Você está na página 1de 56

CURSO: LICENCIATURA EM QUÍMICA

DISCIPLINA: QUÍMICA GERAL I

LIGAÇÕES
QUÍMICAS

DOCENTE: Adenilde Souza dos Passos.


A interpretação das propriedades de
uma substância química passa pelo
reconhecimento e compreensão da sua
estrutura e das suas ligações.

 Estrutura – Diz respeito à forma com


que os átomos estão arranjados no
espaço.
 Ligações – Descreve as forças que
mantêm os átomos adjacentes unidos.
 Conceito Geral: Combinação entre átomos, moléculas e
íons onde cada espécie química procura uma maior
estabilidade.

Menos estáveis
Átomos
isolados
Energia

Mais estáveis
Átomos
ligados
ELÉTRONS DE VALÊNCIA – Elétrons
localizados no nível incompleto mais
externo de um átomo. São envolvidos nas
ligações químicas.

Símbolos de Lewis

G. N. Lewis
Consiste do símbolo químico do elemento (1875 – 1946)
mais um ponto para cada elétron de
valência.
Exemplo:
S [Ne] 3s2 3p4
Os gases nobres têm distribuições eletrônicas
muito estáveis(altas energias de ionização,baixas
afinidades por elétrons adicionais e deficiência
geral de reatividade química).

Os átomos tendem a
ganhar,perder ou compartilhar
elétrons até que eles estejam
circundados por oito elétrons
de valência.

Configuração Geral: ns2 np6

   
Obs.: Alguns átomos (H, Li, Be) estabilizam-se,
segundo a configuração eletrônica gás nobre hélio
(1s2).

1
H (Z = 1) 1s INSTÁVEL

2
He (Z = 2) 1s ESTÁVEL

2 2 5
F (Z = 9) 1s 2s 2p INSTÁVEL

2 2 6
Ne (Z = 10) 1s 2s 2p ESTÁVEL

2 2 6 1
Na (Z = 11) 1s 2s 2p 3s INSTÁVEL
Na (s) + ½ Cl2(g) NaCl(s) ∆ºf= - 410,9 KJ
 Reação do sódio com o cloro: Exotérmica.
 A remoção de um elétron de Na(g) para formar Na+(g)
requer 496 kJ/mol (1ª E. I).
 Adição de um elétron a Cl(g) libera 349 kJ/mol (1ª A. E).

Esse valor propõe que os átomos de sódio e cloro estão


infinitamente distantes um do outro.
 Atração de íons de carga oposta - Estabilidade dos
compostos iônicos.
 Liberação de energia fazendo com que os íons formem um
arranjo ou rede.
Energia reticular: Energia de formação de um mol de um
composto iônico quando íons na fase gasosa combinam-
se.
A energia de atração
entre íons de cargas
opostas depende de três
Sendo, fatores:
NA, a constante de Avogadro;
 O valor de cargas dos
M , a constante de Madelung, relativa à
geometria do cristal; íons.
z+, o número de carga do cátion;  A distância entre os
z−, o número de carga do ânion;
íons.
e , a carga do elétron, de valor
1.6022×10−19 C;  Arranjos dos íons no
ε0, a constante de permitividade sólido.
elétrica 8.854×10−12 C2 J−1 m−1;
r0, a distância ao íon mais próximo; e
n , o expoente de Born.
1. O sódio está presente na forma Na2+ - Isto requer uma
energia substancialmente grande (2ª E.I = +4562KJ).

2. A energia reticular também aumentaria (a carga do


cátion dobrou e o tamanho do Na2+ é menor do o Na+)
porém, isto não é suficiente para superar a 2ª energia
de ionização
METAIS DE TRANSIÇÃO

Têm mais de três elétrons além


do cerne de gás nobre.

Ag: [Kr] 4d10 5s1

 Os metais Cu, Ag, Au geralmente são encontrados


como íons 1+.
 Os metais de transição quase sempre não formam
íons com configurações de gás nobre.
 Suas estruturas não contêm
apenas pares de íons, mas íons
positivos e negativos arranjados
em um retículo tridimensional.
 Substâncias cristalinas – Os
sólidos têm superfícies planas
que fazem ângulos característicos
entre si.
Normalmente, são sólidos duros
e quebradiços com ponto de
fusão elevado.
 Em solventes polares, os íons
são solvatados e tais soluções
conduzem corrente elétrica.
A grande maioria das substâncias químicas não se
comportam como materiais iônicos.
 LIGAÇÃO SIMPLES: Compartilhamento de um par de
elétrons.
 LIGAÇÃO DUPLA: Compartilhamento de dois pares de
elétrons.

LIGAÇÃO TRIPLA: Compartilhamento de três pares de


elétrons.
A distância entre os átomos ligados diminui à medida
que o número de pares de elétrons compartilhados
aumenta.
As estruturas de Lewis ajudam a entender as ligações em
muitos compostos e são bastante usadas quando se
discute as propriedades das moléculas.
Como Escrever Estruturas de Lewis:

1)Determinar o número de elétrons de valência da molécula


ou do íon. Se a estrutura é um íon, adiciona-se ou subtrai-se
elétrons para fornecer a carga apropriada.
2)Determinar o arranjo dos átomos na molécula ou íon,
unindo os átomos por ligação simples.
3)Completar os octetos dos átomos ligados ao átomos central.
4) Colocar qualquer sobra de elétrons no átomo central.
5) Se não existem elétrons suficientes para completar o octeto
do átomo central, tentar ligações múltiplas.
Escrever as estruturas de Lewis para:
a) Metano (CH4).
b) Amônia (NH3).
c) Íon amônio (NH4+).
d) Gás carbônico (CO2)
A estrutura de Lewis é um resumo esquemático do papel
representado pelos elétrons de valência na molécula.
Algumas vezes, entretanto, não é possível representar uma
partícula com uma única, estrutura de Lewis.
Ozônio, O3

Ambos os comprimentos são iguais: 1.278 A

Ressonância: uma única estrutura de Lewis falha em


descrever de forma precisa a estrutura eletrônica real

A molécula do ozônio é um híbrido de ressonância das


duas estruturas. Ordem de cada ligação: 1,5
A regra do octeto falha em muitas situações envolvendo
ligações covalentes:

 Moléculas com número ímpar de elétrons;


 Moléculas nas quais um átomo tem menos de um octeto,
ou seja,moléculas deficientes de elétrons;
 Moléculas nas quais um átomo tem mais de um octeto,ou
seja,moléculas com expansão do octeto.
Os elementos do 3º ao 7º
período podem expandir
o octeto, pois podem ter
orbital d.
É a capacidade que o átomo tem de atrair para si, os
pares de elétrons quando está formando ligações
químicas.

Relaciona-se com:
 Afinidade eletrônica.
 Energia de ionização.
1. Ligação Covalente Apolar:
Ocorre em ligações formadas por átomos de mesma
eletronegatividade.

Exemplo: H2

H H
2. Ligação Covalente Polar:

Ocorre em ligações formadas por átomos de


diferentes eletronegatividades.

Em torno do átomo mais eletronegativo se formará uma carga


parcial negativa (-) e no átomo menos eletronegativo se
formará uma carga parcial positiva (+).

Exemplo: HCl + -
H Cl
A polaridade de uma ligação é determinada através de
uma grandeza chamada momento dipolar ou momento
dipolo (  ) , que é representado por um vetor orientado
no sentido do elemento menos eletronegativo para o mais
eletronegativo (do pólo positivo para o pólo negativo).
Poder polarizante – É a capacidade que uma espécie tem
de distorcer uma nuvem eletrônica.
Quanto maior a relação q/r, maior o poder polarizante.

Polarizabilidade – É o grau de distorção sofrida por uma


nuvem eletrônica.

Quanto maior o poder polarizante e também a


polarizabilidade, maior o caráter covalente da ligação..

Qual composto possui maior caráter covalente?


a) NaCl ou NaI
b) K2O ou Rb2O
c) MgS ou Al2S3
A ENERGIA DE DISSOCIAÇÃO DE UMA LIGAÇÃO,
simbolizada por D, é a variação de entalpia para romper uma
ligação em uma molécula com os reagentes e os produtos em
fase gasosa.
 LIGAÇÔES MÚLTIPLAS - Os elétrons estão mais unidos
ao núcleo.

 ESTRUTURAS DE RESSONÂNCIAS - Intermediária


(estabiliza a molécula).

 PARES ISOLADOS – Repelem-se e enfraquecem a


ligação.

 VARIAÇÕES NOS RAIOS ATÔMICOS - Se os núcleos dos


átomos ligados não podem manter-se muito perto do par
que fica entre eles,os dois átomos estarão somente
fracamente ligados entre si.
 ORDEM DE LIGAÇÃO – Nº de pares de elétrons de ligação
compartilhados por dois átomos em uma molécula.
As ordens de ligação fracionárias ocorrem nas moléculas e nos
íons que possuem estruturas de ressonâncias.

 COMPRIMENTO DE LIGAÇÃO – Distância entre os núcleos


de dois átomos ligados.
As partes vizinhas de uma molécula pode afetar o
comprimento de determinada ligação.
1ª) Os átomos X e Y têm diferentes eletronegatividades. A
molécula diatômica X-Y será necessariamente polar?
2ª) Quais fatores afetam o tamanho do momento de dipolo de
uma molécula diatômica?
3ª) Os comprimentos de ligação C-S no dissulfeto de carbono,
CS2, são mais curtas do que seria esperado para as ligações
simples C-S. Use uma estrutura de Lewis para racionalizar
essa observação.
4ª) Usando as entalpias de ligação, estime o ∆H para a
reação a seguir:

2NBr3(g)+3F2(g) →2NF3(g) + 3Br2(g)

Você também pode gostar