Você está na página 1de 4

ETEC DE ITANHAÉM

NOMES: ISABELA TOCHETE; LUCAS CARVALHO; WILLIAN VITOR.


2°MAM

Movimento literário que começa e termina quando?

Em Portugal começa em 1756 e termina no ano de 1825. Já no Brasil tem seu início
1768 e se encerrou em 1836.

Qual é a principal diferença entre o Barroco e o Arcadismo?

O arcadismo tinha uma proposta simples, sem linguagem rebuscada e seus


escritores queriam retornar ao modelo clássico, tendo uma visão antropocêntrica do
mundo. Geralmente seus escritores são chamados de falsos, porque relatavam uma
visão de mundo que não viviam. Já o barroco, com uma voz rebuscada e cheia de
figura de linguagens, buscava conciliar a espiritualidade com a razão, com um
conflito entre o sagrado e o profano. Enquanto no barroco tinha a dualidade entre
racionalismo e espiritualismo, o homem árcade focava na razão.

Em que ele se assemelha ao Classicismo?

● Objetividade, com a retirada do inútil do texto, se tornando um texto simples


(sem muitas “palavras enfeites”);
● Utilização da cultura clássica;
● Reflexão na natureza, como local ideal para o homem;
● Antropocentrismo;
● Influência pelo Iluminismo;

No Brasil, o Arcadismo não pode ser chamado de Neoclassicismo. Por quê?

Porque o neoclassicismo era mais voltado à idéia do Barroco e já o arcadismo é


mais focado para a os preceitos iluministas.
Quem é o principal eu-lírico do Arcadismo?

Os pastores que viviam, ou que queriam viver, com suas mulheres em um lugar
tranquilo.

O que define o pensamento do homem árcade?

Os poetas árcades escreviam sobre temáticas relacionadas com as belezas do


campo e a paz da natureza, contemplando a vida simples. Costumavam criticar e
desprezar a vida nas grandes cidades e centros urbanos, pela agitação e pelos
problemas da vida moderna.

Esse movimento literário conecta dois elementos. Quais são e por quê?

O arcadismo faz um paralelo entre o homem e a natureza, sempre exaltando a


natureza e tudo que lhe diz respeito, onde o homem passa pela confusão que foi o
barroco para o relaxamento junto da natureza.

Quem são os principais representantes dessa escola literária em Portugal e no


Brasil?

Muitos autores adotaram pseudônimos de gênero grego ou latino, esse autores


adotaram esse pseudônimo por motivos simples estética e perseguição. Entres os
autores de maior importância em Portugal se encontram:

● Manuel Maria Barbosa du Bocage (1765-1805)


● António Dinis da Cruz e Silva (1731-1799)
● Correia Garção
● Marquesa de Alorna
● Francisco José Freire, ou Cândido Lusitano

Já no Brasil:
● Santa Rita Durão (1722-1784), autor do poema épico Caramuru.
● Cláudio Manuel da Costa (1729-1789) Obras Poéticas e Villa Rica.
● Basílio da Gama (1741-1795), autor do poema épico O Uraguai.
● Tomás Antônio Gonzaga (1744-1810), autor de Marília de Dirceu e Cartas
Chilenas.
● Inácio José de Alvarenga Peixoto (1744-1793).
● Silva Alvarenga (1749-1814).

Biografia resumida dos principais autores e obras em Portugal e no Brasil.

(Brasil) - Santa Rita Durão:

Frei José de Santa Rita Durão, nascido em 1722 Cata Preta, Brasil, foi um autor
religioso luso-brasileiro, que escreveu poemas para Portugal e para o Brasil colônia.
Com uma escrita estilo camões escreveu seu poema épico Caramuru, onde foi a
primeira obra a retratar habitantes nativos do Brasil. Entre suas obras se encontram:

● Pro anmia studiorum instauratione oratio (1778)


● Caramuru (1781)

(Portugal) - António Dinis da Cruz e Silva:

António Dinis da Cruz e Silva foi um poeta Português e magistrado, uma curiosidade
muito importante é que ele foi o fundador do arcadismo lusitano em 1756. Entre
suas obras estão:

● Odes Pindáricas, 1801.


● O Hissope, 1802.
● Poesias (1807 a 1817, esta ed. inclui a comédia O Falso Heroísmo).
● Jornadas (romance pastoral).
● A Degolação do Baptista (drama lírico).
● Loa a São Sebastião.
Escolha um trecho das obras de cada principal autor do arcadismo. Justifique
a escolha.

À Dona Bárbara Heliodora

Bárbara bela, Do Norte estrela,


Que o meu destino Sabes guiar,
De ti ausente Triste somente
As horas passo A suspirar.

Por entre as penhas De incultas brenhas


Cansa-me a vista De te buscar;
Porém não vejo Mais que o desejo,
Sem esperança De te encontrar.

Eu bem queria A noite e o dia


Sempre contigo Poder passar;
Mas orgulhosa Sorte invejosa,
Desta fortuna Me quer privar.

Tu, entre os braços, Ternos abraços


Da filha amada Podes gozar;
Priva-me a estrela De ti e dela,
Busca dous modos De me matar!

(Inácio José de Alvarenga Peixoto)

Esse texto remete a uma moça que o autor cobiça, o autor pertence ao movimento
do arcadismo, mas esse texto em particular remete a uma ideia romântica, embora
esse movimento não visasse o amor. Por isso da escolha, por ser um gesto que
rompe com os padrões do arcadismo e que procura a natureza humana.