Você está na página 1de 4

Odontopediatria – Aula 02 – Renata Cabral

DIAGNÓSTICO EM ODONTOPEDIATRIA

Diagnóstico: Reconhecimento e determinação de uma doença por meio de seus sintomas,


sinais e de exames diversos. Erros de diagnóstico levam os erros de tratamento.

Etapas Diagnóstico: Anamnese + Exame físico (se necessário) + Exames Complementares

Anamnese: Observar atitudes, palavras e linguagem corporal da criança e do responsável.

Exame Físico:

 Analise da fonação e deglutição


 Exame da boca, cabeça e pescoço: Tamanho – Forma – Simetria – Presença de feridas.
 Inspeção Geral: Estatura – Peso – Linguagem – Mãos – Pele – Cabelos – Temperatura.

Variações da Normalidade e Alterações mais frequentes

O aspecto da gengiva fornece informações sobre a higiene bucal.

Aftas - são muito comuns. Prescrever pomada (Omcilon-A em orabase) Secar área antes de
aplicar (3x/dia, 2 a 3 dias)

Pigmentação melânica - orientar aos pais sobre a pigmentação ser normal, e que se continuar
a incomodar futuramente que há procedimentos que permitem a remoção da pigmentação.

Mucocele – anestesia e remoção da Mucocele encaminhar para o laboratório para exame


histopatológico para confirmação do diagnóstico.

Mordida pós anestésica – Orientar os pais e criança sobre a importância de não morder a área
anestesiada.

Glossite Migratória Benigna – Alimentação menos condimentada,

Freios Anômalos (Labial e Lingual [Anquiloglossia]) – pode causar dificuldade de


amamentação, consequentemente dificuldade de ganho de peso e/ou perda de peso. Realizar
corte com tesoura na área da membrana, conter sangramento com a gaze.

 Frenetomia – Técnica de fácil execução, evita cirurgias maiores futuras, risco


pequeno, pouco ou nenhum sangramento. Mais comumente realizada em bebês.
 Frenectomia – Técnica a Laser com anestesia na base da língua ou Técnica de divulsão
com tesoura e bisturi da membrana ou tecidos excedentes. Mais comum em crianças
maiores > 5 anos de idade.

Fístula – Avaliar tecidos moles para identificar fístulas. Remover o agente causador da remoção
e elaborar planejamento da extração.

Ranula – Abaulamento na região abaixo da língua. Manter acompanhamento, em casos de


incomodo, encaminhar ao cirurgião.

Cistos Gnegivais –
Nódulos de Bohn – Remanescentes das glândulas salivares acessórias. Não há necessidade de
intervenção, apenas acompanhamento. Após 3 meses eles costuma desaparecer.

Perolas de Epstein – Remanescentes dos restos epiteliais na linha de fusão entre os processos
palatinos. Não há necessidade de intervenção, apenas acompanhamento. Após 3 meses,
costuma desaparecer.

Alterações Bucais Ligadas a Erupção dentária -

 Dente Natal – o bebê nasce com o dente


 Dente Neonatal – o dente nasce após 1 mês de vida.

Avaliar em radiografia se o dente é da série normal ou supranumerário. Conduta é realizada


com exodontia em caso de riscos de aspiração ou deglutição por mobilidade. Realizar
manutenção e polimento da borda incisal para evitar ferimentos ou desenvolvimento da
doença de Riga-Fede.

Riga-Fede – Realizar a limpeza com uma gaze embebida de clorexidina, fazer manutenção e
polimento da borda incisal do dente, caso o incômodo seja permanente, se faz necessária a
exodontia do dente.

Anquilose Dentária – causada pela infraoclusão de molares, causa desconforto e edema nos
tecidos moles. A exodontia é recomendada em caso de dentes decíduos.

Olotomia:

Olectomia:

Cisto ou Hematoma de Erupção: Estimular a mastigação com mordedores

Não prescrever pomada anestésica por risco de intoxicação ou infecção da mucosa do bebe.
Tylenol bebê é mais comumente indicado nesses casos.

Candidíase Bucal – Mais comum em bebes prematuros, baixo peso, imunossupressores, ou


que fizeram uso prolongado de antibióticos. Realizar limpeza da mucosa com gaze embebida
em água filtrada ou água bicabornatada. Limpeza do seio materno/ bico de mamadeira e
chupeta. Prescrever Nistatina tópica por 15 dias.

Gengivoestomatite Herpética Aguda (G.E.H.A): Localizadas em lábio, ou em toda a região


interna da boca. Aguardar o Ciclo viral de 14 dias e prescrever antibiótico em possibilidade de
sobreposição de infecção bacteriana.

Tratamento:

 Prescrever analgésicos (dipirona ou paracetamol ou aine)


 Reforçar hidratação
 Liquidos gelados
 Comida pastosa
 Manter higiene bucal
 Evitar uso de gel anestésico por conta da super absorção.
Anomalias Dentárias

Alterações de Tamanho:

 Microdontia – Generalizada ou focal (Mais comum em incisivos conóides)


 Macrodontia - (Dente aumentado)
 Geminação – Divisão de 1 germe dentário (2 coroas e 1 raiz).
 Fusão – União de 2 germes dentários (ocorre entre incisivos laterais e caninos).
 Dilaceração
 Taurodontia
 Atrição
 Abrasão
 Erosão
 Dens in Dente
 Concrescência

Alterações de Numero

 Anodontia (Parcial ou completa) – Além da falta do dente, também pode haver


alteração de forma.
 Dentes Supranumerários (morfologia normal ou microdente)

Podem ser associadas ou não a síndromes.

Defeito de Desenvolvimento do Esmalte

Quantitativos (hipoplasias) – falta estrutura de esmalte. Alteração na espessura de esmalte:


Pontos ou sulcos rugosos à sondagem, acompanhados de manchas arredondadas.

 Amelogenese Imperfeita (Deficienica de esmalte)


Qualitativos (Hipomineralizações) – esmalte nasce integralmente, porém a qualidade é
ruim. Variação no grau de translucides, sendo que as regiões afetadas podem
apresentar sob forma de opacidades demarcadas ou difusas, brancas amarelas ou
marrom.
 Fluorose,

MiH Molar-Incisivo

Provável relação com fatores sistêmicos; Doenças respiratórias, complicações perinatais, baixo
peso ao nascimento, desordens metabólicas comuns na doença da primeira infância. Acomete
de 1 ate 4 molares permanentes e pode também acometer os incisivos. Maior risco de cárie,
sensibilidade dolorosa extrema em alguns casos.

Conduta:

Restauração em Ionômero de Vidro de alta viscosidade, tentando fazer o dente permanecer o


máximo possível em boca. O selante tbm pode ser utilizado para tentar fortalecer e evitar
quebra

Dente Hipoplasico de Tuner – Trauma de 3 a 5 anos afetando a amelogenese do dente


permanente.
Odontoma: Mais comuns na maxila do que na mandíbula, geralmente assintomáticos.

Epidermólise Bolhosa: - Causa deficiência de colágeno, formação de bolha degradando as


áreas de contato. Oferecer tratamento normalmente.

Você também pode gostar