Você está na página 1de 13

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E GESTÃO

LICENCIATURA EM GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Disciplina: Gestão de Redes e Serviços

Desenvolvimento de Serviços e Redes

Importância do Gestor de Rede e os Principais Serviços que deve Desempenhar

Nome do estudante:

Razaque Ali Selemane Tutor:

Rogério D. A. Mandala

Nampula,

Agosto de 2020
Razaque Ali Selemane

Disciplina: Gestão de Redes e Serviços

Desenvolvimento de Serviços e Redes

Importância do Gestor de Rede e os Principais Serviços que deve Desempenhar

Instituto Superior de Ciências e Educação à Distância

Nampula,

Agosto de 2020

1
Índice
Introdução .................................................................................................................................. 3

Justificativa ................................................................................................................................ 4

Delimitação ................................................................................................................................ 4

Problematização ......................................................................................................................... 4

Objectivos .................................................................................................................................. 5

Fundamentação teórica; ............................................................................................................. 5

Metodologia ............................................................................................................................... 5

Revisão de literatura .................................................................................................................. 6

Definições e conceitos básicos.................................................................................................. 6

O papel de um gestor de redes ................................................................................................... 6

Principais serviços que um gestor de redes deve desempenhar ................................................. 7

Importância do gestor de rede numa empresa.......................................................................... 10

Considerações finais ................................................................................................................ 11

Referência bibliográfica ........................................................................................................... 12

2
I. Introdução
Pretende-se com o presente trabalho abordar sobre o Desenvolvimento de Serviços e Redes
com objectivo de discutir a Importância do Gestor de Rede e os Principais Serviços que deve
Desempenhar nas empresas analisando de forma crítica o papel do gestor de redes e serviços
para as empresas.

Para dar mais sustento sobre o tema em causa, far-se-á a revisão bibliografica sobre os
conceitos fundamentais do processo de desenvolvimento de serviços e redes, seus
pressupostos, assim como no final será apresentada em forma de sintese as considerações finais
sobre o tema e os conceitos analisados.

Serviços de redes fornecem serviços essenciais de suporte a rede de computadores. Estes


diferem dos serviços normais utilizados pelo utilizadores finais, isto é, as aplicações em que
eles são acessados diretamente pelos utilizadores finais. Em vez disso, esses serviços são
usados por computadores em rede para simplificar algumas actividades por exemplo,
instalação, configuração e operacionalização da própria rede.

A necessidade de busca pela percepção da importância do gestor de rede e os principais


serviços que deve desempenhar motiva a elaboração do presente trabalho de pesquisa.

3
1.1. Justificativa

O gerenciamento de rede é um dos mais importantes, mas confuso tópicos em gestão nos dias
de hoje. Inclui funções de operação, administração, manutenção e provisionamento (OAM &
P) necessárias para fornecer, monitorar, interpretar e controlar a rede e os serviços. Gestão das
soluções são geralmente específicas para o ambiente de produto de rede de cada fornecedor
empresa.

A maior parte das empresas moçambicanas e do mundo fora têm falhado logo nos primeiros
anos da sua implementação ou mesmo numa altura em o negócio prospera devido fraca
identificação de relações fortes e identificação de oportunidades em tempo útil, facto que revela
uma fraca análise dos requisitos dos SI e baixa percepção da necessidade de implementação
de novas estratégias face a prosperidade do negócio nas empresa por parte dos planejadores e
dos altos gerentes das empresas. Com vista a aprofundar na integra sobre o tema houve a
necessidade de realizar a presente pesquisa para com objectivo analisar a importância do gestor
de rede e os principais serviços que deve desempenhar na empresa.

1.2. Delimitação
O estudo irá se acenta-se numa pesquisa bibliográfica sobre a Importância do gestor de redes e
os princiapais serviçços que deve desempenhar numa empresa de forma geral procurando
enfatizar os conceitos básicos, aplicabilidade e análise crítica sobre o gestor de redes e os
principais serviços por ele desempenhados.

1.3. Problematização

O gestor de rede usa a tecnologia, mas também tem a responsabilidade de geri-la como um
recurso estratégico para a sua organização. O gerencimanto de redes e serviços é uma prática
que vem ganhando contorno no ambiente organizacional que até certas empresa olham como
um pilar na solidificação dos processos de negócios nas últimas décadas. Com as grandes
exigência no que concerne a segurança e disponibilidade da rede aos usuários, os gestores são
mais exigidas a aprimorar os seus processos e elevar o nível de satisfação num ambiente mais
sufisticado através do uso de mecanismos de gerenciamento adequado em ambientes
corporativos. Para enfrentar os novos desafios, os gestores não só têm a obrigação de saber o
seu papel e a sua função, como têm de estar dotados de competências para o desempenhar.
Nesta ordem de ideia, procura-se explorar conhecimentos sobre a importância do gestor de
redes e os principais serviços que deve desempenhar na empresa.

4
1.4. Objectivos
1.4.1. Objectivo geral
 Conhecer a importância do gestor de redes e os principais serviços que deve
desempenhar na empresa.
1.4.2. Objectivos específicos

 Conceituar o gestor de rede;


 Descrever principais serviços dessempenhados pelo gestor de redes;
 Caracterizar as actividades desempenhadas pelo gestor de redes;
 Descrever principais preditores para uma boa gestão de redes e serviços.

1.5. Fundamentação teórica;

A globalização, as tecnologias de informação, a rapidez na tomada de decisão entre outros


fatores, são incontestáveis na atual vida das empresas. Para alcançar ou manter o nível de
competitividade, é necessário que os gestores restruturem ou repensem a maneira de gerir as
pessoas e as empresas (Donnelly et al, 2000).
Para Vumo (s/d:7), a gestão de redes consiste no conjunto de funções para controlar, planear,
alocar, implementar, coordenar e monitorizar os recursos de rede. A gestão de uma rede de
computadores torna-se uma actividade essencial para garantir o seu funcionamento contínuo
assim como para assegurar um elevado grau de qualidade dos serviços oferecidos.

1.6. Metodologia
A presente pesquisa baseou-se numa revisão bibliográfica, caracterizado por um estudo
profundo e exaustivo direcionado a importância do gestor de rede e os principais serviço que
deve desempenhar numa empresa, encetando desde os conceitos basilares à análise crítica do
papel do gestor no que tange ao processo de desenvolvimento de serviços e redes numa
empresa.
Esse tipo de pesquisa, conforme Cervo e Bervian (2002), procura explicar um problema a partir
de referências teóricas publicadas em documentos de diversos tipos. Com isso, pode-se analisar
o que já foi documentado em relação às contribuições, sejam elas científicas ou culturais
relacionadas a uma determinada área.

5
II. Revisão de literatura
2. Definições e conceitos básicos
2.1.1. Gestor
Os administradores ou gestores, de acordo com Sobral & Peci (2008, p. 6), “são os membros
que têm como função guiar as organizações de forma a alcançar um propósito. Para Levitt apud
Chiavenatto (2006, p. 3), “o conhecimento do gestor é apenas um dos múltiplos aspectos da
sua capacidade profissional. Ele é avaliado pelo seu modo de agir e decidir, suas atitudes,
conhecimentos, habilidades, competências, personalidade e estilo de trabalho”.

2.1.2. Gestor de redes


Para Monteiro&Boavida (2011), gestor de rede é Técnico em Gestão de Redes e Sistemas
Informáticos que desenvolve e efectua, de forma autónoma ou sob orientação, a instalação e
manutenção de redes e sistemas informáticos de apoio às diferentes áreas de gestão da
organização. Assegura a gestão e o funcionamento dos equipamentos informáticos e
respectivas redes de comunicações.

2.1.3. Gestão de rede


Véstias (2009), a gestão de rede é uma actividade que consiste na monitorização da
operacionalidade dos recursos da rede com o objectivo de determinar potenciais falhas e
problemas, bem como ajustar a arquitectura e as configurações dos dispositivos, com base nos
dados recolhidos na monitorização, para optimizar a utilização da rede.

2.2. O papel de um gestor de redes


De acordo com Boavida (2011), compete ao gestor de redes:
 Planear e projectar redes de comunicação, de acordo com as necessidades da
organização e refletindo preocupações com a ergonomia e com a segurança;
 Instalar e configurar redes de comunicação, ao nível da infraestrutura de cablagem, do
sistema operativo, do equipamento e dos serviços, utilizando os procedimentos
adequados, com vista a assegurar o correcto funcionamento das mesmas;
 Gerir e manter redes de comunicação, sistemas, serviços e servidores, de forma segura,
eficiente e fiável, com o objectivo de optimizar o funcionamento dos mesmos;
 Instalar, configurar e administrar plataformas de correio electrónico (e-mail), serviços
Web e outras aplicações.

6
2.3. Principais serviços que um gestor de redes deve desempenhar
O gestor de redes, segundo Boavida (2011) possui uma gama de actividades que deve
desempenhar no seu dia-a-dia para responder os objectivos da empresa de acordo com os
padrões estabelecido, destacando os seguintes serviços:

i. Gerenciamento de falhas
Os recursos que permitem a detecção, isolamento e correção de operação anormal da camada
OSI.
Para manter o funcionamento adequado de uma rede complexa, deve-se ter em conta os
sistemas como um todo, e cada componente essencial individualmente, estão em
funcionamento adequado. Quando ocorre uma falha, é importante, o mais rapidamente
possível,
• Determinar exatamente onde está a falha.
• Isolar o resto da rede da falha para que possa continuar a funcionar sem interferência.
• Reconfigurar ou modificar a rede de forma a minimizar o impacto de operação sem o
componente ou componentes com falha.
• Reparar ou substitir os componentes com falha para restaurar a rede ao seu estado inicial.
Central para a definição de gerenciamento de falhas é o conceito fundamental de um culpa. As
falhas devem ser distinguidas dos erros. Uma falha é uma condição anormal que requer atenção
(ou ação) da gerência para reparar. Uma falha geralmente é indicada por falha em operar
corretamente ou por erros excessivos. Por exemplo, se uma comunicação a linha está
fisicamente cortada, nenhum sinal pode passar.
Para os usuários, tal como acontece com outras áreas de gerenciamento de rede, o
gerenciamento de falhas deve ter efeito mínimo no desempenho da rede.

ii. Gerenciamento de conta


Esta actividade permite o estabelecimento de taxas pelo uso de objetos gerenciados e a
identificação de custos para o uso desses objetos gerenciados.
Em muitas redes empresariais, divisões individuais ou centros de custo, ou mesmo contas de
projetos individuais são cobradas pelo uso de serviços de rede. Estes são procedimentos de
contabilidade interna em vez de transferências de dinheiro reais, mas são importantes para os
usuários participantes, no entanto. Além disso, mesmo se não houver tal cobrança for

7
empregada, o gestor de rede precisa ser capaz de rastrear o uso da rede recursos por usuário ou
classe de usuário por uma série de razões, incluindo as seguintes:
• Um usuário ou grupo de usuários pode estar abusando de seus privilégios de acesso e
sobrecarregando a rede às custas de outros usuários.
• Os usuários podem estar fazendo uso ineficiente da rede, e o gerente da rede pode ajudar na
mudança de procedimentos para melhorar o desempenho.
• O gerente de rede está em uma posição melhor para planejar o crescimento da rede se o
usuário atividade é conhecida em detalhes suficientes.
esta actividade, os usuários esperam que o gestor de rede precisa ser capaz de especificar os
tipos de informações contábeis a serem registradas em vários nós, o intervalo desejado entre
sucessivos envios das informações registradas para a gestão de nível superior nós, e os
algoritmos a serem usados no cálculo da cobrança. Para limitar o acesso às informações
contábeis, o serviço de contabilidade deve fornecer a capacidade de verificar a autorização dos
usuários para acessar e manipular essas informações.

iii. Configurar e gerenciar nomes


As facilidades deste execício é do controle total, identificação, coleta e fornecimento de dados
para objetos gerenciados com o objetivo de auxiliar na prestação de operação contínua de
serviços de interconexão.
As redes modernas de comunicação de dados são compostas por componentes e subsistemas
lógicos que pode ser configurado para executar muitos aplicativos diferentes. O mesmo
dispositivo, por exemplo, pode ser configurado para atuar como um roteador ou como um nó
do sistema final ou ambos. Uma vez decidido como um dispositivo deve ser usado, o
gerenciador de configuração pode escolher o software apropriado e conjunto de atributos e
valores para esse dispositivo.
O gerenciamento de configuração está preocupado com a inicialização de uma rede e
desligando normalmente parte ou toda a rede. Também se preocupa manter, adicionar e
atualizar as relações entre os componentes e o status dos próprios componentes durante a
operação da rede.
Para os usuários o gestor de rede precisa de ter capacidade de identificar inicialmente os
componentes que compõem a rede e definir os conectividade desses componentes. O gestor de
rede precisa ter a capacidade de alterar a conectividade de componentes de rede quando as
necessidades dos usuários mudam.

8
Os usuários geralmente precisam, ou desejam, ser informados sobre o status dos recursos de
rede e componentes. Portanto, quando ocorrerem alterações na configuração, os usuários
devem ser notificado dessas alterações.

iv. Gestão de desempenho


As facilidades necessárias para avaliar o comportamento dos objetos gerenciados e a eficácia
da atividade de comunicação.
Em alguns casos, é fundamental para a eficácia de um aplicativo que a comunicação é feita
pela rede estaja dentro de certos limites de desempenho. Gestão de desempenho de uma rede
de computadores compreende duas amplas categorias funcionais - monitoramento e controle.
O monitoramento é a função que rastreia as atividades na rede. Função que permite que o
gerenciamento de desempenho faça ajustes para melhorar desempenho da rede. Algumas das
questões de desempenho que preocupam a rede gerente são os seguintes:
• Qual é o nível da capacidade de utilização?
• Há tráfego excessivo?
• O rendimento foi reduzido a níveis inaceitáveis?
• Existem gargalos ou restrição?
• O tempo de resposta está aumentando?
Para lidar com essas preocupações, o gerente de rede deve se concentrar em alguns conjunto
de recursos a serem monitorados para avaliar os níveis de desempenho. Isso inclui associar
métricas e valores apropriados com recursos de rede relevantes como indicadores de diferentes
níveis de desempenho.
A gestão de desempenho, portanto, deve monitorar muitos recursos para fornecer informações
para determinar o nível de operação da rede. Ao coletar essas informações, analisá-lo e, em
seguida, usar a análise resultante como feedback para o conjunto prescrito de valores, o gerente
da rede pode se tornar cada vez mais hábil em reconhecer situações indicativo de degradação
de desempenho presente ou iminente.

v. Gerenciamento de segurança
Aspectos de segurança OSI essenciais para operar o gerenciamento de rede OSI corretamente
e para proteger objetos gerenciados.
O gerenciamento de segurança se preocupa com a geração, distribuição e armazenar chaves de
criptografia. Senhas e outras informações de autorização ou controle de acesso devem ser
mantidos e distribuídos. O gerenciamento de segurança também está preocupado com

9
monitoramento e controle de acesso a redes de computadores e acesso a todas ou parte das
informações de gerenciamento de rede obtidas dos nós da rede.
Os logs são uma ferramenta de segurança importante e, portanto, o gerenciamento de segurança
esta envolvida com a coleta, armazenamento e exame de registros de auditoria e segurança de
logs, bem como com a ativação e desativação desses recursos de log.
O gerenciamento de segurança fornece recursos para proteção de recursos de rede e
informações do usuário. As instalações de segurança de rede devem ser disponível apenas para
usuários autorizados.

2.4. Importância do gestor de rede numa empresa


Um administrador de rede é responsável por manter a rede de computadores de uma empresa
funcionando perfeitamente e atualizada. Cada organização que usa mais de um computador ou
plataforma de software precisa de um administrador de rede para coordenar e conectar todos
os diferentes sistemas.

Essas responsabilidades podem parecer um tanto semelhantes e às vezes se sobrepõem às de


um administrador de sistemas, mas suas funções diferem mais quanto maior a organização se
torna. Em qualquer caso, as funções de um administrador de rede variam consideravelmente,
dependendo do tamanho e das necessidades da organização. Embora alguns possam assumir
funções mais amplas, outros podem estar preenchendo funções mais especializadas.

Dependendo do caso, existem várias funções que a maioria dos administradores de rede
desempenham, independentemente de onde trabalham que incluem a configuração de hardware
de rede, servidores, roteadores e switches, actualizar, reparar e manter redes de computadores,
solucionar problemas de rede, auxiliar os arquitetos de rede no projeto de modelos de rede
sempre que necessário, implantação e atualização de software em toda a empresa, gerenciar
servidores e sistemas operacionais, implementar medidas de segurança, gerenciar
armazenamento de rede físico e em nuvem.

O gestor de rede nem sempre poderá dar conta de todo o recado. a capacidade de um gestor,
criar regras que os outros funcionários deverão seguir, deverá indicar pessoas que investiguem
um determinado acidente de segurança, deverá combater hackers, falar com fabricantes, lidar
com a gerência, singe-se a sua importância dentro de uma empresa.

10
3. Considerações finais

O entendimento de como a rede cooperada é formada, ou seja, de como ocorrem as relações


entre seus agentes formadores, é de suma importância, uma vez que o sucesso da rede depende
diretamente da maturidade das interações desses agentes no que tange o envolvimento e trocas
de conhecimento (Provan et al., 2007), abordagem essa que define o fluxo de conhecimento
entre os gestores da rede como factor preponderante de sustentabilidade da rede, por permitir
a evolução constante dos processos de inovação.
Tal como afirma Vuma, a gestão de uma rede de computadores torna-se uma actividade
essencial para garantir o seu funcionamento contínuo assim como para assegurar um elevado
grau de qualidade dos serviços oferecidos que estas qualidades de operabilidade da redes só é
alcançada na presença de um gestor de redes na empresa.

11
4. Referência bibliográfica

1. Boavida, F.:(2011). Administração de Redes Informáticas, FCA.


2. Cervo, Amado. Bervian, Pedro A. (2002) Metodologia Científica, São Paulo. Prentice
Hall.
3. CHIAVENATO, I. (2006). Princípios da Administração: o essencial em teoria geral da
administração. Rio de Janeiro: Elsevier.
4. Donnelly, James. & Gibson, James., & Ivancevich, John. (2000). Administração.
Amadora :McGraw Hill.
5. Monteiro, E. e Boavida, F. (2011). Engenharia de Redes Informáticas, 10ª Ed. FCA.
6. SOBRAL, F. PECI, A. (2008). Administração: teoria e prática no contexto brasileiro.
São Paulo: Pearson Prentice Hall.
7. Véstias, M. (2009). Redes CISCO para Profissionais, 4ª Ed. FCA.
8. VUMO, Ambrósio Patrício. Informática Aplicada: CSI 5300-Administração de Redes
de Computadores. Quénia.
9. Network Management. Chater 20 disaponível em
https://www.usi.edu/business/aforough/Chapter%2020.pdf acesso no dia 12.08.2020
10. https://www.mycomputercareer.edu/the-important-role-of-network-administrator/
acesso em 14.08.2020
11. https://www.researchgate.net/publication/279298284_The_importance_of_Integrated
_Network_Management_and_Telecom_Service_Through_Time acesso no dia
13.08.2020
12. https://www.sciencedirect.com/topics/computer-science/network-manager acesso no
dia 13.08.2020

12