Você está na página 1de 3

Modelo de projeto

Dados do Edital

Título do projeto BOAS PRÁTICAS NA FEIRA-LIVRE DO MUNICÍPIO DE CURRAIS NOVOS


Edital Edital 01/2013-PROEX/IFRN
Descrição Seleção Pública para apoio a projetos de extensão exercício 2013.
Início das
01/02/2013 Fim das Inscrições 13/03/2013
Inscrições
 Alunos
Tipos de
 Servidores
Participantes

Arquivo
EDITAL 01 2013.pdf
Digitalizado
 ANEXO I TERMO DE COMP SERVIDOR BOL.doc - Termo de compromisso a ser
preenchido pelo Coordenador que fizer Jus a bolsa de extensão.
 ANEXO II TERMO DE COMP SERVIDOR VOLUNT.doc - Termo de compromisso a ser
preenchido pelo(a) Coordenador(a) que não fizer jus a bolsa de extensão.
Anexos  ANEXO III TERMO DE COMP SERVIDOR MEMBRO BOLS.doc - Termo compromisso a
ser preenchido pelo Membro da equipe que fizer jus à bolsa de extensão.
 ANEXO IV COMP ALUNO BOLSISTA.doc - Termo de compromisso a ser preenchido
pelo(a) aluno(a) que fizer jus à bolsa de extensão.

Dados do Projeto

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE Tecnologia e Produção / Apoio a micro e


Área do Área Temática
ALIMENTOS (CIÊNCIAS pequenas empresas, a entidades ligadas aos
Conhecimento / Tema
AGRÁRIAS) APLs e organizações sociais
Mineração, Alimentos e
Foco Tecnológico Público-Alvo EXTERNO
Informática
Realizar um trabalho educativo na feira-livre do município de Currais Novos sobre a importância das
Objetivo Geral boas práticas de manipulação na comercialização de hortifruti, carnes e pescado, laticínios e demais
produtos.
Justificativa Nos dias atuais, a comercialização de alimentos em feiras livres ainda representa uma grande
tradição, sobretudo para comunidades de menor poder aquisitivo, nas quais existe pouca preocupação
quanto à procedência e qualidade desses alimentos. Diante da atual situação de desemprego do país,
feiras livres e mercados municipais se impõem como importantes alternativas de trabalho, fato que é
acompanhado de práticas inadequadas de manipulação e comercialização de alimentos. Em feiras-
livres, é comum que barracas convivam lado a lado, fazendo com que as condições inadequadas de
uma tornem-se perigosa para as condições adequadas de outra, o que torna essencial o controle
higiênico-sanitário nos locais onde os alimentos são vendidos para o consumo humano. A associação
entre as más condições de armazenamento, acondicionamento e exposição direta ao ambiente,
permitindo a contaminação e veiculação de agentes infecciosos, e consumo de alimentos que
sofreram manipulação inadequada, gera grande parte dos casos de toxinfecções alimentares nos
consumidores. Os problemas de contaminação durante a comercialização afetam de maneira mais
acentuada as carnes e os derivados, principalmente aqueles produtos que não sofreram qualquer
tratamento. Esses alimentos apresentam maior possibilidade de sofrerem alterações biológicas,
devido à atuação de diferentes tipos de micro-organismos em consequência do contato direto com a
poluição urbana. O queijo de manteiga, mesmo sendo submetido a tratamento térmico durante a
elaboração, também apresenta problemas de contaminação, devido à manipulação inadequada após o
processamento. A higiene pessoal dos manipuladores de alimentos, a higiene do ambiente de
trabalho e dos utensílios utilizados no preparo dos alimentos são considerados itens imprescindíveis
para obtenção de uma alimentação sem contaminação e de boa qualidade. Para proporcionar ao
consumidor um alimento seguro, deve-se seguir as boas práticas de manipulação, visto que o
manuseio incorreto pode ocasionar riscos à população. As Boas Práticas são definidas como um
conjunto de regras para o correto manuseio de alimentos, como objetivo de garantir a integridade do
alimento e a saúde do comensal. Um fator de grande importância no que diz respeito à segurança dos
alimentos é o treinamento do manipulador, pois é ele o elemento central de qualquer sistema de
segurança nesta área, é ele quem faz a qualidade do produto ou serviço. O treinamento dos
manipuladores constitui o meio mais eficaz para transmitir conhecimento sobre os mecanismos de
transmissão de doenças veiculadas por alimentos e promover mudanças de atitudes para elevar o
nível de segurança do produto final. Treinar manipuladores de alimentos é também desenvolver
ações de promoção à saúde coletiva, e estes devem ser contínuos e planejados, objetivando promover
a incorporação das práticas adequadas. Vale ressaltar que a deficiência na qualidade dos alimentos
pode causar importantes perdas econômicas, pela maior utilização do sistema de saúde, gastos de
investigação e testes laboratoriais, perdas em exportações de alimentos e também relacionadas ao
turismo devido à propaganda negativa como divulgações de surtos de toxinfecções alimentares. As
toxinfecções alimentares geralmente estão associadas à ingestão de alimentos contaminados, levando
a quadro de cólicas, diarreias, náuseas e vômitos. Desses distúrbios causados por micro-organismos
patogênicos em alimentos, somente um pequeno número é notificado aos órgãos de vigilância
sanitária, tornando os resultados verificados pelas estatísticas brasileiras não representativas do
panorama real, pois muito patógenos causam sintomas brandos, não havendo a procura de auxílio
médico pelas vítimas, na maioria dos casos. Fica, então, evidente, a importância da capacitação do
manipulador para que ele tenha condições de produzir e oferecer alimentos inócuos evitando a
ocorrência de Doenças Transmitidas por Alimentos através da adoção de procedimentos corretos de
higiene. Diante da necessidade de oferecer alimentos seguros para o consumidor, pretende-se realizar
um trabalho educativo na feira-livre do município de Currais Novos sobre a importância das boas
práticas na manipulação dos alimentos, na comercialização de hortifruti, carnes e pescado, laticínios
e demais produtos.
A feira livre é um importante espaço para comercialização da pequena produção rural especialmente
em cidades pequenas assumindo um relevante papel socioeconômico. A feira recebe consumidores
com variadas capacidades de compra, no entanto, para o consumidor de baixa renda, intensifica-se a
importância da feira, tanto por causa dos preços praticados quanto pela disponibilidade de produtos
populares. A falta de controle higiênico dos alimentos vendidos por pessoas que manipulam os
mesmos, constitui uma das principais fontes de disseminação de Doenças Transmitidas por
Alimentos (DTAs). Ainda que os padrões de consumo moderno sejam mais exigentes e a legislação
Resumo
sanitária mais rigorosa, no Brasil, as condições de infraestrutura e educação sanitária das feiras livres
são precárias e podem favorecer ocorrências de doenças transmitidas por alimentos. A preocupação
com a segurança alimentar cresceu especialmente nos últimos anos, haja vista que as doenças de
origem alimentar vêm gradativamente aumentando tanto em países desenvolvidos quanto em países
em desenvolvimento, sendo por isso considerado um importante problema de Saúde Pública. Por
essa razão pretende-se realizar um trabalho educativo sobre a importância das Boas Práticas de
Manipulação dos alimentos comercializados na feira livre do município de Currais Novos.
O trabalho será desenvolvido no município de Currais Novos entre junho e dezembro de 2013.
Primeiramente será apresentada na Prefeitura do município a proposta de realizar um trabalho
educativo de conscientização dos comerciantes sobre a importância das boas práticas para melhorar
as condições higiênicossanitárias de comercialização dos alimentos na feira e buscar apoio para
execução das ações previstas no projeto. Será realizado um diagnóstico inicial das barracas de
hortifrúti, carnes e pescado, laticínios e demais alimentos por meio de um check-list para avaliação
das Boas Práticas baseado na Resolução RDC Nº 216/2004 e Portaria MS Nº 326/97 anotando e
fotografando as irregularidades observadas. Após o diagnóstico, será estabelecido um plano de ação
para correção das não-conformidades constando a descrição do que será executado para atender
adequadamente as normas vigentes e após a realização do treinamento sobre as BOAS PRÁTICAS
Metodologia
DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS, mensalmente será acompanhada por parte da equipe
executora, a efetivação das medidas corretivas. De forma geral, os itens explorados para orientação
nas Boas Práticas são: Micro- organismos nos alimentos (úteis, deteriorantes e patogênicos); Tipos
de contaminação (química, física e biológica), Condições para a multiplicação dos micro-
organismos; Doenças transmitidas por alimentos; Contaminação cruzada; Higiene e saúde dos
manipuladores; Limpeza e sanitização dos alimentos, ambiente e utensílios; Diluição de produtos
químicos; Controle de pragas e manejo de resíduos/lixo; Condições de armazenamento, transporte e
exposição de hortifrúti, carnes e pescado, laticínios. Ao final do projeto, será realizado uma avaliação
global com o intuito de verificar as melhorias alcançadas nas barracas de comercialização de
alimentos e na infraestrutura da feira.
As atividades de acompanhamento previstas para o projeto serão: 1.Reuniões semanais com os
bolsistas para orientação e monitoramento das ações propostas no projeto; 2.Apresentação relatório
Acompanhamento e
parcial e final das atividades que estão sendo executadas à Coordenação de Extensão do Campus
Avaliação
Currais Novos e junto à PROEX através de documento escrito, reuniões presenciais, ou sempre que
solicitado.
1. Participação dos membros da equipe executora, em evento de nível local e/ou regional, com
apresentação de trabalho referente ao projeto; 2. Publicação de artigo em congresso, revista e/ou,
Disseminação dos
periódico especializados; 3. Divulgar entre os alunos do Curso Técnico em Alimentos de Currais
Resultados
Novos os resultados do trabalho realizado com os comerciantes da feira livre com possibilidade
também de ser apresentado em outros campus que tenham interesse de conhecer o projeto.
Fim da
Início da Execução 01/06/2013 31/12/2013
Execução
Equipe

Carga
Nome Matrícula Titulação Coordenador Situação Telefone
Horária
SHEYSE DA SILVA CORTEZ 15
2011233070024 Discente Não Ativo /
GOMES () horas/semana
LUARA STEPHANY DA SILVA 15
2011233070385 Discente Não Ativo /
MARTINS () horas/semana
Itala Viviane Ubaldo Mesquita 6 (83) 3231-
1577816 DOUTORADO Sim Ativo
(itala.mesquita@ifrn.edu.br) horas/semana 4119 /

Metas

Meta 1

• Apresentar a proposta do projeto na Prefeitura do Município de Currais Novos e buscar apoio para organizar a área de
comercialização dos alimentos na feira livre.

Atividades

Unidade
Indicador(es) Qtd Qtd Período Período
Ordem Descrição Execução de
Qualitativo(s) Prevista Executada Previsto Executado
Medida
Realizar reunião : Foi realizada a
com o reunião com a
representante da representante da
prefeitura prefeitura no dia De De
responsável pelo Aguardando 19/06 para 01/06/2013 01/06/2013
1 Reunião 2 2
mercado público e avaliação planejar a até até
feira livre para execução das 30/06/2013 30/06/2013
apresentar a atividades
proposta do previstas para o
projeto. mês de junho.

Você também pode gostar