Você está na página 1de 2

MARINGÁ, (SEXTA FEIRA) 29/12/2017 ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO - Nº 2815 PÁG.

25
DECRETO N.º 1749/2017 pequenos geradores.

Define e regulamenta o Pequeno e o Grande Gerador de Resídu- § 1º – Excepcionalmente, se o titular do serviço público de limpeza
os, nos termos da Lei Federal 12.305/2010 – Política Nacional de urbana e de manejo de resíduos sólidos, por acordo setorial ou
Resíduos; da Lei 10.454/2017 que aprova o Plano Municipal de termo de compromisso firmado com o setor empresarial ou de ser-
Gestão Integrada de Resíduos em Maringá e da Lei Complementar viços, encarregar-se de atividades de responsabilidade dos fabri-
1.093/2017 que institui a Política Municipal de Meio Ambiente de cantes, importadores, distribuidores e comerciantes nos sistemas
Maringá. de logística reversa dos produtos e embalagens a que se refere o
inciso II deste artigo, as ações do poder público serão devidamente
O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ, ESTADO DO PA- remuneradas, na forma previamente acordada entre as partes.
RANÁ, no uso de suas atribuições legais,
§ 2º – Poderá o poder público, disponibilizar pontos de entrega
DECRETA: voluntária de Resíduos de Construção e Demolição - RCD de ori-
gem domiciliar, considerados de pequeno volume, a ser definido
Art. 1º - É obrigação do Município de Maringá, por meio do serviço em regulamento específico.
público de limpeza urbana, coletar os seguintes resíduos sólidos
urbanos: § 3º – Poderá por meio de Termo de Compromisso assumido com
a Secretaria Municipal de Serviços Públicos - SEMUSP, empre-
a) resíduos domiciliares: os originários de atividades domésticas em endimentos definidos como Grande Geradores nos termos deste
residências urbanas incluídos os rejeitos e os resíduos recicláveis; Decreto, doar os materiais recicláveis provenientes de sua atividade
ou empreendimento, às cooperativas instaladas no Município, os
b) resíduos de limpeza urbana: os originários da varrição, limpeza quais serão coletados pela coleta seletiva municipal.
de logradouros e vias públicas e outros serviços de limpeza urbana;
Art. 3º – Todo empreendimento/atividade considerado Grande
§ 1º – Excepcionalmente, a coleta pública municipal poderá, me- Gerador, nos termos do art. 4º deste Decreto, bem como, todos
diante pagamento de taxa de coleta, coletar os resíduos equipa- aqueles que gerem quaisquer dos resíduos especificados no art. 2º
rados aos domiciliares, gerados em estabelecimentos comerciais, deste Decreto, precisam obrigatoriamente ter Plano de Gerencia-
industriais ou de serviços, nos termos deste regulamento. mento de Resíduos – PGR ou Licenciamento Ambiental Municipal
aprovados junto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Bem
§ 2º – Os empreendimentos particulares que se enquadrarem nas Estar Animal - SEMA.
especificações do parágrafo anterior e, portanto, não se equipara-
rem a descrição do art. 4º deste Decreto, serão denominadas para Parágrafo único – a SEMA encaminhará até o dia 05 de cada mês
efeitos ambientais e de coleta de resíduos, Pequenos Geradores. relatório à SEMUSP sobre os empreendimentos cadastrados como
Grande Gerador.
§ 3º – As indústrias a que se refere o parágrafo segundo, são aquela
sujeitas ao Licenciamento Ambiental Municipal e/ou que não se Art. 4º - Para os fins do disposto neste Decreto são considerados
enquadre nos requisitos do artigo 4º deste Decreto. Grandes Geradores de resíduos, os empreendimentos comerciais,
industriais ou de prestação de serviços público e privado, que
§ 4º – Considera-se resíduos equiparados aos domiciliares, aque- gerem resíduos classe II (segundo definição da NBR 10004), da
les que por sua natureza, composição ou volume equivalem aos Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, com volume
gerados em uma residência, excetuados os definidos no artigo 2º superior a 100 (cem) litros ou 50 (cinquenta) kg diários ou que se
deste Decreto. enquadrem em pelo menos dois dos seguintes requisitos:

Art. 2º – Ao serviço público de limpeza urbana é vedado coletar: I – que possuam área construída acima de 500 m²;

I - resíduos definidos como classe I (segundo definição da NBR II – que possuam mais de 30 (trinta) funcionários, incluindo esta-
10004), da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT; giários, temporários, terceirizados que trabalham habitualmente
no local;
II – resíduos objeto de logística reversa, nos termos do disposto
no art. 33 da Lei Federal 12.305/2010; III – estabelecimentos de ensino, que possuam fluxo diário perma-
nente de mais de 30 (trinta) alunos em meio período ou período
III – resíduos provenientes dos serviços de saúde; integral.

IV - resíduos de Construção ou Demolição; IV – considerados condomínios empresariais e comerciais, como


shoppings, galerias, e afins;
V - resíduos agrossilvopastoris;
V – que apesar de não serem constituídas em condomínio, pos-
VI – resíduos de mineração; suam prestação de serviços diversos em um mesmo espaço, ou
em salas separadas no mesmo prédio;
VII - resíduos industriais, provenientes do processo produtivo
destes estabelecimentos e não equiparados a domiciliares, inde- VI – estabelecimentos de hospedagem, que comportem acomoda-
pendente da quantidade gerada; ção para mais de 30 pessoas, excluindo os funcionários.

VIII – rejeitos equivalentes aos domésticos, gerados em esta- § 1º – Todo empreendimento enquadrado como Grande Gerador
belecimentos comerciais, industriais e prestadores de serviços, nos termos deste Decreto, deverá, prioritariamente, manter seus
enquadrados como Grandes Geradores, nos termos do art. 4º resíduos e rejeitos em espaço próprio no interior do imóvel, somente
deste Decreto; podendo retirá-los no ato da coleta pela empresa responsável.

IX – Resíduo reciclável proveniente de estabelecimentos comer- § 2º – Excepcionalmente, para aqueles Grandes Geradores que
ciais, industriais e de serviços, exceto daqueles definidos como não disponham de espaço interno para a manutenção de seus re-
MARINGÁ, (SEXTA FEIRA) 29/12/2017 ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO - Nº 2815 PÁG. 26
síduos, será permitido que mantenha os mesmos em containers ou 10.354, de 19 de dezembro de 2016.
lixeiras identificadas com uma faixa em cor AMARELO LIMÃO, com
a inscrição Grande Gerador em letra de forma e tamanho mínimo O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ, ESTADO DO PA-
de 0,80 de comprimento por 0,20 de altura, devendo ser observada RANÁ no uso de suas atribuições legais,
a legislação específica quanto a localização e padronização dos
mesmos em cada caso. DECRETA:

§ 3 º – Poderão ser atendidas pela coleta pública municipal, ainda ART. 1º. Fica aberto um Crédito Adicional Suplementar, no valor de
que enquadradas como Grande Gerador, nos termos deste artigo, R$ 718.944,97 (setecentos e dezoito mil novecentos e quarenta e
as entidades assistenciais sem fins lucrativos que encontram-se quatro reais e noventa e sete centavos), destinado ao reforço das
devidamente inscritas nos órgãos competentes como tal e fizerem seguintes dotações orçamentárias:
jus a isenção de IPTU e taxas municipais.
Suplementação
§ 4º – O pedido descrito no parágrafo anterior deverá ser feito
09 Secretaria Municipal de Educação
junto a SEMA.
09.020.12.365.0016.5.032 Ampliação e/ou reforma de centros
municipais de educação infantil - CMEIs
Art. 5º. A fiscalização das atividades ou empreendimentos consi- 4.4.90.51.00.00 Obras e instalações
derados Grandes Geradores, será de competência da Secretaria 01104 Demais impostos vinculados à educação básica – Exer-
Municipal de Meio Ambiente e Bem Estar Animal – SEMA com cício corrente...........................................................R$ 123.001,42
apoio da Secretaria Municipal de Serviços Públicos - SEMUSP.
09.030.12.361.0017.5.034 Ampliação e/ou reforma de escolas do
Art. 6º. Constatada irregularidades por parte de empreendimentos ensino fundamental
ou atividades no cumprimento deste Decreto, o serviço público de 4.4.90.51.00.00 Obras e instalações
limpeza urbana ou qualquer interessado deverá remeter a denúncia 01104 Demais impostos vinculados à educação básica – Exer-
via 156 – coleta, ou Comunicação Interna – CI, à SEMA para que cício corrente...........................................................R$ 595.943,55
esta promova fiscalização in loco e se for o caso, emita Notificação
para a regularização do empreendimento. ART. 2º. Para cobertura de que se trata o art. 1°, fica o Poder
Parágrafo único – Não atendida a Notificação, o empreendimento Executivo autorizado a utilizar os recursos definidos no art. 43,
fica sujeito à penalidade de multa diária, no importe de R$ 500,00 § 1°, II da Lei n° 4.320/64, através do excesso de arrecadação.
(quinhentos reais), até que atenda o disposto neste Decreto.
ART. 3º. Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Art. 7º. Os empreendimentos considerados grandes geradores,
deverão às suas expensas contratar empresas coletoras para ART. 4º. Revogam-se as disposições em contrário.
os seus resíduos, ficando isentas da taxa de coleta de lixo, após
anuência da Secretaria Municipal da Fazenda - SEFAZ. Paço Municipal, 28 de dezembro de 2017.
Parágrafo único - Para adquirir a isenção de que trata este artigo,
os empreendedores deverão protocolar anualmente, pedido de Ulisses de Jesus Maia Kotsifas
isenção, nos termos do disposto no Código Tributário do Município. Prefeito Municipal
Orlando Chiqueto Rodrigues
Secretário de Fazenda
Art. 8º. Após a publicação deste Decreto, as empresas/empreen-
dimentos e atividades que se enquadrem como Grandes Gera-
dores ou que gerem quaisquer dos resíduos descritos no art. 2º
DECRETO Nº 1751/2017
deverão, no prazo de 120 dias, adequarem-se aos termos aqui
estabelecidos, sendo que as notificações neste período serão O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ, ESTADO DO PARA-
apenas instrutivas. NÁ, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o contido no
Parágrafo único – Após o prazo estabelecido neste artigo, os artigo 26, parágrafos 1º e 6º da LC 239/98 - Estatuto dos Servidores
estabelecimentos que não se enquadraram, estarão sujeitos as Públicos do Município de Maringá,
sanções estabelecidas no art. 6º.
DECRETA:
Art. 9º. Resoluções poderão estabelecer procedimentos ou tratar
de assuntos não especificados neste Decreto. Art. 1º – Tornar sem efeito o ato de nomeação efetivado pelo decreto
nº 1542/2017, das candidatas relacionadas abaixo, para o cargo de
Art. 10. Revogam-se as disposições em contrário. CUIDADOR INFANTIL, Subgrupo Ocupacional GEM VI - I, Nível 1,
do quadro efetivo de servidores desta Municipalidade, com lotação
Art. 11. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. na SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - SEDUC, em vista
do não cumprimento do artigo 26, parágrafos 1º e 6º da LC 239/98
Paço Municipal, 29 de dezembro de 2017 - Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Maringá:

Ulisses de Jesus Maia Kotsifas NOME MATRICULA


Prefeito Municipal MARIA DE FATIMA BORGES L. CARLIN 42617
Ederlei Ribeiro Alkamim
THATYE FRANCO 42622
Secretário Municipal de Meio Ambiente e Bem Estar Animal
ALINE DE SOUZA GODOI 42629
Orlando Chiqueto Rodrigues
Secretário de Fazenda MAYSA DA SILVA SOUZA DE ARRUDA 42631
FRANCIENE DOS SANTOS DE M. PREZOTO 42637
JOSIANE GOUVEIA LUCIANO 42639
DECRETO Nº 1750/2017
Art. 2º – Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Dispõe sobre a abertura de Crédito Adicional Suplementar no
Orçamento Programa de 2017, aprovado pela Lei Municipal n.º Art. 3º – Revogam-se as disposições em contrário.

Você também pode gostar