Você está na página 1de 18

Fabiana Bertoni Zerbinatti

Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Relatório de Avaliação Comportamental


Análise do Comportamento Aplicada

Nome: Manuela Scandiuzzi Peres

Data de Nascimento: 18/05/2011 Sexo: Feminino

Dados Gerais

Manuela Scandiuzzi Peres recebeu intervenção psicológica desde 2014, na qual


veio sendo realizada a terapia ABA (Applied Behavior Analysis ou Análise do
Comportamento Aplicada). O contato inicial foi feito com a mãe, que relatou queixas
motoras, no desenvolvimento da fala, ranger de dentes e interação social. No início eram
feitas 2 sessões semanais com duração de 1 hora cada e, a partir de fevereiro de 2015,
passou a ser 3 sessões semanais de 1 hora cada. Manuela recebeu também intervenções
com fonoaudióloga, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta e musicoterapeuta, além de ter
passado pela avaliação de geneticista, neurologistas e pediatras. Além das terapias,
realizou exames físicos, neurológicos e genéticos, mas não obteve nenhum diagnóstico
conclusivo. A intervenção na Análise do Comportamento Aplicada englobou habilidades
verbais e não verbais. Os instrumentos que serviram como base para avaliação e
intervenção se mantiveram os mesmos desde o início, sendo os principais dentro de
comportamento verbal (VB-MAPP, Sundberg M.; A Work in Progress, Leaf, R. &
McEachin, J.; e Teaching Language to Children with Autism or Other Developmental
Disabilities, Sundberg, M. & Partington, J.).

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Avaliação:

O VB-MAPP é um instrumento de avaliação baseado na abordagem


comportamental sobre a linguagem (Skinner, 1957). Essa avaliação fornece uma medida
sobre os comportamentos e habilidades da criança e também as dificuldades verbais e
sociais. A avaliação dos repertórios e planejamento da intervenção de Manuela por meio
do VB-MAPP teve o foco em um dos componentes do instrumento, a Avaliação dos
Marcos do Desenvolvimento (Milestones Assessment), que consiste na avaliação de uma
amostra de todo o repertório verbal da criança e de habilidades relacionadas (por exemplo,
habilidades sociais). Dessa forma, o VB-MAPP avalia as seguintes habilidades:

Mando – tipo de linguagem, em que o falante pede o que ele quer ou precisa.
Engloba também o ganho de atenção e retirada de um estímulo aversivo presente no
ambiente.

Tato – tipo de linguagem em que o falante nomeia itens, ações, eventos, etc do
estímulo presente.

Comportamento de Ouvinte: habilidade de se atentar ao outro, fazer e manter


contato visual e compreender a verbalização previamente emitida pelo falante afim de
consequenciar a sua fala com a emissão de respostas verbais ou não verbais, como
seguimento de instrução, por exemplo. É avaliado neste item também o comportamento
de ouvinte por função, característica e classe de estímulos, sendo considerado um nível
avançado da linguagem da criança, por envolver a formação de conceitos mais complexos
e abstratos.

Habilidades de Percepção Visual e Pareamento Visual - Habilidade de rastrear


e identificar figuras, bem como fazer o pareamento com pares que apresentem
características idênticas ou aproximadas, como sombras, formas, cores, etc.

Brincar Independente - Manipular e explorar objetos e brinquedos como forma


de entretenimento, de maneira independente e espontânea. A atividade em si deve

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

naturalmente reforçadora, não sendo nenhum reforço externo necessário para a


manutenção do engajamento da criança.

Brincar Social e Comportamento Social - Engajar-se em comportamentos de


conversação e cooperação com os seus pares e outros de maneira funcional e apropriada
para o contexto. É uma habilidade avaliada de forma mais complexa, a fim de perceber
se a interação com o outro sugere ser aversiva e se a criança busca isolamento ao invés
do contato social.

Imitação - habilidade de copiar comportamentos motores grossos e finos com ou


sem a presença de objetos específicos.

Ecóico - tipo de linguagem em que o falante repete o som, a palavra e/ou sentenças
de um outro falante.

Vocalizações Espontâneas – balbuciar e vocalizar espontaneamente sons vocais,


com entonações de voz contextualizadas.

Rotina em classe de aula e Habilidades de Grupo – habilidade de imitar pares


dentro de um contexto (formar filas, por exemplo), seguir instruções grupais, autoajuda
(usar guardanapo, por exemplo), redução de dependência de nível de ajuda, promoção de
independência e auto-direcionamento.

Estrutura Linguística – habilidade mais complexa da linguagem, como formação


de frase, palavras e sentenças. Habilidade de como esses itens são articulados, tamanho
do vocabulário, sintaxe correta e uso adequado de pronomes, sujeito, adjetivos, verbos e
advérbios.

Intraverbal - tipo de linguagem em que o falante verbalmente responde a palavras


emitidas por outros, ou dele mesmo. As respostas podem ser consequência tanto de
estímulos vocais quanto escritas tendo como referência informações aprendidas e
generalizadas. Essa habilidade envolve responder a perguntas, completar sentenças e
musicas, etc.

Leitura - Identificar informações dadas através de estímulos verbais escritos e


emitir resposta vocal.

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Escrita: habilidade em que, a partir de um estímulo verbal que pode ser sonoro
ou escrito, o indivíduo deve emitir uma resposta verbal que é sempre escrita, que pode
ser na forma de transcrição (ditado, por exemplo) ou de cópia.

Matemática: habilidade de identificar quantidades e reconhecer números que


correspondem a elas. Discriminar tamanhos, formas, pesos e medidas. Realizar operações
matemáticas básicas.

Vale ressaltar que, Manuela apresentou pouco repertório e quase não pontuou a
avaliação inicialmente sendo necessário fortalecer o vínculo para que a avaliação fosse
reiniciada. Realizou-se também o treino para repertório de sessão, para melhorar a
atenção, concentração e colaboração na avaliação e nos treinos. Além disso, observou-se
que Manuela tinha dificuldade em se atentar à terapeuta obedecendo a seus comandos. A
análise funcional concluiu que a criança tinha, além da dificuldade atencional, também
apresentava dificuldade em se submeter ao controle do outro. Para isso, pré-requisitos,
como a imitação, foram treinados, mesmo sabendo que Manuela possuísse já a habilidade.
Essa intervenção tinha como objetivo a submissão da criança ao controle sem frustração,
a partir de uma aprendizagem sem erro. Outro treino importante para instalação de
repertório foi contato visual, manutenção do contato visual, rastreamento visual e treino
de espera.

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Avaliação dos Marcos do Desenvolvimento (Milestones Assessment):

Assim que o vínculo e as habilidades iniciais já descritas se estabeleceram,


iniciou-se a avaliação do componente 1 do VB-MAPP, que é dividida em três níveis
baseados nos marcos de desenvolvimento: Nível 1 (0-18 meses), Nível 2 (18-30 meses)
e Nível 3 (30-48 meses). A avaliação inicial de Manuela foi realizada com base nos itens
do Nível 1, dentro das queixas relatadas pelos pais. Este nível avalia o repertório de
mandos (pedidos), tatos (nomeação), comportamentos de ouvinte, habilidades visuais e
percepção visual, brincar independentemente, habilidade sociais, imitação, ecóico
(repetição vocal) e vocalização espontânea. Conforme os treinos iam sendo realizados,
Manuela era reavaliada e o Protocolo devidamente preenchido com as habilidades
aprendidas em seus níveis respectivos.

Dessa forma, ao longo da intervenção Manuela obteve os seguintes resultados:

Nível 1

Mandos – Nível 1. Avalia se a criança é capaz de realizar pedidos através de gestos e


figuras na presença do item desejado de forma generalizada com 2 pessoas diferentes e
em dois ambientes diferentes. Os marcos dessa habilidade são: 1M) Emitir 2 palavras,
sinais ou figuras, podendo ser com dica ecóica, de imitação, ou outra dica, mas sem ser
dica física; 2M) Emitir 4 mandos diferentes sem dicas (exceto ‘ O que você quer?); 3M)
Emitir 3 mandos generalizados entre 2 pessoas, 2 lugares e 2 itens diferentes 4M) Emitir
espontaneamente 5 mandos (sem dica ecóica) podendo o item estar presente; 5M) Emitir
10 mandos diferentes sem dica ecóica ( exceto ‘O que você quer’), podendo o item
também estar presente. Manuela obteve pontuação total 5, pontuando os 5 marcos.

Tatos – Nível 1. Avalia se a criança é capaz de realizar algumas nomeações através de


gestos sem dica imitativa. Manuela tem dificuldade em vocalizar, porém considerou-se a

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

comunicação de Manuela através dos gestos. Dessa forma, Manuela obteve pontuação 5,
a partir dos seguintes marcos: 1M) Nomeia 2 itens com dica imitativa; 2M) Nomeia 4
itens sem dica imitativa ou ecóica; 3M) Nomeia 6 itens não reforçadores; 4M)
Espontaneamente nomeia 2 itens diferentes; 5M) Nomeia 10 itens diferentes.

Comportamento de Ouvinte – Nível 1. Avalia se a criança é capaz de se atentar e


responder a palavras ditas por outras pessoas. Os marcos dessa habilidade englobam: 1M)
Estabelecer contato visual diante de conversa, música cantada por uma pessoa; 2M)
Responder quando chamado; 3M) Olhar, tocar ou apontar para familiares, animais ou
itens reforçadores em um conjunto de 2, para 5 diferentes estímulos; 4M) Realizar 4 ações
motoras diferentes sob instrução sem dica visual; 5M) Selecionar um item corretamente
em um conjunto de 4, para 20 objetos ou figuras. Manuela apresentou pontuação 5,
pontuando todos os marcos apresentados.

Habilidades visuais, perceptuais e emparelhamento de identidade – Nível 1. Avalia


se a criança é capaz de se atentar e responder a estímulos visuais e realizar pareamento
de objetos e figuras. Manuela apresentou pontuação 5, sendo os seguintes marcos: 1M)
Rastrear visualmente um item em movimento por 2 segundos; 2M) Pegar em forma de
pinça itens pequenos; 3M) Visualmente se atentar para um brinquedo ou livro por 30
segundos; 4M) Colocar itens em uma caixa, empilhar 3 blocos ou colocar três anéis em
um pino para 2 dessas atividades similares; 5M) Parear quaisquer 10 itens idênticos.

Brincar independente – Nível 1. Avalia se a criança é capaz de se engajar em brincar


sozinha de forma independente, de forma a ser a brincadeira naturalmente reforçadora.
Apresentou pontuação 5, sendo a soma dos seguintes itens: 1M) Manipular e explorar
brinquedos ou objetos por um minuto; 2M) Mostrar variação em brincar
independentemente com 5 itens diferentes; 3M) Demonstrar generalização em se engajar
em movimentos exploratórios e brincar com brinquedos em um ambiente novo por 2
minutos; 4M) Independentemente se engajar em movimentos (pular, dançar, escalar) por

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

2 minutos; 5M) Independentemente se engajar em brincadeiras de causa e efeito por 2


minutos.

Comportamento Social e Brincar Social – Nível 1. Avalia se a criança é capaz de se


atentar a outras pessoas e tenta se engajar em interações. Essas habilidades avaliadas são
pré-requisitos para repertórios sociais mais complexos. Os marcos correspondentes são:
1M) Realizar contato visual com função de mando 5 vezes em um tempo de 30 minutos;
2M) Indicar que a criança quer ser segurada ou brincar 2 vezes; 3) Espontaneamente fazer
contato visual com outras crianças; 4) Espontaneamente se engajar em brincadeiras
paralelas perto de outras crianças por 2 minutos; 5) Espontaneamente seguir pares ou
imitar outras crianças em comportamentos motores duas vezes. Manuela ao longo da
intervenção apresentou pontuação total 5.

Imitação Motora – Nível 1. Avalia se a criança é capaz de imitar as ações de outras


pessoas. Manuela obteve pontuação total 5. Os marcos correspondentes são: 1M) Imitar
2 movimentos grossos com a dica ‘Faz igual’; 2M) Imitar 4 movimentos grossos com a
dica ‘Faz igual’; 3M) Imitar 8 movimentos, sendo 2 com objetos; 4M) Espontaneamente
imitar movimentos motores de outro em 5 ocasiões; 5M) Imitar 20 movimentos motores
de qualquer tipo.

Vocalização Espontânea – Nível 1. Avalia se a criança vocaliza espontaneamente e qual


é a natureza dessas vocalizações. Manuela pontuou 1 nessa habilidade, sendo 1M)
Espontaneamente emite 5 sons por hora.

Nível 2

O Nível 2 apresenta uma continuação das habilidades avaliadas no Nível 1, além


de avaliar o comportamento de ouvinte em relação à característica, função e classe dos

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

estímulos (isto é, se a criança aponta o estímulo correspondente quando a instrução é


sobre a sua função, por exemplo, “O que serve para comer?”), habilidades intraverbais
(habilidades de completar frases, responder perguntas e manter conversação) e
habilidades em situações de grupo e rotina de sala de aula.

Mando – Nível 2. Avalia se a criança demonstra pedidos de forma espontânea e frequente


controlada por um motivador. Manuela teve pontuação máxima de 1 ponto, pois essa
habilidade é mais complexa, exigindo um maior do uso do PECS, no caso de Manuela,
ou da linguagem vocal. Os itens pontuados foram: 7M) Pedidos para outras pessoas para
obter 5 ações diferentes, necessárias para aproveitar uma atividade desejada (ex. abrir a
porta, jogar a bola, etc). Os outros itens desse nível não foram pontuados. Vale ressaltar
que esse item também foi pontuado pela Manuela através de gestos feitos por ela.

Tato – Nível 2. Avalia se a criança nomeia substantivos e ações. Manuela não obteve
pontuação nesse nível para essa habilidades, devido a exigência de uma linguagem vocal
mais complexa.

Comportamento de Ouvinte – Nível 2. Avalia se a criança continua adquirindo níveis


mais avançados de comportamento de ouvinte. Manuela até o final da intervenção obteve
pontuação 3, estando os últimos itens inseridos em treinos na sua intervenção. Dessa
forma pontuou 1 ponto para os seguintes marcos: 6M) Seleciona um item correto em um
conjunto de 6, para 40 objetos ou figuras; 7M) Generaliza discriminações auditivas em
um conjunto de 8, para 3 diferentes exemplares de 50 itens; 8M) Realiza 3 ações motoras
sob comando (seguimento de instrução). Para os itens em andamento dentro da
intervenção estavam: 9M) Segue 50 instruções de duas composições (sujeito-verbo/
verbo-substantivo). 10M) Seleciona um item correto em um livro, cena ou no ambiente
natural para 250 itens, acumulados em uma lista de palavras conhecidas. É importante
ressaltar que esses dois marcos estavam em andamento nos treinos, devido a amplitude

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

de vocabulário exigida na avaliação, considerando que Manuela vinha adquirindo


repertório constantemente.

Habilidade de Percepção Visual e Matching-to-Sample – Nível 2. Avalia se a criança


pode realizar pareamentos de itens idênticos e não idênticos para objetos e figuras.
Manuela obteve pontuação 5 ao longo da intervenção nessa habilidade, sendo os seguintes
marcos: 6M) Pareia objetos idênticos ou figuras em um conjunto de 6 items para 25
estímulos diferentes; 7M) Seleciona cores e formas similares para 10 itens, dando cor ou
forma como modelo; 8M) Pareia objetos ou figuras idênticas em um conjunto de 8 itens
contendo 3 estímulos similares, para 25 itens; 9M) Pareia itens não idênticos em um
conjunto de 10 itens para 25 itens diferentes.; 10M) Realiza pareamento não idênticos
para figuras 2D e objetos 3D e vice-versa, em um conjunto de 10 itens contendo 3 itens
similares, para 25 itens.

Brincar Independente – Nível 2. Avalia se a criança engaja em brincadeiras de forma


independente, em que a consequência natural da brincadeira é o próprio reforçador. Ao
longo da intervenção, Manuela atingiu 5 pontos, sendo os seguintes marcos pontuados:
6M) Procura por partes faltantes ou partes correspondentes de um brinquedo para 5 itens;
7M) Demonstra de forma independente o uso de brinquedos ou objetos de acordo com
suas funções para 5 itens diferentes; 8M) Brinca todos os dias de forma criativa; 9M) Se
engaja de forma independente em brincadeiras estruturadas e playgrounds por 5 minutos;
10M) Consegue assimilar brinquedos com múltiplas partes.

Comportamento Social e Brincar Social – Nível 2. Avalia se a criança espontaneamente


participa em atividades com pares e interage verbalmente de forma espontânea com elas.
Manuela obteve pontuação de 2 pontos, devido a sua dificuldade vocal. Os marcos
pontuados foram: 6M) Inicia uma interação física com pares 2 vezes em um tempo de 30
minutos. 8M) Se engaja em brincadeiras sociais com pares por 3 minutos sem dicas. Os
demais marcos não foram pontuados, pois exige que Manuela tenha interações verbais

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

com outras crianças, realizando pedidos de brincadeiras, ou respondendo a pedidos de


outras crianças.

Imitação Motora – Nível 2. Avalia se a criança imita ações de outras pessoas. Com o
decorrer da intervenção Manuela obteve pontuação 5, sendo os seguintes marcos: 6M)
Imita 10 ações que necessitam da seleção de objeto específico dentro de um conjunto;
7M) Imita 20 ações motoras finas quando dada a dica: ‘Faz igual’; 8M) Imita 10 ações
com 3 componentes, quando dada a dica: ‘Faz igual”; 9M) Espontaneamente imita 5
habilidades funcionais em ambiente natural; 10M) Imita (ou tenta com aproximação)
qualquer ação motora modelada por um adulto com ou sem objeto.

Comportamento de Ouvinte por Função, Característica e Classe (LRFFC) – Nível


2. Avalia se a criança entende como ouvinte palavras por suas características, funções ou
classes. Manuela obteve pontuação 2 nessa habilidade. Os marcos treinados e pontuados
foram: 6M) Seleciona 5 comidas e bebidas diferentes estando em um conjunto de 5 itens
(sem ser comida ou bebida), sendo para completar a sentença: ’você come...’; ‘você bebe’.
7M) Seleciona um item correto em um conjunto de 8 para 25 características, classes ou
função, preenchendo sentenças como: ‘você senta na...’; ‘você dorme na...’, etc). Os
demais marcos não foram pontuados estando inseridos na intervenção em forma de treino.

Intraverbal – Nível 2. Avalia se a criança verbalmente responde para o conteúdo das


palavras de outras pessoas, como preencher sentenças ou responder a perguntas. Nenhum
dos marcos foi pontuado por Manuela, por exigir que ela utilize formas verbais mais
complexas de comunicação.

Rotina de Classe e Habilidades de Grupo – Nível 2. Avalia se a criança segue rotinas


diárias em sala de aula e participa apropriadamente em atividades de grupo e responde a
instruções grupais. Manuela foi avaliada, quando ainda estava com acompanhante

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

terapêutico, tendo pontuação de 4 pontos ao total. Os marcos pontuados foram: 6M) Senta
com o grupo para tomar lance sem se engajar em comportamentos negativos por 3
minutos; 7M) Retira itens pessoais, forma fila e vai para a mesa com 1 dica gestual ou
verbal; 8M) Faz a transição entre salas de atividade com no máximo 1 dica gestual ou
verbal; 9M) Senta em um grupo pequeno por 5 minutos sem comportamento disruptivo
ou sem tentar sair do grupo. O marco não pontuado foi para a habilidade de se sentar em
um grupo pequeno por 10 minutos e se atentar ao professor, respondendo a instruções
dadas por ele.

Estrutura Linguística – Nível 2. Avalia se a articulação vocal da criança está se tornando


mais clara, se o seu vocabulário está crescendo e se ela está emitindo mais palavras na
sentença. Manuela pontuou 1 ponto nesse marco, sendo ele: 7M) Ter vocabulário de
ouvinte de 100 palavras. O outros marcos não foram pontuadas por Manuela, devido a
sua dificuldade vocal e não ter alcançado a exigência para a pontuação.

Nível 3

O Nível 3 contempla a avaliação das habilidades dos níveis 1 e 2 e adiciona a


avaliação das habilidades acadêmicas de leitura, escrita e matemática. No nível 3, as
habilidades avaliadas são colocadas em contextos complexos, de situações de grupo,
rotinas de sala de aula e interação social mais avançada. Manuela não foi avaliada em
algumas habilidades, por ela não ter preenchido algumas pontuações no Nível 2.

Mando – Nível 3. Avalia se a criança pede por informações, pede educadamente para
remover itens indesejados, realiza mandos com diferentes preposições e advérbios, dá
instruções, explicações ou direções para outras pessoas, realiza pedidos para satisfazer
seu próprio comportamento intraverbal. Devido à complexidade do comportamento
verbal exigida, Manuela não pontuou essa habilidade.

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Tato – Nível 3. Avalia se a criança emite uma ampla variedade de tatos, e se eles contém
componentes diferentes da fala, como adjetivo, advérbios, pronomes. Manuela não
pontuou essa habilidade no Nível 3.

Comportamento de Ouvinte – Nível 3. Avalia se a criança compreende palavras


complexas e sentenças envolvendo os vários componentes da linguagem, como adjetivos,
pronomes e advérbios. Manuela ainda não atingiu as pontuações necessárias para essa
habilidade, estando os marcos correspondentes dentro dos treinos na intervenção.

Habilidades de Percepção Visual e Matching-to-Sample – Nível 3. Avalia se a criança


completa sequência, faz generalizações em pareamentos e se categoriza conforme o
modelo. Manuela obteve pontuação 2, sendo os seguintes itens: 12M) Generaliza
pareamentos não idênticos em um conjunto de 10 com 3 estímulos similares, para 25 itens
diferentes; e 14M) Escolhe 5 itens em 5 categorias diferentes sem um modelo. Os demais
marcos estavam inseridos no processo de intervenção em forma de treino.

Brincar Independente – Nível 3. Avalia se a criança se engaja em brincar


independentemente, sendo a própria atividade naturalmente reforçadora. Manuela obteve
pontuação 2 nessa habilidade, estando as demais em processo de desenvolvimento dentro
do processo terapêutico. Os marcos que pontuou foi o 11M, em que Manuela
espontaneamente se engaja em brincadeiras de faz de conta e imaginárias e 12M) em que
Manuela repete brincadeiras de movimentos grossos. Os outros marcos em que não
atingiu a pontuação necessária se referem em atividades mais complexas, como se engajar
em atividades acadêmicas sozinha (pintar, desenhar, escrever) e se engajar de forma
independente por 10 minutos em brincadeiras.

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Comportamento Social e Brincar Social – Nível 3. Avalia se a criança se engaja


espontaneamente em brincar com pares e se tem interações recíprocas verbais. Manuela
não pontuou essa habilidade nesse nível devido as suas dificuldades na comunicação.

Leitura – Nível 3. Avalia se a criança mostra interesse em palavras e livros, nomeia e


identifica letras e lê com compreensão algumas palavras. Manuela obteve pontuação 2
nessa habilidade, sendo nos marcos 11M) Se atenta para um livro quando uma história é
contata para ela em 75% do tempo; e 15M) Pareia 5 palavras com figuras correspondentes
ou itens em um conjunto de 5. Nos demais marcos, Manuela não atingiu a pontuação
necessária, por exigir comportamentos verbais mais complexos.

Escrita – Nível 3. Avalia se a criança desenha, copia letras e números e se escreve de


forma independente seu nome. Essa habilidade não foi avaliada em Manuela.

Comportamento de Ouvinte por Função, Característica e Classe (LRFFC) – Nível


3. Avalia se a criança entende como ouvinte múltiplas palavras que descrevem ou
modifiquem os substantivos e verbos, pela sua função, característica ou classe. Essa
habilidade não foi avaliada em Manuela.

Intraverbal – Nível 3. Avalia se a criança responde verbalmente para palavras de outras


pessoas. Manuela não pontuou essa habilidade neste nível.

Rotina de Sala de Aula e Habilidades de Grupo – Nível 3. Avalia se a criança segue


rotinas de sala de aula e se aprende em um formato grupal. Manuela não foi avaliada nesta
habilidade.

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Estrutura Linguística – Nível 3. Avalia se a criança está emitindo sintaxes mais


complexas e linguagem estruturada, pelo uso correto da gramática, como plural, verbos,
pronomes, etc. Manuela não foi avaliada nesta habilidade.

Matemática – Nível 3. Avalia se a criança demonstra habilidades iniciais de matemática


envolvendo números, quantidades, contagem e tamanho. Manuela durante a intervenção
obteve pontuação 3 nessa habilidade, sendo pontuados os seguintes marcos: 11M)
Identifica os números de 1 a 5 em um conjunto de 5 números; 14M) Identifica como
ouvinte 8 comparações diferentes envolvendo medições (pouco, muito, grande, pequeno,
etc); e 15M) Pareia corretamente um número escrito com a sua quantidade correspondente
dos números de 1 a 5. O marco 13M que envolve a habilidade de contagem estava em
fase de treino e o marco 12M não foi pontuado, pois envolve a habilidade vocal de
Manuela (tato dos números de 1 a 5).

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Resultados:

Key: Score Date Color


1º teste: 1 ago/14
2º teste: 9 fev/15
3º teste: 43 out/15
4º teste: 65 mai/16
5º teste: 73 ago/17

Nível 1:

Mando Tato Ouvinte VP/MTS Brincar Social Imitação Vocal

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Nível 2

Mando Tato Ouvinte VP/MTS Brincar Social Imitação LRFFC IV Grupo Ling.

10

Nível 3

Mando Tato Ouvinte VP/MTS Brincar Social Leitura Escrita LRFFC IV Grupo Ling. Matem.

15

14

13

12

11

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

Conclusão:

Manuela vem desenvolvendo habilidades durante as sessões de terapia ABA,


obtendo ganhos significativos de habilidades verbais e não verbais. Percebe-se uma
melhora significativa no contato visual, manutenção do mesmo, atenção, atenção
compartilhada, linguagem receptiva e linguagem expressiva. Seu interesse por objetos e
brincadeiras ampliou-se da mesma forma que a sua interação com os mesmos. A
introdução da comunicação alternativa trouxe recursos que ajudaram na diminuição da
frustração e da emissão de comportamentos disruptivos, decorrentes da dificuldade em se
comunicar. Porém, a questão da comunicação ainda se encontra aquém do esperado,
sendo necessário a utilização de estratégias para a ampliação deste repertório e de outros
mais complexos.
Na avaliação do VB-MAPP existe a habilidade Ecóico, que não está descriminada
neste relatório, pois a língua inglesa tem sons e palavras diferentes que não cabem a
avaliação dentro da língua portuguesa. Porém, vale ressaltar que a habilidade de ecoar
(repetir sons e palavras) é um treino frequente na intervenção de Manuela. Algumas
habilidades precisam de uma avaliação mais detalhada, como por exemplo o brincar
social, que engloba a interação com pares. No decorrer da intervenção, houve a ruptura
do processo de intervenção terapêutica dentro da escola, sendo um fator importante no
desenvolvimento de repertório de Manuela. Dessa forma, é consideravelmente importante
salientar que mesmo com poucas horas semanais de terapia, respondeu ao processo de
forma significativa. É aconselhado que suas horas de intervenção sejam aumentadas,
tanto em ambiente estruturado e natural como retomar a intervenção em ambiente escolar,
para um maior desenvolvimento e generalização de habilidades mais complexas.
Dessa forma, apesar de ainda apresentar atraso no desenvolvimento, Manuela
obteve e vem obtendo ganhos importantes para o seu desenvolvimento com a terapia de
Análise do Comportamento Aplicada. A intervenção focou em treinos estruturados,
momentos de brincadeiras dirigidas e naturais, e ainda a ampliação e generalização de
habilidades dentro do contexto natural da rotina de Manuela. É uma criança que responde

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Analista do Comportamento
CRP 06/10298

bem ao contexto terapêutico, visto que estabelece fácil vinculo e é muito afetiva, porém
sua atenção deve ser constantemente trabalhada, junto com a alternância de reforçadores,
para que sua motivação seja mantida. É aconselhado também a inserção de uma
comunicação alternativa, como o PECS para que habilidades verbais e não verbais
complexas continuem em desenvolvimento, assim como o ganho de autonomia e
independência, sendo orientado à família a continuar a intervenção dentro da mesma
abordagem.

Para quaisquer esclarecimentos me encontro à disposição.

São José dos Campos, 15 de novembro de 2017.

_____________________________________
Fabiana Bertoni Zerbinatti
Psicóloga – Analista do Comportamento
CRP:06/10298

_____________________________________
Lorena Lott Martins
Acompanhante Terapêutica

Fabiana Bertoni Zerbinatti


fabiana-bertoni@hotmail.com
Cel: 12 99682-5927