Você está na página 1de 8

II.

Praticas pedagógicas

Pergunta 1. identifica os princípios do sistemas nacional da educação moçambicana e


explique os por suas palavras

1.1.Princípios gerais

O sistema nacional de educação (SNE) oriente-se pelos seguintes princípios gerais:

• a educação e direitos e dever de todos os cidadãos;

• o estado no quadro da lei, permite a participação de outros entidades, incluindo comunitárias,


cooperativas, empresariais e privadas no processo educativo;

• o estado organiza e promove o ensino, como parte integrante da acção educativa nos termos de
finidos na constituição da republica;

• o ensino publico e laico.

1.2.Princípios pedagógicos

O processo educativo orienta-se pelos seguintes princípios pedagógicos;

• desenvolvimento das capacidades e da personalidade de uma forma harmoniosa, equilibrada e


constante, que confira uma formação integral;

• desenvolvimento da iniciativa criada, da capacidade de estudo individual e de assimilação


criada dos conhecimento;

• ligação entre a teoria e a pratica, que se traduz no conteúdo e método do ensino das varias
disciplinas, no carácter politécnico do ensino conferido e na ligação entre a escola e a
comunidade ;

• ligação do estudo ao trabalho produtivo socialmente útil como forma de aplicação dos
conhecimentos científicos a produção e de participação no esforço de desenvolvimento
económico e social do pais;

1
• ligação estreita entre a escola e a comunidade, em que a escola participa activamente na
dinamização do desenvolvimento sócio económico e cultural da comunidade e recebe desta a
orientação necessária para a realização de um ensino e formação que respondam as exigências do
desenvolvimento do pais.

Pergunta.2: fale da lei 4/83 de 23 de marco e depois vista pela lei 6/92 e dde 6 de marco.

2.1 Lei nº 4/83 de 23 de Março

É estruturado por:

• Composição ou subsistemas

• Subsistema de Educação Geral (SSEG), que compreende: a) o ensino primário (1º Grau, da 1ª à
5ª classes e o 2º Grau, 6ª e 7ª classes); b) o ensino secundário (da 8ª à 10ª classes) e; c) o ensino
Pré-universitário (11ª e 12ª classes) e também fazem parte a educação Pré-escolar e o ensino
Especial e Vocacional.

• Subsistema de Educação de Adultos (SSEA), que compreende: a) ensino Primário (1º nível: 1º
e 2º Graus que correspondem à 5ª e 7ª classes respectivamente); b) ensino secundário (2º nível:
corresponde à 1ª classe) e; c) ensino Pré-universitário (3º nível: corresponde à 12ª classe).

• Subsistema de Educação Técnico-profissional (SETEP), que corresponde: a) ensino elementar


Técnico-profissional; b) ensino básico técnico-profissional e; c) ensino Médio Técnico-
profissional.

• Subsistema de Formação de Professores (SSFP), corresponde: Nível Médio e Superior.

• Subsistema de Educação Superior (SSES).

• Níveis, estrutura-se por quatro (4) níveis: Primário, Secundário, Médio e Superior.

• Ensino à Distancia.

Objectivos do Sistema Nacional de Educação (SNE) São apontados como grandes objectivos do
SNE:

-erradicação do analfabetismo;
2
-introdução da escolaridade obrigatória;

-formação de quadros para as necessidades do desenvolvimento económico e social e da


investigação cientifica, tecnológica e cultural.

O objectivo central do Sistema é Formação do Homem Novo, isto é, um homem livre do


obscurantismo, da superstição e da mentalidade burguesa e colonial, um homem que assume
valores da sociedade socialista como, a unidade nacional, o amor à pátria e etc. (Boletim da
Republica, 1983: art. 4)

2.2..objectivos Gerais:

• Formar os cidadãos com uma sólida preparação política, ideológica, cientifica, técnica, cultural
e física e uma elevada educação patriótica e cívica;

• Erradicar o analfabetismo de modo a proporcionar a todo o povo o acesso ao conhecimento


científico e o desenvolvimento pleno das suas capacidades;

• Introduzir a escolaridade obrigatória e universal de acordo com o desenvolvimento do país,


com o meio de garantir a educação básica a todos os jovens moçambicanos;

• Assegurar a todos os moçambicanos o acesso à formação profissional;

• Formar o professor como educador e profissional consciente e a profunda preparação política e


ideológica, científica e pedagógica, capaz de educar os jovens e adultos nos valores da sociedade
socialista;

• Formar cientistas e especialistas altamente qualificados que permitam o desenvolvimento da


investigação científica de acordo com as necessidades do país (MAZULA, 1995: p.181);

• Difundir, através ensino, a utilização da língua portuguesa contribuindo para a consolidação da


unidade nacional;

• Desenvolver a sensibilidade estética e capacidade artística das crianças, jovens e adultos


educando-os no amor pelas artes e no gosto pelo belo;

3
• Inserir profundamente as instituições de ensino na comunidade, transformando-as em bases
revolucionárias para a consolidação do poder popular (idem).

2.3.Lei nº 6/92 de 6 de Maio

A lei educacional 6/92 de 6 de Maio, que alterou a Lei 4/83 de 23 de Março, nela é afirmado que
o Estado moçambicano apenas organiza e promove o ensino, como parte integrante da acção
educativa, nos termos definidos na Constituição da Republica, qual seja, a de 1990 (Boletim da
Republica, 1992, art. 1). A constituição referida é de 1992. Nesta Constituição, é sustentado que,
«na Republica de Moçambique, a educação constitui o direito e dever de todo o cidadão»,
cabendo ao Estado a promoção do acesso, permaneceu inalterado, mas o que mudou foi a
numeração dos artigos.

Na Lei educacional 6/92 de 6 de Maio, ainda em vigor, pode se verificar que nela existe uma
mudança de conceito de educação para o de ensino.

Estrutura-se em:

- Ensino Pré-escolar;

- Ensino Escolar, que compreende:

2.4. Ensino Geral

a) Primário (1º e 2º Graus: 1ª à 5ª classes e 6ª e 7ª classes respectivamente);

b) Secundário (1º e 2º Ciclos: da 8ª à 10ª classes e 11ª e 12ª classes respectivamente);

c) Técnico-profissional, que compreende três (3) níveis: Elementar Técnico, Básico Técnico e
Médio Técnico e;

d) Superior.

O ensino Escolar, por sua vez, constitui cinco (5) modalidades especiais: o ensino Especial,
vocacional, de Adultos, à Distancia e a formação dos Professores.

- Ensino Extra-Escolar

4
2.5.Objectivos Gerais

• «Proporcional o desenvolvimento integral e harmonioso da personalidade;

• Inculcar na criança, no jovem e no adulto padrões aceitáveis de comportamento: lealdade,


respeito, disciplina e responsabilidade;

• Educar o cidadão a ter amor à Pátria, orgulho e respeito pela tradição e cultura moçambicanas;

• Desenvolver conhecimentos sobre a saúde, nutrição e a protecção do meio ambiente;

• Educar a criança, o jovem e o adulto para o respeito pelos órgãos e símbolos de soberania
nacional;

• Educar a criança, o jovem e o adulto para o espírito da unidade nacional, paz, tolerância,
democracia, solidariedade e respeito pelos direitos humanos, em particular os direitos da mulher
e da criança;

• Assegurar o conhecimento e o respeito pela Constituição da Republica de Moçambique;

• Educar a criança, o jovem e o adulto para o espírito de cooperação internacional, de integração


regional continental e mundial;

• Promover a educação da rapariga;

• Educar a criança, o jovem e o adulto para o respeito e preservação do meio ambiente e do


ecossistema;

• Proporcionar uma formação básica nas áreas da comunicação, ciências, meio ambiente e
cultural;

• Desenvolver na criança, no jovem e no adulto habilidades e conhecimentos de carácter


vocacional, que lhe permitam uma integração plena na sua comunidade» (INDE/MINED, 2003:
pp. 18-19). Estes, foram as novidades dos objectivos trazidos nesta Lei 6/92 de 6 de Maio.

No entanto, há objectivos da Lei anterior que continuaram nesta Lei em vigor, estou a falar das
alíneas b), c) e h) da Lei anterior e outros substituídos.

5
4 fale da especificada do subsistema do ensino infantil

O ensino pré-escolar e o que se realiza em creches e jardins-de-infância para crianças com idade
inferior a 6 anos como complemento ou supletivo da acção educativa da família, com e qual
coopera estreitamente.

O objectivo de ensino pré-escolar estimular o desenvolvimento psíquico, físico e intelectual das


crianças e contribuir para a formação da sua personalidade, integrando as crianças num processo
harmonioso de socialização favorável ao pleno desabrochar das suas aptidões e capacidade.

São os objectivos Gerais:

• Formar os cidadãos com uma sólida preparação política, ideológica, cientifica, técnica,
cultural e física e uma elevada educação patriótica e cívica;

• Erradicar o analfabetismo de modo a proporcionar a todo o povo o acesso ao


conhecimento científico e o desenvolvimento pleno das suas capacidades;

• Introduzir a escolaridade obrigatória e universal de acordo com o desenvolvimento do


país, com o meio de garantir a educação básica a todos os jovens moçambicanos;

• Assegurar a todos os moçambicanos o acesso à formação profissional;

• Formar o professor como educador e profissional consciente e a profunda preparação


política e ideológica, científica e pedagógica, capaz de educar os jovens e adultos nos valores da
sociedade socialista;

• Formar cientistas e especialistas altamente qualificados que permitam o desenvolvimento


da investigação científica de acordo com as necessidades do país (MAZULA, 1995: p.181);

• Difundir, através ensino, a utilização da língua portuguesa contribuindo para a


consolidação da unidade nacional;

• Desenvolver a sensibilidade estética e capacidade artística das crianças, jovens e adultos


educando-os no amor pelas artes e no gosto pelo belo.

6
5.Factores Que Estão Na Origem Da Fraca Qualidade

factores que concorrem para a fraca qualidade de ensino no país, tais como turmas numerosas,
fraca assiduidade de alunos e professores, inexistência e ou fraco funcionamento das bibliotecas
escolares no ensino secundário, fraco incentivo salarial para os professores, fraco
acompanhamento dos educandos pelos encarregados de educação, entre outros.

o ministro da educação e desenvolvimento humano, Jorge Ferrão, arrolou alguns aspectos que
considera importantes para melhorar a qualidade do ensino tais como o apetrechamento
adequado das instalações escolares, revisão do material didáctico usado na formação dos
docentes, incentivo salarial, assiduidade dos professores na sala de aulas, devido
acompanhamento da evolução das Tecnologias de Informação e Comunicação entre outros.

7
Bibliografia

GÓMEZ, Miguel B., Educaçao de Moçambique-História de um Processo: 1962-1984, Livraria


Universitária, Maputo, Moçambique, 1999

INDE/MINED, Plano Curricular de Ensino, INDE/MINED-Moçambique, 2003

MAZULA, Brazao, Educaçao, Cultura, e Ideologia em Moçambique: 1985, Ediçoes


Afrontamento e Fundamento bibliográfico de Língua Portuguesa, 1995

Boletim da República, 3º Suplemento, Publicaçao Oficial da República Popular de Moçambique,


1983____________________, 1992