Você está na página 1de 11

ATIVIDADE-INVESTIGAÇÃO (AI)

SIMULAÇÃO: MOVIMENTO DE
ROTAÇÃO E OS RITMOS DIÁRIOS
DOS SERES VIVOS

Eixo Temático: Ambiente

Subtema: A Terra no Universo

Recurso Didático-Tecnológico utilizado para realização da


Atividade - Investigação (AI):

SILVA, H. R. Simulação: movimento de rotação e os ritmos diários


dos seres vivos. Ciência à mão. Disponível em:
<http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=lcn&cod=_sim
ulacaomovimentoderota>. Acesso em: 01 dez. 2018.

1
CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO NO ENSINO DE CIÊNCIAS - ANOS FINAIS DO ENSINO
FUNDAMENTAL: CIÊNCIA É 10!

Equipe de produção, convênio financiador e direitos de uso


O curso “Ciência é 10!” é uma elaboração coletiva da equipe a seguir, aqui denominada de “Equipe C10”:

Autores
Alessandra Riposati Arantes, Alline Braga Silva, Carlos Wagner Costa Araújo, Daniela Franco Carvalho, Ducinei Garcia, Dulce
Helena Ferreira de Souza, Elenita Pinheiro de Queiroz Silva, Emerson Rodrigues de Camargo, Eriton Rodrigo Botero, Fábio
Luiz Zabotto, Felipe Moron Escanhoela, Fernanda Cristina dos Santos Tibério, Gustavo de Araujo Rojas, Herbert Alexandre
João, Ivã de Haro Moreno, Irene Lucinda, Ivy Frizo de Melo, Luciana Cristina de Azevedo Ribeiro, Marcel Novaes, Nilva
Lúcia Lombardi Sales, Tiago Carvalho Madruga e Savana Diegues.

Leitores críticos
Carlos Wagner Costa Araújo, José Mário Aleluia Oliveira e Tiago Carvalho Madruga.

Assessor de contatos e direitos autorais


Marcel Novaes

Responsáveis pela Elaboração do Ambiente Virtual de Aprendizagem


Alessandra Riposati Arantes, Ana Paula Nascimento, Carina M. Magri Mari, Cristian Kawakami, Helena Gordon Silva Leme,
Jorge Luiz Alves de Oliveira.

Responsáveis pela Aplicação do Projeto-Piloto


Andréa Christiane Gomes Barreto, Clayson Pereira, Eneias Heleno, Fabíola do Nascimento Santos Paes, Hélio Oliveira
Rodrigues, Inácio Gilvando Ribeiro e Rosa Maria Oliveira Teixeira de Vasconcelos.

Responsáveis pela Proposta de Reestruturação e Atualização do Projeto Pedagógico


Alessandra Riposati Arantes, Andréa Christiane Gomes Barreto, Clayson Pereira, Daniela Franco Carvalho, Ducinei Garcia,
Eneias Heleno, Fabíola do Nascimento Santos Paes, Inácio Gilvando Ribeiro, Jimy Davison Emídio Cavalcanti e Rosa Maria
Oliveira Teixeira de Vasconcelos.

Responsáveis pela Atualização do Ambiente Virtual de Aprendizagem


Amanda Del Grecco Santana Simões, Alessandra Riposati Arantes, Caio Vinícius Cardoso Lopes, Carlos Henrique Pereira de
Jesus, Cristian Kawakami, Daiany Berenice Zago, Daniela Franco Carvalho, Glauber Lúcio Alves Santiago, Kadichari Zoz Daju
Dias, Luciene Aparecida Gouvêa Nogueira, Maria Angélica do Carmo Zanotto, Marilde Teresinha Prado Santos, Monike Camila
Carlos, Paulo Roberto Montanaro, Rita de Cássia Rosa da Silva, Roberson de Cassio Rodrigues de Moraes e Thiago Berto
Nóbrega.

Coordenadores
Nelson Studart Filho (coordenação geral de elaboração), Elenita Pinheiro de Queiroz Silva (coordenação pedagógica de
elaboração), Ducinei Garcia (coordenação executiva de elaboração e de atualização), Denise Martins de Abreu e Lima
(coordenação de TI de atualização), Hélio Oliveira Rodrigues e Inácio Gilvando Ribeiro (coordenação de aplicação do projeto-
piloto) e Rosa Maria Oliveira Teixeira de Vasconcelos (coordenação executiva de aplicação do projeto-piloto).

FINANCIAMENTO E APOIO
Convênio de Elaboração e de Atualização: CAPES / MEC / UFSCar
Convênio de Aplicação do Projeto-Piloto: CAPES / MEC / IFPE

USO DO MATERIAL
O curso C10 está sob licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil (CC BY-NC-ND 3.0 BR).
Porém, o conteúdo do C10 é composto de materiais próprios da Equipe C10 e de materiais de terceiros. Fica aqui
autorizada a reprodução dos materiais assinados por “Equipe C10”, sem necessidade de consulta prévia, desde que observadas
as seguintes condições:
1. Esta página de identificação deve estar presente, de forma visível e legível ao utilizador, em todas as cópias impressas ou
eletrônicas.
2. O material deve ser mantido original e íntegro, livre de alteração, exclusão ou acréscimo de qualquer espécie.
3. A finalidade deve ser exclusivamente educacional e sem fins lucrativos. As cópias impressas ou eletrônicas não podem
ser utilizadas com fins comerciais de qualquer espécie.
4. Para citação, deve-se indicar: BRASIL. Ministério da Educação. Curso de Especialização em Ensino de Ciências - anos
finais do Ensino Fundamental (CIÊNCIA É 10!). Universidade Aberta do Brasil – UAB. Coordenação de Aperfeiçoamento de
Pessoal de Nível Superior – CAPES. UAB/CAPES: Brasília, 2019. Disponibilidade online restrita.

A reprodução e a citação de materiais de terceiros estão condicionadas aos termos de uso estabelecidos por cada autor ou
editor, ficando a Equipe C10 isenta da responsabilidade e das consequências de sua utilização fora do âmbito deste curso.

2
Introdução

Há aproximadamente 4 bilhões de anos, a vida surgiu na Terra e, até o momento, este é o


único planeta conhecido no qual existe a vida como a conhecemos. Mas por quê? O que favoreceu o
aparecimento da vida na Terra?
Esta questão não é fácil de responder. Sabemos que a presença de compostos orgânicos
(essencialmente grandes moléculas de carbono e hidrogênio), água em estado líquido e temperatura
ambiental adequada são essenciais para o desenvolvimento da vida. A temperatura de um planeta
em nosso sistema solar, por sua vez, está relacionada ao seu tamanho, velocidade de rotação e sua
distância do Sol.
Neste contexto, o tamanho da Terra é ideal para a
manutenção dos compostos químicos que compõem nossa Para saber mais
atmosfera, e a sua velocidade de rotação é adequada para sobre o assunto:
evitar grandes variações de temperatura. A nossa distância em recurso 1.
relação ao Sol, fonte inicial de toda energia que sustenta a
vida, também é fundamental para a temperatura do planeta, propiciando que nem seja muito
quente, como nos planetas mais próximos ao Sol, nem muito frio, como nos planetas mais distantes.
A Terra, assim posicionada em relação ao Sol, propicia o
surgimento dos primeiros organismos vivos. A vida, por sua vez,
Para saber mais
age sobre a Terra. Altera ainda mais as condições inóspitas
sobre o assunto:
iniciais e se estabelece um intenso processo de colonização e
recurso 2.
diversificação das formas de vida. Hoje a vida está distribuída
por toda a superfície da Terra.
Observamos organismos adaptados às condições
ambientais mais diversas (muitas vezes extremas). Se Para saber mais
analisarmos um mapa da cobertura vegetal do nosso planeta, sobre o assunto:
por exemplo, identificamos regiões com florestas tropicais e recurso 3.
temperadas, savanas e cerrados, tundra, desertos, entre
outras formações. Poderemos descobrir também que regiões com o mesmo tipo de solo, mas
localizadas em climas diferentes, podem apresentar flora e fauna diferenciadas.
Os seres vivos também apresentam variações cíclicas
em sua distribuição, densidade populacional e em seu padrão
Para saber mais de comportamento (período de atividade ou descanso, abertura
sobre o assunto: de flor ou posição de folha etc.). Estes ciclos podem ser anuais
recursos 4 e 5. e relacionados com as estações do ano, ou mesmo diários, em
função da presença ou ausência de luz (dia e noite).
Afinal, por que a vida está distribuída de maneira
tão heterogênea pelo nosso planeta? Por que existem
Para saber mais sobre o
regiões mais quentes ou mais frias no globo terrestre? O
assunto: recursos 6 e 7.
que determina as estações do ano? E o dia e a
noite? Como a vida é influenciada por essas variações?
Construir um modelo representativo da relação entre Sol e Terra, com materiais simples e
baratos, e visualizar a simulação do movimento da Terra, como proposto no texto “Simulação:
Movimento de rotação e os ritmos diários dos seres vivos”, poderá ser um bom início para refletir
sobre as questões propostas acima. A seguir, você encontrará algumas ações, práticas ou reflexivas,
para aplicar nas etapas de desenvolvimento dessa Atividade-Investigação (AI).

3
Desenvolvimento da atividade

Caso tenha optado por desenvolver esta AI, assinalando-a como



ATENÇÃO! opção na Atividade 2 , leia o texto “Simulação: Movimento de
rotação e os ritmos diários dos seres vivos” (recurso 8).

A atividade proposta neste texto enfoca apenas o movimento de rotação e sua influência sobre
os seres vivos, mas você também pode trabalhar neste contexto o movimento de translação, ou
seja, a influência das estações do ano sobre o ciclo de vida dos organismos. Para isso, consulte o
material “Estações do ano e fases da lua” (recurso 9). Embora os materiais de recurso sugeridos
para orientar a simulação da rotação e da translação não enfatizem a necessidade de desenhar a
órbita terrestre ao redor do Sol, é desejável representá-la no modelo, situando a posição da Terra
em relação ao Sol. Uma opção é desenhá-la com compasso de lousa e giz branco em cartolina
preta.
Não é obrigatório executar as duas simulações. Trata-se
apenas de uma sugestão e você deve decidir se é mais
ATENÇÃO!
adequado trabalhar apenas uma delas (rotação) ou as duas
(rotação e translação).

A simulação do movimento da Terra realizada em um ambiente escurecido facilita a


visualização da incidência de luz sobre a superfície do globo terrestre. Caso tenha dificuldades para
escurecer o ambiente, uma fonte de luz colorida pode ser utilizada (lâmpadas incandescentes
coloridas ou lâmpada comum coberta com papel celofane colorido).

Antes de trabalhar o experimento em sala


ALERTA de aula com seus estudantes, é importante que
você já o tenha testado previamente, avaliando as
Lembre-se que o manuseio de qualquer fonte possíveis dificuldades e esclarecendo suas
luminosa requer cuidados, em especial as que dúvidas. Por isso, neste momento você deve
utilizam lâmpadas incandescentes ou bocais
adaptados a extensões elétricas. Evitam-se assim executá-lo. Sendo assim, ao terminar a execução
acidentes com queimaduras e choques. O mesmo do experimento, faça suas reflexões e possíveis
cuidado deve ser tomado no uso de objetos como adequações (solicitadas na Atividade 3 a
estiletes, tesouras, palitos e arames, eventualmente †
usados para confeccionar o globo terrestre. O seguir) que julgar necessárias para viabilizar o
manuseio desses objetos pelos estudantes sempre desenvolvimento parcial ou integral da atividade
deve ser supervisionado por um responsável adulto.
em um momento futuro com seus estudantes

(como será solicitado na Atividade 4) .


A entrega das atividades 2, 3 e 4 deverá ser realizada
pelo ambiente virtual de aprendizagem, na sala da
Nota importante! disciplina M1D2, quando cursando o Módulo1; ou da
disciplina M2D2, quando cursando o Módulo 2.

4
Na Tabela abaixo apresentamos os materiais sugeridos pelo texto “Simulação: Movimento de
rotação e os ritmos diários dos seres vivos”, junto com algumas sugestões para materiais
alternativos. Você pode substituir ou adequar o material, se necessário.

Item Materiais sugeridos pelo Material alternativo Observações


recurso

1 Bola de isopor de 20 cm Globo terrestre escolar

Agulha de crochê ou palito


2
de churrasco

- a cartolina também pode ser


utilizada para ilustrar as posições do
Sol e da Terra. Para isso, utilize um
- Papel cartão ou color set compasso de lousa com giz para
Cartolina para confecção
3 - Caneta hidrocor desenhar a órbita e posicione o globo
de 2 bonecos de 5 cm
- Alfinetes com cabeça terrestre sobre esta e a fonte de luz
(Sol) no centro. Para evitar que a
fonte de luz fique muito próxima da
órbita, utilize duas cartolinas.

4 Tinta guache

- podem ser utilizadas lâmpadas


incandescentes ou fluorescentes,
lembrando que as primeiras
esquentam e podem causar
queimaduras.
Fonte de luz (luminária,
5 Lanterna - a lâmpada pode ser colorida ou a
abajur etc.)
fonte de luz pode ser revestida com
celofane colorido, caso não seja
possível escurecer a sala de aula.
- também pode ser montado um
bocal adaptado à extensão elétrica.

Agora que você já separou os materiais, recomendamos que siga as orientações do texto e
simule o movimento de rotação da Terra observando a incidência de luz em diferentes pontos do
globo. Depois, considerando somente uma mesma longitude, observe se os dias e as noites
teriam a mesma duração no polo e linha do Equador, por exemplo. Por que isso ocorre?
Como proposto anteriormente, você também pode trabalhar o movimento de translação,
seguindo as orientações disponíveis no material “Estações do ano e fases da lua” (recurso 9). Sendo
assim, simule o movimento de translação observando a incidência de luz nos hemisférios norte e
sul. Determine qual estação do ano estaria associada nestes hemisférios nas quatro posições
sugeridas pelo texto de recurso. Como explicar essa relação?

No caso de qualquer problema, tire suas dúvidas com seu tutor.

5
Agora é hora de registrar suas ideias

No ambiente virtual, acesse a Atividade 3 e exponha suas ideias em relação a esta etapa do
desenvolvimento da atividade, contemplando as seguintes considerações:

a) Como foi a simulação do movimento da Terra e quais foram as adaptações necessárias e os


materiais alternativos utilizados por você para desenvolver a atividade.
b) Com base em suas observações, registre suas conclusões para a ocorrência e duração dos
dias e noites em diferentes regiões da Terra.
c) Relacione a distribuição da biodiversidade na Terra com a incidência de luz solar, ou seja, com
a entrada de energia no sistema.

(Caso você tenha optado por complementar a atividade com o movimento de translação, registre
também suas conclusões sobre as estações do ano nos hemisférios. Relacione, por meio de
exemplos, algumas variações que ocorrem no ciclo de vida de plantas e/ou animais com as estações
do ano).

Aplicação em sala de aula

Esta proposta de atividade experimental sobre o movimento da Terra pode ser trabalhada em
todos os anos do ciclo Fundamental II, com as adequações teóricas e práticas que você julgar
necessárias em função do momento escolar dos estudantes. Para
todos os anos, no entanto, é fundamental abordar a diferença de
Para saber mais:
tamanho entre o Sol e a Terra, a qual não é contemplada no
leia o recurso 10.
modelo utilizado. Assim, apresente primeiramente esta relação
utilizando, por exemplo, discos de cartolinas ou esferas com
diferentes tamanhos, como sugerido no texto “Comparação entre os tamanhos dos planetas e do
Sol” (recurso 10). Você também pode estabelecer comparações entre outros objetos, deste que a
relação entre os tamanhos do Sol e da Terra seja respeitada.
A atividade de simulação do movimento da Terra pode ser desenvolvida em sala de aula como
uma demonstração (o professor executa o experimento e os estudantes observam) ou de forma
participativa, com os estudantes executando o experimento e fazendo suas anotações e
observações para, posteriormente, expor os resultados e debatê-los com os colegas. Esta segunda
abordagem, na qual o estudante coloca a “mão na massa”, deve sempre ser estimulada, já que
proporciona mais oportunidades de debate com os colegas e professor, favorecendo a
(re)construção dos vários conceitos prévios envolvidos na atividade. Os aparentes “distúrbios e
confusões” no processo de participação ativa dos estudantes deverão ser minimizados pelo
professor. Deve-se relevar a importância do envolvimento e construção pessoal do estudante para os
resultados coletivos assim obtidos.

6
A manipulação e confecção de modelos de globos terrestres também é uma ótima
oportunidade para participação, integração e aprendizagem, uma vez que estimula a observação e
curiosidade dos estudantes. Esta etapa pode ser trabalhada em sala de aula (preferencialmente por
pequenos grupos de estudantes) ou como tarefa para casa. Os estudantes podem se envolver
também com a responsabilidade de trazerem parte do material sugerido para a simulação. Lembre-
se, no entanto, que você deverá ter um material de “reserva” caso algum estudante esqueça algum
item ou falte à aula.

Você pode incentivar os estudantes a perguntarem, criarem hipóteses e testá-las solicitando


que eles reflitam sobre a realidade local, por exemplo: a duração dos dias e das noites em sua região,
que poderá ser indicada no globo; e o que ocorre com a temperatura anual desta região durante
um movimento completo da Terra ao redor do Sol.

Incentive-os também a estabelecer relações entre a vida e os movimentos de rotação e de


translação da Terra. Por meio de questionamentos, podem ser relacionados os horários de atividade
de alguns animais (onça e morcego, por exemplo), suas adaptações à vida diurna ou noturna, e as
possíveis vantagens e desvantagens para sua sobrevivência. As estações do ano, por sua vez,
podem ser relacionadas com algumas alterações na paisagem, como campos ou árvores floridas, ou
com a facilidade em encontrar determinada fruta em alguns períodos e não em outros.

Agora é hora de aplicar e relatar

Após a realização da atividade proposta na AI em sala de aula, acesse a Atividade 4, no


ambiente virtual, e registre três perguntas feitas pelos seus estudantes, independentemente do
número de turmas em que aplicou a atividade. Faça a seleção de questões na ordem de relevância
para a investigação proposta e acrescente uma justificativa para cada escolha. Além disso, faça um
registro do que você vivenciou junto aos seus estudantes.

Caro cursista, parabéns!


Você acaba de finalizar uma das atividades previstas para o Módulo 1
do curso Ciência é 10!.

Os textos a seguir serão explorados no Módulo 2.

7
Aprofundamento de conceitos

Como você pode perceber, diversos conceitos das áreas de


astronomia e de biologia estão contemplados nesta atividade e
Para saber mais
podem ser trabalhados com os estudantes. As diferenças climáticas
sobre o assunto:
observadas na Terra e sua relação com a distribuição dos seres
recurso 11.
vivos, por exemplo, podem ser abordadas através das seguintes
questões:
Por que a incidência de luz (entrada de energia) sobre
Para saber mais sobre o o globo terrestre não é igual em todas as regiões?
assunto: recursos 12 e 13. Como isso afeta o clima e a distribuição dos seres
vivos no planeta?

Para discutir a importância do movimento de rotação na manutenção da temperatura do


planeta e dos padrões climáticos observados, pode-se perguntar:
O que aconteceria com a temperatura do planeta e o clima
se não houvesse movimento de rotação?
Para saber mais
Para evidenciar que as estações do ano são determinadas sobre o assunto:
pelo eixo de inclinação da terrestre e pelo movimento de translação, recurso 14.
pode-se perguntar:

O que aconteceria com as estações do ano se o eixo de inclinação da Terra fosse


perpendicular ao plano da órbita?

Para relacionar a duração dos dias e das noites com a quantidade de luz que diferentes
regiões do globo recebem, pergunte:

Como é a duração dos dias e das noites na sua


Para responder,
região? Eles possuem a mesma duração (12 horas
reveja o assunto:
claro, 12 horas escuro)? E em outras regiões do
recurso 7.
mundo também é assim? Por que isso acontece?

Para discutir as relações entre o movimento de rotação e os ritmos diários dos seres vivos,
suas adaptações e estratégias para a vida diurna ou noturna, pode-se perguntar:

Para um animal pequeno e com capacidade limitada de defesa (um pequeno roedor, por
exemplo), qual seria o melhor horário para caçar? Por quê?
E para um animal que utiliza a visão para localizar sua presa (uma águia, por exemplo), qual
seria o melhor horário para estar ativo? Por quê?

Caso tenha optado por complementar a atividade simulando o movimento de translação,


discuta as diferenças entre os padrões de estações do ano em diferentes partes do planeta através
de perguntas como:

8
As estações do ano na sua região são bem
definidas? No Brasil existem regiões com estações Para saber mais sobre o
do ano definidas? E em outras regiões do mundo? assunto: recurso 15.
Por que existem estas diferenças?

Para discutir as relações entre o movimento de translação e os ciclos biológicos anuais,


enfocando as alterações metabólicas dos organismos em função da temperatura ambiente e,
consequentemente, da produtividade do sistema, pode-se perguntar:

Por que algumas espécies de aves migram no inverno para Para responder, reveja
regiões mais quentes? o assunto: recurso 6.

Quais as possíveis estratégias para sobreviver a um inverno rigoroso quando não é possível migrar
(pense, por exemplo, nas plantas, pequenos roedores ou no urso polar)?

Em sua região, você percebe alterações no ciclo de


Para saber mais sobre o
vida de plantas e/ou animais em função das estações?
assunto: recursos 16 e 17.
Exemplifique.

Estas são apenas algumas sugestões de questões que podem ser trabalhadas com os
estudantes durante a simulação dos movimentos da Terra. Você também pode elaborar outras, além
de adaptá-las ao momento escolar dos estudantes.

Agora é hora de responder

Em sua sala de aula virtual da Disciplina M2D2, vá para Atividade 5 e:

Responda as três questões que foram elaboradas por você e por seus estudantes
durante o desenvolvimento da atividade em sala de aula e já relatadas na Atividade 4.

Equipe C10!

9
Recursos Didático-Tecnológicos

1. PELLIZARI, V. H.; BENDIA A. G. Origem da vida na Terra. Instituto Oceanográfico da


Universidade de São Paulo. Disponível em:
<http://www.io.usp.br/index.php/infraestrutura/museu-oceanografico/29-
portugues/publicacoes/series-divulgacao/vida-e-biodiversidade/807-origem-da-vida-na-
terra>. Acesso em: 12 fev. 2019.

2. SERES das profundezas. Produção de Revista Pesquisa FAPESP. [S. l.], 31 out. 2014.
Disponível em: <http://www.io.usp.br/index.php/oceanos/videos/apresentacoes-e-
entrevistas?ygstart=24>. Acesso em: 20 jan. 2019.

3. KENSKY, R. Vida no Extremo. Superinteressante Online. [S. l.], 31 out. 2003. Disponível
em: <http://super.abril.com.br/mundo-animal/vida-extremo-444248.shtml>. Acesso em: 20
jan. 2019.

4. ALVES, V. C. Aula: seres fotossintetizantes e os diferentes biomas. Portal do Professor.


Ministério da Educação. Disponível em:
<http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=1739>. Acesso em: 01
dez. 2018.

5. CARNEIRO, C. D. R. Clima, rocha e solo: uma família unida. Ciência Hoje na Escola:
Geologia. 3. ed. Rio de Janeiro: Global SBPC, v. 10, p. 71-76, 2006.

6. MENQ, W. Aves de rapina migratórias. Aves de Rapina Brasil. [S. l.], 15 mai. 2015.
Disponível em:
<http://www.avesderapinabrasil.com/materias/avesderapina_migratorias.htm> Acesso em:
28 jan. 2019.

7. MARQUES, N. Animais e plantas: ritmos da vida. Ciência Hoje na Escola: Corpo


Humano e Saúde. 5. ed. Rio de Janeiro: Global SBPC, v. 3, p. 63-65, 2003.

8. SILVA, H. R. Simulação: movimento de rotação e os ritmos diários dos seres vivos.


Ciência à mão. Disponível em:
<http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=lcn&cod=_simulacaomovimentodero
ta>. Acesso em: 01 dez. 2018.

9. SARAIVA, M. F. O.; MEES, A. A. Estações do ano e fases da lua. Disponível em:


<http://www.if.ufrgs.br/mpef/mef008/mef008_02/Mees/estacao.html>. Acesso em: 01 dez.
2018.

10. CANALLE, J. B.; OLIVEIRA, I. A. G. Comparação entre os tamanhos dos planetas e do


Sol. Caderno Catarinense de Ensino de Física, Florianópolis, v. 11, n. 2, p. 141-144,
ago. 1994. Disponível em:
<https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/7161/6613>. Acesso em 01 dez.
2018.

11. NEGRÃO, O. B. M. Movimentos da Terra e clima. Ciências em foco, Campinas, v. 1, n.


1, 2008. Disponível em:
<https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/9164/4603>. Acesso em:
01 dez. 2018.

12. EARTH as a system. Produção de PBS Learning Media. [S. l.], 2006. Disponível com
áudio e legendas ocultas em inglês e espanhol em:
<http://www.pbslearningmedia.org/resource/ess05.sci.ess.earthsys.hologlobe/earth-as-a-
system/>. Acesso em: 30 jan. 2019.

13. Terra. In: Britannica Escola. Web, 2019. Disponível em:


<https://escola.britannica.com.br/artigo/Terra/481186>. Acesso em: 17 fev. 2019.

10
14. CANALLE, J. B. Explicando astronomia básica com uma bola de isopor. Caderno
Catarinense de Ensino de Física, Florianópolis, v. 16, n. 3, p. 314-331, dez. 1999.
Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/viewFile/6797/13485>.
Acesso em 30 jan. 2019.

15. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Animação: Nosso lugar no


Universo. Atlas Geográfico Escolar na Internet!. Disponível em:
<http://atlasescolar.ibge.gov.br/a-terra/nosso-planeta-no-universo>. Acesso em: 01 dez.
2018.

16. Estação do ano. In: Britannica Escola. Web, 2019. Disponível em:
<https://escola.britannica.com.br/artigo/estação-do-ano/482476>. Acesso em: 17 fev.
2019.

17. MARATHON migration. Produção de PBS Learning Media. [S. l.], 2003. Disponível com
áudio em inglês em:
<http://www.pbslearningmedia.org/resource/tdc02.sci.life.reg.redknots/marathon-
migrators/>. Acesso em: 20 jan. 2019.

11

Você também pode gostar