Você está na página 1de 7

Aluno(a)

Turma No Série 6a Ensino Fundamental Data / / 06


Matéria Português Professora Ana Cláudia

LISTA DE ATIVIDADE – RECUPERAÇÃO PARALELA – UNIDADE I

TEXTO I

Comunicação escrita: foi assim que começou


Maria Cristina Visconti
Zilda A. Junqueira

Os primeiros homens que habitaram a Terra levavam uma vida muito diferente da nossa. Viviam
em pequenos bandos e passavam a maior parte do tempo em busca de alimentos, como folhas, frutos,
raízes e caules. Alimentavam-se também de insetos, larvas, ovos e pequenos animais. Só comiam car-
ne de animais grandes quando encontravam sobras recentes deixadas por animais maiores. As “armas”
5 que usavam não passavam de paus, pedras, ossos.
Nessa época os bandos eram organizados e a comunicação entre os homens era bastante
primitiva: só sabiam uivar e gesticular. Assim sendo, as mãos tinham uma importância enorme, pois
era através delas que conseguiam comida, faziam seus instrumentos e armas e podiam comunicar-se.
Como a fome era muita e a caça difícil, os homens foram percebendo a necessidade de
10 aperfeiçoar suas armas e de organizar as caçadas. Dessa maneira, ficava mais fácil aprisionar e matar
animais de grande porte.
Para que tudo isso acontecesse, foi necessário desenvolver a comunicação entre os homens.
Imagine como era complicado armar uma estratégia de caça apenas com grunhidos e mímicas! Assim,
aos poucos, foram surgindo as primeiras palavras, que deram origem à linguagem falada, isto é, aos
15 sons que têm significado e são usados por todos os integrantes de um mesmo grupo.
A necessidade de sobreviver foi responsável também pelas primeiras formas de comunicação
escrita.
Naquela época, um frio intenso envolveu a Terra durante muitos e muitos anos. Para proteger o
corpo, as pessoas começaram a cobri-lo com peles de animai. Foi assim que surgiram as primeiras
20 roupas. Descobriram também como produzir e manter o fogo aceso, sem depender da sorte para
encontrá-lo na natureza. por causa do frio, passavam muito tempo dentro das cavernas, e foi aí que
começaram a desenhar. Esses desenhos – animais, homens mascarados,cenas de luta, de dança e de
caça – eram pintados ou gravados nas paredes. As tintas usadas eram feitas de frutos de cores
diferentes ou de sangue de animais e ovos de aves. Podemos dizer que esses desenhos foram o
25 primeiro passo em direção à comunicação escrita.
Escrita: das paredes ao computador. São Paulo: Ática, 1998, p. 10–13).
LPorRec 6a 4465(V)
PORTUGUÊS
2

01. “Os primeiros homens que habitaram a Terra levavam uma vida muito diferente da nossa”
(l. 1).
A partir da análise do texto aponte uma diferença significativa entre a forma de vida dos primei-
ros homens e a atual.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

02. Antes do surgimento das palavras, como os homens se comunicavam?


_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

03. “Para que tudo isso acontecesse...” (l. 12).


Explique a que se refere à parte destacada.

_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

04. Por que os desenhos feitos nas paredes pelos homens primitivos podem ser considerados “o
primeiro passo em direção à comunicação escrita?
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
LPorRec 6a 4465(V)
PORTUGUÊS
3

TEXTO II

O VALOR DO BOM PORTUGUÊS

Falar e escrever bem pode ajudar na hora de arrumar emprego,


conseguir promoção e até para conquistar namorado ou namorada.

O problema muitas vezes aparece na forma de uma simples brincadeira, como ocorreu no programa
Big Brother Brasil, da Rede Globo. Em uma conversa ao vivo com os competidores que estavam con-
finados numa casa para ser alvo da bisbilhotice alheia, o apresentador Pedro Bial fez uma pergunta a-
parentemente inofensiva ao grandalhão da turma, o dançarino Kleber: "No seu modo de vista, Kleber,
5 como estão as coisas aí dentro?". O participante não percebeu, mas naquele momento estava sendo
motivo de crítica para outros moradores da casa e para boa parte dos telespectadores. A razão era a
expressão "modo de vista", que Kleber usava o tempo todo nas conversas com os companheiros. Mis-
tura de "modo de ver” com "ponto de vista”, ela é considerada errada pela norma culta da língua
portuguesa.
10 Os cientistas que estudam a comunicação entre as pessoas têm bons argumentos para questionar o
emprego de termos como "certo" e "errado" em casos como esse. Mas o fato é que a sociedade faz uma
distinção clara entre ambos. O certo e o errado podem representar a diferença entre ser respeitado ou
ridicularizado, parecer culto ou ignorante e, num mundo marcado pelas primeiras impressões, conse-
guir ou não um emprego, uma promoção ou até um namorado ou uma namorada. (Veja depoimento da
15 designer Gláucia Caruggi de Faria).
"Uma pessoa que fala 'pobrema' tem a ascensão social bloqueada", exemplifica o professor de
português Eduardo Lopes. "Até mesmo um bom texto e seu autor podem ser desqualificados por causa
de erros simples de grafia".
No mundo do trabalho, falar bem e escrever corretamente são requisitos cada vez mais importan-
20 tes para conseguir os melhores empregos. (Veja depoimento do empresário Douglas Alves).

PRAZO COM "S" NO E-MAIL

Além de dar uma idéia da origem do candidato, de sua familiaridade com o estudo e a leitura e de
sua preocupação com a qualidade do que faz, em tempos de Internet o bom português dos empregados
ganhou um novo valor, de acordo com Ênio Resende. "Grande parte da comunicação com o mercado,
que antes era feita por telefone, hoje se dá por e-mail. Se o funcionário escreve para um cliente prazo
25 com ‘s’, o erro fica registrado e depõe contra a imagem da empresa”. Explica.
Dominar a língua traz outra vantagem. Transforma a pessoa numa espécie de consultor dos cole-
gas de trabalho para as constantes dúvidas de português que vão surgindo no dia-a-dia. "Dá status", re-
sume Resende.
LPorRec 6a 4465(V)
PORTUGUÊS
4

“SÓ NAMORO QUEM ESCREVE BEM”

“Sempre me correspondi com meus amigos via e-mail e aca-


bei conhecendo outras pessoas por meio da rede. Um dos ca- Gláucia
chata
ras com os quais eu conversava escrevia muito bem. Isso com o
chamou minha atenção. Ele tinha estilo de escritor, um texto português
5 inteligente, irônico e muito sedutor. Em compensação, tem-
pos depois começamos a namorar e foi um desastre, não du-
rou. A sedução foi mesmo pelas palavras. O namoro era frio,
sem graça. Já outro namorado, em compensação, escrevia
muito mal. Uma vez chequei a lhe devolver um e-mail com as
10 correções. Ele ficou uma fera. Mas não dava para admitir coi-
sas como 'ficou para traz', ou 'voçê', ou 'vamos comê'. O na-
moro não terminou por isso, mas perdeu um pouco o brilho.
Se antes de iniciar o relacionamento eu soubesse que ele es-
crevia assim, provavelmente não teria nem começado.
15 Saber escrever bem demonstra cultura e mostra que a
pessoa lê bastante e é preocupada em evoluir intelectualmen-
te. Sou muito, muito chata com o português. Não suporto ou-
vir erros como 'seje' ou verbos conjugados de forma errada.”

Gláucia Caruggi de Faria, designer

"DEMITI UM FUNCIONÁRIO QUE ESCREVIA MAL"

“Há menos de um mês demiti um funcionário da área co-


mercial porque, dentre outros problemas, ele tinha dificul- Douglas:
clareza é
dade com a língua portuguesa. Escrevia coisas erradas, fundamental
não acertava o foco do texto, ou até mesmo o tom, já que
5 eram documentos formais. Era um funcionário que preci-
sava escrever relatórios e propostas para clientes. Se para
qualquer emprego é fundamental ter clareza e facilidade
gramatical, mais ainda para essa função. Observo cada vez
mais a necessidade de conhecer a língua e exijo isso antes
10 de dar emprego. Não adianta fazer cursinho de dois meses
para sanar a deficiência do português. O ensino vem de
base. E quem não teve boa formação e não dá importância
a isso – não cultiva o hábito da leitura, não costuma escre-
ver – precisa se dedicar muito para ganhar familiaridade
15 com a língua. Até os analistas que trabalham comigo têm
de saber bem português, porque devem documentar os
programas e os sistemas que criam.”
Douglas Alves, sócio da Nova Soluções, empresa que desenvolve sistemas de computador

(Revista Semanal Informativa – TUDO que eu quero – março 2002)


LPorRec 6a 4465(V)
PORTUGUÊS
5

05. Que motivo levou Kleber a ser o alvo das críticas dos outros participantes do programa Big
Brother, dos telespectadores e do apresentador Pedro Bial?
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

06. “Uma pessoa que fala ‘pobrema’ tem a ascensão social bloqueada”.
Explique a afirmação acima.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

07. Falar e escrever bem sempre foram atividades importantes para o homem, mas, segundo o tex-
to, na atualidade, esta importância ganha “um novo valor”. Explique o porquê desta mudança.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

08. Explique, com suas palavras, qual é a vantagem de se ter um bom domínio da nossa língua?
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

09. A partir da leitura e análise dos depoimentos que você leu, produza um parágrafo ressaltando a
importância do bem falar e escrever para a vida profissional e social das pessoas.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

10. Classifique o sujeito das orações que seguem:

a) “Naquela época, um frio intenso envolveu a Terra...” (l. 18 – texto I)


_____________________________________________________________________________
LPorRec 6a 4465(V)

b) O apresentador e os telespectadores não toleram erros gramaticais.


_____________________________________________________________________________
PORTUGUÊS
6

c) “... o bom português dos empregados ganhou um novo valor.” (l. 22/23 – texto II)
_____________________________________________________________________________

d) “Transforma a pessoa numa espécie de consultor...” (l. 26 – texto II)


_____________________________________________________________________________
e) Escreveram incorretamente.
_____________________________________________________________________________

f) “...ele tinha estilo de escritor...” (l. 4 – Depoimento)


_____________________________________________________________________________

g) “Há menos de um mês...” (l. 1 – Depoimento)


_____________________________________________________________________________

h) “... exemplifica o professor de português...” (l. 16/17 – texto II).


_____________________________________________________________________________

i) “Dá status” (l. 27 – texto II)


_____________________________________________________________________________

11. Agora, retire, quando possível, o núcleo do sujeito das orações da questão anterior.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

12. Classifique o predicado das orações destacadas e circule o seu núcleo.

a) “Viviam em pequenos bandos...” (l. 1/2 – texto I)


_____________________________________________________________________________

b) “Esses desenhos (...) eram pintados ou gravados nas paredes”. (l. 22/23 – texto I)
_____________________________________________________________________________

c) “... a sociedade faz uma distinção clara entre ambos.” (l. 11/12 – texto II)
_____________________________________________________________________________

d) “Ele ficou uma fera” (l. 10 – Depoimento)


_____________________________________________________________________________

e) “Sou muito, muito chata com o português.” (l. 17 – Depoimento)

_____________________________________________________________________________

f) “... ele tinha dificuldade com a língua portuguesa.” (l. 2/3 – Depoimento)
LPorRec 6a 4465(V)

_____________________________________________________________________________
PORTUGUÊS
7

g) Falar e escrever bem é fundamental! – Adaptada.

_____________________________________________________________________________

h) As dificuldades daquele garoto eram duas.

_____________________________________________________________________________

i) Aquele era um mau funcionário. – Adaptada.

_____________________________________________________________________________

j) Estes textos errados não são meus. – Adaptada

_____________________________________________________________________________

13. Agora, retire os predicativos do sujeito encontrados nas orações da questão anterior e classifi-
que-o morfologicamente.

_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

14. De acordo com o contexto, dê um exemplo de:

a) Oração sem sujeito.


_____________________________________________________________________________

b) Frase nominal.
_____________________________________________________________________________

c) Período composto.
_____________________________________________________________________________
LPorRec 6a 4465(V)