Você está na página 1de 15

UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO

CURSO DE FARMÁCIA

AMANDA AMORIM DE SOUZA

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

EM DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS

SÃO PAULO

2016
UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO

NOME: Amanda Amorim de Souza

ÁREA DO ESTÁGIO: Dispensação de Medicamentos

LOCAL: SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina – AME


– Maria Zélia.

PERÍODO: 03/02/2016 à /0/2016

CARGA HORÁRIA: 230 horas

FARMACÊUTICO RESPONSÁVEL: Daniel Augusto Faccini CRF-SP 41599

PROFESSORA SUPERVISORA DE ESTÁGIO:

Doutora Cleide de Oliveira

SÃO PAULO

2016
IDENTIFICAÇÃO DO ALUNO

NOME:

Amanda Amorim de Souza

REGISTRO ACADÊMICO:

1305170-1

ENDEREÇO COMPLETO:

Rua: Fontoura Xavier, 139 Itaquera – São Paulo – SP.

CEP: 08295300

TELEFONE:

(11) 2524-9120

(11) 97575-4491

EMAIL:

Amandinha-fe@hotmail.com

PERÍODO DE ESTÁGIO:

03/02/2016 à /0/2016

CARGA HORÁRIA TOTAL:

230 horas.
IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA

NOME:

SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina – AME – Maria


Zélia.

ENDEREÇO COMPLETO:

Rua: Jequitinhonha, 444 Belenzinho- São Paulo- SP.

CEP: 03021-040

TELEFONE:

(11) 3583-1982
SUMÁRIO:
1. INTRODUÇÃO:

A dispensação consiste no ato de fornecimento ao consumidor de drogas,


medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, a título remunerado ou não;
Dispensário de medicamentos é o setor de fornecimento de medicamentos
industrializados, privativo de pequena unidade hospitalar ou equivalente, onde visam
o fornecimento do medicamento para o usuário (Lei nº 5.991, de 17 de dezembro de
1973), o conceito de dispensação da Lei nº 5.991, de 17 de dezembro de 1973 foi
ampliado com a Política Nacional de Medicamentos (PNM) tendo dispensação como
“O ato profissional farmacêutico de proporcionar um ou mais medicamentos a um
paciente, geralmente como resposta à apresentação de uma receita elaborada por
um profissional autorizado. Nesse ato, o farmacêutico informa e orienta o paciente
sobre o uso adequado do medicamento. São elementos importantes da orientação,
entre outros, a ênfase no cumprimento da dosagem, a influência dos alimentos, a
interação com outros medicamentos, o reconhecimento de reações adversas
potenciais e as condições de conservação dos produtos (BRASIL, 2001c)”. A
dispensação é uma das principais atividades importantes para área farmacêutica,
sendo ela em um hospital, ambulatório, drogaria ou farmácia de manipulação. A
dispensação hospitalar e ambulatorial é feita de modo indireto ao usuário, pois
nestes a dispensação é feita pela farmácia para a enfermagem onde a segunda irá
administrar o medicamento no paciente. A dispensação em uma drogaria e farmácia
de manipulação é feita de forma direta ao usuário/paciente onde este irá fazer uso,
conforme prescrição médica. A dispensação de medicamentos de Alto custo
(Componente Especializado da Assistência Farmacêutica, aprovado por meio da
portaria GM/MS nº2. 981 de 26 de novembro de 2009 é uma estratégia de acesso a
medicamentos no âmbito do Sistema Único de Saúde. A portaria atualmente vigente
é a 3.439 de 2010. Sua principal característica é a busca da garantia da
integralidade do tratamento medicamentoso, em nível ambulatorial, cujas linhas de
cuidado estão definidas em Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT),
publicados pelo Ministério da Saúde. Todos os medicamentos devem ser
dispensados somente de acordo com as recomendações dos Protocolos Clínicos e
Diretrizes Terapêuticas e para as doenças contempladas no CEAF. A dispensação
de medicamentos ambulatoriais é para utilização no próprio ambulatório, esses
medicamentos são os mesmos utilizados em hospital, porém esses são utilizados
em nível laboratorial e a administração é feita pela enfermagem por esse motivo são
chamados de medicamentos ambulatoriais, diferentemente dos medicamentos do
Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF) que são entregues
diretamente para o paciente ou responsável para que seja utilizado em sua
residência, sem que seja necessária a administração do mesmo pela enfermagem.
Os medicamentos ambulatoriais e de do Componente Especializado da Assistência
Farmacêutica são repostos pelo Estoque por meio de prévia solicitação de
requisição.

2. DESCRIÇÃO DO LOCAL:

2.1 LOCALIZAÇÃO

A farmácia de alto custo e o medicamento em casa (medcasa) está na unidade da


SPDM Ame Maria Zélia está localizado na Rua Jequitinhonha, 360 no bairro do
Belenzinho, telefone (11) 3583-1841, no setor 01 e setor 07 do lado interno.

2.2 INSTALAÇÕES FISICAS DA FARMÁCIA


2.3 FLUXOGRAMA

Processos lançados no MEDEX;

Separar o Medicamento (Auxiliar de Farmácia);

Anexar ao recibo do paciente a etiqueta com data da próxima entrega mais


documentos a serem preenchidos pelo médico;

Anexar ao recibo do paciente a etiqueta com data da próxima entrega;

Medicamentos separados são colocados dentro do flyer aberto

(Auxiliar de Farmácia);

Segunda conferência e fechamento do flyer (Auxiliar de Farmácia);


Flyers acondicionados nas caixas aguardando saída para entrega.

2.4 ORGANOGRAMA

3. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS:

3.1 DISPENSAÇÃO/ ASSISTÊNCIA AO USUÁRIO DO MEDICAMENTO

O atendimento se inicia com o paciente mediante a apresentação de receita e


do cartão do CNS (Cartão Nacional de Saúde), ambos devem estar no nome do
mesmo usuário. Antes de prosseguir o atendimento é feito uma breve triagem com
a(s) receita(s) para verificar se atendem a Portaria nº 338/2014 da Secretaria
Municipal de Saúde (essa Portaria revoga a anterior de nº 1.535/2006) na qual
seguimos e avalio:

- A disponibilidade dos medicamentos.

- Nome completo do paciente, data, letra legível, nome do medicamento pela


DCB (Denominação Comum Brasileira), se estão em duas vias, identificação do
prescritor junto ao seu registro na classe e assinatura, posologia e dosagens
corretas, entre outras.

Após feito isso iniciamos o registro dos medicamentos no Sistema de Gestão


de Saúde – GSS, no qual é interligado com todas as unidades de farmácia
comandadas pela prefeitura de São Paulo. A quantidade fornecida é conforme o que
se pede na prescrição. Nos casos de medicamentos de uso contínuo que em sua
maioria são os anti-hipertensivos e os antidiabetogênicos, são fornecidos para 30
dias e orientamos sobre a validade da receita.

Os medicamentos de uso controlado seguem a Portaria nº 344/98, as


receitas tem validade de 30 dias e as quantidades são fornecidas conforme o que a
portaria permite dependendo do medicamento. Os medicamentos antimicrobianos
devem estar em 02 (duas) vias e a validade da receita é de 10 (dez) dias, conforme
a RDC nº 44 de 2010.

Antes de serem entregues ao paciente, os medicamentos são conferidos


com o objetivo de minimizar possíveis erros de medicamentos, objetivos esses
alcançados.

Também é realizado o cadastro de medicamentos de médio custo,


alendronato e sinvastatina, no sistema de gestão em saúde, aonde o paciente vem
na farmácia com a receita e o formulário que contém os dados dos exames. Esse
formulário e cadastrado no sistema, se autorizado ele irá gerar um número que é
anotado na receita do paciente e no formulário e arquivado na farmácia. Este
cadastro é feito apenas uma única vez.

O controle de temperatura da geladeira, ambiente e umidade relativa do ar é


realizado três vezes ao dia e rigorosamente registrado numa planilha.
3.2 REPOSIÇÕES DOS MEDICAMENTOS

O estoque é localizado em outro ambiente fora da farmácia. O


abastecimento dos medicamentos é realizado a cada 10 dias. Após total conferência
dos mesmos, são estocados sobre paletes e/ou organizados em prateleiras.

3.3 DISPOSIÇÃO DOS MEDICAMENTOS SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

Os medicamentos fornecidos estão padronizados na Relação de


Medicamentos Essenciais para a Rede Básica – REMUME, sendo apenas os dessa
lista fornecidos pela unidade. Nenhum medicamento é fornecido sem prescrição
médica ou com receita inadequada.

3.4 ESCRITURAÇÕES DOS PSICOTRÓPICOS

Os medicamentos psicotrópicos são escriturados diariamente, sempre


conferindo o total de receitas, o estoque físico e a quantidade no sistema. Os
funcionários contam os psicotrópicos que ficam trancados nos armários, no inicio e
no final do plantão, a fim de obter um controle rigoroso da entrada e saída desses
medicamentos.

3.5 ACOMPANHAMENTOS DO POP (PEDIR NO AME)

O POP está sendo criado pelo farmacêutico.

4. CONCLUSÕES E/OU SUGESTÕES:


A farmácia onde trabalho atualmente realizou o meu estágio, atende uma
demanda de cerca de 600 pacientes por dia, isso demonstra o quanto o serviço de
farmácia é requisitado e essencial para a saúde da população. O ambiente certo
para promover a educação em saúde, sendo importantíssima a presença do
farmacêutico junto aos outros colaboradores como os técnicos e auxiliares
orientando os pacientes na forma correta de usar o medicamento para que possa ter
seu efeito desejado, com isso melhorando a qualidade de vida do paciente e que ao
sair da farmácia tenha suas dúvidas esclarecida

5. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

- Site da Prefeitura de São Paulo.

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/atencao_basica/ama/

- Site da ANVISA

http://www.anvisa.gov.br/medicamentos/conceito.htm#1.14

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/atencao_basica/ama

Você também pode gostar