Você está na página 1de 122

Documento do formando: BBM e

sistemas de comunicação, CW3/7


©201407 DAF Trucks N.V., Eindhoven,
Países Baixos.
Visando o desenvolvimento contínuo dos
produtos, a DAF reserva-se o direito de alterar as
especificações ou os produtos em qualquer
altura sem aviso prévio.
É proibida a reprodução e/ou publicação total ou
parcial desta publicação através de impressão,
fotocópias, microfilmes ou de quaisquer outros
meios, sem a autorização prévia por escrito da
DAF Trucks N.V.
Os conteúdos deste material de formação
destinam-se apenas a formação, não podendo
ser utilizados para situações de "vida" real. A
informação contida neste documento está sujeita
a alterações. Para obter dados técnicos corretos
específicos de determinados chassis, é
imperativo consultar a documentação de serviço
através de Service Rapido.

©
201407 DW53280701
ESTRUTURA

Estrutura

BBM
1
FMS
2
INTERFACE DO TELEFONE
3

©
201407
BBM
Índice

ÍNDICE
BBM

Página Data

1. INTRODUÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-1 . . . . . 201407


1.1 Introdução ao sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-1 . . . . . 201407
1
2. SISTEMA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-1 . . . . . 201407
2.1 Descrição do sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-1 . . . . . 201407
2.2 Informações das posições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-5 . . . . . 201407

3. COMPONENTES. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1 . . . . . 201407


3.1 Módulo BBM . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1 . . . . . 201407
3.2 Componentes da PTO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-3 . . . . . 201407
3.3 Conectores de aplicação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-7 . . . . . 201407

4. FUNÇÕES DE CONTROLO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1 . . . . . 201407


4.1 Controlo da PTO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1 . . . . . 201407
4.2 Controlo do nivelamento da altura. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-4 . . . . . 201407
4.3 Luzes circundantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-6 . . . . . 201407
4.4 Controlo da velocidade do motor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-7 . . . . . 201407
4.5 Limitação do binário do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-9 . . . . . 201407
4.6 Limitação da velocidade do veículo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-12 . . . . 201407
4.7 Funções de camião do lixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-14 . . . . 201407
4.8 Arranque/paragem remoto/a do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-17 . . . . 201407
4.9 Manómetro inteligente para veículos comerciais (CVSG - Commercial
Vehicle Smart Gauge) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-19 . . . . 201407
4.10 Mensagens de estado no DIP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-21 . . . . 201407
4.11 Sinais de ligação por cabos da carroçaria. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-26 . . . . 201407

5. DIAGRAMAS FUNCIONAIS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-1 . . . . . 201407


5.1 Diagrama funcional CF/XF: Alimentação de energia/PTO/CAN . . . . . . . . 5-1 . . . . . 201407
5.2 Diagrama funcional CF/XF: preparação para camião do lixo e caixa de
velocidades Allison . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-3 . . . . . 201407
5.3 Diagrama funcional CF/XF: preparação para plataforma hidráulica . . . . . 5-6 . . . . . 201407
5.4 Diagrama funcional LF: Alimentação de energia/PTO/CAN . . . . . . . . . . . 5-8 . . . . . 201407
5.5 Diagrama funcional LF: preparação para camião do lixo e caixa de
velocidades Allison . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-10 . . . . 201407
5.6 Diagrama funcional LF: Preparação para plataforma hidráulica e ESC . . 5-12 . . . . 201407

©
201407 1
BBM
Índice

©
2 201407
BBM
Introdução

1. INTRODUÇÃO
1.1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA

BBM é a abreviatura de Bodybuilder Module


(Módulo do construtor da carroçaria). O BBM é 1
uma unidade eletrónica de controlo que recebe
informação e ativa funções do veículo. O BBM
faz parte da rede CAN, pelo que recebe e envia
informação através das ligações CAN. O BBM
recebe informação através da V-CAN1 (CAN1 do
veículo) e envia informação através da ligação
por cabos ou através da BB-CAN (CAN do
construtor da carroçaria). O BBM também recebe
informação através de entradas analógicas e
digitais. Esta informação é proveniente de
sensores e comandos. O BBM processa as
informações e determina se determinada função
deve ser ativada.
As funções principais do BBM são:
- Recolher informação
- Processar a informação
- Enviar comandos
O BBM está presente em veículos com, pelo
menos, uma das seguintes opções:
- PTO
- Conector ESC (controlo da velocidade do
motor)
- BB-CAN
- Camiões preparados para recolha de lixo
- Caixa de velocidades Allison E502263

- Plataforma hidráulica Módulo BBM


- Preparação para viatura de combate a
incêndios
- Sinais de construtor da carroçaria através de
ligação por cabos
- Mensagens de estado no DIP

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 1-1
BBM
Introdução

©
1-2 201407
BBM
Sistema

2. SISTEMA
2.1 DESCRIÇÃO DO SISTEMA

1
BB-CAN V-CAN1
PCI
A105

HW

V-CAN1
A068

BBM D424
VIC-3
I-CAN

HW

A095
A106
A122 DIP-5
A123
A156

HW HW

PTO-1
E504852
A105 Conector do chassis da CAN do construtor da carroçaria
A068 Conector ESC
A095 Conector de aplicação de camião de lixo
A106 Conector da cabina da CAN do construtor da carroçaria
A122 Conector da plataforma hidráulica
A123 Conector da plataforma hidráulica
A156 Conector de 21 pinos do construtor da carroçaria

©
201407 2-1
BBM
Sistema

As seguintes aplicações estão disponíveis


para o CF:
- Plataforma hidráulica
- Camião do lixo
- Caixa de velocidades Allison
1 - Básico/viatura de combate a incêndios/
sinais e avisos da carroçaria
As seguintes aplicações estão disponíveis
para o XF:
- Básico/sinais e avisos da carroçaria
As seguintes aplicações estão disponíveis
para o LF:
- Plataforma hidráulica
- Camião do lixo
- Caixa de velocidades Allison
Localização do módulo BBM na rede CAN do CF/XF
V-CAN-1 F-CAN
ASTronic VIC-3 SAC
(gateway)
V-CAN-2 D-CAN
IMMO

BBM
I-CAN
C-CAN

TNR
PCI TI-2
EST-52
Basic radio
A-CAN ALS-S
AEBS
CAMERA
EAS-3 CDS-4 B468
AIRBAG-3 no FMS

EBS-3 LDWS FMS


ELC interface
ECAS-4 CAN
LIN
distribution
DIP-5 block
ELS

MTCO SWS
DTCO

120 DIAGNOSIS

E504715
As abreviaturas para os sistemas CAN no
diagrama são:
- A = pós-tratamento
- C = cabina
- D = diagnóstico
- F = estrutura
- I = informação
- V = veículo
- B = carroçaria

©
2-2 201407
BBM
Sistema

Localização do módulo BBM na rede CAN do LF

AGC-A

E504862
As abreviaturas para os sistemas CAN no
diagrama são:
- A = pós-tratamento
- C = cabina
- D = diagnóstico
- F = estrutura
- I = informação
- V = veículo
- B = carroçaria
As principais funções (possíveis) de controlo
do BBM são:
- Controlo da PTO (1, 2)
- Controlo da velocidade do motor
- Limitador de velocidade do motor
- Limitador de binário do motor
- Limitação da velocidade do veículo
- Funções de camião do lixo
- Arranque remoto do motor
- Paragem remota do motor
- Paragem e arranque da Allison
- Manómetro inteligente para veículos
comerciais (CVSG -Commercial Vehicle
Smart Gauge)
- Mensagens de estado no DIP
- Sinais e avisos da carroçaria
- Controlo do nivelamento da altura (ECAS
em lomba)
- Luzes circundantes

©
201407 2-3
BBM
Sistema

.....................................................................................................................................................

1 .....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
2-4 201407
BBM
Sistema

2.2 INFORMAÇÕES DAS POSIÇÕES

D424

E504816

Localização do módulo BBM (D424) XF

©
201407 2-5
BBM
Sistema

D424

E504815

Localização do módulo BBM (D424) CF

1 2 3

E504702-3

Localização do módulo BBM (D424) LF


1 Módulo BBM
2 ECAS-4
3 conversor

©
2-6 201407
BBM
Sistema

A105 A068 A203

E504765

Conectores de aplicação chassis CF e XF

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

1
i403204

1: Localização do conector de aplicação A106 CF e XF

©
201407 2-7
BBM
Sistema

A152

E504922

Conector de aplicação LF

A203 A068

E504923

Conectores de aplicação LF

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
2-8 201407
BBM
Sistema

G001663-2

Conectores de aplicação na matriz de conectores do lado do chassis CF e XF

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 2-9
BBM
Sistema

AA AB AC AD AE AF

1
BA BB

CA CB CC CD CE CF

DA DB
EA EB EC ED EE

FA FB FC FD FE

GA GB GC GD GE
HA HB

JA JB JC JD JE

1A 1B 1C 1D 1E 1F 1G
2A 2B 2F

3A 3B 23D 23E

E504762-4

Conectores de aplicação na matriz de conectores do lado do chassis LF


2B Canal ESC
23E Canal BBM

©
2-10 201407
BBM
Sistema

NOTA: Para obter informações


detalhadas sobre os conectores de
aplicação, consulte as diretrizes dos
construtores de carroçarias:
www.daf.com > products > DAF
BodyBuilder Information.
Outra opção é utilizar o Service Rapido
1

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 2-11
BBM
Sistema

©
2-12 201407
BBM
Componentes

3. COMPONENTES
3.1 MÓDULO BBM

O módulo BBM é uma unidade de controlo


eletrónico que recolhe e envia informação e 1
controla várias funções do veículo. O módulo
BBM recebe e envia informação através das
redes CAN ligadas. O módulo BBM também
recebe informação através de entradas
analógicas e digitais. Esta informação é
proveniente dos sensores, comandos e outros
componentes do veículo.
O módulo BBM é ligado (ligação por cabos e rede
CAN) a outros componentes do veículo para
efetuar as suas funções. Além disso, são
fornecidas várias fontes de alimentação de
energia e ligações à massa ao módulo BBM.
O módulo BBM tem diferentes tipos de entradas
e saídas:
- Alimentação de energia, terra
- Entradas e saídas analógicas
- Entrada e saída de dados (CAN)
O módulo BBM está disponível em duas
variantes
- BBM full
- BBM lite
NOTA: O módulo BBM full apenas está
disponível para veículos LF

BBM full
Presente em veículos com:
- Preparação para camião do lixo
- Preparação para plataforma hidráulica
- Caixa de velocidades Allison
- Preparação para sinais e avisos da
carroçaria
BBM lite
Presente em veículos sem:
- Preparação para camião do lixo
- Preparação para plataforma hidráulica
- Caixa de velocidades Allison
- Preparação para sinais e avisos da
carroçaria

©
201407 3-1
BBM
Componentes

7 8 9 31 40
4 5 6 21 30
14 26 11 20
1 2 3 1 13 1 10
A B C D E

E502264
Por fora, ambas as unidades são iguais. Por
dentro, o BBM full está equipado com uma placa
de circuitos diferente. Os pinos (D21 a D40)
estão ligados. O autocolante no módulo indica se
se trata de um módulo BBM Lite ou BBM full.
NOTA:
- No BBM lite, a indicação no
autocolante é BBM-L
- No caso do BBM full, a indicação
no autocolante é apenas BBM

Qual é o tipo de módulo BBM que se


encontra no veículo?

Como se pode distinguir o BBM full do


BBM Lite?

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
3-2 201407
BBM
Componentes

3.2 COMPONENTES DA PTO

Comandos da PTO
Se a PTO estiver ativada por cabo, o comando
PTO S010 ou S011 está ativado.
1

(-)2 7 3
1 0

(+)1 5
i403173

Válvulas PTO
São válvulas electropneumáticas: quando o
comando de PTO (3) se encontra fechado, é 3
+
aplicada tensão elétrica à válvula (1) e é ativado
um solenoide (6). A válvula abre-se, aplicando
pressão de ar (2). Esta pressão de ar ativa a PTO
(2).

6 1

3
2 2
PTO
1
2

V300655

esquema pneumático

©
201407 3-3
BBM
Componentes

Tipos de PTO
PTO do motor
Os PTOs independentes da embraiagem são
acionados pelo motor. Existem duas opções
possíveis: uma polia na cambota que aciona
1 indiretamente um gerador ou uma bomba
hidráulica, ou na transmissão (PTO do motor
DAF). Destinam-se ao uso dinâmico ou estático,
para quando o veículo se encontra em
andamento ou parado. A DAF dispõe de dois
tipos de motor: com PTOs fixas ou controladas
pela embraiagem. O comando está situado na
cabina (opcional).
As opções de montagem são as seguintes,
para CF e XF:
- Posição às 11 horas (motor MX-11, apenas
PTO fixa)
- Posição às 13 horas (MX-11 e MX-13 PTO
fixa ou controlada pela embraiagem)
R601366

As opções de montagem para o LF são as PTO do motor


seguintes:
- Posição às 13 horas (Apenas motor PX-7)
NOTA: A embraiagem que engata a
PTO controlada pela embraiagem é de
funcionamento pneumático. Um
interruptor de pressão da PTO permite
verificar se existe pressão de ar
suficiente. Este interruptor está ligado
ao BBM e atua como condição de
ativação para a PTO. Quando existe
pressão de ar suficiente, o BBM liberta
a PTO.

©
3-4 201407
BBM
Componentes

PTO da caixa de velocidades


A PTO da caixa de velocidades é controlada pela
embraiagem, o que significa que quando a
transmissão é desengatada (ao pressionar o
pedal da embraiagem), a PTO não é acionada. A
PTO N221/10 (alta resistência) é sempre
equipada com proteção da embraiagem. A
1
proteção da embraiagem impede o engate da
PTO: o que significa que esta apenas é engatada
quando o pedal da embraiagem é pressionado
completamente. Para PTOs sem proteção da
embraiagem, pressionando o pedal da
embraiagem apenas sete milímetros é suficiente
para engatar a PTO

V300214

Posição da PTO 1 e PTO 2 N221/10


Posições possíveis da PTO
1 PTO independente de embraiagem 1 2 3
montada na parte dianteira do motor
2 PTO do motor independente da
embraiagem montada na transmissão
3 PTO da caixa de velocidades controlada
pela embraiagem

Existem três posições possíveis para a


montagem da PTO. Depende do tipo de PTO e
da aplicação pretendida i403170

NOTA: Para obter informação


específica sobre os diferentes tipos e
montagens de PTOs, consulte o
BodyBuilder Information

©
201407 3-5
BBM
Componentes

Onde está localizada a válvula de


controlo da PTO 1 (B245)?

Explique o motivo pelo qual é


1 adicionada a proteção da embraiagem
quando a PTO N221/10 é instalada.

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
3-6 201407
BBM
Componentes

3.3 CONECTORES DE APLICAÇÃO

Conector de 7 pinos, construtor da


carroçaria-CAN chassis (A105)
Este conector encontra-se no chassis e pode ser
utilizado pelo construtor da carroçaria para ligar a 1
superestrutura à rede BB-CAN do veículo.
Conector de 9 pinos, construtor da
carroçaria-CAN cabina (A106)
Este conector encontra-se na cabina e pode ser
utilizado pelo construtor da carroçaria para ligar a
superestrutura à rede BB-CAN do veículo.
Conector de 21 pinos, construtor da
carroçaria (A156)
Este conector encontra-se no chassis e pode ser
utilizado pelo construtor da carroçaria para as
ligações de saída e mensagens de estado
transmitidas por cabos.
Conector de 16 pinos, construtor da
carroçaria (A203)
Este conector encontra-se no chassis e pode ser
utilizado pelo construtor da carroçaria para várias
funções adicionais.
Controlo da velocidade do motor (A068)
O construtor da carroçaria pode controlar as
funções do controlo da velocidade do motor
através do conector de aplicação A068.
NOTA: Para obter informações
detalhadas sobre os conectores de
aplicação, consulte as diretrizes do
construtor da carroçaria
www.daf.com > products > DAF
BodyBuilder Information.
Outra opção é utilizar o Service Rapido

©
201407 3-7
BBM
Componentes

Consulte as diretrizes do construtor da


carroçaria para encontrar o código PIN
correto para ativar o ESC no conector
de aplicação A068

1 Que conector e pino do canal da


divisória estão ligados ao arranque
remoto do motor no conector de
aplicação A068?

Qual é a localização do conetor de


aplicação A106?

Que conector e pino são utilizados


para o "Aviso do construtor da
carroçaria 2"

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
3-8 201407
BBM
Funções de controlo

4. FUNÇÕES DE CONTROLO
4.1 CONTROLO DA PTO

Controlo da PTO (Tomada de força)


Os veículos equipados com PTO são, por 1
exemplo, as viaturas de combate a incêndio,
camiões de recolha de lixo, camiões-betoneira,
com guindaste de carregamento, etc.
Os tipos de PTO disponíveis são os
seguintes:
- PTO do motor
- PTO da caixa de velocidades
- PTO de caixa de velocidades
estacionária: o que significa que não é
permitido conduzir com a PTO
engatada
- PTO de caixa de velocidades não-
estacionária: o que significa que é
permitido conduzir com a PTO
engatada
- PTO dianteira indireta, para acionamento de
alternador ou bomba hidráulica

Códigos dos co- Descrição


nectores
A105 Conector aberto BB-CAN, chassis
A106 Conector aberto BB-CAN, cabina
78J Conector de controlo da PTO
78G Conector ESC, cabina

Controlo da PTO com ligação por cabo


Ao acionar o comando de controlo da PTO 1
(S010), é aplicada tensão elétrica (após o
contacto) ao pino C07 do BBM (D424). D424
Consoante as definições de parâmetros de
cliente programadas, o BBM aplica tensão A4

elétrica à válvula de controlo da PTO (B245)


através do pino A4. A PTO-1 será ativada. Ao
acionar o comando de controlo da PTO 2 (S011),
é aplicada tensão (após o contacto) ao pino C8
do BBM. Consoante as definições de parâmetros A1

de cliente programadas, o BBM (D424) aplica


tensão elétrica à válvula de controlo da PTO 2
(B246) através do pino A1. A PTO-2 irá engatar. A2
B245

K103555-2

Válvula de controlo da PTO

©
201407 4-1
BBM
Funções de controlo

Se a PTO for controlada pela embraiagem (PTO


de motor), é instalado um interruptor de pressão
para permitir verificar se há pressão de ar D424
suficiente. Este interruptor está ligado ao pino
C10 do BBM e atua como condição de ativação C10

1 da PTO. Quando existir pressão de ar suficiente,


o C10 irá ligar à massa.
NOTA: Na versão LF é possível F087 F141
controlar a PTO sem um BBM. A VIC-3 1 1

controla as funções PTO e ESC

Exemplos de definições de parâmetros do 2 2

cliente:
- Estado do travão de estacionamento L M
- Estado do travão de pé K103556

- Estado da velocidade do veículo Interruptor de pressão da PTO


- Estado da embraiagem
- Estado da velocidade do motor
Quando a PTO da caixa de velocidades é
ativada, o comando de controlo da PTO 1, 2
(S010 ou S011) é acionado e o BBM recebe um
sinal de ligação à massa no pino C10. O BBM
envia então uma mensagem CAN para o VIC,
que controla o DIP-5. O tempo durante o qual a
PTO é utilizada é armazenado no VIC. O BBM
envia uma mensagem CAN para o VIC,
indicando que a PTO está engatada. O VIC conta
o tempo que este sinal permanece ativo e
controla o DIP-5. Além disso, o sinal "PTO
engatada" está presente no conector A098 do
FMS.
Controlo da PTO através da CAN
Além de ser possível ativar duas PTOs através
da ligação por cabo, também é possível, tendo
sido escolhida a opção com o código 09562 (BB-
CAN) ativar a PTO 1 e/ou PTO 2 através da CAN.
Além do controlo da PTO a partir do lugar do
condutor, deve ser também possível verificar o
estado da PTO caso o condutor não se encontre
ao volante. Por conseguinte, o estado da PTO,
os avisos e avarias são enviados através do bus
da CAN do Construtor da carroçaria.
Limites da PTO
É possível ativar limitadores do motor quando a
PTO está engatada utilizando o DAVIE. Isto é
programado diretamente no BBM (D424). O
módulo BBM irá enviar pedidos de limitação para
a PCI (D420).
Exemplos de definições de parâmetros do
cliente:
- Limitação da velocidade do motor
- Limitação do binário do motor
- Limitação da velocidade do veículo

©
4-2 201407
BBM
Funções de controlo

NOTA: Se o veículo estiver equipado


para "transporte de materiais
perigosos" (ADR), a bomba de
combustível para o aquecedor da
cabina é desligada durante as
utilizações da PTO
1
NOTA: Se o veículo estiver equipado
com uma caixa de velocidades N/221/
10, será também adicionada proteção
da embraiagem da PTO

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 4-3
BBM
Funções de controlo

4.2 CONTROLO DO NIVELAMENTO DA ALTURA

Esta função faz com que o sistema de suspensão


ECAS mude para a posição baixa (em lomba)

1 quando a PTO está engatada. Desta forma, o


veículo estará na posição mais estável.
Esta funcionalidade é utilizada nas preparações
com as seguintes plataformas hidráulicas:
- Plataformas hidráulicas
- Chassis de escada
- Veículos equipados com grua pesada
O sistema ECAS controla a altura do veículo em
relação à estrada, fazendo uma utilização ativa
do sistema de suspensão pneumática. Para
algumas configurações de veículo (plataformas
hidráulicas, chassis de escada), esta função de
nivelamento não é necessária em casos
específicos de utilização e está desativada.
Dependendo de um sinal interno do BBM (sinal
de libertação da carroçaria), o sistema tem ou
não permissão para controlar a suspensão
pneumática. A ECAS está desativada, quando é
necessário que o veículo esteja "estável". A
suspensão está na posição mais baixa e não faz
correções de acordo com as mudanças na
distribuição da carga/altura do veículo (p. ex., ao
utilizar uma grua).
Funcionalidade
O BBM ativa a saída D22 quando o sinal de R012
2 3
libertação da carroçaria fica ativo. O relé R012
ativa e desativa a ECAS.
1 4 5
O sinal de libertação da carroçaria será ativado
com base nos parâmetros do cliente definidos.
Exemplos de definições de parâmetros do
cliente: D22
- Transmissão não engrenada
- Função de Paragem e Arranque ativa D424
- PTO ativa
- Entrada de paragem auxiliar não ativa
- Velocidade do motor inferior a um valor
predefinido
- Velocidade do veículo inferior a um valor K103543

predefinido Relé de desativação da ECAS


- Travão de estacionamento

©
4-4 201407
BBM
Funções de controlo

Onde está localizado o relé R012?

Qual é o procedimento correto para a


verificação do relé R012? 1

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 4-5
BBM
Funções de controlo

4.3 LUZES CIRCUNDANTES

As luzes circundantes são uma função especial


de libertação da carroçaria para plataformas

1 hidráulicas. A função é ativada quando o


condutor aciona o comando das luzes
circundantes e a velocidade do veículo é inferior
a um determinado limiar. Quando a marcha-atrás
está engatada ou a carroçaria está libertada. As
luzes são desativadas quando o condutor
desativa o comando das luzes circundantes,
quando a velocidade do veículo é superior a um
determinado limiar, quando o condutor
desengata a marcha-atrás ou quando a
carroçaria não está libertada. 20061604-418

Veículo equipado com grua pesada


Funcionalidade
Esta função é utilizada para um mastro de luz
acionado pneumaticamente em viaturas de
combate a incêndios ou em veículos equipados
com plataforma elevatória, para iluminar a área
circundante.
NOTA: As plataformas hidráulicas
estão também equipadas com controlo
de nivelamento da altura
20061604-419
A aplicação de plataforma hidráulica foi Veículo equipado com plataforma elevatória
especificamente desenvolvida para:
- Plataformas hidráulicas
- Chassis de escada
- Veículo equipado com grua pesada
NOTA: De modo geral, os veículos com
pernas de apoio e arranque/paragem
remoto/a são designados por veículos
de plataforma hidráulica

Quais são as condições de ativação


das luzes circundantes?

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
4-6 201407
BBM
Funções de controlo

4.4 CONTROLO DA VELOCIDADE DO MOTOR


Controlo da velocidade do motor
A finalidade do sistema de controlo de velocidade
do motor (ESC) é permitir que a velocidade do
motor possa ser ajustada entre o regime de
ralenti e o parâmetro de velocidade máximo do
1
ESC (este valor pode ser alterado através do
DAVIE). Esta velocidade do motor ajustável é
utilizada, entre outras coisas, para acionar
elementos consumidores de potência auxiliares
através de uma PTO (em viaturas de combate a
incêndios, camiões do lixo, guindastes de
carregamento, etc.).
Funcionalidade
As ligações no conector de aplicação (A068) que
se aplicam ao sistema de Controlo de velocidade
do motor estão ligadas à ECU do BBM (D424). O D400

BBM envia esta informação através de E482


mensagens CAN para a ECU do PCI (D420). As
condições de ativação e desativação, bem como
outros valores programáveis, são programados A B
na ECU do PCI (D420). O conector de aplicação
pode ser utilizado para ativar duas velocidades A068 A123

do motor fixas, "n2" e "n3", e uma velocidade


variável, "ESC var". A velocidade variável pode
ser reduzida com a ligação "S-" e aumentada 16 1 2 3 7 8 6 5 9 10 11 4 11
com a ligação "S+". A função é ativada através
da aplicação de um sinal de tensão ao pino
correspondente do conector de aplicação. O F
A095
BBM envia então uma mensagem CAN à
unidade PCI, para libertar o controlo da
velocidade do motor através do conector de
aplicação. 4

O ESC pode ser utilizado durante a condução ou


quando o veículo está parado, através da
definição correta dos parâmetros do cliente no C16 D5 C20 C21 C18 C19 D6 D7 D8 C17

DAVIE. O ESC pode também ser ativado pelo D424


condutor através dos comandos do volante
(SWS) ou, se tiver sido selecionado o código de
opção correto, pelo equipamento da
superestrutura, através do conector de aplicação
correspondente (A068 ou 78G por cabo, CAN K103550

A105 ou A106). Quando o ESC é ativado pelo Conector de aplicação ESC (A068)
conector de aplicação, os comandos do volante
são desativados.

NOTA: Também é possível ligar e


desligar o motor remotamente, através
do conector de aplicação A068. Isto é
explicado no capítulo sobre o
"arranque/paragem remoto/a do motor"

Códigos dos conectores Descrição


A068 Conector ESC
A105 Conector aberto BB-CAN, chassis
A106 Conector aberto BB-CAN, cabina
78G Conector ESC, cabina

©
201407 4-7
BBM
Funções de controlo

NOTA: Por motivos de normalização, a


ficha 78G está sempre presente
quando está instalada uma unidade
BBM.

1
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
4-8 201407
BBM
Funções de controlo

4.5 LIMITAÇÃO DO BINÁRIO DO MOTOR

Através da função de limitação do binário do


motor, o construtor da carroçaria é capaz de
limitar o binário do motor a um valor abaixo do
binário máximo normal do motor. Deste modo, é 1
possível proteger a PTO e os componentes
acionados pela PTO contra sobrecargas. A
limitação do binário do motor pode ser ativada
durante o modo de controlo de velocidade do
motor e modo de condução. Os diferentes limites
de binário do motor podem ser ativados através
da CAN ou ligação por cabos na ECU do PCI
(D420).
Há três versões diferentes de limitação do binário
do motor:
- Limitação do binário no modo de controlo da
velocidade do motor
- Limitação do binário em várias etapas
- Limitação do binário durante a utilização da
PTO
Limitação do binário no modo de controlo da
velocidade do motor
O binário do motor pode ser limitado no modo de
controlo da velocidade do motor através da
programação dos parâmetros do cliente no PCI,
através do DAVIE. (O valor é expresso em
newtons por metro)
NOTA: Por exemplo: o valor está
definido para mil newtons por metro.
Isto significa que mil newtons por metro
é o binário máximo do motor
disponível. A limitação de binário não é
possível no modo de condução

Limitação do binário em várias etapas


Na limitação do binário em várias etapas existem
duas condições:
- No modo de controlo da velocidade do motor
- No modo de condução
Controlo da velocidade do motor
Estão disponíveis três limitações de binário
diferentes para esta função. Quando é aplicada
uma tensão de 24 volts no pino B30 da ECU do
PCI (D420), é selecionada a curva de binário 1;
quando é aplicada uma tensão de 24 volts no
pino B34 da ECU do PCI (D420), é selecionada a
curva de binário 2; quando é aplicada uma
tensão de 24 volts nos pinos B30 e B34 da ECU
do PCI (D420), é selecionada a curva de binário
3. Estas limitações de binário são valores fixos
de binário máximo, cada um com uma limitação
da velocidade máxima do motor. Estas limitações
da velocidade do motor podem ser programadas
com o DAVIE.

©
201407 4-9
BBM
Funções de controlo

Modo de condução

Estão disponíveis três limitações de binário


diferentes para esta função. Estas limitações de
binário são uma percentagem da curva de binário
1 do motor original, cada uma com uma limitação
da velocidade máxima do motor. Estas limitações
da velocidade do motor podem ser programadas
com o DAVIE.

B34 (pino B30 (pino ESC ativo Modo de


do PCI) do PCI) condução
0 volts 0 volts Sem limita- Sem limita-
ção de bi- ção de bi-
nário nário
0 volts 24 volts 1800 Nm 95%
24 volts 0 volts 1200 Nm 80%
24 volts 24 volts 600 Nm 60%

NOTA: Quando a limitação de binário


em várias etapas está ativa, uma
limitação é aplicada no modo de
controlo da velocidade do motor e no
modo de condução

Limitação do binário durante a utilização da


PTO
É possível definir uma limitação de binário (1-
204) nos limites da PTO dos parâmetros do
cliente no BBM. Pode ser definido um valor de 0
a 100%.
NOTA: Por exemplo: o valor é definido
a 70%. Isto significa que quando a PTO
estiver engatada, está disponível 70%
do binário máximo do motor.

Códigos dos conectores Descrição


A105 Conector aberto BB-CAN, chassis
A106 Conector aberto BB-CAN, cabina
56L Conector da interface do motor

NOTA: A função de limitação de binário


do motor é, de certa forma,
equipamento padrão caso a ativação
seja efetuada com ligação por cabo. Se
a limitação for controlada via CAN, será
necessária a opção BB-CAN.
Para obter informações detalhadas
sobre a limitação de binário, consulte
as diretrizes do construtor da carroçaria
www.daf.com > products > DAF
BodyBuilder Information.
Outra opção é utilizar o Service Rapido

©
4-10 201407
BBM
Funções de controlo

Qual a localização do conector 56L no


veículo?

Quais os pinos do conector 56L


utilizados para a limitação do binário do
motor?
1
Qual o intervalo dentro do qual pode
ser programada a limitação da
velocidade do motor quando o controlo
do binário está ativo?

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 4-11
BBM
Funções de controlo

4.6 LIMITAÇÃO DA VELOCIDADE DO VEÍCULO

Através da função de limitação da velocidade do 3039

veículo, a velocidade do veículo pode ser

1
4 8
limitada a um valor máximo ajustável (quando a
PTO está engatada). Esta função de velocidade A134

do veículo ajustável pode ser utilizada para


aplicações especiais, como camiões do lixo ou
vassouras mecânicas. Esta função é ativada com 10 5 9 6 7 19
o envio de um sinal de tensão através do 16
conector de aplicação (A068) ou de uma A095 8
mensagem CAN à unidade de controlo eletrónico 12 1 13 14 15 17 18 2 21 20 3 4
BBM. O BBM analisa os parâmetros 2-85 e 2-86
do PCI. Este valor de velocidade pode ser
alterado utilizando o DAVIE no menu de controlo A068
do PCI. O parâmetro pode ser ativado nos limites
da PTO (BBM). Ou utilizando um comando 4

(estribo)
Funcionalidade
Há duas formas de ativar a limitação da
A08
A06
D31
D32
D23
D21
D01
C09
C12
D37
D26
C17
velocidade do veículo.
- Durante a utilização da PTO
D424
- Modo de condução
Através do DAVIE, é possível programar os
parâmetros do cliente no BBM para ativar uma
limitação da velocidade do veículo. (ASL-1 ou
ASL-2) durante a utilização da PTO. Outra opção E504822

é programar a ativação de uma limitação da


velocidade do veículo em determinadas
condições de condução. Por exemplo, definir
uma limitação da velocidade do veículo apenas
para ASL-1 quando o estribo se encontra ativo
(comando).

Códigos dos conectores Nome do conector


A068 Conector ESC, chassis
A105 Conector aberto BB-CAN, chassis
A106 Conector aberto BB-CAN, cabina
78G Conector ESC, cabina

NOTA: Por motivos de normalização, a


ficha 78G está sempre presente
quando está instalada uma unidade
BBM. Se for selecionada a opção com
o código 09562 a funcionalidade
correspondente também estará
presente (software e cablagem do BBM
adequados).

©
4-12 201407
BBM
Funções de controlo

.....................................................................................................................................................

..................................................................................................................................................... 1
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 4-13
BBM
Funções de controlo

4.7 FUNÇÕES DE CAMIÃO DO LIXO

As funções de camião do lixo são as


seguintes:
1 -
-
Carroçaria ativa
Libertação da carroçaria
- Paragem e arranque da Allison
- Pedido de rpm alta
- Limitação da velocidade do veículo com
comando no estribo
- Controlo do travão
- Comandos de velocidade
Carroçaria ativa
Esta é uma função de segurança que ativa ou
desativa as saídas para as funções: libertação da
carroçaria e pedido de velocidade de rotação
alta. Se o sinal de entrada da carroçaria ativa
estiver ativo, é transmitido um pedido ao BBM
para ativar a libertação da carroçaria e a
velocidade de rotação alta. O BBM (D424)
recebe o sinal de carroçaria ativa no pino C12.
Libertação da carroçaria
O construtor da carroçaria pode utilizar este sinal
para comandar/controlar a superestrutura em
segurança. Com determinados parâmetros de
cliente, o construtor da carroçaria pode
determinar em que condições a carroçaria é
libertada. Se as condições não corresponderem
às definições, a carroçaria não será ativada. O
BBM envia o sinal de libertação da carroçaria
para o pino D21.
Exemplo de parâmetros do cliente para a
libertação da carroçaria:
- Velocidade do motor
- Velocidade do veículo
- Estado do controlo de cruzeiro
- Estado da transmissão
- Estado do travão de estacionamento

©
4-14 201407
BBM
Funções de controlo

Pedido de velocidade de rotação alta 3039

Esta função define a velocidade do motor 4 8


aplicada por defeito quando a superestrutura
envia um pedido de velocidade alta. A velocidade A134

do motor solicitada só será aplicada se as


condições de ativação estiverem reunidas (caixa
de velocidades em ponto morto). Isto permite à 10 5 9 6 7 19
1
superestrutura de um camião de recolha de lixo 16
definir um regime de ralenti do motor elevado N3. A095 8
Quando a caixa de velocidades não se encontrar 12 1 13 14 15 17 18 2 21 20 3 4
em ponto-morto, é definida a velocidade do
motor N2 (velocidade do ralenti alto reduzida) e a
velocidade do motor é reduzida para permitir que A068

a caixa de velocidades automática mude de


ponto-morto para marcha à frente e para reduzir 4

o desgaste da embraiagem em veículos com


caixa de velocidades manual. Se houver um
pedido de velocidade de rotação alta quando a
transmissão está engrenada, é aplicada

A08
A06
D31
D32
D23
D21
D01
C09
C12
D37
D26
C17
automaticamente a velocidade do motor N2. O
BBM recebe este sinal no pino C09
D424
NOTA: A Paragem e arranque da
Allison tem a mesma funcionalidade
(automática)

Paragem e arranque da Allison E504822

A função Paragem e arranque da Allison


automatiza o processo de mudança da caixa de
velocidades de marcha à frente para ponto-morto
quando o veículo está imobilizado e de ponto-
morto para marcha à frente ao iniciar a marcha,
sem que o condutor tenha de operar o seletor de
velocidades. A função Paragem e arranque pode
ser ativada e desativada pelo condutor através
de um comando basculante. Quando esta função
se encontra ativa, a superestrutura de um camião
de lixo pode definir uma velocidade de ralenti do
motor alta (n3) quando o veículo está em ponto
morto e imobilizado. Ao soltar o pedal de travão,
a velocidade do motor diminui para n2 e a caixa
de velocidades muda para marcha à frente.
Aplicação
- Veículos equipados com caixa de
velocidades Allison e preparação para
camião de lixo.
Limitação da velocidade do veículo com
comando no estribo
Nesta função, é utilizada a entrada de aplicação
Vmax ou a entrada de limitação de velocidade de
uma mensagem CAN do construtor da carroçaria
para definir o sinal de aplicação de limitação de
velocidade à ECU do motor (ASL-1). Esta é uma
função de segurança que pode ser utilizada pelo
construtor da carroçaria para limitar a velocidade
quando o estribo está ativado. O valor do limite
de velocidade pode ser ajustado utilizando o
DAVIE. O BBM irá receber este sinal no pino C17

©
201407 4-15
BBM
Funções de controlo

Controlo do travão
Se uma pessoa estiver em cima do estribo de um
camião de lixo, a marcha-atrás é desativada. O
travão de estacionamento será ativado
(obrigatório) e o motor será desligado (opcional).
1 Por razões de segurança, o travão de
estacionamento só pode ser ativado se a
velocidade do veículo for inferior a um valor
predefinido (a predefinição é 30 km/h). O BBM
envia este sinal através do pino D22.
Comandos de velocidade
Esta função serve para fornecer três sinais de
velocidade ao construtor da carroçaria; dois para
indicar que a velocidade do veículo é superior a
um valor predefinido (5 km/h ou 10 km/h) e outro
para indicar que a velocidade do motor é superior
a uma rotação predefinida (1400 rpm). O BBM
envia estes sinais através dos pinos 13, 14 e 15
do conector de aplicação A095

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
4-16 201407
BBM
Funções de controlo

4.8 ARRANQUE/PARAGEM REMOTO/A DO MOTOR

Arranque remoto do motor


Na função de arranque remoto do motor, a saída
do arranque remoto do motor é controlada a
partir de um sinal de entrada do conetor de 1
aplicação do Controlo da velocidade do motor
(ligação por cabos), ou de uma mensagem CAN
de arranque do motor, recebida pelo BBM. Esta
saída está diretamente ligada ao relé do motor de
arranque. O construtor da carroçaria pode utilizar
esta função para ligar o motor a partir do exterior
da cabina. Por exemplo, quando o veículo está
equipado com um guindaste de carregamento
(entre cargas, para voltar a ligar o motor caso
este esteja desligado)
Funcionalidade
Se houver um sinal de tensão no pino 11,
"arranque do motor", do conector de aplicação D424
(A068), é aplicado um sinal de tensão no pino
D08 do BBM. O BBM envia uma tensão para o A7

pino A07. Esta saída está ligada ao circuito de


arranque. O motor arranca quando a ligação
terra do relé de arranque é ligada à massa pela
ECU do PCI (D420). Além disso, é fornecida
tensão à unidade de controlo eletrónico do
aquecedor da cabina Hydronic M8 (D373). Se o B010
C933
veículo estiver equipado para "transporte de D420
I046
materiais perigosos" (ADR), a bomba de
combustível para o aquecedor da cabina deve
estar desligada no momento da ignição. Outra K
opção é o envio de um pedido de "arranque do K103559

motor" através de uma mensagem CAN do Circuito do motor de arranque


construtor da carroçaria para o BBM. Em
resposta, o BBM enviará um sinal de "arranque
do motor" numa mensagem CAN para a ECU da
PCI (D420). Por sua vez, o PCI irá fazer a ligação
do relé de arranque à terra
Paragem remota do motor
Na função de paragem remota do motor, a saída
da paragem remota do motor é controlada a
partir de um sinal de entrada do conetor de
aplicação do Controlo da velocidade do motor
(ligação por cabos), ou do envio, via BB-CAN, de
uma mensagem CAN de arranque do motor,
recebida pelo BBM. Esta função pode ser
utilizada pelo construtor da carroçaria para
desligar o motor remotamente. Por exemplo,
quando o veículo está equipado com uma grua
(entre cargas, o motor pode ser desligado)

©
201407 4-17
BBM
Funções de controlo

Funcionalidade
Se houver um sinal de tensão no pino 11 do
conector de aplicação (A068) e o motor estiver
ligado, será aplicado um sinal de tensão no pino D400

C16 do BBM (ligação por cabos) ou será enviada


1 uma mensagem CAN com um pedido de
paragem do motor. O BBM envia um pedido de
E482

"paragem do motor" através de uma mensagem A B


CAN à ECU do PCI (D420), que desliga o motor.
A068 A123

NOTA: Os parâmetros do cliente


devem ser programados corretamente
16 1 2 3 7 8 6 5 9 10 11 4 11

Paragem do motor (obrigatório)


Por lei, todos os fabricantes devem incluir uma F
A095
ligação para um botão de paragem do motor.
Mesmo se o veículo não estiver equipado com
ESC, o conector 78G está presente na caixa de
ligações dianteira. Se for aplicada tensão no pino 4

2, o motor desligar-se-á.
NOTA: Não é necessária a C16 D5 C20 C21 C18 C19 D6 D7 D8 C17

programação de parâmetros do cliente.


D424
A função funcionará sempre

NOTA: Por motivos de normalização, o


conector 78G está sempre presente
quando está instalada uma unidade K103550

BBM Conector de aplicação ESC (A068)

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
4-18 201407
BBM
Funções de controlo

4.9 MANÓMETRO INTELIGENTE PARA VEÍCULOS COMERCIAIS (CVSG -


COMMERCIAL VEHICLE SMART GAUGE)

O BBM tem uma saída designada CVSG. Trata-


se de um bus de comunicação. O bus CVSG é
um bus de comunicação de um único cabo
1 1
proveniente do BBM. Com este bus CVSG, é
possível controlar vários indicadores (um total de
cinco) e, com o software de aplicação do BBM, é
possível converter os sinais disponíveis na
52mm
ligação CAN-Bus do veículo para um indicador
no painel de controlo da superestrutura.
2

G001191

Indicador CVSG

Indicadores Sinais possíveis


Indicador 1 Pressão de ar primária
Indicador 2 Pressão de ar secundária
Indicador 3 Pressão do óleo do motor
Indicador 4 Temperatura do óleo do motor
Indicador 5 Temperatura do líquido de arrefecimento
Temperatura da transmissão principal
Nível de combustível

Funcionalidade
O bus de dados CVSG está disponível no pino
número 2 do conector 78J. Se este bus de dados D424
estiver ligado ao indicador CVSG apropriado e os
parâmetros do cliente tiverem sido programados D11

corretamente através do DAVIE, o indicador


apresentará os dados em tempo real.
NOTA: O BBM apenas suporta até 2

cinco Indicadores de nível. O construtor


da carroçaria deve selecionar de entre
os sinais disponíveis.
78J

H
K103569

Bus de dados CVSG

©
201407 4-19
BBM
Funções de controlo

Em qual conector e em qual pino é que


o técnico pode obter os dados CVSG?

1
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
4-20 201407
BBM
Funções de controlo

4.10 MENSAGENS DE ESTADO NO DIP

Mensagens de estado no DIP


Porquê são apresentadas mensagens de
estado no DIP?
O condutor deve estar sempre informado do 1
estado da carroçaria para evitar acidentes. Antes
do Euro 6, todos os avisos relacionados com a
carroçaria eram apresentados separadamente
no tablier (S006). Isto significa:

S006

A800717

Situação no Euro 5
- Necessidade de mais peças
- Maiores custos
- Avisos pouco visíveis para o condutor
- Espaço limitado para avisos
- Sem possibilidade de texto adicional
Com o Euro 6, a DAF resolveu este problema,
adicionando uma função adicional ao software do
BBM. Agora é possível o envio de mensagens de
estado do construtor da carroçaria para o DIP
NOTA: Não é possível a combinação
das mensagens de estado no DIP com
preparações de plataforma hidráulica
ou camião do lixo

©
201407 4-21
BBM
Funções de controlo

As opções de mensagens de estado no DIP Central box D400

são as seguintes:
- Sem avisos no DIP-5 E482

- Sinais e avisos da carroçaria


- Mensagens de estado da CAN através da
1 BB-CAN
NOTA: Se for selecionada a opção
Sem avisos e estiver instalado um
módulo BBM, estão disponíveis duas
entradas de ligação por cabos. A 6 16

predefinição de fábrica para as duas


A156
mensagens de estado são Caixa
basculante ativa e Eixo dianteiro com 2 21 7 3 10 20 13 14 15 17

tração ativo

C09 C12

BBM - D424

E504784

Opção Sem avisos

©
4-22 201407
BBM
Funções de controlo

NOTA: Se for selecionada a opção Central box D400

Sinais e avisos da carroçaria, estarão


disponíveis seis mensagens de ligação E482

por cabo (quatro adicionais)

NOTA: Se o cliente selecionar Sinais e


avisos da carroçaria (código de opção
1
07821): estão disponíveis mensagens
de estado no DIP e sinais do construtor
da carroçaria de ligação por cabo, o
mesmo código de opção. 6 16

A156

2 21 7 3 10 20 13 14 15 17

C09 C12 D24 D26 D35 D37

BBM - D424

E504785

Opção Avisos e sinais da carroçaria


NOTA: Se for selecionada a opção BB-
CAN, estão disponíveis oito
mensagens de estado

Os parâmetros que definem as oito BBM - D424


mensagens de estado que podem ser
apresentadas no DIP-5 podem ser
encontrados nas notas explicativas do D19 D17 D09

DAVIE.
- Se for utilizada a BB-CAN, as mensagens
CAN PropB_CXB 1 a 8 são enviadas através
do conector CAN aberto de 7 pinos do
construtor da carroçaria (A105) ou através
do conector CAN de 9 pinos da cabina
(A106).
- Se forem utilizados Sinais e avisos da
carroçaria, as mensagens de estado 1 a 6 3 3

estão disponíveis no conector de 21 pinos A105 5 5 A106

do construtor da carroçaria (A156). 2 padrão 4 4

e 4 adicionais 6 6

- Se não se tratar de um camião de lixo e não


houver Sinais e avisos da carroçaria nem E504786

BB-CAN, as mensagens de estado padrão 5 Mensagens de estado da CAN através da BB-


e 6 estão disponíveis no conector de 21 CAN
pinos do construtor da carroçaria (A156). É
necessário o BBM Lite

©
201407 4-23
BBM
Funções de controlo

NOTA: Se a opção Sinais e avisos da


carroçaria estiver instalada, é
necessário o BBM full. Não é possível a
combinação com preparações de
plataforma hidráulica ou camião do lixo
1
Explicação dos parâmetros Informação adicional
Mensagem de estado 1 Se for selecionada a opção Sinais e
avisos da carroçaria
Mensagem de estado 2 Se for selecionada a opção Sinais e
avisos da carroçaria
Mensagem de estado 3 Se for selecionada a opção Sinais e
avisos da carroçaria
Mensagem de estado 4 Se for selecionada a opção Sinais e
avisos da carroçaria
Mensagem de estado 5 padrão (se o BBM estiver instalado)
Mensagem de estado 6 padrão (se o BBM estiver instalado)
Mensagem de estado 7 Só pode ser ativada através da BB-CAN
Mensagem de estado 8 Só pode ser ativada através da BB-CAN

NOTA: Quando for selecionada a


opção BB-CAN, todas as mensagens
de estado podem ser ativadas através
da CAN. As mensagens 5 e 6 também
podem ser ativadas através da ligação
por cabos.

NOTA: A diferença entre um aviso e


uma mensagem de estado também é
explicada nas notas explicativas. Se a
ID da mensagem corresponder a um
aviso, a mensagem constante na
tabela será "Sem texto"

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
4-24 201407
BBM
Funções de controlo

Mensagens de estado disponíveis


Estão disponíveis duas mensagens de estado 3
diferentes
- Aviso (aparece apenas um ícone no ecrã do
DIP-5)
- Mensagem de estado (é apresentado um
ícone de aviso amarelo e texto adicional)
1

39%
E504828

Aviso ativo no DIP


Exemplo de configuração de
cliente:
- BBM
- AS-Tronic
- Motor MX-11
- Opção selecionada: Sinais e avisos da
carroçaria
Body: Hydraulic
O cliente tem as seguintes exigências: temperature too high
Devem ser definidas as seguintes mensagens de
estado:
39%
- Carroçaria: temperatura do líquido hidráulico
demasiado alta E504827

- Carroçaria: incapaz de ativar Mensagem de estado ativa no DIP


- PTO-3 ativada
Abordagem:
O técnico deve programar a ID correta
correspondente às mensagens, utilizando o
DAVIE. Para encontrar os números de ID
corretos (notas explicativas do DAVIE ou Service
Rapido), existem seis entradas disponíveis
(mensagens de estado de 1 a 6).
O técnico irá programar 3 entradas no BBM. Uma
mensagem fica ativa se for aplicada uma tensão
de 24 volts na entrada correspondente do BBM
(D424):
- D24 (mensagem de estado 1)
- D26 (mensagem de estado 2)
- D35 (mensagem de estado 3)

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 4-25
BBM
Funções de controlo

4.11 SINAIS DE LIGAÇÃO POR CABOS DA CARROÇARIA

Porquê sinais do construtor da carroçaria por


cabo?
1 Os sinais do construtor da carroçaria por cabo
destinam-se a veículos com carroçaria básica,
sem capacidade de comunicação através da
CAN (por exemplo, se o veículo estiver equipado
com um guindaste de carregamento), mas que
ainda assim necessitam de alguns sinais para
ativar ou desativar funções específicas da
carroçaria. Com esta opção não é necessário
converter sinais CAN em sinais de ligação por
cabo; o BBM full já faz a conversão
NOTA: Os parâmetros que definem o
sinal de entrada CAN e a condição de
ativação para os sinais de ligação por
cabos do construtor da carroçaria.
podem ser encontrados nas notas
explicativas do DAVIE ou através do
Service Rapido

Conector de 9 pinos da plataforma hidráulica 2


(A122)
Em preparações de plataforma hidráulica, os A122
sinais de ligação por cabo estão limitados a: 4 5 6 7 1
- Velocidade do veículo 1
- Velocidade do veículo 2
- Velocidade do veículo 3
- Velocidade do veículo 4
- Carroçaria não segura
NOTA: Não é possível reprogramar
estes sinais com nenhuma outra ID

D31 D32 D23 D34 D01

BBM - D424

E504787

em caso de plataforma hidráulica

©
4-26 201407
BBM
Funções de controlo

Conector de 21 pinos do construtor da


carroçaria (A156)
Quando é selecionada a opção de sinais e avisos Central box D400

da carroçaria, estarão disponíveis quatro saídas


de ligação por cabos. Quando a saída não está
1
E482

ativa a saída é de 12 volts. Esta é uma tensão de


referência e é utilizada pelo BBM para determinar
se os sinais de saída estão a ser utilizados.
Quando um elemento é instalado, a tensão
baixa. Quando uma saída está ativa, a voltagem
sobe para 24 volts. As saídas e condições de
ativação podem ser programadas através do
DAVIE. Os dados da condição de ativação são 6 16

enviados através da V-CAN1 para o BBM.


A156
Exemplo de saídas possíveis: 2 21 7 3 10 20 13 14 15 17
- Velocidade do veículo
- Temperatura do motor
- Travão de estacionamento
- Porta do condutor
Uma saída pode ser ativada de três formas
diferentes:
- A saída é ativada se o valor estiver acima do
ponto de acerto (>), cujo valor é programável
- A saída é ativada se o valor estiver abaixo do
ponto de acerto (<), cujo valor é programável D31 D32 D23 D34
- A saída é ativada se o valor da mensagem
CAN passar a ser ativo (Ativado/Desativado)
NOTA: Uma saída de sinal é sempre BBM - D424
ativa com voltagem alta (24 volts), o
software não permite inverter o sinal

NOTA: Se o cliente selecionar Sinais e


avisos da carroçaria (código de opção E504788
07821): o mesmo código de opção em caso de sinais de ligação por cabo do
incluirá mensagens de estado e sinais construtor da carroçaria
do construtor da carroçaria.

Exemplo de configuração de
cliente:
- BBM
- AS-Tronic
- Motor MX-11
- Opção: Sinais e avisos da carroçaria
O cliente tem as seguintes exigências:
Quando o travão de estacionamento está
ativado:
- Uma saída de ligação por cabo torna-se
ativa com voltagem alta (24 volts)
Quando a porta do lado do acompanhante está
aberta:
- Uma saída de ligação por cabo torna-se
ativa com voltagem alta (24 volts)

©
201407 4-27
BBM
Funções de controlo

Quando a velocidade do veículo é superior a


50 km/h:
- Uma saída de ligação por cabo torna-se
ativa com voltagem alta (24 volts)

1 Quando a temperatura do líquido de


arrefecimento do motor é inferior a 40 graus
Celsius:
- Uma saída de ligação por cabo torna-se
ativa com voltagem alta (24 volts)
Abordagem:
O técnico deve programar a ID correta
correspondente às saídas de ligação por cabo e
definir o valor correto como condição de
ativação, utilizando o DAVIE. Para encontrar os
números de ID corretos (notas explicativas do
DAVIE ou Service Rapido), existem quatro
saídas disponíveis (saídas de ligação por cabo 1
a 4).
O técnico irá programar 4 saídas no BBM. Uma
saída de ligação por cabo torna-se ativa se a
condição de ativação estiver definida:
- D31 (Saída de ligação por cabo 1)
- D32 (Saída de ligação por cabo 2)
- D23 (Saída de ligação por cabo 3)
- D34 (Saída de ligação por cabo 4)
Exemplos de aplicações possíveis para
saídas:
- Ativar manípulos aquecidos para o operador
- Luz de aviso
- Luzes intermitentes
- Sinal sonoro

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
4-28 201407
©
D400 D400

201407
E390 E396 E351 E499

A B C D
78J S010 78J F135 S011 78J E620
B010 5 1 5 A1
C933
D420
V-CAN 1 I046 P

2 7 3 11 2 7 3 12 B1
5. DIAGRAMAS FUNCIONAIS

A2 A9 C13 C22 C24 C23 C26 C14 C15 A7 D11 C7 C5 C8 C6

BBM D424
A5 D33 D19 D17 D9 D3 D2 A4 C10 C11 A1 D13 D12

R003
1 3

F087 F141 F088 B246


2 4 5
10 B3 15 A1 1 1 1 A1
E
TT-CAN
A106 A105
3 3 A2 2 2 2 A2
5 5 78J D373 D871 B245 A058
4 4
120 120
F 6 6 G H I J K
K103296-4
5.1 DIAGRAMA FUNCIONAL CF/XF: ALIMENTAÇÃO DE ENERGIA/PTO/CAN

5-1
BBM
Diagramas funcionais

1
BBM
Diagramas funcionais

A Em caso de BB-CAN
B Em caso de PTO 1
C Em caso de PTO 2
D Em caso de a PTO 2 ser uma PTO N10

1 com caixa de velocidades manual ou em


caso de camião do lixo com caixa de
velocidades manual
E Em caso de CAN aberta
F Em caso de CAN aberta ou BB-CAN
G Em caso de PTO 1 ou PTO 2
I Sem PTO do motor
J Com PTO do motor
78J Conector dos canais da divisória
A105 Conector CAN aberto de 7 pinos do
construtor da carroçaria
A106 Conector de 9 pinos da cabina de CAN
B010 motor de arranque
B245 Válvula de controlo da PTO 1
B246 Válvula de controlo da PTO 2
C933 comando da ignição
D400 caixa central
D420 ECU PCI
D424 ECU do módulo do construtor da
carroçaria (BBM)
D373 ECU Hydronic M8 (ACH-EW)
D871 ECU ACH-EA
E351 fusível, sistemas elétricos
E390 1.º fusível, módulo do Construtor da
carroçaria
E396 2.º fusível, módulo do Construtor da
carroçaria
E499 fusível, comandos após ignição
E620 Comando da embraiagem de PTO/N10
F087 Interruptor de estado da 1.ª PTO
F088 Interruptor de estado da 2.ª PTO
F135 interruptor de pressão do ar da PTO do
motor
F141 Interruptor de pressão do ar de estado da
PTO
I046 díodo, relé do motor de arranque
S010 comando de controlo da PTO 1
S011 Comando de controlo da PTO 2
R003 Relé de ativação de CAN aberta

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
5-2 201407
BBM
Diagramas funcionais

5.2 DIAGRAMA FUNCIONAL CF/XF: PREPARAÇÃO PARA CAMIÃO DO LIXO E


CAIXA DE VELOCIDADES ALLISON

NOTA:
- No caso de uma caixa de
velocidades manual, o fio em D25
1
não é instalado de fábrica.
- A134 é o contra conector de A095.
O pino 4 do conector A134 está
ligado à terra.

©
201407 5-3
1

5-4
BBM

D400 D400 D400

E482 E483 E482 E471 E048 E499 E482

A B F616 C D368 R005 A095


1 A134

4 8
Diagramas funcionais

3 2 B8 5

A068 A095 A095 D E S036


10 6 9 5 7 19 5 10

16 1 2 3 7 8 6 5 9 10 11 4 4 12 1 13 14 15 17 18 2 21 20 3 4 8 16 7 3 9

A068 170C 170C

11 3 3

C16 D5 C20 C21 C18 C19 D6 D7 D8 C17 A8 A6 D31 D32 D23 D21 D1 C9 C12 D37 D26 C17 D25 D25 D35 A3

BBM D424
A7 D28 D4 D22

R006
1 3

2 4 5
F
L015
B010 1 17 1
C933
D420
I046

2
G D312

©
K103297-3

201407
BBM
Diagramas funcionais

A Em caso de conector de velocidade do


motor
B Em caso de preparação para camião do
lixo

C Em caso de preparação para camião do


lixo
1
D Em caso de caixa de velocidades manual
E Em caso de preparação para camião do
lixo e caixa de velocidades Allison
F Em caso de preparação para camião do
lixo
G Em caso de Allison
170C Conector na linha
A068 Conector ESC
A095 Conector de aplicação para camião do
lixo
A134 Conector, construtor da carroçaria, CAN
chassis, 7 pinos
B010 motor de arranque
C933 comando da ignição
D312 ECU AGC-A
D368 Controlador de Luzes Eletrónico (ELC)
D400 caixa central
D420 ECU PCI
D424 ECU do módulo do construtor da
carroçaria (BBM)
E048 fusível, potência, reboque
E471 Fusível, conector do construtor da
carroçaria
E482 fusível, conectores do construtor da
carroçaria
E499 fusível, comandos após ignição
E483 fusível, VIC, 1º
L015 válvula de controlo do travão de
estacionamento
I046 díodo, relé do motor de arranque
S036 Interruptor de stop & go
R005 relé inversor
R006 relé de controlo do travão de
estacionamento

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 5-5
1

5-6
BBM

D400

-
E482 E499

NOTA:
A B C
HIDRÁULICA

A123
A125
Diagramas funcionais

4 7 9 12

R012 A122 A123 S049 S047 A068 A123


2 3 2 10 1 12 5 10 5
Preparação para plataforma hidráulica

1 4 5 4 5 6 7 1 2 4 5 6 7 8 9 11 3 7 3 9 7 3 16 1 2 3 7 8 6 5 9 10 11 4 11

A068
A125 é o contra conector de A123

11

D22 D31 D32 D23 D34 D1 A8 D21 D29 D36 C12 C9 D35 D8 D24 A3 D37 C16 D5 C20 C21 C18 C19 D6 D7 D8 C17

BBM D424
C9 C12 D24 D26 D36 D37 D31 D32 D23 D34 A7

2 21 7 3 10 20 13 14 15 17 B010
C933
D420
I046

6 16
A156

©
DE K103455-2
5.3 DIAGRAMA FUNCIONAL CF/XF: PREPARAÇÃO PARA PLATAFORMA

201407
BBM
Diagramas funcionais

A Em caso de preparação para plataforma


hidráulica
B Em caso de preparação para camião do
lixo

1
C Em caso de caixa de velocidades Allison
D Em caso de aplicação básica/aplicação
de viatura de combate a incêndios/
aplicação de sinais do construtor da
carroçaria de ligação por cabo
E Se a BB-CAN ou CAN estiver aberta
F Se a CAN estiver aberta
G Em caso de caixa de velocidades Allison
H Se não estiver preparado para plataforma
hidráulica
I Em caso de caixa de velocidades manual
A068 Conector ESC
A095 conector de aplicação, camião do lixo
A122 Conector de 9 pinos da plataforma
hidráulica
A123 Conector de 21 pinos da plataforma
hidráulica
A125 Conector de passagem da plataforma
hidráulica
A156 Conector de 21 pinos do construtor da
carroçaria
B010 motor de arranque
C933 comando da ignição
D400 caixa central
D420 ECU PCI
D424 ECU do módulo do construtor da
carroçaria (BBM)
E482 fusível, conectores do construtor da
carroçaria
E499 fusível, comandos após ignição
I046 díodo, relé do motor de arranque
S047 comando do travão do motor
S049 Comando das luzes circundantes
R012 relé, ECAS, desativação

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 5-7
BBM
Diagramas funcionais

5.4 DIAGRAMA FUNCIONAL LF: ALIMENTAÇÃO DE ENERGIA/PTO/CAN


Alimentação/PTO/CAN

K103697
1

F088

1
2
D421

E
N10

P26

C6

F087
C

2
1

D
D358

D358
C6

C31
C10
23E

B245
28

A1

A2
A4
S010

C7
3 7

5
B
23E

D11 D5 C11 A1 C8 C5
6

BBM D424
5
4
3
2
1
BB-CAN

D19 D17
7
8
A
D358

D23

A7
V-CAN 1

C14 C15
D421

E499

C22 C24 C23 C26


E351

C13
E396

A2
E390

A5
A9

A Em caso de BB-CAN E351 fusível, sistemas elétricos


B Em caso de PTO E390 1.º fusível, módulo do fabricante de carroçarias
C em caso de PTO com caixa de E396 2.º fusível, módulo do fabricante de carroçarias
velocidades manual E499 fusível, comandos após ignição
D em caso de PTO com caixa de F087 Interruptor de estado da 1.ª PTO
velocidades manual ou AS Tronic F088 Interruptor de estado da 2.ª PTO
E Em caso de PTO com caixa de S010 comando de controlo da PTO 1
velocidades Allison
23E conector dos canais da divisória
B245 Válvula de controlo da PTO 1
D358 ECU VIC-3
D421 caixa central
D424 ECU do módulo do construtor da
carroçaria
©
5-8 201407
BBM
Diagramas funcionais

.....................................................................................................................................................

..................................................................................................................................................... 1
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 5-9
BBM
Diagramas funcionais

5.5 DIAGRAMA FUNCIONAL LF: PREPARAÇÃO PARA CAMIÃO DO LIXO E


CAIXA DE VELOCIDADES ALLISON

Preparação para camião do lixo e caixa de velocidades Allison


1

K103699
D421

A3
10

9
E499

S036

3
5

D35
7
E475

E514

D24
1

2
B

A068

D8
12

A8 A6 D31 D32 D23 D21 D1 C9 C12 D37 D26 C17


9
17 25 10 12
21 23 26 13 24 14 15 16
23E
A

BBM D424

D4

17

D312
D28

1
E

D
D421

E482
N1
R006

5 4
N16

N7
3

D25
D22
P9

1F
4
2

A Em caso de preparação para camião do lixo D421 caixa central


B Em caso de paragem e arranque da Allison D424 ECU do módulo do construtor da carroçaria
C Em caso de caixa de velocidades manual E475 fusível, luzes interiores, 1ª
ou Allison E482 fusível, conectores do construtor da
D Em caso de caixa de velocidades Allison carroçaria
E Em caso de preparação de camião do lixo E499 fusível, comandos após ignição
1F conector dos canais da divisória E514 comando da porta, condutor
23E Conector dos canais da divisória S036 Interruptor de stop & go
A068 Conector ESC R006 relé de controlo do travão de
D312 ECU AGC-A estacionamento

©
5-10 201407
BBM
Diagramas funcionais

.....................................................................................................................................................

..................................................................................................................................................... 1
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 5-11
BBM
Diagramas funcionais

5.6 DIAGRAMA FUNCIONAL LF: PREPARAÇÃO PARA PLATAFORMA


HIDRÁULICA E ESC
Preparação para plataforma hidráulica e ESC

K103698
C20 C21 C18 C19 D6 D7 D8
11
10
9
A068

5
6
8
7
B
D421

10

A3
9
E499

S049

3
5

D24
7
11 19

D26 C12 D37 D31 D32 D23 D34 D1 A8 D21 D29 D36 C9 D35 D8

BBM D424
9
17
20
27
15
23
23E

16
26
7
24
13
25 10
12
D992

A13
A5
R006

5 4
N16

N7
3

D22
P9
2

1
D421
A

A Em caso de preparação para plataforma D424 ECU do módulo do construtor da


hidráulica carroçaria
B Em caso de controlo da velocidade do motor D992 ECU ECAS-4
23E Conector dos canais da divisória E499 fusível, comandos após ignição
A068 Conector ESC S049 Comando das luzes circundantes
D421 caixa central R006 relé de controlo do travão de
estacionamento

©
5-12 201407
BBM
Diagramas funcionais

.....................................................................................................................................................

..................................................................................................................................................... 1
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 5-13
BBM
Diagramas funcionais

©
5-14 201407
FMS
Índice

ÍNDICE
FMS

Página Data

1. INTRODUÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-1 . . . . . 201407


1.1 Introdução ao sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-1 . . . . . 201407

2. SISTEMA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-1 . . . . . 201407


2.1 Descrição do sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-1 . . . . . 201407
2.2 Informações das posições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-7 . . . . . 201407 2
3. COMPONENTES. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1 . . . . . 201407
3.1 Interface FMS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1 . . . . . 201407
3.2 Conectores de aplicação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2 . . . . . 201407

4. FUNÇÕES DE CONTROLO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1 . . . . . 201407


4.1 Funcionamento do FMS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1 . . . . . 201407

©
201407 1
FMS
Índice

©
2 201407
FMS
Introdução

1. INTRODUÇÃO
1.1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA

FMS é a abreviatura de Fleet Management


System: este sistema pode ser utilizado por uma
empresa de transportes para monitorizar
individualmente cada camião da sua frota. Estão
disponíveis funções adicionais, consoante o tipo
de sistema de FMS. 2
- Diagnóstico mecânico remoto
- Comportamento do condutor
- Imobilização remota de veículos
NOTA: O FMS é atualmente um
sistema padrão no Euro 6. O que
significa que é fornecido com os
conectores e com o software instalado
na ECU do VIC-3. Para colocar o
sistema em funcionamento, o cliente
terá de instalar uma ECU de FMS de E502077

terceiros

Por exemplo, encontram-se disponíveis as


seguintes funções:
- Transmissão de dados sobre tempos de
condução, distâncias percorridas,
localização do veículo e consumo de
combustível, do veículo para o local de base.
- O condutor pode receber informação acerca
de funções logísticas.
- o local de base pode ser informado das
actividades actuais do condutor – por
exemplo, início e término do carregamento e
descarregamento.
- através do botão de segurança, o condutor
pode informar o local de base acerca de
quaisquer problemas.
NOTA: Os exemplos acima
mencionados são fornecidos apenas a
título de ilustração e dependem do
sistema FMS aplicado.

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 1-1
FMS
Introdução

©
1-2 201407
FMS
Sistema

2. SISTEMA
2.1 DESCRIÇÃO DO SISTEMA
Disposição do VIC-3: CF/XF

2
1

2 I-CAN

VIC-3 D358 DIP-5


I-CAN 8

SWS

V-CAN-1 V-CAN-1
V-CAN-2 CAN CAN V-CAN-2
4 C-CAN C-CAN 5
D-CAN D-CAN
F-CAN F-CAN
E504625

©
201407 2-1
FMS
Sistema

As ligações principais ao VIC-3 são:


1 os sinais de entrada para o VIC-3 são
sinais de estado de comandos ligados
2 os sinais de entrada para o VIC-3 são
sinais recebidos a partir das ECU do
sistema
3 os sinais de entrada para o VIC-3 são
sinais recebidos a partir de sensores

2 4
ligados
o VIC-3 recebe mensagens CAN
5 o VIC-3 envia mensagens CAN
6 as saídas do VIC-3 são a iluminação de
pesquisa e a iluminação de função de
vários comandos
7 os sinais de saída do VIC-3 são sinais de
estado para as ECU do sistema
8 o VIC-3 controla as funções do DIP-5
9 O VIC-3 fornece alimentação a
acionadores (por exemplo, proteção da
caixa de velocidades manual, limpa para-
brisas/lava-vidros)

NOTA: Os principais fabricantes de


veículos, incluindo a DAF, entraram em
acordo sobre os dados que serão
fornecidos universalmente a estes
sistemas FMS através da rede D-CAN.
Equipamentos de terceiros podem
ligar-se e obter dados do veículo a
partir do sistema de bus CAN, através
dos conectores de aplicação FMS
A138, A098 e A145. Todos os dados
são provenientes da ECU do VIC-3

©
2-2 201407
FMS
Sistema

Disposição do VIC-3: LF

2
1 5

2
ELC

3 I-CAN

VIC-3 D358 DIP-5


I-CAN

EBS-3

SWS

CDS-4

6
4

V-CAN-1 V-CAN-1
V-CAN-2 CAN CAN V-CAN-2
C-CAN C-CAN
D-CAN D-CAN

E504773-2

Estrutura do VIC-3

©
201407 2-3
FMS
Sistema

As ligações principais ao VIC-3 são:


1 os sinais de entrada para o VIC-3 são
sinais de estado de comandos ligados
2 os sinais de entrada para o VIC-3 são
sinais recebidos a partir de uma caixa de
velocidades AS Tronic
3 os sinais de entrada para o VIC-3 são
sinais recebidos a partir de uma caixa de

2 4
velocidades manual
os sinais de entrada para o VIC-3 são
sinais recebidos a partir de sensores
ligados
5 as saídas do VIC-3 são a iluminação de
pesquisa e a indicação de função de
vários comandos
6 as saídas do VIC-3 são a alimentação de
energia para componentes do veículo
(válvulas, motores, relés, comandos do
volante)

NOTA: Os principais fabricantes de


veículos, incluindo a DAF, entraram em
acordo sobre os dados que serão
fornecidos universalmente a estes
sistemas FMS através da rede D-CAN.
Equipamentos de terceiros podem
ligar-se e obter dados do veículo a
partir do sistema de bus CAN, através
dos conectores de aplicação FMS
A138, A098 e A145. Todos os dados
são provenientes da ECU do VIC-3

©
2-4 201407
FMS
Sistema

Localização do FMS na rede CAN dos CF/XF


V-CAN-1 F-CAN
ASTronic VIC-3 SAC
(gateway)
V-CAN-2 D-CAN
IMMO

BBM

2
I-CAN
C-CAN

TNR
PCI TI-2
EST-52
Basic radio
A-CAN ALS-S
AEBS
CAMERA
EAS-3 CDS-4 B468
AIRBAG-3 no FMS

EBS-3 LDWS FMS


ELC interface
ECAS-4 CAN
LIN
distribution
DIP-5 block
ELS

MTCO SWS
DTCO

120 DIAGNOSIS

E504715
As abreviaturas para os sistemas CAN no
diagrama são:
- A = pós-tratamento
- C = cabina
- D = diagnóstico
- F = estrutura
- I = informação
- V = veículo
- B = carroçaria

©
201407 2-5
FMS
Sistema

Localização do FMS na rede CAN do LF

AGC-A

E504862
As abreviaturas para os sistemas CAN no
diagrama são:
- A = pós-tratamento
- C = cabina
- D = diagnóstico
- F = estrutura
- I = informação
- V = veículo
- B = carroçaria

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
2-6 201407
FMS
Sistema

2.2 INFORMAÇÕES DAS POSIÇÕES

Localização do VIC-3 no veículo


A unidade VIC-3 situa-se na caixa central do lado
do acompanhante.

Posição do VIC-3, série XF

2
1

3 4

10 9 8

7 6 5

E504187-3

VIC-3 (D358): posição 6 no veículo XF


1 TI2 (D405)
2 ECU EBS-3 (D376)
3 Alarme ALS-S ECU (D911)
4 CDS-4 (D422)
5 EMAS (D932)
6 VIC-3 (D358)
7 Repartidor da CAN (G775)
8 ECU do módulo do construtor da
carroçaria (D424)
9 Controlador de luzes eletrónico (D368)
10 ECU ECAS-4 (D992)

©
201407 2-7
FMS
Sistema

Posição do VIC-3, série CF

11 12 1

2 8

3 5

10

E504577-2

VIC-3 (D358): posição 6 no veículo CF


1 TI2 (D405)
2 ECU EBS-3 (D376)
3 Alarme ALS-S ECU (D911)
4 CDS-4 (D422)
5 EMAS (D932)
6 VIC-3 (D358)
7 Repartidor da CAN (G775)
8 ECU do módulo do construtor da
carroçaria (D424)
9 Controlador de luzes eletrónico (D368)
10 ECU ECAS-4 (D992)
11 Allison AGC-A (D936/D312)
12 Conversor (D895)

©
2-8 201407
FMS
Sistema

1 Controlador de luzes eletrónico (D368) Posição do VIC-3, série LF


2 VIC-3 (D358)
1

2
2

E504790

G001663-2

O conector FMS A145 encontra-se na matriz de conectores do FCB

©
201407 2-9
FMS
Sistema

E504355-2

Posição dos conectores de FMS A138 e A098


nos CF e XF
1 Conector de diagnóstico AGC-A (A108)
2 Conector de 12 pinos de FMS (A138)
3 Conector de aplicação da porta
4 Caixa central (D421)

NOTA: A versão LF está equipada 1


apenas com o conector de FMS A138

NOTA: Para obter informações


detalhadas sobre os conectores de
aplicação, consulte as diretrizes do
construtor da carroçaria
www.daf.com > products > DAF
4
BodyBuilder Information.
Outra opção é utilizar o Service Rapido

2 3
E504700-2

Posição do conector de FMS no LF

©
2-10 201407
FMS
Sistema

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

..................................................................................................................................................... 2
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 2-11
FMS
Sistema

©
2-12 201407
FMS
Componentes

3. COMPONENTES
3.1 INTERFACE FMS

Uma vez que a preparação FMS não é um


sistema por si só, não são descritas variantes da
ECU.
NOTA: O conjunto de mensagens e
sinais CAN fornecido na D-CAN
depende da versão do software do VIC-
2
3

VIC-3 é a abreviatura de centro de comando do


veículo versão 3.
As funções principais do VIC-3 são:
- receber, enviar, processar e trocar
mensagens entre as redes CAN ligadas.
- monitorizar e processar (converter em
mensagem CAN) informação de
diagnóstico, sinais de estado e informação
do sensor.
- controlo do DIP-5: fornecer informação ao
condutor.
- controlo de funções dedicadas do veículo.

E504453-2

VIC-3
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 3-1
FMS
Componentes

3.2 CONECTORES DE APLICAÇÃO

Conector de FMS 18 pinos (A098)


O conector encontra-se na cabina e pode ser
utilizado pelo cliente para ligar uma ECU de FMS
de terceiros (adquirida pelo cliente)
Conector de FMS 12 pinos (A138)

2 O conector encontra-se na cabina e pode ser


utilizado pelo cliente para ligar uma ECU de FMS
de terceiros (adquirida pelo cliente)
Conector de FMS 18 pinos (A145)
O conector encontra-se no FCB e tem uma
ligação direta ao conector A098. Este conector é
utilizado principalmente para o recetor de satélite
Qual é a localização do conector A098
no veículo?

Qual é a localização do conector de


aplicação A138 no veículo?

Qual é a localização do conector de


aplicação A145 no veículo?

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
3-2 201407
FMS
Funções de controlo

4. FUNÇÕES DE CONTROLO
4.1 FUNCIONAMENTO DO FMS

É possível haver troca de informações entre o


veículo e local de base utilizando o Sistema de
gestão de frotas (FMS - Fleet Management
System). O FMS é utilizado para fornecer ao
proprietário da frota informação acerca do estado
do veículo, para fins logísticos. A transmissão 2
(sem fios) dos dados do veículo ao utilizador é D-CAN
efetuada por uma ECU de terceiros, que recebe VIC-3 FMS
os dados fornecidos pelo VIC-3 através da
E504872
interface D-CAN. O funcionamento da interface
do FMS é apresentado na Descrição da interface
FMS padrão (quais os sinais e funções de
monitorização possíveis). Este documento é
utilizado por todos os fabricantes de camiões e
autocarros
NOTA: A Descrição da interface FMS
padrão 3.0 é utilizada por todos os
fabricantes de camiões e autocarros

NOTA: O FMS é atualmente um


sistema padrão no Euro 6, o que
significa que a ECU do VIC-3 é
fornecida com os conectores e o
software. Para colocar o sistema em
funcionamento, o cliente tem de
instalar uma ECU de FMS de terceiros

Por exemplo, estão disponíveis os seguintes


sinais para utilização pelo Sistema de gestão de
frotas.
- Nível de combustível
- Percentagem de binário real do motor
- Veículo em movimento
- Circuito da pressão de ar do travão de
serviço 1
- Circuito da pressão de ar do travão de
serviço 2
- Velocidade do motor (rpm)
- Horas de funcionamento do motor
- Número do chassis do veículo
- intervalo até à próxima manutenção
- Temperatura do líquido de arrefecimento
- Os sinais CAN para utilização pelo Sistema
de gestão de frota estão disponíveis no D-
CAN. Os conectores FMS (A138, A098 e
A145) são equipamento padrão em todos os
veículos.
- Velocidade do veículo de acordo com o
tacógrafo
NOTA: Os exemplos acima
mencionados são fornecidos apenas a
título de ilustração e dependem do
sistema FMS aplicado.

©
201407 4-1
FMS
Funções de controlo

Novidades no FMS 3.0


Novos sinais (obrigatórios)
- Circuito da pressão de ar do travão de
serviço 1
- Circuito da pressão de ar do travão de
serviço 2
- Percentagem de binário real do motor
- Indicador de estado do FMS

2 NOTA: Indicador de estado: as


indicações para o condutor são
representadas na interface do FMS
através de uma mensagem CAN

Novos sinais (não obrigatórios)


- Nível do depósito de AdBlue
- Peso bruto da combinação do veículo
- Modo de retardador de binário
- Percentagem de binário real do retardador
- Seleção do retardador, não proveniente do
motor
Quais os sinais obrigatórios no FMS
3.0?

Quais são os conectores FMS padrão


nos veículos Euro 6?

A DAF fornece um sistema FMS


totalmente operacional?

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
4-2 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Índice

ÍNDICE
Interface do telefone

Página Data

1. INTRODUÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-1 . . . . . 201407


1.1 Introdução ao sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-1 . . . . . 201407

2. SISTEMA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-1 . . . . . 201407


2.1 Descrição do sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-1 . . . . . 201407
2.2 Informações das posições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-4 . . . . . 201407

3. COMPONENTES. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1 . . . . . 201407


3.1 Módulo da interface do telefone . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1 . . . . . 201407
3.2 Comandos de controlo da interface do telefone . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3.3 Hardware da interface do telefone . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-2 . . . . .
3-3 . . . . .
201407
201407
3
4. FUNÇÕES DE CONTROLO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1 . . . . . 201407
4.1 Sinal de estado do relé ADR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1 . . . . . 201407
4.2 Funcionamento do telefone . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-2 . . . . . 201407

5. DIAGRAMAS FUNCIONAIS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-1 . . . . . 201407


5.1 Diagrama funcional: interface do telefone 2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-1 . . . . . 201407

©
201407 1
INTERFACE DO TELEFONE
Índice

©
2 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Introdução

1. INTRODUÇÃO
1.1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA

A ECU funciona como a interface entre o


telemóvel e o veículo. O sistema permite o
funcionamento mãos-livres do telefone durante a
condução. O condutor pode controlar até dois
telemóveis pessoais (ligados por Bluetooth),
além do telefone integrado no camião. Os
telemóveis e o telefone integrado do camião
podem ser controlados com os comandos do
volante (SWS). Para ativar o telefone e
emparelhar dispositivos Bluetooth com o sistema 3
TI-2 deve ser utilizado o MCS. A interface
telefónica comunica com o VIC-3 via C-CAN. A
interface telefónica permanece em modo de
suspensão durante 24 horas após o contacto ter
E504864
sido desligado. É possível colocar um cartão SIM
padrão na ranhura integrada na ECU para ECU da TI-2
ligação do telefone do camião.
NOTA: Quando a interface do telefone
se encontra instalada, todo o sistema
está disponível. (Telefone do camião e
suporte para ligação Bluetooth)

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 1-1
INTERFACE DO TELEFONE
Introdução

©
1-2 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Sistema

2. SISTEMA
2.1 DESCRIÇÃO DO SISTEMA

C916 D904
B476 H040 SWS MCS-2
MIC Aerials

Truck phone
(SIM card)

I-CAN

A8/A24 C1/C2
3
C-CAN
A3/A19
External BT
Antenna B1/B2 TI-2 D405 VIC-3 D358
A5

A7/A23
D1/D4 A6/A22

Line Mute I-CAN

L137
USB Charging Point

L036 D413 D366


Speaker Radio DIP-5

E504225-2

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 2-1
INTERFACE DO TELEFONE
Sistema

Localização da TI-2 na rede CAN dos CF/XF


V-CAN-1 F-CAN
ASTronic VIC-3 SAC
(gateway)
V-CAN-2 D-CAN
IMMO

BBM
I-CAN
C-CAN

3
TNR
PCI TI-2
EST-52
Basic radio
A-CAN ALS-S
AEBS
CAMERA
EAS-3 CDS-4 B468
AIRBAG-3 no FMS

EBS-3 LDWS FMS


ELC interface
ECAS-4 CAN
LIN
distribution
DIP-5 block
ELS

MTCO SWS
DTCO

120 DIAGNOSIS

E504715

As abreviaturas para os sistemas CAN no


diagrama são:
- A = pós-tratamento
- C = cabina
- D = diagnóstico
- F = estrutura
- I = informação
- V = veículo
- B = carroçaria

©
2-2 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Sistema

Localização da TI-2 na rede CAN do LF

AGC-A

E504862

As abreviaturas para os sistemas CAN no


diagrama são:
- A = pós-tratamento
- C = cabina
- D = diagnóstico
- F = estrutura
- I = informação
- V = veículo
- B = carroçaria

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 2-3
INTERFACE DO TELEFONE
Sistema

2.2 INFORMAÇÕES DAS POSIÇÕES


Localização do VIC-3 no veículo
A unidade VIC-3 situa-se na caixa central do lado
do acompanhante.

Posição da TI-2, série XF

3 1

3 4

10 9 8

7 6 5

E504187-3

VIC-3 (D358): posição 6 no veículo XF


1 TI2 (D405)
2 ECU EBS-3 (D376)
3 Alarme ALS-S ECU (D911)
4 CDS-4 (D422)
5 EMAS (D932)
6 VIC-3 (D358)
7 Repartidor da CAN (G775)
8 ECU do módulo do construtor da
carroçaria (D424)
9 Controlador de luzes eletrónico (D368)
10 ECU ECAS-4 (D992)

©
2-4 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Sistema

Posição da TI-2, série CF

11 12 1

3
9

3 5

10

E504577-2

VIC-3 (D358): posição 6 no veículo CF


1 TI2 (D405)
2 ECU EBS-3 (D376)
3 Alarme ALS-S ECU (D911)
4 CDS-4 (D422)
5 EMAS (D932)
6 VIC-3 (D358)
7 Repartidor da CAN (G775)
8 ECU do módulo do construtor da
carroçaria (D424)
9 Controlador de luzes eletrónico (D368)
10 ECU ECAS-4 (D992)
11 Allison AGC-A (D936/D312)
12 Conversor (D895)

©
201407 2-5
INTERFACE DO TELEFONE
Sistema

1. ECU (D405) da interface do telefone 2


Posição da TI-2, série LF
2. Tacógrafo (B525)
3. Alarme ALS-S ECU (D911)
4. ECU CDS-4 (D422)
5. Microfone (B476)
6. Altifalante, telefone (B479)

1 5 2 3 6 4

E504701-2
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
2-6 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Componentes

3. COMPONENTES
3.1 MÓDULO DA INTERFACE DO TELEFONE

ECU (D405) da interface 2 do telefone

A. Conector do veículo
B. Antena Bluetooth
B
C. Antena GSM do telefone do camião
D. Alimentação USB para telemóvel
E. Ranhura para cartão SIM do telefone do
camião E
3
NOTA: O cartão SIM inserido na ECU
da interface do telefone é de tamanho
normal (e não o tamanho reduzido D
utilizado em smartphones) C

E504276

Ligação da antena GSM (H040)


É fornecida uma ligação para antena GSM
(conector C). Para o telefone do camião
funcionar, a antena GSM externa deve estar
ligada neste ponto.

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 3-1
INTERFACE DO TELEFONE
Componentes

3.2 COMANDOS DE CONTROLO DA INTERFACE DO TELEFONE

Comandos do Volante, (SWS) (C916)


Os comandos do volante podem ser utilizados
durante a condução para controlar os telefones
C B A
ligados através do VIC-3 e da interface
telefónica. Os comandos do volante controlam o 1
telemóvel pessoal ou o telefone do camião ligado
à interface telefónica. 2

E504309

Comando de controlo do menu


O Comando de Controlo do Menu é utilizado para
aceder ao menu de configuração do telefone. É
diferente do utilizado nos veículos Euro 4/5. A
parte inferior do MCS inclui um botão de
retrocesso que permite recuar nos menus do
DIP-5. O Comando de Controlo do Menu é
utilizado para aceder ao menu de configuração
do telefone através do VIC-3. Isto só é possível
quando o veículo está parado.

E504311
.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
3-2 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Componentes

3.3 HARDWARE DA INTERFACE DO TELEFONE

Microfone (B476)
O microfone está situado ao lado do tacógrafo.
Quando o telemóvel é ligado à interface
telefónica via Bluetooth, o microfone do
telemóvel é desligado e o microfone ao lado do
tacógrafo é ligado.
Altifalante (L036)
O altifalante está situado na consola superior, no
lado do condutor. Quando o telemóvel é ligado à
interface telefónica via Bluetooth:
3
- O altifalante do telemóvel é desligado.
- O altifalante na consola superior é ligado.
Rádio (D413)
Se o rádio tiver uma linha de silenciamento, pode
ser ligado à interface telefónica (pino A5). Isto
significa que quando o telemóvel está a ser
utilizado, o rádio é automaticamente silenciado.
Se o rádio dispuser de entradas de linha, estas
podem ser ligadas às saídas de linha da interface
telefónica (pinos A7/A23). A interface telefónica
utiliza então os altifalantes do rádio.
NOTA:
- Os veículos LF Euro 6 não estão
equipados com caixas de
silenciamento. Funcionalidade de
silenciamento ligada por cabos

Ponto de carregamento USB (L137)


A interface telefónica fornece a alimentação de
+5 V através do conetor D. O telefone pessoal
unido ao suporte de montagem pode ser ligado a
este ponto de carregamento.
Ponto de carregamento USB - LF
- Não existe ponto de montagem no tablier
- Não existe ponto de carregamento USB para
telefone pessoal no LF
- Não existe ponto de carregamento USB
separado

©
201407 3-3
INTERFACE DO TELEFONE
Componentes

Ponto de Montagem de Telemóvel

3 1 2 3
K103330

É possível unir um suporte de montagem para


telefone aos pontos de fixação M5 fornecidos.
Atrás do painel, é fornecida, como parte da
cablagem da interface telefónica, uma ligação de
alimentação USB (+5 V).
NOTA: Não existe suporte de
montagem de telefone para LF.

Antenas – cabina XF
1 Antena combinada do lado do condutor, 2 1 3 4
rádio + GSM com GPS opcional se a
antena 2 for GPS para FMS
2 Lado do acompanhante, antena
combinada, GSM, GPS (FMS opcional)
3 Antena Toll Collect
4 Antena CB
5 Ligações para antena

5 K103329-2

©
3-4 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Componentes

Antenas - cabina CF
1 Antena combinada do lado do condutor, 2 3 1 4
rádio + GSM com GPS opcional se a
antena 2 for GPS para FMS
2 Lado do acompanhante, antena
combinada, GSM, GPS
3 Antena Toll Collect
4 Antena CB
5 Ligações para antena

5 E504909

Configurações de antena no LF
- Padrão: Antena AM/FM no centro da cabina.
- Opção: Antena combinada de GPS/GSM no
lado direito da cabina.
NOTA:
- Padrão: Antena AM/FM no centro
da cabina.
- Com o telefone do camião DAF, o
GSM é encaminhado para a ECU
TI-2 na prateleira superior.
- Com rádio TNR, o GPS utilizado
para navegação do camião é
encaminhado para o painel
eletrónico.
- Conector FMS na placa de relés
dianteira, sem antena GSM/GPS.

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 3-5
INTERFACE DO TELEFONE
Componentes

©
3-6 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

4. FUNÇÕES DE CONTROLO
4.1 SINAL DE ESTADO DO RELÉ ADR

A interface do telefone tem uma memória ativa, C933

pelo que necessita de alimentação de energia


contínua para manter os dados na memória.
Quando o veículo está equipado com um
4
comando principal, pode haver problemas.
D400

Existem vários tipos de comando principal: E441

- comando principal eletrónico


- comando principal mecânico
ATENÇÃO! Um dos perigos
D382
G015
85 30
G426
85 30 3
possíveis está relacionado com o
86 87A 87 86 87A 87

comando principal mecânico. A4

Desligar a massa quando o sistema


está ativo (ignição ligada) pode
danificar a ECU da interface do
telefone! C5

Funcionalidade
O sinal de estado do relé ADR (C5) é utilizado
como um sinal de entrada na ECU do VIC
quando o veículo estiver equipado com um K103218-2

comando principal eletrónico (utilizado em Sinal de estado do relé ADR (pino C5 do VIC)
veículos ADR e SLP). O cabo 9050 está ligado à
massa através da união AA_9050. Quando o
pino C5 do VIC perde a massa, irá enviar uma
mensagem CAN para a interface do telefone.
Como resultado, a ECU da interface do telefone
será desligada e a comunicação não será
possível.
NOTA: O cabo 9050, está sempre
presente nos veículos CF e XF Euro 6,
mesmo que não estejam equipados
para ADR ou SLP. O sinal de entrada
de estado deste relé ADR pode ser
verificado no DAVIE através do menu
Funções do VIC-3

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
201407 4-1
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

4.2 FUNCIONAMENTO DO TELEFONE

Selecionar o menu de configuração do


telefone no DIP-5 através do MCS
O menu do telefone pode ser selecionado no
menu principal DIP-5. Phone

K103346-2

O menu do telefone tem as seguintes opções:


- Volume de som do telefone Truckphone
- Telefone do camião
- Telefone com Bluetooth
Ao selecionar o menu do telefone do camião,
são apresentadas as seguintes opções:
- Seleção de rede
- SMS Network selection
- Ativação do telefone do camião
NOTA: Para utilizar o telefone do
camião, deve inserir um cartão SIM na
ECU da TI-2

K103663

©
4-2 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

Volume de som do telefone

Phone volume
Ringtone
volume 6
Ringtone volume
Sleep mode Off
6

3
Phone volume
Ringtone
B
volume 6
Phone volume
Sleep mode Off Ringtone
volume 6
Sleep mode
Sleep mode Off
On

A Off

C
E504936
A Menu principal do volume de som do
telefone
B Ajuste do volume de som do telefone
C Ativação do modo de suspensão

O volume de som do telefone pode ser ajustado


utilizando o Comando de controlo do menu
(MCS). O modo de suspensão é uma função
especial do menu do volume de som do telefone.
O modo de suspensão pode ser (des)ativado
manualmente pelo condutor. Ao desligar o
comando da ignição/retirar a chave, ativando o
modo de suspensão, todas as chamadas
recebidas estarão no modo silencioso (sem
som). Além disso, o DIP não apresentará
qualquer informação. Ao ativar o contacto, será
apresentada a informação sobre as chamadas
perdidas no DIP

©
201407 4-3
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

Seleção de rede

Network selection Network selection


Network
selection

Network Automatic
selection Automatic

3 Select network
Manual

A B
E504931
A Selecionar modo de funcionamento
B Selecionar Seleção de rede manual ou
automática

A seleção manual é utilizada quando o sistema


se encontra fora da área de funcionamento
normal. A rede predefinida está fora de alcance.
Ao escolher manualmente uma rede diferente, a
comunicação é ainda possível.
NOTA: A procura de redes só é
possível no modo manual

Network selection Found network


Hi

vodafone

Searching networks. . . T-Mobile NL

C D
E504933
C Procura de redes telefónicas
D Selecionar manualmente a rede
pretendida

©
4-4 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

SMS
A leitura e receção de mensagens SMS no DIP
apenas são suportadas pelo telefone do camião SMS
e não através da ligação Bluetooth. Quando é
recebida uma mensagem de texto, será Hi!
apresentada uma janela sobreposta no DIP. Esta Per 1 juli 2013 wijzige. . .
mensagem permanece ativa até que seja
premido o MCS ou o SWS. DAF Nokia 6300
1 gemiste oproep(en). . .
NOTA: O sistema não suporta a
funcionalidade MMS (Serviço de
mensagens multimédia) nem para o

3
telefone do camião nem para a ligação
Bluetooth

E504939

Ativação do telefone do camião


Quando um cartão SIM se encontra inserido na
ECU da TI-2, o telefone do camião pode ser Activation
ativado utilizando o MCS.
Truckphone Off
NOTA: O cartão SIM inserido na ECU status
da interface do telefone é de tamanho
normal (e não o tamanho reduzido Activation
utilizado em smartphones)

NOTA: Só é possível ativar o telefone Truckphone


do camião utilizando o MCS quando o
veículo se encontra imobilizado.

On

Off

E504942

Depois de ativar o telefone do camião, deve ser


inserido um código PIN para desbloquear o Activation
cartão SIM e permitir a utilização do telefone do
camião.

E504501-2

©
201407 4-5
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

Menu de funcionamento do telefone do


camião

Truckphone Truckphone
Telephone book Missed calls

Missed calls Numbers dialled

Numbers dialled Recieved calls


3 1 2
Recieved calls 3 4 Dial number

A B
E504932
A Parte superior do menu
B Parte inferior do menu

A parte superior do menu é composta por:


- Agenda telefónica
- Chamadas não atendidas
- Números marcados
- Chamadas recebidas
A parte de baixo do menu é composta por:
- Marcar número
NOTA: A funcionalidade de marcação
de números através do DIP apenas
está disponível para o telefone do
camião. A marcação de números
através do SWS apenas é possível
quando o veículo se encontra
imobilizado.

Agenda telefónica
Os contactos da agenda encontram-se
organizados da mesma forma que a lista Telephone book
telefónica do cartão SIM ou telemóvel utilizado. A
interface do telefone tem uma lógica de pesquisa A...
própria. Todo o alfabeto está listado. Todos os
contactos começados pela letra A são listados no
B...
A. Todos os contactos começados por B são C...
listados no B e assim por diante. Quando Telephone book
existirem muitos contactos numa determinada D...
letra, haverá outra camada de pesquisa. Alex Geboers
E...
NOTA: Por exemplo: existem 100 Alex Uyttendaell
entradas na lista telefónica começadas F...
com DAF. Estas serão ordenadas pelo Alwin Struijlaar
primeiro caráter após a letra F
Anton Kruger
Arend van Hal

E504937

©
4-6 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

Marcar um número
A marcação de números é efetuada utilizando o
teclado ou selecionando na lista o número Truckphone
desejado utilizando o SWS. Isto apenas é
possível quando o veículo se encontra
imobilizado
Missed
Press tocalls
select
NOTA: Deve sempre incluir o código do
país ao marcar um número Numbers dialled
0644444456_
NOTA: O MCS encontra-se desativado Recieved calls
1 2
3 4 Dial number 3
E504934

Chamada de emergência
Se o telefone do camião estiver ativo, mesmo
que não esteja inserido um cartão SIM na ECU Select phone
da TI, é possível efetuar chamadas de
emergência. O mesmo acontece com todos os Emergency call
telemóveis.
NOTA: Em alguns países, estas
chamadas são bloqueadas para evitar
uso indevido dos serviços de
emergência

E504935

©
201407 4-7
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

Chamadas

Hi

Hi
Incoming call:
+31640945683
00:00:03
+31640945683
Truckphone
3
---% Keypad
A
---%
Numbers dialled C
Hi

Calling:
0640945683

Truckphone

B E504938

A Chamada recebida
B Chamada efetuada
C Conversa ativa

Ao receber/efetuar uma chamada, esta é


apresentada no DIP. O rádio é silenciado. Se a
chamada for originada por um dos contactos da
agenda, o nome será apresentado no ecrã. Se
não constar na agenda, apenas o número será
apresentado. Quando uma conversa está "ativa",
será apresentado o nome e/ou o número e o
tempo de conversação.
NOTA: O teclado está disponível
durante uma conversa ativa utilizando
o telefone do camião

©
4-8 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

Chamadas perdidas
Quando uma chamada não é atendida, será
apresentada uma notificação no DIP, para Truckphone
informar o condutor de que uma chamada não foi
atendida. Ao aceder ao menu de funcionamento Telephone book
do telefone do camião, aparecerá um 1 junto da
barra de seleção de chamadas perdidas. Ao
aceder a este menu, será visível o nome ou o
número da pessoa que tentou ligar. Missed calls (1)
NOTA: A notificação mantém-se visível
até que a lista de chamadas perdidas Numbers dialled
seja aberta e novamente fechada. O
mesmo acontece com telemóveis
emparelhados através de Bluetooth. Recieved calls 3
Serão apresentadas, no máximo, 9
chamadas não atendidas. Caso hajam E504940
mais, em vez do número, aparecerá *

Telefone Bluetooth
A interface do telefone tem capacidade para se
ligar no máximo a dois telemóveis através de Search for phones
Bluetooth. A função de pesquisa pode ser
ativada utilizando o MCS. O Bluetooth é ativado
automaticamente. Também é possível
(des)ativar o Bluetooth manualmente

E504475-2

Procurar telefones Bluetooth


Este menu aparece quando a interface do
telefone está ativamente a procurar dispositivos Search for phones
Bluetooth. Todos os dispositivos a emitir um sinal
de Bluetooth dentro do alcance (10 - 20 metros)
serão detetados pelo sistema. Ao concluir a
procura, a interface do telefone apresentará uma
lista de todos os dispositivos encontrados.

searching for phones

E504943

©
201407 4-9
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

Telefones encontrados

NOTA: A procura de telefones


utilizando o MCS apenas pode ser Found phones
efetuada quando o veículo estiver
imobilizado. NOKIA Lumia 800
NOTA: Se o dispositivo Bluetooth
pretendido não for encontrado (verificar Reverse search
se o dispositivo está definido como Found phones
detetável), pode ser selecionado o
modo de procura inversa

3 A funcionalidade de procura inversa pode ser


utilizada para forçar o telemóvel a detetar o
sistema TI-2. O DIP irá emitir o número do Search for:
chassis para que este seja detetado pelo
telemóvel e, de seguida, apresentará o código DAF TRUCK 0E945844
PIN para emparelhar o telemóvel com o sistema.

E504944

Quando o sistema estiver a tentar efetuar a


ligação com o telemóvel, será apresentado um Found phones
código PIN no DIP. Este código terá de ser
introduzido no telemóvel. Só então o
emparelhamento estará concluído
NOTA: A interface do telefone irá
solicitar a transferência de todas as
informações de contactos para o DIP.
O pedido será apresentado no Enter PIN on phone
telemóvel. O utilizador pode recusar
3486

E504234

Ligações
Utilizando o MCS, pode aceder à lista de ligações
e ver os telefones que já foram emparelhados Connections
com a interface do telefone.

E504468-2

©
4-10 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

São guardados até 10 dispositivos. Ao


emparelhar o 11.º telemóvel, aquele que tiver Connections
sido emparelhado há mais tempo será eliminado.
Os telefones apresentados com o ícone do
Bluetooth estão emparelhados com o sistema.
Nokia 6230i-1
Quando o ícone é apresentado com uma cruz,
isso significa que o telefone está desligado.
Basta selecionar o telemóvel desejado para Nokia C2-01 peter
estabelecer a ligação.
NOTA: Se a lista de ligações for aberta NOKIA Lumia 800
utilizando o MCS, os telemóveis
apenas podem ser ligados/desligados
através do MCS Disconnect all 3
NOTA: Para ligar/desligar rapidamente E504238-2
um telemóvel, pode aceder ao menu
durante a condução mantendo
pressionado A2 (SWS)

NOTA: Pode ser atribuído um nome


Bluetooth único a cada telemóvel
(funcionalidade padrão nos
telemóveis). Isto deve ser feito no
próprio telemóvel.

Ligações do DIP
A. 1 telefone Bluetooth emparelhado +
telefone do camião
B. 1 telefone Bluetooth emparelhado
C. 2 telefones Bluetooth emparelhados
D. 2 telefones Bluetooth + telefone do
camião

O DIP-5 apresenta os telefones ligados e a


intensidade do sinal

A B C D
E504925

Comandos do volante
Os comandos do volante controlam o telemóvel
pessoal ou o telefone do camião ligado à
C B A
interface telefónica.
Funções dos comandos do volante destinados à 1
interface telefónica:
2
- Comando no volante A1
- Aceder ao menu (1)
- Selecionar telefone (1)
- Abrir a lista telefónica do telefone
selecionado (1)
- Atender ou efetuar uma chamada (1)

E504309

©
201407 4-11
INTERFACE DO TELEFONE
Funções de controlo

- Comando no volante A2
- Fechar o menu (2)
- Fechar a lista telefónica do telefone
selecionado (2)
- Terminar ou rejeitar uma chamada
- Manter o botão premido abre o menu de
ligações
- Comando B no Volante
- Botões de pesquisa
- Comando C do Volante
- Botões de controlo de volume/toque
Selecionar telefone
3 Ao premir o comando do volante A1, abre -se o
menu do telefone. Aqui, o condutor pode Select phone
selecionar entre o telefone do camião ou um
telemóvel (pessoal). Se houver chamadas GT-I9300
perdidas em qualquer um dos dispositivos, por
exemplo, no telefone do camião, será
apresentado o ícone de chamada perdida
Truckphone
NOTA: O telefone do camião/telemóvel
(pessoal) apenas estará disponível se
estiver ativado/emparelhado no menu
de configuração.

E504941

Menu de funcionamento do telefone


O menu de funcionamento para telemóveis
(pessoais) é semelhante ao menu de operação
do telefone do camião.
NOTA: Funcionalidade de marcação
de números não disponível. A
marcação manual de números tem de
ser feita no próprio telemóvel.

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

©
4-12 201407
INTERFACE DO TELEFONE
Diagramas funcionais

5. DIAGRAMAS FUNCIONAIS
5.1 DIAGRAMA FUNCIONAL: INTERFACE DO TELEFONE 2

D307
D400 B476 D406 D308

E469 E437 E459


C-CAN

1 2 1 2 C1 C2

A1 A18 A17 A8 A24 A19 A3 B1 B2 C1 C2

A2 A6 A22 A5 A7 A23 D1 D2 D3 D4

A1 B1 D5 C9 C7 C8 1 2 3 4

L036 D428 D413 L137

E504322
A se tiver Rádio de navegação do camião
B476 microfone
D307 antena GSM, 2 vias
D308 1ª antena GSM de 3 vias
D400 caixa central
D405 ECU da interface do telefone 2
D406 Ligação da antena
D413 Rádio básico
D428 rádio de navegação do camião
E437 fusível, comando de contacto, acessórios
E459 fusível, sistemas elétricos
E469 fusível, interface do telefone
L036 altifalante de dupla bobine
L051 base da interface do telefone
L137 Ponto de carregamento do telefone
(apenas CF/XF)

NOTA: As antenas podem ser


reencaminhadas para o painel do rádio

©
201407 5-1
INTERFACE DO TELEFONE
Diagramas funcionais

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................

3 .....................................................................................................................................................

©
5-2 201407

Você também pode gostar