Você está na página 1de 2

SUGESTÃO PARA REQUERIMENTO DE LIVRAMENTO CONDICIONAL PELO MINISTÉRIO PÚBLICO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO


DA COMARCA DE ...................................................
O MINISTÉRIO PÚBLICO, por seu Promotor de Justiça ao final assinado, com fundamento no art.
195 da L.E.P., vem à presença de Vossa Excelência requerer LIVRAMENTO CONDICIONAL, a ser
concedido nos termos do artigo 83 e seus incisos do Código Penal e dos artigos 131 a 146 da Lei de
Execução Penal (Lei n.º 7.210/84), pelas razões que se passa a expor:
1. O sentenciado possui as seguintes condenações:
Autos n.º Pena Art. Juízo da Condenação
.................... ......a.....m.......d .................................. ................................
.................... ......a.....m.......d .................................. ................................
2. As penas privativas de liberdade somadas correspondem ou são superiores a dois anos.
3. O sentenciado é............(não reincidente ou reincidente) e preenche o requisito de ter
cumprido........... (1/3 ou 1/2) da(s) pena(s) imposta(s), preenchendo, assim, o requisito objetivo (art.
83, I ou II do CP).
4. Quanto aos requisitos subjetivos (de mérito), constata-se, de acordo com a documentação anexa,
que o requerente manteve comportamento satisfatório durante a execução da pena, bom
desempenho no trabalho que lhe foi atribuído e aptidão para prover a própria subsistência mediante
trabalho honesto.
5. O sentenciado reparou o dano causado pelo crime (comprovar) /ou é pobre e não tem condições
de fazê-lo (justificar a situação econômica).
6. Requer, caso Vossa Excelência entenda indispensável, que seja submetido a exame criminológico
- (art. 83, § único do CP) - (se condenado por crime doloso, cometido com violência ou grave ameaça
à pessoa).
7. O sentenciado pretende residir..................... e trabalhar...................... .
Assim sendo, o sentenciado preenche os requisitos necessários para a obtenção do benefício, razão
pela qual, apresenta em anexo a documentação comprobatória e requer que após os trâmites legais,
com a manifestação do CONSELHO PENITENCIÁRIO (art. 70 da LEP) e do ilustre representante do
MINISTÉRIO PÚBLICO seja concedido este pedido de LIVRAMENTO CONDICIONAL, mediante as
condições do art. 132 da LEP, expedindo-se a competente carta de livramento.
Nestes Termos,
P. deferimento.
............................................., de ...................de 2008.
____________________________________________
Promotor de Justiça
SUGESTÃO DE DOCUMENTOS
1) Procuração (se feito através de advogado - art. 195 LEP);
2) Cópia das denúncias, sentenças, acórdãos se houver e guia de recolhimento (“carta de guia”);
3) Declaração da autoridade responsável pela custódia, constando o período de prisão, se participou
de alguma rebelião nos últimos três anos, se cometeu alguma falta grave (art. 50 LEP) e se teve
comportamento satisfatório durante a execução da pena (se possível cópia da ficha policial);
4) Comprovação da reparação do dano ou demonstração da impossibilidade de fazê-lo (se possível
anexar declaração do preso a avaliação feita por Assistente Social do Município ou Oficial de
Justiça);
5) Antecedentes da V.E.P. de Curitiba (Fone: (41) 3250 5073)
6) Certidões de antecedentes das V.E.P.s de Londrina (Fone: (43) 3324-7222), Maringá (Fone: (44)
226-5977, Foz do Iguaçu (45) 3026 1591, Cascavel (45) 3261212 – ramal 190/193, Ponta Grossa
(42) 2252423 – ramal 288/243, Guarapuava (42) 6232413) (porque não estão abrangidas pela
V.E.P. de Curitiba);
7) Certidão do Distribuidor Forense e dos cartórios criminais onde conste alguma pendência
processual. Em alguns casos, se necessário, certidão de antecedentes da Justiça Federal e do
Instituto de Identificação da Polícia Civil;
8) Facultativamente, comprovar o local onde irá trabalhar e residir.
**TRAMITAÇÃO DO LIVRAMENTO CONDICIONAL:
Após R. e A. o pedido (art. 195 LEP e itens 7.7.1; 7.7.5; 7.7.6 do Código de Normas da Corregedoria
– atualizado pelo Provimento n.º 47 de 2003) e devidamente instruído com a documentação
pertinente, deverá ser encaminhado ao CONSELHO PENITENCIÁRIO DO ESTADO (Rua Eng.
Inácio Lustosa, 700, Térreo, São Francisco, CEP 80.510-000. Fone (41) 221-7276/ 221-7278,
Curitiba) para parecer, após ao Ministério Público e ao Juiz para decisão.
**Se houver necessidade de EXAME CRIMINOLÓGICO: poderá ser feito na própria Comarca ou
solicitada a remoção do preso ao Juízo da V.E.P. para que seja submetido a exame numa das
unidades do Sistema Penitenciário (art. 83, § único do Código Penal, arts. 7 e 8 da Lei de Execução
Penal, arts. 7, 8 e 9 Res. 13/95 do órgão Especial do Tribunal de Justiça).