Você está na página 1de 4

 

CHECKLIST CABEÇA

Exame da Cabeça
Inspeção
1. Cabelo: quantidade, distribuição, textura e quaisquer padrões de perda (examinar a
cabeça de vários ângulos diferentes)
2. Couro cabeludo: descamação ou lesões (inclusive lêndeas) (repartir o cabelo em vários
locais para o exame)
3. Crânio: dimensões, contorno e quaisquer assimetrias (examinar o crânio de frente, dos
lados e por trás)
4. Face: expressão e contornos, quaisquer movimentos involuntários ou assimetria
5. Pele: alteração da coloração, lesões e distribuição dos pelos faciais (olhar a face e o
pescoço)

Palpação
1. Crânio: deformidades, depressões, nódulos ou dor à palpação (palpar toda a cabeça)

Exame dos Olhos


Inspeção
1. Avaliar as pálpebras: direção dos cílios, alteração da coloração, massas, lesões,
edema (o examinador fica em frente ao paciente e observa os cílios e as pálpebras)
2. Avaliar o aparelho lacrimal bilateralmente: verificar se há edema ou lacrimejamento
(ficar em frente ao paciente e observar a região da glândula lacrimal e do saco lacrimal)
3. Conjuntivas e escleras: coloração, edema, secreção, vascularidade, nódulos (usar os
dedos das mãos para obter exposição adequada das escleras e das conjuntivas. Pedir ao
paciente para olhar para direita e para a esquerda e para baixo e para cima para expor a
esclera visível)
4. Córneas e cristalino: opacidades (usar iluminação oblíqua direcionada lateralmente à
íris)
5. Íris: avaliar a profundidade da câmara anterior (usar iluminação oblíqua direcionada
lateralmente à íris)
6. Pupilas: dimensões/formato/simetria/reação à luz (direta/consensual) e acomodação
(usar iluminação oblíqua e pedir ao paciente para olhar para um ponto distante e projetar
um feixe de luz em cada pupila. Para testar as reações direta e consensual, cada olho é
iluminado duas vezes. Para pesquisar acomodação, o examinador segura um lápis 10 cm
à frente dos olhos do paciente e pede que olhe para o lápis, depois para um ponto
distante e de novo para o lápis)
7. Observar o reflexo luminoso nas córneas (ficar 5 cm à frente do paciente e pedir que
olhe para a luz. Observar os reflexos da luz em local nasal à linha mediana na pupila)
8. Movimentos extraoculares, inclusive convergência, pesquisa de olhar conjugado,
nistagmo e retardo palpebral (testar os quadrantes temporais laterais, superior e inferior
fazendo uma letra H grande no ar e pedir ao paciente para acompanhar o movimento.
Testar a convergência pedindo ao paciente para acompanhar o dedo da mão do
examinador enquanto o aproxima do nariz do paciente)

Exames especiais

Checklist  Elaborado  por  Albany  Medical  College,  Center  for  Physician  Assistant  Studies  |  Bickley:  Bates’  Guide  to  
Physical  Examination  and  History  Taking,  Twelfth  Edition.  Copyright  ©  2017  Wolters  Kluwer  Health.  
 
 

1. Teste de cobertura para pesquisar desvio ocular do alinhamento normal (cobrir e


depois descobrir um olho por vez, verificando o reposicionamento do olho exposto)
2. Eversão da pálpebra e inspeção da conjuntiva da pálpebra superior (usar um swab de
algodão ou um abaixador de língua para everter a pálpebra superior)
Avaliação do Nervo Óptico
1. Acuidade visual (olho direito [OD], olho esquerdo [OE], ambos os olhos [AO]) com
lentes corretivas, se necessário (perguntar ao paciente se usa lentes corretivas e pedir
para colocá-las caso use. Usar a tabela de Rosenbaum a 36 cm. Pedir ao paciente para
cobrir um olho por vez e ler a linha com os menores tipos; depois testar os dois olhos ao
mesmo tempo)
2. Rastreamento do campo visual (ficar de frente para o paciente e pedir que olhe em
seus olhos. Colocar as mãos lateralmente aos olhos do paciente; mover os dedos das
mãos e trazer uma das mãos de cada vez para a frente até o paciente conseguir
visualizá-la. Repetir isso nos quadrantes temporais inferior e superior. Para realizar a
segunda etapa [verificação de
defeito nasal] pede-se ao paciente para cobrir um olho por vez. O examinador move os
dedos de uma das mãos do mesmo lado do olho coberto [isso não é mostrado no livro] e
move a mão desde a orelha através da face em direção à orelha oposta)
3. Visão a cores

Exame do Nariz
Inspeção
1. Face externa: assimetria, lesões ou deformidade

Palpação
1. Nariz: dor à palpação, massas (palpar o osso e a cartilagem na linha mediana e nas
laterais)
2. Narinas: perviedade (ocluir uma narina por vez e pedir para o paciente inspirar e
expirar)
3. Seios frontal e maxilar: dor à palpação (palpar para cima sob a crista óssea das
sobrancelhas e para cima nos seios maxilares)
4. Examinar o interior do nariz com um otoscópio com iluminador nasal (inserir o espéculo
nasal, sem tocar o septo, o suficiente para permitir a visualização da concha inferior e do
septo nasal, usando uma fonte de luz)
5. Mucosa: coloração, edema, sangramento, exsudato, ulcerações, pólipos
6. Septo: desvio, inflamação, perfuração (examinar a linha média no septo bilateralmente)
7. Transiluminação dos seios paranasais (esse é um exame especial. Posicionar a
lanterna para cima sob cada sobrancelha para iluminar o seio frontal. Colocar a lanterna
logo abaixo do olho e apontar para baixo; olhar no céu da boca a iluminação)

Exame da Orelha
Inspeção
1. Orelhas externas: deformidades, massas, lesões cutâneas (examinar as partes anterior
e posterior, puxando a orelha externa para frente)
Palpação
1. Orelhas externas/tragos/processos mastoides: dor à palpação, nódulos, edema (puxar
a orelha externa para baixo e para cima, pressionar o trago, palpar sobre os processos
mastoides)

Checklist  Elaborado  por  Albany  Medical  College,  Center  for  Physician  Assistant  Studies  |  Bickley:  Bates’  Guide  to  
Physical  Examination  and  History  Taking,  Twelfth  Edition.  Copyright  ©  2017  Wolters  Kluwer  Health.  
 
 

2. Avaliação superficial da acuidade auditiva (testar o nervo craniano VIII por um de dois
métodos: friccionar um dedo em uma orelha do paciente com a orelha oposta ocluída ou
ficar 2,5 a 5 cm à frente ou atrás do paciente e pedir que tampe uma orelha com um dedo
da mão. Depois, sussurrar palavras com duas sílabas e pedir ao paciente que repita as
palavras)

Exame otoscópico
1. O examinador segura a orelha externa do paciente e o otoscópio corretamente (segurar
o otoscópio de modo que proteja o paciente de lesão apoiando os dedos da mão ou a
lateral da mão na face do paciente. Puxar a orelha externa para cima e para trás para
retificar o meato acústico)
2. Meatos acústicos: secreção, corpos estranhos, eritema, edema, cerume, massas
3. Membranas timpânicas: coloração, contorno, martelo, cone de luz, perfurações

Exames especiais
1. Mobilidade da membrana timpânica com otoscópio pneumático E Sim/Não
2. Perda auditiva de condução versus sensorineural. Teste de Weber e teste de Rinne
(teste de Weber: colocar o diapasão vibrando no ponto médio da cabeça ou na ponte do
nariz e perguntar ao paciente em qual orelha ele ouve melhor o som ou se o som é igual.
Teste de Rinne: apoiar o diapasão vibrando no processo mastoide até o paciente não
ouvir mais o som, então imediatamente segurar o diapasão vibrando, com o U virado para
frente, próximo à orelha e perguntar ao paciente se está escutando o som de novo)

Exame da Articulação Temporomandibular


Inspeção
1. Articulação temporomandibular (ATM): edema ou vermelhidão (olhar as duas)

Palpação
1. Amplitude de movimento: uniforme (colocar os dedos indicadores logo à frente do trago
bilateralmente e pedir ao paciente para abrir e fechar a boca)
2. Verificar se há edema, dor à palpação, estalido ou cliques

Exame da Boca e Faringe


Inspeção
1. Lábios: coloração, umidade, lesões, fissuras, descamação
2. Mucosa oral: coloração, áreas de pigmentação, ulcerações, placas brancas, nódulos
(usar uma lanterna e um abaixador de língua para a inspeção)
3. Gengivas: coloração, edema, ulceração, sangramento, retração (usar uma lanterna e
um abaixador de língua para a inspeção)
4. Dentes: cáries, posição anormal, ausentes (usar uma lanterna e um abaixador de
língua para a inspeção)
5. Palato duro: coloração, lesões, massas (usar uma lanterna para a inspeção)
6. Língua: coloração, lesões, textura (pedir ao paciente para projetar a língua para fora da
boca e depois movê-la para a direita e para a esquerda, procurar anormalidades)
7. Faringe: coloração, edema, lesões, simetria (usar uma lanterna e um abaixador de
língua para a inspeção)
8. Palato mole: úvula (usar uma lanterna e um abaixador de língua para a inspeção)
9. Tonsilas: coloração, ulcerações, edema, simetria, exsudato (usar uma lanterna e um
abaixador de língua para a inspeção)
Checklist  Elaborado  por  Albany  Medical  College,  Center  for  Physician  Assistant  Studies  |  Bickley:  Bates’  Guide  to  
Physical  Examination  and  History  Taking,  Twelfth  Edition.  Copyright  ©  2017  Wolters  Kluwer  Health.  
 
 

Palpação (colocar luvas)


1. Língua e assoalho da boca: induração (colocar as luvas e usar uma gaze a fim de
segurar a ponta da língua, puxar a língua para a frente e lateralmente, de modo a
proporcionar a visualização dos lados e da superfície inferior da língua à procura de
anormalidades; palpar a base da boca e as laterais da língua à procura de induração)
2. Gengivas/dentes: dor à palpação, dentes “frouxos” (usar luvas e palpar as gengivas e
os dentes superiores e inferiores    

Checklist  Elaborado  por  Albany  Medical  College,  Center  for  Physician  Assistant  Studies  |  Bickley:  Bates’  Guide  to  
Physical  Examination  and  History  Taking,  Twelfth  Edition.  Copyright  ©  2017  Wolters  Kluwer  Health.  
 

Você também pode gostar