Você está na página 1de 2

Página 1 de 2

DRUCKER, Peter. A Profissão de Administrador. São Paulo. Pioneira 1998.

Resenhado por: Marcos Roberto Rosa (Administração – FMP)

1º) O livro traz uma coletânea de ensaios e artigos publicados pelo autor na Harvard
Business Review e trata de dois temas centrais, "As Responsabilidades do Administrador" e
"O Mundo do Executivo", assuntos que são tratados com maestria por Drucker, um dos
maiores (senão o maior) expoente das teorias administrativas da atualidade e o mais
reconhecido dos pensadores do fenômeno dos efeitos da Globalização na economia em geral e
em particular nas organizações.
2º) Na primeira parte de sua obra, Drucker alerta sobre a influência da demografia nos
países desenvolvidos no contexto dos negócios para as duas próximas décadas e das
implicações da subpopulação naqueles países para suas sociedades e economias. A seguir o
autor trata do obsoletismo do conhecimento, destacando a rapidez com que acontecem as
mudanças nos conceitos, tornando o conhecimento avançado de hoje na ignorância de
amanhã. As novas técnicas gerenciais e as três partes, ou hipóteses, da teoria do negócio são
os próximos temas abordados pelo autor. “A Decisão Eficaz”, na visão de Drucker, é o que
leva um executivo a tomar decisões estratégicas e genéricas, impactantes na vida das
organizações. A importância das decisões sobre as pessoas é apontada pelo autor como um
dos grandes problemas dos executivos modernos, por serem tão duráveis em suas
conseqüências ou tão difíceis de desfazer. O assunto seguinte trata do significado do
planejamento de longo prazo, mesmo para pequenas empresas, alertando para o fato de que
pequenas idéias de hoje poderão se tornar grandes negócios amanhã. O “compromisso com a
prática sistemática da inovação” é apontado pelo autor como o fator convergente dos
empreendedores de sucesso, destacando o empenho, o talento, a diligência e a persistência
como qualidades essenciais ao sucesso do empreendimento. O gerenciamento eficaz, a
aplicação adequada dos recursos disponíveis e o uso apropriado de ferramentas e técnicas
pelo gerente são destacas por Drucker como fatores de vital importância no desenvolvimento
das ações gerenciais, mesmo que estas ações pareçam dolorosas ou arriscadas.
3º) A segunda parte do livro traz à tona a importância das informações necessárias ao bom
gerenciamento das organizações, destacando as novas técnicas de processamento de dados
como fatores cruciais neste cenário. Trata, ainda, das ferramentas necessárias aos executivos
na geração das informações que necessitam, bem como dos conceitos subjacentes a essas
ferramentas. Na seqüência o autor apresenta conceitos acerca do advento das novas
organizações, traçando um paralelo entre empresas manufatureiras da década de 1950 e as
Página 2 de 2

atuais, destacando a diminuição na necessidade de funções gerenciais nestas organizações,


priorizando o conhecimento de especialistas, assessorias e equipes focalizadas em tarefas
como fator fundamental para seu sucesso. Drucker faz um alerta, neste ponto, sobre a
participação crucial da “auto-disciplina e ênfase ainda maior na responsabilidade individual
para o relacionamentos e comunicações”. O conhecimento é destacado como o principal
recurso para os indivíduos e para a economia em geral na nova sociedade de organizações,
afirmando que os tradicionais fatores de produção dos economistas não irão desaparecer,
porém tornar-se-ão secundários. A responsabilidade social é vista com ressalvas pelo autor,
não devendo esta impedir a organização de desempenhar sua tarefa ou missão principal, nem
tampouco levar a empresa a atuar em áreas nas quais ela não tem competência. As lições que
podemos aprender com as instituições sem fim lucrativo são destacadas a seguir, apontando a
responsabilidade como principal apoio desta atividade. Drucker traz conceitos sobre o novo
desafio da necessidade da elevação da produtividade do trabalho do conhecimento e dos
serviços nos países desenvolvidos, alertando que “o aprendizado contínuo precisa
acompanhar os ganhos de produtividade” e que “os trabalhadores do conhecimento e em
serviços aprendem mais quando ensinam”. O autor finaliza a obra definindo os conceitos de
gerência e trabalho no mundo, destacando o conjunto de princípios essenciais que regem um
gerenciamento eficaz e eficiente, afirmando serem os administradores conhecedores e
entendedores desses princípios os realizadores de ações que constroem empresas bem
sucedidas, que estabelecem padrões e exemplos, deixando um legado de “maior capacidade
para produzir riqueza e também maior visão humana”.
4º) A obra é de vital importância aos novos e aos experientes administradores, pois traz
conceitos e técnicas que auxiliam nas tomadas de decisão e iluminam caminhos, por vezes
tortuosos, percorridos pelos profissionais da administração. Acredito tratar-se de leitura
obrigatória a todos que pretendem desempenhar um papel de gerenciamento na sociedade
moderna com responsabilidade e atualizado com os novos recursos tecnológicos e conceitos
sociais.