Você está na página 1de 15

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA A DISTÂNCIA

Portal Educação

CURSO DE
WORLD WIDE WEB

Aluno:

EaD - Educação a Distância Portal Educação

AN02FREV001/REV 4.0

1
CURSO DE
WORLD WIDE WEB

Atenção: O material deste módulo está disponível apenas como parâmetro de estudos para este
Programa de Educação Continuada. É proibida qualquer forma de comercialização ou distribuição
do mesmo sem a autorização expressa do Portal Educação. Os créditos do conteúdo aqui contido
são dados aos seus respectivos autores descritos nas Referências Bibliográficas.

AN02FREV001/REV 4.0

2
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO
2 A WORLD WIDE WEB - WWW
3 OS NAVEGADORES
4 TIPOS DE NAVEGADORES
5 COMO FUNCIONA UM SITE NA WEB
6 EXERCÍCIO
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AN02FREV001/REV 4.0

3
MÓDULO ÚNICO

1 INTRODUÇÃO

Por meio de páginas web classificadas por motores de busca e organizadas


em Sites Web, milhares de pessoas possuem acesso instantâneo a uma vasta gama
de informação on-line em hipermídia. Comparados às enciclopédias e bibliotecas
tradicionais, a World Wide Web (WWW) permitiu uma extrema descentralização da
informação e dos dados. Isso inclui a criação ou popularização de tecnologia como
páginas pessoais, weblogs, e redes sociais, no qual qualquer um com acesso a um
navegador (um programa de computador para acessar a WWW) pode disponibilizar
conteúdo.

AN02FREV001/REV 4.0

4
2 A WORLD WIDE WEB - WWW

A World Wide Web (que em português significa “Rede de Alcance Mundial”,


também conhecida como Web e WWW) é um sistema de documentos em hipermídia
que são interligados e executados na Internet. Os documentos podem estar na
forma de vídeos, sons, hipertextos e figuras. Para visualizar a informação pode-se
usar um programa de computador chamado navegador para descarregar
informações (chamadas “documentos” ou “páginas”) de servidores web (ou sítios) e
mostrá-lo na tela do usuário.
O usuário pode então seguir as hiperligações na página para outros
documentos ou mesmo enviar informações de volta para o servidor para interagir
com ele. O ato de seguir hiperligações é, comumente, chamado de “navegar” ou
“surfar” na Web. As ideias por trás da web podem ser identificadas em 1980 na
Organização Europeia para Investigação Nuclear (CERNE) (Suíça), quando Tim
Berners-Lee construiu o ENQUIRE.
Ainda que diferente da Web atualmente, o projeto continha algumas das
mesmas ideias primordiais e também algumas da Web semântica. Seu intento
original do sistema foi tornar mais fácil o compartilhamento de documentos de
pesquisas entre os colegas.
Em março de 1989, Tim Berners-Lee escreveu uma proposta de
gerenciamento de informação, quem referenciava o ENQUIRE e descrevia um
sistema de informação mais elaborado. Com a ajuda de Robert Cailliau, publicou
uma proposta mais formal para a World Wide Web no final de 1990.
Um computador NeXTcub foi usado por Berners-Lee como primeiro servidor
web e também para escrever o primeiro navegador World Wide Web, em 1990. No
final do mesmo ano, Berners-Lee, já havia construído todas as ferramentas
necessárias para o sistema: o navegador, o servidor e as primeiras páginas web,
que descreviam o próprio projeto.
Em 6 de agosto de 1991 ele postou um resumo no grupo de notícias
Alt.hypertext. Essa data marca a estreia da Web como um serviço publicado na

AN02FREV001/REV 4.0

5
Internet. O conceito crucial do hipertexto originou-se em projeto da década de 1960,
como o projeto XANADU e o NLS. A ideia revolucionária de Tim foi unir o hipertexto
e a Internet. Em seu livro “Weaving The Web” ele explica que sugeriu repetidamente
o casamento das tecnologias para membros de ambas as comunidades de
desenvolvedores.
Como ninguém implementou sua ideia, decidiu implementar o projeto por
conta própria. No processo, desenvolveu um sistema de identificação global e único
de recursos, o Uniform Resource Identifier (URI). Sistemas anteriores diferenciavam-
se da Web em alguns aspectos. Na Web uma hiperligação é unidirecional enquanto
trabalhos anteriores somente tratavam ligações bidirecionais. Isso tornou possível
criar uma hiperligação sem qualquer ação do autor do documento sendo ligado,
reduzindo significativamente a dificuldade em implementar um servidor Web e um
navegador.
Por outro lado, o sistema unidirecional e responsável pelo que atualmente
chama-se hiperligação quebrada, isto é, uma hiperligação que aponta para uma
página não disponível devido à evolução contínua dos recursos da Internet com o
tempo. Diferente de sistemas anteriores como o HyperCard, a World Wide Web não
era software proprietário, tornando possível a criação de outros sistemas e
extensões sem a preocupação de licenciamento.
Em 30 de abril de 1993, a CERN anunciou que a World Wide Web seria livre
para todos, sem custo. Nos dois meses após o anúncio que o gopher já não era
mais livre, produziu-se uma mudança para a Web. Um antigo navegador popular era
o viola WWW, que era baseado no HyperCard. Considera-se que a grande virada da
WWW começou com a introdução do Mosaic em 1993, um navegador gráfico
desenvolvido por um time de desenvolvedores universitários. Antes de seu
lançamento, os gráficos não eram frequentemente misturados com texto em páginas
web.

Desde então, a Internet cresceu em proporções gigantescas. A


quantidade de informações que está disponível no universo on-
line é muito mais do que você poderia assimilar durante uma vida
inteira. A chance de se perder em meio a tanta informação é
muito grande, por essa razão é muito importante à forma como tais informações estão

AN02FREV001/REV 4.0

6
dispostas. É aí que entra o hipertexto.

3 OS NAVEGADORES

O navegador é um programa de computador usado para visualizar recursos


da WWW, como páginas Web, imagens e vídeos. Com ele também é possível
comunicar-se com o servidor web, a fim de receber ou enviar informações. O
primeiro navegador desenvolvido no CERN foi a World Wide Web, pelo próprio
Timberners-Lee, para plataforma NeXTSTEP em 1990, mas mais adiante surgiram
outros navegadores, como o Viola, da Pei Wei (1992). Marc Andreesen, da NCSA
lançou um navegador chamado Mosaic para X em 1993 que causou um tremendo
aumento na popularidade da Web entre usuários novos.
Andreesen fundou o Mosaic Communication Corporation, mais tarde
Netscap Communication. Características adicionais como conteúdo dinâmico,
música e animação podem ser encontradas em navegadores modernos.
Frequentemente, as capacidades técnicas de navegadores e servidores avançam
muito mais rápido que os padrões conseguem se ajustar, por isso não é incomum
que essas características não funcionem propriamente em todos os computadores.
A necessidade de encontrar exatamente a informação desejada surgiu com a WWW:
dessa constatação vieram os primeiros motores de busca.

AN02FREV001/REV 4.0

7
FIGURA 1

FONTE: Disponível em: <http://discoverybrasil.uol.com.br/internet/interactivo.shtml>. Acesso em: 18


mar. 2012

4 TIPOS DE NAVEGADORES

Há tempos o Internet Explorer é o líder no mercado dos browsers, embora


em queda acentuada. De acordo com a StatCounter, o navegador da Microsoft
possui uma participação no mercado de 38.9% contra 25,0% do seu maior rival, o
Firefox da Mozilla. Segundo dados de agosto de 2011, logo atrás estão os outros
navegadores, como Google Chrome, Apple Safari e Opera.
O mais impressionante é a ascensão do Chrome, o browser da Google.
Atualmente, o browser detém mais de 20.9% do mercado, o que o faz ocupar o 3°
lugar na disputa. A possível razão para esse fato são os investimentos maciços da
empresa na promoção do próprio browser. Esse browser oferece suporte a

AN02FREV001/REV 4.0

8
extensões, assim como o Opera e o Mozilla Firefox, o que pode comprometer ainda
mais a colocação do primeiro.

FIGURA 2 - GRÁFICO DOS NAVEGADORES MAIS UTILIZADOS

FONTE: Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Navegador#Navegadores_mais_usados>.


Acesso em: 18 mar. 2012.

AN02FREV001/REV 4.0

9
5 COMO FUNCIONA UM SITE NA WEB

Quando a World Wide Web foi criada, ela recebeu esse nome de seu criador
Tim Berners-Lee. Ele comparou a sua criação com uma teia, Web em inglês. Cada
nó dessa teia é um local (virtual). Onde há hipertextos. Como a palavra inglesa para
local é site (também deriva do latim situs: lugar, local), quando as pessoas queriam
se referir a um local da teia, elas falavam web site. Assim um novo nome surgiu para
designar esse novo conceito de nó, no qual há um conjunto de hipertextos: web site.
Batizada dessa forma, a web e seus web sites tornaram-se mundialmente
famosos e seus nomes empregados em diversas línguas. Em inglês foi necessário
usar o qualificativo web antes de site, para diferenciar de outros usos que a palavra
site tem nesta língua, que significa local. Mas quando o contexto deixava claro que
se estava falando de web, dizia-se apenas site. Já na língua portuguesa, esse
qualificativo não é necessário em momento algum, pois a palavra site é um
anglicismo novo em nosso vocabulário e tem o único e mesmo significado de web
site.
Um site normalmente é um trabalho de um único indivíduo, empresa ou
organização, ou é dedicado a um tópico ou propósito em particular. É difícil dizer
com clareza até aonde vai um site, dada à natureza de hipertexto da web. Por
exemplo, toda a Wikipédia forma um site, mas se as páginas Meta-Wikipédia são
parte de um mesmo site ou um site irmão, é uma questão aberta para debate.
Sites são escritos em códigos, dinamicamente convertidos para HTML e
acessados usando um software cliente chamado Browser ou navegador. Sites
consistem de paginas HTML estáticas ou páginas criadas dinamicamente usando
tecnologias como JSP, PHP ou ASP. Um site também requer um software conhecido
como servidor web, como o Apache. Frequentemente sites possuem também
conteúdo armazenado em banco de dados (base de dados).
Plugins estão disponíveis para os Browsers o que os capacita a exibir objetos
adicionais aos suportados nativamente. Exemplos incluem Flash, Shockwave,

AN02FREV001/REV 4.0

10
Silverlight e apllets Java. O Dynamic HTML permite interatividade e modificação do
conteúdo dentro da página sem precisar recarregar a página, usando principalmente
o Document Object Model e JavaScript, suportado internamente pela maioria dos
navegadores modernos.
Sites são restritos por limites de recursos (por exemplo, a largura de banda
dedicada ao site). Sites muito grandes, como Yahoo!, Apple e Google usam vários
servidores e equipamentos. Os sites da Internet, em geral, podem ter os seguintes
propósitos:
Institucional: muitas empresas usam os seus sites como ponto de contato
entre uma instituição e seus Stakeholders (clientes fornecedores etc.). No caso de
instituições comerciais, usam-se sites também para comércio eletrônico,
recrutamento de funcionários etc. Instituições sem fins lucrativos também usam seus
sites para divulgarem seus trabalhos. Informarem a respeito de eventos etc. Há
também o caso dos sites mantidos por profissionais liberais, para publicarem seus
trabalhos.
Informações: veículos de comunicação como jornais, revistas e agências de
notícias utilizam a Internet para veicular notícias, por meio de seus sites. Jornalistas
Freelances e indivíduos comuns também publicam informações na Internet por meio
de blogs e podcastes.
Aplicações: há sites cujo conteúdo consiste em ferramentas de
automatização, produtividade e compartilhamento, substituindo aplicações de
desktop. Podem ser processadores de texto, planilhas eletrônicas, editores de
imagem, software de correio eletrônico, agendas, etc.
Armazenagem de Informações: alguns sites funcionam como banco de
dados, que catalogam registro e permitem efetuar buscas, podendo incluir áudio,
vídeo e imagens, software, mercadorias ou mesmo outros sites. Alguns exemplos
são os sites de busca, os catálogos na Internet, e os Wikis, que aceitam tanto leitura
quanto escrita.
Comunitário: são os sites que servem para comunicação de usuários com
outros usuários da rede. Nessa categoria se encontram os chats, fóruns e sites de
relacionamento.
Portais: são chamados de “portais” os sites que congregam conteúdo de
diversos tipos entre os demais, geralmente fornecidos por uma mesma empresa.

AN02FREV001/REV 4.0

11
Recebem esse nome por congregarem a grande maioria dos serviços da Internet em
um mesmo local.

AN02FREV001/REV 4.0

12
6 EXERCÍCIO
Assinale a opção correta:

a. Um computador NeXTcub foi usado por Berners-Lee como primeiro servidor


web e também para escrever o primeiro navegador World Wide Web, em
1990.
b. O navegador não é um programa de computador.
c. O sistema operacional Windows é um tipo de navegador da Web.
d. Um site não depende da web para ser acessado.
e. A web depende dos sites para sua composição.

AN02FREV001/REV 4.0

13
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

A WORLD WIDE WEB. Disponível em: <http://www.tecmundo.com.br/web/759-o-


que-e-world-wide-web-.htm>. Acesso em: 18 mar. 2012.

A HISTÓRIA DA WWW. Disponível em: <http://www.tecmundo.com.br/historia/1778-


a-world-wide-web-completa-20-anos-conheca-como-ela-surgiu.htm>. Acesso em: 18
mar. 2012.

AN02FREV001/REV 4.0

14
FIM DO CURSO

AN02FREV001/REV 4.0

15