Você está na página 1de 7

Demonstrações contábeis - Balanço patrimonial

12 de Junho de 2008

Demonstrações contábeis - Balanço patrimonial

Sumário
• 1. Introdução ............................................................................ 2
• 2. Estrutura do balanço patrimonial ............................................................................ 3
• 3. Classificação das contas no balanço ............................................................................ 4
• 3.1 Grupos de contas do Ativo ............................................................................ 4
• 3.2 Grupos de contas do Passivo ............................................................................ 4
• 3.3 Os grupos de contas na estrutura do balanço ............................................................................ 4
• 3.4 Classificação das contas nos grupos do Ativo ............................................................................ 5
• 3.5 Classificação das contas nos grupos do
Passivo ............................................................................ 5

Copyright 2008 IOB. Todos os direitos reservados


1
Demonstrações contábeis - Balanço patrimonial
12 de Junho de 2008

1. Introdução
O patrimônio da empresa é um conjunto de bens, direitos e obrigações, observando-se que:
a) bens são, por exemplo, os estoques de mercadorias, os móveis e utensílios de uso da empresa,
suas instalações, prédios, galpões, veículos etc.;
b) direitos são representados pelos valores a receber (de clientes ou não), como por exemplo as
duplicatas a receber, eventuais empréstimos efetuados a terceiros etc.
c) obrigações são, propriamente, as dívidas da empresa, por exemplo, com seus fornecedores
(aqueles de quem ela adquire mercadorias, matérias-primas etc.), tributos a pagar, aluguel a ser
pago, água, energia elétrica e telefone já consumidos mas ainda a pagar etc.
No âmbito da ciência contábil e, mais especificamente, na estrutura do Balanço Patrimonial:
a) o conjunto de bens e direitos denomina-se ATIVO;
b) o conjunto de obrigações com terceiros denomina-se PASSIVO (este é o chamado Passivo
Exigível).
Do Patrimônio deriva o conceito de Patrimônio Líquido, mediante a equação (Bens + Direitos) - (Obrigações) =
Patrimônio Líquido.
Considerando-se que (Bens + Direitos) = ATIVO e que Obrigações = PASSIVO Exigível, então essa mesma equação
pode ser assim representada:
Ativo Passivo Exigível = Patrimônio Líquido

A diferença entre Ativo e Passivo Exigível é igual ao Patrimônio Líquido.


Se o Ativo contém os bens e direitos e o Passivo Exigível contém as obrigações, podemos dizer que o Patrimônio
Líquido é a situação líquida do patrimônio, ou a diferença entre o que a empresa "tem" e o que ela "deve".
O Balanço Patrimonial é exatamente a representação gráfica do patrimônio.
Do balanço constam os valores do Ativo, do Passivo Exigível e do Patrimônio Líquido em determinado momento (na data
em que o balanço for elaborado, ou "levantado", como se costuma dizer).
Estruturalmente, o Balanço se divide em duas colunas:
a) a da esquerda contém o Ativo;
b) a da direita contém o Passivo, o qual se divide em dois:
c) as obrigações em geral da empresa com terceiros (o chamado Passivo Exigível); e
d) o Patrimônio Líquido (a situação líquida do patrimônio).
Antigamente, dizia-se que existiam dois passivos: o Passivo Exigível (dívidas com terceiros) e o Passivo Não-Exigível,
que seria justamente o Patrimônio Líquido, ou seja, o que a empresa "devia" a seus sócios.
Tal conclusão tinha certa lógica: a diferença entre o que a empresa "tem" e o que ela "deve" a terceiros, se positiva, seria
o que ela "deve" a seus sócios (basicamente, o capital por eles investido na empresa e os lucros por ela auferidos). E
essa "dívida" não seria, pelo menos em princípio, cobrada pelos sócios, como fariam terceiros - daí a denominação
"não-exigível".

Copyright 2008 IOB. Todos os direitos reservados


2
Demonstrações contábeis - Balanço patrimonial
12 de Junho de 2008

2. Estrutura do balanço patrimonial


Vamos examinar melhor a estrutura do Balanço Patrimonial:

ATIVO PASSIVO

Bens e Direitos Obrigações com terceiros


Patrimônio Líquido

Vamos utilizar números: suponhamos que, na data de levantamento do balanço, a empresa tenha 2.000 de bens e
direitos e deva 1.700 (obrigações com terceiros). Conseqüentemente, o valor do Patrimônio Líquido será 300 e o
balanço, resumidamente, terá a seguinte configuração:

ATIVO PASSIVO

Bens e Direitos .......................2.000 Obrigações com terceiros .............1.700


Patrimônio Líquido ...........................300
Total do Ativo ..........................2.000 Total do Passivo ...........................2.000

Conclui-se então que, se a empresa tiver um montante de obrigações maior do que o de bens e direitos, seu Patrimônio
Líquido será negativo. Essa situação, obviamente desfavorável, também é conhecida como "passivo a descoberto"
porque a soma de tudo o que a empresa possui é inferior ao valor que ela deve a terceiros.
Conceitualmente, mesmo que a empresa venda todos os seus bens e receba tudo o que tem direito não terá como pagar
suas dívidas com terceiros.
Exemplificando: vamos supor que, na data de levantamento do balanço, a empresa tenha bens e direitos no valor de 800
e deva 900 (obrigações com terceiros). Neste caso, o valor do Patrimônio Líquido será de -100 e o balanço terá a
seguinte configuração:

ATIVO PASSIVO

Bens e Direitos..............................800 Obrigações com terceiros.............900


Patrimônio Líquido......................(100)
Total do Ativo................................800 Total do Passivo...........................800

Copyright 2008 IOB. Todos os direitos reservados


3
Demonstrações contábeis - Balanço patrimonial
12 de Junho de 2008

3. Classificação das contas no balanço


No Balanço, as contas são classificadas segundo os elementos do patrimônio que registrem e agrupadas de modo a
facilitar o conhecimento e a análise da situação financeira da empresa.

3.1 Grupos de contas do Ativo

No Ativo, as contas são dispostas em ordem decrescente de grau de liquidez dos elementos nelas registrados, nos
seguintes grupos:
Ativo Circulante;
Ativo Realizável a Longo Prazo; e
Ativo Permanente, dividido em:
Investimentos;
Ativo Imobilizado; e
Ativo Diferido.

3.2 Grupos de contas do Passivo

No Passivo, as contas são classificadas nos seguintes grupos:


Passivo Circulante;
Passivo Exigível a Longo Prazo;
Resultados de Exercícios Futuros; e
Patrimônio Líquido, dividido em:
Capital Social;
Reservas de Capital;
Reservas de Reavaliação;
Reservas de Lucros;
Lucros ou Prejuízos Acumulados.

3.3 Os grupos de contas na estrutura do balanço

Partindo daquela estrutura inicial de balanço que vimos no tópico 2, podemos agora visualizar a distribuição dos grupos
de contas:

ATIVO PASSIVO

ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE


ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
ATIVO PERMANENTE RESULTADOS DE EXERCÍCIOS FUTUROS
Investimentos PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Ativo Imobilizado Capital Social
Ativo Diferido Reservas de Capital
Reservas de Reavaliação
Reservas de Lucros
Lucros ou Prejuízos Acumulados

Copyright 2008 IOB. Todos os direitos reservados


4
Demonstrações contábeis - Balanço patrimonial
12 de Junho de 2008

3.4 Classificação das contas nos grupos do Ativo

No Ativo as contas são classificadas do seguinte modo:


I - no Ativo Circulante:
a) disponibilidades (Caixa, Bancos Conta Movimento etc.);
b) direitos (valores a receber, tais como duplicatas), inclusive estoques, realizáveis até o
término do exercício social subseqüente (ou seja, durante o ano seguinte àquele a que se
refere o balanço), observando que são classificados no grupo "estoques":
a.1) os bens destinados à fabricação de produtos (matérias-primas e materiais de consumo
industrial);
a.2) os produtos acabados e os produtos em elaboração no momento do levantamento do
balanço;
a.3) os bens destinados à revenda (mercadorias);
a.4) as embalagens e os bens destinados ao consumo da própria empresa (o "almoxarifado" de
manutenção, de materiais de limpeza, de material de escritório etc.);
c) as aplicações de recursos em despesas do exercício seguinte;
II - no Ativo Realizável a Longo Prazo:
a) os direitos realizáveis após o término do exercício seguinte (valores a receber em prazo mais
dilatado, tais como notas promissórias decorrentes da venda de bens do Ativo Imobilizado
feitas a longo prazo);
b) os direitos derivados de vendas, adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas ou
controladas, diretores, acionistas ou participantes no lucro da empresa, que não constituírem
negócios usuais na exploração do objeto da empresa;
III - em Investimentos:
a) as participações permanentes no capital social de outras sociedades (ou seja, o investimento
feito pela empresa ao tornar-se sócia de outra pessoa jurídica);
b) os direitos de qualquer natureza, não classificáveis no Ativo Circulante, e que não se
destinem à manutenção da atividade da empresa (por exemplo: imóveis adquiridos pela
empresa mas não destinados ao uso);
IV - no Ativo Imobilizado:
a) os bens destinados à manutenção das atividades da empresa (por exemplo: móveis e
utensílios de uso da empresa, suas instalações, maquinários, prédios, galpões, veículos etc.);
b) os direitos de propriedade industrial ou comercial (por exemplo: marcas e patentes);
V - no Ativo Diferido: as aplicações de recursos em despesas que contribuirão para a formação do
resultado de mais de um exercício social (por exemplo: despesas que a empresa tenha antes de
entrar em atividade normal - os chamados "gastos pré-operacionais").

3.5 Classificação das contas nos grupos do Passivo

No Passivo as contas são classificadas do seguinte modo:


I - Passivo Circulante: as obrigações da empresa, inclusive financiamentos para aquisição de bens e
direitos do Ativo Permanente, cujo vencimento ocorrerá no exercício seguinte (aqui se incluem dívidas
com fornecedores de mercadorias, matérias-primas etc., tributos a pagar, aluguel a ser pago, água,

Copyright 2008 IOB. Todos os direitos reservados


5
Demonstrações contábeis - Balanço patrimonial
12 de Junho de 2008

energia elétrica e telefone a pagar etc.);


II - Passivo Exigível a Longo Prazo: as obrigações da empresa, inclusive financiamentos para
aquisição de bens e direitos do Ativo Permanente, cujo vencimento ocorrerá após o término do
exercício seguinte;
III - Resultados de Exercícios Futuros: as receitas de exercícios futuros, diminuídas dos custos e
despesas a elas correspondentes;
IV - Patrimônio Líquido:
a) a conta do Capital Social (que deve discriminar o montante subscrito e, por dedução, a
parcela ainda não realizada pelos sócios ou acionistas);
b) as Reservas de Capital, que são contas que registram:
b.1) o resultado da correção monetária do capital realizado, enquanto não-capitalizado, ou seja,
enquanto não utilizado para aumento de capital (mediante alteração do Contrato Social),
lembrando que, a partir de 1º.01.96, a autorização para que as empresas façam a correção do
balanço;
b.2) as doações eventualmente recebidas pela empresa, bem como as subvenções porventura
concedidas pelo Governo;
b.3) no caso de sociedades anônimas: o ágio na emissão de ações; o produto da alienação de
partes beneficiárias e bônus de subscrição; e o prêmio recebido na emissão de debêntures;
c) as Reservas de Reavaliação, as quais registram os aumentos de valor atribuídos a
elementos do Ativo em virtude de novas avaliações feitas pela empresa com base em laudo;
d) as Reservas de Lucros, que são as contas constituídas pela apropriação de lucros da
empresa;
e) Lucros ou Prejuízos Acumulados, que é a conta que registra os resultados acumulados pela
empresa:
e.1) ainda não distribuídos ao titular, aos sócios ou ao acionista (no caso de lucros); ou
e.2) ainda não absorvidos por lucros posteriores (no caso de prejuízos).

MODELO DE BALANÇO PATRIMONIAL


...............................................................................................................................

Ativo Passivo

CIRCULANTE CIRCULANTE
Disponível Fornecedores
Caixa.......................................................1.000,00 Fornecedores Nacionais ........................12.000,00
Bancos Conta Movimento ......................5.000,00 Obrigações Trabalhistas e Previdenciárias
Total........................................................6.000,00 Salários e Ordenados a Pagar .................4.200,00
Clientes INSS a Recolher..........................................800,00
Duplicatas a Receber ...........................30.000,00 FGTS a Recolher ........................................300,00
(-) Duplicatas Descontadas ....................5.000,00 Total..........................................................5.300,00
Total ......................................................25.000,00 Obrigações Tributárias
Estoques Impostos e Contribuições a Recolher ......1.500,00
Mercadorias ..........................................12.000,00 TOTAL DO PASSIVO CIRCULANTE .....18.800,00
Materiais de consumo ...............................500,00 PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Total .....................................................12.500,00 Capital Social
TOTAL DO ATIVO CIRCULANTE .......43.500,00 Capital Integralizado .................................6.000,00
PERMANENTE Reservas de Capital
Imobilizado Reserva de Correção Monetária
Móveis e Utensílios .................................1.800,68 do Capital Social ......................................6.968,43

Copyright 2008 IOB. Todos os direitos reservados


6
Demonstrações contábeis - Balanço patrimonial
12 de Junho de 2008

Instalações ..............................................2.143,56 Lucros ou Prejuízos Acumulados


(-) Depreciação Acumulada de Lucros Acumulados ................................12.528,34
Móveis e Utensílios..................................1.575,60 TOTAL DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO ......25.496,77
(-) Depreciação Acumulada de TOTAL GERAL DO PASSIVO ...............44.296,77
Instalações...............................................1.571,87
TOTAL DO ATIVO PERMANENTE.............796,77
TOTAL GERAL DO ATIVO....................44.296,77

Copyright 2008 IOB. Todos os direitos reservados


7