Você está na página 1de 9

Aviso legal: Este é um modelo inicial que deve ser adaptado ao caso concreto por profissional habilitado.

Verifique sempre a vigência das


leis indicadas, a jurisprudência local e os riscos de improcedência. Limitações de uso: Você NÃO PODE revender, divulgar, distribuir ou
publicar o conteúdo abaixo, mesmo que gratuitamente, exceto para fins diretamente ligados ao processo do seu cliente final. Ao utilizar este
documento você concorda com os nossos Termos de uso.
REMOVA ESTE AVISO ANTES DO USO | Copyright ModeloInicial.com.br

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ ________ DA


________

Processo Crime nº ________

________ , Advogado, ________ , inscrito na OAB/


________ sob o nº ________ , com endereço
profissional na ________ , vem, respeitosamente,
perante Vossa Excelência, requerer seja viabilizado o

ACORDO DE NÃO PERSECUÇÃO PENAL

nos termos do Art. 28-A, §14 do CPP, em favor de


________ , ________ , ________ , ________ ,
residente e domiciliado na ________ , pelas razões de
fato e fundamentos que passa a expor.

DO CABIMENTO

Não obstante tratar-se de acordo a ser promovido pelo Ministério


Público, mesmo após ser devidamente motivado por pedido específico,

#3358792 Wed Jun 16 14:17:26 2021


manteve-se inerte.

Por se tratar de alteração recente e mais benéfica ao Réu,


introduzida pelo Pacote Anticrime (Lei 13.964/2019), o ANPP previsto no Art.
28-A do CPP deve ser oferecido a todos os acusados que atendam os requisitos
legais.

Afinal, a lei ao criar uma causa extintiva da punibilidade, o Acordo


de Não Persecução Penal adquiriu natureza mista de norma processual e norma
penal, devendo retroagir para beneficiar o Réu, pois mais benéfica, nos termos
do Art 5º, inc. XL da Constituição Federal.

Isso porque se trata de direito subjetivo do réu, uma vez que


a lei trouxe benefício não só no âmbito processual penal, mas
também no direito material penal, tais como não responder ação penal,
não ser condenado, manter a folha penal sem incidências, viabilizado com a
tipificação do acordo de não-persecução penal pelo Pacote Anticrime, que
usualmente já era adotado por força da Resolução nº 181/2017 do CNMP.

Sobre esta aplicabilidade, a jurisprudência já tem se posicionado


sobre o tema:

"O artigo 28-A, do Código de Processo Penal, introduzido


pela Lei 13.964, de 24 de dezembro de 2019, ao acolher o
acordo de não persecução penal, instituiu hipótese de
solução consensual, que traz como consequência, uma vez
cumpridas as condições estipuladas, a extinção da
punibilidade, sem que conste da certidão de antecedentes
criminais, exceto para os fins previstos no inciso III, do §
2º. Ou seja, a medida não pode ser repetida, no período
de cinco anos. Trata-se de norma que, ao lado da
natureza processual, guarda conteúdo de direito
material. Tem aplicação imediata, retroagindo
em benefício do acusado para alcançar processos
em andamento, inclusive, em grau de recurso. Lei
nova mais benéfica, que sempre deve retroagir,

#3358792 Wed Jun 16 14:17:26 2021


por força do disposto no artigo 5º, inciso XL, da
Constituição Federal. Em última análise, o acordo de
não persecução penal, acolhidos e cumpridas as
obrigações estipuladas, leva à extinção da punibilidade."
(TJSP Apelação em HC. nº 0002381-88.2017.8.26.0097.
Desa. Rel. Angélica de Almeida. Julg. 29/04/2020)
#3358792

Assim, considerando o pleno atendimento aos requisitos legais,


requer seja intimado o Ilustre Representante do Ministério Público para que
promova o Acordo de Não-Persecução Penal, nos moldes do acordo proposto
em anexo.

DOS FATOS

Trata-se de processo visando apurar delito de ________ , que


teria ocorrido no dia ________ , nesta cidade e comarca.

Instaurou-se o devido procedimento para apurar a ocorrência, a


qual ________ .

Ocorre que, sendo cabível o acordo de não-persecução penal e,


diante da inércia do Ministério Público, cabível sejam considerados os
requisitos atendidos visando o benefício da norma mais vantajosa ao acusado.

DO DIREITO

Encerrada a fase investigatória, e não sendo o caso de


arquivamento do processo, observados os requisitos legais, pode ser oferecido
acordo de não-persecução penal pelo Ministério Público, conforme expressa
previsão do Art. 28-A do CPP.

Tratando-se de lei mais vantajosa ao acusado, deve ser


aplicada de imediato, independente da fase que o processo se encontra, pelo
princípio da retroatividade de lei benigna ao Réu previsto no art. 5º, inc. XL, da
Constituição Federal.

#3358792 Wed Jun 16 14:17:26 2021


Nesse sentido é a redação do Código Penal:

Art. 2º (...) Parágrafo único. A lei posterior, que de


qualquer modo favorecer o agente, aplica-se aos fatos
anteriores, ainda que decididos por sentença condenatória
transitada em julgado

Para tanto, urge destacar que o acusado atende a todos os


requisitos legais para fins da não-persecução penal, nos termos do Art. 28-A,
§2º do CPP, quais sejam:

I - Não é cabível, ao referido delito, transação penal de


competência dos Juizados Especiais Criminais, nos termos
da lei;

II - O acusado não é reincidente e não possui elementos


probatórios que indiquem conduta criminal habitual,
reiterada ou profissional, exceto se insignificantes as
infrações penais pretéritas;

III - O acusado não foi beneficiado nos 5 (cinco) anos


anteriores ao cometimento da infração, em acordo de não
persecução penal, transação penal ou suspensão
condicional do processo; e

IV - Não se trata de crime praticado no âmbito de violência


doméstica ou familiar, ou praticado contra a mulher por
razões da condição de sexo feminino, em favor do
agressor.

Observados os referidos requisitos, percebe-se que à infração


penal em tela, aplica-se a possibilidade do acordo de não-persecução penal.

Afinal, trata-se de crime de baixo potencial ofensivo, punido com


pena mínima inferior a 4 (quatro) anos, não tendo sido empregada na sua
execução violência ou grave ameaça contra a pessoa.

#3358792 Wed Jun 16 14:17:26 2021


O investigado confessou formal e circunstanciadamente a sua
prática, comprometendo-se reparar integralmente o dano causado.

O indiciado não incorre em qualquer das hipóteses previstas no


art. 76, § 2º, da Lei no 9.099/95 e aceitou, desde logo, prestar serviços à
comunidade pelo prazo da pena mínima cominada ao delito a ele imputado.

DOS PEDIDOS

Isso posto, presentes todos os requisitos permissivos, requer:

a) O recebimento do presente pedido, com imediato


encaminhamento ao Ministério Público para que
proponha o acordo de não persecução nos termos do Art.
28-A, §3º do CPP, ou, a devida motivação para não fazê-lo;

b) No caso de recusa, por parte do Ministério Público, em


propor o acordo de não persecução penal, sejam os autos
remetidos a órgão superior, na forma do §14 do Art. 28-A
do CPP;

c) Com o recebimento do acordo, seja designada


audiência, com a oitiva do investigado na presença do seu
defensor, na forma do Art. 28-A, §4º do CPP;

d) Ao final, seja homologado o acordo, o sobrestamento do


presente feito até o completo cumprimento do mesmo.

Nestes termos, pede e aguarda deferimento.

________ , ________ .

________

#3358792 Wed Jun 16 14:17:26 2021


TERMO DE ACORDO DE NÃO-PERSECUÇÃO PENAL

PIC/IP/Autos nº ________

Investigado: ________

Considerando recente alteração introduzida pelo Pacote Anticrime (Lei


13.964/2019), prevendo o ANPP por meio do Art. 28-A do CPP, como um
instrumento de economia processual e celeridade na distribuição da Justiça, a
qual só se materializa na efetiva proteção dos bens tutelados pelo Estado e na
repressão aos delitos;

Considerando a importância de todas as formas de resolução de conflitos, tais


como a Justiça Restaurativa que inaugura modelo processual diverso do
proposto no Código de Processo Penal, mitigando o princípio da
obrigatoriedade da ação penal;

Considerando o pleno atendimento aos requisitos legais previstos no Art. 28-


A do CPP;

Considerando, por fim, que o consenso entre as partes privilegia um


ambiente de racionalidade, em plena demonstração de eficácia ao estado
Democrático de Direito, apresentando vantagens recíprocas, em prol da
punibilidade e igualmente razoabilidade, propõe o presente Termo de Não-
Persecução Penal.

O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE ________ , por meio do


Promotor de Justiça da comarca de ________ , no uso das atribuições que lhe
conferem a Constituição Federal, a Constituição Estadual, a Lei nº 8.625/93, e
________ , inscrito no CPF sob nº ________ , residente e domiciliado na
Rua ________ ________ , na cidade de ________ , devidamente assistido

#3358792 Wed Jun 16 14:17:26 2021


por seu advogado constituído, que abaixo subscreve, FORMALIZAM e
FIRMAM o presente acordo de não-persecução penal nos termos
seguintes.

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO

1.1 O presente acordo de não-persecução penal tem por objeto o fato ocorrido no
dia ________ , no qual ________ que, em tese, se amolda ao previsto no
artigo ________

CLÁUSULA SEGUNDA - DA CONFISSÃO

2.1 Nos termos da transcrição da confissão, obtida junto à ________ em


anexo, o INVESTIGADO firma confissão detalhada e formal dos fatos.

CLÁUSULA TERCEIRA - DAS OBRIGAÇÕES ASSUMIDAS PELO


INVESTIGADO

3.1 Por intermédio deste acordo, o INVESTIGADO se compromete a:

3.1.1 Reparar integralmente a vítima por meio de ________ ,


parcelado em ________ ;

3.1.2 Restituir o ________ à vítima, no prazo de ________ ;

3.1.3 Renuncia voluntariamente o ________

Comunicar ao Ministério Público acerca de eventual mudança de


endereço ou número de telefone.

3.1.3 Prestar serviços à comunidade por período correspondente a


________ , por ________ horas por semana, junto à ________ ,
inscrita no CNPJ ________ , no endereço indicar endereço, junto à
sua comunidade, por meio de ________ ;

3.1.3 Pagar prestação pecuniária, a ser estipulada nos termos do Art.


45 do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código

#3358792 Wed Jun 16 14:17:26 2021


Penal) a entidade pública ou de interesse social, a ser indicada pelo
juízo da execução, que tenha, preferencialmente, como função
proteger bens jurídicos iguais ou semelhantes aos aparentemente
lesados pelo delito;

3.2 O INVESTIGADO se compromete ainda comprovar mensalmente o


cumprimento das condições, independente de notificação ou aviso prévio,
apresentando imediatamente justificativa para o eventual não cumprimento do
acordo.

CLÁUSULA QUARTA - DO DESCUMPRIMENTO DO ACORDO

4.1 No caso de descumprimento do acordo e, ausente qualquer justificativa no


prazo de 15 dias, poderá o Ministério Público, em sendo o caso, oferecer a
denúncia.

CLÁUSULA QUINTA - DO CUMPRIMENTO INTEGRAL DO ACORDO

5.1 Diante do cumprindo integralmente o acordo, o Ministério Público


promoverá o arquivamento da investigação, com o requerimento de extinção da
punibilidade ao investigado.

5.2 A celebração do presente acordo, bem como o seu cumprimento não


constarão em certidão de antecedentes criminais, salvo para verificação de
requisito para concessão de novo benefício.

CLÁUSULA SEXTA - DA ACEITAÇÃO

6.1 O INVESTIGADO, assistido por seu defensor, declara a aceitação ao


presente acordo de livre e espontânea vontade e, por estarem concordes, firmam
as partes o presente instrumento em três vias de igual forma, teor e valor
jurídico.

CLÁUSULA SÉTIMA - DA HOMOLOGAÇÃO DO ACORDO

7.1 Para integral produção de seus efeitos, os proponentes submetem o presente


acordo à apreciação do Judiciário para fins de homologação.

#3358792 Wed Jun 16 14:17:26 2021


7.2 Caso não homologado o acordo, os fatos e provas autoincriminatórias não
poderão ser utilizadas em desfavor do INVESTIGADO.

Por estarem acordadas as partes, firmam o presente instrumento em três vias de


igual teor.

________ , ________ .

________

________

________

#3358792 Wed Jun 16 14:17:26 2021

Você também pode gostar