Você está na página 1de 3

INSTITUTO FEDERAL BAIANO - CAMPUS GUANAMBI

HELLEN CARLA SOUZA CAIRES

ATIVIDADE DE ARTES:
O Barroco na Europa e no Brasil.

GUANAMBI-BA
2021
Ensino Médio Integrado
Componente curricular: Artes
Professor: Hugo Deleon – hugo.deleon@ifbaiano.edu.br

Aluno(a): Hellen Carla Souza Caires Turma: 2BII

Observação: toda a resposta deverá ser pessoal e feita à partir da compreensão do assunto no
Momento Síncrono e pesquisas, respostas copiadas NÃO serão aceitas; prazo de entrega: até
o dia da aula seguinte, portanto duas semanas; atividades entregues fora do prazo NÃO serão
aceitas; lembrem-se de preencher o cabeçalho.

Atividade: O Barroco na Europa e no Brasil.

1) O que causou o Barroco na Europa e no Brasil? Contextualize as duas situações.

O barroco iniciou na Europa, em contexto com a morte de Luis de Camões, no ano de 1580,
também em um momento de conflitos entre Portugal, Holanda e a Espanha, onde vários
fatores como a crise econômica, política e social que Portugal estava passando ajudaram no
pensamento Barroco. Já o Barroco no Brasil acontece de uma forma atrasada em relação à
Europa, de forma que esses pensamentos eram tragos para o Brasil em viagens à Europa, em
contexto histórico foi no mesmo momento no qual o Brasil começou a ter suas próprias obras,
como primordial a obra "Prosopopéia" de Bento Teixeira e também aconteceu no mesmo
período chamado de “Século do Ouro”(Umas das principais fontes econômicas no Brasil
naquela época).

2) Quais as características mais marcantes? Explique-as.

Dualismo:
Um conflito interior do homem entre diversos assuntos: fé e razão, corpo e alma, vida e
morte, entre outras questões existenciais e religiosas.

A riqueza de detalhes:

Os artistas eram bem detalhistas em suas obras

O exagero:
A estética barroca estava diretamente ligada ao exagero e a uma exploração de detalhes.
3) O que estava acontecendo com a economia e sociedade europeia e brasileira no início do
Barroco? Explique separadamente.

Europa:
Existência de conflitos de ordem religiosa, política, econômica e social.
● Aumento de influência da burguesia, graças ao desenvolvimento do capitalismo
mercantilista.
● Término do ciclo das grandes navegações.
● Pessimismo reinante entre os portugueses, decorrente do domínio espanhol a que
estavam submetidos desde 1580.
● Reforma protestante, liderada por Calvino e Lutero.

Brasil:
Com a expansão do comércio, a economia mercantista do Brasil colônia, com toda a sua
produção, volta-se para a metrópole. A cana de açúcar, no nordeste, atinge rapidamente
seu apogeu, mas entra logo em declínio. Em minas gerais, a extração de minério – outra
fonte de riqueza – contribui para o desenvolvimento econômico.

Após a expulsão definitiva dos franceses (1615), ocorrem às invasões holandesas (1624 a
1630), e o conde Mauricio de Nassau administrava as regiões ocupadas pelos holandeses
(1637-1644). O nordeste passa por rápidas mudanças culturais e econômicas através do
contato com os holandeses, até a sua expulsão, em 1654.

4) Nas diferentes linguagens artísticas, quais os renomes barrocos na Europa e no Brasil e


suas principais obras

● Bernini - “Igreja Sant'Andrea al Quirinale” (Igreja de Santo André no Quirinal)

● Caravaggio - “O artista rebelde”

● Gregório de Matos Guerra - “Boca de Inferno”

● Padre Antônio Vieira - “Sermão da Sexagésima” e "Sermão de Santo Antônio aos


Peixes”

● Aleijadinho - “Os Doze Profetas” e “Os Passos da Paixão”

● Bento Teixeira - "Prosopopéia"