Você está na página 1de 90

CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Propriedades Físicas do Ar
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Propriedades Físicas do Ar
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Peso do Ar
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

O Ar Quente é Mais Leve que o Ar Frio

ISSO OCORRE DEVIDO A DENSIDADE.


DENSIDADE = m/V (massa dividida por
volume)
Exemplos
Densidade da água = 1000 kg/m³
Densidade do mercúrio(Hg) = 13760 kg/m³
Densidade do etanol = 700 kg/m³

1 m³ = 1000 l 1000 kg/1000 l = 1 kg/l


CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Atmosfera Pressão Atmosférica

Variação da Pressão
Atmosférica com Relação
à Altitude

BARÔMETRO:mede a pressão
atmosférica
1 atm = 760 mmHg=1,033 kgf/cm²
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Princípio de Pascal
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Compressor de Parafuso
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Compressor de Compressor de
Simples Efeito ou Duplo Efeito -
Compressor Tipo Compressor Tipo
Tronco Cruzeta
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Rede de Distribuição
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Onde:
1)Filtro de sucção;
2)Compressor;
3)Resfriador (temp. entr.. = 90 a 200ºC temp. saída = 40ºC);
4)Separador de água;
5)Reservatório de ar;
6)Filtro entrada do secador;
7)Secador de ar (temp. entr.= 30 a 40ºC temp. saída = 4ºC);
8)Filtro de saída do secador;
9)Tomada de ar comprimido;
10) Unidade de conservação (filtro – regulador de pressão – lubrificador).
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Saída de pressão
Unidade de Condicionamento (Unidade de Conservação)
regulada para o
equipamento

Manômetro Lubrificador
Óleos lubrificantes
recomendados:
Purgador
SHELL TELLUS C-10
ESSO TURBINE Oil-32
VALVOLINE R-60
CASTROL HYSPIN ANS-32
LUBRAX HR 68 EP
e etc....

Entrada de
pressão da
linha

Válvula reguladora de
pressão
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Atuadores Lineares de Dupla Ação
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CÂMARA
ÊMBOLO CAMISA
DIANTEIRA
CÂMARA
TRASEIRA

RETORNO / AVANÇO

CURSO

HASTE
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
FUNCIONAMENTO DE UM ATUADOR LINEAR DE DUPLA AÇÃO
AVANÇO RETORNO

PRESSÃO SAÍDA DE AR SAÍDA DE AR PRESSÃO

NO FUNCIONAMENTO DE UM ATUADOR LINEAR


DE DUPLA AÇÃO TEM QUE ACONTECER AS DUAS
COISAS SIMULTANEAMENTE, SE NÃO, O
ATUADOR NÃO FUNCIONA.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Cilindro Simples Ação Retorno por Mola Cilindro de Simples Ação com Avanço por Mola e
Retorno por Ar Comprimido

Simbologia Simbologia
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Cilindro com Amortecimento

PROJETADO PARA CONTROLAR O


MOVIMENTO DE GRANDES MASSAS E
DESACELERAR O ATUADOR NOS FINS
DE CURSO, TEM A SUA VIDA ÚTIL
PROLONGADA EM RELAÇÃO AOS
TIPOS SEM MOVIMENTO.
UTILIZADO EM CILINDROS
SUPERIORES AO DIÂMETRO DE
30 MM E CURSOS ACIMA DE 50 MM
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Válvulas de Controle Direcional


Têm por função orientar a direção que o fluxo de ar
deve seguir, a fim de realizar um trabalho proposto.
Para um conhecimento perfeito de uma válvula
direcional, deve-se levar em conta os seguintes dados:

• Posição Inicial
• Número de Posições
• Número de Vias
• Tipo de Acionamento (Comando)
• Tipo de Retorno
• Vazão
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

As válvulas direcionais são sempre Número de Posições


representadas por um retângulo. É a quantidade de manobras distintas que
uma válvulas direcional pode executar ou
permanecer sob a ação de seu acionamento.
- Este retângulo é dividido em quadrados.
- O número de quadrados representados na
simbologia é igual ao número de posições da
válvula, representando a quantidade de
movimentos que executa através de
acionamentos.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

É o número de conexões de trabalho que Número de Vias


a válvula possui. São consideradas como Direção de Fluxo
vias a conexão de entrada de pressão,
conexões de utilização e as de escape.

Passagem Bloqueada
Escape não provido para conexão
(não canalizado ou livre)
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Uma regra prática para a determinação do número de vias


consiste em separar um dos quadrados (posição) e verificar
quantas vezes o(s) símbolo(s) interno(s) toca(m) os lados do
quadro, obtendo-se, assim, o número de orifícios e em
correspondência o número de vias.
Preferencialmente, os pontos de conexão deverão ser contados
no quadro da posição inicial.

3/2 VIAS

2/2 VIAS
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Identificação dos Orifícios da Válvula

2 4
A B A B

A
P R
1 3 R P S P R
VÁLVULA DIRECIONAL, 3/2 VIAS, VÁLVULA DIRECIONAL, 4/2 VIAS
NF NA VÁLVULA DIRECIONAL, 5/2 VIAS VÁLVULA DIRECIONAL, 4/3
NA VIAS, CENTRO FECHADO
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Acionamentos Musculares

BOTÃO ALAVANCA PEDAL

AS VÁLVULAS DOTADAS DESTE TIPO DE ACIONAMENTO SÃO


CONHECIDAS COMO VÁLVULAS DE PAINEL. SÃO ACIONAMENTOS QUE
INDICAM UM CIRCUITO, FINDAM UMA CADEIA DE OPERAÇÕES,
PROPORCIONAM CONDIÇÕES DE SEGURANÇA E EMERGÊNCIA.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Acionamentos Mecânicos

PINO ROLETE
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Acionamentos Mecânicos

GATILHO
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

ACIONAMENTO POR APLICAÇÃO ACIONAMENTO ELÉTRICO


DE PRESSÃO(PILOTAGEM) POR SOLENÓIDE

ACIONAMENTO ELÉTRICO
POR SERVOCOMANDO
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

RETORNO

RETORNO POR APLICAÇÃO DE RETORNO ELÉTRICO


MOLA PRESSÃO(PILOTAGEM) POR SOLENÓIDE

RETORNO ELÉTRICO POR


SERVOCOMANDO
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
SIMBOLOGIA DE OUTROS INSTRUMENTOS E VÁLVULAS

MANÔMETRO ROTÂMETRO PRESSOSTATO TERMÔMETRO

PURGADOR SILENCIADOR
RESERVATÓRIO
AUTOMÁTICO
VÁLVULA DE
LINHA DE TRABALHO, CONTROLE DE
RETORNO E DE ALIMENTAÇÃO FLUXO(vazão)
UNIDIRECIONAL
(velocidade)
LINHA DE PILOTAGEM
COMPRESSOR
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
SIMBOLOGIA DE OUTROS INSTRUMENTOS E VÁLVULAS

VÁLVULA
VÁLVULA VÁLVULA DE
ELEMENTO “OU”
ELEMENTO “E” ESCAPE RÁPIDO

VÁLVULA
VÁLVULA DE VÁLVULA DE
REGULADORA DE
BLOQUEIO(RETENÇÃO) BLOQUEIO(RETENÇÃO)
FLUXO(VAZÃO)
SEM MOLA COM MOLA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

EXERCÍCIOS
FAÇA A DESCRIÇÃO COMPLETA DOS ELEMENTOS ABAIXO

1
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Denominação dos elementos pneumáticos


Para denominar os elementos usamos o seguinte critério:
1.Elementos de trabalho
2.Elementos de comando
3.Elementos de sinais
4.Elementos auxiliares
De acordo com o esquema anterior temos:
.0 Elementos de trabalho(atuadores lineares, rotativos e etc..)

.1 Elementos de comando(válvula direcional principal do atuador)

.2, .4... Todos os elementos que influenciam o avanço do elemento de


trabalho considerado (números pares);

.3, .5... Todos os elementos que influenciam o retorno (números ímpares);

.01, .02... Elementos auxiliares, entre o elemento de comando e o elemento


de trabalho(válvula reguladoras de fluxo)

0.1 , 0.2...Elementos de alimentação (unidade de conservação, válvulas de


fechamento), que influenciam todas as cadeias de comando.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

FUNCIONAMENTO E
POSICIONAMENTO DE
UMA VÁLVULA
DIRECIONAL

1ª POSIÇÃO 2ª POSIÇÃO
DESACIONADA ACIONADA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Cálculos de atuadores lineares
Exemplo: Cálculos de forças de um atuador linear de dupla ação:
Força de avanço Força de recuo
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Cálculos de atuadores lineares
Ac = π(D² - d²) / 4
Exemplo: Cálculos de forças de um atuador linear de dupla ação:
Força de avanço Força de recuo
Ac = 0,785(D² - d²)
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

100 ft³/min(PCM)-------- l/min=????


1 ft = 12”
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
1.0
CIRCUITO 1
COMANDO DIRETO DE UM ATUADOR LINEAR
DE SIMPLES AÇÃO RETORNO POR MOLA
UTILIZANDO UMA VÁLVULA DIRECIONAL 3/2
VIAS, ACIONAMENTO MANUAL POR BOTÃO,
RETORNO POR MOLA, NF.

1.2

01
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
1.0
CIRCUITO 2
ACIONAMENTO PNEUMÁTICO DE UM
ATUADOR LINEAR DE DUPLA AÇÃO COM
AVANÇO MANUAL E RETORNO MANUAL
1.01 1.02
UTILIZANDO VÁVULA DIRECIONAL 5/2
VIAS, DUPLA PILOTAGEM,NA E
CONTROLE DE VELOCIDADE NO
AVANÇO E RETORNO. 1.1

1.2 1.3

01
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
1.0
CIRCUITO 3
COMANDO PNEUMÁTICO DE UM ATUADOR
LINEAR DE DUPLA AÇÃO COM AVANÇO 1.02
1.01
MANUAL E RETORNO AUTOMÁTICO 1.3
(CICLO ÚNICO) COM CONTROLE DE 1
VELOCIDADE NO AVANÇO E RETORNO. 2
3

1.1
4 2
10 12

3 5

2 1.2

1 3

01
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
1.0
CIRCUITO 4
COMANDO PNEUMÁTICO DE UM ATUADOR
LINEAR DE DUPLA AÇÃO COM AVANÇO MANUAL, 1.02 1.3
RETORNO AUTOMÁTICO(ciclo único) E SISTEMA 1.01
1 2
DE EMERGÊNCIA FAZENDO A HASTE DO
CILINDRO RETORNAR DE ONDE ESTIVER E
3
CONTROLE DE VELOCIDADE NO AVANÇO E
RETORNO. 1.1
1
4 2
10 12
2 1.5
3 5
1

1
2 1.2 2 1.7

1 3 1 3

01
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

CIRCUITO 5
COMANDO PNEUMÁTICO DE UM ATUADOR LINEAR 1.2
DE DUPLA AÇÃO EM CICLO AUTOMÁTICO
(CICLO CONTÍNUO) COM CONTROLE DE
VELOCIDADE NO AVANÇO E RETORNO.
1.0

1.01 1.02 1.3


1
3 2

1.1
1
4 2 12
1.6 2 10

1 3 5

1.4 1
2

1 3
01
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

CIRCUITO 6
COMANDO PENUMÁTICO DE UM ATUADOR LINEAR 1.2
3
DE DUPLA AÇÃO COM OPÇÃO PARA TRABALHAR EM
CICLO CONTÍNUO OU CICLO ÚNICO E CONTROLE 1
2
DE VELOCIDADE NO AVANÇO E RETORNO.
1.0

1.02 1.3
1.01 1
3 2

1.1
1
10 4 2 12
2
1.10
1 3 5
2 1.8
1 1 1

1.4 2 2 1.6

1 1
01 3 3
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Sequência de movimentos (Método Algébrico ou Sequencial)
Exemplo:
Pacotes que chegam sobre um transportador de rolos são elevados por um cilindro pneumático A e
empurrados por um cilindro B sobre um segundo transportador.

( ) simultâneo
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Possibilidades de representação da sequência de trabalho, para o exemplo dado:


A) Relação em sequência cronológica: B) Maneira de escrever abreviada:
O cilindro A avança e eleva os pacotes; Forma algébrica ou sequencial
O cilindro B avança e empurra os Avanço +
pacotes no transportador; Retorno – A+ B+ A- B-
O cilindro A retorna;
O cilindro B retorna.
C)Diagrama de trajeto e passo:
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

D)Diagrama de trajeto e tempo:


Nesse diagrama o trajeto de uma unidade construtiva é representada em função do tempo.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

E)Diagrama de comando
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

4 2 4 2
10 10 12
12
1 3 1 3

2 2 2 2

1 3 1 3 1 3 1 3

CIRCUITO PNEUMÁTICO PARA ATENDER A FORMA SEQUENCIAL: A + B + A – B –


EM CICLO ÚNICO.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

Sobreposição
de sinais
Em comandos
pneumáticos pode
aparecer
contraposição de
sinais que impede o
funcionamento da
sequência de
movimento. O
exemplo ao lado
demonstra isto:
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITO COM SOBREPOSIÇÃO DE SINAL
NÃO FUNCIONA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
Descrição de funcionamento:
Acionando-se o botão start, o cilindro A avança. Antes do final do seu curso de avanço, a válvula de gatilho a1 é
acionada e o cilindro B avança. Exatamente no final do curso de avanço do cilindro B, a válvula de rolete b1 é
acionada para efetuar o recuo deste mesmo cilindro. Antes do final do seu curso de recuo, a válvula de gatilho b0
é acionada e o cilindro A recua.
NOTA: Conforme indicação das setas no circuito, a válvulas de gatilho a1 é acionada somente no avanço e a
válvula b0 somente no recuo.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

UNIDADES DE PRESSÃO

1 kgf/cm² =14,223 psi = 0,9807 bar

psi = Pound per Square Inch


(libraforça por polegada quadrada)
lbf / in²
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

EXERCÍCIOS
OBERVAÇÃO : UTILIZAR π = 3,14

1 – Calcule as forças teóricas desenvolvidas por um cilindro pneumático de


dupla ação que tem o diâmetro do êmbolo de 40 cm e da haste de 20 cm
quando alimentados por uma pressão de 8 kgf/cm2.
2 – Determinar a força teórica de avanço e retorno de um atuador linear de
dupla ação que possui um êmbolo com 60 cm de diâmetro e sua haste 20 cm
de diâmetro quando operando em uma linha com uma pressão de 10 kgf/cm 2.
3 – Qual será a força teórica de avanço e retorno desenvolvidas, em kgf, por
um atuador linear de dupla ação que possui o diâmetro do êmbolo de 120 mm
e o da haste de 80 mm quando está alimentado por uma pressão de 99,561
psi ?
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

4 – Qual serão as forças teóricas de avanço e retorno desenvolvidas, em


libras, por um atuador linear de dupla ação com 3” de diâmetro do êmbolo e
1” de diâmetro da haste quando alimentado por uma pressão de
142,23 psi?
5 – Determine as forças teóricas e efetivas de um cilindro pneumático de
dupla ação que possui diâmetro de êmbolo de 100 mm e diâmetro de haste de
40 mm quando alimentados por uma pressão de 10 kgf/cm 2 e sendo o
coeficiente de atrito dos cilindros de 10%.
 
6 – Qual deve ser a força efetiva de um cilindro pneumático de dupla ação
com diâmetro de êmbolo de 50 cm e diâmetro de haste igual a 25 cm quando
alimentado por uma pressão de 8 kgf/cm2 com coeficiente de atrito de 20% ?
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

7 – Um cilindro pneumático de dupla ação, utilizado em uma prensa


pneumática de bancada para cravação de rebites, possui 2” de diâmetro de
êmbolo, qual deve ser a pressão da linha de alimentação para que este
cilindro tenha uma força teórica máxima de 100 kgf no avanço.
 
8 – Necessitamos dimensionar o diâmetro do êmbolo de um atuador linear de
simples ação retorno por mola para executar uma operação que exige uma
força teórica de avanço de 250 kgf, para operar em uma linha com pressão
máxima de 6 kgf/cm2.
9 – Determinar a força teórica de avanço e retorno de um atuador linear de
dupla ação com diâmetro do êmbolo de 25 mm e de 15 mm da haste
operando em uma linha com pressão de 8 kgf/cm2
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

10 – Calcular a máxima força teórica de avanço de um cilindro de


simples ação retorno por mola de 2 cm de diâmetro atuando em
uma linha pressurizada de 6 kgf/cm2 de pressão máxima.
11 – Qual deve ser a força teórica máxima de avanço e retorno,
em libras (lbf), de um atuador linear de dupla ação de 2” de
diâmetro do êmbolo e 1” de diâmetro da haste em uma linha com
pressão máxima de 142,23 psi ?
12 – Determinar a força teórica de avanço, em kgf, de um
cilindro de simples ação de 50,4 mm de diâmetro do êmbolo
operando com uma pressão de linha igual a 71,115 psi.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

13 – Calcular a pressão, em kgf/cm2, regulada para alimentar um atuador


linear de dupla ação com 2 cm de diâmetro do êmbolo sabendo que
necessitamos de uma força teórica de avanço de 31,4 kgf no máximo para
cravação de rebites.
14 – Especificar um atuador linear de simples ação retorno por mola,
determinando o diâmetro do êmbolo, em centímetro, para que tenhamos
uma força de 400 kgf operando em uma linha de 8 kgf/cm2 de pressão.
15 – Calcular o diâmetro do êmbolo de um atuador linear para que o mesmo
apresente uma força de avanço de 250 kgf em uma linha pressurizada de 5
kgf/cm2.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

16 - A figura abaixo representa um dispositivo de alimentação de peças. O funcionamento deste


dispositivo baseia-se no avanço de um atuador(cilindro) de simples ação retorno por mola que desloca
as peças para dentro de um sistema, retornando em seguida à sua posição inicial para uma nova
alimentação. O avanço do atuador ocorre através do acionamento de um botão e o retorno pelo
desacionamento do mesmo. Elaborar o circuito pneumático para este dispositivo.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

17 - O funcionamento do dobrador de chapas abaixo baseia-se no avanço de um atuador de dupla ação


que dobra as peças para baixo, retornando em seguida à sua posição inicial para realizar nova dobra. O
avanço do atuador ocorre através do acionamento de um botão e o retorno pelo acionamento de outro
botão. Elaborar o circuito pneumático para este dispositivo.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

18 - No processo de fabricação de peças, o controle de qualidade é realizado visualmente, por um


operador. As peças aprovadas são destinadas à esteira 1 e as peças reprovadas serão retrabalhadas e
para isso serão destinadas à esteira 2. Ao detectar uma peça para retrabalho, o operador irá acionar
um botão para que o atuador de dupla ação avance e desloque a peça à esteira 2. O retorno do
atuador ocorre automaticamente. Elaborar o circuito pneumático para este dispositivo.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

19 - Um atuador de dupla ação é utilizado para abrir o silo. Após acionar um botão, o atuador
deverá retornar. O avanço deverá ocorrer somente depois de um tempo pré-ajustado. O avanço e
retorno do atuador deverá ocorrer lentamente. Elaborar o circuito pneumático.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

20 – Numa célula de fábrica existe um dispositivo alimentador responsável pela apresentação de novas
peças a serem processadas. Este dispositivo é constituído por um cilindro pneumático de simples efeito
cuja ordem de avanço é dada pelo acionamento de uma válvula de rolete. Essa válvula é atuada quando
uma nova peça é posicionada como se mostra a figura que segue abaixo. Projete um circuito pneumático
capaz de executar essa função.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

21 – Numa unidade industrial existe uma máquina constituída por dois cilindros pneumáticos de duplo
efeito, o cilindro A e o cilindro B, que executam, repetitivamente, a seguinte sequência de movimento
apresentada abaixo. Desenvolva um circuito pneumático que seja capaz de realizar a tarefa com opção
para ciclo único e ciclo contínuo.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

ELETROPNEUMÁTICA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

PULSADOR

NA

NA

TRAVA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

NA NF

NF
CHAVE FIM DE CURSO
NA TIPO GATILHO

CONTATO COMUTADOR

NA NF
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

ATENÇÃO
ESTANDO ENERGIZADOS E AO SE APROXIMAREM DO MATERIAL A SER DETCTADO, OS
SENSORES EMITEM UM SINAL DE SAÍDA QUE, DEVIDO PRINCIPALMENTE A BAIXA CORRENTE
DESSE SINAL, NÃO PODEM SER UTILIZADOS PARA ENERGIZAR DIRETAMENTE BOBINAS DE
SOLENÓIDES OU OUTROS COMPONENTES ELÉTRICOS QUE EXIGEM MAIOR POTÊNCIA.

OS SENSORES DE PROXIMIDADE INDUTIVOS SÃO CAPAZES


OS SENSORES DE PROXIMIDADE CAPACITIVOS REGISTRAM
DE DETECTAR APENAS MATERIAIS METÁLICOS, A UMA
A PRESENÇA DE QUALQUER TIPO DE MATERIAL. A
DISTÂNCIA QUE OSCILA DE 0 A 2 MM, DEPENDENDO
DISTÂNCIA DE DETECÇÃO VARIA DE 0 A 20 MM,
TAMBE´M DO TAMANHO DO MATERIAL A SER DETECTADO E
DEPENDENDO DA MASSA DO MATERIA E ASER DETECTADA E
DAS CARACTERÍSITICAS ESPECIFICADAS PELOS DIFERENTES
DAS CARACTERISTICAS DETERMINADAS PELO FABRICANTE.
FABRICANTE.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

SENSOR INDUTIVO SENSOR CAPACITIVO

OS SENSORES DE PROXIMIDADE ÓPTICO DETECTAM A


APROXIMAÇÃO DE QUALQUER TIPO DE OBJETO, DESDE QUE
ESTE NÃO SEJA TRANSPARENTE. A DISTÂNCIA VARIA DE 0 A
100 MM, DEPENDENDO DA LUMINOSIDADE DO AMBIENTE.
CONSTRUIDOS EM DOIS CORPOS DISTINTOS, SENDO UM
EMISSOR DE LUZ E O OUTRO RECEPTOR.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

OS SENSORES DE PROXIMIDADE
MAGNÉTICOS, DETECTAM APENAS A
PRESENÇA DE MATERIAIS METÁLICOS E
MAGNÉTICOS, COMO NO CASO DOS IMÃS
PERMANENTES. SÃO MONTADOS
DIRETAMENTE SOBRE A CAMISA DOS
CILINDROS DOTADOS DE ÊMBOLO
MAGNÉTICO, O ÊMBOLO AO PASSAR PELO
SENSOR ESTE EMITE UM SINAL AO
CIRUITO ELÉTRICO.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

IDENTIFICAÇÃO
PRIMEIRO NÚMERO: SEQUENCIAL
SEGUNDO NÚMERO: 3 E 4 = NA
1 E 2 = NF
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

RELÉ TEMPORIZADOR
QUE NECESSITA
RECEBER UM SINAL
ELÉTRICO PARA SER
ACIONADO, CHAMADO
DE “ON LINE”.

RELÉ TEMPORIZADOR
QUE APRESENTA SINAL
ELÉTRICO CONSTANTE,
PARA SER ACIONADO
DEVEMOS CORTAR O
SINAL ELÉTRICO,
CHAMADO DE RELÉ
“OFF LINE”
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

LÂMPADA

SIRENE
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

FONTE DE ALIMENTAÇÃO
DE 127 Vca PARA 24 Vcc.
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

CIRCUITO 1 CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS


1.0

24 Vcc

13 1.1

14

A1

A2 01

0 Vcc
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
1.0
CIRCUITO 2 (CIRCUITO PARALELO)

24 Vcc

13 13 1.1

14 14

A1

01
A2

0 Vcc
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
1.0
CIRCUITO 3 (CIRCUITO EM SÉRIE)

24 Vcc

13
1.1
14

13

14

A1
01

A2
0 Vcc
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
1.0
CIRCUITO 4

24 Vcc
1.1
13 13

14
14

A1 A1

01
A2 A2

0 Vcc
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

CIRCUITO 5(CICLO ÚNICO) 1.0

1.01 1.02

24 Vcc

13 13

14 14
1.1

A1 A1

A2 A2

0 Vcc 01
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA
1.0
CIRCUITO 6 (CIRCUITO DE AUTO-RETENÇÃO)
Acionamento manual e retorno manual de um atuador
linear de dupla ação utilizando uma válvula direcional
5/2 vias, acionamento por servocomando, retorno por
mola, NA.
24 Vcc

13 13 23

14 14 24 1.1

A1 A1
01

A2 A2
0 Vcc
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

CIRCUITO 7 (CIRCUITO DE AUTO-RETENÇÃO) 1.0


Acionamento manual e retorno automático (ciclo único)
utilizando uma válvula direcional 5/2 vias, acionamento
por simples servocomando, retorno por mola, NA.
24 Vcc
1.01 1.02
13 13 23

14 14 24

11 1.1

12

A1 A1

A2 A2 01

0 Vcc
CIRCUITOS ELETROPNEUMÁTICOS E ELETROHIDRÁULICOS APLICADOS A MANUFATURA

CIRCUITO 8 (UTILIZAR SENSOR CAPACITIVO)


1.0

1.01 1.02
24 Vcc

1.1

A1 A1 A1 A1
01
A2 A2 A2 A2
0 Vcc

Você também pode gostar