Você está na página 1de 4

2 a 6 anos 7 a 12 anos Adolescência

Observações - Aquisição da consciência Neste período o egocentrismo e a fantasia


gerais - predominância do mundo mágico – jogo do diminuem e ela se torna capaz de
faz de conta relacionar-se com a realidade física e
social de maneira mais objetiva.
- Reconhece as diferenças corporais entre
meninas e meninos O pensamento vai se tornando objetivo e
descentralizado. Os dados do meio
- Usa as palavras e a reconhece e exterior são simbolizados na mente,
descreve seus sentimentos. transformados, organizados e
empregados na solução de problemas.
- Compete com as outras crianças e
mostra a força de suas capacidades, A criança desta fase demonstra, também,
aptidões e habilidades uma maior receptividade à amizade de
outras crianças, bem como ao
conhecimento das coisas do seu mundo
imediato
Desenvolvime Com o aparecimento da função simbólica O pensamento da criança nesta etapa é Na adolescência há uma expansão das tarefas
nto cognitivo (linguagem) ocorre a formação dos caracterizado pelo uso de sistemas sociais com a inserção do jovem na comunidade dos
primeiros conceitos, o que permite que a logicamente organizados, entre os quais adultos. Os pais passam a exigir de seus filhos certa
criança represente pessoas e objetos estão a classificação e a seriação. independência na tomada de decisões, na resolução
ausentes e imagine situações que não de problemas e um certo grau de capacidade no uso
estão em sua realidade imediata. da tecnologia ao seu dispor. Também esperam que
eles façam sua escolha vocacional.
Durante a idade pré-escolar há uma
expansão da curiosidade intelectual O crescimento físico muito rápido e a maturidade
sexual são pontos de desafio para o equilíbrio
emocional dos jovens. A aceitação do próprio corpo
e a busca do amor acaba por gerar conflitos,
obrigando-os a encontrar um novo sentido para sua
identidade.

Geralmente, o amor para o adolescente é uma


tentativa para chegar a uma definição da sua
identidade, e por isso ele se projeta na pessoa
amada, buscando nela as características que gostaria
de possuir.

A relação afetiva estabelecida é limitante. O


adolescente se opõe aos amigos e aos familiares da
pessoa amada, como também às atividades que
requeiram dedicação e atenção da mesma.

O ciúme e a intolerância permeiam constantemente


sua relação amorosa. Ele é inflexível e intransigente
com o desrespeito às regras de convivência
estabelecidas. Essa intolerância muitas vezes é uma
defesa contra o medo de não ser capaz de manter o
amor e de vencer as dificuldades inerentes às suas
próprias fraquezas. Ele também costuma idealizar a
pessoa amada e a relação amorosa.

Desenvolvime inicia-se a formação da consciência Nesta etapa, o processo de socialização É na adolescência que as operações passam a
nto emocional moral. Os conceitos éticos fundamentam- inicia –se com a escolarização ocorrer no nível puramente verbal. Por isso, este
se, nas consequências das ações. Ela período do desenvolvimento cognitivo foi
admite que os pais são poderosos e A criança descobre que a aceitação ou denominado por Piaget de estágio das operações
devem obedecê-los. Portanto, o medo da rejeição social depende de suas formais ou das operações hipotético-dedutivas.
punição e o respeito à autoridade são os realizações. Essas experiências, por sua
primeiros aspectos subjacentes à vez, influenciam a formação do O primeiro resultado dessa modificação é a
orientação moral. autoconceito. ampliação da classificação e seriação, que passam
agora a incluir conceitos abstratos, tais como
O surgimento da consciência moral tem justiça, verdade, moralidade, perspectiva e
como consequência o sentimento de conceitos geométricos.
culpa. A culpa é ansiedade produzida
pela transgressão do código moral.

Ela vê quase todas as propostas dos


adultos como uma ameaça potencial à sua
identidade. Essa reação de oposição
generalizada, ou negativismo, representa
uma fase de transição entre a
dependência e docilidade do bebê e a
autonomia e a iniciativa,

Desenvolvime Na maior parte das atividades lúdicas A partir dos seis anos de idade, aparece O adolescente, ao contrário da criança, reflete sobre
nto social predomina a fantasia. No jogo dramático na criança a necessidade de ter amizades seu mundo social e constrói teorias a respeito dele.
a criança experimenta concretamente os duradouras e de convivência com O fato de essas teorias serem limitadas, inadequadas
papéis sociais de outras pessoas. companheiros. À medida que ela se torna e pouco originais não tem importância. Do ponto de
mais velha essa necessidade se vista prático, tais sistemas têm um significado
Gosta de participar dos grupos de intensifica. A incorporação de valores essencial, ao permitir que o adolescente se integre
crianças mais velhas e, por imitação grupais e os sentimentos se intensificam. no mundo profissional, político e social do adulto.
começa a querer brincar como elas. Os sentimentos de orgulho, de lealdade
tornam-se impulsos poderosos no final Ao refletir sobre as ideologias dos adultos, o
deste estágio. adolescente começa a construir sua concepção de
mundo. Opondo-se aos valores e aos padrões
Um aspecto importante da socialização estabelecidos, envolvendo-se em diferentes
desta etapa é o desenvolvimento da campanhas, planejando para si próprio um futuro
cooperação. No entanto, a competição grandioso ou querendo transformar o mundo com
aparece como um impulso intenso. suas propostas ideológicas, o adolescente está
empregando o pensamento formal. Na sua tarefa de
integrar-se na comunidade dos adultos, o
reformador idealista deve transformar-se em um
planejador e executor de ações.

Além disso, a partir de suas especulações


ideológicas, ele deve encontrar sua autonomia
moral, definindo, assim, seus princípios éticos.
Nesse sentido, a participação em grupos, a
realização de diversas atividades, a exposição dos
seus pontos de vista sobre os diversos assuntos, são
fundamentais. É pelas críticas dos outros e pelos
resultados de suas ações que ele descobrirá a
validade de suas ideias e isso fará com que suas
propostas, ameaçadas pelo idealismo exagerado,
voltem-se para o concreto e o real

Você também pode gostar