Você está na página 1de 12

www.legislacaopmal.com.

br

Apresentação

Prezado aluno, este trabalho representa um meio de nos aproximar onde quer que você esteja e
de complementar seus estudos em prol de seus objetivos. Representa, ainda, o resultado de um esforço
em conjunto meu, seu e de muitas pessoas que se engajaram e acreditaram neste projeto em prol de sua
realização no intuito auxiliar concurseiros de todo o Brasil que tem interesse em ingressar na Briosa Polícia
Militar de Alagoas.
Desta forma, trago-lhes a presente apostila para estudos acerca das leis próprias da PMAL
cobradas nos últimos concursos públicos para as carreiras de oficiais e praças tanto desta corporação,
quanto do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) que também está vinculado a tais legislações.
Além de um exame de cada ponto específico do Estatuto dos Policiais Militares de Alagoas (Lei nº
5.346/92) e do Regulamento Disciplinar da PMAL (Decreto-Lei nº 37.042/96) são apresentadas questões
de cada tema com os devidos gabaritos, comentários e previsão legal.
Assim, desejo bons estudos a você, concurseira e concurseiro, que sonha em vestir e honrar a farda
da Polícia ou do Bombeiro Militar de Alagoas.
Para quaisquer dúvidas deixo meu contato de e-mail e redes sociais:
E-mail: cayna_gazele@hotmail.com

Instagram: @caynangazele
Canal do Telegram: https://t.me/joinchat/G0u74oX_eiq3Vf6L
Site: www.legislacaopmal.com.br

Forte Abraço e obrigado pela confiança,


Caynã Vianna Gazele
Bacharel em História pela Universidade Federal de Alagoas
Bacharel em Direito pela Universidade Estácio de Sá
Pós-graduado em Direito Público pela Universidade Estácio de Sá
Pós-graduado em Ciências Criminais pela Universidade Estácio de Sá
Cabo da Polícia Militar de Alagoas
Professor de Cursos Preparatórios para Concursos Públicos.

1
www.legislacaopmal.com.br

INTRODUÇÃO

Para que se realize um estudo acerca das legislações que regulamentam o serviço policial
militar em Alagoas deve-se atentar para alguns fatos: a quem se dirige tais leis e qual a amplitude
do que nelas está previsto.
Em primeiro lugar saliente-se que, apesar dos nomes Estatuto dos Policiais Militares de
Alagoas (EPMAL) e Regulamento Disciplinar da Polícia Militar de Alagoas (RDPMAL), ambas as
legislações se aplicam indistintamente tanto à Polícia Militar do Estado de Alagoas (PMAL) quanto
ao Corpo de Bombeiros Militares de Alagoas (CBMAL). Isso porque quando entraram em vigor não
havia a divisão entre as duas corporações, sendo o Corpo de Bombeiros uma unidade integrante
da PMAL, como ocorre até os dias atuais em estados como São Paulo e Rio Grande do Sul. Assim,
mesmo após a separação ocorrida em 1996, o Estatuto e o Regulamento Disciplinar continuaram
apenas com o nome da Polícia Militar, mas regulamentando o serviço de ambas as corporações
Dito isso, sabemos que tanto o EPMAL quanto o RDPMAL aplicam-se a policiais e bombeiros
militares de Alagoas. Baseados em Hierarquia e Disciplina, são duas legislações que regulamentam
os atos tanto dentro quanto fora de serviço de tais profissionais tendo um alcance direto em sua
vida pessoal e, claro, profissional.
Sabendo disso, comecemos pelo estudo do Estatuto dos Policiais Militares de Alagoas, uma
legislação maior que o Regulamento Disciplinar e à qual se destinou um maior número de questões
nos últimos concursos de ambas corporações.

2
www.legislacaopmal.com.br

LEI ESTADUAL Nº 5.346/1992 - ESTATUTO DOS POLICIAIS MILITARES DO ESTADO DE ALAGOAS

O Estatuto da Polícia Militar do Estado de alagoas dispõe acerca de vários pontos importantes da
vida profissional destes servidores, trazendo definições como: o que é e do que trata o Estatuto, como
está definida a Polícia Militar, quem são seus integrantes, suas missões de Polícia Ostensiva e Ordem
Pública, a divisão hierárquica em Postos e Graduações, as bases institucionais da PMAL, dentre outros
conceitos presentes em seus 11 Títulos e 135 artigos.
Isso está bem resumido no art. 1º que nos diz que o EPMAL regula a situação, deveres, direitos e
prerrogativas dos servidores militares de Alagoas.

POLÍCIA MILITAR E SEUS INTEGRANTES

Os artigos 2º e 3º do EPMAL trazem a definição de Polícia Militar e quem são seus integrantes.
Desta forma, baseado no art. 2º, pode-se afirmar que a Polícia Militar é Força Auxiliar e reserva do
Exército e tem como principais missões exercer as atividades de polícia ostensiva e preservar a ordem
pública.
É preciso explicar melhor o disposto neste artigo dizendo que todas as policiais militares e os
bombeiros militares dos estados são forças auxiliares e reservas do exército. Isto está previsto no art. 144,
§6º da Constituição Federal de 1988.
Sendo definidas desta forma, PMAL e CBMAL estão obrigados a atuar em situações de ameaças à
soberania e ao território brasileiro como, por exemplo, somente ocorrerá nos casos de comoção grave de
repercussão nacional declaração de estado de guerra ou resposta à agressão armada estrangeira. Ou seja,
não atuam como forças auxiliares e reservas do Exército em situações normais do cotidiano, sendo dele
independentes em suas missões de Policiamento Ostensivo e Preservação da Ordem Pública.
Assim, chegamos às duas principais missões da PMAL e do CBMAL: policiamento ostensivo e
preservação da ordem pública.
Por Policiamento Ostensivo entende-se aquele que tem por objetivo dar à sociedade a devida
sensação de segurança e isso ocorre porque tais profissionais trabalham de maneira ostensiva: usando os
uniformes das corporações, se locomovendo em viaturas caracterizadas com nomes, símbolos e sinais
sonoros (sirenes) e luminosos (giroflex).
É por meio desta modalidade de policiamento que a PM busca sua segunda missão: a Preservação
da Ordem Pública.
Esta ampla, nobre e difícil atribuição é alcançada quando se consegue o respeito às leis e regras
sociais vigentes em sociedade, onde também as autoridades emanam e seguem tais normas.
Responsáveis por tais atribuições estão os integrantes da PM e CBM de Alagoas que, conforme o
Art. 3º, são pessoas de ambos os sexos que integram uma categoria especial chamada Policiais Militares.

3
www.legislacaopmal.com.br

Tais profissionais estão divididos em duas condições: ATIVA e INATIVIDADE.

a. ATIVA:

Formada pelos Policiais Militares de Carreira (aqueles que estão desempenhando suas
atribuições no serviço ativo na corporação) e os Componentes da Reserva Remunerada quando
convocados para serviços específicos.

b. INATIVIDADE:

Seus componentes recebem remuneração do Estado e estão sujeitos às mesmas regras,


regulamentos e demais dispositivos que os Policiais Militares da ativa, sendo dividida entre Reserva
Remunerada e Reforma;

Reserva Remunerada (RR): é a primeira fase da inatividade para a qual vai o policial que acabou de
sair da Ativa. Tem um prazo de 5 (anos), onde está o PM sujeito à convocação para trabalhar de volta
na ativa. Sendo esta convocação ato exclusivo do Governador e não podendo haver recusa do militar
para tal ato;

Reforma: subdividida em Reforma por tempo e Reforma por doença ou invalidez, esta categoria está
desobrigada a prestar serviços na ativa, sendo vedada a convocação para tal fim.

Por Tempo: ocorre quando o policial militar passou seu tempo de ativa e de Reserva Remunerada;

Por doença ou invalidez: ocorre quando o policial é acometido por doença ou outro motivo que o
impeça de trabalhar de forma permanente. Se tal problema de saúde tiver relação com o serviço,
o policial receberá seu salário integral e se não tiver relação receberá o salário proporcional.

DICA: Salário proporcional ocorre em algumas situações previstas no Estatuto da PMAL, sendo aquele onde
os anos trabalhados são equivalentes aos dias de salário que o Policial da inatividade receberá.

Exemplo: aquele que trabalhou 12 (anos) de serviço, se ficar obrigado a receber salário proporcional
receberá o equivalente a 12 (doze) dias do salário que recebia enquanto na ativa.

POLICIAIS MILITARES DE CARREIRA;


ALUNOS DOS CURSOS DE FORMAÇÃO E
ATIVA
DE ADAPTAÇÃO DE OFICIAIS;
INTEGRANTES DA RESERVA
REMUNERADAS QUANDO CONVOCADOS
SITUAÇÃO
DO POLICIAL
MILITAR

INATIVIDADE RESERVA REMUNERADA


REFORMA

4
www.legislacaopmal.com.br

DO TEMPO DE SERVIÇO

O Tempo de Serviço do policial militar é apurado para fins de ida à reserva remunerada e reforma.
Ele começa a ser contado a partir da data de inclusão na corporação, conforme o disposto nos artigos 107
ao 115 do Estatuto PMAL.

Conforme estes artigos o tempo de serviço será resultado da soma do tempo total de serviço
trabalhado na corporação e do tempo averbado (tempo trabalhado em outros cargos públicos ou na
iniciativa privada antes da entrada na PMAL).

APURAÇÃO DO
EFETIVO SERVIÇO NA PMAL
TEMPO DE +
SERVIÇO
TEMPO DE SERVIÇO AVERBADO

Atualmente, está vigente uma regra transitória acerca do tempo mínimo de serviço a ser
trabalhado por policiais militares. Esta regra, com validade até Dezembro de 2021, preconiza que os
17% do tempo restante de serviço para
que possa ser transferido para a Reserva Remunerada.

Vamos exemplificar para ficar mais claro:

MILITAR DO SEXO MASCULINO COM 20 ANOS DE SERVIÇO.


CONFORME A REGRA ANTIGA, RESTARIAM 10 ANOS DE SERVIÇO PARA IR PARA A RESERVA
REMUNERADA;
SOMA-SE 17% DO TEMPO RESTANTE (1 ANO E 7 MESES ) A ESTES 10 ANOS;
ASSIM, O REFERIDO POLICIAL TERÁ QUE TRABALHAR MAIS 11 ANOS E 7 MESES PARA IR PARA A
RESERVA REMUNERADA.

Como dito, esta regra tem prazo de vigência determinado (Dezembro de 2021). A partir de 2022 o
tempo de serviço mínimo será de 35 anos para Policiais Militares do sexo masculino e 30 anos para
Policiais Militares do sexo feminino.

5
www.legislacaopmal.com.br

Agora que você sabe que os Policiais Militares estão divididos em Ativa e Inatividade e a regra de
tempo de serviço mínimo vigente, vamos a um esquema que ilustra como ocorre tais mudanças durante
a carreira do policial militar:

ATIVA INATIVIDADE
RESERVA REMUNERADA REFORMA
HOMENS 30 ANOS + PEDÁGIO DE 17% (RR)
POR TEMPO DOENÇA/INVALIDEZ
MULHERES 25 ANOS + PEDÁGIO DE 17% ATIVA Com relação com o
5 ANOS + serviço;
MILITARES DA RR QUANDO CONVOCADOS Sem relação com o
RR
serviço.

Convocação feita por ato


exclusivo do Governador

DO SERVIÇO POLICIAL MILITAR

Conforme o art. 4º do EPMAL, o Serviço Policial Militar exercícios inerentes à PM


enquanto força auxiliar do Exército em consonância com a legislação vigente (CF/88 e leis
infraconstitucionais) relativos à PRESERVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA e POLICIAMENTO OSTENSIVO

Este serviço é desempenhado por Policiais Militares de Carreira e Policiais Militares Temporários
que assim são definidos no Estatuto:

POLICIAIS MILITARES DE CARREIRA POLICIAIS MILITARES TEMPORÁRIOS


Oriundos do meio civil concluintes do Curso de Oriundos do meio civil, são matriculados,
Formação (CFP ou CFO) e que permanecem no mediante concurso público, para frequentarem os
Serviço Militar desempenhando suas funções na Cursos de Formação da PM.
corporação.

Desta forma, PMs de Carreira são os que já concluíram o curso de formação e trabalham na
corporação e os Temporários são os alunos dos cursos de formação.

6
www.legislacaopmal.com.br

DA CARREIRA POLICIAL MILITAR

O art. 5º do EPMAL prevê que a Carreira Policial Militar se caracteriza por ser uma atividade
continuada e devotada às finalidades da corporação, sendo privativa do pessoal da ativa.

ATENÇÃO!
É no parágrafo 2º deste artigo que está previsto como poderão integrar a corporação o
brasileiro nato e o naturalizado.

Conforme o Estatuto o brasileiro nato poderá ser praça ou oficial da corporação. O brasileiro
naturalizado, por sua vez, só poderá ser praça.

CONCEITUAÇÃO

Vários são os temas de grande relevância no EPMAL. Alguns deles são trazidos no Art. 6º sendo nele
conceituados e tratados com mais detalhes em outras parte da lei. Vejamos os principais conceitos
trazidos no art. 6º:

MISSÕES DA PMAL

POLÍCIA OSTENSIVA Ramo da Polícia Administrativa responsável por prevenir e reprimir


crimes que atentem contra a ordem pública

ORDEM PÚBLICA Convívio pacífico baseado nos princípios éticos vigentes na sociedade.
É alcançada por meio da prevenção a crimes ou da repressão após o
cometimento desses crimes.

7
www.legislacaopmal.com.br

GRAUS HIERÁRQUICOS E PRECEDÊNCIA

POSTO Grau hierárquico privativo dos oficiais da corporação.


CONFERIDO PELO CHEFE DO EXECUTIVO

GRADUAÇÃO Grau hierárquico privativo das praças da corporação.


CONFERIDO PELO COMANDANTE GERAL DA PMAL

PRECEDÊNCIA Condição hierárquica entre os graus hierárquicos e dentro destes, pela


antiguidade do posto ou graduação.

BASES HIERÁRQUICAS DA PMAL

É a ordenação da autoridade nos diferentes níveis, dentro da estrutura


HIERARQUIA policial militar. Quanto maior for o grau hierárquico maior será sua
autoridade e sua responsabilidade.

É a observância rigorosa e acatamento das leis, regulamentos, normas e


DISCIPLINA dispositivos que fundamentam a Organização Policial Militar.

CLASSIFICAÇÃO DAS LEIS QUE REGULAMENTAM A PMAL

LEGISLAÇÃO BÁSICA Leis federais e estaduais que servem de base para a legislação peculiar.
EX: Constituição Federal e Constituição do Estado de Alagoas.

LEGISLAÇÃO PECULIAR Legislação própria da Corporação utilizada para a execução de suas


atribuições.
EX: Estatuto PMAL.

LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA Lei própria da corporação que trata de um único assunto.


EX: Regulamento Disciplinar da PMAL e Lei de Promoções.

8
www.legislacaopmal.com.br

OUTROS CONCEITOS

SERVIÇO ATIVO Desempenhado pelo PM nos órgãos e funções previstos em lei.

ORGANIZAÇÃO POLICIAL Denominação dadas aos órgãos de direção, apoio, ou execução, ou


MILITAR qualquer unidade administrativa da Corporação. São as unidades (os
batalhões) da corporação.

9
www.legislacaopmal.com.br

EXERCÍCIOS

1. (Prof. Caynã Gazele). O Estatuto da PMAL regulamenta direitos, deveres obrigações e a situação jurídica
dos policiais militares e bombeiros militares de alagoas.
2. (Prof. Caynã Gazele). Conforme o EPMAL, a carreira policial militar é caracterizada por atividade
continuada e parcialmente devotada às finalidades da Corporação.
3. (Prof. Caynã Gazele). Os policiais militares da Reserva Remunerada passam a integrar a ATIVA quando
convocados para serviços específicos. Tal convocação é feita por ato exclusivo do Chefe do Poder
Executivo.
4. (Prof. Caynã Gazele). Os alunos dos cursos de Formação de Praças e Formação de Oficiais são
considerados Policiais Temporários e, no tocante à disciplina, devem observar tão somente os
regulamentos de suas respectivas unidades de formação.
5. PMMG Oficial 2015 (adaptada). Nos termos da Lei n. 5.346/1992, que dispõe sobre o Estatuto dos
Policiais Militares do Estado de Alagoas, a carreira na Polícia Militar é privativa de brasileiros natos ou
naturalizados para praças e oficiais.
6. (Prof. Caynã Gazele). Situação hipotética: Patrick, filho de pais brasileiros, nasceu na Alemanha quando
seu pai, agente da ABIN, estava em missão naquele país. Com a publicação do edital do concurso da PMAL,
Patrick deseja concorrer nos certames para preenchimento de vagas de oficiais e praças.
Assertiva: Baseado no dispositivo no Estatuto da PMAL, Patrick poderá concorrer em ambos os concursos.
7. (Prof. Caynã Gazele). John, americano naturalizado brasileiro, é soldado da PMAL. Conforme a Lei de
Promoções em vigor e o Estatuto PMAL, o referido policial será promovido apenas até a graduação de
subtenente, não podendo chegar aos postos de oficiais da corporação.
8. (Prof. Caynã Gazele). As legislações que regulamentam o Serviço Policial Militar em Alagoas são
classificadas em: Legislação Básica, Legislação Peculiar e Legislação Específica. O Estatuto PMAL enquadra-
se no âmbito das Legislações Específicas por ser uma lei estadual própria da corporação e tratar de
assuntos que dizem respeito às atribuições da PMAL e direitos de seus integrantes.
9. (Prof. Caynã Gazele). O Capitão Cardoso tem 14 anos de efetivo serviço. Após prestar concurso para
delegado da Polícia Federal, o referido oficial logrou êxito e, por isso, pediu sua demissão do atual cargo.
Assertiva: como é policial militar estável o Capitão não precisará pagar nenhum tipo de indenização ao
Estado.
10. (Prof. Caynã Gazele). A PMAL é força auxiliar e reserva apenas do Exército. É, ainda, uma instituição
permanente, baseada na hierarquia e na disciplina, incumbida das atividades de polícia ostensiva e da
preservação da ordem pública.

10
www.legislacaopmal.com.br

GABARITO COMENTADO

1. CERTO. O art. 1º do EPMAL define o Estatuto como sendo a lei responsável pela
regulamentação dos direitos, deveres, obrigações e prerrogativas dos Policiais Militares de
Alagoas.
2. ERRADO. Art. 5º, EPMAL: a carreira policial militar é uma atividade continuada e
totalmente devotada às finalidades da corporação.
3. CERTO. A Reserva Remunerada tem o prazo de 05 anos e sucede a ativa. Neste prazo o
policial militar poderá ser convocado exclusivamente pelo Chefe do Poder Executivo
(Governador) de volta à ativa para serviço específico.
4. ERRADO. Os alunos de cursos de formação e de adaptação são policiais temporários e
respondem por seus atos de indisciplina baseados no disposto nos regulamentos de suas
instituições de ensino e do Regulamento Disciplinar da PMAL.
5. ERRADO. A carreira dos oficiais é privativa de brasileiro nato.
6. CERTO. Por ser brasileiro nato Patrick poderá ser oficial ou praça da corporação.
7. CERTO. John é brasileiro naturalizado e, conforme previsto no EPMAL, não poderá ser
promovido ao posto de 2º Tenente por este ser grau hierárquico da carreira de oficial que
é privativa de brasileiro nato.
8. ERRADO. O Estatuto PMAL é classificado como legislação peculiar por ser uma lei própria
da PMAL e tem como principal tema as atribuições da corporação e situação jurídica de
seus integrantes.
9. CERTO. A indenização a ser paga ao Estado por todos os custos tidos com o policial militar
que pede licenciamento ou demissão será devida apenas pelo PM não estável. Neste caso,
por ser detentor de estabilidade, o Capitão não precisará reembolsar o erário.
10. CERTO. Definição de PMAL trazida no art. 2º do EPMAL.

11

Você também pode gostar