Você está na página 1de 3

Prova Escrita de Avaliação de Conhecimentos – CORRIGENDA

UFCD 6585
Curso Profissional de Técnico/a Auxiliar de Saúde
Duração: 120 minutos
Data: ___.___.2020
O Formando:
O Formador: Classificação:
Leia atentamente cada uma das questões e responda.

1 – Considere as afirmações seguintes e classifique-as em verdadeiras (V) ou falsas (F).

O registo clínico em papel é uma forma de registo clínico, em que os dados clínicos são introduzidos de forma
V manuscrita, e toda a informação clínica é anexada a este processo em papel.
O registo clínico é um sistema de armazenamento de informação clínica, que serve de base à prestação de
V cuidados de saúde.
Os registos eletrónicos surgem da necessidade crescente de estruturar e tornar acessível a informação clínica,
V acompanhada do desenvolvimento das ciências dos computadores.
Os primeiros dados clínicos a serem informatizados foram dados hospitalares.
O SONHO (Sistema de Gestão de Doentes Hospitalares), sistema dominante nos Hospitais em Portugal, é um
V sistema de gestão de dados administrativos dos doentes e surgiu para satisfazer as necessidades
organizativas existentes.
Um registo clínico eletrónico pode conter os dados relativos à história clínica, exame físico, evolução no
internamento, diagnósticos, intervenções cirúrgicas, introduzidos e visualizados de forma estruturada, bem
V como resultados de exames complementares de diagnóstico, imagem (raios X, ecografia) ou sinal
(eletrocardiograma, cardiografia).
O registo do doente é um conjunto ordenado de documentos que contêm todos os dados (quer sejam médicos
V ou administrativos) recolhidos a um paciente.

V O processo clínico propriamente dito envolve uma série de etapas como observação, decisão e plano de ação.
A informação existente num registo clinico corresponde a informação maioritariamente alfanumérica, ou seja,
V que pode ser representada por caracteres ou dígitos.

O Arquivo de cada unidade hospitalar é o serviço responsável pela receção, classificação,


V guarda/conservação e disponibilização dos documentos integrantes dos Processos Clínicos, de internamento
e ambulatório, de todos os utentes das respetivas unidades hospitalares.
O processo clínico é um documento confidencial, só consultável por técnicos de saúde do Hospital (médicos,
V enfermeiros e paramédicos), diretamente envolvidos no diagnóstico ou tratamento do doente, salvo situações
de justiça, codificação, investigação clínica e elaboração de relatórios oficiais.
Os funcionários administrativos do Arquivo Clínico transportam o processo clínico para e do arquivo até aos
V secretariados.
O Arquivo Clínico deverá articular-se com os demais Serviços do Hospital de modo a garantir aos utentes os
V melhores níveis de prestação de cuidados.
No caso de internamento promovido por um Serviço de Internamento, competirá a este a organização do
V respetivo Processo de Admissão e o pedido do processo ao Arquivo Clínico.

UFCD 6585 – Circuitos e transporte de informação nas unidades e serviços da Rede Nacional de Cuidados de Saúde – 25 horas
Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora | Formador João Calado
1/3
No caso de ser necessária a consulta do Processo Clínico a fim de serem realizados exames, os médicos
V responsáveis pela execução dos mesmos solicitá-los-ão, com a devida antecedência.
Os doentes que se encontrem internados e necessitem de se deslocar para a realização de Consultas ou
V exames serão acompanhados do respetivo Processo e dos exames relevantes (ou cópia), sob
responsabilidade do Serviço.
O reconhecimento do cadáver deve ser registado, devendo ser identificada a pessoa que procedeu a esse
V reconhecimento.
O hospital deve estar preparado para tomar providências eficazes e atempadas nas situações de indigentes e
V corpos não reclamados, responsabilizando-se pela realização dos funerais.
A tarefa de vestir os cadáveres incube aos auxiliares de ação médica ou aos auxiliares de apoio e vigilância
V que estejam destacados para trabalhar na casa mortuária hospitalar, não podendo, em circunstância alguma,
solicitar ou aceitar dádivas, gratificações ou vantagens patrimoniais.
É de toda a conveniência que os hospitais promovam a disponibilidade de impressos regularizadores e
V simplificadores de vários atos sequentes aos falecimentos em hospitais.
A utilização de um certificado de óbito eletrónico implica, naturalmente, a adaptação dos procedimentos para a
V sua emissão.
Gerir de forma eficaz as reclamações constitui um aspeto de extrema importância para o bom funcionamento
V de qualquer organização.
As organizações devem melhorar os seus esforços no sentido de encontrar uma solução para o problema
V exposto pelo cliente e recuperar o cliente insatisfeito.
Os serviços de saúde devem estar conscientes da necessidade de aproximar o cidadão, sem esquecer que o
exercício da cidadania começa na responsabilidade de cada cidadão para com a saúde, envolvendo ainda um
V conjunto de direitos de informação, proteção, acesso, escolha, representação, participação, acompanhamento
e satisfação.
Deve recorrer-se ao gabinete do utente para apresentar sugestões ou reclamações sobre o Serviço Nacional
V de Saúde.
Na qualidade dos serviços e no atendimento, o utente do setor privado tem os mesmos direitos do que o do
V setor público.
A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) é uma entidade pública independente que tem por missão a
V regulação da atividade dos estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde.
A entidade prestadora de cuidados de saúde não pode, em caso algum, justificar a falta de livro de
V reclamações no estabelecimento onde o utente o solicita pelo facto de o mesmo se encontrar disponível
noutros estabelecimentos.
Para a humanização dos cuidados aos utentes e seus acompanhantes, o Gabinete do Utente tem como
V princípios que todas as exposições são merecedoras de resposta, bem como o facto de que todo o exponente
deve ser tratado de forma cordial.
As exposições podem ser apresentadas em qualquer instituição do Serviço Nacional de Saúde,
V independentemente da Instituição ser, ou não, objeto da mesma.
Em alguns Livros de Reclamações está colocada uma folha contendo um conjunto de regras que devem ser
F observadas aquando do registo da exposição.
Todas as exposições apresentadas em qualquer unidade do Centro Hospitalar, independentemente do objeto,
V serão enviadas para o gabinete do Utente, preferencialmente no próprio dia ou, quando não seja possível, no
dia imediatamente seguinte.
A proposta de resposta será submetida, no prazo de 4 dias úteis, à apreciação do Conselho de Administração
V para efeitos de homologação.

UFCD 6585 – Circuitos e transporte de informação nas unidades e serviços da Rede Nacional de Cuidados de Saúde – 25 horas
Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora | Formador João Calado
2/3
O transporte de amostras biológicas deverá efetuar-se em recipiente estanque e inquebrável, que permita o
V confinamento de qualquer extravasamento.
A utilização de meios de transporte adequados a cada amostra permite a manutenção da viabilidade de
V microrganismos fastidiosos.
Nas situações particulares em que a amostra depois de colhida não é de imediato enviada ao laboratório
V (colheitas efetuadas pelo doente no domicílio), há que garantir uma temperatura adequada à viabilidade dos
microrganismos.
É imprescindível que estas amostras sejam sempre colhidas para recipiente com o meio de transporte
V apropriado.

V Se for necessário destapar o recipiente, este deve permanecer aberto o menor tempo possível.
As requisições devem ser enviadas de forma protegida (capa de plástico) e de preferência no exterior da
V embalagem, sem contacto direto com os produtos biológicos.
O aparelho respiratório está colonizado até ao nível da laringe, pelo que amostras como a expetoração,
V secreções aspiradas por broncofibroscopia e mesmo líquidos de lavado bronco-alveolar podem estar
contaminados.
A urina é habitualmente um líquido biológico estéril, mas a sua passagem através da uretra durante a micção
V arrasta os microrganismos que a colonizam, podendo induzir erros na interpretação da urocultura.
As infeções do aparelho gastrointestinal têm uma alta incidência na população em geral, com grande
V morbilidade em determinados grupos etários (crianças e idosos).

V O vómito é a expulsão forçada pela boca, do conteúdo do estômago ou da porção inicial do intestino.
Os exsudados correspondem a fluidos (como o pus) que passam através das paredes vasculares em direção
V aos tecidos adjacentes.

V Os exsudados envolvem células, proteínas e materiais sólidos.

V O exsudado pode escorrer de cortes ou locais onde haja inflamação ou infeção.


Como o sangue é um produto biológico estéril, o isolamento de um microrganismo a partir duma hemocultura
V é geralmente o agente etiológico da infeção.
Constituindo os enfermeiros o maior grupo profissional da área da saúde, são eles o grupo que mais decisões
V tomam e atos praticam.
De acordo com o respetivo perfil profissional, o Técnico/a Auxiliar de Saúde tem como atribuição, sob
V supervisão direta do enfermeiro auxiliar o enfermeiro/a na recolha de amostras biológicas e
transporte para o serviço adequado, de acordo com normas e/ou procedimentos definidos.
O Técnico/a Auxiliar de Saúde colabora, ainda, no processo administrativo post-mortem que é genericamente
responsabilidade dos serviços administrativos, e da equipa médica e de enfermagem, cabendo-lhe as tarefas
V relativas à preparação e transporte do cadáver, bem como assegurar a articulação dos procedimentos legais
entre serviços, e entre os serviços e a família do utente falecido.

Bom Trabalho!... 
Cotações:
4 x 50 …………………………………………………………………………………………………… 200
pontos

UFCD 6585 – Circuitos e transporte de informação nas unidades e serviços da Rede Nacional de Cuidados de Saúde – 25 horas
Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora | Formador João Calado
3/3

Você também pode gostar