Você está na página 1de 33

TEORIAS

ADMINISTRATIVAS
Abordagem Clássica
Administração Científica

Ineficiência /
Industrialização
Desperdícios

Contexto

Nova força de trabalho Trabalho predominante


desqualificada e barata era braçal
Administração Científica -
Características

Estudo de Padronização da Divisão do


Tempos e “melhor trabalho /
Movimentos maneira” especialização

Incentivos “Homo
materiais / Economicus” –
pagamento por Sistema
produtividade Fechado
Administração Científica - Problemas

Não considerava as forças externas

Baseada em pressupostos
materialistas

Gerava alienação do trabalhador –


trabalho é chato!
Teoria Clássica - Contexto

Aumento da
Empresas
Grandes Importância da
Verticalizadas e
Conglomerados função da
Hierarquizadas
Administração
Teoria Clássica

Funções da Administração: 14 Princípios da


Prever, Organizar, Comandar, Administração
Coordenar e Controlar.

Características

Foco nos processos internos Foco na Estrutura


e visão “Homo economicus”
Teoria Clássica
• Fayol descreveu seis funções empresariais que as instituições em geral devem conter.

Técnica • que hoje é muito conhecida como área de produção, relaciona-se com aspectos de
produção de bens e serviços

Comercial • denominada nos dias de hoje função de Marketing, relaciona-se com a compra, venda e
permuta dos bens produzidos e consumidos pela empresa

Financeira • relaciona-se com a busca e gerenciamento dos recursos financeiros utilizados pela
empresa

Segurança • que nos dias de hoje está relacionada na área de recursos humanos, tinha por atividade
assegurar os bens das empresas e as pessoas envolvidas com a empresa

Contábil • Como hoje, na época a função também consistia em registrar as contas efetuadas,
elaborar balanço e estatísticas

Administrativa • tem o caráter de coordenação das demais áreas. Fayol considerava essa atividade de
integração da cúpula das demais funções
Teoria Clássica
• Como a função administrativa deveria coordenar as demais funções da organização, Fayol
também se preocupou em detalhar o que seria o trabalho dos gestores.
• Ele chamou o conjunto de atividades dos administradores de processo administrativo: as
funções próprias de um administrador.

Funções Descrição
Visualizar o futuro e traçar o programa de ação em médio e longo
Prever
prazos;
Constituir a estrutura material e humana para realizar o
Organizar
empreendimento da empresa;
Comandar Dirigir e orientar o pessoal para mantê-lo ativo na empresa;
Coordenar Ligar e harmonizar todos os atos e todos os esforços coletivos;
Cuidar para que tudo se realize de acordo com os planos da
Controlar
empresa.
14 Princípios
14 Princípios Gerais da Administração

• Divisão do trabalho: consiste na especialização das tarefas e das pessoas para aumentar a
eficiência;
• Autoridade e responsabilidade: autoridade é o direito de dar ordens e o poder de esperar
obediência. A responsabilidade é uma consequência natural da autoridade e significa o
dever de prestar contas;
• Disciplina: depende de obediência, aplicação, energia, comportamento e respeito aos
acordos estabelecidos;
• Unidade de comando: cada empregado deve receber ordens de apenas um superior;
• Unidade de direção: uma cabeça e um plano para cada conjunto de atividades que tenham
o mesmo objetivo;
• Subordinação dos interesses individuais aos gerais;
14 Princípios
14 Princípios Gerais da Administração

• Remuneração do pessoal: deve haver justa e garantida satisfação para os empregados e para
a organização em termos de retribuição;
• Centralização: refere-se à concentração da autoridade no topo da hierarquia da organização;
• Cadeia escalar: linha de autoridade que vai do escalão mais alto ao mais baixo da hierarquia;
• Ordem: um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar;
• Equidade: amabilidade e justiça para alcançar a lealdade dos empregados;
• Estabilidade do pessoal: a rotatividade do pessoal é prejudicial para a eficiência da
organização;
• Iniciativa: a capacidade de visualizar um plano e assegurar pessoalmente seu sucesso;
• Espírito de equipe: a harmonia e união entre as pessoas são grandes forças para a
organização.
Teoria da Burocracia - Contexto

Sociedades ficam mais complexas

Patrimonialismo não consegue


atender às demandas sociais

Modelo Burocrático é visto como


solução mais racional e adequada
Teoria da Burocracia -
Características
Formalidade Impessoalidade Profissionalismo

• Autoridade é • Isonomia no • Comando é dos


expressa em leis; tratamento; especialistas;
• Comunicação é • Meritocracia; • Remuneração em
padronizada; • Racionalidade; dinheiro;
• Controle de • Sistema legal e • Administrador é
Procedimentos. econômico especialista - noção
previsível de carreira;
• hierarquia
Problemas da Burocracia
Rigidez e apreço extremo às regras
o controle é sobre procedimentos e não sobre resultados, levando à falta de
criatividade e ineficiências.
Perda da visão global da organização
a divisão de trabalho pode levar a que os funcionários não tenham mais a
compreensão da importância de seu trabalho nem quais são as
necessidades dos clientes ou dos outros órgãos da instituição.
Lentidão no processo decisório
hierarquia, formalidade, centralização e falta de confiança nos funcionários
levam a uma demora na tomada de decisões importantes.
Problemas da Burocracia

Excessiva formalização
em um ambiente de mudanças rápidas, não se consegue padronizar e
formalizar todos os procedimentos e tarefas, gerando uma dificuldade da
organização de se adaptar a novas demandas. A formalização também
dificulta o fluxo de informações dentro da empresa.
Dificuldade de resposta às mudanças no meio externo
visão voltada excessivamente para as questões internas (sistema fechado,
ou seja, autorreferente, com a preocupação não nas necessidades dos
clientes, mas nas necessidades internas da própria burocracia).
Escola das Relações Humanas - Contexto

Crise no Capitalismo Liberal

Administração Clássica não gerou os


resultados prometidos

Conflitos Capital x Trabalho

Impactos de Pesquisas na área da Psicologia


(Hawthorne)
Experiência de Hawthorne

Hawthorne Efeito da Iluminação Conclusão

• Fábrica da Western • Tese era de que • Aspectos


Electric aumentando-se a psicológicos são
• Equipe de Harvard iluminação elevaria mais importantes
(Elton Mayo) a produtividade que fisiológicos;
• Vários aspectos • Produtividade
foram depois aumentava porque
testados. empregadas se
sentiam valorizadas
Escola das RH - Características

A integração social afeta a produtividade

• não é capacidade individual de cada funcionário o que define sua produtividade, e


sim a sua capacidade social, sua integração no grupo;

O comportamento é determinado pelas regras do grupo

• os funcionários não agem isoladamente ou no vácuo, mas como membros de um


grupo;

As organizações são formadas por grupos informais e formais

• volta-se o foco para os grupos que existem de modo informal na empresa e que não
são relacionados aos cargos e funções.
Escola das RH - Características

A supervisão mais cooperativa aumenta produtividade

• o supervisor mais eficaz é aquele que têm habilidade e capacidade de


motivar e liderar seus funcionários em torno dos objetivos da empresa;

A autoridade do gerente deve se basear em competências sociais

• O gerente deve ser capaz de interagir, motivar e comandar seus


funcionários. Apenas ter conhecimento técnico dos métodos de produção
não é mais visto como o bastante.
Escola das Relações Humanas - Problemas

Trabalhadores
felizes nem Prevalece o
sempre são sistema fechado
produtivos!

Aspectos
técnicos são
negligenciados
Teoria Neoclássica
• O conceito foi introduzido no Brasil pelo Chiavenato, autor muito utilizado
pelas nossas bancas.
• Essa teoria englobaria uma série de autores que apareceram após a
segunda guerra mundial, buscando reagir contra a importância dada
naquela época para as ciências do comportamento (os estudos da
abordagem comportamental, das Relações Humanas).
• Para os Neoclássicos, as teorias só têm valor quando podem ser
operacionalizadas na prática, pelo pragmatismo e pela busca de
resultados concretos.
• A Teoria Neoclássica retoma vários dos princípios da Teoria Clássica, com
uma visão mais moderna e aplicada à crescente complexidade
organizacional, dando uma configuração mais ampla e flexível.
Teoria Neoclássica
• Uma das mudanças realizadas foi em relação às funções do administrador. De acordo
com a Teoria Clássica, elas são: prever, organizar, comandar, coordenar e controlar.
Seriam os chamados POCCC.
• Já a Teoria Neoclássica fez uma “releitura” dessas funções e propôs novas funções, hoje
conhecidas como o processo administrativo. Estas funções seriam:
Funções Descrição
Função que determina antecipadamente quais são os objetivos a serem
Planejamento
atingidos e como se deve fazer para alcança-los;
Função de organizar, estruturar e integrar os recursos e os órgãos
Organização incumbidos de sua administração e estabelecer suas atribuições e as
relações entre eles;
Função relacionada com a ação, com a atuação sobre os recursos
Direção humanos da empresa. Suas atividades envolvem a motivação, a
liderança e a coordenação dos esforços dos trabalhadores.
Função que busca assegurar se a atividade controlada está alcançando
Controle
os resultados ou objetivos desejados.
Teoria Neoclássica
• Para Chiavenato, as principais características da Teoria Neoclássica são:
Características Descrição
É uma teoria pragmática e que busca resultados concretos. Enfatiza
A ênfase na prática da
aspectos instrumentais de administração, de forma a propor algo prático e
administração
palpável.
Reafirmação relativa Vários dos pressupostos clássicos são retomados e redimensionados,
dos postulados como: a estrutura de organização linear, funcional e linha-staff, o problema
clássicos da autoridade e responsabilidade, a departamentalização, dentre outros.
Ênfase nos princípios Os autores neoclássicos se preocupam em estabelecer os princípios gerais
gerais de da Administração capazes de orientar o administrador no desenvolvimento
administração de suas funções.
Toda organização existe não para si mesma, mas para alcançar objetivos e
Ênfase nos objetivos e
atingir resultados. É em função dos objetivos e resultados que a
nos resultados
organização deve ser dimensionada, estruturada e orientada.
Ecletismo nos Os autores neoclássicos são ecléticos, absorvendo o conteúdo de outras
conceitos teorias administrativas mais recentes.
Teoria Estruturalista
• A Teoria Estruturalista apareceu como crítica às demais teorias
anteriores.
• Objetivo foi conceber uma análise mais abrangente e completa
das organizações.
• Não buscou rejeitar as teorias anteriores, mas sim sintetizá-las em
uma só abordagem.
• Não poderia ficar restrito as pessoas (como a Teoria das Relações
Humanas postulava) ou restrito as tarefas (como a Administração
Científica enfatizava).
• Integrando as visões anteriores, englobou uma análise tanto da
organização formal, quanto da organização informal.
Teoria Estruturalista

• Foi a primeira abordagem que trouxe o conceito de


sistema aberto.
• Autores classificam a teoria estruturalista com a ideia
do homem organizacional.
• Esta noção deriva da percepção de que naqueles
tempos o indivíduo teria múltiplos papéis diferentes na
sociedade, de acordo com o tipo de organização em
que estivesse se relacionando.
Teoria dos Sistemas

Organizações são sistemas Organização é sistema complexo,


abertos com partes inter-relacionadas

Características

Compreensão acerca da Organização está em constante


interdependência interação com meio ambiente
Conceitos
Caixa preta – sistema em
que o “interior” não é Feedback –
facilmente acessível. Retroalimentação,
Não sabemos como ele controle dos resultados;
funciona.

Holismo – O sistema é
Sinergia – O todo é
um todo. Mudança em
maior do que a soma
uma parte afeta as
das partes;
outras partes;
Conceitos
Equifinalidade –
Homeostase – O objetivos podem ser
sistema busca o alcançados de várias
equilíbrio; maneiras, não existe
um único modo.

Entropia Negativa –
Entropia – Tendência recarga de “energia”
de qualquer sistema e recursos no sistema,
de se desintegrar; evitando a
desintegração;
Teoria dos Sistemas - Contribuições

Mostrou que não existem soluções


perfeitas

Expandiu as fronteiras da organização


– ambiente externo

Acaba levando à Teoria das


Contingências
Teoria da Contingência

Aplicação prática da
Origens
Teoria dos Sistemas
Teoria da Contingência - Características

Não existe maneira ideal de administrar

Existe mais de um modo de alcançar


objetivos

Cabe ao gestor avaliar contingências


e escolher o melhor caminho
Contingências Importantes

Tamanho
Variáveis • Ocorrem dentro da
dependentes organização

Ambiente Externo
Tarefas
e Interno

Variáveis • Ocorrem fora da


independentes organização

Tecnologias
Teoria da Contingência - Críticas

Relativismo exagerado do modelo

Contingências são muitas e


dificultariam a tomada de
decisão

Você também pode gostar