Você está na página 1de 3

A dança enquanto conteúdo da educação física escolar

A dança é um conteúdo que pode ainda ser muito discutido e Ampliado


dentro do contexto escolar. A dança além de ser uma atividade física é, de
acordo com Ferrari (2003), “educação", porque o indivíduo não deve fazer o
movimento pelo movimento, ele precisa saber o porquê faz certo movimento,
pois o movimento expressivo antes de tudo deve ser consciente.
A dança é um conteúdo que pode ser tratado em diversos níveis
escolares, apesar de que seus aspectos expressivos se confrontam com as
formalidades técnicas para a sua execução. Porém quando se trata de um
ambiente escolar, vemos a dança como um grande instrumento para
conseguirmos elevar o padrão cultural dos educandos, sabendo que a dança
como arte consegue encontrar os seus fundamentos na própria vida,
concluindo isso em uma expressão particular e não em um movimento artístico.
O mais importante é entender os alunos que estamos formando, e a
partir disso reconhecer e tentar reconstruir a idéia que temos hoje do conteúdo
dança dentro da Educação Física Escolar. Assim fazer com que as aulas de
Educação Física ultrapassem os limites das quadras de esporte.
Sem dúvida, a dança é de fundamental importância no contexto da
Educação Física. os benefícios da dança associada à Educação Física,
desenvolve um papel fundamental enquanto atividade pedagógica e para o
desenvolvimento do homem consciente e atuante da cultura enquanto produto
coletivo; da educação que se realiza em diferentes práticas sociais; da própria
dança como manifestação cultural inerente ao homem e uma linguagem que o
individuo dispõe para expressar e comunicar seus sentimentos, emoções e
valores refletindo as relações sociais e culturais

Através da dança, o ser humano é capaz devolver a capacidade de se


movimentar criativamente, pois é a dança, uma das expressões que suscita o
sentido de ser. Sentido de ser este, que implica não só na compreensão
psicológica da vivência corporal, mas, também, numa experiência física que se
torna ponto de referência para o qual se pode retornar espontaneamente, a
qualquer momento que se deseje fazê-lo. Isto permitirá que o aluno se torne
mais receptivo às solicitações exteriores, seja para acolhê-las ou para delas se
defender, tanto melhor será sua resposta. A Educação Física, atualmente, tem
como objeto de conhecimento as manifestações que compõem a cultura
corporal de movimento, ou seja, trabalha com as formas de representação e
compreensão do mundo expressas por meio do corpo.
A formação de professores é um ponto crítico, no que diz respeito ao
ensino de dança na escola e nas aulas de Educação Física, Na grande maioria
dos casos, professores não sabem exatamente o que, como ou até mesmo o
porquê de ensinar a dança na escola, esses questionamentos podem ser
apontadas como obstáculos para o ensino de dança nas aulas de Educação
Física.
A formação continuada em Educação Física, visa atender à necessidade
do profissional em entender a natureza dinâmica do conhecimento
especializado e obter a competência necessária para o desenvolvimento
intelectual e profissional, de forma autônoma e permanente para um bom
desenvolvimento desse profissional. O que implica em compreender que o
processo de qualificação profissional é constante e inacabado.
Lacunas e dificuldades em tratar a dança nas escolas dentro da
Educação Física são evidentes, muitas vezes por motivos ora financeiros, ora
por falta de qualificação ou de uma boa estrutura escolar para poder ministrar
as atividades, sendo talvez essa uma das causas mais freqüentes , a falta de
estrutura fisica no ambiente escolar. E assim os alunos vão deixando de
vivenciar a dança enquanto fonte educacional, e este conteúdo acaba se
transformando em processos vazios, sem valor educacional tratado de forma
inadequada convertendo-se exclusivamente em técnicas das atividades
curriculares.
São varias as possibilidades de abordagem da dança dentro do contexto
escolar. Buscando elevar o padrão cultural dos educandos, vemos a
necessidade de um resgate da cultura brasileira no mundo da dança através
da tematização das origens culturais, no intuito de despertar a identidade
social dos alunos, melhorando o processo de construção da cidadania. Até
porque, quando conhecemos e compreendemos os sentidos e significados da
dança, conseguimos perceber o desenvolvimento histórico, social e cultural de
diferentes civilizações , regatando suas características como um espetáculo,
uma atividade extracurricular, trabalhar a dança como instrumento de vivencia
da nossa cultura, e assim construir uma concepção de homem e de mundo, um
ser capaz de construir e reconstruir ao longo de sua história.
Sem dúvida a dança é um conteúdo que hoje é tratada mais como um
componente folclórico, uma diversão, ela é descontextualizada no currículo
escolar, raramente é tratada como um conteúdo que possui um conhecimento
próprio, capaz de apreender a expressão corporal como
linguagem. refletir sobre a importância de socializar os conteúdos da dança,
buscando elevar o padrão cultural dos
educandos e preciso.
A dança enquanto aspecto cultural trabalhar o social, a história da
humanidade. A dança também consegue levar o aluno a conhecer outras
culturas, outras crenças, modos de viver diferentes, ainda enquanto
processo educacional poderá contribuir para aprimorar as habilidades físi
cas, os potenciais de cada ser humano. Há a possibilidade dos alunos
encontrarem uma nova forma de se expressar, se comunicar, descobrindo uma
nova linguagem corporal, permite despertar o interesse em pesquisas, assim
conseguindo ampliar até o seu conhecimento. E isso leva a formação de
cidadãos críticos, participativos, responsáveis.
A dança, vista de diversos ângulos, traz inúmeras formas de benefícios
para os indivíduos em relação aos aspectos físicos, emocionais, intelectuais e
sociais, contribuindo para a integração e formação de senso crítico em
cuidados com a saúde e com o corpo, além de ser um meio educativo de
ajudar na promoção da saúde abordando temas transversais como,
sexualidade, puberdade, prevenção de doenças.
A dança como possibilidades de movimentos livres, que nascem pela
vontade de se comunicar, por meio dos gestos, das expressões que emanam
dos sentidos, dos valores gerados pelo cotidiano pelas dificuldades e pelo
prazer de viver, remete-nos ao encontro com os outros. “É mais do que uma
simples coreografia, pelas dificuldades ela constrói realidade social, cultural,
política, enfim, aborda uma temática que pode ser uma linguagem voltada para
transformações em beneficio da própria existência dos seres humanos

referencia bibliográficas

Coletivo de Autores.
Metodologia do ensino da Educação Física
. São Paulo: Cortez; 1992

 ERREIRA, V. Dança escolar: um novo ritmo para a Educação Física. Rio de Janeiro: Sprint,
2005.

 FREIRE, I. M. Dança – Educação: o corpo e o movimento no espaço do conhecimento.


Cadernos Cedes, Vol. 21, n. 53. Campinas, Abril/2001.