Você está na página 1de 21

DIREITO PENAL

PARTE GERAL

Prof.: Victor Gabriel de Oliveira Melo


Faculdade Atenas Paracatu/MG
vcool147@hotmail.com
10 sujeito ativo e passivo do
crime
 10.1 Conceito e Espécies
10.1 Conceito e Espécies

Em razão de o crime se dar mediante


uma ação humana, somente ser vivo,
nascido de mulher, pode ser autor de
crime.
A conduta (ação ou omissão) é
exclusividade do ser humano.
10.1 Conceito e Espécies

 A capacidade de ação e de
culpabilidade, exige a presença de
vontade, entendida como faculdade
psíquica da pessoa individual, que
somente o ser humano pode ter.
10.1 Conceito e Espécies

• Sujeito Ativo: é a pessoa que


realiza direta ou indiretamente a
conduta criminosa, seja
isoladamente, seja em concurso.
10.1 Conceito e Espécies

 Bitencourt descreve que “sujeito


ativo é quem pratica o fato descrito
como crime na norma penal
incriminadora. Para ser considerado
sujeito ativo de um crime é preciso
executar total ou parcialmente a
figura descritiva de um crime.”
10.1 Conceito e Espécies

É aquele que pratica o fato


descrito no tipo penal.
 Só o ser humano pode ser sujeito
ativo.(Bitencourt)
10.1 Conceito e Espécies

 Forma Direta: Autor e coautor;


10.1 Conceito e Espécies

• Forma Indireta: Participe e o autor


mediato

• Obs.: Pessoa Jurídica pode ser


sujeito ativo? (arts. 173, § 5º e
225, § 3º; arts. 3º e 21 da L.
9605/98). (Alguns doutrinadores
dizem que sim outros que não)
10.1 Conceito e Espécies
 Outras Denominações de Sujeito Ativo:

Também, pode ser chamado de


AGENTE;
Na fase do inquérito
policial,INVESTIGADO ou INDICIADO
(após o relatório do IP);
Durante o processo, acusado, RÉU ou
DENUNCIADO;
10.1 Conceito e Espécies
Após a sentença condenatória,
SENTENCIADO ou;
Após o transito em julgado da
sentença, CONDENADO;
Após o cumprimento da pena,
EGRESSO;
Como objeto de estudo da criminologia,
CRIMINOSO e DELINQUENTE.
10.1 Conceito e Espécies

• Sujeito Passivo: é o titular do


bem jurídico protegido violado
por meio da conduta criminosa.
10.1 Conceito e Espécies

• Podem ser sujeitos passivos por


exemplo:
• A) O ser humano (crimes contra a
pessoa);
• B) Estado (crimes contra a
pessoa/crimes – mediato - contra a
Adm. Pública – imediato -)
• C) Coletividade (crimes contra o meio
ambiente);
10.1 Conceito e Espécies

 Pode ser denominado de


VÍTIMA ou OFENDIDO.
10.1 Conceito e Espécies

 É a pessoa ou entidade que sofre a


consequência da infração penal.
 Crime vago, é aquele em que o agente
passivo é um ente que não tem
personalidade, não é apenas uma
pessoa e sim várias. Ex.: Crime contra o
meio ambiente.
10.1 Conceito e Espécies

 Pessoa Jurídica pode ser sujeito


passivo de crime?Sim. Ex. Art. 159
do CP.
10.1 Conceito e Espécies
• Espécies:

• Constante, Mediato, Formal,


Geral, Genérico ou Indireto: é o
ESTADO, detentor do Direito
Público Subjetivo.
10.1 Conceito e Espécies

• Eventual, Imediato, Material,


Particular, Acidental ou Direto:
é o titular do bem jurídico
protegido.
10.1 Conceito e Espécies

 Os mortos e os animas podem ser


sujeitos passivos de crimes? (art. 138, §
2º do CP; arts. 29 a 37 da L. 9605/98).
 O sujeito ativo pode ser passivo ao
mesmo tempo? (art. 171, § 2º, V; art.
341, ambos do CP).
10.1 Conceito e Espécies
 Sujeito Passivo ≠ Prejudicado.
 Objeto do Crime: é o bem ou objeto
contra o qual se dirige a conduta
criminosa, pode ser:
 Jurídico: é o bem jurídico, isto é, o
interesse ou valor protegido pela
lei penal.
 Material: é a pessoal ou coisa que
suporta a conduta criminosa.
10.1 Conceito e Espécies
 Há crime sem objeto? (art. 233 do CP)

Você também pode gostar