Você está na página 1de 5

NTC 810572 / 78

CABOS DE ALUMÍNIO COM ALMA DE AÇO


Tipo CAA

TABELA 1
SEÇÃO NOMINAL F O R MAÇ Ã O
REFERÊNCIA (mm²) ALUMÍNIO AÇO
BITOLA COMERCIAL
CÓDIGO Diâmetro
NTC AWG ou (CÓDIGO Diâmetro
COPEL Número Número Nominal
MCM INTERNACIO ALUMÍNIO AÇO Nominal dos
NAL) de Fios de Fios dos Fios
Fios (mm)
(mm)
0572 20011693 4 SWAN 21,18 3,53 6 2,12 1 2,12
0575 20011712 2/0 QUAIL 67,33 11,22 6 3,78 1 3,78
0576 20011716 4/0 PENGUIN 107,22 17,87 6 4,77 1 4,77
0578 20009101 336,4 MERLIN 170,22 9,46 18 3,47 1 3,47
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

TABELA 2
CABO COMPLETO
DIÂMETRO
Raio Médio Resistência
NOMINAL Diâmetro Massa (**)
CÓDIGO Geométrico elétrica
NTC DA ALMA Nominal RMC (*)
COPEL Nominal Máxima CC a
DE AÇO "D" (daN) A 60hz "G" 20º C
(mm) (mm) (kg/km) (A)
(mm) (Ω/Km)
0572 20011693 2,12 6,36 85,6 830 1,39 1,3545 125
0575 20011712 3,78 11,34 272,0 2353 1,55 0,4261 250
0576 20011716 4,77 14,31 433,2 3706 2,48 0,2676 330
0578 20009101 3,47 17,45 542,9 3937 6,80 0,1694 421
1 2 3 4 5 6 7 8 9

(*) - Resistência Mecânica Calculada


(**) - Capacidade aproximada de condução de corrente (A) - condutor a 75°C - 60Hz.
Temperatura ambiente 40°C - vento 2.2km/h
Conforme ABNT NBR 7270/82

Agosto / 2013 SEE / DNGO / VNOT VOLUME 1 Página 1


NTC 810572 / 78

CABOS DE ALUMÍNIO COM ALMA DE AÇO


Tipo CAA

1. OBJETIVO

Esta NTC padroniza as dimensões e estabelece as condições gerais e específicas do cabo de alumínio com alma de aço tipo
CAA, a ser instalado nas Redes Aéreas de Distribuição.

2. NORMAS E/OU DOCUMENTOS COMPLEMENTARES

- ABNT NBR 7270 / 10 - Cabos de alumínio nus com alma de aço zincado para linhas aéreas – Especificação, na revisão
indicada ou mais recente.

3. DEFINIÇÕES

Conforme os termos e definições das ABNT NBR 5456, ABNT NBR 5471 e ABNT NBR 7270.

4. CONDIÇÕES GERAIS

4.1 Identificação:
Os cabos devem ser acondicionados em carretéis, conforme ABNT NBR 11.137. Externamente aos carretéis, devem ser
marcadas, nas duas faces laterais, diretamente sobre o disco ou por meio de etiquetas, em lugar visível e com caracteres
legíveis e indeléveis, no mínimo as seguintes informações:

- nome do fabricante, CNPJ e país de origem;


- o nome COPEL;
- número e item da Ordem de Compra, ODC_______, item ______;
- número de série da bobina;
- código de material da COPEL;
- tipo de cabo (CAA), código internacional, seção nominal do cabo expressa em milímetros quadrados e classe
de zincagem;
- ABNT NBR 7270/2010 ou revisão mais recente;
- número de lances e respectivos comprimentos, expressos em metros (m);
- massa líquida em quilogramas (kg);
- massa bruta em quilogramas (kg);
- número do romaneio (relação de material para embarque feita pelo Fornecedor);
- identificação para fins de rastreabilidade;
- seta indicativa e a frase "DESENROLE NESTE SENTIDO".

OBS: cada carretel deve ter amarrada na extremidade do cabo correspondente à camada externa, uma etiqueta com
caracteres indeléveis, com as informações acima indicadas, exceto a seta.

4.2 Acabamento: O cabo não deve apresentar fissuras, rebarbas, estrias, inclusões, falhas de encordoamento ou outros
defeitos que comprometam o desempenho do produto.

5. CONDIÇÕES ESPECÍFICAS

5.1 Material:

5.1.1 Fios de alumínio 1350, têmpera H19, conforme ABNT NBR 5118;

5.1.2 Fios de aço zincados conforme ABNT NBR 6756 ou cordoalha de fios de aço zincados, conforme a ABNT NBR 15583.

5.2 Fios componentes:

Agosto / 2013 SEE / DNGO / VNOT VOLUME 1 Página 2


NTC 810572 / 78

CABOS DE ALUMÍNIO COM ALMA DE AÇO


Tipo CAA
5.2.1 Os fios componentes do cabo, antes do encordoamento, devem atender aos requisitos dimensionais, mecânicos e
elétricos especificados na ABNT NBR 5118 para os fios de alumínio e ABNT NBR 6756 para os fios de aço zincados. O
diâmetro dos fios deve ser verificado de acordo com a ABNT NBR 15443.

5.2.2 Os fios de alumínio, após o encordoamento, devem apresentar limites de resistência à tração no mínimo igual a 95 %
dos valores especificados antes do encordoamento e devem conservar as características de dutilidade. Não são requeridas
características de alongamento após o encordoamento. Os requisitos mecânicos dos fios de alumínio devem ser verificados
conforme indicado na ABNT NBR 5118.

5.2.3 Os fios de alumínio, após o encordoamento, devem apresentar valor mínimo de condutividade de 61 % IACS a 20º C. Os
requisitos elétricos dos fios de alumínio devem ser verificados conforme indicado na ABNT NBR 5118. A condutividade elétrica
dos fios de alumínio deve ser verificada conforme ABNT NBR 7270, item 8.3.

5.2.4 Os fios de aço zincados, após o encordoamento, devem apresentar limite de resistência à tração e tensão a 1 % de
alongamento no mínimo iguais a 95 % do valor especificado antes do encordoamento. O alongamento na ruptura em 250 mm
pode apresentar uma queda de até 0,5, em valor numérico, do valor especificado antes do encordoamento. As características
de dutilidade devem ser mantidas. Os requisitos mecânicos dos fios de aço devem ser verificados conforme ABNT NBR 6756.

5.2.4 Proteção superficial:

A massa da camada de zinco deve ser da classe 1 (A).


Os fios de aço zincados, após encordoamento, devem manter as características de massa e aderência da camada de zinco,
exigidas antes do encordoamento. Para a característica de uniformidade da camada de zinco (Preece) é permitida uma
redução de ½ imersão em relação ao valor especificado antes do encordoamento. Os ensaios de massa, aderência e da
camada de zinco (Preece) devem ser verificados conforme ABNT NBR 6756.

5.3 Características técnicas:

5.3.1 Encordoamento:

- A relação de encordoamento nas diferentes coroas deve estar dentro dos limites dados na Tabela 3 da ABNT NBR 7270.
- Em todas as construções, as coroas sucessivas devem ter sentidos de encordoamento opostos, sendo o da coroa externa
para a direita.
- Nos cabos com coroas múltiplas, a relação de encordoamento de qualquer coroa não deve ser maior que a relação de
encordoamento da coroa imediatamente abaixo.
- As características de encordoamento devem ser verificadas conforme indicado na ABNT NBR 15443.

5.3.2 Emendas: vide o especificado na ABNT NBR 7270, item 4.3.


OBS: Não são permitidas emendas nos fios de aço zincados.

5.3.3 Resistência elétrica máxima em corrente contínua:

No cálculo da resistência elétrica do cabo completo, a alma de aço não é considerada, devendo ser utilizado o procedimento
indicado no item 4.7 da ABNT NBR 7270.

5.3.4 Massa nominal:

A massa nominal de qualquer comprimento do cabo é resultante da soma das parcelas correspondentes aos fios de aço e aos
fios de alumínio, calculada conforme item 4.8 da ABNT NBR 7270.

5.3.5 Seção transversal do alumínio:

A seção transversal efetiva do alumínio não deve apresentar variação superior a 2 % em relação à seção nominal, conforme
Tabela 1, calculada de acordo com o item 4.9 da ABNT NBR 7270.

5.3.6 Resistência mecânica calculada (RMC):

A resistência mecânica calculada do cabo completo deve ser tomada como a soma das contribuições do alumínio e do aço,
calculada de acordo com o item 4.10 da ABNT NBR 7270.

Agosto / 2013 SEE / DNGO / VNOT VOLUME 1 Página 3


NTC 810572 / 78

CABOS DE ALUMÍNIO COM ALMA DE AÇO


Tipo CAA
5.3.7 Carga de ruptura do cabo completo:

- a carga de ruptura do cabo completo, ensaiado conforme a ABNT NBR 7272, não deve ser menor que a RMC, especificada
na Tabela 2 desta NTC, desde que a ruptura se verifique a mais de 25 mm dos terminais de fixação;
- se a ruptura se verificar nos terminais de fixação ou a uma distância menor ou igual a 25 mm destes, a carga de ruptura não
pode ser menor que 95 % da RMC.

5.4 Embalagem: A escolha do carretel deve ser conforme tabela abaixo:

TABELA 3
CÓDIGO REFERÊNCIA BITOLA LANCE PARA UM LANCE
ITEM COPEL NTC COMERCIAL (AWG/MCM) (m) MASSA CÓDIGO DO
(kg) CARRETEL
1 301232-8 810572 SWAN 4 6557 560 100/60
2 301235-2 810575 QUAIL 2/0 2057 560 100/60
3 301236-0 810576 PENGUIN 4/0 1360 590 100/60
4 721233-0 810578 MERLIN 336.4 2484 1350 125/100
1 2 3 4 5 6 7 8

6. INSPEÇÃO

Os ensaios e métodos de ensaio, amostragem e critérios de aceitação ou rejeição devem estar de acordo com a ABNT NBR
7270. A relação de ensaios está descrita abaixo:
TABELA 4
ENSAIOS CLASSIFICAÇÃO
RECEBI- COMPLE-
DESCRIÇÃO TIPO MENTO MENTARES
DE
RECEBIMENT
O.
Inspeção geral X X
Verificação do diâmetro do fio X X
FIOS
DE ALUMÍNIO
Ensaio de resistência `a tração X X
Ensaio de alongamento à ruptura (antes do encordoamento) X X (se solicitado)
Ensaio de enrolamento (Ductilidade) X X
Ensaio de Condutividade Elétrica X X
Verificação da Composição Química do Alumínio X X
Inspeção Geral X X
Verificação do diâmetro do fio X X
FIOS
Ensaio de Tensão a 1%, de alongamento X X
DE AÇO Ensaio de alongamento na ruptura X X
ZINCADO Ensaio de enrolamento (Ductilidade) X X
Ensaio de aderência da camada de zinco X X
Verificação da massa da camada de zinco X X
Ensaio de conformidade da camada de zinco (Preece) X X
Verificação da composição química do aço e do zinco X X
Inspeção geral X X
Verificação do diâmetro e da Formação do Cabo X X
Verificação das características de encordoamento (relação, X X
sentido, etc)
CABO CAA Verificação de emendas X X
COMPLETO Verificação da seção transversal do alumínio X X
Verificação da Resistência Elétrica em Corrente Contínua X X
Verificação da Massa Linear X X
Verificação da Resistência Mecânica Calculada (RMC) X X
Ensaio de Ruptura do cabo completo X X
Ensaio de Tensão-deformação X X
1 2 3 4 5

Agosto / 2013 SEE / DNGO / VNOT VOLUME 1 Página 4


NTC 810572 / 78

CABOS DE ALUMÍNIO COM ALMA DE AÇO


Tipo CAA

7. Ficha Técnica.

-O fornecimento à Copel deste material fica condicionado à homologação da Ficha Técnica do mesmo pela SEE / DNGO /
VNOT. Para maiores informações consultar a Internet no seguinte endereço:

WWW.COPEL.COM

- Normas Técnicas
- Materiais padrão para redes de distribuição

Agosto / 2013 SEE / DNGO / VNOT VOLUME 1 Página 5

Você também pode gostar