Você está na página 1de 70

Cartilha

da turma XIX

UNIVERSIDADE

ESTADUAL

DO CEARÁ

PARA VESTIBULANDOS DE MEDICINA

@meduece2025.2
#VEMSERMEDUECE
BEM-VINDOS!
É com muita alegria que nós,
alunos da turma XIX da
Faculdade de Medicina da
Universidade Estadual do
Ceará, apresentamos nossa
cartilha, que contém
informações sobre o vestibular
da UECE e sobre o curso de
Medicina na Universidade! 

Este documento é completamente


extraoficial e não possui nenhum vínculo com
a Faculdade de Medicina da UECE ou com
instituições de produção e aplicação de prova
I. A UECE
História da Medicina na Uece................................ 6
O campus Itaperi........................................................... 8
Formas de Ingresso...................................................... 12

II. O VESTIBULAR
Vagas e Cotas.................................................................. 15
Primeira Fase................................................................... 17
Notas de Corte 1ª Fase................................................ 19
Segunda Fase.................................................................. 21
A Redação.......................................................................... 22
Assuntos Frequentes.................................................... 24

III. A TURMA XIX/2025.2


Desempenhos.................................................................. 32
Espelhos das Redações.............................................. 35
Estatísticas......................................................................... 37
ÍNDICE

Dicas da Turma para o Vestibular....................... 41


Depoimentos.................................................................... 47

IV. O CURSO DE MEDICINA


Metodologia de Ensino............................................... 56
Grade Curricular............................................................. 58
A Faculdade na visão dos veteranos.................. 60
Atlética................................................................................. 67
Encerramento.................................................................. 69

Clique no tópico e você será redirecionado à página dele. =)


A UNIVERSIDADE
ADUAL
EST

DO CEARÁ
- História da Medicina na UECE
- O Campus Itaperi
- Formas de Ingresso
5

A UECE completou, em março de 2020, seus 45


anos de fundação. Ela foi criada com a missão de
produzir e disseminar conhecimentos e formar
profissionais para promover o desenvolvimento
sustentável e a qualidade de vida da região.

Hoje, a UECE possui


campi em diversos
municípios do estado
do Ceará, sendo a sua
sede localizada na
capital Fortaleza.

O Centro de Ciências da Saúde (CCS) é


formado pelos seguintes cursos:

- Ciências Biológicas
- Educação Física
- Enfermagem
- Medicina
- Nutrição
- Terapia Ocupacional
6

HISTÓRIA DA MEDICINA NA UECE


A Universidade Estadual do Ceará foi
criada em 1975, mas o curso de Medicina
da UECE foi implementado apenas em
setembro de 2002 e elaborado conforme
as recomendações das Diretrizes
Curriculares Nacionais do Conselho
Nacional de Educação.

O primeiro vestibular com vagas abertas para o curso de Medicina


aconteceu em 2003, com uma concorrência de 63,3 candidatos
para cada vaga, das 40 ofertadas, com 2.540 inscritos.

Inicialmente, o ingresso ao curso ocorria anualmente, por meio de


uma prova aplicada no fim de cada ano, com duas fases.

Posteriormente, em 2019, a UECE passou a oferecer o ingresso à


Medicina semestralmente, sendo uma prova aplicada no meio do
ano e outra no final do ano.

Hoje, a Universidade já conta com 12 turmas formadas de Medicina!


7

CLASSIFICAÇÕES

Em 2017, o curso de Medicina da UECE obteve a 3ª maior


nota  do país no Exame Nacional de Desempenho do Ensino
Superior (Enade). Os números foram divulgados pelo INEP. Já
a nota referente ao desempenho dos alunos do curso de
Medicina, também pelo Enade, foi 5, pontuação máxima do
exame, o que torna o curso de Medicina da UECE o melhor do
Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sul do Brasil, suplantado
apenas por dois do Sudeste.

Em 2020, nossa universidade foi apontada


novamente como uma das melhores
universidades jovens pelo Young University
Rankings, organizado pela Times Higher
Education (THE).

No “Impact Rankings 2020”, ranking mundial de


universidades realizado pela Times Higher Education (THE),
a UECE ficou em 11º lugar do mundo inteiro (a gente repete
pra vocês: do mundo inteiro) e 2º lugar do Brasil no quesito
“Educação de Qualidade”. Esse quesito mede critérios
como a pesquisa pedagógica, o comprometimento com a
educação inclusiva e a contribuição da universidade com o
“lifelong learning” - em português, aprendizagem contínua.
Estimular essa filosofia significa valorizar as oportunidades
de aprendizado, conferindo ao indivíduo a
corresponsabilidade no seu processo de formação.
8

O CAMPUS ITAPERI

Seguem fotos do PRINCIPAL que você irá


encontrar no nosso campus:

Os gatos dominam o Itaperi, hahaha


Em todo local que você for, certamente terá um gato.

Brincadeiras à parte, agora falaremos sobre o campus em si:

O campus que abrange o


curso de Medicina da UECE
se localiza em Fortaleza, no
bairro Itaperi, com entrada
pela Avenida Silas Munguba.

Com ampla área de construção, o


campus abriga vários cursos de
diversas áreas do conhecimento,
incluindo a Medicina.
9

Não existe um bloco específico


para o curso de Medicina:
portanto, as aulas ocorrem em
diversas áreas do campus.
Porém, as aulas ocorrem
prioritariamente no Instituto
Superior de Ciências Biológicas,
ISCB, (destacado acima).

Fora as salas de aula, há também os laboratórios, como o Laboratório de


Anatomia e o Laboratório de Histologia, que ficam no bloco D.
10

O campus também conta com Restaurante Universitário, fornecendo


para funcionários e estudantes refeições de qualidade e de baixo custo!

O preço para alunos é de 80 centavos, com funcionamento no almoço


das 10h30 às 13h e, no jantar, das 18h às 19h.

A biblioteca do campus Itaperi é a Biblioteca Central Prof. Antonio


Martins Filho. A estrutura conta com acervo geral, periódicos,
monografias, sala de xérox, lab de informática, sala de estudos, etc.
Ela fica localizada no corredor do ISCB!
11

E TEM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO?


AINDA não! Por enquanto, o Ciclo Clínico e o Internato são
realizados em hospitais conveniados com a UECE (falaremos mais
sobre isso no tópico ''A Faculdade na visão dos veteranos'').
Contudo, para a felicidade de vocês (e para a nossa), o campus em
breve disponibilizará um novo recurso para ajudar na formação de
novos profissionais da área da saúde: com mais de 650 leitos, o
mais novo hospital universitário do Ceará, o Hospital Universitário
César Cals, está prometido para ser entregue no ano de 2022.

Com 654 leitos (470 de internação geral e 184 de terapia intensiva), o


Hospital Universitário César Cals contará com uma área de 75 mil
metros quadrados dentro da área ocupada pelo Campus Itaperi.

O complexo será composto por um edifício principal de três torres


(clínica, cirúrgica e materno-infantil). Serão seis pavimentos
integrados com diferentes ambientes, como enfermarias pediátricas e
adultas, ambulatórios, área de exames e laboratórios, consultórios
médicos e odontológicos, centro de convivência, dois auditórios com
50 lugares cada, área técnica e de ensino e um heliporto.
12

FORMAS DE INGRESSO

NA UECE

A UECE tem um
vestibular próprio. Não
existe nenhum acesso
pelo ENEM (pelo menos,
não na Medicina. Existe
uma opção, em outros
cursos, para preencher
vagas remanescentes, e,
para isso, usam a nota
do ENEM. Mas no curso
de Medicina nunca
sobra vaga, por causa da
concorrência enorme,
então o acesso é apenas
pelo vestibular da UECE
mesmo).

É uma prova bem mais tradicional, diferente


do que muita gente tá acostumada! Vamos
explicar como funciona:
O VESTIBULAR

- Vagas e Cotas
- Primeira Fase
- Notas de Corte 1ª Fase
- Segunda Fase
- A Redação
- Assuntos Frequentes
RALUBITSEV O
14 Primeiro, é importante saber que existem 2
vestibulares ao ano. Um no meio do ano, o outro
no final, com 40 vagas cada seleção, totalizando 80
vagas por ano. (Nem sempre foi assim na Medicina,
até 2018 era apenas um vestibular ao ano, mas,a
partir de 2019, o número de vagas para Medicina
dobrou, para a felicidade de todos nós!)

A UECE tem vários campi em diversas cidades do


Ceará, mas o curso de Medicina é do Campus
do Itaperi, que fica em Fortaleza. Então, quem vai
prestar vestibular para Medicina, faz a prova em
Fortaleza.

É importante frisar que, por contar com vestibular


próprio com formato diferente do ENEM, o edital
lançado pela universidade, que contém informações
sobre o exame, e demais editais presentes no site da
Comissão Executiva do Vestibular (CEV) são de suma
importância para o vestibulando! Lá constam todas
as informações necessárias para o entendimento do
cronograma do exame, período de inscrição (que é
feita online), comunicados, provas, divulgação de
resultados e outros documentos importantes!

Então, vestibulandos, LEIAM O EDITAL!

Acompanhar o site da CEV para obter informações sobre o


vestibular é de EXTREMA IMPORTÂNCIA.
15

VAGAS E COTAS

Como dito anteriormente, ao todo são


disponibilizadas 80 vagas por ano, sendo 40 delas no
vestibular do primeiro semestre e as outras 40, no
vestibular do segundo semestre. Dentre as 40 vagas,
20 são para ampla disputa, sendo uma dessas vagas
destinada a pessoas com deficiência (pcd), e 20 são
para sistema de cotas.

COMO É A DIVISÃO DE VAGAS DAS COTAS?


As 20 vagas estão divididas entre:
7 vagas para cota social
1 vaga para cota preto
12 vagas para cota pardo

Quais as condições para se enquadrar nas cotas?


Para todas essas, é preciso:
1. Ter concluído os 3 (três) anos do Ensino Médio regular
em10escolas
de julhopúblicas
de 2020municipais ou de
• 10h • Salão estaduais localizadas no
Monte Verde
estado do Ceará;
2. Ser economicamente carente (renda mensal igual ou
inferior a 1,5 (um e meio) salário-mínimo per capita).

Para concorrer na cota pardo ou na cota preto, acrescenta-


-se a exigência do envio do Termo de Autodeclaração.
16

Em relação à vaga PcD, tanto alunos de escola pública


como de escola privada podem concorrer,
independentemente da unidade federativa.

Para efetivar sua inscrição, o


candidato a qualquer
modalidade de cota deve
entregar, no campus Itaperi -
pessoalmente ou por meio dos
Correios -, os documentos
necessários junto à Ficha de ATENÇÃO!
Inscrição (que é realizada online, Caso qualquer pedido para
no site do vestibular) e um inscrição de cota seja rejeitado, o
documento anexo referente à candidato passa
sua modalidade de cota, como automaticamente a concorrer na
comprovação de ampla concorrência.
deficiência/atestado médico no
caso dos candidatos à vaga pcd,
comprovação de renda no caso
dos candidatos às vagas de
cotas, etc.
Todas as informações
necessárias acerca dos
Sigam estritamente as
documentos
instruções dadas no
exigidos para a inscrição, dos
Manual e
requisitos e da documentação
confiram mil vezes a
comprobatória,
para concorrer pelas cotas ou documentação antes de
como pcd, estão presentes no entregar. A CEV é muito
Manual do Candidato, exigente em
disponibilizado no site da CEV. relação a isso!

Obs: na modalidade PcD, além da aprovação de


seus documentos, o candidato passa ainda pela
perícia médica para comprovação da deficiência.
17
EM CADA VESTIBULAR, EXISTEM 2 FASES:

A PRIMEIRA FASE

A 1ª fase é uma prova de Conhecimentos Gerais, objetiva


de múltipla escolha, com 4 alternativas (A, B, C, D) em
cada questão. Essa fase é realizada em um único dia,
com um tempo de prova de 4 horas (a prova acontece
de 9h às 13h).

No nosso vestibular (2020.1), ela foi composta por 80*


questões no total, abrangendo as seguintes disciplinas:

(DISCIPLINAS x NÚMERO DE QUESTÕES)


18

*Porém, entretanto, todavia, nossa querida UECE sempre


tá inventando coisa nova. Então, a partir do vestibular de
2020.2, foi adicionada uma nova disciplina à área de
Linguagens e Códigos: Educação Física.
Vão cair 5 questões sobre essa matéria na 1ª fase,
aumentando o número total de questões para 85.

QUEM PASSA PARA


A SEGUNDA FASE?

Quem alcança a nota de corte!


A Comissão Executiva do Vestibular (CEV) faz um cálculo, baseado na
concorrência por vaga, para definir um número mínimo de alunos que
serão habilitados para a 2ª fase. Normalmente, o número de pessoas
que passa para a 2ª fase está na casa de 100/120 pessoas na ampla
concorrência, e nas cotas varia bastante, porque depende da
modalidade da cota.

A nota de corte é a nota do último aluno que entrou nesse número.


Todos os alunos que obtiverem essa mesma nota ou uma nota acima
dessa passam para a 2ª fase!

Essa nota de corte varia. Em todo vestibular muda. A tendência, na


Medicina, é aumentar, infelizmente.

Seguem algumas notas de corte dos últimos vestibulares:


OBS: lembrando que, inicialmente, a prova de 1ª fase tinha apenas 60
questões (até o ano de 2016). A UECE foi adicionando algumas
disciplinas em alguns vestibulares, e o número de questões foi
aumentando ao longo dos anos.
19

notas de corte - primeira fase

AMPLA COTA COTA COTA


PCD
CONCORRÊNCIA SOCIAL PARDO PRETO

2020.1 69/80 54/80 53/80 40/80 54/80

2019.2 68/80 53/80 52/80 40/80 54/80

2019.1
67/80 49/80 47/80 33/80 48/80

2018.1
61/70 40/70 23/70 * *

2017.1 57/70 * * * *

2016.1 48/60 * * * *

2015.1 48/60 * * * *

*colocamos um asterisco quando ainda não havia vagas


para as cotas no vestibular, por isso, não há nota de corte
20

VESTIBULANDOS, A PROVA MUDOU


MUITO NOS ÚLTIMOS ANOS!

Não só em relação ao número de questões, mas também em relação ao número de vagas:

EM EM EM
2017 2018 2019

os cotistas os cotistas adicionaram outra


entravam pasaram a entrar modalidade de cota
pelo ENEM pelo vestibular da (cota preto: 1 vaga) e
UECE, mas só tinha destinaram 1 vaga
cota para pardo (12 da ampla
vagas) e social (7 concorrência para
vagas) deficiente (PcD)

Como vocês podem ver, teve muita mudança! Então,


infelizmente, não há como vocês terem uma base muito
confiável em relação à nota de corte, porque não há
necessariamente um padrão, principalmente para os cotistas.

Porém, analisando os cortes dos últimos vestibulares, podemos


ver que a tendência deles é aumentar. A gente tá colocando esses
números aqui só para vocês terem uma noção. Não criem
expectativa em relação ao corte da última prova! Não sabemos
como vai ser o próximo, até porque o número de questões da
prova vai aumentar.
21

A SEGUNDA FASE

Passei para a segunda fase. E agora?

Primeiro de tudo, queremos explicar um pouco sobre o cálculo final da nota.

A 1ª fase é apenas eliminatória?

Não! Ela também é classificatória! O que isso significa?


Significa que os pontos obtidos na 1ª fase não servem apenas pra te
habilitar pra 2ª fase, eles servem também para compor a sua nota
final. Então, se você ficou um pouco acima do corte na 1ª fase, já está
com vantagem!

Cada questão acertada na 1ª fase vale 2 pontos.


Por exemplo, no nosso vestibular (2020.1), o corte foi 69 questões em
um total de 80 para a ampla concorrência. Quem acertou
exatamente 69 questões já está indo para a 2ª fase com 138 pontos!

COMO FUNCIONA A 2ª FASE PARA O CURSO DE MEDICINA?

PRIMEIRO SEGUNDO

DIA (4 HORAS DE PROVA) DIA (4 HORAS DE PROVA)

- Redação (já já falaremos sobre como - Específica de Química : 20 questões de


funciona a redação na UECE! É bem múltipla escolha, com 4 alternativas
diferente do ENEM) (A, B, C, D) em cada questão

- Específica de Biologia : 20 questões de - Específica de Física: 20 questões de


múltipla escolha, com 4 alternativas (A, B, múltipla escolha, com 4 alternativas
C, D) em cada questão (A, B, C, D) em cada questão

- Cada questão de física e de química vale


- A redação vale 60 pontos
3 pontos
- Cada questão de biologia vale 3 pontos - A segunda fase, no total, vale 240 pontos
22

ÃO

RED
A
Como já deu pra perceber, o
vestibular da UECE é totalmente
diferente do ENEM. E a Redação
também é diferente! Iremos citar
algumas diferenças a seguir.

A UECE, diferentemente do ENEM, pode cobrar todos os tipos e gêneros


textuais, desde um texto puramente narrativo a um verbete e, também, um
texto dissertativo-argumentativo. Visto que se pode cobrar diversos gêneros
textuais, o conhecimento de suas estruturas é essencial! Por exemplo, a
estrutura da carta, de um artigo de opinião... Mas por que seria importante?
Por causa do critério de avaliação utilizado pela banca corretora.
A prova de redação vale 60 pontos, com textos de 20 a 25 linhas, sendo
apresentadas, normalmente, 2 propostas para elaboração de somente 1, e 3
aspectos são levados em conta para a correção:

OBS1: o critério de correção está todo presente no MANUAL DO CANDIDATO.


OBS2: lembrando que, no ENEM, você começa com 0 pontos, e o corretor vai
adicionando pontos à medida que o aluno cumpre os critérios exigidos. Já na
UECE, você começa com os 60 pontos, e o corretor vai tirando pontos seus à
medida em que ele encontrar erros no seu texto.

TEXTUALIDADE (T) NORMAS GRAMATICAIS CONVENÇÕES DA


Diz respeito à (NG) ESCRITA FORMAL (CE)
adequação ao tipo e Diz respeito aos Diz respeito à
gênero textual da aspectos gramaticais do acentuação, ortografia,
proposta escolhida, texto, como flexões pontuação....
adequação da nominais e verbais,
linguagem, coerência, concordâncias...
coesão...
Desconta-se 2,5 pontos Desconta-se 1 ponto por Desconta-se 0,5 pontos
por erro de T. erro de NG. por erro de CE
23
Uma vez que a concorrência é altíssima, todo ponto
perdido causa impacto na colocação final!

Apesar de a UECE poder cobrar todos os gêneros textuais, alguns são mais recorrentes
nos vestibulares. Por isso, sempre vale a pena estudar por provas passadas, conferir quais
propostas caíram em cada vestibular e exercitar o máximo possível!
Segue a lista dos últimos gêneros cobrados nos vestibulares. (Você encontra a proposta
completa em cada prova de redação disponível no site da CEV)

2020.1: discurso de formatura e relato pessoal.


2019.2: manifesto e relato de viagem.
2019.1: carta aberta e texto em prosa de teor narrativo.
2018.2: artigo de opinião e crônica narrativa.
2018.1: artigo de opinião e crônica.
2017.2: artigo de opinião e narração.
2017.1: artigo de opinião e carta narrativa.
2016.2: artigo de opinião e crônica.
2016.1: comentário de blog.
2015.2: texto argumentativo e descrição comum.
2015.1: artigo de opinião e texto narrativo.

De 2016.2 até 2018.2, a prova de Redação do vestibular da UECE


ofereceu, entre as 2 opções de proposta, o artigo de opinião. Nesses
vestibulares, uma das opções era artigo de opinião, e a outra opção
era um gênero textual, que, dependendo do vestibular, era
dissertativo ou narrativo. Porém, a partir do vestibular de 2019.1, a
UECE passou a variar mais os gêneros textuais cobrados, oferecendo
as opções, normalmente, de um gênero narrativo e outro dissertativo.
O que nós percebemos é que já teve uma época em que a UECE
deixava as coisas mais fáceis pro aluno, por sempre oferecer uma
opção de texto argumentativo, que é o que grande parte dos
estudantes está acostumada. Entretanto, a prova de redação vem
mudando, e estão sendo cobrados, cada vez mais, gêneros textuais
específicos. Então, não adianta confiar que vai ter um texto
argumentativo; vocês precisam estudar os gêneros textuais! A prova é
imprevisível, e vocês precisam estar preparados para tudo o que ela
possa cobrar.
24

ASSUNTOS
FREQUENTES
ANÁLISE DOS ÚLTIMOS
VESTIBULARES
2015.1 - 2020.1
primeira e segunda fase

OBS 1: As matérias de Filosofia e Sociologia passaram


a cair na prova apenas a partir do vestibular 2019.1

OBS 2: A única matéria que não colocamos os


assuntos frequentes foi a de Língua Estrangeira.
25

primeira fase
GEOGRAFIA

HISTÓRIA
26

BIOLOGIA

FÍSICA
27

QUÍMICA

MATEMÁTICA
28

FILOSOFIA

SOCIOLOGIA
29

PORTUGUÊS

segunda fase
BIOLOGIA
30

FÍSICA

QUÍMICA
A TURMA 2025.2

XIX
- Desempenhos
- Espelhos das Redações
- Estatísticas
- Dicas da Turma para o Vestibular
- Depoimentos
32

DESEMPENHOS

Pessoal, na próxima página, nós vamos colocar os


desempenhos dos aprovados no vestibular 2020.1. De
antemão, já gostaríamos de pedir que vocês utilizem esse
material com muito cuidado! Cada vestibular é diferente, e os
resultados não serão iguais em todos! Assim como colocamos
as notas de corte da primeira fase só para vocês terem uma
noção e pedimos que não criassem expectativas em relação
ao corte, queremos fazer esse mesmo pedido agora.

OBS 1: Colocamos os resultados apenas dos 40 classificados,


mas nem todos eles assumiram a vaga, então teve gente que
passou pela lista de espera. Porém, no momento em que essa
cartilha foi desenvolvida, a chamada ainda não tinha
acontecido, então é por esse motivo que os resultados do
pessoal que passou pela lista não estão aqui.

OBS 2:  O resultado final da UECE é apresentado por meio de


notas, as quais são determinadas a partir de um cálculo que
inclui desvio padrão (a explicação sobre isso está toda no
Manual do Candidato, no site da CEV). Porém, colocamos aqui
os resultados por número de acertos e de pontos obtidos na
redação. Achamos que faz mais sentido ver o resultado pelo
número de questões, pois a nota obtida com o desvio padrão
é bem relativa. =)
33
AMPLA
UECE 2020.1
1a FASE REDAÇÃO BIOLOGIA FÍSICA QUÍMICA
75/80 60/60 pontos 19/20 questões
20/20 questões 19/20 questões
1
questões
71/80  60/60 pontos 19/20 questões
20/20 questões 20/20 questões
2
questões
72/80 60/60 pontos 19/20 questões 19/20 questões 20/20 questões
3
questões
72/80 60/60 pontos 19/20 questões 19/20 questões 20/20 questões
4
questões
70/80 59/60 pontos 20/20 questões 19/20 questões 20/20 questões
5
questões
71/80 60/60 pontos 20/20 questões 19/20 questões 19/20 questões
6
questões
73/80 60/60 pontos 20/20 questões 17/20 questões 19/20 questões
7
questões
72/80
58/60 pontos 20/20 questões 19/20 questões 18/20 questões
8
questões
72/80
9
59.5/60pontos 19/20 questões 18/20 questões 19/20 questões
questões
72/80
10
57/60 pontos 20/20 questões 19/20 questões 18/20 questões
questões
70/80
11
57/60 pontos 20/20 questões 19/20 questões 19/20 questões
questões
69/80
12 57.5/60pontos 18/20 questões 20/20 questões 20/20 questões
questões
71/80
13 54/60 pontos 20/20 questões 19/20 questões 19/20 questões
questões
69/80
14 60/60 pontos 19/20 questões 19/20 questões 19/20 questões
questões
69/80
15 56.5/60 pontos 20/20 questões 19/20 questões 19/20 questões
questões
71/80
16 58/60 pontos 19/20 questões 18/20 questões 19/20 questões
questões
71/80
17 60/60 pontos 19/20 questões 18/20 questões 18/20 questões
questões
73/80
18 56.5/60 pontos 19/20 questões 19/20 questões 17/20 questões
questões
72/80
19 60/60 pontos 19/20 questões 15/20 questões 20/20 questões
questões

PcD
UECE 2020.1 1a FASE REDAÇÃO BIOLOGIA FÍSICA QUÍMICA
61/80
54/60 pontos 17/20 questões 20/20 questões 17/20 questões
1 questões
COTA PARDO 34
UECE 2020.1
1a FASE REDAÇÃO BIOLOGIA FÍSICA QUÍMICA
66/80 59.5/60pontos 17/20 questões 17/20 questões 19/20 questões
1
questões
69/80  60/60 pontos 20/20 questões 17/20 questões 14/20 questões
2
questões
65/80 59.5/60pontos 19/20 questões 16/20 questões 16/20 questões
3
questões
58/80 59/60 pontos 17/20 questões 17/20 questões 18/20 questões
4
questões
58/80 58.5/60pontos 19/20 questões 17/20 questões 16/20 questões
5
questões
62/80 57.5/60 pontos 19/20 questões 14/20 questões 15/20 questões
6
questões
59/80 59.5/60pontos 20/20 questões 13/20 questões 16/20 questões
7
questões
63/80 57.5/60pontos 19/20 questões 14/20 questões 14/20 questões
8
questões
61/80 54/60 pontos 16/20 questões 16/20 questões 17/20 questões
9
questões
61/80 52.5/60pontos 17/20 questões 17/20 questões 15/20 questões
10
questões
60/80 58.5/60pontos 15/20 questões 15/20 questões
11
17/20 questões
questões
53/80 52/60 pontos 18/20 questões 17/20 questões
12
18/20 questões
questões

COTA SOCIAL
UECE 2020.1 1a FASE REDAÇÃO BIOLOGIA FÍSICA QUÍMICA
69/80
60/60 pontos 16/20 questões 19/20 questões 17/20 questões
1
questões
65/80 
59/60 pontos 19/20 questões 17/20 questões 18/20 questões
2
questões
60/80
59/60 pontos 17/20 questões 20/20 questões 17/20 questões
3
questões
64/80
59/60 pontos 20/20 questões 13/20 questões 18/20 questões
4
questões
65/80
51.5/60pontos 17/20 questões 19/20 questões 16/20 questões
5
questões
65/80
57.5/60pontos 18/20 questões 11/20 questões 18/20 questões
6
questões
62/80
59/60 pontos 19/20 questões 11/20 questões 15/20 questões
7
questões

COTA PRETO
UECE 2020.1
1a FASE REDAÇÃO BIOLOGIA FÍSICA QUÍMICA
60/80
60/60 pontos 18/20 questões 12/20 questões 16/20 questões
1
questões
seõçadeR sad sohlepsE
35 Nome: Thiciano Sacramento Aragão

Nota: 60/60

Imagine que você está à procura de emprego e algo inusitado aconteceu em sua busca.
UECE 2020.1

Conte essa narrativa através de um relato pessoal, que será publicado em uma revista de
PROPOSTA 1

grande circulação na seção que trata de empregos. Esse é um gênero que conta um
acontecimento marcante na vida de alguém, situando esse fato no tempo e no espaço. O
relato pessoal é escrito em primeira pessoa, no entanto, você não deve se identificar. Para
iniciar seu texto, apresente brevemente as principais ideias que você quer relatar. Em
seguida, desenvolva essas ideias, narrando os acontecimentos para, posteriormente,
apresentar o desfecho da hstória. Nesse gênero, geralmente, aparece a descrição dos
sentimentos do(a) autor(a).
Como eu consegui um novo emprego em 2018

A crise econômica nacional atual já existe há mais de uma década. Diante

disso, tem sido bastante complicada a rotina de milhões de brasileiros

buscando empregos. Eu quero compartilhar como consegui ser recolocado no

mercado de trabalho, em agosto de 2018, após passar pouco mais de seis

meses distribuindo meu currículo em dezenas de empresas de Fortaleza, porém

sem obter nenhum retorno de recrutadores para eu comparecer a entrevistas.

Em mim, crescia, a cada semana, um terrível sentimento de desespero por ter

me esforçado tanto para ser um dos melhores alunos da faculdade que cursei,

mas, mesmo assim, enfrentar tamanha dificuldade em conseguir um novo

emprego.

Finalmente, quando toda minha reserva financeira já estava se esgotando, fui

chamado para uma vaga de emprego em um hotel da orla de Fortaleza. Eu,

engenheiro, já muito desanimado devido à falta de sucesso em encontrar

posições na minha área de graduação, havia incluído diversos ramos de

interesse adicionais no meu currículo, como desenvolvedor de sistemas, e esta

foi justamente a oportunidade que tive, naquele hotel, em agosto de 2018.

Na semana seguinte, quando cheguei ao local da entrevista, eu soube que o

recrutador estava doente e havia faltado naquele dia. Para minha enorme

felicidade, fui entrevistado pelo diretor do hotel, que, por uma grande

coincidência, havia sido meu professor durante a graduação. Ele logo me

reconheceu e falou que eu sempre havia me dedicado bastante em suas

disciplinas acadêmicas. Com isso, após uma breve entrevista, ele me ofereceu

uma excelente vaga de engenheiro que a diretoria ainda nem sequer tinha

divulgado. Agradeci demaisiadamente a oportunidade que ele me deu. Todo o

meu empenho nos estudos havia sido recompensado. Chorei de alegria.


seõçadeR sad sohlepsE
36 Nome: Daniel Monte de Andrade Gervásio

Nota: 57/60 UECE 2020.1


PROPOSTA 2
Você foi escolhido(a) para ser o(a) orador(a) de sua turma de conclusão do Ensino Médio,
portanto, será de sua responsabilidade o discurso de formatura. A temática do seu discurso será
a questão das perspectivas profissionais impactadas pela falta de oportunidades de emprego,
devido ao contexto social, político e econômico vigente. Saiba que o discurso de formatura é um
gênero que, embora seja oralizado, ele foi previamente escrito seguindo os parâmetros da norma
culta. Para iniciar seu texto, agradeça aos presentes e apresente a temática, preparando o
público para as ideias centrais. Em seguida, descreva situações que corroboram para a
construção da adesão do público para a temática. Nesse momento, predominam argumentos
que ilustram e reforçam a tese defendida durante todo o discurso. Para a conclusão, faça uma
prospecção para o futuro profissional dos formandos.

Senhores e senhoras presentes nesta solenidade,

Inicialmente, gostaria de agradecer a participação de familiares e

professores, os quais atuaram de maneira essencial durante a formação dos

discentes de nossa turma, e explicitar a alegria de exercer a função de

orador neste importante evento. Todavia, apesar do contexto comemorativo

em tal ambiente, considero necessário ressaltar o panorama complexo para a

inserção profissional atual, que é gerado pela ineficácia política e social

sobre a problemática do desemprego, dificultando nossa futura contratação.

Efetivamente, senhores e senhoras, parece-me injusto inviabilizar sonhos de

grande parcela de pessoas em contribuir para o avanço do Brasil, por meio

do trabalho, em virtude de um cenário econômico deletério. Nessa

circunstância desafiadora, julgo negligente a ação do Governo Federal em

desenvolver políticas públicas de valorização da mão de obra de indivíduos

empenhados em se profissionalizar, a exemplo de jovens desta solenidade,

contrariando uma perspectiva do artigo 1° da Constituição Federal de

estimular o valor do trabalho.

Além disso, participantes desta formatura, atesto a leniência de setores da

sociedade civil, a exemplo de empresas, em fomentar aspectos elementares

para a adaptação ao mercado de trabalho hodierno como a proatividade.

Assim, inúmeras pessoas, por mais que tenham uma adequada

profissionalização, são isentos de aptidões basilares ao emprego.

Em resumo, infere-se a situação estarrecedora da inserção profissional

contemporânea. Enquanto setores políticos e sociais negligenciarem tais

empecilhos, teremos sonhos de contribuir para o avanço do país

interrompidos.
37
Estatísticas
QUAL O SEU GÊNERO? QUAL A SUA IDADE QUANDO APROVADO?
30 RESPOSTAS 30 RESPOSTAS

17 anos
masculino 20 anos
18 anos
feminino +20 anos
19 anos

VOCÊ SEMPRE MOROU EM FORTALEZA? SE VOCÊ VEIO PARA FORTALEZA,


30 RESPOSTAS ONDE FICA A SUA CIDADE DE ORIGEM?

Não, mas passei a morar aqui Várzea Alegre Araripe


durante o meu preparatório Iguatu Lavras da Mangabeira
para o vestibular. Pedra Branca Quixeramobim
Não, mas passei a morar aqui Recife Caucaia
após a aprovação no vestibular. Crateús Morada Nova
Sim. Itatira Itapipoca
38
Estatísticas
EM QUAL ANO DO CURSINHO USOU FACEBOOK, INSTAGRAM OU TWITTER
PREPARATÓRIO VOCÊ FOI APROVADO? * DURANTE A PREPARAÇÃO?
30 RESPOSTAS 30 RESPOSTAS

Passei no 3º ano do ensino médio


Sim
Passei no 1° ano de cursinho
Passei no 2° ano de cursinho Não
Passei no 3° ano de cursinho
Passei com 4 anos ou mais de cursinho
(*) consideramos os anos de cursinho como os
anos de estudo após o término do ensino médio

VOCÊ SE PREPAROU POR EM QUANTOS VESTIBULARES DE


MEIO DE PROVAS ANTIGAS? MEDICINA VOCÊ FOI APROVADO?
30 RESPOSTAS 30 RESPOSTAS

Apenas na UECE (prestei outros).


Sim
2 vestibulares

Não 3 vestibulares
+ 3 vestibulares
39
Estatísticas
FAZIA ATIVIDADE PARALELA NO
SE SIM, QUAL ATIVIDADE?
PERÍODO DE PREPARAÇÃO? 
30 RESPOSTAS

Sim Graduação

Não Trabalho

INICIOU ALGUM CURSO ANTES DA


SE SIM, QUAL CURSO?
MEDICINA NA UECE?
30 RESPOSTAS

Engenharia
Sim Farmácia
Enfermagem
Não Ciências Biológicas

Física
Direito
40
Estatísticas
FAZIA ATIVIDADE FÍSICA DURANTE A
SE SIM, QUAL ATIVIDADE FÍSICA?
PREPARAÇÃO PARA O VESTIBULAR? 
30 RESPOSTAS

Sim Academia
Caminhada/corrida
Não
Calistenia
Ciclismo
Muay Thai
Vôlei
Crossfit
Basquete
Futebol

FAZIA TERAPIA DURANTE A PREPARAÇÃO


PARA O VESTIBULAR?
30 RESPOSTAS

Sim

Não
41
DICAS DA TURMA
PARA O VESTIBULAR
primeira fase

1 RESOLVA AS PROVAS ANTERIORES!

Essa é a dica mais valiosa que podemos dar para vocês. A UECE repete
questões e usa estruturas semelhantes às de questões antigas. Conhecer
esse padrão vai te deixar mais ágil e mais seguro nas resoluções, e corrigir os
teus erros vai te ajudar a fixar mais as matérias. Além disso, você terá um
estudo dirigido ao estilo de questões cobradas, justamente por conhecer a
prova. Não esqueça de ver as soluções das questões (procura sites de
cursinhos grandes de Fortaleza, lá você vai encontrar as resoluções dos
vestibulares passados), pois você pode acertar uma questão sem saber
integralmente porque acertou, e a parte que você não compreendeu da
questão pode virar objeto de uma outra no momento da prova.

2 TENHA EM MENTE QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO


UMA PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS!

Haverá questões simples e, até mesmo, óbvias. Você já deve ter errado uma
questão fácil, porque pensou que a alternativa correta era muito óbvia e
marcou outra. Então, pense simples! A maior parte das questões não terá o
nível de uma prova específica.

3 REVISE

No decorrer da sua preparação, faça resumos, à parte, de assuntos e de


detalhes mais decorativos e específicos que caem na UECE, como a história e
a geografia do Ceará. Assim, nas semanas de revisão, você não perderá tempo
procurando quais assuntos deve decorar ou revisar, pois já estará tudo
separado.
42

4 NÃO DESPREZE NENHUMA MATÉRIA!


A primeira fase é eliminatória e classificatória! Cada questão acertada
importa! Então, estude para tudo. Nas semanas de revisão, pare para
reconhecer as matérias/assuntos em que você está mais inseguro e faça
uma revisão com um maior foco nesses conteúdos. (Ps: você consegue
encontrar os conteúdos que podem cair na prova no edital do vestibular
que você vai prestar! É só ir no site www.uece.br/cev/ que lá terá todos os
editais, tanto de vestibulares anteriores como do atual.)

5 RESPEITE O TEMPO QUE VOCÊ NECESSITA


PARA PREENCHER O GABARITO
Uma questão marcada errada pode fazer muita diferença!

6 PARA A PROVA DE INGLÊS, ACONSELHAMOS


UTILIZAR A TÉCNICA DE SCANNING
Essa técnica consiste em correr os olhos pelo texto até localizar a
informação específica desejada. Não leia o texto e vá direto para a primeira
questão. Procure a palavra chave do enunciado, de preferência alguma que
não se repita muito no texto. Após escolher a palavra, corra seus olhos pelo
texto, como um scanner, procurando-a. Depois de achá-la, leia a frase em
que ela está inserida. A resposta estará lá! Agora, vá para os itens e marque a
alternativa que mais se encaixa na frase que você leu. Geralmente, as
respostas das questões vêm em ordem no texto. Isso não aconteceu na
prova 2020.1, mas, mesmo assim, foi possível usar a técnica. Pratique isso
com as provas antigas! Até então, essa técnica tem sido eficaz para a prova
de inglês.

7 EM CASO DE DESESPERO, USE A TEORIA DO CHUTE


Em última instância, se você não conseguiu responder algumas questões ou
não tem mais tempo, utilize a Teoria do Chute, que consiste em marcar os
itens, nas questões que faltam, menos marcados na disciplina. Isso porque,
na prova da UECE, eles realmente têm um “equilíbrio” entre as alternativas:
somando a 1ª e a 2ª fase, a quantidade de itens A, B, C e D é para ser igual.
Você só deve utilizar esse método se houver um número razoável de
questões feitas. Sim, ainda dá pra acertar algumas questões no desespero.
43 DICAS DA TURMA
PARA O VESTIBULAR
segunda fase
Primeiramente, gostaríamos de esclarecer que a 2ª fase não é um bicho de sete
cabeças. Tem muita gente que, quando vê o nome “específica”, já morre de medo,
mas calma: a prova é específica, porém não tanto assim. Como já dissemos
anteriormente, o vestibular da UECE mudou muito nos últimos anos, e isso também
envolve a maneira como os assuntos são abordados nas questões. Dito isso, vamos
começar uma análise de cada prova da 2ª fase e dar dicas sobre cada uma delas.

DICAS GERAIS
Não tem para onde correr! Vocês precisam estudar os conteúdos mais

1 específicos que não costumam cair no ENEM! Isso não quer dizer que é
uma prova impossível, mas sim um vestibular que aborda conteúdos
com os quais talvez não estejamos tão acostumados.

Assim como na 1ª fase, você deve RESOLVER PROVAS ANTERIORES! É a


melhor maneira de exercitar o estilo e o tempo de prova, revisar conteúdos,
aprender novos detalhes das matérias, etc. No próprio site da CEV da UECE,
há as provas dos últimos anos disponíveis para download. Também, os
maiores colégios disponibilizam em seus sites a resolução comentada item a

2 item das provas anteriores, o que ajuda bastante a aprender coisas novas a
partir desses ensinamentos! Você vai perceber que tem MUITOS assuntos - e,
vez ou outra, até mesmo questões - que se repetem! Anote ou tire print das
questões que você errou, ficou com dúvidas em outros itens ou sentiu
dificuldade em algum conteúdo cobrado e certifique-se de revisar esses
assuntos para aumentar bastante as suas chances de obter sucesso no
vestibular da UECE.

As provas de 2ª fase de Biologia e de Física, atualmente, não apresentam


tanta diferença para as de 1ª fase. Você vai ver, quando for resolver as
provas, que os conteúdos são bem parecidos. Tem questão que já tinha

3 caído em 2ª fase e foi cobrada novamente em uma 1ª fase, por exemplo!


Porém, como a prova de 2ª fase tem 20 questões (na 1ª fase só tem 8), a
quantidade de assuntos abordados é bem maior. Entretanto, a prova de
Química de 2ª fase costuma elevar o seu nível. Geralmente, é a prova mais
trabalhosa e que apresenta o maior índice de erros.
44
DICAS ESPECÍFICAS DE BIOLOGIA

01.
A UECE a-m-a cobrar classificações e conceitos na prova de
Biologia! Tudo o que você puder aprender e revisar de
classificação, em todos os assuntos, vai anotando, porque pode ser
assunto de prova.

02.
No período entre a 1ª e a 2ª fase, aconselhamos que você foque
bastante nos assuntos decorebas. Esse período é para você focar
em REVISÃO. Reveja e memorize o máximo que você conseguir,
pois acertar as questões de mais detalhes pode te dar uma grande
vantagem!

Alguns dos assuntos mais - Botânica


específicos e frequentemente - Zoologia
- Histologia Humana
cobrados em Biologia são:
- Fisiologia Humana
- Anatomia Humana
- Teorias de Origem da Vida
- Microbiologia

DICAS ESPECÍFICAS DE REDAÇÃO

01.
Nosso conselho é que você pratique bastante desde o início do
ano - ou o quanto antes você puder, como hoje mesmo :) -, quando
teoricamente você tem mais tempo livre e está com a cabeça mais
leve. Procure entender a estrutura/o esqueleto das redações. Não
escreva sem programar um rumo antes: de início, meio e fim. Tudo
tem causas e consequências, e você precisa explicá-las ao corretor.

02.
Faça pelo menos duas redações mensalmente de outros tipos
textuais além do dissertativo (ou seja, adicionalmente, pratique
os tipos narrativo e descritivo), já que você provavelmente está
bem mais acostumado a redigir esse tipo textual do ENEM. Até
agora, desde o vestibular 2010.2, a UECE ainda não cobrou
exclusivamente gêneros narrativos e/ou descritivos (sempre teve
pelo menos uma opção de texto dissertativo), mas nós não
podemos confiar nisso, pois pode ser que, em um vestibular, a
banca decida cobrar dois textos que não sejam dissertativos.
Estejam preparados para isso!
45

03.
No dia da prova, use os modelos dos textos motivadores, se
houver, para seguir a mesma estrutura e verificar os elementos
obrigatórios de cada gênero textual. O comando da proposta é
MUITO importante! Siga atentamente todas as instruções que
estão presentes na proposta que você escolheu.

04.
Nem sempre a banca vai fazer a gentileza de colocar na prova um
exemplo de estrutura do gênero textual a ser cobrado. Portanto,
já vão para a prova sabendo os esqueletos dos principais gêneros.
Por exemplo, na carta argumentativa, o esqueleto vai ser: local e
data, vocativo, corpo e saudação. Estejam atentos a essas regras
mais específicas!

05.
NÃO PRECISA PULAR LINHA! Muita gente tem dúvida se, por
exemplo, deve pular linha depois do título ou depois do vocativo,
mas não existe essa necessidade. A banca não vai tirar ponto se
você não pular! Eles têm consciência de que o limite de linhas já é
pequeno (máximo de 25 linhas).

06.
Na 2ª fase, você terá bastante tempo para resolver a prova, então
utilize-o com muita sabedoria. Use esse tempo para revisar as
questões e reler a redação quantas vezes você conseguir, porque
você pode consertar algum erro ou adicionar alguma vírgula que
não enxergou quando passou a limpo, por exemplo.

DICAS ESPECÍFICAS DE QUÍMICA

01.
Assim como nas outras disciplinas da
2ª fase, você deve cobrir, além dos
- Vidrarias e
conteúdos mais frequentemente
Materiais de Laboratório
abordados em vestibulares de estilo - História da Química
atual, como o ENEM, também - Leis da Química
- Atomística
aqueles assuntos que os alunos - Reações Orgânicas
costumam negligenciar por serem - Isomeria
menos frequentes e/ou considerados - Química dos Alimentos
- Bioquímica
mais chatinhos/trabalhosos de - Radioatividade
aprender/decorar, tais como:
46

02.
Estude Tabela Periódica!  É um assunto bastante cobrado,
sobretudo na 2ª fase, então vale muito a pena saber identificar
famílias, propriedades químicas e distribuição eletrônica, por
exemplo. A tabela periódica não vem na prova (eles só colocam
algumas informações, como massa e número atômico), por isso
demos esse enfoque ao assunto.

DICAS ESPECÍFICAS DE FÍSICA

01.
Foque nos conceitos! Atualmente, a prova de física tem sido bem
mais conceitual. Poucas são as questões de cálculo, e não são
cálculos mirabolantes. Então, não vá para a prova com apenas
fórmulas decoradas de cada assunto. Busque uma compreensão
do conteúdo que extrapole as fórmulas. Entenda os conceitos que
estão por trás delas. Um ótimo livro para a sua preparação é o
Tópicos de Física. Ele é bem completo.

02.
Desenhe! Nas provas mais recentes, a UECE tem colocado um total
de zero ilustrações para as questões. Faça você mesmo o seu
esboço! Isso vai te dar uma visão mais concreta da situação
proposta no enunciado e diminuir sua chance de erro.

03.
A fórmula é importante! Mesmo nas questões que não pedem
cálculo, escreva a fórmula pertinente à situação dada. Imagine
como a situação se comporta na fórmula. Isso vai te trazer maior
segurança na resolução.

04.
A UECE adora cobrar análise dimensional. Normalmente, são
questões fáceis, que você não pode errar. Certifique-se de que você
está seguro nesse tipo de questão.

05.
No período de véspera da prova,
- Eletromagnetismo
é aconselhável focar nos assuntos - MHS
mais chatinhos/decorebas, que - Torque
- Eletrostática
não são tão aprofundados nos
- Centro de massa
outros vestibulares, como:
47
depoimentos
SARA LÍVIA
Hey, futuros calouros! Sou a Sara, tenho 18 anos, fui aprovada em
medicina no vestibular 2020.1 pela modalidade cota social (1° lugar) e
vou contar um pouquinho da minha experiência como vestibulanda.
Em 2018, terminei o meu Ensino Médio, que fiz em escola pública e no
qual não houve uma preparação substancial para os vestibulares. Depois,
fui para o cursinho e tive a sensação de que eu nunca havia tido aula de
algumas matérias, como biologia e geografia, nas quais tive muita
dificuldade. Nesse sentido, tive que aprender a ser justa comigo mesma.
Quantas vezes vi outras pessoas aprofundando mais os conteúdos em
outras fontes e me julguei por eu mal dar conta da apostila. Mas, nesses
momentos, eu me lembrava de que muitas dessas pessoas tinham mais
anos de cursinho ou haviam tido um Ensino Médio mais preparatório. O
que fiz foi aproveitar, ao máximo, o tempo das aulas para absorver a
teoria. Assim, depois das aulas, eu só resolvia questões para consolidar o
conteúdo visto e, se eu tivesse dificuldade com alguma questão, eu via
a teoria por trás dela.
Sobre o vestibular da UECE, quando o prestei no meio do ano de 2019, percebi que me identificava
muito com o estilo de prova. Porém, confesso que não consegui largar o ENEM. Então, decidi
manter um foco mais geral durante minha preparação e, só na véspera, estudar especificamente
para a prova da UECE. Sempre que eu me deparava com algo muito decorativo, não gastava
energia decorando aquilo, porque eu iria esquecer tudo. Então, deixava para decorar esses detalhes
somente nas vésperas. Assuntos como zoologia, eu aprofundei somente na véspera também. A
única coisa específica que estudei com antecedência foram os conteúdos de matemática da UECE
que não estudamos para o ENEM, porque o tempo de véspera da primeira fase geralmente é muito
curto. Ademais, resolvi muitas provas anteriores, inclusive as de redação. Admito que, no primeiro
momento, estranhei o estilo de redação da UECE, mas, com a prática, logo ganhei confiança
redigindo. Descobri que sempre me saía bem fazendo narração e, por isso, foi o tipo que escolhi
fazer no dia da prova. Sugiro que antes de fugir da narração, por estar mais acostumado com a
dissertação, você treine textos narrativos. Você pode acabar descobrindo que é mais fácil e seguro.
Gostaria, ainda, de enfatizar que conhecimento não é o único fator importante para passar. É
necessário, também, muito treino, o que você vai adquirir resolvendo questões e provas anteriores.
Outro detalhe, que não pode ser esquecido, é a sua saúde durante sua preparação e no dia da
prova. Lembre-se de que saúde envolve nosso corpo, nossa mente, nosso espírito e nossas relações
sociais. Por isso, em pleno segundo semestre, faltei simulados para passar o final de semana com
minha família no interior, saí antes do término das aulas para ir dormir, tirei um pouco do meu
tempo de estudo para fazer algumas sessões de yoga e não me arrependo de nada disso. Eu
precisava cuidar de mim mesma e me livrar do esgotamento mental e emocional enorme que eu
tive. Se eu não tivesse parado para fazer isso, teria prejudicado os meus dias de estudo restantes e
não estaria nada bem no dia da prova. Foi fundamental, também, durante toda a minha
preparação, ter cuidado da minha saúde espiritual, congregando na minha igreja regularmente.
Além disso, foi importante ignorar frases, como: “quem dorme, não passa”; “enquanto você
descansa, seu concorrente estuda” e “você precisa fazer tantas questões e estudar por tantas horas”.
Talvez, minha maior dificuldade foi lidar com a culpa que eu sentia quando não estava estudando.
Então, eu lembrava a mim mesma de que a qualidade do tempo dedicado ao estudo e ao descanso
é muito mais importante que a quantidade. Por fim, não se apegue a fórmulas de rotina de estudo,
cada pessoa possui um rendimento diferente, uma realidade diferente! Concentre-se em dar o
melhor de si mesmo, isso basta. Nos vemos no trote!
48
depoimentos
REBECA BESSA
Oii, futuros calouros da medUECE! Meu nome é Rebeca, tenho 21 anos, fui aprovada em Medicina
na UECE no vestibular de 2020.1 pela modalidade de ampla concorrência e fiz 3 anos de cursinho
preparatório até a minha aprovação. Vou compartilhar com vocês um pouquinho da minha
história, de maneira bem resumida, e espero muito que ela possa ajudá-los de alguma forma. Eu
terminei o meu 3º ano do Ensino Médio em 2016, já sabendo que queria cursar Medicina, mas não
passei naquele ano e decidi enfrentar o cursinho. De antemão, já aviso pra vocês que, nos meus dois
primeiros anos de cursinho, em 2017 e 2018, eu cometi muitos erros, e foi tirando um aprendizado
deles que eu consegui fazer o meu terceiro ano de cursinho dar certo.

Um dos erros mais graves que cometi foi não acreditar na minha capacidade. Eu dava muita
atenção para os comentários das pessoas. Como muita gente dizia que era impossível passar na
UECE, que só gênios passavam, eu coloquei isso na minha cabeça. Pra mim, realmente era de outro
mundo passar em medicina na UECE, eu tinha isso como um objetivo muito distante. Tanto é que, 
em 2018, não prestei vestibular pra estadual do Ceará, porque eu já
tinha estabelecido na minha cabeça que não iria passar. Outro erro
grave que cometi, no início da minha trajetória de cursinho, foi não
ter constância nos estudos. Eu começava o ano super focada,
estudando bastante, mas, depois de um tempo, ficava cansada, cheia
de matérias acumuladas, e simplesmente desistia, por não saber o
que fazer para acompanhar o cursinho.

Então, em 2019, no meu terceiro e último ano de cursinho, eu fiz de


tudo para corrigir esses erros. Investi em encontrar o método de
estudos que dava certo para mim, descobri como o meu aprendizado
funcionava, cuidei da minha saúde mental e, principalmente,
acreditei no meu potencial. Em relação aos estudos, o que mais deu
certo pra mim foi assistir a todas as aulas do cursinho - prestando
bastante atenção e sempre tirando dúvidas com os professores – e
resolver questões e provas antigas e, a partir dos meus erros, ir
revisando os assuntos. Assim, no final do ano, prestei os dois vestibu-
lares para os quais eu havia me preparado (ENEM e UECE). Em 2020, colhi os frutos do meu esforço:
passei em uma universidade federal pelo ENEM no interior do Ceará e, pouco tempo depois, recebi
a notícia de que passei na UECE. E aqui estou!

Olhando para trás, principalmente para o meu último ano de cursinho, percebo que o principal que
me trouxe até aqui foi o autoconhecimento. Eu precisei descobrir o que funcionava para mim (e
fazer terapia durante esse ano me ajudou demais nesse aspecto!) e tive, também, que desconstruir
ideias errôneas que eu havia criado na minha mente. Quem diria que a Rebeca que, em 2018, nem
prestou vestibular pra UECE, porque tinha certeza que não iria passar, é a mesma Rebeca que está
aqui dando um depoimento de aprovada? Então, vestibulando - e, em breve, calouro -, acredite em
você, porque, se você não acreditar, quem vai? Confie no seu potencial e pare de se sabotar!
Descubra como o seu aprendizado funciona e não entre na onda pessimista de ninguém. Ah, e a
jornada até a aprovação não precisa ser ruim, não precisa ser de sofrimento. Durante a sua
preparação, encontre pessoas para dividir esse momento com você, pessoas que tenham objetivos
parecidos com os seus e que te impulsionem, e não que te coloquem para baixo. Eu não teria
chegado até aqui sem os meus amigos!
É isso, pessoal. Tentei resumir da melhor forma que pude. Obrigada a quem leu até aqui, espero de
verdade ter ajudado de alguma maneira. Lembrem-se sempre de que vocês são capazes! Estou
esperando por vocês aqui na UECE!! Não vejo a hora de conhecê-los
 
49

depoimentos
FELIPE JORGE
Opa futurxs calourxs da nossa querida MedUECE, eu sou o Felipe, tenho 25 anos e fui aprovado
no vestibular 2020.1 para Medicina na vaga de PCD. To aqui pra falar para vocês um pouco da
minha história e minha experiência com o vestibular da UECE. =)

A primeira coisa que eu gostaria de falar é que eu fui aprovado com 1 ano de cursinho...mas por
que eu quero falar isso? Porque não foi simplesmente 1 ano para ser aprovado em medicina,
foram vários! Eu antes cursava outra graduação em outra instituição, e resolvi desistir para
tentar Medicina, que sempre foi um sonho para mim.

Entrei nesse curso em 2013, e fui cursando, gostando, mas certa infelicidade foi tomando conta,
e resolvi mudar. No fim de 2018, criei coragem para desistir de tudo que já tinha feito e entrar
num cursinho no início de 2019 para ir atrás de um sonho que, por
me achar incapaz na época, resolvi desistir de lutar por ele. Então não
foi simplesmente 1 ano de cursinho, foram vários anos de
amadurecimento pessoal e intelectual que me ajudaram a passar!
Cheguei no cursinho bem perdido, devo confessar; afinal passei
muito tempo sem estudar algo relacionado a vestibular. Mas encarei,
revisei matérias que já sabia e aprendi de verdade matérias que
nunca tinha aprendido. E o mais importante: aprendi a me conhecer,
conhecer meus limites, minha maneira de estudar. Acho que muita
gente que é aprovada deve ser abordada com perguntas como “qual
era seu método” ou “como você estudava?”, e a resposta é sempre o
mesmo clichê: o melhor método é aquele que funciona com você! (se
é um clichê, é porque funciona!). Cada pessoa tem uma jornada
diferente da outra, então a melhor dica que eu posso dar é: se
conheça! Procure a melhor maneira de estudar, seus limites de
jornada de estudo, quando você tem que relaxar!

Eu particularmente resolvi focar na UECE por causa das cotas de PCD, que não exigem nada
além da comprovação da deficiência. E foi o que fiz. Estudei tanto para ENEM quanto para a
UECE, mas há uma grande diferença na abordagem das questões, por isso sempre estudei pelas
provas passadas do vestibular. Acho que muita gente se assusta com um vestibular tradicional,
pois o ENEM é o foco de todos nos últimos anos, mas estudar para ele só agrega ainda mais seu
conhecimento, e no fim, só depende de você em como aplicá-lo. Não é uma prova difícil, mas a
concorrência é ALTÍSSIMA, então cada errinho vai pesar demais. Mas como eu disse, não é uma
prova difícil.

Finalmente, quando a aprovação chegou, o sentimento de alívio veio junto, de finalmente ter
conseguido, de ter me provado capaz para mim mesmo! Agora vou entrar no mundo da
graduação novamente, um completamente diferente do cursinho, mas com outra cabeça, mais
maduro e mais consciente do que devo fazer ao longo do curso para me sair bem. Eu tenho a
completa certeza que vou amar estudar na UECE, e sei que todo esse caminho que percorri
valeu a pena no fim. E isso eu devo dizer para vocês: no fim, sempre vale a pena! Continue,
persista, se conheça e consiga sua aprovação! Todo esse caminho árduo é altamente
recompensador! Estou esperando ansiosamente por vocês, meus futurxs calourxs. =)
50
depoimentos
NATÁLIA PONTE
Olááá, futuros colegas de curso da MedUECE! Meu nome é Natália, tenho
22 anos e vou contar um pouco da minha trajetória até minha aprovação
em Medicina na Universidade Estadual do Ceará, pela ampla concorrência.
Fiz 4 anos de cursinho após a conclusão do Ensino Médio e, em todos
esses anos, sempre prestei o vestibular da UECE. Lembro que no meu 3º
ano do E.M. eu nem sabia que tinha Medicina lá, muito menos como era o
estilo dessa prova. Mesmo assim, resolvi tentar conquistar uma vaga. Em
2015 – primeira vez em que fiz esse vestibular – não consegui passar para a
segunda fase. Entretanto, percebi que era um estilo de prova do qual eu
gostava, por ter enunciados objetivos e por ter bastante tempo para revisar
as questões. No ano seguinte, mesmo me identificando com a prova da 
UECE, continuei focando no ENEM durante todo o período de estudos, pois
eu sabia que através deste eu teria mais chances de conseguir cursar
Medicina, devido à quantidade de universidades oferecidas pelo Sisu. Então,
eu sempre deixava para focar na UECE no final do ano, após a realização
da prova do ENEM. Anos depois - precisamente em 2019 - eu perceberia que isso não estava
funcionando para mim e que eu deveria destinar mais tempo de estudo para a estadual.
Em 2017 e 2018, todavia, continuei estudando o ano inteiro para o ENEM pelas apostilas do
cursinho, sem dar tanta atenção à UECE. Mas eu sempre prestava o vestibular dessa universidade...
Às vezes, eu chegava bem perto da nota de corte, outras vezes nem tão perto assim e uma vez já até
consegui passar para a segunda fase! Mas, não obtive êxito no resultado final.
Com o passar dos anos e com o acúmulo de reprovações, é comum que parentes distantes ou
amigos da família sugiram que façamos outro curso e que desistamos de nosso sonho. Mas é
importante frisar que nesse momento devemos nos apoiar em quem amamos e em quem acredita
em nós. Pra mim, desistir não era uma opção, pois eu sabia que queria ser médica e continuaria
tentando até passar. Afinal, só não passa quem desiste, não é?
Bem, no início de 2019 – quarto ano de cursinho –, eu já estava exausta daquela mesma rotina,
daquele mesmo método de estudo e, por fim, daqueles mesmos resultados. Foi quando decidi que
neste ano eu iria fazer tudo diferente: cuidaria melhor da minha saúde mental e física. Comecei a
fazer sessões de psicoterapia e aulas de Muay Thai, o que me ajudou bastante a manter minha mente
sã. Além disso, finalmente decidi focar, de forma exclusiva, na UECE, pelo menos durante o primeiro
semestre de 2019, já que teria vestibular para Medicina no meio do ano. Passei a estudar somente por
provas antigas, esquecendo totalmente a apostila e guiando meu estudo pelas questões feitas na
semana. Comecei a focar em matérias que só caem na UECE, mas eu não deixava de assistir as aulas
presenciais do meu cursinho e sempre buscava prestar o MÁXIMO de atenção! Claro que, às vezes, eu
estava muito cansada, porque a rotina do pré-vestibulando é árdua e têm dias que estamos
saturados. Por isso, acho importante respeitarmos nossos limites.
Infelizmente, não obtive o sucesso desejado na prova da UECE do meio ano. Saí de lá arrasada,
literalmente chorando. Após esse baque, graças às sessões de terapia e ao apoio dos meus pais e do
meu namorado, consegui me reerguer e continuar a minha jornada. Mas, como já estava perto do
ENEM, no segundo semestre de 2019 resolvi focar totalmente para esse exame. Neste mesmo ano, a
prova de 2020.1 da UECE seria, atipicamente, 4 dias após o último dia de provas do ENEM. Tal
acontecimento não me abalou tanto, pois eu achava que tinha me saído relativamente bem no
exame nacional, o que colaborou para que eu fizesse a UECE menos pressionada. Além disso, o fato
de eu ter estudado bastante para ela no primeiro semestre também foi preponderante para que eu a
fizesse de forma tranquila e confiante. Assim, conquistei minha tão sonhada vaga no vestibular de
Medicina da UECE! Enfim, o que tenho a dizer para vocês é que busquem o autoconhecimento e
acreditem no seu potencial. Mesmo que pareça difícil persistir, não desista, porque tenho certeza que
a vez de vocês chegará, assim como a minha chegou! Beijos, nos vemos nessa universidade linda!
51
MARINA OLIVEIRA
Hello vestibulandos e futuros bixinhos MedUece!! Meu nome é Marina,
tenho 20 anos e fui aprovada em medicina no vestibular 2020.1 da
UECE, na cota pardo. Primeiramente, gostaria de dizer que eu tinha
absolutamente tudo para não conseguir essa vaga, então se eu passei,
sotnemioped
vocês também são capazes de passar. Deixa eu explicar isso...
Então, fiz 2 anos de cursinho depois que saí de uma vida inteira de
educação pública, sem preparação NENHUMA para o vestibular, sem
base educacional NENHUMA. O babado era tão sério que cheguei no
cursinho sem NUNCA ter ouvido a palavra nox, nem sonhava que isso
existia. Quem é de escola pública sabe que diversos conteúdos são
simplesmente ignorados e não ensinados, mas reconheço que a minha
acomodação também era responsável por isso. Para reverter isso,eu
simplesmente dediquei minha vida para o cursinho, assistia todas as
aulas, ia para todos os simulados, chegava no cursinho 6:20 e saía 20:00
todo santo dia e, no final, pois não é que deu certo rapaz!
Agora falando da nossa querida UECE, quero de novo deixar claro que eu tinha tudo para não
ser aprovada nesse vestibular, porque eu já tinha desistido da UECE (isso mesmo que você leu)
mas meus pais me convenceram a tentar mais uma vez. Eu tinha desistido porque a minha
relação com a UECE sempre foi terrível,toda vez que eu tentava fazer algo com o fito de ser
aprovada na UECE, esse algo dava muito errado e isso acabava comigo. No vest 2019.1, meu
primeiro, não fui para a segunda fase por uma questão (isso mesmo, uma questãozinha), no
2019.2 eu passaria para a segunda fase numa boa colocação mas o meu pedido de cota foi
negado (diquinha da Marininha para os cotistas: CUIDEM DA DOCUMENTAÇÃO DE VOCÊS) e
não consegui na ampla. Por tudo isso, somado ao fato de eu não me dar bem com o estilo de
prova da UECE, acabei decidindo que iria desistir, pois esse processo seletivo acabou com a
minha saúde mental diversas vezes, Já imaginou se eu tivesse desistido realmente? Nunca
teria conseguido a aprovação nessa faculdade incrível. Por isso NUNCA desista dos seus
sonhos, eu costumo falar que só não passa em medicina quem desiste e isso é fato.
Agora vou deixar algumas diquinhas para esse processo seletivo...
Primeiramente, só passa na UECE quem estuda para a UECE, não vá com essa de “ah, mas eu
já estudo para o ENEM”, o vest da UECE é uma prova tradicional bem diferente do ENEM.Além
disso, se preparar para ambas é possível sim,eu sou prova viva disso, fui aprovada em
medicina tanto pelo ENEM, na UFCA e UFS, quanto pela UECE, tudo é questão de organização.
Segundamente, foque em natureza, inclusive, tente se aprofundar nessa área, pois não
adianta nadinha você ir para a segunda fase e não passar dela viu, se liga!! Eu utilizava livros
para isso, o da Sônia Lopes (biologia), o do Feltre (química) e o Fundamentos da Física. Indico
também que nas vésperas das provas você tente relembrar rapidamente conteúdos difíceis
de memorizar,eu utilizava Memorex e resumos,sobre as principais leis da química e vidrarias
de laboratório, por exemplo(sim, isso cai, eu até ganhei questões assim viu). Agora a principal
dica, que com certeza vocês já ouviram/leram sobre: ESTUDE POR PROVAS ANTIGAS (gente,
façam isso, pela hóstia). Inclusive existem sites de colégios que disponibilizam as resoluções
dessas questões (eu usava as de um certo “verdinho”, aquele que não deve ser mencionado).
Também faça simulados estilo UECE, não esqueça que as questões aumentaram. Recomendo
que você produza redações de diversos gêneros textuais durante o ano, (se possível, use os
comandos de provas antigas desse vestibular).
Finalizando,aconselho que você cuide, sobretudo, da sua saúde mental e física, eu não levei o
pré-vestibular com leveza e isso quase acabou comigo. Não espere para ser feliz só quando for
aprovado, seja feliz durante todo o processo. Você vai ver que quando for para acontecer tudo
vai fluir da maneira certa. Não vai ser o dia que você decidiu apenas dormir e cuidar de si, a
noite que você escolheu sair para se divertir ou a matéria que você deixou acumular que vai
impedir isso, o seu sonho vai se realizar no tempo certo!! Sempre procure manter o equilíbrio.
É isso, vamos nos ver muito ainda nos plantões da vida, meu futuro colega de profissão!!
52

depoimentos
THICIANO ARAGÃO
Olá, medbulandos - e brevemente estimados calouros da família
MedUECE! Gostaria de compartilhar com vocês algumas breves
informações da minha trajetória rumo à aprovação em 3o lugar, na
modalidade de ampla concorrência, no curso de Medicina da UECE no
certame 2020.1. Acredito que elas possam servir como motivação para
quem, assim como eu, não seguiu os passos mais frequentes, nem
quanto à periodicidade de vida, nem quanto à formação/"background"
anteriores visando o tão sonhado destino da aprovação nesse curso!
Depois de vários anos de formado em Engenharia pela UFC, em
Fortaleza, eu não me sentia feliz nem com boas perspectivas de
mercado no Ceará e, portanto, havia decidido me preparar para
concursos públicos de outras áreas por um certo período. No entanto,
nos últimos anos, várias notícias de cortes de orçamentos
governamentais e privatizações, juntamente com os motivos que citei
acima, fizeram-me repensar drasticamente a minha vida por um bom
tempo e, por fim, em 2018 ter a coragem de voltar para um colégio e
me matricular em um cursinho.
A cobrança, porém, foi bastante grande tanto pessoal quanto familiar por decidir mudar de
carreira já depois de anos, mas tentei canalizá-las junto também dos julgamentos alheios
tentando focar em ter mais disciplina e, com isso, conseguir passar mais rápido. Afinal a vida é sua
e você só tem essa para viver, faz sentido? =)  Escute, sim,  conselhos, mas filtre-os sempre para a
sua realidade. Não se compare com os outros, exceto se você conseguir, de forma sadia, motivar-
se para, a cada dia, sentir-se mais preparado. Havia pessoas das quais eu admirava os resultados
no cursinho e nas quais eu tentava me espelhar para melhorar meu nível dia a dia. Converse e
adote as boas práticas de estudo dessas pessoas que você admira.
No primeiro ano de cursinho, em 2018, relembrei de muita coisa e aprendi conteúdos totalmente
 
novos para mim, como Filosofia e Sociologia, porém, como eu trabalhava e não estudava há anos,
não tive tempo suficiente para me preparar para Medicina naquele ano. Meu conselho é não
subestimar nenhuma disciplina, pois na UECE as questões não têm pesos diferentes. Entretanto,
as médias finais nas duas fases levam em conta o desvio padrão dos seus acertos nas diversas
matérias, o que intensifica a importância dessa dica! Vejo muita gente boa não passar, pois só
estuda o que quer ou o só o que gosta, como Biologia e Química. Não brigue com questões nas
quais você está em dúvida ou que você não sabe: pule-as, naquele momento,  e garanta as
demais. Nas provas da UECE, ao contrário do ENEM, geralmente sobra tempo para revisar
rapidamente muitas questões. Foque em resolver questões anteriores da UECE, pois você pratica
o estilo da banca e tem a oportunidade de anotar os assuntos que errou para revisar, além do que,
vez ou outra, a UECE repete questões passadas! Procure algum memorex ou resumos para
periodicamente revisar as matérias. Se conseguir, leve-os para decorar o que conseguir no período
antes de começar a prova, ainda fora da sala. Consegui relembrar alguns detalhes de última hora
e isso com toda a certeza desse mundo me ajudou a gabaritar quase todas as provas!
Boa sorte a todos! Sejam sempre os últimos a sair da sala de prova. Aproveitem todo o tempo que
 
tiver, afinal vocês se dedicam tanto e abdicam de muitas coisas durante sua preparação de
estudos para alcançar essa vaga, então valorize cada minuto para revisar as provas e reler a
redação diversas vezes, mesmo que você esteja confiante de que teve um excelente desempenho.
Continuem lutando com garra e determinação que sua hora também vai chegar muito em breve.
Não é clichê: é simplesmente a mais pura e simples realidade! 
 
53 ANDRESSA SIQUEIRA
E aí, queridos futuros calouros da MedUece. Me chamo

sotnemioped
Andressa, tenho 19 anos e fui aprovada em Medicina no
vestibular 2020.1 da UECE na modalidade cotas (pardo). Vim
aqui para contar e dividir com vocês um pouco da minha
história, trajetória, erros e acertos até a minha aprovação!

Entrei no Ensino Médio em 2015 numa escola pública estadual


e, desde o primeiro ano, eu cometi um grande erro: estudava
apenas o que os professores passavam ou o que eu precisava
estudar para tirar boas notas na escola. E dava certo. Eu até
tinha bons resultados e boas notas, contudo, eu não me dei
conta que, nem de longe, isso seria suficiente para minha
aprovação no ENEM ou num vestibular de medicina. Em 2017,
no meu terceiro ano, fiz o ENEM e não consegui passar. E,
pasmem, mas nem assim eu me toquei que eu precisava
estudar de verdade.
No ano de 2018, eu já não tinha escola, não tinha professores e nem entrei num cursinho
por falta de condições. Ganhei algumas apostilas muito boas, mas acabei nem usando.
Todos os dias eu acordava, me sentava numa escrivaninha e insistia dizendo para mim
mesma e para os meus pais que eu estava estudando. Eu me sabotei o ano inteiro,
estudava muito pouco e raramente, mas na minha cabeça ainda estava tudo certo.
Ainda em 2018 começou a surgir a ideia de fazer o vestibular da UECE, e sempre que
alguém falava sobre a prova vinha o comentário "é impossível passar", então eu nem
dava muita atenção. Naquele ano eu fiz a prova do ENEM e, cerca de um mês depois, eu
fiz a prova do vestibular da UECE pela primeira vez. Ali, apesar da dificuldade que eu
tinha para resolver as questões, pude perceber que a prova parecia bastante comigo e
fazia muito mais do meu estilo.
No início de 2019 vieram os resultados, e eles não podiam ser diferentes: no ENEM eu
tirei uma nota bem pior do que a do ano anterior (chegou a ser menor que a do meu
segundo ano médio) e na UECE eu não passei nem para a segunda fase. Foi um baque,
sem dúvidas, mas foi depois disso tudo que eu me dei conta do quanto eu havia falhado
como estudante. Eu pensei em desistir e entrar em qualquer outro curso que desse para
entrar com minha nota do ENEM, afinal, eu não era uma boa estudante e, na minha
cabeça, eu não tinha o “perfil” da galera que passava em medicina. Mas, graças a Deus,
minha família e meus amigos me deram o ânimo que eu precisava e falaram para eu
continuar tentando e entrar num cursinho. Fui fazer cursinho numa outra cidade e aí
minha vida mudou. Eu tive que correr MUITO atrás de todo o prejuízo que tive durante 4
anos mal estudados e, em muitas aulas, parecia que eu nunca tinha ido à escola, pois
tudo que os professores falavam era novidade. Eu passava praticamente o dia inteiro no
colégio e tive quase 20 fins de semana de simulados. Foi uma loucura para conseguir
acompanhar o ritmo, mas no fim valeu à pena. Fiz o ENEM e o vestibular da UECE no
final do ano novamente e quando o resultado chegou e eu vi que consegui minha vaga
na MedUece, eu mal pude me conter de tanta alegria e gratidão!
A grande mensagem que quero deixar par vocês, meus futuros MedUeceanos, é que não
desistam e busquem o autoconhecimento! Não importa o quanto as circunstâncias ou
as pessoas digam que não vai dar certo. Há tempo para tudo, portanto, não desista,
continue tentando, analise seus limites, descubra o método de estudos que mais dá
certo para você (e, sim, o método que serviu para mim não necessariamente vai servir
para você e vice-versa), corrija seus erros no meio do caminho e não se martirize se os
resultados não vierem de prontidão, porque a mais pura verdade é que sua hora vai
chegar, acredite. Desistir não pode ser uma opção! É isto. Não vejo a hora de conhecê-los,
ver vocês sujos de tinta no dia do trote e ouvir suas histórias!! Grande abraço e sucesso
pra vocês!
54

VYTOR LAVOR
depoimentos
Olá meus futuros colegas de curso, minha turma perfeita produziu essa (também perfeita) cartilha sobre
o curso de Medicina da UECE e me pediu pra compartilhar um pouco sobre minha história de vida e
minha trajetória até a MEDUECE. Vamos lá. Eu sempre fui muito inocente por pensar que meu caminho
até a medicina seria fácil pelos simples fato de eu ser dedicado aos estudos, mas não foi bem assim
(rsrsrs). Eu sempre estudei em escola pública, o que me tornou alguém privado de muitas oportunidades
de acesso ao conhecimento, pois o sistema público de ensino no Brasil não está preocupado em
alimentar sonhos e construir conhecimentos fortes e úteis, o que me afetou bastante, porque eu não me
sentia nenhum pouco motivado a crescer vendo a realidade da minha escola de Ensino Fundamental,
onde não havia um mínimo de estrutura e investimento, mas onde alguns grandes professores tentavam
ao máximo ajudar pessoas necessitadas de oportunidades. No Ensino Médio, eu pude desfrutar de uma
educação pública um pouco melhor e uma estrutura mais adequada, porém, nada que me colocasse em
pé de igualdade com alunos do ensino privado. Com o fim do ensino do Ensino Médio (em 2016), tive que
começar minha jornada de cursinho (em 2017) e decidi estudar por plataforma online, pois no meu
interior não existe um cursinho de grande estrutura voltado pra medicina, e, mesmo que existisse, eu
não poderia pagar; enfim, 2017 foi um ano de imenso  aprendizado porque eu fui alfabetizado
novamente, aprendi diversos conteúdos dos quais não fazia ideia e pude fortalecer minha base. 
Fiz o Enem, porém não fui tão bem como esperava, fiz o vestibular 2018.1 da UECE
(primeira vez que teve cotas) e quase passei, fiquei em 12⁰ das 7 vagas, o que me
motivou muito a continuar. Chegando em 2018 (2⁰ ano de cursinho), foi um ano
bem intenso, consegui uma bolsa num dos cursinhos de Fortaleza e, mesmo sem
muitas condições de morar fora, acabei indo; foi um ano aonde eu passei pelas
maiores dificuldades possíveis, morava de favor com um “tio" que praticamente me
enxotava de casa todo dia e chegou ao ponto de eu ter que dormir de favor na sala
do apartamento de umas colegas (onde também tive que engolir calado muito
desaforo, porque eu precisava continuar a estudar e não tinha a mínima condição
de pagar moradia, pois meus país só podiam me dar 200 reais pra sobreviver por
mês). No 2⁰ semestre, minha melhor amiga me levou pra morar com ela e eu pude
ter (enfim) uma maior estabilidade pra continuar;  no fim das contas eu consegui
aumentar absurdamente minha média no Enem, mas não foi o suficiente, e não
consegui nem ir pra 2⁰ fase do vestibular 2019.1 da UECE, o que me frustrou
bastante e me fez precisar de ansiolítico e antidepressivo pra eu poder reunir for-
ças e continuar a luta. Apesar de todas as turbulências, 2018 me trouxe aprendizados como ser humano
e me presenteou com grandes amizades que me ajudaram a suportar tudo e me reerguer.
Já em 2019, eu quase não conseguia voltar para o cursinho, mas meus pais e minha madrinha puderam
me conceder melhores condições, ao ponto de eu conseguir pagar um lugar simples pra morar e poder
estudar com mais estabilidade e menos preocupações. Revi todos os meus erros de 2018 e consegui
montar uma metodologia de estudos adequada à minha aprendizagem, e essa foi, sem sombra de
dúvidas, a chave pra minha aprovação. Consegui melhorar bastante, passei pra 2⁰ fase da UECE 2019.2 e
isso já me deu um ânimo pra continuar a luta até o Enem e até o famigerado vestibular 2020.1.
Aumentei absurdamente meu número de questões no Enem, porém eu não consegui passar no Ceará, e
meus pais não poderiam me manter em outro estado, então voltei para o cursinho em 2020. No dia 20
de fevereiro, às 16 horas, 31 minutos e 50 segundos (quando eu menos esperava), abri o site da UECE  e
meu boletim individual, e lá estava aquilo que eu mais sonhava, tive uma sensação de dever cumprido e
uma alegria imensa por estar sendo recompensado por tudo que passei, porque é muito bom saber que
se você mantiver sua fé e perseverar, você receberá mais do que acha que merece.
ENFIM NÉ KKKKKK, quanto babado, dava pra fazer uma novela, mas quero desejar muita sabedoria, pois
a aprovação de todos vocês está garantida, saibam que torço demais por cada vestibulando, e mais
ainda por aqueles que vieram de onde eu vim, que passam pelo que passei, vocês são gigantes e serão
recompensados, não deixe que a irresponsabilidade do Governo em fornecer educação de qualidade
impeça vocês de conquistarem seus planos, vai dar tudo certo. O que eu recomendo é que criem um
método de estudos apropriado pra seu modo de aprendizagem, esse é o caminho que te levará à
aprovação; se precisarem de ajuda estou à disposição e em breve eu verei vocês lá no Itaperi.
U R
O C DE SO

EDICINA
M
- Metodologia de Ensino
- Grade Curricular
- A Faculdade na visão dos veteranos
- Atlética
56

METODOLOGIA
de ensino
A metodologia de ensino do curso de
Medicina da UECE é tradicional.

Mas o que é metodologia de ensino?


 
Existem várias formas de passar para o aluno todo o conteúdo que ele
deve saber para se tornar um médico generalista, e entre elas estão o
Método PBL (Problem Based Learning, que em português significa
aprendizado baseado em problema) e o Método Tradicional.

O método PBL surgiu mais recentemente e é baseado em uma


aprendizagem ativa. Porém, na med UECE, usa-se o método
tradicional, que é mais voltado para uma aprendizagem passiva. Esse
método existiu desde sempre e significa simplesmente que o aluno
aprende por meio de aulas; é um modo de ensinar em que o professor
passa a matéria para o aluno, o aluno não precisa ''ir atrás'' dela.

Entretanto.. ainda existe uma diferença entre universidades


que adotam a metodologia tradicional de ensino:

Em algumas universidades, o conteúdo é dividido em módulos.


Por exemplo: no módulo de ''Digestório'', é estudada a anatomia, a
fisiologia, a histologia e a farmacologia do sistema digestório. E
acontece dessa mesma maneira com os outros módulos.

Porém, no curso de Medicina da UECE, os assuntos são organizados em


cadeiras. Ou seja: vemos toda a anatomia de uma vez, toda a fisiologia de
uma vez, toda a histologia de uma vez e toda a farmacologia de uma vez,
por exemplo. Assim como todo método, esse tem os seus prós e contras!
57
Continuando.. 
A desvantagem desse método é que ele pode tornar o raciocínio
um pouco mais difícil, dependendo do assunto, justamente,
porque alguns sistemas são vistos de maneira ''quebrada''.
Contudo, a vantagem que muita gente vê nesse modelo de
cadeiras é que ele te dá muita oportunidade de revisão. Por
exemplo: em um semestre, você vê a anatomia de um sistema; no
próximo semestre, você vai ver a fisiologia desse mesmo sistema,
então acaba tendo que revisar um pouco da anatomia.

Calma!
Se você, por algum motivo, não gostar desse modelo, nem precisa
se preocupar muito. Ele realmente só vai fazer alguma diferença
no ciclo básico, que constitui os 2 primeiros anos de curso.

Falando em ciclo básico...


No Método Tradicional, o curso de Medicina fica dividido em 3
ciclos, com duração de 2 anos cada:

Ciclo Básico 2 primeiros anos da faculdade, nos quais


aprendemos as matérias que são consideradas
a base para o conhecimento clínico.

Compreendendo o 3º e o 4º ano de curso, o


Ciclo Clínico ciclo clínico é o momento em que o estudante
passa a ter um contato bem maior com o
paciente (porém, ainda tem aulas teóricas,
desta vez, com conteúdos mais específicos e
com uma visão bem mais clínica, voltada a
aprender as patologias das grandes áreas da
medicina).

Nos últimos 2 anos de curso, o aluno realiza


Internato estágios curriculares obrigatórios. Esse
momento é completamente voltado para a
parte prática da Medicina.
58

grade curricular - disciplinas obrigatórias

SEMESTRE DISCIPLINA CRÉDITOS

01 biologia celular e molecular 4

01 ciências morfológicas 16

01
métodos de estudos e de pesquisa 4

01
saúde coletiva 4

01 educação em saúde 4

02 genética médica 4

02 ciências fisiológicas 16

02 anatomia aplicada 8

02 estatística de saúde 4

03 ciências fisiológicas II 8

03 mecanismos de agressão e defesa 16

03 epidemiologia 4

03 psicologia médica 4

04 diagnóstico por imagem 6

04 farmacologia geral 4

04 planej. org. serviços de saúde 4

04 ciências sociais e saúde 4

04 inic. exame cli. relação médico paciente 6

04 políticas públicas de saúde 4


59 SEMESTRE DISCIPLINA CRÉDITOS
05 informação e avaliação em saúde 4

05
clínica médica I 12

05 epidemiologia clínica 2

05 trabalho de conclusão de curso 2

05 clínica cirúrgica I 12

05 farmacologia clínica 4

06
medicina legal e deontologia 4

06 clínica médica II 8

06 clínica cirúrgica II 12

06 pediatria I 8

07 pediatria II 8

07 saúde da família e de comunidade 4

07 clínica médica III 16

07 clínica cirúrgica III 8

08 ética médica e bioética 4

08
emergências médicas 12

08
psiquiatria 4

08 gineco - obstetrícia 12

08 ambulatório de atenção básica 4

09 internato I 56

10 internato II 56

11 internato III 56

12
internato IV 56
60

A FACULDADE
NA VISÃO DOS VETERANOS
Gente, nós, alunos da turma XIX, ainda somos meros calouros, então tem muita
coisa que não sabemos explicar com tanta propriedade pra vocês nessa cartilha.
Por isso, entramos em contato com alguns veteranos da nossa faculdade
(inclusive, aqui vai o nosso imenso agradecimento a todos que se dispuseram a
nos ajudar) e pedimos que eles explicassem como foi o curso para eles durante o
ciclo básico, o ciclo clínico e o internato. Aqui vão alguns depoimentos:

ciclo
básico HELLEN CRYSLEN, ACADÊMICA DO 5°
SEMESTRE DO CURSO DE MEDICINA DA UECE

Quando ingressamos na universidade, trazemos conosco todas as


expectativas que foram criadas após conseguirmos alcançar a tão
sonhada aprovação. O ciclo básico é a etapa inicial da nossa
caminhada,correspondendo aos dois primeiros longos (mas rápidos)
anos do curso de medicina. Nesse período, nós passamos por 17
disciplinas que são distribuídas ao longo de 4 semestres, sendo elas:

Ciências Morfológicas (Anatomia e Histologia), Biologia Molecular e


Celular, Ciências Fisiológicas, Genética Médica, Estatística em Saúde,
Epidemiologia, Mecanismos de Agressão e Defesa (Imunologia,
Patologia, Microbiologia e Parasitologia), Diagnóstico por Imagem,
Farmacologia Geral, Semiologia Médica e mais 7 outras disciplinas que
nós da MedUECE chamamos de “cadeiras sociais”. Deu pra ver que de
básico só tem o nome, né?

Nesse período, a UECE torna-se a nossa segunda casa. O curso de


Medicina não tem um bloco específico na universidade, então nossas
aulas ocorrem em salas do Instituto de Ciências Biomédicas ou outros
blocos disponíveis. Os laboratórios são frequentemente visitados
durante os dois primeiros semestres devido à disciplina de Ciências
Morfológicas. O laboratório de histologia não é perfeito, mas é bem
equipado e, como as turmas são pequenas, a visualização das lâminas
pode ser feita tranquilamente.
...
61

...
Já o laboratório de anatomia, muitas vezes, é temido, principalmente
devido ao uso do formol para a conservação das peças anatômicas, o
qual pode causar alergias e irritações, destacando a importância de
estar sempre com os equipamentos de proteção necessários para o seu
uso. Além disso, por ele ser utilizado por todos os cursos da saúde e não
ter um tamanho adequado para tal, a aprendizagem acaba sendo
dificultada, tudo isso associado a peças anatômicas que, infelizmente,
não são preservadas da forma que deveriam.

Deparar-nos com esse ambiente novo, embora tenhamos a empolgação


e a motivação de enfrentá-lo, pode ser assustador. Ter que se adaptar a
novas técnicas de estudos, horários e inúmeros outros impasses que
possam aparecer não é fácil. Porém, se eu estou aqui, assim como
muitos outros estão, é porque não é impossível. Então, o que fazer? Uma
dica valiosa, não só para o início, mas para toda a faculdade, é sempre
buscar ajuda com monitores e veteranos. Todos nós conhecemos as
dificuldades do curso e sabemos que a sua infraestrutura é falha em
diversos pontos, por isso sempre nos ajudamos. Isso é o diferencial do
aluno de medicina da UECE. Monitores e veteranos, que também
aprenderam com seus tutores, dão aulas sensacionais, criam materiais,
dicas, sacrificam horários de aula ou até mesmo de descanso para
fazerem isso. E isso é uma troca. Os alunos, por sua vez, buscam mais
informações, pensam além e conseguem desenvolver um raciocínio
incrível. Não é atoa que alunos e ex-alunos da UECE são notados onde
quer que estejam.

No mais, lembre-se que nenhum projeto se inicia na metade e que o


começo não é menos importante do que o fim. A Medicina é linda, e
cada detalhe que a compõe é importante. Não desista por achar que “o
início é chato” ou por parecer que “a parte legal nunca chega”. Aproveite
cada momento, deixe seus olhos brilharem para cada novo
conhecimento que você adquirir e, durante a caminhada, você verá
tudo se encaixando nos seus devidos locais.

- Hellen Cryslen
62

ciclo
clínico EMANUELLE ANTONIOLLO, ACADÊMICA DO 9°
SEMESTRE DO CURSO DE MEDICINA DA UECE

Me pediram para comentar sobre como funciona o Ciclo Clínico da grade


curricular na UECE. Acabei de concluí-lo em sua íntegra, então acredito que
possa ter essa propriedade. Estabelecemos carinhosamente - de maneira
informal - como “ciclo clínico” o momento em que progredimos das matérias
ditas “ciências básicas” para conteúdos mais específicos do curso de
Medicina. Queria antes deixar o adendo que o ciclo básico tem esse nome,
porque os assuntos são a base de vários cursos da saúde, com diferentes
enfoques e aprofundamentos para cada graduação. Infelizmente, básico não
quer dizer fácil, e, como os assuntos parecem tão distantes das nossas
expectativas em relação à prática médica, isso faz com que cresça a
ansiedade pelo Ciclo Clínico. Sem mais delongas, consideramos como
prelúdio desse novo ciclo a disciplina de Semiologia Médica no 4º semestre
da faculdade. Esse momento é quando finalmente começamos a ir aos
hospitais, como campo de experiência prática, para termos os primeiros
contatos com os pacientes de forma mais concreta.

Em sequência, realmente abraçamos os conteúdos das grandes áreas da


Medicina. Entre o 5º e o 8º semestre, ocorrem as disciplinas de Clinica Médica,
Clínica Cirúrgica, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Emergências e
Psiquiatria, além de outras relacionadas às ciências sociais. Algumas destas se
dividem por módulos; por exemplo, temos 3 módulos de clínica médica que
se distribuem do 5º ao 7º semestre.

Para muitos, não é novidade a nossa problemática em relação a déficit


estrutural em comparação a outras universidades aqui no estado. Apesar
disso, acredito que nosso ponto forte se dá nesse momento (a partir do ciclo
clínico). Isso ocorre em função do acesso concedido aos alunos da Meduece
aos hospitais de referência em Fortaleza.

Se segurem que a lista é longa, entre eles temos:

o Hospital Geral de Fortaleza (HGF);


o Hospital Geral César Cals (HGCC);
o Hospital de Messejana (HM);
o Centro de Dermatologia Dona Libânia;

...
o Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ);
o Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS);
a Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza.
63

...
Além deles, de vez em quando, ainda invadimos o Hospital Universitário
Walter Cantídio, vulgo reduto da UFC. É impressionante, as nossas turmas têm
apenas 40 alunos, mas em todo canto que você olha tem alguém da UECE.
Sim, estamos em todos os lugares, e esse variado campo de práticas nos
proporciona um aprendizado ímpar, o qual acredito que seja parte do nosso
diferencial acadêmico.

Em conclusão, gostaria de deixar um conselho para aqueles que aguardam


ansiosamente o ciclo clínico. Não jogue todas as suas expectativas em relação
à faculdade em um determinado ponto. Apesar de ser algo muito esperado,
nem sempre corresponde ao que se imaginava, e às vezes não conseguimos
fazer tudo a que nos propomos. O curso tem uma carga horária pesada,
conteúdos múltiplos e densos, independente do ciclo que você esteja. Tentar
conciliar sua saúde mental e seus deveres acadêmicos sempre é um dos
grandes desafios por toda trajetória. Estabeleça seus objetivos e trace uma
estratégia de acordo com o que você consegue fazer no momento. Dessa
forma, você vai aprendendo a lidar melhor com as adversidades e assim,
consegue tirar o máximo proveito do ciclo que estiver. Caso tenha entrado
agora na Meduece, seja muito bem-vindo! Caso ainda esteja pensando em
entrar, espero que o texto o tenha ajudado a entender um pouco mais sobre
nossa Faculdade.

- Emanuelle Antoniollo

internato GISELE NOGUEIRA BEZERRA, ACADÊMICA DO


11° SEMESTRE DO CURSO DE MEDICINA DA UECE

O curso de Medicina, composto por 6 anos, é divido em 2 anos de ciclo básico,


2 anos de ciclo clínico e 2 anos de internato. À medida que o aluno avança no
curso, o contato humano e a abordagem clínica passam a ser cada vez mais
protagonistas. A relação médico-paciente, tantas vezes lida e idealizada, se
tornará cotidiano, com todas as belezas e desafios dessa relação. O internato é
o momento em que todos os conhecimentos teóricos terão de ser
consolidados e aplicados à prática, tendo como principal objeto de estudo
não apenas um paciente, mas uma pessoa que confiará ao interno os detalhes
de sua história e doença.
...
64

...
O QUE É O INTERNATO?

O Internato é composto por 22 dinâmicos meses,  que se dividem entre as


grandes principais áreas médicas: Atenção Primária, Clínica Médica, Clínica
Cirúrgica, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria e Emergências. Na UECE, é
uma etapa em que o acadêmico passa a ser mais um aluno de um Hospital do
que da própria universidade. Claro que ainda haverá todas as
responsabilidades com a universidade - como realização mensal de matrícula
(on-line), apresentação de frequências, diálogos com a coordenação para
definir a divisão de seus meses -, no entanto, são raras as vezes em que o aluno
precisará comparecer ao campus da UECE, e a maioria das pendências dos
seus meses será resolvida com o Centro de Estudos dos Hospitais (CEAP).

Ainda no final do oitavo semestre, véspera do internato, é realizada a escala


que define a ordem dos serviços de cada aluno e qual será o hospital onde ele
cumprirá a maioria dos seus serviços, conhecido como hospital geral. Para o
interno da UECE, os dois hospitais gerais disponíveis são o Hospital Geral de
Fortaleza (HGF) e o Hospital Geral Dr. César Cals (HGCC), sendo em um desses
hospitais que o aluno vivenciará seus meses de Clínica Médica, Clínica
Cirúrgica e Obstetrícia. Os meses de Pediatria, para todos os internos da UECE,
são realizados no Hospital Albert Sabin, sendo apenas o serviço de
Neonatologia que o interno realiza no seu hospital geral.

Os meses de Atenção Primária são cumpridos em alguma Unidade Básica de


Saúde (UBS) de Fortaleza, sendo um dos meses vivenciados em uma UBS do
interior do Estado, a qual deverá ser definida em sorteio. Já no mês de
emergência, as opções para o interno da UECE são o Serviço Móvel de
Urgência (SAMU) e as emergências dos hospitais Instituto José Frota (IJF),
Hospital de Messejana e HGF.

QUAL A FUNÇÃO DO INTERNO?

O aluno de medicina, quando entra no internato, passa a fazer parte de um


serviço do hospital. Dessa forma, a função do interno vai depender da
demanda do serviço em que estiver inscrito naquele mês. A maioria dos

...
serviços funciona em esquema de enfermaria e ambulatório.
65

...
Nas enfermarias, há pacientes internados e, logo no primeiro dia do mês, é
feita uma divisão para saber quais pacientes deverão ser avaliados por qual
interno, devendo o aluno estudar o caso do paciente, examiná-lo, anotar toda
a avaliação feita, geralmente em uma folha oficial do serviço, e passar o caso
para o residente responsável. Após todos os pacientes da enfermaria serem
discutidos com os residentes responsáveis, os casos são levados aos médicos
especialistas responsáveis pelo serviço, conhecidos como Staffs. Nos
ambulatórios, não há pacientes internados, mas sim consultas eletivas, nas
quais geralmente o interno acompanha o residente ou o staff atendendo. Em
alguns serviços, o interno é permitido a atender os pacientes de ambulatório,
sob supervisão dos residentes ou staffs. Há alguns serviços que não se dividem
em enfermaria ou ambulatório, como os serviços eletivos de diagnósticos por
imagem ou os serviços de emergência, mas cada especificidade deverá ser
explicada para o aluno nos primeiros dias do mês.

Ademais, na maioria dos serviços do hospital, há um cronograma específico


de ensino, que inclui sessões clínicas e aulas, sendo geralmente um momento
de ensino para internos e residentes.

CARGA HORÁRIA E METODOLOGIAS DE ESTUDO NO INTERNATO

O interno basicamente segue a carga horária do serviço em que estiver


rodando. Diariamente, o interno tem que comparecer ao hospital enquanto
existirem obrigações pendentes, como evoluir seus pacientes, acompanhar
exames e comparecer a ambulatórios.

Em alguns serviços, essas pendências são finalizadas em apenas um turno, no


entanto, na maioria dos serviços, o aluno comparece diariamente nos turnos
da manhã e da tarde. Alguns serviços necessitam de internos e de residentes
de plantões noturnos, havendo, dessa forma, uma escala com os plantões
mensais do interno. Aos fins de semana, a depender da demanda, os alunos
também comparecem ao serviço, seja em esquema de plantão ou de
prescrição, principalmente caso o serviço tenha enfermaria, onde há pacientes
internados que precisam ser avaliados.
No tocante a metodologias de estudo do interno, é importante que o aluno
elabore seu próprio cronograma de estudo e utilize o tempo do internato
tanto para aprender sobre seus pacientes quanto para cumprir seus objetivos
pessoais. Sempre haverá muito conhecimento no cotidiano do hospital, seja

...
pelos próprios acontecimentos com seus pacientes ou pelas aulas ministradas
pelos residentes ou staffs.
66
...
Uma dica importante é sempre consolidar em casa o que for aprendido no
serviço. No entanto, como são os últimos anos da graduação, o interno tem
que designar também tempo para estudar os conteúdos específicos da prova
de residência e para o trabalho de conclusão de curso (TCC). Para isso é tão
importante o cronograma! Outra dica importante é que, na UECE, o aluno tem
a possibilidade de validar algum artigo publicado em revista científica para
uso como TCC. Se for possível que o aluno alcance essa publicação antes de
ingressar no internato, é uma excelente estratégia de garantir mais tempo no
cronograma do internato. Para a prova de residência, há vários cursos
preparatórios, podendo o aluno fazê-los durante os dois anos do internato ou,
mais comumente, durante o último ano do internato.
Ademais, para o aluno da UECE, não há aulas presenciais ou provas da
universidade durante o internato. No entanto, a cada mês o CEAP dos
hospitais informa a universidade sobre o desempenho e as frequências de
comparecimento do aluno. Dessa forma, cada serviço é livre para avaliar o
desempenho do interno como preferir, seja aplicando avaliações, solicitando
que o interno ministre aulas ou apenas avaliando as atitudes do interno
durante o mês. - Gisele Nogueira Bezerra

internato EBENÉZER PINTO BANDEIRA NETO, ACADÊMICO DO


11° SEMESTRE DO CURSO DE MEDICINA DA UECE

Nos últimos 2 anos de faculdade, fazemos o INTERNATO, o qual é um estágio


curricular obrigatório. Nele, fazemos rodízios nas 5 grandes áreas:
- Clínica Médica - 5 meses de rodízio
- Ginecologia e Obstetrícia - 3 meses de rodízio
- Cirurgia - 4 meses de rodízio
- Pediatria - 4 meses de rodízio
- Medicina de Família e de Comunidade - 4 meses de rodízio
Sobra 1 mês para Emergência - em que trabalhamos no SAMU, no Hospital da
Messejana (HM) ou no Instituto José Frota (IJF) - e 1 mês eletivo, em que
podemos escolher onde iremos estagiar, contanto que o hospital aceite. Esse
mês é muito utilizado para se conseguir estágio numa especialidade não
abrangida pelas 5 grandes áreas e que, porventura, alguém tenha interesse.
Além disso, nesse mês eletivo há a possibilidade de se estagiar em outros
hospitais que não sejam do estado, ou seja, há quem utilize esse tempo para
atuar em hospitais de estados, regiões e até mesmo países diferentes.

- Ebenézer Pinto Bandeira Neto


67

por último, mas não menos importante...

A ATLÉTICA
68

Associação Atlética Acadêmica Fulminante

"A Associação Atlética Acadêmica de Medicina da Universidade Estadual do


Ceará Fulminante (AAAMUECEF) foi fundada em março de 2017 com a
finalidade de difundir a prática de esportes entre os estudantes, docentes e
servidores técnico-administrativos do Centro de Ciências da Saúde da UECE,
além de representar o curso de Medicina da UECE e promover a integração e o
espírito de amizade e colaboração entre seus associados. O Dragão do Mar,
símbolo da Fulminante, é uma homenagem ao maior herói popular da história
abolicionista do Ceará e representa a força, a resistência e a perseverança do
nordestino que habitam o corpo universitário da MedUECE.

Entre as atividades promovidas e apoiadas pela Atlética Fulminante estão os


treinos de variadas modalidades esportivas, os eventos desportivos
interatléticas, a Copa MedUECE, além de festas como a FireFest e momentos
de lazer. É importante destacar que não se resume ao esporte: a Fulminante,
além de proporcionar a prática de exercícios que são benéficos para a saúde
física dos estudantes, também contribui para a melhoria da saúde mental e
das relações interpessoais, pois, assim como os esportes, as viagens, as festas e
os momentos de descontração promovem bem-estar e uma maior interação
entre alunos de diversos semestres, cursos e atléticas. Além disso, ao
participarem das atividades da atlética e ajudarem a construir a sua história, os
alunos confirmam o sentimento de pertencimento ao curso, se identificando
com o que chamamos de “Família MedUECE”."

- Larissa Bessa, secretária da AAA Fulminante.


69
ENCERRAMENTO
Queridos vestibulandos, antes de finalizarmos, queremos
deixar uma mensagem para vocês. Nós vivemos o período de
pré-vestibular e sabemos o quanto ele é difícil. Nós também
passamos por dias em que a vontade era simplesmente
largar tudo e desistir. Corrigimos simulados e nos sentimos
mal com os nossos desempenhos. Passamos por problemas,
por dificuldades. Prestamos vestibulares e não fomos
aprovados. Recebemos muitos “nãos”.  Mas persistimos!
Tivemos, sim, dias difíceis, mas não deixamos isso se
sobrepor ao nosso sonho. O maior “segredo” da aprovação é
não desistir, porque só não passa quem desiste. Então,
nossos futuros bixinhos medUECE, persistam. Tenham bem
claro na mente de vocês a motivação pela qual vocês estão
se esforçando, mas não dependam dela para continuar,
porque nem sempre ela será suficiente.

Esperamos muito que essa cartilha tenha sido útil para


vocês. Nós a desenvolvemos com muito carinho, na intenção
de facilitar as suas vidas. Um abraço da turma 2025.2!!
ECEUdem ailímaf

Desejamos bons estudos pra vocês e uma ótima prova.


Estamos esperando por vocês, 2026.1! Venham fazer parte da
família medUECE 

foto de parte da nossa turma com alguns dos nossos veteranos


70
SIGA NO INSTAGRAM!

@ueceoficial @meduece2025.2

@aaafulminante

REPRESENTANTE
DESEMPENHOSMED
Felipe Jorge Medeiros Vieira

PRODUÇÃO
@felipejorgemv

Daniel Monte Andrade Gervásio


Felipe Jorge Medeiros Vieira
Natália Ponte Fernandes
Rebeca Bessa Maurício
Sara Lívia Martins Teixeira
Thiciano Sacramento Aragão