Você está na página 1de 15

Sistema de Ensino A DISTÂNCIA

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

SILVANO MARCOS MILHOMEM

EDUCAÇÃO INFANTIL: A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E


BRINCADEIRAS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA
PROJETO DE ENSINO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Taguatinga Distrito Federal

2019
SILVANO MARCOS MILHOMEM

EDUCAÇÃO INFANTIL: A IMPORTÃNCIA DOS JOGOS E


BRINCADEIRAS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

PROJETO DE ENSINO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Projeto de Ensino apresentado à Unopar, como


requisito parcial à conclusão do Curso de
Educação Física.

Orientadores: Mario Carlos Welin Balvedi,


Eraldo Pedro da Silva, Vanessa Lorena
Laranjeira Lessa.

Taguatinga Distrito Federal


2019
MILHOMEM, Silvano Marcos do(s) autor(es). Educação Infantil: a importância dos
jogos e brincadeiras nas aulas de educação física. 2019.15 folhas. Projeto de
Ensino (Graduação em Educação Física) – Centro de Ciências Exatas e Tecnologia.
Universidade Norte do Paraná, Taguatinga Distrito Federal, 2019.

RESUMO

O presente projeto de ensino argumenta a importância das brincadeiras


e dos jogos nas aulas de educação física com crianças de todas as series
iniciais da educação infantil. Destaca-se o brincar no desenvolvimento e
aprendizagem na educação infantil. Tem como objetivo conhecer o significado do
brincar, conceituar os principais termos utilizados para designar o ato de
brincar, tornando -se também fundamental compreender o universo lúdico ,
onde a criança comunica-se consigo mesma e com o mundo , aceita a
existência dos outros, estabelece relações sociais, constrói
conhecimentos,desenvolvendo-se integralmente, e ainda , os benefícios que o
brincar proporciona no ensino da aprendizagem infantil. É importante entender e
incentivar a capacidade criadora das crianças, pois esta se constitui numa
das formas de relacionamento e recriação do mundo e na perspectiva da
lógica infantil. Portanto, para realizar este trabalho, utilizamos a pesquisa
bibliográfica, fundamentada na reflexão de leitura de artigos, revistas e sites,
bem como pesquisa de grandes autores referente a este tema. Compreende-
se que a brincadeira faz parte da vivencia infantil , no entanto o que se
pretende destacar é o desenvolvimento intelectual cognitivo que acontece com
as crianças quando as mesmas brincam e que as brincadeiras são de extrema
importância nas aulas de educação física, pois o professor utilizando -se desse
recurso poderá desenvolver em seus alunos a socialização e a estimulação dos
seus reflexos motores promovendo um aprendizado de forma prazerosa.

Palavras-chave : Brincadeiras, Jogos, Educação Infantil, professor, aprendizagem.


SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO......................................................................................................4
1.1 TEMA DO PROJETO............................................................................................5
1.2 JUSTIFICATIVA....................................................................................................5
1.3 SÉRIE/ANO PARA O QUAL O PROJETO SE DESTINA....................................6
1.4 PROBLEMATIZAÇÃO..........................................................................................6
1.5 OBJETIVOS..........................................................................................................6
2 REVISÃO DE LITERATURA................................................................................7
3 DESENVOLVIMENTO (METODOLOGIA)...........................................................12
4 TEMPO PARA A REALIZAÇÃO DO PROJETO – CRONOGRAMA..................12
5 CONSIDERAÇÕES FINAIS.................................................................................13
6 REFERENCIAS....................................................................................................14
4

1 INTRODUÇÃO

A Educação Física entende o jogo como um dos seus conteúdos


clássicos, que possibilita desenvolver uma educação baseada em um processo
lúdico e criativo, permitindo modificar imaginariamente a realidade como processo
educativo. Nesse contexto, destaca-se a Educação Física Escolar que tem como
uma de suas funções propor aos alunos novas formas de brincar exercitando sua
criatividade, visto que não se nasce com a mesma, porém pode ser ensinada no
espaço de Educação Física.
Diante do exposto o presente trabalho tem por finalidade enfatizar a
importância da aplicação dos jogos/brincadeiras para o aprendizado nas aulas de
Educação Física e, tendo como objetivo Identificar os conteúdos da Educação
Física trabalhados em sala de aula; Identificar as principais atividades
relacionadas a jogos/brincadeiras adequadas ao ensino e aprendizagem no
ensino infantil, abordando a importância dos mesmos nas aulas de Educação
Física, considerando como um recurso propício à construção do conhecimento,
visto que para realizá-los a criança utiliza seu aparelho sensório-motor, o
movimento corporal e o pensamento incentivando o desenvolvimento de suas
habilidades operatórias, ao mesmo tempo em que envolve a identificação,
observação, comparação, análise, síntese e desenvolve suas possibilidades e a
autoconfiança.
No Brasil, tem-se observado que estudiosos do esporte e pedagogos da
Educação Física, tais como‫ ׃‬Valter Bracht (1992), ElenorKunz (1994), Lino
Castellani Filho (1998), entre outros, vêm colaborando nesse sentido. Para tanto,
estudam novas abordagens científicas de ensino e desenvolvimento do esporte
adequado à realidade brasileira. Falar em jogos e brincadeiras, geralmente, faz-se
associação a um divertimento, brincadeira, passatempo que obedece à regras
observadas durante a realização dessas atividades, contudo se sabe-se que o jogo
é um processo lúdico e criativo que possibilita ao sujeito da ação modificar
imaginariamente a realidade, pois funciona como elo integrador entre os três
domínios do conhecimento o psicomotor, cognitivo e o afetivo-social.E a escola
juntamente com os profissionais competentes busca oferecer um ambiente de
aprendizagem e acolhedor onde às crianças possam desfrutar significativamente do
processo educacional.
5

1.1 TEMA DO PROJETO

O tema do projeto de ensino e pesquisa é Educação Infantil: a


importância dos jogos e brincadeiras nas aulas de educação física.

1.2 JUSTIFICATIVA

Compreender a importância da prática dos jogos e brincadeiras nas


aulas de educação física no processo de aprendizagem e desenvolvimento da
criança, buscar o entendimento do significado, as possibilidades e controvérsias
do jogo e das brincadeiras, a partir de diferentes enfoques. Utilizando-se de uma
visão bibliográfica, partiu-se de uma definição de termos como jogo, brincadeira
em diferentes fases do desenvolvimento da criança, suas qualidades, na tentativa
de compreender a atividade lúdica infantil nos dias atuais, e os prejuízos de sua
ausência. Assim, situa-se nessa nova concepção a prática dos jogos e
brincadeiras como recursos indispensáveis no ensino do esporte.

Falkenbach (2002) afirma que é na escola o lugar de desenvolver a


educação física que provoca as trocas e as aprendizagens entre as pessoas. Ela
é responsável pelo aprendizado das relações entre as pessoas por via corporal.
Portanto temos as expectativas que a educação física quando iniciada nas series
inicias exercerá o papel de extrema importância na criança dentro do espaço
lúdico-educativo, pois irá aprender e se desenvolver ao se expressar.

Kishimoto (2010, p.27); “Quando brinca, a criança toma certa distancia da


vida cotidiana e entra no mundo imaginário” Winnicott , (1982, p. 163 ) diz: “A
criança adquire experiência na brincadeira, a brincadeira é uma parcela
importante da sua vida. As experiências tanto externas como internas podem
ser férteis para o adulto, mas para a criança essa riqueza encontra - se
principalmente na brincadeira e na fantasia ”
6

1.3 SÉRIE/ANO PARA O QUAL O PROJETO SE DESTINA


Este projeto de ensino e pesquisa em Educação Física é destinado para
todas as turmas das séries iniciais da educação infantil.

1.4 PROBLEMATIZAÇÃO

O projeto corrobora enquanto problematização a temática desenvolvida a


partir da importância de se trabalhar o lúdico como forma de aprendizado na
educação infantil, de como os professores tem papel importante para trabalhar a
educação infantil dentro do âmbito escolar, e a educação física como mais uma
ferramenta para sobrepor o conhecimento enquanto elemento curricular do na
educação infantil para trabalhar com jogos e brincadeiras dentro ensino
aprendizado.
Logo o problema vai ao sentido de obter conhecimento sobre a temática em
questão, utilizando o conhecimento dos vários pensadores, no qual tem um vasto
arquivo sobre o tema.
Finalizando, apresenta-se o estudo destacando-se entre outros
aspectos, que é possível trabalhar o esporte, fortalecendo-se nos
jogos/brincadeiras, e que estes contribuem para o desenvolvimento afetivo,
cognitivo e motor da criança.

1.5 OBJETIVOS

O objetivo geral desse projeto é: analisar e compreender a importância dos


jogos e brincadeiras como princípio para a construção do saber nas aulas de
Educação Física Infantil nas series iniciais, mostrar através dos autores literários a
importância de trabalhar o lúdico no ensino infantil.
Os objetivos específicos são:
● Desenvolver as possibilidades expressivas nas brincadeiras, jogos e
demais situações de interação.
● Identificar os benefícios das aulas de Educação Física para as séries
iniciais.
● Promover um aprendizado de forma prazerosa utilizando-se dos jogos e
brincadeiras.
7

2 REVISÃO DE LITERATURA

O simples ato de brincar é uma característica comum aos seres humanos,


sua linguagem é de fácil assimilação por todas as crianças e exige uma
concentração durante uma determinada quantidade de tempo, que vai variar de
acordo com a etapa de desenvolvimento em que a criança se encontra, e tem por
objetivo mostrar a grande importância do aprendizado por meio de brincadeiras. E
por meio das brincadeiras e jogos, na Educação Infantil, que surgem as
perguntas por parte das crianças. Trata-se de uma etapa importante de interação
e descobertas. Enquanto o educador explica e tenta responder os
questionamentos, as crianças elaboram e criam suas estratégias para a
construção de seu conhecimento próprio e elaboram suas próprias respostas
Segundo Brasil (1998) em seu volume 3: Através das brincadeiras, desde
que sejam apropriadas à sua idade, as crianças são estimuladas ao aprendizado
constante.Como observamos através da atividade lúdica que a criança pode
assimilar e interpretar a realidade, trazendo para os jogos um valor educacional
enorme, brincar não significa perca de tempo como também não é uma forma de
preenchimento de tempo, mas uma maneira de se colocar a criança de frente com
objeto onde a mesma desempenham uma forma de aprendizagem, principalmente
na educação infantil.
Piaget (1978), diz que “a atividade lúdica é o berço obrigatório das atividades
intelectuais da criança, sendo, por isso, indispensável à prática educativa”.
E justamente ai que jogos e brincadeiras nas aulas de educação física
podem dar sua contribuição, por terem um grande valor como recurso pedagógico
servindo para enriquecer o processo ensino aprendizagem.
Mello (1989, p. 63), afirma dizendo que: ”o jogo é a razão de ser da infância,
da importância vital e condicionadora do desenvolvimento harmonioso dos corpos,
da inteligência e da afetividade”.
Segundo Friedmann (1996) e Volpato (1999), a brincadeira refere-se ao
comportamento espontâneo ao realizar uma atividade das mais diversas naturezas.
Os autores entendem que esta brincadeira envolve certas regras elaboradas pelos
próprios participantes, passa a possuir características de um jogo. seguindo a linha
de pensamento de Friedmann (1996), Kishimoto (1997) e Volpato (1999), apesar do
8

“conteúdo social da brincadeira” ter se alterado no decorrer do tempo, a essência da


brincadeira dificilmente se modificará, mantendo as mesmas características lúdicas
presentes nos mais variados tipos de brincadeiras existentes.
Dorneles (2001) afirma que: Acriança se expressa pelo ato e é desse ato que
a infância carrega consigo as brincadeiras. Elas perpetuam e renovam a cultura
infantil, desenvolvendo formas de convivência social, modificando-se e recebendo
novos conteúdos, afim de se renovar a cada geração.É Pelo brincar e repetir a
brincadeira que a criança saboreia a vitória da aquisição de um novo saber fazer,
incorporando-o a cada novo brincar.(DORNELLES, 2001, p.101).
A Educação Infantil constitui uma etapa importante para as crianças, é
nessa fase que elas aprende a conviver e interagir com novas pessoas, fora
do seu ambiente familiar. Esta é uma fase de superação pessoal, uma vez que, há
uma mudança no seu modo de aprender, que antes era apenas por meio das suas
próprias vivencias e descobertas. Durante a Educação Infantil é importante estimular
as crianças a agir com naturalidade, oferecendo-as idéias condições físicas, sociais,
afetivas e intelectuais, pois, somente assim, elas conseguirão chegar à novas
descobertas e irão constituir novas relações sociais. A educação infantil marca o
início da aprendizagem formal, nessa fase do processo de aprendizagem as
brincadeiras e os jogo ajudam na concepção do mundo e aquisição de novas
habilidades. Um grande desafio para os educadores é proporcionar aos seus
alunos da educação infantil uma nova realidade de aprendizado sem abandonar
os conhecimentos posteriores das crianças, obtidos através de suas experiências
pessoais e lúdicas.
Desse modo, a função pedagógica durante a Educação Infantil busca
a mudança do assistencialismo e a construção de um espaço social que une o
educar e o cuidar, fazendo com que o conhecimento aconteça por meio
interdisciplinar, onde a criança possa a chegar autonomia e desenvolva de modo
pleno sua criatividade. Podemos ressaltar também a importância dos jogos e
das brincadeiras nas aulas de educação física com o uma valiosa ferramenta para
o entendimento e regras individuais e coletivas, fazendo com que a criança entenda
diferentes pontos de vista se estabeleça novas relações sócias, podendo assim, se
colocar no meio em que atua.
OLIVEIRA (2000, p. 26), citando Vygotsky afirma que ―o
desenvolvimento das crianças se dá de fora para dentro, ou seja, a criança é
9

copia do meio externo e as características individuais dependem da interação


do ser humano com o meio físico e social. Então qual a importância do jogo e
da brincadeira na teoria deVygotsky?
Vygotsky considera que a criança muito pequena está limitada
em suas ações pela restrição situacional, desde que a percepção que ela tem
de uma situação não está separada da atividade motivacional e motora.
.
Todavia, na brincadeira, os objetos perdem sua força determinadora
sobre o comportamento da criança, que começa a poder agir
independentemente daquilo que ela vê, pois a ação, numa situação
imaginária, ensina a criança a dirigir seu comportamento não somente
pela percepção imediata dos objetos ou pela situação que a afeta de
imediato, mas também pelo significado dessa situação. (VYGOTSKY,
1984, p. 110).

Ou seja, quando a criança começa a brincar ela tem domínio sobre o objeto e
começa a agir sobre o brinquedo. A ação da criança é regrada, então, pelas idéias,
pela representação, e não pelos objetos. A brincadeira fornece um estágio de
transição em direção à representação, desde que um objeto pode ser um pivô da
separação entre um significado e um objeto real. ( VYGOTSKY, 1984, p. 111-124 ).
VYGOTSKY (1984, p. 123) conclui que: A similaridade perceptiva dos objetos
não tem um papel considerável para a criança compreender a notação simbólica
utilizada na brincadeira- experimento, mas sim que os objetos admitem o gesto
apropriado para reproduzir o elemento original da história. (VYGOTSKY, 1984, p.
123).
A medida que ela participa de uma brincadeira ou um jogo ela vai se
conhecendo e construindo seu próprio mundo.Para chegar a estabelecer esse
conhecimento, é explorada sua capacidade sensório-motora, pois faz uso do seu
corpo e pensamento. As crianças desenvolvem ainda suas habilidades operatórias
ampliam sua autoconfiança. O educador tem um papel muito importante, durante a
Educação Infantil, que é a de provocar situações desafiadoras, ao estimular os
alunos, obtém-se respostas novas e diferentes, eles fazem novas descobertas e
aumentam sua criatividade. Um fator importante que deve ser considerado na
Educação Infantil é a representação corporal, ela nasce muitas vezes da fantasia,
do imaginário, e é muito estimulada pelas brincadeiras, trazendo grande
desenvolvimento para todo sistema psicomotor da criança, que por meio de todo
esse contexto chega à sua própria realidade.
10

Os jogos e brincadeiras devem ser controlados adequadamente é


importante brincar e estimular o lúdico na Educação Infantil, porém, sempre com
muito cuidado com amadurecimento, desenvolvimento e avanço social que a criança
faz parte. Na Educação Infantil, o raciocínio lógico ainda não é totalmente
desenvolvido E as crianças não são capazes de elaborar explicações lógicas sobre
fatos que só são percebidos com atos concretos. Por isso, nessa etapa a brincadeira
estimula criança a pensar e desenvolver habilidades motoras ao correr, pular, girar,
etc. Na Educação, o faz de conta contida nas brincadeiras deve ser amplamente
explorados Isso porque estimula o desenvolvimento cognitivo e equilíbrio emocional.
Piaget (1986) Cada criança tem o seu ritmo próprio de desenvolvimento e
características pessoais que a diferenciam das demais embora os estágios do
desenvolvimento,pelos quais toda criança passa,sejam semelhantes, a época e a
forma como eles a processa pode variar bastante. (PIAGET, 1986, p.50).
A evolução de competências e habilidades via movimentos decorrentes de
atividades lúdicas têm sido reconhecidas como uma das vertentes do processo
educativo da criança.

Neste pensamento CARVALHO, afirma que: Desde muito cedo, o jogo na


vida da criança é de fundamental importância, pois quando ela brinca, manuseia e
explora tudo aquilo que está a sua volta, através de esforços físicos e mentais e sem
se sentir coagido pelo adulto, começa a ter sentimentos de liberdade, portanto real
valor e atenção as atividades vivenciadas naquele instante” (1992, p.14).

HAIDT (2000), afirma que o jogo é uma atividade física ou mental organizada
por um sistema de regras. É uma atividade lúdica, pelo fato de se jogar pelo prazer
de realizar esse tipo de atividade, de buscar satisfação própria. O autor considera
que quando estamos envolvidos num jogo nos desligamos do mundo, nos
preocupando momentaneamente, exclusivamente com o prazer proporcionado por
este.

Freire (2004) nos diz que a atividade mais típica de uma criança é a atividade
lúdica. Pois é difícil flagrar uma criança bem pequena, um, dois, três anos, fora de
situações lúdicas.
Friedman (1996) salienta que a atividade lúdica abrange de maneira ampla os
conceitos dos jogos e brincadeiras.
Para Gomes (2000), a expressão atividade recreativa diz respeito a toda
11

ação, quer motora ou não que proporcione prazer espontaneidade e ludicidade


naquela que a prática na qual podem ser usados jogos e brincadeiras para a
obtenção dos objetivos predeterminados.

Analisando jogos e brincadeiras é possível perceber o tamanho de sua


contribuição para a formação de cidadãos, responsáveis, conhecedores das regras
sociais, com respeito e dignidade ao próximo, solidários e cooperativos. É
inquestionável o poder de formação do caráter que possui o jogo, trabalhando nossa
concentração, atenção, conhecimento e desafiando nossa criatividade e testando
nossos limites, oferecendo modelos de convivência grupal, sem falar do trabalho da
competência de lidar com o emocional. Jogos e brincadeiras nada mais é que uma
ação educativa integral onde funciona como uma excelente ferramenta que permite
a cada indivíduo ser completo e único, podendo pensar, agir e sentir de forma
consciente, pois ela está bem relacionada com a Educação Física.

Conforme Landim (2003), considera que uma proposta para a Educação


Física deve respeitar a diversidade humana em qualquer de suas expressões:
gênero, biótipo, cor, raça, deficiência, etnia, sexualidade, aceitando e elegendo as
diferenças individuais como fator de enriquecimento cultural. Desse modo, será
possibilitada, a todas as crianças da escola, maior oportunidade de aprendizagem,
interação com seu meio sociocultural e uma convivência positiva e rica entre todos
os alunos. O lúdico desenvolve de forma harmoniosa e saudável, podendo
transformar os instintos que a criança possui, pois é na brincadeira, que a criança se
torna independente e evolui a criatividade e a imaginação, também contribui como
forma de incentivar a inteligência emocional, a integração e socialização, para que
se possa auxiliar na evolução e crescimento físico e mental, para se adaptar na
sociedade, de maneira saudável.

Segundo De Marco (2006, p. 83) O profissional de Educação Física deve


proporcionar condição para criação e manutenção desse hábito, buscando respostas
para os sentidos dos movimentos, das motivações, procurando entender os porquês
da ação de jogar ou de praticar esportes, bem como a razão de essas práticas, em
seus mais variados sentidos, terem se concretizado em determinadas culturas em
determinadas épocas. Daí a importância na preparação dos futuros professores de
Educação Física, e da importância do esporte no conteúdo escolar. Educação Física
12

deve garantir ao aluno a superação de dificuldades para assimilação desses


conteúdos, deve propiciar incentivo para que ele caminhe na direção do ato de
conhecer, deve servir para que ele viva melhor, desfrutando de uma vida de
qualidade.

3 DESENVOLVIMENTO (METODOLOGIA)

Neste trabalho foi utilizado a pesquisa bibliográfica, coleta de dados


através de leitura de textos publicados ou disponível por meio eletrônicos
e com a utilização diversos autores vivenciado a pratica das brincadeiras e
jogos Educação Infantil, permitindo analisar, filtrar, e descrever com o objetivo
de compreender a importância dos jogos e Brincadeiras sua aplicabilidade no
processo de aprendizado da Educação Infantil. A técnica abordada foi a
qualitativa por meio de coletas de informações desenvolvidas com os autores
pesquisados e fontes diversas; pedagogos e professores.
Com intuito de Mostrar a importância dos jogos e brincadeiras no
processo de ensino aprendizagem e no desenvolvimento de criança.
O lúdico aplicado à prática pedagógica não só contribui para
aprendizagem da criança como também possibilita o educador a tornar suas
aulas mais eficaz e prazerosas.

4 TEMPO PARA A REALIZAÇÃO DO PROJETO - CRONOGRAMA

ATIVIDADES/PERÍODOS Fev Mar Abr Mai

Levantamento bibliográfico inicial X

Revisão de literatura e elaboração do quadro teórico da pesquisa X

Definição dos instrumentos de coleta de dados X

Coleta de dados X

Apuração e análise dos dados X

Redação do relatório final X

Revisão do trabalho X

Entrega do TCC X
13

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS

A educação infantil tem por objetivo preparar as bases fundamentais


para que a criança tenha acesso ao lúdico, por isso vamos pôr-se de uma
maneira prazerosa. Ensinar sem que ela seja privada de seu direito de criança e ser
feliz. O lúdico envolve motivação, interesse, e satisfação, ativando aspectos
referentes ás emoções e a afetividade. Os jogos, e brincadeiras utilizados como
recursos pedagógicos é um objeto dinâmico. A aplicação de brinquedos e jogos faz
estimular, analisar e avaliar aprendizagens específicas dos alunos, o professor que
atua na etapa da educação infantil, vai trabalhar com os aspectos físicos, cognitivos,
emocional e motor, os jogos e brincadeiras significativos possibilitam avaliar os
alunos em uma gama de relação no processo de ensino e aprendizagem.
Nesse aspecto, o lúdico contribui admiravelmente para a evolução de alicerce
psicológico e cognitivo da criança. Consideramos que a ludicidade, especialmente,
na infância deve ser vivida, não unicamente como diversão, mas como intuito de
desenvolver inteligência da criança. Através dos jogos e brincadeiras que a criança
faz o mundo da fantasia um palco, no qual mesma monta fatos e atitudes que fazem
da sua realidade diariamente, sendo assim consegue transformar problemas
encontrados em sua vida em momentos de alegria e diversão.
Por isso a formação do profissional da educação infantil é indispensável,
podem existir pessoas que ainda pensam que são apenas crianças e não tem
necessidades de muito estudo, porém quanto mais é preparado este profissional
com a teoria e com a prática melhor é sua atuação.
É obrigação de a escola Infantil proporcionar aos seus educando um âmbito
rico em atividades lúdicas, pois ao brincar aumenta-se a independência, desenvolve
a imaginação, a memória, a linguagem, a criatividade, a percepção e habilidade para
melhorar o desenvolvimento mental e a sua adequação social.
14

6 REFERÊNCIAS

KISHIMOTO, T. M. O Jogo e A Educação Infantil. São Paulo: Livraria Pioneira, 1994.

KISHIMOTO, T. M. Jogos, A Criança e A Educação. Petropólis: Vozes, 1999.

PIAGET , J.A formação do símbolo: imitação, jogo e sonho, imagem


representação . 3. ed. Ri o d e Janeiro: Zahar, 1998.

VYGOTSKY, L. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes. 1989.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida (Org). Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. 5.


Ed. São Paulo: Cortez. 1999.

OLIVEIRA, Zilma Ramos de. Educação Infantil: fundamentos e métodos. São Paulo.
Cortez 2002

FRIEDMAN, Adriana. Brincar, crescer e aprender: o resgate do jogo infantil. São


Paulo: Editora Moderna, 1996

FREIRE, J. B. Jogo, corpo e escola. Brasília: Universidade de Brasília:, 2004.

DE MARCO, Ademir (org). Educação Física: cultura e sociedade. Campinas, SP:


Papirus, 2006

Você também pode gostar