Você está na página 1de 4

A lei Maria da primeiro Também à

Penha em cordel Que a lei visa dignidade


coibir; Ainda tem moradia
Por Tião Simpatia* A violência E o direito à
doméstica liberdade.
I Como também, Só tem direitos
A Lei Maria da prevenir; nos “As”,
Penha Com medidas E nos “Os”, não
Está em pleno protetivas tem novidade?
vigor E ao agressor, IX
Não veio pr’a punir. Tem direito ao
prender homem V esporte
Mas pr’a punir Já o artigo Ao trabalho e ao
agressor segundo lazer
Pois em “mulher Desta lei especial E o acesso à
não se bate Independente de política
Nem mesmo com classe Pr’o Brasil
uma flor”. Nível educacional desenvolver
II De raça, de etnia; E tantos outros
A violência Opção sexual... direitos
doméstica VI Que não dá tempo
Tem sido grande De cultura e de dizer.
vilã idade X
Por ser contra a De renda e A Lei Maria da
violência religião Penha
Desta lei me tornei Todas gozam dos Cobre todos esses
fã. direitos planos?
Pr’a que a mulher Sim, todas! Sem Ah, já estão
de hoje exceção. assegurados
Não seja vítima Que estão Pelos Direitos
amanhã. assegurados Humanos
III Pela Constituição. A lei é mais um
Toda mulher tem VII recurso
direito E que direitos são Pr’a corrigir outros
A viver sem esses? danos.
violência Eis aqui a relação: XI
É verdade, tá na À vida, à Por exemplo: a
lei. segurança. mulher
Que tem muita Também à Antes da lei existir,
eficiência alimentação Apanhava, e a
Pr’a punir o À cultura e à justiça
agressor justiça Não tinha como
E à vítima, dar À Saúde e punir
assistência. educação. Ele voltava pra
IV VIII casa
Tá no artigo Além da cidadania E voltava a
agredir. Seja um ou sejam Esta mulher de
XII dez usar
Com a lei é Tudo é violência Método
diferente física contraceptivo
É crime E causam dores Ou para
naceitável. cruéis. engravidar
Se bater, vai pr’a XVI Seu direito está na
cadeia! Vamos ao lei
Agressão é segundo tipo Basta só
intolerável. Que é a reivindicar.
O Estado protege Psicológica XX
a vítima Esta merece A 4ª categoria
Depois pune o atenção É a Patrimonial:
responsável. Mais didática e Retenção,
XIII pedagógica subtração,
Segundo o artigo Com a auto- Destruição parcial
sétimo estima baixa Ou total de seus
Os tipos de Toda a vida perde pertences
Violência a lógica. Culmina em ação
Doméstica e XVII penal.
Familiar Chantagem, XXI
Pois tem na sua humilhação; Instrumentos de
abrangência Insultos; trabalho
As cinco constrangimento; Documentos
categorias São danos que pessoais
Que descrevo na interferem Ou recursos
seqüência. No seu econômicos
XIV desenvolvimento Além de outras
A primeira é a Baixando a auto- coisas mais
Física estima Tudo isso
Entendendo como Aumentando o configura
tal sofrimento. Em danos
Qualquer conduta XVIII materiais.
ofensiva Violência Sexual XXII
De modo irracional Dá-se pela coação A 5ª categoria
Que fira a Ou uso da força É Violência Moral
integridade física São os crimes
E a saúde Causando contra a honra
corporal... intimidação Está no Código
XV E obrigando a Penal
Tapas, socos, mulher Injúria, difamação;
empurrões; Ao ato da Calúnia, etc e tal.
Beliscões e relação... XIII
pontapés XIX Segundo o artigo
Arranhões, puxões Qualquer ação quinto
de orelha; que impeça Esses tipos de
violência XXVII Penha
Dão-se em Nesse caso é Também cria os
diversos âmbitos diferente Juizados
Porém é na A lei é bastante De Violência
residência clara. Doméstica
Que a violência Por ser uma Para todos os
doméstica questão de gênero Estados.
Tem sua maior Somente a mulher XXXI
incidência. ampara Aí, cabe aos
XXIV Se a mulher for governantes.
Quem pode ser valente De cada
enquadrado O homem que federação
Como livre a cara. Destinarem os
agente/agressor? XXVIII recursos
Marido ou E procure seus Para
companheiro direitos implementação
Namorado ou ex- Da forma que lhe Da Lei Maria da
amor convenha Penha
No caso de uma Se o sujeito Em prol da
domestica aprontou população.
Pode ser o E a mulher XXXII
empregador. desceu-lhe a Espero ter sido útil
XXV lenha Neste cordel que
Se por acaso o Recorra ao Código criei
irmão Penal Para informar o
Agredir a sua irmã Não à Lei Maria povo
O filho, agredir a da Penha. Sobre a
mãe; XXIX importância da Lei
Seja nova ou Agora, num caso Quem agride uma
anciã lésbico; Rainha
É violência Se no qual a Não merece ser
doméstica companheira um Rei.
São membros do Oferecer qualquer XXXIII
mesmo clã. risco Dizia o velho
XXVI À vida de sua ditado
E se acaso for o parceira Que “ninguém
homem A agressora é mete a colher”.
Que da mulher punida; Em briga de
apanhar? Pois a lei não dá namorados
É violência bobeira. Ou de “marido e
doméstica? XXX mulher”
Você pode me Para que os seus Não metia...
explicar? direitos Agora, mete!
Tudo pode Estejam Pois isso agora
acontecer assegurados reflete
No âmbito familiar. A Lei Maria da No mundo que a
gente quer.

* Tião Simpatia é
repentista, cantor
e compositor.
Amigo e parceiro
de Maria da
Penha, utiliza-se
da música, do
repente e da
literatura de cordel
para ajudar a
divulgar a Lei
Maria da Penha.
Conheça mais do
trabalho de Tião
acessando o
www.tiaosimpatia.
com.br e
http://tiaosimpatia.
blogspot.com.