Você está na página 1de 25

ÃO

PCX 4. SISTEMA PGM-FI


BU
LOCALIZAÇÃO DO SISTEMA PGM-FI............................................................................................4-2

RI
DIAGRAMA DO SISTEMA PGM-FI .................................................................................................4-3

ST
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO.........................................................................................................4-4 4

DI

s
DIAGNOSE DE SINTOMAS DO SISTEMA PGM-FI ........................................................................4-5

to
an
E
INFORMAÇÕES SOBRE A DIAGNOSE DE DEFEITOS DO SISTEMA PGM-FI............................4-6

sS
O

ne
ÍNDICE DE CÓDIGOS DA MIL.........................................................................................................4-8
ÇÃ

Nu
DIAGNOSE DE DEFEITOS COM A MIL ..........................................................................................4-9

rto
DU

lbe
INSPEÇÃO DO CIRCUITO DA MIL ...............................................................................................4-19
sA
RO

ECM.................................................................................................................................................4-20
rle
ha

SENSOR ECT ................................................................................................................................4-22


P

-C
RE

SENSOR DE O2...............................................................................................................................4-23
m
elé
rB
A
ma
DA

ve
Re
BI

9-
21
OI

97
15
PR

4-1
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


LOCALIZAÇÃO DO SISTEMA PGM-FI

BU
INTERRUPTOR DE IGNIÇÃO
ECM
DLC

RI
INJETOR

ST
IACV

DI

s
to
an
E
sS
O

ne
ÇÃ

Nu
rto
DU

lbe
sA
RO

rle
ha
P

-C
RE

m
elé
rB
A
ma
DA

ve
Re

BOMBA DE
COMBUSTÍVEL
BI

SENSOR VS
9-

SENSOR CKP
21
OI

INTERRUPTOR DO
CAVALETE LATERAL UNIDADE DE SENSORES
97

SENSOR ECT (SENSORES MAP/IAT/TP)


SENSOR 02
15
PR

4-2
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


DIAGRAMA DO SISTEMA PGM-FI [1]: MIL
[2]: INDICADOR DE TEMPERATURA

BU
DO LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO
[3]: INDICADOR “IDLING STOP”
FUSÍVEL PRINCIPAL 1 (10 A)
INTERRUPTOR
DE IGNIÇÃO RELÉ PRINCIPAL

FUSÍVEL PRINCIPAL 2
(20 A)

RI
PT Preto VC Verde Claro
AZ Azul LR Laranja
MR Marrom RS Rosa
VD Verde VM Vermelho

ST
CZ Cinza BR Branco
BATERIA RELÉ PARTIDA/ AC Azul Claro AM Amarelo
CARGA

DI
SENSOR CKP

s
to
an
FUSÍVEL FUSÍVEL FUSÍVEL
BOMBA DE COMBUSTÍVEL

E
LANTERNA/ FAROL (15 A) BUZINA/
PAINEL DE SINALEIRA
INSTRUMENTOS (10 A)

sS
UNIDADE DE (10 A)
SENSORES

ne
BOBINA DE
ÇÃ IGNIÇÃO
SENSOR MAP

Nu
VELA DE IGNIÇÃO

rto
SENSOR TP
DU

lbe
INJETOR
SENSOR IAT
sA
RO

rle

IACV
ha

SENSOR ECT
P

-C

PAINEL DE INSTRUMENTOS
SENSOR
DE O2
RE

SENSOR VS
elé

CONECTOR SCS
rB
A
ma

INTERRUPTOR
DA

DO COMUTADOR
ve

FAROL
Re
BI

9-

INTERRUPTOR “IDLING STOP”


21

ALTERNADOR/PARTIDA
OI

INTERRUPTOR DO
97

CAVALETE LATERAL

INTERRUPTOR DE PARTIDA INTERRUPTOR INIBIDOR


15
PR

:NÚMERO DE PISCADAS DA MIL


:O MOTOR NÃO É ACIONADO EM CASO
DE MAU FUNCIONAMENTO
:FAÇA UM CURTO CIRCUITO PARA LER A MIL

CONECTOR B 21P (LADO DO ECM / TERMINAIS CONECTOR A 21P (LADO DO CONECTOR C 5P CONECTOR D 3P (LADO
MACHOS) PARA O CONECTOR CINZA ECM / TERMINAIS MACHOS) (LADO DO ECM / DO ECM / TERMINAIS
PARA O CONECTOR PRETO TERMINAIS MACHOS) MACHOS)

4-3
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

BU
INSTRUÇÕES GERAIS
• Use uma resistência elétrica para aquecer a mistura de água e líquido de arrefecimento para a inspeção do
sensor ECT. Mantenha materiais inflamáveis afastados da resistência elétrica. Use roupas protetoras, luvas

RI
isolantes e proteção para os olhos.
• Defeitos no sistema PGM-FI estão geralmente relacionados a mau contato ou conectores corroídos. Inspecione

ST
estas conexões antes de proceder.
• O sistema PGM-FI está equipado com um sistema de auto-diagnose (página 4-6). Quando alguma anormalidade
ocorrer no sistema, o ECM acionará a MIL e registrará um código de falha em sua memória regravável.
• Durante a verificação do PGM-FI sempre siga as etapas da tabela de diagnose de defeitos.

DI

s
• O sistema PGM-FI possui uma função de segurança de falha para assegurar condições mínimas de dirigibilidade,

to
mesmo quando houver algum problema no sistema. Quando alguma anormalidade for detectada pela função de

an
auto-diagnose, a capacidade de funcionamento será mantida por meio de valores numéricos preestabelecidos

E
em avanço no mapa do programa. Quando for detectada alguma anormalidade no injetor, a função de segurança

sS
de falha interromperá o funcionamento do motor para protegê-lo contra danos.

O
• Localização do sistema PGM-FI (página 4-2).

ne
• Utilize um multímetro digital ao inspecionar o sistema PGM-FI.
ÇÃ

Nu
ESPECIFICAÇÕES

rto
ITEM ESPECIFICAÇÕES
DU

Rotação de marcha lenta do motor 1.700 ± 100 rpm


Resistência do Sensor ECT (40°C)
lbe 1,0 – 1,3 KΩ
sA

(100°C) 0,1 – 0,2 KΩ


RO

Resistência do injetor de combustível (a 20°C) 9 – 12 Ω


rle

VALORES DE TORQUE
ha
P

-C

DIÂMETRO DA TORQUE
ITEM QUANTIDADE NOTAS
ROSCA (mm) N.m (kgf.m)
RE

Sensor ECT 1 10 12 (1,2)


elé

Sensor de O2 1 12 24,5 (2,5)


rB
A
ma
DA

ve
Re
BI

9-
21
OI

97
15
PR

4-4
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


DIAGNOSE DE SINTOMAS DO SISTEMA PGM-FI

BU
Quando a motoneta apresentar algum destes sintomas, verifique as piscadas da MIL, consulte o índice de códigos
da MIL (página 4-8) e inicie o procedimento apropriado de diagnose de defeitos. Se não houver piscadas da MIL
armazenadas na memória do ECM, efetue o procedimento de diagnose para o sintoma na sequência listada abaixo,
até determinar a causa.

RI
Sintoma Procedimento de diagnose Verifique também quanto a
O motor não é acionado (Não há 1. Circuito de entrada/aterramento do • Circuito aberto no fio do circuito de

ST
ruído funcionamento da bomba de ECM defeituoso (página 4-21). entrada/aterramento do ECM.
combustível quando o interruptor de 2. Circuito de entrada/aterramento da • Fusível PRINCIPAL 2 (20 A) queimado
ignição é ligado) unidade de sensores defeituoso
(página 4-21).

DI

s
O motor é acionado, mas não dá partida 1. Acione o motor por mais de 10 • O combustível não flui para o injetor.

to
(Não há piscadas da MIL) segundo e verifique a MIL (página – Filtro de combustível obstruído
4-6 e efetue o diagnose de defeitos – Respiro do tanque de combustível

an
E
de acordo com a MIL. obstruído.
2. Inspecione o sistema de alimentação – Mangueira de alimentação de

sS
de combustível (página 7-4). combustível dobrada ou obstruída

O
– Bomba de combustível defeituosa

ne
– Circuito da bomba de combustível
ÇÃ defeituoso

Nu
• Vazamento de ar de admissão
• Combustível contaminado/deteriorado
• Injetor de combustível defeituoso

rto
• IACV travada na posição fechada
DU

• Sistema de ignição defeituoso


lbe
O motor morre, dificuldade na partida, 1. Verifique a rotação de marcha lenta • M a n g u e i ra d e a l i m e n t a ç ã o d e
marcha lenta irregular. do motor (página 3-10). combustível restrita
sA

2. Verifique a IACV (página 7-16). • Combustível contaminado/deteriorado


RO

3. Inspecione o sistema de alimentação • Vazamento de ar de admissão


rle

de combustível (página 7-4). • Respiro do tanque de combustível


restrito
ha

• Sistema de ignição defeituoso


Contra-explosão ou falha da ignição Inspecione o sistema de ignição (página
P

-C

durante a aceleração 5-5).


RE

Baixo desempenho (dirigibilidade) e alto Inspecione o sistema de alimentação de • Elemento do filtro de ar contaminado
m

consumo de combustível combustível (página 7-4). • M a n g u e i ra d e a l i m e n t a ç ã o d e


elé

combustível dobrada ou obstruída


• Regulador de pressão defeituoso
(bomba de combustível)
rB
A

• Injetor de combustível defeituoso


• Sistema de ignição defeituoso
ma

M a r c h a l e n t a a b a i x o d o va l o r 1. Verifique a rotação de marcha lenta • Sistema de alimentação de combustível


DA

especificado (Não há piscadas da MIL) do motor (página 3-10). defeituoso


ve

2. Verifique a IACV (página 7-16). • Sistema de ignição defeituoso


Re

Marcha lenta acima do valor especificado 1. Verifique a rotação de marcha lenta • Sistema de ignição defeituoso
(Não há piscadas da MIL) do motor (página 3-10). • Vazamento de ar de admissão
BI

2. Ver ifique o funcionamento do • Problema na parte superior do motor


9-

acelerador e a folga livre da manopla • Condições do filtro de ar


(página 3-5).
21
OI

3. Verifique a IACV (página 7-16).


97

A MIL nunca se acende (o motor Inspecione o circuito da MIL (página


funciona normalmente) 4-19).
15
PR

A MIL permanece acesa o tempo todo Inspecione o circuito do DLC


(o motor funciona normalmente sem
registro de código de defeito).

4-5
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


INFORMAÇÕES SOBRE A DIAGNOSE DE DEFEITOS DO SISTEMA
PGM-FI

BU
DIAGNOSE DE DEFEITOS GERAL
Falha intermitente

RI
O termo “falha intermitente” significa que o sistema pode ter tido uma falha, mas no momento está normal. Se a MIL
não se acender, verifique quanto a mau contato ou pinos frouxos em todos os conectores relacionados ao circuito
que está sendo diagnosticado. Se a MIL estava acesa, mas se apagou, o problema original pode ser intermitente.

ST
Circuitos abertos e curtos-circuitos
“Circuitos abertos” e “Curtos-circuitos” são termos elétricos comuns. Circuito aberto significa uma interrupção em
um fio ou conexão. Curto-circuito é uma conexão acidental de um fio com o terra ou outro fio. Na eletrônica simples,

DI
isso geralmente significa que algo não funcionará. Com o ECM, isso significa que algo funciona, mas não da maneira

s
que deveria.

to
Se a MIL se acender

an
E
Consulte o padrão de piscadas da MIL (página 4-7).

sS
Se a MIL não permaneceu acesa

O
Se a MIL não permaneceu acesa, mas houve um problema de dirigibilidade, efetue a diagnose de defeitos de

ne
sintomas (página 4-5). ÇÃ

Nu
DESCRIÇÃO DO SISTEMA

rto
SISTEMA DE AUTODIAGNOSE
O sistema PGM-FI está equipado com um sistema de autodiagnose. Quando alguma anormalidade ocorrer no
DU

lbe
sistema, o ECM acionará a MIL e registrará um código de falha em sua memória regravável.
FUNÇÃO DE SEGURANÇA DE FALHA
sA

O sistema PGM-FI possui uma função de segurança de falha para assegurar condições mínimas de dirigibilidade,
RO

mesmo quando houver algum problema no sistema. Quando alguma anormalidade for detectada pela função de
rle

auto-diagnose, a capacidade de funcionamento será mantida por meio de valores numéricos preestabelecidos em
avanço no mapa do programa. Quando for detectada alguma anormalidade no injetor, a função de segurança de
ha

falha interromperá o funcionamento do motor para protegê-lo contra danos.


P

-C

PADRÃO DE PISCADAS DA MIL


RE

• O código de defeito pode ser lido da memória do ECM através do padrão de piscadas da MIL.
m

• A MIL piscará indicando o código de defeito atual, caso o ECM detecte o problema no momento, quando o
elé

interruptor de ignição for ligado. A MIL permanecerá acesa por alguns segundos e apagará e em seguida indicará
o número de piscadas conforme o código de defeitos (Exceto 52 piscadas: Sensor CKP).
rB

• O motor deverá estar ligado para indicar 52 piscadas (Sensor CKP), do mesmo modo o ECM poderá detectar
A

o mau funcionamento do sensor CKP quando o motor estiver funcionando.


ma

• A MIL possui dois tipos de piscadas, uma piscada longa e uma piscada curta. A piscada longa dura 1,3 segundo, a
piscada curta, 0,3 segundo. Uma piscada longa equivale a dez piscadas curtas. Por exemplo, quando duas piscadas
DA

longas for seguida por nove piscadas curtas, a MIL estará indicando o código 29 (duas piscadas longas = 20 piscadas,
ve

mais 9 piscadas curtas).


Re

• Quando o ECM armazenar mais de um código de defeito, a MIL os indicará em ordem crescente. MIL
• A MIL começará a piscar quando o interruptor de ignição for ligado ou a rotação do motor for superior a 2.200
BI

rpm. Em qualquer outra condição, a MIL acederá e permanecerá acesa.


9-

VERIFICAÇÃO DA MIL
21
OI

Quando o interruptor de ignição for ligado, a MIL permanecerá acesa por alguns segundos e então se apagará. Se
a MIL não se acender, efetue a inspeção do circuito da MIL (página 4-19).
97

CÓDIGO DE DEFEITO ATUAL/CÓDIGO DE DEFEITO REGISTRADO


15
PR

O código de defeito é indicado de duas formas, de acordo com a condição do defeito.


• Caso o ECM detecte o problema no momento, a MIL se acenderá e começará a piscar, indicando o código de
defeito. É possível fazer a leitura do padrão de piscadas da MIL como o código de defeito atual.
• Caso o ECM não detecte qualquer problema no momento, mas exista um problema armazenado em sua memória,
a MIL não piscará. Será necessário recuperar os dados do problema passado e efetuar a leitura do código de
defeito registrado, seguindo o procedimento de leitura do código de defeito (página 4-7).

4-6
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


LEITURA DO CÓDIGO DE DEFEITO
Coloque a motoneta no cavalete central.

BU
Ligue o interruptor de ignição e verifique as piscadas da MIL.
• Quando o interruptor de ignição for ligado, a MIL permanecerá
acesa por alguns segundos e então se apagará.
Acione o motor por mais de 10 segundos e verifique se a MIL pisca.

RI
• 52 piscadas da MIL (Sensor CKP) será indicada somente
com o motor em funcionamento.
Se desejar ler o código de defeito registrado, efetue os

ST
procedimentos abaixo.
Leitura do código de defeito registrado
Desligue o interruptor de ignição.

DI
Remova a tampa de manutenção da bateria (página 20-5).

s
Remova o conector de serviço [1] do DLC [2] e ligue diretamente

to
seus terminais, usando a ferramenta especial.

an
FERRAMENTA:

E
[3] Conector de serviço (SCS) 070PZ-ZY30100

sS
CONEXÃO: Marrom – Azul/verde
Ligue o interruptor de ignição, leia e anote o número de piscadas

ne
da MIL, e consulte o índice de códigos da MIL (página 4-8).
• Se houver algum código de defeito registrado na memória do
ÇÃ

Nu
ECM, a MIL acenderá por 0,3 segundos e se apagará e, em
seguida começará a piscar indicando o código de defeitos

rto
com o interruptor de ignição ligado.

APAGANDO O CÓDIGO DE DEFEITO


DU

• O código de defeito armazenado não poderá ser apagado


lbe
simplesmente desconectando o cabo negativo da bateria.
sA

Como apagar o código de defeitos utilizando o conector de


RO

serviços SCS.
rle

1. Acople o conector de serviço SCS ao DLC (página 4-7).


2. Ligue o interruptor de ignição.
ha

3. Desacople o conector de serviço SCS [1] do DLC [2].


P

-C

Acople novamente o conector de serviços SCS, por


aproximadamente 5 segundos,ao DLC enquanto a MIL
RE

estiver acesa (padrão para apagar)


m

4. A memória de autodiagnose será apagada se a MIL se


elé

apagar e começar a piscar. (padrão realizado com sucesso).


• Os terminais do DLC devem ser ligados diretamente
rB

enquanto a MIL estiver acesa. Do contrário, ela não


A

começará a piscar. Neste caso, desligue o interruptor de


ma

ignição for e faça novamente a etapa 3.


• Observe que a memória de auto-diagnose não poderá ser
DA

apagada se o interruptor de ignição for desligado antes da


ve

MIL começar a piscar.


Re

INSPEÇÃO DO CIRCUITO
BI

9-

INSPEÇÃO NO CONECTOR DO ECM


• Sempre limpe ao redor do conector e mantenha quaisquer
21
OI

objetos estranhos afastados antes de desconectá-lo.


• Um sistema PGM-FI defeituoso está geralmente relacionado
97

a mau contato ou conexões corroídas. Inspecione as


15
PR

conexões antes de proceder.


• Utilize sempre uma ponta de prova ao executar testes no
terminal do conector (lado da fiação). Insira a ponta de
prova no terminal do conector e conecte a ponta de prova
do multímetro digital à ponta de prova.
FERRAMENTA:
[1] Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110

4-7
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


ÍNDICE DE CÓDIGOS DA MIL

BU
Índice de Consulte
Falha de função Causas / Sintomas
códigos da MIL a página
1 piscada Falha no circuito do sensor MAP • O motor funciona normalmente. 4-9
• Conector da unidade de sensores solto ou com mau • Valor pré-programado: 61 kPa

RI
contato
• Circuito aberto ou curto-circuito na fiação do sensor

ST
MAP
7 piscadas Falha no circuito do sensor ECT • Dificuldade na partida com 4-10
• Conector do sensor ECT solto ou com mau contato temperatura baixa
• Circuito aberto ou curto-circuito na fiação do sensor • Valor pré-programado:82°C

DI
ECT

s
to
8 piscadas Falha no circuito do sensor TP • Aceleração do motor deficiente 4-11
• Conector da unidade de sensores solto ou com mau • Valor pré-programado: 0°

an
E
contato

sS
• Sensor TP ou circuito relacionado defeituoso

O
9 piscadas Falha no circuito do sensor IAT • O motor funciona normalmente. 4-13

ne
• Conector do sensor IAT solto ou com mau contato • Valor pré-programado: 35°C
• Sensor IAT ou circuito relacionado defeituoso
ÇÃ

Nu
11 piscadas Falha no Sensor VS • O motor funciona normalmente. 4-14
• Conector do Sensor VS solto ou com mau contato • Sistema “idling stop” desativado

rto
• Sensor VS ou circuito relacionado defeituoso
DU

12 piscadas Falha no circuito do injetor •



lbe
O motor não dá partida.
Injetor, bomba de combustível
4-15
• Conector do injetor solto ou com mau contato
• Injetor de combustível VS ou circuito relacionado e ignição desativados
sA

defeituoso
RO

21 piscadas Falha no circuito do sensor de O2 • O motor funciona Normalmente 4-16


rle

• Conector do sensor de O2 solto ou com mau contato


ha

• Sensor O2 ou circuito relacionado defeituoso


29 piscadas Falha na IACV • O motor morre, dificuldade na 4-17
P

-C

• Conector da IACV solto ou com mau contato partida, marcha lenta irregular
RE

• IACV ou circuito relacionado defeituoso


m

52 piscadas Falha no CKP • O motor não dá partida. 4-18


elé

• Conector do CKP solto ou com mau contato


• Sensor CKP ou circuito relacionado defeituoso
rB
A
ma
DA

ve
Re
BI

9-
21
OI

97
15
PR

4-8
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


DIAGNOSE DE DEFEITOS COM A MIL

BU
1 PISCADA DA MIL (SENSOR MAP)
• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto
ou mau contato nos conectores 5P (Preto) da unidade

RI
de sensores e 21P (Cinza) do ECM de então verifique
novamente as piscadas da MIL.
1. Inspeção 1 da voltagem de entrada da unidade de

ST
sensores
Desligue o interruptor de ignição.
Desacople o conector 5P (Preto) da unidade de sensores

DI
(página 7-11).

s
Ligue o interruptor de ignição.

to
Meça a voltagem entre os terminais do conector 5P (Preto)

an
E
[1] da unidade de sensores no lado da fiação.

sS
CONEXÃO:

O
Amarelo/laranja (+) – Verde/laranja (–)

ne
PADRÃO: 4,75 – 5,25 V? ÇÃ
A voltagem é de 4,75 – 5,25 V?

Nu
SIM – VÁ PARA A ETAPA 3.

rto
NÃO – VÁ PARA A ETAPA 2.
DU

2.
Inspeção de circuito da Unidade de Sensores.
lbe
sA

Desligue o interruptor de ignição.


Desacople o conector 21P (Cinza) do ECM (página 4-20).
RO

rle

Verifique a continuidade entre o conector 5P (Preto) da


unidade de sensores [1] e o conector 21P (Cinza) do ECM
ha

[2] do lado da fiação.


P

FERRAMENTA:
-C

Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110


RE

CONEXÃO PADRÃO
elé

Amarelo/laranja - Amarelo/laranja
Continuidade
Verde/laranja - Verde/laranja
rB
A

As especificações acima estão normais?


ma

SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique


DA

novamente.
ve

NÃO – • Circuito aberto nos fios Amarelo/laranja


Re

• Circuito aberto nos fios Verde/laranja


3. Inspeção de voltagem de Entrada do Sensor MAP
BI

9-

Ligue o interruptor de ignição.


Meça a voltagem entre os terminais do conector 5P (Preto)
21
OI

da unidade de sensores [1] no lado da fiação.


97

CONEXÃO:
15
PR

Amarelo/vermelho (+) – Aterramento (–)


PADRÃO: 3,80 – 5,25 V?
A voltagem é de 3,80 – 5,25 V?
SIM – Substitua a unidade de sensores por um novo e
verifique novamente (defeito no sensor MAP)
NÃO – VÁ PARA A ETAPA 4

4-9
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


4.
Inspeção do circuito da linha de saída do sensor MAP
Desligue o interruptor de ignição.

BU
Desacople o conector 21P (Cinza) do ECM (página 4-20).
Verifique a continuidade entre o conector 21P (Cinza) do
ECM [1] e o conector 5P (Preto) da unidade de sensores
[2] e do lado da fiação.

RI
Verifique a continuidade entre o conector 5P (Preto) da
unidade de sensores e o aterramento.

ST
FERRAMENTA:
Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110
CONEXÃO PADRÃO

DI

s
Amarelo/vermelho – Amarelo/ Continuidade

to
vermelho

an
Amarelo/vermelho – Aterramento Sem

E
continuidade

sS
O
As especificações acima estão normais?

ne
SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique ÇÃ
novamente.

Nu
NÃO – • Circuito aberto nos fios Amarelo/vermelho
• Curto-circuito nos fios Amarelo/vermelho

rto
DU

lbe
sA
RO

rle

7 PISCADAS DA MIL (SENSOR ECT)


ha

• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto


P

ou mau contato nos conectores 2P (Preto) do sensor ECT


-C

e 21P (Cinza) do ECM de então verifique novamente as


RE

piscadas da MIL.
m

1. Inspeção da voltagem de entrada do Sensor ECT


elé

Desligue o interruptor de ignição.


Desacople o conector 2P (Preto) do sensor ECT (página
rB
A

4-22).
Ligue o interruptor de ignição.
ma

Meça a voltagem no conector 2P (Preto) [1] do sensor ECT


DA

ve

no lado da fiação e aterramento.


CONEXÃO: Rosa/branco (+) – Verde/laranja (–)
Re

PADRÃO: 4,75 – 5,25 V?


BI

A voltagem é de 4,75 – 5,25 V?


9-

SIM – Inspecione o sensor ECT (página 4-22) e se


21

o sensor estiver normal, substitua o ECM por um


OI

novo e verifique novamente.


97

NÃO – VÁ PARA A ETAPA 2


15
PR

4-10
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


2.
Inspeção do circuito do Sensor ECT
Desligue o interruptor de ignição.

BU
Desacople o conector 21P (Cinza) do ECM (página 4-20).
Verifique a continuidade entre o conector 21P (Cinza) do
ECM [1] e o conector 2P (Preto) do sensor ECT [2] no lado
da fiação.

RI
Verifique a continuidade entre o conector 2P (Preto) do
sensor ECT e o aterramento.
FERRAMENTA:

ST
Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110
CONEXÃO PADRÃO
Rosa/branco – Rosa/branco
Continuidade

DI
Verde/laranja – Verde/laranja

s
to
Rosa/branco – Aterramento Sem continuidade

an
As especificações acima estão normais?

E
SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique

sS
novamente.
NÃO – • Circuito aberto ou curto-circuito nos fios Rosa/

ne
branco
• Circuito aberto nos fios Verde/laranja
ÇÃ

Nu
8 PISCADAS DA MIL (SENSOR TP)
• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto

rto
ou mau contato nos conectores 5P (Preto) da unidade de
DU

sensores e 21P (Cinza) do ECM então verifique novamente lbe


as piscadas da MIL.
1. Inspeção da voltagem de entrada da Unidade de
sA

Sensores
RO

Desligue o interruptor de ignição.


rle

Desacople o conector 5P (Preto) da unidade de sensores


(página 7-11).
ha

Ligue o interruptor de ignição.


P

Meça a voltagem no conector 5P (Preto) [1] da unidade de


-C

sensores no lado da fiação. e aterramento.


RE

CONEXÃO:
m

Amarelo/laranja (+) – Verde/laranja (–)


elé

PADRÃO: 4,75 – 5,25 V?


A voltagem é de 4,75 – 5,25 V?
rB

SIM – VÁ PARA A ETAPA 3


A

NÃO – VÁ PARA A ETAPA 2


ma

2. Inspeção do circuito da Unidade de Sensores


DA

Desligue o interruptor de ignição.


ve

Desacople o conector 21P (Cinza) do ECM (página 4-20).


Verifique a continuidade entre o conector 5P (Preto) da
Re

unidade de sensores [1] e 21P (Cinza) do ECM [2] do lado


BI

da fiação.
9-

FERRAMENTA:
Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110
21
OI

CONEXÃO PADRÃO
97

Amarelo/laranja – Amarelo/laranja
Continuidade
15
PR

Verde /laranja – Verde/laranja


As especificações acima estão normais?
SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique
novamente.
NÃO – • Circuito aberto nos fios Amarelo/laranja
• Circuito aberto nos fios Verde/laranja

4-11
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


3. Inspeção do Sensor TP Inspeção de Inspeção da resistência (com o
Desligue o interruptor de ignição continuidade: funcionamento do acelerador)

BU
Verifique quanto à continuidade nos terminais no lado do
conector 5P do sensor [1].
CONEXÃO: C – D

RI
PADRÃO: Continuidade
Verifique se a resistência entre os seguintes terminais se
altera de acordo com o funcionamento do acelerador.

ST
Conexão: B – C
As especificações acima estão normais?
SIM – VÁ PARA A ETAPA 4

DI
NÃO – Substitua o sensor por um novo e verifique

s
to
novamente (Sensor TP defeituoso)

an
E
sS
O
4. Inspeção do circuito da linha de sinais do Sensor TP

ne
Desacople o conector 21P (Cinza) do ECM (página 4-20). ÇÃ

Nu
Verifique a continuidade entre o conector 5P (Preto) da
unidade de sensores [1] do lado da fiação e 21P (Cinza) do

rto
ECM [2] do lado da fiação.
Verifique a continuidade entre o conector 5P (Preto) da
DU

unidade de sensores e o aterramento. lbe


FERRAMENTA:
sA

Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110


RO

rle

CONEXÃO PADRÃO
Amarelo/azul – Amarelo/ azul Continuidade
ha

Amarelo/ azul – Aterramento Sem continuidade


P

-C

As especificações acima estão normais?


RE

SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique


m

novamente.
elé

NÃO – • Circuito aberto nos fios Amarelo/azul


• Curto-circuito nos fios Amarelo/azul
rB
A
ma
DA

ve
Re
BI

9-
21
OI

97
15
PR

4-12
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


9 PISCADAS DA MIL (SENSOR IAT)

BU
• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto
ou mau contato nos conectores 5P (Preto) da unidade de
sensores e 21P (Cinza) do ECM então verifique novamente
as piscadas da MIL.

RI
1. Inspeção da voltagem de entrada do Sensor IAT
Desligue o interruptor de ignição.
Desacople o conector 5P (Preto) da unidade de sensores

ST
(página 7-11).
Ligue o interruptor de ignição.
Meça a voltagem no conector 5P (Preto) [1] da unidade de

DI
sensores no lado da fiação.

s
to
CONEXÃO: Branco/azul (+) – Verde/laranja (–)

an
PADRÃO: 4,75 – 5,25 V?

E
A voltagem é de 4,75 – 5,25 V?

sS
SIM – VÁ PARA A ETAPA 3

O
NÃO – VÁ PARA A ETAPA 2

ne
2. Inspeção do circuito do Sensor IAT ÇÃ

Nu
Desligue o interruptor de ignição.
Desacople o conector 21P (Cinza) do ECM (página 4-20).

rto
Verifique a continuidade entre o conector 5P (Preto) da
DU

unidade de sensores [1] e 21P (Cinza) do ECM [2] do lado


da fiação.
lbe
Verifique a continuidade entre o conector 5P (Preto) da
sA

unidade de sensores e o aterramento.


RO

FERRAMENTA:
rle

Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110


ha

CONEXÃO PADRÃO
P

-C

Branco/azul – Branco/azul
Continuidade
RE

Verde/laranja – Verde/laranja
m

Branco/azul – Aterramento Sem continuidade


elé

As especificações acima estão normais?


rB

SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique


A

novamente.
ma

NÃO – • Circuito aberto ou curto-circuito nos fios Branco/


DA

azul
ve

• Circuito aberto nos fios Verde/laranja


Re

3. Inspeção da resistência do Sensor IAT


Desligue o interruptor de ignição
BI

9-

Meça a resistência entre os seguintes terminais do conector


5P [1] da unidade de sensores.
21
OI

CONEXÃO: C – E
97

PADRÃO: 1 – 4 kΩ (20º)
A resistência está entre 1 – 4 kΩ (20º C)?
15
PR

SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique


novamente
NÃO – Substitua a unidade de sensores por um novo e
verifique novamente (Sensor IAT defeituoso)

4-13
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


11 PISCADAS DA MIL (SENSOR VS)

BU
• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto
ou mau contato nos conectores 3P (Preto) do sensor VS e
21P (Cinza) do ECM então verifique novamente as piscadas
da MIL.

RI
1. Inspeção da voltagem de entrada do Sensor VS
Desligue o interruptor de ignição.
Desacople o conector 3P (Preto) do sensor VS (página 21-8).

ST
Ligue o interruptor de ignição.
Meça a voltagem no conector 3P (Preto) [1] do sensor VS
no lado da fiação.

DI

s
CONEXÃO:

to
Preto/branco (+) – Azul/verde (–)

an
PADRÃO: Voltagem da bateria

E
Apresenta a voltagem padrão?

sS
SIM – VÁ PARA A ETAPA 2

ne
NÃO – • Circuito aberto nos fios Preto/branco
• Circuito aberto nos fios Azul/verde
ÇÃ

Nu
2. Inspeção da linha do sinal do sensor VS
Desacople o conector 21P (Cinza) do ECM (página 4-20).

rto
Verifique a continuidade entre o conector 21P (Cinza) do
DU

ECM [1] e 3P (Preto) do sensor VS [2] do lado da fiação. lbe


Verifique a continuidade entre o conector 3P (Preto) do
sA

sensor VS do lado da fiação e o aterramento.


FERRAMENTA:
RO

rle

Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110


ha

CONEXÃO PADRÃO
P

Rosa/verde – Rosa/verde Continuidade


-C

Rosa/verde – Aterramento Sem continuidade


RE

As especificações acima estão normais?


elé

SIM – VÁ PARA A ETAPA 3


NÃO – • Circuito aberto nos fios Rosa/verde
rB
A

• Curto-circuito nos fios Rosa/verde


3. Inspeção do Sensor VS.
ma

Substitua o Sensor VS por um novo (página 21-8).


DA

ve

Apague os códigos de defeitos armazenados na memória


do ECM (página 4-7).
Re

Ligue e aqueça o motor.


BI

Pilote a motoneta e verifique novamente o número de


9-

pescadas da MIL.
21

A MIL pisca 11 vezes?


OI

SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique


97

novamente.
15
PR

NÃO – Sensor VS original defeituoso

4-14
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


12 PISCADAS DA MIL (INJETOR)

BU
• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto
ou contato nos conectores 2P (Preto) do injetor e 21P (Preto)
do ECM então verifique novamente as piscadas da MIL.
1. Inspeção da voltagem de entrada do Injetor

RI
Desligue o interruptor de ignição.
Desacople o conector 2P (Preto) do injetor (página 7-16).

ST
Ligue o interruptor de ignição.
Meça a voltagem no conector 2P (Preto) [1] do injetor no
lado da fiação e aterramento.
CONEXÃO: Preto/branco (+) – Aterramento (–)

DI

s
PADRÃO: Voltagem da bateria

to
Apresenta a voltagem padrão?

an
E
SIM – VÁ PARA A ETAPA 2

sS
NÃO – Circuito aberto ou curto circuito nos fios Preto/
branco

ne
ÇÃ

Nu
2. Inspeção da resistência do Injetor
Desligue o interruptor de ignição

rto
Verifique a resistência entre os seguintes terminais do
conector 2P [1] do injetor.
DU

PADRÃO: 9 – 12 Ω (20º) lbe


A resistência está entre 9 – 12 Ω (20º C)?
sA

SIM – VÁ PARA A ETAPA 3


RO

NÃO – Injetor defeituoso


rle
ha
P

-C
RE

3. Inspeção da linha do sinal do injetor


elé

Desacople o conector 21P (Preto) do ECM (página 4-20).


Verifique a continuidade entre o conector 21P (Preto) do
rB
A

ECM [1] e 2P (Preto) do injetor [2] do lado da fiação.


Verifique a continuidade entre o conector 2P (Preto) do injetor
ma

do lado da fiação e o aterramento.


DA

ve

FERRAMENTA:
Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110
Re

CONEXÃO PADRÃO
BI

9-

Rosa/azul – Rosa/azul Continuidade


21

Rosa/azul – Aterramento Sem continuidade


OI

As especificações acima estão normais?


97

SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique


15
PR

novamente.
NÃO – • Circuito aberto nos fios Rosa/azul
• Curto-circuito nos fios Rosa/azul

4-15
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


21 PISCADAS DA MIL (SENSOR O2)

BU
• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto
ou mau contato nos conectores 1P (Preto) do Sensor O2 e
21P (Cinza) do ECM então verifique novamente as piscadas
da MIL.

RI
1. Inspeção de curto-circuito do Sensor 02
Desligue o interruptor de ignição.
Desacople os seguintes componentes:

ST
– Conector 21P (Cinza) do ECM (página 4-20)
– Tampa do Sensor O2 (página 4-23)
Verifique a continuidade entre o terminal da tampa do Sensor

DI

s
O2 [1] e o aterramento.

to
CONEXÃO:Terminal da tampa do Sensor O2 - Aterramento

an
Há continuidade?

E
SIM – Curto-circuito nos fios Preto/laranja

sS
NÃO – VÁ PARA A ETAPA 2

ne
ÇÃ

Nu
2. Inspeção da continuidade do circuito do Sensor 02

rto
Verifique a continuidade entre o terminal da tampa do Sensor
DU

O2 [1] e conector 21P (Cinza) do ECM [2] do lado da fiação.


FERRAMENTA:
lbe
Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110
sA

CONEXÃO:
RO

rle

Terminal da tampa do Sensor O2 – Preto/laranja


Há continuidade?
ha

SIM – VÁ PARA A ETAPA 3


P

-C

NÃO – Circuito aberto nos fios Preto/laranja entre o


Sensor O2 e o ECM.
RE

m
elé

3. Inspeção do Sensor O2.


rB

Substitua o Sensor O2 por um novo (página 4-23).


A

Apague os códigos de defeitos armazenados na memória


ma

do ECM (página 4-7).


DA

Ligue e aqueça o motor.


ve

Pilote a motoneta e verifique novamente o número de


Re

pescadas da MIL.
A MIL pisca 21 vezes?
BI

9-

SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique


novamente.
21
OI

NÃO – Sensor O2 original defeituoso


97
15
PR

4-16
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


29 PISCADAS DA MIL (IACV)
• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto ou

BU
mau contato nos conectores 4P (Preto) da IACV e 21P (Preto)
do ECM de então verifique novamente as piscadas da MIL.
1. Inspeção de curto-circuito na IACV

RI
Desligue o interruptor de ignição.
Desacople o conector 4P (Preto) da IACV (página 7-15).
Verifique os conectores quanto a mau contato ou terminais

ST
corroídos.
Verifique se há continuidade entre o conector 4P (Preto) [1]
da IACV no lado da fiação e o aterramento.

DI
CONEXÃO: Verde claro/vermelho – Terra

s
to
Marrom/vermelho – Terra
Cinza/vermelho – Terra

an
E
Preto/vermelho – Terra

sS
PADRÃO: Sem continuidade

O
Há continuidade?

ne
SIM – • Curto-circuito nos fios Verde claro/vermelho ou
ÇÃ
Marrom/vermelho

Nu
• Curto-circuito nos fios Cinza/vermelho ou Preto/
vermelho

rto
NÃO – VÁ PARA A ETAPA 2.
DU

2. Inspeção da continuidade no circuito da IACV lbe


Desacople o conector 21P (Preto) da ECM (página 4-20).
sA

Verifique se há continuidade entre os terminais dos


RO

conectores 4P (Preto) [1] da IACV e 21P (Preto) [2] do ECM


rle

no lado da fiação.
CONEXÃO: Verde claro/vermelho – Verde claro/vermelho
ha

Marrom/vermelho – Marrom/vermelho
P

-C

Cinza/vermelho – Cinza/vermelho
Preto/vermelho – Preto/vermelho
RE

PADRÃO: Continuidade
elé

FERRAMENTA:
Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110
rB

Há continuidade?
A

SIM – VÁ PARA A ETAPA 3.


ma

NÃO – • Circuito aberto nos fios Verde claro/vermelho


DA

ou Marrom/vermelho
ve

• Circuito aberto nos fios Cinza/vermelho ou


Re

Preto/vermelho
3. Inspeção da resistência da IACV
BI

9-

Meça a resistência nos terminais do conector 4P (Preto) [1]


da IACV.
21
OI

CONEXÃO: A – D
97

B – C
PADRÃO: 110 – 150 Ω(20°C)
15
PR

A resistência é de 110 – 150 Ω?


SIM – VÁ PARA A ETAPA 4.
NÃO – IACV defeituosa. Substitua a IACV por uma nova
e verifique novamente.

4-17
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


4. Inspeção de curto-circuito na IACV
Verifique quanto à continuidade nos terminais do conector

BU
4P [1] do lado da IACV.
CONEXÃO: A – B
C–D

RI
PADRÃO: Sem continuidade
Há continuidade?
SIM – IACV defeituosa. Substitua a IACV por uma nova

ST
e verifique novamente.
NÃO – Substitua o ECM por um novo e verifique
novamente.

DI

s
to
52 PISCADAS DA MIL (SENSOR CKP)

an
E
• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto

sS
ou mau contato nos conectores 6P (Preto) do Sensor CKP

O
e 21P do ECM de então verifique novamente as piscadas

ne
da MIL. ÇÃ

Nu
1. Inspeção do circuito do Sensor CKP
Desligue o interruptor de ignição.

rto
Desacople o conector 6P (Preto) do Sensor CKP (página
6-10).
DU

Verifique os conectores quanto a mau contato ou terminais lbe


corroídos.
sA

Meça a voltagem no conector 6P (Preto) do Sensor CKP [1]


RO

do lado do ECM.
rle

CONEXÃO: Branco/vermelho (+) – Terra (-)


Branco/azul (+) – Terra (-)
ha

Branco/preto (+) – Terra (-)


P

-C

Azul/amarelo (+) – Terra (-)


RE

PADRÃO: 5 – 10 V
m

CONEXÃO: Marrom/preto (+) – Azul/verde (-)


elé

PADRÃO: Voltagem da bateria


Apresenta a voltagem padrão?
rB
A

SIM – VÁ PARA A ETAPA 2.


ma

NÃO – Circuito aberto na fiação principal entre o ECM e


DA

o conector do Sensor CKP.


ve
Re

2. Inspeção do Sensor CKP


BI

Substitua o Sensor CKP por um novo (página 14-4).


9-

Apague os códigos de defeitos armazenados na memória


21

do ECM (página 4-7).


OI

Ligue e aqueça o motor.


97

Pilote a motoneta e verifique novamente o número de


15
PR

pescadas da MIL.
A MIL pisca 52 vezes?
SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique
novamente.
NÃO – Sensor CKP original defeituoso

4-18
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


INSPEÇÃO DO CIRCUITO DA MIL

BU
QUANDO O INTERRUPTOR DE IGNIÇÃO É
LIGADO, A MIL NÃO SE ACENDE.

RI
Desligue o interruptor de ignição.
Desacople o conector 21P (Preto) do ECM (página 4-20).

ST
Aterre o terminal do conector 21P (Preto) do ECM [1] do lado
da fiação utilizando um jumper.
CONEXÃO: Branco/azul – aterramento

DI

s
FERRAMENTA:

to
Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110

an
Ligue o interruptor de ignição; a MIL deverá se acender.

E
sS
• Se a MIL se acender, substitua o ECM por um novo e
verifique novamente.

ne
• Se a MIL não se acender, verifique quanto a circuito aberto
nos fios Branco/azul entre o painel de instrumentos e o ECM.
ÇÃ

Nu
Se o fio estiver normal, substitua o painel de instrumentos
e o ECM.

rto
DU

lbe
sA
RO

rle

QUANDO O INTERRUPTOR DE IGNIÇÃO É


ha

LIGADO, A MIL NÃO SE APAGA APÓS ALGUNS


P

-C

SEGUNDOS (O MOTOR DÁ PARTIDA).


RE

Desligue o interruptor de ignição.


elé

Desacople o conector 21P (Preto) do ECM (página 4-20).


Ligue o interruptor de ignição; a MIL deverá estar apagada.
rB
A

• Se a MIL acender, verifique quanto a curto-circuito nos fios


ma

Branco/Azul entre o painel de instrumentos e o ECM.


DA

• Se a MIL continuar apagada, verifique conforme descrito


ve

abaixo.
Desacople o conector 21P (Cinza) do ECM (página 4-20).
Re

Verifique se há continuidade entre o conector 21P (Cinza) do


BI

9-

ECM [1] e o aterramento.


CONEXÃO: Marrom – Azul/verde
21
OI

PADRÃO: Sem continuidade


97

FERRAMENTA:
15
PR

Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110


• Se houver continuidade, verifique quanto a curto-circuito
entre os fios Marrom e Azul/verde
• Se não houver continuidade, substitua o ECM por outro em
boas condições e verifique novamente.

4-19
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


ECM

BU
REMOÇÃO/INSTALAÇÃO
Remova a tampa dianteira direita (página 2-8).

RI
Remova o protetor de pó [1].
Desacople os seguintes componentes:

ST
– Conector 21P (Preto) do ECM [2]
– Conector 21P (Cinza) do ECM [3]
– Conector 5P do ECM [4]

DI
– Conector 3P (Preto) do ECM [5]

s
to
Remova os três parafusos [1] e o ECM [2].

an
E
A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção.

sS
O

ne
ÇÃ

Nu
rto
DU

lbe
sA
RO

rle
ha
P

-C
RE

m
elé
rB
A
ma
DA

ve
Re
BI

9-
21
OI

97
15
PR

4-20
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


INSPEÇÃO

BU
A MIL NÃO ACENDE OU A BOMBA DE
COMBUSTÍVEL NÃO FUNCIONA
(O ECM NÃO FUNCIONA)

RI
• Antes de iniciar a inspeção, verifique quanto a contato solto
ou mau contato nos conectores do ECM de então verifique
novamente as piscadas da MIL.

ST
• Certifique-se de que a bateria está completamente
carregada.
1. Inspeção do fusível

DI
Verifique se o fusível está queimado.

s
to
O fusível está queimado?
SIM – Substitua o fusível

an
E
NÃO – VÁ PARA A ETAPA 2.

sS
2. Inspeção da linha de aterramento do ECM

O
Desligue o interruptor de ignição.

ne
Desacople o conector 21P (Cinza) do ECM e o conector 5P
ÇÃ

Nu
(página 4-20).
Verifique a continuidade entre o conector 5P do ECM [1] do

rto
lado da fiação e o aterramento.
FERRAMENTA:
DU

Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110 lbe


CONEXÃO: Verde – Aterramento
sA

Verde/preto – Aterramento
RO

Há continuidade?
rle

SIM – VÁ PARA A ETAPA 3.


ha

NÃO – • Circuito aberto no fio Verde


P

• Circuito aberto no fio Verde/preto


-C

3. Inspeção de curto-circuito na Linha de entrada da


RE

Unidade de Sensores
m

Desligue o interruptor de ignição.


elé

Desacople o conector 5P (Preto) da unidade de sensores


(página 7-11).
rB
A

Verifique a continuidade entre o conector 5P (Preto) da


ma

Unidade de Sensores [1] do lado da fiação e o aterramento.


CONEXÃO: Amarelo/laranja – Aterramento
DA

ve

PADRÃO: Sem continuidade


Há continuidade?
Re

SIM – Curto -circuito no fio Amarelo/laranja


BI

9-

NÃO – VÁ PARA A ETAPA 3.


21
OI

97
15
PR

4-21
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


4. Inspeção da linha de entrada do ECM
Ligue o interruptor de ignição.

BU
Meça a voltagem entre o conector 21P (Preto) do ECM [1]
do lado da fiação e o aterramento.
FERRAMENTA:
Ponta de prova 07ZAJ-RDJA110

RI
CONEXÃO:
A16 (Preto/branco) (+) – Aterramento (–)

ST
A voltagem da bateria é indicada?
SIM – Substitua o ECM por um novo e verifique
novamente.
NÃO – Circuito aberto no fio Preto/branco entre o

DI

s
interruptor de ignição e o ECM.

to
SENSOR ECT

an
E
REMOÇÃO/INSTALAÇÃO

sS
Remova a tampa lateral direita (página 2-5).

O
Drene o líquido de arrefecimento (página 9-5).

ne
Desacople o conector 2P (Preto) [1] do sensor ECT. ÇÃ

Nu
NOTA
Remova o sensor ECT com o motor frio.

rto
Remova o sensor ECT [2] e substitua o anel de vedação [3] por
DU

um novo. lbe
NOTA
sA

Não aplique óleo de motor no anel de vedação.


RO

Aperte o sensor ECT no torque especificado.


rle

TORQUE: 12 N.m (1,2 kgf.m)


Abasteça o sistema de arrefecimento com o líquido de
ha

arrefecimento recomendado (página 9-5).


P

-C

Instale a tampa lateral direita (página 2-5).

INSPEÇÃO
RE

Remova o sensor ECT (página 4-22).


elé

NOTA
rB

• Use luvas isolantes e óculos de segurança adequados.


A

• Mantenha materiais inflamáveis afastados da resistência elétrica.


ma

Aqueça o líquido de arrefecimento com uma resistência elétrica.


DA

Mantenha o sensor ECT [1] suspenso num recipiente com líquido


ve

de arrefecimento aquecido e verifique quanto à continuidade


através do sensor, conforme o líquido de arrefecimento se aquecer.
Re

• Mergulhe o sensor ECT no líquido de arrefecimento até a


BI

rosca, mantendo pelo menos 40 mm de distância entre a


9-

base do recipiente e a base do sensor.


• Mantenha a temperatura constante por 3 minutos antes de
21
OI

efetuar o teste. Uma mudança repentina na temperatura


resultará em leituras incorretas. Não deixe o termômetro [2]
97

ou o sensor ECT tocarem no recipiente.


15
PR

CONEXÃO: A – B
Temperatura °C 40 100
Resistência kΩ 1,0 – 1,3 0,1 – 0,2
Substitua o sensor ECT se a resistência estiver fora da
especificação.
Instale o sensor ECT (página 4-22).

4-22
ÃO
SISTEMA PGM-FI PCX


SENSOR DE O2

BU
! ATENÇÃO

• Não permita que a graxa, óleo ou outros materiais entrem


no orifício de ar do sensor de O2.

RI
• O sensor de O2 pode ser danificado em caso de queda.
Substitua-o por um novo, caso seja derrubado.

ST
REMOÇÃO
Remova a tampa lateral esquerda (página 2-5).

DI
Solte a guia da braçadeira da fiação [1] do suporte.

s
to
Solte e desacople o conector 1P (Preto) [2] do sensor 02 do

an
suporte.

E
sS
NOTA

O
Substitua o sensor de O2 com o motor frio.

ne
ÇÃ

Nu
Segure o centro da tampa do sensor O2 [1] conforme mostrado.

rto
Desacople a tampa do sensor enquanto gira lentamente menos
DU

de ½ volta.
lbe
sA
RO

Menos de ½ volta
rle
ha
P

-C
RE

m
elé

NOTA
rB

Substitua o sensor de O2 com o motor frio.


A

Remova o sensor de O2 [1] do cabeçote.


ma
DA

• Não utilize uma chave de impacto durante a remoção ou


ve

instalação do sensor O2 para evitar danificá-lo.


Re
BI

9-
21
OI

97
15
PR

4-23
ÃO
PCX SISTEMA PGM-FI


INSTALAÇÃO

BU
Instale e aperte o sensor de O2 [1] no cabeçote no torque
especificado.
TORQUE: 24,5 N.m (2,5 kgf.m)

RI
ST
DI

s
to
Conecte a capa [1] no sensor O2 [2] empurrando em linha reta.

an
E
NOTA

sS
Tome cuidado para não inclinar a tampa do sensor de O2 ao

ne
conectá-la.
ÇÃ

Nu
Empurre em linha reta.

rto
DU

lbe
sA
RO

rle

Acople o conector 1P (Preto) do sensor de O2 e fixe-o no suporte.


ha

Monte a guia da braçadeira da fiação [2] no suporte.


P

-C

Após a instalação, certifique-se de que o sistema de escapamento


não apresente vazamento.
RE

Instale a tampa lateral esquerda (página 2-5)


elé
rB
A
ma
DA

ve
Re
BI

9-
21
OI

97
15
PR

4-24
ÃO
PCX

COMO USAR ESTE MANUAL ÍNDICE GERAL


Este manual descreve os procedimentos de serviço para a
1

BU
motoneta: INFORMAÇÕES GERAIS

– Manual de Serviços PCX (2014 ~ 2018) e CHASSI/CARENAGENS/


– Suplemento PCX (2016) SISTEMA DE ESCAPAMENTO 2

RI
Os capítulos 1 e 3 aplicam-se para toda a motoneta.
O capítulo 2 descreve os procedimentos de remoção/ MANUTENÇÃO 3
instalação dos componentes necessários para possibilitar

ST
os serviços dos capítulos a seguir. SISTEMA PGM-FI 4
Os capítulos 4 a 21 descrevem as peças da motoneta,
agrupadas de acordo com sua localização. Se não SISTEMA DE IGNIÇÃO 5

DI
estiver familiarizado com essa motoneta, leia sobre as

s
“Características Técnicas” no capítulo 1.

to
Encontre o capítulo desejado nesta página e consulte o índice
PARTIDA ELÉTRICA 6

an
SISTEMA ELÉTRICO DO MOTOR / TRANSMISSÃO

E
na primeira página do capítulo.
7

sS
A maioria dos capítulos apresenta inicialmente a ilustração de SISTEMA DE COMBUSTÍVEL
um conjunto ou sistema, informações de serviço e diagnose

ne
de defeitos para aquele capítulo. As páginas seguintes
apresentam procedimentos detalhados. ÇÃ SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO 8

Nu
TODAS AS INFORMAÇÕES, ILUSTRAÇÕES, INS- SISTEMA DE ARREFECIMENTO 9
TRUÇÕES E ESPECIFICAÇÕES INCLUÍDAS NESTA

rto
PUBLICAÇÃO SÃO BASEADAS NAS INFORMAÇÕES
10
DU

CABEÇOTE/VÁLVULAS
MAIS RECENTES DISPONÍVEIS NA OCASIÃO DA lbe
APROVAÇÃO DA IMPRESSÃO DO MANUAL. A MOTO
HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. SE RESERVA O DIREI- CILINDRO/PISTÃO 11
sA

TO DE ALTERAR AS CARACTERÍSTICAS DA MOTO-


RO

CICLETA A QUALQUER MOMENTO E SEM PRÉVIO


12
rle

AVISO, NÃO INCORRENDO, ASSIM, EM OBRIGA- POLIA MOTORA/POLIA MOVIDA/EMBREAGEM


ÇÕES DE QUALQUER ESPÉCIE. NENHUMA PARTE
ha

DESTA PUBLICAÇÃO PODE SER REPRODUZIDA


SEM PERMISSÃO POR ESCRITO. ESTE MANUAL FOI REDUÇÃO FINAL 13
P

-C

ELABORADO PARA PESSOAS QUE TENHAM CONHE-


CIMENTOS BÁSICOS SOBRE A MANUTENÇÃO DAS ALTERNADOR/PARTIDA 14
RE

MOTOCICLETAS HONDA.
m

CARCAÇA DO MOTOR/
elé

MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. ÁRVORE DE MANIVELAS 15


Departamento de Serviços Pós-Venda
rB

(Setor de Publicações Técnicas)


A

REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR 16
ma

17
DA

RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/DIREÇÃO
ve

CHASSI

18
Re

RODA TRASEIRA/FREIO/SUSPENSÃO
BI

9-

SISTEMA DE FREIO HIDRÁULICO 19


21
OI

SISTEMA ELÉTRICO

BATERIA/SISTEMA DE CARGA 20
97
15
PR

LUZES/INSTRUMENTOS/INTERRUPTORES 21
DIAGRAMA ELÉTRICO 22
Manual de Serviços: 00X6B-KZYJ-006 Suplemento CAMPANHAS DE SERVIÇO /
Derivado do Draft: 62KZYB00 e 62KZYB0Z BOLETINS TÉCNICOS (2013 ~ 2016) 23
Data de Emissão: Junho/2017
Código do Fornecedor: 7#9LS SUPLEMENTO 2016 24