Você está na página 1de 24

Aula 02

Farmacodinâmica
Farmacocinética
Absorção dos Fármacos
Reações Farmacológicas Adversas;
Reações Farmacológicas Adversas

❖ Reação Adversa a Medicamento (RAM)


Qualquer resposta prejudicial ou indesejável
não intencional a um medicamento que ocorre nas doses usualmente
empregadas no homem para profilaxia, diagnóstico, terapia da doença ou para
a modificação de funções fisiológicas.
Reações Farmacológicas Adversas

❖ Efeito colateral
Qualquer tipo de resposta diferente do organismo às substâncias contidas no
medicamento, que são paralelas às que são desejadas ou esperadas pelo
fármaco.
Qualquer resposta do medicamento que seja indesejada ou prejudicial ao
paciente.
❖ Interação medicamentosa
Efeito resultante da interação entre dois fármacos, podendo como resultado
final ocorrer o aumento, redução ou atenuação do efeito farmacológico de ou
mais fármacos envolvidos.
Reações Farmacológicas Adversas;

❖ Reações alérgicas
Não são relacionadas à dose, mas necessitam de exposição prévia a um
medicamento.

❖ Tóxico
Substância que promova efeitos nocivos , mesmo em pequenas quantidades,
não importando sua origem “veneno”.
A maioria dos medicamentos podem ser tóxicos se administrados acima dos
níveis terapêuticos.
Reações Farmacológicas Adversas;
Penicilinas

Benzilpenicilina Amoxicilina
Penicilina G Ampicilina

Oxacilina Meticilina
Piperacilina
Farmacodinâmica e Farmacocinética
Farmacogenômica

Farmacognosia Farmacotécnica

Farmacologia

Farmacocinética Farmacodinâmica

Toxicologia
Farmacodinâmica e Farmacocinética
Farmacocinética

• Disposição do fármaco no organismo, ou seja


é o que o organismo faz com o fármaco;

• Caminho que o fármaco faz no organismo;


Farmacocinética
• Sequência de eventos envolvidos na
dissolução e absorção de um fármaco a partir
de uma forma farmacêutica sólida
Farmacocinética
Farmacocinética
• A absorção é definida como a passagem de
um fármaco de seu local de administração
para o plasma.
Fatores que afetam a absorção
• Concentração

• Área de superfície absorvente

• Vascularidade e fluxo sanguíneo

• Motilidade e esvaziamento gástrico


Biodisponibilidade
• Biodisponibilidade é a porcentagem ou fração
do fármaco que alcança a circulação sistêmica
quando administrado por alguma via.

• Grau de biodisponibilidade nas formas


farmacêuticas

Drágea Comprimido Cápsula Suspensão Emulsão Solução


Distribuição
• Processo de distribuição do fármaco da circulação
sistêmica para os líquidos biológicos intersticiais,
intracelulares e cavitários.
Distribuição
• A distribuição do fármaco no organismo
depende de:
• Permeabilidade através de barreiras teciduais
• Ligação no interior dos compartimentos
(aquosos)
• Partição do pH
• Partição adiposa: aquosa
Metabolismo
• A alteração metabólica das moléculas
de um fármaco envolvendo dos tipos de
reação bioquímica:
• 1. Fase I – Oxidação, redução ou
hidrólise
• 2. Fase II – Conjugação – geralmente
resulta em compostos inativos
Excreção
• Principais vias de excreção:
• 1. Rins – A maioria dos fármacos
• 2. Sistema hepatobiliar – São
secretados pela bile e a perda fecal
é responsável pela eliminação
• 3. Pulmões - Agentes voláteis ou
gasosos
Farmacodinâmica

• É o que o medicamento faz no


organismo, ou seja, é o mecanismo de
ação dos fármacos.

• Relacionado com o efeito


farmacológico produzido pelo fármaco
quando este atinge seu local de ação.

• Não abrange apenas os efeitos


farmacológicos que podem ser
responsáveis por um efeito terapêutico,
mas também aqueles responsáveis por
causar reações adversas.
Farmacodinâmica

❖Após a administração o medicamento, e a chegada


até o local de ação, para que o medicamento faça o
efeito desejado o mesmo deve ser interagir com o
receptor que esta na membrana celular.
Farmacodinâmica Receptores

❖Componente do
Fármaco + Receptor → Efeito organismo com o qual
o agente químico deve
interagir para produzir
seus efeitos.
Dois conceitos farmacodinâmicos interessantes
pontuados, são eles a afinidade e a atividade
intrínseca:

❖ Afinidade é a capacidade da droga ou fármaco de se


ligar ao seu alvo, no modelo representado pela
habilidade da chave entrar na fechadura.

❖ Atividade intrínseca é a capacidade de, uma vez ligado, a


droga ou fármaco promover uma ação dentro da célula.
Farmacodinâmica
• Os fármacos podem ser classificadas como
agonistas, dualistas ou antagonistas
dependendo da habilidade de seus complexos
droga-receptor de extrair ou iniciar respostas
celulares ou efeitos celulares ativos.

Você também pode gostar