Você está na página 1de 7

CURA CRÍSTICA ESSÊNIA

O Poder de Cura pela Imposição das Mãos faz parte do desabrochar do homem novo. Pela
aplicação da bioenergia, energia da vida, o ser humano atinge um maior desenvolvimento de
sua própria natureza humana, como filho de Deus e co-criador do Universo.

1) A imposição das mãos é uma técnica milenar conhecida por praticamente todos os povos e
praticada, de uma forma ou de outra, por quase todas as religiões. Segunddo o Frei, Jesus disse
"ide e curai os doentes impondo-lhes as mãos." De uns anos pra cá, tem-se falado muito em
Reiki, que é também imposição das mãos... assim como os passes espíritas.

2) O mais importante não é a técnica física ou o modo de impor as mãos. O que importa é a
postura mental de quem dá e de quem recebe. A intenção é importante. A concentração e
pacificação mental de quem dá (Frei Hugolino diz "estado alfa") garante maior sucesso no
resultado pretendido. Por outro lado, quanto a quem recebe: nada entra em uma mente
bloqueada. É importante que a pessoa esteja receptiva. Embora o Frei Hugolino realize, por
exemplo, mumificação de carnes (o que afasta a hipótese de que tudo seja mera sugestão), ele
diz que a atitude mental ajuda muito no resultado.

3) Frei Hugolino não fala em fé. Ele é um Frei Franciscano, portanto, deve ter fé, né? Mas ele
diz que qualquer pessoa pode fazer a imposição das mãos, com ou sem fé. Pessoalmente, acho
que a fé é importante para quem dá e quem recebe. Acho que a fé ajuda muito, otimiza os
resultados. Talvez isso tenha a ver com o item anterior, com a atitude mental. Por isso, quando
a pessoa tem contato com um curador famoso o com um santo, os resultados parecem
maiores. Essa "emoção" e confiança que alguns curadores despertam nas pessoas é
importante, ajuda. Há importante influência afetiva no processo de cura. Mas qualquer pessoa
pode fazer a imposição das mãos e pode curar. Todos podemos curar. Mas é importante a
dedicação: praticar, treinar, estar aberto a ajudar. Sempre tem uma pessoa perto de nós
precisando de ajuda. Sempre tem alguém sofrendo, seja com uma dor de cabeça, uma dor
muscular ou uma angústia. Sempre, sempre, sempre podemos oferecer ajuda.

4) O Frei Hugolino dá algumas sugestões, mas diz que o mais importante é a sensibilidade e a
intuição da pessoa que está fazendo a imposição das mãos. Cada pessoa pode ter um ritual
próprio, segundo a sua fé. Vamos às técnicas sugeridas:

a) Preparação Mental: Respire fundo, erga os olhos, mantenha o ar preso por alguns instantes.
A seguir, baixe lentamente a cabeça, exalando o ar devagar. Enquanto o ar sai dos pulmões,
imagine sair de você toda desarmonia e todas as preocupações ou tensões. Repetir esse
exercício até três vezes se necessário.

b) Preparação Física: Antes da aplicação de qualquer imposição das mãos, convém friccioná-las
uma contra a outra, até aquecê-las. Esse execício favorece o equilíbrio do campo energético,
facilitando a irradiação de bioenergia e é suficiente para preparar a imposição das mãos.
c) Olhos: durante a imposição das mãos, tanto o emissor quanto o recebptor devem ficar de
preferência de olhos fechados. Essa atitude facilita a concentração e a atividade mental.
Segundo o Frei Hugolino, os olhos são como faróis de carro, se abertos, consomem muita
energia.

d) Outros detalhes podem ser incluídos dependendo da ocasião ou do tipo de pessoa em que
se aplica a imposição das mãos: fazer uma prece de conteúdo muito positivo, deixar o
ambiente suavemente iluminado, semipenumbra, manter um suave fundo musical, fazer breve
meditação ou concentração mental. Tudo, enfim, que favoreça a harmonia e o equilíbrio
interior pode contribuir para o maior sucesso da técnica.

e) O Frei Hugolino usa a seguinte prece: "Pelo Poder de cura de Maria Santíssima, seja
restaurada totalmente sua saúde, felicidade e bem-estar. Em nome do Pai, do Filho e do
Espírito Santo. Assim Seja."

f) Após a imposição das mãos, o emissor deve sacudí-las como se estivessem molhadas e
quisesse seca-las, a fim de elminar possivel energia negativa ou nociva. Melhor ainda é lavaras
mãos em água corrente. De qualquer jeito, "a melhor forma de afastar qualquer energia ou
influência negativa é a atitude mental positiva. A pessoa de mente equilibrada jamais será
afetada por essas energias exteriores ou cargas negativas, por mais fortes que sejam, mas
convém sempre tomar cuidado."

Como curavam os terapeutas egípcios e essênios


https://www.somostodosum.com.br/clube/artigos/autoconhecimento/como-curavam-os-
terapeutas-egipcios-e-essenios-35256.html

Os Sete Espelhos Essênios - Uma Visão Geral do


Trabalho de Gregg Braden
Os essênios constituíam um grupo ou seita judaica ascética que
existia entre 150 aC e 70 dC. Eles se relacionavam com outros grupos
político-religiosos, como os saduceus. O nome Essene vem do termo
sírio asaya, e o aramaico essaya ou essenoí, todos com o significado
de médico, passa pelo grego orum (Greek Therapeutés) e, finalmente,
pelo esseni do latim. A forma essênia também é aceita.

Os essênios nos deixaram uma bela análise das relações


humanas. Eles separaram em sete categorias a maneira como nos
relacionamos no curso de nossas vidas.
Sabiamente, eles chamaram essas categorias de "espelhos". A cada
momento da vida, nossa realidade interior se reflete nas ações, nas
escolhas, na linguagem das pessoas ao nosso redor.

O primeiro dos espelhos essênios

Refere-se ao que enviamos para quem está mais próximo, no


momento presente. Sentimos raiva, medo?

Nós espelhamos raiva e medo. Sentimos alegria e felicidade? Nós


ecoamos alegria e felicidade. O primeiro espelho essênio das relações
humanas é o de nossa presença no momento presente. O mistério do
primeiro espelho está focado no que enviamos no momento presente
para as pessoas ao nosso redor. Quando estamos cercados por
indivíduos e modelos de comportamento nos quais o sentimento de
raiva e / ou medo domina, ou pode ser de alegria e felicidade, o
espelho funciona de todas as maneiras, o que vemos no primeiro
espelho é a imagem do que nós estamos no momento presente.

O segundo dos espelhos essênios

Mais sutil que o primeiro, esse espelho nos fala sobre nossos
julgamentos no momento presente. Podemos dizer que se refere ao
que nos é imposto "sutilmente". Eles são os modelos que nos são
impostos. Esse espelho sugere a pergunta: “Estou me espelhando
neste momento?” O segundo espelho essencial das relações
humanas tem uma qualidade semelhante à anterior, mas é um pouco
mais sutil. Em vez de refletir sobre tudo o que somos, mostra o que
julgamos no momento presente. Se você está cercado por pessoas
nas quais o modelo de comportamento causa frustração ou provoca
sentimentos de raiva ou amargura e percebe que esses modelos não
são seus naquele momento, pergunte a si mesmo: "Você está me
mostrando no momento presente?" Se você pode dizer honestamente
que não, existe uma boa chance de que ele esteja mostrando o que
você está julgando naquele momento.

O terceiro dos espelhos essênios

Refere-se a essa bela sensação quando olhamos nos olhos de


alguém, e somos atraídos por ela quando algo mágico acontece, e
queremos passar o máximo de tempo possível com essa pessoa. A
explicação é que encontramos nesses casos algo que perdemos, que
deixamos para trás, para sobreviver neste mundo.

Esses encontros mágicos refletem algo de que perdemos,


abandonamos ou nos afastamos. O terceiro espelho essencial das
relações humanas é um dos mais fáceis de reconhecer, porque o
percebemos toda vez que estamos na presença de uma pessoa e
olhamos nos nossos olhos. Algo mágico acontece naquele
momento. Na presença dessa pessoa, sentimos um choque elétrico,
os cabelos estão rastejando. O que acontece naquele
momento? Através da sabedoria do terceiro espelho, é permitido o
acesso à inocência, renunciamos a muitos de nós mesmos para
sobreviver à experiência da vida. Podemos perder sem que
percebamos o autocontrole exercido por aqueles que têm um "poder"
específico sobre nós.

Às vezes, quando nos deparamos com pessoas que incorporam as


mesmas coisas que perdemos no passado e procuramos alcançar
nossa totalidade, nosso corpo expressa uma resposta fisiológica que
entendemos como uma espécie de atração magnética para essa
pessoa. Você está diante de alguém e, por qualquer razão
inexplicável, sente a necessidade de passar mais tempo com essa
pessoa, pergunte-se: "O que é essa pessoa que perdi, abandonei ou
que tirei de mim?" A resposta pode surpreendê-lo já que você quase
sempre reconheceu um senso de familiaridade com praticamente todo
mundo que passa por você. Esse é o mistério do terceiro espelho
essencial das relações humanas.

O quarto dos espelhos essênios

É qualitativamente diferente de outros espelhos. Falamos aqui sobre


comportamentos compulsivos e vícios. Nesse espelho, há certos
comportamentos que dão tanto importância quanto grande valor;
eventualmente, reorganizamos nossas vidas para recebê-los. Quando
falamos sobre vício, dependência e compulsão, muitas pessoas
imaginam as drogas e o álcool, que certamente são capazes de criar
tais comportamentos.

Não estamos falando apenas deles, mas de alguns vícios mais sutis,
como controle da família, dependência de sexo e outros.
O quarto espelho essênio das relações humanas é algo de uma
qualidade diferente. Muitas vezes, ao longo dos anos, adotamos
modelos comportamentais que se tornam tão importantes que
podemos reorganizar o resto de nossas vidas para poder viver com
eles. Muitas vezes, esses comportamentos são compulsivos e podem
influenciar a criação do vício.

O quarto espelho das relações humanas nos permite observar a nós


mesmos em um estado de dependência e compulsão. Através desses
sentimentos, lentamente desistimos das coisas que são mais valiosas
para nós. Ou seja, à medida que cedemos à compulsão e ao vício,
lentamente desistimos das coisas que mais amamos.

O quinto dos espelhos essênios

Talvez o mais intenso de todos os espelhos, o quinto espelho se refira


à maneira como vivemos nossas vidas. Esse espelho nos mostra o
quanto nossos pais influenciaram nossas vidas. O Pai e a Mãe
Celestial, o masculino e o feminino, representam nossos pais;
portanto, tudo o que se refere a como vivemos nossa divindade na
Terra está relacionado a nossos pais. Através do relacionamento
deles ou do que aprendemos com nossos pais, nossas crenças e
visão de Deus nascem. Se sempre nos sentimos julgados ou temos a
sensação de "não sermos capazes ou suficientes no que fazemos",
isso reflete nosso relacionamento com nossos pais.

Isso permite que você veja melhor e mais profundamente por que
vivemos a vida de uma certa maneira. O quinto espelho nos mostra
nossos pais e a interação com eles.

Esse espelho nos pede para admitir que nossas ações sobre nós
refletem nossas crenças e expectativas sobre o que é sagrado para
nós, a saber, nosso Pai e Mãe Celestial, os aspectos Masculino
Sagrado e Feminino Sagrado do nosso Criador. É através do nosso
relacionamento com nossos pais que percebemos nossas crenças e
expectativas sobre Deus, o criador ou o que é mais importante para
nós.

O sexto dos espelhos essênios


Chamado de “noite escura da alma”, esse espelho reflete que através
de desafios e dificuldades podemos vencer com graça e
facilidade. Cada dificuldade nos mostra a possibilidade de superar e
alcançar níveis mais altos de domínio. Nesse espelho, podemos
perder tudo o que temos, ficar nus antes da “noite escura da alma”
para encontrar confiança na Vida.

O sexto espelho das relações humanas tem um nome bastante


sinistro; é conhecido pela Ageless Wisdom como a "Noite Escura da
Alma". Isso significa que todo desafio que enfrentamos em nossas
vidas é um teste. Essas são lições que precisamos aprender a
"desenvolver" nossa alma. Por mais difícil que seja, devemos sempre
agir com calma, sabedoria e até um pouco de frieza, sem reagir às
coisas, para que possamos finalmente aprender com a experiência
pela qual estamos passando. É exatamente como Albert Einstein
disse que é no momento de maior crise que crescemos e aprendemos
mais.

O sétimo dos espelhos essênios

É o espelho mais sutil e frequentemente o mais difícil de ser


aceito. Ele nos pede que acreditemos que qualquer experiência em
nossa vida é perfeita. Independentemente do resultado, aqui somos
convidados a não seguir os limites impostos por outros. O único
objetivo e ponto de referência em nossa vida deve ser nós mesmos. É
o mais simples, e talvez o mais difícil de acreditar. O sétimo mistério
dos relacionamentos humanos mostra que tudo o que acontece em
sua vida está na Ordem Divina. Apenas saiba disso e gerencie seus
sentimentos sobre os eventos. O universo cuida de tudo inteiramente.

Reik Essênio-Crístico

REIKI CRISTÃO

UMA DAS TERAPIAS ALTERNATIVAS QUE SERA MOSTRADA AQUI SERA O REIKI EXISTE
DIFERENTE FORMAS DE TRABALHO DO REIKI E ATUAÇÃO...

O REIKI NADA MAIS É DO QUE A IMPOSIÇÃO DAS MÃO ONDE SOMOS O CANAL A ENERGIA
VITAL IRA ONDE NECESSITA, É COMO CRISTO IMPONDO AS MÃO SOBRE PARTES DO CORPO DA
QUAL NECESSECITE DE CURA...
A imposição de mãos de Cristo

» Jesus como terapeuta do corpo e espírito.

» Meditação dos 5 elementos pela visão dos rabinos.

» Os talismãs do Abade Julio Houssaye.

» Mariurgia (a cura através de Nossa Senhora).

Os Símbolos Sagrados e Talismãs

» Santa Trindade

» Krismon - Monograma de Cristo

» Santa Hóstia

» Pentagrama

» Pneumon (Monograma do Espírito Santo)

» Angelion (Monograma dos Anjos)

» Olhos de Deus

» Elohim

Práticas:

» A bênção da água, energização dos alimentos.

» Prática corporal com as letras hebraicas

Mantras:

» Dar poder ao bem, proteção de inveja e ciúmes, desapego, Arcanjo Michael,

combate os vícios, estimular coragem, prosperidade, etc.

» O nome de Deus e o pentagrama

» Os Dez nomes de Deus e suas atuações nos planos do Universo.

» O amuleto de proteção ambiental contra infestações.

http://ramatis.org/amigos-de-ramatis/os-pentaculos-magicos-por-abade-julio-houssay/

Você também pode gostar