Você está na página 1de 2

NOTIFICAÇÃO DE AUTUAÇÃO Nº MS3180153

Lorena Lioggi Correa, solteira, inscrita no CPF sob o nº 756.053.681-68,


residente e domiciliada à Avenida Calógeras, 3018, bairro centro em Campo
Grande MS, vem com o devido respeito apresentar DEFESA DA PRESENTE
AUTUAÇÃO, o que faz conforme segue.

De acordo com mencionada notificação, o(a) condutor(a) do veículo


(YAMAHA/FACTOR YBR125 ED, placa NRR5313, de propriedade da
Recorrente, estacionou em local/horário proibido pela sinalização. Assim,
apontou-se violação do Código de Trânsito Brasileiro pelo artigo 181, XIX.

Contudo, a Notificação de Autuação deverá ser declarada insubsistente e


anulada pelas razões expostas abaixo.

TEMPESTIVIDADE

Considerando que em março de 2020, os prazos dos processos administrativos


de multas foram interrompidos mediante a Deliberação n° 185/2020 do
Conselho Nacional de Trânsito - CONTRAN, que posteriormente fora
referendada pela Resolução n° 782/2020 também do CONTRAN, na qual
interrompeu, por tempo indeterminado, os prazos processuais destinadas à:

 defesa de autuação, recursos de multa, defesa processual, recursos de


suspensão e cassação e identificação de condutor infrator;

Nesses casos, os prazos que já estavam em curso e foram interrompidos


deverão ser contados do zero e os processos de infrações registradas durante
a pandemia só terão seus prazos contabilizados (a partir do zero) após a
revogação da Deliberação.

Considerando ainda, que o Conselho Nacional de Trânsito em 16 de novembro


de 2020 emitiu a Resolução n° 805, revogando a Resolução nº 782, que dessa
forma, os serviços até então com prazos interrompidos, passam a vigorar com
novos prazos a partir de 1º de dezembro.

Para o caso em tela, o Art. 6° da citada Resolução dispõe:


Art. 6º Para as NA já enviadas, as datas finais de apresentação
de defesa prévia e de indicação do condutor infrator
posteriores a 20 de março de 2020 ficam prorrogadas para
31 de janeiro de 2021.

Portanto, verifica-se que a plena tempestividade da presente defesa.


RAZÕES DA DEFESA

Primeiramente, como pode ser comprovado através do endereço de


encaminhamento da notificação de autuação, a Requerente reside e trabalha
em Campo Grande MS e jamais esteve no município de Aquidauana no ano de
2020.

Isto posto, esta notificação direcionada a Recorrente não deve prosperar, pois
a infração nela registrada não foi provocada pela mesma. É o que comprova o
Boletim de Ocorrência Nº: 42148/2020 (em anexo), relatando que a motocicleta
em questão teve sua placa furtada no dia 25/09/2020, quando estava
estacionada na Rua Francisco Cândido Xavier em frente ao número 75
(empreendimento do Senac em construção) no município de Campo Grande
MS.

Desta forma, considerando que o Recorrente não é o responsável pela


infração, a presente notificação não se sustenta, sendo, portanto, insubsistente.

Diante do exposto, requer o deferimento da presente defesa, na forma do


inciso I do parágrafo único do artigo 281 do Código de Trânsito Brasileiro,
determinando-se o arquivamento da Notificação de Autuação e julgando-se
insubsistente seu registro com o cancelamento da multa e a extinção de todas
as consequências que a mesma possa gerar.

Requer ainda, a concessão de efeito suspensivo caso esta defesa não seja
julgada dentro do prazo estabelecido pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Termos em que,
Pede e aguarda deferimento.

Campo Grande MS, 12 de janeiro de 2021

Lorena Lioggi Correa

Você também pode gostar