Você está na página 1de 9

Sobre o autor

DR.NAIFTHADEU
Médico, cirurgião-geral e nutrólogo

Naif Thadeu é médico cirurgião -geral e nutrólogo, com


mais de 43 anos de experiência. Tem 66 anos e ao longo
desses anos todos, já atendeu mais de 10 mil pacientes em
sua consolidada clínica médica.
Protocolo Aliementação
Cetogênica

Dieta cetogênica para reverter diabetes tipo 2


Quando falamos em restringir o açúcar para um paciente diabético, muitos
pensam que cortar as sobremesas açucaradas - chocolate ao leite, bolos,
sorvete e por aí vai - é o suficiente para reverter o quadro.

No entanto, o açúcar consegue se “esconder” em muitos alimentos do dia a


dia, que são considerados inofensivos.

Pois é. Estou falando de pães diversos, macarrão, batatas, frutas excessivamente


doces e muitos outros exemplos. Todos eles são ricos em carboidratos.

E carboidrato nada mais é do que açúcar para as nossas células, uma vez
que ele se converte em glicose na corrente sanguínea.

Por isso, além de cortar da alimentação doces e sobremesas, é preciso


fazer substituições em todas as refeições, para reduzir drasticamente o
consumo de carboidratos.

A estratégia que defendo é a cetogênica, que privilegia o consumo de


gorduras e proteínas, no lugar dos carboidratos.

A cetogênica corta o mal pela raiz, por assim dizer, e em questão de TRÊS
DIAS você já pode observar a normalização da glicemia.

E apesar de parecer uma dieta restritiva, eu garanto: a cetogênica é muito


saborosa e flexível.

3
Isso significa que você vai poder comer todas aquelas coisas que, no
passado, eram acusadas de te infartar e engordar: óleo de coco, banha de
porco, carne, castanhas, ovos…

Você vai se surpreender com a quantidade de receitas que podemos


elaborar com esses ingredientes tão básicos e naturais.

Dá para fazer pão, panqueca, bolinho, macarrão… E o melhor: sem desequilibrar


a glicemia. Não sobra tempo para sentir saudade dos carboidratos.

Como funciona a dieta cetogênica?


A primeira coisa que a maioria das pessoas pergunta é: mas se eu tirar o
carboidrato, qual vai ser a fonte de energia do meu corpo?

Realmente, o carboidrato é uma fonte de energia para muitas pessoas, mas


acontece é que o nosso corpo é flex. O que isso quer dizer?

Da mesma forma que os carros são capazes de ter uma boa performance
com gasolina, álcool ou gás, nós também podemos performar diferentes
combustíveis, como gordura ou proteína no lugar do carboidrato.

Numa dieta cetogênica, a proporção


de gorduras sobe para os 60-80%,
proteína entre 10-20% e carboidratos
de 5% a 20% da alimentação total.

Se você reduz o carboidrato,


portanto, a glicose circulante
também cai, o que já impacta o
diabetes - para melhor.

Exemplo:

4
Quando você dá o start nessa mudança, o seu corpo entra em cetose, que
é quando o fígado usa a gordura para produzir corpos cetônicos, o novo
combustível para o seu corpo e cérebro.

De acordo com estudos recentes, corpos cetônicos são do combustíveis


preferidos do cérebro, muito mais queridos que a glicose.

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade John Hopkins, nos


Estados Unidos, descobriram que consumir esse tipo de cardápio pode
melhor a memória em adultos mais velhos que possuem um
comprometimento cognitivo leve.

Isso foi algo que 400 drogas experimentais não conseguiram fazer em
ensaios clínicos, disse um dos autores do estudo.

Já um estudo de 2005, publicado no Annals of internal medicine , revelou


que uma dieta de baixíssimo carboidrato (menos que 20 gramas ao dia),
durante 2 semanas, foi capaz de reduzir em 16% os níveis de glicose no
sangue e melhorou em 75% a sensibilidade à insulina.

A dieta cetogênica é uma estratégia que também pode reduzir a


necessidade de medicamentos em longo prazo.

Prova disso foi o estudo publicado na Nutrition & Metabolism, em 2008:


após 24 semanas de observação, 95% dos participantes que seguiram a
dieta cetogênica reduziram ou eliminaram completamente os medicamentos
para tratar o diabetes tipo 2.

Como começar a dieta cetogênica?


Antes que você, leitor, me diga que a dieta cetogênica é muito complexa
para ser colocada em prática, trago aqui uma tabela para te ajudar a fazer
escolhas alimentares mais sábias no dia a dia.

5
A coluna da esquerda traz um alimento comum, que você provavelmente já
está acostumado a ingerir; na coluna da direita, proponho uma substituição
que é permitida na dieta cetogênica.

Veja só:

6
Essas são apenas algumas ideias.

Para que a dieta cetogênica fique ainda mais clara para você, listo abaixo
os alimentos PERMITIDOS e PROIBIDOS nessa estratégia alimentar, para
que você possa montar suas próprias refeições e receitas saborosas:

ALIMENTOS PERMITIDOS:

• Abacate;

• Coco e seus derivados, como óleo, leite, polpa e água;

• Ovo;

• Limão;

7
• Cacau e açaí (in natura, sem nenhum tipo de adoçante);

• Oleaginosas como castanha do pará e noz pecã (consumir com moderação);

• Azeite;

• Manteiga ghee;

• Banha de porco;

• Sardinha;

• Frango;

• Carnes de cortes gordos (consumir com moderação);

• Arenque;

• Legumes como couve-flor, abobrinha, brócolis, vagem, aspargos, couve


de bruxelas, nabo, palmito, berinjela, quiabo;

• Quinoa;

• Cogumelos;

• Leite de amêndoa e de alpiste.

ALIMENTOS PROIBIDOS:

• Doces;

• Pães;

• Macarrão;

8
• Farinhas;

• Bebidas alcoólicas;

• Amidos;

• Produtos alimentícios como biscoitos, salgadinhos, cereais matinais;

• Sucos industrializados ou de frutas frescas;

• Tubérculos, como cenoura, batata, mandioca, inhame, etc;

• Leguminosas, como feijão, soja, milho, ervilha, grão-de-bico;

• Frutas com exceção do coco, abacate e limão, cacau e açaí.

Referências:

Ann Intern Med . 2005 Mar 15;142(6):403-11.

Nutr Metab (Lond) 5, 36 (2008).