

Eu apenas ri e respondi:

– "Ah, meu amigo, você não tem ideia."

Jonas acabou passando o resto da noite, que a essa altura eram quase 4h,
e implorou para dormir na mesma cama que nós. Por fim, Celeste cedeu, mas
insistiu que ele não tentasse a noite toda para conseguir mais, dizendo que ele
tinha sorte de ter conseguido o que tinha e que ela precisava dormir um
pouco.

Como você provavelmente sabe, uma coisa levou à outra e, mais uma
vez, meus hormônios levaram a melhor em duas ocasiões. Eu acendi as luzes
novamente e o observei foder com ela em uma posição missionária
incrivelmente forte, onde ele conseguiu durar cerca de um minuto na primeira
vez, e talvez cinco minutos na segunda vez antes de explodir sua carga dentro
dela.

Devo dizer que vê-lo agarrá-la em uma posição natural, empurrando


todo o comprimento de seu pau dentro de sua buceta e batendo contra seu
corpo, foi ainda mais erótico do que vê-lo lutar em uma posição estranha
como a primeira vez que eles foderam.

A menos que você esteja exatamente no mesmo cenário, você não tem
ideia de como é erótico ver as nozes de outro homem pressionadas contra a
bunda de sua esposa enquanto ele fica tenso e lança jatos de sêmen bem no
fundo de sua vagina, observando suas mãos em sua bunda enquanto você
observe seus anéis de casamento, vendo sua águia completamente espalhada,
permitindo que ele inundasse sua buceta com milhões de espermatozoides.
Antes de encerrar esta narrativa do momento mais erótico da minha
vida, achei que deveria explicar como realmente terminou. Várias vezes
depois daquela noite, tentei fazê-la transar com ele de novo, mas ela disse
não, dizendo que achava que eu estava gostando de vê-lo foder mais do que
gostava de transar com ela.

O último pequeno instante dessa experiência que pude desfrutar, antes


de tudo terminar, foi quando cheguei em casa do trabalho no início da noite,
cerca de uma semana depois que isso aconteceu, e entrei no quarto para
encontrar Celeste sob a colcha com seu cabelo bagunçado parecia sem fôlego.

Eu meio que fiquei um pouco paranóico com minha imaginação fugindo


instantaneamente, pensando: "Droga, talvez ela apenas transou com ele, e ele
saiu correndo quando me ouviu estacionar na garagem." De qualquer forma,
achei que deveria deixar essa pequena fantasia erótica girando em minha
mente enlouquecer.

Eu rapidamente comecei a arrancar minha calça e camisa e, quando ela


percebeu o que eu estava fazendo, ela rapidamente pulou na cama segurando
a colcha com força, dizendo:

– "Miguel, eu sei o que você quer, mas não posso agora. Estou apenas
levantando de um cochilo e tenho que fazer algumas coisas".

Eu finalmente tirei minhas calças e calcinhas e agarrei as cobertas dela e


disse:

– "Não tem problema, vamos dar uma rapidinha".

Quando comecei a beijá-la, ela estava com as pernas firmemente


cruzadas e, quando tentei colocar minha mão entre suas pernas, ela a agarrou
com força e disse:

– "Agora não, Miguel."


Nesse ponto, minha paranóia estava me matando, então eu dominei sua
mão e deslizei a minha entre suas pernas cruzadas. Instantaneamente, meus
dedos deslizaram em sua buceta porque sua virilha e a parte interna das coxas
estavam absolutamente encharcadas e escorregadias. Enquanto eu continuava
a beijá-la, levantei-me e abri as pernas com força e, em seguida, inclinei-me e
deslizei a cabeça do meu pau entre os lábios escorregadios de sua buceta.

Ela se deitou de costas com as duas mãos sobre o rosto enquanto eu


empurrava sem esforço todo o caminho para dentro dela. O cheiro de sêmen
era insuportável vindo de debaixo da colcha. Quando comecei a bater dentro
dela, eu disse:

– "Está tudo bem, eu queria que você transasse com ele."

Ela respondeu imediatamente com um tom muito preocupado:

– "Ele simplesmente não parava de perguntar, repetidamente."

Eu olhei para ela e disse:

– "Eu ficaria duas vezes mais excitado se você tivesse dito que transou
com ele, eu nem me importaria se você me dissesse que está transando com
ele sem eu saber." Continuei a olhar para ela e ela começou a desviar o olhar
e a morder os lábios.

Eu sorri quando ela olhou para trás com um olhar preocupado, dizendo:

– "Porra, Miguel, eu nunca teria sonhado em um milhão de anos que


você teria uma fantasia como esta."

Eu apenas continuei sorrindo e olhando para ela, e então perguntei


maliciosamente:

– "Mais alguma coisa que você quer me dizer?"

Ela respirou fundo, semicerrou os olhos com um sorriso e disse:


"Podemos ter trepado mais de uma vez."

Eu ri e respondi:
– "Mais de uma vez?"

Ela permaneceu quieta, ainda sorrindo como se para avaliar minha


reação, e disse quase em um sussurro:

– "Ok, mais de uma vez, e vamos deixar por isso mesmo."

Meu pau estava prestes a explodir quando comecei a martelá-la com


mais força do que nunca desde que a conheci. Enquanto continuava a bater
dentro dela, perguntei:

– "Quantas vezes? Qual é, quantas vezes ele te fodeu?"

Ela gemia alto depois de várias vezes que eu pedia e batia contra seu
corpo, ela disse com uma voz tensa:

– "Todos os dias." Eu estava eroticamente fora da minha mente de


êxtase quando ela disse isso, quando do nada ela rapidamente teve um olhar
furioso, quase possuído em seu rosto quando agarrou minha bunda e abriu
suas pernas duas vezes mais. Coisas começaram a sair de sua boca diferentes
de tudo que eu já tinha ouvido. Eu nem pensei que ela fosse capaz de dizer
algumas dessas coisas.

Enquanto eu batia nela de forma desumana, ela começou a dizer:

– "Você gosta de ouvir isso? Você gosta de saber que gosto de seu pau
estar dentro de mim ... Você sabe que ele me deu seu sêmen três vezes hoje ...
Você gosta de saber que estou constantemente carregando seu esperma
dentro de mim ... Você gosta de saber que ele me fode como uma puta
quando você não está aqui ... Você gosta de saber o quanto eu amo quando
ele me insemina ... Você gosta de saber que parei de tomar meu controle de
natalidade ... Você gosta de saber o quanto mais ele me preenche ... Você
gosta de saber que dois de seus amigos vieram com ele alguns dias atrás ... e
todos eles se revezaram vindo em mim. Você gosta de saber que um deles era
preto e ele era tão grande que parecia que ele estava entrando no meu
estômago?"

Tudo o que ela estava dizendo me enviou a um momento de pura


insanidade sexual. Eu agarrei seu cabelo, puxei com uma mão e empurrei
com tanta força que a tirei da cama com a outra enquanto comecei a atirar
cada gota de sêmen que eu tinha em meu corpo em seu útero.

Eu continuei vindo e segurando sua bunda fora da cama enquanto


puxava seus cabelos. Ela gritou no início, mas depois começou a mover sua
bunda na minha mão, gemendo levemente. Ficamos assim por um minuto ou
dois até que eu simplesmente não pude dar mais nada a ela e desabei em cima
dela.

Devemos ter ficado ali por 5 minutos, sem dizer absolutamente nada,
antes que ela finalmente dissesse:

– "Só saiba, Miguel, estou farta disso ... Você tinha todas as suas
fantasias que pudesse controlar? Isso é porra suficiente para você? Você
precisa dizer a Jonas, e quero dizer esta noite, que este é o fim de sua
pequena fantasia. Chega de foder quando você não está aqui, chega de foder
quando você está aqui. Está feito."

Ela estava reservada, mas bastante furiosa no momento. Cerca de 30


minutos depois, ela confessou que tudo o que disse enquanto eu a fodia não
era verdade, mas admitiu que tinha transado com Jonas antes de eu chegar em
casa, insistindo que era só porque eu continuava implorando a ela, e ela
sentiu que tinha que fazer encontre uma maneira de me pagar e/ou me fazer
controlar.

Eu estava realmente perdendo o controle e me tornando viciado em vê-la


foder. Vamos apenas dizer que ela é muito inteligente e eu entendi. Liguei
para Jonas mais tarde naquela noite e disse-lhe: "Chega", e ele concordou.
Depois que ele voltou para a escola das férias de outono, nós o vimos apenas
algumas vezes de passagem e apenas à distância com talvez um pequeno
aceno.

A experiência pode ter terminado, mas a fantasia ainda está muito viva
em minha mente. Devo dizer que isso melhorou a minha vida sexual e a de
minha esposa mais do que qualquer um poderia imaginar.
O selecionado

Olhei para aquele homem à minha frente, percebendo os detalhes que


conseguia distinguir na penumbra. Eu não o conhecia. Não sabia o nome
dele, de onde ele veio. Eu não sabia nada da história desse homem. Ele era
negro, embora isso não fosse importante para mim. Ele havia sido
selecionado pelo meu marido e isso era o suficiente. A única coisa que eu
sabia sobre esse homem era o porquê ele estava diante de mim. Ele veio para
me foder...

Eu fiquei na frente dele e seus olhos vagaram avidamente sobre meu


corpo. Eu estava vestida, é claro. Eu usava um vestido longo de seda azul,
azul escuro com minúsculas bolinhas brancas, abotoado na frente. Embaixo
disso ... bem, ele logo descobriria.

Meus cabelos estavam penteados para trás em um longo rabo de cavalo,


mostrando meu rosto para ele, sem esconder nenhuma das minhas
características. Ele não tinha dúvidas sobre com quem foder aquela noite.
Estava claro em seus olhos. Ele deu um passo em minha direção e eu esperei
por ele.

Uma grande mão me tocou, me fazendo prender a respiração. Ele


descansou por um momento contra meu estômago, parou, esperando. Eu
olhei em seus grandes olhos castanhos questionadores e balancei a cabeça
para ele. Foi tudo ... Isto estava certo. A mão se moveu contra mim,
deslizando entre dois dos botões do meu vestido. Senti seus dedos tocarem a
minha pele sob o pano de seda e engasguei, deixando o ar sair, sem perceber
que minha respiração estava presa. Eu olhei para cima novamente para vê-lo
inclinar-se para mim. Seus lábios pressionaram os meus. Eles eram grossos,
suaves, lábios sensuais e eu respondi, beijando este homem de volta com
tanta fome quanto ele me beijara. Minha própria mão se estendeu para ele,
sentindo a firmeza de seu peito sob meus dedos trêmulos.

Ele se inclinou ainda mais perto, empurrando-me suavemente para que


eu caísse na cama atrás de mim, relaxando na superfície macia por seu aperto
firme em mim. Eu deitei, meus olhos semicerrados, enquanto os botões do
meu vestido se abriam, um por um, revelando minha nudez por baixo. Eu não
usava calcinha aquela noite, pois parecia uma distração inútil contra o
inevitável.

Eu também não usava sutiã. Meus seios, embora não fossem pequenos,
permaneceram empinados e arredondados. Um sutiã parecia outra distração
sem sentido. Eu fui desnudada para ele, mostrando-lhe meu corpo.

Minhas costas arquearam e um gemido de prazer escapou dos meus


lábios franzidos. Aqueles lábios grossos e macios dele engolfaram meu
mamilo direito, puxando-o para o calor de sua boca. Sua língua sacudiu sobre
a carne endurecida, tirando outro gemido de mim. Minha mão, ainda em seu
peito largo, começou a se mover, deslizando sobre seu corpo, sentindo a
rigidez e a vitalidade daquele homem. Ele foi em direção ao meu outro seio,
aquele mamilo engolfado como tinha sido o primeiro.

Minhas costas arquearam novamente, mais alto agora, enquanto seus


dentes pressionavam levemente contra o mamilo duro, quase vibrando no
calor de sua boca. Uma mão tocou minha perna, suave, mas insistentemente,
separando minhas coxas. Eu não resisti, mas abri de boa vontade para ele.
Minha mão escorregou de seu peito e meu braço o rodeou, segurando-o
contra mim.

Eu gritei no primeiro toque de sondagem em minha buceta úmida, as


pontas dos dedos traçando para cima e para baixo as dobras de seda da minha
vagina. Eu gritei novamente quando meus lábios se separaram, um dedo
deslizando sobre a carne inchada, entrando em mim com muita facilidade.
Meus quadris flexionaram uma vez, duas vezes, empurrando em direção ao
dedo enquanto ele deslizava mais fundo em mim. Eu gemi quando meu
mamilo foi liberado, o gemido foi interrompido, mais uma vez, e aqueles
lábios macios e carnudos encontraram os meus.

Senti sua língua invadir minha boca, enchendo-a com uma urgência que
eu compartilhava. Minha própria língua deslizou contra a dele e eu o beijei de
volta com força. Seu dedo, movendo-se dentro de mim, se juntou a outro, me
esticando, brincando comigo. Meus quadris subiram e desceram contra ele e
eu gemi, "Ah caralho".
Os dedos dentro de mim saíram com um som alto e úmido que me fez
corar. Eu ofeguei embaixo dele, esperando, imaginando, e então gritei de
prazer e em choque quando ele pegou meu clitóris entre o indicador e o
polegar, a pressão tão inebriante, tão estranhamente quente. Ele o rolou entre
os dedos, enviando ondas de choque pelo meu corpo, alternando entre a
atenção ao meu clitóris e entrar na minha buceta agora pingando e ansiosa.

Então, ele removeu as mãos, seu peso removido e eu olhei para cima,
observando avidamente enquanto ele se despia. Ele tirou a camisa e eu gemi
de novo, desenfreadamente. Seu corpo de ébano ondulou na luz suave,
sombras dançando em seu corpo musculoso. Eu assisti e quis mais. A seguir,
suas calças, revelando sua masculinidade para mim.

Seu pênis se destacou, não muito grande, não muito pequeno, tão
perfeito quanto o resto dele. Lambi meus lábios pensando no que iria
acontecer, chamando sua atenção. Ele sorriu para mim e se moveu em minha
direção, seus lábios roçando contra minhas pernas estendidas, beijo após
beijo enquanto ele se movia ainda mais. Fechei os olhos, rendendo-me às
sensações de seu hálito quente acariciando minha pele trêmula.

– "Ah caralho!" eu choraminguei, a primeira palavra dita desde sua


chegada. Seus lábios encontraram minha buceta e me engolfaram
completamente, sugando enquanto meus lábios eram puxados para sua boca.
Foi tão bom... Eu agarrei o lençol debaixo de mim, agarrei com força
enquanto sua língua deslizava entre meus lábios, girando e deslizando dentro
da minha buceta agora em convulsão.

Eu me pergunto como ele sabia disso. Meu marido havia contado a ele?
Eu balancei minha cabeça, pois não queria pensar em meu marido neste
momento. Em vez disso, me rendi às sensações que percorriam meu corpo. O
homem adorou minha buceta e agora eu o adorava enquanto me contorcia
embaixo dele.

Sua língua deslizando da minha buceta até meu clitóris, movendo-se


para frente e para trás, circulando-o perfeitamente. Ele moveu seus lábios até
meu clitóris, chupou e eu estava no céu. Senti as convulsões começarem no
estômago, sabia o que eu gozaria em breve e me preparei para a liberação.
Ele sentiu meu desejo, a iminência do meu orgasmo e parou, se
afastando de mim. Eu abri meus olhos e fiz beicinho. Ele sorriu para mim e
subiu pelo meu corpo, trazendo seu peso sobre mim. Eu balancei a cabeça
novamente, ansiosa.

Eu deitei, olhos fechados, boca aberta quando, finalmente, ele penetrou


em mim. Eu estava tão molhada, tão aberta para ele, mas ainda assim seu pau
me esticou enquanto penetrava totalmente em mim. Ele pressionou e
centímetro após centímetro me encheu até que ele não pôde pressionar mais.
Eu convulsionei em torno dele, sentindo cada centímetro dele por dentro. Ele
me segurou lá por longos momentos, provavelmente saboreando minha
buceta apertando tão firmemente em torno dele. Eu apertei meus músculos
internos, agarrando aquele pau por dentro, saboreando do jeito que ele me
saboreava.

Ele começou a se mover e eu gritei, mais alto desta vez, quando seu pau
se retirou de mim apenas para voltar, deslizando sobre a carne rosa macia
dentro de mim, enviando sensações selvagens por todo o meu corpo. Ele me
fodeu lentamente e eu me deliciei com as sensações de seu pau se movendo
para dentro de mim. Eu gemia, ofegava, meus quadris subindo e descendo
para encontrar suas estocadas constantes e lânguidas.

Eu abri minhas pernas mais amplamente, envolvendo-as em torno dele,


puxando-o para mim, incitando-o a me foder com mais força. Ele obedeceu,
pegando o ritmo, seu pau agora entrando mais profundamente em mim. Eu
ouvia as batidas molhadas de suas bolas pesadas contra minhas coxas e isso
me impulsionava, meus quadris balançando contra ele, esfregando minha
buceta nele enquanto ele metia mais forte em mim.

Ele parou e se abaixou, agarrando meus tornozelos, puxando-os para


cima, empurrando-os para trás até que meus pés estivessem em seus ombros
largos. Eu assisti tudo isso, lutando para respirar e então gritei de puro prazer
quando ele realmente começou a me foder, seu pau martelando dentro de
mim.

Com minhas pernas levantadas e separadas, seu pau sondou cada vez
mais fundo dentro de mim e eu estava no céu. Cada impulso enviou um novo
arrepio por mim. Meu estômago vibrou e apertou enquanto meu corpo
respondia a ele.

Eu gritei de novo e de novo enquanto ele me fodia cada vez mais rápido,
seus próprios grunhidos perdidos na enxurrada de minha excitação. Éramos
animais então. Estávamos no cio, animais selvagens, primitivos e
desesperados. Meus quadris não podiam mais balançar na minha nova
posição, mas certamente podiam rolar. Então eu os rolei ferozmente, me
esfregando o mais forte que pude contra ele. Eu olhei para cima, vi o rosto de
concentração dele, quase de dor, e percebi que ele estava perto de esporrar.
Eu também estava perto de gozar e precisava dele.

Eu me agarrei com força a ele, puxando-o com urgência para mim. Seus
grunhidos ficaram mais altos. Meus gritos ficaram mais desesperados
enquanto eu cavalgava o limite do meu orgasmo, tentando me conter,
tentando prolongar o momento. Ele ficou tenso e parou de se mover. Eu senti
o pau dele inchar e endurecer dentro de mim.

E, então, eu senti seu gozo... ele gritou enquanto o esperma jorrava, não
se conteve e jogou tudo em mim. O calor disso, a sensação disso, era demais.
Meu próprio orgasmo explodiu dentro de mim, e eu convulsionei e empurrei
meu corpo debaixo dele, apertando forte em torno dele enquanto ele resistia
contra mim.

Ele desabou em cima de mim, sua respiração tão irregular quanto a


minha. Eu desabei embaixo dele, corada, atordoada, emocionada com o calor
dentro de mim. Eu o senti amolecer por dentro, sabendo que ele escorregaria
da minha buceta em breve. Ele me beijou profundamente, um beijo que
retribuí com gratidão. Mas meus olhos se arregalaram quando o senti
endurecer dentro de mim novamente.

Sem uma palavra, ele se moveu, me virou facilmente sobre meu


estômago e ele entrou em mim novamente, me fodendo lentamente por trás.
Eu levantei minhas pernas e logo estava de quatro. Ele se moveu comigo e
começou a me foder forte, rápido, profundo e áspero. Eu gozei de novo, logo
após o primeiro, mas ele resistiu muito mais tempo, seu pau bombando em
mim por trás. Isso não era fazer amor. Isso era pura foda e eu adorei.

Com um grito estrangulado, ele gozou de novo, menos desta vez, mas
sua ejaculação foi tão violenta quanto antes. Ele convulsionou contra as
paredes da minha buceta, cobrindo-as com seu esperma e eu gritei de prazer
até que desabamos mais uma vez.

Nós ficamos ali por um tempo, sem falar, apenas deitados juntos. Suas
mãos acariciaram meu corpo trêmulo. Minhas mãos acariciaram as dele. Ele
me beijou novamente e eu gemi enquanto o pau se retirou de mim, me
deixando com aquela sensação de vazio. Eu rolei de costas, olhando para ele
enquanto ele se vestia.

– "Obrigada", eu sussurrei.

– "De nada", ele sorriu. E então ele foi embora. Eu deitei, olhos
fechados, um sorriso suave no meu rosto.

Depois de um minuto, olhei para o canto para a luz vermelha piscando


levemente.

– "Você conseguiu ver tudo isso, amor?", eu perguntei.

A porta do quarto se abriu e meu marido entrou na sala, nu, sua ereção
furiosa em sua mão. Sem uma palavra, ele meteu em mim. Seu pau me
penetrou com muita facilidade, minha buceta escorregadia com o esperma
daquele homem negro. Meu marido adorava essa sensação. Ele adorava sentir
minha buceta ao redor de seu pau depois que outro homem a enchia.

Meu marido é um homem de gostos estranhos, mas eu não estava


reclamando.
Esposa fode para marido ver

Suponho que essa história comece com o amor da minha vida; minha
doce esposa, Clara. Ela é realmente a mulher mais incrível que já conheci.
Todo mundo adora Clara. E além de ser uma ótima esposa e mãe para nossos
três filhos, ela também tem uma libido incrível - sempre ansiosa para fazer
sexo. Ela tem 34 anos e, mesmo depois de ter três filhos, ainda tem corpo de
balanço.

Ela tem 1,64 m, pernas lindas e belaos seios. Estamos casados há cinco
anos e temos desfrutado de sexo incrível desde o primeiro dia. Você nunca
imaginaria por sua aparência modesta, mas ela é aquela mulher rara que fica
excitada tão facilmente quanto um cara. Mesmo que ela não esteja no clima,
eu sempre posso levá-la agarrando seus seios ou tocando sua buceta.

Ela também pode foder apenas por foder, tendo orgasmos com
facilidade. Geralmente há um ponto em nossa foda quando eu acho que
provavelmente poderia levá-la a fazer qualquer coisa. Foi esse pensamento
que realmente me excitou. Eu fantasiava sobre todos os tipos de cenários
envolvendo minha esposa perdendo o controle durante o sexo e fazendo
praticamente tudo o que meu coração (ou pau) desejava.

Uma fantasia que sempre teve um monte de jogo na minha cabeça era
vê-la foder outro homem. Ela me contou algumas histórias sobre suas
aventuras antes de nos conhecermos e, embora eu não a considere uma
vagabunda ou mesmo promíscua, ela certamente teve sua cota de sexo
maravilhoso, ocasionalmente sem amarras.

Eu secretamente gostaria que ela tivesse sido mais vagabunda quando


era mais jovem, simplesmente porque é excitante pensar sobre ela fodendo
com tantos caras quanto possível.

Nos últimos meses, começamos a falar muito mais abertamente sobre


nossas vidas sexuais; passado, presente e futuro. Ela confessou que uma de
suas maiores fantasias é fazer sexo em uma limusine e deixar o motorista
cuidar de tudo. Este é um claro desvio de seu comportamento sexual padrão,
em que ela é relativamente tímida.

De minha parte, eu disse a ela que, embora eu saiba que é errado e


completamente distorcido; o pensamento dela transando com outro homem
na minha frente foi uma grande excitação para mim. Para minha surpresa, ela
disse que também achava que a fantasia era muito quente. Nesse ponto,
decidi que era hora de jogar o "e você?" jogos. Eu disse:

– "OK, vou primeiro. Você realmente faria sexo em uma limusine?"

Ela disse: "Ah, sim."

– "Você deixaria o motorista assistir?"

Sem hesitar, ela disse: "Sim".

– "Você me deixaria tirar fotos suas nuas?"

Ela sorriu e disse: "Claro".

– "OK ... Você faria um vídeo de sexo comigo?" (Algo sobre o qual
nunca tínhamos conversado antes)

– "Sim."

– "Você deixaria outra pessoa filmar?"

– "Sim."

Essas respostas estavam explodindo minha mente. Clara nem vai sem
sutiã em casa porque acha que é revelador demais. Achei que deveria
continuar para ver exatamente onde estavam os limites.

– "Você pegaria um estranho em um bar e o levaria para casa para foder


na minha frente?"

Ela disse:
– "Danilo, você tem certeza de que pode lidar com isso? Quer dizer,
você não pode desfazer algo assim."

Eu disse:

– "Tenho certeza de que posso lidar com isso. Contanto que você
estivesse nisso e parecesse uma vagabunda total para o cara, eu gostaria..."

Ela disse:

– "OK, eu faria isso por você. É muito excitante para mim também."

Puta merda! Eu não podia acreditar que minha incrível e amorosa esposa
pudesse aceitar a ideia de ser uma grande vadia! Fiquei ainda mais
apaixonado por ela depois daquela conversa honesta. Não que eu acreditasse
que ela iria realmente seguir adiante com qualquer uma dessas fantasias. O
fato de que isso a excitou o suficiente para pensar que ela poderia passar por
isso era quente o suficiente.

Depois daquela noite, as coisas ficaram muito quentes no quarto.


Conversamos sobre nossas fantasias o tempo todo e até acrescentamos coisas
a elas. Ela parecia adorar a ideia de eu querer que ela fosse uma vagabunda.
Ela concordou em "acidentalmente" mostrar a alguns estranhos através de
blusas e saias altas.

Fiquei esperando que ela voltasse atrás em sua afirmação de que foderia
um estranho por mim, mas quanto mais falávamos sobre isso, mais
comprometida com a ideia que ela parecia se tornar.

– "Depois de foder com ele, você vai deixá-lo gozar na sua boca e
engolir?"

– "Sim," ela disse. "Eu faria isso por você."

– "Você acha que teria algum problema em pegar um cara em um bar e


fazê-lo voltar e te foder?", perguntei.

– "Não", ela riu. "Eu nunca tive problemas para fazer um cara me
foder." Touché.
Levei cerca de um mês depois dessa conversa para preparar a grande
noite. Pensei que começaríamos com sua fantasia de limusine. Isso parecia
bastante simples. Planejei uma viagem de limusine de 30 minutos até uma
cidade próxima, onde minha esposa e eu teríamos um jantar adorável seguido
de uma trepada forte na limusine a caminho de casa.

Havia uma grande parte de mim que duvidava se ela realmente iria
passar por isso, mas a expectativa estava me matando!

Minha esposa estava com um calor de fumaça quando saiu do nosso


quarto naquela noite. Ela usava um vestido de noite preto sexy, mas elegante,
com bainha curta, decote baixo e alças finas. Por baixo do vestido, ela usava
um sutiã totalmente transparente sem calcinha. Quando ela se inclinava para
frente você podia ver facilmente seus seios e quando ela se sentava, sua
buceta preta bem cuidada estava totalmente exposta.

Quando a limusine parou, nós dois estávamos rezando para que o


motorista jogasse bem com sua fantasia. Quando ele saiu do carro, não
ficamos desapontados. Com 1,98 m de altura e aproximadamente 25 anos de
idade, ele era mais alto do que o esperado e um pouco mais jovem. Ele tinha
cabelo preto curto, um sotaque estrangeiro que nunca identificamos e era
ricamente bonito.

Ele se apresentou como Paulo e parecia totalmente. Quando ele nos


colocou no veículo e verificou os planos da noite, ele também nos mostrou o
botão de privacidade que poderíamos pressionar se quiséssemos fechar a
divisória da frente do carro.

– "Nós não precisaremos disso," eu ri para mim mesmo.

Eu pude ver imediatamente minha esposa aprovada. Mesmo que essa


nossa primeira fantasia fosse apenas sobre sermos observados, o cara errado
poderia desencadear a vibração "assustadora" e esta noite seria um fracasso
total. O que ela não percebeu foi que ela acidentalmente mostrou a ele seus
seios quando ela se abaixou para entrar no carro e também deu a ele um
grande tiro de xoxota quando ela se sentou. Ela já vivia nossas fantasias e
nem sabia disso!
Uma vez dentro do carro, ela apertou minha mão e me deu aquele olhar
animado, como se estivéssemos prestes a fazer algo incrivelmente divertido.
De fato. Sem Clara me ver, eu contrabandeei uma câmera de vídeo debaixo
do meu assento - apenas no caso de as coisas realmente saírem do controle
mais tarde.

Quando o carro se afastou do meio-fio, coloquei minha mão em sua


coxa nua e comecei a deslizar por sua perna. Ela respondeu positivamente no
início, mas depois me interrompeu e sussurrou:

– "Não! Temos que esperar até depois do jantar. Não quero deixá-lo me
ver nua agora e ter que enfrentá-lo mais tarde. Eu morreria!"

Eu lutei contra minha risada.

– "Eu tenho algumas novidades para você Clara; ele já viu seus peitos e
sua buceta quando você entrou no carro."

Ela ficou horrorizada. "Você está falando sério?" ela perguntou.

Rindo dela, eu sussurrei:

– "O mistério acabou!" Ela também começou a rir e escondeu o rosto


nas mãos de vergonha.

Dei-lhe um abraço consolador e, lentamente, comecei a acariciar seus


cabelos. Eu sempre posso dizer quando Clara está ficando excitada por sua
respiração irregular. Inclinei-me e comecei a beijar seu pescoço. Desta vez
ela não resistiu. Ela estava ficando excitada e nem tínhamos começado ainda.
Eu deslizei minha mão por sua perna novamente e lentamente afastei seus
joelhos.

Quer ela soubesse ou não, isso deu ao motorista uma ampla visão de sua
vagina. Eu queria dar a ele um grande show imediatamente, caso minha
esposa se acovardasse e me pedisse para apertar o botão de privacidade.

Continuei beijando seu pescoço e comecei a esfregar levemente sua


buceta. Fiquei agradavelmente surpreso ao descobrir que ela já estava
extremamente molhada. Deslizei dois dedos dentro dela e ela respondeu com
um gemido suave, tentando manter a voz baixa para que Paulo não ouvisse.
Eu simplesmente não poderia dizer neste momento. Ela realmente iria passar
por isso? Estendi a mão e muito lentamente puxei uma das alças de seu
ombro. Sem objeções. Eu fiz o mesmo com o outro.

Comecei a beijá-la na boca e cuidadosamente estendi a mão, puxando


lentamente o vestido para baixo para expor seu sutiã transparente. Ela
engasgou, mas não resistiu. Eu rapidamente tirei seu sutiã e coloquei um
mamilo em minha boca. Quando comecei a chupar seu peito, peguei minhas
mãos e puxei seu vestido até o quadril. Eu estava chupando um mamilo,
beliscando o outro, e minha mão livre estava esfregando sua buceta.

Ela estava começando a ficar louca com toda essa ação. Antes que ela
pudesse recobrar o juízo e parar essa coisa, eu me ajoelhei, separei suas
pernas e afundei minha língua em sua buceta.

– "Ah caralho!", ela gemeu de surpresa. "O que você está fazendo,
Danilo?" Ela resistiu apenas por um segundo, mas depois cedeu ao desejo.

Ela agora tinha seus seios completamente expostos para o motorista. Ela
estava recostada no assento, totalmente absorta no sexo oral que eu estava
dando a ela. Minha tímida esposa nem tentou se cobrir. Eu tive que presumir
que neste ponto ela estava ciente do que estava fazendo. Por causa dessa
suposição, achei tudo isso tão quente que pensei que poderia gozar antes
mesmo de ter meu pau para fora das calças. Sua buceta estava pingando com
seus sucos e eu não consegui lamber rápido o suficiente.

Ela estava se movendo rapidamente em direção ao seu primeiro orgasmo


da noite, então achei melhor redirecionar meus esforços. Eu queria que essa
fantasia durasse toda a viagem. Ela atinge um certo ponto de excitação onde
ela está pronta para quase tudo, mas uma vez que ela goza, ela começa a
pensar racionalmente. Meu medo era que a racionalidade também pudesse
sinalizar o fim de nossas aventuras sexuais durante a noite.
Mudei-me para um assento lateral para que o motorista pudesse ter uma
visão de nosso perfil. Não precisei dizer uma palavra a Clara. Ela assumiu a
posição apropriada de joelhos, desabotoou minha calça e empurrou
ansiosamente meu pau em sua boca. Em nossos cinco anos de casamento,
nunca a tinha visto assim. Pode ter sido intimidante se não fosse tão
excitante.

"Ela está fora de controle!" eu pensei.

Eu agora estava em posição de ver Paulo. Ele estava claramente


assistindo ao show de seu espelho retrovisor.

Percebi que ele estava um pouco inquieto na cadeira, obviamente


tentando se ajustar à sua ereção. Eu normalmente tenho muito controle sobre
meus orgasmos, mas seu esforço inspirado de chupar um pau combinado com
essa cena quente de fumar estava me torpedeando para uma cena prematura.
Fazê-la tirar a boca do meu pau a tempo de evitar uma explosão prematura foi
um pouco mais difícil do que o esperado. Tive que afastá-la com as duas
mãos. Ela estava seriamente louca por isso.

Em um sussurro gutural, ela disse:

– "Me foda! Agora... eu preciso! Ah porra, isso é tão gostoso ..."

Eu não conseguia acreditar no que estava acontecendo. Caramba, isso


foi incrível. Eu disse:

– "Vou gozar. Eu preciso ir mais devagar, querida."

– "De jeito nenhum! Você pode aguentar um pouco mais ... Me dê esse
pau", ela sussurrou: "Ele está assistindo? Foda... Foda, foda ... Isso é tão
gostoso! "

E com isso, enterrei tudo o que tinha em sua buceta apertada.


Infelizmente, levou apenas algumas estocadas antes que eu estivesse pronta
para explodir. Eu puxei, montei em seu rosto e ela ansiosamente levou meu
pau em sua boca, assim que eu explodi com minha carga de esperma.
Eu gozei com tanta força que pensei que minhas bolas também poderiam
sair. Ela me sugou até secar, engolindo cada gota de porra. Não havia nada de
novo nisso, no entanto. Clara sempre foi uma campeã quando se tratava de
engolir. Mas desta vez ela engoliu em seco com uma sensação de urgência.
Ela queria mais.

Eu já tinha acabado, mas ela não tinha gozado ainda. Ela estava louca de
desejo, me implorando para comer sua buceta. Enquanto eu estava lambendo
sua caixa de doces e deslizando alguns dedos dentro dela, me ocorreu que se
eu pudesse impedi-la de gozar, eu poderia possuir sua bunda doce por toda a
noite.

Ela não gostaria disso, é claro. Quando minha Clara quer gozar, Clara
goza. Mas eu estava na posição de poder aqui. Continuei lambendo e fodendo
com os dedos, mas cada vez que ela se aproximava, eu parava. Ela sabia que
eu estava brincando com ela e me implorou para terminar o que havia
começado:

– "Por favor, me deixe gozar!"

Mas eu não fiz. Em vez disso, torturei-a até o restaurante. Paulo deve ter
pensado que ela era a vadia mais excitada do mundo. Quando o carro
diminuiu a velocidade e fez uma curva, sugeri que recuperássemos a
compostura e nos preparássemos para o jantar.

– "Ah porra!" ela disse. "Você é um corno de merda! Seriamente???


corno…"

Achei incrível que ela nem tentou se cobrir quando se vestiu. Clara é
muito modesta com seu corpo. Ainda estávamos lutando para colocar nossas
roupas quando a limusine entrou no restaurante. Paulo estava ciente disso e
gentilmente demorou a voltar para abrir nossa porta.

Normalmente Clara teria ficado terrivelmente envergonhada de enfrentar


Paulo depois de estar nua e transando na frente dele, mas ela ainda estava
excitada, então ela não parecia perturbada. Ela até deu a ele um sorriso
sedutor e uma piscadela ao sair do carro. Ela estava na mais rara das formas.
A conversa durante o jantar começou um pouco tensa, mas rapidamente
se transformou em uma recapitulação da viagem. Nós dois pensamos que era
a coisa mais quente que já havíamos feito.

– "E a carona para casa?", perguntei.

Ela ergueu as sobrancelhas e disse: "Você tem alguns negócios


pendentes para resolver, senhor."

– "Eu sei, querida, eu sinto muito. Eu prometo acabar com você no


caminho para casa. Você ficou com vergonha de ficar nua na frente de
Paulo?"

– "Humm não!" Ela riu. "Você não poderia dizer o quão excitado eu
estava? Eu estava observando ele me olhando pelo espelho retrovisor. Isso foi
muito excitante."

Minha doce e conservadora Clara não era a senhora inocente que eu


acreditava que ela fosse. Mas ela estava rapidamente se tornando a
vagabunda com quem sempre sonhei em me casar.

Tivemos problemas para aproveitar o jantar porque estávamos


obcecados com a volta para casa. Comemos rápido, pagamos nossa conta e
ligamos para Paulo para nos buscar. Eu o puxei de lado antes que ele tivesse
a chance de nos sentar. Contei a ele sobre a câmera de vídeo debaixo do meu
assento e dei a ele R$100 para nos filmar.

– "Apenas pare em algum lugar isolado. Minha esposa está tão fora de
controle que você pode até conseguir um boquete fora disso."

Paulo sorriu conscientemente, acenou com a cabeça e discretamente


recuperou a câmera antes de deixar minha esposa e eu entrarmos na limusine.

Depois de se acomodar por um ou dois minutos, minha esposa se


inclinou e começou a beijar meu pescoço. Fui direto para sua buceta e fiquei
surpreso com o quão molhada ela ainda estava. Esta seria uma viagem
inesquecível. Mas por mais que eu quisesse apenas começar a transar com
ela,
Eu também queria ir um pouco mais devagar para dar a Paulo a chance
de dirigir até um lugar isolado. Eu ganhei algum tempo apenas beijando-a,
mas ela estava claramente mais adiantada do que isso e estava querendo mais.
Ela não fez segredo sobre querer ser fodida.

Finalmente senti o carro diminuir a velocidade e sabia que Paulo devia


ter encontrado um local adequado para estacionar. Depois de algumas curvas
lentas, minha esposa percebeu que algo estava acontecendo.

– "O que estamos fazendo?", ela sussurrou.

– "Por que ele saiu da estrada?"

– "Não faço ideia", eu menti.

Ela me deu o olhar que reserva quando sabe que não tem a história toda.
Eu me inclinei e comecei a beijar seu pescoço. Ela ainda estava preocupada
com a parada não programada, mas não conseguiu resistir a mim. Ela estava
muito excitada naquele ponto. Eu fui muito agressivo com ela na tentativa de
distraí-la do que estava para acontecer. Eu tinha alguns dedos dentro dela,
realmente trabalhando em sua buceta faminta.

Ela não reagiu à parada do carro e não pareceu notar que Paulo havia se
virado em seu assento e estava apontando uma câmera de vídeo para nós.
Uma vez que ele estava em posição, comecei a tirar suas roupas. Sem tirar
minha boca da dela, eu deslizei as alças de seus ombros e puxei seu vestido
para baixo de seus lindos seios. Desta vez, continuei. Ela acomodou meus
desejos levantando sua bunda do assento para que eu pudesse puxar o vestido
até seus pés.

Quando eu estava tirando o sutiã, ela deve ter visto Paulo com a câmera
porque simplesmente congelou. Em uma tentativa de evitar um desastre, eu
disse:
– "Tudo bem, Clara. É nossa câmera. Eu o convidei para filmar".

Os próximos cinco segundos foram os mais longos da minha vida


porque eu não sabia se tinha levado as coisas longe demais e arruinado a
fantasia. Para meu alívio extremo, ela se abaixou para desabotoar minha calça
e eu sabia que ela estava totalmente dentro. Ela chutou o vestido para longe e
estava completamente nua.

Ela ficou de joelhos, tirou minhas calças e começou a trabalhar no meu


pau. Esta foi uma visão incrível. Assistir a um filme estranho de minha
esposa nua me soprando em uma limusine foi melhor do que eu esperava. A
boa notícia é que eu realmente tive algum controle por causa do gozo no
início da noite. Com base na enorme protuberância nas calças de Paulo, ele
também estava gostando do show.

Depois de alguns minutos, decidi que era hora de transar com ela
novamente. Deitei de costas no chão do carro e fiz minha esposa subir, no
estilo cowgirl, de frente para Paulo. Ela deslizou facilmente para baixo no
meu pau. Minha visão era incrível. Ela estava me fodendo bem na frente de
Paulo e realmente gostando. Demorou muito pouco antes de ela estar perto de
gozar novamente, então eu puxei para mudar de posição.

– "Vamos!" ela reclamou. "Eu preciso gozar!"

Eu fiquei atrás dela e a coloquei de quatro, de frente para Paulo.


Comecei a foder seu estilo cachorrinho e ela realmente respondeu. De
repente, pensei que esta poderia ser a oportunidade perfeita para apresentar o
pau de Paulo. Eu silenciosamente acenei para ele puxar seu pau para fora, na
esperança de que ele fizesse aquele boquete que eu havia mencionado antes.
Ele não precisava ouvir duas vezes.

Ele estendeu a mão livre e abriu o zíper da calça. Ele teve alguma
dificuldade em recuperar seu pau duro através do zíper e, quando o vi,
entendi o porquê. Paulo estava embalando um grande calor! Ele puxou o pau
mais grosso que eu já tinha visto. Com quase 20 centímetros, era longo
também - mas a circunferência é o que realmente se destacava. Clara não tem
uma fantasia de pau grande, mas até ela tinha que apreciar um espécime tão
impressionante.
Clara não percebeu o pau exposto de Paulo a princípio. Eu poderia dizer,
no entanto, quando ela parou de me foder de volta, que ela deve ter
percebido. Ela só parou por um segundo antes de recuperar o ritmo e, em
seguida, aumentar o ritmo. Ela estava caindo violentamente em direção ao
orgasmo quando fiz sinal para que Paulo se aproximasse e depois puxei-o
novamente.

Ela estava fora de si, louca de luxúria naquele ponto. Com Paulo agora
diretamente na frente dela, ela estendeu a mão e agarrou seu pau gordo.
Ofegante, ela virou a cabeça para mim e disse:

– "Você tem certeza disso? Quero dizer, você tem realmente certeza de
que pode lidar com isso Danilo?"

Eu sorri e assegurei a ela:

– "Sim, Clara. Eu amo isto!"

Ela sorriu animadamente para mim e se voltou para Paulo. A próxima


cena fica gravada em minha mente por toda a eternidade. Com ambas as
mãos ao redor de seu eixo, ela puxou seu pênis para a boca, e muito sem
cerimônia - como se ela tivesse feito isso mil vezes, esticou os lábios para
acomodar sua circunferência e engolfou totalmente seu pênis.

Eu gostaria de poder transmitir às pessoas o peso deste momento para


mim. Minha doce esposa de cinco anos, mãe de nossos filhos maravilhosos,
membro respeitado de nossa sociedade e mãe do futebol, tinha acabado de
colocar o pau grosso de um estranho em sua boca para seu prazer. Para esse
cara de sorte que ela estava soprando, ela era apenas a mulher vagabunda de
outro cara ... Oh, que eu vivi para ver este dia.

Clara não perdeu tempo trabalhando em seu pênis. Usando as duas


mãos, ela o chupava febrilmente como uma vagabunda faminta. Peguei a
câmera de vídeo de Paulo para registrar a ação. Quando esta noite acabasse e
Clara voltasse a si, ela nunca poderia concordar com algo assim novamente.

Esta pode ser uma situação única e eu não queria perder um segundo
disso. Paulo estava recebendo um dos boquetes espetaculares de minha
esposa. Eu nunca estive com ninguém nem perto das habilidades que Clara
tem nessa área. Adorei ver outro homem experimentar isso pela primeira vez.

Por mais que eu amasse vê-la se apresentar oralmente em Paulo, o golpe


de misericórdia seria ele transando com ela. Eu precisava levá-la perto do
orgasmo novamente para ter certeza de sua aquiescência. Eu me movi atrás
dela e empurrei meu pau dentro de sua buceta pingando.

– "Caralho...", ela gemeu. Ela teve problemas para se concentrar no


boquete de Paulo uma vez que meu pau estava batendo nela. Esperei que ela
ficasse perto do orgasmo novamente e então fiz um gesto para Paulo e eu
virá-la.

Com a precisão de uma equipe de pit, nós rapidamente giramos 180


graus e eu enfiei meu pau em sua boca antes que ela pudesse protestar. Eu
assisti com extrema antecipação enquanto Paulo deslizava seu pau carnudo
lentamente em sua buceta encharcada.

– "Ah merda!", ela gritou. "Caralho!"

Paulo trabalhou todo o seu pênis dentro e fora dela. Muito rapidamente
ele estava batendo o comprimento de sua carne profundamente dentro dela,
com o tapa, tapa, tapa de suas bolas marcando o tempo. Você não viveu até
ver um estranho bem dotado até as bolas profundas em sua esposa enquanto
ela grita por mais. Eu não queria que essa noite acabasse.

Eu estava gravando tudo isso com a determinação de um diretor de


Hollywood. Com as mãos apoiadas nas minhas pernas para se equilibrar
contra as estocadas fortes de Paulo, ela olhou nos meus olhos e murmurou as
palavras:

– "Obrigada." Foi uma das coisas mais doces que já vi.

Ela tinha se esquecido do meu boquete agora que Paulo estava fodendo
a merda fora dela, mas eu não me importei. Isso era muito melhor do que eu
imaginava que seria. Clara estava se movendo rapidamente mais uma vez em
direção ao orgasmo. Desta vez, ela não seria negada. Paulo continuou a bater
nela quando ela começou a perder completamente o controle.
– "Ah merda! Mais forte, mais forte! Sim... sim. Por favor, foda minha
buceta forte! Ah, merda ! Ahhhh !"

Foi incrível. Nada do que eu já tinha visto na pornografia chegou perto


dessa cena. Paulo continuou fodendo minha esposa exausta mesmo depois
que seu orgasmo diminuiu. Com a cabeça apoiada no assento entre as minhas
pernas, ela parecia uma boneca de pano. Eu podia ver que Paulo estava se
aproximando de sua chance de ganhar dinheiro, então fiz um gesto para que
ela o chupasse.

Ele a virou e ela mais uma vez envolveu seus lábios apertados ao redor
daquele pau gordo. Ela se moveu com um propósito. Ambas as mãos o
masturbavam enquanto sua boca chupava a ponta. Quando minha Clara quer
que um homem goze em sua boca, não há ninguém mais rápido em fazer isso
acontecer. Paulo agarrou sua nuca e começou a foder seu rosto.

Fiquei surpreso com a quantidade de pau que ela estava absorvendo a


cada estocada. Rapidamente ele ficou tenso, agarrou a parte de trás de sua
cabeça com as duas mãos e atirou sua carga em sua boca. Ela engoliu seu
esperma como um animal faminto, nunca tirando a boca de seu pênis e
ordenhando-o muito depois que ele terminou. Nunca me senti tão apaixonado
por ninguém em minha vida como me senti por Clara naquele momento. Que
vagabunda incrível!

Depois que Paulo terminou, as coisas se acalmaram para todos. Não


falamos muito enquanto colocamos nossas roupas na parte de trás da
limusine. Paulo voltou para a frente e começou a nos levar mais uma vez para
casa.

– "Você está bem?", Clara sussurrou para mim.

– "Sim", eu disse. "Estou mais do que bem. Você é incrível pra caralho."

– "Ah, bom", disse ela, aliviada. "Estou muito feliz por você se sentir
assim." Ela sorriu e sussurrou: "Você vai ter que dar uma boa gorjeta ao
Paulo."

– "Na verdade", eu disse, "estou pensando em dar uma gorjeta padrão ao


Paulo. Eu sei com certeza que foder você é a sua própria recompensa."
Como compartilhar sua esposa

Método de um homem: primeiro, gostaria de salientar que quase todas


as esposas podem se tornar promíscuas. Minha esposa não tinha planos de
dormir com outra pessoa, embora muitas vezes conversássemos sobre pilares
e fantasiassem a respeito. Isso é algo que demora a acontecer, mas é muito
provável que aconteça se você dedicar um tempo para fazer isso da maneira
adequada.

Também gostaria de salientar que é melhor deixarmos essa fantasia. De


qualquer forma, pretendo compartilhar pensamentos de como isso aconteceu
com minha esposa, as realidades que você deve estar preparado para aceitar e
algumas idéias que devem ser divertidas em sua vida sexual,
independentemente de onde isso leve.

Primeiro um pouco de história. Quando minha esposa e eu tínhamos


vinte e poucos anos, ela trabalhava em uma loja de lingerie de luxo em um
shopping. Ela poderia facilmente ser uma modelo de lingerie com seu
corpinho apertado, em forma e bronzeado. Ela havia se inscrito em várias
outras lojas. A loja de lingerie foi a primeira a ligar, então ela se viu
trabalhando lá. Ela não estava procurando especificamente para trabalhar em
tal loja.

Os funcionários da loja usavam vestidos de bom gosto muito sexy e


geralmente relativamente curtos. Tatiana, minha esposa gostava de seu
trabalho. A loja também tinha roupas de ar livre sexy para mulheres, mas
claramente focada em artigos de interior. Tatiana recebia um desconto de
funcionário em suas compras, então muitas vezes ela voltava para casa com
roupas bem bonitas, que geralmente era o que ela usava para trabalhar.

Tatiana é conhecida por ser amigável e muitos descreveram sua


personalidade como "amorosa". Ela é pequena, com pouco mais de um metro
e meio quando descalça. Sua bunda é redonda, curvilínea e tonificada. Ela é
atlética e firme. Seus seios não são pequenos nem planos, mas também não
são grandes. Eu diria como cocos firmes.
Tatiana chegou em casa um dia e mencionou que dois homens entraram
na loja e fizeram compras com ela mostrando várias roupas. Como ela os
estava verificando no caixa com algumas compras, eles disseram que
gostariam de seu número e disseram que tinham um trabalho bem pago para
ela.

Tatiana, sendo cautelosa e inocente, pegou o número deles e ligou para


eles no próximo intervalo. Eles queriam que ela fosse dançarina em uma
despedida de solteiro. Ela recusou educadamente e agradeceu a oferta.

Quando Tatiana me disse isso pela primeira vez, fiquei um pouco


chateado. "Eles não viram o seu anel?" eu perguntei.

Eu queria todos os detalhes. Em última análise, não havia muito o que


contar. Não fiquei chateado com Tatiana, mas achei um pouco ofensivo que
dois homens tivessem a audácia de convidar minha esposa para dançar, e por
dinheiro, em uma despedida de solteiro. Eu estava claramente com ciúme e
ao mesmo tempo orgulhoso. Depois que o choque passou, fiquei realmente
excitado de certa forma. Para minha surpresa, achei bastante erótico.

O incidente continuou a surgir. Eventualmente, estávamos brincando


sobre isso. Então, isso surgia durante o sexo. Acho que toquei no assunto
primeiro, mas ficou claro que ela gostava da atenção. Ela ficou muito
lisonjeada.

Permita-me salientar agora que você deve ter cuidado com o que deseja.
É melhor deixar algumas coisas como fantasia para alguns. Compartilhar a
esposa pode ser para você, mas pode muito bem não ser. Nunca pensei que
fosse para mim. Meu ponto é que você realmente precisa responder a essa
pergunta antes de prosseguir até aqui, porque isso pode e provavelmente
acontecerá de verdade se você fizer isso de maneira adequada.

Pessoalmente, acho que vale a pena pelo menos explorar, mas nunca se
sabe quando poderá ser a última oportunidade de aplicar as quebras. Como
mencionei, vou dar-lhe algumas coisas em que pensar e algumas ideias que
muito provavelmente levarão ao verdadeiro. Também compartilharei um
pouco de minha própria experiência, não que a sua provavelmente seja a
mesma.
Muitos casais optam pelo swing. Eles discutem isso e muitas vezes os
dois decidem tentar. Não estou falando sobre esses casais. Vou falar sobre os
casais em que o marido tem essa fantasia e a esposa está relutante por
enquanto ou insegura.

Se você continuar levando sua esposa a isso, estas são algumas coisas
com as quais você deve estar preparado para lidar em sua mente, uma vez que
você tenha passado do ponto sem volta. Lembre-se, se sua esposa dormir com
outro homem, ela, nem ele, nem você, podem voltar atrás. A primeira vez
provavelmente será um choque para um ou ambos. Se isso passar da fantasia
para a realidade, considere o fato de que outro homem verá sua esposa nua.
Ele vai tocar e lamber sua esposa em seus lugares íntimos.

Ele eventualmente terá seu pau dentro de sua esposa. Ele vai foder para
seu próprio prazer e desfrutar de seu corpo. O mais provável é que ele goze
dentro de sua esposa. Homens que fodem com as esposas de outros homens
não tendem a desistir, e é improvável que usem preservativo já que ela é
casada. É possível que ele crie sua esposa, deixando-a grávida, mas espero
que sua esposa reduza essa possibilidade, a menos que queira engravidar.

Homens que fodem com as esposas de outros homens provavelmente


tentarão pelo menos foder sua esposa por trás. Sempre digo a eles que minha
mulher não tem interesse em anal. Eu disse a uma amiga que estaria tudo bem
para mim se ela quisesse, mas que duvido que ela queira.

Quando os homens, até mesmo amigos, foderem sua esposa, farão tudo
o que quiserem com ela. Lembre-se de que para eles é sexo e eles tentarão de
tudo. Eles podem se apegar a ela ou, pelo menos, querer sexo regular com
ela. Se eles souberem que você sabe, podem até dizer o que fizeram e
gostariam de fazer. Literalmente, um amigo pediu minha permissão para
levar minha esposa para um fim de semana de férias. A maioria dessas coisas
chega como um choque, independentemente do que você estava planejando.

Vou lhe dizer como levar sua esposa a isso, mas e se ela trapacear antes
que você perceba que está pronta. Você está preparado para ela fazer sexo
sem você presente? Eu acredito que a maioria das esposas se sente mais
confortável dormindo com outra pessoa em privacidade, pelo menos na
primeira vez. Isto é o que aconteceu comigo.
Fiquei um tanto obcecado com a ideia e não necessariamente com ela
realmente acontecendo. Outra pessoa com minha esposa tornou-se uma
obsessão para mim. No entanto, eu estava realmente obcecado pela ideia
erótica. Tínhamos fantasiado e tocado. As fantasias a excitavam também, mas
ela sempre dizia que a peça era apenas para nossa diversão. Eu ainda achava
que era uma boa ideia, mas estava convencido de que não aconteceria de
verdade. Fiquei satisfeito com a fantasia.

Tornou-se mais interessante para ela quando a convenci a "ser mais


sexy" e "desfrutar de sua sexualidade". Logo ela estava vestindo roupas que
mostravam o quão sexy ela é. Eu a incentivei a desfrutar da atenção de outros
homens. Acho que foi um ponto de viragem. Jogamos alguns jogos com
estranhos. Por exemplo, a gente fazia a compra de sapatos de salto alto, de
saias curtas e às vezes de calcinhas.

A compra de sapatos foi interessante. Fizemos isso algumas vezes. Nós


até tentamos duas vezes com o mesmo cara em duas ocasiões diferentes. É
claro que ele se lembrou dela da primeira vez, então tomou algumas
liberdades olhando corajosamente para cima da saia dela. Ele obviamente
gostou mais da visita na segunda ocasião. Eu geralmente ia à loja com ela,
mas fingia não estar prestando muita atenção. Ela tentava se sentar na frente
de um espelho sempre que possível.

Ela usava um minivestido de alça que mal cobriria seu traseiro quando
ela se sentava. Nas primeiras vezes ela ainda era tímida e usava calcinhas
sexy. Mas depois de algumas vezes mostrando apenas a calcinha, ela
começou a removê-la para mais pressa. Na verdade, ela estava tremendo um
pouco na primeira vez que um cara colocou os calcanhares em seus pés
quando ela estava sem calcinha.

Ela se acovardou no início de nervosismo e tentou manter as pernas


juntas. Claro, suas pernas logo se abriram um pouco apenas para posicionar
seus pés. Então eu tive uma excelente visão de sua buceta lisa e a tira fina em
cima. Eu podia ver seu vestido no espelho. Suas expressões faciais eram
impagáveis o tempo todo, com tantos pensamentos passando por sua
cabecinha. Quando saímos da loja, ela me disse:

– "Isso foi muito excitante."


Ela disse que os homens geralmente tentam fingir que não estão
olhando. Ela desviava o olhar para os sapatos em seus pés em um espelho
para que eles pudessem olhar discretamente seu vestido. Ela também disse
que os homens geralmente tocavam suas pernas e pés sem nenhum propósito
legítimo.

Um cara a convidou para os fundos da loja, fingindo que eles tinham


mais sapatos lá. Ela aceitou, mas apenas com o propósito de dar a ele um
show melhor. Isso não foi planejado e eu tinha pensamentos selvagens
passando pela minha cabeça. Eu sabia que ele a queria de volta para que
pudesse tentar algo com minha esposa. Eles se foram apenas cerca de quinze
minutos, mas pareceu uma eternidade. Eu estava me perguntando o que ele
estava fazendo com minha esposa.

Fiquei pensando é isso? Ela vai deixar ele fazer isso com ela lá? Antes
de voltarem para a parte pública da loja, eu me convenci de que o vendedor
estava fazendo isso com minha esposa na sala dos fundos. Eu não estava nada
confortável. Eu tinha um friozinho na barriga e uma ereção ao mesmo tempo.
Eu não estava bravo com ela, porque eu a havia levado a isso.

Ela saiu com sapatos novos nos pés; que compramos. Eu mal podia
esperar para tirá-la daquela loja e perguntar o que aconteceu. Acontece que
não é muito. Fiquei grato, porque não estava pronto. Ela disse que ele tentou.
Ela disse que ele a tocou muito brevemente. Ela disse a ele que precisava ir,
mas que, em algum momento, voltaria para comprar sapatos.

Tatiana também admitiu que estava extremamente quente para ela. Era a
travessura do shere que parecia enlouquecer sua mente. Mais tarde, em nosso
quarto de hotel, revivemos a experiência em fantasia. Apenas na versão de
fantasia ela permitiu que as coisas fossem mais longe.

Esta foi minha primeira experiência com todas as emoções misturadas.


Eu estava com tanto ciúme, mas extremamente excitado. Continuei querendo
mais, como se insistisse em me punir. Continuei procurando o próximo jogo
sexy para provocá-la.

Encontrei um site de swingers online e fiz alguns amigos. Eu


honestamente expliquei a situação. Eu disse a eles que não achava que minha
esposa faria muito, mas que gostaria que eles flertassem com ela e tentassem
seduzi-la. Eu disse a eles que eles poderiam fazer o que quisessem, contanto
que estivesse tudo bem para ela. Ela não sabia nada sobre isso na época.

No momento em que a apresentei aos meus novos amigos, ela


simplesmente pensou que eles eram apenas amigos meus. Alguns caras que
eu nunca apresentei a ela e vários outros que eu não queria perto dela.

Eu providenciaria para sair nos mesmos lugares com ela e meus novos
amigos. Eles às vezes dançavam com ela. Eu secretamente encorajaria então
a sentir nela quando eles dançassem. Eu também a encorajei, brincando,
sugerindo que ela flertasse com eles e os deixasse brincar um pouco. A essa
altura, nenhuma dessas sugestões foi uma surpresa para ela devido às nossas
discussões no quarto durante o sexo quente. Por outro lado, Tatiana não
estava preparada para ir muito longe com a peça. Ela se soltou um pouco e
permitiu que os homens a segurassem perto e a sentissem através de suas
roupas.

Sempre perguntava a meus amigos como foi quando tive uma chance
sem que ela ouvisse. Eles sabiam que eu queria ouvir coisas boas. Acho que
às vezes eles embelezavam um pouco para meu benefício. Eles costumavam
dizer que a seguraram ao lado deles enquanto dançavam e que sentiram seus
seios e nádegas através do vestido. Meu amigo Greg afirmou que a tocou.

Ela não admitiu isso, então acho que ele estava desejando. Embora mais
tarde durante o sexo, ela brincou e falou sobre Greg tocando-a como se
tivesse acontecido.

Em seguida, comecei a informar diferentes caras quando estaria fora da


cidade. Viajo muito regularmente a negócios, então as oportunidades se
apresentaram prontamente. Meu amigo Ricardo a convidou para almoçar com
ele, o que ela recusou enquanto eu estava na cidade.

Ricardo decidiu que iria durar muito e planejava, eventualmente, seduzi-


la para a cama com ele. Ele e eu fizemos um plano para tirá-la com ele
enquanto eu estivesse fora. Dissemos a ela que ele ganhou dois ingressos para
um evento que eu sabia que ela iria gostar. As datas das passagens eram para
os dias que eu ficaria no mar. Eu a incentivei a ir. Para minha surpresa, ela
aceitou. Então, Ricardo e eu tivemos que comprar os ingressos de verdade.

Ela foi, e eles se divertiram. Ricardo disse que não pressionou muito,
mas a levou para jantar e beber depois. Ele foi capaz de dançar junto com
minha esposa e perseguiu suas mãos habituais em todos os truques dela
durante as danças lentas. Ele até a beijou na bochecha enquanto brincava e
flertava com ela. Então Ricardo a trouxe para casa como um cavalheiro.

Alguns dias depois, ele a convidou para almoçar. Desta vez ele aceitou.
Eles enviaram algumas mensagens, mas mantiveram distância. Então, no dia
seguinte, ele levou minha esposa para jantar pela segunda vez. Isso foi apenas
dois dias antes de eu ir para casa. Quando ele a levou para casa, perguntou se
ela queria terminar o vinho que sobrou do restaurante. Ela aceitou e o
convidou para entrar em nossa casa. Eles terminaram aquela garrafa e
abriram outra.

Sim, uma coisa leva a outra. Ricardo passou a noite com Tatiana
naquela noite. A inocência de minha esposa caiu para Ricardo quando ela
apresentou seu corpinho sexy e permitiu sua masculinidade dentro de sua
pequena buceta casada. Foi a primeira vez dela com outra pessoa. Ricardo
dormiu com minha esposa em nossa casa e em nossa cama. Nenhum deles me
disse até que eu descobri semanas depois.

O dia seguinte era domingo, então ele dormiu com ela naquela noite
também. Eu não sabia, mas quando liguei para ela para me pegar na segunda
de manhã, Ricardo estava fodendo minha esposa. Ele tinha acabado com ela
antes que ela fosse me buscar no aeroporto. Olhando para trás, acho que
deveria ser óbvio, mas não estava suspeitando nem esperando por isso.
Quando perguntei a Ricardo sobre o encontro, ele apenas disse que se
divertiram. Ele disse que a levou para comer e que eles dançaram juntos e
coisas assim, mas não que ele seduziu e trepou com minha esposa.

O encontro deles estava na minha mente o tempo todo, então eu estava


com tesão quando cheguei em casa. Como de costume, falamos sobre fantasia
quando fizemos sexo assim que entramos pela porta. Achei que sua umidade
extra fosse apenas porque nossa conversa a estava excitando. Conversamos
sobre Ricardo e ela. Tatiana inicialmente resistiu muito da conversa sobre
fantasia desta vez.

Eu costumava perguntar como era o sexo com outra pessoa como


preliminares e conversa de fantasia durante o sexo. Achei que dessa vez não
fosse diferente. Ironicamente, perguntei a ela sobre sexo com Ricardo. Eu
pensei que ela estava apenas brincando quando ela realmente me contou um
pouco do que aconteceu. Ela sabia que eu pensaria que ela estava apenas
brincando.

No final das contas, eu estava fazendo amor com minha esposa apenas
cerca de meia hora depois que Ricardo colocou um pouco de amor nela. Ela
ainda estava fodida recentemente de sua foda dura que ele acabara de dar a
ela. Ricardo tinha fodido minha esposa como se ela fosse algum tipo de
brinquedo de foda. Ela ainda tinha seu esperma dentro dela. Mais tarde,
quando descobri os detalhes, descobri que ele tinha fodido minha esposa com
muita força. Ele foi doce e gentil da primeira vez, mas depois daquela
primeira vez, ele usou seu corpo para o máximo de seu prazer.

Eu estava em casa apenas uma semana antes de partir novamente. Eu


sabia que eles haviam mandado mensagens algumas vezes naquela semana,
mas ainda estava convencido de que ela nunca faria nada além de flertar e
brincar um pouco. Quando voltei desta vez, estava um dia antes do planejado.
Desta vez ela estava muito atrasada para me pegar, embora eu tenha ligado
para ela quando pousei, como de costume. Eu estava com minha bolsa e
estava no meio-fio quando ela apareceu.

Ela parecia uma bagunça. Cabelo por toda parte. Suas roupas
simplesmente não pareciam certas. Ela estava com uma pequena saia que não
estava bem enrolada em seu corpinho. Ela estava descalça. Ela tinha seus
Birkenstocks com ela, mas ela os levou para dirigir. Não havia um ponto de
maquiagem.
Eu a coloquei em casa e comecei a beijá-la. Ela mencionou que deveria
tomar banho. Eu soube então que algo estava diferente. Enquanto eu
persistia, ela cedeu aos meus avanços sexuais. Quando coloquei meu dedo
dentro de sua calcinha, soube desta vez que ela tinha sido fodida. Ela estava
pegajosa entre as pernas e estava tudo em sua calcinha. Eu não disse nada no
começo.

Eu estava um pouco zangado. Puxei as cobertas da cama em que ela


tinha acabado de entrar e coloquei-a de costas. Puxei sua calcinha para o lado
com minha mão esquerda e agarrei seu tornozelo com a direita para manter
seus pés abertos. Eu enfiei meu pau em suas bolas profundamente e a fodi
com força como pude por alguns golpes. Ela sabia naquele ponto que eu
sabia o que ela tinha feito.

Então, eu a virei e puxei sua calcinha até as coxas. Eu peguei ela e fodi
seu rosto para baixo. Ela dobrou os joelhos com a planta dos pés voltada para
cima. Eu podia ver seus dedinhos do pé enrolados quando eu meti na pequena
buceta suja da minha esposa.

Eu perguntei:

– "Ele fodeu com você assim?"

Ela confessou imediatamente: "Sim".

Quando ela disse isso, eu gozei e atirei provavelmente minha maior


carga de esperma em sua pequena buceta compartilhada.

De alguma forma, eu sabia que sua buceta não era mais apenas minha.
Desta vez, conversamos sobre isso depois do sexo. Eu poderia dizer agora
que ela não estava apenas brincando quando confessou que deixou Ricardo
transar com ela. Ela chorou no início e se desculpou, jurando que nunca faria
isso de novo se eu não quisesse. Ela alegou que estava com medo de me
contar.

Tatiana jurou que não planejava fazer isso com Ricardo. Ela disse que
simplesmente aconteceu. Então, uma vez que ela fez isso, ela fez de novo.
Ela até disse que meio que esperava ser pega, porque ela não sabia como
poderia me dizer.

Continuei fazendo com que ela me contasse mais, o que ela fez com
timidez. Ela continuou a explicar que não pretendia que isso acontecesse da
primeira vez. Eu sabia que tinha que aceitar a responsabilidade por isso, então
tentei deixá-la à vontade. Minhas emoções estavam loucas. Meu estômago
estava em nós. Eu também queria fazer amor com minha esposa.

Perguntei se ela gostou e se achava que queria fazer de novo. Ela disse
que apenas se estivesse tudo bem para mim, ela poderia fazer de novo. Ela
admitiu que gostou do sexo.

Sem muitos detalhes sobre o resto da conversa, cheguei à conclusão de


que ela havia explorado sua sexualidade e gostava da liberdade. Ricardo se
desculpou por não ser honesto. Ele me contou seu lado da história, que era
semelhante ao dela. Ele também continuou a foder minha jovem esposa
quando eu saí da cidade. Logo, ele faria isso mesmo quando eu estivesse em
casa.

Alguns dos meus amigos, desde então, foderam minha pequena Tatiana
agora. Não é sempre, mas ela gosta da liberdade quando é o que ela quer. Ela
não é mais sacana do que era antes pela aparência. Ela age como uma senhora
perfeita até que ela está no quarto. Seu estilo de "Hot Wife" ou "Dama de
Espadas" é mais uma esposa traidora com minha permissão.

Ela prefere que aconteça naturalmente. Ela sempre foi honesta depois
que ela traiu e admitiu isso junto com muitos detalhes. Passaram-se meses
antes que ela se sentisse confortável comigo sabendo enquanto tudo
acontecia. Ela ainda se sente mais confortável com privacidade, mas me
permitiu pegá-la. Assim como desde o início, ela se tornou um pouco mais
ousada com o tempo.

Isso está funcionando para nós até agora. Somos muito abertos e
honestos enquanto o discutimos. Ela me diz o que gosta e o que não gosta, e
eu também. Claro, estar seguro é fundamental. Apenas algumas vezes ela
saiu comigo na cidade, embora eu ocasionalmente encoraje isso. Como eu sei
tudo sobre Ricardo, ele a visitou algumas vezes enquanto estou em casa. Eles
só vão até certo ponto na minha frente, mas acho extremamente erótico ver
minha esposa beijada apaixonadamente e que ele a ame na minha frente com
as mãos.

Ricardo dá um golpe de domínio sobre ela, tornando-a submissa a ele.


Tatiana fica com vergonha na minha frente, mas ele meio que a empurra para
me deixar ver algumas coisas. Por exemplo, ele a fez mostrar a calcinha para
ele na minha frente. Quando as coisas avançam, ela implora que ele a tire da
sala. Um ménage à trois demoraria a chegar, embora eu tivesse a minha vez
com ela depois que ele terminou com ela no nosso quarto com a porta
fechada. Ela ainda não está confortável comigo assistindo. Tento dar a ela a
privacidade que ela deseja para que ela possa ser livre para desfrutar de seu
sexo.

Pelo que li, isso não é nada parecido com o arranjo comum de esposas
compartilhadas. No entanto, suspeito que, na realidade, cada situação é única
de alguma forma. Existem esposas gostosas, swingers, esposas traidoras e
esposas traidoras que têm permissão. A questão é que, se você deseja que isso
aconteça com sua esposa, deve estar preparado e ser flexível. Não deve ser
apenas sobre você. Também deve ser sobre ela.

Além disso, você deve esperar alguns momentos embaraçosos. Quando


ela decidiu que deveria tomar anticoncepcional, ela foi ao nosso médico, que
sabe que eu fiz uma vasectomia. Ele olhou para ela de forma estranha e
estava visivelmente desconfortável.

Ele até mencionou que achava que eu estava consertado. Ele nos
conhece muito bem. Ele e sua esposa são nossos amigos. Acho que ela
deveria ter sido mais discreta com isso, mas achamos que seu médico regular
deveria saber que ela está tomando anticoncepcionais. Houve outros
momentos interessantes também.

Se isso é para você, aproveite. Deixe sua esposa ser sexy primeiro. Isso
será divertido, independentemente de onde levar.
Tereza experimenta um bem dotado

Deixe-me apresentar-me. Eu sou Tereza: 30 anos, casada e sem filhos.


Eu trabalho como professora e moro nos subúrbios. Eu tenho 1,63 m de altura
e peso cerca de 64 kg. Disseram-me que tenho um corpo excelente. Sempre
fiquei excitada por saber que os homens estão olhando para mim.

Embora eu geralmente seja adequada, ser professora de escola não


permite excessos. Admito que muitas vezes noto os pais dos alunos dando
uma longa olhada durante as reuniões de pais e mestres. Vários dos homens
da vizinhança passam muito tempo ao ar livre quando estou relaxando na
piscina, e alguns homens em festas me abordaram abertamente. Sempre fico
lisonjeada.

Não me entenda mal; antes de me casar, tive vários namorados e


amantes. Amo sexo e gosto do efeito que minhas habilidades sexuais podem
ter nos homens.

Eu ensino em uma escola que vai do ensino fundamental, do jardim de


infância até a terceira série. A escola tem muitas professoras, na verdade o
único professor homem é o professor de educação física e ele está na casa dos
50 anos.

Mas há um homem que sempre chama nossa atenção. Ele é o zelador da


escola, chamado Adelmário. Ele tem cerca de 30 anos, 1,80m de altura e é o
homem negro mais lindo que você pode imaginar. Adelmário é um homem
charmoso e sempre chama a atenção de todas as mulheres da escola.

Como você pode imaginar, as especulações a respeito de Adelmário


variam, mas geralmente sempre se concentram no velho estereótipo de
homens negros com pênis grandes.

Várias das mulheres mais ousadas da escola frequentemente comentam


sobre o tamanho do pênis de Adelmário.
– "Olhe para o tamanho das mãos dele, isso é um sinal. Os pés dele são
grandes. Você sabe o que dizem sobre o tamanho dos pés de um homem? Pés
grandes, pau grande."

Adelmário sempre foi um cavalheiro perfeito quando se tratava de lidar


comigo. Ele sempre me dizia como eu era bonita, que deveria ter sido modelo
etc. Mal sabia Adelmário que eu secretamente me perguntava se aqueles
estereótipos sobre a pele negra eram verdadeiros. Além do estereótipo do pau
grande, muitas vezes me perguntei se todos os homens negros eram tão
controladores quanto eu havia experimentado.

Na faculdade, tive um namorado negro por alguns meses. Acredite em


mim, ele não era um negro estereotipado. Seu pau não era muito grande, era
do tamanho de um cara branco comum, mas ele era muito controlador,
gostava de sexo violento e degradante. A primeira vez foi, talvez,
emocionante, mas superei sua necessidade de controlar rapidamente.

Embora muitas vezes eu me lembrasse dele me fodendo enquanto seus


colegas de quarto estavam assistindo. Acho que é por isso que gosto de ser
observada enquanto faço sexo.

Adelmário ficava atento em mim, mas não a ponto de ser desagradável.


Tive a sensação de que ele me achava muito atraente. Adquirimos o hábito de
conversar por alguns minutos pela manhã e um pouco mais depois que as
crianças saíam da escola.

Eu me sentia cada vez mais atraída por ele. Ele era legal, mas exalava
uma energia sexual que eu (junto com a maioria das outras mulheres da
escola) achava um tanto inebriante. Muitas vezes me peguei fantasiando
comigo mesma sobre Adelmário. Ele seria um amante gentil ou seria o
grande homem negro dominante que algumas mulheres fantasiam.

Como eu disse, muitas das mulheres com quem trabalho falaram


abertamente sobre Adelmário e como achavam que ele seria como amante.
Não é exatamente o tipo de conversa que você esperaria que os professores
do ensino fundamental tivessem durante o almoço.

Uma delas, Janaína, era uma mulher mais ou menos da minha idade,
mas ela sempre falava sobre questões sexuais para nos chocar. Nós realmente
não precisávamos saber com quantos caras ela fodeu antes de se casar, ou
quão grande era o pau de seu marido, ou como eles fizeram sexo em uma
praia particular quando estavam de férias.

Surpreendentemente, ela estava totalmente quieta sobre o assunto


Adelmário. Mais tarde eu descobriria o porquê.

Com o passar dos meses, Adelmário e seus flertes se tornaram cada vez
mais sexuais. Ele me dizia a sorte do meu marido por estar "me pegando".

Disse-lhe (depois de jurar segredo) que as mulheres discutiam


abertamente suas fantasias e que o "tamanho do pênis" de vários homens
havia surgido.

Ele apenas sorriu para mim e disse que sabia e que ficaria feliz em me
mostrar para que eu pudesse relatar de volta. Corei e disse:

– "Talvez outra hora".

Mais algumas semanas de flerte com Adelmário estava me deixando


cada vez mais animado. Ele era tudo em que eu conseguia pensar. Eu podia
apenas imaginar o que faríamos juntos, o quão grande seria o seu lindo pau
preto, como ele iria me foder até eu gozar como nunca tinha gozado antes.
Acho que Adelmário percebeu meus sentimentos.

Um dia, depois da escola, eu estava indo para casa quando passei pelo
armário do zelador. A porta foi aberta e Adelmário entrou.

Ele me viu passar e me chamou para a pequena sala. Eu entrei, ele


fechou a porta e trancou-a, e ele me tomou em seus braços e me beijou
profundamente. Meus joelhos ficaram moles e, se não fosse por seu forte
controle sobre mim, eu teria desabado.

De repente, me senti beijando-o de volta com ansiedade e paixão. Seus


braços fortes eram tão bons ao meu redor e eu pressionei meus seios com
força contra ele.
Ele me soltou, me olhou nos olhos e disse:

– "Nós dois sabíamos que isso iria acontecer. Depende de você o que
faremos a seguir."

Eu disse:

– "Bem, não podemos fazer nada aqui, as pessoas vão nos ver juntos e
rumores vão acontecer. Eu tenho que sair, podemos discutir isso em outro
momento", e rapidamente saí da sala, caminhei até meu carro e dirigi para
casa.

Quando cheguei em casa tremia de excitação sexual e precisava me


acalmar. Minha mente estava correndo por todas as possibilidades, embora eu
soubesse que poderia haver complicações para as quais não me importava. Eu
queria estar com Adelmário, pelo menos uma vez.

No dia seguinte, mais ou menos nos evitamos. Depois que as crianças


saíram e eu estava limpando e me preparando para sair, ouvi a porta se abrir.
Eu me virei, esperando ver um dos outros professores, mas parei no meio do
caminho quando percebi que era Adelmário.

– "Precisamos discutir isso", disse ele.

– "Eu sei, mas não aqui. As pessoas vão nos ver juntos e começar a
conversar", eu disse.

– "Encontre-me no armário em cerca de 10 minutos."

Poucos minutos depois, eu estava andando pelo corredor até o armário


do zelador sem saber o que esperar em seguida.

Eu bati, ele abriu a porta e eu rapidamente entrei. Ele fechou a porta


atrás de mim e trancou novamente. Novamente ele me beijou
apaixonadamente e eu retribuí o beijo.

Ele deu um passo para trás e disse:

– "Tereza, acho que sei o que se passa na sua cabeça. Tenho a sensação
de que você me quer e eu com certeza quero você."

Eu não disse uma palavra, mas tinha certeza de que o fato de meus
mamilos estarem duros por causa de seu beijo era uma prova de que ele
estava certo.

– "Precisamos descobrir se isso está certo. Tenho sentimentos por você e


você está obviamente animado com a possibilidade de estar com um homem
negro."

Eu balancei a cabeça e ele continuou:

– "Você é uma mulher linda e sexy que eu adoraria foder, e tenho


certeza que você quer que eu te foda."

Eu gaguejei um "sim" murmurado, enquanto ele continuava. Como ele


me leu me surpreendeu tanto quanto o que estava acontecendo.

– "Se você estiver interessado, eu gostaria de ficar com você algum dia
para que possamos desfrutar um do outro sexualmente." Meus olhos devem
ter se arregalado com esse comentário, porque ele disse:

– "Eu sei que você gostaria que eu gostasse de você, não é?"

Mais uma vez, murmurei algo.

– "Eu sei que você é casado, e eu realmente não costumo me envolver


com mulheres casadas, mas estou morrendo de vontade de foder com você
como nenhum homem jamais fodeu com você antes." "Você vai experimentar
coisas que nunca sonhou ser possível comigo." Ele disse.

Ele deu um passo para trás e lentamente abriu o zíper das calças. Ele
estendeu a mão e puxou um pau preto enorme e grosso. Devia ter 20 a 22
centímetros de comprimento, era grosso como meu pulso e ainda era macio.
Como em transe, estendi a mão para tocá-lo, mas ele empurrou minha mão.
Ele colocou o pau de volta nas calças e disse:

– "Tenho algumas condições que as mulheres brancas com quem estou


devem seguir. Você está disposta a fazer exatamente o que eu digo? Se não,
então o que você acabou de ver foi tudo que você experimentará."

Gaguejei para Adelmário que tinha entendido, mas ele precisava me


dizer o que eu tinha que fazer.

– "Você precisa de outra olhada no meu pau para motivação?" ele


perguntou.

Eu balancei a cabeça e ele deslizou o zíper para baixo novamente e


puxou seu membro enorme de suas calças. Olhei para ele me perguntando
como seu pau poderia ser tão grande e como o pau do meu marido não era tão
grande, mesmo quando ele estava totalmente excitado.

Ele pegou minha mão e a guiou até seu pau enorme. Ele guiou minha
mão para o lado de baixo dela para que eu pudesse sentir seu peso.

Era pesado e bastante duro ao toque. "Ah, porra, isso é tão grande", eu
me ouvi dizendo.

De repente, uma onda de luxúria me atingiu e comecei a respirar com


dificuldade. A sensação desse pau monstro na minha mão trouxe uma onda
de emoções e sensações ao meu cérebro e corpo. Eu simplesmente não pude
resistir a ele e concordei em seguir qualquer comando que ele me desse
quando estivéssemos juntos. Eu só precisava saber como seria a sensação de
um pau assim me foder.

Eu queria cair de joelhos e chupá-lo, mas só de olhar para o monstro me


fez perceber que seria difícil engolir mais do que apenas a cabeça, e ele nem
estava excitado.
Adelmário tirou minha mão de seu pau e enfiou de volta em suas calças.

– "Você marca um horário e eu irei até você", disse ele. "Minha primeira
estipulação é que seja em sua casa."

Murmurei algo e ele abriu a porta e me conduziu para fora. Voltei para a
minha sala de aula ainda em um estado de luxúria e confusão. Eu tinha
acabado de concordar com esse lindo homem negro em que ele viesse à
minha casa e fizesse o que quisesse comigo. Como eu iria providenciar isso?

Eu dirigi para casa ainda sem conseguir tirar o pau de Adelmário da


minha mente. O que havia sobre seu pau grosso e carnudo que era tão
atraente? Tive outros homens, namorados na faculdade e alguns antes de me
casar. Alguns eram maiores do que o homem com quem casei, mas nenhum
era nem perto do tamanho do pau flácido que eu tinha visto e segurado em
minhas mãos.

Eu ainda estava tremendo de empolgação e confusão quando cheguei em


casa. Para acalmar meus nervos, tomei uma taça de vinho e retomei minha
rotina tentando pensar em qualquer coisa que não fosse Adelmário e seu
lindo, fascinante e pesado pau.

Mais tarde naquela noite, enquanto trabalhava no computador, recebi um


e-mail de Adelmário. Estremeci quando vi a notificação de que o e-mail era
dele, fiquei apreensivo ou ansioso para ouvi-lo. Eu não tinha certeza.

Abrindo o e-mail, vi uma lista de coisas que precisava fazer antes de


passar a noite com ele.

– "Olá, Tereza", dizia. "Aqui está uma lista para você seguir. Não haverá
discussão desses requisitos."

1. Você vai raspar completamente a região pubiana.

2. Nos encontraremos em sua casa.

3. Você vai me cumprimentar na minha chegada.

4. Você ficará totalmente nu usando apenas aqueles saltos altos


vermelhos sexy que você tem.

5. Você seguirá todas as minhas instruções completamente.

6. Você pode ter certeza de que não vou machucá-lo, mas exigirei o
cumprimento total de minhas instruções.

7. Você será treinado sobre como lidar com o pau de um homem negro.

8. Você vai me responder com respeito quando eu falar com você ou lhe
der instruções.

9. Antes de qualquer penetração sexual, você ajudará, seguindo minhas


instruções, na lubrificação do meu pênis. Vou, se necessário, permitir que
você aplique um pouco de lubrificação em sua vagina.

10. Você ajudará de qualquer maneira sugerida para assegurar que a


penetração de sua vagina pelo meu pênis seja agradável para mim.

11. Qualquer ato sexual realizado será meu para iniciar. Você pode,
antes de nossa atividade sexual, sugerir atos que considere agradáveis, mas
estou no controle e ignorarei suas sugestões se não considerá-las dignas.

12. Não usarei preservativos ou outra forma de controle de natalidade


masculino. Terei sexo completamente desprotegido com você.

13. Se você chegar ao clímax antes do meu orgasmo, vou continuar com
o ato sexual enquanto você está chegando ao clímax, não vou parar, mas
continuarei fodendo você.

14. Sua vagina será usada para meu prazer e apenas meu prazer.

15. Eu atingirei o clímax dentro de sua vagina.

16. Vou permanecer dentro de você por um longo período antes e depois
do meu orgasmo

17. Quando eu retirar sua vagina, você receberá instruções sobre o


método adequado para limpar o pênis de um homem negro depois do sexo.
18. Faremos sexo em qualquer local que eu selecionar.

19. Faremos sexo quantas vezes eu desejar.

20. Continuaremos enquanto eu considerar.

21. Você aprenderá como acomodar oralmente o pênis de um homem


negro.

22. Se estimulado ao nível adequado, atingirei o clímax enquanto meu


pênis está em sua boca.

23. Você vai engolir o máximo possível do meu fluido seminal. O


esperma do homem negro é um fluido precioso que não deve ser
desperdiçado.

24. Quando eu terminar com você, você vai me agradecer pelo prazer
que tenho dado a você.

25. Após a minha partida, você irá me acompanhar até o meu veículo,
novamente nua usando apenas saltos altos.

Eu tremi ao ler a lista. Eu estava passando a noite em minha cabeça em


alta velocidade, antecipando as sensações que sentiria durante a noite. Nunca
fui controlada por um homem da maneira que Adelmário planejou, embora
um casal tenha tentado.

Eu rapidamente fechei o e-mail quando meu marido entrou no escritório.

– "O que você está fazendo", disse ele.

– "Apenas um pouco de trabalho", eu disse.

– "Bem, não trabalhe muito, está ficando tarde."

Na manhã seguinte, fui procurar Adelmário.

– "Você recebeu meu e-mail", foi a primeira coisa que ele disse?
– "Sim, eu disse.

– "E você concorda incondicionalmente com os termos estabelecidos?"

– "Eu tenho escolha?" Eu disse.

– "Não, você não"

– "Escute, isso é mais complicado do que você imagina. Eu tenho um


marido e não posso ficar com você enquanto ele está por perto."

– "Por que não," ele disse? "Você ficaria surpresa com as mulheres que
querem fazer exatamente isso, mas acho que talvez você não esteja pronta
para isso ainda. Você tem uma semana, estarei em sua casa daqui a uma
semana. Por volta das 18h30."

Com isso, ele novamente me conduziu para fora de seu armário.

Pensei muito e muito naquele dia e no seguinte sobre como tirar meu
marido de casa "pelo tempo que eu achar melhor".

Cerca de dois dias antes de Adelmário marcar sua visita, recebi um


telefonema de meu marido no trabalho. Parece que havia uma conferência
fora da cidade para a qual ele havia sido convidado, no último minuto. Eu
disse a ele que ele poderia ir, mas que eu tinha muito o que fazer para
permitir que nós dois comparecessemos. Acho que alguém no andar de cima
parecia querer que eu continuasse com minha ligação com Adelmário.

Avisei-o de que estavam sendo feitos preparativos e que estava ansioso


por sua visita. "Uma coisa, no entanto," eu disse, "o item número 1 na sua
lista, você pode definir completamente?"

– "Se você não fizer direito", disse ele, "farei de novo".

O dia que Adelmário escolheu foi um sábado e começou alguns dias


antes de eu passar cerca de uma hora depilando minha buceta e depois
depilando novamente. Marido tinha ido embora no dia anterior e eu estava
pensando em como lhe explicaria por que foi raspado quando ele voltasse.
Como a maioria dos homens, achei que ele iria gostar e deixar por isso
mesmo.

Sexta-feira no trabalho, usei meu salto alto vermelho para trabalhar


como um sinal para Adelmário. Ele sorriu quando me viu e eu sorri de volta.
Seria uma aventura.

Antes de sair para o dia, passei por ele no corredor e perguntei a que
horas ele viria no sábado. "Cerca das 5 hs", disse ele.

Durante todo o dia seguinte, corri pela casa preparando tudo para a
noite. Eu depilei minha buceta cedo naquela manhã, novamente, e me
espalhei com óleo de bebê para torná-la o mais lisa possível.

Por volta das duas, tomei banho, prendi o cabelo e fiz minha
maquiagem. Eu não coloquei nada além de um robe para não deixar marcas
de meu sutiã e calcinha. Foi um truque que aprendi com meu marido, ele é
fotógrafo e costumava me fotografar nua.

Tomei uma bebida para me fortalecer e, por volta das 4:30 hs, ouvi um
carro passando na garagem. Ele puxou até o final da garagem e buzinou
rapidamente. Ainda estava claro e alguns dos vizinhos haviam saído antes,
trabalhando em seus quintais. Eu não poderia ir lá nua; alguém vai me ver
nua cumprimentando um homem negro alto e bonito.

Hesitei por alguns segundos e Adelmário tocou a buzina novamente. Eu


sabia que se não saísse para cumprimentá-lo como ele havia exigido, ele
simplesmente iria embora.

Reuni coragem, tirei o manto dos ombros e coloquei-o na cadeira perto


da porta. Abrindo a porta, pude ver Adelmário sentado em seu carro. Passei
pela porta e olhei diretamente para ele. Ele me viu na porta e desligou o
carro.

Eu caminhei até o carro, vestindo (conforme as instruções) apenas um


par de sapatos de salto agulha vermelhos. Fui até o carro e me inclinei até a
janela. "Olá", eu disse. "Podemos entrar?"

Ele olhou para mim e sorriu. Olhei em seus olhos e lembrei-me de seu
pau e fui varrido por outra onda de luxúria. Lentamente ele abriu a porta do
carro, eu dei um passo para trás e ele saiu do carro. Ele me empurrou contra a
lateral do carro e estendeu a mão para segurar um dos meus seios. Ele se
moveu para mim e pressionou seu corpo no meu enquanto sua mão descia
pela minha barriga até minha buceta. Ele me acariciou brevemente com os
dedos e sussurrou: "Abra suas pernas." Eu obedeci e um de seus dedos entrou
em mim. Eu suspiro com a sensação da penetração. "Mais amplo", disse ele,
enquanto inseria um dedo adicional em minha buceta lisa. "É uma sensação
boa!" ele disse.

Enquanto ele me dedilhava, fechei os olhos e encostei-me ao carro com


as pernas abertas. Eu estava gostando da sensação, mas ouvi pelo menos
alguns carros passando pela casa. Eu só podia esperar que não fosse nenhum
dos meus vizinhos próximos.

– "Não me faça gozar aqui. Por favor, podemos entrar?", perguntei.

– "Você não deve falar a menos que fale com ele", disse ele. "Gosto da
sensação de sua buceta Tereza, e o cara do outro lado da rua parece estar
gostando do que estamos fazendo."

– "Por favor", eu sussurrei, "eu tenho que morar neste bairro, por favor,
podemos entrar?"

Eu só podia imaginar quem tinha visto o quê, mas depois de mais alguns
instantes, ele puxou os dedos de mim e disse:

– "Ok, vamos entrar."

Uma vez lá dentro, ele me lembrou que as condições que ele havia
estabelecido deveriam ser atendidas. Eu balancei a cabeça e o segui enquanto
ele caminhava pela minha casa e pela casa do meu marido. Ele andava de sala
em sala apenas olhando e comentando as coisas.
Eu não disse uma palavra, já que ele não estava realmente falando
comigo.

Ele subiu as escadas e finalmente encontrou nosso quarto. Ele entrou,


olhou em volta e perguntou:

– "De que lado você dorme?" Apontei para o meu lado e ele foi para a
cama, sentou-se e abriu a gaveta do meu criado mudo. Ele puxou meu
vibrador, riu para si mesmo, como disse:

– "Você não vai precisar disso hoje."

Novamente, ele começou a percorrer os outros cômodos da casa.


Descemos as escadas e finalmente terminamos o passeio na sala da família.
Ele se sentou na cadeira em que meu marido geralmente se senta e disse:

– "Venha se ajoelhar ao lado da cadeira, mas primeiro abra as cortinas."

Fui até as cortinas e as abri, sabendo que, quando elas estivessem


abertas, qualquer pessoa que andasse até a casa do vizinho poderia ver o
quarto.

Voltando para a cadeira, ajoelhei-me conforme as instruções. Ele


estendeu a mão, passou a mão no meu rosto, em seguida, deslizou lentamente
para o meu peito. "Você é uma das mulheres brancas mais bonitas que
conheço", disse ele. "Você parece entender o que está prestes a experimentar.
Eu vou gostar de você e você vai gostar de mim."

Ele se levantou, desabotoou o cinto e puxou-o da calça. Ele alcançou o


zíper e deslizou para baixo e suas calças caíram no chão. A centímetros do
meu rosto estava seu membro maciço.

Era ainda maior do que eu lembrava, pendurado para baixo. Era tão
grosso quanto meu pulso e eu estava começando a ficar apreensivo sobre o
quão grande ele ficaria quando eu o excitasse totalmente.

Ele tirou as calças e colocou a mão no topo da minha cabeça. "Use as


duas mãos para circundá-lo", disse ele. Estendi a mão para pegá-lo. Estava
muito quente e pesado, então coloquei minha outra mão em seu pau. Ambas
as minhas mãos mal circundaram o eixo.

– "Agora, examine-o. Olhe para isso, é diferente de tudo que você já viu
antes, não é?", ele disse.

– "Caralho, sim, é enorme," eu disse. "É tão grande e pesado." Passei


alguns momentos olhando para seu lindo pau. O dele era pelo menos duas
vezes maior que o pau do meu marido e ainda estava flácido. Foi um terceiro
novamente, desde que eu me lembrei como o maior pau que tive.

– "Só não sei o que fazer a seguir", disse eu.

– "Tereza", disse ele, "vou lhe contar tudo."

– "Enrole uma mão em torno dele e puxe meu prepúcio", disse ele. "Isso
vai revelar sua cabeça."

Eu fiz o que me foi dito e deslizei minha mão de volta para suas bolas
enormes; a pele estava quente ao meu toque e deslizou facilmente. Sua
cabeça de pau emergiu parcialmente de sua bainha. "Você pode lamber
suavemente a cabeça do meu pau", disse Adelmário.

Lambi a cabeça e circulei com minha língua. Enquanto eu lambia, senti


seu pau latejar na minha mão. "Isso é certo, continue fazendo isso. Acaricie o
eixo com a mão enquanto me lambe."

Continuei a lamber seu belo pau, mas não parecia estar excitando-o. Me
posicionei para engolir a cabeça com a boca, mas só consegui colocar uma
parte de sua cabeça e eixo em minha boca. Ele me permitiu continuar por
alguns momentos antes de pegar seu pau na mão e puxá-lo da minha boca.

Eu olhei para ele e disse:

– "Eu quero que você fique animado, você não me acha atraente?"

– "Tereza", disse ele, "eu disse que precisava te ensinar como lidar com
o pau de um homem negro. Leva tempo para me deixar totalmente ereto.
Deite-se no chão."
Eu fiz e olhei para ele elevando-se sobre mim com seu pau preto na
mão. Ele estava acariciando lentamente o comprimento do eixo. Enquanto ele
o acariciava, suas bolas balançavam.

– "Abra as pernas", disse ele. "Mostre-me essa sua buceta. Brinque com
esses seios lindos e fale sacanagem comigo."

Eu lentamente abri minhas pernas e levantei meus quadris para que ele
tivesse uma visão completa da minha buceta. Eu estava animado e os lábios
da minha buceta estavam cheios e abertos. Abaixei-me entre minhas pernas e
abri de forma obscena. Mudei minhas mãos de volta para meus seios e os
segurei, empurrando-os juntos.

– "Adelmário, eu quero que você me foda como a vadia que eu sou.


Foda-me com esse seu lindo pau preto grande. Use minha buceta, me fode
com força, me fode, me fode. Por favor, me foda."

Eu não conseguia acreditar que estava dizendo essas coisas a um homem


que mal conhecia, mas era exatamente o que eu queria.

Ele acariciou seu pau e enquanto eu observava, ele começou a se alongar


e engrossar. Ele cresceu enquanto ele o acariciava. Eu movi meus quadris
para cima e para baixo me imaginando subindo para suas estocadas profundas
com aquele lindo pau.

Depois de mais alguns minutos de suas carícias e meu encorajamento


verbal, seu lindo pau se destacou reto, duro e maior do que qualquer coisa
que eu já tinha visto.

Ele se ajoelhou no chão entre as minhas pernas amplamente abertas e,


segurando seu pau na mão, ele se moveu para mim. Ele correu sua enorme
cabeça sobre os lábios formigando de minha buceta e lentamente inseriu sua
enorme cabeça.

Era enorme e mesmo em meu estado de excitação, senti as paredes da


minha vagina sendo abertas quando ele entrou. Tão rapidamente quanto
entrou, ele se retirou.
– "Muito quente e úmido", disse ele. "Acho que precisamos subir."

– "Por favor, Adelmário, não me provoque", implorei. "Eu quero isso


agora."

– "Lá em cima", disse ele. "Eu gosto de foder mulheres brancas na cama
em que transam com seus maridos."

Ele se levantou e estendeu a mão para me ajudar a levantar. Subimos as


escadas.

Quando estávamos no quarto, levantei-me rapidamente na cama, rolei de


costas e abri as pernas. Ele subiu na cama, seu lindo pau ainda grosso e duro
e se moveu novamente para mim, ele colocou a mão na minha barriga e
lentamente reinseriu a cabeça.

Como havia feito no andar de baixo, levantei meus quadris para permitir
uma penetração mais fácil. Aquela sensação gloriosa de estar cheia de um
grande pau começou novamente. A cabeça de seu pênis estava cerca de 5
centímetros e eu já estava pingando com minha lubrificação natural. Ele
estava empurrando lentamente e estava deslizando para dentro.

Centímetro após centímetro, ele deslizou em minha buceta. Parecia nada


que eu já tivesse experimentado antes. Estava tão quente, espesso e parecia
durar para sempre. Na metade do caminho começou a doer e a sensação de
alongamento era dolorosa.

Ele obviamente poderia dizer que eu não estava acostumada com um


pau como o dele: "Vou parar por um momento ou dois e permitir que você se
acostume com a espessura."

Eu balancei a cabeça, mas estava me concentrando na sensação que


estava experimentando. Nunca antes algo esteve tão longe em mim, e ele
tinha mais.
Lentamente, ele começou a empurrar mais dentro de mim. Ele estava me
encorajando. "Apenas respire devagar", disse ele. "Está indo bem e você está
tão apertado e úmido." "Você está tão bonita também."

Me senti sacanagem, de costas, pernas abertas, um negro com o pau na


minha buceta, mas adorei cada sensação.

Ele empurrava mais e mais de si mesmo em minha buceta tensa. Eu não


sabia se poderia aguentar mais e de repente o senti escorregar na última
polegada ou mais e pude sentir suas bolas quentes contra meus lábios
trêmulos de buceta. Ele estava totalmente dentro

Eu encarei maravilhada enquanto ele lentamente puxava seu enorme pau


para fora, parecia que demorou uma eternidade para todo o comprimento de
seu pau deslizar para fora. Eu estava ofegante de excitação com as sensações;
um enorme pau tinha acabado de me abrir o máximo que eu poderia ir.

Lentamente, ele começou a se empurrar de volta. Desta vez, eu


novamente o levei para suas bolas.

Ele deitou em mim, seu pau totalmente dentro de mim e disse. "Você é a
primeira das mulheres da escola que pôde aguentar tudo. Até Janaína só pôde
supportar cerca de três quartos dela. Katia só conseguiu metade."

– "Você tem uma buceta muito talentosa Tereza."

Não pude acreditar no que ele me disse. Outras mulheres da escola


haviam fodido Adelmário! Eu estava orgulhosa de poder pegar seu pau
inteiro, especialmente porque Janaína, que sempre se considerou a
sensualidade da escola, estava sempre falando sobre o quão grande era o pau
de seu marido, não podia fazer o que eu estava fazendo agora.

O grande pau de Adelmário me encheu completamente e suas grandes


bolas estavam roçando os lábios da minha buceta. Eu quase podia sentir a
cabeça de seu pênis subindo em meu colo do útero.

Eu estava cheio de pau preto e levou cada grama da minha concentração


para não gozar naquele momento.
Nós ficamos ali por alguns momentos e então Adelmário começou a se
mover. Ele deslizou cerca de meio caminho e, em seguida, empurrou
bruscamente de volta para mim. Ele apertou seu pau com força para dentro e
para fora da minha buceta. Ele começou a aumentar a velocidade com a qual
estava me fodendo e eu tive dificuldade em acompanhá-lo.

Depois de alguns momentos, senti um formigamento e soube que


gozaria muito em breve. A espessura de seu eixo pressionou contra meu
clitóris com cada golpe e logo eu estava tendo espasmos de prazer.

Como ele havia dito em seu e-mail, meu orgasmo não diminuiu o ritmo
com que ele estava me fodendo; seu pau mergulhou fundo dentro e fora da
minha vagina trêmula uma e outra vez.

Meu orgasmo pareceu durar para sempre, onda após onda de prazer
varreu meu corpo. O ritmo de Adelmário nunca diminuiu, ele me fodeu forte
e profundamente por vários minutos.

Ele ficou de joelhos e puxou minha virilha para seu pau. Eu estava
descansando em meus ombros e observando enquanto seu pau desaparecia
dentro e fora da minha buceta.

Minha parte inferior do corpo estava quase vertical. Com cada inserção
do pênis de Adelmário, eu podia ver minha barriga se projetar, seu pênis me
empurrando para fora.

Ele bombeou para dentro e para fora de mim, empurrando aquele


enorme pau preto completamente em mim com cada animal como impulso na
minha vagina trêmula. Seu rosto estava contorcido de prazer e ele me fodeu.

Novamente, eu podia sentir meu clitóris sendo esfregado por seu pau
com cada impulso, me empurrando cada vez mais perto de outro orgasmo.

– "Porra, você é apertado", disse ele.

– "Seu grande pau foi feito para minha buceta Adelmário, foda-me,
foda-me," eu gritei.
– "Oh sim, amor, você é uma ótima foda", Adelmário gemeu.

Ele continuou me fodendo forte e profundamente por mais alguns


minutos, eu fiquei cada vez mais perto do meu segundo orgasmo. Assim que
eu estava chegando ao meu clímax, Adelmário parou de bombear.

Eu gritei: "Não pare, não pare seu filho da puta. Me foda..."

Ele parou, olhou para mim e disse: "Que porra de parte para o meu
prazer você não entende, buceta?"

Ele puxou e quase me empurrou.

– "Suba em suas mãos e joelhos, porra," ele gritou.

Mudei para minhas mãos e joelhos rapidamente. Ele se moveu atrás de


mim e empurrou minha cabeça com força para a cama. Ele segurou seu pau
contra minha bunda por um breve momento, mas então empurrou rudemente
todo o comprimento de seu pau de volta para minha buceta.

Suas mãos agarraram meus quadris e ele começou a enfiar seu pau
profundamente em mim, suas bolas batendo contra minha buceta com cada
impulso profundo. A plenitude da minha buceta e sua aspereza me levaram
ao limite do meu segundo orgasmo.

Mais uma vez, onda após onda de prazer percorreu cada nervo do meu
corpo. Como antes, meus espasmos de orgasmo não retardaram seu ataque
brutal à minha buceta. Ele estava grunhindo e resmungando para si mesmo a
cada estocada.

Meus seios balançavam com cada impulso enorme do enorme pau preto
de Adelmário. Nesta posição, ele parecia estar me penetrando ainda mais
profundamente do que antes. Ele continuou a me foder forte e profundamente
por mais alguns minutos.

Ele era realmente um parceiro sexual muito intenso, como nenhum que
eu já tive antes. Ele era enorme e a sensação de seu pau enorme esticando
minha vagina, abrindo e fechando com cada impulso, era uma sensação muito
nova. Ele também foi um pouco gentil, mas ao mesmo tempo simplesmente
me usando como uma ferramenta para seu prazer. Todas essas foram
sensações e experiências muito emocionantes para mim.

Quando me aproximei do meu terceiro clímax, pude sentir o pau de


Adelmário começando a ficar maior, se isso fosse possível, e a latejar. Senti
que ele viria em breve e queria vir ao mesmo tempo que ele.

Eu nunca tive um orgasmo simultâneo com qualquer homem que eu


tenha fodido. Adelmário fez isso parecer possível.

Ele continuou mergulhando dentro e fora de mim, seu pau latejando com
cada impulso profundo, mas eu comecei a gozar antes dele.

Pela terceira vez, senti meu corpo formigar de prazer, onda após onda
fazendo com que cada músculo do meu corpo se contraísse. Eu podia sentir o
aperto da minha buceta apertar em torno de seu eixo.

Ele fez uma breve pausa, seu pau latejava, e de repente eu senti onda
após onda de seu esperma quente atirar fundo em mim.

– "Me foda, caralho," ele gritou e empurrou seu pau tão longe em mim
quanto podia.

Seu pau latejava enquanto jato após jato de seu esperma enchia minha
buceta. Tentei segurar seu pau com força, mas os músculos da minha buceta
estavam exaustos demais para conter o fluido. Eu podia sentir que começava
a jorrar ao redor de seu pênis. Ele gozou pelo que pareceram alguns minutos,
cada pulsação de seu pênis depositando mais e mais dentro de mim.

Depois de mais alguns jorros, pude sentir a rigidez de seu pau diminuir e
ele se puxou para fora e rolou na cama ao meu lado.

Avidamente me mudei para seu pau lambendo e chupando. Eu queria


provar seu esperma misturado com minha lubrificação.

Envolvi minha mão em torno de seu pau molhado e escorregadio e


envolvi a cabeça com minha boca, ordenhando seu pau para obter as últimas
gotas de seu esperma. Eu era uma cadela no cio e queria o máximo de seu
esperma na minha boca.

Para minha surpresa, ele ainda tinha um jato completo e eu senti a força
de seu esperma enchendo minha boca. Conforme instruído, engoli
ansiosamente seu sêmen salgado. Continuei chupando seu pau até que não
saísse mais fluido, então deitei ao lado dele com minha mão ainda em seu pau
amolecido.

Enquanto eu estava deitada na cama, eu podia sentir o enorme volume


de seu fluido bem no fundo da minha barriga e enquanto eu estava lá, o fluido
continuou a drenar lentamente da minha buceta.

Seu pênis amoleceu, mas ainda estava enorme. Eu estava muito


orgulhoso de mim mesmo por ter fodido Adelmário e tomado todo o
comprimento de seu pênis. Eu também estava exausto com os três orgasmos
que ele me deu.

– "Você, Tereza, é uma mulher incrível", disse ele. "Eu nunca vi uma
mulher branca suportar todo o meu pau antes e ser capaz de me acompanhar.
Aquela grande fudiona, Janaína, me fez parar antes de gozar. Ela disse que
não aguentava mais."

Silenciosamente, desejei poder contar a Janaína o que havia acontecido,


mas sabia que não poderia.

– "Ok, agora eu deveria estar treinando você como me limpar depois que
eu gozar", disse ele após alguns minutos, "mas você está lambendo e
chupando parece ter resolvido isso."

Levantamo-nos e descemos. Peguei uma bebida para ele e outra para


mim, assistimos à TV e fofocamos sobre as outras mulheres da escola.

Mais tarde, eu o peguei duro de novo, mas minha buceta estava dolorida
demais para foder, então eu o fiz me foder. Ele gostou da sensação dos meus
seios grandes em volta de seu pau. Após cerca de 10 minutos, ele atirou outra
carga no meu rosto, peito e seios. Mais uma vez, lambi e chupei
ansiosamente.

Cerca de 4 horas depois de sua chegada, ele saiu. Eu o acompanhei até o


carro, nua como ele exigiu, mas desta vez eu realmente não me importei se os
vizinhos vissem alguma coisa. Eu tinha acabado de ser fodida, talvez fodida
com F maiúsculo, por um lindo homem negro com um pau enorme.

Na segunda-feira, as mulheres voltaram a discutir sobre Adelmário. Fui


ousada e perguntei:

– "Vamos todas adivinhar o quão grande é opau dele. Meu palpite é de


22 cm."

– "Não, eu diria que tem pelo menos 25 centímetros", disse Katia.

Janaína sorriu e disse: "Ouvi dizer que tem pelo menos 30 centímetros
de comprimento e é tão grosso quanto o pulso de Tereza".

Eu simplesmente sorri para mim mesma com conhecimento de causa.


Os saltos altos de Dinorá

O chefe de Dinorá Ferratini a chamou em seu escritório e ela


brevemente se levantou antes que ele pedisse que ela se sentasse em uma das
cadeiras na frente de sua mesa. Carlos Madeira era um grande advogado em
São Paulo e Dinorá foi sua assistente jurídica. Ela estava vestida com um
terno preto com a saia dobrada cerca de uma polegada acima dos joelhos, o
que fazia parte dos novos padrões de vestidos de escritório que Carlos havia
acabado de mudar quando ela recentemente começou a trabalhar para ele. A
bainha era mais alta do que a tendência atual, já que a maioria das saias tinha
a bainha cerca de 2,5 cm abaixo dos joelhos; embora as bainhas tenham
subido nos últimos anos. Dinorá também usava um par de scarpins de
camurça preta com salto agulha de 10 cm e biqueira pontiaguda, que mais
uma vez atendeu ao seu novo código de vestimenta, que exigia que as
mulheres que trabalhavam no escritório usassem salto agulha.

Os saltos agulha e spike mais altos acabaram de entrar em moda em


1962, após a era dos saltos altos de 5 a 7 cm do final dos anos 50 até cerca de
1961. Desde que começou a trabalhar para Carlos no final de maio, Dinorá's
se tornou muito confortável usando saltos de 10 cm. Antes disso, em seus
anos de faculdade, ela ocasionalmente tinha a oportunidade de usar salto alto,
embora fosse muito esporádico. Ela tinha dois ou três pares de sapatos de
salto alto 9 cm daquela época que ela usava em ocasiões especiais e às vezes
em um encontro, se eles iam para algum evento elegante. Dinorá também
tinha um par de salto alto de 6 cm que ela raramente usava, já que não
gostava da aparência deles com aquele salto baixo.

A maioria das lojas agora vendia saltos de 9,5 a 10 cm desde que eles
estavam entrando na moda. Dinorá usou seus saltos de 9 cm nos primeiros
dias no escritório para se acostumar a usar saltos altos de forma consistente o
dia todo. Na segunda semana, Dinorá comprou alguns pares de sapatos de
salto agulha de 10 cm em uma loja de departamentos local e agora os usava
regularmente no escritório.
Dinorá era uma mulher muito bonita com cabelo preto curto
cuidadosamente penteado e tinha uma figura bem torneada e vestia-se
impecavelmente desde que começou a trabalhar. Ela era bastante pequena em
1,62 m e com aqueles saltos de 10 cm; ela tinha que admitir que se sentia
muito mais alta e agora tinha quase a mesma altura que a média de uma
mulher. Dinorá rapidamente se acostumou a usá-los porque ela praticava usá-
los em casa à noite e no fim de semana da primeira semana. Ela também se
aprimorou em como andar e ficar em pé corretamente com os saltos e, após
alguns dias de prática, Dinorá ficou tão confortável em usar regularmente
saltos agulha de 10 cm que agora pareciam ser uma parte natural de seus
acessórios.

Dinorá estava agora sentada na frente da mesa de Carlos, quando ele


comentou do nada: "Vejo que você está usando seus saltos normais de 10 cm
hoje."

– "Sim, eu realmente gosto de usar saltos altos para trabalhar e agora,


quando os tiro, sinto que não estou bem vestido. Sei que quando te entrevistei
você disse que, no mínimo, saltos agulha de 10 cm eram necessários para
parte do código de vestimenta do escritório. No entanto, você me permitiu
alguns dias para usar saltos altos de 8 cm até que eu tivesse a chance de
comprar alguns mais altos. Eu sei que 10 cm é a altura mínima, mas eu nem
mesmo encontrei saltos 11 cm mais altos nas lojas", Dinorá respondeu ao
comentário dele, pensando que ele não estava feliz com seus saltos agulha de
altura mínima.

mas eu queria saber com certeza se você estaria disposto a usar saltos
muito mais altos naquela loja, a fim de estabelecer alguma credibilidade para
ir lá em primeiro lugar. No início, fiquei um pouco hesitante em pedir que
você usasse saltos muito mais altos do que seus saltos altos de 10 cm, mas
você parece tão confiante neles que tenho certeza de que pode escolher saltos
ultra-altos rapidamente. Você acha que estaria interessado em tal tarefa?"

– "Oh, parece emocionante para mim, e tenho certeza que poderia


aprender rapidamente a usar o que você diz ser salto ultra-alto, porque não
tive nenhum problema ao passar de 3-1 / 2 para esses estiletes de 10 cm",
Dinorá respondeu com entusiasmo.
– "É ótimo que você esteja tão confiante porque para esta nova tarefa,
você precisará ser capaz de usar saltos ultra-razoavelmente bem e apresentar
uma aparência aceitável neles. Lembrei-me de que você me disse que tinha
treinamento de balé no colégio, então deve ajudar você a usar saltos muito
mais altos, já que você deve ter treinado os músculos do tornozelo e do peito
do pé para conseguir fazer uma ponta completa. E, a propósito, não estou
falando de saltos altos de 4-1 / 10 cm que você mencionou; estou falando de
saltos muito mais altos do que isso, mas falaremos disso em um momento."

Dinorá estava pensando consigo mesma; de que salto ele conseguia falar
quando ficava mencionando saltos ultra-altos? Isso despertou sua curiosidade
e o pensamento de 'saltos muito mais altos' realmente a intrigou, agora que
ela sabia que não tinha nenhum problema com saltos de 10 cm.

Ela finalmente respondeu aos comentários dele dizendo: "Sim, é


verdade, eu tive treinamento de balé e fui capaz de fazer alguns Pointes, mas
não o conectei ao treinamento de salto alto até que você mencionou agora.
Acho que isso ajudaria para realmente entrar no salto ultra-alto."

– "Esse treinamento de balé e sua facilidade em usar saltos de 10 cm é o


motivo pelo qual achei que você seria um bom candidato para esta tarefa",
comentou Carlos.

– "Como eu disse, esse papel secreto envolve você ser um devoto


bastante novo aos saltos agulha ultra-altos e que está procurando uma loja
local para comprá-los. Você pode dizer que os que está usando foram
encomendados pelo correio. Eu tenho todos os sapatos de que você vai
precisar para esta tarefa ali no armário ", Carlos apontou para o grande
armário em seu escritório particular com três portas de correr.

Carlos continuou e disse a Dinorá, que ainda estava sentada em uma das
cadeiras acolchoadas do escritório: "Acabei de comprar esses sapatos de salto
alto com os proprietários anteriores da loja de que estava falando. Tenho
certeza de que você se lembra dos Salveno que venderam sua loja de sapatos
para um grupo de fora da cidade e tratamos da venda para eles não muito
depois de você começar a trabalhar aqui."

– "Ah, sim, eles pareciam um casal de idosos tão legal. Algo deu errado
com a venda?" Dinorá questionou.

Lembrei-me de você dizer uma vez que esse era o tamanho do seu
sapato quando falamos sobre você usar salto alto no escritório. De qualquer
forma, quero que você comece a usá-los e se acostume com essa altura de
salto em particular, para que possa ir à loja e fingir ser um potencial futuro
cliente de salto ultra-alto em longo prazo e ver se consegue identificar algo
suspeito ", enumerou Carlos .

– "Isso soa muito interessante e intrigante também. Quando você quer


que eu comece a usar esses saltos de que você está falando?" Dinorá
questionou.

– "Como os Salveno não queriam mais os 'estiletes de exibição', pois


eles estavam apenas ocupando espaço, eles me deram todo o lote que você e
Karen poderiam usar no escritório, ou em qualquer outro lugar. Portanto, se
você estão dispostos a assumir esta tarefa, podemos começar imediatamente,
se quiser. O que você acha? " Carlos questionou.

– "Parece ótimo e eu adoraria começar a usar saltos altos, e sei que


posso começar a usar esses saltos ultra-altos agora mesmo! Lembre-se de que
você disse que eu deveria ser um devoto recente aos saltos ultra-altos!" Ela
anunciou.

– "Bem, fico feliz em ouvir isso e, se você e Karen concordarem, acho


que é hora de mudar o código de vestimenta do escritório. Precisamos nos
manter atualizados com as novas tendências e apresentar um ambiente de
escritório mais consciente da moda aumentando o mínimo limite de altura do
salto. E como todos esses sapatos que os Salveno's me deram são do tamanho
de vocês e de Karen, acho que deveríamos mudar o código de vestimenta
altura mínima do salto para os sapatos de salto que me deram! ", Carlos
anunciou e fez uma pausa para esperar por A reação de Dinorá.

– "Uau, isso parece incrível. Como eu disse, quero começar agora",


disse Dinorá animadamente.

Carlos então continuou e disse: "Você mencionou, quando recomendou


Karen para o trabalho, que ela tinha o mesmo tamanho de sapato que você e
que se ela precisasse de saltos para o escritório, ela poderia usar os seus para
começar. certeza de que você pode fazer essa transição muito rapidamente,
especialmente com seu treinamento de balé. Não tenho certeza sobre Karen ",
Carlos anunciou enquanto se levantava e caminhava até o armário e abria a
porta corrediça da extrema direita, expondo o que parecia ser 15 a 20 caixas
de sapatos.

Ele então se abaixou e selecionou uma das caixas, observando que


continha um par de escarpins de camurça preta semelhantes em cor e material
aos saltos de 10 centímetros que ela estava usando. Carlos foi até onde ela
estava sentada enquanto abria a caixa, tirava uma das bombas e a entregava a
Dinorá. A semelhança desses sapatos com os que ela estava usando acabou
com o estilo clássico da ópera e couro camurça preto. Era feito com couro
primorosamente trabalhado de alta qualidade e tinha dedos longos e
pontiagudos com gáspeas baixas em V. Mas o que a pegou de surpresa foi a
altura e a magreza do salto agulha!

Os olhos de Dinorá se arregalaram enquanto ela segurava a bomba de


aparência perversa com as duas mãos e exclamou: "Uau, esses saltos são
alguns. Eles realmente arquearam o peito do pé, não é?"

Ela continuou a examinar a bomba e sentiu como ela foi construída com
o que parecia ser materiais de alta qualidade e excelente acabamento.

Carlos observou como ela parecia tão hipnotizada por aquele salto
agulha ultra-alto e disse: "Achei que você gostaria dessa altura de salto, já
que ficará muito mais alta com eles, o que tenho certeza de que você vai
gostar. Por que não você os experimenta e sente-os em pé e caminhando? "

– "Eu não posso acreditar no quão alto eles têm saltos; e sim, eu quero
experimentá-los agora e ver como eles se sentem. Eles são tão bonitos. Eu
realmente quero ver como é andar com eles", exclamou Dinorá com
entusiasmo.

– "Tenho certeza que você não terá grandes problemas em dominar essa
altura de salto, mas vou te ajudar a experimentar esses saltos agora e se
quiser, os Salveno's vão te auxiliar ainda mais em todo o processo. Eles
deram alguns estampados instruções a seguir se você não quiser que eles se
envolvam agora", disse ele.

– "Não, se eu precisar deles, sempre posso pedir ajuda, se necessário,"


Dinorá respondeu rapidamente enquanto continuava a acariciar o estilete em
suas mãos.

Carlos mostrou a Dinorá várias folhas datilografadas e folheou-as até


encontrar uma que continha um pouco de um gráfico. Ele ressaltou que o
gráfico detalha os vários ângulos de arco e salto para todos os tamanhos de
sapatos e alturas de salto. Carlos explicou que os Salveno tinham apontado
que a altura do salto em particular era de 5-1 / 10 cm para o tamanho de seu
sapato de 6-1 / 2 e que eles arqueariam seu peito do pé em cerca de 64 graus
com um ângulo de salto de 40 graus para que o a diferença foi de 24 graus!
Ele continuou dizendo, aparentemente que a combinação dos ângulos do arco
e do calcanhar produziria a altura máxima do calcanhar para qualquer ângulo
do arco.

Carlos repetiu o que o casal havia apontado para ele quando ele pegou
os sapatos: "Os Salveno também me deram outro livreto que deram a todos os
seus clientes de salto ultra-alto quando estavam fazendo negócios. Os
principais pontos que enfatizaram, eu tenho certeza de que você já sabe. Eles
resumiram esses pontos dizendo que você deve sempre se lembrar: 'Abaixe os
calcanhares primeiro' ao caminhar e 'joelhos travados' ao ficar em pé. Por
fim, eles disseram para sentir o equilíbrio adequado necessário para Em
qualquer altura do ultra-calcanhar, você deve ficar em linha reta e deslocar
ligeiramente o peso de um lado para o outro e do calcanhar para os dedos do
pé para encontrar o centro de gravidade correto.Eles também me disseram
que esses estiletes de alta qualidade foram projetados de forma que a sola do
pé fizesse contato completo com a palmilha e que arqueariam os dedos do pé
no centro do pé de forma que todo o peso não fosse colocado sobre o bola do
pé! "

Dinorá certamente ficou impressionada com os aspectos técnicos do


produto que venderam. Ela inspecionou a sola interna do sapato e pôde sentir
a ligeira curva de que estavam falando. Ela entendeu o que Carlos estava
transmitindo, já que a curva forçaria o peso a ser distribuído de maneira mais
uniforme na parte externa dos dedos dos pés, deslocando grande parte da
planta do pé. Ela também observou como o calcanhar era minúsculo na ponta
do calcanhar. Ela adivinhou que era menos de um quarto de polegada!

Carlos tirou o outro sapato da caixa e colocou-o no chão acarpetado


perto de onde Dell estava sentado e perguntou: "Você está pronto para
experimentá-los?"

– "Oh, sim, quero fazer isso sozinha para ter a sensação do método
adequado. Sei que devo apontar meu pé ao extremo e deslizar meu pé com
cuidado", explicou Dinorá ansiosamente como ela estava realmente entrando
nisso cenário inteiro.

– "Isso é exatamente o que os Salveno me disseram para lhe dizer", disse


ele.

Dinorá rapidamente tirou os dois saltos de 10 centímetros e os colocou


de lado e começou a deslizar o pé direito no estilete de salto de 15
centímetros enquanto apontava o pé para o extremo. Delicadamente, ela
empurrou seu pequeno pé na bomba de ópera e percebeu que era mais estreito
do que as bombas de largura normal que ela tinha acabado de tirar. Dinorá
sabia que a largura real de seu sapato era AA, mas ela raramente conseguia
encontrá-los nas lojas, então ela geralmente tinha que se contentar com a
largura B padrão, que era o caso dos saltos de 10 cm. Ela poderia dizer que
estes seriam um ajuste muito melhor. Carlos entregou a Dinorá uma colher de
sapato que estava na caixa para que ela concluísse a operação. Com a ajuda
da colher de sapato, seu pé deslizou firmemente no sapato com um súbito
whoosh! Ela ficou surpresa como a bomba mantinha seu pé preso e, ao
mesmo tempo, o sustentava com firmeza, sem beliscar. Dinorá também sentiu
como o peito do pé e o salto do sapato sustentavam toda a superfície interna
do pé, fazendo contato total com eles. Ela realizou a mesma operação
deliberada e colocou o sapato esquerdo no outro pé.

Dinorá acabou de se sentar na cadeira com os dois sapatos de salto


agulha apoiados no chão à sua frente, de modo que seus tornozelos
estivessem dobrados cerca de dez graus, onde estariam se ela estivesse
apenas de pé com aqueles saltos. Seria muito parecido com o ângulo para o
qual eles seriam momentaneamente dobrados ou flexionados enquanto dão
passos para frente neles. Ela podia sentir uma leve tensão na frente de ambos
os tornozelos enquanto se sentava maravilhada com o quão sexy eles
pareciam em seus pés. Dinorá apenas ficou sentada lá e deslizou os pés ainda
mais para a frente e depois para trás para flexionar o peito do pé em graus
ainda maiores para ter uma noção de quanto mais exercícios de músculos e
tendões seriam necessários para manobrar facilmente nesta altura do
calcanhar. Uma vez que não houve nenhum esforço aparente em seu peito do
pé,

Dinorá então indicou que estava pronta para se levantar e se equilibrar


corretamente com os saltos agulha de 5-1 / 10 cm. Carlos ficou por perto,
caso ela precisasse de ajuda, enquanto ela lentamente se levantava da cadeira,
empurrando-se para cima usando os braços da cadeira enquanto se firmava ao
mesmo tempo. Finalmente Dinorá se endireitou com os joelhos travados para
trás e sentiu o efeito total dos saltos agulha de 5-1 / 10 cm pela primeira vez!
Ela mudou seu peso ligeiramente para a frente e para trás, do calcanhar ao
dedo do pé, bem como de um lado para o outro, para entender onde estava
seu centro de gravidade com os tornozelos tão inclinados para a frente. Não
demorou muito para encontrar a posição adequada.

Quando Dinorá se endireitou, ficou surpresa ao ver como os saltos ultra-


altos a faziam se sentir tão alta e ao mesmo tempo um tanto confinada ou
contida. Havia alguma tensão na frente de seus tornozelos, mas como ela
havia pensado anteriormente, por causa de seu treinamento de balé, seu peito
do pé altamente arqueado parecia perfeitamente relaxado e totalmente
suportado pelo próprio sapato. O design do sapato ajudou muito, pois o peito
do pé fez contato completo com a parte inferior de seus pés. A experiência
toda foi sexualmente estimulante para Dinorá e ela estava ansiosa para dar os
primeiros passos com essas lindas bombas de salto agulha de 12 cm!

Ela então deu um passo muito cauteloso de quinze centímetros e um


quarto de passo para a frente com o pé direito e ficou com o pé esquerdo
ainda em sua posição original para se certificar de que não perdia o
equilíbrio. Dinorá mais uma vez mudou seu peso entre os dois pés para
entender o equilíbrio adequado necessário, já que seu centro de gravidade
mudava temporariamente para esta posição toda vez que dava um passo à
frente. Ela então trouxe o pé esquerdo para a frente e colocou-o ao lado do pé
direito e novamente recuperou o equilíbrio adequado para aquela posição. Em
seguida, deu mais um quarto de passo para a frente com o pé esquerdo e
repetiu a técnica de equilíbrio, deslocando o peso entre o pé esquerdo e o pé
direito, que ficava quinze centímetros para trás. Novamente, Dinorá moveu o
pé direito para a frente e o colocou ao lado do esquerdo, mantendo o
equilíbrio adequado para a altura do calcanhar enquanto estava de pé. Ela
lenta e cuidadosamente repetiu esse processo várias vezes, exceto para
diminuir o tempo de espera entre cada passo. Finalmente, Dinorá deu meio
passo à frente, sem parar com um pé à frente e outro atrás, depois de ganhar
autoconfiança suficiente para justificar aquela ação. Ela descobriu que era
relativamente fácil manter o equilíbrio ao dar meio passo de cerca de quinze
centímetros. Ganhando ainda mais confiança, Dinorá avançou outra metade,
cerca de 20 centímetros, liderando com o outro pé. Ela deu meio passo várias
vezes mais e aumentou seu passo para cerca de 45 cm. Dinorá decidiu dar um
passo adiante de cerca de 45 centímetros. Ela ficou agradavelmente surpresa
ao descobrir que era bastante fácil manter o equilíbrio correto durante esse
processo, embora tivesse que se concentrar em fazê-lo. Não seria um
processo natural sem mais treinamento e experiência. Depois de dar mais
alguns passos completos, Dinorá começou a dar vários passos e finalmente
começou a andar ao redor da sala por alguns minutos, voltando e se
acomodando na cadeira onde colocara aqueles sapatos de salto agulha alguns
minutos antes.

Carlos a observou atentamente o tempo todo e estava muito satisfeito


por ela ser capaz de andar corretamente com aqueles saltos de 12 cm, embora
ele também pudesse dizer que ela precisaria de mais treinamento e prática
para dominá-los em todas as situações de rua.

"Dinorá, você foi fabuloso pela primeira vez com saltos 5-1 / 4;
principalmente porque você nunca usava saltos de 10 cm diariamente, até os
últimos dois meses. Você ficará ótima usando ultra-alto saltos em sua nova
atribuição, bem como enfeitar o escritório quando você estiver aqui", Carlos
complementa Dinorá profusamente.

"Oh, Carlos, quero ser o primeiro a contar a Karen sobre a nova


exigência de altura do salto de escritório, se você não se importar", exclamou
Dinorá animadamente:

– "Isso é achado comigo, mas primeiro peça a Karen que ligue para Jeff
Douglas e veja se pode vir imediatamente e contaremos a ele sobre a nova
tarefa depois que você anunciar o novo código de vestimenta do escritório
para os dois ", sugeriu.

– "Oh, isso seria fabuloso. Mal posso esperar para ver a expressão em
seus rostos. Eu sei que Jeff provavelmente vai babar depois que me ver com
esses sapatos de salto alto", ela respondeu alegremente.

Dinorá voltou a colocar os saltos de 10 centímetros, voltou ao escritório


depois de colocar os sapatos de salto de 15 cm embaixo da mesa e seguiu
para a área externa da recepção do escritório de advocacia de Carlos. Karen
Stephens estava sentada atrás de sua mesa. Ela tinha acabado de ser
contratada na semana passada como recepcionista e agendadora de consultas.
Dinorá havia recomendado Karen para o emprego, em vez de alguns outros
candidatos, não apenas por causa de seu currículo, mas ela também a
conhecia pessoalmente, desde que frequentaram a mesma escola alguns anos
antes. Foi uma reunião por coincidência, pois Karen viu o emprego de
recepcionista anunciado no jornal e veio pessoalmente ao escritório para se
inscrever. Dinorá se lembrava dela do balé e de outras aulas que as duas
frequentaram. Carlos a contratou rapidamente, mas estava claro que Karen
seria treinada e se reportaria a

– "Karen. Você poderia ligar para Jeff Douglas e ver se ele pode vir aqui
o mais rápido possível. Carlos tem uma tarefa para ele.

Dinorá ficou na mesa de Karen enquanto ela fazia a ligação. Jeff estava
em seu escritório e indicou a Karen que ele viria imediatamente.

Jeff Douglas era um detetive particular que Carlos costumava usar para
fazer trabalhos investigativos e ele estava apaixonado por Dinorá. Eles não
tiveram nenhum encontro formal, mas passaram algum tempo juntos
recentemente porque Carlos fez Dinorá ajudar Jeff em algumas investigações
envolvendo dois clientes diferentes. Ele havia contratado a agência de
detetives de Jeff nos últimos anos, mas desde que Dinorá foi contratada pela
firma como assistente jurídica, ela começou a ajudar Jeff em nome de Carlos.
Jeff reduziu seus honorários para Carlos quando Dinorá trabalhou com ele em
uma atribuição. Ele provavelmente não teria acusado Carlos de forma alguma
se pudesse apenas estar com ela. Dinorá, por outro lado, sentia-se apenas
levemente atraída por Jeff, que era cerca de quatro anos mais velho que ela,
mas não queria levar ninguém muito a sério agora, pois ela acabara de
terminar a pós-graduação em maio passado. Ela queria se estabelecer mais na
profissão de advogado antes de se comprometer com um relacionamento
formal. Portanto, ela provocou e interpretou Jeff com todo o valor, para o
deleite de Carlos.

Quando Jeff chegou em cerca de quinze minutos, Carlos, Jeff, Dinorá e


Karen se reuniram no escritório de Dinorá, onde Dinorá havia colocado uma
coleção de caixas de sapatos no chão atrás da mesa de conferência. Ela
também colocou os sapatos que iria modelar sob a mesa perto de sua cadeira
de escritório para que não pudessem ser vistos. Dinorá rapidamente foi para
trás da mesa e se sentou em sua cadeira, abaixou-se e tirou seus saltos de
camurça preta de dez centímetros e rapidamente colocou aqueles sapatos de
salto agulha de 5-1 / 10 cm. Eram os mesmos que ela experimentou antes e
tinham dedos pontiagudos e gargantas extremamente baixas com corte em V
que expunham a ponta dos dedos delicados! Os saltos finos afilados
adicionavam às linhas ligeiramente curvas das bombas.

Dinorá então se levantou da cadeira e deu a volta para a frente de sua


mesa e orgulhosamente exibiu aqueles sapatos de salto ultra-alto enquanto
Karen, e especialmente Jeff, engasgavam de admiração. Ela então desfilou
confiantemente pela sala, agora que havia ganhado sua confiança neles
apenas cerca de meia hora antes. Ela ainda tinha que se concentrar em se
equilibrar neles, ignorando alguma tensão menor na frente de seus tornozelos.
Dinorá então anunciou que Carlos estava implementando uma nova política
de salto alto no escritório e o par que ela estava usando era um dos vários que
Carlos tinha acabado de receber envolvendo ela e Jeff em sua próxima tarefa.
Ela continuou desfilando para frente e para trás antes do grupo e afirmou que
usaria esses saltos de 12 cm no escritório para apresentar um ambiente mais
consciente da moda! Além disso, como Karen tinha o mesmo tamanho de
sapato 15 cm que ela, ela poderia usar alguns dos mesmos sapatos de salto
ultra-alto que Carlos recebeu. Carlos então interveio que compraria todos os
saltos ultra-altos adicionais necessários para fins comerciais.

Jeff estava prestes a ter um ataque cardíaco com o anúncio de Dinorá e


estava praticamente babando em seus Stilettos de 5-1 / 10 cm que ela
continuava a exibir na frente dele! Karen também estava animada com o
anúncio de Dinorá e estava pulando de alegria, na ponta dos pés em seus
saltos agulha de dez centímetros. Ela havia comprado no início da primavera
alguns pares de saltos de 10 cm, então ela começou a usá-los para trabalhar
imediatamente e facilmente atendeu ao código de vestimenta do escritório.
Karen até os havia usado para a entrevista, o que não prejudicou suas chances
de conseguir o emprego.

– "Karen e Jeff, vocês podem me ajudar a tirar a tampa dessas caixas de


sapato e colocá-las embaixo de cada uma para que possamos colocá-las na
mesa. Vou armazená-las temporariamente mais tarde no meu armário até
conseguir um estojo adequado para eles ", anunciou Dinorá.

Karen e Jeff aproveitaram a chance de ajudá-la com os sapatos e em


cinco minutos todos os 16 pares estavam perfeitamente alinhados em duas
fileiras na grande mesa de conferência, ainda em suas caixas com as tampas
por baixo para que pudessem ser inventariados. Dinorá escolheu um par de
escarpins de camurça bege com salto agulha e pontas de agulha e os entregou
a Karen.

– "Acho que vai combinar com o seu terno de negócios bege, então
vista-os e veja se consegue ficar em pé ou andar com eles", sugeriu Dinorá.

– "Oh, tenho certeza que posso. Ao contrário de você, eu uso salto alto
desde o colégio e me lembro que fiz balé com você no ensino médio", Karen
respondeu enquanto tirava os saltos de 10 centímetros e colocava os dois as
bombas de salto agulha de 5-1 / 10 cm no chão para que ela pudesse pisar
nelas.

– "Acho melhor você se sentar para colocá-los. Tenho certeza de que


nunca usou salto tão alto antes", sugeriu Dinorá.

– "Não, mas eu tenho uns saltos de 12 cm em casa para ocasiões


especiais. Meu namorado gosta que eu os use o tempo todo quando estamos
juntos", Karen riu enquanto apontava o pé direito e pisava na bomba no chão.

Ela se apoiou com a mão esquerda nas costas de uma das cadeiras da
sala de conferências enquanto se levantava e colocava todo o seu peso no
sapato enquanto calçava o sapato esquerdo. Karen então se endireitou com os
joelhos travados e sentiu a nova altura do calcanhar, deslocando seu peso da
sola para o calcanhar e para trás, a fim de encontrar o equilíbrio adequado ao
ficar em pé sobre eles. Ela percebeu que a altura do salto exigia mais
concentração para encontrar o equilíbrio adequado em comparação aos saltos
de 12 cm. Karen raciocinou que parte do esforço extra exigido era porque ela
estava simplesmente usando aqueles saltos de 10 centímetros o dia todo, e
eles estavam 2,5 centímetros mais altos! Ela não teve que passar pelos
mesmos passos iniciais que Dinorá fez para andar com aqueles saltos, pois
ela já sabia como usar saltos de 12 cm. Karen então deu cerca de meia dúzia
de passos em direção à porta, parou e se virou e caminhou de volta muito
graciosamente. Era preciso mais concentração para andar e se equilibrar
adequadamente com esses sapatos do que com seus saltos de 12 cm, mas ela
fez a viagem parecer muito fácil. Karen agia como se tivesse usado essa
altura para sempre. Dinorá percebeu que não foi tão fácil quanto Karen
fingiu, pois notou como os músculos da panturrilha se dilatavam a cada
passo, mas ela não mencionou esse fato para ninguém na sala.

– "Uau, você faz tudo parecer tão fácil", Dinorá complementou Karen.

Carlos então anunciou a nova proclamação em um tom de voz


autoritário: "A nova política de salto alto de 5-1 / 10 cm, no mínimo,
começará a ser aplicada enquanto você estiver neste escritório, daqui a uma
semana. Os saltos devem permanecer em todo o tempo, exceto por um
calçado de dez segundos pendurado para cada cliente, cliente ou outro
visitante do sexo masculino no escritório. Se alguma funcionária violar esta
regra, ela será punida em conformidade. Nos próximos cinco dias úteis,
haverá um período de amaciamento em que saltos altos ou agulha não
inferiores a 10 cm podem ser usados não mais do que metade do tempo em
incrementos de uma hora. Se, durante o período de amaciamento, essas regras
forem violadas, a mesma punição será aplicada."

Tanto as mulheres quanto Jeff aplaudiram o anúncio. No entanto, Dinorá


e Karen perceberam que, de acordo com as novas regras, elas poderiam usar
saltos ainda mais altos, já que Carlos usou a palavra 5-1 / 10 cm "mínimo"
em sua proclamação. Além disso, eles se perguntaram em que consistiria a
punição, mesmo se fossem pegos sem os calcanhares, exceto pela exceção
pendente, ou se eles não cumprissem as regras de invasão. Dependendo do
que possa ser; pode valer a pena violar propositalmente as regras!

Karen voltou para a área de recepção enquanto Dinorá e Jeff seguiam


Carlos até seu escritório para planejar os detalhes da investigação que
aconteceria com os dois.

– "Antes de começarmos, quero pedir a Dinorá que faça uma anotação


para escolher um armário grande, para manter em seu escritório, a fim de
armazenar a maioria dos saltos que ele acabou de receber dos Salveno. Tenho
certeza de que acabará haverá mais deles no futuro ", anunciou Carlos
enquanto Dinorá cruzava a perna direita sobre a esquerda para fazer
anotações em seu bloco de taquigrafia.

Dinorá então deliberadamente tirou o sapato direito e deixou-o balançar


por menos de dez segundos antes de se abaixar e colocá-lo de volta. A língua
de Jeff quase atingiu o chão enquanto ele cobiçava as pernas de Dinorá e
apontava o pé com meia o tempo todo!

– "Vejo que você se lembrou das regras com precisão e Jeff, foi bom eu
não estar falando com você porque tenho certeza de que você não ouviu uma
palavra do que eu disse. Agora, vamos continuar com os detalhes da
investigação que tenho em mente para vocês dois ", anunciou Carlos
enquanto Dinorá terminava de provocar Jeff com seu sapato pendurado.

Carlos continuou explicando que havia recebido um telefonema de um


antigo cliente, o Sr. e a Sra. Salveno, informando que os havia ajudado com
seus papéis de negócios há vários anos. Eles começaram a planejar sua
aposentadoria há cerca de três meses e Carlos os ajudou com a papelada
quando eles venderam seu negócio para um investidor fora da cidade. O novo
proprietário queria expandir todas as facetas de seus negócios em andamento,
que incluíam sapatos femininos de salto alto feitos sob encomenda, lingerie
feminina, outras roupas especiais, além de materiais de balé. Isso deixou os
Salveno muito felizes, pois eles queriam que seus antigos clientes
continuassem satisfeitos com o novo proprietário. O casal ficou mais um mês
após a venda para ajudar a treinar os novos gerentes do negócio que o
proprietário havia enviado para assumir. Das duas manjedouras, a mulher
deveria assumir as mulheres ' A linha de roupas especiais, lingerie e
suprimentos de balé do negócio e o homem iria administrar a parte dos
sapatos de salto alto. Foi basicamente assim que o Sr. e a Sra. Salveno
administraram a operação por anos. Os dois novos gerentes pareciam
aprender muito bem seus respectivos lados do negócio e o casal se sentiu bem
depois que formalmente partiram para a aposentadoria. Os Salveno tiraram
férias e viajaram extensivamente, incluindo uma viagem à Itália para visitar
algum parente lá, já que seus pais haviam emigrado de lá quando eram
crianças. Os dois novos gerentes pareciam aprender muito bem seus
respectivos lados do negócio e o casal se sentiu bem depois que formalmente
partiram para a aposentadoria. Os Salveno tiraram férias e viajaram
extensivamente, incluindo uma viagem à Itália para visitar algum parente lá,
já que seus pais haviam emigrado de lá quando eram crianças. Os dois novos
gerentes pareciam aprender muito bem seus respectivos lados do negócio e o
casal se sentiu bem depois que formalmente partiram para a aposentadoria.
Os Salveno tiraram férias e viajaram extensivamente, incluindo uma viagem
à Itália para visitar algum parente lá, já que seus pais haviam emigrado de lá
quando eram crianças.

Só quando voltaram para São Paulo, cerca de uma semana atrás, eles
receberam a palavra de um ex-cliente deles de que ela suspeitava que algo
poderia ser uma ave com o novo proprietário e / ou gerentes. Os Salveno
tentaram descobrir especificamente com ela qual era o problema, mas ela
apenas disse que a última vez que ela esteve na loja comprando seus saltos
altos normais, dois homens de terno entraram na loja e se identificaram como
sendo do FBI e acompanhou a gerente até a sala dos fundos, enquanto o
gerente da loja masculino lhe ajustava alguns sapatos novos. O único motivo
pelo qual ela os experimentou foi para ter certeza de que cabiam, pois era a
primeira vez que ela estava na loja desde a venda para o novo proprietário.
As mulheres disseram que parecia que a manjedoura estava respondendo a
algumas perguntas dos dois homens, mas ela não podia Não ouvi exatamente
o que eles estavam falando enquanto o homem ajustando seus sapatos
continuava falando e tentava distraí-la do que estava acontecendo na sala dos
fundos. Ele apressou a venda e disse que estava feliz por ela ser cliente
anterior e ser bem-vindo a qualquer momento. As mulheres indicaram que ela
não estava tentando ser intrometida; mas pensaram que deveriam saber o que
ela ouviu e viu, porque não queria que nada acontecesse legalmente aos
Salveno por causa da venda de seu negócio para algumas pessoas
possivelmente desagradáveis. Carlos garantiu a eles que provavelmente não
havia nada no incidente, mas por causa da preocupação deles, ele disse que
investigaria o assunto. Ele apressou a venda e disse que estava feliz por ela
ser cliente anterior e ser bem-vindo a qualquer momento. As mulheres
indicaram que ela não estava tentando ser intrometida; mas pensaram que
deveriam saber o que ela ouviu e viu, porque não queria que nada
acontecesse legalmente aos Salveno por causa da venda de seu negócio para
algumas pessoas possivelmente desagradáveis. Carlos garantiu a eles que
provavelmente não havia nada no incidente, mas por causa da preocupação
deles, ele disse que investigaria o assunto. Ele apressou a venda e disse que
estava feliz por ela ser cliente anterior e ser bem-vindo a qualquer momento.
As mulheres indicaram que ela não estava tentando ser intrometida; mas
pensaram que deveriam saber o que ela ouviu e viu, porque não queria que
nada acontecesse legalmente aos Salveno por causa da venda de seu negócio
para algumas pessoas possivelmente desagradáveis. Carlos garantiu a eles
que provavelmente não havia nada no incidente, mas por causa da
preocupação deles, ele disse que investigaria o assunto.

– "Jeff, quero que você entreviste os Salveno e o cliente problemático,


bem como investigue a empresa que comprou a loja junto com os dois
gerentes", ordenou Carlos.

– "Dinorá, quero que você vá à loja e use seus saltos de 5 1/2 polegada e
diga que ouviu falar sobre o negócio de um amigo, que era um cliente
anterior, e estava querendo comprar sapatos de salto agulha ultra-alto
localmente. Já que você parece tão seguro de si com aqueles saltos de 15 cm,
você acha que poderia usá-los e ir lá por volta das cinco da tarde para sua
primeira visita?" Carlos questionou.

– "Oh, eu definitivamente posso e irei", respondeu ela.

– "Como eu disse, eles também carregam lingerie vintage dos anos 50


junto com sapatos de salto ultra-alto. Os Salveno me disseram que tinham
uma extensa linha de vários estilos de sutiãs, cintos, espartilhos e outros itens
especiais, então mostre algum interesse nisso linha de roupas também para
ajudar a estabelecer que você será um cliente de longa data. Podem ser
necessárias várias visitas à loja para descobrir qualquer informação útil.
Tente obter os cartões de visita com seus nomes para que possamos acessar
suas identidades de outra maneira. Além disso, mencione que você está
interessado em reiniciar seu treinamento de balé e descobrir o que ela precisa
para voltar ao treinamento de balé ", reiterou Carlos.

– "Você tem em mente algum tipo específico de 'vintage dos anos 50'?

– "Vou deixar isso com você. Tenho certeza de que usará sua
imaginação", respondeu Carlos.

– "Talvez eu peça um sutiã cone ou bala e use-o com um suéter justo


para que, quando eu tirar o paletó, possa ajudar todos os homens que possam
estar no escritório, a tirar os olhos dos meus saltos! " Dinorá atirou de volta.

– "A propósito, vou ver o que esta empresa tem em termos de saltos
maiores que 5-1 / 10 cm, uma vez que também pode me dar uma desculpa
legítima para comprar lá, agora que estou entrando em ultra-alto saltos em
geral ", anunciou Dinorá alegremente.

– "Estou muito feliz em ver que você está levando a sério esta nova
tarefa e o código de vestimenta do escritório. A propósito, se Jeff estivesse no
escritório quando você usasse aquela roupa que acabou de descrever, aposto
que ele estaria transformando aumente o termostato a 95 graus para garantir
que você tiraria a jaqueta ", Carlos brincou e todos riram.

Todos concordaram em se reunir no escritório amanhã à tarde às 4:00


horas para relatar suas descobertas. Com as informações deles, Carlos
decidiria como prosseguir com qualquer investigação adicional.

Capítulo 2
Jeff saiu do escritório imediatamente e Dinorá decolou às 5 horas para
fazer sua primeira visita à loja que havia sido rebatizada pelo novo
proprietário de Salveno's para 'Stilettos and Beyond'. Ela chegou lá por volta
das 5:15, já que a loja estava localizada no lado oeste da cidade de São Paulo,
a leste da Universidade de Washington e não muito longe do escritório de
Carlos no centro de São Paulo. Os Salveno compraram o pequeno negócio
depois da Segunda Guerra Mundial de um casal que também estava se
aposentando. Naquela época, era basicamente uma loja de artigos de balé que
atendia a faculdades e outras instituições de balé da cidade. Depois que os
Salveno compraram o negócio, eles o expandiram para incluir calçados
femininos, lingerie e outros itens de roupas especiais. Nos primeiros cinco ou
seis anos, eles se concentraram nos saltos mais altos, bem como nos calçados
de treinamento de balé do setor de calçados. Nos últimos anos, eles também
ofereceram sutiãs vintage feitos sob medida ou ajustados, bem como alguns
cintos de cintura, espartilhos e outros itens especiais exóticos. A loja estava
localizada em uma área da cidade onde existiam negócios de dois andares.
Ficava em um conjunto de prédios onde havia dois prédios localizados
juntos, lado a lado, com dois pequenos estacionamentos nos lados opostos de
ambos os prédios.

Dinorá caminhou cautelosamente até a porta, tentando ao máximo


manter o equilíbrio em seus saltos de 12 cm, enquanto ignorava a leve tensão
na frente de seus tornozelos causada por eles serem lançados tão para frente.
Ela viu que os dois prédios estavam conectados, mas a entrada era pelo
prédio da esquerda, conforme as placas indicavam. Ela entrou na loja e
caminhou com cuidado, mas semiconfiança, até o balcão onde um homem
alto de cabelos escuros estava. Ele era muito bonito, parecia ter cerca de
trinta anos e usava um terno escuro e gravata vermelha. Dinorá sentiu-se
imediatamente atraída por ele, e ele também parecia estar fisicamente bem.
Ela imaginou que ele devia ter pelo menos um metro e oitenta e cinco de
altura e olhos azuis profundos.

Ele perguntou: "Como posso ajudá-lo?"

Impressionada com sua voz profunda e sexy, Dinorá respondeu: "Estou


interessada em ver sua linha de saltos ultra-altos", respondeu ela.

– "De que altura você está falando?" o homem questionou.

– "Oh, pelo menos tão alto quanto esses saltos agulha de 5-1 / 10 cm
como eu estou usando agora," Dinorá respondeu enquanto flertando com seus
sapatos de camurça preta para ele, agindo como se os tivesse usado por toda a
vida.

– "Entendo, mas estou curioso. Como você sabia que usamos saltos
altíssimos já que não comecei a anunciá-los e estou começando a expor
alguns deles na loja?

– " Ah, um amigo de a minha disse que ela comprou o que chama de
salto ultra-alto aqui."

– "Qual é o nome dela? Eu conheço a maioria dos meus clientes", ele


questionou agradavelmente.

Dinorá entrou em pânico e novamente deixou escapar o único nome que


ela conseguiu pensar no calor do momento, "Karen Stephens".

– "Oh, sim, acho que me lembro desse nome. Acho que ela pode ter
entrado depois que assumimos a loja", respondeu ele.

Dinorá ficou muito aliviada por ter acidentalmente mencionado o nome


de Karen como cliente deste estabelecimento. Afinal, Karen havia dito que
usava saltos de 12 cm para o namorado e Karen não tinha ouvido nada sobre
a discussão sobre investigar este lugar, então tudo parecia fazer sentido.

O homem continuou e disse: "Estou transferindo alguns saltos ultra-altos


de nossas outras duas lojas fora da cidade, mas tenho um longo caminho a
percorrer antes de estar totalmente abastecido. Também tenho alguns saltos
ultra-altos , do estoque que adquirimos dos proprietários anteriores, mas
também é um pouco limitado. Também oferecemos lingerie especial e
suprimentos de balé, por isso temos estado muito ocupados tentando manter
todos os antigos clientes do proprietário anterior felizes . Como você pode
ver, muitos de nossos estiletes aqui estão na faixa de salto extra-alto de 4-3 /
8 a 4-3 / 10 cm, dependendo do tamanho. Esses são principalmente o que
você vê exibido na janela e no embora haja alguns estilos com saltos mais
altos que acabei de configurar nos últimos dias."

– "Qual é o seu tamanho", perguntou ele.

Ela disse: “Seis e meio”.

– "Bom, esse é o tamanho de todos os sapatos de exibição, então você


pode experimentá-los se encontrar um estilo de que goste. Para o seu
tamanho, a altura do salto extra-alto é de 10 cm. O sapato de salto agulha em
camurça preta ali são exibidos em larguras médias e estreitas, então por que
você não experimenta primeiro e vê qual é a largura adequada para você. Tire
seus sapatos e eu vou medi-los na máquina nas costas, "o homem explicou.

Dinorá se sentou em uma das cadeiras adequadas, tirou os sapatos e os


entregou ao homem. Ele pegou os dois sapatos de camurça preta que acabara
de descrever da mesa e os colocou no chão perto dos pés dela. Esse estilo
particular tinha sapatos esquerdo e direito expostos para que se pudesse ficar
em pé e andar com eles.

– "Por que você também não tenta caminhar nas duas larguras também,
enquanto eu mede seus sapatos?" Ele sugeriu enquanto caminhava até a porta
nos fundos da loja com seus sapatos de camurça preta nas mãos.

Dinorá experimentou primeiro o par estreito de saltos de 10 cm,


levantou-se e caminhou pelo chão acarpetado. Eles pareciam quase iguais à
largura AA do Salveno que ele estava medindo agora na sala dos fundos, o
que não era surpreendente, já que provavelmente eram do mesmo fornecedor.
Dinorá caminhou pela sala e ficou surpresa com a facilidade com que a altura
do salto era para ela manobrar, já que não havia nenhum desconforto. Ela
então experimentou os de largura média e nem se deu ao trabalho de andar
neles porque eram largos demais para ela. Ela normalmente usava uma
largura estreita ou AA, que era difícil de encontrar nas lojas de calçados
locais; na maioria dos casos, ela teve que se contentar com a largura B ou
média.

Dinorá colocou os dois conjuntos de sapatos de volta na mesa e


começou a olhar para os outros estilos em algumas das outras mesas. Ela
encontrou um estilo que realmente a intrigou muito; era em sua cor favorita e
material de camurça preta e era uma bomba de alça em T de salto agulha com
uma ponta bem fina e pontiaguda. Havia um recorte triangular no topo da
ponta do sapato, o ápice do qual apontava para a ponta do dedo do pé, e iria
expor grande parte da ponta dos dedos dos pés que seriam forçados para
dentro dos limites estreitos daquele estilo!

No momento em que ela estava olhando para aquele sapato, o homem


voltou com seus sapatos nas mãos e disse: "Você definitivamente tem uma
largura estreita assim como esses sapatos. Você tem uma largura AA; que é o
que a maioria dos sapatos de exibição tem". ele declarou.

– "Você está certo, aqueles sapatos de largura AA que experimentei


eram da largura certa. A outra largura B era mais larga, mas eu os uso porque
é difícil encontrar a largura AA em saltos mais baixos", explicou Dinorá,
ainda maravilhada e com sua voz sexy e profunda.

Ele colocou os sapatos dela em uma das cadeiras do provador e disse:


"Vejo que você gosta de um dos meus estilos favoritos também. Gosto da
maneira como eles estreitam os dedos dos pés e forçam o peso a ser
distribuído pela parte externa do seu pé e nem tudo na planta do pé. Torna-se
muito mais confortável ao caminhar ou ficar em pé com saltos ultra-altos! "

– "Sim, eu percebi isso de fato, mas os saltos agulha de 5-1 / 10 cm que


usei aqui hoje parecem ter o mesmo tipo de design. Comprei-os em uma loja
de mala direta da costa oeste, então eles devem usei a mesma manufatura que
você usa ", respondeu Dinorá, sem querer que ele soubesse que esses sapatos
provavelmente vieram desta loja e que os Salveno tinham deixado
propositadamente as etiquetas do peito do pé em branco.

– "Estou curioso; você se lembra do nome da loja de mala direta, já que


também temos uma loja em Hollywood?" o homem perguntou.

– "Acho que era uma empresa chamada 'Fine Crafters'", ela respondeu
rapidamente, pensando que tinha visto o anúncio deles em uma revista
feminina recentemente e pensado em encomendar seu catálogo que anunciava
sapatos de salto alto personalizados.

– "Sim, eu os conheço bem, eles não estavam localizados muito longe de


nós em Hollywood e eu sei que às vezes também usavam nosso melhor
fabricante. Estou surpreso que eles não tenham colocado uma etiqueta no
peito do pé", ele respondidas.

Dinorá decidiu não comentar mais, pois ele aparentemente acreditava


em sua história; Dinorá então perguntou: "Quais alturas de salto você tem
disponíveis neste estilo para mim."

– "Vou ver o que consegui no seu tamanho, para que você possa ver por
si mesmo. Os saltos de 5-1 / 10 cm que você usou para ir à loja são a altura
mais baixa da gama de salto ultra-alto e eu sei que tenho essa altura em
camurça preta no estilo que você acabou de olhar ", respondeu ele ao sair da
sala para pegar os sapatos que acabara de mencionar.

Enquanto ele estava fora da sala pela primeira vez, provavelmente para
medir os sapatos dela, ele olhou os extensos arquivos Rolodex que os
Salveno tinham deixado e descobriu que ninguém com o nome de Karen
Stevens jamais comprou sapatos na loja! Ele, portanto, pensara que Dinorá
não estava dizendo a verdade quando surgiu com esse nome. Desta vez, ele
foi para o depósito do andar de cima e recuperou algumas alturas de salto do
estilo de sapato que Dinorá havia pedido e voltou para o provador.

– "Eu abaixei algumas outras alturas de salto que tenho em estoque no


seu tamanho. Como eu disse, seu tamanho é o tamanho padrão da tela. Em
alguns estilos e tamanhos fora do estoque, não temos em estoque todas as
alturas ultra-salto, mas geralmente os carregamos na altura de 4-1 / 2
polegada ou podemos encomendar qualquer um deles. Se estocássemos todas
as alturas de salto em todos os estilos e tamanhos, o estoque seria muito
grande, embora eu esteja atualmente expandindo meu estoque em vários
tamanhos alturas de salto. Outra razão pela qual tenho seu tamanho em
estoque é que tenho um bom cliente do proprietário anterior em 6-1 / 2 AA e
tento manter esse tamanho bem abastecido em várias alturas de salto. A
camurça preta também é uma das os favoritos dela. Compre à moda,
geralmente só estocarei saltos mais altos nos tamanhos 6 a 8, mas planejo
expandir também. " o homem explicou.

– "O estoque um tanto limitado é um dos motivos pelos quais ainda não
começamos a anunciar. Veja, meu chefe acabou de comprar este lugar há
alguns meses e, como eu disse antes, estamos nos concentrando nos clientes
anteriores que herdamos. É por isso que eu perguntei como você sabia sobre
nós quando se tratava de salto ultra-alto. Como você pode ver pela
remodelação aqui e também ao lado, estamos tentando expandir em etapas ",
continuou.

Dinorá ainda estava um pouco envergonhada por ter mentido para ele
em primeiro lugar e disse: "Na verdade, não foi Karen que me contou sobre
este lugar, eu trabalho com ela e ela ocasionalmente usa saltos de 12 cm,
então talvez ela pudesse ter sido um cliente seu. Não sei por que disse isso.
Realmente vi sua empresa listada nas novas páginas amarelas que acabaram
de ser lançadas e o novo nome da loja "Stilettos and Beyond" chamou minha
atenção. Mesmo que o anúncio gráfico não anunciava especificamente os
saltos ultra-altos, o logotipo da sua empresa com a bomba exageradamente
arqueada em seu design me deu uma pista que eu precisava verificar."

– "Eu também não tinha certeza sobre o nome Karen Stevens, mas não
queria envergonhar você. Não era como se você precisasse de uma referência
para comprar salto ultra-alto. Eu estava apenas curioso, mas é óbvio a partir
de suas pernas bem torneadas e tornozelos que se movem para a frente que
você é um bom candidato para saltos ultra-altos, mas eu posso dizer que você
deve ter começado a usá-los recentemente ", ele observou casualmente e
diplomaticamente.

– "É verdade, mas não achei que fosse tão óbvio. Só os recebi ontem e
passei muito pouco tempo andando com eles, já que acabei de colocá-los
depois do trabalho, dirigi até aqui e entrei. Tive um pouco tempo praticando
em casa ontem à noite, mas eu queria usá-los aqui para ter certeza de que
você sabia que eu estava falando sério sobre salto ultra ", Dinorá respondeu
se desculpando com uma pitada de constrangimento aparecendo em seu rosto.

– "Oh, não é tão óbvio. Duvido que alguém pudesse ter observado isso.
É que tenho muita experiência em ajudar outros a treinar para alturas
elevadas e percebi algumas sutilezas quando você entrou na loja, mas vou
pegar a isso mais tarde ", ele respondeu calorosamente.

– "Aquele anúncio na página amarela saiu antes de eu conseguir


comprar saltos ultra-altos e estou apenas começando a montar um novo
catálogo para promovê-los", comentou.

– "Por que não começamos de novo, meu nome é Tadeu Fowler e meu
gerente assistente, que saiu da loja agora, é Diane Walker. Ela é responsável
pela parte de lingerie do negócio, enquanto eu sou o gerente geral da loja e
lidar com a operação de calçados ", ele se ofereceu.

Dinorá riu e concordou, dizendo: "Eu sou Dinorá Ferratini. Você está
certo, vamos começar de novo."
Tadeu continuou a elaborar sobre a compra da loja que havia ocorrido,
dizendo: "Meu chefe já tinha duas lojas, uma na área de Los Angeles e uma
na área de Nova York. Ele queria expandir para o meio-oeste e viu isso esta
loja estava à venda em um jornal comercial e negociou um acordo que
mandou Diane e eu aqui para um treinamento de um mês antes de
assumirmos formalmente. Como eu era solteiro, cheguei aqui da loja de Los
Angeles antes de Diane, que é casada e não poderia não chegue aqui
imediatamente do New York.

Dinorá ficou tão aliviada que a verdade foi revelada e que ele não era
casado, que ela respondeu agradavelmente: "Isso me lembra, eu também
queria dar uma olhada em seus sutiãs vintage. Há um que chamou minha
atenção que está exposto ali, daqueles manequins. Já que Diane não está aqui,
isso significa que terei de voltar outra hora? " Dinorá questionou.

dois agentes do FBI a seguiram até aqui. Eles a entrevistaram na sala


dos fundos e interrogaram-na sobre o que ela sabia sobre aquela roupa. Ao
mesmo tempo, eu tinha um cliente regular aqui comprando sapatos quando
eles invadiram como se fossem os donos do lugar. Fiquei muito
envergonhado e quando eles saíram gritei com eles, mas no típico estilo
policial, eles disseram que tinham autoridade para entrevistar uma pessoa de
seu interesse a qualquer hora que quisessem. Eu acho que eles devem ter
visto ela entrando e saindo do lugar algumas vezes, quando ela estava
tentando fazer com que eles pagassem nossa conta, e pensaram que ela
poderia estar conectada com o que quer que esteja acontecendo lá ", Tadeu se
ofereceu. Eu tinha um cliente regular aqui comprando sapatos quando eles
invadiram como se fossem os donos do lugar. Fiquei muito envergonhado e
quando eles saíram gritei com eles, mas no típico estilo policial, eles disseram
que tinham autoridade para entrevistar uma pessoa de seu interesse a
qualquer hora que quisessem. Eu acho que eles devem ter visto ela entrando e
saindo do lugar algumas vezes, quando ela estava tentando fazer com que
eles pagassem nossa conta, e pensaram que ela poderia estar conectada com o
que quer que esteja acontecendo lá ", Tadeu se ofereceu. Eu tinha um cliente
regular aqui comprando sapatos quando eles invadiram como se fossem os
donos do lugar. Fiquei muito envergonhado e quando eles saíram gritei com
eles, mas no típico estilo policial, eles disseram que tinham autoridade para
entrevistar uma pessoa de seu interesse a qualquer hora que quisessem. Eu
acho que eles devem ter visto ela entrando e saindo do lugar algumas vezes,
quando ela estava tentando fazer com que eles pagassem nossa conta, e
pensaram que ela poderia estar conectada com o que quer que esteja
acontecendo lá ", Tadeu se ofereceu.

– "Eles acreditaram que ela estava apenas tentando cobrar uma conta?
Dinorá perguntou.

– " Sim, mas só depois que ela realmente mostrou a eles uma cópia da
conta não paga ", respondeu Tadeu rapidamente.

Ela ficou tão aliviada ao saber que o homem que ela era tão atraída por
estava solteiro e não envolvido na atividade suspeita que Carlos havia
mencionado.

– "Estou tão feliz em ouvir isso, porque tenho uma longa história para
contar a vocês antes de prosseguirmos", exclamou Dinorá, ainda sentada em
uma prova cadeira.

Ela decidiu contar a Tadeu toda a história de por que ela estava na loja,
agora que sabia que o verdadeiro ativo suspeito estava aparentemente
associado àquele centro de treinamento de balé. Dinorá fez sinal para que
Tadeu se sentasse no banquinho perto dela e contasse a ele toda a história,
começando com a vinda de Salveno para ver Carlos e terminando com ela
entrando na loja alguns minutos atrás. Dinorá também contou que deram a
Carlos todos os saltos ultra-altos de 5-1 / 10 cm que haviam guardado no
porão. Ela também mencionou o novo código de vestimenta do escritório que
seria cumprido integralmente na próxima semana. Dinorá disse que havia
realmente encontrado o anúncio dele nas novas páginas amarelas, exatamente
naquela tarde, depois que Carlos a designou para esse trabalho secreto.

– "Isso responde a um monte de perguntas que eu tinha sobre você vir


aqui e usar saltos altos que você não estava totalmente confortável e que eram
quase idênticos aos nossos", disse Tadeu em voz alta.

– "Achei que a senhora que estava aqui, quando os agentes do FBI


entraram, estava muito chateada, mas não achei que ela tomaria uma atitude
tão drástica como você descreve", continuou Tadeu.
– "Também estou feliz que o novo código de vestimenta do escritório
lhe dê um motivo real para ser um bom patrono meu de longo prazo", refletiu
ele.

– "Sim, estou muito feliz com isso também, Dinorá respondeu flertando.

– "Bom, vamos continuar com o que temos em mãos", disse Tadeu


enquanto abria a primeira das outras caixas de sapatos que trouxera do
depósito do andar de cima e mostrou a ela um par de saltos agulha de 5-1 / 10
cm de o estilo de tira em T que ela havia admirado anteriormente na altura do
salto de 10 cm.

– "Eles são lindos", observou ela enquanto Tadeu alisava habilmente


suas meias, antes de colocar os sapatos em forma de T em seus pés, passando
as mãos pela parte de trás de cada panturrilha, o que por sua vez fazia seus
mamilos formigarem involuntariamente e de forma não característica!

Ela observou que ele realmente conhecia seu negócio enquanto


continuava a segurar seus tornozelos com firmeza; forçando-a a apontar os
dedos dos pés para que ele pudesse escorregar adequadamente nas bombas
laterais abertas. Ele então apertou e afivelou as tiras dos sapatos e posicionou
os pés dela cerca de 30 centímetros na frente da cadeira de modo que os
tornozelos dela estivessem dobrados cerca de dez graus além do ângulo do
peito do pé necessário apenas para ficar de 12 cm calcanhares! É o mesmo
ângulo em que seus tornozelos estavam flexionados quando ela andou
anteriormente com saltos de 12 cm no escritório e na loja. Dinorá gostou da
aparência de seus tornozelos naquela posição, bem como da técnica de Tadeu
em lidar com seus pés e tornozelos de maneira firme, mas gentil. Mais uma
vez, de forma incomum, Dinorá sentiu-se sexualmente excitada com a
manobra de seus pés por aqueles saltos sensuais. Ela então se levantou,
ganhou o equilíbrio adequado,

Ela disse: "Eles parecem bem, mas como com os sapatos que usei aqui,
há alguma tensão na frente dos meus tornozelos, pois eles estão inclinados
para a frente em comparação com os saltos de 10 cm que usei para trabalhar
nos últimos dois meses. Mas não é ruim e tenho certeza que vai embora
facilmente com a experiência."
– "Como eu disse, posso dizer que você não tem muita prática em andar
com saltos de 5-1 / 10 cm, mas com certeza parece estar se recuperando
rapidamente. Você está fazendo com que pareça tão fácil depois de colocá-los
primeiro manhã, especialmente depois de pular instantaneamente 1-1 / 10 cm
na altura do calcanhar! Para o observador casual, parece que você usou essa
altura para sempre. Esses saltos certamente acentuam suas pernas curvilíneas
e grandes tornozelos que se movem para a frente, o que também me diz que
você deve tive algum treinamento de balé no passado. Também gosto da
maneira como os sapatos mostram seus dedos delicados através dos recortes
", comentou Tadeu de uma maneira muito complementar.

Dinorá estava comendo os elogios de Tadeu enquanto continuava a


andar de um lado para o outro na frente dele, com os mamilos ainda
formigando, antes de finalmente se sentar em uma das cadeiras adequadas e
dizer: "Sim, eu tive algum treinamento de balé no colégio, mas como eu
disse, ainda posso sentir alguma tensão na parte frontal dos tornozelos nessa
altura do calcanhar, então acho que terei que fazer um treinamento de
atualização para fazer os músculos e tendões se alongarem adequadamente. O
que me leva a uma questão diferente "Você acha que a AAA Ballet Company
que você mencionou poderia me ajudar em qualquer treinamento de
atualização de balé para salto ultra-alto?"

– "Oh, suponho que sim, mas tenho certeza de que descobriria o que está
acontecendo lá antes de você assinar qualquer contrato. Tenho o nome da
pessoa na contabilidade com a qual trabalhamos, mas não sei o quanto isso
vai lhe fazer bem . Eu darei a você se desejar, mas posso ajudá-lo muito mais
no que diz respeito ao treinamento de salto ultra-alto ", respondeu Tadeu.

– "Vá em frente e me dê o nome, caso eu queira dar uma olhada ou se


Carlos quiser que eu vá mais longe com eles. Mas, definitivamente, quero sua
ajuda em qualquer caso", Dinorá respondeu ansiosamente a Tadeu.

– "Ok, parece bom. Vamos marcar outra consulta e começaremos com


meu próprio programa de treinamento de salto ultra-alto".

– "Pensando bem, você estaria interessado em voltar para a loja depois


que eu fechar às seis horas, a partir de amanhã, e faremos um treinamento de
uma semana inteira todas as noites para prepará-lo para o salto alto do
escritório em tempo integral regras?" ele perguntou à queima-roupa.

Essa pergunta atingiu Dinorá como uma tonelada de tijolos e fez com
que seus mamilos já sensíveis voltassem à atenção. Ela não poderia ter
bolado um plano melhor em seus sonhos mais loucos. Ela ficava sozinha com
ele à noite por uma semana inteira, o que a excitava ainda mais!

Dinorá tentou responder sua pergunta com alguma aparência de


contenção e respondeu: "Isso parece bom para mim."

– "Poderíamos começar hoje à noite, mas tenho alguns recados para


fazer depois do trabalho. Vou lhe dar algumas instruções e alguns itens que
você pode usar em casa hoje à noite para obter uma vantagem em seu
treinamento de salto alto amanhã", anunciou Tadeu .

– "Primeiro, deixe-me mostrar os saltos que estão dois degraus acima do


que você está vestindo. Não tenho o próximo degrau no seu tamanho na loja,
mas este está na extremidade superior do ultra-alto alcance do salto, mas você
pode ver por si mesmo no que está se metendo se quiser perseguir alturas de
salto ainda mais altas ", disse ele enquanto abria a segunda caixa de sapatos.

– "Tenho certeza que você sabe que tem muito mais trabalho a fazer
com o salto ultra-alto antes de passar para essa altura de salto e vai levar
muito mais tempo e treinamento para você fazer isso, mas deixe-me mostrar
você esta altura que é, como eu disse, dois degraus acima dos saltos 12 cm,
Tadeu anunciou com autoridade enquanto exibia outra bomba de camurça
preta, de lados abertos, com um salto muito mais alto do que o salto de 10 cm
que ela usava agora.

– "Este é um salto de 15 cm completo no seu tamanho e irá inclinar seu


peito do pé até um ângulo de 79 graus junto com um ângulo de salto de 59
graus e colocaria você na extremidade superior da faixa de salto ultra-alto! O
próximo passo real para seu tamanho é de 6 cm de altura de salto, mas eu não
tenho nenhum em estoque nesta loja, mas vou conseguir alguns em nossa loja
de Hollywood em alguns dias", disse ele enquanto Dinorá olhava para o 6
sapato de salto de polegada de olhos arregalados.

Era praticamente o mesmo sapato, exceto pela altura do salto e o que


parecia ser um mecanismo de fivela diferente. Tadeu começou a remover as
correias em T de Dinorá de 10 cm e as substituiu pelas que ele acabara de
tirar da segunda caixa. Ele disse a ela que eles tinham um salto agulha de 15
cm, medido a partir do assento do calcanhar perpendicular ao chão. Eu só
quero mostrar como eles se sentiriam em seus pés, mas sem ficar em pé e
andar com eles até dominar os saltos de 12 cm. Você gostaria de
experimentá-los?" Tadeu finalmente perguntou.

– " Oh sim, eu prometo que não vou ficar de pé nem andar, só quero
saber como eles se sentem nos meus pés. Eles parecem tão fabulosos e sexy
ao mesmo tempo, "Dinorá engasgou.

Em seguida, ele removeu os saltos de 5-1 / 10 cm e colocou-os na caixa


traseira antes de colocar as bombas em T de 15 centímetros de altura e
laterais abertas. Tadeu rapidamente apertou as tiras que cruzavam cada um de
seus tornozelos inferiores e se encaixavam na fenda da própria tira T vertical.
A conexão com cada alça de acasalamento era muito incomum por si só. Em
vez de uma pequena fivela típica, a tira tinha um minúsculo aro de metal
rebitado de modo que caberia em uma das várias fendas reforçadas na tira
correspondente, dependendo de quão firmemente estava presa. Em seguida,
um pequeno pino de liberação rápida pode ser inserido através da alça
prendendo a tira no lugar na parte inferior do tornozelo! Tadeu inseriu um
alfinete no laço de cada tira apertada, prendendo os dois sapatos em seus pés!

Dinorá colocou os dois pés no chão à sua frente, dobrando assim seus
arcos e peito do pé em ângulos de pelo menos 90 graus! Ela imediatamente
sentiu a tensão na frente de seus tornozelos. Foi consideravelmente mais
severo do que com os saltos de 5-1 / 10 cm.

– "Uau, eles realmente esticam os músculos na frente dos meus


tornozelos consideravelmente mais do que os saltos de 12 cm", comentou
Dinorá enquanto levantava a ponta dos sapatos para aliviar
momentaneamente a tensão.

Ela continuou a flexionar os tornozelos para frente e para trás para


exercitá-los, a fim de alongar os músculos dos tornozelos, e Tadeu disse: "O
que você está fazendo agora é a coisa certa a fazer no treinamento para o
salto ultra-alto mais alto . As instruções que vou lhe dar mostram algum
treinamento de tornozelo e outros exercícios que são projetados para alongar
os músculos e tendões do tornozelo ao longo do tempo. Fazer muitos
levantamentos de calcanhar também ajuda no processo."

– "Vou ler as instruções esta noite e começar alguns dos exercícios,


porque eu realmente quero ser capaz de usar essa altura do salto. Esses
sapatos são tão bons e parecem capturar meus pés", exclamou Dinorá
encantada.

– "Eles podem ser usados literalmente para fazer isso, já que minúsculos
cadeados do tipo bagagem podem ser substituídos pelos pinos e podem ser
usados para prender as tiras e travar seus pés nos sapatos!" ele respondeu com
indiferença.

Com o último comentário de Tadeu sobre estar preso naqueles saltos,


Dinorá imediatamente sentiu seus mamilos endurecerem mais um ponto. A
ideia de ser presa nesses belos saltos por este homem por quem ela estava tão
atraída parecia expor algum tipo de desejo oculto que ela nunca havia
experimentado antes!

Dinorá tentou parecer indiferente ao comentário e respondeu: "Isso é


interessante. Acho que, se você não tiver força de vontade para usar esses
saltos continuamente, essa seria uma maneira de resolver o problema."

Dinorá percebeu que quanto mais ela continuava a flexionar os


tornozelos; a tensão parecia ser ligeiramente reduzida quando seus tornozelos
foram flexionados para a posição de 90 graus.

Finalmente ela parou e disse: "Sim, eu realmente quero usar esses saltos
se você puder me ajudar ao longo do caminho?"

– "Claro que vou, a partir de amanhã à noite", ele respondeu


imediatamente.

– "Mais tarde, vou lhe mostrar algumas outras alturas de salto que você
estará interessado à medida que se tornar mais confortável na progressão até
o último salto ultra-alto. Também vou conseguir alguns saltos de 5-5 / 8
polegadas nesta loja, qual será seu próximo degrau em altura ", declarou
Tadeu de maneira factual.

– "Agora, vamos colocar você em um par de sapatos de salto alto de 10


cm para a sua viagem para casa", sugeriu Tadeu.

Tadeu abriu outra caixa de sapatos que trouxera do andar de cima,


sentou no banquinho e se esforçou muito para endireitar as meias de Dinorá,
para seu deleite, antes de calçar os saltos altos de bezerro de 10 cm que ele
havia sugerido ela usa na rua. Ele disse que eram para os momentos em que
ela não estava usando seus sapatos de salto alto de 5-1 / 10 cm durante o
período de invasão. Tadeu disse que não demoraria muito para que ela
passasse para os saltos de 5-1 / 10 cm em tempo integral, especialmente
depois de começar seu programa de treinamento de salto alto, mas, enquanto
isso, ela deveria usar as bombas pretas para panturrilha como par de reserva
quando ela não estava em seus saltos altos. Ele colocou os sapatos de salto
alto de 12 cm que ela havia usado na loja na caixa que o par reserva estava e
entregou a Dinorá para ela levar para casa.

Naquela época, uma cliente atraente entrou na loja e foi até o balcão.
Tadeu então caminhou até o balcão para ver se ele poderia ajudá-la. Dinorá
também se levantou com a caixa de sapatos nas mãos e também caminhou em
direção à frente da loja. Mesmo que ela tivesse acabado de conhecer Tadeu e
não tivesse nenhuma razão para se sentir como se sentia, Dinorá agora sentia
um pouco de ciúme porque ele havia desviado sua atenção dela e estava
lidando com algumas outras mulheres que ela supôs terem cerca de trinta
anos velho. A mulher, que estava bem vestida e usando um terno de negócios
e salto agulha de pelo menos 10 cm, definitivamente parecia como se ela
pudesse ser uma concorrente em potencial para Tadeu!

Dinorá disse a Tadeu ao passar pelo balcão, quando ele ainda estava
esperando o cliente: "Volto um pouco antes das seis de amanhã. Vejo você
então.

– "Espere um minuto, Srta. Ferratini. Aqui estão as instruções que eu


quero que você se familiarize esta noite e, pensando bem, vou lhe mostrar os
itens que estão descritos nelas amanhã à noite." Tadeu anunciou enquanto
pegava um grande envelope pardo de debaixo do balcão e entregou a Dinorá.
Dinorá percebeu que as mulheres estavam usando aliança de casamento,
o que aliviou a pontada de ciúme que ela havia sentido anteriormente. Ela não
podia acreditar o quão atraída ela estava por Tadeu, ela por tê-lo conhecido
há menos de uma hora. Dinorá esperava que o sentimento fosse mútuo ao
abrir a porta da frente e sair da loja para voltar para o carro.

Depois de sair da loja, Dinorá voltou ao escritório para deixar um bilhete


para Carlos de que Jeff deveria estar investigando a empresa 'AAA Ballet
Inc.' em vez de 'Stiletto's and Beyond'. Acontece que Carlos ainda estava no
escritório e, portanto, ela contou a ele toda a história do relacionamento entre
as duas empresas. Carlos disse que ligaria para Jeff hoje à noite e faria com
que investigasse essa roupa de treinamento de balé. Ele disse que Jeff já
havia descoberto que a operação da loja de calçados e seus gerentes pareciam
legítimos, como Dinorá também havia concluído. Dinorá também disse a
Carlos que voltaria à loja de sapatos amanhã à noite para uma semana de
treinamento de salto ultra-sob a orientação do gerente a quem ela chamava
pelo primeiro nome. Carlos fez algum comentário no sentido de que esse
homem deve ter causado uma boa impressão nela. Dinorá corou e disse que
ele era muito atencioso e compreendia seu desejo de usar salto ultra-alto e
ajudá-la a atender ao novo padrão de escritório que entraria em vigor em
tempo integral na próxima semana. Ela não mencionou que também estava se
tornando sexualmente atraída por ele. Eles então concordaram que todos,
como planejado anteriormente, voltariam a ficar juntos às quatro horas
amanhã. Dinorá foi para seu apartamento depois de escolher outro par de 5-1
/ 4 em salto alto da seleção em seu escritório para usar amanhã. voltem
amanhã às quatro horas. Dinorá foi para seu apartamento depois de escolher
outro par de 5-1 / 4 em salto alto da seleção em seu escritório para usar
amanhã. voltem amanhã às quatro horas. Dinorá foi para seu apartamento
depois de escolher outro par de 5-1 / 4 em salto alto da seleção em seu
escritório para usar amanhã.

Capítulo 3
Na manhã seguinte, Dinorá escolheu outro terno preto e um par de
sapatos de salto alto preto de 15 cm que ela comprou na noite anterior no
escritório. Eles eram muito semelhantes aos sapatos de salto agulha pretos de
10 cm que Tadeu tinha dado a ela para usar como 'reserva' para os saltos mais
altos durante o código de vestimenta do escritório, o período de 'invasão'.
Dinorá havia treinado na noite anterior alternadamente usando saltos de 4-1 /
2 e 5-1 / 10 cm do trabalho. Ela também estudou as instruções de treinamento
de salto alto fornecidas pelos Salveno, que eram as mesmas que Tadeu lhe
dera. Ela executou elevações do calcanhar em seus saltos mais altos, a fim de
ficar com os saltos de 12 cm fora do chão por longos períodos de tempo. As
instruções sugeriram que esses levantamentos básicos do calcanhar poderiam
ser feitos com os pés descalços, mas é claro que Dinorá queria acelerar o
processo fazendo-os usando sapatos de salto alto de 5-1 / 10 cm! Quando ela
usava os estiletes de 5-1 / 10 cm, Dinorá se sentia tão alta e sexy enquanto se
movia pelo apartamento. No final da noite, ela havia se tornado bastante
eficiente com os saltos e havia menos tensão na frente dos tornozelos do que
quando começou todo o processo. Aparentemente, seu treinamento anterior
de balé estava realmente valendo a pena, pois ela parecia estar se adaptando
rapidamente aos saltos mais altos. Dinorá agora se perguntava por que ela
não usava salto alto muito antes em sua jovem vida, já que ela estava
definitivamente viciada neles, já que Carlos havia solicitado que ela os usasse
naquela tarefa especial que resultou em seu encontro com Tadeu. Dinorá se
sentia tão alta e sexy enquanto se movia pelo apartamento. No final da noite,
ela havia se tornado bastante eficiente com os saltos e havia menos tensão na
frente dos tornozelos do que quando começou todo o processo.
Aparentemente, seu treinamento anterior de balé estava realmente valendo a
pena, pois ela parecia estar se adaptando rapidamente aos saltos mais altos.
Dinorá agora se perguntava por que ela não usava salto alto muito antes em
sua jovem vida, já que ela estava definitivamente viciada neles, já que Carlos
havia solicitado que ela os usasse naquela tarefa especial que resultou em seu
encontro com Tadeu. Dinorá se sentia tão alta e sexy enquanto se movia pelo
apartamento. No final da noite, ela havia se tornado bastante eficiente com os
saltos e havia menos tensão na frente dos tornozelos do que quando começou
todo o processo. Aparentemente, seu treinamento anterior de balé estava
realmente valendo a pena, pois ela parecia estar se adaptando rapidamente
aos saltos mais altos. Dinorá agora se perguntava por que ela não usava salto
alto muito antes em sua jovem vida, já que ela estava definitivamente viciada
neles, já que Carlos havia solicitado que ela os usasse naquela tarefa especial
que resultou em seu encontro com Tadeu. seu treinamento anterior de balé
estava realmente valendo a pena, pois ela parecia estar se adaptando
rapidamente a esses saltos mais altos. Dinorá agora se perguntava por que ela
não usava salto alto muito antes em sua jovem vida, já que ela estava
definitivamente viciada neles, já que Carlos havia solicitado que ela os usasse
naquela tarefa especial que resultou em seu encontro com Tadeu. seu
treinamento anterior de balé estava realmente valendo a pena, pois ela parecia
estar se adaptando rapidamente a esses saltos altos. Dinorá agora se
perguntava por que ela não usava salto alto muito antes em sua jovem vida, já
que ela estava definitivamente viciada neles, já que Carlos havia solicitado
que ela os usasse naquela tarefa especial que resultou em seu encontro com
Tadeu.

Ela também leu sobre os dispositivos de treinamento aos quais Tadeu


aparentemente se referiu na loja. Havia duas versões de um 'dispositivo de
alongamento muscular' do tornozelo que vinham em pares e podiam ser
usados como parte de um programa de treinamento para ajudar a aprender a
usar o salto ultra-alto mais alto! Uma versão era uma forma de madeira leve,
com cerca de cinco centímetros de espessura e a largura de trinta centímetros.
Ele tinha uma tira de couro na ponta dos pés para segurar o pé em uma
posição pontiaguda, muito parecido com uma dançarina de balé de ponta
completa, e então foi moldado para caber na parte de trás do calcanhar
enquanto afinava em largura e ainda mais para caber parte de trás da
panturrilha até logo abaixo do joelho. O dispositivo pode ser ajustado pelo
usuário de modo que, movendo a forma moldada em direção à parte de trás
do joelho, fique em sua posição extrema, coloque a perna e o pé na forma de
uma bailarina fazendo uma ponta completa! Pode-se realmente amarrar um
cinto ou alça ao redor do dispositivo para mantê-lo nessa posição por algum
tempo. As instruções observaram que um programa de exercícios que
continuamente variava a posição seria a melhor forma de exercício.

O segundo dispositivo, que também veio em pares, era semelhante ao


primeiro, exceto que poderia ser feito usando itens simples de loja de
ferragens. Consistia em duas tiras de aço com fendas, com cerca de sessenta
centímetros de comprimento, unidas por três pinos-guia com orifícios
centrais e parafusos longos inseridos nelas de modo que mantinham as duas
tiras de aço juntas cerca de dez centímetros de distância. O pé deveria ser
colocado no dispositivo em uma posição de pé plano, de modo que a primeira
haste de cavilha repousasse no topo dos dedos e a segunda, localizada cerca
de cinco centímetros acima, posicionada na parte inferior do peito do pé
superior, logo abaixo do calcanhar com a haste restante segurando as tiras
juntas na parte superior. Quando o conjunto de alças foi movido em direção à
panturrilha, ele força os dedos dos pés para baixo e o calcanhar para cima
para simular o arco do pé sendo forçado para posições angulares mais altas.
Isso também produziria o mesmo efeito do dispositivo de madeira, exceto
que tiras de metal aparafusadas juntas, agiam como um braço de alavanca de
dezoito polegadas, em vez da madeira de formato cônico. Quando o arranjo
da faixa era levado à sua posição mais extrema, completamente até a parte de
trás da panturrilha, o pé era novamente forçado a uma posição de ponta de
balé completa ou mesmo a uma posição além da vertical! Novamente, uma
tira pode ser usada para prender o dispositivo no lugar em qualquer uma das
posições possíveis para segurar o pé no equivalente a qualquer altura de
calcanhar desejada. Obviamente, o conjunto de alças de metal podia ser
continuamente variado para alongar o tornozelo e o peito do pé na forma de
um exercício de alongamento muscular, que era o método preferido de
acordo com as instruções. agiu como um braço de alavanca de dezoito
polegadas, ao invés da madeira de formato cônico. Quando o arranjo da faixa
era levado à sua posição mais extrema, completamente até a parte de trás da
panturrilha, o pé era novamente forçado a uma posição de ponta de balé
completa ou mesmo a uma posição além da vertical! Novamente, uma tira
pode ser usada para prender o dispositivo no lugar em qualquer uma das
posições possíveis para segurar o pé no equivalente a qualquer altura de
calcanhar desejada. Obviamente, o conjunto de alças de metal podia ser
continuamente variado para alongar o tornozelo e o peito do pé na forma de
um exercício de alongamento muscular, que era o método preferido de
acordo com as instruções. agiu como um braço de alavanca de dezoito
polegadas, ao invés da madeira de formato cônico. Quando o arranjo da faixa
era levado à sua posição mais extrema, completamente até a parte de trás da
panturrilha, o pé era novamente forçado a uma posição de ponta de balé
completa ou mesmo a uma posição além da vertical! Novamente, uma tira
pode ser usada para prender o dispositivo no lugar em qualquer uma das
posições possíveis para segurar o pé no equivalente a qualquer altura de
calcanhar desejada. Obviamente, o conjunto de alças de metal podia ser
continuamente variado para alongar o tornozelo e o peito do pé na forma de
um exercício de alongamento muscular, que era o método preferido de
acordo com as instruções. o pé seria novamente forçado a uma posição de
ponta de balé completa ou mesmo a uma posição além da vertical!
Novamente, uma tira pode ser usada para prender o dispositivo no lugar em
qualquer uma das posições possíveis para segurar o pé no equivalente a
qualquer altura de calcanhar desejada. Obviamente, o conjunto de alças de
metal podia ser continuamente variado para alongar o tornozelo e o peito do
pé na forma de um exercício de alongamento muscular, que era o método
preferido de acordo com as instruções. o pé seria novamente forçado a uma
posição de ponta de balé completa ou mesmo a uma posição além da vertical!
Novamente, uma tira pode ser usada para prender o dispositivo no lugar em
qualquer uma das posições possíveis para segurar o pé no equivalente a
qualquer altura de calcanhar desejada. Obviamente, o conjunto de alças de
metal podia ser continuamente variado para alongar o tornozelo e o peito do
pé na forma de um exercício de alongamento muscular, que era o método
preferido de acordo com as instruções.

Naquela manhã, Dinorá estava definitivamente ansiosa para ir para o


escritório e trabalhar com seus saltos de 12 cm durante o período de descanso
de uma semana. Ela também estava muito animada com sua consulta com
Tadeu naquela noite e se perguntou como seria sua sessão de treinamento de
salto ultra-alto personalizado com ele!

Dinorá usava os escarpins pretos de 10 cm para trabalhar e carregava os


saltos de 5-1 / 10 cm em uma sacola. Ela chegou lá um pouco antes de Carlos
e Karen e foi diretamente para seu escritório e colocou os saltos mais altos
antes de revisar o que estava em sua agenda para os compromissos de hoje e
o que estava na lista de afazeres. Acontece que havia apenas um cliente do
sexo masculino no escritório naquele dia com quem ela teve a oportunidade
de brincar com seus saltos ultra-altos. Ela fez um bom trabalho no entanto.
Dinorá fez duas viagens até o arquivo e nas duas vezes se inclinou e olhou os
arquivos, dando a ele uma boa visão de seus saltos agulha, pernas curvilíneas,
sem falar de seu traseiro ensinado e bem formado! Dinorá não olhou para ele,
mas pelo canto do olho ela percebeu que ele estava dando uma olhada nela
durante as buscas nos arquivos. Karen entrou por um tempo para entrar em
ação sob o pretexto de procurar o arquivo 'Jones' e fazer outro show para o
novo cliente. Dinorá e Karen tiveram que usar a rotina do arquivo para
mostrar as pernas e os saltos, uma vez que as escrivaninhas abertas que
Carlos posteriormente pediu que ela pedisse não seriam entregues dentro de
alguns dias junto com o novo armário de sapatos.

O homem só estava na sala menos de cinco minutos antes de Carlos sair,


convidá-lo a entrar no escritório e dizer: "Acho que você conheceu minha
assistente, Dinorá".

– "Sim, nós nos apresentamos e conversamos um pouco", respondeu ele


enquanto entravam no escritório de Carlos.

Quando o homem saiu do escritório de Carlos depois de cerca de quinze


minutos, Dinorá se certificou de que estava novamente no arquivo,
organizando alguns papéis para que o cliente pudesse ter uma boa visão de
suas pernas e saltos agulha! Ele deu a ela um olhar de aprovação antes de
dizer que estava feliz em conhecê-la e então saiu da sala.

Poucos minutos antes das quatro horas, Jeff entrou no escritório de


Dinorá e parou na frente de sua mesa e eles conversaram um pouco antes de
Carlos sair e convidá-los a entrar em seu escritório.

Carlos pediu a Jeff que repetisse as informações que havia encontrado


sobre o novo proprietário e gerentes da loja. Ele indicou que considerava
todos eles legítimos e disse que o proprietário tinha uma loja em Hollywood e
Nova York e estava expandindo para São Paulo com um gerente e um
assistente para gerenciar cada loja.

Dinorá disse que tudo isso estava de acordo com o que descobrira e que
provavelmente se tornaria uma cliente regular, agora que havia encontrado
uma loja local de saltos ultra-altos. Dinorá também mencionou que ela iria à
loja regularmente para treinar salto ultra-alto que o gerente havia lhe
oferecido esta semana.

Jeff disse que a AAA Ballet Inc. era outra questão. Ele confirmou que o
FBI estava, ou estivera, investigando a empresa por algum motivo que ele
não conseguia determinar e que entrevistou alguns fornecedores que haviam
feito negócios com a empresa. Isso confirmou o que Dinorá havia dito sobre
o FBI entrevistando Diane na sala dos fundos, quando o cliente do sapato
estava no provador. Depois que todas as informações foram discutidas,
Carlos disse que não havia necessidade de prosseguir com a investigação,
pois eles não tinham cliente, pois 'Stilettos and Beyond' não estava mais
envolvido em nenhuma dessas atividades suspeitas.

Nesse ponto, Dinorá interrompeu: "Já que estou realmente começando a


usar saltos ultra-altos, estava pensando em voltar e fazer um treinamento de
balé para ajudar a fortalecer minhas pernas e tornozelos. Eu poderia me
inscrever no programa de treinamento de balé desta empresa e manter meus
olhos abertos para ver se eu poderia detectar alguma atividade suspeita."

– "Eu não tenho nenhum problema com isso, contanto que você faça por
conta própria, apenas para o aspecto de treinamento. Lembre-se de que agora
não temos um cliente", respondeu Carlos.

– "Oh, absolutamente, não tenho certeza se vou realmente fazer isso, já


que estarei treinando com salto alto na Stilettos and Beyond; mas eu apenas
pensei em jogar isso na mesa." Ela respondeu.

A reunião terminou com a saída de Jeff e Dinorá começando a se


preparar para o encontro com Tadeu na loja de sapatos. Ela colocou de volta
as sapatilhas pretas de 10 cm para a viagem até lá, mas levou os saltos mais
altos para o carro quando saiu para a sapataria. Dinorá chegou à loja às seis
horas e foi saudada na porta por Tadeu. Diane já tinha ido para casa e depois
que ela entrou na loja, ele colocou a placa de fechado, apagou as luzes
principais na frente da loja e trancou a porta da frente.

– "Você chegou bem na hora. Vamos para trás e começar imediatamente


se você estiver pronto para começar o programa de treinamento de salto alto
que projetei para você hoje?" Tadeu sugeriu enquanto gesticulava para ela
caminhar até a porta dos fundos.

– "Eu estive ansiosa por isso o dia todo," Dinorá respondeu em um tom
de voz flertando.

Ele abriu a porta dos fundos e a conduziu até uma sala bastante grande
com prateleiras de armazenamento de sapatos, vários móveis de escritório e o
que parecia ser uma banheira de hidromassagem. Havia outra porta no lado
esquerdo traseiro da sala que aparentemente levava a uma segunda sala nos
fundos. Outra porta no lado direito traseiro da sala, disse Tadeu, levava a seu
escritório formal. Finalmente, outra porta no lado direito da sala, ele disse,
levava ao prédio ao lado que estava sendo reformado. Esta sala parecia ser
bastante organizada, mas lotada para um espaço aberto. Imediatamente,
Tadeu explicou que muitos dos itens nesta sala seriam transferidos para os
quartos reformados ao lado quando estivessem concluídos, o que ele disse
que aconteceria em breve. Ele colocou Dinorá em um sofá de frente para uma
mesa que era mais como uma bancada de trabalho. Antes de se sentar atrás
dele, Tadeu entregou-lhe o plano de treinamento que tinha em mente para a
semana seguinte. O tipo de plano escrito em forma de esboço detalhava a
terapia diária de alongamento muscular, elevação do calcanhar e outros
exercícios de caminhada e corrida de salto ultra-alto a serem realizados em
uma esteira especial também localizada nesta mesma sala. Além de outras
ações de treinamento, haveria massagens e massagens diárias especiais em
hidromassagem. Objetivos específicos estavam planejados para cada dia
anterior ao próximo sábado, que era o último dia de seu curso intensivo de
cinco dias de treinamento de salto ultra-alto planejado. Tadeu o havia
projetado de forma que, na segunda-feira seguinte, ela estivesse pronta para o
primeiro dia de aplicação total da nova política de salto alto do escritório.
Dinorá folheou o esboço e ficou impressionada com os detalhes e objetivos
detalhados de seu plano. Cada sessão de treinamento começaria com terapia
de redemoinho envolvendo suas pernas na água quente em redemoinho até os
joelhos. Ele supervisionava e dirigia exercícios específicos enquanto ela
estava na água.

Tadeu então deu a Dinorá um par de shorts atoalhados com cinto para
ela colocar enquanto suas pernas estavam no redemoinho para que sua saia
não molhasse e disse que ela deveria tirar a jaqueta porque a água quente
seria demais para ela se ela deixou ligado. Ele então saiu da sala e foi para
seu escritório para que ela pudesse seguir suas instruções. Ela rapidamente
tirou a jaqueta, saia, nylons e saltos de 10 cm que ela tinha usado para a loja e
colocou o short enquanto ele estava fora da sala. Dinorá percebeu como eles
eram justos, principalmente na cintura e nos quadris. Mesmo com o cinto
frouxamente apertado, ele abraçava e exibia sua figura esbelta perfeitamente.
Dinorá se perguntou se isso era intencional; ela com certeza esperava que
sim.

Depois que Tadeu voltou para a sala, ele explicou que o redemoinho era
um método excelente para relaxar os músculos e tendões da panturrilha e
tornozelo no início de cada sessão de treinamento. Antes de Tadeu levá-la até
lá, ele colocou em seus pés descalços um par de lâminas de plástico com
saltos pontiagudos franceses de 5-1 / 10 cm! As hastes dos calcanhares se
curvaram em pequenos diâmetros de 3/115 cm antes de se alargarem nas
torneiras do calcanhar para cerca de 1/2 polegada de diâmetro, dando aos
saltos uma aparência curva muito sexy! Com os slides de plástico, Dinorá
poderia estar na água com eles, mas eles ainda poderiam ser retirados para
outros exercícios de treinamento, se necessário. Ela ficou realmente
impressionada com os detalhes que Tadeu havia procurado em seu
treinamento. Ele então a conduziu até o redemoinho, que tinha uma
característica única que permitiu a Dinorá sentar-se em uma cadeira giratória
de plástico montada no convés da banheira de hidromassagem, de modo que
a mantivesse imersa nas águas quentes e turbulentas até, logo abaixo dos
joelhos. Ele a fez entrar lentamente na piscina para se acostumar com a
temperatura da água.

Tadeu sentou em um banquinho enquanto explicava todo o processo que


havia planejado para ela na semana seguinte, enquanto Dinorá relaxava no
redemoinho e chutava as pernas para frente e para trás enquanto ele falava.
Ele falou sobre os exercícios individuais que foram planejados e como ela
realmente teria que trabalhar duro para ficar muito confortável com sapatos
de salto alto de 5-1 / 10 cm em todas as situações de rua possíveis antes de
iniciar a próxima fase de seu treinamento de salto ultra-alto. Esse treinamento
envolveu mover para saltos de 5-5 / 8 polegadas antes de passar para os saltos
agulha de quinze centímetros que Dinorá experimentou ontem!

Tadeu perguntou após a explicação de seu plano: "Quero ter certeza de


que este é o treinamento que você realmente deseja fazer? A razão de eu
perguntar é que você nunca usou salto realmente alto até os últimos dias,
então apenas levanta a questão de por que você está tão ansioso para começar
agora neste curso? A propósito, acho ótimo que você o faça e quero ajudá-lo
a fazer isso acontecer."

– "Sr. Fowler, também estou feliz por você estar fazendo o treinamento
e não sei exatamente por que me sinto tão fortemente com essa aparente
necessidade de entrar no salto alto, mas é algo que me intrigou quando meu
chefe sugeriu que ele queria que eu usasse salto ultra-alto para esta tarefa em
particular e você deu continuidade ao seu encorajamento na loja ontem. De
alguma forma, vocês dois pareceram ter atingido um nervo e de alguma
forma me viciado na ideia. Já que estou bastante curtos, eles também me
fazem sentir tão alta e feminina ", respondeu Dinorá.

– "Fico feliz que você se sinta assim e farei de tudo para acomodar seu
novo interesse, então vamos começar; e, a propósito, eles fazem suas pernas
lindas parecerem ainda mais curvas e, por favor, me chame de Tadeu. espero
poder chamá-la de Dinorá, se não se importar? " Ele sugeriu com entusiasmo.

– "Claro que não me importo. Afinal, estaríamos juntos nos próximos


dias e estou ansiosa pelo seu plano de treinamento personalizado que você
tem guardado para mim", ela murmurou enquanto absorvia seu elogio sobre
as pernas dela.

Ele então colocou Dinorá no assento e molhou as pernas dela no


redemoinho por cerca de dez minutos antes de colocá-la nos calcanhares de
plástico e fazer cerca de vinte elevações de calcanhar neles. Ela estava feliz
por ter feito a mesma coisa na noite anterior com os saltos de 5-1 / 10 cm do
trabalho. A água quente realmente ajudou no processo, pois relaxou os
músculos e tendões da panturrilha e do tornozelo e tornou os exercícios de
elevação do calcanhar muito mais fáceis. Depois de fazer Dinorá sair do
redemoinho e enxugar suas pernas e pés, Tadeu a instruiu como usar os dois
tipos de dispositivos de flexão de tornozelo que ela havia lido nas instruções
da noite anterior. Entre os dois dispositivos, ele alternadamente mostrou a ela
como eles poderiam ser usados para dobrar os pés inferiores para baixo,
forçando o peito do pé em ângulos de arco extremos a ponto de poderem ser
dobrados para posições verticais ou além da vertical como se estivessem
executando uma ponta de balé completa ! Cada par de macas pode ser preso
em qualquer posição de arco desejada por uma tira de couro fina por longos
períodos de tempo, mesmo durante o sono! Tadeu a fez realizar vinte
exercícios de flexão de arco com cada par de macas, dobrando-os
momentaneamente ao ponto em que ela sentiu alguma dor antes de recuar e
repetir o processo indefinidamente. Dinorá percebeu que quanto mais ela
repetia o processo; ela poderia dizer que ela poderia dobrar seus tornozelos
para posições mais arqueadas com um alívio da tensão em seu peito do pé e
tornozelos. Cada par de macas pode ser preso em qualquer posição de arco
desejada por uma tira de couro fina por longos períodos de tempo, mesmo
durante o sono! Tadeu a fez realizar vinte exercícios de flexão de arco com
cada par de macas, dobrando-os momentaneamente ao ponto em que ela
sentiu alguma dor antes de recuar e repetir o processo indefinidamente.
Dinorá percebeu que quanto mais ela repetia o processo; ela poderia dizer que
ela poderia dobrar seus tornozelos para posições mais arqueadas com um
alívio da tensão em seu peito do pé e tornozelos. Cada par de macas pode ser
preso em qualquer posição de arco desejada por uma tira de couro fina por
longos períodos de tempo, mesmo durante o sono! Tadeu a fez realizar vinte
exercícios de flexão de arco com cada par de macas, dobrando-os
momentaneamente ao ponto em que ela sentiu alguma dor antes de recuar e
repetir o processo indefinidamente. Dinorá percebeu que quanto mais ela
repetia o processo; ela poderia dizer que ela poderia dobrar seus tornozelos
para posições mais arqueadas com um alívio da tensão em seu peito do pé e
tornozelos. dobrando-os momentaneamente até o ponto em que sentisse
alguma dor antes de recuar e repetir o processo indefinidamente. Dinorá
percebeu que quanto mais ela repetia o processo; ela poderia dizer que ela
poderia dobrar seus tornozelos para posições mais arqueadas com um alívio
da tensão em seu peito do pé e tornozelos. dobrando-os momentaneamente
até o ponto em que sentisse alguma dor antes de recuar e repetir o processo
indefinidamente. Dinorá percebeu que quanto mais ela repetia o processo; ela
poderia dizer que ela poderia dobrar seus tornozelos para posições mais
arqueadas com um alívio da tensão em seu peito do pé e tornozelos.

Depois que ela concluiu a atividade de alongamento, Tadeu a fez calçar


um par de meias de náilon e caminhar na esteira em um par de tênis de treino
de 5-1 / 10 cm, também com salto francês com pontas, feitos de um tipo de
lona bege claro material e eram do estilo da bomba de ópera com dedos
pontiagudos muito curtos. As bombas permitiriam que qualquer transpiração
se dissipasse através do material poroso e não causaria sua deterioração,
como seria o caso com sapatos de couro. Como as solas eram de borracha e
todos os outros materiais do sapato eram à prova d'água, eles podiam ser
lavados à mão se estivessem sujos. Tadeu orientou Dinorá na esteira por uma
série de manobras de caminhada e corrida lenta nos calcanhares, a fim de
fazê-la se acostumar mais rapidamente com a altura do salto, em vez de
apenas andar ocasionalmente pelo escritório. Ele até tinha aqui andar e correr
na esteira quando ela estava em uma posição declinada, o que basicamente
fazia com que seus arcos fossem inclinados para frente em ângulos maiores
do que se ela estivesse simplesmente andando na rua plana ou calçada. Todo
o exercício de treinamento em esteira levou cerca de meia hora, então já
havia sido quase uma hora de treinamento neste momento.

Tadeu terminou o período de treinamento dela dizendo: "Acho que é o


suficiente para sua primeira sessão. Vou sair da sala e irei na frente, para que
você possa colocar sua saia e meias de náilon de volta e, em seguida, venha
na frente e eu irei registrar suas realizações no esboço do plano de
treinamento."

Ele saiu da sala e Dinorá vestiu o nylons, voltou a vestir o terno e calçou
os sapatos escarpins de salto agulha de 10 cm sem pousar. Sua autoconfiança
atingiu o pico mesmo depois de apenas uma sessão de treinamento. Ela
percebeu que era muito mais fácil manobrar nas pontas com mais
flexibilidade muscular nas pernas e tornozelos. Ela pulou para a sala da frente
da loja onde Tadeu estava parado atrás do balcão escrevendo sobre o esboço
do plano de treinamento. Ele acenou para ela ir até o balcão.

– "Registrei todos os detalhes desta sessão de treinamento com o tempo


de duração de cada exercício que você executou, bem como minha nota para
o seu desempenho em cada um deles. Para a maioria deles eu dei a você um
A ou A + no qual você teve um desempenho incrível a experiência limitada
que você teve com saltos muito mais baixos. Como discutimos, seu
treinamento de balé deve ser a resposta para você por ser um estudo tão
rápido. A única coisa que eu lhe dei um B + foi correr com a esteira no
posição em declive. Você começou um pouco vacilante, mas melhorou
rapidamente. Vou lhe dar um pouco mais de tempo na esteira para fazer este
exercício específico amanhã à noite ", explicou Tadeu a Dinorá.

– "Oh Tadeu, vou tentar fazer melhor e vou ficar até tarde amanhã e
praticar para atender aos seus padrões", ela quase implorou por perdão.

– "Você vai ficar bem; eu estava apenas fazendo um pequeno


comentário. A propósito, eu quero que você leve o par de macas de metal
para casa e faça mais alguns exercícios esta noite antes de ir dormir e ver em
que posição você poderia colocá-las confortavelmente na cama. Se você usar,
não deixe muito desconfortável, porque eles não foram feitos para serem
usados sem nenhum movimento ", Tadeu explicou a ela enquanto pegava as
macas no quarto dos fundos.

Depois de voltar, ele disse que precisava configurar o perfil dela em seu
arquivo Rolodex com seu endereço, número de telefone e outros dados
pertinentes. A vontade de Dinorá deu a ele os dados básicos, bem como suas
várias medidas e informações sobre o tamanho das roupas. Ele disse que iria
passar algum tempo mostrando a loja para ela amanhã após o treino e ela
poderia olhar todas as outras roupas e lingerie que eles carregavam. Ela
perguntou a ele se ele tinha a conta para o custo da sessão de treinamento,
bem como para os saltos de 10 cm que ela estava usando agora.

– "Falarei com você sobre isso mais tarde na semana após uma de suas
sessões. Não posso amanhã à noite, mas quero que vá jantar comigo e
contarei minha ideia então; se você aceitar meu convite? " Tadeu a interrogou
agradavelmente.

– "Oh, eu adoraria isso." Ela respondeu rapidamente.

– "Ótimo, eu pediria que você fosse hoje à noite e amanhã à noite, mas
hoje à noite eu tenho que pegar alguns pacotes no escritório da UPS antes das
9:00 da noite e amanhã à noite às 7:30, eu estou tendo uma longa conferência
ligar com meu chefe na Califórnia. Vamos fazer isso na quinta à noite e não
seremos apressados no jantar ", explicou.

Tadeu a seguiu porta afora, trancou-a e acompanhou-a até o carro com


as macas nas mãos.

Quando Dinorá estava entrando no carro, Tadeu se inclinou, deu um


beijo rápido em seus lábios e disse: "Até amanhã".

Esse movimento a pegou de surpresa, mas ela se recuperou rapidamente


e, ao se inclinar na direção de Tadeu, disse: "Acho que podemos fazer melhor
do que isso."

Dinorá então deu um beijo prolongado em Tadeu e, depois de se separar,


disse: "Boa noite. Estarei aqui um pouco mais cedo amanhã, pois quero
conhecer Diane."

– "Ok, vou ter certeza de que ela está aqui", Tadeu conseguiu dizer
enquanto ainda se recuperava do beijo apaixonado de Dinorá.

Enquanto Dinorá se afastava e ele começava a caminhar para o carro,


Tadeu refletiu sobre como se sentiu atraído por ela desde o primeiro encontro
e agora que ela devia se sentir da mesma forma com o beijo prolongado, ele
realmente esperava que ela pudesse fazer parte de seu relacionamento de
longo prazo!

Capítulo 4
Dinorá praticou em casa naquela noite usando seus saltos de 12 cm e
fazendo exercícios de elevação do calcanhar e alongamento do peito do pé
usando os dois pares de dispositivos de alongamento do pé. Ela também
decidiu ver se conseguia dormir com o par de madeira amarrado às pernas.
Ela os configurou para uma posição de arco semelhante ao que seria
necessário para usar saltos de 5-1 / 2 a 5-3 / 10 cm. Por causa dos exercícios
intensivos dos últimos dois dias, ela descobriu que aquela era uma posição
relativamente confortável e adormeceu.

Na manhã seguinte, depois que Dinorá tomou banho; ela vestiu um terno
cinza de três peças e colocou seus sapatos pretos de 10 cm para o trabalho.
Havia um par de saltos cinza de 5-1 / 10 cm combinando em seu escritório,
que ela usaria quando chegasse para sua rotina diária. Novamente, não havia
muito acontecendo naquele dia, então ela fantasiou sobre seu jantar com
Tadeu planejado para a noite seguinte. Ela estava tão apaixonada por ele,
além do fato de ele ter tomado a iniciativa de dar-lhe um beijo rápido na noite
anterior; Dinorá estava realmente animada quando saiu do escritório para a
segunda sessão de treinamento.

Quando ela chegou à loja naquela noite, ela conheceu Diane, que estava
muito entusiasmada com a nova presença de Dinorá na loja, e foi muito
amigável e indicou que a ajudaria em qualquer aspecto das roupas que eles
ofereciam. Tadeu pediu a Diane para mostrar a ela todos os itens, mas disse a
ela que Dinorá mencionou seu interesse na coleção de sutiãs vintage. Tadeu
teria adorado mostrar os sutiãs a ela, mas estava ajudando um cliente a
experimentar um par de sandálias de salto de 10 cm. A senhora parecia ter
meia-idade, mas Dinorá ainda sentia uma pontada de ciúme, já que ele não
estava dedicando seu tempo estritamente a ela como fizera em seu primeiro
treinamento.

Diane caminhou com Dinorá pela loja e disse que, depois de assumir o
negócio, eles acrescentaram mais itens à linha de roupas que estavam no lado
mais exótico. Além dos sutiãs, espartilhos e cinchers vintage dos anos 50,
eles adicionaram vários outros itens de lingerie, bem como saias lápis justas,
blusas, cintos, nylons, cintas-ligas e outros itens de novidade. Ela ressaltou
que se tratava apenas de amostras de exibição e todo o estoque estava
armazenado no andar superior do prédio adjacente e quando a reforma do
primeiro andar fosse concluída, se tornaria o show room de roupas. Na seção
com a exibição de sutiã, havia quatro estilos básicos mostrados disponíveis
em quatro cores diferentes. Dinorá estava particularmente interessada nos
sutiãs de estilo vintage que eram exibidos em manequins de plástico do
tamanho do busto na forma de um corpo feminino do pescoço até a altura do
estômago. Eles estavam em uma prateleira em um canto da sala atrás de uma
prateleira mais alta de saias e blusas. Ela olhou para aquela vitrine na
primeira vez que esteve na loja, mas por causa de todas as outras distrações,
ela nunca foi dar uma olhada mais de perto.

Os quatro estilos básicos de sutiã eram cone, bala, semi-pontudo e demi,


todos em uma opção de branco, preto, nude e vermelho. Dinorá se lembrou
de que havia rido no escritório dizendo que poderia usar um sutiã cone sob
um suéter apertado para desviar a atenção dos sapatos, muito parecido com o
visual de 'Garota de Suéter de Hollywood' alguns anos atrás. Na verdade, o
sutiã mais pontudo que ela tinha era aquele que encomendou no ano passado
na Fredrick's de Hollywood chamado 'Pointet'. Dinorá o usou apenas em
alguns encontros sob uma blusa larga. Foram dois de seus poucos momentos
travessos. Quando Dinorá começou a trabalhar no escritório de Carlos, ela
começou a usar o mais pontudo dos sutiãs Maidenform populares chamado
'Chansonette'. Ela tinha visto um em uma revista feminina que tinha uma
secretária bonita sem blusa, sentada na beira de sua mesa de trabalho, com a
legenda que dizia "Sonhei que ia trabalhar com meu sutiã Maidenform". O
anúncio passou a descrever o sutiã pontudo que a garota exibia, tinha um
ponto circular exclusivo e bordado. Esse tipo de sutiã era parecido, porém
mais apontava que o modelo semipontudo exposto aqui na loja. Antes de
comprar vários sutiãs Maidenform Chansonette para o trabalho, Dinorá
costumava usar quase todos os sutiãs com copa redonda padrão. Além do
sutiã Fredrick, ela ocasionalmente usava uns semi-pontudos para ocasiões
especiais. mas mais apontou que o modelo semi-pontudo exibido aqui na loja.
Antes de comprar vários sutiãs Maidenform Chansonette para o trabalho,
Dinorá costumava usar quase todos os sutiãs com copa redonda padrão. Além
do sutiã Fredrick, ela ocasionalmente usava uns semi-pontudos para ocasiões
especiais. mas mais apontou que o modelo semi-pontudo exibido aqui na loja.
Antes de comprar vários sutiãs Maidenform Chansonette para o trabalho,
Dinorá costumava usar quase todos os sutiãs com copa redonda padrão. Além
do sutiã Fredrick, ela ocasionalmente usava uns semi-pontudos para ocasiões
especiais.

O sutiã mais pontudo exibido aqui na loja era o sutiã cônico, que tinha a
forma exata de dois cones invertidos chegando a pontas pontiagudas
extremamente afiadas que eram semelhantes a um número dois, levemente
arredondado, formas de borracha de lápis! Ela se perguntou como ficaria
usando um daqueles sutiãs sob um suéter apertado. O sutiã bala era muito
semelhante ao sutiã cone, exceto que as pontas do cone eram mais
arredondadas, muito parecidas com a ponta de um ovo. Portanto, na ordem
dos sutiãs mais pontudos, o sutiã cone foi o primeiro de longe, seguido pelo
bullet, o Fredrick's Pointet, o Maidenform Chansonette e, finalmente, o sutiã
semi-pontudo mostrado aqui!

– "Devo dizer que você carrega uma boa seleção de sutiãs vintage.
Fiquei realmente impressionada com o quão pontudo era aquele sutiã cone",
comentou Dinorá com Diane.

Diane respondeu afirmando: "Sim, esse tipo parece estar voltando ao


estilo, mas o nosso tem algumas características únicas. É fortemente ósseo,
tanto circular quanto radialmente e também é elástico. Além disso, se você
olhar de perto na parte inferior das xícaras, há pequenos cordões que podem
ser amarrados para apertar as xícaras da base até cerca de 2,5 cm das pontas.
Quando totalmente apertados, elas formam cones perfeitos e forçam seus
mamilos até as pontas para preencha-os. Entre a desossa, o elástico e os
laços, esse sutiã é divertido de usar e realmente leva você ao ponto. Vou te
dizer uma coisa; amanhã farei suas medidas e na sexta-feira terei um pronto e
você pode ver o que quero dizer com ser divertido usar um sutiã tão justo? "

– "OK, vou aceitar isso; parece que vai ser divertido usar e exibir sob
um suéter apertado", Dinorá riu ao se sentir um pouco travessa ao ver os
sutiãs exóticos em exibição.

– "Você pode entrar depois do trabalho por volta das 5:15 ou 5:30 e eu
farei a medição?" Diane afirmou.

– "Sim, estarei ansiosa por isso", disse Dinorá enquanto Diane se virava
e conduzia a loja para mostrar a ela o resto dos itens nas lojas.

Quando terminaram a turnê, Tadeu vendeu os sapatos para a mulher e a


estava verificando no balcão. Depois que as mulheres foram embora e como
eram seis horas, Diane trancou a loja e saiu para passar o dia. Tadeu e Dinorá
foram para a sala dos fundos.

Tadeu praticamente conduziu Dinorá através do mesmo redemoinho e


rotinas de exercícios da noite anterior, embora ele a fizesse passar um pouco
mais de tempo na esteira descendente, exercício de corrida que ele
mencionou na noite anterior. Desta vez, ele passou por ela com todas as notas
A e A +, então Dinorá ficou emocionada com as notas que ele deu a ela.
Tadeu disse que estava atrasado para voltar ao apartamento, onde aconteceria
a teleconferência com seu chefe, então eles se beijaram brevemente, mas com
amor, e saíram apressadamente da loja em direção aos respectivos carros.

Mais uma vez, Dinorá praticou em casa naquela noite usando seus saltos
de 5-1 / 10 cm e dormiu confortavelmente em suas macas de 5-1 / 2 a 5-3 / 10
cm de altura do calcanhar. Na manhã seguinte, ela vestiu um terno azul-claro
de três peças, mais uma vez sabendo que havia um par de saltos de 5-1 / 10
cm que ela poderia usar no trabalho, embora Tadeu não permitisse que ela os
usasse na loja. O escritório estava um pouco mais ocupado naquele dia e ela
aproveitou a oportunidade para usar saltos de 12 cm o dia todo e provocou
dois clientes diferentes do sexo masculino antes e depois de todos irem ou
saírem do escritório de Carlos. O dia passou mais rápido assim e ela
conseguiu sair por volta das cinco horas e chegou à loja por volta das 5:15
para sua consulta antecipada ser medida por Diane. Novamente, Tadeu estava
ajudando um cliente e sorriu e disse oi para ela quando ela entrou na loja.
Diane fez sinal para Dinorá entrar na sala dos fundos e, depois de fechar a
porta, fez Dinorá tirar a maior parte de suas roupas, deixando-a de pé com
calcinha, sutiã, nylons e aqueles sapatos de salto de quatro centímetros e
meio. Ela pediu a Dinorá para substituir seu sutiã Maidenform por uma
prateleira ou sutiã demi especial com aros que ela ajudou Dinorá a colocar.
Isso deixou seus seios um tanto cônicos e empinados apontando para fora
com suas aréolas e mamilos expostos. O ar mais fresco da sala fez com que
os mamilos excepcionalmente longos de Dinorá inchassem e se estendessem
de forma exagerada. Ela pediu a Dinorá para substituir seu sutiã Maidenform
por uma prateleira ou sutiã demi especial com aros que ela ajudou Dinorá a
colocar. Isso deixou seus seios um tanto cônicos e empinados apontando para
fora com suas aréolas e mamilos expostos. O ar mais fresco da sala fez com
que os mamilos excepcionalmente longos de Dinorá inchassem e se
estendessem de forma exagerada. Ela pediu a Dinorá para substituir seu sutiã
Maidenform por uma prateleira ou sutiã demi especial com aros que ela
ajudou Dinorá a colocar. Isso deixou seus seios um tanto cônicos e
empinados apontando para fora com suas aréolas e mamilos expostos. O ar
mais fresco da sala fez com que os mamilos excepcionalmente longos de
Dinorá inchassem e se estendessem de forma exagerada.

– "Uau, com o formato dos seus seios e esses mamilos longos e duros,
você realmente será capaz de preencher um sutiã cônico", exclamou Diane,
animada, ao começar o processo de medição dos seios.

Dinorá corou com o comentário, mas não disse nada. O meio sutiã
especial tinha cinco minúsculas fitas métricas de fivela circulando cada seio
começando na base e descendo até o diâmetro externo de cada aréola. Eles
eram mantidos no lugar por pequenas tiras do tipo presilha, costuradas na
metade inferior do sutiã especial demi. Diane apertou delicadamente cada fita
métrica e anotou as cinco medidas do diâmetro de cada mama. Da mesma
forma, ela pegou outra fita métrica minúscula e mediu as dimensões da aréola
e do mamilo de Dinorá, uma vez que eles estavam totalmente excitados pelas
manipulações de Diane resultantes do processo de medição!

Diane então aproveitou a oportunidade para tirar todas as medidas de


Dinorá, literalmente da cabeça aos pés, antes de mandá-la se despir
totalmente e colocar um sutiã de veludo de ossatura rígida, top e shorts
atoalhados. Diane disse a ela que Tadeu iria submetê-la a uma rotina física
muito mais rigorosa na esteira com exercícios para subir e descer ladeiras e
correr e disse que não queria molhar suas roupas de rua com suor. Dinorá
tirou o resto da roupa e vestiu a roupa atoalhada de três peças e notou que o
sutiã semiaguardado desossado aparentemente foi projetado para evitar que
seus seios se movessem muito quando na esteira, o que ela gostou. Sem
calcinha sob o short apertado e atoalhado, ela se sentiu um pouco travessa e
se perguntou se isso também era intencional; novamente ela esperava que
sim!

Diane saiu da sala e Tadeu voltou e eles seguiram a mesma rotina da


noite anterior, exceto que os slides de plástico e as bombas de lona tinham
saltos pontiagudos franceses curvos de 5 a 8 polegadas e todos os calcanhares
levantados, bem como todas as suas caminhadas e corridas os exercícios
agora deveriam ser baseados nessa altura, e não nos saltos de 12 cm! Tadeu já
tinha os dois tênis de treinamento na altura de 5-5 / 8 polegadas, mas não os
mostrou a Dinorá antes desta noite. Ele estava esperando o envio de saltos
normais de 5-5 / 8 polegadas que ele havia pedido no início desta semana em
vários estilos e cores para serem entregues amanhã na loja de Hollywood.
Antes que ela estivesse com os novos slides de plástico com os saltos altos
franceses, Tadeu a advertiu sobre o fato de que essa altura em particular
criava o ângulo do arco mais crítico de dominar e provavelmente demoraria
mais para se sentir confortável ao usar; ainda mais do que ir de saltos de 5-5 /
8 a 15 cm, que seria sua próxima altura de salto! Ele disse que a altura de 5-1
/ 10 cm tinha um ângulo de arco de 64 graus, enquanto que a 5-5 / 8 tinha um
ângulo de arco de 71 graus para um aumento de 3/8 de polegada na altura do
calcanhar. Tadeu observou ainda que quando os ângulos dos arcos foram
aumentados para cerca de 71 graus, foi o ponto crítico onde o centro de
gravidade dela mudou drasticamente para a frente e exigiu muito mais
compensação para se equilibrar adequadamente em pé ou caminhando com
os arcos tão inclinados para a frente. Dinorá percebeu que, por estar apenas
3/8 de polegada mais alta, precisou de mais concentração, como Tadeu havia
avisado, para se equilibrar adequadamente neles do que o necessário quando
ela moveu 3/4 de polegada para cima dos saltos de 4-1 / 2 para 5-1 / 10 cm.
Como Dinorá vinha alongando seus músculos e tendões por muito mais do
que saltos de 5 a 5/8 polegadas, não havia problema com esse aspecto de usar
um salto tão alto. No entanto, não demorou muito para descobrir o quanto
para trás ela precisava mudar seu centro de gravidade e encontrar o ponto de
equilíbrio correto enquanto ela estava no redemoinho com os slides de
plástico. Dinorá rapidamente se tornou muito proficiente em equilibrar em
todas as alturas dos calcanhares e pensou consigo mesma que o treinamento
de balé provavelmente ajudava nesse aspecto de seu treinamento ultra-alto,
sem falar na flexão de músculos e tendões também. Tadeu também a manteve
na esteira por muito mais tempo com essa altura do salto para todas as formas
de exercícios, mas ela executou perfeitamente, mesmo nestes saltos de 5-5 / 8
polegadas. Quando ele a parou, a roupa atoalhada de Dinorá estava
completamente encharcada, incluindo o sutiã. Tadeu apontou onde ela
poderia tomar banho e se refrescar. Ele já havia levado suas roupas de rua
para o quarto dos fundos do novo anexo, onde ficava o banheiro completo.
Ele havia sido concluído antes do trabalho de acabamento final em
andamento ali.

Dinorá tomou banho, penteou novamente o cabelo e reaplicou a


maquiagem antes de mudar para as roupas normais e os saltos de 10 cm. Eles
se sentiram tão deprimidos depois de treinar na altura de 5-5 / 8 polegadas.
Dinorá pensou que talvez Tadeu a deixasse usar os estiletes de 5-1 / 10 cm
esta noite. Ela havia deixado os que usara o dia todo no escritório em seu
carro. Exceto no primeiro dia, quando Dinorá visitou a loja pela primeira vez,
ela nunca os tinha usado em público e isso foi apenas no estacionamento e do
carro até a loja. Em ambos os casos, ninguém os tinha visto. Tadeu deu a ela
todos os A's e A +'s pelo seu trabalho com os saltos altos. Dinorá então falou
com Tadeu sobre deixá-la usar os saltos de 5-1 / 10 cm naquela noite, mas ele
disse que queria que ela esperasse até depois da sessão de sexta-feira, quando
eles iriam ao Joe's Steakhouse, o restaurante mais chique da cidade. Ele
queria que Dinorá fizesse sua estreia pública com saltos de 5-1 / 10 cm
naquela ocasião. Ele também mencionou que tinha outras surpresas em mente
para aquela noite também. Dinorá ficou impressionada com a força de Tadeu
porque ele tinha acabado de presumir que eles iriam para o Joe e que ela não
tinha voz no assunto, então momentaneamente sentiu seu raro lado submisso
entrar em ação. Ela convenceu Tadeu a deixá-la levar para casa o 5-5 / Slides
de plástico de 20 centímetros para que ela pudesse praticar como usá-los
depois de chegar em casa naquela noite. Dinorá achou que poderia até tomar
banho com eles pela manhã, mas não disse isso a Tadeu. Dinorá então se
inclinou na direção de Tadeu para agradecê-lo por deixá-la levar os slides
para casa e deu início a outro beijo apaixonado antes de irem jantar em um
bar e restaurante local. Ele queria que Dinorá fizesse sua estreia pública com
saltos de 5-1 / 10 cm naquela ocasião. Ele também mencionou que tinha
outras surpresas em mente para aquela noite também. Dinorá ficou
impressionada com a força de Tadeu porque ele tinha acabado de presumir
que eles iriam para o Joe e que ela não tinha voz no assunto, então
momentaneamente sentiu seu raro lado submisso entrar em ação. Ela
convenceu Tadeu a deixá-la levar para casa o 5-5 / Slides de plástico de 20
centímetros para que ela pudesse praticar como usá-los depois de chegar em
casa naquela noite. Dinorá achou que poderia até tomar banho com eles pela
manhã, mas não disse isso a Tadeu. Dinorá então se inclinou na direção de
Tadeu para agradecê-lo por deixá-la levar os slides para casa e deu início a
outro beijo apaixonado antes de irem jantar em um bar e restaurante local. Ele
queria que Dinorá fizesse sua estreia pública com saltos de 5-1 / 10 cm
naquela ocasião. Ele também mencionou que tinha outras surpresas em mente
para aquela noite também. Dinorá ficou impressionada com a força de Tadeu
porque ele tinha acabado de presumir que eles iriam para o Joe e que ela não
tinha voz no assunto, então momentaneamente sentiu seu raro lado submisso
entrar em ação. Ela convenceu Tadeu a deixá-la levar para casa o 5-5 / Slides
de plástico de 20 centímetros para que ela pudesse praticar como usá-los
depois de chegar em casa naquela noite. Dinorá achou que poderia até tomar
banho com eles pela manhã, mas não disse isso a Tadeu. Dinorá então se
inclinou na direção de Tadeu para agradecê-lo por deixá-la levar os slides
para casa e deu início a outro beijo apaixonado antes de irem jantar em um
bar e restaurante local. Ele também mencionou que tinha outras surpresas em
mente para aquela noite também. Dinorá ficou impressionada com a força de
Tadeu porque ele tinha acabado de presumir que eles iriam para o Joe e que
ela não tinha voz no assunto, então momentaneamente sentiu seu raro lado
submisso entrar em ação. Ela convenceu Tadeu a deixá-la levar para casa o 5-
5 / Slides de plástico de 20 centímetros para que ela pudesse praticar como
usá-los depois de chegar em casa naquela noite. Dinorá achou que poderia até
tomar banho com eles pela manhã, mas não disse isso a Tadeu. Dinorá então
se inclinou na direção de Tadeu para agradecê-lo por deixá-la levar os slides
para casa e deu início a outro beijo apaixonado antes de irem jantar em um
bar e restaurante local. Ele também mencionou que tinha outras surpresas em
mente para aquela noite também. Dinorá ficou impressionada com a força de
Tadeu porque ele tinha acabado de presumir que eles iriam para o Joe e que
ela não tinha voz no assunto, então momentaneamente sentiu seu raro lado
submisso entrar em ação. Ela convenceu Tadeu a deixá-la levar para casa o 5-
5 / Slides de plástico de 20 centímetros para que ela pudesse praticar como
usá-los depois de chegar em casa naquela noite. Dinorá achou que poderia até
tomar banho com eles pela manhã, mas não disse isso a Tadeu. Dinorá então
se inclinou na direção de Tadeu para agradecê-lo por deixá-la levar os slides
para casa e deu início a outro beijo apaixonado antes de irem jantar em um
bar e restaurante local. s vigoroso porque ele tinha acabado de presumir que
eles iriam para o Joe e que ela não tinha nenhuma palavra a dizer sobre o
assunto, então ela sentiu momentaneamente seu lado submisso raro. Ela
convenceu Tadeu a deixá-la levar para casa os slides de plástico de 5-5 / 8
polegadas para que ela pudesse praticar como usá-los depois que ela chegasse
em casa naquela noite. Dinorá achou que poderia até tomar banho com eles
pela manhã, mas não disse isso a Tadeu. Dinorá então se inclinou na direção
de Tadeu para agradecê-lo por deixá-la levar os slides para casa e deu início a
outro beijo apaixonado antes de irem jantar em um bar e restaurante local. s
vigoroso porque ele tinha acabado de presumir que eles iriam para o Joe e
que ela não tinha nenhuma palavra a dizer sobre o assunto, então ela sentiu
momentaneamente seu lado submisso raro. Ela convenceu Tadeu a deixá-la
levar para casa os slides de plástico de 5-5 / 8 polegadas para que ela pudesse
praticar como usá-los depois que ela chegasse em casa naquela noite. Dinorá
achou que poderia até tomar banho com eles pela manhã, mas não disse isso a
Tadeu. Dinorá então se inclinou na direção de Tadeu para agradecê-lo por
deixá-la levar os slides para casa e deu início a outro beijo apaixonado antes
de irem jantar em um bar e restaurante local. Dinorá achou que poderia até
tomar banho com eles pela manhã, mas não disse isso a Tadeu. Dinorá então
se inclinou na direção de Tadeu para agradecê-lo por deixá-la levar os slides
para casa e deu início a outro beijo apaixonado antes de irem jantar em um
bar e restaurante local. Dinorá achou que poderia até tomar banho com eles
pela manhã, mas não disse isso a Tadeu. Dinorá então se inclinou na direção
de Tadeu para agradecê-lo por deixá-la levar os slides para casa e deu início a
outro beijo apaixonado antes de irem jantar em um bar e restaurante local.

Tadeu dirigiu seu carro até o restaurante e Dinorá recebeu alguns olhares
de aprovação de alguns dos homens, mesmo em seus saltos pretos de quatro
centímetros e meio enquanto eram conduzidos a uma mesa nos fundos da sala
de jantar. Dinorá percebeu os homens e pensou consigo mesma como eles
reagiriam se ela estivesse usando saltos de 2,5 cm! Durante o jantar, Tadeu e
Dinorá tiveram uma longa conversa sobre eles e seus empregos atuais, entre
muitas outras coisas.

Dinorá era originalmente da área de Dayton Ohio e ela e seus pais se


mudaram para São Paulo pouco antes de começar o ensino médio. Ela
conseguiu uma bolsa de estudos para a Universidade de Washington e
durante os verões trabalhou como secretária em meio período e contadora em
várias empresas da cidade durante seus anos de graduação, já que
contabilidade era uma de suas menores. Os pais de Dinorá se mudaram para
Atlanta, novamente por causa do trabalho dele, no ano em que ela se formou,
mas ela decidiu ficar em São Paulo e se mudou para o apartamento que
atualmente aluga. Ela geralmente os visitava apenas duas ou três vezes por
ano nos últimos dois anos, principalmente nas férias de primavera e no Natal.
Ela trabalhou meio período depois de se formar em alguns escritórios de
advocacia na cidade, mas foi só depois de terminar o mestrado, no final de
maio, que Carlos ' A firma de advocacia ofereceu-lhe o emprego de assistente
jurídica com mais dinheiro do que qualquer outra firma da cidade. Os hobbies
de Dinorá incluíam ler romances de mistério, assistir TV e filmes, comprar
roupas e, a partir de segunda-feira, sua nova obsessão por saltos altíssimos.
Também começando há cerca de duas horas, o número de seus hobbies pode
realmente crescer com o novo interesse de Dinorá por sutiãs pontudos e
outras roupas fetichistas que Diane tinha acabado de mostrar a ela na loja!

Tadeu, ao que parece, era originalmente da área de Springfield Missouri


e fez faculdade na Universidade de Missouri em Columbia e se formou em
administração de empresas. Ele então trabalhou quatro anos como contador
em um grande banco em Kansas City. Enquanto Tadeu estava em uma
viagem de negócios em Los Angles, ele viu um anúncio na seção de
classificados do LA Times de um gerente assistente de loja na loja 'Stilettos
and Beyond' em Hollywood. Ele foi à loja para uma entrevista e
impressionou os donos da loja ao ponto de não apenas lhe oferecer o
emprego, mas também concordar em pagar por sua mudança para a
Califórnia! Tadeu havia se vendido como uma pessoa voltada para os
negócios e como um promotor de novos negócios, pois havia trabalhado no
departamento de empréstimos comerciais do grande banco de Kansas City.
Ele também disse aos proprietários que, como os saltos agulha estão na
moda, eles seriam muito mais adequados para ir com saltos ultra-altos mais
do que com os saltos mais grossos. Eles tinham muito mais apelo sexual e se
tornariam um item de alta moda com o set de estrelas de cinema, sem
mencionar seu apelo para o grupo de roupas fetichistas. Com a estratégia
certa, Tadeu disse que tinha certeza de que poderia promover o negócio de
sapatos de salto ultra-alto além de sua clientela atual. Sua previsão e
promoções foram bem-sucedidas e, após dois anos, ele foi promovido e
enviado de volta a São Paulo para expandir e expandir a loja de São Paulo
com produtos semelhantes. Tadeu tinha um apartamento nas proximidades de
Clayton e estava se divertindo muito em colocar a operação de São Paulo em
funcionamento. Ele disse que alguns de seus hobbies incluíam fotografia,
assistir a grandes ligas e esportes universitários, ler romances, escrever
contos e corridas de automóveis Indy, entre outras coisas. Acontece que, por
coincidência, os dois tinham apartamentos na área de Clayton e sabiam onde
ficava o complexo um do outro. Eles concordam em mostrar um ao outro
seus respectivos apartamentos em algum momento no futuro próximo.

Tadeu finalmente trouxe à tona o assunto que Dinorá havia lhe


perguntado antes e disse: "Você perguntou sobre as taxas para o seu
treinamento de salto ultra-alto e eu disse que falaria com você mais tarde
sobre todo esse assunto. O que eu esperava era que quando você está
totalmente treinado, você seria modelo para mim fotograficamente, quando
eu começar a tirar fotos para meu novo catálogo. Na verdade, vou à loja de
Hollywood na próxima semana para começar a me preparar para o novo
layout. Quando o fizermos comece a fotografar, você pode modelar depois do
trabalho e nos fins de semana e ficar com todos os sapatos que modelar e
todas as roupas de que gostar gratuitamente! Também vou pagar uma taxa de
modelo. Não posso deixar aqueles 'feitos para ultra- salto alto e grande figura
não são fotografados. É algo que você possa estar interessado em fazer? "

Dinorá ficou surpresa por ele ter essa alta consideração por sua figura e
pernas, mas ficou imediatamente animada com a ideia e deixou escapar:
"Estou muito feliz com a ideia e adoraria ser modelo para você, mas você não
precisa pagar me qualquer taxa. Os sapatos e quaisquer roupas são mais do
que suficientes, especialmente com o seu treinamento gratuito. Acho que
estou levando a melhor no negócio."

– "Eu não acho que você está, particularmente com o que você tem
fisicamente, mas falaremos mais sobre isso mais tarde, vamos ajudá-lo a
passar por todo o programa de treinamento primeiro", comentou Tadeu.

Dinorá pensava que ela havia morrido e ido para o céu desde que tinha
certeza, que ficaria perto de Tadeu por algum tempo em um futuro próximo!
Depois do jantar, Tadeu a levou de volta para a loja para pegar seu carro e
eles pararam do lado de fora e, simultaneamente, se abraçaram a um beijo
francês de urso, completo com Dinorá forçando seus seios protuberantes e
mamilos duros e longos em seu peito enquanto ele esfregava sua
masculinidade endurecida contra sua virilha!

O que pareceu um segundo quinze segundos para eles, foi na verdade


cerca de dois minutos antes de finalmente subirem para respirar e Dinorá
sussurrou em seu ouvido: "Vejo você amanhã à noite para que possamos
começar de novo."

– "Eu concordo, mas vai demorar vinte horas", ele também sussurrou em
seu ouvido.

Dinorá entrou no carro e foi embora enquanto Tadeu caminhava para o


carro e estava pensando que maneira fabulosa de começar um
relacionamento.

Dinorá usou os slides de plástico de 5-1 / 2 polegadas em torno de seu


apartamento depois que ela chegou em casa e os achou muito úteis, pois eles
não forneciam tanto suporte quanto um sapato fechado e deixavam aqui
muito mais consciente da altura do salto, já que agiam como chinelos com os
calcanhares realmente fazendo os flip-flops enquanto ela caminhava! Ela
estava feliz com a oportunidade de andar pelo apartamento com eles.

capítulo 5

Na manhã seguinte, ela de fato, tomou um banho naqueles slides de


plástico de 5-5 / 8 polegadas; era muito sexy tomar banho e se secar com a
toalha em saltos ultra-altos! Tadeu já havia dito a Dinorá na noite anterior
para usar um terno vermelho com seu sutiã pontudo com o suéter branco sem
mangas mais justo que ela tinha quando ela foi à loja para sua quarta sessão
de treinamento noturno. Sexta-feira foi um grande dia para os dois, já que
este seria o primeiro e grande encontro formal, quando eles iriam ao Joe's
Steakhouse depois. O sutiã mais pontudo que ela tinha era o estilo 'Pointet'
que ela havia encomendado na Fredrick's de Hollywood. Ela decidiu usar um
de seus sutiãs Maidenform Chansonette para trabalhar e colocar o sutiã
Fredrick antes de ir para a loja naquela noite. Dinorá não tinha um suéter
branco muito justo, então ela saiu na hora do almoço e comprou um um
tamanho menor do que ela normalmente usava. Dinorá também foi instruída
a usar um largo cinto de couro de camurça vermelha e um par de sapatos
escarpins de camurça vermelha de 5-1 / 10 cm que ela tinha no escritório. Ela
poderia usar os escarpins de camurça vermelha durante o trabalho naquele
dia, mas Tadeu disse que ela deveria usar os escarpins pretos de 10 cm na
oficina naquela noite! Dinorá também trouxe os slides de plástico, pois
seriam necessários para o treinamento desta noite. Depois que todos deixaram
o escritório por volta das cinco e meia da tarde, Dinorá vestiu o sutiã
Frederick's Pointet, o suéter apertado e os saltos de 1,2 cm. Ela trouxe uma
sacola, a blusa e o sutiã que ela usava para trabalhar, bem como os slides de
5-1 / 10 cm e saltos de camurça vermelha. Um cinto de camurça vermelha de
dez centímetros de largura e uma bolsa combinando completavam sua roupa.
O cinto e a bolsa vieram de sua coleção cada vez maior de cintos e bolsas
combinando que ela havia acumulado desde que começou a trabalhar para
Carlos. Eles combinaram com os vários pares de sapatos de salto alto de 10
cm e, felizmente, a maioria deles combinaria com os sapatos de salto alto de
5-1 / 10 cm da coleção Salveno.

Dinorá chegou à loja naquela noite poucos minutos depois das seis e
Tadeu a encontrou na porta da frente. Depois de fechar e trancar a loja, ele se
virou e a cumprimentou com outro longo e apaixonado beijo francês
enquanto os dois empurravam seus corpos juntos para outro episódio de
fricção no peito e virilha semelhante a quando se despediram um do outro na
noite anterior!

Depois que eles se separaram, Tadeu a segurou perto dele e lentamente a


acompanhou até a porta do quarto dos fundos, enquanto dizia que ele havia
mudado o plano para as atividades desta noite ao ter sua sessão de
treinamento depois que eles voltaram do jantar chique no Joe's Steakhouse.
Ele também disse que Diane, que agora estava no quarto dos fundos, havia
ficado até tarde para ajudar a colocá-la no sutiã cone que ela havia medido
alguns dias atrás. Além disso, Tadeu sussurrou amorosamente em seu ouvido
que havia desenhado uma roupa especial para ela usar no restaurante e Diane
também a ajudaria com qualquer complexidade que a roupa pudesse ter. Ele
também sussurrou que acrescentaria os itens finais que ela usaria esta noite
depois que Diane terminasse sua parte.

Dinorá, que havia se excitado sexualmente o dia todo por causa da


possibilidade de o sutiã cone estar pronto, assim como seu grande encontro
formal com Tadeu, agora estava fervendo por causa de sua orientação ousada
sobre o que iria acontecer esta noite. A maneira direta de Tadeu e, ainda
assim, seus sussurros sensíveis e sexuais, fizeram Dinorá pensar que ela
concordaria com quase tudo que ele agora proporia. Era como se ela estivesse
quase hipnotizada por ele quando ele assumiu o controle da situação; o que
era diferente dela na maioria dos relacionamentos anteriores.

Tadeu abriu a porta do quarto dos fundos e acompanhou Dinorá até onde
Diane estava e disse: "Cuide bem do meu novo parceiro e me ligue quando
terminar. Como eu disse, farei os retoques finais quando você terminar."

Ele então beijou Dinorá afetuosamente e saiu da sala deixando as duas


mulheres juntas. Com aquele beijo, Tadeu telegrafou para Diane que tipo de
relacionamento eles estavam tendo agora, como se ela já não soubesse. Diane
explicou que o sutiã cone estava pronto, mas primeiro Tadeu queria que ela
tirasse fotos dela com a Polaroid e com filme 35 mm com a roupa que usava
na loja. Ela disse que Tadeu tiraria algumas fotos adicionais depois que
Dinorá colocasse o novo sutiã cone, como uma espécie de fotos de suéter
antes e depois! Depois de terminar a sessão de fotos, Diane pediu a Dinorá
que se despisse completamente para que ela pudesse começar a vesti-la para o
jantar no restaurante de Joe. Dinorá atendeu rapidamente, como se não
houvesse dúvidas sobre o pedido.

O primeiro item foi, claro, o sutiã de cone chique. Diane o exibiu para
Dinorá, mostrando a ela as xícaras exclusivas com cordões e pontas afiadas,
com ossatura radial e circular e costuras. O que realmente surpreendeu
Dinorá foi que todo o sutiã era feito de couro de camurça vermelho macio,
exceto pelo fino forro de couro infantil das copas internas do sutiã! O sutiã
que Diane lhe mostrara outro dia era feito de algodão e náilon, assim como o
modelo "Pointet" da Fredrick's de Hollywood que ela usara na loja esta noite.
Diane ajudou Dinorá a colocar o sutiã especial que obviamente foi desenhado
com objetivos muito únicos em mente, já que cada peça de copa foi costurada
com fio elástico para que houvesse sempre uma pressão constante em cada
seio! Junto com a desossa costurada entre a camurça externa e o forro
interno, os bojos do sutiã continuamente forçavam os seios em cones depois
que os laços estivessem completos e certamente seriam um lembrete
constante de que ela estava usando um sutiã muito sexy! Diane começou o
processo de laço e mostrou a ela como amarrar sequencialmente cada xícara
da base até a área nas pontas de cada xícara em forma de cone, de modo que
obrigasse Dinorá os seios já semicônicos a apontar para fora em formas
perfeitas de cones. Dinorá podia sentir seus longos mamilos semiduros
preenchendo as pontas das xícaras, de modo que apresentavam formas
pontiagudas extremamente afiadas, muito semelhantes a rasuras de lápis
número dois, ligeiramente arredondadas, semelhantes ao que ela vira exposto
dois dias atrás!

Em seguida, Diane fez Dinorá entrar e puxar uma calcinha de biquíni de


camurça vermelha forrada com um enchimento adsorvente grosso, mas não
houve conversa entre as duas sobre o propósito do enchimento! Diane foi até
uma caixa bastante grande na penteadeira, tirou outro item de camurça
vermelha e o exibiu novamente para Dinorá. Parecia ser uma espécie de
espartilho comprido! Diane explicou ainda que Tadeu achava que ela poderia
ser uma modelo perfeita de garota de suéter, além de ser a modelo de salto
ultra-alto. Portanto, para colocar sua figura em forma para essa tarefa, ele
escolheu um de seus espartilhos especiais e, junto com o sutiã cone, ela
poderia começar seu treino de figura esta noite começando com um jantar no
Joe's Steakhouse. A excitação sexual de Dinorá subiu mais um degrau com a
ideia de também ser a chamada modelo de garota de suéter de Tadeu!

Diane começou a colocar o espartilho único com gancho nas costas e na


frente em Dinorá, que ia de cerca de cinco centímetros abaixo do sutiã até o
topo das nádegas. A característica realmente exótica deste espartilho era que
havia uma alça ajustável de couro de camurça de sete centímetros de largura
que ia de suas nádegas até o lado de cada quadril. Essencialmente, a cinta de
fivela poderia ser apertada para levantar a bunda de Dinorá e aumentar a
dimensão do quadril! Uma dimensão maior do quadril seria necessária para
manter uma figura de ampulheta "perfeita" se houvesse qualquer aumento na
medida do peito devido ao sutiã cone. Claro que qualquer redução da cintura
causada pelo espartilho também precisaria ser levada em consideração para
manter as proporções 'perfeitas' da ampulheta!

Diane amarrou o espartilho, mas deixou uma lacuna de mais de sete


centímetros na frente. Dinorá sentiu o espartilho apertar sua cintura e
percebeu que Diane provavelmente o havia diminuído em quase cinco
centímetros, para cerca de 25 centímetros de sua medida normal de 27
polegadas. Embora fosse muito apertado, não era muito desconfortável, mas a
fazia ficar de pé com pouco espaço para se curvar. Ela então apertou a correia
o suficiente para aumentar a dimensão do quadril em cerca de uma polegada.
Dinorá notou que era um pouco estranho, mas sexy, ter seu traseiro tão firme
no lugar! Ela também viu que a alça estava conectada ao espartilho em seu
lado direito por dois fechos de metal para que ela pudesse desconectá-lo para
baixar a calcinha quando fosse ao banheiro.

Em seguida, Diane tirou quatro ligas de camurça vermelha que prendeu


na borda inferior do espartilho na frente e atrás das pernas de Dinorá, de
modo que se estendessem até a parte superior das coxas. Ela então fez Dinorá
se sentar e enrolar em um par de meias pretas de seda com costura e prender a
parte superior das ligas em cada perna. Diane produziu e, em seguida,
abotoou um suéter branco justo justo na parte de trás, de modo que era uma
maravilha que as pontas do sutiã não rasgassem o material branco opaco! O
material extremamente elástico exibia as pontas do bojo do sutiã
perfeitamente! O suéter tinha sido formado de modo que ficasse bem ajustado
de forma que não houvesse absolutamente nenhuma inclinação ou flacidez e
essencialmente formava um grande cone de Dinorá '

Ela então tirou uma saia lápis de algodão vermelho leve e extremamente
justa, com bainha até os joelhos. Diane fechou o zíper por trás de modo que
prendesse a parte de baixo do suéter firmemente em volta da cintura de
Dinorá e deixasse uma pequena prega nas costas para limitar o passo a cerca
de quatorze centímetros. Em seguida, veio um cinto de camurça vermelha de
10 cm que fivela nas costas. Os cintos largos, com fivela nas costas foram a
última tendência da moda naquele ano e Diane os prendeu confortavelmente
ao redor da cintura do espartilho. Ela então disse que Tadeu iria terminar com
o top e os sapatos do terno. Então, no fim das contas, sua bolsa de camurça
vermelha e salto agulha de 5-1 / 10 cm foram os únicos acessórios que
Dinorá usou na loja, que fariam parte de sua roupa que ela usaria no
restaurante.

Dinorá agradeceu por ficar até tarde e ajudá-la com a roupa,


especialmente com o sutiã cone e disse: "Este sutiã parece ser tudo o que foi
anunciado e vejo o que você quer dizer sobre ser muito sexy e apertado. Entre
o laço e o elástico, parece que estou continuamente sendo apalpado! "

– "Nunca pensei nisso dessa forma, mas você tem razão. Quando eu uso
um, especialmente em casa quando meu marido está em casa, fico nervosa e
então ele assume e realmente me apalpa antes de ir para o quarto ", Disse
Diane alegremente.

Diane continuou dizendo que estava tratando Dinorá como uma colega
de trabalho da empresa, já que ela concordou em ser a modelo de calçados
deles e talvez mais se ela quisesse modelar algumas roupas para eles.

Dinorá respondeu: "Estou ansiosa por isso também. Eu simplesmente


adoro a maneira como o sutiã e o espartilho apertados me fazem sentir; é tão
sexy e espero que Tadeu goste."

Diane então saiu da sala e em alguns segundos Tadeu entrou.

– "Bem, vamos ver o quão bem Diane fez ao prepará-lo para o nosso
jantar tardio," Tadeu anunciou enquanto girava o espelho de corpo inteiro em
um ângulo de 45 graus na frente de Dinorá.

Pela primeira vez, ela deu uma olhada em sua figura com a roupa que
agora estava vestindo. Quase perdeu o fôlego quando viu o quão dramática
sua figura de ampulheta era exibida pelo suéter e saia extremamente justos,
tudo possibilitado pelo novo sutiã e espartilho!

– "Vamos calçar seus sapatos para que possamos obter o efeito total de
suas pernas e tornozelos curvilíneos, disse ele, enquanto se ajoelhava,
começando a calçar cada sapato com muita delinqüência, um de cada vez, já
que Dinorá ainda estava de pé.

Ela adorou a maneira como ele se apresentava esse processo e sentiu


seus mamilos endurecerem ainda mais conforme ele completava aquela
atividade. Em seguida, sem dizer nada, ele se levantou, se curvou e fingiu
endireitar sua meia costurada passando o dedo indicador pela parte de trás de
suas pernas, um com cada mão que enviou raios para as pontas dos mamilos!

Quando Tadeu terminou, ele se levantou atrás de Dinorá, colocou a mão


em volta da cintura dela e sussurrou: "Você vai ser uma ótima modelo de
garota de suéter junto com todas as outras coisas que planejei para você."

Com aquele comentário, os mamilos pontiagudos de Dinorá estavam


fora de controle e os dois estouraram as pontas dos bojos do sutiã em cone,
projetando-se pelo menos meia polegada! Instintivamente, ela ficou vermelha
como uma beterraba e colocou as mãos sobre eles na tentativa de escondê-los
de Tadeu.

– "Oh, isso não é necessário, com mamilos de classe mundial como os


seus; você não precisa escondê-los, então coloque suas mãos atrás das costas
para que eu possa realmente ver o que você está fazendo nesse
departamento", ele ordenou em um tom bastante severo mas de maneira
gentil.

Dinorá rapidamente abaixou as mãos e apertou-as atrás das nádegas


ensinadas para encontrar a masculinidade endurecida de Tadeu roçando seus
dedos. Ela imediatamente começou a explorar seu novo tesouro através de
suas calças e cuecas enquanto ele voltava sua atenção diretamente para seus
mamilos, massageando-os suavemente através do material do suéter. Dinorá
gemeu ao senti-los alongar ainda mais antes que ele os deixasse para serem
exibidos pelo tecido apertado do suéter! Ela, novamente, corou, mas
principalmente devido à sua excitação sexual.

– "Acho que Diane não lhe contou sobre outra característica exclusiva
desse sutiã em forma de cone. Ele tem um anel elástico na ponta de cada bojo
de forma que, se pressão suficiente for exercida sobre ele por um mamilo
alongado, ele cederá e deixe-o estourar como você acabou de experimentar.
Existem vários pontos fortes do elástico que podem ser usados, dependendo
do comprimento e da dureza de um mamilo. Ontem à noite, depois de nos
beijarmos e nos abraçarmos, pedi a Diane que mudasse para um elástico
muito mais forte do que ela originalmente escolheu para você depois que eu
senti seus mamilos fazendo buracos em meu peito ", anunciou Tadeu
presunçosamente enquanto Dinorá continuava a explorar seu pênis.

Ela não estava mais envergonhada por sua menção de seus mamilos
cada vez mais endurecidos, já que ela estava muito além disso em seu transe
sexualmente excitado. Tadeu então disse que queria mostrar a ela a jaqueta
vermelha combinando com o terno de duas peças. Ele foi até a mesma caixa
em que Diane havia pego a saia e recuperado o item e deslizou os braços
pelas mangas curtas deixando a frente aberta. A jaqueta curta só chegava a
cinco centímetros de ficar na frente e caia cerca de cinco centímetros abaixo
da parte inferior dos seios ou cinco centímetros abaixo dos mamilos! Nesse
ponto, Tadeu se certificou de que duas pequenas xícaras de mamilo dentro da
jaqueta estivessem posicionadas corretamente sobre seus mamilos
protuberantes. Dinorá sentiu as pequenas xícaras deslizarem pelas pontas de
seus mamilos sensíveis enquanto Tadeu os manipulava no lugar! Tinha cinco
centímetros de largura, alças ajustáveis em camurça vermelha que segurariam
o casaco firmemente no lugar, uma no pescoço e outra na altura do mamilo.
Cada conjunto de alças tinha um fecho de metal prateado sofisticado que
podia se encaixar na extremidade da alça de acoplamento, assim como a
maioria das bagagens tem dentro para evitar que as roupas se movam durante
a viagem. Assim como no caso da bagagem, a alça pode ser apertada para
conseguir o fechamento desejado. O fecho com uma polegada de
comprimento tinha uma tampa que podia ser fechada sobre o fecho inteiro,
escondendo o mecanismo de travamento e aperto. Qualquer tira excedente
também pode ser dobrada para trás e mantida no lugar por um pequeno laço
de camurça vermelha na mesma tira. bem como a maioria das bagagens tem
dentro para evitar que as roupas se movam durante a viagem. Assim como no
caso da bagagem, a alça pode ser apertada para conseguir o fechamento
desejado. O fecho com uma polegada de comprimento tinha uma tampa que
podia ser fechada sobre o fecho inteiro, escondendo o mecanismo de
travamento e aperto. Qualquer tira excedente também pode ser dobrada para
trás e mantida no lugar por um pequeno laço de camurça vermelha na mesma
tira. bem como a maioria das bagagens tem dentro para evitar que as roupas
se movam durante a viagem. Assim como no caso da bagagem, a alça pode
ser apertada para conseguir o fechamento desejado. O fecho com uma
polegada de comprimento tinha uma tampa que podia ser fechada sobre o
fecho inteiro, escondendo o mecanismo de travamento e aperto. Qualquer tira
excedente também pode ser dobrada para trás e mantida no lugar por um
pequeno laço de camurça vermelha na mesma tira.

Tadeu prendeu a alça inferior e apertou-a de modo que segurasse a


jaqueta de forma que ficasse confortável contra as pontas dos mamilos, mas
não muito apertada. A blusa foi projetada de forma que ficasse pendurada
sobre os seios, mostrando como eles se projetavam de seu peito, mas por
causa das copas internas dos mamilos, as pontas dos seios estavam um pouco
suavizadas, mas ainda apresentavam uma imagem sexy. Ele então dobrou o
excesso de material da tira de camurça para o mecanismo de fecho complexo,
colocou a tampa de volta no lugar e deslizou a alça deslizante em direção à
área das costas dobrada para apresentar um fechamento de jaqueta muito
organizado. Ele fez o mesmo ajuste no conjunto de alça superior de forma
que o material da jaqueta ficasse mais próximo, deixando a mesma abertura
de 5 centímetros.

Nesse ponto, Tadeu novamente abriu a tampa do fecho inferior e olhou


bem de perto para algo dentro, e disse: "A medida da linha do seu busto com
os mamilos excitados como estão agora é de exatamente 37-1 / 2 polegadas!"

Dinorá se perguntou como ele poderia dizer isso sem uma fita métrica.
Mas antes que ela perguntasse, Tadeu explicou que um tipo de fita métrica
foi embutido na própria jaqueta! Ele continuou dizendo que uma pulseira de
couro infantil, cuidadosamente medida, era presa no lugar ao redor da jaqueta
por uma série de pequenas presilhas tipo cinto. Mais uma vez, as tiras de
fechamento de camurça vermelha cuidadosamente medidas foram costuradas
em ambas as extremidades da tira de couro infantil circundando a jaqueta
com a extremidade da tira ajustável tendo as linhas de medição estampadas
em incrementos de 1/8 de polegada de 35 a 41 polegadas no total, muito
como um normal fita métrica. Como os números e linhas ficavam na parte
interna das alças de camurça, eles ficavam totalmente ocultos para uma visão
externa. O fecho tinha um fio de metal fino acima do tubo fixo por onde
passava a tira de ajuste; portanto, podia ser visualizado para ver a medida
precisa da linha do busto quando a tampa do fecho inferior estava aberta. As
duas xícaras de mamilo dentro da jaqueta serviam a dois propósitos. Eles
podem ser colocados na mesma tira de couro para serem posicionados
corretamente sobre cada mamilo garantindo que eles sejam mantidos no lugar
sobre o mamilo e fornecer uma medição precisa, bem como arredondar as
pontas dos mamilos sob o material da jaqueta!

Tadeu também explicou que o cinto largo também tinha um arranjo de


medição semelhante em que a dimensão correta da cintura pode ser vista
abrindo uma tampa de uma das peças de ornamento de prata na frente do
cinto, uma vez que este cinto em particular é afivelado na parte de trás . Da
mesma forma, a medida do quadril de Dinorá podia ser vista abrindo uma das
pequenas abas de bolso falsas localizadas em ambos os lados de sua saia para
ver o mesmo tipo de fita métrica embutida!

Tadeu rapidamente tirou essas medidas e anunciou que suas medidas


estavam agora 37-1 / 2 polegadas na linha do busto, 212 cm na cintura e 37-1
/ 2 polegadas nos quadris, para uma figura perfeita de 100 ampulheta!

– "Você teve um ótimo começo. Espero que esteja ansioso por sua
carreira de modelo comigo, mas, mais importante, espero que possamos ser
muito mais do que isso se você concordar", sussurrou Tadeu no ouvido de
Dinorá.

A essa altura, Dinorá estava tão quente que não importava o que ele
dissesse e também respirou: "Meu Deus, nunca me senti assim antes. Me
sinto como uma colegial em seu primeiro encontro, mas você simplesmente
me excita tanto facilmente. Eu não acho que já estive tão quente sem ter um
orgasmo."

– "Bem, cuidaremos disso mais tarde, mas vamos ambos nos preparar
para a nossa viagem para a churrascaria Joe", Tadeu sussurrou em seu
ouvido.

– "Ok, mas deixe-me esfriar um pouco antes de irmos para o


restaurante",

Em alguns minutos, eles foram até o carro de Tadeu e ele dirigiu até a
Joe's Steak House, perto da margem do rio, alguns quarteirões ao norte do
recém-inaugurado Gateway Arch. Dinorá deu um grande show em seus
sapatos de salto alto de camurça vermelha de 5-1 / 10 cm enquanto eles
caminhavam no restaurante exclusivo. Ela recebeu alguns olhares de
aprovação de alguns dos homens enquanto eles os conduziam para uma mesa
isolada no fundo da sala de jantar. Andre foi designado como garçom e
estava muito atento ao desejo deles de uma refeição longa e bem ritmada e,
portanto, não pairou sobre eles durante toda a noite, embora tenha feito
questão de que eles não tivessem que esperar por nenhum pedidos que eles
possam ter. Na verdade, não demorou muito para ela servir os coquetéis antes
do jantar e ele percebeu que Dinorá havia inadvertidamente deixado o
guardanapo cair do colo no chão acarpetado. Andre acabara de voltar da
cozinha e entregara uma refeição em outra mesa próxima quando avistou o
guardanapo caído no chão. Dinorá não percebeu que havia deixado o
guardanapo escorregar de seu colo.

Andre discretamente foi até a mesa deles, ajoelhou-se e pegou o


guardanapo que estava perto de um dos sapatos de salto alto de Dinorá.

Ele pegou outro limpo de um carrinho próximo e cuidadosamente o


espalhou sobre o colo dela e disse: "Você deixou cair o guardanapo, senhora
e eu quero complementá-la na sua escolha de sapatos. Eles são muito
chamativos."

– "Bem, obrigado; o que mais gosta neles?" Dinorá perguntou


agradavelmente.

– "A altura do salto agulha é muito elegante e se você não se importa


que eu diga isso realmente faz suas pernas parecerem ótimas", disse ele com
um leve sotaque.

– "Não me importo nem um pouco. Na verdade, agradeço sua


observação. Tenho certeza de que provavelmente viremos aqui
ocasionalmente e provavelmente estarei usando saltos ainda mais altos algum
dia, então espero que você seja nosso garçom quando entrarmos; se você não
se importa? " Dinorá respondeu.

– "Isso seria ótimo. Por favor, pergunte por Andre quando você fizer
reservas", ele jorrou.

– "Ok, nós vamos," Dinorá respondeu enquanto ele se afastava para


deixá-los ficarem sozinhos.

Andre serviu-os bem durante o resto da refeição, então eles


definitivamente fizeram amizade com ele. Dinorá realmente amou o jeito que
ele fez sobre seus saltos ultra-altos. Sempre que ele estava na área da mesa,
Dinorá certificou-se de que seus calcanhares estivessem à vista e que seu
peito do pé estivesse inclinado para a frente para que ele tivesse uma boa
visão de quão longe ela poderia lançar seus tornozelos 'em treinamento'! Uma
vez, ela deixou seu sapato balançar de seu pé mais próximo do lado de fora
da mesa quando ele estava se aproximando deles. Dinorá podia ver o leve
sorriso em seu rosto quando ele avistou sua ação sexy! Dinorá pensou
consigo mesma que, sempre que eles vinham aqui, ela agora podia exibir seus
saltos altos e eles seriam apreciados, pelo menos por ele.

Durante o resto do jantar, Tadeu e Dinorá tiveram uma longa conversa


sobre muitas coisas, incluindo seus planos detalhados para o treinamento de
salto ultra-alto e possibilidades de modelagem para o novo catálogo da
empresa. Ele também reiterou que teria que passar a próxima semana na loja
de Hollywood e que ela deveria continuar seu plano de treinamento por conta
própria, já que ele lhe daria uma chave da loja para que ela pudesse entrar
depois que Diane fechasse à noite. Tadeu disse que daria a ela seu plano
detalhado para seguir enquanto ele estivesse fora.

Para limpar o ar de qualquer mal-entendido, os dois resumiram seus


relacionamentos sérios anteriores nos últimos anos, com Tadeu assumindo a
liderança, indicando que ele tinha apenas um relacionamento realmente sério,
que era com uma garota no colégio e na faculdade. Ele tinha namorado com
ela nos últimos dois anos no colégio, mas eles se separaram nos anos
seguintes da faculdade, já que foram para escolas diferentes. Eles mantiveram
contato por meio de cartas de semi-enterro. Ela estava um ano atrás dele na
escola e foi vê-lo em Kansas City depois de se formar. Tadeu disse que
achava que ela só estava vendo se ele ainda estava interessado nela depois
que os dois se formaram na faculdade. Como ele não mostrou um grande
interesse de tempo, ele disse que os dois seguiram em frente.
Em Kansas City, ele namorou várias mulheres e teve alguns encontros
sexuais com algumas mulheres naquele período, embora a maioria, ele
mencionou, parecia estar mais interessada em apenas ser vista com ele
quando estavam com seus amigos. Por último, mas não menos importante,
Tadeu falou sobre a mulher que ele deixou na Califórnia. Ele disse que eles
realmente se separaram pouco antes de lhe oferecerem o emprego em São
Paulo. Eles tinham saído juntos, entrando e saindo, por quase dois anos
enquanto ele estava lá, mas nenhum dos dois realmente se amava, mas
tinham sexo semirregular. Eles decidiram se separar, já que ela estava
fazendo planos para se mudar para mais perto de seu novo emprego no sul de
Los Angeles. Ele disse que não tinha namorado nos três meses que estava em
São Paulo, pois estava tão ocupado mantendo e expandindo a operação da
loja.

Dinorá disse que sua vida amorosa era semelhante à dele, já que ela teve
um romance no colégio com um cara que durou, intermitentemente, durante
seus anos de graduação, mas ambos decidiram romper quando ele se formou
na Ohio State e conseguiu um emprego de engenharia em Califórnia. Dinorá
também disse que estava namorando um cara que conheceu em uma classe no
início de seu primeiro ano de pós-graduação e eles namoraram, quase sempre,
até cerca de três meses atrás, quando ele se formou e também se mudou para
a Califórnia. Ela disse que eles também não estavam apaixonados, mas, como
ele, gostavam de sexo semi-regular para satisfazer seus desejos básicos.
Dinorá continuou, dizendo que não tinha saído com ninguém recentemente,
porque ainda estava aprendendo o básico no trabalho e não queria se envolver
muito rapidamente. Dinorá pensou consigo mesma que com certeza saiu pela
janela quando conheceu Tadeu!

Mais tarde, na refeição, Tadeu explicou que queria obter as medidas


exatas de seu mamilo e aréola usando o suporte de medição que Diane havia
lhe falado alguns dias atrás. Ele perguntou se Diane havia mostrado a ela o
dispositivo de medição a que ele se referia.

– "Não, ela não disse, embora tenha dito que você o usaria para obter
minhas medidas exatas", respondeu Dinorá.

– "Bem, deixe-me dizer como vou fazer isso esta noite, antes de
começarmos o seu programa de treinamento", anunciou Tadeu.
Ele começou a explicar detalhadamente o que tinha em mente para ela
quando voltassem para a loja depois do jantar. Tadeu descreveu o suporte de
medição exclusivo observando que ele foi projetado para ter um dispositivo
especial para segurar os seios. Enquanto ela permanecia no pedestal, o
acessório, que estava preso às duas hastes verticais, podia ser movido para o
lugar para segurar seus seios firmemente na posição para medir grandes
detalhes. Depois de obter esses dados, ele continuaria com seu treinamento de
salto ultra-alto semelhante ao que ela havia feito nas sessões anteriores. A
descrição detalhada de Tadeu do processo de medição e a maneira como ele
falava sobre seus mamilos fez com que eles inchassem e saltassem
novamente através dos anéis elásticos, tornando o paletó ainda mais tenso
para a diversão de Tadeu!

– "Parece que você está realmente interessado no meu processo de


medição?" ele sorriu enquanto olhava para o peito dela.

Dinorá estava determinada a não corar, mas não teve sucesso e em sua
voz mais profissional disse: "Bem, parece interessante, mas veremos se você
vendeu demais quando voltarmos para a loja."

Tadeu apenas sorriu, mas não disse mais nada sobre o processo.

Depois da refeição, Tadeu voltou para a loja e disse a Dinorá para ir para
a sala dos fundos e vestir a roupa de duas peças que ele havia preparado para
ela. Ele disse que estaria de volta em alguns minutos. Dinorá encontrou a
roupa de duas peças que Tadeu a instruiu a colocar depois que ela tirou o
cinto, a blusa, a saia, o espartilho e o novo sutiã cone, deixando-a com a
calcinha de camurça vermelha, nylons, ligas, seus 5-1 / 10 cm estiletes de
camurça vermelha. Consistia em um vestido de duas peças que estava sobre
uma mesa nos fundos da loja. A primeira peça era essencialmente um botão
lateral, envolvia a saia curta com um elástico na parte superior. Era feito de
um lençol branco e fino que ia da cintura até a meia. Dinorá abotoou os
quatro botões que o prendiam e então pegou a segunda peça que era do
mesmo material, e o abotoou sobre seus seios protuberantes. Basicamente,
era um top largo e sem mangas que se encaixava por meio de quatro botões.
Havia dois botões de um lado que mantinham a blusa unida e mais dois
botões no topo de cada ombro que podiam ser desabotoados para que a
vestimenta pudesse ser removida sem que suas mãos e braços deslizassem
pelos orifícios dos braços! A blusa simplesmente caía frouxamente sobre os
seios até os mamilos e, em seguida, pendia para baixo, de forma aberta e sem
ajuste, logo abaixo dos seios. Os mamilos semi-excitados de Dinorá estavam
claramente à mostra, uma vez que eles esticaram o fino material parecido
com uma folha. O material caiu cerca de meia polegada no meio entre seus
mamilos pontudos para um efeito muito erótico!

Depois que Dinorá vestiu seu uniforme único, ela chamou Tadeu para
entrar na sala. Ele caminhou até ela e olhou para a adorável pessoa parada na
frente dele. Ela era tão bonita e com seus mamilos longos como uma tenda
em seu top opaco, realçado pelo material caído entre eles; e ele sentiu seu
membro rapidamente ganhar vida!

– "Vamos colocar você no banco para que eu possa ter uma leitura
verdadeira de suas aréolas e mamilos. Parece que eles querem ser medidos",
ele comentou casualmente.

Mais uma vez, Dinorá respondeu de maneira submissa e disse: "Estive


ansiosa por isso a noite toda, desde que você mencionou o que tinha em
mente para mim no jantar. Como eu disse, espero que você não tenha
exagerado."

Sem comentários, Tadeu a conduziu para o fundo da sala, onde outra


porta levava a uma segunda sala dos fundos, que ele chamou de sala de
medição. Ele a fez subir em uma plataforma que fazia parte de um aparelho
de design único. Tadeu a colocou de pé e colocou as mãos em uma barra a
cerca de sessenta centímetros acima de sua cabeça para que ela ficasse em pé
em seus estiletes de 5-1 / 10 cm com o peito forçado para frente, exibindo
ainda mais seus mamilos protuberantes tão lindamente pelo lençol fino -como
material. Dinorá corou levemente e sentiu seus mamilos enrijecerem e se
alongarem ainda mais quando ele novamente olhou atentamente para ela, e
ela, por sua vez, deu a ele outro olhar maroto de volta.

– "Por que ela não podia ter nenhum controle sobre os mamilos quando
Tadeu olhava ou falava sobre eles?" ela pensou consigo mesma.

– "Você está pronto para o estágio final de medição do seu sutiã?"


Tadeu perguntou retoricamente.
– "Sim, e como eu disse, estou ansiosa por isso", Dinorá respondeu de
brincadeira enquanto balançava a blusa ligeiramente e fazia seus mamilos
balançarem deliciosamente.

– "Bom, vamos ver o que temos aqui", disse Tadeu enquanto caminhava
até Dinorá e desabotoava os dois botões de ombro e, em seguida,
desabotoava os dois botões do lado direito de sua blusa para que pudesse
literalmente cair de seu peito . No entanto, Tadeu segurou a parte da frente da
blusa na parte superior do peito e, em seguida, deixou a roupa deslizar
lentamente sobre os mamilos, fazendo com que Dinorá prendesse a
respiração. Seus mamilos nunca se sentiram assim antes, desde que se
tornaram tão sensíveis com toda a atenção que Tadeu tinha dado a eles.
Dinorá achou que podia sentir cada fio daquele material enquanto ele
escorregava levemente sobre as pontas dos mamilos! Eles enrijeceram e se
alongaram ainda mais para mais de meia polegada, o que Tadeu só tinha visto
antes, através da ponta do sutiã de náilon, quando eles estouraram na primeira
vez que ela estava com o sutiã cone. Quando Tadeu finalmente removeu a
ponta dos mamilos de Dinorá, ele se certificou de que os virava com firmeza
com a ponta do material. Dinorá novamente, involuntariamente prendeu a
respiração e seus mamilos reagiram à ação dele endurecendo ainda mais e
ficando um tom um pouco mais escuro de vermelho brilhante! No entanto,
eles não pareciam se alongar mais como Tadeu esperava, então ele decidiu
que usaria seu último truque um pouco mais tarde para atingir esse objetivo.
Suas aréolas, no entanto, expandiram e tornaram-se mais cônicas em forma e
um tom ligeiramente mais escuro de rosa brilhante! eles não pareciam se
alongar mais como Tadeu esperava, então ele decidiu que usaria seu último
truque um pouco mais tarde para atingir aquele objetivo. Suas aréolas, no
entanto, expandiram e tornaram-se mais cônicas em forma e um tom
ligeiramente mais escuro de rosa brilhante! eles não pareciam se alongar mais
como Tadeu esperava, então ele decidiu que usaria seu último truque um
pouco mais tarde para atingir aquele objetivo. Suas aréolas, no entanto,
expandiram e tornaram-se mais cônicas em forma e um tom ligeiramente
mais escuro de rosa brilhante!

– "Oh Dinorá, você realmente tem alguns mamilos de classe mundial,"


Tadeu sussurrou enquanto se inclinava e a beijava suavemente e ela retribuiu
o beijo.
– "Tenho mais uma coisa a fazer antes de iniciar o processo de
medição", continuou Tadeu enquanto tentava confortar Dinorá indicando o
que estava prestes a fazer.

– "Oh, graças a Deus, meus mamilos estão doendo tanto," Dinorá


engasgou enquanto respirava rapidamente.

– "Apenas tenha paciência comigo por alguns momentos, enquanto eu


preparo você para sua medição final e acabo com isso", Tadeu a consolou.

Em seguida, ele moveu a barra horizontal que ela estava segurando e


levantou-a ligeiramente para que os calcanhares levantassem do chão da
plataforma cerca de uma polegada e, em seguida, produziu um conjunto de
algemas de couro forradas de lã que ele prendeu à barra.

Tadeu então colocou cada um de seus pulsos nas algemas e


confortavelmente os apertou e afivelou no lugar para que suas mãos
estivessem essencialmente nas algemas e disse: "Estou fazendo isso para que
você não mova seu peito e interfira na medição . Você se importa?"

A pergunta era muda neste ponto, já que ela não tinha escolha no
assunto. O pensamento dela sendo amarrada na máquina estranhamente
adicionado à sua excitação sexual, já que ela agora estava totalmente sob o
controle de Tadeu, quando ela respirou, "Não, eu não me importo com Tadeu.
Faça o que for necessário."

Por sua vez, ele posicionou e travou no lugar uma tira semicircular de
aço, montada em ambas as colunas verticais, em torno de suas costas de
modo que segurasse seu peito o mais longe possível. Ela agora não conseguia
largar a haste horizontal porque seus pulsos estavam amarrados no lugar!
Voltando para a frente dela, Tadeu colocou dois dispositivos em forma de
taça de metal forrado de lã que foram presos às hastes que também eram
sustentadas por postes verticais. Cada xícara cônica única consistia em cinco
faixas de metal circulares forradas de lã, com menos de meia polegada de
largura, que circundariam seu seio começando na base e terminando
ligeiramente acima de sua aréola. Cada diâmetro de banda circular foi
selecionado por Tadeu com base nas medidas do tamanho dos seios que
Diane havia feito recentemente. Cada diâmetro pode ser ajustado girando um
minúsculo parafuso sem-fim próximo ao topo de cada faixa ajustável para
garantir um ajuste perfeito! Tadeu posicionou e travou cada uma das xícaras
de modo que seus seios fossem totalmente capturados pelas faixas de metal
circulares que eram mantidas no lugar por quatro pequenas hastes
posicionadas radialmente ao redor das faixas para formar a xícara de formato
cônico! Depois de travar as hastes nos postes de forma que as faixas
estivessem totalmente seguras, Tadeu começou com seu seio direito e
começou a apertar a faixa com uma pequena chave de fenda, da mesma forma
que se faria ao apertar uma braçadeira de mangueira! Ele apertou os dois
conjuntos de faixas para que tornassem suas aréolas e mamilos
completamente imóveis, mas não muito apertados para machucar ou danificar
seus seios! Dinorá assistiu a todo esse processo e sentiu que estava ficando
molhada lá embaixo!

Ela agora descobriu o que ele tinha em mente, mas ainda engasgou, "O
que você vai fazer agora?"

– "Vou pintar suas aréolas e mamilos com este sensibilizador de pele


para deixá-los em sua condição mais excitada e, em seguida, fazer as
medições. Também tirarei fotos com minha SLR em várias posições, como
Diane fez antes, e escalonarei todas com as dimensões adequadas, pois há
uma régua de aço montada em duas pequenas hastes que prendem as tiras, de
modo que sua posição seja exatamente a mesma das pontas dos mamilos. Por
fim, usarei os dois indicadores de mostrador, também presos às mesmas
hastes , a fim de medir fisicamente o comprimento do mamilo totalmente
estendido! " Tadeu explicou, como um médico explicando seu procedimento
médico.

Ele então começou a pintar a aréola direita e o mamilo com o pincel


minúsculo. Dinorá se contorceu, mas seus mamilos estavam travados com
segurança no lugar. Ela pensou que podia sentir cada cerda daquela pequena
escova enquanto o sensibilizador de pele fazia efeito. A aréola e o mamilo
direito pareciam estar em chamas e toda a sua consciência estava centrada
naquele mamilo! Em apenas alguns segundos, a mesma sensação ocorreu em
seu mamilo esquerdo. Enquanto Tadeu tirava as fotos, Dinorá sabia que
estava vazando profusamente e ficou feliz que sua calcinha estava
absorvendo o fluido e que o vestido em forma de saia estava cobrindo essa
parte de seu corpo. Ela se perguntou, no entanto, se Tadeu poderia sentir o
cheiro de seus sucos fluindo? Ele finalmente baixou as pontas arredondadas
das hastes do relógio comparador nas pontas de seus mamilos pulsantes e fez
as medidas finais.

Ele anunciou a Dinorá: "Seu mamilo direito era dois mil centímetros
mais comprido que o esquerdo e ambos flexionavam outros dois mil
centímetros além disso a cada batimento cardíaco! Seu mamilo esquerdo mais
curto media sete oitavos de uma polegada inteiros!"

Dinorá estava se contorcendo sem sucesso na mesa de medição


diabólica e pensou que se isso continuasse por muito mais tempo, ela poderia
ter um orgasmo ali mesmo! Ele veio em seu resgate pegando um pano frio e
enxugando os mamilos e as aréolas para remover o sensibilizador.
Finalmente, ele esterilizou as pontas dos seios com o anestésico para a pele, o
que imediatamente fez Dinorá começar a descer de sua euforia sexual. Tadeu
rapidamente desafivelou seus pulsos e desmontou os acessórios.

Ele então perguntou: "Bem, não foi tão ruim, foi?"

– "Não, não foi. Na verdade, foi bastante estimulante; principalmente


quando você prendeu meus mamilos naquela engenhoca e os pintou com o
sensibilizador de pele. Parece que não tenho nenhum controle sobre eles
quando você até menciona ou olha para eles. Tenho certeza de que teria tido
um orgasmo se você tivesse mantido isso por muito mais tempo. Mesmo que
eu sempre tive mamilos sensíveis, eu nunca poderia ter tido um orgasmo
apenas com a estimulação dos mamilos; isto é, até eu conhecer você ", ela
respondeu divertida e descaradamente.

– "Percebi que você estava prestes a ultrapassar o limite. É por isso que
terminei rapidamente as medições. Queria esperar até amanhã à noite antes de
trazê-lo com a estimulação do mamilo. Espero que você esteja ansioso por
isso", declarou e perguntou .

– "EU'

Tadeu entregou-lhe o short de treino e o sutiã de veludo, mas não deu a


ela a blusa de treino de veludo padrão! Ele pediu que ela terminasse de se
trocar para que eles pudessem continuar com o treinamento de salto alto. Ele
então saiu da sala de medição e disse que queria trocar de roupa também. Ela
vestiu a roupa de treinamento e esperou Tadeu voltar de seu escritório
particular, que também ficava ao lado da sala dos fundos. Dinorá sorriu ao
colocar o sutiã de veludo desossado e descobrir que houve uma modificação
nele. Essa versão era aberta com pontas e exporia suas aréolas e mamilos para
ele ver diretamente já que não havia blusa para cobri-los! Depois de colocar o
sutiã, seus mamilos rapidamente começaram a ficar excitados e ela percebeu
que Tadeu estava influenciando seus mamilos, mesmo quando ele não estava
lá.

Dinorá estava indo para a área da banheira de hidromassagem quando


Tadeu voltou vestindo apenas um calção de banho e carregando os dois pares
de seus tênis de treinamento de 5-5 / 8 polegadas. Ele disse que queria
massagear fisicamente seus pés e pernas enquanto ela estava na banheira de
hidromassagem. Com esse anúncio, os mamilos de Dinorá continuaram se
alongando fora de controle e não passaram despercebidos por Tadeu.

– "Agora você vê porque eu fiz uma modificação no sutiã. Eu posso


ficar de olho em você para que você não chegue ao limite até amanhã à
noite," Tadeu proclamou de uma maneira diabólica.

– "Com você observando constantemente meus mamilos, não sei se isso


é possível", retrucou Dinorá de brincadeira.

– "Basta manter suas mãos longe deles e eu farei o mesmo e todos


ficarão bem, tenho certeza,"

Dinorá parou na banheira de hidromassagem antes que Tadeu entrasse,


ajoelhou-se na frente dela e massageou metodicamente cada pé e panturrilha
alternadamente.

Depois de alguns minutos, ele parou, ainda ajoelhado e declarou: "Eu


posso dizer, massageando seus músculos, que você está indo muito bem com
o treinamento de salto ultra-alto. Acho que vou começar amanhã com o
treinamento completo de salto de 15 cm sapatos, já que você parece estar
progredindo muito rapidamente."
Dinorá ficou emocionada com o comentário e se abaixou, tirou a lâmina
de plástico do pé direito e encontrou a frente de sua sunga com o pé descalço
e começou a esfregar o pênis ereto no tecido fino. Era óbvio que ele não
estava usando uma cinta atlética, já que ela podia facilmente sentir a cabeça e
a coroa, onde concentrou a maior parte de sua técnica de massagem nos pés.

– "Vejo como observar meus mamilos parece deixar você um pouco


animado também. Meu palpite é que essa é a verdadeira razão para o sutiã de
treinamento de ponta aberta, sem mencionar o segredo do sutiã cônico de
'ponta explosiva'; mas realmente veremos como tudo vai dar certo amanhã à
noite ", brincou Dinorá com Tadeu e depois retirou o pé e o deslizou de volta
para o escorregador de plástico.

Tadeu declarou de maneira amorosa: "Sua técnica de massagem doeu


também, mas você está certo sobre o meu motivo para fazer essa modificação
no sutiã, já que quero ver esses seus mamilos magníficos o máximo possível.
Eu também sei que eles se alongam e endurecem quando eu falo ou fico
olhando para eles, mesmo quando eles apenas cobrem sua blusa."

Dinorá não fez comentários, mas não poderia ter concordado mais com
ele sobre o assunto. O resto da sessão de treinamento correu quase
normalmente. Ela tomou um banho e vestiu a roupa que tinha vindo para a
loja no início da noite, completa com sua roupa bacana, sutiã de Fredrick e
sapatos pretos de bezerro de 10 cm. Tadeu manteve na loja a roupa que ela
havia usado no Joe's, incluindo o sutiã de cone. Ela saiu da loja e dirigiu para
casa após uma sessão de beijo francês extremamente longa e apaixonada.
Tadeu ficou um pouco mais para arrumar a sala dos fundos antes de sair da
loja.

Capítulo 5
Tudo o que Dinorá conseguia pensar no dia seguinte era no prometido
encontro de sexo com Tadeu. Ela precisava se manter ocupada o dia todo
para que fosse mais rápido, então decidiu ir às compras. As únicas roupas que
ela podia comprar em outros lugares além de "Stilettos and Beyond" eram
seus ternos de negócios, certos cintos e bolsas. Então ela foi a algumas das
maiores lojas de departamentos da cidade, onde havia feito negócios ao longo
dos anos. Ela escolheu três ternos em cores que ela não tinha e que
combinariam com alguns dos saltos de 12 cm que eram dos Salveno. Ela
tinha os três feitos sob medida para serem usados com seu espartilho com
várias medidas de cintura reduzidas. Além disso, todas as saias deveriam ser
presas na cintura e estreitas e encurtadas, em saias tipo lápis, além de ter as
bainhas encurtadas para cerca de cinco centímetros acima do joelho, o que
mais do que atendia à altura "mínima" do código de vestimenta de uma
polegada acima do joelho! Eles deveriam estar prontos em alguns dias,
dependendo da carga de trabalho do departamento de reforma da loja.
Também antes de sair da última loja de departamentos que agora exibia saltos
mais altos, Dinorá experimentou e comprou um par de scarpins de camurça
vermelha com salto agulha de 10 cm e dedos longos e pontudos.

Dinorá, depois de um longo almoço e dois martinis em um restaurante e


bar chique em Clayton, foi até a loja de couro próxima, onde mandou fazer
todos os cintos e bolsas sob medida. Ela pensou que as bebidas poderiam
acalmá-la por pensar muito sobre a noite que se aproximava com Tadeu, mas
na verdade isso pode ter aumentado seu nível de expectativa pelo que ela
sabia que estava reservado para ela.

Dinorá fez pedidos para os três cintos e bolsas que combinariam com os
ternos que ela acabara de comprar e que não tinha para aqueles saltos de 15
centímetros do escritório. Já que ela às vezes pode usar espartilhos no futuro,
Dinorá decidiu ordenar que os cintos tivessem 12 cm de largura para acentuar
ainda mais o tamanho de sua cintura com espartilho! A maioria de seus cintos
anteriores tinha de 4 a 4-1 / 2 de largura, então cintos de 12 cm de largura
acentuariam naturalmente seu novo visual e apoiariam a nova política de
salto ultra-alto em funcionamento. Segundo a proprietária, que ela conhecia
bem por causa de suas compras recentes, disse que eles deveriam estar
prontos no meio da próxima semana e que ligaria para ela quando
terminassem. Já eram quase três horas,

Ela havia sido instruída a usar principalmente branco esta noite, o que
para meados e final do verão parecia bastante apropriado. Tadeu disse que
sua cor de destaque seria vermelho, afirmando com os sapatos de salto alto de
camurça vermelha com salto de 5-5 / 8 polegadas e que seu cinto largo e
bolsa deveriam combiná-los exatamente. Dinorá tinha uma pequena bolsa de
camurça vermelha e um cinto de camurça vermelha de 4-3 / 10 cm em sua
coleção. Era um dos poucos cintos que ela tinha com mais de 10 cm de
largura. Ela escolheu uma de suas mais extravagantes saia de verão branca de
duas peças e ternos de jaqueta de algodão leve. Eles tinham sobreposições de
seda vermelha ao redor da bainha da saia e ao redor da gola da jaqueta que
combinavam perfeitamente com todos os seus acessórios. A jaqueta curta
abotoada na frente e chegava ao meio da cintura e, portanto, mostrava sua
cintura com cinto! Dinorá presumiu que Tadeu queria mostrar sua cintura
fortemente marcada quando eles fossem jantar. Ela também foi instruída a
usar seu sutiã Frederick's "Pointet" sob uma concha de suéter branco apertado
sem mangas, calcinha de biquíni branca, nylons e brincos vermelhos, colar e
quaisquer outras joias combinando que ela pudesse escolher para a ocasião.
Ela também deveria usar batom vermelho brilhante, esmalte de unha e dedão
junto com uma maquiagem mais pesada do que o normal que complementaria
o batom vermelho e acessórios de roupa. Tadeu também disse a ela para não
usar saltos maiores que 4-1 / 2 polegada para ir à loja, onde ela mudaria para
os estiletes de 5-5 / 8 polegadas que ele tinha acabado de comprar na loja de
Hollywood. Dinorá comprou os saltos altos de camurça vermelha de 10 cm
naquele dia para atender aos desejos de Tadeus, e os saltos de camurça
vermelha de 5-1 / 10 cm dos Salveno eram altos demais para atender Tadeu '
s critérios, e os únicos outros saltos de camurça vermelha que ela tinha era o
único par de seus mais velhos saltos gatinho de 2 1/2 polegadas, que ela
obviamente nunca iria usar novamente. Dinorá certamente não usaria o salto
preto de 10 cm, com a roupa toda branca e vermelha que era necessária para
as "atividades" desta noite. Ela seria motivo de chacota se alguém a visse
com aqueles sapatos pretos.

Dinorá usou as macas para os pés enquanto se arrumava naquela tarde.


Ela os definiu para uma altura de 6-5 / 115 cm, já que ela iria treinar hoje à
noite com saltos de seis polegadas e queria ser capaz de esticar para uma
altura de salto ainda maior. Dinorá percebeu que a altura que ela definiu, na
verdade arqueava verticalmente seus pés, mas não causava nenhum esforço
por causa de todo o treinamento em casa e na sapataria na semana passada.
Depois de finalmente terminar de se vestir e de se maquiar metodicamente,
Dinorá calçou os saltos de 10 centímetros e saiu, a tempo, para a loja às
17:45. No caminho para o carro, ela não podia acreditar como os saltos de 10
cm caíram depois de usar saltos muito mais altos junto com todo o seu
treinamento na semana passada.

Chegando na loja de sapatos às seis horas, Tadeu estava esperando e


abriu a porta para ela antes de fechar a noite. Assim que entraram, Tadeu
puxou Dinorá para perto dele e eles fizeram sua rotina ritualística de beijos
franceses enquanto Dinorá empurrava seu mamilo ensinado em seu peito e
Tadeu massageava sua masculinidade em sua pélvis!

Depois de se separar, Tadeu sussurrou em seu ouvido: "Estou mudando


o plano para as atividades desta noite. Faremos primeiro o seu treinamento de
salto alto de 15 cm e, em seguida, amarraremos você ao suporte de
treinamento para a próxima fase do treinamento que solicitado ontem à noite.
Estou ansioso para realizar essa fase da atividade o dia todo. Além disso,
tenho algumas outras surpresas em mente para você que acho que você
também vai gostar. Se não, você não poderá fazer sobre isso de qualquer
maneira, já que você será amarrado no púlpito. Depois disso, vamos vesti-lo
para outro jantar no Joe's Steakhouse.

O coração de Dinorá deu um pulo e seus mamilos enrijeceram com o


comentário dele sobre o fato de que ela não seria capaz de fazer nada sobre as
surpresas dele se não gostasse delas, mas ela rapidamente acrescentou: "Acho
que você já está pensando em algumas daquelas surpresas que você tem em
mente para mim pelo que acabei de sentir através de suas calças."

Dinorá adorou a maneira como ele assumiu o comando e expôs com


autoridade o que estava reservado para ela. Os dois caminharam de braços
dados até a porta dos fundos e entraram para a próxima rodada de sua sessão
de treinamento. Tadeu disse que ela deveria entrar no banheiro e colocar seu
short e conjunto de sutiã atoalhado, bem como os slides de plástico de 15 cm,
enquanto ele colocava seu calção de banho. Depois de outro beijo, os dois
seguiram seus respectivos caminhos.

Dinorá havia tirado o terno branco e todas as roupas que usara para ir à
loja e os deixou no banheiro e já estava sentada no assento giratório com as
pernas, as pernas na banheira de hidromassagem e os pés no escorregador de
15 cm enquanto Tadeu voltava em seu calção de banho.
Ele também rapidamente entrou no redemoinho, ajoelhou-se aos pés
dela e começou sua rotina de massagens enquanto perguntava: "Bem, como
foram aqueles escorregadores de 15 centímetros. Presumo que você tenha
vindo até aqui com eles?"

– "Oh, eles se sentiram muito bem. Eu não tive nenhum problema em


me equilibrar neles e não tive nenhuma dor ao caminhar neles também. Como
você disse, meu antigo treinamento de balé e exercícios concentrados esta
semana realmente devem ter ajudado em todo esse ultra- processo de
treinamento de salto alto ", Dinorá respondeu com confiança.

– "Bom, eu esperava que fosse esse o caso e é por isso que movi você
para a altura do salto de 15 cm tão rapidamente", ele respondeu enquanto se
levantava para sair do redemoinho.

Dinorá resistiu à oportunidade de deslizar rapidamente os dois pés para


fora dos slides de plástico e deu uma rápida olhada em seu pênis ereto através
de seu calção de banho fino e disse, brincando: "Quero mantê-los aquecidos
para a fase de medição do meu treinamento como vocês colocá-lo."

O resto do treinamento de salto alto correu bem, pois Dinorá teve muito
poucos problemas com seus tênis de lona de 15 cm na esteira durante o árduo
plano de exercícios de Tadeu. Depois de terminar o treino, Tadeu disse a
Dinorá para tomar um banho e se vestir com shorts e sutiã de tecido
atoalhado limpos, exceto que ela deveria colocar a calcinha de biquíni branca
por baixo do short. Além disso, ela deveria secar as lâminas de salto de 15 cm
e usá-las para a sessão de treinamento. Enquanto isso, Tadeu trocou seu
calção de banho molhado por um par seco que também se ajustou
perfeitamente. Ele também colocou no garoto uma pulseira de couro sob os
troncos que capturava seu pênis semi-ereto. Dinorá acabava de sair do
banheiro, vestida como ordenado, quando Tadeu entrou no quarto e ela pôde
ver a protuberância causada por aquela correia atlética apertada e cheia.

– "Vamos amarrá-la para a próxima atividade", disse ele brincando


enquanto a conduzia novamente até a porta para a segunda sala dos fundos,
que ela se lembrava de sua experiência de medição do mamilo.

Depois de chegar ao sofá que ficava perto da bancada de medição,


Tadeu se virou para Dinorá e deu um longo beijo de língua nela. Ela
respondeu e novamente eles tiveram uma sessão monumental de abraços e
beijos enquanto Dinorá esfregava sua virilha contra sua sunga enquanto
sentia seu pênis latejante coberto de couro enquanto ela também triturava seu
sutiã de veludo em forma de cone em seu peito com as pontas dos mamilos
liderando o caminho! Depois de cerca de um minuto ou mais, eles se
separaram e voltaram para respirar.

– "Eu acho que estou pronta para você me amarrar aquela sua máquina e
ver se pode cumprir sua promessa de me fazer ter um orgasmo usando apenas
suas técnicas de estimulação de mamilo," Dinorá respirou no ouvido de
Tadeu.

Isso estava bom para ele, pois ele estava prestes a quebrar sua pulseira
de couro! Tadeu a conduziu até o dispositivo de medição e pediu que ela
ficasse no lugar para que ele pudesse prepará-la para o processo de
estimulação que Dinorá havia solicitado! Ele a ajudou a tirar o sutiã e os
shorts atoalhados, deixando-a de pé apenas com a calcinha branca e as
sapatilhas de plástico de 15 centímetros antes de amarrar os pulsos para que
os sapatos de salto agulha estivessem fora do chão e forçando seu peito do pé
para a posição vertical absoluta! Tadeu posicionou a banda semicircular em
suas costas para que ela não pudesse se afastar dos cuidados que ele tinha em
mente para seus mamilos, mas ele não usou as taças de metal sobre os seios
que ele tinha durante sua sessão de medição. Em vez disso, ele trocou as
faixas peitorais por um conjunto de metal largo, bandas de um quarto de
círculo nas hastes horizontais que ele posicionou sob cada seio de modo que
elas fossem realmente sustentadas por baixo, da mesma forma que um sutiã
com um quarto de copa faria. As faixas de suporte de metal se estendiam de
cada base do peito até cerca de um terço do caminho em direção às pontas e
Tadeu ajustou esses suportes de forma que seus seios e mamilos em forma
cônica apontassem para fora!

Depois que Dinorá foi preparada no estande, Tadeu a beijou levemente e


disse: "Vou vendá-la para esta sessão, pois tenho certeza de que isso
aumentará sua alegria e imaginação enquanto espera pelo meu próximo passo
aumentar ainda mais o orgasmo induzido pelo mamilo."

O coração de Dinorá disparou por causa de seu anúncio autoritário e


maneira firme, o que realmente despertou sua imaginação. Ele aplicou uma
grande venda de couro infantil e a fivela firmemente na parte de trás de sua
cabeça. A venda de couro acolchoada era larga o suficiente para que
houvesse um recorte para seu nariz, já que a borda inferior chegava logo
acima do lábio superior, enquanto a borda superior ficava no meio da testa!
Ela não podia ver absolutamente nenhuma luz passando pelo pedaço de couro
infantil inteligentemente desenhado. Como as lâminas de plástico não
estavam desempenhando nenhuma função, Tadeu decidiu removê-las
completamente, deixando-a na ponta dos pés.

– "Eu levantei seus calcanhares alto o suficiente para fora da plataforma


para simular uma altura de salto vertical arqueado, já que você pode muito
bem fazer um treinamento de salto alto com esta sessão também. Oh, a
propósito, esta será a última vez contar-lhe minhas intenções durante esta
sessão, "Tadeu anunciou com firmeza enquanto se preparava para seu
próximo movimento.

Dinorá estava queimando de novo enquanto esperava impotente para


descobrir qual seria seu próximo passo. Como Tadeu havia notado, ele a
deixou ficar na ponta dos pés, o que fez com que sua mente se desviasse de
quaisquer intenções futuras que ele tinha em mente para ela. Ela tentou fazer
alguns levantamentos de calcanhar e mover os calcanhares ainda mais alto,
forçando as pontas dos pés para cima do chão do suporte enquanto colocava
mais pressão sobre os dedos dos pés da segunda junta para frente!

Tadeu violou sua própria regra ao dizer: "Isso é lindo, continue com o
bom trabalho."

Ele então pegou uma pena da gaveta da mesa próxima e foi para trás de
Dinorá, que continuava tentando fazer movimentos de salto ainda mais altos
com seus arcos já inclinados verticalmente. Tadeu primeiro aplicou a ponta
rígida da pena de pena em seu peito do pé direito para chamar sua atenção!
Dinorá congelou imediatamente em sua posição arqueada extremamente alta!
Tadeu então aproveitou a oportunidade para se certificar de que seu outro
peito do pé fosse devidamente apresentado à sua primeira rodada de tortura
sexual induzida! Dinorá gritou quando ele executou o mesmo ato em seu
peito do pé esquerdo enquanto ela flexionava os arcos o mais alto que podia,
na tentativa de evitar a pena que ele estava traçando lentamente em seu arco!
– "Não quero amordaçá-lo enquanto passamos por esse processo, mas
não quero que a polícia apareça nessa situação", perguntou Tadeu a Dinorá.

– "Eu não acho que você precisa, mas se você acha que vou te causar um
problema, você pode fazer o que quiser", Dinorá mal conseguia respirar.

Sem comentários, Tadeu começou a traçar a pena para cima em seu arco
direito, mas desta vez ele aplicou a ponta da pena macia em seu peito do pé
trêmulo, em seguida, subiu para o calcanhar e depois para o tornozelo e
panturrilha. Dinorá se contorceu o melhor que pôde em reação às cócegas que
invadiram seu pé e perna. Ela estava determinada a não gritar ou gritar
enquanto Tadeu a tratava! Ele moveu a pena e lentamente traçou a pena sobre
o pé esquerdo e a panturrilha, o que fez Dinorá flexionar ainda mais os dedos
dos pés e do peito do pé na tentativa de aliviar a intensa sensação de cócegas.
Tadeu passou para o próximo estágio de seu lento processo, usando a suave
ponta da pena para fazer cócegas na direita e depois na esquerda, nas axilas e
depois nos braços até os pulsos tensos. Em seguida, Tadeu traçou a ponta da
pena em volta do pescoço de Dinorá e depois desceu até a parte superior do
peito. Dinorá agora tinha certeza de para onde tudo isso estava indo; ela só
não sabia quando e quanto tempo levaria. Ele habilmente pulou seus seios e
moveu a ponta da pena para baixo em seu estômago e então de volta para
logo abaixo da base de cada seio antes de parar temporariamente. Tadeu
obviamente se certificou de que evitasse seus seios inteiramente, a fim de
provocar ainda mais Dinorá. Ele sabia que ela queria que ele fizesse cócegas
em seus seios e mamilos, mas ele não queria enviá-la ao limite ainda. Pareceu
a Dinorá que em todos os lugares ele a tocava com aquela pena; o aumento de
sua pele tornou-se mais sensível, deixando a maior parte de seu corpo com
uma sensação de formigamento irreprimível que estava elevando
metodicamente seu nível de excitação sexual a cada estocada! Mesmo que ele
não tivesse chegado perto de franjar nenhuma parte de seus seios, Dinorá
sabia que era Tadeu ' Seu objetivo final e, portanto, seus mamilos
responderam involuntariamente de acordo com o alongamento e o
endurecimento, ao mesmo tempo que se tornavam ainda mais sensíveis. Eles
agora eram vermelho vivo, enquanto suas aréolas agora rosadas na verdade
encolheram ligeiramente em diâmetro, mas incharam um pouco e ficaram
mais em forma de cone, fazendo com que seus mamilos se projetassem ainda
mais para fora das pontas dos seios!
Tadeu esperou cerca de um minuto antes de continuar com os seios
franzidos e observou como Dinorá ficou excitada, mesmo sem tocar seus
seios de qualquer maneira.

Ela estava ofegando e se contorcendo deliciosamente enquanto


implorava: "Você não vai tocar meus seios?"

Tadeu não respondeu e esperou mais trinta segundos antes de aplicar a


ponta da pena macia no lado esquerdo da parte superior do peito e lentamente
começar a descer em direção ao topo do seio esquerdo! Ele executou a
mesma ação no lado direito dela até a base do seio e continuou ao redor do
lado externo até o ponto onde a faixa de metal apoiou o seio ligeiramente
levantado antes de continuar na porção intermediária da base do seio, onde o
banda de apoio parou. Alternadamente, Tadeu acariciou cada seio dela da
mesma maneira, descendo em direção às pontas! Ele fez círculos completos
ao redor deles para os dois terços externos de cada seio, uma vez que as
faixas de suporte de metal se projetavam apenas cerca de um terço da parte
inferior de seus seios. Ele finalmente alcançou o diâmetro externo de suas
aréolas fazendo beicinho enquanto Dinorá tentava desesperadamente, mas
não conseguia mover o peito por causa da restrição de metal no meio das
costas, junto com os suportes de metal sob cada seio. Ela estava tentando
mover os seios para fazer com que a ponta da pena chegasse diretamente às
aréolas. Claro que Tadeu teve o cuidado de não deixar isso acontecer até que
ele estivesse pronto. Ela estava com tanto calor que o suor brotou em sua
testa, bem como no decote entre seus seios tensos! Ela podia sentir seus sucos
começando a fluir e esperava que sua calcinha absorvesse os fluidos e não
escorresse por suas coxas. Ela estava tentando mover os seios para fazer com
que a ponta da pena chegasse diretamente às aréolas. Claro que Tadeu teve o
cuidado de não deixar isso acontecer até que ele estivesse pronto. Ela estava
com tanto calor que o suor brotou em sua testa, bem como no decote entre
seus seios tensos! Ela podia sentir seus sucos começando a fluir e esperava
que sua calcinha absorvesse os fluidos e não escorresse por suas coxas. Ela
estava tentando mover os seios para fazer com que a ponta da pena chegasse
diretamente às aréolas. Claro que Tadeu teve o cuidado de não deixar isso
acontecer até que ele estivesse pronto. Ela estava com tanto calor que o suor
brotou em sua testa, bem como no decote entre seus seios tensos! Ela podia
sentir seus sucos começando a fluir e esperava que sua calcinha absorvesse os
fluidos e não escorresse por suas coxas.

Tadeu hesitou alguns segundos antes de circular alternadamente cada


aréola até a base daqueles mamilos duros e protuberantes. Eles agora estavam
vermelhos e se projetavam para fora quase uma polegada inteira além de suas
aréolas rosa brilhante em forma cônica! Ele então começou a prender cada
mamilo para baixo, mas evitou até as pontas. Dinorá estava fora de si,
ofegante, gemendo e se aproximando rapidamente do orgasmo.

– "Oh Tadeu, eu não aguento mais", ela engasgou.

– "Eu vou mantê-lo aqui por um tempo. Você vai me agradecer por isso
quando eu eventualmente levá-lo ao limite", Tadeu sussurrou enquanto ele
alternadamente, mas lenta e levemente, acariciava cada um de seus mamilos
pulsantes apenas o suficiente para trazer ela à beira de um orgasmo e, em
seguida, deixá-la esfriar um pouco antes de repetir o processo.

Enquanto isso, Dinorá estava ficando louca, já que nunca tinha ficado
tão excitada sexualmente sem ter um orgasmo! Depois da terceira vez, ele
decidiu levá-la ao limite e então começou a lamber e chupar alternadamente
seus mamilos enquanto ela começava seu orgasmo! Tadeu então continuou
sacudindo ambas as pontas dos mamilos com os polegares e indicadores, o
que fez Dinorá literalmente explodir enquanto ele continuava a sacudir com
cada onda de seu violento orgasmo múltiplo! Ele adivinhou que Dinorá tinha
pelo menos três antes de quase desmaiar na bancada de medição. Ele a
desamarrou e literalmente a carregou até o sofá e a deixou se acalmar do seu
próprio jeito. Tadeu gentilmente removeu a venda e começou a confortá-la
quando ela começou a esfriar.

Após cerca de cinco minutos de aconchego e beijos leves, Dinorá


começou a recuperar um pouco de compostura e eles ficaram deitados juntos
por algum tempo antes que qualquer coisa fosse dita antes de ela sussurrar:
"Esse é o orgasmo mais intenso e mais longo que eu já tive, ou sonhei ter.
Você me levou para um lugar que eu nunca pensei que seria possível ir."

Ela estendeu a mão e acariciou o pênis endurecido de Tadeu através de


seu calção de banho e da alça atlética protuberante e sussurrou: "Bem, você
não teve chance de sair, mas vou compensar agora. Também tenho uma
surpresa para você ."

Dinorá disse: "Preciso que você se levante e me enfrente no sofá para


que eu possa tirar esses calções idiotas de você. Quero dar uma olhada mais
de perto nessa cinta esportiva que você está exibindo".

Tadeu obedeceu e Dinorá puxou o calção de banho até os tornozelos.


Ele saiu delas e ela jogou-as de lado, deixando-o de pé com a sua correia de
couro esticada e protuberante! Ela estendeu a mão e traçou em torno de seu
membro totalmente ereto com a ponta do dedo indicador direito através do
couro de criança fino. Isso fez com que seu pênis endurecesse ainda mais e
esticasse o couro ao ponto que ambos pensaram que poderia romper! Dinorá
então desamarrou as pequenas cordas de couro que prendiam a cinta
esportiva no lugar e a deixou saltar de sua virilha, permitindo que seu pênis
saltasse para fora e para cima! Dinorá novamente estendeu a mão e fez
malabarismos com seu escroto, levantando seus testículos e testando seu
peso!

Dinorá então se concentrou em seu membro duro e tenso que foi exibido
na frente de seu rosto. Ela então examinou em grande detalhe. Tadeu não
tinha um pênis anormalmente longo quando excitado, talvez de 15 a 15 cm
no máximo, mas enquanto Dinorá corria levemente seus dedos por seu eixo e
novamente fazia malabarismos com seus testículos, para os dois parecia
como embora seu pênis tivesse três metros de comprimento!

– "Belo rack, vamos ver como eu posso fazer isso funcionar", ela o
elogiou enquanto se inclinava em direção a Tadeu e beijava a cabeça de seu
pênis e depois o colocava na boca.

Tadeu gemeu quando Dinorá o acariciou levando cerca de metade de seu


comprimento em sua boca antes de puxar seus lábios de volta sobre seu anel
coronal abaixo da cabeça de seu membro latejante, deixando-o louco! Depois
de apenas meia dúzia de golpes, Dinorá percebeu que ele estava à beira do
orgasmo e moveu a cabeça para trás e continuou acariciando-o com a mão
direita e disse: "Quando você gozar, quero que me ajude a esguichar seu
sêmen direito no topo das minhas aréolas! "

Tadeu só pôde grunhir para indicar que reconheceu seu pedido. Nesse
ponto, ela viu seu gotejamento pré-gozo, ela rapidamente apontou seu eixo
para a borda superior de sua aréola direita enquanto acelerava o ritmo de suas
carícias. Tadeu então explodiu em um orgasmo massivo e seu primeiro jato
de sêmen espirrou em seu seio direito logo acima de sua aréola! Ela moveu
rapidamente seu pênis de forma que o segundo jato aterrissou no mesmo
local em seu mamilo esquerdo e ela continuou a alternar entre os dois por um
total de quatro esguichos por mama antes de Dinorá o secar! Ela limpou o
sêmen residual da cabeça do pênis dele esfregando os dois mamilos!

– "Cara, você carregou bastante. Eu quero que você rapidamente me


amarre naquele seu gizmo e tranque minhas aréolas e mamilos como você
acabou de fazer e massageie seu sêmen neles." Dinorá ordenou enquanto
prendia as poças de sêmen em os topos de ambos os seios com os dedos
indicadores e polegares, certificando-se de que nada disso escorreria entre
eles!

Tadeu assumiu e empurrou o sêmen acumulado para baixo sobre suas


aréolas e mamilos, espesso o suficiente para que não corresse ou gotejasse e,
em seguida, cumpriu seu pedido e prendeu-a na máquina de medição de
mamilo. Foi ajustado alto o suficiente para que ela tivesse que ficar mais uma
vez na ponta dos pés para tirar o peso dos pulsos. Ele travou seu seio no lugar
da mesma maneira que fez quando os cobriu alguns momentos antes e
começou a massagear suavemente seu próprio sêmen em suas aréolas e
mamilos extremamente rígidos e protuberantes! Ela estava no sétimo céu
enquanto ele realizava suas ministrações naqueles pontos perfeitos e sabia
que se ele fizesse qualquer coisa fora do caminho para as pontas dos
mamilos; ela iria novamente ao longo da borda! Dinorá não conseguia
acreditar que ela poderia ter um orgasmo com apenas estimulação do mamilo,
mas Tadeu tinha acabado de provar o contrário.

Felizmente, ele completou o esforço de massagem e permitiu que Dinorá


suspirasse: "Isso foi maravilhoso. Eu poderia ter vindo de novo se você não
tivesse terminado sua tarefa".

– "Você não se saiu muito mal. Acho que nunca Eu joguei tanto sêmen
na minha vida. Era se eu estivesse fazendo isso por você e tentando obter o
máximo possível em seus mamilos ", explicou ele.
“Adorei cada minuto em que você espirrou sêmen em meus seios e
depois massageou minhas aréolas e mamilos. Segundo todos os relatos, é um
ótimo hidratante e ingrediente para aumentar os mamilos”, disse Dinorá.

– "Você já usou isso antes?" ele questionou.

– "Não, só li recentemente sobre isso", respondeu ela.

– "Onde diabos você leu sobre isso?"

– "É uma longa história, contarei a você durante o jantar", sugeriu


Dinorá.

– "Então, eu sou sua primeira cobaia; isso significa que você quer que eu
continue a contribuir com meus marinheiros para o seu programa de aumento
de mamilos?" ele perguntou brincando.

– "Se você estiver disposto", ela sorriu para Tadeu.

– "Isso é ótimo se eu conseguir fazer a aplicação do sêmen e me


envolver em seu alongamento? Tenho algumas idéias em que acho que essas
belezas poderiam ser treinadas para ter uma polegada e meia ou talvez até
duas polegadas de comprimento, ou o que você quiser quero, "Tadeu
respondeu com entusiasmo.

– "Oh, isso parece fabuloso, não posso acreditar que desde que te
conheci eles quase dobraram de comprimento e é principalmente devido a
você, então vou aceitar o negócio!"

Depois dessa réplica, eles se envolveram em um beijo francês longo e


profundo na garganta, enquanto ela ainda estava presa ao púlpito.

Depois de se separar ", disse Tadeu:" É hora de se vestir para o jantar e


vou começar com você primeiro. Depois da forma como seus mamilos e
aréolas se desenvolveram agora, quero colocá-los em bom uso em outro sutiã
cônico que tenho para você experimentar."

– " Deixe-me trocar de calcinha primeiro. Eu tenho um par que acho que
você vai gostar de usar para o jantar esta noite, mas primeiro vamos tirá-lo
disso, "Tadeu anunciou enquanto se ajoelhava na frente dela e começava a
deslizar sua calcinha de biquíni branca simples por suas pernas.

Dinorá desceu cuidadosamente um pé de cada vez, o que expôs


completamente os lábios rosados de sua vagina para Tadeu pela primeira vez!
Dinorá havia aparado bem os pelos púbicos na noite anterior, pois não sabia o
que esperar neste encontro com Tadeu, mas certamente queria estar
preparada, apenas no caso. Ela percebeu agora que foi uma grande decisão da
parte dela.

Tadeu caminhou até a mesa perto de onde eles estavam, depositou sua
calcinha molhada sobre a mesa, pegou um minúsculo tipo de biquíni da cor
da pele, calcinha de couro infantil e outra coisa que ela não podia ver. Depois
de se limpar e colocar de volta em sua apertada pulseira de couro, Tadeu
novamente se ajoelhou na frente dela e pegou o outro objeto que ele havia
tirado da mesa. Parecia um tampão gigante!

– "Eu vi que você estava vazando, então vou inserir isso para absorver a
umidade. Dessa forma, não tenho que colocar a calcinha em si", afirmou
Tadeu clinicamente enquanto Dinorá tentava, sem sucesso, não corar, embora
ela rapidamente recuperou a compostura.

Ele então começou a esfregar suavemente a ponta arredondada do


dispositivo semelhante a um tampão contra os lábios de sua vagina, um de
cada vez, longitudinalmente para enxugar qualquer umidade antes de separar
os lábios e começou a inseri-lo mais profundamente enquanto Dinorá se
contorcia deliciosamente! Tadeu notou que não havia necessidade de
lubrificação adicional enquanto inseria facilmente seus 15 centímetros de
comprimento em seu canal vaginal. Ao longo do caminho, ele beliscou seu
clitóris algumas vezes com a ponta, fazendo Dinorá gritar e pular de alegria.

Depois que os lábios de sua vagina foram presos sobre as bordas


traseiras arredondadas do absorvedor de 1-1 / 4 polegada de diâmetro, havia
uma pequena tira de uma polegada de comprimento saindo de seus lábios que
foi presa ao dispositivo para auxiliar na sua retirada. A alça tinha um pequeno
encaixe conectado em sua extremidade. Tadeu pegou a calcinha de couro do
biquíni e segurou-a até seu monte e prendeu a minúscula alça à metade do
conector de encaixe preso à parte interna da fina parte inferior do biquíni de
couro. O encaixe de acasalamento foi posicionado de forma a segurar a
minúscula alça no centro de seus lábios vaginais fechados! Ele continuou a
prender a calcinha do biquíni em Dinorá puxando a tanga de cinco
centímetros de largura entre as nádegas dela, passando a mais longa das duas
cordas laterais por um pequeno laço na ponta da tanga e amarrando-a
firmemente no lugar no lado direito usando um nó de arco.

– "Eu acho que você vai gostar da sensação do couro cru de criança
contra seus lábios vaginais," Tadeu comentou enquanto dava alguns tapinhas
de amor nos lábios inchados de Dinorá que eram claramente delineados pelo
fino material de couro.

Essa ação fez com que ela gritasse de brincadeira de novo e ele disse:
"Já que você está plugado e amarrado, vamos continuar com o sutiã novo que
tenho em mente para você usar no jantar esta noite. Acho que você vai gostar
do sensação. É feito do mesmo couro da calcinha que você está usando
agora."

Dinorá interrompeu com entusiasmo e disse: "Por falar em estar ligada;


quero que me prometa depois do jantar que vai me amarrar neste, chamado
suporte de medição e me conectar com a coisa real em vez de este quero- ser
algo que você acabou de colocar em mim."

– "É uma promessa, e veremos se consigo um desempenho melhor do


que aquele absorvedor", respondeu Tadeu.

– "Definitivamente estou ansiosa por isso, embora essa coisa me lembre


continuamente que está lá", comentou Dinorá enquanto se contorcia para o
benefício de Tadeu.

Além disso, Dinorá tinha que admitir que gostava da sensação sexy do
couro infantil contra sua pele, especialmente sobre os lábios vaginais fazendo
beicinho! Tadeu novamente caminhou até a mesa e pegou o sutiã que ele
havia selecionado para ela usar esta noite. Era novamente em tom de pele e
feito do mesmo couro infantil da calcinha. Ele rapidamente desamarrou cada
um de seus pulsos o tempo suficiente para deslizar seus braços através das
alças ajustáveis do sutiã, antes de prendê-los novamente na barra transversal
acima de sua cabeça. O sutiã tinha vários laços ao redor dos bojos e Tadeu
guiou cada um dos seios de Dinorá para os bojos de couro frouxamente
atados. A larga tira de couro nas costas, que circundava seu corpo, tinha
recortes circulares na frente, onde cada base do copo era costurada
separadamente na própria tira. A alça enganchada nas costas e poderia ser
ainda mais apertada em torno de seu corpo por laços muito semelhantes aos
de um espartilho de laços na frente, exceto que eles estavam localizados em
ambos os lados da alça larga. As características realmente únicas deste sutiã
eram os próprios copos de couro com costura circular e ossatura radial. A
desossa realmente consistia em tiras de aço de molas com um quarto de
polegada de largura costuradas entre as duas camadas finas dos copos finos
de couro infantil! Eles realmente transformaram as xícaras em cones
simétricos bem pontiagudos. Finalmente, havia três áreas de laço localizadas
equidistantes, radialmente ao redor de cada copo. Eles poderiam ser
amarrados da base em direção às pontas do copo, forçando cada seio em
formas de cone perfeitas! Cada laço tinha uma língua de couro fina, muito
parecida com um laço de sapato, para não beliscar o seio ao apertar e amarrar
as pequenas pontas das correias de couro. Finalmente, nas pontas de cada
copo, havia minúsculas aberturas reforçadas de 3/115 cm de diâmetro
permitindo que a ponta de cada mamilo se projetasse quando os seios
estavam firmemente amarrados no sutiã de design tortuoso!

Tadeu primeiro amarrou e apertou os dois laços laterais da alça larga do


sutiã muito firmemente no lugar. Ele então começou a tarefa meticulosa de
apertar alternadamente as três áreas de laço localizadas radialmente ao redor
de seu seio direito, tendo o cuidado de amarrar cada uma até cerca de um
quarto de cada vez. Esse processo garantiu que a pressão fosse distribuída
igualmente em torno do diâmetro externo do copo. Quando ele finalmente
alcançou a ponta da xícara e amarrou o laço, Tadeu então colocou as pontas
sob os laços cruzados para escondê-los de vista. Apenas 3/16 polegada da
ponta do mamilo arredondado de um quarto de polegada de diâmetro
apareceu pela abertura! Tadeu executou o mesmo processo de aperto
demorado em seu sutiã esquerdo. Dinorá ficou na ponta dos pés, com os seios
arfando em suas gaiolas fortemente comprimidas e cobertas de couro!

Ela pensou que seus seios, aréolas e mamilos estavam prestes a explodir
através dos copos de couro macio de criança. As áreas mais sensíveis de seus
seios estavam agora expostas para tudo o que Tadeu tinha em mente para
eles, já que ela estava totalmente à sua mercê! Por causa do processo de
amarração, Dinorá ainda estava totalmente excitada e ela sabia que não
demoraria muito mais da parte de Tadeu para trazê-la novamente ao limite!
Mesmo com os bojos do sutiã firmemente reformando seus seios em cones
perfeitos e pontiagudos extremamente afiados, o couro de criança macio era
muito bom contra sua pele. Definitivamente tinha uma sensação muito mais
sexy do que algodão ou náilon e, até certo ponto, parecia mais macio do que
o de camurça vermelha que ela usava anteriormente.

– "Bem, o que você acha do sutiã especialmente desenhado que escolhi


para você?" Tadeu perguntou como ele ficou na frente dela com seu pênis
endurecido lutando contra sua apertada pulseira de couro.

– "Quando eu usei o sutiã de camurça vermelha, parecia que estava


continuamente sendo apalpado, mas era brincadeira de criança como este se
sente! Com o menor movimento, posso sentir a desossa massageando meus
seios através do couro fino!" Dinorá exclamou.

Ela então olhou para a protuberância de sua pulseira de couro e respirou:


"Parece que nós dois ficaremos confinados para o jantar se você continuar
com essa pulseira. No entanto, eu amo a maneira como ela o mantém sob
controle ."

– "Sim, vai; essa é a razão pela qual escolhi todas as nossas cuecas para
serem feitas do mesmo couro infantil. A propósito, isso não está realmente
desossando no seu sutiã. É de aço inoxidável, o que deve mantê-lo sob
controle também. Como você acha? vai olhar debaixo das calças do meu
terno quando formos jantar? " Tadeu respondeu e perguntou.

– "Já que as calças do seu terno são mais folgadas do que aqueles
calções de banho que você usou antes, acho que você pode tirá-los. Mas
tenho certeza de que ainda poderei dizer em que estado você está em um
determinado momento por causa de a mudança no tamanho da protuberância
que você não consegue esconder de mim. " Dinorá respondeu de brincadeira.

– "O mesmo será verdadeiro para você também porque a parte mais
sensível dos seus mamilos é a área central das pontas. Eles estarão se
esfregando diretamente no tecido do suéter que será, firmemente, esticado
sobre eles, mas nós conseguiremos a isso em um minuto ", rebateu Tadeu
rapidamente.

Ele então desamarrou Dinorá, colocou-a no sofá e disse a ela para


colocar um par de meias de nylon com costura cor de carne que ele tinha
pego na mesa próxima. Enquanto Dinorá vestia os nylons, Tadeu foi buscar
os outros itens de sua roupa para a noite e os colocou na mesa.

Em seguida, ele produziu um espartilho cor de pele, de couro infantil


com cinturão na cintura, que exibiu para ela e disse: "Acho que você vai
gostar desta roupa íntima também. É feito do mesmo couro infantil de seu
sutiã e calcinha, e é bem desossada como a de camurça vermelha que você
usava, mas a desossa é realmente feita de tiras de aço inoxidável como o seu
sutiã! Também tem a alça de levantamento de bunda para ajudar com seu
novo visual de forma de ampulheta."

Dinorá engoliu em seco e disse timidamente: "Quando eu estava me


arrumando esta noite, imaginei que você gostaria de apertar muito mais meu
cinto largo para o jantar para ajudar com meu novo visual de ampulheta, mas
parece que vou usar espartilhos muito mais tempo para atingir esse objetivo!
"

– "Sim, você está. Eu tenho que colocá-la em forma para sua carreira de
modelo extracurricular. Depois de se acostumar um pouco mais com eles,
acho que você vai gostar de usá-los para trabalhar também", ele respondeu
vigorosamente.

Com isso, ele ajustou o espartilho comprido em torno de Dinorá,


prendeu os fechos nas costas e prendeu-o até a cintura. Tadeu deu a volta em
sua frente e instruiu Dinorá a começar a amarrá-lo sozinha. Ele disse que
ajudaria a apertar totalmente no tamanho de cintura desejado, mas ela deveria
se acostumar a fazer isso sozinha. Tadeu mostrou a ela como começar a
apertar os laços de baixo para cima e quando ela chegasse à menor parte de
sua cintura; ela deve apertá-los o máximo que puder sozinha antes de fazer a
mesma coisa do topo do espartilho para baixo. Dinorá obedientemente
começou o processo de amarrar enquanto ele lhe mostrava o "truque do
comércio" correto para apertar os laços. Quando ela alcançou a parte mais
estreita de sua cintura, de cima e de baixo, ela puxou os dois conjuntos de
atacadores o mais apertado que pôde, o que fez com que sua cintura fosse
reduzida em mais de uma polegada de seu tamanho normal! Tadeu disse que
ela fez um bom trabalho, mas ele iria mostrar a ela como apertar ainda mais
os laços e afinar a cintura ainda mais. Ele então pegou uma pequena
ferramenta de aço da mesa e começou a puxar os laços essenciais ainda mais
apertados, deslizando a ferramenta por baixo dos laços, uma de cada vez de
cada lado, e erguendo-a. Tadeu aplicou a mesma técnica nos laços superior e
inferior até o ponto em que a cintura dela ficou presa a pelo menos mais uma
polegada e meia, para uma redução total de duas polegadas e meia! Dinorá
foi então forçada a respirar fundo, porque o espartilho não permitia que ela
expirasse profundamente! mas ele iria mostrar a ela como apertar ainda mais
os laços e afinar a cintura ainda mais. Ele então pegou uma pequena
ferramenta de aço da mesa e começou a puxar os laços essenciais ainda mais
apertados, deslizando a ferramenta por baixo dos laços, uma de cada vez de
cada lado, e erguendo-a. Tadeu aplicou a mesma técnica nos laços superior e
inferior até o ponto em que a cintura dela ficou presa a pelo menos mais uma
polegada e meia, para uma redução total de duas polegadas e meia! Dinorá
foi então forçada a respirar fundo, porque o espartilho não permitia que ela
expirasse profundamente! mas ele iria mostrar a ela como apertar ainda mais
os laços e afinar a cintura ainda mais. Ele então pegou uma pequena
ferramenta de aço da mesa e começou a puxar os laços essenciais ainda mais
apertados, deslizando a ferramenta por baixo dos laços, uma de cada vez de
cada lado, e erguendo-a. Tadeu aplicou a mesma técnica nos laços superior e
inferior até o ponto em que a cintura dela ficou presa a pelo menos mais uma
polegada e meia, para uma redução total de duas polegadas e meia! Dinorá
foi então forçada a respirar fundo, porque o espartilho não permitia que ela
expirasse profundamente! Tadeu aplicou a mesma técnica nos laços superior
e inferior até o ponto em que a cintura dela ficou presa a pelo menos mais
uma polegada e meia, para uma redução total de duas polegadas e meia!
Dinorá foi então forçada a respirar fundo, porque o espartilho não permitia
que ela expirasse profundamente! Tadeu aplicou a mesma técnica nos laços
superior e inferior até o ponto em que a cintura dela ficou presa a pelo menos
mais uma polegada e meia, para uma redução total de duas polegadas e meia!
Dinorá foi então forçada a respirar fundo, porque o espartilho não permitia
que ela expirasse profundamente!

Ele prendeu a alça de couro infantil para levantar a bunda, semelhante


ao espartilho de camurça vermelha, e mostrou a ela como apertar os cadarços
para levantar a bunda para realçar ainda mais sua figura de ampulheta!
Finalmente, ele pegou quatro ligas de couro de criança da mesma cor da pele
e prendeu-as no lugar na frente e atrás de cada lado do espartilho antes de
prendê-las no topo de seus nylons.

– "Aquelas calcinhas de biquíni estreitas também ajudam a exibir seu


bumbum apertado perfeitamente. Vou medir você com elas, então fique de
pé," Tadeu afirmou enquanto pegava uma fita métrica e media a linha do
busto sobre as pontas do sutiã causando Dinorá se contorceu enquanto a fita
métrica esfregava as pontas dos mamilos extremamente sensíveis!

Ele então mediu sua cintura apertada e finalmente ela ensinou bunda
erguida e então anunciou os resultados para ela, "Uau, você tem trinta e sete e
3/4, vinte e quatro e meio, trinta e sete e 3/4 para um perfeito cem ! "

Dinorá se lembrou de que a medida de sua cintura estava agora cerca de


meia polegada menor do que na noite anterior, quando ela usava o espartilho
de camurça vermelha. Ela também percebeu que as medidas do busto e do
quadril aumentaram em 1/4 de polegada e, juntamente com a redução
adicional de 1/2 polegada da cintura, todas as suas dimensões ainda somavam
cem perfeitos, com as medidas superior e inferior ainda sendo idênticas ;
portanto, mantendo sua figura de ampulheta perfeitamente equilibrada!

– "Como está esse espartilho?" ele perguntou.

– "É uma sensação boa, mas mal consigo respirar, é tão duro e
apertado", disse Dinorá enquanto mexia com as mãos na cintura.

– "Sim, as tiras de aço vão mantê-lo muito mais reto, já que são mais
rígidas do que no caso do espartilho de camurça vermelha com ossatura
regular, mas você vai se acostumar quanto mais usar espartilhos e treinar para
reduzir ainda mais a cintura." Tadeu rebateu sua reclamação de uma maneira
simples.

Dinorá pensou consigo mesma que soa como se, além de seu salto ultra-
alto, ela também estivesse se envolvendo em um treinamento físico pesado
com espartilhos. Seus pensamentos sobre toda essa figura e treinamento de
mamilos, novamente fizeram seus mamilos endurecerem ainda mais e suas
pontas aparecerem, o melhor que podiam, através das minúsculas aberturas
nas pontas do sutiã em cone!

– "É hora de colocar você no resto da sua roupa para a noite, começando
com a minha versão de uma concha frontal de botão branca feita de um
material parecido com um suéter e vai mostrar seu novo sutiã e mostrar seu
novo visual de garota de suéter de Hollywood." Tadeu explicou enquanto
desafivelava seus pulsos e a ajudava a colocar o casaco.

O suéter sem mangas opaco tinha sido cortado e formado para se ajustar
mais apertado na linha do busto, de modo que, quando abotoado, o material
ficasse bem esticado e contornasse perfeitamente as copas extremamente
pontudas do sutiã e as pontas dos mamilos! Dinorá abotoou o suéter, embora
ele subisse na frente, já que estava solto na cintura. Tadeu então entregou-lhe
a saia branca com a capa de seda vermelha na bainha que ela usou na loja
naquele dia. Dinorá vestiu-o e puxou-o pela cintura antes de enfiar a capa do
suéter e fechar o zíper lateral. Finalmente, em vez de usar o cinto de 4-3 / 10
cm que ela usou para ir à loja, ele selecionou da coleção limitada de cintos da
loja, um cinto de camurça vermelha de 15 centímetros de largura com cinco
fivelas prateadas menores na frente. Tadeu colocou-o em volta dela e
começou a apertar e a afivelar alternadamente para que ficasse tão apertado,
senão um pouco mais apertado que seu espartilho! O cinto fazia com que o
material do suéter ficasse tão esticado sobre as pontas do sutiã que delineava
perfeitamente as pontas dos mamilos minúsculos e as conchas do sutiã cerca
de centímetros atrás das pontas do sutiã! Certamente foi o máximo em look
vintage de menina de suéter! Dinorá se olhou no espelho de corpo inteiro
enquanto posava para Tadeu, modelando aquele look, colocando as mãos na
bunda, o que projetou seu peito para frente a ponto de parecer que as pontas
do sutiã rasgariam o material ensinado! O cinto fazia com que o material do
suéter ficasse tão esticado sobre as pontas do sutiã que delineava
perfeitamente as pontas dos mamilos minúsculos e os bojos do sutiã cerca de
centímetros atrás das pontas do sutiã! Certamente foi o máximo em look
vintage de menina de suéter! Dinorá se olhou no espelho de corpo inteiro
enquanto posava para Tadeu, modelando aquele look, colocando as mãos na
bunda, o que projetou seu peito para frente a ponto de parecer que as pontas
do sutiã rasgariam o material ensinado! O cinto fazia com que o material do
suéter ficasse tão esticado sobre as pontas do sutiã que delineava
perfeitamente as pontas dos mamilos minúsculos e os bojos do sutiã cerca de
centímetros atrás das pontas do sutiã! Certamente foi o máximo em look
vintage de menina de suéter! Dinorá se olhou no espelho de corpo inteiro
enquanto posava para Tadeu, modelando aquele look, colocando as mãos na
bunda, o que projetou seu peito para frente a ponto de parecer que as pontas
do sutiã rasgariam o material ensinado!

– "Oh, eu simplesmente adorei. A certeza me leva ao ponto", ela brincou


enquanto continuava a mexer os ombros para enfatizar a pontaria de seu novo
sutiã.

– "Com mamilos como os seus, você com certeza não tem problemas
para preencher aquele sutiã cônico. Você está absolutamente fabuloso com
aquele suéter e sutiã, sem mencionar como o espartilho e o cinto lhe dão
aquela aparência de ampulheta perfeita. Mas agora é hora de coloque você no
próximo item de sua roupa sexy ", Tadeu a elogiou enquanto caminhava até a
mesa e pegava os sapatos de couro de camurça vermelha abertos com alças
em T e salto agulha de 5-5 / 8 polegadas que ele tinha acabado de receber. a
loja de Hollywood.

Ele a ajudou a entrar nos sapatos de salto alto e ajoelhou-se para prender
as tiras ao redor de seu peito do pé para frente movendo-se. Eles tinham os
fechos exclusivos de 'arco e alfinetes' que Tadeu havia demonstrado a ela
anteriormente. Ele inseriu os alfinetes e Dinorá rapidamente, sem hesitação;
ela pulava pela loja como se os tivesse usado a vida inteira, demonstrando
que seu treinamento de salto ultra-alto estava progredindo na velocidade da
luz!

Tadeu entregou-lhe a bolsa de camurça vermelha e o paletó branco com


a capa de seda vermelha na gola, que completou seu ajuste para a noite.
Dinorá abotoou a jaqueta na frente para que suavizasse um pouco o visual
pontudo, mas ainda apresentava uma visão muito sexy com sua cintura
espartilhada!

Tadeu se vestiu enquanto Dinorá foi ao banheiro retocar a maquiagem.


Ele deixou a pulseira de couro na qual funcionava como sua única peça de
roupa íntima, vestiu uma camisa social branca, um terno preto, gravata
vermelha que combinava com os acessórios de Dinorá e sapatos de bico preto
antes de levá-los ao Joe's Steakhouse pela segunda noite em uma fila.

Capítulo 6
Eles chegaram ao restaurante por volta das 8 horas e foram conduzidos à
mesma mesa da noite anterior. Tadeu pediu Andre para seu garçom e ele
apareceu no momento apropriado depois que eles se sentaram. Dinorá
propositalmente escondeu seus sapatos de Andre posicionando os pés o mais
longe possível sob a mesa para bloquear sua visão. Tadeu pediu coquetéis
para os dois e quando Andre estava prestes a se virar e ir embora, Dinorá
rapidamente se virou e expôs seus sapatos de salto alto para ele.

Ela ergueu um pé do chão e deu a ele uma visão de perto da bomba de


tira em T de salto de 5-5 / 8 polegadas e disse fazendo beicinho: "Andre,
estou decepcionado com você. Você não disse qualquer coisa sobre meus
novos saltos."

Andre gaguejou: "Ah ... Oh, eu não os vi."

Depois de recuperar a compostura, ele finalmente declarou animado,


"Uau, esses são lindos e têm saltos mais altos do que os que você usou na
noite passada."

– "Sim, eles têm saltos de 5-5 / 8 polegadas, mas estou treinando para
usar saltos ainda mais altos", Dinorá continuou a provocar Andre de uma
forma divertida.

– "Estarei ansioso por isso. Se você não se importa que eu diga, acho
que suas pernas deslumbrantes ficam mais bonitas com o aumento da altura
do salto", exclamou Andre com entusiasmo.

Dinorá respondeu atrevidamente: "Oh, não me importo nem um pouco.


Fico feliz em ouvir isso, então tenha certeza e me diga o que você pensa
quando eu subir para saltos ainda mais altos."

– "Terei todo o prazer em fazê-lo, senhora", disse ele antes de se virar


para pegar as bebidas.

Durante os coquetéis, eles continuaram a conversa sobre como ela


realmente fisgou Andre em seus saltos ultra-altos.

Mais tarde, depois que a refeição acabou e eles estavam tomando drinks
depois do jantar, a conversa se tornou um pouco mais íntima e os dois
passaram a falar sobre suas atividades recentes de namoro. Dinorá repetiu da
outra noite que não tinha saído com ninguém recentemente, uma vez que
ainda estava aprendendo as cordas no trabalho, mas continuou tomando a
pílula. Ela o provocou, dizendo que ele não teria que se preocupar em usar
camisinha se ele estivesse falando sério sobre cumprir sua promessa e
mostrar a ela como era realmente a parte de trás enquanto ela estava amarrada
no suporte. Dinorá também disse que, por não ter um relacionamento íntimo
há algum tempo, ela foi a uma sex shop na cidade cerca de um mês atrás e
comprou alguns vibradores para experimentar a fim de satisfazer aqueles
chamados desejos básicos. Ela também deixou claro que aqueles vibradores
certamente não eram

– "Eu acho que é por isso que gozei tão forte apenas com o estímulo do
mamilo quando você me prendeu naquele seu suporte perverso. Você parece
fazer seu melhor trabalho quando estou indefesa nessa coisa", disse Dinorá
atrevidamente!

– "Estou feliz em ouvir você dizer isso, porque quando voltarmos para a
loja esta noite, eu ainda prometo substituir aquele absorvedor que conectei
em você com o real, como você diz. Você estará indefeso enquanto estiver
amarrado para aquele suporte com nada além de nylons e aqueles saltos de 5-
5 / 8 polegadas que você está usando ", respondeu Tadeu.

– "Promessas, promessas", ela riu e sentiu as pontas dos mamilos


esticarem no sutiã cone e se projetar ainda mais para fora através da
minúscula abertura que, finalmente, apenas cevada formava uma tenda na
frente de sua jaqueta!

Tadeu continuou no mesmo assunto e disse: "Eu sou como você no fato
de não ter feito sexo de verdade por pelo menos três meses, embora eu tenha
me masturbado algumas vezes apenas para não ficar louco. Espero poder me
apresentar de novo como eu fiz quando gozei em seus mamilos. Assim como
você, eu estava com uma grande carga acumulada, mas do jeito que você me
excita, eu não acho que vai ser um problema quando você estiver nessa
posição."

Tadeu continuou enquanto olhava para sua jaqueta que estava torta por
causa de seus mamilos endurecidos, "Eu vejo que você parece estar ansioso
para ser amarrado em minha máquina, se seus mamilos são alguma
indicação."

– "É o sutiã que está causando isso. É tão apertado que só empurra as
pontas dos meus mamilos para fora!" Dinorá exclamou.

– "Essa é a ideia toda. Lembre-se de que você era o único que queria
mostrar as pontas dos mamilos de sua garota do suéter esta noite", rebateu
Tadeu.

– "Eu sei, e não estou reclamando. É só que entre o sutiã apertado e o


espartilho duro, junto com a maneira como você me ligou, tenho certeza que
certamente estarei pronto para você experimentar a coisa real quando
voltarmos para a loja! Com a grande refeição que tivemos, o espartilho está
realmente ficando apertado ", disse Dinorá.

– "Eu deixei um pouco mais folgado do que o normal só por esse


motivo. Por que você não vai ao banheiro e afrouxa um pouco as coisas se
estiver muito apertado?" Tadeu sugeriu.

– "De jeito nenhum, é tão sexy do jeito que está e como eu disse, quero
estar pronto para você quando me colocar nessa posição; além disso, quero
continuar meu treinamento físico para poder modelar para o seu novo
catálogo ", Dinorá respondeu sensualmente.

– "Por falar no novo catálogo, esse é o principal motivo de eu ir para LA


amanhã. Estou combinando com a empresa que fará o layout dele e tudo o
que tenho a fazer é enviar as fotos que irei Pense em você modelando os
vários itens que estamos promovendo. Também estou escolhendo as várias
roupas e trajes temáticos que você usará durante as sessões de modelagem. A
propósito, as fotos que saem dessas sessões não dão afastar sua identidade
porque seu rosto nunca será mostrado. Vou tirar todas as fotos do pescoço
para baixo ou com você de costas para a câmera. Além disso, podemos usar
máscaras de máscaras com alguns dos trajes que tenho em mente para você,
"Tadeu a lembrou por que ele estava partindo para a Califórnia amanhã à
tarde.

– "Eu estava me perguntando sobre como você faria isso depois que
disse que eu faria mais do que apenas modelagem de salto ultra-alto. Os
trajes temáticos que você está trazendo de Los Angeles parecem
emocionantes, mas eu realmente vou sinto sua falta enquanto você foi e eu
quero levá-la ao aeroporto amanhã ", anunciou Dinorá com uma voz gutural
do outro lado da mesa.

– "Vou sentir sua falta também, mas podemos conversar no telefone


todas as noites e, a propósito, pensei que você ia me contar sobre onde
descobriu que o sêmen é um hidratante e intensificador de mamilos tão
bom?" Tadeu lembrou Dinorá.

– "Oh, isso mesmo. Bem, para começar, quando eu estava em uma sex
shop comprando os vibradores, eu vi um livro de capa dura, perto do estande
com as revistas femininas, intitulado 'Tudo sobre sexo erótico que você
provavelmente não sabe'. Peguei uma cópia e vi que havia uma grande
variedade de tópicos listados no índice, então folheei alguns dos capítulos
que pareciam muito interessantes e, por brincadeira, comprei o livro e levei-o
para casa, "Dinorá explicado

– "Uma seção do livro detalhava os múltiplos usos do sêmen além de


apenas ser usado para fertilização de óvulos! O sêmen massageado no
mamilo feminino era explicado como um hidratante e intensificador muito
bom e também listava alguns dos 'outros' usos do fluido . Então, no início
desta noite, pensei que você gostaria de ser o primeiro a doar para esta causa
experimental e juntos podemos medir os resultados. Acho que você gostou
tanto quanto eu ", ela comentou astuciosamente.

– "Então, eu vou ser o doador de sêmen. Que fluidos corporais você está
trazendo para a festa além do que está sendo absorvido pelo plug que eu
tenho em você? Eu sei que você não é um ordenhador com toda a
estimulação de mama e mamilo que eu forneci , "ele perguntou brincando.
mas ter um parceiro anotado era muito melhor para o processo. Pode ser
divertido me ordenhar, não acha? ”Dinorá jorrou de uma maneira sexual
enquanto questionava Tadeu.

– "Uau, parece fantástico. Eu adoraria ser seu parceiro. Poderia ser parte
do seu programa geral de treinamento físico e alongamento dos mamilos. Só
posso imaginar como seria estar ordenhando você enquanto você chega ao
mesmo tempo!" ele começou a gritar, mas baixou a voz para quase um
sussurro.

Dinorá respondeu rapidamente: "Achei que você pudesse se interessar,


já que acabou de mencionar a ordenha como uma possibilidade de eu doar
um pouco de fluido para a causa. Não acredito que você tenha mencionado
isso, mas me sinto tão sexy só de pensar sobre todo o assunto , especialmente
porque você tocou no assunto. Deus, eu acho que meus mamilos vão explodir
neste sutiã só de imaginar você ordenhando-os tão bem como normalmente
faz! "

Dinorá continuou: "Quero que você leia essa seção do livro sobre esse
assunto. Na verdade, acho que você deveria ler algumas das outras seções
também. Há alguns tópicos muito interessantes nesse livro, mas vamos
continuar de volta à loja, pois acho que ambos estamos prestes a explodir."

Eles terminaram a refeição rapidamente, Tadeu pagou a conta e eles


deixaram o restaurante para uma viagem de volta à loja. O restaurante estava
quase vazio, então não havia ninguém, exceto Andre assistindo ao show de
salto alto de Dinorá que ela colocou para ele. Ele novamente disse para eles
perguntarem por ele quando voltassem. Tadeu indicou que eles
definitivamente fariam isso, pensando consigo mesmo que havia prestado um
serviço excelente e continuado a complementar Dinorá em seus lindos
sapatos de salto alto!

Chegando à sapataria por volta das onze horas, Tadeu desligou o motor
e deu a volta para ajudar Dinorá a descer do carro.

– "Vamos nos apressar e entrar. Não posso esperar muito mais tempo
depois de toda essa conversa de você me ordenha", Dinorá deixou escapar
impacientemente enquanto agarrava o braço dele para levá-lo apressadamente
para dentro enquanto seu corpo inteiro parecia estar em chamas.

Ela basicamente levou Tadeu para o fundo da loja, onde ele destrancou a
porta e eles entraram nos fundos da loja. Tadeu havia deixado uma segunda
luz de fundo acesa indicando à polícia que ele estava na loja após o horário
comercial, que foi um sinal pré-arranjado que ele usou na parte de trás da loja
para que eles ignorassem, um carro estacionado ou qualquer atividade ou
iluminação de loja incomum. Ele trancou a porta e conduziu Dinorá pela sala
dos fundos, mal iluminada, até a chamada sala de medição, que ela conhecia
muito bem! Alcançando o sofá que ficava perto da arquibancada, Tadeu se
virou para Dinorá e eles tiveram uma longa sessão de beijo francês enquanto
Dinorá esfregava sua virilha contra seu pênis latejante e esfregava seu sutiã
de couro infantil reforçado com aço em seu peito com as pontas dos mamilos
guiando ! Depois de cerca de um minuto ou mais,

– "Depressa e me prenda a essa máquina. Eu preciso que você teste a sua


'coisa real' rapidamente," Dinorá sussurrou no ouvido de Tadeu.

Isso foi bom para ele, pois ele estava prestes a quebrar sua pulseira de
couro! Tadeu a conduziu até o púlpito e pediu que ela ficasse no lugar para
que ele pudesse prepará-la para o ritual que Dinorá havia tão antecipado! Ele
ajudou Dinorá a tirar as calcinhas de couro, meias de náilon sem as ligas e as
tiras em T de camurça vermelha com saltos de 5-5 / 8 polegadas antes de
amarrar seus pulsos para que seus saltos ficassem fora do chão.

Depois que Dinorá foi preparada no suporte com a cinta traseira presa
junto com as pequenas faixas de metal de suporte do seio de um quarto de
copo travadas no lugar, Tadeu a beijou levemente e massageou as pontas
expostas dos mamilos com as palmas das mãos enquanto ela se contorcia no
suporte! Ele então moveu seu beijo leve para baixo, passando por sua barriga
até chegar ao topo de sua calcinha de couro, enquanto ele desabotoava o
fecho absorvente, desamarrou a gravata lateral e removeu o biquíni
inteiramente. Neste ponto, ele lentamente puxou o absorvedor de sua vagina,
tomando cuidado para não tocar seu clitóris, pois ambos queriam aquele
prazer quando ele fazia a coisa real! Tadeu desabotoou sua pulseira de couro
e deixou seu pênis totalmente excitado saltar para cima. Dinorá soltou um
assobio audível ao ver sua masculinidade latejante aparecer por completo!
– "Eu realmente não preciso fazer isso porque você está tão molhada lá
de qualquer maneira, mas parece e parece sexy; você não acha?" ele
perguntou.

– "Oh Deus, sim", ela respirou.

Ele se levantou e massageou novamente as pontas dos mamilos, desta


vez muito levemente com as pontas dos dedos indicadores, enquanto passava
a cabeça do pênis ao redor dos lábios vaginais. Dinorá gemeu e se contorceu
com essa ação. Ele então entrou nela em um ritmo muito lento, tomando
cuidado para não tocar seu clitóris, e depois de cerca de dez segundos sua
masculinidade estava totalmente inserida! Ele então começou a retirada em
um ritmo um pouco mais rápido e, neste ponto, Dinorá prendeu seu músculo
vaginal no anel coronal, logo abaixo da cabeça de seu pênis, antes que ele
começasse a penetrá-la novamente! Eles repetiram essa ação uma e outra vez
com um ritmo constante e acelerado, enquanto ele continuava a massagear as
pontas dos mamilos. Tadeu poderia dizer que ele e Dinorá estavam perto do
orgasmo, então ele diminuiu o ritmo, começando a massagear seu clitóris
com a cabeça de seu pênis a cada golpe. Ela estava furiosamente resistindo e
se contorcendo agora enquanto Tadeu habilmente segurava Dinorá um pouco
abaixo de seu limiar orgástico! Dinorá ficou ainda mais excitada do que
quando Tadeu a havia tocado antes. Só então ela ficou tão excitada sem ter
um orgasmo. Tadeu a manteve neste estado por alguns minutos antes de
começar a acelerar o ritmo e aumentar a pressão nas pontas dos mamilos e no
clitóris até que sentiu Dinorá começar a gozar. Ele também sentiu que estava
chegando ao clímax e então começou a sacudir as pontas dos mamilos com as
pontas dos dedos e massagear o clitóris com mais violência a cada carícia!
Ambos entraram em erupção em um orgasmo violento com Tadeu jorrando
carga após carga em seu canal vaginal, enquanto Dinorá gozou em pelo
menos quatro ondas violentas antes de quase desmaiar no banco.

Finalmente, Dinorá sussurrou: "Oh Tadeu, esse orgasmo foi ainda mais
intenso do que o que eu tive antes quando você me encheu de penas. Mais
uma vez, você foi inacreditável na maneira como me segurou por tanto tempo
logo abaixo do meu limite. É incrível como você faz isso. Eu sentirei muito
sua falta na próxima semana, pois quero fazer isso todos os dias."

Eles se beijaram enquanto ele se aninhava com Dinorá, imóvel e


amarrado ao púlpito. Depois que os dois se acalmaram de sua excitação
sexual e ele estava totalmente mole, Tadeu soltou Dinorá e a levou até o sofá
próximo, onde eles continuaram a se aconchegar e se beijar. Não havia
dúvida de que eles definitivamente foram feitos um para o outro e que
estavam absolutamente apaixonados, de ponta-cabeça!

Depois de algum tempo, Dinorá e Tadeu se vestiram e dirigiram para


seus respectivos apartamentos separadamente. Como Dinorá havia anunciado
antes, ela queria levá-lo ao aeroporto na tarde seguinte, então os dois
precisavam chegar em casa relativamente cedo. Eles concordaram que Dinorá
deveria buscá-lo em seu apartamento por volta do meio-dia para seu vôo das
duas horas para Los Angeles.

Capítulo 7
Exatamente às 12 horas, Dinorá chegou ao apartamento dele em
Clayton, foi até a porta da frente e tocou a campainha. Ela vestiu um suéter
de algodão branco, apertado, opaco, de modo que não exibia o sutiã
diretamente, mas ainda exibia a linha do busto pontuda, já que ela também
havia trocado para o sutiã 'Pointet' da Fredrick. Dinorá também vestiu uma
saia lápis preta justa com bainha a cerca de cinco centímetros acima do
joelho. Um cinto preto de dez centímetros de largura na panturrilha estava
bem preso em sua cintura sem espartilho. Nylons pretos e um par de sapatos
escarpins de ópera de 5-1 / 10 cm com salto agulha completavam seu traje.
Esses saltos de panturrilha pretos agora se tornariam seus chamados sapatos
de rua, a fim de economizar a maioria dos outros para o escritório e outras
ocasiões.

Tadeu atendeu a porta e estava vestido com calça social bege e uma
camisa de golfe de tricô marrom e shorts cor de vinho para a viagem de
avião. Depois de um beijo apaixonado na porta, Tadeu deu a Dinorá um
rápido tour pelo primeiro e segundo andares de seu apartamento. Era maior
do que seu pequeno apartamento de um quarto, embora o dela também
tivesse um porão totalmente acabado. A casa de Tadeu tinha três níveis com
dois quartos e um banheiro completo no segundo andar; cozinha, sala de estar
e lavabo no térreo; e um porão parcialmente acabado.
– "Eu acho que você fez um ótimo trabalho ao mobiliar sua casa por
estar aqui apenas alguns meses. Você vai ter que me dar um tour melhor da
próxima vez, pois não queremos atrasos para o seu vôo. Veremos como seu
porão está decorado da próxima vez. Conhecendo você, provavelmente há
outra mesa de medição diabólica lá embaixo ", Dinorá riu enquanto se dirigia
para a porta.

– "Você nunca sabe, mas você acabou de me dar uma ideia", ele
respondeu enquanto pegava sua mala e também se dirigia para a porta atrás
de Dinorá.

Eles chegaram ao estacionamento da rua no aeroporto Lambert antes da


uma hora. Tadeu e Dinorá se beijaram novamente antes que ele saísse do
carro e se dirigisse ao balcão de despacho de bagagem. Depois que ele
terminou de verificar sua mala, Tadeu se virou para acenar para Dinorá com
sua bagagem de mão pendurada no ombro. Ela estava saindo do carro e
exibindo aquelas pernas bem torneadas e sapatos de salto alto de 15
centímetros e meio. Dinorá então se aproximou de Tadeu e deu um beijo de
língua nele enquanto esfregava o sutiã firme de Fredrick em seu peito!

Ela sussurrou: "Ligue para mim esta noite; acho que teremos muito o
que conversar."

Dinorá rapidamente se virou e deu uma série de longos passos de volta


para seu carro, mais uma vez exibindo seus tornozelos flexíveis, naqueles
estiletes de 5-1 / 10 cm. Ao mesmo tempo, ela exibia sua grande figura com
sua cintura fortemente cerrada. O verdadeiro empecilho, entretanto, era como
aquele suéter apertado exibia os seios pontudos de Dinorá em seu sutiã
'Pointet' enquanto eles balançavam levemente de uma maneira que deixaria
qualquer mulher da era das Mulheres Suéter de Hollywood com vergonha!
Havia um policial prestes a dizer a ela para mover o carro, mas ele parou no
meio do caminho para assistir ao show, assim como várias outras pessoas
fazendo check-in, incluindo os Skycaps da área.

Dinorá saiu em disparada quando Tadeu entrou no terminal.

Enquanto passava por um dos Skycaps, Tadeu ouviu um murmurar


baixinho: "Você está saindo da cidade quando ela"
Tadeu pensou consigo mesmo que o cara tinha razão.

Depois que Tadeu partiu para a Califórnia, Dinorá voltou para seu
apartamento e praticou durante toda a tarde e noite usando um par de sapatos
escarpins pretos com dedos curtos e pontiagudos e salto agulha de 15
centímetros que Tadeu lhe deu antes de ela voltar para casa na noite anterior .
Tadeu disse que ela fez um trabalho tão bom em sua tela de 15 cm de altura e
slides de plástico que ela poderia continuar a treinar neles por alguns dias.
Dinorá também poderia usar os escarpins pretos para bezerro pelo
apartamento, mas não deveria usá-los na rua, pois ele queria estar com ela
naquela ocasião. Ela deveria continuar com seu treinamento de salto ultra-
alto de 15 cm na loja até algum dia mais tarde na semana, quando ele a
deixasse subir para a próxima altura de salto!

Ela trabalhava em casa naquelas bombas de ópera, mas também passava


algum tempo relaxando. Dinorá percebeu que precisava gastar o máximo de
tempo possível com saltos de 15 centímetros, já que eles pareciam exigir
muito mais concentração para se equilibrar, especialmente em descidas e
outras situações difíceis. Ela percebeu que era apenas uma questão de prática
para dominá-los completamente, já que não tinha nenhum problema do ponto
de vista de músculos ou tendões, já que podia facilmente flexionar os
tornozelos e arquear o peito do pé a mais de 110 graus sem qualquer dor ou
esforço!

Dinorá estava com tanto tesão no final do dia que pensou que poderia vir
apenas por ouvir a voz de Tadeu quando ele ligou para ela naquela noite de
Hollywood. Ela certamente se apaixonou completamente por ele em grande
estilo. Dinorá resistiu a se masturbar naquela noite, depois de falar com ele ao
telefone por uma hora sobre tudo que está sob o sol. Depois de desligar o
telefone, Dinorá se preparou para dormir e adormeceu rapidamente. Ela havia
dito a ele, em sua conversa telefônica, que ligaria para seu ginecologista na
segunda-feira e falaria com ele sobre os melhores métodos e produtos para
iniciar um programa de lactação induzida! Dinorá havia decidido ir em frente
e começar o treinamento de lactação induzida quando Tadeu concordou
ansiosamente em ser o parceiro voluntário na noite anterior. Dinorá sabia que
Tadeu certamente forneceria muito do elemento físico desse programa,
especialmente com suas habilidades de manipulação de mamilo especialista!
Tadeu também ficou emocionado quando Dinorá lhe contou sobre sua
decisão e a encorajou a ir em frente e ele a ajudaria em tudo que pudesse!
Tadeu observou que, se não desse certo, não seria uma decisão irreversível, já
que ela poderia interromper o processo de lactação e ainda estar muito mais
adiantado no treinamento dos mamilos.

Dinorá ligou para o ginecologista na segunda de manhã e marcou uma


consulta para a manhã seguinte às 11h30. Na terça-feira à noite, quando
conversaram ao telefone, Dinorá contou a Tadeu sobre sua ida ao médico
naquele dia e disse que ele foi muito prestativo e sincero sobre seu desejo de
atingir a lactação induzida. O médico disse que teve alguns pedidos
semelhantes aos de Dinorá ao longo dos anos, a maioria envolvendo mães
que queriam amamentar seu filho adotivo. No entanto, o médico disse que
viu recentemente um aumento no número de mulheres praticando a lactação
induzida puramente para melhorar sua relação sexual com seus parceiros,
como foi o caso de Dinorá. Ele disse que esse aumento do interesse da
lactação induzida para o realce sexual pareceu saltar recentemente, quando o
relatório sobre sexualidade em geral foi publicado e se tornou um best-seller.

Aparentemente, havia alguma referência a esse tipo de lactação induzida


naquele livro que deve ter chamado a atenção de algumas mulheres.

De qualquer forma, Dinorá explicou que o médico concordou


praticamente com o que estava escrito no livro que ela comprou na loja de
brinquedos sexuais. Ela disse que ele recomendou um suplemento sem receita
para começar, que se chamava feno-grego. Embora não houvesse muitas
evidências da FDA de que pudesse ajudar a criar ou aumentar o fornecimento
de leite, houve outro testemunho de mulheres que o tomaram e disseram que
realmente ajudava em sua situação particular e era considerado o suplemento
mais seguro disponível para tal aplicação. O médico também disse que o
único aspecto negativo relatado foi que ele pode fazer com que seus fluidos
corporais, urina e transpiração, tenham um leve odor de bordo. O médico
disse que, na verdade, parecia-lhe positivo.

Dinorá explicou que comprou um frasco grande do suplemento naquele


dia e começou a tomá-lo naquela noite, antes de falar com ele ao telefone!
Dinorá disse que estava fazendo a manipulação do mamilo da melhor
maneira possível, pois o médico e todas as informações que ela havia lido
naquele livro de sexo indicavam que a estimulação manual era o ingrediente
mais importante na indução da lactação! Dinorá disse a Tadeu para voltar
para São Paulo assim que pudesse, para que ele pudesse assumir, porque ele
era muito melhor do que ela naquele departamento!

Tadeu disse que tinha acabado de descobrir que teria de ficar mais uma
semana para concluir seu negócio de arranjos para os layouts de seu novo
catálogo. Ele disse que, infelizmente, não voltaria antes de uma semana da
noite de sexta-feira, mas que a ajudaria imediata e entusiasticamente com seu
novo programa de lactação induzida! Dinorá ficou tão decepcionada por não
ir vê-lo por quase duas semanas, mas disse que entendia, e sabia que ele
gostaria dessa parte do processo de lactação, por ser o mamilo maluco que ele
era! Os dois riram e disseram que estavam com tanto tesão que nenhum dos
dois achou que conseguiria aguentar até uma semana a partir de sexta-feira;
mas ambos prometeram que o fariam. Tadeu também indicou que comprou
para ela algumas surpresas na Califórnia que ela deveria desfrutar,

Tadeu perguntou se ela tinha ouvido falar que Marilyn Monroe


aparentemente tinha exagerado e morrido na noite anterior, ao que Dinorá
respondeu que sim, já que era a única coisa no noticiário. Ele disse que há
cerca de um ano, quando estava trabalhando na loja de Hollywood, o
figurinista de Monroe para o filme "The Misfit's" tinha acidentalmente visto
alguns de seus saltos extra-altos na vitrine. Ela decidiu que eles seriam os
monitores dela naquele filme que estava prestes a começar. Ela comprou um
total de quatro pares de salto de 10 cm, dois pares de panturrilha branca e
dois pares de scarpins Opera de camurça preta. A mulher disse que o segundo
par de cada cor seria usado como reserva caso o primeiro se estragasse. Ela
também me disse que a maioria de seus sapatos de salto alto era de um
designer italiano, mas que ela contaria a ela sobre onde ela conseguiu esses
sapatos para o filme. Tadeu disse que ela havia encomendado por telefone
mais alguns pares de sapatos de salto agulha de 10 cm algumas semanas
depois, mas eles não tinham ouvido falar dela desde então. Dinorá disse que
conhecia os sapatos de que ele estava falando desde que viu o filme que
estreou nesta primavera. Dinorá e Tadeu lamentaram o fato de ela ter
exagerado, já que ambos amavam suas fotos e sabiam que ela estava indo
para uma parte importante da história de Hollywood. Finalmente, depois
dessa conversa, eles concordaram que ela definitivamente iria buscá-lo no
aeroporto Lambert São Paulo às sete horas da semana, a partir de sexta-feira.
Dinorá disse que conhecia os sapatos de que ele estava falando desde que viu
o filme que estreou nesta primavera. Dinorá e Tadeu lamentaram o fato de ela
ter exagerado, já que ambos amavam suas fotos e sabiam que ela estava indo
para uma parte importante da história de Hollywood. Finalmente, depois
dessa conversa, eles concordaram que ela definitivamente iria buscá-lo no
aeroporto Lambert São Paulo às sete horas da semana, a partir de sexta-feira.
Dinorá disse que conhecia os sapatos de que ele estava falando desde que viu
o filme que estreou nesta primavera. Dinorá e Tadeu lamentaram o fato de ela
ter exagerado, já que ambos amavam suas fotos e sabiam que ela estava indo
para uma parte importante da história de Hollywood. Finalmente, depois
dessa conversa, eles concordaram que ela definitivamente iria buscá-lo no
aeroporto Lambert São Paulo às sete horas da semana, a partir de sexta-feira.

Dinorá e Tadeu falaram ao telefone todas as noites durante todo o tempo


em que ele esteve em Hollywood. Eles tiveram algumas conversas e
discussões muito sensuais que os deixavam sexualmente excitados a cada
vez. Na verdade, essas conversas se tornaram uma forma de sexo por telefone
que permitiu que cada um falasse sobre algumas de suas fantasias que
provavelmente teriam demorado mais para serem expressas pessoalmente.
Eles conversaram sobre a representação de papéis e outras atividades todas as
noites ao telefone e descreveram em detalhes o que cada um desejava ao
desempenhar papéis diferentes. A maioria das fantasias de Dinorá, mas não
todas, envolviam ela desempenhando o papel de submissa e ela disse que
antes que ele a prendesse pela primeira vez na máquina de medir, ela não
tinha ideia de que iria gostar sexualmente disso com tanta intensidade! Tadeu
indicou que a maioria de suas fantasias, mas novamente nem todas, eram dele
desempenhando o papel de dominador.

Na quinta-feira seguinte à noite, antes que Tadeu voltasse para casa, e


depois de quatro grandes doses de feno-grego por dia durante dez dias, junto
com o máximo de estimulação dos mamilos durante o dia e a noite, Dinorá
percebeu que seus seios já firmes pareciam para inchar e apertar. Seus
mamilos também pareciam inchar e ficar mais tensos mesmo quando não
estavam excitados, o que não acontecia na maior parte do tempo devido à
automanipulação dela, bem como à massagem de seus seios em geral.
Quando Dinorá conversou com Tadeu naquela noite, ela mencionou que
achava que seu leite poderia estar perto de vir, então ela recuou em qualquer
estimulação extenuante dos seios ou mamilos, pois queria que ele fosse o
primeiro a realmente tirar o leite dela. Tadeu disse que assim que ela o
pegasse na noite seguinte, eles iriam diretamente para o apartamento dele
para verificar a situação dela. Ele também deu a Dinorá uma pequena lista de
coisas para comprar em uma loja de hobby e artesanato e trazê-las com ela
quando ela viesse buscá-lo na noite seguinte.

Naquela sexta-feira, depois do trabalho, Dinorá comprou os itens que


Tadeu havia solicitado e foi direto para o aeroporto a tempo de encontrar
Tadeu na área de coleta de bagagens. Ela usava um terno marrom escuro com
a bainha cerca de cinco centímetros acima dos joelhos, que era a altura que
ela ocasionalmente usava para ir ao escritório, ou em qualquer outro lugar.
Dinorá também usava seu sutiã Fredrick's Pointet sob um suéter marrom com
almofadas em sua jaqueta para suavizar as "pontas" no trabalho; mas ela os
removeu quando foi buscar Tadeu no aeroporto. Sapatilhas de salto agulha de
5-1 / 10 cm de bezerro marrom com uma bolsa de bezerro marrom
combinando e cinto largo completavam seu traje. Eles se abraçaram e se
beijaram com veemência quando se encontraram. Ele então pegou sua
bagagem e dirigiu o carro de Dinorá até seu apartamento. Depois que eles
chegaram em sua casa, Tadeu largou as duas malas enquanto ela perguntava
se poderia colocar sua roupa surpresa em seu quarto no andar de cima. Claro
que ele disse que ela podia e Dinorá subiu os degraus carregando sua própria
mala de tamanho médio que ela havia preparado e colocado no carro antes de
pegar Tadeu.

Tadeu disse a ela para descer ao nível do porão depois que ela mudou
onde havia um bar na área concluída. Ele preparou bebidas para os dois e
esperou no bar pela volta de Dinorá. Em cerca de cinco minutos ela voltou e
desceu as escadas para aquela parte do apartamento de Tadeu que ela não
tinha visto antes. Tadeu entregou a Dinorá sua bebida enquanto ela exibia sua
nova roupa que ela passou algum tempo escolhendo para a noite. Na verdade,
ela passou os doze dias inteiros em que ele esteve fora projetando um tema de
moda especial de boas-vindas para ele. Dinorá montou um conjunto bastante
único começando com sua panturrilha preta, saltos de 15 cm, meias pretas de
náilon com costura na altura da coxa e cinta-liga preta de quatro alças,
juntamente com um conjunto de calcinhas pretas pesadamente acolchoadas.
Ela usava um terno preto apertado com a bainha da saia cinco centímetros
acima dos joelhos, o que era uma polegada mais alta do que as regras de
Tadeu ou do escritório exigiam, mas mais do que cobria a parte de cima de
suas meias e ligas. Um cinto preto de dez centímetros de largura que
combinava com seus saltos agulha estava firmemente preso em sua cintura.
Ela carregava o paletó combinando no braço direito.

O item mais intrigante de seu conjunto, no entanto, era a blusa justa que
ela mandou sua costureira fazer na semana passada. Era feito de um material
de algodão opaco branco fortemente engomado que envolvia a parte superior
do seu torso do pescoço ao cinto. A blusa justa, com zíper nas costas e sem
mangas foi ajustada de forma que os seios de Dinorá foram envoltos em
copas em formato de cone removíveis separadas do mesmo material que o
resto da blusa. Eles foram moldados e dimensionados para as dimensões
exatas de seus seios, exceto que eles eram extremamente pontudos nas pontas
dos seios! As pontas dos mamilos empurravam os cones para fora a ponto de
esticarem o material o suficiente para que não caísse na base dos mamilos,
formando assim os cones perfeitos e pontiagudos invertidos!

Dinorá não usava sutiã, então as copas da blusa balançavam a cada


passo que ela dava em direção a Tadeu na área do bar. Os copos de cone
fortemente engomado realmente deram algum suporte para seus seios. Ela
colocou o paletó nas costas de um dos bancos do bar, brindou com os copos,
tomou um gole e parou na frente de Tadeu para sua inspeção. Ele notou que
havia minúsculos zíperes brancos que circundavam a base de cada seio, de
modo que as "copas da blusa" bem ajustadas podiam ser completamente
removidas! Da mesma forma, havia outro zíper, do mesmo tamanho, que
circundava cada ponta dos seios logo acima do diâmetro externo de suas
aréolas. Era óbvio para Tadeu que as pontas do copo podiam ser removidas
separadamente para expor apenas as aréolas e mamilos com o resto do copo
ainda no lugar!

– "Uau, onde você conseguiu essa blusa?" Tadeu jorrou.

– "Pedi à minha costureira que fizesse para mim esta semana. Achei que
seria muito prático, já que você poderia abrir o zíper e remover o copo inteiro
para ordenha, mas se você estivesse apenas fazendo meus exercícios de
mamilo, as pontas externas só precisariam ser removido! Se você gostar, vou
pedir mais alguns feitos em cores diferentes e talvez usá-los para trabalhar de
vez em quando. Posso até surpreendê-la de vez em quando e ir até sua loja
para manipular mamilos ao meio-dia ", Dinorá alegremente riu.

– "Você certamente pensou em tudo e sim, eu gosto muito, mas quando


posso experimentar para ter certeza?" Tadeu brincou.

– "Bem, eu estava pensando que, depois de comermos, poderíamos


voltar à loja, onde você poderia me colocar em sua bancada de medição e
realmente me dar um bom treino. Talvez pudéssemos voltar ao Joe's
Steakhouse primeiro e ver o que Andre pensa meus saltos de 15 cm ", sugeriu
ela alegremente.

– "Eu tenho que esperar tanto tempo para pelo menos fazer um teste",
ele perguntou desanimado.

– "Oh, vou deixar você fazer o teste de manipulação do mamilo antes de


irmos, mas estou pensando que posso estar chegando perto do meu leite
chegando, então se você ver algum sinal disso, vamos esperar até chegarmos
a a loja depois do jantar. Mas, primeiro, deixe-me mostrar como mudei o
paletó para usar quando saímos ou quando vou trabalhar ", respondeu Dinorá
enquanto pegava o paletó no banco do bar.

Dinorá então mostrou a Tadeu como ela tinha o paletó combinando,


mudado pela mesma costureira, deixando a parte superior e adicionando um
pouco de desossa radial acolchoada que permitia que cada copa de blusa
descansasse nela para não achatar seus seios desde que ela não era. estou
usando sutiã. Os copos da jaqueta interna tinham quatro ossos radiais e dois
ossos circulares, um circundando a base e o outro no diâmetro externo da
aréola do cone. Uma minúscula alça costurada, Dinorá havia solicitado,
estava colocada no topo de cada gaiola de peito e conectada ao material da
jaqueta para manter cada seio um pouco apoiado, já que o único outro suporte
teria que vir do material da blusa em si. Dinorá também tinha a jaqueta
acolchoada para alisar as pontas dos seios pontiagudos, ao mesmo tempo em
que exibia um aspecto pontudo respeitável. Ela também tinha a jaqueta
acolchoada na cintura para minimizar sua figura de ampulheta nascente. No
geral, o acolchoamento da jaqueta aumentou as medidas do busto e da cintura
de Dinorá, mas como seus quadris não eram acolchoados, o efeito geral
escondeu sua verdadeira, mas não perfeita, figura de ampulheta da vista do
público.

Tadeu ficou realmente impressionado com o design criativo de Dinorá


da combinação de jaqueta e blusa. Ele agora percebeu o quanto Dinorá estava
realmente se envolvendo com toda aquela coisa de salto ultra-alto, assim
como lactação induzida, remodelagem de seios e alongamento de mamilos,
sem mencionar seu treinamento de figura de ampulheta! Ela obviamente
estava agindo por conta própria, já que o único incentivo de Tadeu era por
telefone, já que ele tinha saído da cidade.

– "Você certamente fez um ótimo trabalho nas últimas semanas ao


assumir o controle da situação. Por que não coloca o casaco para que eu
possa ver como ficará quando sairmos para jantar? Então, eu gostaria de
tentar tire os zíperes dos mamilos e verifique se você está prestes a gozar ",
afirmou Tadeu.

Imediatamente, sem dúvida Dinorá vestiu o paletó e novamente


modelou a roupa para a aprovação de Tadeu.

Ela estava fantástica no terno e Tadeu deu-lhe um aceno de aprovação e


disse: "Você está deslumbrante com essa roupa e saber que seus mamilos são
duros como pedra e escondidos, me excita ainda mais."

– "Sim, eu também. Você quer experimentar minhas coberturas de


mamilo e ver se consegue descobrir como usá-las?" ela perguntou enquanto
tirava o paletó.

Tadeu não se incomodou em responder enquanto a ajudava a tirar a


jaqueta e começava o processo de abertura do zíper na ponta direita do copo
da blusa de Dinorá. Demorou apenas alguns segundos para Tadeu remover a
cobertura e repetir o processo na ponta esquerda do copo e deixar suas
aréolas e mamilos saltarem de uma maneira deliciosa! Tadeu notou como eles
haviam inchado e se alongado consideravelmente nas quase duas semanas
que ele partiu, provavelmente por causa do programa de lactação dela.

– "Eu entendo o que você quer dizer sobre o seu leite possivelmente
vindo se seus mamilos e aréolas forem qualquer indicação", observou Tadeu.
– "Sim, eu sei; essa é a razão pela qual eu queria que você fosse o
primeiro a participar se isso acontecer hoje à noite. Como eu disse, se você
vir leite com sua massagem no mamilo, vamos esperar para você me colocar
na 'grade' para faça a ordenha completa ", afirmou Dinorá enfaticamente.

– "Ok, combinado. Vamos começar com o mamilo direito, que


geralmente é o mais sensível", sugeriu ele.

– "Você não acreditaria como eles se tornaram mais sensíveis desde que
comecei a tomar feno-grego e fazer meus exercícios para os seios", afirmou
Dinorá.

– "Uau, acho melhor ter cuidado", disse Tadeu enquanto colocava


Dinorá no banco do bar.

– "Que tal suas aréolas, elas parecem ser mais cônicas e inchadas do que
o normal," Tadeu questionou.

– "Sim, eles também são muito mais sensíveis, principalmente nos


diâmetros externos, embora diminuam de diâmetro e se projetem ainda mais
quando excitados. É estranho que eles sejam mais sensíveis do que o resto
das minhas aréolas, mas não tão sensíveis quanto as minhas pontas dos
mamilos extremamente mais sensíveis desde que comecei o meu programa de
lactação! " Dinorá respondeu a sua pergunta de uma maneira direta, enquanto
as duas aréolas ficavam ainda mais excitadas com a exposição ao ar mais frio
da sala, bem como com os olhares de Tadeu para elas.

– "Eu entendo o que você quer dizer com suas aréolas externas. Posso
até ver um anel de pequenos arrepios circulando-os. Aposto que é por isso
que eles parecem mais sensíveis", declarou Tadeu enquanto pegava o dedo
indicador direito e começava a contorná-la levemente aréola externa direita
de maneira deliberada.

– "Yo ... oow," Dinorá sibilou enquanto pulava ao seu menor toque.

Ela se contorceu e tentou abafar um gemido que ele lentamente traçou


ao redor de cada anel externo da aréola. Eles incharam ainda mais em sua
forma cônica típica, de modo que os diâmetros externos, mais uma vez,
tornaram-se menores, mas, por sua vez, incharam a um total de mais de um
quarto de polegada de altura e escureceram ligeiramente de sua cor rosada
brilhante! Ao mesmo tempo, os mamilos de Dinorá enrijeceram e se
alongaram quase uma polegada inteira, enquanto se tornavam um tom
ligeiramente mais escuro de vermelho brilhante! Apenas algumas vezes antes
seus mamilos aumentaram para até 7/8 de polegada. Da mesma forma,
parecia que com seu programa de lactação, os diâmetros da base do mamilo
totalmente excitados aumentaram cerca de 1/16 de polegada de pouco mais
de 1/4 de polegada para 5/16 de polegada antes de diminuir para 3/16 de
polegada em seus pontos ligeiramente arredondados!

– "Estou pensando que devemos ir diretamente para a loja porque não


tenho certeza se você conseguirá sobreviver ao jantar sem amamentar ou
possivelmente até atingir o clímax", observou Tadeu enquanto sua
masculinidade se projetava contra sua calça social.

– "Eu esperava que você dissesse isso, mas acho que você pode estar na
mesma situação," Dinorá sorriu enquanto olhava para sua virilha
protuberante.

Tadeu ligou para Joe's Steakhouse, fez reservas tardias para as 9 horas e
pediu a Andre para chamar o garçom enquanto Dinorá recolocava as tampas
dos mamilos da blusa e vestia o casaco. Ela teve o cuidado de não excitar
ainda mais os mamilos e as aréolas durante o processo. Passava pouco das 7
horas quando eles chegaram à loja e Diane já havia fechado e saído da loja,

Capítulo 8
Tadeu estacionou na parte de trás da loja antes de entrar pela entrada dos
fundos. Ele, mais uma vez, deixou uma segunda luz de fundo acesa indicando
à polícia que ele estava na loja após o horário comercial, que era o sinal pré-
arranjado que ele usava para que eles desconsiderassem, um carro
estacionado ou qualquer luz incomum ou atividade. Depois que eles estavam
nos fundos da loja, Tadeu levou Dinorá para a conhecida segunda sala dos
fundos e eles se abraçaram e se beijaram apaixonadamente. Tadeu novamente
percebeu, enquanto eles se abraçavam, que os seios dela pareciam muito mais
firmes do que antes de ele partir para a Califórnia. Ele sugeriu que ele deveria
fazer uma inspeção mais detalhada de suas aréolas e mamilos depois que ela
fosse amarrada no suporte de medição. Dinorá disse que estava ansiosa por
isso por quase duas semanas e esse foi um dos motivos pelos quais ela
projetou o top exclusivo para que ele pudesse remover os seios inteiramente
para sua possível primeira ordenha sem ter que tirar a blusa! Tadeu então a
ajudou a subir no estande e produziu outro item dos acessórios do estande e o
colocou na plataforma. Foi uma única barra redonda que ele prendeu entre os
dois pilares do suporte na altura das axilas de Dinorá. Ele a posicionou de
forma que seus braços estivessem acima e atrás da barra horizontal que estava
descansando no topo de suas axilas. Essa ação exagerou dramaticamente a
proeminência de seus seios protuberantes! Tadeu então a ajudou a subir no
estande e produziu outro item dos acessórios do estande e o colocou na
plataforma. Foi uma única barra redonda que ele prendeu entre os dois pilares
do suporte na altura das axilas de Dinorá. Ele a posicionou de forma que seus
braços estivessem acima e atrás da barra horizontal que estava descansando
no topo de suas axilas. Essa ação exagerou dramaticamente a proeminência
de seus seios protuberantes! Tadeu então a ajudou a subir no estande e
produziu outro item dos acessórios do estande e o colocou na plataforma. Foi
uma única barra redonda que ele prendeu entre os dois pilares do suporte na
altura das axilas de Dinorá. Ele a posicionou de forma que seus braços
estivessem acima e atrás da barra horizontal que estava descansando no topo
de suas axilas. Essa ação exagerou dramaticamente a proeminência de seus
seios protuberantes!

Nesse ponto, Tadeu disse: "Tenho algo em Hollywood que tenho certeza
de que você vai gostar. É o que eles chamam de uma única luva que pode ser
ajustada em você para que os seus braços se juntem atrás das costas para que
eu possa aproveitar vantagem de você enquanto eu faço minha inspeção e
possível ordenha. Eu acho que será ainda melhor do que amarrar os braços
sobre a cabeça."

Os mamilos de Dinorá enrijeceram instantaneamente com essa


declaração, mas ela não disse nada.

– "Devo experimentar agora?" Tadeu perguntou.

– "Não tenho certeza do que você está falando, mas me mostre o que
você comprou", exclamou Dinorá enquanto sua excitação sexual disparava
mais um ou dois graus!

De sua bagagem que colocou de volta no carro de Dinorá antes de eles


dirigirem, Tadeu tirou dois itens de couro de criança. Ambas as peças tinham
algum tipo de cordões de couro. Um parecia ter cerca de 12 cm de
comprimento e dezoito ou vinte centímetros de diâmetro em sua condição
sem cordão. A outra tinha cerca de dois pés e meio de comprimento e a forma
de uma luva comprida de solteira, até o ombro, sem dedos. Tadeu explicou a
Dinorá que o item de couro mais curto era uma gola e a outra era a única luva
que ele havia mencionado antes. Ele ainda notou que ambos os braços dela
seriam forçados na luva atrás das costas, da ponta dos dedos aos ombros, e
apertados a ponto de seus cotovelos se tocarem! Havia tiras que se ajustavam
aos ombros dela que o prendiam no lugar e garantiam que não pudesse ser
retirado! A gola de couro de criança com ossos se encaixava na cabeça de
Dinorá e a apertava em volta do pescoço, forçando sua cabeça a ser mantida
para cima. Ambos os itens de couro, quando totalmente amarrados, a
forçariam a uma posição perfeita, mas indefesa, para ordenha, bem como para
manipulação de seios e mamilos! Tadeu disse que, junto com um espartilho,
ela poderia usar o cinto de segurança ao redor da casa enquanto usava o salto
ultra mais alto, a fim de 'auxiliar' no treinamento de sua figura e postura. Ele
continuou dizendo que também havia comprado uma variedade de tiras de
couro e um conjunto poderia ser usado para prender os cotovelos nas laterais
do espartilho, mas deixaria as mãos livres para fazer serviços domésticos ou
massagear os seios. Tadeu disse que todos esses itens ajudariam e ajudariam
a acelerar os programas de salto ultra-alto e de treinamento físico. Ele notou
que a gola iria ajudá-la a aprender as técnicas de equilíbrio adequadas para as
alturas de salto extremamente altas da linha de salto ultra-alto! Isso a ajudaria
a dominar essas alturas mais rapidamente, tornando as situações de rua mais
difíceis ainda mais desafiadoras!

Tadeu continuou e disse que agora iria amarrá-la em uma única luva de
modo que seus braços ficassem atrás da barra horizontal que manteria sua
parte superior do tronco imobilizada enquanto ele realizava a inspeção da
aréola e mamilo, e se necessário, para ela primeiro ordenha também. Ele
também disse que a coleira também ajudaria a mantê-la com a postura
adequada durante a inspeção seguinte. Com a explicação de Tadeu sobre o
que ela estava prestes a experimentar, os mamilos de Dinorá quase romperam
os bojos da blusa enquanto se enrijeciam ainda mais e seus sucos começaram
a escorrer para baixo!

Tadeu então moveu o espelho giratório de corpo inteiro em um ângulo


de 45 graus em relação a ela para que ela pudesse se ver durante o
procedimento seguinte. Ele então continuou e certificou-se de que as mãos
dela estivessem juntas, palma com palma, com os braços sobre a barra
horizontal que a segurava firmemente pelas axilas. Era alto o suficiente para
forçá-la a ficar de pé com os saltos de 15 centímetros para fora da plataforma,
arqueando verticalmente o peito do pé! Tadeu então começou a deslizar o
bracelete de couro macio, que ele chamou de uma única luva, dos braços até
os ombros, deixando os cotovelos separados por cerca de cinco centímetros.
Tadeu então começou a apertar os laços e começou o processo de forçar os
cotovelos dela mais perto!

Dinorá ficou emocionada que ele teve uma ideia tão única para contê-la
para sua inspeção! Seus mamilos estavam agora simplesmente fora de
controle, pois pareciam ser o foco inteiro de seus pensamentos enquanto se
endureciam ainda mais contra os copos da blusa cada vez mais apertados! O
processo de amarrar levou pelo menos dez minutos e deixou Dinorá em pé,
com as copas esticadas da blusa pontiaguda forçada para cima, em um ângulo
extremo e ligeiramente para fora. Tadeu amarrou o bracelete com força o
suficiente para fazer com que seus cotovelos se juntassem nas costas! Isso lhe
causou algumas manchas nos músculos dos braços e ombros, mas não a
ponto de causar dor real. Ele então prendeu as duas alças no lugar de forma
que a luva não saísse!

– "Esta luva também irá ajudá-lo no seu treinamento físico. Como você
se sente?" ele comentou e questionou ao mesmo tempo.

– "Oh, eu sinto uma tensão muscular quando você o amarra até o fim e
faz meus cotovelos se tocarem, mas é uma sensação incrivelmente sexy estar
nesta posição e saber que estou totalmente indefeso. Estou ficando mais
quente a segunda sabendo que isso me impedirá de resistir aos seus avanços
", respondeu Dinorá enquanto lutava propositalmente de uma maneira
orquestrada para o benefício de Tadeus e fazia com que aqueles seios
vestidos de pano branco balançassem deliciosamente e empurrassem ainda
mais para frente.

– "Você está fazendo um ótimo trabalho ao representar o papel da


donzela em apuros. Eu adoro a maneira como seus seios podem balançar
quando você luta. Agora vamos melhorar sua postura e continuar com a
minha inspeção", comentou Tadeu. quando ela deslizou a gola do pescoço
sobre a cabeça e começou a amarrá-la abaixo do queixo.

Quando ele terminou, a cabeça de Dinorá estava inclinada para trás o


máximo que podia, forçando-a a uma posição onde ela só podia ver
diretamente para fora e de frente, quando ele questionou: "Você não acha que
a coleira definitivamente melhora sua postura? "

– "Oh, acho que sim; posso ver como me pareço no espelho e com um
espartilho ele deve realmente melhorar minha postura", Dinorá respirou
enquanto se esforçava para se ver no espelho porque o colarinho limitava o
movimento de sua cabeça.

– "Como eu disse, você vai usar espartilho e colarinho em volta do seu


apartamento na maior parte do tempo. A propósito, eu também fiz uma única
luva e gola idênticas, exceto com zíperes em vez de laços.

Eles serão mais rápidos de instalar também como removê-los! " Tadeu
anunciou quando começou a abrir os dois copos da blusa.

Os seios de Dinorá literalmente saltaram de seus confinamentos e


saltaram como foguetes prontos para o lançamento!

Tadeu tocou levemente cada seio e disse: "Entendo o que você quer
dizer sobre eles serem mais firmes, embora ainda sejam macios o suficiente
para serem ordenhados adequadamente."

Ele então cuidadosamente tocou cada aréola e mamilo, fazendo com que
ela prendesse a respiração com seus cuidados e então ela exclamou: "Como
eu disse antes, eles estão agora tão sensíveis que não os toquei por medo de
não poder evitar um orgasmo ou possivelmente a produção de leite. Essa é a
razão pela qual eu não fiz a estimulação do mamilo ou manipulações dos
seios desde ontem. Eu tinha certeza que teria um orgasmo ou borrifaria leite,
ou ambos, se tivesse!

Tadeu novamente observou com mais detalhes como seus mamilos e


aréolas mudaram de forma e cor, bem como de textura. Como ele acabara de
ver em seu apartamento, cada mamilo estreito totalmente excitado tinha pelo
menos uma polegada de comprimento e tinha crescido em diâmetro na base e
na ponta! Suas aréolas estavam agora formadas em cones afilados que na
verdade encolheram em seus diâmetros externos, mas eram mais inchados em
seus formatos de cone e pareciam quase se misturar para se tornar uma parte
de seus mamilos! Os próprios mamilos também eram de um tom mais escuro
de vermelho brilhante e suas aréolas também eram de um tom mais escuro,
mas ainda um tom de rosa brilhante. Ambos também parecem muito mais
rígidos ao seu toque, embora ele não quisesse testá-los mais por causa do
aviso de Dinorá. Tadeu queria derrubar seu leite primeiro massageando seus
seios antes de começar em seus mamilos. Ele então começou o processo de
massagem, gentilmente, mas firmemente, de ambas as bases dos seios até
cerca de dois terços do comprimento. Tadeu repetiu o processo por alguns
instantes antes de ver a primeira gota de leite aparecer na ponta do mamilo
direito de Dinorá! Ele rapidamente parou de massagear aquele seio e alguns
segundos depois uma gota de leite apareceu na ponta do mamilo esquerdo!
Mais uma vez, ele parou de massagear aquele seio e disse a Dinorá: "Bem,
você tinha razão, é a primeira gota de leite de cada mamilo. Você pode vê-los
no espelho?" ele perguntou enquanto caminhava até a mesa e pegava uma das
pequenas garrafas de vidro que Dinorá havia comprado na loja de hobby e
artesanato e que ele trouxera do carro dela quando chegaram à loja. Tadeu
repetiu o processo por alguns instantes antes de ver a primeira gota de leite
aparecer na ponta do mamilo direito de Dinorá! Ele rapidamente parou de
massagear aquele seio e alguns segundos depois uma gota de leite apareceu
na ponta do mamilo esquerdo! Mais uma vez, ele parou de massagear aquele
seio e disse a Dinorá: "Bem, você tinha razão, é a primeira gota de leite de
cada mamilo. Você pode vê-los no espelho?" ele perguntou enquanto
caminhava até a mesa e pegava uma das pequenas garrafas de vidro que
Dinorá havia comprado na loja de hobby e artesanato e que ele trouxera do
carro dela quando chegaram à loja. Tadeu repetiu o processo por alguns
instantes antes de ver a primeira gota de leite aparecer na ponta do mamilo
direito de Dinorá! Ele rapidamente parou de massagear aquele seio e alguns
segundos depois uma gota de leite apareceu na ponta do mamilo esquerdo!
Mais uma vez, ele parou de massagear aquele seio e disse a Dinorá: "Bem,
você tinha razão, é a primeira gota de leite de cada mamilo. Você pode vê-los
no espelho?" ele perguntou enquanto caminhava até a mesa e pegava uma das
pequenas garrafas de vidro que Dinorá havia comprado na loja de hobby e
artesanato e que ele trouxera do carro dela quando chegaram à loja. ele parou
de massagear aquele seio e disse a Dinorá: "Bem, você tinha razão, é a
primeira gota de leite de cada mamilo. Você pode vê-los no espelho?" ele
perguntou enquanto caminhava até a mesa e pegava uma das pequenas
garrafas de vidro que Dinorá havia comprado na loja de hobby e artesanato e
que ele trouxera do carro dela quando chegaram à loja. ele parou de
massagear aquele seio e disse a Dinorá: "Bem, você tinha razão, é a primeira
gota de leite de cada mamilo. Você pode vê-los no espelho?" ele perguntou
enquanto caminhava até a mesa e pegava uma das pequenas garrafas de vidro
que Dinorá havia comprado na loja de hobby e artesanato e que ele trouxera
do carro dela quando chegaram à loja.

– "Sim, posso vê-los", ela quase gritou de alegria.

– "Eu vou ordenhar você até secar", ele anunciou vigorosamente


enquanto se aproximava dela com os copos de vidro e colocava todos, exceto
um, na mesa próxima.

Dinorá sentiu como se pudesse ter um orgasmo ali mesmo enquanto


ouvia a declaração contundente de Tadeu. Ele então agarrou sua aréola direita
e ordenhou-a com o polegar e o indicador enquanto segurava a garrafa de
vidro perto do bico. Mais algumas gotas apareceram e pingaram na xícara.
Isso continuou por cerca de um minuto antes de Tadeu ordenhar firmemente
seu mamilo direito e trazer um jato completo de leite que ele capturou na
garrafa enquanto Dinorá gemia e tentava se contorcer em sua única luva! Ele
continuou a ordenhar seu mamilo direito parando por alguns segundos, a fim
de evitar aqui ter um orgasmo. Quando o leite diminuiu para uma queda
ocasional ou dois, ele mudou para o mamilo esquerdo e aplicou o mesmo
processo. Desta vez, porém, quando Tadeu pensou que sua ordenha estava
completa, ele continuou o processo em seu seio esquerdo, inclinou-se e
chupou o mamilo direito de Dinorá enquanto batia em sua ponta com a
língua. Dinorá imediatamente ultrapassou o limite e teve orgasmos múltiplos
violentos enquanto ele alternava entre os mamilos. Depois de cerca de um
minuto, ela estava completamente exausta e encostada na barra horizontal
naquela única luva!

Tadeu abaixou a barra e ajudou Dinorá a se levantar e voltar para o sofá,


onde a deixou se recuperar na sequência deste evento inacreditável que
incluiu sua primeira experiência de ordenha e concluiu com ela tendo
orgasmos múltiplos. Ele ficou tão animado depois de ajudar Dinorá a obter
esse nível de prazer que seu pênis estava duro como uma rocha e ele teria um
orgasmo instantâneo se Dinorá tivesse acariciado seu pênis por apenas alguns
segundos! Ela notou sua condição ao descer, mas não disse nada sobre isso.

Tadeu desamarrou o bracelete, mas deixou a coleira no lugar enquanto


Dinorá continuava a se recuperar de sua aventura mais recente no estande de
medição de Tadeu! Ele então a deixou sentada, virada para frente com as
costas contra a parte de trás do sofá, fazendo com que sua cabeça fosse
inclinada para cima por causa da gola de couro. Ele deu a volta por trás do
sofá e deu um beijo francês em seus lábios erguidos. Dinorá retribuiu o beijo
apaixonado e ergueu os braços soltos e agarrou a nuca dele para segurá-los no
abraço.

Depois de cerca de um minuto, eles se separaram e Dinorá sussurrou:


"Isso foi mais intenso do que qualquer coisa que você já fez para mim antes!
Achei que fosse desmaiar. Fiquei tão animada com você me ordenhando e me
levando quase ao mesmo tempo! Eu Realmente quero retribuir o favor após o
jantar, e tenho algo em mente para você garantir que não sofrerá um acidente
antes de terminar o jantar. Quero ter certeza de que você contribuirá com uma
doação de sêmen total depois que voltarmos aqui! "

Espero fazer uma boa doação porque já se passaram dez dias desde a
última vez que contribuí para a sua causa. Além disso, enquanto eu estava em
LA, comecei a tomar pílulas de suplemento que supostamente aumentam a
quantidade de sêmen e também tornam os orgasmos mais intensos, então,
quando voltarmos aqui depois do jantar, estou ansioso para ver se a coisa
funciona como anunciado . Tenho que admitir que estava muito perto de
ultrapassar o limite e se você tivesse me tocado quando estava borrifando
leite e prestes a ter um orgasmo ao mesmo tempo, tenho certeza que sim.
Vamos começar a nos preparar para o jantar, "Tadeu sussurrou de volta
enquanto desamarrava o colarinho e o removia sobre sua cabeça.
Tadeu pegou a pequena garrafa de vidro com o leite dela e fechou-a com
a tampa giratória. Ele o colocaria na geladeira localizada na primeira sala dos
fundos. Ele então a ajudou a se levantar do sofá e pegou as duas xícaras de
pano da bandeja do suporte de medição. Dinorá pensou que ele fosse fechar
os seios de pano de volta na blusa, mas em vez disso ele os colocou na mesa
com a mamadeira. Em seguida, ele tirou da mesa uma tira de velcro de meia
polegada de largura, que tinha um lado com fita adesiva, e cortou duas peças
de meia polegada de comprimento para que ele tivesse dois quadrados de
meia polegada do material. A tira que ele escolheu era o lado mais macio e
escovado do velcro que tinha todos os pedaços finos de cerdas minúsculas e
laços que prendiam uma tira de material mais liso. Tadeu removeu a proteção
de ambos, expondo o material pegajoso.

Dinorá estava com os olhos arregalados quando Tadeu se aproximou


dela com a jaqueta e disse alegremente: "Vamos colocar isso de volta em
você para que possamos ir jantar."

Ela sabia o que ele estava tentando fazer com as pontas dos mamilos
sensíveis, mas decidiu agir com calma e agir de forma muito positiva sobre a
modificação tortuosa dos copinhos de sua jaqueta e disse: "Gosto da ideia de
meus seios nus ficarem livres nos copinhos . Deve nos proporcionar algum
entretenimento."

Tadeu decidiu não responder, mas certificou-se de que, quando a


ajudasse a vestir a jaqueta, seus seios fossem enfiados no copo o suficiente
para que as pontas dos mamilos esfregassem os quadrados de velcro! Foi
tudo o que Dinorá pôde fazer para não perder o autocontrole enquanto o
material áspero enviava ondas de choque por seu corpo quando havia
qualquer tipo de movimento que os fazia coçar as pontas dos mamilos! Ela
respirou tão levemente quanto podia para minimizar o movimento de seus
seios para dentro das xícaras. Dinorá sentiu que havia feito um trabalho
admirável em esconder sua reação aos truques deliciosamente tortuosos dele.

– "Deixe-me colocar rapidamente um terno que mantenho aqui na loja, e


então estarei pronto para ir", afirmou Tadeu enquanto pegava a garrafa de
leite e os copos da blusa antes de começar a caminhar em direção à porta que
levava ao outro backroom e ao seu escritório para mudar.
– "Antes de se trocar totalmente, quero que volte aqui apenas com sua
cueca. Traga o resto de seu terno e termine de se trocar aqui. Eu também
tenho algo para você vestir para o jantar", afirmou Dinorá divertida, mas
firmemente.

Enquanto Tadeu continuava em seu escritório sem comentários, Dinorá


foi ao banheiro e umedeceu uma toalha em água fria e ligou-a parcialmente
antes de retornar à sala de medição. Ela teve o cuidado de andar com os saltos
de 15 centímetros para minimizar o movimento das pontas dos mamilos
contra o velcro áspero. Dinorá rapidamente descobriu como ficar na ponta
dos pés com aqueles saltos no caminho de ida e volta para o banheiro. Foi
quase como descobrir outro truque de treinamento de ultra-salto!

Quando Tadeu voltou em sua cueca apertada, ele colocou o resto de suas
roupas no sofá enquanto Dinorá voltava com sua bolsa e observava seu pênis
parcialmente ereto através de sua cueca. Ela se ajoelhou na frente dele com
sua bolsa e junto com a toalha fria, colocou-os no chão antes de deixar cair a
cueca dele e deixá-la cair no chão.

Seu pênis começou a endurecer ainda mais quando Dinorá pegou o pano
frio e o aplicou em seu pênis e escroto enquanto Tadeu pulava e prendia a
respiração, mas não reclamava. A mudança repentina de temperatura
imediatamente fez com que seu pênis começasse a esvaziar rapidamente.
Enquanto Dinorá continuava trabalhando nele, não demorou muito para que
ele estivesse quase completamente mole!

– "Eu precisava que você estivesse mole para que eu pudesse colocar
este arnês de castidade em você para o jantar esta noite. Eu não acho que já te
vi completamente manco antes; você tem um pênis de bom tamanho mesmo
nessa condição, não muito grande, não muito pequeno. Provavelmente três
polegadas, eu acho. Terei que medi-lo algum dia e obter suas dimensões
exatas, ambos flácidos e totalmente excitados como você fez com minhas
aréolas e mamilos. Talvez eu possa usar seu suporte de medição para uma
finalidade diferente ! " Dinorá especulou e anunciou enquanto enfiava a mão
na bolsa maior do que o normal, tirava um anel de couro e aço inoxidável de
aparência estranha e o exibia para ele enquanto ainda estava ajoelhada.

Como Dinorá notou, parecia ser uma espécie de arnês de pênis! Ele
tinha três anéis de vedação cromados e uma pequena tira de couro circular
ajustável. Três pequenas tiras de couro adicionais foram rebitadas à tira de
couro circular de forma que se estendessem linearmente para fora dela e, por
sua vez, rebitadas ao redor do primeiro e do segundo e O ring. O segundo
anel O e menor tinha quatro hastes de cromo sólidas, hastes radialmente
espaçadas soldadas a ele que tinham pouco mais de um oitavo de polegada de
diâmetro e cerca de uma polegada e meia de comprimento. Essas quatro
hastes eram cônicas e soldadas a um terceiro anel de aço inoxidável cromado
e ainda menor.

– "É o que eles chamam de arnês de castidade masculino. Voltei à


mesma loja onde comprei os vibradores e o livro e peguei lá", Dinorá
continuou, deixando Tadeu inspecionar o dispositivo por alguns segundos.

Dinorá abaixou o arnês do pênis e começou a instalar cuidadosamente o


dispositivo em seu pênis frio, flácido e contraído. Primeiro, ela alimentou a
cabeça de seu pênis através do primeiro anel O-ring do Chrome e depois no
segundo e terceiro anéis, de modo que cerca de metade de sua cabeça ficou
presa no anel externo e menor! Em seguida, ela enrolou a pequena tira de
couro circular ajustável para que ficasse na base do pênis e atrás do escroto e
testículos. Dinorá então apertou a correia confortavelmente usando o velcro e
o pino de travamento de combinação. Ela então enfiou a mão na bolsa
novamente, recuperou um minúsculo cadeado de bagagem e fechou-o através
do botão localizado atrás do escroto! Depois que ela concluiu a instalação do
arnês de Tadeu, seu pênis flácido se encaixava perfeitamente no dispositivo
tortuoso, uma vez que estava justo no arnês, permitindo acesso livre à área
coronal sensível na base da cabeça do pênis, já que o segundo anel estava
atrás dessa área. O menor anel cromado na extremidade do arnês apenas
permitia que o terço externo da cabeça do pênis se projetasse através do anel
para que ele pudesse urinar se necessário.

– "Eles tinham dois tamanhos destes na loja. Peguei o menor dos dois,
pois disseram que o maior, que tinha um anel adicional, era para o chamado
pênis do tamanho de um garanhão. Felizmente, você não é um tamanho de
garanhão, mas do tamanho certo para mim, como você demonstrou há
algumas semanas. A propósito, você ainda pode urinar com este arnês de
castidade, mas espero que saiba que não será capaz de ter uma ereção
completa e você ganhou não serei capaz de ter um orgasmo até que eu o
desbloqueie, depois de voltarmos aqui esta noite. Eu só queria ter certeza de
que você não poderia derramar acidentalmente aquele sêmen que você
acumulou nos últimos dez dias, "Dinorá pensou em um maneira.

– "Vejo que você está começando a ganhar vida novamente. Como se


sente agora?"

– "Está começando a apertar; isso é certo", respondeu ele.

– "Essa é a ideia. Isso deve mantê-la afastada até que voltemos do


restaurante. Eu também comprei uma nova correia atlética para usar com seu
arnês", afirmou Dinorá enquanto enfiava a mão na bolsa novamente e exibia
o que parecia uma pulseira elástica convencional.

– "Comprei na loja também, pois o balconista disse que foi projetado


para usar em público com seu arnês de castidade. É acolchoado e tem elástico
extra apertado para minimizar qualquer protuberância causada pelo próprio
arnês. Vamos colocar em você e ver como fica ", Dinorá afirmou
clinicamente enquanto o fazia passar pelas correias das pernas que se
conectavam à cintura logo acima da fenda de sua bunda.

Depois de completar o processo de encaixá-lo no arnês, Dinorá ajustou


as duas correias das pernas para garantir que fiquem no lugar.

Ela então se levantou e observou de perto como, de fato, ele segurava o


arnês próximo ao corpo dele, sem nenhum sinal dos anéis e tiras aparecendo,
e disse: "Bem, isso parece fazer um bom trabalho prendendo você no lugar.
Por que você não se veste enquanto eu retoco minha maquiagem no banheiro
e depois posso mostrar meus saltos de 15 centímetros para Andre? Acho que
ele vai ficar impressionado; não é? "

– "Tenho certeza que ele vai ficar." Tadeu respondeu quando Dell se
virou e caminhou em direção à porta.

Dinorá voltou alguns minutos assim que Tadeu terminou de vestir o


terno. Ela olhou para ele e disse que a correia atlética estava funcionando
porque ela não viu nenhuma protuberância em sua virilha. Tadeu também
notou que ele infelizmente não podia ver nenhuma atividade de seu mamilo
através do sutiã de sua jaqueta também. Ele presumiu que Dinorá estava
tentando desesperadamente esconder sua resposta ao velcro nas pontas dos
mamilos.

– "Eu também tenho uma surpresa para você esta noite quando vamos de
carro para o Joe", Tadeu anunciou enquanto caminhava até sua bagagem e
pegava os itens que havia dito anteriormente que comprara para ela na
Califórnia.

Tadeu então tirou a luva com zíper e a gola do pescoço e caminhou até
Dinorá enquanto ela olhava fixamente para o anúncio dele!

– "Acho que você vai gostar disso tanto quanto eu vou ter meu pênis
trancado durante todo o tempo que estivermos jantando. Você só terá o prazer
dessas restrições no trajeto até a casa de Joe", declarou Tadeu
sarcasticamente.

Sem mais comentários, ele prendeu Dinorá na luva e no colarinho,


forçando-a a uma posição extenuante e esticada para treinar a figura, o que
também fez com que as pontas dos mamilos se projetassem contra as abas de
velcro!

– "Ai meu Deus, o que as pessoas vão pensar se me virem nesta


condição", exclamou Dinorá em tom de voz preocupado.

– "Eu não sei, mas eu não acho que vai haver muitas pessoas naquela
parte da cidade esta noite, mas se alguém te ver, tudo o que você precisa fazer
é apenas acenar para eles; ah, isso mesmo, você não pode com aquela única
luva! A propósito, a gola é tonificada pela pele, então eles pensariam que
você estava sentado e olhando para frente com uma postura muito boa ",
respondeu Tadeu.

Tadeu pegou sua bolsa, abriu a porta de trás da loja e seguiu Dinorá até
o carro. Ele a ajudou a se sentar no banco do passageiro antes de entrar no
banco do motorista. Ele então tirou duas alças de couro dos bolsos do paletó e
colocou os tornozelos e joelhos de Dinorá juntos, deixando-a em uma
situação de total escravidão!
– "Eu queria que você cavalgasse com a única luva para que ela forçasse
seus seios para frente e fizesse com que as pontas dos mamilos esfregassem
contra o velcro com qualquer movimento que seja. Portanto, você deve
aproveitar a viagem até o Joe, dadas as ruas difíceis naquele maneira. Você
deve apreciar as tiras, pois elas ajudarão a mantê-lo quieto ", anunciou Tadeu
alegremente.

– "Oh, tenho certeza que vou ficar bem, o velcro só aumenta a diversão
de usar essa jaqueta", respondeu Dinorá, tentando minimizar o efeito de
qualquer movimento das pontas dos mamilos nas almofadas de velcro
ásperas; na verdade, seus mamilos estavam em chamas com o movimento de
apenas caminhar até o carro, já que ela não fazia a rotina da ponta dos pés!

Enquanto ainda estava sentado no estacionamento atrás da loja, Tadeu


anunciou: "Veremos o quanto você está se divertindo quando chegarmos lá.
A propósito, você pode se divertir mais e treinar salto alto ao mesmo tempo
tempo se você tentar manter as solas dos sapatos apoiadas no chão. Isso
posicionaria seus tornozelos a 115 graus, ou 5 graus além do que é necessário
para andar além dos saltos arqueados verticais, que é o mais alto que você
estar usando antes de colocá-lo em várias alturas de salto de balé! "

Dinorá ficou emocionada com seu último comentário, já que ele nunca
havia dito antes qual seria sua altura de salto mais alto. Ela então rapidamente
posicionou os pés apoiados no chão, como Tadeu havia sugerido.

Dinorá balbuciou com entusiasmo: "Então, vou ser treinada para usar
além dos saltos em arco vertical? Isso também vale para os saltos de balé?"

– "Sim, você está e na verdade, acho que você vai gostar de usá-los para
nossas sessões de modelagem, bem como em ambos os apartamentos. E já
que estamos falando de apartamentos, por que você simplesmente não muda
para o meu apartamento desde então é maior que o seu. Você disse que não
tinha aluguel porque está aí há tantos anos? A propósito, vejo que você tem
as solas dos seus sapatos diretamente no assoalho, como é que elas estão? "
Tadeu fez as duas perguntas de maneira agradável e natural.

Dinorá não sabia qual pergunta responder primeiro, mas decidiu que
morar com ele era obviamente a questão mais importante. Ela tinha pensado
depois de ver seu apartamento pela primeira vez, antes de Tadeu partir para
LA, que vasculhar o espaço de sua casa poderia ser uma possibilidade
remota. Com o passar das duas semanas seguintes, e com a conversa noturna
se tornando muito mais íntima e sexual por natureza, Dinorá ficou muito
confortável com a ideia de morar com ele. Ela não tinha ideia, entretanto, de
que ele iria perguntar a ela tão logo depois de voltar para São Paulo!

Dinorá decidiu não rodeios e rapidamente disse: "Eu adoraria morar com
você. Não achei que você fosse pedir tão cedo. Eu beijaria você, mas você vai
ter que se inclinar aqui e me ajude."

Tadeu fez exatamente isso e eles se beijaram de maneira apaixonada por


pelo menos um minuto antes de Dinorá dizer: "Com relação à sua segunda
pergunta sobre o ângulo do arco de 115 graus; posso sentir um pouco de
tensão, mas posso dizer que não levará muito tempo para cuidar disso. Acho
que o mais importante será dominar o equilíbrio adequado neles, embora meu
treinamento de balé deva ajudar nesse aspecto."

– "Ótimo, vamos acelerar o seu programa de treinamento novamente e ir


direto para 6-5 / 115 cm, arco vertical, treinamento e depois para 6-9 / 115
cm, passando o arco vertical, alturas do calcanhar", Tadeu confirmado ao dar
a partida, o carro saiu para a rua.

Dinorá sentia-se sempre esbarrada na estrada enquanto Tadeu dirigia


para o restaurante. Cada um enviou um impulso elétrico de seus mamilos
diretamente para o clitóris e foi tudo o que ela pôde fazer para evitar o
orgasmo! E, como Tadeu havia mencionado, as ruas a poucos quarteirões
antes da Joe's Steakhouse estavam em construção e foram destruídas antes de
serem refeitas, o que tornou sua situação ainda mais difícil de controlar!

Quando Tadeu chegou a dois quarteirões do restaurante, ele parou em


um pequeno estacionamento isolado e rapidamente abriu o zíper de sua luva,
colarinho, tornozelo e joelho e os jogou no banco de trás. Dinorá estava tão
excitada e excitada por estar tão presa em público com a possibilidade de ser
vista que ficou extremamente excitada quando chegaram ao estacionamento.
Ninguém os tinha visto, mas apenas a possibilidade disso era sexualmente
emocionante para ela. Além disso, as almofadas de velcro esfregavam as
pontas dos mamilos a cada movimento seu, além do fato de Tadeu ter pedido
que ela se movesse com ele; Dinorá estava à beira do orgasmo e precisava de
um tempo para se acalmar! Tadeu não estava muito melhor, pois seu pênis
estava tentando romper a prisão, sem sucesso!

Os dois tiveram uma refeição fabulosa e Andre ficou fora de si


admirando os saltos de 15 centímetros de Dinorá durante os vários pratos. Ele
se certificou, e Dinorá o acomodou, de ver aqueles saltos com admiração, a
cada visita à mesa. Não havia ninguém por perto ou dentro do campo de
visão na área isolada da sala de jantar, então, depois que ele serviu as bebidas
antes do jantar, Dinorá perguntou se ele gostaria de dar uma olhada mais de
perto em seus estiletes exclusivos.

Andre, é claro, disse que estava muito interessado nessa proposta, então
Dinorá pediu a ele que ficasse mais perto da mesa e ela se abaixou e colocou
as bombas no chão e as colocou na frente dele com os pés, e disse: "Você
deve ser capaz de dar uma boa olhada neles antes de colocá-los de volta nos
meus pés, se você não se importar."

Andre caiu de joelhos e pegou os lindos sapatos de salto alto de 15


centímetros e os inspecionou em detalhes por um longo tempo antes de ela se
virar para ele em seu assento e apontar cada pé enquanto ele os colocava de
volta em seus pés cobertos com meias de uma maneira muito profissional !

– "Eles são muito bonitos e percebi quando você entrou que sabia como
lidar com eles com facilidade", Andre a cumprimentou de forma aprovadora.

– "Estou subindo na corrente da altura do salto, então haverá mais por


vir", respondeu Dinorá.

– "Estarei ansioso por isso", respondeu Andre.

A conversa de Tadeu e Dinorá então mudou para o assunto dela se


mudar para o apartamento dele. Eles discutiram alegremente quando seria o
melhor momento para cumprir essa meta. Eles rapidamente concordaram que
ela iria morar com ele neste fim de semana e trazer suas roupas básicas e
outros itens de que precisava para o trabalho na segunda-feira e, em seguida,
a cada noite eles poderiam trazer mais coisas dela para o apartamento dele.
Qualquer grande item ou mobília que ela quisesse manter poderia esperar até
mais tarde.

Durante o resto da refeição, o pênis de Tadeu continuou a latejar, mas só


conseguiu ficar parcialmente ereto por causa dos limites da jaula de castidade
em que estava trancado. Ele sentiu que poderia explodir a qualquer momento
e rasgar o arreio em pedaços, mas isso não aconteceu. Uma das razões pelas
quais Tadeu estava ficando excitado era que ele notou que, ao contrário de
suas declarações anteriores, ela estava tendo dificuldade real em resistir ao
arranhar implacável do velcro contra as pontas dos mamilos enquanto comia.
Ele poderia dizer que ela estava respirando muito superficialmente e
involuntariamente se contorcendo em uma tentativa de não empurrar as
pontas dos mamilos mais para dentro das presilhas de velcro. Essa ação
realmente pareceu tornar a sensação de cócegas ainda mais intensa para
Dinorá!

Eles conseguiram o resto da refeição e agora estavam concentrados em


deixar o restaurante e voltar para a loja onde Dinorá estava determinada a
espremer cada gota do sêmen de Tadeu! Novamente, quando eles saíram,
apenas Andre estava lá para ver sua saída com aqueles saltos altos de 15 cm.
Havia apenas dois outros casais no local, mas eles não notaram Tadeu e
Dinorá saindo, então ela realmente deu um show para ele, saltando levemente
do chão com os calcanhares como se ela estivesse em saltos ainda mais altos!

Depois que eles saíram do Joe's Steakhouse, Dinorá perguntou: "Você


não vai me amarrar para ir até a loja?"

– "Absolutamente, mas eu ia dirigir até o estacionamento que usamos


antes, mas vou ficar aqui e deixar o manobrista vigiar se é isso que você
quer?"

– "É tentador, mas ele pode chamar a polícia", ela respondeu.

Depois de chegar ao estacionamento, Tadeu recuperou as restrições de


couro do banco de trás e começou a fechar o zíper e amarrar Dinorá como ela
havia pedido! A ida à loja também manteve Dinorá à beira do orgasmo e
realmente a deixou com vontade de capturar, o que ela esperava seria a
enorme doação de sêmen de Tadeu! Depois de voltarem para o
estacionamento traseiro e soltar os joelhos e tornozelos dela, Tadeu saiu do
carro e seguiu Dinorá até a porta dos fundos, que ele abriu e os dois
caminharam para a sala dos fundos, atrás do show room. Dinorá disse que ela
se trocaria nesta sala e ele poderia pegar seu terno na sala de medição dos
fundos. Depois que Tadeu a soltou da luva única e da gola do pescoço,
Dinorá disse que queria que ele se despisse até ficar apenas com a cinta
atlética e o arnês do pênis e que ela entraria e o prepararia para sua doação de
marinheiro!

Em alguns minutos, Dinorá chegou à sala de medição enquanto Tadeu


terminava de se despir. Ela usava uma calcinha acolchoada nova e um sutiã
branco que Diane lhe dera quando Tadeu estava fora da cidade. Diane, é
claro, já sabia o tamanho do sutiã de Dinorá e lhe dera o sutiã novo porque
Tadeu tinha guardado, em algum lugar, seus sutiãs e espartilhos especiais,
que ele havia selecionado anteriormente. Diane não sabia onde eles estavam,
mas não fez diferença porque Tadeu os havia levado para seu apartamento.
Desde então, Dinorá não teria nenhuma guloseima especial para vestir em seu
retorno; Diane obteve no estoque a prateleira exclusiva ou o sutiã do tipo
demi que ela usava agora. Era um design de um quarto de xícara com arame
que poderia apontar seus seios diretamente para fora ou poderia ser ajustado
para apontá-los para fora e / ou para cima em ângulos de até vinte graus!

Tadeu amava a aparência de seus seios tensos. Pareceu-lhe que os seios


dela provavelmente pareceriam assim naturalmente se estivessem cheios e
prontos para serem ordenhados!

– "Uau, eu realmente gosto do seu sutiã; Diane encontrou para você?"


Ele perguntou.

– "Sim e tomei a liberdade de ajustá-lo para dar aos meus seios uma
aparência diferente. Espero que gostem", respondeu ela.

– "Oh, eu quero. Faz parecer que seus seios estão sobrecarregados com
uma carga completa, prontos para serem ordenhados. Lamento ter deixado
você chapado e seco com os sutiãs e espartilhos, mas eu não pensei que iria
estar ausente por tanto tempo e eu queria estar pessoalmente envolvido
quando você realmente iniciou seu programa de treinamento diário de figura.
Talvez tenha sido bom, já que você realmente avançou tão bem enquanto se
concentrava nos saltos de 15 cm, mas estou feliz que Diane interveio e deu a
você aquele sutiã matador. Vou compensar por você ", declarou Tadeu
alegremente.

– "Estou ansioso para iniciar formalmente meu programa de treinamento


de figura, de que você falou no telefone; só queria poder ter usado meus
sutiãs de cone e espartilhos apertados enquanto você estava fora para praticar
um pouco mais. Também gosto do jeito meus seios sobressaem tão bem neste
sutiã; acho que veremos se isso realmente acontece naturalmente quando eles
estão cheios da quantidade diária de leite que tenho em mente. Agora, vamos
colocá-lo em pé para que eu possa faça minha própria ordenha ", declarou
Dinorá enquanto colocava as mãos dele sobre a cabeça dele, como ele havia
feito com Dinorá várias vezes.

– "Então, como é a sensação de ter seu pênis e testículos sob meu


controle," Dinorá perguntou enquanto se ajoelhava e passava as mãos na
parte interna das coxas dele.

– "Para uma mudança, parece emocionante saber que você tem controle
sobre meus órgãos genitais, mas, como conversamos por telefone nas últimas
semanas, ainda gosto de estar no controle de você. Você não concorda que a
maioria dos vez que você gosta de seus mamilos sob o meu controle? " Tadeu
perguntou.

– "Na verdade, acho que você sempre os tem sob seu controle, mesmo
em situações como você está agora", ela respondeu alegremente enquanto
caminhava até a mesa próxima e abria a gaveta e recuperava a mesma pena
que ele havia usado nela duas semanas atrás.

– "Vamos ver se você responde a esta pena da mesma maneira que eu;
aposto que responderá", disse Dinorá enquanto se ajoelhava na frente de
Tadeu e se preparava para aplicar a ponta da pena em seu pênis capturado e
inchado através das áreas abertas de seu arreio!

Ela começou apenas fazendo cócegas na ponta da cabeça de seu pênis,


saindo do anel externo cromado.

Ele gemeu e estremeceu como se um choque elétrico tivesse sido


aplicado na ponta de seu pênis! Dinorá continuou a sacudir a cabeça do pênis
em todas as áreas que conseguia atingir enquanto ele lutava e se tornava mais
violento. Ela não mostrou misericórdia em suas ações quando o pênis dele
inchou e se projetou ao redor dos anéis cromados e tiras de couro com a
cabeça quase ficando azul com seus cuidados. Dinorá esperava que o
dispositivo fosse forte o suficiente para não explodir com o inchaço contínuo!

– "Deus, acho que vou", Tadeu quase gritou enquanto ela continuava
fazendo cócegas na cabeça do pênis com a pena.

– "Se por algum motivo, eu pedirei meu dinheiro de volta. Vá em frente


e tente vir se puder. Eu tenho um frasco pronto para seu sêmen, então vamos
fazer o teste e verificar se ele mantém você está sob meu controle ",
respondeu Dinorá enquanto aplicava a ponta da pena na área mais sensível
dele, que era a coroa na base da cabeça do pênis.

Ela sacudiu a área sensível o mais rápido que pôde enquanto Tadeu
gemia e lutava tanto quanto podia dentro dos limites das restrições de pulso
segurando seus braços acima da cabeça! Ele estava apenas à beira do
orgasmo, mas não conseguia ultrapassar o limite. Ela continuou assim por
vários minutos e então parou abruptamente as cócegas.

– "Bem, parece que essa coisa funciona como anunciado. Vou deixar
você se acalmar um pouco antes de tirá-la dessa coisa e continuar com sua
doação para a causa. Isso soa como um bom plano?" ela perguntou a Tadeu
em seu tom de voz mais autoritário.

– "É um plano, mas posso ir quando você tirar o arreio," Tadeu


respondeu enquanto bufava e bufava.

Dinorá continuou a deixá-lo se acalmar um pouco antes de destrancar o


cadeado e começar a afrouxar a tira de couro ao redor da base do pênis,
liberando seus testículos. Dinorá não queria derrubá-lo do precipício agora
que seus testículos estavam livres, então ela puxou lentamente os anéis do
arnês de seu pênis agora explodindo enquanto o sangue começava a fluir
pelos anéis do arnês, dando-lhe uma forte sensação de pressa. Ela fez isso
devagar o suficiente para garantir que ela não causou um orgasmo acidental.
Dinorá concluiu o processo de remoção do arnês e deixou todo o sangue fluir
de volta para o pênis de Tadeu, que ficou totalmente ereto e apontou para
cima e para fora enquanto virava a cabeça ligeiramente azul!

Depois de alguns minutos, que permitiu que Tadeu recuperasse um


pouco de sua compostura, embora seu pênis ficasse totalmente ereto, Dinorá
acariciou gentilmente seus testículos através do escroto e comentou com uma
voz sexy: "Eles estão realmente cheios agora, então acho que estão maduros
para a tomada."

Tadeu ainda estava totalmente ereto quando ela se inclinou e começou a


lamber a cabeça do pênis com a língua enquanto acariciava lentamente seu
eixo com uma mão, tudo o que o estava deixando louco. Após cerca de um
minuto de suas ministrações, ela saboreou seu pré-gozo e sacudiu sua coroa
com a língua para acabar com ele. Dinorá agarrou o pequeno frasco de vidro
do chão da plataforma que ela havia colocado lá antes e segurou-o sobre a
cabeça do pênis enquanto ainda acariciava seu eixo. Tadeu ficou rígido e
começou seu orgasmo há muito esperado. Dinorá continuou a bombeá-lo
enquanto ele soprava seu sêmen no frasco de vidro em jatos a cada dois ou
três segundos, repetidamente! Ela realmente podia sentir a pressão de cada
jato contra as paredes do frasco. O orgasmo de Tadeu durou pelo menos
trinta segundos e Dinorá se certificou de que havia bombeado até a última
gota dele antes de deixá-lo descansar. Como ele perdeu um pouco de sua
ereção, ela foi capaz de remover o frasco da cabeça de seu pênis sem
derramar o conteúdo; Dinorá então tampou a garrafa e a colocou sobre a
mesa para levar para a geladeira em alguns minutos.

– "Esse foi o orgasmo mais poderoso que eu já tive. Eu acho que aqueles
comprimidos de suplemento que tenho tomado realmente funcionam," Tadeu
respirou quando ela começou a afrouxar e remover as tiras de pulso.

– "Tenho certeza de que controlar e retardar o seu orgasmo enquanto


você estava naquele arnês também não prejudicou o processo", Dinorá
respondeu com uma pitada de sarcasmo em sua voz.

Antes que ele falasse mais alguma coisa, e depois de libertar totalmente
seus braços, Dinorá se inclinou e começou a beijar Tadeu de forma francesa e
ele retribuiu o favor.

Depois que se separaram, Dinorá estendeu a mão e pegou a garrafa de


vidro e disse enquanto olhava para ela: "Não posso acreditar em quantos
marinheiros você bombeou. Esta é uma garrafa de duas vezes e está quase
dois terços cheia! Você deu quase quatro vezes a quantidade de sêmen do que
a que dei no leite. Meu leite só chegou a menos de um quarto de polegada do
fundo do frasco do mesmo tamanho. É triste; vou ter que fazer algo a
respeito. O primeiro o que farei é dobrar a dosagem de feno-grego de dois
para quatro comprimidos de 600 mg, quatro vezes por dia."

Tadeu interrompeu dizendo: "É a primeira vez que você dá leite e tenho
certeza de que aumentará a cada dia até o nível que você deseja. Portanto, não
exagere, você não conseguirá passar o dia todo quero ser ordenhada uma vez
a cada 24 horas. Além disso, comprei um sutiã de treinamento novo para
você na Califórnia e quero que você experimente amanhã e use o dia todo. É
outro tipo de amarrado, então não quero que você tenha um acidente se você
se encher de muito leite."

– "Ok, vou esperar mais alguns dias, mas quero ver esse aumento diário
a partir de amanhã à noite, quando você me ordenhar", Dinorá capitulou com
relutância.

– "Bom," Tadeu respondeu quando os dois começaram a se vestir.

Antes de vestir as mesmas roupas que usava ao chegar ao apartamento


de Tadeu naquela noite, Dinorá perguntou que sutiã deveria usar na volta
para a casa dele. Ele sugeriu o sutiã de prateleira branco que ela já estava
usando e tinha ajustado para o visual 'up-and-out' para que seus mamilos
ficassem excitados quando esfregassem contra qualquer blusa ou suéter que
ela pudesse ter em sua mala.

– "Tenho algo que vai funcionar perfeitamente. Novamente pedi à minha


costureira que fizesse para mim", Dinorá respondeu ansiosamente à pergunta
de Tadeu enquanto ia até a mala e tirava um tipo de blusa branca.

– "Vou me trocar no outro quarto e fazer uma surpresa quando eu


voltar", ela anunciou enquanto se virava e saia da sala.

Tadeu puxou uma de suas tiras de couro antes de colocar suas calças,
camisa, meias e sapatos causais.
Quando Dinorá voltou da outra sala dos fundos, ela mudou para uma
roupa vintage muito sexy de meados dos anos cinquenta. Consistia em uma
saia lápis preta muito justa, nylons com costura preta e um cinto preto na
panturrilha que deveria ter pelo menos 20 centímetros de largura na frente e
nas costas e afinando para 15 centímetros de largura nas laterais da cintura.
Havia fivelas cromadas de 20,5 cm de largura que ela havia apertado
individualmente para cingir a cintura até uma dimensão respeitável, mas não
na dimensão extrema que Tadeu a amarrou com os espartilhos quase duas
semanas atrás!

Sua blusa de abotoar na frente, de colarinho alto virado para cima, era
feita de um material de algodão branco bastante pesado que obscurecia
qualquer roupa íntima por baixo. Ele estava bem ajustado contra seus seios
pontudos, que ainda estavam apoiados no sutiã de meia copa. O cinto
apertado ajudava a manter o material da blusa contra os mamilos
protuberantes de Dinorá, que projetavam visivelmente o material mais grosso
da blusa. Dinorá havia reajustado o sutiã para que apresentasse uma aparência
direta e frontal para exibir totalmente seus mamilos protuberantes! Tadeu
pensou, em muitos aspectos, que era tão sexy quanto a blusa de algodão com
os seios embutidos que ela usava antes. Dinorá também estava com aqueles
salto agulha pretos de 15 centímetros que combinavam com seu cinto. Ela
agora se sentia muito confortável com eles depois de duas semanas de
treinamento de ultra-salto enquanto Tadeu estava em LA.

Dinorá se aproximou e se apresentou a Tadeu jogando os ombros para


trás para mostrar os mamilos através do tecido grosso de algodão da blusa
vintage e disse: "Bem, o que você acha?"

– "Uau," Tadeu deixou escapar.

– "Este cinto é aquele que eu posso usar quando não uso um espartilho.
Ainda consigo uma boa redução da cintura, mas sem o volume adicional de
um espartilho e um cinto. Não me dá força para levantar Eu quero nas minhas
nádegas, mas ainda posso conseguir uma aparência de ampulheta muito boa.
Como você gosta? " Ela perguntou enquanto fazia pose girando em um
círculo completo para dar a ele uma boa visão de sua figura.

– "Eu amo a roupa. Sua blusa é um contraste direto com a que você
usava antes, mas mostra seus mamilos pontudos de uma maneira diferente.
Você está com o mesmo sutiã, já que não posso dizer por causa da blusa",
respondeu Tadeu .

– "Sim, é o mesmo sutiã de prateleira que usei a noite toda, mas reajustei
para ficar com o visual reto que você gosta. Achei que você também gostaria
do look anos 50 da blusa, com gola alta virada para cima é aberto em dois
botões mostrando algum decote e junto com o cinto e o sutiã reajustado, acho
que realmente mostra meus mamilos ao esticar o material grosso de uma
maneira diferente como você sugere. Sei que você gosta que eu os mantenha
exibir para você já que você parece ter o controle deles de qualquer maneira,
"Dinorá sarcasticamente, mas sexualmente brincou com Tadeu.

– "Você e Diane certamente cuidaram dos negócios enquanto eu estava


fora, o que eu aprecio; e sim, eu adoro aquela gola levantada e a maneira
como você exibe seu decote. Com todos os seus sutiãs pontudos, eu
geralmente não consigo ver seu decote. Vou pensar sobre isso e ver se
consigo encontrar uma solução para isso, "Tadeu comentou enquanto
estendia a mão e beliscava ambos os mamilos com os dedos através do tecido
grosso da blusa.

Dinorá foi pega completamente desprevenida com o ajuste rápido dos


mamilos dele, mas ela não ofereceu muita resistência a isso também, pois
ambos olharam para como suas ações os faziam alongar e endurecer
completamente enquanto tentavam sexualmente cutucar o tecido grosso !

– "Agora eu acho que eles parecem muito melhores. Eu precisava de


toda a atenção deles para mostrar melhor essa sua nova blusa," Tadeu
declarou em um jeito profissional enquanto agia como se seus mamilos
fossem terceiros, uma entidade separada!

– "Mas vamos voltar à sua mudança comigo," Tadeu continuou


enquanto Dinorá tentava se recuperar dos raios que foram enviados de seu
mamilo diretamente para o clitóris com suas ações anteriores.

Ele passou a sugerir que cuidassem da primeira fase da mudança,


transferindo seus itens pessoais e roupas imediatas para seu apartamento a
partir de amanhã. Tadeu disse que decolaria amanhã ao meio-dia, embora
tivesse recebido uma grande quantidade de saltos ultra-altos que precisava
organizar no novo depósito. Ele disse que deixaria Diane cuidar das coisas
até a hora de fechar, assim ele poderia ajudar a transportar suas necessidades
imediatas que ela precisaria nos próximos dias.

Dinorá concordou que seria uma boa ideia e disse que, já que está
ficando tarde, ela deveria deixá-lo no apartamento dele e depois ir para o dela
e começar a organizar o que precisava para assumir a casa dele amanhã.
Tadeu concordou e retirou o sêmen e as garrafas de leite da geladeira para
levar para seu lugar.

Os mamilos de Dinorá ainda doíam quando ela anunciou: "Vou levar


meu carro de volta para o seu apartamento porque, se não o fizer, você terá
seus olhos nos meus mamilos e não na estrada. Além disso, quero dirigir com
meu 15 cm de salto para que você tenha várias coisas para olhar pelo
caminho."

– "Parece bom para mim, dessa forma posso dedicar a maior parte do
meu tempo para garantir que eles sejam mantidos em total atenção!" Tadeu
respondeu enquanto eles voltavam para o carro dela com suas malas e outros
itens.

Dinorá pensou consigo mesma, enquanto eles acordavam, que não


importava o que ela dissesse sobre seus mamilos, ele sempre parecia ter a
última palavra sobre como eles eram controlados!

Capítulo 9
Diane levantou-se cedo na manhã seguinte e continuou a organizar as
coisas que queria levar para o apartamento de Tadeu. Ele chegou um pouco
depois do meio-dia com alguns sanduíches que comprara para o almoço. Já
que ele estava fora da cidade e eles passavam a maior parte do tempo em sua
casa ou na loja, Tadeu nunca tinha ido ao apartamento dela, embora soubesse
onde o complexo estava localizado, já que não era muito longe de sua casa.
Ele não teve problemas para encontrar o número do apartamento dela e tocou
a campainha. Dinorá respondeu rapidamente à porta e o deixou entrar no
pequeno corredor. Ela estava vestida com uma roupa bastante exótica para se
mover. Dinorá vestia o mesmo estilo dos anos 50, blusa branca de algodão
com gola alta virada para cima, que Tadeu havia babado na noite anterior,
mas em vez da saia lápis, ela substituiu por uma calça branca, bem curta,
shorts que pareciam ter sido pintados! Dinorá também vestiu um par de meias
de náilon da cor da pele que desapareceu sob seus shorts. Tadeu imaginou
que os shorts justos ajudavam a manter seus nylons no lugar, sem ligas! Seu
cinto tinha dez centímetros de largura e era feito de um material parecido
com uma lona bege, muito parecido com os sapatos de treinamento de salto
de 15 centímetros de salto de 1/2 polegada que Dinorá estava usando! Ela os
trouxera da loja enquanto ele estava fora da cidade! O cinto estava tão
apertado quanto possível em torno de sua cintura fina puxando a blusa com
força sobre seus mamilos protuberantes, formando uma tenda no material e
exibindo-os deliciosamente enquanto eram mantidos retos pelo sutiã de
prateleira que ela usara na noite anterior. Dinorá manteve o mesmo ajuste que
fizera ao voltar para casa na noite anterior e, portanto, seus seios estavam
perfeitamente retos e não para cima ou para fora como estavam na noite
anterior! Ela deve ter feito seus próprios ajustes, já que seus mamilos
pareciam estar em plena atenção! A blusa estava novamente desabotoada o
suficiente para mostrar muito do decote de Dinorá, que ela exibia com
orgulho.

– "O que você acha dos meus sapatos de trabalho? Já que podem ser
lavados se eu os sujar, vou usá-los como minha combinação de sapatos de
praia e de trabalho. Os sapatos de salto agulha franceses têm um salto maior,
então ficam melhores na areia ou grama também. Na verdade, os slides de
plástico de 5-1 / 10 cm também podem ser usados como sapatos de praia e eu
já os usei no banho. Como não vou usar saltos menores que 5-1 / 10 cm,
Achei que seriam perfeitos para hoje ", anunciou Dinorá com orgulho
enquanto procurava um elogio de Tadeu.

– "Eu acho que é uma ótima ideia. Eles ficam fabulosos com a sua assim
chamada 'roupa de trabalho'", Tadeu respondeu enquanto atendia ao pedido
de Dinorá por um elogio, dando-lhe um olhar de aprovação para seu top e
shorts.

– "Entre e eu vou te mostrar minha casa, embora eu não vá ficar aqui por
muito mais tempo. Vamos comer aqueles sanduíches que você trouxe no meu
santuário" sugeriu Dinorá.

Ela mostrou a ele o pequeno apartamento de dois andares começando


com o primeiro andar que incluía a cozinha, banheiro completo, pequena sala
de estar e quarto. O porão estava terminado, exceto por uma pequena área
onde o forno e o aquecedor de água estavam localizados. Dinorá havia
convertido a parte acabada daquele nível em um escritório e uma sala de estar
maior, com mesa, estante, sofá-cama, TV e outras peças de mobília típicas de
sala de estar. Na verdade, tornou-se seu quarto mais usado nos últimos anos.
Dinorá então deu um show para Tadeu enquanto o conduzia escada abaixo
até o porão acabado, quase correndo escada abaixo com aqueles estiletes de
lona de 5-1 / 10 cm! Ela mostrou a ele as duas partes do porão antes de eles
se sentarem no sofá e almoçarem.

Dinorá fizera um bom trabalho ao empacotar seus itens pessoais e


separá-los para estabelecer a ordem de prioridade para a qual deveriam ser
transferidos. Ela tinha até o final do mês para mudar ou remover todos os
móveis. Dinorá planejava apenas guardar as coisas de que precisaria no
apartamento de Tadeu e doaria o resto para instituições de caridade, já que a
maior parte era bem antiga. Dinorá também priorizou as roupas de que
precisaria nos próximos dias, já que poderia passar por lá diariamente e
transportar o resto de suas outras roupas, bem como cintos, bolsas, sapatos e
roupas íntimas. Dinorá deixou as roupas em seus cabides, pois elas iriam
transportá-las em seus carros pendurando-as em varões presos a ganchos no
banco traseiro. Naquela tarde, eles fizeram cerca de cinco viagens de volta ao
apartamento dele, levando principalmente roupas e itens pessoais. Havia
alguns vizinhos entrando e saindo de seus respectivos apartamentos enquanto
carregavam as roupas e as caixas de e para seus veículos, mas eles não
pareciam prestar muita atenção em Tadeu ou Dinorá, provavelmente por
nenhum dos eles reconheceram qualquer uma das pessoas. Dinorá mencionou
que ligou para o senhorio naquela manhã e disse que se mudaria no final do
mês. Ele ficou desapontado, mas entendeu que ela queria uma mudança agora
que estava trabalhando em tempo integral. Dinorá também disse que nos
próximos dias ela voltaria e se despediria de alguns de seus vizinhos mais
próximos. Ela também tinha feito acordos com uma empresa de mudanças
local para mudar seu novo conjunto de quarto, mesa, sofá no porão, estante
de livros e algumas lâmpadas no final da semana. O resto seria doado para
instituições de caridade no final do mês.

Diane já havia saído quando eles chegaram à loja e foram direto para a
sala dos fundos, onde Dinorá vestiu o short de veludo e abriu o sutiã de
ponta. Tadeu já havia dito que ela começaria seu treinamento de salto ultra-
arqueado verticalmente de 6-5 / 115 cm esta noite, bem como sua altura do
salto arqueado além da vertical de 6-9 / 115 cm! Ela tinha dominado
completamente a altura de 15 cm desde que os treinou durante os dez dias
que ken se foi e estava ansiosamente ansiosa para as alturas de salto arqueado
vertical e além da vertical! Tadeu recuperou as bombas de lona e os slides de
plástico para as duas alturas de salto e os colocou no chão ao lado do assento
giratório na área da banheira de hidromassagem. Dinorá estava com os olhos
arregalados com a possibilidade de que ele iria treiná-la neles esta noite ao
mesmo tempo!

– "Acho que você está pronto para enfrentar as duas últimas de suas
alturas de salto não balé, então vamos começar com esses slides de 6-5 / 115
cm para sua terapia de hidromassagem em arco vertical", anunciou Tadeu
para a alegria de Dinorá, desde que vestiu o calção de banho e, obviamente,
não colocou uma correia atlética!

Tadeu ajoelhou-se e habilmente deslizou os slides em seus pés e virou


seu assento giratório em direção ao redemoinho e disse que quando ela se
levantasse para ter um cuidado especial ao se equilibrar nesses saltos
arqueados verticais. Ele notou que o mesmo seria verdadeiro para os além-
das-verticais, tanto neste estilo quanto no balé, ou dedão completo, salto alto!
Ele entrou na água e ajudou-a a subir nos calcanhares com pontas francesas
em arco vertical. Dinorá se levantou e, mais uma vez, encontrou rapidamente
o centro de gravidade adequado para ficar de pé e se equilibrar
adequadamente nesta altura do calcanhar. Ela se levantou e mudou seu peso
sem a ajuda de Tadeu, enquanto provava que conhecia a técnica para se
equilibrar na altura do salto. Ao mesmo tempo, Dinorá se manteve firme
nesses slides,

Ele sorriu, mas não fez nenhum comentário que a levou a dizer: "Aposto
que você desenhou este sutiã de treinamento apenas para esta ocasião?"

– "Na verdade, eu o projetei para todos os seus exercícios de


treinamento. Posso dizer quais você gosta mais do que outros. Mal posso
esperar até que você experimente os PVAs e veja como essas belezas
respondem a eles", respondeu Tadeu de forma casual o que a excitou ainda
mais.

No entanto, Dinorá percebeu que, com essa altura de salto, havia uma
janela muito mais estreita para que ela pudesse mudar o centro de gravidade e
ainda manter o equilíbrio correto, mantendo os joelhos travados para trás e
mantendo a postura adequada. Ela sabia que precisaria de muito mais
concentração para manter o equilíbrio quando realmente andasse nessa altura
de salto. Dinorá agiu como se não fosse necessário mais esforço para se
equilibrar com os saltos do que com seus saltos altos de 15 centímetros.

– "Bem, você parece tão seguro de si mesmo nesta altura; vamos superar
os slides verticais em você e ver como você se sai neles. Como eu disse, esses
saltos de 6-9 / 115 cm são os mais altos para o seu tamanho no sapato estilo
não balé. A propósito, vamos chamá-los de PVA, abreviação de salto 'além
do arco vertical' e VA para a altura do salto 'arqueado vertical' ", afirmou
Tadeu enquanto a colocava de volta no assento giratório e escorregou nos
slides PVA.

Ele voltou para o redemoinho, mas Dinorá estava determinada a não


precisar de sua ajuda para ficar em pé naqueles saltos de aparência perversa.
Ela então girou na cadeira e se endireitou naqueles slides PVA! Quando ela
travou os joelhos completamente para trás, Dinorá quase perdeu o equilíbrio
ao cair para a frente, mas se recuperou rapidamente sem a ajuda de Tadeu.
Ela novamente mudou ligeiramente o peso de um lado para o outro e do
calcanhar ao dedo do pé e rapidamente descobriu que quase não havia espaço
para erro em manter o centro de gravidade adequado para ficar em uma altura
de calcanhar tão extrema. Tal como acontece com os calcanhares arqueados
verticais, aprender a equilibrar-se adequadamente neles enquanto caminha
seria o jogo inteiro. Uma vez que Dinorá treinou adequadamente os músculos
do arco e tornozelos, bem como os tendões,

Tadeu notou o desequilíbrio inicial de Dinorá quando ela se levantou


nesses slides e disse: "Bem, vejo que você teve alguns problemas com sua
primeira experiência de AVP. Como eles se sentem?"
– "Eles parecem fabulosos; eu não tenho nenhum esforço ou dor em pé
neles, então acho que meus exercícios de alongamento e hidromassagem
realmente valeram a pena, graças a você. E sim, eu simplesmente subestimei
o quanto meus tornozelos estariam mais à frente nos últimos dez graus de
ângulo do arco. Exigiu muito mais ajuste do que eu pensava. E percebi que
precisava deslocar meu peso para que meu centro de gravidade ficasse mais
para trás, colocando mais peso sobre os calcanhares, para não inclinar meu
corpo muito à frente, especialmente nesta altura de AVP. Vou ter que ter
certeza de levar isso em consideração quando começar a andar com eles ",
explicou Dinorá em detalhes.

Tadeu respondeu: "Sim, eu ia te dizer isso, mas vejo que você já


descobriu por conta própria. Você rapidamente fez o ajuste necessário e vejo
que isso o faz ficar de pé corretamente com os joelhos e ombros para trás,
sem o ajuda da gola ou luva única. Adicionaremos isso ao seu treinamento de
altura do salto VA e PVA, bem como às suas sessões de modelagem de
calçados quando for a hora certa, tanto no estilo padrão quanto no de balé.
Tenho certeza que você aproveite muito ", explicou Tadeu enquanto se
ajoelhava no redemoinho e corria sexualmente com as mãos para cima e para
baixo pelas pernas, para deleite de Dinorá.

– "A ideia de ficar presa em um colarinho e uma única luva nessas


alturas de salto realmente me excita. Eu realmente quero me ensinar as
técnicas de modelagem corretas para todas as suas roupas e acessórios para
seu novo catálogo", exclamou Dinorá animadamente enquanto Tadeu
continuava a massageie suas pernas e certifique-se de que ele alcance alto o
suficiente para tocar a parte inferior de seus lábios vaginais.

Tadeu observou de perto como os mamilos de Dinorá explodiram


ultimamente com o sutiã de treinamento de veludo com ponta aberta e Tadeu
calmamente disse: "Bem, se seus mamilos são alguma indicação, você deve
gostar de ficar em pé nesses PVAs."

– "Eu os amo, mas essa não é a única razão pela qual meus mamilos são
tão duros e longos; sua técnica de massagem nas pernas também não dói", ela
respondeu timidamente.

– "Você fez um progresso tão fabuloso nas últimas duas semanas e


aprendeu tão rápido que acho que é hora de você começar a andar com o salto
ultra-alto. Então, vamos levá-lo para a banheira de hidromassagem e os tênis
de lona PVA ", anunciou Tadeu enquanto escorregava dos escorregadores de
PVA e saía do redemoinho enquanto Dinorá se virava na cadeira giratória e
ficava de pé até Tadeu pegar os tênis de lona.

Enquanto ela se levantava e esperava que ele pegasse o PVA de tela,


Tadeu notou que Dinorá ainda estava na ponta dos pés como se ela estivesse
em saltos de 12 cm.

– "Você está achando que seus isquiotibiais estão encurtando? Parece


que você pode estar tendo problemas para ficar com os pés chatos?" ele
perguntou casualmente a Dinorá.

– "Sim, acabei de perceber isso esta semana, mas agora estou apenas me
segurando onde posso andar com os pés chatos, mas causa algumas dores.
Ainda estou continuando a fazer alguns levantamentos de calcanhar a partir
da posição de pés chatos a fim de ainda ser capaz de andar com os pés chatos.
Se eu quiser encurtar permanentemente os músculos da panturrilha para não
menos do que a altura do calcanhar de 5-1 / 10 cm, posso simplesmente
elevar o calcanhar dessa altura quando não estiver saltos, o que não é muito
frequente. Vou ver como isso funciona por enquanto ", explicou Dinorá a
Tadeu de uma maneira bastante clínica, enquanto ela finalmente ficava
parada por um curto período de tempo na beira do redemoinho.

– "Isso soa como um plano para mim. Você tem a flexibilidade para ir
de um jeito ou de outro", Tadeu respondeu enquanto se ajoelhava para
deslizar o PVA de tela em seus pés,

Dinorá conseguia ficar nos calcanhares sem a ajuda de Tadeu, já que


aprendera com os escorregões do redemoinho. Mais uma vez, ela encontrou
rapidamente o equilíbrio e a postura adequados necessários para ficar de pé
adequadamente nos tênis de lona com ângulos de arco de 100 graus. O
próximo passo exigiria que ela colocasse um pé na frente e flexionasse o
tornozelo em um ângulo de cerca de 110 graus! Dinorá havia treinado para
fazer flexões extremas usando os treinadores de pés e outros métodos, mas
manter o equilíbrio enquanto dava passos nesses PVAs era outra questão!
Tadeu ficou ao lado dela, caso ela precisasse de sua ajuda, mas ele sabia
que seria muito improvável, dada a determinação de Dinorá de dominar a
mais extrema das alturas de salto ultra-alto. Ela então cuidadosamente deu
seu primeiro passo curto de cerca de 20 centímetros para a frente com o pé
direito e, em seguida, rapidamente trouxe o pé esquerdo ao lado dele e ficou
em pé por alguns segundos enquanto analisava as técnicas que eram
necessárias para mudar seu peso de um foo para o outro durante esse
processo. A única coisa que ela notou foi que teria sido muito fácil transferir
muito de seu peso para a frente e lançar todo o seu corpo para frente e cair no
chão. Dinorá havia previsto isso e agora sabia que tipo de deslocamento de
peso era necessário para manter o equilíbrio a cada passo. Dinorá deu mais
um passo e ficou mais confiante a cada passo. Depois de mais alguns, ela
começou a andar de verdade com aqueles sapatos, dando passos um pouco
mais longos! Depois de alguns minutos caminhando para frente e para trás
entre Tadeu e a esteira, ela percebeu que seria simplesmente uma questão de
prática aperfeiçoar o processo de caminhada naquela altura de salto.

Tadeu disse que ligaria a esteira quase na mesma velocidade baixa que
ela estava andando pela sala e que ela poderia subir na máquina e continuar
seu treinamento. Havia grades laterais que ela poderia agarrar se tivesse
problemas e, junto com um controle de velocidade e interruptor de
desligamento, Dinorá estaria no controle total do processo. Tadeu a deixou
ficar na esteira por cerca de dez minutos, enquanto ela variava ligeiramente a
velocidade para ter a sensação de mudar seu portão de caminhada, antes de
fazê-la parar e colocar os tênis de lona de 6-5 / 8 polegadas em arco vertical.
Dinorá voltou a subir na esteira depois de dar alguns passos nos calcanhares
VA e notou uma diferença considerável entre eles e o estilo PVA. Era muito
mais fácil se equilibrar e andar com eles, já que seus tornozelos não estavam
inclinados para frente em um ângulo tão extremo, o que tornava muito mais
fácil manter o equilíbrio durante a caminhada. Assim como com os saltos de
seis polegadas, Dinorá agora percebeu que esses saltos de arco vertical seriam
relativamente fáceis de se sentir confortável na maioria das situações de rua.
Dinorá sabia que os PVAs exigiriam muito mais prática para serem
totalmente dominados. No entanto, ela começou da melhor maneira, dado o
fato, com poucas exceções, de que há menos de um mês ela usava apenas
saltos de 10 cm regularmente! Dinorá concordou, e agora concordava que
Carlos e Tadeu estavam certos quando disseram que seu treinamento de balé
ajudaria consideravelmente em seu treinamento de salto ultra-alto. Depois de
cerca de cinco minutos, Tadeu parou Dinorá na esteira e a colocou de volta
nos tênis PVA dizendo que era óbvio que ela não teria problemas com os
saltos arqueados verticais e que ela deveria se concentrar no treinamento na
altura do PVA. Dinorá não poderia ter concordado mais com sua observação.
Após cerca de mais dez minutos na esteira, ele disse que ela deveria parar por
enquanto. Dinorá não queria, mas Tadeu disse que era hora de ela ordenhar e
eles precisavam comer antes de voltarem para o apartamento dele para se
instalarem para a primeira noite juntos. Ele perguntou se ela queria tomar
banho antes ou depois da ordenha. Dinorá disse que queria ser ordenhada
primeiro e depois decidiria o que fazer. ele disse que ela deveria parar por
enquanto. Dinorá não queria, mas Tadeu disse que era hora de ela ordenhar e
eles precisavam comer antes de voltarem para o apartamento dele para se
instalarem para a primeira noite juntos. Ele perguntou se ela queria tomar
banho antes ou depois da ordenha. Dinorá disse que queria ser ordenhada
primeiro e depois decidiria o que fazer. ele disse que ela deveria parar por
enquanto. Dinorá não queria, mas Tadeu disse que era hora de ela ordenhar e
eles precisavam comer antes de voltarem para o apartamento dele para se
instalarem para a primeira noite juntos. Ele perguntou se ela queria tomar
banho antes ou depois da ordenha. Dinorá disse que queria ser ordenhada
primeiro e depois decidiria o que fazer.

Tadeu então perguntou: "Você quer ser amarrado no suporte para a


ordenha dela?"

Ela respondeu indignada: "É claro que quero estar na minha posição de
costume no banco!"

Ele então conduziu Dinorá até o chamado suporte de medição, tirou o


sutiã de veludo e amarrou-a com os braços sobre a cabeça de modo que seus
saltos PVA estivessem a cerca de uma polegada da plataforma, forçando-a a
ficar na ponta dos pés com as pontas dos pés completamente no chão!

– "Achei que você poderia usar um pouco de trabalho de fortalecimento


dos dedos dos pés enquanto eu ordeno você. Isso vai ajudá-lo a se preparar
para os estilos de balé VA e PVA que tenho em mente para você modelar
para mim", declarou Tadeu de uma maneira bastante natural .
Nesta posição, Dinorá agora entendia como seu treinamento de balé
estava realmente valendo a pena, já que ela aparentemente não havia perdido
nenhuma força nos dedos dos pés que aquele treinamento havia
proporcionado. Além disso, os dedos bem construídos, curtos e pontiagudos
dos treinadores, ajudaram a dar suporte e distribuir seu peso de maneira mais
uniforme sobre as pontas dos dedos, por serem ligeiramente curvados no
meio. Todos os seus saltos ultra-altos dão aquela curva que distribui de
maneira mais uniforme seu peso sobre os dedos dos pés!

Tadeu então começou o processo de trazer seu leite massageando seus


seios da base até as aréolas, para a alegria de Dinorá enquanto ela se
contorcia no suporte. Ele percebeu que seus seios estavam muito mais firmes
do que na noite anterior e especulou que ela daria muito mais leite. Tadeu
então começou com seu mamilo direito e apertou-o com uma mão enquanto
com a outra segurava uma pequena garrafa de vidro de duas onças. Ele
inseriu um funil de vidro na mamadeira, que segurou perto do mamilo, a fim
de coletar todo o leite. As primeiras gotas viraram um spray forte que ele
pegou com o funil que o direcionou para a garrafa! Tadeu alternava para
frente e para trás entre os mamilos para secar os dois seios enquanto ela
gemia de prazer durante o processo de ordenha! Quando ele terminou, Dinorá
estava à beira do orgasmo.

– "Você quer levá-lo ao limite?" ele perguntou enquanto colocava a


garrafa e o funil na mesa próxima.

– "Oh Deus, sim, eu vou te pagar de volta quando chegarmos ao seu


apartamento," Dinorá sussurrou com uma voz profunda e gutural enquanto
ela murchava na arquibancada!

Ele então abaixou a cabeça e chupou alternadamente seus mamilos


direito e esquerdo e se certificou de pegar as últimas gotas de seu leite, antes
de bater cada um de seus mamilos super sensíveis com a ponta da língua!
Demorou apenas alguns segundos dessa ação antes que ela começasse um
orgasmo violento que durou pelo menos três ondas ou mais durando mais de
um minuto! Tadeu segurou Dinorá até que ela se acalmasse e então a
desamarrou antes de ajudá-la a ir para o sofá para se aquecer em seu brilho.
Ele a beijou levemente enquanto ela recuperava a compostura e eles se
aconchegaram por algum tempo antes que ela dissesse que queria se secar e
limpar um pouco antes de comer algo e ir para o apartamento dele.

Dinorá tirou os tênis PVA e caminhou com os pés no chão até o


banheiro para colocar o short, a blusa e os saltos de lona de 1,5 cm que ela
usou o dia todo. Ela pegou a garrafinha de leite e colocou na bolsa para levá-
la à geladeira do apartamento dele. A garrafa estava meio cheia de leite ou
cerca de uma onça, que era mais do que o dobro do que ela deu na noite
anterior! Tadeu também se limpou antes que Dinorá voltasse do banheiro e
eles fossem para o carro. Tadeu decidiu pedir algo para comer em uma rede
de hambúrgueres fast food que tinha serviço de meio-fio e comeu no carro
antes de voltar para seu apartamento.

Depois de chegarem, desceram ao bar para tomar uma bebida antes de


dormir. Os dois estavam cansados com a mudança, mas Dinorá queria
retribuir Tadeu por ajudá-la a se mover, bem como por levá-la a outro
orgasmo estimulado pelo mamilo! Ela o fez tirar a calça e a cueca e colocá-lo
no banco de frente para o próprio bar. Ela tirou a blusa dos anos 50 e o sutiã
de prateleira, e começou a brincar com seu pênis e escroto, levando-o a uma
ereção completa.

Dinorá então se ajoelhou colocando os joelhos em um banquinho que ela


tinha colocado na frente dele e se inclinou e deslizou seu pênis entre seus
dois seios protuberantes e começou a acariciá-lo enquanto segurava a parte
externa de seus seios junto com as mãos livres. Tadeu estava no sétimo céu
enquanto Dinorá movia habilmente os próprios seios para se certificar de que
esfregavam a cabeça e a coroa do pênis de forma que ele chegasse à beira do
orgasmo de maneira lenta, mas deliberada. Ela queria mantê-lo nesse nível
por algum tempo, para que ele produzisse o máximo de sêmen possível
quando tivesse um orgasmo. Quando viu seu pré-gozo, Dinorá desacelerou o
processo de carícias e o manteve abaixo da borda por alguns minutos
enquanto ele gemia e se mexia no banco do bar! Finalmente ela pegou outro
pequeno frasco de vidro enquanto aumentava a taxa de carícias e o colocava
sobre a cabeça do pênis assim que ele soprava o primeiro dos quatro jatos de
sêmen nele. Esses esguichos foram tão intensos que ela pôde sentir
novamente as vibrações quando seu sêmen atingiu o fundo da garrafa de
vidro! Dinorá removeu rapidamente o frasco de vidro e direcionou os
próximos dois esguichos para pousar na parte superior de cada seio antes de
colocá-lo de volta na cabeça do pênis para capturar o sêmen restante para um
total de oito esguichos completos! Depois de pelo menos trinta segundos, ela
o secou e sua ereção começou a desaparecer. Dinorá removeu rapidamente o
frasco de vidro e direcionou os próximos dois esguichos para pousar na parte
superior de cada seio antes de colocá-lo de volta na cabeça do pênis para
capturar o sêmen restante para um total de oito esguichos completos! Depois
de pelo menos trinta segundos, ela o secou e sua ereção começou a
desaparecer. Dinorá removeu rapidamente o frasco de vidro e direcionou os
próximos dois esguichos para pousar na parte superior de cada seio antes de
colocá-lo de volta na cabeça do pênis para capturar o sêmen restante para um
total de oito esguichos completos! Depois de pelo menos trinta segundos, ela
o secou e sua ereção começou a desaparecer.

Dinorá então removeu o frasco, sem derramar nenhum de seu precioso


fluido cremoso, e o colocou no chão. Ela fez questão de prender o sêmen no
topo de seus seios antes que algum pingasse e, em seguida, massageou-o
cuidadosamente em seus mamilos e aréolas enquanto Tadeu se recuperava no
banco do bar! Dinorá colocou os frascos de leite e sêmen na geladeira antes
que eles finalmente se limpassem dos eventos sexuais na loja e aqui em seu
apartamento. Eles foram para a cama dele já que ambos estavam quase
completamente exaustos. Eles se abraçaram e se beijaram e também
concordaram que ele deveria ocasionalmente usar os seios dela para fazer sua
doação de sêmen porque ela poderia atingir dois objetivos ao mesmo tempo;
capturar seu sêmen e massagear um pouco em seus mamilos e aréolas ao
mesmo tempo! Da próxima vez, porém, eles concordaram que Tadeu faria a
massagem.

No dia seguinte, Tadeu e Dinorá passaram a maior parte do tempo


movendo o restante de seus itens pessoais para o apartamento dele, deixando
apenas a pequena quantidade de móveis que ela havia contratado com uma
empresa de mudanças para mover no próximo fim de semana. O maior item a
ser movido era seu conjunto de quarto que eles colocaram no quarto de
hóspedes. As mesas e abajures junto com as cadeiras, estante e escrivaninha
que ela estava mudando, complementariam o apartamento de Tadeu,
especialmente na área do porão acabado. Dinorá estava doando para a
caridade o resto de seus móveis antigos e eles também deveriam pegar no fim
de semana.
Tadeu ordenhava Dinorá todas as noites na loja e então eles faziam
alguma forma de sexo onde a maior parte do tempo seu sêmen era coletado e
levado para o apartamento e armazenado na geladeira junto com o leite dela.
No meio da semana, Dinorá alcançou sua meta de um total de 60 gramas de
leite por dia com uma ordenha noturna, então ela reduziu suas pílulas de
feno-grego, em 75 por cento, para uma pílula duas vezes ao dia. Pode ser que
ela pudesse abandoná-los completamente e deixar que suas pílulas
anticoncepcionais fossem seu único suplemento de produção de leite, já que
ela não queria nenhum aumento na produção de leite. Dinorá havia começado
a amamentar principalmente por motivos de estimulação sexual e, portanto,
queria limitar a lactação a uma ordenha por dia. Ela iria experimentar nos
próximos dias e ver o que acontece a esse respeito.

Tadeu também descobriu uma maneira única de instalar uma barra de


amarrar espartilho no apartamento, que também poderia ser usada, entre
outras coisas, para auxiliar na ordenha noturna de Dinorá. Ele pegou o
material na loja de ferragens local no caminho para casa, depois de sair da
loja na segunda-feira. Tadeu começou a trabalhar nos suportes para segurar
um tubo de PVC ou barra naquela noite e na quarta-feira à noite ele
completou a instalação inicial do arranjo de barra de amarração.

O design inteligente utilizou a porta do closet em seu quarto principal


como o local do dispositivo de laço. Ele tinha instalado dois suportes em L de
cada lado e acima do topo da moldura da porta interna do armário. Tadeu
também adicionou um tubo de PVC de 2,54 cm de diâmetro com orifícios em
cada extremidade para que pudesse ser preso aos suportes em L por fechos de
um quarto de polegada. O tubo pode ser ajustado em altura removendo os
fechos e substituindo-os por hastes roscadas de um quarto de polegada. Com
o uso de uma série de porcas e porcas borboleta, o tubo ou barra pode ser
abaixado para a posição desejada abaixo dos suportes em L. Esse arranjo
permitiu espaço suficiente dentro da porta do closet para que os pulsos de
Dinorá pudessem ser presos à barra com tiras de couro ou algemas! Ela
poderia, portanto, ser presa à 'barra de amarração', tanto de frente para a parte
de trás quanto para a frente do armário quando a porta foi aberta,
proporcionando assim a Tadeu acesso livre a seu corpo delicioso! Além
disso, Tadeu adicionou um segundo tubo de PVC na parte interna da parede
do armário na altura das axilas! Essa barra ou tubo também pode ser
rapidamente removido de seus suportes em L, afrouxando novamente as
porcas de orelhas nos parafusos que os prendem aos suportes. Tadeu tinha em
mente que essa barra só seria usada quando Dinorá estivesse presa em sua
única luva e poderia ser posicionada sob suas axilas com a luva atrás do cano,
de maneira muito semelhante à bancada de medição da loja. Além disso, esta
barra pode ser usada para apoiar algum tipo de dispositivo de ordenha futuro
que Tadeu tinha em mente! Portanto, quando os tubos de PVC foram
removidos,

Ao longo da semana depois de se mudar para seu apartamento, Dinorá e


Tadeu ficaram completamente apaixonados um pelo outro e os dois
perceberam que esse relacionamento não era nada parecido com os que já
haviam experimentado. Eles só se conheciam há algumas semanas, mas
ambos se sentiam como se estivessem juntos desde sempre. Tadeu trouxe à
tona o lado submisso de Dinorá que estava profundamente enterrado em sua
constituição fisiológica. Sempre que ele a continha, ela parecia ficar sob seu
controle emocional, o que aumentava sua experiência sexual além de
qualquer coisa que ela poderia ter imaginado; especialmente quando eles
tiveram alguma forma anterior de preliminares sexuais. Agora que ela estava
amamentando, essas experiências sexuais foram ampliadas muito mais, já que
muitas vezes as preliminares consistiam em Tadeu ordenhando-a enquanto
era contido! Da mesma forma, embora em uma extensão muito menor,
Dinorá, pelo menos uma vez, tenha exercido algum poder sobre Tadeu
quando ela prendeu o arnês de pênis nele antes de uma das aventuras sexuais
na loja. Isso o manteve sob controle por um tempo, mas no final, intensificou
seu orgasmo eventual e o fez 'doar' mais sêmen para a causa! Portanto, nesse
aspecto, também foi uma situação ganha-ganha para os dois!

Depois do treinamento de balé VA e PVA de Dinorá na loja na quinta-


feira, os dois estavam ansiosos para voltar para casa e experimentar o novo
arranjo de barra de amarração. Dinorá trouxe seus tênis de balé PVA de lona
para casa para usar em sua primeira ordenha e laços no apartamento. Tadeu
tinha dito a ela antes de saírem da loja que ele iria amarrá-la no espartilho de
pele de criança da cor da carne antes da ordenha noturna; o que aumentou a
excitação sexual de Dinorá em alguns pontos em sua viagem para casa e, por
sua vez, fez com que seus mamilos carregados de leite endurecessem e
alongassem ainda mais!
Os dois voltaram para o apartamento quase ao mesmo tempo, dirigindo
seus próprios carros e praticamente correram para dentro para se preparar
para o grande evento. Dinorá tirou rapidamente a roupa de trabalho e vestiu
uma calcinha de biquíni preta acolchoada, meia-calça preta na altura da coxa
mantida no lugar por uma cinta-liga preta. Ela também colocou, pela primeira
vez, um sutiã ajustável de couro infantil cor de pele que Tadeu havia trazido
da loja de Los Angeles. Era semelhante ao que Diane lhe dera no inventário,
exceto que era feito de couro de criança. Dinorá o tinha definido para o look
'up and out' que realçava seus já ensinados e ordenhados seios C + cheios! O
sutiã combinaria com o espartilho que ela já havia experimentado antes de
Tadeu partir para LA. Ela então colocou as sapatilhas de balé PVA de tela
com os saltos agulha de 11-5 / 8 polegadas e cuidadosamente se dirigiu para a
entrada do closet quando a porta já estava aberta! As calcinhas pretas, meias
de náilon e cinta-liga faziam um contraste marcante com os saltos de balé de
lona de cor clara e o sutiã de prateleira, como seria o caso com o próximo
espartilho de couro infantil na cor da pele! Tadeu tinha se trocado no quarto
de hóspedes em sua pulseira de couro infantil cor de pele e nada mais! Ele
entrou no quarto carregando o espartilho, algumas tiras de couro infantil e
algumas garrafas de vidro. Tadeu tinha se trocado no quarto de hóspedes em
sua pulseira de couro infantil cor de pele e nada mais! Ele entrou no quarto
carregando o espartilho, algumas tiras de couro infantil e algumas garrafas de
vidro. Tadeu tinha se trocado no quarto de hóspedes em sua pulseira de couro
infantil cor de pele e nada mais! Ele entrou no quarto carregando o espartilho,
algumas tiras de couro infantil e algumas garrafas de vidro.

– "Vejo que você está ansioso por este poço. Se aquela pulseira de couro
passar pela ordenha, ficarei surpresa", anunciou Dinorá sarcasticamente
enquanto olhava para seu pênis tenso perfeitamente delineado através de seus
limites finos de couro infantil!

Sem comentários, ele a instruiu a ficar de frente para o armário para que
ele pudesse primeiro amarrá-la no espartilho antes de ordenhar. Dinorá
obedeceu e graciosamente passou pela abertura do armário, parou, deu meia-
volta dando pequenos passos e ficou de frente para Tadeu. Ela estava se
exibindo para ele, demonstrando como havia se tornado proficiente nos
poucos dias em que treinara além dos saltos de balé arqueados verticais.
Tadeu pegou duas das tiras de couro e prendeu seus pulsos na barra de aço
com fenda. Dinorá se endireitou e manteve o equilíbrio nos saltos de balé. Ele
então alcançou ao redor dela e prendeu o espartilho usando os ganchos e
laços nas costas. Tadeu então começou o processo de apertar o espartilho
com ossos de aço na frente, alternando o aperto nos laços esquerdo e direito.
Depois que ele o apertou ao ponto, tanto quanto ele tinha feito na primeira
vez, ela o usou, o que fez sua cintura cair de 27 para 210 cm. Tadeu pediu a
ela que inspirasse profundamente e prendesse a respiração enquanto apertava
ainda mais os laços, de forma que adivinhou que agora ela media 23-1 / 10
cm! Dinorá teve que respirar superficialmente, pois o espartilho a impedia de
respirar fundo.

– "Acho que preciso diminuir mais um quarto de polegada de 23-1 / 10


cm para mantê-la em 100 perfeito, porque agora que você está amamentando,
seus seios estão mais firmes e junto com suas aréolas inchadas e cônicas
trazem seu peito medir uma polegada inteira como se eles ainda estivessem
em seu sutiã cônico. Mas o que realmente leva você além dessa medida de 38
polegadas são seus mamilos; vou medi-los em um minuto, mas aposto que há
pelo menos 1-1 / 8 polegadas longo, o que o deixaria em 38-1 / 4 quando
excitado e cheio de leite como eles parecem estar agora ", observou Tadeu
enquanto Dinorá lutava para se acostumar com o espartilho apertado.

– "Então, para obter uma medida perfeita, também preciso aumentar


seus quadris em 38-3 / 8 polegadas", explicou ele enquanto apertava a alça de
levantamento de bunda do espartilho.

Tadeu estendeu a mão e abriu a gaveta da mesa próxima e pegou uma


fita métrica de tecido. Ele primeiro mediu seus quadris e a medida acabou
sendo exatamente 38-1 / 10 cm. Ele então mediu sua cintura e descobriu que
havia apertado um pouco mais o espartilho, já que media 23-1 / 8 polegadas.
Antes que ele afrouxasse para 23-1 / 10 cm, Tadeu mediu sua linha de busto
esticando a fita ao redor de suas costas e sobre as pontas dos mamilos. O
atrito da fita sobre a parte mais sensível de seu corpo fez com que eles
endurecessem e alongassem ainda mais, a ponto de aumentar a medida do
peito para 38-3 / 8 polegadas! Tadeu subsequentemente verificou que seus
mamilos agora se estendiam para 1-3 / 115 cm de comprimento, enquanto
ainda diminuíam para pontos ligeiramente arredondados de 3/115 cm!

Tadeu apontou para Dinorá que, para que ela mantivesse uma figura
perfeita de 100 ampulheta, ele precisaria apertar ainda mais o espartilho,
levantando a alça em 1/8 de polegada para medir 38-3 / 8 polegadas e depois
afrouxá-la laços de cintura ligeiramente para que ela medisse exatamente 23-
1 / 10 cm. Dinorá notou muito pouca, se alguma diferença, no aperto do
espartilho, já que havia apenas um oitavo de polegada de diferença. Ele
completou os dois ajustes que, portanto, deixaram Dinorá com a medição 100
perfeita de 38-3 / 8, 23-1 / 4, 38-3 / 8!

– "Agora que o moldamos um pouco melhor, quero que você


experimente outra coisa que trouxe da Califórnia, mas primeiro vamos
colocá-lo em sua postura de colarinho e luva única para que você aproveite a
ordenha", Tadeu declarado.

Ele então passou por Dinorá para ficar atrás dela no closet e tirou o
segundo cano de PVC e colocou-o atrás dos ombros dela na altura das axilas.
Tadeu também havia feito orifícios nas extremidades do cano para que se
conectasse aos suportes em L mais longos na parede frontal interna do
armário por meio de fechos de um quarto de polegada e posicionaria o cano
de forma que ficasse atrás das costas. Portanto, ele poderia colocar o
cachimbo sob suas axilas com a única luva por cima, da mesma forma que
tinha feito na loja. Tadeu também amarrou um pouco de acolchoamento no
tubo de PVC para ajudar a suportar confortavelmente parte de seu peso, se
necessário. Ele prendeu a barra no lugar; soltou os pulsos de Dinorá da barra
superior e pegou a luva da prateleira do armário. Tadeu começou o processo
de amarração, com os braços sobre o tubo, e terminou com seus cotovelos se
tocando quando ele terminou. Finalmente, ele apertou as duas alças da luva
única no lugar, completando aquela parte de seu confinamento. Em seguida
veio a coleira de couro que ele rapidamente colocou no lugar e apertou em
volta do pescoço dela, forçando-a a uma postura extremamente reta e
enrugada! Mais uma vez, Tadeu deslizou entre Dinorá e o batente da porta e
ficou na frente dela e admirou a bela vista à sua frente!

– "Bem, agora que você está pronto para ser ordenhado, tenho outra
surpresa para você que encontrei em LA. Ela vai me ajudar a trazer leite para
você para que eu possa me concentrar em bombear seus mamilos para ter
certeza de que vou conseguir tudo o que você precisa oferta ", anunciou
Tadeu alegremente enquanto removia o sutiã da prateleira, soltando as travas
frontais e desafivelando as alças ajustáveis.

Ele então foi até a caixa que havia colocado na cama quando saiu do
armário da última vez e mostrou a ela um dispositivo parecido com um sutiã
de couro de aparência estranha que também era de couro de criança cor de
carne e o mostrou para Dinorá.

– "Este é um 'sutiã de bombeamento' que bombeia automaticamente


cada um de seus seios da base, para baixo e incluindo suas aréolas; é onde eu
assumirei. Ele tem uma bomba elétrica que se conecta a cada copo por dois
tubos de plástico destacáveis que bombeia alternadamente o ar para dentro e
para fora, as bolsas de ar de plástico costuradas entre as duas camadas de
couro infantil. Ele duplica seus seios sendo massageados à mão, desde a base
dos seios até os mamilos! Disseram-me que esta é uma maneira muito
eficiente de obtendo todo o leite que você produz de uma maneira
agradavelmente estimulante ", explicou Tadeu enquanto colocava a alça nas
costas dela e colocava as duas xícaras sobre seus seios marcados.

As xícaras se ajustavam firmemente sobre os seios e eram sustentadas


por alças que Tadeu conectava diretamente às pontas das xícaras perto de
suas aréolas, em vez de na base das xícaras, como um sutiã típico. Não que
ela precisasse, este arranjo definitivamente daria muito mais apoio para
levantar seus seios para qualquer posição que Tadeu desejasse. Ele ajustou as
alças de seus ombros de forma que seus seios estivessem apontando
diretamente para fora de seu peito, deixando seus mamilos tensos se
projetando através das aberturas! Tadeu colocou o pequeno conjunto da
bomba na mesa final e conectou-o na tomada da parede para preparar a
ordenha de Dinorá. Ele então conectou os dois tubos de plástico flexíveis da
bomba aos minúsculos acessórios localizados na parte inferior da base de
cada sutiã.

Tadeu observou como Dinorá estava quase completamente contida por


seu espartilho bem apertado e a gola de postura que fazia sua cabeça ser
forçada para cima de forma que ela nem conseguia ver os seios! A única luva
aumentou sua imobilização e forçou seus ombros para trás de modo que seu
peito e, portanto, seus mamilos ficaram ligeiramente inclinados para cima em
cerca de dez graus! Finalmente Dinorá teve que se equilibrar sobre os saltos
de balé verticais, de forma que seus joelhos ficassem travados para trás,
tirando um pouco de seu peso da barra em seus ombros. Ela disse que era
estranho, mas emocionante ter o sutiã de ordenha amarrado nela, embora ela
não pudesse ver.

Tadeu pegou os dois dispositivos parecidos com tubos de plástico, que


Dinorá não tinha visto, e os colocou sobre seus mamilos tensos; e como os
diâmetros dos tubos na base eram do mesmo tamanho dos mamilos, eles se
encaixavam bem nas pontas dos seios, com cada mamilo projetando-se nesses
tubos! Os tubos de plástico de cinco centímetros de comprimento tinham o
mesmo diâmetro em todo o comprimento, então todos os mamilos afilados de
Dinorá ficariam expostos ao vácuo interno quando Tadeu apertasse a bomba
de esfera no final de cada tubo! Também conectado à extremidade inferior do
tubo de plástico estava um recipiente de plástico removível de três onças que
capturaria qualquer leite extraído durante o processo de ordenha.

O massageador de seios em forma de sutiã elétrico pode ser alternado


entre cada seio ou configurado para ambos ao mesmo tempo. Tadeu
selecionou a posição 'ambos' e agora que os tubos de sucção estavam no
lugar, Tadeu ligou o botão de controle e começou a bombear a ação de
massagem nos seios de Dinorá. As passagens de ar internas individuais
costuradas nas xícaras de couro começaram a encher com ar a partir da base
e, em seguida, sequencialmente em direção às pontas dos seios,
essencialmente espremendo-as de maneira ordenada para baixar o leite. O
tempo que levou para preencher todas as passagens com ar foi cerca de cinco
ou seis segundos antes que a minúscula válvula interna aliviasse toda a
pressão e toda a sequência fosse automaticamente repetida! No final da
segunda sequência, Tadeu notou que algumas gotas de leite apareceram nas
pontas dos mamilos e ele rapidamente começou a bombear as duas bombas
de bola e criar um vácuo nos tubos dos mamilos para auxiliar ainda mais na
extração do leite que se tornou um spray com o ação de bombeamento a
vácuo! Ele aplicou o ciclo de bombeamento a vácuo de seus mamilos a cerca
de três vezes a taxa da ação de bombeamento do seio e, portanto, aplicou pelo
menos três pulverizações de dois segundos nos tubos com cada ciclo de
bombeamento do seio! Dinorá estava no sétimo céu durante este processo e
sabia que estava encharcando sua calcinha acolchoada enquanto sua
excitação sexual aumentava a cada ciclo do processo de ordenha Ele aplicou
o ciclo de bombeamento a vácuo de seus mamilos a cerca de três vezes a taxa
da ação de bombeamento do seio e, portanto, aplicou pelo menos três
pulverizações de dois segundos nos tubos com cada ciclo de bombeamento
do seio! Dinorá estava no sétimo céu durante este processo e sabia que estava
encharcando sua calcinha acolchoada enquanto sua excitação sexual
aumentava a cada ciclo do processo de ordenha Ele aplicou o ciclo de
bombeamento a vácuo de seus mamilos a cerca de três vezes a taxa da ação
de bombeamento do seio e, portanto, aplicou pelo menos três pulverizações
de dois segundos nos tubos com cada ciclo de bombeamento do seio! Dinorá
estava no sétimo céu durante este processo e sabia que estava encharcando
sua calcinha acolchoada enquanto sua excitação sexual aumentava a cada
ciclo do processo de ordenha

Ela então sussurrou em voz alta: "Fale sobre ser apalpada, essa coisa é
ainda melhor do que você trabalhando em mim. Também gosto da maneira
como você ordenha meus mamilos com as bombas de vácuo e vejo que deve
ser mais eficiente para conseguir todo o meu leite."

– "Você está certo sobre isso ser mais eficiente, mas tenho certeza que
você vai me implorar para lamber as pontas dos seus mamilos para levá-la ao
limite e enviá-la a orgasmos múltiplos!" Tadeu respondeu um tanto
sarcasticamente, mas em um tom de voz amoroso.

Esse comentário enviou outro raio de luz direto para seu clitóris e a
levantou outro degrau na escala para ter aquele orgasmo que Tadeu
mencionou. Ele continuou o processo de ordenha por mais de um minuto
antes que ela secasse. De acordo com a escala graduada nas mamadeiras,
Dinorá havia produzido cerca de 30 gramas de leite de cada mama. Isso
estava um pouco acima da meta de 60 gramas que ela havia estabelecido, mas
Tadeu mais tarde sugeriu que estava bem porque agora eles sabiam qual era
sua taxa de produção e sugeriu que ela deveria reduzir sua dosagem de feno-
grego para apenas 600 mg. pílula por dia em conjunto com suas pílulas
anticoncepcionais e ver se isso sustentaria as duas a três onças de leite por dia
que era seu objetivo a longo prazo.

Enquanto isso, Dinorá estava murchando em suas restrições depois que


Tadeu removeu os dispositivos de bombeamento do tubo de mamilo, então
ele se abaixou e começou a lamber seus mamilos alternadamente, um de cada
vez, movendo-se para cima a partir de cada base, mas sem tocar em nenhuma
das pontas para que ela ficasse no beira de um orgasmo várias vezes!
Finalmente, ele decidiu que ela estava pronta e começou a sacudir
alternadamente as pontas de seus mamilos com a língua, o que rapidamente a
levou a um orgasmo múltiplo que acabou durando quase um minuto! Ela
afundou na barra de ombro e Tadeu rapidamente a segurou para que Dinorá
não tivesse todo o seu peso na barra. Depois de alguns minutos, ele removeu
a barra e ajudou-a a subir no sofá que ele tinha no quarto principal. Em seu
arrebatamento, eles continuaram a se aconchegar e se beijar enquanto ela
descia de sua alta sexual. Tadeu então removeu a única luva e gola, mas
deixou o espartilho, o sutiã de ordenha, a calcinha e os saltos de balé no
lugar. Dinorá disse que queria colocar uma de suas blusas dos anos 50 com o
colarinho alto levantado, uma saia lápis e um cinto de 10 cm de largura sobre
essas roupas íntimas. Ela sabia que Tadeu gostava desse estilo de roupa e
pensou que o sutiã de ordenha aberto acrescentaria algo especial e imaginou
que o manteria no clima para o que ela tinha em mente depois que ele fosse
comprar uma pizza.

Pouco antes de se levantar para vestir a roupa que ela acabou de


mencionar, Dinorá deu um tapinha em seu pênis ainda ereto através da
pulseira de couro e brincou: "Estou surpresa que essa pulseira tenha passado
pela minha ordenha, deve ser feita de algum forte couro. Depois da pizza eu
vou cuidar de você e coletar sua parte da doação de líquidos para a noite."

Fiel à sua palavra, Dinorá coletou a doação de Tadeu mais tarde naquela
noite pelo método oral e, mais tarde, por um método mais tradicional, antes
de irem para a cama. O suplemento que ele estava tomando reduziu o período
refratário de Tadeu para que ele pudesse entregar outra carga quando ela foi
amarrada na barra de laço com seu espartilho e sutiã de prateleira. Pouca
coisa dessa doação foi salva, pois os dois tiveram seu orgasmo quando ele
estava penetrando sua vagina! Nenhum dos dois se importou muito, pois
também gostavam imensamente de fazer sexo de uma forma mais tradicional
e Tadeu havia produzido sêmen mais do que suficiente para cumprir sua cota
diária! Foi uma maneira fabulosa de encerrar sua primeira noite juntos em seu
apartamento.

Um dia, no meio da segunda semana depois de se mudar com Tadeu,


Dinorá decidiu usar um par de sapatos de salto de 5 a 5/8 polegadas, de lados
abertos e com tiras em T para trabalhar, já que iria se encontrar com Tadeu
para almoço naquele dia e saltos maiores que 5-1 / 10 cm eram
definitivamente permitidos sob o novo código de vestimenta do escritório.
Além disso, Karen estava fora do escritório naquele dia em uma missão com
Jeff, então ela não saberia que Dinorá tinha usado saltos 5-5 / 8 e, portanto,
ela não poderia ter ciúmes dela por usar saltos mais altos. Dinorá tinha
acabado de comprar uma roupa de negócios que combinava muito bem com
as sapatilhas de camurça com as laterais abertas e tiras em T que Tadeu
enviara para a loja de São Paulo. Ele os selecionou enquanto estava na
Califórnia. Seu terno de duas peças tinha uma jaqueta longa que ia até os
quadris e era de corte conservador, mas a saia tinha uma bainha cinco
centímetros acima dos joelhos, o que praticamente se tornou seu próprio
padrão para trajes de negócios. O terno marrom leve combinava
perfeitamente com a cor dos sapatos, assim como o cinto de camurça de dez
centímetros de largura que estava preso na cintura do lado de fora da jaqueta.
O cinto e a jaqueta brilhante realçavam sua figura bem torneada, embora ela
não estivesse usando um espartilho. Como ela estava usando salto alto,
Dinorá decidiu ser um pouco mais ousada e usar um sutiã ainda mais pontudo
do que seu estilo Maidenform Chansonette padrão, mas ela não queria
exagerar ainda e decidiu não ir com um dos seus sutiãs cone ou bala da
Stilettos and Beyond. Portanto, ela decidiu usar, pela primeira vez, seu sutiã
Fredrick 'Pointet' para trabalhar. Dinorá o vestira apenas uma vez antes,
depois que todos voltaram do trabalho para casa e antes de ir encontrar Tadeu
na loja, algumas semanas atrás. Com o paletó com cinto apertado e sem
almofadas, deu a ela uma aparência visivelmente mais pontuda, mas não ao
extremo; ou pelo menos em sua mente, já que ela estava comparando com os
sutiãs de cone ou bala que usava fora do escritório!

O restaurante que ela encontrou com Tadeu para o almoço ficava do


outro lado da rua e a cerca de um quarteirão e meio do prédio do escritório de
Carlos, então ela foi até lá por volta do meio-dia. Ela não percebeu nenhum
olhar de ninguém na rua, mas parecia haver uma grande multidão na hora do
almoço por algum motivo. Dinorá chegou ao restaurante e foi direto para a
mesa de Tadeu, pois ele havia chegado primeiro. Ele a elogiou pela roupa e
disse que era perfeita para os sapatos. Ela não percebeu, mas Tadeu disse que
ela recebeu alguns olhares de admiração de alguns homens no bar, o que fez
o seu dia. Eles tiveram um almoço muito agradável antes de os dois saírem
para voltar ao trabalho. Ele havia estacionado em uma garagem em frente ao
prédio onde o escritório de Carlos estava localizado, então ele caminhou com
ela até chegarem à garagem onde se beijaram e disseram que se veriam
naquela noite na loja. Dinorá atravessou a rua e voltou para o escritório.

Havia apenas um compromisso atrasado agendado para o dia de Carlos,


então foi bastante tranquilo no trabalho. Como Karen estava fora do
escritório naquele dia, Dinorá se sentou na sala da recepcionista e atendeu ao
telefone enquanto trabalhava em alguns projetos que Carlos havia designado
para ela. Às quatro horas como programado, uma mulher atraente
impecavelmente vestida entrou na área da recepção e se aproximou da mesa
onde Dinorá estava sentada. A mulher anunciou que era a Sra. Oliveira e
estava aqui para ver Carlos Madeira. Dinorá se levantou e apertou sua mão ao
se apresentar. Carlos já havia dito para Dinorá entrar com este cliente, então
ela conduziu as mulheres através de seu próprio escritório e para o escritório
de Carlos depois de anunciar pelo interfone que a Sra. Oliveira estava lá para
vê-lo. Dinorá disse que o middle office era dela,

Depois de trocarem gentilezas, Dinorá e a Sra. Oliveira se acomodaram


nas duas grandes cadeiras de escritório em frente à mesa de Carlos. As
mulheres se apresentaram como Linda Oliveira e disseram que ambas
deveriam usar seu primeiro nome. Dinorá observou que as mulheres usavam
um par de sapatos de salto agulha pretos lindamente confeccionados com o
que pareciam saltos agulha de 5-1 / 10 cm, mas ela agiu como se não os
notasse! Ela também viu que a Sra. Oliveira parecia não prestar atenção aos
saltos ainda mais altos de Dinorá; mas Dinorá notou o terno preto que parecia
caro que ela estava usando e como ele combinava com suas meias escuras e
sapatos de salto ultra-fino. Parece que a Sra. Oliveira também estava à frente
da tendência da moda atual, já que sua saia ficava uma ou duas polegadas
acima dos joelhos. Dinorá também percebeu quando entraram no escritório
de Carlos juntos; eles tinham quase a mesma altura em seus respectivos
saltos. As mulheres pareciam ter cerca de trinta e poucos anos e tinham
menos do que os ombros, cabelos loiros elegantemente estilizados, junto com
uma maquiagem que foi aplicada perfeitamente.

Carlos disse que convidou Dinorá, que era sua assistente jurídica, para
entrar na sala para fazer anotações detalhadas que possam ser exigidas
durante a conversa. A Sra. Oliveira disse que estava tudo bem para ela. Ele
também observou, para o bem de Dinorá, que a Sra. Oliveira e seu marido
eram os fundadores e proprietários da pequena rede de joalherias na cidade de
mesmo nome e que ele os havia ajudado em uma variedade de questões
pessoais e comerciais ao longo dos anos.

– "Linda, em que posso ajudá-la hoje. Você é minha cliente há anos,


mas já faz um tempo que não fazemos nada por você ou seu marido", Carlos
a questionou agradavelmente.

– "Sim, é verdade, mas preciso alterar nossa papelada para incluir a mais
nova adição à nossa família. Minha irmã mais nova recentemente teve uma
menina que queremos incluir em nosso testamento. Além disso, queremos
converter a confiança de nossa filha em sua própria conta controladora, agora
que ela completou 21 anos ", respondeu Linda.

– "Bem, parece fácil, então acho que podemos dar um jeito. Vou pegar
seus papéis e sugerir as mudanças necessárias e você e seu marido podem
assinar os papéis em alguns dias. Se quiser, vou mandar Dinorá. com eles
para sua casa, já que ela também é Tabeliã Pública e pode testemunhar a
assinatura ", anunciou Carlos.

– "Isso parece ótimo. Eu também posso mostrar a casa a Srta. Ferratini.


Tenho certeza que ela vai gostar muito", Sra.

Depois de alguns minutos de conversa fiada, Linda se levantou e Dinorá


a conduziu do escritório de Carlos para o seu. Linda a parou antes de
chegarem à porta da sala de recepção e perguntou: "Srta. Ferratini, posso
falar com você?"

– "Claro," Dinorá respondeu enquanto os dois se sentavam, um de frente


para o outro, em cadeiras acolchoadas de escritório em frente à mesa de
Dinorá.

A Sra. Oliveira ou Linda, enquanto corrigia Dinorá, passou a dizer que


realmente admirava os saltos ultra-altos de Dinorá e disse que não
complementava Dinorá em seus sapatos na frente de Carlos porque não tinha
certeza de qual era a situação estava no escritório em relação a eles, então ela
decidiu esperar até que estivessem sozinhos. Linda continuou dizendo que,
quando fosse a sua casa com os jornais nos próximos dias, mostraria a Dinorá
sua própria coleção de salto ultra-alto, já que ela usava salto ultra-alto há
anos. Linda disse que adorava usar saltos ultra-altos e geralmente usava
saltos ainda mais altos do que os de 5-1 / 10 cm que usa hoje. Ela disse que
Dinorá realmente tinha feito isso hoje. Dinorá respondeu que esta foi a
primeira vez que ela usou saltos de 5-5 / 8 polegadas para o escritório,
principalmente porque ela encontraria o namorado para almoçar, mas a altura
do salto padrão do escritório era de no mínimo 5-1 / 10 cm. Linda riu e disse
que, na época, a cevada atendia ao padrão mínimo de escritório com os
sapatos que usava hoje. Ela observou que, uma vez que o namorado de
Dinorá obviamente deve gostar que ela use roupas ultra-high, ela deveria
levá-lo para sua casa, pois ele adoraria a turnê e sua coleção de sapatos, bem
como alguns de seus trajes exóticos também. Dinorá respondeu dizendo que
seu namorado estava muito agradecido por ela usar saltos ultra-altos e, na
verdade, era ele quem a estava treinando para usá-los! Ela passou a dizer que
ele havia recentemente adquirido uma loja de sapatos e lingerie na cidade que
se especializou em vendê-los, bem como outras roupas exóticas! mas a altura
do salto padrão do escritório era de no mínimo 5-1 / 10 cm. Linda riu e disse
que, na época, a cevada atendia ao padrão mínimo de escritório com os
sapatos que usava hoje. Ela observou que, uma vez que o namorado de
Dinorá obviamente deve gostar que ela use roupas ultra-high, ela deveria
levá-lo para sua casa, pois ele adoraria a turnê e sua coleção de sapatos, bem
como alguns de seus trajes exóticos também. Dinorá respondeu dizendo que
seu namorado estava muito agradecido por ela usar saltos ultra-altos e, na
verdade, era ele quem a estava treinando para usá-los! Ela passou a dizer que
ele havia recentemente adquirido uma loja de sapatos e lingerie na cidade que
se especializou em vendê-los, bem como outras roupas exóticas! mas a altura
do salto padrão do escritório era de no mínimo 5-1 / 10 cm. Linda riu e disse
que, na época, a cevada atendia ao padrão mínimo de escritório com os
sapatos que usava hoje. Ela observou que, uma vez que o namorado de
Dinorá obviamente deve gostar que ela use roupas ultra-high, ela deveria
levá-lo para sua casa, pois ele adoraria a turnê e sua coleção de sapatos, bem
como alguns de seus trajes exóticos também. Dinorá respondeu dizendo que
seu namorado estava muito agradecido por ela usar saltos ultra-altos e, na
verdade, era ele quem a estava treinando para usá-los! Ela passou a dizer que
ele havia recentemente adquirido uma loja de sapatos e lingerie na cidade que
se especializou em vendê-los, bem como outras roupas exóticas! Linda riu e
disse que, na época, a cevada atendia ao padrão mínimo de escritório com os
sapatos que usava hoje. Ela observou que, uma vez que o namorado de
Dinorá obviamente deve gostar que ela use roupas ultra-high, ela deveria
levá-lo para sua casa, pois ele adoraria a turnê e sua coleção de sapatos, bem
como alguns de seus trajes exóticos também. Dinorá respondeu dizendo que
seu namorado estava muito agradecido por ela usar saltos ultra-altos e, na
verdade, era ele quem a estava treinando para usá-los! Ela passou a dizer que
ele havia recentemente adquirido uma loja de sapatos e lingerie na cidade que
se especializou em vendê-los, bem como outras roupas exóticas! Linda riu e
disse que, na época, a cevada atendia ao padrão mínimo de escritório com os
sapatos que usava hoje. Ela observou que, uma vez que o namorado de
Dinorá obviamente deve gostar que ela use roupas ultra-high, ela deveria
levá-lo para sua casa, pois ele adoraria a turnê e sua coleção de sapatos, bem
como alguns de seus trajes exóticos também. Dinorá respondeu dizendo que
seu namorado estava muito agradecido por ela usar saltos ultra-altos e, na
verdade, era ele quem a estava treinando para usá-los! Ela passou a dizer que
ele havia recentemente adquirido uma loja de sapatos e lingerie na cidade que
se especializou em vendê-los, bem como outras roupas exóticas! ela deveria
levá-lo para sua casa, já que ele adoraria o passeio e sua coleção de sapatos,
bem como algumas roupas exóticas dela também. Dinorá respondeu dizendo
que seu namorado estava muito agradecido por ela usar saltos ultra-altos e, na
verdade, era ele quem a estava treinando para usá-los! Ela passou a dizer que
ele havia recentemente adquirido uma loja de sapatos e lingerie na cidade que
se especializou em vendê-los, bem como outras roupas exóticas! ela deveria
levá-lo para sua casa, já que ele adoraria o passeio e sua coleção de sapatos,
bem como algumas roupas exóticas dela também. Dinorá respondeu dizendo
que seu namorado estava muito agradecido por ela usar saltos ultra-altos e, na
verdade, era ele quem a estava treinando para usá-los! Ela passou a dizer que
ele havia recentemente adquirido uma loja de sapatos e lingerie na cidade que
se especializou em vendê-los, bem como outras roupas exóticas!

A boca de Linda literalmente caiu e ela balbuciou: "Você só pode estar


brincando. Não acredito. É o lugar que costumava ser o Salveno?"

– "Sim, e meu namorado é o gerente da loja. É uma longa história, mas


eu simplesmente adoro a maneira como ele me fez entrar no salto ultra-alto.
Estou tão animada para usá-los e vou ser modelo de salto ultra-alto. para seu
novo catálogo ", respondeu Dinorá ansiosamente.

– "Você certamente tem pernas para modelá-los", ela respondeu

A altura mínima do salto, ou ângulo do arco, permitido para esses


períodos é o equivalente a um sapato de tamanho 6-1 / 2 com salto de 5-5 / 8
polegadas, mas como você sabe, a altura real do salto varia com o tamanho
do sapato, mas esse ângulo mínimo do arco deve ser mantido para todos os
tamanhos de sapato! É claro que saltos ainda mais altos, ou ângulos em arco,
são permitidos, se desejado. Os saltos que vocês estão usando agora
aparentemente atendem a esses critérios e, uma vez que vocês dois
obviamente gostam de saltos ultra-altos, acho que vocês dois gostariam de
um grupo como este? "

Dinorá ficou surpresa com o comentário detalhado de Linda, mas


respondeu rapidamente: "Sim, esses saltos têm 5-5 / 8 polegadas com meu
tamanho de sapato de 6-1 / 2 e tenho certeza de que ambos adoraríamos ouvir
mais sobre você conversando e vendo seus sapatos e alguns de seus looks.
Ele está sempre em busca de novas ideias para expandir a loja renovada e
acaba de receber, das outras duas lojas, uma vasta gama de saltos ultra-altos.

“ Ótimo, me diga o nome dele e eu irei passar na loja a caminho de casa


hoje à noite e comprar alguns sapatos novos. Você se importa se eu disser
que nos encontramos e conversamos hoje sobre vocês dois virem à minha
casa quando entregarem os jornais? Enquanto eu estou na loja, também farei
um convite pessoal, se não se importa? " Linda perguntou educadamente.

– "Não, claro que não me importo. Na verdade, vou ligar para ele
rapidamente e avisar sobre a sua visita. O nome dele é Tadeu Fowler",
respondeu Dinorá.

– "Ótimo, aqui está o meu cartão para que você possa entrar em contato
comigo pessoalmente por telefone. Por favor, me ligue amanhã e
conversaremos mais um pouco. A propósito, temos o mesmo tamanho de
sapato", Linda anunciou enquanto saía do quarto.
Dinorá esperou alguns minutos e então ligou para Tadeu na loja. Ela
reiterou toda a série de eventos com o cliente de Carlos; incluindo seu
pequeno grupo de entusiastas de salto ultra-alto e que ela queria que ele fosse
com ela quando ela levasse os papéis do negócio para serem assinados.
Dinorá disse que a sra. Oliveira estava indo à loja para encontrá-lo e procurar
por novos estiletes. Tadeu disse que iria procurar o nome dela no arquivo
Rolodex de clientes anteriores que os Salveno haviam deixado e ver quais
estilos e alturas de salto ela comprou no passado.

Depois de falar com Dinorá, Tadeu encontrou o arquivo dela e viu que
ela era uma cliente antiga dos Salveno e havia comprado saltos altíssimos de
alturas diferentes ao longo dos anos, que iam de 4-1 / 2 a 15 cm, mas o mais
recente os que ela comprou estavam nas alturas de 5-5 / 8 e 15 cm, incluindo
vários pares que ela comprou em sua última visita, que foi cerca de um mês
antes de a loja ser vendida. Ela comprou vários estilos de salto agulha,
incluindo muitos sapatos de salto alto, sapatos de salto alto e algumas
sandálias. Tadeu também percebeu que ela comprou alguns espartilhos, sutiãs
vintage e outros itens de lingerie que os Salveno tinham estocado nos últimos
anos.

Quando Linda chegou à loja por volta das cinco horas, Diane estava
ajudando uma mulher no fundo da sala que comprava saia e blusa. Linda
imediatamente avistou um homem alto que ela presumiu ser Tadeu e se
aproximou dele em frente ao balcão onde ele estava, estendeu a mão e disse:
"Meu nome é Linda Oliveira. Acho que Dinorá ligou dizendo que eu estava
vindo".

– "Sim, Dinorá disse que você estava vindo e que eu estava ansioso por
sua visita. Procurei seu nome nos registros do Salveno e vi que você é cliente
há muito tempo de nossa loja", respondeu Tadeu.

– "Sim, venho aqui há muitos anos. Eles vieram de uma longa linha de
fabricantes de calçados personalizados e meu marido e eu adorávamos os
saltos altíssimos que eles importavam da empresa da família na Itália.
Naquela época, o os saltos eram mais grossos, mas quando os salto agulha e
estilete começaram a se tornar populares, eles nunca mais se mantiveram na
Itália e os Salveno começaram a importar seus estiletes de salto ultra-alto de
Hong Kong. Na verdade, gostei mais deles, pois pareciam apresentar uma
imagem mais sexy e são de qualidade igualmente excelente ", disse Linda.

Tadeu disse a ela que os Salveno também lhe contaram a história da loja
e que agora ele estava adicionando algumas novas linhas de roupas e lingerie,
bem como estocando quantidades maiores e mais estilos de salto ultra-alto.

Linda continuou e disse: "Eu também queria vir aqui e convidá-los


pessoalmente para virem com Dinorá quando ela trouxer os papéis do
negócio para serem assinados. Quero que vocês duas vejam minha coleção de
sapatos de salto ultra-alto e roupas exóticas. I não sei se Dinorá lhe contou,
mas eu e meu marido somos membros de um pequeno grupo de casais onde
todas as mulheres são entusiastas de salto ultra-alto. Também sei que
algumas dessas mulheres foram clientes dos Salveno ao longo dos anos,
então você pode ter ajudado recentemente e nem mesmo saber disso. Eu não
só queria vir e convidar você pessoalmente para nossa casa, mas também
queria dar uma olhada em alguns de seus novos saltos. Já faz um tempo que
não estive aqui e devo comprar novos sapatos de salto alto."

Tadeu respondeu com entusiasmo: "Dinorá me ligou de volta há apenas


alguns minutos e disse que Carlos indicou que os papéis estariam prontos na
sexta-feira à tarde e que ela poderia estar lá a qualquer momento depois disso
ou esperar até segunda-feira. Eu disse a ela que poderia sair de a loja, já que
minha gerente assistente, Diane, que está com um cliente nos fundos agora, é
perfeitamente capaz de administrá-la sozinha. E sim, ficaria feliz em ir com
ela sempre que os papéis estivessem disponíveis. Eu disse a ela que realmente
dependia de quando fosse conveniente para você e seu marido."

– "Oh, isso é fabuloso, já que é quarta-feira, terei tempo para planejar


uma pequena reunião para sexta à noite e quero que vocês dois venham para
um jantar a partir das 8:00 horas. Vou convidar alguns de os casais locais que
são membros do nosso grupo de salto ultra-alto participem também. Quero
que vocês dois venham às sete horas para que meu marido e eu possamos
assinar os papéis e ainda ter tempo de mostrar a vocês a casa e meu coleção
de sapatos e fantasias antes de todos chegarem às oito. Isso deve dar a vocês
dois tempo suficiente para irem para casa e se trocarem para a festa. Traga
algumas mudas de roupa, pois é uma boa época do ano para uma festa na
piscina no sábado e depois para todos pode ficar para o jantar naquela noite e
brunch no domingo!Vou ligar para Dinorá amanhã e informá-la dos detalhes
do que levar para ficar na sexta e no sábado à noite ", disse Linda.

– "Isso parece ótimo para mim e tenho certeza que Dinorá concordaria,
desde que não seja uma imposição para você?" Tadeu respondeu.

– "Imposição sobre mim, você está brincando; eu acho que é hora de


conseguir sangue novo em nosso grupo e você e Dinorá são absolutamente as
pessoas certas para ajudar nesse sentido. Agora eu quero que você me mostre
um pouco de seu ultra-alto e eu também quero dar uma olhada em alguns de
seus outros itens novos dos quais você falou. Dinorá mencionou que você
recebeu uma remessa de alguns novos sapatos de salto agulha recentemente e
estou particularmente interessado no estilo de tira em T com as laterais
abertas que Dinorá usava hoje; eu estava com ciúmes por ela ter um estilo tão
vistoso em oposição aos meus simples Opera Pumps. Quanto à altura do
salto, já que você conhece meu histórico de compras, estou querendo subir de
classe, se é que você me entende, Linda anunciou com confiança enquanto se
sentava em uma das cadeiras adequadas.

– "Suponho que você queira subir para saltos mais altos. Se for esse o
caso e você já tiver uns saltos de 15 cm, isso significa que deseja passar para
a classe de saltos que arqueiam o peito do pé para a vertical, é isso mesmo ? "
Tadeu educadamente perguntou.

– "Isso é absolutamente certo. Eu queria usá-los há algum tempo nas


festas do nosso grupo, mas não consegui encontrar um par aqui na Salveno's
que combinasse com a cor incomum do traje que eu tinha em mente para usar
com eles. Talvez com seu novo estoque, agora você pode ter essa cor, sua
camurça verde shamrock e como você sabe, eu uso um tamanho 6-1 / 2 AA ",
respondeu Linda.

– "Isso é interessante; acho que acabei de receber algumas amostras de


nossa loja de LA no seu tamanho. Usamos esse tamanho para nosso sapato de
exibição e, em seguida, encomendamos o tamanho correto para o cliente, mas
no seu caso, se for da cor certa, você pode obtê-los imediatamente e não ter
que esperar por um pedido personalizado. Gosto de ter em mãos pelo menos
um sapato de exibição em 6-1 / 2 AA para todas as cores diferentes. Para as
cores e couros mais populares, planejamos eventualmente mantendo um
estoque completo de vários estilos para os tamanhos 6 a 8, incluindo metade
dos tamanhos. Para o tamanho do seu sapato 6-1 / 2 AA, a altura exata do
salto mede 6-5 / 115 cm. Vou pegar os sapatos de amostra e ver o que você
pensa ", sugeriu Tadeu ansiosamente.

– "Oh, isso seria fabuloso. Estou tão emocionado que você pode me
mover para uma classe de salto ultra-alto, já passou muito tempo!" Linda
exclamou animadamente enquanto Tadeu ia pegar os saltos altos que
recomendou a ela.

Diane ainda estava ajudando um cliente nos fundos da loja quando


Tadeu voltou com um grande número de caixas de sapato que ele colocou no
chão e puxou um banquinho na frente de onde Linda estava sentada. Ele disse
que os escarpins de camurça verde trevo que ele havia pensado eram, na
verdade, um estilo de tira em T com as laterais abertas, que ele mostrou para
ela.

– "É isso! Essa é a cor de camurça de que eu estava falando. Deixa eu


experimentar, é tão perfeito", Linda quase gritou de alegria.

Tadeu removeu rápida e profissionalmente as bombas de escareadura de


5-1 / 10 cm e colocou as bombas em T de 6-5 / 115 cm em seus pés,
prendendo-as confortavelmente. Linda se levantou na frente da cadeira
enquanto Tadeu puxava o banquinho apropriado para fora de seu caminho.
Ela se levantou e encontrou corretamente o equilíbrio adequado para ficar
neles antes de dar alguns pequenos passos para também encontrar o equilíbrio
correto necessário para andar em saltos tão extremos. Linda então
orgulhosamente desfilou pela sala, demonstrando que ela obviamente usava
salto ultra-alto por anos!

No final, Linda acabou comprando aqueles sapatos de camurça verde,


bem como vários pares de couro preto e vermelho mais populares, incluindo
camurça e panturrilha em ambos os estilos bomba de ópera e t-shirt. Ela
também fez alguns pedidos especiais para outras cores e estilos menos
populares, já que não queria mais levar os sapatos de um par de exibição,
além dos escarpins de camurça verde. Tadeu os colocou em uma das duas
sacolas de compras necessárias para conter todas as caixas que ela havia
escolhido. Quando Linda pagou os sapatos com cartão de crédito, Diane
havia terminado com o cliente e Tadeu apresentou os dois. Ele indicou a
Diane que Linda era cliente há muito tempo da loja e que ela voltaria em
breve para dar uma olhada em algumas de suas outras mercadorias quando
pudesse ter tempo. Tadeu instruiu Diane a mostrar a loja quando ela voltasse
e ver se ela estaria interessada em alguma das outras roupas e lingerie. Diane
concordou ansiosamente e disse que faria um tour completo pela loja quando
Linda voltasse.

Tadeu então ajudou Linda a carregar as sacolas de compras para o carro


dela, onde os dois disseram que estavam realmente ansiosos para sexta-feira à
noite. Enquanto Linda se afastava e Tadeu voltava para a loja, ele pensou
consigo mesmo sobre como as últimas semanas haviam sido inacreditáveis,
começando com ele conhecendo Dinorá e concluindo com a aparição da Sra.
Oliveira hoje!
Festa na piscina

Tudo começou com uma confissão. Numa véspera de Ano Novo, depois
de alguns drinques, disse a minha esposa Catarina que muitas vezes
fantasiava com ela se despindo para um grupo de homens enquanto eu
observava. Sua reação foi abrupta. O sorriso embriagado deixou seu rosto e
ela desviou o olhar de mim. Achei que ela estava com raiva. Eu estava prestes
a começar a me desculpar, mas então percebi que ela estava excitada.
Fizemos amor naquela noite como se estivéssemos possuídos.

Depois disso, tudo ficou diferente. Por muitos motivos, não podíamos
discutir nossos desejos ocultos. Catarina era quieta e reservada por natureza.
Ela estava autoconsciente sobre seu corpo. Ela tinha seios fartos e uma bunda
redonda, com coxas fortes. Ela era um pouco mais baixa do que a média, o
que parecia acentuar ainda mais suas curvas. Ela nunca foi gorda, mas sempre
se preocupou com seu peso. Não importa o que ela usasse, seus seios e bunda
pareciam explodir de suas roupas. Os homens olhavam para ela com
frequência, o que a intimidava.

E nós dois éramos de origens rígidas, onde os sentimentos sexuais eram


mantidos firmemente trancados. Mesmo quando fazíamos amor,
mantínhamos nossos desejos em segredo um do outro. Mas quando olhei para
os seios corados de minha esposa, balançando com nossas investidas
rítmicas, imaginei rolar e convidar um estranho para tomar meu lugar. E pude
ver que Catarina também estava perdida em suas próprias fantasias. O que
eles eram, eu só podia imaginar. Estávamos juntos fisicamente, mas por
dentro estávamos em mundos diferentes.

Depois da minha confissão, nossas obsessões não ditas começaram a


dominar nossas vidas. Raramente nos falávamos e paramos de fazer amor. A
tensão era muito grande. Sabíamos que estávamos escapando para um mundo
privado de fantasia sempre que nos tornávamos fisicamente próximos, e isso
apenas nos separava.

Tivemos que liberar a pressão, mesmo que tivéssemos medo de onde


isso poderia levar. Organizei uma noite fora da cidade para a qual convidei
dois homens para fazer amor com minha esposa enquanto eu observava. Foi
uma noite de excitação sexual requintada para nós dois. Repetimos isso com
os mesmos homens. Na terceira vez, um dos homens (Nicolau) levou minha
esposa para sair à noite e me deixou para trás. Quando eles voltaram do
encontro, ele disse que havia compartilhado minha esposa com um grupo de
homens em um clube exclusivo. Nós três acabamos na cama juntos.

No final daquele encontro, eu vi algo no rosto de Catarina, uma


expressão de tristeza misturada com outra coisa. Senti que nosso
relacionamento estava à beira do colapso. Consumidos pela luxúria,
estávamos nos usando para satisfazer desejos profundamente ocultos. Nessa
medida, precisávamos um do outro. Mas estávamos perdendo o afeto que nos
manteve juntos como marido e mulher por tantos anos. Precisávamos
conversar, ou pelo menos tentar.

Nicolau nos convidou para visitá-lo por alguns dias no que ele disse ser
sua casa de verão. Ele havia se tornado cada vez mais ativo na organização de
nossas aventuras, e concordamos com sua proposta sem muita discussão.

Eu estava assistindo Catarina fazer as malas na noite anterior à data


marcada para nossa partida. Ela estava vestindo shorts soltos e uma camiseta
confortável. Seus seios pressionados contra o tecido branco macio de sua
camisa. Tudo tremeu ligeiramente quando ela se moveu. Talvez ela não esteja
usando sutiã, pensei. Isso era incomum para ela. Não pude evitar de pensar
nela tirando lentamente a camiseta pela cabeça, mostrando os seios a Nicolau.
Eu senti meu pau mexer.

Eu estava parado na porta do quarto, minhas mãos nos bolsos.


"Catarina", eu disse, "o que você ..."

Percebi que não tinha ideia do que dizer, mas continuei: "Você está
ansiosa para esta viagem?"

Ela terminou de dobrar uma blusa e colocá-la cuidadosamente na mala,


depois foi até a cômoda e abriu uma gaveta. Ela não olhou para mim e não
respondeu. "Não precisamos ir, você sabe", eu disse. "Talvez devêssemos dar
um tempo, de Nicolau e ... tudo isso."
Catarina olhou para mim. "Achei que você tivesse gostado disso", ela
disse, e voltou para a gaveta aberta. Ela pegou mais algumas roupas e as
levou para a cama. "Não é?" Ela começou a arrumar as roupas da cama.

Eu não sabia como continuar. "O fato de que eu quero assistir outros
homens transando com você e então ... tudo o mais. O que você acha? Sobre
isso..."

Ela continuou arrumando as roupas. Eu fiquei enraizado no chão. Eu


precisava que ela dissesse algo, para me libertar ou me condenar. Algo
cintilou na mesa de cabeceira. A hora havia mudado no despertador. Os
números vermelhos brilhavam 7:23.

Catarina colocou outra blusa na mala e se aproximou de mim. Ela olhou


nos meus olhos por um momento, em seguida, baixou o olhar para o meu
peito. Ela brincou com um dos botões da minha camisa. "Não sei o que
pensar." Ela olhou rapidamente para mim, depois de volta para os meus
botões. "Não está certo o que estamos fazendo." Ela respirou fundo. "Mas ...
quando eu torno os homens duros … Não consigo descrever como é, mas
gosto. Quero isso."

Meu pau se mexeu. Catarina parecia sentir isso. Ela se abaixou e apertou
a frente da minha calça. "Como o que está acontecendo com você agora." Ela
esfregou a mão em um golpe. Eu empurrei sua mão e estiquei meu pau para
cima. "Quero aquela sensação exatamente como você deseja", disse ela. Foi
quase um sussurro. Minha respiração se acelerou.

– "E quanto ao Nicolau?" perguntei.

Ela voltou para a cama e retomou a embalagem. "Nicolau ... torna tudo
mais fácil", disse ela. "Eu não tenho que pensar em nada com ele. Eu posso
simplesmente deixar ir." Ela pegou uma calcinha de uma pequena pilha sobre
a cama e a colocou na mala. "Talvez esteja errado", disse ela. "Mas eu quero
ir."

Então foi decidido. No dia seguinte, viajamos até a casa de verão de


Nicolau. Era um pequeno bangalô com um grande jardim e uma piscina. O
jardim era cercado por uma cerca alta de madeira que bloqueava a visão dos
vizinhos. Depois que Nicolau nos pegou no aeroporto, ele sugeriu que
trabalhássemos em nossos bronzeados enquanto ele fazia compras no
mercado.

Coloquei meu calção de banho e fui para o pátio. O Sol estava ofuscante
e o calor intenso. Já havia alguns drinques misturados e parados no balcão
sob um grande guarda-chuva. Peguei uma e me sentei em uma
espreguiçadeira à sombra. Um momento depois, Catarina saiu pela porta do
pátio.

Normalmente ela usava um maiô de uma peça. Ela sentiu que cobria
seus seios e quadris com mais eficácia. Hoje ela estava usando um biquíni
preto. Meu coração pulou uma batida. Eu nunca a tinha visto vestida assim
antes. A calcinha era bastante modesta, não muito decotada. Seu bumbum se
projetou ligeiramente na parte inferior. Mas o sutiã era claramente muito
pequeno. Seus seios fartos espremidos para fora dos lados e uniformes na
parte inferior. Tudo vacilou enquanto ela caminhava em minha direção. Ela
parecia envergonhada. Ela estava usando óculos escuros e tinha brilho labial.
Ela parecia extraordinária.

Ela parou na minha frente e olhou para a frente da minha sunga. Eu


estava ereto. Ela passou o dedo indicador levemente para baixo sobre o meu
pau, depois para cima novamente.

– "Quero que isso aconteça com Nicolau", disse ela. Em seguida, ela
caminhou até a beira da piscina e deitou-se em uma espreguiçadeira. Quando
ela se abaixou, pensei que seus seios iriam cair da blusa, mas ela estendeu um
braço e os segurou no lugar.

Tomei um gole e pensei em nossa conversa na noite anterior. Não achei


que tivesse feito nada, afinal. Foi bom termos finalmente conversado, mas eu
não estava mais perto de saber o que ela pensava sobre nosso relacionamento.
Eu não tinha certeza de por que ela precisava de mim para isso. Mas ela fez,
de alguma forma. Meus sentimentos confusos permaneceram inalterados. Eu
estava com ciúmes de Nicolau, mas esperava que ele visse o corpo de minha
esposa em um biquíni tão revelador.

Só então ouvi a porta da frente fechar. Alguns momentos depois,


Nicolau saiu para o pátio. "É melhor você se proteger do Sol", disse ele,
sorrindo. "Você terá uma insolação." O Sol havia se movido e eu não estava
mais na sombra. Mas eu não tinha percebido. Eu estava preocupado com
meus pensamentos sobre minha esposa, me perguntando quanto tempo
levaria para que Nicolau desfrutasse de seu corpo nu. Mudei de posição para
esconder minha ereção. Eu coloquei uma mão para proteger meus olhos, mas
ainda não conseguia vê-lo claramente.

– "Aqui", disse ele, "coloque isso." Ele jogou um boné azul marinho no
meu colo. Então, ele foi até Catarina. Ele ficou em pé sobre ela por um
tempo, estudando seu corpo. Ela estava deitada de costas.

– "Você também deve ter cuidado", disse Nicolau a ela. "Eu odiaria ver
essa pele lisa e rosa se queimar." Minha esposa se mexeu um pouco, ajeitou
os óculos escuros e ergueu um joelho. "Acho que tenho algo que vai ajudar",
disse ele. Ele passou por mim novamente e desapareceu pelas portas do pátio
e no interior escuro da casa.

Eu olhei para o meu relógio. Era um pouco depois das três. Coloquei o
chapéu que Nicolau me deu e olhei para minha esposa. Onde ela havia
levantado o joelho, eu podia ver sua bunda saliente na parte inferior da
calcinha. A parte inferior de seus seios era claramente visível sob o tecido
fino de seu sutiã. Minha ereção pulsou.

Nicolau voltou para a piscina. Ele estava usando um chapéu de aba larga
e carregava um frasco de protetor solar. Ele se ajoelhou ao lado de minha
esposa, abriu a garrafa e derramou um pouco do líquido na palma da mão.
Então ele olhou para mim. "O que devo fazer?"

O que ele estava me pedindo? Eu encolhi meus ombros. Sei exatamente


o que você vai fazer, pensei. Então apenas faça. "Vamos lá, me diga o que
fazer." Ele esperou, o frasco de loção em uma das mãos, a palma cheia do
líquido cremoso na outra. Eu me empurrei um pouco na cadeira e limpei
minha garganta. "Eu acho melhor você dar a ela a loção," eu disse.

Ele olhou para mim por outro momento, então balançou a cabeça e se
levantou. Ele foi até o bar, pegou um guardanapo e limpou a mão. Então ele
preparou mais três bebidas. Ele levou um para minha esposa, acariciando-a
suavemente em seu rosto enquanto o colocava ao lado dela. Então ele trouxe
os outros dois até onde eu estava sentado e me entregou um.

– "Saúde", disse ele, e levou o copo à boca. Nós dois tomamos um longo
gole. Ele tirou o chapéu e olhou para mim. "Você acha que podemos fazer
sua esposa tirar o maiô?" Ele abanou o rosto com o chapéu. "Tenho alguns
amigos que adorariam ver isso."

Ele tomou outro gole. Eu olhei para minha esposa. Eu não sabia se ela
conseguia ouvir o que Nicolau estava dizendo. Ela colocou as mãos no chão e
empurrou os quadris ligeiramente para cima, ajustando a toalha por baixo.
Seus seios se moveram para cima com o movimento, então oscilaram de volta
enquanto ela se acomodava em sua nova posição. Eu fechei meus olhos. Meu
pau continuou batendo.

– "Convidei algumas pessoas", disse Nicolau, "para conhecer sua


esposa. Espero que você não se importe." Ele se levantou e esvaziou seu
copo. "Beba, meu velho", disse ele. Então ele se abaixou e apertou meu
ombro. "Se tivermos sorte, esse maiô logo será retirado." Eu engoli minha
bebida.

Nicolau colocou o chapéu de volta e caminhou de volta para minha


esposa. Novamente, ele se ajoelhou, pegou o frasco de protetor solar e
derramou um pouco em sua mão. Ele olhou para mim e esperou.

– "Eu acho que você deveria espalhar um pouco sobre ela," eu disse. O
álcool e o Sol quente me deixaram um pouco tonta. O sangue latejava em
meus ouvidos. "Ponha nas pernas dela", eu disse. Nicolau se virou para
minha esposa e começou a massagear lentamente a loção em suas pernas. Ele
começou em seus tornozelos e panturrilhas. Sua pele brilhava e inchava
ligeiramente enquanto ele passava as mãos por suas pernas e joelhos. Minha
esposa lambeu os lábios uma vez, mas por outro lado não se moveu.

Nicolau subiu e começou a massagear as coxas de minha esposa com


golpes mais fortes. A carne dela cedeu a suas mãos poderosas, então saltou
para trás, brilhando por causa da loção. Ela separou os joelhos ligeiramente,
permitindo que ele movesse as mãos entre suas coxas. Catarina respirou
fundo. Achei que ela levantou a pélvis levemente.
Então Nicolau retirou as mãos, pegou o frasco novamente e espremeu
mais loção. Meu pau continuou latejando e eu estava sentindo o efeito da
bebida.

– "Tire a roupa dela," eu disse.

Nicolau se abaixou por trás do pescoço de minha esposa com a mão


livre. Ela ergueu a cabeça para que ele pudesse alcançar o nó. Ele puxou uma
vez e puxou as cordas de trás dela. Ela abaixou a cabeça e torceu o torso para
que Nicolau pudesse estender a mão por trás dela e desfazer o nó também.
Quando essas cordas ficaram claras, ela retomou sua posição.

– "Tire isso", eu disse. Minha garganta estava ficando seca. Nicolau


dobrou o tecido, revelando primeiro um seio redondo, depois o outro. Os
mamilos de minha esposa ficaram eretos. Ele puxou o cordão entre seus seios
e em um movimento atirou a tampa no pátio. Ele pousou em um canteiro de
flores ao lado da alta cerca de madeira. Eu me levantei e caminhei até onde
ele estava. Eu o peguei e joguei por cima da cerca. Então voltei para a minha
cadeira, meu pau duro se projetando na frente da minha bermuda de banho.
Eu podia ver uma protuberância na sunga de Nicolau também.

Ele ainda estava esperando minhas instruções. "Espalhe nos seios dela,"
eu disse. Eu mal conseguia pronunciar as palavras. Ele esfregou o creme
entre as palmas das mãos e, lentamente, começou uma massagem circular nos
seios grandes de minha esposa. Ela lambeu os lábios novamente e então
ergueu o peito ligeiramente, pressionando as mãos de Nicolau. Seus seios
balançaram e balançaram. Os mamilos pareciam duros como uma rocha. Eu
não conseguia ver através de seus óculos de sol se seus olhos estavam abertos
ou fechados.

Abaixei-me e esfreguei o material do meu short contra o meu pau duro.


De dentro de casa, ouvimos a campainha tocar. Nicolau olhou para mim e
sorriu.

– "Nossos convidados chegaram."

Então, ele se levantou, esfregou as palmas das mãos e caminhou até o


bar. Ele pegou uma toalha de uma prateleira ao lado do bar e voltou para
pendurá-la nos seios de minha esposa. Então ele entrou na casa. Eu ouvi
algumas vozes, algumas risadas baixas.

Eu olhei para minha esposa. Seu rosto estava vermelho e seus lábios
brilhavam. Desde que começamos a nos encontrar com Nicolau, ela se
preocupou mais em usar maquiagem. Ela estava linda. "Catarina", eu disse.
Ela virou o rosto para mim. Eu podia ver seus olhos fracamente por trás dos
óculos escuros.

Ela estendeu a mão e fechou a mão em torno da protuberância em meu


short. Ela me deu um aperto e puxou levemente o material. Eu suspirei.
"Você quer que eles me vejam," ela sussurrou, e puxou meu pau rígido.

Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa, as vozes dentro da casa


ficaram mais altas. Catarina ajustou a toalha com mais força em torno de seus
seios e eu me sentei sem jeito, tentando encontrar uma posição onde meu pau
duro não aparecesse.

Nicolau emergiu da porta escura. Atrás dele veio um jovem,


provavelmente na casa dos 20 anos. Ele parecia um vagabundo de praia, seu
bronzeado intenso contrastava fortemente com sua camiseta branca brilhante.
Ele estava usando calção de banho vermelho e folgado e estava descalço. Ele
estava em boa forma. Eu podia ver os músculos de seus ombros e pernas. Ele
tinha o que parecia ser uma bolsa de câmera no ombro. Os dois se
aproximaram e ficaram ao lado de Catarina. "Bruno", disse Nicolau,
"conheça a Catarina."

Ele sorriu sem jeito para minha esposa e murmurou algo que não
entendi. Ele olhou para Nicolau e depois para mim. Ele parecia nervoso.
Catarina ajustou a toalha sobre o peito, segurando-a mais perto do corpo com
os cotovelos.

Então Nicolau se virou para mim. "E aqui está o chefe", disse ele.
Levantei-me no meio do caminho, na esperança de proteger minha ereção de
vista. Apertamos as mãos. Em seguida, os dois foram até o bar e se serviram
de algumas bebidas. Bruno abaixou o copo de uma vez e deu uma risada
curta. Nicolau serviu-lhe outro. Eles colocaram a bolsa da câmera de lado e
conversaram por alguns minutos, ocasionalmente olhando em nossa direção.
Nicolau se afastou e trouxe uma bebida para Catarina e para mim. Catarina se
ergueu sobre um cotovelo para levar o copo à boca. A toalha escorregou
ligeiramente, revelando a curva externa de um seio. Bruno estava observando
com atenção. Catarina engoliu a bebida rapidamente, depois puxou a toalha
de volta e se deitou novamente.

Nicolau voltou para o bar e abriu a bolsa da câmera. Ele puxou uma
câmera de vídeo, virou a tela e a ergueu, apontando para Bruno e depois
balançando-a em nossa direção. Eu podia ver a luz vermelha piscando na
frente indicando que ele estava gravando. Ele abaixou a câmera e voltou-se
para o vagabundo da praia. Eles conversaram baixinho e depois se dirigiram a
Catarina e a mim. Bruno estava carregando sua bebida.

Nicolau ergueu a câmera novamente e apontou para minha esposa, em


seguida, fez uma panorâmica para Bruno antes de se fixar em mim. "Patrão?"
ele disse. "O que você disse?"

No começo eu não sabia o que ele queria. Mas então me dei conta.
"Bruno", eu disse, "por que você não se ajoelha ao lado do meu ... ao lado da
Catarina." Bruno serviu o resto de sua bebida, pousou o copo e se ajoelhou ao
lado de minha esposa. Nicolau o seguiu com a câmera.

– "Vire de barriga para baixo", eu disse. Eu quis dizer Catarina, é claro,


mas de alguma forma não conseguia dizer o nome dela. Ela ergueu um braço
para segurar a toalha contra os seios enquanto rolava e se acomodava de
bruços. Sua bunda se projetava da parte inferior da calcinha e ela se abaixou
para puxar o tecido fino de volta sobre a carne saliente.

– "Passe um pouco de loção nas costas dela", eu disse. Bruno se abaixou


para pegar o frasco de loção, espremeu um pouco em sua mão e começou
uma massagem lenta entre as omoplatas dela. Ela tinha os braços sobre a
cabeça agora, e a toalha pendurada nas laterais da espreguiçadeira. Seus seios
estavam espremidos nas laterais.

– "Certifique-se de que toda a pele dela esteja coberta," eu disse. Bruno


expandiu seus golpes. Seus dedos se estenderam para baixo em seus lados de
modo que as pontas dos dedos empurraram para a protuberância de seus
seios. Ele moveu as mãos pelas costas dela por alguns momentos, mas depois
se moveu mais alto para que pudesse tocar os lados de seus seios novamente.
Minha cabeça estava girando ligeiramente. Nicolau acompanhou as mãos de
Bruno de perto com a câmera.

– "Agora faça as pernas dela," eu disse. Bruno colocou mais um pouco


da loção em suas mãos e começou a trabalhar nas pernas de minha esposa.
Ele começou nos pés dela e lentamente subiu. Sua carne cedeu a cada golpe,
então estalou de volta. Ele alcançou suas coxas. Eu pude ver um movimento
em seu short. Ele estava ficando excitado.

– "Vire-a", eu disse. Bruno tocou o lado dela para ajudá-la a se mover.


Ela segurou a toalha perto dos seios e rolou de costas. Seu rosto estava
vermelho. Todos ficamos em silêncio por um momento. Não sabia como
proceder. Meu pau rígido estava batendo no meu short e de repente eu estava
ansioso para mover as coisas. "Tire a toalha", eu disse.

Bruno se abaixou e começou a puxar a toalha, mas parou. Minha esposa


manteve os braços abaixados por um momento, depois os ergueu lentamente
sobre a cabeça. Bruno puxava a toalha um centímetro de cada vez. Era um
tecido felpudo grosso. Eu o observei acariciar lentamente os seios da minha
esposa enquanto Bruno o deslizava em direção à sua barriga. A ponta da
toalha finalmente caiu sobre seus mamilos. Eles ficaram eretos, talvez com
meia polegada de comprimento. A pele no topo do peito da minha esposa era
de um rosa brilhante. Ela moveu os quadris ligeiramente e pareceu esticar os
braços mais alto. Seus seios fartos vacilaram.

– "Porra", Bruno sussurrou. A frente de sua bermuda esticou. "Agora o


traseiro dela," eu disse. Bruno acenou com a cabeça e enfiou os dedos na
cintura da parte de baixo do biquíni da minha esposa. Ela ergueu os quadris e
Bruno puxou o material para baixo. O triângulo entre as coxas ainda estava
barbeado, como da última vez. A pele era lisa e ligeiramente saliente. Ela
levantou os joelhos para que ele pudesse puxar a calcinha de seus pés. Em
seguida, ela colocou uma perna de volta para baixo, mantendo a outra
dobrada no joelho. A posição mostrava o formato fino de sua panturrilha e
coxa.

Nicolau moveu a câmera lentamente para baixo do corpo de minha


esposa. Ela arqueou as costas ligeiramente, então mudou os quadris. Ela
repetiu isso várias vezes, como se estivesse posando para ele. Cada vez que
ela se movia, seus seios e quadris estremeciam. Minha ereção parecia uma
barra de ferro. Abaixei-me e peguei a calcinha de biquíni descartada de
Catarina, caminhei até a cerca e a joguei.

Então voltei para a piscina. Eu não queria prolongar isso mais. "Faça
amor com ela", eu disse. Bruno olhou para a câmera por um momento e se
levantou. Prendi minha respiração. A frente de seu short agora se projetava
fortemente. Nicolau olhou para mim e piscou. Havia um sorriso em seu rosto.
Bruno baixou o calção. Sua ereção ficou quase reta. Tinha talvez 25
centímetros de comprimento e era grosso. Ele tirou a camiseta pela cabeça.
Seus ombros eram largos e ele tinha músculos proeminentes no peito e
abdômen.

Ele estendeu a mão para minha esposa e ajudou-a a se levantar. Ela ficou
com a cabeça encostada no peito dele. Ele virou o rosto para ela. Ela ficou na
ponta dos pés para encontrá-lo e colocou as mãos em seus ombros. Eles se
beijaram, timidamente no início. Bruno se abaixou e passou as mãos pelas
laterais do corpo de minha esposa, parando em seus seios antes de descer até
sua cintura. Ficar na ponta dos pés acentuava os músculos das pernas. Sua
bunda balançou ligeiramente.

Depois de um momento, minha esposa abriu a boca e eles aprofundaram


seus beijos. Bruno começou a empurrar sua grande ereção em um arco para
cima contra o estômago da minha esposa, em um ritmo lento. Ela empurrou
suavemente e colocou as mãos atrás da cabeça dele, puxando seu rosto para o
dela.

Eles se separaram. Bruno pegou a toalha que cobria os seios de Catarina


e a espalhou nas pedras do pátio ao lado da piscina. Quando ele se abaixou,
seu pau duro alcançou seu estômago. Ele a pegou por uma das mãos e a
ajudou a se deitar. Ela estava tremendo ligeiramente. Ela olhou para Nicolau
e se esticou de costas.

Bruno montou em suas coxas e começou a acariciar suavemente seus


seios. Então ele os apertou juntos, abaixou-se e começou a beijar seus
mamilos. Catarina gemeu baixinho. Ele se sentou novamente. Catarina
estendeu a mão e fechou a mão em torno de sua ereção. Ela o puxou para
baixo e o soltou, como se testando o quão difícil era. Ele saltou de volta.
Bruno sorriu.

Então ele colocou as mãos no chão, de cada lado da cabeça de Catarina,


ergueu os quadris e baixou as pernas entre os joelhos de Catarina. Ele abriu
suas pernas em um movimento suave. Os músculos de seus ombros
flexionaram quando ele mudou seu peso. Catarina ergueu os joelhos
ligeiramente enquanto ele se abaixava suavemente e cutucava a fenda entre
suas pernas com a cabeça de sua ereção. Ele se abaixou e eles se beijaram
novamente, profundamente. Ela alcançou seus braços e agarrou a parte de
trás de seus ombros, puxando-o para mais perto.

Ele continuou a empurrar suavemente sua ereção contra a vulva de


minha esposa, que estava rosa e inchada. Ela se abaixou com uma mão e
ajustou a posição de seu pênis. Então ela colocou as duas mãos atrás da
cabeça dele e puxou-o para outro longo beijo. Quando ela abriu a boca para
tomar sua língua, ele empurrou sua ereção lentamente dentro dela. Catarina
respirou fundo. Bruno continuou a empurrar lentamente, até que todo o
comprimento de seu eixo desapareceu. Ele gemeu uma vez.

Nicolau se moveu por trás da cabeça de Catarina e apontou a câmera


para onde seus quadris estavam unidos a Bruno. A ereção de Nicolau era
claramente visível em seu short. Catarina ergueu a cabeça para olhar para ele.
Bruno retirou sua ereção lentamente e então empurrou de volta. Minha
esposa se levantou para encontrá-lo, mas continuou olhando para a câmera.
Eu podia ouvir como ela estava molhada. Eles estabeleceram um ritmo lento.
Minha esposa se virou para Bruno e colocou os braços em volta dos ombros
dele, segurando-o com força. Eles se beijaram novamente, com a boca aberta.
A cada estocada, os seios e as coxas de minha esposa tremiam.

A pressão na minha ereção era enorme. Girei meus quadris para passar o
material do meu short contra a parte inferior do meu pênis. Assistindo minha
esposa agarrar seu amante, eu gemi alto. Nicolau olhou na minha direção,
mas Bruno e Catarina não prestaram atenção em mim.

Então Bruno retirou seu pau da minha esposa e rolou de costas. Ele
passou os pés pela borda da piscina e os jogou na água. Então ele se apoiou
nos cotovelos. Sua ereção brilhava com a umidade de minha esposa. Ele se
esticou em direção ao seu abdômen plano. Minha esposa se sentou e subiu
em suas coxas até que ela estava pronta sobre seu pau duro como pedra. Seus
seios pesados balançaram para frente e para trás com o movimento. Então ela
se firmou com as mãos nos ombros de Bruno e se abaixou em seu pênis.

Bruno gemeu. Mais uma vez, minha esposa pareceu recuperar o fôlego.
Em seguida, eles retomaram o ritmo, minha esposa sentando-se, Bruno em
seus cotovelos. Os seios de Catarina balançavam livremente a cada impulso.
Ela olhou para Bruno e ergueu os braços sobre a cabeça. Então ela olhou para
Nicolau. Eu tinha certeza que ela estava posando para ele.

Bruno estendeu a mão e segurou seus seios pesados em suas mãos


grandes, apertando-os suavemente. Então ele se levantou e, apertando um dos
seios com mais força, guiou o mamilo em sua boca. Seus músculos
abdominais flexionaram e os músculos de suas costas esticaram com o
esforço.

Minha esposa segurou o rosto dele entre as mãos, segurando-o contra o


peito. Ela colocou a cabeça para trás e passou as mãos uma vez pelos cabelos
dele. Então Bruno se deitou sobre os cotovelos. Ele estendeu uma das mãos e
ergueu o outro seio de Catarina. Ele empurrou bem alto. Ela olhou para ele,
então baixou os lábios para o mamilo e o levou à boca.

Bruno sibilou por entre os dentes cerrados e empurrou com força.


Catarina empinou-se com o movimento brusco. Seu mamilo saltou de sua
boca e Bruno soltou seu seio. Ele abaixou os cotovelos e aumentou o ritmo.
Minha esposa continuou a segurar as mãos atrás da cabeça. Seus seios
saltaram e balançaram com as estocadas rápidas de Bruno. Nicolau deu um
passo à frente e pareceu dar um zoom na carne trêmula.

Levantei-me e em um movimento rápido tirei meu short. Minha ereção


estava absolutamente reta. Eu me coloquei ao lado de minha esposa. Meu pau
estava no nível de seu rosto. De lá, pude ver que Bruno estava com o rosto
vermelho. Ele olhou para minha ereção e depois para os seios balançando de
minha esposa.

– "Entre nela", eu disse. Minha voz falhou.


– "Caralho", ele gemeu alto e fechou os olhos com força. Ele empurrou
mais uma vez. Ele segurou minha esposa fora do chão. Os músculos de seu
abdômen se contraíram ligeiramente. Minha esposa engasgou. "É isso, entre
nela", eu disse, e me senti um pouco tonto. "Atire seu sêmen em minha
esposa." Ele baixou os quadris um pouco e, em seguida, empurrou para cima
novamente. Era como se eu pudesse sentir seu esperma derramando em
minha esposa.

Em seu terceiro impulso, Catarina se abaixou e agarrou sua cabeça com


as duas mãos, puxando seu rosto para os seios. Em seguida, os músculos de
seu estômago se contraíram e ela gemeu alto. Seu orgasmo quebrou sobre ela
quando Bruno empurrou pela quarta vez. Eu apertei os músculos da base do
meu pau pulsante. Eu podia sentir meu próprio orgasmo crescendo. Minha
esposa sentou-se novamente e gritou. Ela apertou os seios e olhou para
Nicolau, que estava filmando a cena com calma. Eu empurrei meu pau para
frente. Catarina olhou para mim. Ela olhou para minha ereção latejante por
alguns momentos enquanto eu prendia a respiração e tentava controlar a
pressão crescente. Então ela acenou com a cabeça.

– "Catarina", eu gemi e me soltei. Um pequeno jato de sêmen, apenas


algumas gotas, caiu em seu ombro. Então meus músculos se contraíram
fortemente. O esperma disparou violentamente da minha ereção se contraindo
e atingiu a bochecha de minha esposa com tal velocidade que salpicou a
ponta de seu nariz e subiu em seus cabelos. Ela estava estremecendo de seu
próprio orgasmo. Senti meu pau pulsar novamente. Catarina estendeu a mão e
empurrou minha ereção contra meu abdômen, em seguida, virou o rosto para
Nicolau. Ele se aproximou com a câmera.

Minha ereção estourou novamente, desta vez lançando um longo fluxo


de esperma para o alto. Caiu aos meus pés, parte dela caindo na coxa de
Catarina. Ela continuou a segurar meu pau contra meu abdômen. Eu empurrei
de volta contra sua mão e um terceiro jato de sêmen disparou. A maior parte
disso caiu no braço estendido de Catarina. Meu pau convulsionou várias
vezes mais, o sêmen agora escorrendo pelos dedos de Catarina.

Eu estava com falta de ar. Bruno e Catarina também respiravam


rapidamente. Seu pau mole pendeu para um lado, batendo contra sua coxa.
Catarina puxou a mão de mim e sentou-se nas coxas de Bruno. Seu rosto e
peito estavam vermelhos. Ela fechou os olhos e engoliu em seco. Um longo
fio de sêmen cruzou seu rosto, com algumas pérolas do líquido cremoso em
seu cabelo.

Então ela olhou novamente para Nicolau. Ele apontou a câmera para ela
por mais um segundo e então a abaixou. Ele olhou fixamente para ela. Eu
tropecei alguns passos para trás enquanto tentava recuperar minha
compostura. Quando eu me estabilizei, Nicolau se aproximou de mim e me
entregou a câmera. Ele caminhou até o Catarina e ofereceu-lhe a mão.

Ela o pegou e se levantou devagar. Nicolau a conduziu até a beira da


piscina. Os dois se ajoelharam e deslizaram suavemente para a água. Nicolau
tirou a mão da água e enxugou o sêmen do rosto de Catarina. Então ele a
beijou, longa e profundamente. Ela respondeu ansiosamente. Em seguida,
eles se envolveram, abraçando-se avidamente. Ele se atrapalhou com algo sob
a água, então seu short flutuou para a superfície.

Eles se beijaram como se estivessem obcecados. Então eles pararam por


um momento. Nicolau fechou os olhos e gemeu baixinho. Percebi que ele
tinha acabado de entrar nela. Ele se empurrou de volta para a beira da piscina
e se firmou com os braços estendidos de cada lado. Minha esposa colocou as
mãos nos ombros dele e começou a se mover para cima e para baixo. A água
ondulou ao redor de seus seios oscilantes. A luz do sol brilhava na carne
molhada. De vez em quando, seus mamilos eretos apareciam acima da
superfície e depois caíam novamente.

Eu levantei a câmera, apontei para a piscina e apertei o botão de


gravação. Nicolau e minha esposa se abraçaram com força novamente e ele
sussurrou algo em seu ouvido. Eles se separaram e ele saiu parcialmente da
água. Ele colocou os cotovelos na borda da piscina e ergueu os quadris. Sua
ereção apareceu na superfície e balançou na água. Minha esposa se
aproximou dele e colocou a mão em sua coxa. Ela parecia estar segurando
seus quadris para cima com a outra mão debaixo d'água. Ela ajustou sua
posição até que seu rosto estivesse acima de seu pênis rígido.

Ela abriu a boca e deslizou os lábios sobre o pau brilhante.

– "Ah," Nicolau disse baixinho, então riu baixinho.


Minha esposa lentamente deslizou os lábios para cima e para baixo em
seu pênis rígido, uma mão em sua coxa, a outra sob seus quadris. Ele
começou a empurrar para encontrar seus lábios. Cada vez que ele empurrava
em sua boca, ela fazia um pequeno som de gemido.

Ele só se levantou quatro ou cinco vezes antes de colocar a cabeça para


trás e exalar ruidosamente. Ele se manteve firme. Aumentei o zoom da
câmera nos lábios brilhantes de minha esposa. A haste do pênis de Nicolau
inchou e os músculos da base de seu pênis se contraíram. Minha esposa
gemeu e depois engoliu em seco. Seu pau pulsou novamente, e novamente
minha esposa engoliu em seco. Então ela começou a deslizar a boca para
cima e para baixo sobre seu pênis novamente. Ele empurrou para cima
novamente, gemendo com cada impulso. Seu sêmen começou a escorrer
pelos lábios de minha esposa, cobrindo o eixo de seu pênis com uma película
branca e escorregadia. Mais e mais esperma fluía por seu pênis e se
acumulava no cabelo na base de sua ereção.

Minha esposa então puxou seu pau de sua boca. Ela lambeu um pouco
de sêmen de seus lábios. Olhando Nicolau no rosto, ela passou a língua uma
vez na parte inferior de seu pênis, recolhendo talvez uma colher de chá de seu
esperma. Ela enfiou a língua na boca, fechou os olhos e engoliu em seco.
Nicolau respirou fundo e baixou os quadris de volta para a água. Seu pênis
desapareceu abaixo da superfície.

Minha esposa mergulhou a cabeça na água e, em seguida, moveu-se


lentamente para a beira da piscina. Ela se puxou para cima e para fora. Bruno
ainda estava deitado no chão, observando-a preguiçosamente. O sol estava
mais baixo no céu agora e lançava um leve brilho rosa em seu corpo nu e
reluzente. Ela ergueu as mãos e torceu o cabelo. Um joelho estava
ligeiramente dobrado. Seus seios vacilaram. Mais uma vez, fiquei surpreso
com sua beleza, com a luxúria crua que ela poderia criar simplesmente
mostrando seu corpo.

Então a campainha tocou. Nicolau ainda estava inerte na beira da


piscina. Ele olhou por cima do ombro para Catarina e sorriu. Então ele olhou
para mim. "Acho que esqueci de dizer, vamos dar uma festa hoje à noite." Ele
se içou com alguma dificuldade para fora da piscina e riu baixinho,
balançando a cabeça. "Eu devo estar ficando velho." Ele pescou seu short da
água e o vestiu desajeitadamente.

Fechei a câmera e olhei para minha esposa. Ela havia enrolado a toalha
em volta de si, mas mal dava para cobri-la. Sentei-me na cadeira, exausto, e
esperei para ver o que a noite traria.

Minha esposa puxou a toalha com mais força em torno de seus seios
fartos. Era uma toalha pequena e mal cobria sua bunda. Ele abraçou seus
quadris com força. Ela estava procurando algo no chão. "Por cima da cerca",
eu disse, apontando para o canteiro de flores do outro lado da piscina. Foi
onde eu joguei seu biquíni antes, depois que Nicolau e Bruno o tiraram dela.
Eu não conseguia me lembrar há quanto tempo isso tinha sido. Durante esse
tempo, estive observando minha esposa fazer amor com eles, Bruno nas
pedras do pátio ao lado da piscina e Nicolau, nosso anfitrião, na água.

Ela não olhou para mim nem respondeu. Eu estava sentado em uma
espreguiçadeira perto da porta que dava para a casa. Ela tentou mover a parte
inferior da toalha um pouco mais, então puxou o cabelo molhado para trás em
um rabo de cavalo e espremeu um pouco mais de água. Nicolau havia entrado
em casa para atender a campainha. Aparentemente, mais convidados haviam
chegado. Bruno estava lutando para vestir o calção de banho, as coxas
salientes com o esforço.

Ele puxou a camiseta pela cabeça e foi até minha esposa. Ele se abaixou
desajeitadamente para lhe dar um pequeno beijo na bochecha. "Obrigado",
disse ele. "Isso foi divertido.

Talvez possamos fazer isso de novo algum dia." Então ele a beijou na
outra bochecha. "Tenho que ir." Minha esposa o observou sair pela lateral da
casa. Ela colocou uma mecha solta de cabelo molhado atrás da orelha.

Então Nicolau saiu da porta do pátio, seguido por três homens. Eles
pareciam estar na casa dos quarenta, como Nicolau e nós. Eu ainda estava
sentindo o efeito das bebidas que bebi antes e, combinado com o calor e o
sol, estava tendo dificuldade para me concentrar. Eu realmente não conseguia
distingui-los um do outro. Só notei que um tinha cabelos grisalhos. Também
vi que um deles usava uma camisa xadrez, enquanto os outros dois usavam
camisas pólo de cor sólida. Caso contrário, eles pareciam intercambiáveis.
Nicolau e seus três convidados passaram por mim e passaram por minha
esposa. Nicolau os apresentou, mas não consegui ouvir todos os nomes.
Pareciam agradáveis, educados e descontraídos, como se fosse perfeitamente
natural ser convidado para a casa de um amigo e depois ser apresentado a
uma mulher vestida apenas com uma pequena toalha. Minha esposa esboçou
um sorriso educado, mas continuou a mexer na ponta da toalha. A borda
superior havia deslizado ligeiramente para baixo e o topo de seus seios
grandes estava saliente. Outro centímetro abaixo e seus mamilos estariam
visíveis, pensei. Eu me perguntei quanto tempo levaria para que a toalha se
soltasse dela e caísse no chão.

Nicolau se voltou para mim e disse:

– "E esse é Jackson, um velho amigo meu."

Os 3 homens olharam para mim. Nicolau deu uma risadinha. "Eu acho
que talvez Jackson tenha tido um pouco de sol demais hoje." Nicolau levou
seus convidados até o bar ao lado da piscina e começou a preparar algumas
bebidas. Depois de servir seus amigos, ele trouxe uma bebida para mim:

– "Isso vai fazer você se sentir melhor", disse ele e levou a outra para
Catarina.

– "Enquanto nossos amigos estão relaxando, por que você não entra e se
troca", ele disse a ela. "Eu coloquei algumas coisas na minha cama para você
experimentar. Acho que você vai gostar." Ele sorriu para ela. Catarina deu
um gole em sua bebida e olhou para o bar. Então ela se levantou na ponta dos
pés e beijou Nicolau na boca. Ela entrou na casa. Os três homens no bar a
observaram com atenção. A toalha estava enrolada com força em sua bunda,
que balançava a cada passo. Apesar de seus esforços para se cobrir, a parte
inferior de sua bunda espiou abaixo da borda da toalha. O sol poente lançava
uma luz rosada em suas coxas e panturrilhas. Ela passou pela porta e
desapareceu.

Eu tomei um gole. Estava frio e doce. Assistir minha esposa com Bruno
e Nicolau tinha, como sempre, me deixado excitado e com ciúmes. Foi uma
mistura inebriante. Tentei entender por que era uma combinação tão
poderosa, mas não conseguia concentrar meus pensamentos. Eu sabia que
assistiria minha esposa novamente esta noite com Nicolau e seus amigos, mas
pela primeira vez desde que começamos nossas aventuras com ele, eu não
tinha certeza se queria. Tomei outro gole e observei os homens conversando
no bar. O que eu estava tentando realizar?

Depois de alguns minutos, minha esposa voltou para o pátio. Minhas


dúvidas desapareceram rapidamente e eu senti o sangue começar a bombear
em meu pau. Ela estava usando um vestido de coquetel preto e salto alto. O
vestido era curto e justo, com alças finas sobre os ombros. Ele agarrou-se a
sua figura de ampulheta peituda. Ela secou o cabelo e colocou um pouco de
maquiagem. Quando ela passou por mim, seus seios e bunda tremeram sob o
tecido fino. Eu me perguntei o que ela estava vestindo, se alguma coisa, por
baixo. Os saltos dela bateram nas pedras do pátio. Eles enfatizaram a curva
de suas panturrilhas e fizeram seus quadris girarem.

Os homens no bar olharam quando ela se aproximou. O homem de


cabelos grisalhos sorriu para ela e curvou-se levemente, em seguida,
entregou-lhe uma bebida. Os homens levantaram seus copos. Minha esposa
olhou para baixo e sorriu de uma forma envergonhada, depois ergueu os
olhos e ergueu o copo também. Todos eles beberam.

Eles começaram a falar sobre algo, mas eu não conseguia ouvir o que
diziam. Catarina estava perto de Nicolau. Depois de alguns momentos, ele
estendeu a mão e colocou o braço em volta dos ombros dela e puxou-a para
mais perto. Eu não sabia se Catarina estava participando da conversa ou não.
Depois de um tempo, Nicolau moveu a mão pelas costas de Catarina,
acariciando-a levemente. Uma vez, ele passou a mão por todo o caminho até
sua bunda e deu-lhe um aperto suave. Ela cutucou seus quadris contra sua
mão.

Estava começando a escurecer. Nicolau caminhou para trás do bar por


um momento e se ajoelhou. Uma música calma começou a tocar e então as
luzes se acenderam no canteiro de flores ao redor do jardim e na piscina.
Nicolau se abaixou e sussurrou algo no ouvido de Catarina e então a beijou
de leve no pescoço. Ele e seus três amigos sentaram-se em algumas
espreguiçadeiras colocadas ao lado do bar.

Minha esposa esvaziou o copo e começou a andar lentamente ao redor


da piscina. A cada passo, seus seios fartos e bunda redonda estremeciam sob
o tecido preto de seu vestido. Suas pernas pareciam firmes. Depois que ela
estava na metade do caminho, ela colocou as mãos nos quadris e começou a
balançar de forma exagerada. Ela sorriu, mas apenas por um momento.
Nicolau e seus amigos bateram palmas e riram. Quando ela completou uma
rodada, Nicolau indicou com a mão que ela deveria voltar para o outro lado.
Ela partiu na outra direção, desta vez levantando as mãos atrás da cabeça
enquanto caminhava. Um dos homens soltou um assobio de lobo e os outros
riram de novo.

Ela terminou sua segunda rodada e depois voltou para a cadeira de


Nicolau. Ele pegou a mão dela, puxou-a para baixo e disse algo a ela. Ela se
levantou e passou as mãos pelos quadris, ajustando o vestido. Achei que ela
pudesse ter olhado para mim, mas não tinha certeza. Ela mexeu no cabelo
novamente. Ela estava hesitando.

Nicolau a estava observando com atenção. Depois de um minuto, ela


caminhou até o homem de cabelos grisalhos e ofereceu-lhe a mão. Ele o
pegou e se levantou. De mãos dadas, eles caminharam juntos em direção à
casa. Tudo tremeu sob o tecido fino de seu vestido.

Ao passarem por minha cadeira, Catarina olhou para mim. A expressão


em seu rosto era a mesma de depois do nosso último episódio com Nicolau.
Desejo, excitação ... e arrependimento? Nós nos olhamos nos olhos por um
momento. Eu tinha certeza de que ela estava tentando me dizer algo, mas não
conseguia me concentrar. Ela se virou novamente e entrou na casa.

Nicolau e os outros continuaram a conversar e beber. Eu queria seguir


minha esposa e o homem de cabelos grisalhos para dentro de casa. Mas de
vez em quando Nicolau e os outros olhavam para mim e eu estava com
vergonha de me mover. Olhei para a porta escura do pátio, mas não consegui
ver nada. Pensei no que deve estar acontecendo lá dentro. Meu pau estava
ereto. Eu fechei meus olhos. Eu vi minha esposa dançando nua para o homem
de cabelos grisalhos, seus seios balançando, mamilos em pé, seu rosto corado
de excitação. Eu a vi pegá-lo nos braços e beijá-lo apaixonadamente,
separando as coxas e deixando-o penetrá-la ....

Depois de um tempo, o homem de cabelos grisalhos saiu pela porta. Ele


caminhou até seus amigos e caiu pesadamente em sua cadeira com um
suspiro alto. Eles conversaram por alguns momentos, depois riram. Depois de
alguns momentos, o homem de camisa xadrez se levantou e passou por mim
e entrou na casa. Meu pau latejava. Eu olhei para dentro da casa. Uma luz
amarelada apareceu em uma parede quando uma porta foi aberta. De vez em
quando, uma sombra cruzava a luz, mas, fora isso, não havia nada para ver.

Algum tempo depois, o homem de xadrez saiu de casa. Antes que ele
estivesse na metade do caminho de volta para o bar, o terceiro homem estava
de pé e entrando. Minha cabeça latejava e meu estômago embrulhava. Depois
de alguns minutos, levantei-me e entrei. Eu não aguentava mais a tensão.
Aproximei-me silenciosamente da porta aberta. Eu podia ouvir uma
respiração alta, vozes sussurradas, de vez em quando alguns gemidos baixos.
Olhei para dentro. Era um pequeno corredor que conduzia à parte principal da
sala. Da porta, tudo que eu podia ver era o pé de uma cama. O vestido preto
de minha esposa estava amontoado no chão. A camisa pólo do homem (agora
notei que era verde) estava ao lado, parcialmente cobrindo os sapatos de
minha esposa.

Por algum motivo, não consegui entrar. Recuei para o lado e escutei. Eu
realmente não conseguia dizer o que estava ouvindo. Às vezes, um gemido
suave, o tom profundo da voz de um homem. Não pude ouvir minha esposa.
Então eu ouvi o homem grunhir. Houve um suspiro e uma respiração forte.

Depois de alguns momentos, tudo ficou quieto. Fiquei parado na


escuridão do lado de fora da sala e esperei. Eu ouvi a voz de um homem na
sala. Então a camisa verde saiu. Ele não me viu nas sombras e saiu pela porta
em direção à piscina.

Entrei na sala e dei alguns passos para a luz. Minha esposa estava
deitada em uma cama grande. Um lençol branco cobria uma perna. Seus
olhos estavam fechados e seu rosto corado. Ela estava respirando
suavemente. A lâmpada na mesa de cabeceira lançava uma luz amarela suave
sobre os montes de seus seios. A luz também capturou a umidade entre suas
pernas e na parte interna de suas coxas.

Fui até a cama e apaguei a luz. Fiquei parado e escutei na escuridão. Eu


podia ouvir a respiração tranquila de minha esposa. Fiquei assim por alguns
minutos. Meus olhos começaram a se ajustar à escuridão, mas eu ainda não
conseguia distinguir muito. Quase não havia luz entrando pela janela cortada.
Eu esperava que Nicolau entrasse a qualquer momento, mas tudo permaneceu
quieto.

Sentei-me na beira da cama e estendi uma das mãos. Senti o tecido do


lençol e puxei-o pelos quadris e depois pelos seios. Então eu a acariciei
suavemente, esfregando sua pele suavemente com o lençol. Ela se mexeu e
gemeu baixinho.

– "Nicolau", ela sussurrou. Estremeci com a menção de seu nome e me


senti tonta por um momento. Ao mesmo tempo, minha ereção pulsou. Havia
um cheiro forte de álcool no hálito de Catarina. Eu acariciei um de seus seios
através do lençol até que seu mamilo empinou, duro e longo. Eu deslizei o
lençol, abaixei-me e coloquei o mamilo em minha boca e ela gemeu.

Abaixei minha mão e comecei a acariciar a carne lisa entre suas coxas.
Estava tudo muito molhado. Ela ergueu os quadris em resposta. Eu encontrei
sua fenda e corri a ponta do meu dedo médio ao longo de seus lábios, até seu
clitóris. Senti seu braço subir em direção à minha cabeça. Eu empurrei de
volta contra a cama.

Esforcei-me para ver minha esposa na escuridão, mas não consegui ver
nada. Eu fechei meus olhos. Perdido na escuridão, comecei a ficar com raiva.
Eu me levantei e tirei meu short. Minha ereção parecia pesada e poderosa.
Rastejei para a cama e me ajoelhei entre as coxas de minha esposa. Corri
minhas mãos sobre sua barriga e até seus seios. Sua respiração estava
acelerando e eu podia sentir seus quadris se movendo em minha direção. Eu
apertei seus seios com força, então corri minhas mãos para cima e sobre seus
ombros. Eu levantei seus braços e deslizei minhas mãos ao longo deles até
que eu estava segurando seus pulsos contra a cama acima de sua cabeça.

Baixei meus quadris e empurrei meu pau duro contra sua fenda. Ela
levantou os quadris e a cabeça do meu pau deslizou para dentro dela
facilmente. Ela gemeu levemente. Meu pau estava enorme. Eu queria
mergulhar nela, mas em vez disso me contive. Eu retirei minha ereção até que
eu estava apenas tocando seus lábios. Ela se levantou novamente para me
encontrar, mas eu me afastei.
Ela estava respirando mais pesadamente agora. Meu peso estava em seus
pulsos e ela podia fazer pouco mais do que empurrar com mais força sua
pélvis, procurando meu pau. O pau de Nicolau. Eu a deixaria fazer contato,
então me afastaria um pouco.

– "Nicolau", disse ela. Foi um sussurro rouco. Abaixei-me novamente e


deixei a cabeça do meu pau deslizar para dentro dela. Ela se levantou
novamente para me levar mais longe, mas eu me afastei. Ela resistiu com
mais urgência. "Pare por favor." Foi como um assobio. Ela empurrou seus
quadris para cima.

Não consegui me conter por muito mais tempo. Ela resistiu novamente e
desta vez eu deslizei para dentro dela. Ela gemeu alto e então eu empurrei
dentro dela o mais forte que pude. Ela era extremamente escorregadia por
dentro. Na escuridão, a única sensação era sua umidade quente deslizando
sobre meu pau rígido. Eu empurrei para dentro e para fora dela em fúria,
consumido pela luxúria, raiva e auto-aversão. Ela era tão escorregadia por
dentro que quase não havia resistência às minhas estocadas. Isso só me
deixou com mais raiva, e pressionei com mais força. Ela parecia lutar contra
sua própria raiva. Ela grunhiu alto cada vez que nossos corpos batiam juntos.
Havia um forte cheiro de álcool a cada respiração.

Fiquei olhando para a escuridão, tentando vê-la. Eu a imaginei se


contorcendo embaixo de mim, uma expressão de desespero em seu rosto. Eu
imaginei seus seios pesados balançando para frente e para trás. Era uma
imagem que eu tinha na cabeça inúmeras vezes. E o que se passava na cabeça
de Catarina? Ela pensou que eu era Nicolau. Ou ela estava pensando em outra
pessoa?

Minha cabeça se encheu de imagens de minha esposa nos braços de


outros homens. Beijos profundos de boca aberta, seios oscilantes, pênis
inchados deslizando para dentro dela. Sêmen explodindo em sua boca. Lutei
para lembrar os detalhes de seu rosto, mas não consegui. Havia algo ali, em
seus olhos. Eu não conseguia ver claramente, mas sabia que estava lá. Por
que eu não conseguia ver o rosto da minha esposa? Qual era a expressão em
seus olhos?

Um pânico repentino me atingiu como um golpe no estômago e eu


congelei. Catarina continuou a empurrar contra mim por um momento, mas
então também parou abruptamente. Respirava com muita dificuldade. A
escuridão pressionou sobre mim. Eu soltei seus pulsos e corri minhas mãos
sobre suas palmas estendidas. Eu entrelacei meus dedos entre os dela e
apertei minhas mãos com força. Continuei a me manter acima dela. Meus
braços começaram a tremer com o esforço, mas me senti incapaz de me
mover. A sala estava totalmente silenciosa. Eu queria que isso acabasse.

– "Catarina", sussurrei. "Eu sinto Muito." Nenhum de nós moveu um


músculo. Eu me preparei, esperando por um tapa. Minha ereção se foi e meu
pênis deslizou para fora dela.

Senti sua barriga tremendo embaixo de mim. Depois de alguns


momentos, eu a ouvi chorar baixinho. Eu soltei suas mãos e rolei para fora
dela. Passei meus braços em volta dela e pressionei meu rosto contra seu
cabelo úmido. Ela não resistiu. Eu podia sentir seu hálito quente em meu
ombro enquanto ela soluçava baixinho.

Ficamos assim por vários minutos. Então ouvi alguém se aproximando


do quarto. Uma luz se acendeu em cima e Nicolau ficou no chão da cama,
nos observando. Catarina parou de chorar, mas não se mexeu do meu abraço.
Não havia expressão no rosto de Nicolau. Depois de um momento, ele veio
para o lado da cama e parou perto de nós. Catarina não ergueu os olhos. Eu
ainda estava com meus braços em volta dela.

Nicolau colocou as mãos nos bolsos e sorriu. "Você estava certo quando
disse que ela nasceu para dar prazer", disse ele finalmente. "É uma
característica rara." Ele inclinou a cabeça em direção à parte de trás da casa
"Meus amigos lá fora certamente concordariam."

Eu segurei minha esposa com um pouco mais de força. Ela estava


quente e redonda contra mim. "É hora de irmos", eu disse. Nicolau
semicerrou os olhos para nós, como se estivesse tentando ver algo com mais
clareza. Então ele acenou com a cabeça. "Isso é uma verdadeira vergonha."
Ele se virou e caminhou rapidamente até a porta do quarto. Ele parou por um
momento, olhou para trás e sorriu.

– "Você sabe onde pode me encontrar." Então ele saiu pela porta.
Eu relaxei meu aperto e Catarina olhou para mim. Sua maquiagem havia
borrado e havia manchas escuras sob seus olhos. Eu levantei a mão para
limpar um pouco do rímel que escorreu em sua bochecha. Ela ergueu a mão
para me impedir, mas eu empurrei sua mão suavemente para o lado.
Pressionei meu polegar contra sua bochecha e limpei o rímel. Ela fechou os
olhos.

– "Vamos embora", disse ela. Eu balancei a cabeça, mas ela não me viu.
Esposa fodida pelo CEO

Nos últimos anos, estive assediando minha esposa para ela foder outro
homem para que eu pudesse desfrutar de sua buceta molhada e usada. Lúcia e
eu estamos casados há 15 anos e, embora ela se mantenha em muito boa
forma, nossa vida sexual não tem sido realmente excitante. Comecei a ler
histórias sobre cornos que compartilham suas esposas há alguns anos e
parecia muito erótico. Contei a Lúcia sobre isso e começamos a ler as
histórias juntos. Mesmo que ela as achasse emocionantes, ela realmente não
queria tentar ... até algumas semanas atrás.

Lúcia trabalha em um escritório como assistente administrativa e tem


muito contato com o pessoal externo. No mês passado, a empresa contratou
um novo CEO para um de seus escritórios e ele teve que vir à cidade para um
período de treinamento de duas semanas. Lúcia o conheceu no primeiro dia
dele e quando ela chegou em casa ela me disse que ele era muito "gostoso".
Eu poderia dizer pelo seu tom que ela estava interessada no cara. Ela me
perguntou se eu realmente falava a verdade ao dizer toda aquela conversa
sobre ela transar com outro homem, à qual respondi com um enfático "Sim!"

Ela disse:

– "Tudo bem, só não reclame mais tarde porque vou seduzir Francisco.
Realmente quero sentir o pau dele dentro da minha buceta."

Fomos para a cama naquela noite e fizemos o amor mais apaixonado dos
últimos anos.

Na manhã seguinte, Lúcia me perguntou, novamente, se eu estava bem


com a ideia de compartilhar ela com outro macho. Então ela se vestiu de
forma atraente, mas ainda profissional. Sua saia era justa e mostrava seu
bumbum empinado, mas não revelava nada impróprio. No entanto, ela não
usava calcinha. Ela também usava um sutiã que acentuava seus seios. Deixe-
me dizer que ela tem 1,69 m de altura, cabelos castanhos compridos, olhos
verdes muito atraentes. Seu rosto é um tipo clássico de modelo. Ela é
absolutamente deslumbrante quando se veste e ela se vestiu assim para o tal
Francisco. Quando ela se preparava para sair, ela me disse para não esperá-la
até tarde e para eu me certificar de ter meu pau pronto quando ela chegasse
em casa, porque ela teria uma carga de esperma para eu desfrutar. Dito isso,
ela saiu rapidamente pela porta.

Tive um longo dia me perguntando o que aconteceria e quando. Fiquei


duro o dia todo pensando nela seduzindo Francisco. Tentei ligar para ela
algumas vezes, mas um dos seus colegas de trabalho me disse que ela se
ofereceu para mostrar a empresa ao novo gerente e não voltaria hoje. Isso fez
minha mente girar. Cheguei em casa como de costume por volta das 18 hs,
mas não encontrei Lúcia. Assisti TV até as 23 horas e finalmente desisti e fui
para a cama.

Finalmente, por volta de 1 hora da manhã, Lúcia chegou em casa. Ela


entrou no quarto parecendo totalmente usada e disse:

– "Querido, você quer sentir minha buceta?"

Com isso, ela se aproximou de mim e levantou a saia. Eu coloquei


minha mão em sua buceta e estava toda pegajosa e molhada.

Ela disse:

– "É isso que você queria não é? Eu fui fodida tantas vezes hoje que
perdi a conta, mas se você quiser, ficarei feliz se você enfiar seu pau e sentir
todo esse esperma escorrendo por suas bolas enquanto eu te falo sobre isso."

Mas primeiro ela deu um passo para trás e começou um lento strip-tease.
Uma vez que ela estava totalmente nua, ela se aproximou e esfregou o braço
sobre meu pau e disse:

– "O que você acha de ter o esperma de outro homem na buceta da sua
esposa? Ele tem um pau bem grande e gozou muito. Estou escorrendo o gozo
dele pelas minhas pernas, então é melhor você enfiar o seu pênis enquanto
minha vagina ainda está cheia."

Ela montou no meu colo e começou a se abaixar no meu pau e


acrescentou:

– "Eu deixei ele gozar em mim um pouco antes de eu voltar para casa
para que você tenha uma carga fresca de esperma para desfrutar. Como me
sinto com todo esse sêmen ensopado lubrificando minha buceta? Eu amei
quando ele ficou realmente duro e eu senti o dele pau jorrando bem no fundo
da minha vulva."

Ela estava montando em mim enquanto falava. Sua vagina parecia


úmida e quente, além de esticada. Eu mal podia sentir suas paredes enquanto
eu metia nela. De repente, ela parou e me olhou diretamente nos olhos e
disse:

– "Eu nunca soube o quão divertido isso poderia ser, espero que você
não se importe, mas eu disse a Francisco que você aceita tudo isso. Então
amanhã ele vai voltar para casa comigo e nós vamos dar um show para você.
Você poderá vê-lo gozar na minha buceta e depois me foder assim que ele
terminar. Você acha que gostaria disso?"

Eu resmunguei uma afirmação. Ela estava ficando realmente excitada


com tudo isso e disse:

– "Querido, espero que goste disso porque gosto que você coma bolos
amanteigados. Não te excita saber que o pau de outro homem me encheu de
porra? Você gosta da sensação de todo aquele esperma úmido e pegajoso
entre as nossas pernas? Fui fodida por outro homem e agora você está
fodendo minha buceta usada. Eu posso sentir seu pau ficando mais duro. Vá
em frente, atire sua carga de esperma e misture com a dele. Ah, a propósito,
esqueci de usar camisinha, então espero que seus espermatozoides sejam
melhores que os dele..."

Isso me fez ter um orgasmo como nunca antes. Meu pau quase explodiu
na vulva de minha esposa. Gozei por pelo menos um minuto antes de eu parar
de meter. Ela se inclinou para trás e disse:

– "Isso realmente funcionou e espero que você não se importe que ele
me foda outras vezes."
Lentamente, continuamos fazendo amor até tarde da noite. Ela me
contou tudo o que aconteceu e como amanhã seria ainda melhor. Mas, essa é
outra história.

Uma coisa eu sei: se você deixar sua esposa transar com outros homens,
ela se tornará uma vagabunda em casa. Eu amo isso.
A esposa que não era virgem

Depois de compartilhar minha esposa pela primeira vez com outros


homens, embarcamos juntos numa longa e estranha jornada. Ficamos
obcecados com a extrema excitação sexual criada por essas experiências.
Nossa jornada foi de autodescoberta, ao mesmo tempo libertadora e
perturbadora.

Antes de explicar o que aconteceu mais tarde, deixe-me primeiro relatar


brevemente como tudo começou. Minha esposa, Catarina, tinha quarenta e
poucos anos. Ela manteve uma figura deslumbrante, com seios fartos e
naturais e quadris curvilíneos em um corpo relativamente curto. Ela ainda
tem coxas e ombros fortes de seus primeiros anos como nadadora, o que
também explica a firmeza de seu corpo. Sua pele é lisa e esticada.

Muitas vezes ela se preocupa com seu peso, mas seu corpo atrai muitos
olhares furtivos de outros homens. As roupas se agarram a seus seios e coxas
de modo que você quer tocá-la, para segurar sua carne em suas mãos.

Quando se tratava de sexo, éramos ambos conservadores. Posição


missionária, sem oral, preservativo em vez da pílula. Fazíamos sexo algumas
vezes por mês. No meio, eu tinha fantasias voyeurísticas nas quais a
imaginava exibindo seu corpo para um grupo de outros homens. Eu a
observava no chuveiro ou enquanto ela se bronzeava e imaginava que havia
convidado outros homens para observá-la secretamente. Em minhas fantasias,
ela acabava percebendo que estava sendo observada e, em vez de se cobrir,
ficava excitada e se mostrava ainda mais.

Então, meu lado exibicionista tomaria conta. Enquanto eu a observava,


eu iria me despir. De pé com um pau duro como pedra, eu girava lentamente
meus quadris, as mãos acima da cabeça, como se estivesse realizando uma
dança erótica para uma plateia só minha.

Enquanto eu imaginava Catarina finalmente se voltando para seu


público de homens maliciosos, desfazendo seu sutiã e deixando seus seios
fartos balançarem livres, minha excitação seria tão grande que uma ou duas
estocadas de meus quadris seriam suficientes para provocar um orgasmo
devastador, e um fluxo de esperma irrompia da minha ereção se contorcendo.
Normalmente, eu experimentava meia dúzia de contrações estremecedoras,
com esperma disparando repetidamente do meu pau, minha excitação
disparada não apenas pela imagem mental de minha esposa deslizando sua
calcinha sobre seu traseiro firme, mas também pelo perigo de que eu pudesse
ser descoberto em meu esconderijo, nu e ereto, o sêmen espirrando no chão à
minha frente.

Numa véspera de Ano Novo, depois de várias taças de champanhe, ousei


dizer a Catarina que às vezes a imaginava se despindo na frente de um grupo
de homens enquanto eu observava das sombras. Para minha surpresa, ela
ficou extremamente excitada e minha confissão foi recompensada com sexo
intenso. Ela gozou quase imediatamente e com uma intensidade que eu nunca
tinha visto antes.

Ficamos ambos chocados e envergonhados com a experiência. Não


podíamos nos obrigar a falar sobre isso. Minhas fantasias passaram a dominar
minhas horas de vigília e eu mal conseguia trabalhar. Catarina tornou-se mais
retraída. Nossas conversas eram difíceis, como se nossos desejos secretos
pudessem irromper à superfície a qualquer momento, com consequências
desastrosas. Raramente fazíamos amor e, quando o fazíamos, era alimentado
por fantasias sem palavras de ambos os lados.

Quando senti que a tensão não podia mais ser sustentada, organizei uma
viagem de fim de semana para Catarina e eu para uma cidade diferente, onde
convidei dois estranhos para compartilhar o corpo de minha esposa enquanto
eu observava. Ela não fez nenhum esforço para resistir. Sentei-me nas
sombras do nosso quarto de hotel enquanto ela se despia lentamente para os
dois homens, enquanto suas mãos percorriam seu corpo, enquanto seus seios
e bunda estremeciam sob seu toque. Eu testemunhei sua excitação. Ela os
beijou ansiosa e profundamente. Então um a penetrou e (sem camisinha) a
encheu com seu esperma. Finalmente, minha esposa tomou a ereção pulsante
do segundo homem em sua boca. Enquanto ele bombeava seu sêmen entre
seus lábios, eu emergi nua das sombras, gemendo para os três olharem para o
meu próprio pênis se contorcendo.
Se eu achasse que essa experiência poderia nos libertar de nossas
obsessões, logo estava errado. Ficamos muito embaraçados com o que
havíamos mostrado um ao outro e não pudemos discutir o assunto. Eu tinha
visto a empolgação de Catarina enquanto ela se despia para os outros
homens. Ela fixou seu olhar em mim muitas vezes durante aquela noite,
especialmente em momentos de intimidade, durante um beijo, ou no
momento do orgasmo. Ela viu algo em minha reação que alimentou sua
empolgação ainda mais. Estava claro que esses sentimentos a incomodavam.

E uma vez que minha luxúria acalmou, fiquei mortificado com meu
próprio comportamento ... Convidei estranhos para fazer sexo com minha
esposa enquanto eu observava e então, no momento de maior excitação
sexual, emergi das sombras e queria minha esposa e seus amantes para
testemunhar meu orgasmo.

Depois disso, falamos ainda menos um com o outro. Mas, em vez de nos
separarmos, nos tornamos mais dependentes um do outro. Nós dois sabíamos
que continuaríamos nossos experimentos e que, fosse o que fosse que
estivéssemos procurando, precisávamos um do outro para descobrir. Não
havia necessidade de discutir nossos sentimentos. Sabíamos o que queríamos
e como consegui-lo.

Foi fácil para mim marcar outro encontro com os dois homens que
havíamos conhecido no nosso primeiro encontro. Catarina e eu tínhamos um
acordo mútuo e tácito de que eu tomaria as providências. Se ela ficou com
vergonha de encontrar os mesmos homens novamente, ela não disse nada.
Eles tinham gostado do corpo de Catarina e sua ânsia de se entregar a eles.
Tiago, alto e esbelto, gostava de olhar para minha esposa e não queria nada
mais do que deixá-la montá-lo até que ele explodisse dentro dela. O segundo
homem, Nicolau, era mais velho. Seu interesse foi além das curvas completas
de minha esposa. Ele também estava interessado nas forças ocultas que
estavam conduzindo nós dois em nossas aventuras. Houve uma química entre
ele e minha esposa que aumentou nossa empolgação.

Então, algumas semanas depois, nós quatro nos encontramos mais uma
vez no mesmo bar do hotel. Catarina estava usando um vestido de coquetel
preto que ia até os quadris e seios. Ela olhou para o colo na maior parte do
tempo e não disse muito. Dependia de mim manter a conversa fiada enquanto
pedíamos uma rodada de bebidas.

Não demorou muito para a conversa acabar. Depois de um momento de


silêncio, Nicolau se virou para Catarina e disse:

– "Estou ansioso por isso."

Ele levantou a mão e acariciou suavemente o cabelo dela. O rosto de


Catarina corou e ela fechou os olhos por um momento. O segundo homem,
Tiago, estava olhando para Catarina enquanto tomava um gole de sua bebida,
seu olhar movendo-se lentamente sobre suas curvas.

– "Seu corpo é incrível", continuou Nicolau. "Cheio e delicioso." Ele


acariciou seu cabelo novamente. "Você gostaria de mostrar para nós de
novo?" O sangue latejava na minha cabeça e no meu pau quando Catarina
assentiu, ainda olhando para seu colo.

– "Então não vamos perder mais tempo", disse Nicolau. Os três se


levantaram e foram em direção ao elevador, me ignorando. Observei Catarina
por trás, caminhando entre os dois homens. Sua bunda balançava e balançava
a cada passo. Quando passaram por um homem no saguão, ele virou a cabeça
para olhar para ela. Eles foram até a recepção. Nicolau disse algo para a
mulher atrás do balcão, que acenou com a cabeça para minha esposa e deu-
lhes uma chave.

Observei as portas do elevador se fecharem atrás deles. Minha ereção


estava latejando. Tive que ajustar meu blazer para cobrir meus quadris
quando me levantei e os segui.

Quando cheguei ao nosso quarto, encostei o ouvido na porta. Eu podia


ouvir um pouco de música tocando suavemente, mas fora isso não havia som.
Inseri a chave silenciosamente e abri a porta com cuidado. Havia um pequeno
corredor na escuridão, levando à sala principal. Eu podia ver sombras nas
paredes conforme as figuras se moviam. Caminhei lentamente até o final do
corredor. Havia um pequeno armário com uma porta deslizante entreaberta.
Eu deslizei rapidamente. Eu tinha certeza de que ninguém seria capaz de me
ver.
Tiago estava no frigobar, servindo bebidas em três copos. Nicolau e
Catarina ficaram na ponta da cama, os braços em volta um do outro e se
beijando profundamente. Nicolau moveu as mãos pelas costas de Catarina até
que ele segurou sua bunda. Ele a apertou suavemente e ela respondeu,
levantando-se ligeiramente na ponta dos pés para empurrar seus quadris
contra os dele. O movimento destacou a forma de seus tornozelos e
panturrilhas em seus saltos altos. Suas coxas empurraram contra o tecido de
seu vestido.

Eles se separaram, Nicolau sorrindo para minha esposa. Ela olhou para
ele. Sua expressão era uma mistura de intimidação e desejo. Achei que ela
também pudesse estar com um pouco de medo.

– "Não deveríamos esperar pelo seu marido?" Tiago perguntou enquanto


levava as bebidas para Catarina e Nicolau. "Isso é coisa dele, afinal, não é?"
Nicolau estava observando Catarina com um sorriso no rosto. Catarina olhou
para o corredor e para a porta. Ela estava esperando por mim? Ela iria em
frente sem mim? Eu estava tremendo de excitação. Eu não tinha certeza se
queria que isso fosse mais longe, mas sabia que não os impediria. Catarina
olhou para trás, mas não disse nada. Ele encolheu os ombros e bebeu metade
do copo de um só gole.

– "Dance para nós", disse Nicolau abruptamente. Ele foi até o aparelho
de som e aumentou o volume. Catarina olhou para Nicolau, depois para
Tiago. Ela pegou o copo e deu um longo gole. Então ela se moveu para o
meio da sala e lentamente começou a balançar seu corpo. Nicolau se sentou
em uma poltrona perto dos pés da cama e Tiago em um pequeno sofá.

Minha esposa estava se movendo muito devagar. Seus olhos estavam


fechados. No início, ela segurou as mãos nos quadris enquanto as balançava
de um lado para o outro. Ela moveu as mãos para cima e para baixo nos
quadris no ritmo da música. Cada vez que suas mãos se levantavam, a bainha
de sua saia escorregava um pouco mais alto em suas coxas. Depois de um ou
dois minutos, a saia mal cobria a bunda dela. Os saltos altos acentuavam as
curvas de suas pernas.

Então ela lentamente ergueu as mãos ao longo dos lados do corpo,


levemente sobre os seios e eles acima da cabeça, ainda balançando os quadris
redondos de um lado para o outro. Ela estremeceu os ombros de forma que
seus seios balançaram. Ela repetiu o movimento várias vezes. Achei que ela
estava ficando mais vermelha. Quando ela se virou lentamente, pude ver o
perfil de seus mamilos eretos empurrando o tecido de seu vestido.

Em seguida, ela estendeu a mão por trás do pescoço e desfez a parte


superior do vestido, baixando lentamente o zíper pelas costas. Ela juntou os
braços e sacudiu os ombros. O vestido escorregou rapidamente para o chão.
Ela estava usando sutiã e calcinha de renda preta. O material era transparente,
mas o padrão da renda cobria seus mamilos e a mancha escura entre as
pernas.

Com os braços juntos, seus seios estavam espremendo a parte superior


do sutiã. Então ela ergueu os braços novamente sobre a cabeça e retomou o
movimento de balanço do quadril. Seus seios fartos balançaram ligeiramente,
assim como sua bunda, uma vez que se projetava da parte inferior de sua
calcinha. Tiago estava engolindo sua bebida. Nicolau estava observando
minha esposa atentamente.

Catarina se aproximou de Tiago e ficou a apenas alguns centímetros


dele. Ela continuou a balançar, com os braços bem acima da cabeça. Ele
olhou para os seios dela, os olhos vidrados pelo álcool, depois para os
quadris. Ela abaixou os braços e estendeu a mão para desfazer o sutiã.

– "Espere", disse Nicolau. Ele se levantou e foi até a janela. Ele abriu as
cortinas. Estávamos no quinto andar do hotel, no centro da cidade. Não havia
outros edifícios imediatamente ao nosso lado, mas havia alguns edifícios de
escritórios a algumas centenas de metros de distância. Muitos dos escritórios
ainda estavam iluminados.

– "Venha aqui", disse ele, sorrindo e acenando com a cabeça em direção


aos edifícios de escritórios. Tiago sorriu também. "Estou disposto a ser
generoso", disse Tiago. "Não é minha esposa, afinal."

Catarina hesitou. "Vamos", disse Nicolau. Ele estava sorrindo. Catarina


prendeu novamente um dos ganchos do sutiã e foi até a janela. "Aqui, fique
sobre isso", disse Nicolau, e ele deslizou uma mesa baixa até a janela. Minha
esposa olhou para ele com um olhar questionador, então se aproximou
lentamente. Ela teve que segurar seu ombro por um momento enquanto seus
saltos altos escorregavam um pouco na superfície de madeira polida.

– "Você tem um corpo fantástico", disse Nicolau. "É errado não


compartilhar." Ela olhou para ele, então para fora da janela. Eu podia vê-la
respirar fundo, então lentamente começar a balançar o quadril, com as mãos
livres ao lado do corpo.

Assistir minha esposa enquadrada na janela escura, dançando em seu


sutiã e calcinha para um público desconhecido, fez minha cabeça girar.
Minha boca estava seca. A pressão estava crescendo pelas bolas e meu pau
empurrou contra minha calcinha. Tirei meus sapatos, tirei minhas meias e
desabotoei minhas calças, deslizando-as e minha calcinha sobre minha ereção
dura como pedra. Em seguida, tirei a camisa e o relógio de pulso. Comecei
um impulso lento e rítmico.

Catarina continuou a balançar na janela, aparentemente alheia a Nicolau


e Tiago. Depois de um ou dois minutos, ela ergueu os braços, oferecendo-se
ao público. Em seguida, ela alcançou as costas com uma das mãos e
desabotoou o sutiã. A outra mão segurou o tecido preto rendado contra seus
seios. Ela desvencilhou os ombros das alças. Quando as alças laterais caíram,
seus seios saltaram para os lados. Ela virou a cabeça para trás para olhar para
Nicolau. Ele acenou com a cabeça. Minha esposa fechou os olhos e se voltou
para a janela. Então ela ergueu as mãos acima da cabeça. O sutiã caiu no
chão. Seus seios pesados balançaram livremente. Eu podia vê-los por trás e
ligeiramente para o lado. Seus mamilos se destacaram, duros e eretos. Eles
eram grossos e marrons e pareciam sobressair meia polegada ou mais.

Ela continuou a balançar os quadris. "Agite-os um pouco", disse Nicolau


calmamente. Catarina balançou os ombros. Seus seios balançaram, junto com
ela as bochechas de carne que sobressaíam da parte inferior de sua calcinha.
"De novo", disse Nicolau. Catarina fez o que ele disse. Ele repetiu isso várias
vezes, e todas as vezes ela obedeceu.

– "Mostre a eles o resto", disse ele. Catarina olhou por cima do ombro
para ele. Ela balançou a cabeça ligeiramente, com um olhar questionador em
seu rosto. "Eu sei que você quer, Catarina", disse Nicolau. "A ideia deixa
você molhado." Nicolau tomou outro gole. "Mostre a eles", disse ele.
Catarina voltou-se para a janela e seu público invisível. Ela deslizou as
mãos dentro do cós da calcinha na altura dos quadris e lentamente as abaixou.
Sua bunda balançou quando o material estalou passando por sua carne
protuberante. Ela teve que mexer os quadris para mover o material além do
ponto onde a parte interna de suas coxas se tocava. O movimento fez seus
seios, bumbum e coxas estremecerem e balançarem.

Catarina levantou um pé de salto alto, depois o outro, para tirar a


calcinha. Ela os chutou da mesa para o chão. Então ela se abaixou pela
cintura, mantendo as pernas retas, para soltar as alças dos sapatos. Tiago deu
um assobio baixo com a visão.

– "Você é realmente construído", disse ele.

Ainda de frente para a janela, ela ergueu as mãos atrás da cabeça e


começou a balançar os quadris novamente. Ela estava tremendo agora. Seus
mamilos pareciam estar se alongando. Ela ficou arrepiada nas coxas e nos
braços. A luz suave do quarto atrás dela pegou a curva de seus seios e bunda.

Minha excitação foi intensa. Senti que, se contraísse os músculos da


base da minha ereção, explodiria. Mas eu prolonguei o tormento. Havia
muito mais por vir.

– "Isso é tudo por agora, pessoal", disse Nicolau. Ele caminhou até a
janela e fechou as cortinas. Ele sorriu para Catarina.

– "Você é nossa agora."

Tiago se levantou e rapidamente tirou sua camisa, calça e cueca. Sua


ereção era longa, lisa e rosada. Estava quase vertical. Catarina desceu da
mesa e foi até ele. Ela ficou na ponta dos pés, com as mãos nos ombros dele,
para beijá-lo brevemente. Então ela segurou sua ereção com uma das mãos e
lentamente começou a acariciá-la, olhando para o rosto dele. Tiago passava
as mãos nos seios de minha esposa, de vez em quando rolando os mamilos
entre os dedos ou puxando-os, de modo que seus seios tremiam e
estremeciam. Cada vez que ele puxava seus mamilos, ela soltava um gemido
baixo e apertava o pênis de Tiago. Isso esticaria para trás a cabeça de sua
ereção, que parecia brilhar na luz suave. Ele, por sua vez, gemia baixinho
com cada golpe forte.

Minha esposa então colocou as mãos em seus ombros e o empurrou


suavemente de volta para o sofá. Ela montou em seu membro rígido e
lentamente se sentou. Você podia ouvir que minha esposa estava molhada.
Tiago gemeu e depois riu baixinho de prazer. "Você é inacreditável", ele
sussurrou.

Nesse ínterim, Nicolau havia tirado a roupa. Seu pênis também era duro
como ferro, mais curto que o de Tiago, mas mais grosso. Catarina estava se
movendo muito lentamente para cima e para baixo sobre o pênis de Tiago.
Cada golpe trazia dele um gemido de prazer. Ele segurou seus quadris em
suas mãos, apertando a carne ampla. De vez em quando, ele se inclinava para
frente e colocava um mamilo oscilante na boca. Minha esposa engasgou um
pouco quando seus lábios quentes tocaram sua carne.

Nicolau foi para trás deles e começou a massagear lentamente os ombros


de minha esposa. Ela gemeu e recostou-se. Ela deixou sua cabeça cair
ligeiramente para trás. Tiago estendeu a mão e massageou seus seios grandes.
Depois de alguns momentos, Nicolau empurrou os ombros de minha esposa
para a frente. Ela teve que se apoiar com as mãos nas costas do sofá, atrás da
cabeça de Tiago. Ela se inclinou e beijou Tiago, abrindo a boca. Ela
continuou a montar a ereção de Tiago lentamente. Pude ver que ele não
duraria muito mais. Seu rosto estava vermelho e ele parecia estar lutando para
se conter.

O movimento de inclinar-se para a frente levantou ligeiramente o


traseiro de minha esposa. Nicolau se aproximou e começou a esfregar a
cabeça de seu pênis rígido entre as bochechas de sua bunda. Ela engasgou
com o primeiro toque, mas depois se inclinou para mais perto de Tiago, de
modo que sua bunda se projetou ainda mais na direção de Nicolau. O pênis
de Nicolau brilhou. A cabeça de Catarina estava agora pousada no peito de
Tiago. Ela estava de frente para mim e pude ver seus olhos fechados e sua
boca aberta. Ela estava respirando pesadamente.

Nicolau se abaixou para posicionar sua ereção corretamente e empurrou


suavemente. Ele estava acariciando seus quadris enquanto trabalhava a
cabeça de seu pênis no ânus da minha esposa. A testa de Catarina estava
franzida quando ele empurrou lentamente e ela fez uma careta por um
momento. Então ela pareceu relaxar, e quando a cabeça do pênis de Nicolau
entrou em seu ânus, ela respirou fundo e gemeu alto. A careta se foi. Ainda
assim, seus olhos estavam fechados. Ela lambeu os lábios secos.

Nicolau recuou ligeiramente e, em seguida, empurrou suavemente para


frente novamente. Ele estava avançando seu pau grosso mais e mais no ânus
da minha esposa. Ele estava quieto e concentrado, observando minha esposa
de perto. Tiago continuou a empurrar para cima, gemendo de vez em quando.

Catarina ergueu-se nas mãos e colocou a cabeça para trás. Tiago agora
era capaz de olhar para os seios dela novamente. Ele engasgou e seus olhos se
arregalaram. "Eu vou atirar", disse ele. Sua voz estava rouca. Minha esposa
olhou de volta para ele. "Tudo bem," ela sussurrou. "Eu quero que você."
Então Tiago gemeu alto e empurrou com mais força do que antes. Eu podia
ver os músculos na base de seu pênis se contraírem. Ele estava bombeando
espermatozoides profundamente em minha esposa.

Cada vez que Tiago abaixava os quadris, Nicolau empurrava mais fundo
no ânus de minha esposa, fazendo-a gemer. Às vezes, ela fazia uma cara de
desconforto, mas depois relaxava novamente e gemia de prazer.

Tiago empurrou lentamente três, quatro, depois cinco vezes, cada vez
gemendo enquanto esvaziava seu sêmen nela. Depois da estocada final de
Tiago, Nicolau respirou fundo e deu um tapa nos quadris de minha esposa
uma vez, ruidosamente. Catarina gritou.

– "Vagabunda", disse Nicolau com os dentes cerrados. Então ele agarrou


os quadris de minha esposa e a manteve imóvel. Seu pênis foi inserido na
metade de seu ânus. Os músculos de seu estômago se contraíram e ele se
curvou para frente. Seu pênis se expandiu ligeiramente e então ele exalou
ruidosamente. Quando o primeiro fluxo poderoso de sêmen foi derramado no
ânus de minha esposa, ela arqueou as costas. Ela apertou os ombros de Tiago
com força e, em seguida, soltou um gemido alto. A parte superior do peito
estava corada e os mamilos pareciam prestes a explodir.

Eles ficaram presos juntos, congelados, enquanto seus orgasmos


pulsavam por seus corpos. Eu estava com falta de ar no armário apertado.
Não ousei sair do meu esconderijo escuro. Em vez disso, apertei os músculos
da base do meu pau duro como ferro uma vez, prendi a respiração e depois
soltei. Tive que agarrar a parede com as duas mãos enquanto uma enorme
explosão de esperma irrompeu da minha ereção. Tentei não gemer enquanto
cada contração produzia outro longo pulso de esperma, voando na escuridão.
Eu podia ouvir os jatos de fluido batendo silenciosamente contra a parede.

Nicolau se retirou lentamente. O pau mole de Tiago deslizou para fora


dela, o esperma ainda visível na cabeça de seu pênis. Minha esposa se
levantou e se virou ligeiramente em minha direção. Eu podia ver um fluido
leitoso espesso escorrendo por suas coxas. Ela se sentou no sofá ao lado de
Tiago.

Sem dizer nada, os dois homens se levantaram e se vestiram. Eles


olhavam para Catarina de vez em quando e sorriam para ela. "Até a próxima
vez, Catarina", disse Nicolau. Eles passaram pelo meu armário, pelo corredor
e saíram pela porta.

Minha esposa estava meio reclinada no sofá, os olhos fechados,


respirando suavemente. Ela se virou para olhar as cortinas fechadas. Imaginei
que ela estava pensando em sua dança erótica na frente da cidade noturna.

Saí lentamente do armário. Catarina virou a cabeça e engasgou com os


olhos arregalados. "O que você...?" Mas ela parou no meio da frase. Ela
parecia mortificada, culpada, envergonhada. Fui até ela e me ajoelhei em seus
joelhos, que estavam ligeiramente abertos. Havia uma grande quantidade de
esperma visível na parte interna de suas coxas e na fenda de sua vagina.

Fiquei excitado novamente. Eu a olhei nos olhos e ela retornou meu


olhar. Eu levantei minhas mãos e lentamente separei seus joelhos. Ela resistiu
no início, mas depois relaxou. Eu movi minha cabeça para frente,
empurrando suas coxas mais afastadas e lambendo a pele macia enquanto eu
ia. Nós seguramos o olhar um do outro enquanto minha língua finalmente
alcançou a primeira trilha de esperma. Eu lentamente lambi. Estava
escorregadio e a princípio escorregou da minha língua, pingando no tecido do
sofá. Tive que virar meu rosto ligeiramente para cima para que, ao coletar o
sêmen na minha língua, ele deslizasse de volta para a minha boca. Depois de
limpar a parte interna de uma das coxas, engoli. Eu não conseguia sentir o
gosto de nada, mas podia sentir o fluido escorregadio deslizando pela minha
garganta.

Meu pau latejava. Catarina também respirava com dificuldade. Toquei


sua fenda com a ponta da minha língua e ela gemeu baixinho. Eu gentilmente
espalhei seus lábios com as pontas dos meus dedos. Eu pude ver uma boa
dose de esperma. Eu inseri minha língua nela. O esperma deslizou
rapidamente para fora, ao longo da minha língua e em minha boca. Tive que
engolir um pouco para evitar que escorregasse da minha língua. Meu pau
estava explodindo enquanto eu engolia uma vez, depois duas. Minha esposa
estremeceu. Olhando de baixo, seus seios pareciam ter endurecido. Seus
mamilos se endireitaram.

Então alcancei os joelhos de Catarina e os empurrei para cima, virando


sua bunda em direção ao meu rosto. Eu olhei para seu ânus rosa. Estava bem
fechado, mas havia um pequeno rastro de sêmen escorrendo. Abaixei meu
rosto e toquei seu ânus com a ponta da minha língua. Um forte
estremecimento percorreu o corpo de Catarina e ela pareceu prender a
respiração.

Empurrei a ponta da minha língua com mais força contra seu ânus. Eu
podia sentir seus músculos se contraindo, resistindo ao meu empurrão. O
esperma que escorregou dela correu de volta para cima entre suas bochechas
em direção à cintura. Lambi em um longo movimento, terminando
novamente com a ponta da minha língua empurrando seu ânus. Ela soltou um
pequeno grito, e então todo o seu corpo ficou tenso. Ela jogou a cabeça para
frente e gemeu alto. Seus seios estremeceram e então ela estava tremendo
enquanto seu orgasmo a dominava.

Os músculos de seu ânus se contraíram e depois relaxaram quando as


convulsões sacudiram seu corpo. Outra pequena pérola de sêmen emergiu de
seu ânus. Peguei na ponta da língua e engoli. Então eu me inclinei para trás
em uma mão e empurrei minha ereção agora se contraindo para cima,
fechando minha outra mão em torno dela e puxando para baixo uma vez.
Catarina abaixou as pernas até o chão. Um jato de esperma disparou sobre
seus joelhos e caiu com um respingo em sua barriga. Um segundo jorro
atingiu suas coxas. Acariciei meu pau mais duas ou três vezes, depois
recostei-me, exausto.
Catarina respirava pesadamente com os olhos fechados. Eu também
estava ofegante. Senti o sêmen seco em meus lábios e os lambi para limpá-
los. Eles pareciam escorregadios.

Olhei para as cortinas fechadas e depois de volta para minha esposa. Sua
respiração estava lentamente voltando ao normal. Ela manteve os olhos
fechados. Eu não sabia se ela ia adormecer ou se simplesmente queria evitar
olhar para mim.

Havíamos dado o segundo passo em nossa estranha nova jornada. Não


tentei analisar o que havia acontecido. Percebi que simplesmente repetir
nossas experiências não seria o suficiente. Precisávamos explorar algo novo a
cada vez. Para onde isso estava indo? Eu não pensei muito sobre isso também
quando me levantei e fui para o chuveiro. O tempo diria ...
Na praia

Minha esposa e eu muitas vezes fantasiamos em compartilhá-la com


outros homens, mas nunca pensamos que isso realmente aconteceria. De certa
forma, acho que não queríamos que isso acontecesse. Percebemos que é uma
ideia divertida quando você está com calor e com tesão, mas quando acabar,
as coisas podem parecer um pouco diferentes.

O problema é: o que você faz quando uma oportunidade de ouro de


realizar sua fantasia se apresenta apenas quando está com calor e com tesão?

Minha esposa Claudia e eu descobrimos uma tarde, alguns anos atrás.


Estávamos em férias há muito esperadas. Foi a primeira vez em quase 10
anos que conseguimos fugir, só nós dois, sem filhos. Pretendíamos aproveitar
ao máximo.

Não estávamos em nosso quarto de hotel 5 minutos antes de irmos para


a cama. Primeiro, abrimos as portas da varanda que davam para o oceano, a
apenas cem metros de distância. Era um dia excepcionalmente quente para
maio, mas era baixa temporada e a praia estava vazia. Tínhamos a sensação
de que éramos as únicas pessoas no hotel.

O ar fresco do mar parecia disparar nossa luxúria e rapidamente nos


despimos. Virei Claudia em direção à varanda, deslizei atrás dela e levantei
sua camiseta apertada sobre a cabeça. Ela já havia atraído a atenção dos
poucos funcionários do hotel no saguão quando fizemos o check-in. Aos 44
anos e mãe de dois filhos, ela ainda tinha um corpo grande e curvilíneo -
seios fartos, barriga esguia e quadris largos, com fortes coxas e panturrilhas.

Seus seios estavam quase derramando para fora do sutiã preto


transparente enquanto eu puxava a camisa sobre sua cabeça. Estendi a mão
para correr as palmas das minhas mãos sobre o material sedoso e senti seus
mamilos endurecerem sob meu toque.

– "Você é muito bonita para manter para mim mesmo", eu sussurrei,


alcançando o fecho entre seus seios que abriria seu sutiã. "Eu vou te mostrar
agora."

Ela virou a cabeça para mim e sorriu.

– "Tenho certeza que as gaivotas vão gostar do show", disse ela. Ela
empurrou sua bunda para trás em meus quadris e eu esfreguei meu crescente
tesão contra ela.

– "Aposto que tem alguém lá fora olhando", eu disse, examinando a


praia. Não havia uma alma à vista. "Prepare-se, seja você quem for, e
aproveite minha esposa." Abri seu sutiã e lentamente retirei o tecido fino. Os
seios de Claudia ficaram livres, balançando suavemente, os mamilos duros
com a brisa.

Minha esposa ergueu os braços sobre a cabeça e balançou os seios.


"Olhe para mim, estranho", disse ela. "Você gosta do que vê?"

Ela estava jogando junto para o meu benefício, mas eu senti que ela
estava entrando um pouco também. "Mostre a eles um pouco mais", eu disse.
Sentei na cama para assistir. Meu pau estava duro como uma rocha.

Claudia começou a balançar o corpo e lentamente abriu o zíper da saia.


Ela balançou os quadris algumas vezes, mantendo as mãos atrás da cabeça, e
a saia começou a descer. Ela puxou para baixo sobre os quadris. Sua bunda
estremeceu ao se livrar do tecido apertado. A saia caiu no chão e ela saiu
dela. Ela ainda estava de salto.

Ela olhou por cima do ombro para mim e sorriu maliciosamente. "Você
quer que eu dê um show para ele?" ela disse, então se virou e saiu para a
varanda. Meu coração pulou uma batida. Nosso quarto ficava no segundo
andar e era fácil ver através dos estreitos pilares de madeira na parede baixa
da varanda.

Ela olhou cuidadosamente para baixo por cima da parede da varanda e


depois para os dois lados. O Sol lançava um brilho dourado em seus seios
redondos. Sua bunda espreitou para fora da calcinha quando ela se inclinou
sobre a borda da varanda.
– "Tem alguém aí fora, Fred", disse ela. Ela estava olhando para a
esquerda em algum lugar. Ela virou o corpo para ficar de frente para aquela
direção. "Ele é meio bonito. Alto. Belos ombros largos." Ela olhou para mim.
"Ele está olhando para mim."

Ela começou a tirar lentamente a calcinha preta sobre os quadris. Ela os


rolou suavemente pelas pernas, sobre as coxas fortes e panturrilhas redondas.
Ela manteve as pernas retas o tempo todo. Seus seios grandes balançaram de
um lado para o outro enquanto ela deslizava a calcinha para baixo.

Então ela se levantou novamente, as mãos na cabeça e chutou a calcinha


para o lado. Ela estava nua, exceto pelos saltos altos. "Ele está me
observando, Fred", disse ela. Ela se virou de um lado para o outro,
balançando os quadris, se exibindo. Seus seios balançaram enquanto ela se
movia. Eu estava quase desmaiando de minha excitação.

Tirei o resto das minhas roupas. Minha ereção latejava. "OK, a hora do
show acabou", eu disse com voz rouca. "Volte aqui. Você é todo meu agora."

Claudia olhou para mim, seus olhos no meu pau rígido. Ela parecia
transformada por seu pequeno show. Ela entrou provocativamente na sala, as
curvas de suas pernas acentuadas pelos saltos. Seus mamilos se projetaram e
ela tinha um olhar quase feroz em seu rosto corado. Seus seios balançavam a
cada passo. Ela parecia que ia me devorar.

– "Não sei se meu marido aprovaria", disse ela. "Ele está de volta em
casa, trabalhando duro, enquanto eu estou aqui com você, um completo
estranho." Sua voz estava um pouco rouca.

Ela jogou uma perna sobre meu colo e montou em meu pau. Ela se
inclinou e sussurrou em meu ouvido: "Não sei o seu nome, senhor, mas quero
que você me foda". Ela se abaixou rapidamente sobre mim em um
movimento suave. Ela estava tão molhada que deslizei para dentro dela sem
esforço.

Ela agarrou meus ombros e fechou os olhos. Começamos a lutar um


contra o outro, quase em um frenesi. Eu tinha apenas empurrado dentro dela
algumas vezes antes que ela soltasse um gemido alto entre os dentes cerrados.
Vê-la gozar tão rapidamente me enviou por cima e eu imediatamente explodi
dentro dela.

Caímos um ao lado do outro na cama. Depois de alguns minutos, me


virei para olhar para ela. Seus olhos estavam fechados e seus seios subiam e
desciam a cada respiração. A brisa do mar soprou suavemente sobre nossa
pele. Estendi a mão e apertei um seio. Ela sorriu, mas manteve os olhos
fechados.

– "Seu marido é um homem de sorte", disse eu.

Seu sorriso se alargou e ela abriu os olhos uma fenda para olhar para
mim.

– "Estou feliz que você pense assim."

Ela se virou para mim e se aninhou. "Espero que você não ache que eu
faço isso regularmente. Meu marido é realmente um ótimo cara. E um ótimo
amante."

Fechei os olhos e sorri, ouvindo o vento e as ondas.

– "Isso foi divertido", eu disse depois de alguns minutos. "Imaginando


você com outro cara, quero dizer."

Ela me abraçou. "Você é um pervertido." Então ela olhou para mim e


acariciou meu cabelo. "Eu não quero ninguém além de você."

Beijei o topo de sua cabeça e olhei para fora das portas da varanda. Eu
podia ver o topo de alguns pinheiros. O som das ondas me lembrou dos dias
de verão na casa de campo, quando eu era adolescente. Às vezes, quando
ficava com tesão, saía para passear no bosque e tirava a roupa. Eu os
esconderia em algum lugar e, em seguida, sairia por entre as árvores, meu
pau duro balançando na minha frente. Quando chegava a uma estrada,
esperava até que a barra estivesse limpa, então saía e rapidamente me
masturbava, minha excitação disparada pela ideia de que seria vista por
alguém.
Eu olhei de volta para Claudia, para a curva de seu quadril pressionado
contra mim. Percebi que estava desapontado por não haver ninguém olhando
para ela, que fui eu que ela transou e não um estranho. A ideia era absurda,
agora que minha luxúria havia sido satisfeita ... minha esposa dançando nua
para um estranho na varanda de um hotel e depois fazendo amor com ele.
Ainda assim, parte de mim desejava que tivesse realmente acontecido.

Passamos os dias seguintes na praia. Pareceu se estender por


quilômetros em ambas as direções. Não havia ninguém por perto, e não
fizemos muito além de ler e trabalhar em nossos bronzeados. Às vezes
fazíamos longas caminhadas e nos acomodávamos em uma parte da praia
bem longe do hotel. O tempo se manteve ... estava ensolarado na maioria dos
dias, embora nem sempre quente.

No terceiro dia, quando estávamos em um daqueles pedacinhos de areia


isolados, sugeri à Cláudia que tomasse sol de topless.

– "Você não terá muitas chances como essa", eu disse. "Uma praia linda,
o Sol sobre esses seus peitos lindos ... e ninguém para ver você.
Infelizmente."

Claudia sorriu para mim, depois se sentou e desfez a parte superior do


biquíni. Ela o puxou e seus seios saltaram. Ela se deitou e fechou os olhos. A
brisa fresca da água rapidamente endureceu seus mamilos.

Ela respirou fundo e suspirou. "Você está certo", disse ela. "É uma
sensação ótima."

Eu me atormentava com fantasias dela sendo observada por outros


homens, mas parecia não haver ninguém a menos de cem milhas de nós.
Depois de um tempo, fiquei entediado e peguei meu livro novamente.

Essa foi nossa rotina durante a maior parte da semana, mas as coisas
mudaram no sábado. Eram cerca de três da tarde. Claudia estava deitada
sonhadora ao meu lado, seus grandes seios nus e estremecendo de vez em
quando enquanto ela mudava de posição em sua toalha. Eu estava sentado,
fazendo uma pausa entre os capítulos do meu livro quando, com o canto do
olho, vi uma figura caminhando na praia, a algumas centenas de metros de
distância.

Meu pulso disparou. Eu olhei para minha esposa e seus seios redondos,
então voltei para a figura que se aproximava. Depois de alguns minutos, pude
ver que era um homem. Ele era alto e magro, realmente magro. Ele estava
vestindo sunga vermelha e uma camiseta branca.

Eu não conseguia decidir se contaria a Claudia e correria o risco de que


ela colocasse a blusa de volta, ou apenas silenciosamente deixei o cara dar
uma olhada enquanto passava. Se ele continuasse, passaria a poucos metros
de nós. Peguei a parte de cima do biquíni dela e coloquei sob meus quadris.

– "Tem alguém vindo", sussurrei, "mas não se preocupe, ele está muito
longe. Não consigo ver nada, tenho certeza."

Claudia rapidamente colocou os braços sobre os seios e ergueu a cabeça,


olhando para cima e para baixo na praia. "Onde ele está?" Ela parecia
ligeiramente em pânico.

– "Pega leve", eu disse. "Ele está lá embaixo." Eu apontei em seu peito.


Ela olhou para a praia.

Quando ela o avistou, ela relaxou um pouco.

– "Caralho, Fred, eu pensei que ele estava bem aqui ou algo assim. Você
me assustou." Ela se sentou, ainda tentando cobrir os seios. "Onde está a
minha blusa?" Seus seios estavam apertando debaixo de seus braços.

– "Relaxe", eu disse. "Ele não será capaz de ver nada. Apenas role sobre
o seu estômago se quiser." Tentei dar a ela um sorriso vencedor. "Mas pode
ser divertido dar a esse pobre rapaz algo para se lembrar."

Claudia olhou para mim de lado por um momento, então balançou a


cabeça. "Você está louco, Fred. Você realmente quer que eu mostre meus
seios para um completo estranho?"

– "Pode ser divertido", eu disse. Eu olhei para a praia. O andador estava


a cerca de 100 metros de distância agora. Ele estava olhando para a areia e
não parecia estar prestando atenção em nós. "Pense no showzinho que você
deu outro dia na varanda. Aquilo foi quente. Aqui está uma chance de fazer
acontecer de verdade."

– "Você quer que eu dance nua para esse cara?" ela perguntou. Seu rosto
dizia tudo: você está completamente louco?

– "Não...", eu disse. "Eu só estou falando sobre ficar deitada aqui sem
camisa. Deixe ele dar uma olhada nessas belezas." Estendi a mão e dei um
aperto em um dos seios. Ela tentou se afastar, sem muita convicção, dando-
me um olhar de repreensão antes de sorrir novamente.

– "Não é grande coisa", eu disse. "As pessoas tomam banho de sol sem
camisa o tempo todo. E você tem muito mais a mostrar do que a maioria."
Meu entusiasmo pela ideia foi crescendo junto com meu pau. "Você é
gostoso. Dê um pouco a esse cara."

Claudia olhou para mim e depois para o estranho que se aproximava.


"Como ela se parece?" ela perguntou, ainda olhando para ele.

– "Quem se importa?" eu disse. Meu pau estava pressionando contra o


interior da minha sunga.

– "Eu quero", disse ela. "Eu não estou dando um show para qualquer
um. E se ele for um cara velho ou algo assim? Isso seria assustador."

Ele estava a cerca de 50 metros de distância agora e pudemos pelo


menos ver que ele não era "um cara velho". Ele estava talvez na casa dos
trinta, era difícil dizer exatamente. Minha esposa respirou fundo e olhou para
mim. Depois de um segundo, ela sorriu, como se tivesse sorrido para mim na
varanda.

– "Pena que meu marido não está aqui", disse ela, e meu coração bateu
mais forte. "Ele gostaria de ver isso."
Então ela se virou para o cara, que agora estava a apenas 20 metros de
distância, e baixou os braços ao lado do corpo. Seus seios balançaram livres.
Seus mamilos estavam rígidos ... como meu pau. Só então ele olhou para nós.
Ele olhou para minha esposa e diminuiu a velocidade por uma fração de
segundo, mas então voltou a andar e olhou para a areia. Ao passar por nós, a
apenas alguns metros de distância, ele ergueu a cabeça. Ele estava fingindo
olhar para frente, mas continuou olhando para minha esposa com o canto dos
olhos.

Claudia se deitou e ergueu os braços sobre a cabeça, fechando os olhos.


Seus seios cheios balançaram um pouco.

– "Ele está olhando para você", eu sussurrei. "E ele está gostando do que
está vendo."

Claudia sorriu. "Espero que sim", disse ela. Então ela esticou um pouco
as costas, o que ergueu um pouco os seios e os fez balançar novamente.

Eu olhei de volta para o cara a tempo de ver que ele não conseguia
resistir ... ele estava olhando fixamente para ela. Mas então ele rapidamente
desviou o olhar. Eu sorri para ele, mas não pude dizer se ele me viu ou não.

Então ele passou por nós. Ele não se atreveu a olhar para trás. Eu me
perguntei quanto tempo demoraria antes que ele voltasse.

Eu olhei para minha esposa. "Você é gostoso", eu disse. Estendi a mão e


apertei um de seus seios, sacudindo meu polegar sobre o mamilo grosso. "Seu
marido deve estar louco para deixá-la sair de casa sozinha."

– "Ele é louco, tudo bem", disse ela, sorrindo. Seus olhos ainda estavam
fechados.

O cara estava quase fora de vista em uma curva na costa.

Depois de um momento, Claudia disse: "Ei, estranho, por que você não
me toca de novo?"

Estendi a mão e acariciei sua barriga, então lentamente corri minha mão
sobre um dos seios. Ela se contorceu ligeiramente.

– "A sensação é diferente de quando meu marido faz isso", disse ela.
"Eu gosto disso."

Inclinei-me e coloquei um mamilo longo e rígido em minha boca. Ela


gemeu baixinho. Então ela ergueu a cabeça perto da minha e sussurrou:
"Vamos foder. Agora."

Ela me beijou com força, empurrando sua língua em minha boca.


Abaixando-se com a outra mão, ela agarrou meu pau furioso através do
tecido da minha sunga.

Corri minha mão para baixo em sua calcinha. Ela empurrou seus quadris
para trás contra a pressão e eu deslizei um dedo dentro dela. Ela estava
encharcada.

– "Tire-me e me foda", ela ofegou. "Agora mesmo."

Fiquei surpreso com o efeito que esse pequeno show teve em minha
esposa, mas não perdi tempo aproveitando isso. Inclinei-me e corri minha
língua sobre seus mamilos. Claudia gemeu novamente e empurrou seus
quadris com mais força contra minha mão. Eu agora tinha três dedos
bombeando nela.

Eu estava cego de luxúria e pronto para me balançar em cima dela


quando me lembrei de onde estávamos. Eu me virei para olhar por cima do
ombro. O cara estava voltando.

– "Merda," eu disse, rapidamente rolando para longe dela. "Ele está


voltando."

Claudia olhou para a praia e soltou um suspiro de frustração. Ela deixou


sua cabeça cair para trás em sua toalha. "Droga," ela sussurrou. Ela fechou os
olhos.

Meu pau estava pulsando. Claudia estava respirando rapidamente. Ela se


abaixou e acariciou-se entre as coxas com as duas mãos por um momento e
meio que rosnou, levantando os joelhos. O efeito foi apertar seus seios juntos.
Eles pareciam ter enrijecido com sua excitação e mal tremiam.

Então ela abaixou as pernas e ergueu as mãos sobre a cabeça, resignada,


ao que parecia, com a oportunidade perdida.

– "Droga", disse ela novamente.

O cara estava se aproximando. Ele olhou em nossa direção. Desta vez,


ele não se incomodou em desviar o olhar. Eu o observei nos observar por
alguns momentos. Meu pau latejava em minha sunga e tudo que eu conseguia
pensar era em minha esposa implorando a seu "estranho" para transar com
ela.

Num impulso, estendi a mão e apertei o seio de Claudia. Ela engasgou


um pouco, mas permaneceu imóvel e manteve os olhos fechados.

Minha cabeça estava girando. "Eu quero que você tire a roupa para esse
cara", eu disse.

Eu apertei seus seios juntos e os deixei cair novamente. Eu belisquei


seus mamilos, um pouco mais forte do que o normal. Claudia se contorceu.

– "Eu quero que aquele cara te foda", eu disse.

Eu olhei para o cara. Ele diminuiu a velocidade e estava olhando para


nós. Eu segurei seu olhar por um momento, então me virei para minha
esposa.

Sua boca estava ligeiramente aberta e seu rosto estava vermelho. Seus
olhos permaneceram fechados.

– "Ele está vindo agora", eu disse. Eu apertei seus seios novamente,


então corri minha mão entre suas coxas.

Ela pareceu balançar a cabeça levemente, mas então sussurrou: "Tudo


bem".

Achei que fosse desmaiar. O cara havia parado e estava nos observando.
Eu deslizei minha mão na parte de baixo do biquíni de Claudia. Ela
novamente ergueu os quadris para enfrentar a pressão.

– "Você quer que ele te foda, não é?" Eu disse. Eu mal conseguia tirar as
palavras da minha boca.

Minha esposa hesitou por um momento, mas eu podia ver a emoção em


seu rosto, a coloração da pele em seu peito.

– "Sim", disse ela.

– "Tire sua calcinha", eu disse. "Mostre a ele seu corpo."

Claudia enganchou os polegares na cintura da parte de baixo do biquíni


e lentamente puxou para baixo, levantando os quadris.

Fiz um gesto para o cara com a cabeça, indicando que ele deveria se
aproximar. Ele não se mexeu. Claudia tinha colocado sua calcinha na metade
das coxas. Abaixei-me e puxei-os sobre os joelhos. Ela os chutou e os
libertou. Seus olhos ainda estavam fechados. Ela estava respirando
pesadamente.

Mais uma vez, gesticulei para o cara. Ele começou a caminhar em nossa
direção. Quando ele se aproximou, pude ver a protuberância em sua sunga. O
Sol estava atrás de sua cabeça, então não pude ver seu rosto muito
claramente. Havia algum tipo de escrita asiática em sua camisa. Notei que
seus braços e pernas eram escuros e peludos.

Então ele estava parado sobre nós. Ele olhou para minha esposa nua.
Retornei minha mão entre suas pernas e novamente deslizei um dedo em sua
fenda molhada. O cara ajoelhou-se do outro lado de Claudia. Depois de um
minuto, ele se abaixou e acariciou suavemente sua barriga. Ela endureceu
com seu toque e parou de respirar por um segundo. Abaixei-me e a beijei,
passando minha língua em seus lábios. Ela abriu a boca, pegou minha língua
e relaxou com um gemido baixo.

O cara moveu a mão sobre os seios dela. Continuei a correr meus dedos
sobre o clitóris rígido de minha esposa enquanto a beijava profundamente. O
andador massageava seus seios com as duas mãos agora, e ela se pressionou
contra as mãos e os dedos dele. Ela estava literalmente se contorcendo contra
nós dois, ocasionalmente gemendo enquanto continuávamos a nos beijar
apaixonadamente.

Minha esposa abaixou a cabeça de volta na toalha. Ela estava ofegante


agora. Eu balancei minha cabeça para o cara. Ele olhou para cima e para
baixo na praia, mas não havia ninguém à vista. Ele se levantou e rapidamente
tirou a sunga. Seu pênis saltou, longo, estreito e duro.

Ele se ajoelhou aos pés de minha esposa. Quando ela sentiu seu toque,
ela abriu as pernas. O andador abaixou-se entre as coxas dela, apoiando-se
com as mãos em cada lado da cabeça de minha esposa.

Ele olhou para sua fenda e empurrou a cabeça de sua ereção suavemente
contra ela. Ela ergueu os quadris em resposta e ele deslizou rapidamente para
dentro dela. Ela engasgou e ele gemeu ao mesmo tempo. Uma parte de mim
sabia que isso era loucura, assistir minha esposa sendo fodida de boa vontade
por um completo estranho. Como isso pode estar acontecendo? Mas minha
luxúria era insuportável. Achei que fosse explodir.

O cara retirou lentamente seu longo pênis, em seguida, empurrou de


volta. Ele gemia alto a cada impulso. Minha esposa mordeu o lábio e
engasgou. Abaixei-me novamente e a beijei furiosamente, apertando seus
seios com força, beliscando seus mamilos.

Senti que o cara viria em breve. Sentei-me por um momento e tirei


minha camisa e puxei minha sunga. Olhei para cima e para baixo na praia ...
não havia ninguém lá.

Assim que eu olhei para trás, o cara respirou fundo e empurrou minha
esposa com força. Ele manteve essa posição, seus olhos bem fechados.
Quando ele soltou um gemido alto, Claudia ergueu a cabeça, olhou para seus
corpos presos juntos. Ela agarrou os ombros do cara, apertando com força.

Ela gritou quando seu orgasmo caiu sobre ela e o cara bombeou seu
esperma dentro dela. Levantei-me de joelhos e fechei minha mão em torno da
minha ereção dura como pedra. A pressão por trás das minhas bolas parecia
imensa. Eu não sabia o que fazer. Não havia lugar para mim.

Então minha esposa puxou a cabeça do andador para baixo e o beijou.


Sua boca se abriu quando ele enfiou a língua nela e bombeou profundamente
nela uma segunda vez.

Não consegui me conter mais. Primeiro, algumas gotas de sêmen caíram


do meu pau se contorcendo. Em seguida, um longo jato de esperma disparou
e espirrou em seu ombro. Ela soltou a cabeça do cara e caiu de costas na
toalha no momento em que mais duas rajadas de esperma saíram de mim em
rápida sucessão, deixando faixas grossas de esperma em seu rosto.

Eu tropecei para frente de joelhos enquanto mais sêmen disparava em


seus braços e cabelos. Mas ela não prestou atenção. Ela estava movendo seus
quadris contra as estocadas do cara enquanto ele a enchia com seu esperma.
Ambos estavam gemendo e grunhindo de puro prazer.

Depois de mais alguns momentos, tudo acabou. O andador permaneceu


entre as coxas de minha esposa, seus ombros e costas pesando enquanto
tentava recuperar o fôlego. Claudia estava ofegante embaixo dele, olhos ainda
fechados, peito e rosto corados, meu sêmen pingando de sua bochecha e nos
cabelos acima da orelha.

Eu caí de volta na areia. Eu estava em estado de choque. O que


acabamos de fazer? Entrei em pânico por um segundo, pensando que seria o
fim do nosso casamento.

Olhei para cima e para baixo na praia, mas ainda não havia uma alma
para ser vista. Quem falaria primeiro e o que diriam, pensei. Nesse momento,
o cara ergueu a cabeça e olhou em volta. Ele lentamente se puxou para fora
de minha esposa e sentou-se sobre as patas traseiras. Ele passou a mão uma
vez pelo cabelo escuro. Seu longo pênis caiu frouxamente contra sua coxa,
brilhando à luz do Sol que se desvanecia.

Então ele se levantou, se vestiu e, sem olhar para nenhum de nós ou


dizer uma palavra, foi embora.

Depois de alguns momentos, minha esposa se virou para mim. Tentei


sorrir. "Bem," eu disse. "Isso foi ... alguma coisa."

Ela sorriu. "Sim, foi." Ela se sentou e colocou a parte de cima do


biquíni. "Isso foi uma loucura", disse ela, enquanto deslizava a bunda para
cima. Ela olhou para mim e ergueu as sobrancelhas. "E foi divertido."

Eu sorri, de verdade dessa vez.

– "Sim, foi muito divertido."

Pegamos nossas coisas e voltamos para o hotel. Passamos o resto das


férias dentro de casa. Ficamos imaginando se o cara era um hóspede ali, mas
nunca mais o vimos. Passamos muito tempo conversando sobre nossa
pequena escapada e como tinha acontecido, se faríamos de novo.

Parecia um sonho. E toda vez que falávamos sobre isso, acabávamos na


cama ... ou no chão, na varanda, no banheiro. Éramos adolescentes com tesão
novamente.

Depois voltamos para casa e voltamos às nossas vidas normais. Isso foi
há três anos. Ainda conversamos sobre isso, mas nunca o repetimos. Seria
fácil, se quiséssemos. Ainda fingimos fazer isso, às vezes.

Quem sabe, talvez um dia façamos isso.


Chefe seduziu minha esposa na minha frente

Minha esposa Lorena tem 27 anos e eu 34. Estamos casados há dois


anos e ela é sem dúvida a mulher mais linda e sexy que já conheci. Seus
olhos verde-acinzentados, lábios fazendo beicinho e sorriso brilhante são
cativantes.

Suas pernas longas, corpo esguio e seios reais firmes convidam à


exploração e ela se compartilha comigo apaixonadamente em todos os
sentidos. Ela tem um montículo de xoxota proeminente que ela mantém
imaculadamente raspada, mostrando seus lábios carnudos que florescem
quando ela está excitada.

Amo beber de sua piscina sensual de encantos e mergulhar em sua


feminilidade acolhedora. Em suma, me considero o homem mais sortudo do
mundo e adoro meu verdadeiro amor. E até seis semanas atrás, eu pensava
que seria o único homem a ter esse privilégio!

Eu sou um consultor de banco privado para uma empresa de gestão de


fortunas muito exclusiva, então, quando um baile de caridade da alta
sociedade aconteceu recentemente, o sócio-gerente do meu grupo comprou
dois ingressos de $ 1000 para Lorena e eu assistirmos, para que eu pudesse
expandir minha rede entre os rico e famoso.

Ele também me instruiu a 'gastar muito' com Lorena para que ela
pudesse parecer um milhão de dólares e concordou em cobrir até $ 10.000 em
'vesti-la' para a noite porque essas coisas importam nos círculos glamorosos
em que estávamos prestes a entrar.

Lorena, é claro, ficou encantada e de alguma forma conseguiu queimar


mais do que isso em apenas um vestidinho preto sexy, uma bolsinha e um par
de sapatos. De repente percebi que precisaria ganhar muitos novos negócios
se Lorena quer que isso se torne seu estilo de vida!

Decidimos passar o fim de semana no hotel onde o baile seria realizado.


Fizemos o check-in na sexta-feira e Lorena passou o sábado inteiro se
preparando.

Como a maioria dos caras, eu não conseguia entender por que uma
mulher que já é tão bonita precisa de tanto preparo, mas quando a vi voltar do
spa e salão, cabelo perfeito, primorosamente manicurado e imaculadamente
maquiado, pude ver que ela estava exsudando confiança . Nada torna uma
mulher mais bonita do que saber que ela é assim!

Completa com lingerie preta erótica escondida sob seu vestido justo,
Lorena estava pronta e parecia igual a qualquer supermodelo. Ela cheirava
incrível também, enchendo meus sentidos e aumentando minha luxúria. Meu
único arrependimento (e dela também, eu suspeito), era que ela não tinha uma
coleção de joias para combinar com o momento. Eu disse a ela como ela
estava incrível, provocando um sorriso irônico e um simples comentário:

– "Cuidado - eu poderia me acostumar com isso e muito mais!"

Com minha noiva orgulhosamente em meu braço, entramos na excitação


inebriante do coquetel que antecedeu o baile. Meu chefe estava lá com sua
terceira esposa, uma ex-modelo não muito mais velha que Lorena.
Felizmente, as meninas se deram bem imediatamente e conversaram
enquanto eu circulava com meu chefe para uma rodada de apresentações.

Quando voltamos, um casal elegante estava conversando com Lorena e


Ieda. Acontece que eles eram os anfitriões da mesa patrocinada onde
estaríamos sentados. O homem, um empreendedor imobiliário de enorme
sucesso de 40 e poucos anos, estava acompanhado por sua esposa loira
confiante, Gilda.

cujos penetrantes olhos azuis elétricos brilhavam no reflexo dos enormes


diamantes que adornavam todos os espaços disponíveis em sua pele cremosa
perfeita. A conversa era leve e frívola, o clima estava pesado com poder,
dinheiro e sexo.

Eduardo, (como irei chamá-lo), concentrou toda a sua atenção em


Lorena, enquanto eu estava ocupado com Gilda e um homem que
considerava uma grande perspectiva de negócios. Ocasionalmente, eu olhava
para Lorena e pude ver como ela estava absorta em sua conversa com
Eduardo. Eu não pensei nada sobre isso, pois nossos olhos se encontravam
ocasionalmente e trocamos sorrisos.

Quando chegou a hora do jantar, Eduardo colocou a mão suavemente


nas costas de Lorena e a guiou para o salão de baile e eu cortesmente ofereci
meu braço para Gilda. Lentamente, fizemos o nosso caminho para a nossa
mesa distribuída, em meio a um mar de saudações e conversas triviais
enquanto Gilda era reconhecida por quase todos. Em nossa mesa, o duque
conduziu Lorena ao assento ao lado dele que trazia o cartão de nome de
Gilda.

– "Espero que não se importe que eu pegue sua esposa emprestada",


disse ele com gracioso charme, "estamos tendo uma conversa tão agradável.
Além disso, a pobre Gilda ouviu todas as minhas histórias e tenho certeza que
ela gostaria de uma pausa!"

Eu não fiz objeções e Lorena me deu um sorriso enorme. Ela estava


adorando a atenção e sentou-se feliz ao lado de Eduardo, imediatamente
travando uma conversa com ele. Gilda se juntou a mim do outro lado da mesa
e bebemos champanhe, preparando-nos para a noite. O assento era menino-
menina e eu estava ladeado por Gilda e uma mulher brasileira com os dedos
mais longos e sensuais que eu já vi,

com unhas carmesim incrivelmente compridas, casada com meu cliente


em potencial, Allan, que era promotor de futebol e agente esportivo. Mais de
meia hora deve ter se passado e eu estava tão ocupado conversando com
meus dois lindos vizinhos que mal olhei para Lorena. Agora que eu olhei
para ela, Eduardo foi pressionado perto dela. Lorena estava hipnotizada por
tudo o que ele estava dizendo e ocasionalmente jogava a cabeça para trás
rindo ou olhava para ele intensamente com olhos incrédulos arregalados.

Gilda pôde me ver observando Lorena e colocou a mão sobre a minha.

– "Você sabe que ele está tentando seduzi-la, não é?" ela disse
chocantemente. Eu não podia acreditar em seu tom prático e estava sem
resposta.
– "E ele provavelmente terá sucesso também", acrescentou ela, "ele
quase sempre tem!"

Gilda apertou minha mão enquanto me sentia tenso. Minha primeira


reação foi de raiva.

– "Fique calma e pense um pouco", disse ela. "Não fique chateado. Toda
mulher acha um homem rico e poderoso como Eduardo atraente".

Eu não conseguia acreditar que ela estava falando sobre seu marido
dessa maneira, vendo-o prestar toda a atenção à minha adorável esposa.
Naquele momento, Eduardo puxou Lorena para perto dele e sussurrou em seu
ouvido. Um sorriso malicioso brilhou em seu rosto - então, após um
momento de hesitação, ela balançou a cabeça como se fosse dizer 'não' e
olhou para mim.

Ela parecia radiante, animada e um pouco confusa. Eu me perguntei


sobre o assunto de sua última troca e gostaria de poder ouvir cada palavra. O
que ele perguntou? Para o que ela disse 'não'? Estranhamente, com uma
mistura de emoções, eu estava ficando fascinado vendo isso acontecer. Fiquei
um pouco mais tranquilo quando Lorena me soprou um beijo do outro lado
da mesa, embora eu tenha reconhecido o olhar excitado em seus olhos.

Eu me virei para Gilda.

– "Como é que você não tem problemas com Eduardo flertando com
outras mulheres?" Eu perguntei inocentemente.

– "Eu não tenho problema com nada que ele faça. Não sou burra - sei
que coisas vão acontecer com outras mulheres, goste ou não. Ele é
exatamente assim. Honestamente, estou excitado pelas mesmas coisas que
Lorena. Ele é charmoso e sexy. Quando você está com ele, você se sente a
única pessoa em seu mundo. Essa intensidade é um afrodisíaco muito
poderoso para uma mulher!"

– "Então você está bem por ele ter outras mulheres?" Eu perguntei
incrédula.
– "Estou mais do que bem. Eu até o encorajo. Ele precisa de mais sexo
do que posso dar a ele. Ele vem a mim por amor".

Este era um mundo totalmente novo para mim. Gilda percebeu que eu
estava confuso.

– "Olhe para ela", disse Gilda, apontando para Lorena, "veja como ela
está viva e animada falando com ele. Agora, ela estará cheia de luxúria por
ele. Ela pode sentir seu poder e domínio. Ela quer se submeter. Eu sei como é
isso - é o que ele faz por mim também. Deixe que ela se divirta ".

Enquanto eu estava chocado ao ouvir a franqueza de Gilda, fiquei ainda


mais surpreso que, apesar do meu estômago revirar de ciúme, eu estava
ficando excitado e meu pau estava começando a se mexer.

– "Você também tem casos?" Perguntei. Gilda riu e apertou minha mão
novamente.

– "Claro que não!" ela explodiu, "ele nunca me deixaria fazer isso.
Tivemos algumas festas bem agitadas em nosso rancho, com muito swing e
eu fodo seus amigos e colegas de trabalho sempre que ele quer. Ele adora que
eu faça isso enquanto ele assiste!"

Olhei para Lorena novamente e agora os sinais eram inconfundíveis de


que ela estava ficando excitada, olhando para Eduardo e lentamente caindo
sob seu feitiço. Fiquei ainda mais surpreso comigo mesmo - decidi não
intervir. Eu só queria ver se ele teria sucesso.

Gilda continuou.

– "Provavelmente será o melhor sexo que ela já teve. Sempre é para


mim. Gosto até quando ele teve uma nova conquista, principalmente a esposa
de outro homem, porque ele chega em casa depois e me faz como um louco,
gabando-se de ter acabado com a resistência dela e no final ela implorou!"
Agora eu estava ficando duro e minha mente estava começando a se
encher de imagens selvagens, quando fui interrompido pelo mestre de
cerimônias que convocou o primeiro leilão da noite.

– "Veja isso", instruiu Gilda. "Esta será sua primeira grande jogada em
Lorena".

– "Como assim?"

– "Apenas observe - ele é um mestre nisso. Muito em breve saberemos


se ele pode conquistar sua esposa!"

O leiloeiro anunciou um lindo colar Dior, avaliado em mais de $ 60.000


dólares e suas imagens apareceram na tela. Todas as mulheres à mesa
comentaram como era lindo. Lorena apontou para ele e me chamou para que
eu licitasse por ela. Eu balancei a cabeça para reconhecer, sabendo que estava
fora do meu alcance! Então Eduardo me perguntou em voz alta:

– "Ei, você vai fazer um lance por Lorena, porque se você for eu ficarei
fora dos lances?"

– "Fora do meu alcance!" Eu tive que responder, relutantemente, me


sentindo muito insignificante no momento.

– "OK então", disse Eduardo, "É meu". Ele lançou um olhar astuto para
Gilda.

A licitação foi frenética e Eduardo competiu furiosamente com outros


convidados até que finalmente ganhou $ 92.000. Houve muitos aplausos e
gritos em nossa mesa, sendo Lorena a mais entusiasmada. Eduardo tirou um
talão de cheques do smoking e rabiscou o cheque.

Em seguida, ele subiu ao pódio para receber seu prêmio, pegando o


microfone, brincando que estava tão envergonhado com os outros licitantes
pagando menos que decidiu pagar $ 100.000, afinal. Ele voltou triunfante
para a nossa mesa e passou o colar para todos verem.

Quando o colar chegou a mim e a Gilda, ela se apertou contra mim.


– "Ele vai se oferecer para deixar Lorena usar esta noite, em troca de
algum pequeno símbolo sexual".

Agora eu estava fascinado quando o colar foi passado mais algumas


vezes até chegar a Lorena. Ela olhou para ele com adoração e Eduardo se
inclinou para sussurrar em seu ouvido. Seu olhar surpreso me disse que ele
havia feito sua pergunta a ela. Percebi que Gilda estava certa e eu estava
testemunhando minha jovem esposa sendo seduzida diante dos meus olhos
por um homem muito poderoso.

Eduardo se levantou e se elevou sobre Lorena. Com um pouco de medo,


ela olhou para ele quando ele tirou o colar da caixa, soltando-o e oferecendo-
o em seu pescoço.

– "Devo eu?" ele disse alto o suficiente para eu ouvir. Lorena


simplesmente acenou com a cabeça silenciosamente e ele deu um passo atrás
dela enquanto ela puxava o cabelo para dar-lhe acesso ao pescoço esguio para
prender o colar. Agora minha esposa usava seu troféu. Eu sabia o que isso
significava.

Eduardo pegou a mão de Lorena e a ergueu, dando um beijo em sua


bochecha. Então ele se virou para mim e disse:

– "Eu pude ver o quanto Lorena quer o colar, então só parece justo
deixá-la experimentar para ver se combina com ela. Ela não está linda? "

Admiti que ela estava incrível e disse a Lorena que o colar combinava
com ela. Lorena olhou para mim intensamente como se tentasse comunicar
uma pergunta profunda. Tenho certeza de que ela não tinha ideia de que
Gilda havia me contado o que estava acontecendo. Não dei a ela nenhuma
indicação de que entendia. Abandonei-a naquele momento e escolhi ser
cúmplice de sua sedução. Ela teria que decidir se iria sucumbir.

– "Desculpe, não posso comprar para você, querida!" Chamei Lorena.

– "Você não terá que pagar por isso", respondeu Eduardo, "há sempre
um acordo a ser feito. Podemos encontrar um caminho ". Para os outros à
mesa, provavelmente parecia uma justa entre homens de negócios. Para mim,
foi uma lança no meu coração. Eu sabia o que ele queria dizer e queria.
Agora, eu esperava que Lorena também fizesse.

Gilda se inclinou para mim.

– "Não se preocupe, ele nunca pede muito no começo", assegurou Gilda,


"talvez a calcinha dela, ou para senti-la debaixo da mesa, ou para ela tirar seu
pau secretamente. Ele vai escolher algo assim para quebrar sua resistência. A
partir daí, é só uma questão de tempo até que ele coloque a grande questão ".

Eduardo se inclinou para Lorena e sussurrou em seu ouvido. Ela


assentiu submissamente e pediu licença para ir ao banheiro. Ela parecia um
pouco corada e agitada e mal olhou na minha direção.

– "Ela está usando lingerie sexy?" perguntou Gilda.

– "Sim, algo do La Perla", confessei.

– "Então é isso que ele quer dela. Ele já deve ter descoberto o que ela
está vestindo e exigido para testar ".

Observei minha linda esposa abrir caminho por entre as mesas. Agora eu
estava com uma ereção furiosa e mal podia esperar que ela voltasse para ver o
que aconteceria a seguir. Gilda podia sentir minha tensão e senti sua mão sob
a mesa encontrar minha virilha enquanto ela testava minha excitação.

– "Bom - estou feliz que você esteja ficando animado também!" ela
exclamou.

Perguntei a Gilda por que Eduardo não comprava apenas as melhores e


mais sexy prostitutas do mundo e ela explicou como se tratava de poder e não
de dinheiro. Para ele, seduzir a esposa de outro homem e transar com ela na
frente dele era a viagem de poder definitiva. Eu tinha que admitir, a ideia
estava começando a me excitar também.

Peguei meu telefone e com dedos trêmulos, mandei uma mensagem para
Lorena.

– "Você está tendo uma boa noite? Maravilhoso! Legal da parte do


Duque deixar você experimentar o colar, eu sei! Você acredita nisso? Acho
que é o que você faz quando é rico e famoso, como ele, não me importo!
Qualquer coisa para usar este colar! Divirta-se, então tenho certeza que vou.
Você também..."

Cerca de cinco minutos depois, Lorena voltou e se sentou ao lado de


Eduardo. Observei com o canto do olho e, após uma breve pausa, pude vê-la
passar algo debaixo da mesa para Eduardo. Ele estava com a calcinha dela.
Sua primeira vitória. Lorena olhou para mim inocentemente e eu apenas sorri
de volta.

A conversa voltou ao normal em torno da mesa e houve mais dois


leilões, mas desta vez Eduardo não deu lances. Continuei roubando olhares
para Lorena e Eduardo e pude ver que ela estava completamente absorta em
uma conversa com ele. Logo a dança começou e Lorena chamou por mim e
Gilda, tocando o colar que adornava seu pescoço.

– "Eu vou dançar com o Eduardo. Espero que não se importe ".

– "Ela precisa", acrescentou Eduardo com um grande sorriso malicioso


no rosto, "isso é parte do preço por usar o colar esta noite!"

Eu me perguntei qual seria a outra parte!

Gilda e eu lhes desejamos boa sorte e minha esposa saiu de mãos dadas
com Eduardo. Logo eles estavam dançando intimamente em um lado da pista
de dança. Seu corpo se derreteu no dele e ela descansou a cabeça em seu
peito. As luzes foram baixadas e a noite assumiu um tom romântico.

Depois de três danças, Lorena e Eduardo voltaram à mesa. Ele estava


com o braço em volta da cintura dela e ela sorria, ria e flertava. Quando eles
se sentaram, Eduardo puxou sua cadeira para mais perto de Lorena. Então,
para minha surpresa, Eduardo iniciou uma conversa de negócios comigo,
perguntando sobre minha empresa.

Enquanto discutíamos vários investimentos e ele compartilhava algumas


informações sobre seus negócios, comecei a perceber que os olhos de Lorena
estavam vidrados. Mas não era de tédio. A julgar pela posição de seu braço e
como ela se sentou para frente, era óbvio que Eduardo a estava tocando por
baixo da mesa. Então me ocorreu - esse era o meu teste!

Eu apenas continuei a conversa olhando diretamente para Eduardo. Eu o


odiava por sua arrogância e o admirava por sua confiança.

Depois de alguns momentos, Gilda se levantou e caminhou atrás de


Eduardo, massageando suavemente seus ombros. Ela também olhou
atentamente para mim, para ver se eu recuaria. Ela passou os dedos pelos
cabelos de Eduardo e brincou com sua nuca.

Quando Lorena começou a respirar mais pesadamente e seus olhos se


fecharam, Gilda piscou para mim com conhecimento de causa. Eduardo não
perdeu o ritmo e manteve sua conversa comigo enquanto eu observava minha
esposa estremecer silenciosamente e eu sabia que ela tinha gozado em seus
dedos.

Os olhos de Lorena se abriram e ela olhou diretamente nos meus. Além


de um leve sorriso ondulado, novamente Lorena não me deu nenhuma pista
do que estava acontecendo. Eu olhei de volta para Eduardo. Seu sorriso agora
era de satisfação presunçosa. Ele sabia que eu sabia. Eu tinha passado no meu
teste e ele sabia que eu não o impediria com Lorena.

– "Vamos Lorena, vamos fazer o que as meninas fazem de melhor",


disse Gilda. "Vamos ao banheiro".

Quando eles saíram, eu esperava que Eduardo me confrontasse e me


contasse suas intenções com Lorena. Em vez disso, ele me pediu para
acompanhá-lo e me apresentou a vários de seus conhecidos ricos em outras
mesas. Passamos um pouco mais por dois homens, Jorge e Davi, que Eduardo
disse serem dois de seus melhores amigos.

Ele disse a eles para fazerem a mim e à minha esposa


'extraordinariamente charmosa' bem-vindos ao seu mundo e disse que
esperava vê-los mais tarde naquela noite. Quando Eduardo me conduziu de
volta à nossa mesa, ele colocou a mão no meu ombro.

– "É bom que você tenha uma esposa tão bonita", disse ele, "Lorena será
um grande trunfo para sua carreira empresarial". Então ele se virou e apertou
minha mão com firmeza, fixando-me em um olhar conhecedor, continuando.
"Pense nisso. Eu seria um cliente muito valioso e aqueles dois caras também
".

Antes que eu pudesse responder, pude ver as mulheres voltando para a


mesa.

– "Não diga nada a Lorena", foi a ordem de Eduardo para mim. "Isso é
tudo com ela agora".

– "Eu entendo", eu disse, realmente sem saber onde isso estava levando.

Quando eles voltaram, Lorena foi diretamente para Eduardo e ficou


obedientemente ao lado dele com olhos ansiosos.

– "Certamente eu devo outra dança a você?" Ela perguntou a ele. "Não


consigo imaginar que já paguei o aluguel deste colar!"

– "Certamente não!" Ele riu, levando-a de volta para a pista de dança.

– "Vamos dançar também", Gilda pediu e logo estávamos dançando


juntos. Eu deliberadamente nos posicionei longe de Eduardo e Lorena para
não interromper sua sedução. Pressionado perto de mim, eu sei que Gilda
podia sentir meu pau saliente.

– "Você não vai me perguntar o que eu disse a Lorena?"

– "Estou morrendo de vontade de saber!"

– "Eu disse a ela que tudo bem com o que ela fizer com Eduardo!"

– "Qual foi a reação dela?"

– "Ela ficou muito surpresa, então me agradeceu, pediu que eu não


contasse nada e te mantivesse ocupada, caso ela resolvesse contar".

– "Então ela ainda acha que eu não sei!"

– "Sim"

Essa resposta foi muito excitante. A menos de quinze metros de


distância, minha esposa estava dançando com outro homem e pensando em se
entregar a ele, mantendo isso em segredo de mim! Enquanto eu observava
Lorena dançar com ele, ele sussurrou algo para ela e ela olhou ansiosamente
em seus olhos e acenou que sim. Eles imediatamente interromperam a dança
e se dirigiram para a porta. Ela nunca olhou para trás para verificar onde eu
estava.

– "Eles estão indo embora", eu disse a Gilda. Eu estava tremendo de


excitação e Gilda sabia disso.

– "Você quer que ela faça isso, não é?"

– "Não consigo evitar", confessei.

Gilda sentiu meu pau entre minhas pernas.

– "Lamento não poder ajudá-lo com isso", ela disse genuinamente.


"Talvez se você fizer negócios com Eduardo, um dia ele vai me dizer para te
foder. Espero que sim!"

Agradeci a ela, mas é claro que minha mente estava em outros assuntos
enquanto me perguntava como Lorena estava. Gilda e eu voltamos para a
mesa. Ela percebeu como eu estava nervoso e começou a me tranquilizar.

– "Não se preocupe, ela não vai deixar você! Tente relaxar. Ele não vai
machucá-la. Deixe que ela se divirta - ele é um foda incrível ".

Isso realmente não me fez sentir melhor - apenas mais difícil!

– "Quanto tempo eles irão embora?"

– "Não muito. Ele só quer conquistá-la inicialmente. Então ele vai


querer voltar e desfilar sua vitória na sua frente. Ele vai querer que você saiba
que ela gostou de transar com ele. É tudo sobre o poder dele sobre vocês dois
".

– "Não sei como deixei isso acontecer!" Eu confiei.

– "Porque ele é o macho alfa".

Gilda estava certa. Então ela começou a explicar o que poderia acontecer
a seguir.

– "Se Lorena estiver usando o colar quando voltar, pode ser uma longa
noite para ambos ou para você. Significa que ela se submeteu totalmente e o
agradou e concordou com suas condições ".

Gilda tomou um gole de seu champanhe e sorriu para mim. Ela também
estava gostando e eu percebi que ela era cúmplice das conquistas do marido e
me preparava para alguma coisa. Implorei para saber as condições.

– "Se Lorena quiser ficar com o colar depois desta noite, ela tem que
confessar para você, descrever o que ela fez com Eduardo e fazer com que
você se junte a eles no andar de cima para vê-lo transar com ela novamente".

Minha cabeça estava girando e quase gozei espontaneamente. Gilda


continuou.

– "Você quer que Lorena tenha esse lindo colar?"

– "Sim ... sim, quero", gaguejei, completamente desamparada aos meus


próprios desejos sórdidos.

– "O duque também pode ter condições para você, dependendo dos
planos dele para a Lorena".

– "Que tipo de condições?" Agora eu estava um pouco nervoso.

– "Isso eu não posso prever", explicou Gilda, "exceto que ele já deve ter
decidido como quer desfrutar de Lorena e vai querer que você admita que
quer ver isso acontecer. Então ele conquistou vocês dois. É isso que o excita".
Algumas outras pessoas voltaram da pista de dança e nossa conversa foi
interrompida. Cerca de dez minutos depois, vi Eduardo e Lorena entrarem no
salão de baile e virem até nós. Eles pararam brevemente em algumas mesas e
Eduardo a apresentou a alguns de seus amigos que eu conheci antes.

Conforme eles se aproximavam, pude ver que Lorena estava usando o


colar e um sorriso muito satisfeito. Ela estava corada e radiante - exatamente
como eu me lembrava dela em nossa noite de núpcias.

– "Desculpe, eu roubei sua linda esposa - mas ela não pareceu se


importar", Eduardo me disse triunfante, dando um sorriso para Lorena.
Virando-se para Gilda, ele a convidou para dançar e me deixou sozinho com
Lorena.

– "Vem, vamos dançar também", ela disse simplesmente e eu a segui até


a pista de dança.

Eu não conseguia acreditar o quão composta Lorena estava quando ela


deslizou em meus braços na pista de dança. Ela estava quente e eu senti o
leve aroma de sexo misturado com seu perfume. Lorena se aproximou de
mim.

– "Tenho uma coisa a confessar e preciso que você prometa que não vai
fazer cena aqui nem ficar brava até eu terminar de explicar".

– "Eu prometo!"

Lorena olhou atentamente nos meus olhos e um sorriso começou a


enrugar seus olhos. Ela estava realmente ansiosa para me contar!

– "Eu simplesmente subi e fiz sexo com Eduardo. Eu não pude evitar -
ele é o homem mais sexy que já conheci. Ele está com a minha calcinha no
bolso e seu gozo está escorrendo pela parte interna das minhas coxas".

Eu engasguei e fiquei sem palavras. Eu apenas olhei nos olhos de


Lorena enquanto ela continuava.

– "Eu sei que deveria pedir desculpas, mas não posso. Foi incrível - ele
parecia quebrar minha resistência com tanta facilidade e, de repente, eu sabia
que o queria. Eu não conseguia pensar em mais nada. Eu nem pensei em
você".

Lorena olhou para mim com olhos questionadores, esperando minha


reação.

– "Então você está feliz por ter feito isso?" Eu perguntei calmamente.

– "Sim - mais do que eu posso explicar," ela respondeu, deixando-se


afundar por um momento. "E o sexo foi incrível também. Ele é um amante
incrível e me fodeu lindamente. Vim duas vezes em quinze minutos. Eu
espero que você possa lidar com isso. Preciso ter certeza de que você ainda
me ama? "

Beijei Lorena ternamente nos lábios e disse que ainda a amava.

– "Bom, porque tenho uma pergunta muito difícil para te fazer".

– "Pergunta à vontade!"

– "Eu quero fazer sexo com Eduardo novamente esta noite - a noite toda
se possível".

– "Isso não era realmente uma pergunta".

– "Não foi, mas desta vez preciso de algo de você".

Lorena mordeu o lábio inferior, hesitando.

– "Eduardo se ofereceu para me dar este colar se eu fizer sexo com ele
enquanto você assiste. Você poderia fazer isso por mim?"

– "Então, é tudo sobre o colar?"

– "Não, é tudo sobre nós. Eu quero passar a noite com ele de qualquer
maneira, eu realmente quero. Mas quero que você me dê o colar concordando
em assistir ".
Coloquei minha mão na bunda firme de Lorena e puxei-a para mim para
que ela pudesse sentir meu pau rígido.

– "Aí está a sua resposta", declarei enquanto fechamos nossas bocas em


um beijo profundo e apaixonado. "Eu adoraria que você tivesse esse colar!"

Agora foi a vez de Lorena ficar surpresa. Tenho certeza de que ela
esperava que eu ficasse furioso.

– "Então você está excitado com isso?"

– "Sim, eu tenho observado ele seduzindo você lentamente a noite toda!"

– "E você não tentou impedi-lo?"

– "Foi tão sexy de assistir! Eu queria que ele tivesse sucesso. No


momento em que ele tocou você por baixo da mesa, eu sabia que queria que
você fodesse com ele também! "

Lorena me chamou de bastardo sujo e rimos e nos beijamos mais um


pouco. De repente, a tensão se foi e estávamos compartilhando a emoção
juntos. Ela me disse que Gilda havia explicado o que ela faz por Eduardo e
ela poderia fazer o mesmo. Gostei da ideia de que Lorena poderia foder por
diversão e lucro. Eu disse a ela que estava orgulhoso de ter uma vagabunda
sexy como minha esposa.

Então ela me atingiu com o grande.

– "Eduardo tem mais algumas condições que ele quer que você aceite.
Por favor, não fique muito chocado quando ele perguntar a você - eu sei o
que ele quer e está tudo bem para mim. Mas você tem que concordar
também".

– "O que é?" eu perguntei.


– "Ele tem que te dizer pessoalmente", ela riu, gostando de me ver
estremecer.

Lorena me pediu para nos conduzir ao lado de Eduardo e Gilda. Quando


estávamos dançando ao lado deles, ela simplesmente gritou "Sim" para
Eduardo, rindo com um enorme sorriso sexy no rosto.

No final da dança, nos separamos e Lorena foi ao banheiro novamente


com Gilda. Eduardo me levou de volta à nossa mesa. Desta vez, ele se sentou
ao meu lado e refrescamos nossas taças de champanhe. Este era o seu
momento de provar que ele também podia me dominar.

– "Apreciei a sua deliciosa esposa mais do que qualquer mulher que tive
por muito tempo", declarou com grande satisfação, "Lorena é tão sexy e tem
um corpo tão doce. Ela estava tão disposta. Lorena me implorou para transar
com ela. Sua buceta apenas se abriu e ela me puxou para ela com as pernas
atrás das minhas costas. Ela continuou chamando meu nome e me dizendo o
quanto ela me queria. Ela gozou duas vezes antes de eu entrar nela - Lorena
lhe contou isso agora, quando você estava dançando? "

– "Sim, e ela me disse o quanto gostou", revelei, sabendo que era isso
que ele queria ouvir. Ele parecia satisfeito.

– "Você gostaria de me ver fazer isso de novo? Porque decidi que ela
merece ficar com aquele colar, se você observar ".

Eu queria assistir. O pensamento estava me consumindo. Eduardo pôde


sentir minha reação.

– "Admita - você quer me ver foder a Lorena, não é?"

– "Sim", confessei de boa vontade. "Ela está lá para você esta noite e eu
quero ver isso".

– "Bom! Quero que você observe o quanto ela também gosta e tire fotos
e vídeos para registrar o prazer que vou dar a ela. Você vai fazer isso?"

– "Sim!" Acho que estava gostando mais da minha humilhação do que


Eduardo!

– "Bom", ele riu, tirando uma caixinha de prata do bolso e tirando uma
pílula azul de dentro. "Vou me certificar de que posso transar com ela por
horas!" Ele bebeu seu Viagra com um pouco mais de champanhe.

– "E finalmente, a partir deste momento você vai seguir minhas


instruções, você não pode parar nada, intervir, tocá-la ou desfrutá-la de
qualquer forma, a menos que eu mande, ou até que eu diga que terminei com
ela. Esteja absolutamente certo de que compreende que está entregando sua
esposa completamente para mim. OK?" "Concordo", concordei, sacrificando
minha esposa e me rendendo ao Duque.

Eduardo me deu a chave do quarto e me disse para ir buscar Lorena


quando ela saísse dos banheiros e levá-la para cima para deixar Lorena pronta
para ele.

Então minha próxima surpresa.

– "A propósito, eu ofereci Lorena para Jorge e Davi em troca de um


encontro com você algum dia. Achei que seria bom para o seu negócio. A
Lorena concorda e prometeu divertir-se ".

Eduardo me instruiu quais bebidas preparar e chamaria seus amigos


quando estivesse pronto.

Quando Lorena saiu com Gilda, ela tinha reaplicado o batom, seu cabelo
estava perfeito de novo, ela parecia renovada e incrível!

Gilda beijou Lorena na bochecha e desejou-lhe sorte. Eles trocaram um


abraço rápido e Lorena agradeceu a Gilda por encorajá-la. Então Gilda se
virou para mim.

– "Você está pronto para assistir sua esposa fazer isso?"

– "Pronto e disposto!"

– "Então eu espero que vocês dois tenham uma noite muito erótica!"
Peguei a mão de Lorena e a conduzi para seu destino. Nós pegamos o
elevador com outros hóspedes e olhamos silenciosa e conscientemente nos
olhos um do outro. A tensão sexual e antecipação entre nós era elétrica.

Uma vez dentro da incrível suíte de Eduardo, Lorena disse que queria
enxaguar sua buceta primeiro. Eu a parei e deslizei minha mão por sua saia e
mergulhei um dedo em seu buraco usado. Ela deixou escapar um pequeno
gemido. Eu esperava que ela estivesse mais molhada e bagunçada, mas ela
deve ter se enxugado bem no banheiro.

– "Pare! Você não deve me tocar até que Eduardo termine comigo. Se
ele entrar e pegar a gente, vou perder o colar ".

Enfiei meu dedo um pouco mais fundo e o retirei rapidamente,


recolhendo o máximo que pude de dentro dela. Então eu cheirei meu dedo e
chupei o suco dele.

– "Eu só queria provar sua buceta misturada com gozo de Eduardo".

– "Você está imundo!"

– "Você também está querida e mal posso esperar para ver sua buceta
cheia de gozo!"

– "Se é isso que você quer, tenho certeza que verá muito esta noite.
Eduardo disse que convidou dois amigos para se juntar a ele. Estou louca
para foder com eles - adoro a ideia!"

Eu disse a ela que sabia e também queria. Eu amei sua conversa suja.
Será que esta realmente é minha esposa Lorena?

– "Sirva um pouco de bebida enquanto me arrumo", instruiu.

O salão era enorme e havia um ótimo bar. Encontrei um pouco de vinho


branco para Lorena e abri outra garrafa de champanhe. Eduardo chegou com
Jorge e Davi e eu preparei bebidas para eles também enquanto esperávamos
Lorena sair do banheiro.

Jorge e Davi me disseram o quanto eles estavam ansiosos para foder


minha esposa e me agradeceram por ter deixado Eduardo convidá-los. Jorge
disse que eles prometeram me recompensar com alguns negócios e era óbvio
que Eduardo havia negociado minha esposa para mim. Eu não disse a eles
que não tinha escolha!

Quando Lorena chegou vestindo um roupão de banho branco, ela foi


direto até Eduardo obedientemente como se ele fosse seu mestre.

– "Olá querida, estou pronta para fazer o que você quiser", disse ela
enquanto ele a puxava para perto e a beijava. Observei seus olhos se
fecharem enquanto ela respondia a ele apaixonadamente como ela
normalmente faria para mim. Eduardo desamarrou o manto e se abriu para
revelar o corpo perfeito de Lorena, deslizando os braços ao redor de seu torso
nu. Outra onda de ciúme reacendeu minha luxúria e meu pau voltou a chamar
a atenção.

Eduardo passou Lorena para Davi, que teve sua vez de beijá-la e passar
as mãos por todo o corpo dela sob o manto e Jorge fez o mesmo. Então
Eduardo disse a seus amigos para se sentarem nas espreguiçadeiras e ele se
posicionou em uma grande cadeira de frente para eles.

– "Tire seus pênis e deixe-me ver você chupá-los - só não os tire ainda"
foi o primeiro comando de Eduardo.

Lorena se ajoelhou na frente de Davi primeiro e eu estava tão absorta no


momento que quase esqueci de começar a tirar fotos até que Eduardo me
lembrou.

Lorena lançou um pau de tamanho normal de boa aparência como o meu


e começou a chupá-lo. Ela adora chupar pau e logo Davi jogou a cabeça para
trás gemendo sobre o quão quente e sexy a boca da minha esposa era. Eu
tenho algumas ótimas fotos de perto dela adorando seu pau. Lorena podia
sentir que Davi estava perto de gozar e o deixou para começar em Jorge.

Jorge já havia liberado seu pênis, que era muito maior.

– "Chupe Lorena", ele ordenou, "mostre-me o quanto você está


preparada para fazer pelos negócios de seu marido!"
Lorena começou sua chupada experiente e Jorge ficou imediatamente
impressionado. "Oh sim, baby, você é uma pequena e quente esposa
chupadora de pau. Eu vou amar te foder! "

Os olhos de Lorena se abriram e ela sorriu para Jorge, liberando


brevemente seu pênis.

– "Eu garanto que você vai!" ela disse lascivamente e baixou a boca
sobre seu pênis, fechando os olhos e se divertindo. Logo ela teve Jorge no
limite e se separou.

Então foi a vez de Eduardo e ela abriu o zíper dele, liberando seu belo e
forte pênis que era tão grande quanto o de Jorge.

Lorena acariciou a ponta do pau de Eduardo com os lábios e a língua.

– "Estou bem?" ela questionou, buscando a aprovação de Eduardo.

– "Oh, sim - você vai me dar tudo que eu quero esta noite e muito mais!"

Eduardo empurrou a cabeça de Lorena para baixo e sua boca engolfou


seu pênis. Enquanto ela o chupava, Eduardo me disse, Davi e Jorge para se
despirem. Então ele os chamou. Eu só fiquei lá com uma raiva furiosa ao
assistir a cena se desenrolar.

– "Basta dar a ela um pouco de pau para abri-la", ele instruiu, virando-se
para mim, "pegue isso no vídeo - você vai querer se lembrar da primeira vez
que viu o pau de outro homem em sua esposa!"

Ele estava certo, eu fiz!

Primeiro Davi se ajoelhou atrás dela e começou a dedilhar Lorena. Ela já


estava molhada e aberta, então ele rapidamente colocou seu pau em sua
buceta e deslizou dentro dela. Ainda com o pau de Eduardo em sua boca, ela
soltou um pequeno gemido e abriu os olhos olhando para ele.

– "Boa menina - você gosta disso, não é?"

– "Mmmm" ela balançou a cabeça para cima e para baixo com a boca
cheia. Lorena não perdeu o ritmo e eu estava muito orgulhoso de minha
esposa sexy vê-la imprensada entre dois homens.

Lorena começou a gemer mais e fechou os olhos. Eduardo percebeu que


ela estava ficando animada e disse a Davi para não deixá-la gozar, então ele
se retirou.

– "Não venha até eu te dizer!" ele pediu. Os olhos de Lorena se abriram


novamente e ela olhou para ele suplicante. "Não!"

Então ele acenou para Jorge, que se preparou atrás dela.

– "Empurrar com força!"

Jorge imediatamente enfiou seu pau muito maior profundamente na


pequena buceta da minha doce esposa em um único golpe e então começou a
bater nela com golpes longos e deliberados. Novamente seus lindos olhos se
abriram, desta vez com surpresa com o tamanho do pênis. Deve ter sido bom
para ela porque uma expressão sonhadora cobriu seu rosto. Ela ainda
continuava chupando Eduardo, mas agora estava começando a perder o
controle. Eduardo não tinha intenção de deixá-la gozar e pegou seu rosto
entre as mãos e puxou sua boca de seu pênis.

– "Não vem, eu te disse!"

– "Mas Eduardo, é tão bom!" ela implorou. "Por favor, deixe-me ir!"

Eduardo acenou para Jorge se retirar, o que ele fez.

– "Ajoelhe-se no meio da sala e chupe o pau de novo"

Lorena fez o que ela disse e Davi e Jorge empurraram seus pênis em seu
rosto. Ela alternou voluntariamente sua boca entre eles. Eduardo tirou a roupa
enquanto ela observava minha pequena esposa obediente cumprir suas
ordens. Quando ele ficou satisfeito por ela ter descido o suficiente, ele fez
Jorge e Davi pegá-la, com um braço atrás de cada um de seus pescoços e
segurando suas pernas abertas em uma espécie de levantamento de bombeiro,
então eles apresentaram sua buceta florescendo para Eduardo na altura do
pênis .

Eduardo deu um passo à frente e provocou seu clitóris com a ponta de


seu pênis, brincando com seus sucos enquanto esfregava seu pênis ao redor
de seu buraco. Lorena parecia pequena entre os três homens. Ela estava
completamente à mercê de Eduardo.

– "Queres isto?" Eduardo perguntou, apenas colocando sua ponta nela.

– "Você sabe que eu sei!"

Eduardo continuou a provocá-la. Lorena percebeu que ela precisaria


implorar mais.

– "Eu quero você mais do que qualquer coisa no mundo, duque. Por
favor, me foda - eu preciso tanto de você!"

Eu estive perto de gravar tudo isso em vídeo.

– "Olhe para o seu marido e diga a ele o quanto você quer!"

Lorena olhou ansiosamente para mim. Ela sabia exatamente o que fazer.

– "Oh Bruno, eu quero que Eduardo me foda e me faça gozar. Ele é o


melhor amante que já tive. Eu preciso de seu lindo pau!"

Eu também sabia minha parte.

– "Faça isso, querida. Dê a ele o que ele quer. Deixe-me ver você transar
com ele! "

Eduardo apertou as nádegas e empalou Lorena com um único empurrão.


Ela gemeu de alegria quando seu pênis entrou profundamente nela.

– "Oh sim! Obrigado! Isso é tão bom - eu amo o seu pau! Foda-me!
Foda-me! "

Os gemidos de Lorena aumentaram e ela continuou implorando a


Eduardo para transar com ela. Eu pensei que ele iria deixá-la gozar desta vez,
mas ele não o fez, de repente saindo. Eu assisti sua buceta aberta em
convulsão.

– "Oh não, você não pode parar. Por favor, Duque, por favor ..."

Lorena estava quase soluçando e Eduardo estava gostando do controle.

– "Traga-a para a cama", disse ele aos amigos. "Agora ela está pronta
para nos foder corretamente!"

Eles a levaram para o quarto e a deitaram como um sacrifício nas


cobertas.

– "Segure seus pulsos e tornozelos" comandou Eduardo. Eles realmente


não precisavam porque Lorena estava claramente doendo pelo pênis de
Eduardo.

– "Diga-nos o que você quer Lorena!"

– "Eu quero que você me foda da maneira que quiser. Basta me foder e
me encher de pau e gozar. Eu sou seu duque! "

– "Sim você é!" ele disse triunfante e subiu em cima da minha noiva,
entrando nela.

Agora ele começou a fodê-la corretamente e lágrimas de alegria


começaram a escorrer por seu rosto.

– "Oh Eduardo, isso é tão bom! Eu te amo dentro de mim!"

– "Solte os braços e as pernas dela"

Assim que foi liberada, Lorena jogou os braços em volta do pescoço de


Eduardo e o puxou para um beijo apaixonado, os tornozelos enrolados nas
costas dele. Agora ela estava fazendo amor com ele. Observei minha esposa
se entregar totalmente a outro homem - ela fez os mesmos gritos que fazia
comigo.

Ela o incitou com as mesmas palavras. Ela o beijou com a mesma fome
e abandono. Embora eu estivesse com um nó por dentro de ciúme, era tão
opressivamente erótico que eu apenas fiquei lá registrando cada momento.

Eu podia ouvir os sons reveladores de que Lorena estava perto de gozar.


Ela olhou para mim com olhos vidrados e sorriu.

– "Oh, assim... Bem desse jeito! Oh eu te amo! Me faça gozar!"

Ofegando e gemendo, as ondas de orgasmo percorreram Lorena, mas


Eduardo não parou de bater. Agora ela estava deixando escapar pequenos
miados enquanto ele a mantinha no alto e outro orgasmo começou a sacudir
seu corpo sensual. Uma e outra vez ela disse a Eduardo o quão incrível ele
era e o quanto ela o amava e seu enorme pau, quando um terceiro orgasmo
começou a se construir.

– "Você está pronto para ganhar esse colar?"

– "Eu farei o que você quiser, querida. Eu sou sua, amor! Faça-me
merecer!"

Eduardo se apoiou em seus braços e se enrijeceu enquanto atirava em


Lorena "Oh, sim! Entre em mim! Eu quero que você venha! " ela soluçou e
Eduardo a carregou com sua semente.

Quando ele saiu, tive uma bela vista de sua buceta entupida com seu
creme branco. Lorena colocou os dedos em seu buraco e começou a
massagear seu clitóris, então ela pegou seus dedos pegajosos e os lambeu
para limpar.

Eduardo não iria deixá-la descansar e ele a virou de bruços, arrastando-a


para a posição canina. Jorge não precisava de um convite e estava atrás dela
em segundos, tomando o lugar de Eduardo em sua buceta. Ele deslizou
facilmente em sua caixa desleixada.
– "Ah caralho, isso é bom!" ela suspirou.

Davi subiu na cama e posicionou seu pênis em seu rosto.

– "Use-a!" comandou Eduardo e Lorena voluntariamente abriu a boca


quando Davi começou a foder seu rosto. O trio encontrou um ritmo e Lorena
começou a gozar novamente. Logo Davi estava pronto e Eduardo emitiu seu
próximo comando.

– "Segure seu gozo em sua boca! Não engula ainda!"

Lorena assentiu obedientemente quando Davi começou a descarregar.


Tenho certeza de que parte dele estava esguichando em sua garganta, mas ela
fez um ótimo trabalho segurando um bocado cheio.

– "Sua esposa tem um presente para você Bruno. Vá e beije ela ".

Deitei na cama para que meu rosto ficasse sob o dela enquanto ela ainda
estava sendo fodida por Jorge por trás. Lorena baixou os lábios nos meus e
quando nossas bocas se abriram para me beijar, fui recompensada com um
gole quente de gozo.

Lorena quebrou o beijo e olhou para mim enquanto outro orgasmo a


alcançava, saliva e gozava de sua boca aberta em meu rosto.

– "Oh caralho, sim, foda-me!" ela gritou quando Jorge acelerou o passo.
Seus olhos estavam fechados e uma careta intensa contorceu seu rosto.

– "Encha minha buceta! Eu quero uma buceta cheia de gozo! " ela gritou
quando sentiu Jorge ter espasmos dentro dela.

Lorena abriu os olhos novamente e sorriu para mim.

– "Ops - agora estou cheio na outra extremidade! E nenhum é seu!"


– "Vá e tire uma foto da buceta dela gozar", ordenou Eduardo, então eu
deslizei para fora debaixo de Lorena e dei a volta atrás de sua bunda
arrebitada. Um grosso fluxo de gozo estava começando a gotejar dela para a
cama. Aumentei o zoom e registrei o momento. Davi e Jorge foram para a
outra sala para pegar mais bebidas.

– "Ela está conseguindo exatamente o que quer, não é Lorena?"


perguntou Eduardo.

– "Sim querida! E estou pronto para mais!"

Minha doce esposa estava enlouquecendo de luxúria.

– "Você quer o pau do Bruno?"

– "Não Eduardo, eu quero o seu de novo. Eu posso ficar com Bruno


quando eu quiser. Esta noite é para você!"

– "Bem, eu não vou foder uma buceta desleixada!" declarou Eduardo.


"Deite na cama novamente Bruno. Lorena agache-se sobre ele e deixe-o
limpar você.

Lorena fez exatamente isso e abaixou seu corte sujo e pungente na


minha boca. Estava quente e inchado, liberando rapidamente a gosma do
amor na minha boca que esperava. Acima de mim, Eduardo enfiou seu pau na
boca de Lorena e ela se acomodou no meu rosto para que eu pudesse lamber
sua buceta.

A maioria dos homens se sentiria humilhada, mas para mim isso era
pura excitação e quando Lorena começou a gozar na minha boca e expulsar
grandes bolhas de esperma túrgido, toquei meu pau e tive um orgasmo
explosivo.

– "Eu acho que ele gosta de você fodendo outros homens!" disse
Eduardo enquanto eu esguichava.

Lorena liberou o pênis de Eduardo de sua boca, mas continuou a


bombear seu eixo com sua mão delicada. "Eu espero que sim, porque eu amo
isso!"

Eduardo riu e disse a Lorena que estava pronto para transar com ela
novamente. Saí da cama e fui até o banheiro para me limpar.

Quando voltei, Eduardo estava de costas e Lorena cavalgava


suavemente seu pau duro, ocasionalmente inclinando-se para beijá-lo com
ternura, agradecer por seduzi-la e dizer o quanto ela adorava fazer sexo com
ele. Eles pareciam perfeitos como um casal e eu me perguntei como seria a
vida depois desta noite.

Não tive muito tempo para pensar nessas coisas porque Eduardo chamou
os outros dois de volta para o quarto.

– "Nós vamos fazer algo muito especial para você agora Lorena. Pode
doer um pouco no começo, mas sei que você pode fazer isso por mim!"

– "Sim, amante", ela disse olhando ansiosamente nos olhos dele, "você
sabe que pode fazer o que quiser comigo". Eu sabia que ela realmente queria
dizer isso agora. Ela estava totalmente possuída por Eduardo.

Eduardo cuspiu nos dedos e estendeu a mão para lubrificar o buraco


negro virgem de Lorena com sua saliva e eu percebi que iria assistir a um
estranho levar o prêmio que sempre cobicei para mim. Lorena sabia o
significado do momento e olhou por cima do ombro para mim.

– "Obrigado - eu realmente quero isso".

Eu apenas balancei a cabeça e sorri. Eu também.

Davi parecia saber que deveria ir primeiro com um pênis menor e se


posicionou atrás de Lorena, pressionando a cabeça do pênis em seu esfíncter
rosa apertado. Eu estava filmando tudo enquanto seu pênis cutucava
lentamente passando por sua resistência até que sua cabeça de pênis
finalmente desapareceu na bunda da minha esposa e ela fez sua primeira
penetração dupla.

Lorena soltou um gemido de dor e Eduardo puxou-a para beijá-la.


– "Este é o seu primeiro duplo?"

– "Sim. Dói um pouco, mas estou bem"

Davi interpretou isso como um convite e empurrou com mais força até
que finalmente conseguiu colocar quase todo o seu pênis dentro dela. Lorena
gritou em choque e as lágrimas brotaram de seus olhos.

– "Diga-me o que você quer" comandou Eduardo.

– "Eu quero que vocês dois me façam!"

– "Boa menina!" disse Eduardo enquanto ele e Davi lentamente


construíam um ritmo dentro dela.

Eu podia ver Lorena começando a relaxar e gradualmente seus gritos de


dor mudaram para grunhidos curtos e guturais até que finalmente ela estava
se movendo com seus dois amantes e respondendo.

– "Oh duque, eu adorei! Foda-me profundamente! "

Então Lorena começou a gozar com o orgasmo mais alto que eu já tinha
ouvido, falando malvadamente com seus agressores.

– "Oh sim! Foda-me na bunda. Foda-me! Foda-me! Quero isso! Eu


quero entrar em mim! Faça isso! Oh sim, é isso - me use! " Os orgasmos de
Lorena pareciam continuar. Ela olhou por cima do ombro para Davi, agora
com um largo sorriso iluminando seu rosto. "Eu estou bem?"

– "Fodidamente incrível!" foi tudo o que ele conseguiu dizer enquanto


engasgava e gozava com uma longa série de estocadas fortes. Quando ele
puxou para fora, seu buraco virgem nas costas abriu-se e caiu no pênis de
Eduardo, que ainda estava batendo em sua buceta. Lorena olhou em volta
novamente, satisfeita por ter ordenhado Davi.

– "Vamos, Jorge - estou aberto para negócios! Entre aqui".

Jorge obedeceu imediatamente e eu assisti com admiração quando


Lorena tomou seu pau muito maior facilmente em sua bunda. Seu pau estava
escorregadio com o gozo de Davi enquanto ele entrava e saía da minha doce
esposa.

– "Oh sim!" ela gritou: "agora eu posso sentir isso!" e seus orgasmos
contínuos começaram tudo de novo. Ela estava fazendo muito barulho agora
e eu estava gravando tudo em vídeo.

Finalmente, Eduardo olhou por cima do ombro de Lorena para Jorge e


perguntou se ele estava pronto para gozar. Quando ele acenou com a cabeça,
Eduardo começou a gemer e eu vi seus espasmos nas bolas quando ele soltou
a buceta de Lorena. Alguns segundos depois, Jorge também começou a gozar
e Lorena ficou em silêncio, tentando recuperar o fôlego. Eu também não
consegui me conter e joguei minha carga de esperma no chão.

Enquanto Jorge se retirava, Lorena apenas ficou lá ofegante no peito de


Eduardo, fazendo pequenos barulhos bonitos, dizendo a ele que o amava e
agradecendo por fodê-la tão bem. Comecei a tirar muitos closes de sua bunda
distendida quando ela começou a vazar novamente.

– "Ela é muito bagunceira?" perguntou Eduardo.

– "Oh sim!"

Eduardo rolou Lorena de cima dele e ela caiu exausta de costas.

– "Bem, é melhor você limpá-la então!"

Eu não poderia estar mais feliz e comecei a lamber o gozo e limpar sua
buceta e buraco de bunda. Lorena envolveu seus dedos em meu cabelo e
puxou minha boca contra sua buceta, me fazendo comê-la com mais força.

– "Você gostou de me assistir, Bruno?"

– "Mmmm" foi tudo que eu pude dizer, com minha boca cheia de clitóris
e seus lábios inchados de buceta.

– "Você gosta de ver sua esposa sendo fodida?"

Eu me afastei um pouco e olhei através de seu corpo coberto de suor e


nos olhos da minha jovem esposa que ainda estavam ardentes de excitação.

– "Você sabe que eu sei!"

– "Você não vai me agradecer?"

– "Obrigado Lorena!"

Ela empurrou minha boca de volta para sua buceta e eu continuei a


lamber e chupar enquanto ela olhava para Eduardo.

– "Eu já ganhei?"

– "Sim", disse ele, abaixando-se e beijando minha esposa nos lábios.

– "Bom, porque eu preciso de uma pequena pausa!"

– "O que vamos fazer sobre isso?" Perguntou Eduardo, mostrando seu
pau, ainda duro com o Viagra.

– "Tudo bem, ainda quero fazer amor com você duque, mas acho que
não vou conseguir fazer os outros caras de novo".

– "Tudo bem, sem problemas".

Eduardo se levantou, me deu um tapinha no ombro e fomos para o outro


quarto, deixando Lorena espalhada na cama, brincando suavemente com sua
buceta. Eduardo agradeceu a Jorge e Davi e, em seguida, todos nós apertamos
as mãos enquanto eles me contavam que esposa gostosa eu tinha. Eu estava
muito orgulhoso de Lorena.

Era como o vestiário depois de um grande jogo quando eles começaram


a se vestir novamente, com Eduardo e eu ainda nus. Servi as bebidas e
conversamos um pouco, comparando notas sobre o que eles fizeram com
Lorena. Olhei de volta para o quarto e pude ver que ela havia desmaiado no
sono. Depois de um tempo, Davi e Jorge foram embora, garantindo-me que o
colocaríamos em dia para tratar de negócios. Para mim, tudo isso foi surreal.
Quando eles se foram, voltamos para o quarto e Eduardo puxou Lorena
ainda mais para cima da cama e a virou de lado, puxando uma perna para
cima e montando nela para que pudesse entrar de lado. Ela ainda estava
dormindo quando ele entrou nela. Deitei ao lado deles e o observei
desfrutando lentamente de minha deliciosa esposa.

– "Eu adorei seduzir sua esposa! Gilda disse que é meu hobby? "

– "Sim e ela disse que você gosta de vê-la foder também".

– "Agora você entende por quê?"

– "Sim, estou totalmente viciado!"

– "Bem, apenas tome cuidado e lembre-se que tem que ser o que ela
quer antes de tudo. Não a empurre. Você precisa cuidar dela. Estrague ela.
Não deixe esta ir - você não encontrará outra esposa tão adorável quanto
Lorena ".

Claro que concordei. Foi bizarro ter essa conversa vendo o pau de
Eduardo deslizar para dentro e para fora de Lorena. Eduardo me disse que
Lorena o lembrava de Gilda, que sempre fizera tudo o que podia para ser uma
ótima esposa e agradá-lo. Garanti a ele que cuidaria de Lorena.

Lorena estava começando a se mexer do sono, mas manteve os olhos


fechados.

– "Mmmm - isso é tão bom Eduardo. Onde está Bruno? ".

– "Aqui na cama com a gente".

– "Ele pode entrar agora?"

– "É claro!"
Mudei para o outro lado da cama para que pudesse beijar Lorena
enquanto Eduardo lentamente fazia amor com ela. Nós nos beijamos
ternamente e ela abriu os olhos. Ela parecia feliz e satisfeita consigo mesma.

– "Obrigado Bruno. Eu amo meu novo colar!"

– "Obrigado Lorena. Eu amo minha nova esposa!"

Nós nos beijamos profundamente e Eduardo acelerou o ritmo, fazendo


Lorena gemer em minha boca. Outra nova sensação erótica para mim e de
repente eu estava completamente duro de novo.

– "Você poderia pegar de volta mais uma vez?" Eu perguntei


esperançosamente.

– "Sim, mas eu quero você por baixo na minha buceta, para que eu possa
olhar para você".

Eduardo se retirou e eu me posicionei de costas, para que Lorena


pudesse montar em mim. Sua buceta estava tão quente do pau de Eduardo
apenas alguns segundos antes e ela deslizou facilmente para baixo em meu
eixo.

– "Isto é para você, querido", ela sussurrou ternamente enquanto eu


sentia o pau de Eduardo entrar em seu outro buraco e me esfregar através da
fina membrana que os separava. Foi uma sensação deliciosa, que ficou ainda
melhor olhando nos olhos de minha amada esposa.

– "Não é muito difícil, Eduardo. Estou um pouco dolorida e quero que


isso dure ".

Nós três fizemos amor lentamente pelo que pareceram séculos. Lorena e
eu continuamos nos beijando e ela repetiu o quanto me amava. Seus
orgasmos não eram tão violentos agora, mas vinham em ondas suaves e
gentis, quando ela tremia e as lágrimas brotavam de seus olhos com o intenso
prazer. Eventualmente, eu não consegui segurar meu gozo por mais tempo e
disse a Lorena que precisava gozar.
– "Sim, querida, por favor, entre em mim. Sou sua esposa e sou sua para
desfrutar.

Pareceu levar dez segundos para chegar ao limite e eu estava pronto para
a dor perfeita antes do orgasmo quando senti o calor de Eduardo inundando
Lorena por trás, fazendo-me liberar dentro dela também, nossas bocas presas
em um beijo.

Agora foi a minha vez de Lorena cair no meu peito. Eduardo se levantou
e disse que era hora de nos deixarmos em paz e que iria para casa. Ele se
aproximou de Lorena e a beijou, dizendo que ela era absolutamente a melhor
jovem esposa que ele já havia seduzido. Ela parecia tão satisfeita consigo
mesma.

– "Gilda e eu temos uma festa de fim de semana no próximo mês em


nosso rancho. Por que você não se junta a nós - se você não se importa em
balançar um pouco?"

– "Peça a Gilda para me ligar. Eu dei a ela meu número. Eu sei que
Bruno vai gostar depois desta noite - especialmente se ele transar com Gilda.
Eu sei que ele gosta dela!"

Eduardo riu muito e disse que contaria a Gilda.

Quando Eduardo saiu, Lorena se aninhou em meus braços e


adormecemos como marido e mulher. Eu nunca a amei mais.

Então foi assim que fomos convidados para um novo estilo de vida.
A esposa perfeita

A campainha da porta me tirou da cadeira, embora não fosse inesperado.


Eu fui andando pelo corredor e cumprimentei meu velho amigo, Mário. Antes
que eu pudesse fechar a porta, outro velho amigo, David, entrou na garagem
e estacionou. Era incomum para eles chegarem na hora, muito menos quinze
minutos antes, mas foi por uma razão muito diferente que eles estavam aqui
hoje.

Nossa amizade começou há quase 30 anos e foi um choque quando a


esposa de Mário, Susana, morreu repentinamente e David e Renata se
divorciaram, todos com quatro meses de diferença. Nós seis passamos muitos
bons momentos juntos; jantar, teatro, alguns cruzeiros etc. mas isso era coisa
do passado agora e depois de quase dois anos meus amigos tinham se
estabelecido em algo que lembra um estilo de vida de solteiro.

Tudo havia começado algumas semanas antes. Minha esposa, Helena,


estava me dando uma punheta particularmente agradável quando eu deixei
escapar que gostaria de vê-la sacudir outro pau ao mesmo tempo que o meu.
Perguntei o que ela achava disso e ela respondeu que nunca tinha realmente
pensado muito nisso, então me deu um sorriso malicioso.

– "Você quer dizer assim", disse ela e fingiu masturbar um pau com a
outra mão. "Oh, é tão grande, grosso e duro," ela murmurou enquanto sua
mão fazia movimentos para cima e para baixo no enorme pênis imaginário.
"Você gostaria de me ver chupar esse pau grande, não é? Eu pude apenas
acenar enquanto ela fingia chupar um pau enorme.

– "Talvez você gostaria de assistir este pau grande e gordo forçar seu
caminho em minha pequena buceta e me foder forte e profundamente e me
encher de porra," ela respirou com excitação óbvia em sua voz.

– "Ah, sim, sim, sim," eu chorei e espalhei esperma por todo o lugar.

Os pensamentos sobre esse episódio foram meus companheiros


constantes nos dias seguintes e tomaram várias direções. No início, Helena
estava se sacudindo, chupando e sendo fodida por paus anônimos, mas
gradualmente eles se fundiram em Mário e David. Achei muito mais erótico
pensar nela com eles do que com estranhos.

Diferentes cenários se formaram em minha mente: ela era submissa e


eles a usaram impiedosamente até que suas ejaculações espirraram dentro e
sobre ela; ela estava no controle, provocando e excitando-os até que lhe
dessem seu sêmen quente.

Fui amarrado a uma cadeira e obrigado a assistir Mário e David usarem


minha esposa para seu óbvio prazer. As variações eram infinitas e me
deixavam com uma ereção perpétua e quanto mais eu pensava nisso, mais eu
queria que acontecesse.

Helena tinha acabado de fazer 50 anos e era uma mulher madura muito
desejável. Ela não era magra nem gorda e tinha curvas nos lugares certos.
Seus seios eram mais do que amplos, com grandes auréolas e mamilos, sua
cintura deu lugar a quadris suavemente curvos, uma bunda bonita e pernas
longas e bem torneadas.

Em muitas ocasiões, eu tinha visto Mário e David cobiçá-la enquanto ela


andava de um lado para outro da sala de jantar quando os tínhamos
convidado para jantar e eu sabia o que eles estavam pensando. Ela gostava de
homens mais velhos, eu tinha 55, Mário tinha 57 e David 61, então eu sabia
que a idade não seria um problema para ela.

O problema era como abordá-la sobre o assunto, mas no caso foi ela
quem tocou no assunto. Tínhamos acabado de terminar uma longa sessão de
amor e estávamos aninhados nos braços um do outro.

– "Lembra quando eu falei sobre aquele pau de mentirinha e perguntei


se você gostaria de vê-lo na minha buceta?" ela disse e eu assenti. "Foi só
porque você estava tão excitado que disse sim ou gostaria mesmo de ver?"

– "Por que você perguntaria isso?" perguntei.

– "Bem, eu não fui exatamente sincero quando disse que nunca tinha
pensado em ficar com outro homem. Na verdade, eu já pensei sobre isso e
isso me excita, você ainda quer que eu faça isso? "

Demorei alguns instantes para digerir o que ela havia dito e, em seguida,
respondi: "Gostaria muito de vê-la com outro homem, mas apenas se você
realmente quiser. Para dizer a verdade, tenho fantasiado com você com dois
homens desde aquela noite em todos os tipos de cenários, eles até têm
nomes."

– "Homens! Como você os chama?" ela perguntou levantando em um


cotovelo.

– "Mário e David."

– "Mário e David!" ela gritou parecendo surpresa, então ela ficou quieta
por alguns momentos. "Umm, eu senti seus olhos em mim e tenho uma boa
ideia do que eles estão pensando. Aposto que desde que Renata e Susana se
foram, eles estão com muito tesão. Renata me disse uma vez que David era
muito duradouro e ela chegaria ao clímax continuamente enquanto ele a
trepasse por horas."

– "Ela te contou mais alguma coisa sobre David?"

– "Não, só isso; nós nunca conversamos sobre nossas vidas sexuais, por
que o que há para contar?"

– "Oh, nada, e Susana, ela alguma vez discutiu sua vida sexual com
Mário?" perguntei.

– "Não, ela nunca mencionou nada."

– "Conte-me sobre esses cenários em que você me colocou."

Comecei a dizer a ela e meu pau enrijeceu.

Ela percebeu e sua mão envolveu-o, "Humm, isso está deixando você
com tesão, não é?" ela disse.

– "Pensar em você com Mário e David é muito emocionante; Eu quero


que você faça isso! " Meu pau estava super duro agora e Helena estava
sacudindo rapidamente, eu sabia que ela também estava muito excitada.
Minhas mãos percorreram seu corpo, então ela se inclinou e lambeu a cabeça
do meu pau. A mudança em sua posição me permitiu alcançar sua buceta e
três dedos deslizaram facilmente em sua vagina muito molhada.

Ela ergueu os olhos e disse:

– "Quero que você os veja me foder. Tive medo de sugerir, mas quero
tanto quanto você, mas você acha que eles vão me querer?"

– "Tenho certeza que sim. Eu os vi olhar para sua bunda e seios e sei
exatamente o que eles estão pensando."

Desnecessário dizer que o sexo que se seguiu foi quente e selvagem.


Algo que Helena não sabia era que Mário e David eram mais generosamente
dotados do que eu. Ao contrário de mim, eles não foram circuncidados,
Mário deve ter pelo menos 20 centímetros de pau grosso, enquanto David é
pendurado como um cavalo e era o assunto do vestiário do clube de squash.

Ele tinha pelo menos 23 centímetros de espessura mole e eu só podia


imaginar o quão grande era duro. Fiquei feliz por Helena não saber de nada
disso; Eu queria ver seu rosto quando ela visse os dois paus grandes e
certamente queria vê-los transando com ela.

Nos dias que se seguiram, Helena e eu discutimos longamente como


abordar Mário e David e o que gostaríamos de fazer se eles concordassem em
se juntar a nós. Eu falaria com eles no bar depois de nossos jogos regulares
de squash na quarta-feira. Eu não diria a eles que foi Helena, isso seria uma
surpresa e uma parte importante do que havíamos planejado.

Perdi os dois jogos de squash devido à minha preocupação com o que


iria acontecer depois. Uma vez no bar, esperei até que tivéssemos bebido
algumas cervejas antes de tocar no assunto. "Como vocês dois gostariam de
transar na sexta à noite?"

Depois que eles superaram o choque do que eu disse, David falou:


– "Tenho certeza que sim, mas o que você está dizendo, o que tem em
mente?"

– "Estou dizendo que posso fornecer uma linda mulher madura que
adora foder e ela pode ser nossa na sexta à noite."

– "Não sei", disse Mário, "aí está o problema da doença, você já pensou
nisso. Como você conhece ela?"

– "Vamos apenas dizer que eu a conheço há um tempo e posso garantir


que não há nenhum problema com a doença, você pode confiar em mim cem
por cento nisso. Não há necessidade de usar preservativo que você pode
dispensar em sua boca, bunda e buceta."

– "Onde você achou essa mulher? Você está saindo com ela há algum
tempo? Certamente Helena não sabe. Por que seu cachorro velho! " David
disparou perguntas para mim em rápida sucessão.

– "Não importa onde a encontrei, já faz algum tempo que a vejo e não se
preocupe com Helena", respondi.

Mário e David olharam um para o outro e depois para mim.

– "Puxa, pensei que você e Helena estavam bem, acho que vocês nunca
sabem de verdade, não é?", Mário disse.

– "Sim, bem, achei que vocês, Renata e Susana também eram bons",
respondi, sorrindo para mim mesma.

– "Bem, estou dentro", disse ele enfaticamente.

– "Eu também, parece bom demais para perder, além disso, meu pau não
esteve em uma boca, bunda ou buceta desde que Renata foi embora," David
disse pensativamente.
– "Bem, será na sexta-feira. A propósito, David, quão grande é o seu pau
quando está duro?", eu perguntei.

– "Oh, tem quase trinta centímetros, eu acho, e você sabe, Renata


aguentava quase tudo isso, ela era uma mulher e tanto", disse ele com uma
ponta de pesar.

– "Porra!" eu murmurei então houve silêncio. Imaginei Helena


brincando com treze centímetros de pau e meu pau endureceu com uma
dureza incrível. "Certo", eu disse, quebrando o silêncio. "Ligarei para vocês
amanhã com os detalhes, agora, um para a estrada?"

Assim que me sentei no carro, liguei para avisar Helena. Ela estava tão
animada quando cheguei em casa, assim como eu, que logo estávamos nos
contorcendo de paixão no chão da sala. Eu ejaculei rapidamente, pensando no
pau de David batendo em sua buceta e ela me segurou com força e chorou
durante um orgasmo estremecedor.

No dia seguinte, liguei para Mário e David e disse-lhes que estivessem


em minha casa às 20h de sexta-feira. Eles reiteraram suas preocupações sobre
Helena e eu assegurei-lhes que já tinha cuidado disso e que tudo ficaria bem.

– "Venha," eu disse e levei meus dois amigos para a sala de estar.

Eles olharam em volta e David perguntou: "Onde ela está?"

– "Lá em cima", respondi. "Agora, ela fez um pedido para que você não
fale com ela até depois, ela só quer que você a use e trepe como quiser."

– "Por mim tudo bem", disse David e Mário concordou.

– "Vou ver se ela está pronta", eu disse e saí correndo pelo corredor até a
base da escada, "Eles estão aqui", gritei e minha esposa apareceu no patamar
e ficou com as pernas abertas. Eu olhei para ela toda vestida de preto;
estiletos, meias, cinta-liga e sutiã de meia-taça. Ela tinha uma coleira em
volta do pescoço e estava segurando o couro e a correia.

Sua buceta e seios estavam totalmente expostos e ela se virou e se


inclinou, dando-me uma bela vista de sua bunda. Eu estava duro como uma
rocha e só conseguia pensar em David fodendo ela com seu pau enorme. Ela
desceu as escadas lentamente e me entregou a guia.

– "Você está tão sexy, está pronto? Eu perguntei quando senti entre suas
pernas, em seguida, apertei seus mamilos rígidos. "Você está muito
molhado!"

– "Oh, estou tão pronto; Quero ser usado como uma prostituta e fodido
repetidamente."

– "Você vai ficar, agora abaixe-se", e Helena ficou de joelhos.

Segurei a guia e a conduzi pelo corredor até a sala de estar. Mário e


David ficaram surpresos ao ver Helena, mas coloquei meu dedo indicador
sobre os lábios para lembrá-los de não dizer nada. Eles estavam sentados no
sofá e eu desfilei Helena ao redor e para frente e para trás na frente deles,
certificando-se de que eles tinham uma boa visão de seu corpo delicioso. Eu
acenei para ela na mesa de café de frente para eles e ainda em suas mãos e
joelhos.

– "Senhores, esta vagabunda quer ser fodida, deixem-me mostrar-lhes os


prazeres que os aguardam. Abra sua boca, "eu ordenei e Helena obedeceu.
"Seus pênis vão se sentir bem aqui e olhe para essa língua, ansiosa para
lamber seus botões antes que ela te leve para baixo em sua garganta. Agora
vire-se, minha querida." Helena se virou e abaixou a cabeça e os ombros
sobre a mesa, dando a Mário e David uma visão perfeita de sua bunda e
buceta.

– "Não é um lindo local", eu disse enquanto meus amigos me


encaravam, ainda sem acreditar, mas não pude deixar de notar as
protuberâncias entre suas pernas. Eu acariciei a bunda da minha esposa, em
seguida, afastei as bochechas, "Olhe para este pequeno buraco quente e
apertado apenas esperando seus grandes paus entrarem." Mudei-me para sua
buceta e separei seus lábios, "Veja como ela está molhada para você, ela quer
que seus pênis batam forte e profundamente, faça-a gritar, faça-a implorar por
mais pênis.
Ela nunca teve um pau em sua buceta e bunda ao mesmo tempo, mas ela
quer que você faça isso com ela esta noite. Cavalheiros, foda-se como
quiserem, use-a como a vagabunda que ela quer ser. Entreguei a coleira a
Mário e disse: "Ela é sua, faça com ela o que quiser", e me sentei em uma
cadeira e tirei o pau duro da minha calça, pronto para assistir meus amigos
com minha esposa muito excitada e excitada.

Mário se levantou, seguido rapidamente por David. Eles eram muito


difíceis; A protuberância de David em particular era imensa. Eles acariciaram
a bunda e a buceta de Helena, David cuspiu em seu cu e sondou com um
dedo enquanto Mário enfiava os dedos rapidamente em sua buceta.

Mário se moveu ao redor da mesa e atacou os seios de minha esposa, em


seguida, puxou a coleira, fazendo-a levantar a cabeça. Ele apontou para a
protuberância e Helena abriu o zíper e expôs seu pênis muito ereto. Ele o
empurrou em sua boca e ela o tomou ansiosamente, lambendo e chupando
furiosamente. David parou de mexer na bunda e na buceta da minha esposa e
tirou a camisa, os sapatos e as meias.

Ele desabotoou as calças e as empurrou para baixo junto com a cueca.


Seu pênis apareceu e era realmente longo e muito grosso, seu prepúcio estava
de volta a meio caminho sobre a cabeça carnuda e bulbosa. Ele olhou para a
bunda de Helena e eu pensei: "Caralho, ele vai comer ocu dela", mas ele
apenas tocou a buceta com uma mão e acariciou seu pau gigante com a outra.

– "Venha e pegue um pouco dessa boca deliciosa", disse Mário, "Estou


pronto para foder essa vagabunda."

Mário veio atrás de Helena enquanto David ia para a frente dela. "Ai,
porra," ela gemeu quando David parou diante dela e ela o viu acariciando seu
pênis.

O pênis de Mário se contraiu convulsivamente enquanto ele estava atrás


de Helena. Observei suas mãos percorrerem suas adoráveis bochechas de
bunda, em seguida, descendo a fenda entre eles, onde ele demorou a provocar
seu ânus antes de mover-se para tocar sua buceta.

Ele olhou para mim e disse em um tom abafado: "Ah, eu já imaginei isso
mil vezes, eu queria foder Helena há anos, mas nunca pensei por um segundo
que isso iria acontecer", então ele se ajoelhou e enterrou o rosto em sua
bunda. Ele fez muitos ruídos enquanto se deliciava com seus dois buracos.
Ele se levantou e olhou para minha esposa e deslizou sua ereção muito rígida
nela com um suspiro profundo e se moveu para frente e para trás em golpes
longos e lentos.

Enquanto isso, David estava segurando seu pau perto da boca de Helena,
mas ainda estava fora de seu alcance. Eu me mudei para onde eu pudesse ver
seu rosto, ela estava emitindo todos os tipos de pequenos ruídos quando a
língua de Mário atingiu todos os pontos certos e seus olhos estavam vidrados
enquanto ela olhava com luxúria para a enorme ereção de David.

Ela esticou o pescoço para frente e sua língua circulou seus lábios
enquanto ela tentava colocar seu primeiro pênis grande em sua boca. David
puxou o prepúcio para expor totalmente a enorme cabeça carnuda e moveu-o
para ter certeza de que Helena viu o quão grande e grosso era. Ele ergueu sua
ereção e Helena gemeu.

– "Ahhh," quando ela viu seu grande saco de bolas solto que parecia
apropriado apenas como um companheiro para seu pau gigante. Ele puxou a
coleira e eu observei Helena ansiosamente lamber sua maçaneta e abrir o
buraco do mijo. Ele ergueu seu pau e minha esposa lambeu suas bolas e
tentou, sem sucesso,

para caber sua bolsa inteira em sua boca. O pau voltou para sua boca e
ela o chupou como um picolé. Lentamente, mas certamente David empurrou
mais e mais pau dentro dela até que ela engasgou e engasgou. Isso pareceu
excitá-lo e ele olhou para ela e entre os dentes disse: "Sim, é isso, pegue,
pegue mais, se acostume, vai estar na sua bunda e buceta logo, sua puta de
merda."

– "Ah, sim," Helena balbuciou, "Me foda com esse seu pau grande; me
trate como uma vagabunda."

Mário estava fodendo Helena em um ritmo acelerado e David tinha seu


pau no meio da garganta, ela nunca tinha sido tomada assim antes e pelo
barulho que emanava de sua boca e os sons esmagadores do pau de Mário em
sua buceta, ela estava gostando imensamente.

Ela gritou um gorgolejo gutural e Mário gritou:

– "É isso aí... goze em todo o meu pau. Ela empurrou com força no pau
de Mário e quando David se retirou de sua boca e esfregou seu pau em seu
rosto, ela gemeu: "Me foda, me foda mais forte, eu quero tanto, ohhhh,
aahhh!"

– "Foda-se ela, David, quero ver seu grande pau na buceta dela", eu
disse.

Meus amigos trocaram de lugar e David ajudou Helena a se sentar de


costas na mesa de centro. Sua cabeça pendeu para trás sobre a borda e Mário
rapidamente colocou seu pênis em sua boca. Ajoelhei-me ao lado de minha
esposa e acariciei seus seios e clitóris enquanto David abria suas pernas e as
enganchavam em seus braços. Seu pênis era enorme enquanto ele manobrava
em posição.

– "Aqui, deixe-me ajudar," eu ofereci e me aproximei da buceta da


minha esposa e espalhei os lábios de sua buceta com as duas mãos. Ela estava
muito molhada e sua buceta escancarada enquanto eu observava a cabeça do
enorme pau de David deslizar pelos lábios de Helena. Ela foi esticada e ele
empurrou cerca de quinze centímetros de pau dentro dela.

Ela choramingou:

– "Ah ... mais, mais, mais, por favor, ah, ah sim, sim", sempre que o
pênis de Mário permitia.

David estava muito feliz em obedecer e dar a ela mais e mais, logo a
maior parte de seu pau estava entrando nela e eu assisti com espanto na cena
obscena na minha frente. Minha adorável e feminina esposa sendo fodida
duramente por um enorme pau enquanto outro devastava sua garganta e eu
atacava seus seios e clitóris. Era uma cena apenas imaginária, mas real e
minha adorável esposa queria mais e eu queria que ela tivesse mais.

– "Eu quero que nós três transemos com ela", eu disse e Helena
choramingou em concordância. David deitou no chão e minha esposa montou
nele. Ela segurou seu pau gigante e se empalou sobre ele. Mário ficou atrás
dela e eu entreguei a ele um tubo de KY e ele aplicou uma quantidade
generosa em seu pau e no cu de Helena. Observei quando ele entrou e os dois
homens começaram a entrar e sair.

Esta também foi a primeira vez para Helena e, a julgar por seus gritos de
prazer, não seria a última. Eu me acomodei perto da cabeça de David, ao
alcance fácil da boca de Helena. Não tenho certeza de quanto tempo duramos,
mas nós quatro ficamos vários segundos um do outro. Mas não acabou aí,
David queria comer sua buceta cheia de porra e enquanto ele fazia isso Mário
e eu tínhamos nossos pênis limpos pela deliciosa língua de Helena.

Depois que tomamos banho, providenciei bebidas e nos sentamos na


sala de estar e conversamos. Conversamos sobre nossas fantasias, sobre esta
noite e como todos nós queríamos que continuasse. Mário e David admitiram
estar cobiçando Helena e David disseram que gostaria de ter aproveitado a
oportunidade em nosso segundo cruzeiro juntos, quando o resto de nós fez
uma excursão pela ilha.

Ele e Helena estavam se sentindo de ressaca com as festividades da


noite anterior e decidiram permanecer a bordo. Eles se encontraram para
almoçar e David quase convidou Helena de volta para sua cabana com a
intenção de seduzi-la. Helena respondeu que se soubesse que ele tinha um
pau tão grande, ela o teria deixado.

Também admiti ter pensamentos eróticos sobre Renata e Susana e


concordamos que tínhamos perdido uma grande oportunidade de sexo a seis,
mas o quarteto desta noite foi algo realmente ótimo.

Nas semanas que se seguiram, desfrutamos de muitos quartetos e


transamos com a boba da Helena. David, Mário e eu ainda jogamos squash
nas noites de quarta-feira, mas em vez de irmos tomar uma cerveja depois,
vamos para minha casa transar com Helena. Ela anseia por isso tanto quanto
nós e sempre usa roupas eróticas e/ou lingerie. É uma espécie de jogo; nunca
sabemos em que parte da casa Helena estará ou em que posição.

Uma vez ela estava deitada no final do corredor com as pernas abertas e
sua buceta ávida por um pau, todos nós a pegamos ali mesmo, uma após a
outra. Outra vez ela estava nas escadas, pernas abertas e bombeando um
grande vibrador preto no fundo de sua buceta, David o substituiu por seu pau
ainda maior enquanto Mário e eu dividíamos sua boca. Acima de tudo, ela
gosta de todos os três paus dentro dela ao mesmo tempo.

Tivemos dois paus em sua buceta e o outro em sua boca ou bunda, mas,
até agora, não fomos capazes de obter todos os três pênis em sua buceta ao
mesmo tempo. Certa noite, não conseguimos encontrá-la até que ouvimos
algumas buzinas na garagem. Ela estava no banco de trás do carro e a
fodemos lá, depois nos bancos da frente, no capô e na tampa do porta-malas.

Ela também aprendeu a levar o pau de David na bunda e adora. E eu


gosto mais disso. O pau de David na bunda e o meu na buceta com apenas
uma fina membrana nos separando. Posso sentir no pau balançando para
frente e para trás e é a sensação mais deliciosa. Eu também posso olhar para
cima e ver minha esposa chupando o pau duro e mais do que adequado de
Mário.

Helena mencionou que gostaria de passar a noite toda com os rapazes e


eles já passaram muitas vezes juntos e separados. Eu a deixei com Mário e
David uma noite e adormeci ao som de seus gemidos e rangidos da cama.
Acordei quatro horas depois e a cama ainda rangia e Helena ainda gemia.

Entrei no quarto duas horas depois e vi David ainda perfurando minha


esposa com força e profundidade. Ela me disse mais tarde que ele era notável
para sua idade, capaz de ficar duro por horas e em um período de doze horas
ele veio três vezes.

Mário e eu não podemos igualar isso, mas ainda podemos dar a ela
muito pau. Não há dúvida de que Helena não se cansa do grande pau de
David e ele fica com frequência. Eu geralmente os deixo por volta da meia-
noite e eles continuam a noite toda.
Reservamos uma semana de férias no Rio de Janeiro para o mês que
vem e planejamos dar a Helena o máximo de pau possível em tantos lugares
diferentes quanto possível. Ela quer ser fodida na praia enquanto os outros
assistem e quem sabe. . . podemos convidar alguns para se juntar a nós.

Helena sempre achou certos atores negros atraentes e, logo após nosso
primeiro encontro com Mário e David, ela me disse que também acha os
homens negros sexualmente excitantes. Fizemos sexo enquanto assistíamos
filmes pornôs retratando homens negros com paus enormes e isso realmente a
excita. Discuti isso com Mário e David e, enquanto estivermos no Rio,
tentaremos encontrar homens negros bem dotados e adequados para ela como
uma surpresa excitante.

David já tinha passado férias lá antes e me confidenciou que Renata


queria experimentar um pau preto e ele não teve problemas para encontrar um
para ela. Isso tomou conta da minha imaginação agora e desejo ver Helena
com três negros realmente pendurados. Assistir grandes pênis negros encher
sua boca, buceta e bunda seria tão excitante. Eu fantasio que ela está deitada
em uma cama vestida com lingerie erótica.

Três homens negros estão ajoelhados em torno dela, espancando seu


corpo, apertando seus seios e mamilos, tocando sua buceta molhada e clitóris.
Eles se revezam para comê-la, em seguida, seus paus lutam pela posse de sua
boca. Quando eles sentem que ela está pronta, dois homens seguram uma
perna cada um e ela fica aberta. O terceiro tem fácil acesso a sua buceta bem
aberta e fode com força com seu enorme pau preto.

Os outros fazem a sua vez, então ela é colocada em suas mãos e joelhos
e quando dois paus fodem sua boca, o terceiro golpeia nela por trás. Mais
uma vez, cada uma delas dá a sua vez antes que sua bunda, buceta e boca se
encham de pau preto e seus buracos sejam fodidos até que vomitem seu
grosso, quente, monte de sêmen em seus orifícios. Eu olho para ela e vejo o
esperma correndo de sua buceta e bunda, em seguida, para seu rosto
salpicado de esperma. Ela olha para mim e geme:

– "Mais, mais paus, por favor, me fode, me fode."


A vida de uma esposa

O marido tinha 50 anos e ela tinha 43 anos. Seu nome era Mariana, e
Jonas era o marido. Eles já estavam casados há alguns anos quando o
problema começou, não entre eles, mas com o pau de Jonas. Ele parou de
funcionar, parou totalmente de funcionar.

Eles tentaram de tudo, ele fez um teste de testosterona e descobriu que


era normal, eles tentaram bombas e consideraram um implante, mas
concordaram que nenhum deles queria essa opção. Parecia muito artificial.
Era um problema complicado porque, embora tivesse muito mais experiência
do que o marido, ter relações sexuais era muito raro para ela. Às vezes,
quando ela estava por cima montando seu marido, ela podia gozar, mas essa
era a única maneira.

Ele era muito versado em sua língua, então isso não era um problema
para eles, mas ela amava a sensação de um pau em sua buceta apertada e
realmente amava a sensação de gozo esguichando dentro dela. Durante seu
primeiro casamento com um homem muito mais velho, ela amarrou as
trompas porque nenhum dos dois queria filhos ou para ele mais filhos.

Ela começou sua vida sexual enquanto estava no colégio e durante e


depois da faculdade teve alguns amantes, mas teve um monte de uma noite só
e isso não contava todos os paus que ela chupou. Em seu primeiro ano na
faculdade, suas colegas de quarto ficaram chocadas com o que consideravam
uma total falta de moral de sua parte.

Se ela gostasse de um menino, ela foderia ou pelo menos o chuparia. Ela


amava o poder de levar um pau duro em sua boca e levar seu dono ao clímax.

Em uma noite de bebedeira em uma casa de fraternidade, ela pegou duas


colegas de quarto e descobriu a alegria do sexo anal. Enquanto ela estava
sendo preenchida pelos dois paus, um terceiro membro da casa entrou na sala
e colocou um pau preto realmente grande em sua boca.
Quando ele gozou, ela pensou que ia se afogar com a quantidade de
esperma que ele deu a ele. Ela descobriu que adorava o gosto, foi capaz de
depois encaixar seu grande pau preto em sua buceta esticada. Ele não foi
apenas longo o suficiente para atingir seu colo do útero, mas muito grosso e
seu movimento foi capaz de revelar seu clitóris e dar a ela um clímax após o
clímax.

Ela fodeu seis homens naquela noite e sugou perto de uma dúzia mais,
mas continuou voltando para seu Adônis preto. Em uma semana, eles
alugaram um apartamento e estavam morando juntos.

Ela experimentou o melhor sexo de sua jovem vida e realmente amava


quando seu primo ia visitá-lo e ela passava um fim de semana nua, pingando
esperma preto. Entre sexo, drogas e bebida, ela foi reprovada no semestre e
os pais intervieram.

Ela foi enviada para uma tia na costa do Pacífico e os pais de seu amante
o proíbem de ter qualquer outra coisa a ver com garotas brancas.

Ela começou a se sair melhor na nova escola e começou a festa de volta,


mas manteve-se casual, querendo se formar para poder se dedicar sozinha.

Ela continuou fodendo? Sim, claro, mas ela tinha mais casos de longo
prazo. Ela também voltou à sua antiga vida sexual, dependendo da cunilíngua
e da masturbação para obter satisfação.

Mais tarde, ela se casou com seu primeiro marido, que a tratou como
uma rainha até que eles se casaram como uma escrava. Ele só queria que ela
cozinhasse, limpasse, soprasse e foda. Quase como estar descalça e grávida,
exceto que ela não se permitiu engravidar.

Perto do fim ele estava tendo problemas para ter uma ereção e fazia com
que ela o chupasse forte, o que às vezes demorava uma hora, depois que ele
gozava em sua boca ele ia dormir.

Então, um divórcio, um namoro, depois o marido atual, que foi ótimo


para ela até que o problema apareceu. Ele não gostava de falar sobre isso e
até o sexo oral diminuía para uma vez por mês. Então ele sugeriu um amante
substituto, que depois de muito pensar e discutir, ela decidiu aceitar.

Ela encontrou alguém que ela achava que era sexy, mas por quem ela
sabia que nunca se apaixonaria. Ele acabou por ser um péssimo amante e
depois de duas vezes ela desistiu. O interessante é que quando ela chegava
em casa o marido ficava duro e conseguia trepar com ela por pelo menos
meia hora.

Nesse ponto, ela sabia que parte de seu problema estava em sua mente,
mas ele se recusou a ver um profissional.

No início do casamento, ela perguntou ao marido se ele queria dançar ou


vê-la fazer sexo. Ele não estava interessado nisso. Depois que seu problema
veio à tona, ele disse a ela que a única coisa que queria era que ela ficasse
satisfeita, desde que contasse a ele mais tarde.

Embora o amasse, ela estava meio chateada por ele não procurar ajuda e
decidiu que ela não iria dar a ele prazerosas emoções. Em outras palavras, ela
iria encontrar um companheiro de foda, mas seu marido não iria compartilhar
isso. Ela iria trapacear.

Ela estava na casa dos 40 anos, não era uma beleza clássica, mas muito
atraente, cabelo loiro escuro, 1,75 m e cerca de 73 kg. Pernas lindas, bunda
justa e abençoadas com seios naturais. Eles eram firmes o suficiente para que
ela pudesse ficar sem sutiã se ela quisesse, mas grandes o suficiente para que
começassem a doer se ela ficasse muito tempo sem apoio. Então, com essa
munição, ela saiu para resolver seu problema.

Ela trabalhava na administração de uma escola, então havia muitos


homens por perto, mas ela hesitava em se envolver com qualquer um deles.
Ela não estava procurando um relacionamento, apenas um companheiro de
foda. Ela achava que aquele parecia possível.

O nome dele era Alexex, ele trabalhava em serviços de suporte como


gerente e ela havia notado antes que ele parecia observá-la muito. Sendo
negro, ele trouxe de volta pensamentos de seu amante da faculdade.

Um dia, no refeitório, ela foi até a mesa que ele estava usando e
perguntou se ela poderia se sentar. A sala estava bastante lotada, então o
pedido não era tão incomum, exceto que Alex tinha uma reputação e a
maioria das mulheres ficava longe dele.

A reputação era que ele era uma espécie de garanhão e devia ser
enforcado como um burro. Exatamente o que ela estava procurando. É claro
que Alex sabia por que ela se sentou com ele e a primeira coisa que disse foi:

– "Mariana, precisa de uma boa trepada?"

Ela olhou para ele e perguntou:

– "Você sabe onde posso conseguir um?"

Dito isso, ela tirou o sapato direito e levantou o pé até a virilha e


esfregou para frente e para trás. Ele enfiou a mão no bolso, tirou uma caneta e
papel e escreveu algo. Ele entregou o papel a ela.

– "Venha para esse endereço depois do trabalho e eu vou te mostrar o


que é uma boa foda."

Então, ele pegou sua bandeja e saiu da sala. Quando voltou ao escritório,
enviou uma mensagem de texto ao marido dizendo-lhe que havia surgido
uma crise e que ela teria que trabalhar até tarde, então não espere por ela.

Chegou a hora de parar, ela foi para o banheiro e para uma cabine. Ela
tirou o sutiã e a calcinha colocando-os na bolsa e saiu para visitar Alex. Ela
chegou ao apartamento dele e bateu na porta, que se abriu. Ela entrou e
fechou a porta e lá estava Alex em toda a sua glória.

Nu como no dia em que nasceu com um pau muito comprido


começando a ficar duro. Ele a agarrou e começou a desfazer os botões de sua
blusa, quando a abriu assobiou para seus grandes seios e mamilos duros.
Em nenhum momento ele tirou sua saia e eles estavam no chão com sua
língua tentando encontrar suas amígdalas e seu pênis subindo para sua glória
total. Ela o rolou, se virou e começou a chupar seu pau enquanto ele
começava a comer sua buceta pingando. Ela gozou em um minuto, mas
manteve a garganta profunda em seu pênis enquanto ele continuava a crescer.

Finalmente ela teve que sair porque ficou grande demais para sua boca.
Ela continuou lambendo e chupando sua cabeça enquanto passava a mão
direita para cima e para baixo em seu comprimento, ao mesmo tempo em que
segurava suas bolas grandes com a mão esquerda. Ele gozou com um
grunhido, seu esperma subindo para sua garganta. Tinha um gosto doce e
azedo, mas ela o saboreou.

Os dois caíram no chão, mas então Alex veio para cima dela, levantando
suas pernas até tocar seus ombros e então entrar em sua buceta apertada. Ele
foi devagar, ela gozou novamente quando ele colocou metade de seu
comprimento nela.

Ele continuou a penetrá-la até atingir o colo do útero, em seguida, puxou


lentamente quase totalmente para fora, ele fez isso mais algumas vezes até
que ela estivesse totalmente lubrificada, em seguida, ele começou a bombear
como uma máquina. Ela gozou de novo e de novo.

Ele dirigiu e dirigiu, em seguida, ficou tenso quando ela sentiu seu
esperma disparando dentro dela. Ele a segurou assim por alguns minutos,
então se retirou e rolou.

Mariana era como uma pessoa no deserto, ela mergulhou e engoliu seu
pau amolecido até que começou a subir novamente, quando ele ficou duro ela
subiu nele e começou a subir e descer. Desde que ele já tinha gozado duas
vezes, ele parecia aguentar para sempre, ela gozou várias vezes mais. Quando
terminaram, estavam encharcados de suor e totalmente saciados, deitados
lado a lado, de mãos dadas.

Ela finalmente se levantou e colocou suas roupas com exceção do sutiã.


Ela beijou Alex e prometeu voltar logo e foi para casa. Quando ela entrou na
garagem, ela tirou a calcinha encharcada e colocou-a de volta na bolsa. Ela
então entrou na casa. Jonas estava esperando por ela, ela tirou a calcinha da
bolsa e jogou no colo dele e disse:

– "Eu fui fodida. Você quer adicionar o seu esperma ao dele?"

Mariana abriu a blusa para mostrar a ele as marcas de mordida e, em


seguida, baixou a saia para que ele pudesse ver o esperma seco no cabelo de
sua buceta. Ele a pegou e a carregou para o quarto, tirando o resto de suas
roupas, ele a montou na clássica posição sessenta e nove. Ela trabalhou em
seu pau macio até que ele gozou em sua boca enquanto ele lambia seu
esperma amante.
Inevitavelmente corno

Você estava sentado no sofá do quarto do hotel, ouvindo atentamente


qualquer som que pudesse escapar do quarto. Sua atenção estava em um
estado delirantemente intensificado, e o nó em seu estômago se revirou de
ansiedade. Uma risadinha feminina, um beijo lascivo e a revelação de
remexer em roupas e lençóis. Cada um desses sons fazia sua mente girar e
cada um fazia seu coração disparar.

Seus olhos se abriram quando você finalmente ouviu aquele som, o


rangido inevitável da cama do hotel. O barulho criou um calor em seu rosto,
vergonha e excitação percorrendo seu corpo em tormento erótico.

Um calafrio percorreu sua espinha quando o primeiro gemido escapou


de seus lábios sensuais.

Era assustador, angustiante e, acima de tudo, incrivelmente sexy. Isso


fez com que sua boca ficasse seca, enquanto você instintivamente limpava o
nó na garganta.

Outro grito de prazer, de alguma forma foi a voz de sua esposa, sua doce
e sexy voz, que gritou de alegria dentro do quarto. O rangido da cama ficou
mais alto, e outro barulho logo se juntou ao coro. Você podia ouvir
claramente, o som erótico de dois corpos nus batendo juntos de desejo.

Seus gemidos estavam se tornando mais necessários, mais urgentes a


cada colisão. Foi incrível e horrível de ouvir também. Seu pênis enrijeceu
enquanto sua cabeça girava em confusão despertada, incapaz de acreditar que
isso estava finalmente acontecendo.

Demorou anos para convencê-la, para lhe garantir que era isso que você
queria. Levou anos para que suas paredes caíssem, para que ela se permitisse
acreditar que esse era de alguma forma um comportamento aceitável para
uma mulher casada.
Felizmente, porém, seu casamento foi bom. O amor e a confiança que
vocês tinham um no outro permitiram que essa circunstância impossível
evoluísse lentamente de uma fantasia não mencionável para uma realidade
tabu.

– "Ai... ai..."

E você congelou enquanto ouvia a voz dela gritar em maravilha sexual,


o incrível prazer palpável no som de seus gemidos. Suas mãos agarraram o
braço do sofá, aparentemente se preparando para a canção angustiante da
satisfação de sua esposa. Você soube imediatamente que ela estava
experimentando algo que não experimentara antes, algo que você não estava
fisicamente equipado para dar a ela.

Talvez você não fosse o maior homem. Talvez você fosse muito
pequeno, ou pelo menos abaixo da média. Talvez sua dotação fosse normal,
ou possivelmente até um pouco acima. Talvez você até se tenha pensado
grande, em um ponto ou outro.

Independentemente do tipo de equipamento que você tinha entre as


pernas, o fato angustiante permanecia. Você não era tão grande quanto ele.

– "Ah caralho!! Me foda!"

Os gritos de prazer dela ecoaram de dentro do quarto. Cada um de seus


gemidos era um soco no estômago, socos no estômago que de alguma forma
endureciam seu pênis a cada golpe.

Você se lembra da expressão no rosto dela, quando você lentamente


começou a apresentá-la à pornografia com homens grandes. Suas expressões
de olhos arregalados, suas bochechas coradas, o amor visivelmente
entusiasmado que se seguiu. Da mesma forma que você apreciava mulheres
com traços atraentes e femininos, sua esposa aos poucos descobriu o quanto
apreciava homens com traços grandes e masculinos.

Causava algum constrangimento em saber que ela estava tão claramente


excitada por homens maiores do que você, mas no fundo esse mesmo
conhecimento a excitava. Estava simplesmente em sua natureza feminina,
desejar grande masculinidade, e sua disposição para abraçar esse desejo era
algo que despertou você de uma forma poderosa.

Os sentimentos eram tão poderosos, na verdade, que você acabou


criando coragem para provocá-la sobre realmente levar um homem maior
para a cama. Essas conversas a fariam corar e insistir que você é um
pervertido, insistir que você é louco. Ainda assim, você não pode deixar de
notar seus olhos animados ao discutir esse tópico proibido.

Seu encorajamento persistiu, mas ela continuaria a resistir, preocupada


com seus sentimentos, preocupada com seu casamento, sem saber se você
estava falando sério. Ela tinha certeza de que você ficaria muito
envergonhado, muito ciumento, para permitir que um ato tão impensável
ocorresse entre ela e outro homem.

Você discutiu isso inúmeras vezes e, a cada conversa, uma nova camada
foi removida, permitindo a visualização posterior da fantasia impossível.
Você não conseguia explicar o porquê, mas sua excitação era totalmente real
e completamente inegável. Sempre que você a imaginava naquela situação
tabu, você ficava duro como uma rocha de excitação.

Ela sorria, corando profundamente, surpresa com suas admissões,


lentamente se tornando mais e mais excitada com a ideia safada. Talvez o
mais revelador de tudo, entretanto, fosse o fato de que vocês dois sempre
fariam um pouco do seu melhor sexo depois de falar sobre isso.

Talvez sua esposa tenha tido um ex-amante, uma ex-aventura, talvez


tenha sido até uma noite. Talvez um homem com dotação excepcional a teve
uma vez, antes de seu tempo juntos. Talvez essa experiência tenha sido algo
em que ela se lembrou vergonhosamente, ansiando por aquela sensação de
plenitude mais uma vez.

Ou talvez tenha sido o contrário, e sua esposa teve pouca experiência


sexual antes de se casar com você. Talvez ela tivesse namoradas que
zombavam dela por causa de sua inexperiência, ou se gabavam de seus
próprios amantes viciados.

Talvez, até mesmo, estivesse no extremo oposto do espectro, e você


fosse o único homem com quem ela já tinha estado. Talvez seus pensamentos
às vezes vagassem para a possibilidade assustadora de que ela pode ter
perdido completamente experiências sexuais explosivas. Independentemente
de qualquer que seja seu passado sexual, não havia como negar a emoção em
seus olhos quando você a provocou sobre levar um homem muito grande para
a cama.

Você começou a caminhar lentamente até a porta, com a boca seca, os


batimentos cardíacos agora acelerados em um ritmo incrível. Você fez uma
pausa antes de olhar para dentro, os gemidos de sua esposa agora atingindo
um nível febril, os sons eróticos de seus dois corpos nus se batendo juntos em
luxúria, as molas da cama rangendo descontroladamente quando um ato
indescritível ocorreu logo além do limite.

Seu estômago ainda estava embrulhado, seu pênis tão duro quanto você
poderia se lembrar, lutando contra suas calças enquanto ouvia outro homem
foder sua esposa! Você começou a se sentir momentaneamente tonto, quase
incapaz de acreditar que este era um momento real.

Lentamente, você conseguiu recuperar a compostura e engolir o orgulho.


O constrangimento que você estava sofrendo de alguma forma apenas
alimentou a excitação pervertida que você estava experimentando. Você
conseguiu atingir o pico por dentro, e a visão profundamente intensa ficaria
para sempre impressa em sua mente. Você soube, quase imediatamente, que
seu casamento nunca mais seria o mesmo.

Sua linda esposa estava esparramada sexualmente de costas, as pernas


erguidas no ar de maneira feminina. Você teve um vislumbre de seu belo
rosto, contorcendo-se de admiração enquanto outro homem mergulhava
dentro e fora de seu corpo desejoso e desejoso. Você piscou uma, duas vezes,
incapaz de realmente compreender a magnitude do momento.

Seus olhos percorreram seus pés delicados, os dedos dos pés travados
em uma onda pelo bombardeio de prazer que ela estava recebendo, saltando
para cima e para baixo com o movimento de suas estocadas. Sua nova
tornozeleira brilhava visivelmente, pendurada de forma sensual na panturrilha
como um símbolo perverso do que estava acontecendo naquela cama.
– "Isso é tão bom! É tão bom..."

Sua esposa engasgou, puxando o homem pendurado mais para dentro


dela.

Absurdamente, você notou sua bunda, empurrando para frente e para


trás, e abaixo dela, seus testículos obscenamente grandes. Sua boca ficou seca
quando você testemunhou seu comprimento impressionante mergulhando
dentro e fora de sua vagina.

Os socos no estômago vieram mais pesados agora, a confirmação visual


de que o amante de sua esposa era significativamente maior do que você
agora, deixando você cambaleando. Ele era mais grosso e mais longo, mais
pesado e mais duro, e ela parecia ansiar por cada centímetro dele. Sua esposa
estava tomando sua enorme masculinidade com deliciosa facilidade,
engolfando seu tamanho quase como se sua vagina fosse projetada para isso.

– "Me foda!", ela gritou de repente, seu golpe a inflamando em um grau


extremo. Suas grandes bolas bateram eroticamente em sua bunda
rechonchuda, criando um ruído tabu que provocava você com cada toque de
sua pele. Você observou enquanto seu escroto pendular batia em suas
bochechas, cada colisão fazendo sua bunda balançar levemente. Você agarrou
a porta para se firmar. Você olhou com horror quando as mãos delicadas dela
agarraram suas costas musculosas, seus dedos agarrando-se a ele em busca de
apoio.

Você olhou de volta para seus sexos em colisão, seu pênis enorme
imergindo dentro e fora de sua esposa. Sua mente continuou a derreter em
uma maravilha surreal, observando como seus lábios tensos se agarraram a
ele, perversamente encharcando e agarrando seu eixo grosso, aparentemente
desesperado para mantê-lo dentro dela.

– "Eu amo o jeito que você me fode." Sua esposa gemeu, beijando seu
amante, agora envolvendo as pernas em volta das costas dele em submissão
instintiva.

– "Você gosta desse pau grande?" O comedor perguntou, sua voz


profunda já sabendo a resposta. Ele continuou a empurrar, enchendo-a
perpetuamente com cada centímetro de si mesmo.

– "Eu amo seu grande pau! Parece... ahh! Tão fodidamente incrível!"
Sua esposa gritou, agarrando suas costas com uma das mãos e segurando sua
bunda com a outra.

Era reconhecidamente brutal, ouvir suas admissões inflamadas de


luxúria, ouvir o estalar apaixonado de seus lábios. De alguma forma, porém,
sua própria excitação conquistou qualquer sentimento de inadequação, de
vergonha, de constrangimento. Isso estava além da compreensão, a imagem
de sua esposa fazendo sexo com outro homem estava simplesmente em outro
plano de erotismo.

Sua boca estava seca enquanto você continuava a observar seu imenso
órgão dentro e fora da mulher que amava, esticando-a de uma forma que
parecia totalmente primitiva. Era difícil aceitar o quão maior ele era do que
você, e ainda mais difícil aceitar que não importa o quanto você tentasse,
você nunca seria capaz de preenchê-la como ele era.

Seu pênis mergulhou para dentro e para fora, quase em câmera lenta, os
gritos dela ecoando em seus ouvidos enquanto ele a satisfazia profundamente.
Foi totalmente depravado e absurdo. No entanto, também era de alguma
forma profundamente humano, e era também a razão exata pela qual vocês
três estavam neste quarto de hotel juntos.

Você se lembrou do sorriso animado e envergonhado dela, quando viu


pela primeira vez as fotos de sua masculinidade. Ele era um amante
experiente de mulheres casadas, vindo com recomendações verificadas no
site adulto que você havia usado.

Depois de tantos anos, você e sua esposa finalmente cederam à fantasia,


usando o vinho e a excitação para finalmente dar aquele passo impossível na
procura de um comedor em potencial. Você ainda se lembra da eletricidade
bruta no carro quando você e sua esposa saíram para encontrá-lo pela
primeira vez. Vocês dois sorriram todo o caminho até lá, quase delirando
com a perspectiva em questão.

Era para ser um encontro casual, inicialmente, com a intenção de ter


uma ideia do homem, uma impressão dele. Precisava ser ótimo, com certeza.
Se ele queria ser alguém que teria a honra de levar sua esposa para a cama,
ele precisava ser totalmente digno desse direito.

A conversa fluiu livremente, de alguma forma, e ele respeitou muito a


dinâmica que você e sua esposa estavam explorando. Ele falava com
confiança e tinha um ar de tranquilidade que deixava você e sua esposa à
vontade. Ele estava familiarizado com o estilo de vida de esposa quente e
corno, e sabia exatamente por que a fantasia era tão poderosa para tantos.

Ele dedicou seu tempo para envolvê-lo, especificamente, para se


certificar de que entendeu o que você queria da situação. Ele sorriu,
conscientemente, quando você disse a ele que queria ver sua esposa satisfeita
em grande estilo. Você notou o cativeiro de sua esposa com o homem,
fazendo com que uma estranha excitação e dores de ciúme percorressem seu
corpo.

Era bizarro, embaraçoso e profundamente excitante vê-lo flertar


abertamente com ela, e ela com ele, sabendo aonde levava a intenção. Ficou
claro que ela o achava atraente, e a química deles estava prontamente
aparente desde o seu primeiro encontro.

Você fez amor naquela noite, ao voltar do jantar. Foi poderoso, erótico e
um momento revelador em sua exploração inicial. Ela olhou em seus olhos,
olhando para você com paixão, com saudade, deixando você saber que ela o
amava completamente. Vocês se beijaram e exploraram um ao outro com
familiaridade e cuidado.

Você a incitou nos seus pensamentos, seus sentimentos sobre o que


poderia acontecer. Durante um momento íntimo, sua esposa admitiu a
verdade poderosa, a verdade impossível, a verdade que você estava
esperando para ouvir.

O homem que vocês dois conheceram no início da noite, o homem que a


cativou e flertou com ela, o homem que a elogiou e a excitou. Ela queria
aquele homem, sexualmente. Ela lhe disse que não só estava disposta a deixar
aquele homem foder com ela. Sua esposa queria que aquele homem a
fodesse.

Suas calças estavam agora em volta dos tornozelos, amontoadas junto


com sua boxer em uma pilha de perversão excitada. A visão da luxúria
humanística em jogo na cama à sua frente era simplesmente muito poderosa
para negar.

Você acariciou seu pênis menor em depravação voyeurística enquanto


observava o pênis maior de outro homem satisfazer sexualmente sua esposa.
Você sentia uma inveja dolorosa do tamanho dele e, principalmente, da
maneira como ela reagia a ele.

Ela o estava montando agora, seus seios grandes saltando sedutoramente


enquanto seu grande pênis entrava e saía dela. Seu traseiro rechonchudo
balançava para cima e para baixo em cima dele, fazendo com que suas bolas
pesadas fervessem. Era surreal vê-la cavalgar outro homem, as mãos
agarradas ao peito dele enquanto o montava com paixão.

– "Porra !!" A voz dela parecia possuída, extasiada pela habilidade dele
e pelo tamanho daquele pau.

A grande mão do comedor de repente bateu contra sua bunda ondulante,


estimulando-a a montá-lo com mais força.

Você podia sentir sua explosão impedindo, suas próprias bolas fervendo
com a visão de seu prazer enquanto você bombeava seu pau em deleite
voyeurístico, ainda parado do lado de fora da porta.

Seus saltos tornaram-se mais frenéticos, e você viu os dedos dos pés
travarem em um cacho.

Seu grito foi quase primitivo: "Eu vou- estou- estou-gozando !!"

O comedor de repente deu um tapa na bunda dela novamente, e mais


uma vez, avermelhando sua grande bochecha enquanto seu corpo
convulsionava, eventualmente desabando sobre seu peito. Ele agarrou seu
traseiro rechonchudo com firmeza, e bateu até a conclusão, suas bolas
pesadas caindo e batendo na parte inferior de suas nádegas enquanto ela
continuava a explodir por todo seu pênis.

Sua boca caiu aberta enquanto a observava se render a ele, sua buceta
espasmando de satisfação enquanto ela lambia todo o membro de outro
homem. Você teve que parar de acariciar seu próprio pênis, por medo de
perder sua noz.

– "Ohh caralho !! Estou gozando ... tão gostoso !", ela gritou, quase sem
controle do corpo.

Você teve que desviar o olhar, a visão de seu poderoso orgasmo era
muito excitante para processar. Você olhou para seu pau, notando sua dureza
intensa, seu batimento cardíaco acelerado fazendo-o pulsar para cima e para
baixo.

Absurdamente, seus olhos se ajustaram no chão além, e você notou o


vestido preto dela perto da porta, deitado em uma pilha ao lado de seus
sapatos de salto alto. Você teve que limpar sua mente, pelo menos por um
momento, e você percebeu que seus pensamentos se lembraram da noite
anterior.

Ela sorriu largamente quando o viu sentado à mesa de jantar. Ele havia
esperado pacientemente no restaurante do hotel, antecipando sua chegada.

Foi difícil descrever as emoções que você sentiu, vendo sua esposa se
vestir para a noite.

Vê-la se esforçando para garantir que cada faceta de sua roupa estava
impecável, seu cabelo público sexy aparado da maneira que ela preferia.
Sabendo que ela estava se preparando para a possibilidade muito provável de
ir para a cama com outro homem, foi atômico em sua intensidade. A estranha
sensação que você experimentou ao caminhar de mãos dadas pelo bar do
hotel, acabando por chegar à sua mesa.

A mulher que você amava, enfeitada para seus olhos festivos. A


construção inteira, a própria ideia de que tudo isso só serviu para atiçar o
fogo de sua perversão. A partir do momento em que vocês dois se sentaram
com ele, a tensão sexual era palpável no ar. Você os assistia flertar e
provocar, seus olhos raramente se desviando, exceto nos momentos em que
se voltavam para você.

Foi reconfortante ver a disposição deles em mantê-lo engajado. Ela


pousou a mão no seu joelho, às vezes inclinando-se para beijá-lo, às vezes
sussurrando que o amava. Tudo estava se transformando em uma
inevitabilidade, uma inevitabilidade horrível, excitante.

Vocês três beberam um pouco de vinho, para acalmar os nervos e firmar


a mão. Não demorou muito, entretanto, para que vocês se encontrassem no
elevador, subindo para um ato da natureza que seria inegavelmente humano e
livre de restrições sociais e conjugais.

– "Vou assumir a partir daqui." O comedor falou, puxando-a gentilmente


para o lado dele na cabine. Ele a pegou pela cintura e ficou de pé atrás dela
com autoridade. "Se você não se importa." Ele acrescentou para você,
genuinamente.

Você só podia assentir, um nervosismo excitado explodindo em seu


corpo.

Sua esposa corou, rindo de excitação quando o comedor começou a dar


beijos suaves em seu pescoço, suas mãos grandes agora explorando seu corpo
delicioso. Ela apertou sua mão em busca de apoio, de incentivo.

Você assistiu em transe enquanto eles exploravam um ao outro pela


primeira vez, e seus olhos se arregalaram ao vê-lo acariciar os seios de sua
esposa, um toque íntimo que até aquele momento estava reservado apenas
para você. Isso fez com que sua cabeça se arqueasse de prazer.

– "Todos nós vamos nos divertir muito esta noite." Ele falou com
confiança. Sua esposa olhou para você com olhos animados e envergonhados.
Você só podia se inclinar e beijá-la, faíscas explodindo de seus lábios. A cada
momento que passava, você ficava mais encorajado ao ver esse ato
impossível ocorrer, o erotismo no ar diferente de tudo que você já
experimentou.

Os dois estavam em um abraço apaixonado antes mesmo de você abrir a


porta da suíte. O comedor não perdeu tempo, imediatamente pegando sua
esposa pela mão, levando-a para o quarto.

Ela se virou e lhe deu um último sorriso, um sorriso embaraçado e


travesso, um sorriso que admitia que ela estava sucumbindo a outro homem,
um homem com um dom muito maior do que o seu. Seu coração batia forte e
seu rosto corava enquanto você a observava desaparecer na outra sala.

Momentos depois, você estava sentado no sofá da área comum, sem


saber como chegara lá. Você e sua esposa haviam combinado anteriormente
que esperariam do lado de fora pelo início do ato tabu. Com olhos
envergonhados, ela confidenciou que não tinha certeza de quão tímida, quão
constrangida ela se sentiria com você ali assistindo seus primeiros momentos
com ele.

Você entendeu e concordou alegremente. O que você não levou em


consideração, no entanto, foi a intensa angústia que você sofreria ao esperar
pela fila. Foi muito intenso, com certeza, como fica evidente pelo fato de que
você agora estava espiando da porta.

Seus olhos piscaram, o foco voltou ao presente.

– "Você pode entrar agora, amor." De repente, você ouviu a doce voz de
sua esposa. Ele cortou seus pensamentos errantes com rapidez.

Foi difícil descrever a mistura confusa de excitação e constrangimento,


pois você notou os olhos dela olhando para você através da porta.

Sua boca estava seca, seu pau ainda latejando, quando você percebeu
que sua esposa estava agora de quatro. Ela apoiou seu corpo lindo com seus
antebraços delicados, quase balançando seu traseiro quando o comedor
começou a assumir posição atrás dela.

Ela chamou por você de novo, um nervosismo bonito em sua voz.

Você se moveu devagar, empurrando a porta o resto do caminho,


abrindo, absurdamente, saindo das calças amontoadas a seus pés.

Ela sorriu docemente para você, embora houvesse algum embaraço


presente em seu rosto. Você viu seus olhos excitados vagarem para sua
ereção, corando quando ela percebeu a extensão de sua excitação. Você pode
ver imediatamente a comparação que sua mente estava fazendo.

Sua esposa corou novamente, reconhecendo com olhos astutos que seu
amante era muito maior do que você. Essa verdade lhe causou certo
constrangimento, pois o contraste era significativo demais para ser ignorado.

Em última análise, porém, não havia sentido em negar o que era óbvio,
não havia necessidade de fugir disso. O comedor tinha uma dotação muito
maior do que você, e esse era o ponto. Seu pau menor ficou em excitação
rígida, em aceitação pervertida, enquanto você observava um homem maior
assumir posição atrás de sua esposa.

– "Eu amo você", ela disse, de repente. Certamente sua própria mente
estava correndo com pensamentos conflitantes sobre biologia sexual, luxúria
e amor.

Você o ofereceu de volta, o que rendeu um sorriso orgulhoso em seu


belo rosto. De repente, ela mordeu o lábio, gritando de prazer. Você viu
quando o comedor começou a pegá-la por trás. Seu rosto se contorceu de
prazer quando ela permitiu que ele entrasse nela. Eles logo começaram a
foder com intensidade, sua esposa gritando tão alto que você temia que o
hotel ligasse para reclamar.

– "Me foda!", ela gritou, o comedor agora agarrando seu cabelo e


puxando sua cabeça para trás de forma dominante. Seus olhos estavam
arregalados enquanto observava seus seios grandes balançarem para frente e
para trás em resposta ao ataque dele. Houve vários momentos em que você
não podia acreditar que essa mulher era realmente sua esposa, já que seu
rosto parecia o de uma estrela pornô, de uma caralhoa do sexo.

Desde então, você encontrou um assento ao lado da cama, acariciando


seu pau enquanto observava sua esposa continuar a ter sexo apaixonado com
seu novo amante.

Ele empurrou para dentro e para fora dela, fazendo com que aqueles
gritos sexuais voltassem aos lábios dela. Você podia sentir uma pergunta em
seu rosto, um pensamento que ela precisava confirmar. De repente, ela olhou
para você, perguntando:

– "Você gosta de me ver?"

Seu rosto estava vermelho, e ela mordeu o lábio enquanto administrava


seu prazer. Os olhos dela olharam para o seu colo, um sorriso corado mais
uma vez em seu rosto quando ela viu você brincando consigo mesmo em
perversão.

Você acenou com a cabeça, sua própria mente perdida na nuvem de


luxúria na sala, sua admissão confirmando o que vocês dois já sabiam ser
verdade.

– "Amor, o pau dele é tão bom!", ela gemeu, seus olhos agora fechados
enquanto saboreava o prazer que ele estava dando a ela. Era como se sua
culpa a tivesse dominado e ela sentiu a necessidade de confessar sua
satisfação inalterada.

Ele deu um tapa na bunda dela, poderosamente, grunhindo:

– "Pegue esse grande pau. Mostre ao marido o quanto você gosta."

– "Eu amo isso pra caralho!", ela gritou, seus corpos continuaram
batendo juntos em luxúria suada, suas mãos agora agarrando os lençóis da
cama na frente dela enquanto ela tentava se proteger das ondas de prazer
surgindo por seu corpo.

Ela abriu os olhos e ficou imediatamente claro que eles estavam


perdidos e nublados, consumidos pela luxúria humanística. Ainda assim, ela
encontrou você apesar de tudo.

– "Eu amo você", ela sussurrou, desesperada para te dizer novamente.


Desesperado para que você saiba que ela gostou desta noite que você
permitiu. Desesperado para fazer você perceber que você sempre estaria em
primeiro lugar no coração dela, não importa o quão intenso este momento
possa ter parecido.

Você a deixou saber que você a amava também, e você percebeu que
estava completamente cativado por sua beleza, o olhar fixo em sua forma
feminina envolto na agonia da luxúria primitiva.

Ela fechou os olhos, sibilando gemidos de prazer por entre os dentes


cerrados. Ela falou:

– "Ele vai me fazer gozar de novo. Tudo bem?", foi um comentário


delirantemente excitante, doce, sexy e impossivelmente travesso.

Você acenou com a cabeça, quase sussurrando sua aprovação. Afinal,


era por isso que esse homem estava aqui.

Você viu as grandes mãos do comedor agarrarem sua esposa pela


cintura, seu grande órgão bombeando-a com força por trás. Ele grunhiu
novamente, batendo na bunda saltitante dela:

– "Goze neste grande pau."

Seus olhos se arregalaram enquanto você observava as mãos dela


agarrando os lençóis da cama, o barulho do tapa de seus corpos nus
implacável em seus ouvidos. Sua esposa arqueou a cabeça para trás, o
comedor ainda puxando seu cabelo. Você assistiu enquanto seus seios
hipnotizantes continuavam a balançar eroticamente para frente e para trás,
cobertos por um leve brilho de suor, seus mamilos tão duros como diamantes.

– "Oh porra !! Eu posso sentir lá dentro! Eu vou ... "

Os gemidos de sua esposa foram intensificados, possuídos.

O comedor grunhiu, suas próprias palavras, profundas e inflamadas:


– "Porra, essa buceta é boa..."

Ela gritou, resistindo contra ele, sua buceta convulsionando ordenhando


seu eixo gordo enquanto gozava em todo seu pênis.

– "Ahh me foda, caralho !! Estou gozando..."

Mais uma vez, você teve que tirar a mão do pau, mal conseguindo se
segurar antes de uma ejaculação depravada. A visão do prazer de sua esposa
era quase insuportável.

Ela desabou, seus seios grandes se chocando sexualmente contra a


almofada da cama, seu rosto virado para o lado, respirando pesadamente.

O comedor deu um tapa na bunda dela, uma, duas, antes de olhar para
cima e para você e oferecer um agradecimento com o polegar para cima Você
só pode assentir, quase atordoado com o que acaba de testemunhar.

Ambos pareceram recuperar o fôlego, vários momentos se passando


antes que ele a agarrasse pela cintura e a virasse de costas. Ela riu em
resposta ao seu lance, seus lindos seios saltando sexualmente em cima de seu
corpo enquanto ela sorria para ele.

Lentamente, ela abriu as pernas, de alguma forma pronta para mais.


Seus olhos se arregalaram quando você notou seu sexo inflamado, as dobras
de sua buceta inchadas e obscenas em seu erotismo.

Você quase não podia acreditar em seus olhos enquanto observava sua
enorme masculinidade balançar no ar, seus joelhos arrastando-o pela cama e
movendo-se lentamente para se alinhar na entrada de sua suculenta buceta.

Era inegavelmente grande e inteiramente coberto pela essência de sua


esposa, lubrificado pelos próprios fluidos que ela havia fornecido para ele.
Suas bolas pesadas balançaram quando ele começou a colocar sua cabeça
inchada na entrada de sua feminilidade. Seu coração deu um salto enquanto
você considerava o que viria a seguir.

Você viu a mão delicada de sua esposa descendo, agarrando-o


eroticamente e puxando-o para dentro dela.

– "Coloque essa coisa grande de volta em mim." Ela gemeu,


provocando.

O comedor olhou para você, por cima do ombro, sorrindo enquanto


falava:

– "Ah, não. Acho que criamos um monstro."

O comentário causou uma risada em vocês três, humor de alguma forma


aparecendo apesar da intensidade da sala. Parecia aterrar a todos, lembrar a
todos, que isso não era nada mais do que diversão sexy.

Logo, os dois estavam de volta no meio de seu acasalamento, e desta vez


parecia mais metódico. Os movimentos do comedor eram propositados, seu
pênis grosso esticando-a amplamente enquanto ele procurava por um golpe
preferido.

Seu rosto ficou vermelho com a lembrança, sua boca de repente seca
com a realização.

Foi previamente acertado e seu único pedido. Sua esposa havia tomado
as precauções necessárias, e ele forneceu a documentação que o inocentou
para tal ato erótico. Afinal, havia uma razão para que seu pênis enorme não
estivesse vestindo nenhum tipo de capa de látex.

Ele sussurrou algo em seu ouvido, sua esposa assentindo enquanto


lentamente enrolava as pernas em volta da parte inferior de suas costas, sua
bunda ainda empurrando.

Lentamente, inevitavelmente, ele começou a aumentar sua velocidade,


suas bolas pendentes balançavam com um ritmo crescente, a cada golpe elas
batiam contra a bunda de sua esposa, apertando em seu traseiro enquanto seu
grande pau enfiava fundo dentro dela.

Ele começou a grunhir, seu corpo ficou tenso, as mãos de sua esposa se
esticando e se agarrando a seus braços musculosos.

– "Faça isso", você a ouviu dizer, antes de se inclinar para beijá-lo.

Você bombeou seu pau, sem acreditar no que estava para acontecer.
Você sentiu o início de algo poderoso se formando quando suas próprias
bolas quicaram em resposta à sua masturbação pervertida.

Absurdamente, você observou quando sua bolsa pesada começou a


subir, seus testículos enormes puxando firmemente para a parte inferior de
seu eixo grosso.

Ele resistiu, gemendo.

Sua esposa começou a gritar, percebendo o que ele estava prestes a dar a
ela, sentindo seu membro já gordo engrossar ainda mais: "Oh caralho! Me
doda-se!"

– "Sim", ele grunhiu, uma última vez, antes de rugir: "Vou gozar nessa
buceta de casada!"

Sua boca se abriu em choque enquanto observava seus testículos


pesados começarem a pulsar, apertando perversamente em sua bolsa
enquanto estalavam. Ele rugiu, sua própria satisfação juntando-se aos gritos
de sua esposa enquanto os orgasmos colidindo deles explodiam em um prazer
ensurdecedor, tabu.

Era simplesmente demais para suportar, e seu próprio orgasmo varreu


você. Você bombeou seu pau menor com fúria enquanto sua mente derretia
em delírio, os últimos vestígios de decoro jogados ao vento quando você
começou a disparar cordas de esperma em seu colo.

O prazer de seu orgasmo foi quase indescritível, a depravação aumentou


enquanto você observava outro homem gozar em sua esposa. A
impossibilidade do tabu do momento era incompreensível, a realidade de sua
traição simplesmente poderosa demais, e isso produziu um dos orgasmos
mais intensos de sua vida.

O seu não foi o único.

Ele continuou a empurrar dentro dela, suas bolas ainda apertando e


batendo contra sua pele, sua esposa gritando como se ela tivesse sido
possuída por uma banshee. Você observou enquanto as mãos dela cravaram
em suas costas, criando visivelmente marcas onde as unhas se cravaram na
pele do amante.

Você não podia acreditar que o comedor ainda estava resistindo, ainda
empurrando, atirando jato após jato de seu esperma no ventre de sua esposa,
seu comprimento fazendo com que ele estivesse encharcando suas entranhas
em uma profundidade que você nunca tinha estado. Ela continuou a gritar
enquanto aceitava tudo que ele estava dando a ela, o fogo de sua luxúria
finalmente sendo apagado por sua ejaculação.

Logo, o silêncio encheu a sala.

De repente, você se sentiu tonto, como se a realidade finalmente


começasse a voltar à sua mente. Você olhou para a cama, os dois, respirando
pesadamente, ainda enlaçados nos braços um do outro. Você não podia
acreditar que isso realmente aconteceu.

O comedor riu, inclinando-se e falando: "Droga. Isso foi bom."

Você então ouviu sua esposa rir, cobrindo o rosto enrubescido de


vergonha: "Essa é uma forma de dizer."

Lentamente, ele se puxou para fora dela. Você não abalaria logo a visão
depravada que o saudou quando seu eixo volumoso escomedoru de dentro
dela.

Seus olhos se fixaram na bagunça em sua vagina, uma bagunça obscena


de sua ejaculação e a essência feminina de sua esposa, espalhando-se
sinistramente pelas dobras inflamadas de sua feminilidade. Não havia outra
maneira de colocar isso, era totalmente, sexualmente, humano. Sua doce voz
o tirou de seu transe, enquanto ela chamava por você.

Lentamente você se levantou, seu próprio pênis murchando do orgasmo


que você sofreu momentos atrás. De repente, você ficou grato por sua camisa
social ter caído além de sua virilha.

Sua esposa parecia um pouco diferente, seu cabelo emaranhado, seu


rosto corado, sua pele brilhando. Você sorriu ao encontrar os olhos dela, que
estavam brilhando de vergonha e amor, seu sorriso satisfeito e agradecido.
Você se inclinou para beijá-la, quase como se forças externas ordenassem
que você o fizesse.

Você podia sentir o amor explodindo em seus lábios enquanto ela


colocava as mãos em volta do seu pescoço. Sua esposa estava quase
emocionada, com os nervos à flor da pele, enquanto exclamava sua adulação
por vocês, pela noite que vocês dois acabaram de ter.

Ela parecia desapontada ao saber que você já tinha gozado, pois ela não
queria nada mais do que você recuperá-la. Ela aprenderia rapidamente que
você seria insaciável pelo resto da noite e nos meses que viriam. Sexo de
recuperação seria frequente e intenso.

Você logo trocou seus agradecimentos com o comedor, despedindo-se


com um aperto de mão firme em agradecimento. Ele beijou sua esposa na
bochecha, que corou ao vê-lo caminhar até a porta.

– "Talvez outra hora, algum dia mais tarde?", ele perguntou,


gentilmente.

Você e sua esposa trocaram um sorriso conhecedor.

O amor que você fez naquela noite foi diferente de qualquer outra antes,
consumido pela luxúria e pela apreciação, tanto aventureiro quanto
reconfortante. Assistir sua esposa gozar por outro homem provaria te mudar
para sempre e, instintivamente, te tornaria mais atenta, mais focada, em
satisfazer todos os seus caprichos. Sua vida sexual melhorou dramaticamente,
e vocês dois costumavam se lembrar daquela noite para provocar e inflamar
um ao outro.
Ela o veria novamente, é claro, uma ou duas vezes por ano. Cada vez
que ela o fizesse, você ficaria feliz em assistir, cativado por sua sexualidade
crua, maravilhado com sua beleza, duro como uma rocha de excitação com a
visão do amor de sua vida nas espasmos de sexo inegável.

Cada casal procura por especiarias, por faíscas, em um momento ou


outro. Vocês dois tiveram um relacionamento forte o suficiente e estavam
confortáveis o suficiente para confiar um ao outro, suas fantasias mais
sombrias. Enquanto outros homens podem julgá-lo, rotulá-lo erroneamente
de fraco, o tempo todo atacando desesperadamente suas próprias esposas com
seus dotes médios, você confiava em sua própria pele.

Você se sentia confortável o suficiente com sua própria sexualidade e


com a de sua esposa, para saber que o tamanho do pênis não era o que fazia
um homem, ou o que definia um relacionamento. Mas você também sabia
que, em momentos sexualmente intensos, um grande prazer causaria a sua
esposa um poderoso prazer físico, que você simplesmente adorava presenciar.
Passeando com meu cachorro

Nas manhãs de sábado, meu marido costuma ir para o campo de golfe


muito cedo, deixando-me na cama. Em algum momento, no final da manhã,
meu Cocker Spaniel me acordou. Ela parecia precisar sair muito.
Aparentemente, minha esposa não a deixou sair antes de sair. Levantei-me e
fui até a porta do pátio com minha camisola. Deixando-a sair, então foi para a
cozinha para tomar um café. Eu só dei alguns passos antes que ela arranhasse
a porta para entrar novamente. Ela nem teve tempo de chegar ao gramado e
percebi o problema. Ela queria ir para sua caminhada matinal.

– "Desculpe."

Meu mel tinha feito um pote e o deixou pronto para mim. Pude saborear
meia xícara antes que ela estivesse a meus pés com a guia na boca.

Voltando para o quarto, decidi que ainda não estava pronta para me
vestir. Não esperava ver ninguém, mas possivelmente um corredor ou outro
passeador de cães. Tirei minha camisola e coloquei um sutiã preto que
combinava com minha calcinha preta, cobrindo com um sobretudo branco.
Partimos então para nossa caminhada matinal. A cerca de um quarteirão de
distância, dois jovens se aproximaram de mim.

– "Desculpe-me, senhorita, meu amigo e eu estamos procurando


trabalho. Você tem algum trabalho no quintal que possamos fazer para você?
Podar árvores, aparar sebes, aparar ou limpar faremos qualquer coisa.
Trabalhamos duro e barato. Você não vai fique desapontado."

Eu disse a ele:

– "Obrigado por me chamar de senhorita, mas é a Sra. E meu marido


que cuida de todo o nosso trabalho no quintal. Caberia a ele contratar um
estranho para trabalhar no jardim."

O cara que falava parecia ter uns 20 anos e era um cara pequeno. O
outro era muito maior, mas ele era o mais jovem. Ele tinha cara de bebê e não
poderia ter mais de 19 ou 20.

O jovem nunca disse uma palavra. Ele apenas me olhou de cima a baixo
com um sorriso faminto. Como alguém verificando um buffet de sobremesas.
O cara menor parecia querer manter a conversa. Ele me deu o número do
celular do meu marido, falou sobre meu cachorro. Ele se ajoelhou para
acariciá-la e me lançou um olhar forte também.

Me chame de estranho, mas quando os homens com metade da minha


idade me comem com os olhos. Eu considero isso um elogio, embora não
tivesse ideia do porquê. Eu me perguntei, eu fico tão bem em um casaco
branco simples que termina logo acima do joelho. Embora estivesse gostando
da atenção, eu disse: "Eu deveria começar a se mudar, rapazes, e talvez vocês
queiram voltar a procurar clientes pagantes"

Ele disse:

– "Ok, meu nome é Gregório e meu amigo é Felipe. Espero que seu
marido me ligue."

Eu respondi:

– "Foi um prazer conhecê-los Gregório e Felipe. Vou dar o seu número e


eu sou Lorena.

Pela primeira vez, Felipe disse algo:

– "Prazer em conhecê-la, Lorena, com certeza gostei de ver você."

Bem, eu não estava admitindo para ele, mas com certeza gostei do jeito
que ele ainda estava olhando para mim enquanto eu me afastava. Eu não pude
deixar de ficar intrigado com a ênfase que ele colocou em ver.

Assim que voltei para casa, fui direto para o quarto e meu espelho de
corpo inteiro. Só tinha que ver por mim mesma como ficava com este
sobretudo. Andar na frente do espelho preparada para girar como uma
modelo para me admirar. Em vez disso, tive o maior choque da minha vida e
me senti incrivelmente estúpido. Minha calcinha preta estava visível através
do casaco. Esse foi o objeto do olhar do jovem Felipe. Ele estava salivando
ao ver minha calcinha, não minha aparência. Tirei o casaco e o segurei contra
a luz para inspeção. Realmente não era tão transparente. Se eu tivesse sido
mais cuidadoso e usado roupas íntimas de cor mais clara, não teria sido um
problema. Então me olhei no espelho de sutiã e calcinha. Eu disse a mim
mesma:

– "Nada mal para 41 anos."

Então eu voltei para o casaco, querendo desesperadamente alguma


indicação de que os caras estavam desejando por mim, não minha calcinha.
Apertando o casaco em volta do corpo e me virando para ver de todos os
ângulos. Sem sorte ou sem gratificação.

Era o desejo por minha calcinha preta, não apreciação de uma senhora
atraente. Então me dei conta. Eu ainda gostei do pequeno episódio. Na
verdade, agora que eu sabia o que aconteceu, fiquei ainda mais excitado.
Então, abri o casaco com as duas mãos, como um pássaro abrindo as asas.
Talvez eu devesse dizer, como um pisca-pisca e eu mostrei aos caras uma
chance real. Mesmo se eu estivesse tendo uma imagem mental dos caras.

Nesse ponto, ouvi a porta da frente. Movendo-me para outra sala para
espiar, fiquei com medo de ver que eram os dois caras. Eles haviam me
seguido, foi meu primeiro pensamento. A empolgação que senti com sua
estupidez não me permitiria ignorá-los. Além disso, disse a mim mesmo que
talvez eles simplesmente estivessem indo de porta em porta. Só para jogar
pelo seguro, fui até a porta com o telefone na mão como se estivesse falando
com alguém. Abrindo a porta, não disse a ninguém ao telefone:

– "Espere um segundo." Eles teriam muito tempo para fazer qualquer


coisa comigo antes que alguém ao telefone pudesse fazer qualquer coisa. Isso
só me deu mais coragem para abrir a porta.

Assim que Gregório me viu, disse:

– "Desculpe, Lorena, estávamos indo de porta em porta. Não fazia ideia


que esta era a sua casa."
Eu disse:

– "Sem problemas, desculpe, eu não posso te ajudar."

Então me lembrei do velho caramanchão nos fundos do nosso terreno.


Ele havia apodrecido e desabado junto com todas as outras folhas e arbustos
que o acompanhavam. Meu marido havia prometido por meses limpar a
bagunça. Então, expliquei isso aos meninos e pedi que olhassem e me dessem
um preço.

Gregório voltou com um preço:

– "Vamos limpar tudo e mover tudo para o meio-fio por R$250, R$125
para cada um de nós."

Eu estava preparado para pagar R$ 250 a cada um, então disse:

– "Tudo o que você precisa, ferramentas, saco de folhas ou o que quer


que esteja no galpão do jardim. Faça um bom trabalho e pagarei a você mais
de R$ 25 cada? Se precisar de algo só bater.

Eles foram para o trabalho e eu fui para se vestir com algo diferente de
casaco e roupa interior.

Depois do banho, de me vestir, preparei um desjejum leve e o tão


esperado café. Em seguida, vá para a sala do computador para verificar a
rede. Antes de se sentar, dei uma rápida olhada pela janela para ver os caras
trabalhando duro. Cerca de 2 horas depois, ouvi os caras passando por baixo
da minha janela lateral movendo o material para o meio-fio. Quando rolei
minha cadeira até a janela para verificar seu progresso. Eu ouvi Felipe dizer:
"Cara, preciso mijar." Ele então puxa esse pau enorme para fazer xixi na
lateral da minha casa.

Devo ressaltar aqui que a maioria dos caras tem sua parte favorita do
corpo feminino. Eu não sou diferente. Gosto de ver um grande pau bonito.
Isso me excita muito mais do que abdominais. O que Felipe possuía, ele
estava sem camisa. O que ele tinha na mão é muito melhor. Era reto, liso,
muito grande e lindo. Ele estava logo abaixo da minha janela e eu fiquei lá
para vê-lo fazer xixi. Quando o riacho morreu, ele permaneceu ali com ele
nas mãos. Mais do que apenas se livrar, acho que ele estava brincando um
pouco. Eu não estava com pressa para ele seguir em frente, mas Gregório
deve voltar a qualquer momento. De repente, ele olhou para cima e me viu.
Seus olhos também ficaram enormes e ele congelou com a boca aberta.
Rapidamente abri a janela e decidi que ele seria o preso, não eu.

Sorrindo, eu disse:

– "Obrigada por lavar o lado da casa, Felipe, mas você pode usar o
banheiro da área da piscina."

Temos uma piscina blindada com banheiro completo. Ele ainda estava
parado ali, congelado. Tentando tirá-lo do estado de choque, eu disse. "Essa é
uma mangueira grande também. É uma mangueira de incêndio, não uma
mangueira de jardim."

Isso o deixou à vontade e ele enfiou o Sr. Maravilhoso de volta em seu


short e de volta ao trabalho.

Fechando a janela, me castiguei: "Mangueira de incêndio?" "Sua


vagabunda, isso foi flerte. Agora o cara pensa que você estava admirando o
pau dele." Suponho que sim.

Pouco depois, meu marido voltou do campo de golfe. Eu disse a ele que
havia contratado dois rapazes para limpar a bagunça no fundo do gramado.
Ele não ficou desapontado porque vinha procrastinando sobre isso há algum
tempo. Ele saiu para verificar o trabalho. Ele estava aparentemente satisfeito,
logo depois que vi ele e Gregório andando por aí, conversando e apontando.
Pouco depois, descobri que ele havia contratado os meninos para fazer ainda
mais trabalhos. Tinha algo a ver com aparar e espalhar a cobertura morta.
Eles estariam voltando por mais alguns dias. Essa era a única parte que eu
queria entender. Eu estava pensando que espero poder ver Felipe urinar
novamente.

Roberto me contou sobre todo o negócio, mas eu não estava prestando


muita atenção até que ele disse: "Eles estarão de volta na segunda de manhã
para começar.
Eu grito:

– "Oh não, a previsão é de sol e 80 graus na segunda-feira. Eu ia deitar


na piscina para pegar um pouco de cor antes de irmos para o cruzeiro."

Roberto sorriu e respondeu: "Você ainda pode fazer isso. Eles não
deveriam estar fazendo muito barulho e tenho certeza de que não se
importarão.

Então ele acrescentou outro pensamento:" Só não use esse biquíni


vermelho minúsculo. Eles podem se distrair e cortar uma parte do corpo com
o cortador de cerca viva."

Por que ele teve que adicionar aquele petisco? Eu tive confusão
suficiente por um dia. O episódio do sobretudo e o susto ao aparecerem na
porta da frente. Uma imagem mental que eu não conseguia tirar de uma
criança com o pau de um cavalo urinando na lateral da casa. Agora pelo resto
do dia e domingo todo o dia. Vou pensar na segunda-feira de manhã.
Roberto, no entanto, deu uma impressão de que eu estava de biquíni enquanto
os caras trabalhavam. Ele sabe como eu sou propensa a provocar e flertar. O
que ele não sabe é que se ele não me foder esta noite, estarei acordada depois
que ele adormecer com um dos meus brinquedos. Isso pode acontecer mesmo
se ele fizer. Nem preciso dizer que estarei pensando no pau de Felipe...

Exatamente como eu esperava, pensei em segunda-feira pelo resto do


fim de semana. Diferentes cenários continuavam passando em minha mente.
Já me sentia culpado e nada havia acontecido.

Quando a segunda-feira finalmente chegou, os caras chegaram por volta


das 8h30 e foram trabalhar.

O meteorologista acertou. Fazia 36 graus e estava ensolarado. Temos


uma piscina protegida e por isso tenho vários biquínis assim como
encobrimentos. Achei apropriado usar meu preto. De jeito nenhum eu usaria
o vermelho que Roberto alertou sobre o uso. Por volta das 10:30 entrei no
preto e acrescentei uma capa de poncho de cashmere que era propositalmente
transparente. Trabalhando um pouco pela casa para ganhar confiança,
coloquei uma música e saí com um livro para o deque da piscina.
Os caras ergueram os olhos assim que eu saí, então eu disse. "Bom dia
Gregório e Felipe" Ambos responderam com um "Bom dia".

– "Eu estava planejando pegar um pouco de sol esta manhã antes de


saber que você estaria aqui. Não vou deixar você atrapalhar meus planos,
então você não me deixa atrapalhar o seu trabalho. não tem água, há água
engarrafada e refrigerantes na geladeira atrás do bar. Apenas sirva-se e não se
esqueça de que você é bem-vindo para usar este banheiro. Nada de fazer xixi
na grama ou nos arbustos."

Dito isso, virei minha sala para ficar de frente para o sol, tirei minha
coberta e me sentei com meu livro para pegar um pouco de sol.

Eu estava usando óculos de sol escuros para que pudesse olhar para
cima sem mover a cabeça. Eu podia ver que cada um deles ocasionalmente
esticava o pescoço para dar uma olhada. Isso era divertido e também
agradável.

Um pouco depois, senti que estava queimando e percebi que havia


esquecido de colocar o protetor solar. Enquanto eu aplicava a loção nas
minhas pernas, Felipe entrou para usar o banheiro. Ele foi até a geladeira e
pegou duas garrafas de água.

Então, quando ele saiu, ele me viu aplicando protetor solar e ofereceu:

– "Posso ajudá-lo com isso?"

Sorrindo, eu disse:

– "Não, obrigado, acho que consigo."

Quando Gregório entrou mais tarde, olhei para o relógio e era 12h15. Eu
perguntei:

– "Vocês vão fazer uma pausa para o almoço?"

Gregório respondeu; nós dois trabalhamos meio período em uma


pizzaria. Entramos às 5 hoje, então estávamos pensando em trabalhar aqui até
cerca de 2."
– "Bem, fique à vontade, mas se você quiser fazer uma pausa para o
almoço e trabalhar um pouco mais tarde. Eu ficaria feliz em preparar alguns
sanduíches para vocês. "A essa altura, Felipe havia se aproximado do lado de
fora. Eles se olharam sem falar. Então Gregório disse: "Claro que seria
ótimo."

– "Ok, como vão os sanduíches de salada de atum com som de slaw frio
para você?" Tinha bastante dos dois para outro propósito, eu só precisaria
substituir.

Ambos disseram que tudo bem e eu respondi" dê-me cerca de 15 min,


nós comeremos aqui mesmo no pátio."

Eles me agradeceram por preparar e preparar o almoço, caso contrário,


os caras ficaram muito quietos. Decidi quebrar o gelo.

Eu disse: "não é engraçado há apenas 2 dias, você estava olhando minha


calcinha através da minha capa de chuva e hoje estamos almoçando juntos.
Os dois caras ficaram com um sorriso culpado, como se tivessem sido pegos
com as mãos no prato de doces. Depois de uma pequena pausa, todos nós
caímos na gargalhada.

Eu queria ter certeza de que esses caras sabiam que eu não expus minha
calcinha de propósito.

– "Eu não tinha ideia de que a capa de chuva era tão transparente. Agora
estou me perguntando se isso vai me manter seco. Sair dessa maneira foi um
erro descuidado."

Pela primeira vez, Felipe articula uma frase completa. "Bem, foi um
golpe de sorte de nossa parte."

Todos nós demos outra risada e eu disse:

– "Vamos lá, você soa como se eu tivesse me exposto. Tudo que você
viu foi uma visão tênue".

Os dois apenas sorriram e deixaram esse pensamento ir. Continuamos


conversando e nos conhecendo.

No final das contas, os dois estavam cursando a faculdade. Os dois


trabalhavam meio período em uma pizzaria e usavam as férias de primavera
para tentar ganhar dinheiro extra. Era impressionante que estivessem
trabalhando nas férias de primavera, em vez de sair para festas. O tempo todo
eu pensei que Felipe era um garoto grande e tímido. Acontece que ele é
extrovertido e inteligente. Ele estava estudando para ser fisioterapeuta.
Roberto não tinha me contado, mas eles estariam aqui trabalhando a maior
parte da semana. Os caras me ajudaram a limpar e devolver as coisas para
dentro. Eles estavam voltando para o trabalho quando voltei para a minha
sala.

Quando Felipe perguntou:

– "Você vai bronzear as costas agora?"

– "Bem, eu não tinha pensado nisso até agora, mas acho que deveria."

Felipe me alertou: "Você realmente deveria aplicar protetor solar antes


de começar a se expor aos raios ultravioleta."

Eu ri e realmente brinquei. "Você está se oferecendo para fazer o


aplicativo."

– "Bem, sim, mas eu só quero ajudá-lo a obter um belo bronzeado sem


danos à pele e eu tenho um fantástico bronze da Califórnia na minha mochila.
Ficarei feliz em esfregar em suas costas."

Uma voz na minha cabeça estava me dizendo, não, não faça isso, mas eu
não quis ouvir e disse: "Ok, mas parece que você está ansioso para colocar
suas mãos em mim."

Felipe respondeu: "Eu quero ajudá-lo a obter um belo bronzeado.

Ele recuperou a loção, em seguida, moveu a sala para o máximo de luz


solar, em seguida, colocou uma toalha sobre a parte superior do meu corpo.
Eu não sabia por que até que ele começou. Ele desenganchou minha blusa e a
toalha era para me cobrir se eu me movesse. Ele parece estar esfregando mais
do que o necessário para aplicar protetor solar. Aquelas mãos grandes eram
tão boas que não reclamei, embora ele também tenha se aproximado
perigosamente de áreas privadas.

Eu disse a mim mesmo, "deve ser verdade, mãos grandes, pau grande. A
partir de agora, quando eu encontrar e apertar a mão de um homem com uma
luva enorme. Terei uma luta comigo mesmo para não olhar para sua virilha. "
O pensamento terminou quando seus dedos roçaram os lados dos meus seios.
Ao aplicar nas minhas pernas, aquelas mãos enormes percorreram todo o
caminho até o material da parte de baixo do meu terno e seus polegares muito
pessoais entre as minhas pernas. Não tenho certeza de quanto tempo o
aplicativo, se foi o que foi, durou. Em algum momento, adormeci.

Os caras pararam de trabalhar às 4 e quando eles saíram eu disse a eles


que não estaria por perto para o almoço na terça-feira, então eles vieram
trazer o almoço ou algo assim.

Na quarta-feira, foi outro dia quente e ensolarado, então eu queria tomar


mais sol. Provavelmente, se eu fosse honesto, queria outra aplicação de
protetor solar. Eu tinha algumas coisas para fazer em casa que estavam fora
do caminho por volta das 11. Saí para oferecer almoço aos rapazes
novamente.

Gregório disse:

– "Não estarei aqui para almoçar. Entro no restaurante à 1 hora às


quartas-feiras. Será apenas Felipe, ele entra às 5 todos os dias."

Essa informação trouxe um enorme fluxo de emoções confusas. Era


como se o lado bom e o lado ruim do meu cérebro estivessem em uma
discussão. Eu estava dizendo "legal, vou ficar sozinha com o Felipe". O bom
eu disse: "Apenas fique dentro de casa e deixe-o trabalhar."

Eu tinha oferecido o almoço, então não poderia renegar. Má eu ainda


queria tomar sol e na suíte vermelha que Roberto havia mencionado, mas boa
eu disse de jeito nenhum, isso é um fio dental. Finalmente, eu escolhi uma
suíte amarela que era menor do que a roupa de segunda-feira e coloquei um
roupão felpudo até o joelho para me cobrir para o almoço.

Enquanto Felipe e eu almoçávamos, meus nervos começaram a relaxar.


Conversamos muito sobre preparo físico e nutrição. Ele comentou que eu
estava recebendo bastante vitamina D do sol. Novamente, ele queria aplicar
sua loção.

Eu disse: "Você parecia estar esfregando mais do que aplicando na


segunda-feira." Além disso, eu deveria ter mencionado que as mãos dele
saíram um pouco fora dos limites às vezes, mas eu não o fiz. Eu estava tendo
outra briga comigo mesma por dizer qualquer coisa ou por deixá-lo repetir.

Ele respondeu: "É importante lubrificar a loção na pele. Isso faz parte do
processo."

Ele até deu um passo adiante, "Eu percebi que você tem muita tensão na
parte superior das costas e ombros. Você deveria me deixar tentar mandar
isso para você."

– "Agora você quer me dar uma massagem nas costas descaradamente."

Felipe me corrigiu: "Uma massagem terapêutica, não uma simples


massagem nas costas."

A batalha em minha cabeça persistia, mas com muita trepidação


concordei.

Ele me ajudou a limpar a mesa. A seguir foi buscar algum tipo de creme
ou loção.

Antes de me deitar no sofá, tirei meu robe e Felipe sugeriu que eu o


espalhasse por cima. Isso me disse que ele estaria desenganchando minha
blusa como antes. Desta vez, porém, juntei o material e deitei com os
cotovelos ao lado do corpo para proteger meus seios. Isso durou pouco,
porque uma vez que ele começou, ele alternadamente puxou meus braços
para trabalhar em meus ombros. Isso pode ter deixado meus seios ainda mais
expostos. Em pouco tempo, eu não me importei. Oh, isso era bom, ele era
bom com as mãos. Fiquei um pouco desapontado quando ele se moveu das
minhas costas para trabalhar nas minhas pernas. Ainda assim, o que ele
estava fazendo com minhas pernas era igualmente relaxante.

Quando ele chegou ao topo das minhas coxas, suas mãos continuaram se
movendo para o norte. Suas mãos foram direto sob meu terno para as
bochechas da minha bunda. Isso acionou um interruptor de alarme em minha
mente. Eu disse: "Tudo bem. Se eu estivesse em um spa, estaria nu". O bom
eu disse: "Não estou em um spa e ele está ficando muito pessoal."

Enquanto estou tendo essa batalha comigo mesmo, ele fica ainda mais
ousado. Seus dedos estavam apertados quando ele empurrou meu terno. Uma
vez na minha bunda nua, ele abriu o polegar direito por todo o caminho.
Quando ele puxava um pouco para trás, o polegar estava sob o reforço do
meu terno. Todo o tempo que estou lutando comigo mesmo, ele fica mais
ousado. Na época, eu decidi que deveria parar com isso. Seu polegar havia
passado entre os lábios da minha vagina várias vezes.

Eu estava prestes a dizer que isso deve parar quando ele enganchou a
gusset do meu terno com o polegar, expondo totalmente minha vagina. Sua
outra mão passou por baixo do meu lado e começou a me puxar para cima.
Naquele ponto, eu sabia que tinha que parar com isso. Enquanto me movia
para encará-lo, comecei a dizer.

– "Felipe, isso está indo longe demais e tem que parar"

Todas aquelas palavras nunca saíram da minha boca porque eu


engasguei. Ele estava ajoelhado entre as minhas pernas, nu da cintura para
baixo, seu short estava em torno de um tornozelo. Esse grande pau duro
estava em sua mão. Ele tirou meu terno do caminho para empurrar aquele pau
dentro de mim. Por um curto tempo, eu congelei olhando aquele pau e
tentando organizar meus pensamentos. Não é nenhuma surpresa que o meu
lado ruim estava dizendo para se deitar e deixá-lo colocar aquele bebezão em
você. Percebi que enquanto olhava para seu pau, ele estava olhando para
meus seios.

Tomando minha hesitação como fraqueza, ele não negaria que iria me
colocar na posição de missionário.
Eu disse:

– "Felipe, eu não posso fazer isso. Você poderia me deixar retribuir sua
massagem com uma massagem nas mãos, se é que você me entende".

Ele sabia pelo meu gesto que eu estava oferecendo uma punheta para
ele.

Esse era meu método de operação em meus dias de solteiro. Enquanto


cursava o ensino médio e o primeiro ano de faculdade. Sempre que beijava
um cara e as coisas ficavam muito quentes. Sempre os comprei com uma
punção manual, para proteger a minha virgindade. No meu último ano do
ensino médio, as punições manuais evoluíram para boquetes. Nem preciso
dizer que me tornei muito popular, entre os meninos, além de me tornar um
especialista em dar na cabeça. É verdade na maioria dos casos, quando você é
bom em uma tarefa, obtém muito prazer. Por outro lado, pode ser que você
goste tanto que se torna muito bom no trabalho. É quase como a velha
questão. "Qual veio primeiro, a galinha ou o ovo?" Seja qual for o caso, aqui
está o resultado final. Amo chupar pau e sou muito boa.

Felipe deu um largo sorriso, disse ok e começou a se sentar na poltrona.


Em vez de se deitar como era seu plano anterior.

Eu disse: "Não, não aqui fora, vá ao banheiro e se lave. Então entre. Não
vou correr o risco de um vizinho ver".

Enquanto ele se dirigia ao banheiro, vesti a blusa e o robe. Então entrou


para esperar por Felipe, mas não teve nenhuma espera. Ele não perdeu tempo.
Ele entrou na sala bem atrás de mim e totalmente nu. Ele não tinha desistido
de me foder ainda.

Temos um sofá na sala de jogos ao lado da área da piscina.

Eu disse:

– "Venha sentar aqui." Não querendo sua bunda nua no meu sofá, tirei
meu robe e o estendi para ele se sentar.
Eu estava muito ansioso para colocar minhas mãos naquele pau. Só em
filmes pornôs eu tinha visto um tão grande. Envolvendo minhas mãos em
torno dele imediatamente, já estava duro como uma rocha. Quando eu o vi
fazendo xixi no sábado, ele estava pendurado na calça e não estava ereto.

– "Quão grande é essa coisa?"

Ele respondeu:

– "Você não precisa ser tão gentil com ele e seus vinte e oito centímetros
de comprimento.

Achei fofo ele querer crédito para cada fração de comprimento.


Começou a bombear forte, pensando que ele só teria que falar quando eu
ficar muito duro. Eu estava realmente gostando de segurar e levantar esse
pênis magnífico. Correndo minha outra mão sobre seus testículos. Ele tinha
muito poucos pelos pubianos, apenas uma leve penugem, talvez por causa de
sua juventude. Então ele interrompeu meu mesmerismo tentando me beijar.
Eu o deixei me beijar por alguns segundos, mantendo minha boca fechada.

Então eu parei dizendo: "Tenho que me concentrar no meu trabalho


aqui." Estar tão excitado por brincar com o maior pau da minha vida. Se eu
permitisse que ele começasse a me beijar, isso não acabaria bem para mim.
Eu sabia que tinha que fazer ele gozar. Depois que ele explodiu sua carga,
espero que ele ainda não tente colocar a coisa em mim.

Olhando para o fluxo constante de pré-sêmen. Eu cedi à minha batalha


interna e coloquei na minha boca. Então eu me encontrei sugando um fluxo
constante de pré-sêmen salgado. Tão incrivelmente ligado em sugar, bombear
e brincar com sua grande bola. Nunca percebi que ele tinha feito isso de
novo, soltei minha blusa e comecei a brincar com meus seios. Em algum
ponto, eu estava tentando me convencer a parar e deixá-lo me foder. Dizendo
a mim mesmo que talvez nunca mais tenha outra chance.

Ele pode ter tentado não gozar para que pudesse me foder. Eu estava
bombeando forte e chupando forte. Determinado a fazê-lo explodir. Para me
proteger dele, assim como para me proteger de mim. Além disso, eu queria
sentir aquele jorro. Ao receber a cabeça, duas das coisas que vão deixar a
maioria dos caras malucos. Um, olhando-o nos olhos com o pau dele na boca.
Eu sempre mantenho contato visual. A outra é esfregar a textura da língua na
pele saliente da parte inferior do pênis, no ápice do capacete e logo abaixo da
uretra. Gosto de chamá-lo de clitóris masculino. Essa era minha técnica
padrão.

Decidindo que precisava fazer mais. Eu o olhei fundo nos olhos. Abri
minha boca com seu pau ainda descansando na minha língua e disse:
"Hummm..." Colocando minha boca de volta nele e minha mão esfregando
suas bolas e a parte interna das coxas. Empurrei meu dedo indicador por
baixo e direto em seu cu. Em segundos, ele estava explodindo em minha
boca. Três ou quatro jorros fortes como se alguém colocasse uma pistola
d'água em minha boca. Ao mesmo tempo, ele se intrometeu, curvando-se e
me encarando. Pode ter sido apenas 1 ½ ou 2 colheres de sopa, mas enquanto
eu engolia, parecia um litro.

Depois que seu orgasmo acabou, ele fez algo que eu nunca teria
esperado de um garoto de 20 anos. Ele me puxou para cima de seu pau e deu
um beijo muito apaixonado em meus lábios. Ele enfiou a língua na boca onde
acabara de ejacular. A certa altura, tive medo que ele se recuperasse
rapidamente e ainda tentasse me foder. Minha mão ainda em seu pau estava
meio dura. Eu me afastei e disse: "É melhor você voltar ao trabalho para fazer
uma exibição."

Ele estava mais interessado no meu peito nu e em continuar a me beijar.

Eu disse:

– "Não, pare agora, Gregório vai pensar que você está relaxando. Você
não vai contar a ele o que aconteceu aqui."

Com isso, ele parou com as mãos e começou a recolher suas roupas.
Fiquei muito satisfeito por ele ter se submetido à minha demonstração de
autoridade.

Entrei e não saí de novo, nem mesmo para me despedir. Pelo resto da
tarde e à noite. Eu não conseguia me concentrar, sendo dividido por todas as
minhas emoções, a culpa sendo grande. Além disso, por falar em grandes,
uma imagem mental daquele pau enorme freqüentemente passava pela minha
mente. Então, o bom eu disse: "Ele estava prestes a estuprar você com aquele
pau enorme e você o recompensa com um boquete.

(Em vez de eu ser uma vadia, o que é mais preciso.)

Bem, toda vagabunda que eu tenho forma que a acusação era "chupada"
e "pau enorme",

então pensei no quanto gostava de ter o maior pau da minha vida, na


boca.

Ele me disse que tinha 20 cm de comprimento. Mas comecei a me


perguntar o quão grande era o diâmetro. Então eu fiz uma das coisas mais
adolescentes que fiz recentemente. Tive que rir de mim mesmo depois. Meu
marido tinha alguns restos de canos de PVC empilhados na garagem. Eu dei
uma olhada e escolhi dois que eram aproximadamente do tamanho do pênis
de Felipe. O tamanho foi impresso na lateral em vermelho. Um tinha 3,5 cm
o outro tinha 4 cm. Levei-os para o espelho do meu banheiro. De pé, de
frente para o espelho, segurei minha boca em uma clássica forma de chupeta
quase o mesmo alongamento que fiz à tarde. Em seguida, combinei cada
cachimbo com o oval da minha boca. A polegada e meia estava perto. Agora
eu sabia o tamanho aproximado do maior pau que eu já tinha visto
pessoalmente. Aliás, o maior pau que já tive na boca.

Só de pensar nisso, minha calcinha estava ficando molhada. Junte isso a


estar com muito tesão e carente. Então, qualquer repetição do incidente
anterior com Felipe e não só eu gostaria de colocar minha boca naquele pau
lindo. O "Tango Horizontal" certamente viria a seguir. Por esse motivo, eu
sabia que precisava manter distância desse garoto.

Isso é exatamente o que eu fiz durante a maior parte da quinta-feira. Eu


fiquei dentro de casa, nunca reconhecendo os presentes dos caras. O tempo
todo estou dizendo a mim mesmo. Fique longe, isso vai me proteger dele e
me proteger de mim. Espero que terminem hoje e saiam daqui.

Eu me ocupei com as tarefas domésticas durante a maior parte do dia.


Conteúdo no fato de que o, "fruto proibido" lol, logo iria embora.
Roberto disse:

– "Gregório tem ótimas ideias para o gramado. Ele fez um esboço e uma
lista de materiais. Você poderia pegar isso com ele e dar a cada um dos
meninos um cheque de R$ 75."

Acontece que ele e Gregório estavam conversando por telefone.


Gregório fez sugestões e colocou tudo no papel. A pior notícia, porém, é que
eles não iriam terminar o trabalho hoje.

Comecei a fazer objeções, "eles devem voltar à escola", "vai custar


muito caro" e assim por diante, até que Roberto suspeitou.

Roberto disse:

– "O que está acontecendo, você está sempre falando em enfeitar o


quintal. Estou tentando fazer isso e você está contestando. Não entendo."

Eu soube então que tinha que procurar outra saída. Eu disse: "Ok, vou
pegar os papéis e preencher os cheques. Podemos conversar sobre isso esta
noite."

Eu disse, "Tchau" e tive que sentar e organizar meus pensamentos. Se eu


continuasse a objetar, Roberto ficaria ainda mais desconfiado. A vagabunda
dentro de mim, é claro, não estava chateada por Felipe ficar aqui por mais
tempo. Eu não poderia ceder a esses impulsos e trair meu marido novamente.
Nem, eu poderia me esconder dentro por enquanto.

Poucos minutos depois, Gregório estava na porta dos fundos. Eu abri a


porta. Ele imediatamente começou a me mostrar seus desenhos. Foi tudo
muito bom. Ele tinha tudo no papel. Fiquei impressionado, mas ainda
procurando uma saída.

Eu perguntei:

– "Você não precisa voltar para a escola?"

Gregório respondeu:
– "Ainda temos mais uma semana e um amigo nosso está disposto a
ajudar".

Nesse ponto, comecei a me preocupar com o fato de Felipe contar aos


amigos. Caras são propensos a se gabar. Eu deveria ter pensado nisso desde o
início. Estudando a expressão facial e os olhos de Gregório. Eu não
conseguia decidir se ele tinha sido informado.

Então perguntei:

– "Você está saindo agora?"

Ele respondeu:

– "Sim, em breve."

Eu já tinha preenchido os cheques, então dei o dele a ele e pedi que


enviasse o Felipe.

Vigiando a janela para ver se conversavam. Eles trocaram apenas 2 ou 3


palavras, que era prefeito. Meu plano era colocar Felipe na defensiva assim
que ele entrasse pela porta. Ele não terá ideia do que descobri de Gregório.

Quando ele entrou, eu disse muito friamente: "feche a porta." E


imediatamente seguido com, "Seu filho da puta, você contou a ele sobre
ontem."

Os olhos de Felipe se arregalaram e ele deu um sinal definitivo de


tremor. Ele gritou: "NÃO!" "O QUE ELE TE DISSE! Eu NÃO disse NADA
a ele."

Assistir a sua agitação me deu algum alívio. Ainda não totalmente à


vontade. Eu fiz a pergunta infundada: "Por que ele olhou para mim com
aquele sorriso malicioso?"

Felipe respondeu: "Não sei, ele suspeitou de algo esta manhã e me deu o
terceiro grau." Ele não recebeu nada de mim. Eu não sou um fanfarrão e não
beijo para contar. Além disso, por que eu iria querer estragar uma coisa boa."
Meu primeiro instinto foi dizer a ele sem rodeios. Isso foi uma coisa
única e nunca poderia acontecer novamente. Então me dei conta, o fato de ele
não querer "estragar uma coisa boa" o estava mantendo quieto. Se ele souber
que acabou e sem chance de uma repetição. Ele é mais leve para tagarelar.
Devo continuar colocando-o de lado e amarrando-o até que eles acabem e se
vão.

Em seguida, dei-lhe o cheque e disse: "você tem que se mexer antes que
Gregório comece a se perguntar sobre hoje". Então o conduziu para fora da
porta.

Quando Roberto chegou em casa, eu o cumprimentei e apresentei o


layout de Gregório. Ele olhou enquanto eu colocava o jantar na mesa.

Quando me sentei, ele disse: "Parece ótimo, gostei. Agora me diga por
que você tem reservas".

Eu havia pensado em confessar, mas não consegui reunir coragem. Meu


único recurso era ir em frente e tentar ficar longe de problemas.

Eu disse:

– "Não, parece muito bom. Eu sou a favor, se você estiver disposto a


gastar o dinheiro."

Roberto respondeu:

– "O dinheiro não é um problema. Se fôssemos usar um empreiteiro


paisagístico, custaria o dobro ou mais. Ligarei para Gregório logo após o
jantar para avisá-lo."

Estava tudo pronto depois do jantar. O material seria entregue e o


terceiro cara estaria aqui na sexta-feira. Eu não teria que fazer nada a não ser
ficar fora de problemas. Essa era minha intenção, só precisava que Roberto
fizesse amor comigo. Assim não ficarei tão excitado e tentado a comer do
fruto proibido. Infelizmente, isso não aconteceu, por mais que eu tentasse.

Roberto disse: "Sinto muito, amor. Tenho que dormir um pouco. Tenho
uma reunião importante pela manhã. Se não fechar este negócio amanhã. Isso
pode me forçar a voar para Dallas na próxima semana.

Eu disse:

– "Boa noite" e me afastei. Agora, eu pensei, eu estarei com tesão


amanhã e um garotão com um pênis grande e lindo estará no quintal.

– "Ótimo!", disse para mim mesma sarcasticamente.

Então, fique do avesso de problemas foi o que eu fiz. Eu não saí nem
olhei pela janela para ver os caras. Até o início da tarde, quando fui para a
caixa de correio. A caixa está do lado de fora da garagem e Gregório me viu.

Ele gritou: "A água está baixando. Roberto disse que poderíamos tirar a
caixa da garagem. Mas a porta lateral está trancada."

– "OK", eu disse,"

Entrando na casa, fui direto para a garagem para destrancar a porta.


Quando virei a fechadura, Felipe abriu a porta. Ele estava lá esperando. Ele
veio direto e se moveu em minha direção.

Eu sabia que seria perigoso ficar sozinha com ele, então comecei a me
mover para a porta da casa. Apontando para as 2 caixas de água eu disse,
"você pode levar as duas caixas. Coloque o máximo que puder na geladeira e
deixe o resto por perto".

Felipe não respondeu nem estendeu a mão para a água. Ele estava se
movendo em minha direção.

Ele disse:

– "Lorena, temos que nos encontrar logo para que eu possa retribuir o
favor." Depois de dizer isso, ele trouxe a língua para fora e mexeu-a como
uma cobra.

Enquanto estou tentando encontrar uma resposta. Ele me agarra e me


empurra contra a parede da garagem. Com todo o seu corpo pressionando
com força contra o meu. Ele colocou sua boca sobre a minha me beijando
profundamente. Sua língua logo o seguiria.

Eu estava beijando de volta com a mesma força. Minha carne estava


aproveitando cada segundo. O beijo apaixonado e vigoroso. O corpo jovem e
forte pressionando com força contra o meu. Minha mente, entretanto, estava
em total confusão. De querer mais, de querer parar e dizer a mim mesma para
afastá-lo.

Quando ele se abaixou puxou a barra do meu vestido para cima e


colocou as mãos na minha bunda. Isso me trouxe de volta à realidade. Eu
sabia que isso tinha que parar. Empurrando-o para longe, eu disse: "Você tem
que voltar lá. Esses caras saberão que algo está acontecendo."

Ele murmurou sobre o quanto ele me queria e ele tinha que me ter,
enquanto eu o conduzia para fora. Ele ainda estava com uma das mãos
embaixo do meu vestido enquanto nos movíamos para a água. Peguei uma
caixa da prateleira. Ele teve que agarrar com as duas mãos para se proteger.
Então abri a porta para ele e ele saiu.

Ele disse:

– "Você tem que dizer quando poderemos ficar juntos", e eu respondi:


"Eu o avisarei", enquanto fechava a porta.

Eu não tinha intenção de "ficar juntos", mas não podia dizer a ele que
isso não iria acontecer. Ele não teria mais motivos para ficar quieto.

De volta a casa, tive que olhar pela janela. Ridiculamente paranóico que
os outros caras descobrissem sobre minha estúpida indiscrição. Foi um
pequeno alívio que eles continuassem a trabalhar. Felipe estava no bar
recarregando a geladeira com água. Pela primeira vez, vi o cara novo. Ele era
um jovem negro. A distância me impediu de determinar mais nada.

Isso é o que você deve fazer. Eu disse a mim mesmo. Mantenha


distância, não deixe Felipe pegá-lo sozinho e fazer algo para tirar o sexo da
sua cabeça.
Então pensei, com certeza ajudaria meu marido fazer amor comigo.
Então meu lado ruim se inseriu, eu preciso que ele me foda pra caralho. Para
me tratar como uma vagabunda. Isso era verdade. Nos últimos anos,
estávamos fazendo sexo cada vez menos. Uma vez por semana, se eu tivesse
sorte. Agora depois da menopausa e nenhuma preocupação com a gravidez.
Minha necessidade de sexo estava aumentando. O de Roberto, por outro lado,
parecia estar indo na direção oposta. Algo precisava ser feito. Eu precisava de
mais sexo.

Comecei a fazer planos para seduzir meu próprio marido. Cozinhe sua
refeição favorita. Vista-se o mais sexy possível, saia curta, meias e muito
decote.

Bater na porta de vidro deslizante quebrou minha linha de pensamento.


O que agora eu perguntei mentalmente. Então eu vi a hora. Passaram-se mais
de duas horas desde o episódio da água e alguns minutos para as quatro. Eles
partiriam em breve. Eu me senti aliviado quando vi Gregório e não Felipe.
Quando cheguei mais perto da porta, porém, todos os três estavam l