Você está na página 1de 2

CENTRO ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO EM TEMPO INTEGRAL

“ARISTEU AGUIAR”
Professor: Vanderléia Aparecida Ferreira Carneiro Disciplina: QUÍMICA Turma: 2ª SÉRIE 01 E 02
Período da Atribuição da Atividade: 28-06 a 02-07 RESUMO – AT-15 (FAVOR COLAR NO CADERNO)
Nome do Aluno:
Vídeo Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=7zkn198kNs8
Texto (CURIOSIDADE) -Vida, morte e termodinâmica-, disponível em: https://www.biologiaempauta.com/post/2018/11/05/vida-morte-e-termodin%C3%A2mica
ENTROPIA E ENERGIA LIVRE DE GIBBS (∆G) Visto que o número de moléculas na fase gasosa diminui
(Espontaneidade das reações e seus aspectos qualitativos) nesse processo, a desorganização diminuiu, o que significa
A Entropia (S) é uma grandeza termodinâmica que que a entropia também diminuiu (∆S< 0).
expressa o grau de “desordem” ou “aleatoriedade” de um
 Na+ (aq) + Cl- (aq) → NaCl (s) ΔS < 0, Diminuição
sistema. Quanto maior for a desordem de um sistema, maior
será a sua entropia. As entropias são espontâneas, isso quer  2NH3 (g) → N2 (g) + 3H2 (g) ΔS > 0, Aumento
dizer que seguem princípios da natureza, sendo irreversíveis.  NH4Cl (s) → NH3 (g) + 3HCl (g) ΔS > 0, Aumento
 C2H6O (l) + 3 O2(g) → 2 H2O(l) + 3 CO2(g) ΔS > 0,
Aumento
 4Fe(s) + 3O2(g) → 2Fe2O3(s) ΔS < 0, Diminuição
Podemos avaliar a entropia (S) de um sistema pelo
estado físico dos reagentes e produtos envolvidos. Portanto,
Segundo Rudolf Clausius, que utilizou a idéia de no caso dos gases ela é maior porque suas moléculas são
entropia pela primeira vez em 1865, para o estudo da mais livres para se movimentarem, enquanto a dos sólidos é
entropia como grandeza física é mais útil conhecer sua bem baixa.
variação (ΔS) do que seu valor absoluto. Assim, em
processos onde as temperaturas absolutas (T) são
constantes Clausis definiu que a variação de entropia (ΔS)
em um sistema como:
∆S = variação da entropia
Q = quantidade de calor
T = temperatura
Na química, costumamos estudar a entropia dos
processos químicos. E se tratando de moléculas, é
praticamente impossível prever suas posições e Nos processos de mudanças de fase, podemos identificar o
movimentação, pois lidamos com sistemas onde há vários aumento ou diminuição de entropia:
mols de átomos, moléculas e compostos. Será considerada  H2O(s)  H2O(l) ΔS > 0, Aumento
zero ou praticamente nula quando o sistema não apresentar Na fusão do gelo, as moléculas passam do estado sólido
agitação e os átomos estiverem organizados em um retículo para o líquido, onde há uma maior desorganização. Isso
cristalino perfeito, o que teoricamente ocorre no estado de significa que nesse processo a entropia aumentou (∆S > 0).
zero absoluto (0K).  H2O(v)  H2O(s) ΔS < 0, Diminuição
Também podemos calcular a variação da entropia pela sua
equação:
ΔS = S Final - S Inicial
Para determinar a variação da entropia do sistema, basta
utilizar os valores fornecidos na fórmula da variação,
lembrando que o coeficiente estequiométrico de cada um na
Nas reações químicas, podemos avaliar a entropia equação deve multiplicar o valor da entropia.
do sistema através do número de partículas formadas. Se o Cuidado para não confundir com a variação de entalpia ∆H.
número de partículas dos produtos for maior que o número Entalpia (representada pela letra “H”) é o nome atribuído à
de partículas dos reagentes, significa que a entropia do energia que fica armazenada nas substâncias (energia
sistema aumentou. interna), a espera que sofra alguma transformação para que
Antes da reação: 3 partículas (2 seja alterada ou liberada. Já a entropia é a grandeza que
NO + 1 O2) mede a energia que não é capaz de ser transformada em
Depois da reação: 2 partículas (2 trabalho.
NO2) ENERGIA LIVRE DE GIBBS
Nesse caso, ΔS < 0 A energia livre ou energia livre de Gibbs, é a energia
Outros exemplos: usada para realizar trabalho útil à temperatura e pressão
 Na produção da amônia (NH3), constantes. Um sistema possui uma energia global, mas
1 mol de gás nitrogênio reage apenas uma fração dessa energia será usada para realizar
com 3 mol de gás hidrogênio (ou trabalho, essa é a chamada energia livre de Gibbs,
seja, 4 mol de moléculas nos simbolizada por G.
reagentes), originando 2 mol de amônia: Segundo Gibbs, um processo é considerado
N2(g) +3 H2(g) → 2 NH3(g) espontâneo se realizar trabalho, ou seja, se G diminuir.
Nesse caso, o estado final da transformação será mais c) Quando o ΔH for negativo (menor que zero) e o ΔS for
estável que o inicial quando ∆G < 0. Os valores de ∆G para positivo (maior que 0)
cada processo podem indicar a maior ou menor ΔH =-x
espontaneidade de uma reação. Se o valor de ∆G der ΔS = +y
negativo, significa que a energia livre do sistema reduziu, ou Quando essas grandezas forem adicionadas à expressão
seja, realizou-se trabalho, sendo, portanto, um processo matemática a seguir:
espontâneo. O contrário também é verdadeiro, se o valor de ΔG = ΔH – T. ΔS
∆G for positivo, o processo não é espontâneo; e, se der igual ΔG = -x - T.(+y)
a zero, significa que o sistema está em equilíbrio e não houve ΔG = -x - T.y
variação das substâncias envolvidas. Isso ocorre na ebulição O resultado do ΔG será negativo e, com isso, a reação será
normal da água, em que a temperatura permanece espontânea.
constante. d) Quando o ΔH for negativo (menor que zero) e o ΔS for
negativo (menor que 0)
ΔH =-x
ΔS = -y
Quando essas grandezas forem adicionadas à expressão
matemática a seguir:
ΔG = ΔH – T. ΔS
A espontaneidade de uma reação pode ser medida ΔG = -x - T.(-y)
por meio da equação de Gibbs-Helmholtz (proposta pelo ΔG = -x + T.y
físico norte-americano J. Willard Gibbs (1839-1903) e pelo O resultado do ΔG será totalmente dependente da
físico alemão Hermann Helmholtz (1821-1894), dada abaixo: temperatura. O processo só será espontâneo se o resultado
da multiplicação da temperatura pela entropia for maior que
o da entalpia, o que pode ocorrer em altas temperaturas.
∆G = variação da energia livre; Resumindo:
∆H = variação da entalpia;  Mudança de estado físico de reagentes e produtos
T = temperatura em Kelvin (sempre positiva); (Reações cujos produtos estão num estado mais
∆S = variação da entropia. “desordenado” tem a entropia do sistema aumentada
(sólido > líquido > gás)).
 Quantidades de mols de produtos e reagentes (Reações
que têm mais moléculas de produtos do que de reagentes
tem a entropia do sistema aumentada).
 Mudanças de temperatura (Visto que a variação da
entropia é diretamente proporcional à temperatura, temos
que em temperaturas mais baixas, a desorganização será
Podemos prever a espontaneidade de uma reação menor, e vice versa);
baseando-nos em diferentes condições de entalpia, entropia  Estados alotrópicos (O estado padrão está associado à
e temperatura da seguinte forma: forma alotrópica mais estável a 298K (25C) de temperatura
a) Quando o ΔH for positivo (maior que zero) e o ΔS for e pressão de 1 atm. Nessas condições, convencionou-se que
negativo (menor que 0): a substância possui entalpia igual a zero);
ΔH =+x  Sólidos se dissociando em íons quando dissolvem;
ΔS = -y Reversibilidade de um Processo
Quando essas grandezas forem adicionadas à expressão  Um processo espontâneo é irreversível, prossegue numa
matemática a seguir: única direção geram entropia;
ΔG = ΔH – T. ΔS  Processos reversíveis não geram entropia
ΔG = x - T.(-y)  Se um processo é espontâneo numa direção, deverá ser
ΔG = x + T.y não-espontâneo na direção oposta;
O resultado do ΔG será positivo e, com isso, a reação não  Em qualquer processo espontâneo, a entropia total
será espontânea. aumenta.
b) Quando o ΔH for positivo (maior que zero) e o ΔS for  A variação de entropia total é a soma da variação de
positivo (maior que 0) entropia do sistema e a variação de entropia da vizinhança.
ΔH =+x
ΔS = +y
Referência
Quando essas grandezas forem adicionadas à expressão FONSECA, M.R.M. da. Química 1. 1. ed. São Paulo: Ática, 2013
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite. Química na abordagem do cotidiano. Ed.
matemática a seguir: Moderna, v.1, São Paulo, 2010.
ΔG = ΔH – T. ΔS SANTOS, W. L. P.dos.; MOL, G. de S. Química Cidadã: Volume 1: Ensino Médio. 2. ed. São Paulo: AJS,
2013.
ΔG = x - T.(+y) SANTOS, Wildson; MOL, Gerson. Química Cidadã. Ed. Nova Geração, v.1, São Paulo, 2010.
USBERCO, João; SALVADOR, Edgard. Química – Volume único. Ed. Saraiva, São Paulo, 2013.
ΔG = x - T.y FELTRE, Ricardo. Química.4ª ed. São Paulo: Moderna, 1994. V1, V2 e V3.
O resultado do ΔG será totalmente dependente da https://blogdoenem.com.br/tag/tabela-periodica/ último acesso em 20-03-2019
https://www.manualdaquimica.com/fisico-quimica/energia-livre-gibbs.htm
temperatura. O processo só será espontâneo se o resultado https://mundoeducacao.uol.com.br/quimica/processos-endotermicos-exotermicos.htm
https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/quimica/termoquimica
da multiplicação da temperatura pela entropia for maior que http://www.iq.usp.br/fmvichi/html/topico04
o da entalpia, o que pode ocorrer em altas temperaturas. https://blog.biologiatotal.com.br/entropia/
https://www.todamateria.com.br/termoquimica/