Você está na página 1de 4

PPRA - As perguntas mais frequentes e as respostas mais

adequadas
Este é o trabalho original, não aceite cópias ou imitações

* O termo FAQ vem de Frequently Asked Questions, e está sendo usado aqui por
ser uma expressão muito comum, para designar páginas de perguntas e respostas,
mesmo em português. Traduzindo livremente, eu chamo as faq´s de Perguntas
Mais Freqüentes.

1) Afinal, o que é PPRA ?


R: PPRA é a sigla de Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Esse programa está
estabelecido em uma das Normas Regulamentadoras (NR-9) da CLT- Consolidação das
Leis Trabalhistas, sendo a sua redação inicial dada pela Portaria nº 25, de 29 de dezembro
de 1994, da Secretaria de Segurança e Saúde do Trabalho, do Ministério do Trabalho.

2) Qual o objetivo do PPRA ?


R: Estabelecer uma metodologia de ação que garanta a preservação da saúde e integridade
dos trabalhadores frente aos riscos dos ambientes de trabalho.

3) Quais são os riscos ambientais ?


R: Para efeitos do PPRA, os riscos ambientais são os agentes físicos, químicos e biológicos
existentes nos ambientes de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou
intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar danos à saúde dos trabalhadores.

4) Na prática, que agentes de riscos são esses ?


R: Agentes físicos: ruído, vibrações, pressões anormais, temperaturas extremas, radiações
ionizantes e radiações não ionizantes.
Agentes químicos: poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases, vapores, absorvidos pelo
organismo humano por via respiratória, através da pele ou por ingestão.
Agentes biológicos: bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros.

5) Quem está obrigado a fazer o PPRA ?


R: A elaboração e implementação do PPRA é obrigatória para todos os empregadores e
instituições que admitam trabalhadores como empregados. Não importa, nesse caso, o grau
de risco ou a quantidade de empregados. Assim, tanto um condomínio, uma loja ou uma
planta industrial, todos estão obrigados a ter um PPRA, cada um com sua característica e
complexidade diferentes.

6) Quem deve elaborar o PPRA ?


R: A princípio o próprio Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do
Trabalho - SEESMT da empresa ou instituição. Caso o empregador esteja desobrigado pela
legislação de manter um serviço próprio , ele deverá contratar uma empresa ou profissional
para elaborar, implementar, acompanhar e avaliar o PPRA. A Norma Regulamentadora não
especifica qual é o profisional, porém as atribuições estabelecidas para a gerência do PPRA
nos mostram que ele deverá estar sob a coordenação de um Engenheiro de Segurança do
Trabalho ou de um Técnico de Segurança do Trabalho, dependendo das características da
empresa ou estabelecimento (As atribuições dos Engenheiros de Segurança do Trabalho
estão na Resolução nº359 do CONFEA, de 31 de julho de 1991).

7) A CIPA pode elaborar o PPRA ?


R: Não. A CIPA pode e deve participar da elaboração do PPRA, discutindo-o em suas
reuniões, propondo idéias e auxiliando na sua implementação. Entretanto, o PPRA é uma
obrigação legal do empregador e por isso deve ser de sua iniciativa e responsabilidade
direta.

8) O PPRA se resume a um documento que deverá ser apresentado à fiscalização do


Ministério do Trabalho ?
R: Não. O PPRA é um programa de ação contínua, não é apenas um documento. O
documento-base, previsto na estrutura do PPRA, e que deve estar à disposição da
fiscalização, é um roteiro das ações a serem empreeendidas para atingir as metas do
Programa. Em resumo, se houver um excelente documento-base mas as medidas não
estiverem sendo implementadas e avaliadas, o PPRA, na verdade, não existirá.

9) O que deve ser feito primeiro, o PPRA ou o PCMSO ?


R: Sendo programas de caráter permanente, eles devem coexistir nas empresas e
instituições, com as fases de implementação articuladas. No primeiro ano, entretanto, o
PPRA deverá estar na frente para servir de subsídio ao PCMSO. Observe a "letra da lei":
NR-7, ítem 7.2.4 - O PCMSO deverá ser planejado e implantado com base nos riscos à
saúde dos trabalhadores, especialmente os identificados nas avaliações previstas nas
demais NR."

10) O PPRA e o PCMSO abrangem todas as exigências legais e garantem a segurança


e saúde dos trabalhadores ?
R: Não, de forma alguma. Veja, de novo, a "letra da lei": NR-9, ítem 9.1.3 - O PPRA é
parte integrante do conjunto mais amplo das iniciativas da empresa no campo da
preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, devendo estar articulado com o
disposto nas demais NR, em especial com o Programa de Controle Médico de Saúde
Ocupacional - PCMSO previsto na NR-7."
PPP - As perguntas mais frequentes e as respostas mais
adequadas

Este trabalho seguiu a mesma linha do artigo "FAQ do PPRA",. O tema da aposentadoria
especial é polêmico e as perguntas e respostas do PPP buscam dar uma visão geral sobre
esta exigência da legislação previdenciária.

1) Afinal, o que é PPP ?


R: PPP é a sigla de Perfil Profissiográfico Previdenciário, um documento histórico-laboral
do trabalhador, apresentado em formulário instituído pelo INSS, contendo informações
detalhadas sobre as atividades do trabalhador, exposição a agentes nocivos à saúde,
resultados de exames médicos e outras informações de caráter administrativo. O modelo do
formulário encontra-se no Anexo XV da Instrução Normativa INSS/PR nº 20/2007.

2) Qual o objetivo do PPP ?


R: Apresentar, em um só documento, o resumo de todas as informações relativas à
fiscalização do gerenciamento de riscos e existência de agentes nocivos no ambiete de
trabalho, além de ser o documento que orienta o processo de reconhecimento de
aposentadoria especial.

3) O Perfil Profissiográfico foi instituído por uma Intrução Normativa do INSS ?


R: Não. A Instrução Normativa INSS/PR nº 20/2007 regulamenta e formata o PPP, cuja
exigência encontra-se prevista na Lei nº 8.213/91 e no Regulamento da Previdência Social
(Decreto nº 3.048/99). Veja a letra da Lei: "A empresa deverá elaborar e manter atualizado
perfil profissiográfico abrangendo as atividades desenvolvidas pelo trabalhador e fornecer
a este, quando da rescisão do contrato de trabalho, cópia autêntica desse documento. (art.
58, parágrafo 4, Lei 8.213/91)"

4) Onde se obtém as informações necessárias para preenchimento do PPP ?


R: As informações devem ser extraídas do Laudo Técnico de Condições Ambientais do
Trabalho (LTCAT), do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), do
Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e do Programa de
Gerenciamento de Riscos (PGR), este último no caso de empresas de mineração.

5) Quem está obrigado a fazer o PPP ?


R: A elaboração e atualização do PPP é obrigatória para todos os empregadores, bem como
sua entrega ao trabalhador na ocasião da rescisão do contrato de trabalho. O formulário
deve ser assinado pelo representante legal da empresa com a indicação dos responsáveis
técnicos pelo PCMSO e LTCAT.

6) Quem é o responsável técnico pelo LTCAT ?


R: O LTCAT - Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho, por determinação
expressa da legislação previdenciária, deve ser expedido por médico do trabalho ou
engenheiro de segurança do trabalho.
7) Qual a diferença entre o LTCAT e o PPRA ?
R: O LTCAT, como o nome diz, é um laudo técnico, isto é, um documento que retrata as
condições do ambiente de trabalho de acordo com as avaliações dos riscos, concluindo
sobre a caracterização da atividade como especial. O PPRA, por sua vez, é um programa de
ação contínua, não é apenas um documento (ver FAQ do PPRA neste website) . O LTCAT
pode ser um dos documentos que integram as ações do PPRA.O PPRA é uma exigência da
legislação trabalhista (Norma Regulamentadora nº 9) e o LTCAT da legislação
previdenciária. Veja a letra da Lei: "A comprovação da efetiva exposição do segurado aos
agentes nocivos será feita mediante formulário, na forma estabelecida pelo Instituto
Nacional do Seguro Social - INSS, emitido pela empresa ou seu preposto, com base em
laudo técnico de condições ambientais do trabalho expedido por médico do trabalho ou
engenheiro de segurança do trabalho. (art 58, parágrafo 1º, Lei 8.213/91)"

8) O PPP é mais um documento que deverá ser apresentado à fiscalização do INSS ?


R: Ele deve estar disponível para a fiscalização, mas ele é mais que isso. O PPP substitui, a
partir de 01/01/2004, o formulário DIRBEN 8030 (antigo SB-40). Ele não é um formulário
a mais, ele concentra todas as informações do laudo técnico e dos formulários antigos.

9) O PPP deve ser feito apenas para trabalhadores expostos a agentes nocivos à saúde
?
R: Por enquanto sim. A empresa deve elaborar e manter atualizado o PPP para todos os
trabalhadores expostos a agentes nocivos e fornecer cópia autêntica do documento ao
trabalhador na ocasião da rescisão do contrato de trabalho.

10) Qual a relação de agentes nocivos à saúde capaz de gerar direito à aposentadoria
especial ?
R: A relação de agentes nocivos químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes
prejudiciais à saude ou à integridade física, considerados para fins de concessão de
aposentadoria especial, consta do Anexo IV do Regulamento da Previdência Social (
Decreto 3.048/99 ).