Você está na página 1de 2

TIPOS DE INCONSTITUCIONALIDADE

- AÇÃO → lei ou ato normativo que fere de a CONCEITO


CF por meio de conduta comissiva. - É a verificação da compatibilidade de leis ou atos normativos
- OMISSÃO → ocorre quando medidas não com a Constituição (bloco de constitucionalidade)
são adotadas, ou adotadas parcialmente.
- MATERIAL → o conteúdo da lei ou ato SUPREMACIA DA CONSTITUIÇÃO
normativo fere a CF. - As normas de um ordenamento jurídico devem ser
- FORMAL → o processo de criação da norma compatíveis verticalmente (PIRÂMIDE DE KELSEN) com o
fere a CF. texto constitucional.
- FORMAL PROPRIAMENTE DITA → a violação BLOCO DE CONSTITUCIONALIDADE
ocorre no processo legislativo. - É o parâmetro para o controle de
- FORMAL ORGÂNICA → a violação ocorre no constitucionalidade;
órgão competente para tratar da matéria. - É composto por → texto constitucional,
@vishvouestudar
- FORMAL POR VIOLAÇÃO A PRESSUPOSTOS princípios decorrentes da constituição (implícitos
OBJETIVOS → violação de requisitos ou expressos), tratados internacionais sobre
previstos na Constituição para a matéria em direitos humanos incorporados no Direito
questão. brasileiro com força de norma constitucional.
- TOTAL → atinge a lei ou ato normativo por
TEORIA DA NULIDADE
completo. PRESSUPOSTOS
- PARCIAL → apenas parte da lei viola a CF. - Existência de uma Constituição rígida; - É adotada no Brasil (majoritariamente por
- ORIGINÁRIA → ocorre quando a norma que - Supremacia Constitucional; doutrina, jurisprudência e a lei)
viola a CF é criada posteriormente a norma - Existência de um órgão de controle. - A nulidade existe desde o nascimento da norma, já
violada. nasce inválida!
- SUPERVENIENTE → ocorre quando a norma - STF: “a declaração de inconstitucionalidade,
que viola a CF é anterior a norma que a reveste-se, ordinariamente, de eficácia ex tunc
incompatibiliza, ou seja, uma inicialmente é retroagindo ao momento em que editado o ato
constitucional, mas deixa de ser com o estatal reconhecido inconstitucional pelo Supremo
nascimento da norma-parâmetro. Tribunal Federal” (RE 395.902-AgR)
- DIRETA → a norma viola diretamente a CF - Lei 9.868/99 relativizou a teoria;
sem a existe de ato normativo entre eles. - STF (maioria de 2/3 dos membros) poderá fixar a
- INDIRETA → existe algum ato normativo data a partir de qual a sentença produzirá efeitos.
entre a norma violadora e a norma violada.
FORMAS DO CONTROLE QUANTO AO MOMENTO FORMAS DE CONTROLE QUANTO AO ÓRGÃO: FORMAS DE CONTROLE QUANTO A FINALIDADE
PREVENTIVO → incide na formação (criação) do - CONTROLE POLÍTICO → realizado por órgãos - CONTROLE CONCRETO →(incidental) a questão
ato normativo. sem poder jurisdicional constitucional é provocada na causa de pedir. A
PODER LEGISLATIVO: exercida pela CCJ / C.N* - CONTROLE JURISDICIONAL → é exercido por inconstitucionalidade será declarada na
aprecia projeto de lei delegada elaborada pelo órgãos do Poder Judiciário. fundamentação da decisão
Presidente da República. (atípica) - SISTEMA MISTO → adotam os dois tipos de - CONTROLE ABSTRATO → (via direta) É o
PODER EXECUTIVO: veto jurídico a projeto de lei controles a depender do tipo de ato normativo. controle instaurado por ação direta, sendo a
inconstitucional ou veto político caso seja questão constitucional requerida no pedido. A
contrário ao interesse público. inconstitucionalidade será decidida no dispositivo,
PODER JUDICIÁRIO: impetração de mandado de fazendo, por conseguinte, coisa julgada
segurança por parlamentar quando violadas as
regras do processo legislativo.
REPRESSIVO → incide sobre atos normativos já
vigentes. @vishvouestudar
PODER LEGISLATIVO: C.N* pode sustar atos do
Presidente exorbitem os limites da delegação
legislativa ou do poder regulamentar/ rejeitar
medida provisória → 1. por ausência dos requisitos
objetivos de relevância e urgência; 2. conteúdo MODELOS DE CONTROLE (COMPETÊNCIA)
incompatível com a Constituição; 3. reeditadas na - CONTROLE DIFUSO → a competência para exercer o
mesma sessão legislativa em que foram rejeitadas controle é atribuída a todos os órgãos do Poder Judiciário.
ou que tenham perdido sua eficácia por decurso de - CONTROLE CONCENTRADO → um único órgão ou uma
prazo / TC* pode apreciar a constitucionalidade de quantidade limitada terá competência para exercer o
leis e atos do Poder Público no exercício de suas controle.
atribuições (SÚMULA 347/STF); - CONTROLE MISTO → atuação do Poder Judiciário de forma
PODER EXECUTIVO: negar cumprimento a leis e atos concentrada (STJ + TJ) ou de forma difusa (qualquer juiz ou
normativos considerados inconstitucionais; tribunal do país)
PODER JUDICIÁRIO: exercido por meio do controle
difuso ou concentrado.