Você está na página 1de 3

Avaliação de Direito Agrário- Unidade 2

Aluno: IGOR LIBORIO PASSOS - 14400

1) (TJ-GO/2009) A observância das normas de segurança do trabalho pelo


proprietário de imóvel rural:

a) CORRETA é requisito para o cumprimento da função social da


propriedade, pois constitui um aspecto para caracterização de exploração
que favoreça o bem-estar de trabalhadores.

b) não é requisito para o cumprimento da função social da propriedade, porque


embora seja matéria de ordem pública, seu descumprimento constitui infração
de cunho trabalhista.
c) não é requisito para o cumprimento da função social da propriedade, porque
a Constituição refere-se apenas ao meio ambiente natural e não ao meio
ambiente do trabalho.
d) não é requisito para o cumprimento da função social da propriedade, a qual
se alcança com a observância dos índices de produtividade rural fixados pelo
INCRA tão somente.
e) é requisito para a caracterização do seu aproveitamento racional e
adequado.

2- Carlos contratou, com Pedro, o arrendamento de parcela de sua fazenda,


por prazo indeterminado. Após um ano da celebração do contrato, concluída a
primeira colheita, Carlos, proprietário da fazenda, resolveu vender o imóvel e
rescindir o contrato, com o que não concordou Pedro. Em face dessa situação
hipotética, julgue os itens abaixo.
a) CORRETA - A rescisão desse tipo de contrato pode ser feita
unilateralmente pelo arrendador sem a ciência do arrendatário, pois
o primeiro possui o direito potestativo de desfazer o contrato a
qualquer momento.

b) Nos termos do Estatuto da Terra, Pedro tem direito de preempção sobre


o imóvel arrendado.
c) Independentemente do valor obtido por oferta de terceiro para a compra
da fazenda, esta deverá ser vendida em melhores condições para o
arrendatário.
d) Na espécie, o tipo de contrato existente entre Carlos e Pedro não se
relaciona ao direito agrário, mas ao direito civil, em razão da existência
de uma possível compra e venda.
e) Tanto para vender o imóvel como para arrendá-lo, Carlos terá de ser
necessariamento proprietário do imóvel.
3- Em sua fazenda, Guilherme mantém cultura de arroz com sistema de
irrigação contínuo. Para tal finalidade, perfurou diversos poços artesianos no
local, sem que houvesse o devido licenciamento. Ocorrida a responsabilização
administrativa pelo desrespeito à legislação ambiental, Guilherme,
inconformado com a multa e com a interrupção da extração de água nos poços
artesianos, entrou com ação judicial contra o órgão ambiental, pleiteando a
invalidação da multa e a liberação da utilização dos poços artesianos, sob a
alegação de regular exercício do direito de propriedade rural e da necessidade
de água para a manutenção da produtividade da lavoura de arroz. Acerca
dessa situação hipotética, do direito ambiental, da lei de política nacional do
meio ambiente e do direito de propriedade rural, julgue os itens a seguir.
a) Guilherme deverá lograr êxito no seu pedido, pelos fundamentos
jurídicos apresentados.
b) A multa e o embargo da utilização da água foram corretamente
aplicados pela administração pública, no regular exercício do poder de
polícia ambiental.

c) Para a Constituição da República, Guilherme não atende o requisito da


função social da propriedade rural.

d) CORRETA -A situação jurídica seria diversa caso Guilherme


estivesse utilizando o sistema de distribuição de água municipal.

e) A política agrícola de utilização da água deve prevalecer sobre toda e


qualquer outra forma de utilização de recursos hídricos ambientais.

4- Os títulos de domínio ou de concessão de uso de imóveis rurais


distribuídos pela reforma agrária possuem alguma restrição?

a) Sim. São inegociáveis pelo prazo de cinco anos.

b) Sim. Somente podem ser utilizados pelo próprio beneficiário ou sua família.

c) CORRETO - Sim. São inegociáveis pelo prazo de dez anos.

d) Não. Os beneficiários podem dispor deles livremente.

e) Sim. A única forma de disposição é a doação pelos beneficiários a pessoas


que se encontrem na mesma condição dele, beneficiário, à época da aquisição.

5) Agentes do Ministério do Trabalho, em inspeção realizada em carvoaria


situada na zona rural do Estado K, constataram que os trabalhadores locais
encontravam-se sob exploração de trabalho escravo, sujeitando-se a jornadas
de 16 horas consecutivas de labor, sem carteira assinada ou qualquer outro
direito social ou trabalhista, em condições desumanas e insalubres,
percebendo, como contraprestação, valor muito inferior ao salário mínimo
nacional.
Diante da situação narrada, com base na ordem constitucional vigente,
assinale a afirmativa correta.

a) Diante da vedação ao confisco consagrada na Constituição de 1988, o


descumprimento da função social, agravado pela situação de grave violação
aos direitos humanos dos trabalhadores, enseja responsabilização
administrativa, cível e criminal do proprietário, mas não autoriza a expropriação
da propriedade rural.
b) O uso de mão de obra escrava autoriza a progressividade das alíquotas do
imposto sobre a propriedade territorial rural e, caso tal medida não se revele
suficiente, será possível que a União promova a expropriação e destinação das
terras à reforma agrária e a programas de habitação popular, mediante prévia e
justa indenização do proprietário.

c) A hipótese narrada enseja a desapropriação por interesse social para fins de
reforma agrária, uma vez que o imóvel rural não cumpre a sua função social,
mediante prévia e justa indenização em títulos da dívida agrária.
d) CORRETO - A exploração de trabalho escravo na referida propriedade
rural autoriza sua expropriação pelo Poder Público, sem qualquer
indenização ao proprietário e sem prejuízo de outras sanções previstas
em lei, admitindo-se, até mesmo, o confisco de todo e qualquer bem de
valor econômico apreendido na carvoaria.

Você também pode gostar