Você está na página 1de 21

Física 1 – Cinemática escalar

unidimensional
aula 2

Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC


Centro de Ensino Superior da Foz do Itajaí – CESFI
Curso de Engenharia do Petróleo
2

Conceitos iniciais

• Mecânica: estuda o movimento dos objetos


(partículas) e as suas causas;

• Cinemática: parte da mecânica que estuda a


descrição dos movimento das partículas sem se
preocupar com as causas;

• Dinâmica: estuda a relação dos movimentos com as


suas causas.
3

Conceitos iniciais da cinemática


escalar

• Ponto material: as dimensões do objeto que executa


o movimento podem ser desprezadas;

• Corpo extenso: as dimensões do objeto são


consideradas.
4

Referencial e trajetória
• Em física, cada observador deve adotar um referencial (sistema de
coordenadas) para a realização de suas medidas;

• Exemplo: no plano xy, eu meço grandezas físicas da bola como a sua


posição, por exemplo, a partir da distância entre a bola e o jogador (x)
e a altura que a bola assume (y);

• Trajetória: conjunto de todos os pontos assumidos por uma partícula


enquanto esta se move no espaço (conceito relativo, pois dependente
do referencial).
5

Repouso e movimento

• Não são conceitos absolutos, pois dependem do


referencial;

• Exemplo: Alguém em uma nave espacial vai dizer que


está em repouso e a Terra que se movimenta em
relação a ele;

• Alguém na Terra vai dizer que está em repouso e a nave


que está em movimento em relação à Terra.
6

Cinemática unidimensional
• Posição: Localizar um objeto significa indicar a coordenada do
objeto em relação à um ponto de referência (geralmente a
origem);

• Deslocamento: variação de posições;

∆𝒙 = 𝒙𝟐 − 𝒙𝟏
7

Distância percorrida
• Grandeza física sempre positiva;

• Medida sobre a trajetória descrita no movimento de uma partícula


8

Representação gráfica de um
movimento
9

Representação gráfica de um movimento

• Em cinemática, os conceitos de posição e tempo são conceitos primitivos e,


a partir deles, todos os outros conceitos são definidos;

• A partir do gráfico, também podemos tirar informações da rapidez com a qual


o tatu se move.
10

Velocidade média
• A “rapidez” com a qual uma partícula se move pode ser
quantizada pela velocidade;

• Velocidade média:

∆𝑥 𝑥2 − 𝑥1
𝑉𝑚𝑒𝑑 = =
∆𝑡 𝑡2 − 𝑡1

• No SI: m/s;
• Grandeza vetorial (possui uma direção e um sentido);

• Movimento progressivo: Vmed > 0

• Movimento retrógrado: Vmed < 0


11

Velocidade média
• Em um gráfico de x em função de t, 𝑽𝒎𝒆𝒅 é a inclinação da reta que liga dois
pontos particulares da curva x(t);

• 𝑽𝒎𝒆𝒅 𝒆𝒏𝒕𝒓𝒆 𝒕 = 𝟏𝒔 𝒆 𝒕 = 𝟒𝒔;


𝑽𝒎𝒆𝒅 = 𝟐𝒎/𝒔
12

Velocidade escalar média

• Outra maneira de indicar a “rapidez” com a qual uma


partícula se move;

• Velocidade escalar média:

𝑑𝑖𝑠𝑡â𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑝𝑒𝑟𝑐𝑜𝑟𝑟𝑖𝑑𝑎
𝑉=
∆𝑡

• Grandeza escalar (não possui uma direção e um sentido


– não possui um sinal algébrico);
13

Exemplo (velocidade média)

• Depois de dirigir um carro em uma estrada retilínea por 8,4 km a


70 km/h, você para por falta de gasolina. Nos 30 min seguintes,
você caminha por mais 2,0 km ao longo da estrada até chegar a
um posto de gasolina.

• (a) Qual foi o deslocamento total, do início da viagem até chegar


ao posto de gasolina?
----------------------------------------------------------------------------------
• (b) Qual é o intervalo de tempo Δt entre o início da viagem e o
instante em que você chega ao posto?
----------------------------------------------------------------------------------
• (c) Qual é a velocidade média 𝑉𝑚𝑒𝑑 do início da viagem até a
chegada ao posto de gasolina? Determine a solução
numericamente e graficamente.
14

Exemplo (velocidade média)


• (d) Suponha que para encher um bujão de gasolina, pagar e
caminhar de volta para o carro você leva 45 minutos. Qual é a
velocidade escalar média do início da viagem até o momento em
que você chega de volta ao lugar onde deixou o carro?
15

Velocidade instantânea

• Velocidade que uma partícula se move em um certo instante;

• Velocidade instantânea:

∆𝑥 𝑑𝑥
𝑉 = lim =
∆𝑡→0 ∆𝑡 𝑑𝑡

• Grandeza vetorial;

• V em um instante qualquer é o coeficiente angular da reta


tangente ao ponto que representa a posição em função do tempo
no instante considerado (definição de derivada).
16

Velocidade escalar instantânea


• Módulo da velocidade de uma partícula que se move em um certo
instante;

• Velocidade instantânea:

∆𝑥 𝑑𝑥
𝑉 = lim =
∆𝑡→0 ∆𝑡 𝑑𝑡

• Grandeza escalar;

• O velocímetro de um carro indica a velocidade escalar


instantânea, e não a velocidade instantânea, pois não mostra a
direção e sentido em que o carro está se movendo.
17

Velocidade e inclinação da curva x(t) - elevador


Inclinação da curva x(t):

Área sob a curva v(t):


18

Aceleração
• Se a velocidade de uma partícula varia, então existe uma aceleração;

• Aceleração média:

𝑉2 − 𝑉1 ∆𝑉
𝑎𝑀 = =
𝑡2 − 𝑡1 ∆𝑡

• Grandeza vetorial;

• Velocidade crescendo: aceleração positiva;


• Velocidade diminuindo: aceleração negativa (desaceleração);
• Velocidade constante: aceleração nula.
19

Aceleração instantânea

• Velocidade que uma partícula se move em um certo instante;

• Aceleração instantânea:

∆𝑣 𝑑𝑣
𝑎 = lim =
∆𝑡→0 ∆𝑡 𝑑𝑡

• a, em um instante qualquer, é a inclinação da curva que


representa a velocidade em função do tempo no instante
considerado;

𝑑𝑣 𝑑 𝑑𝑥 𝑑2 𝑥
𝑎= = = 2
𝑑𝑡 𝑑𝑡 𝑑𝑡 𝑑𝑡
20

Exemplo 2
• A posição de uma partícula no eixo x é dada por:

𝑥 = 4 − 27𝑡 + 𝑡 3 (x em metros e t em segundos)

• (a) Como a posição x varia com o tempo t, a partícula está em movimento.


Determine a função velocidade v(t) e a função aceleração da partícula.

• (b) Existe algum instante para o qual v = 0?

• (c) Descreva o movimento da partícula para 𝑡 ≥ 0.


21

Referências bibliográficas

• HALLIDAY D.; RESNICK R. e WALKER J. Fundamentos de Física:


mecânica. Volume 1. 8ª edição. Editora LTC, 2009.

• NUSSENZVEIG, H.M., Curso de Física Básica, v. 1, São Paulo: Edgar


Blücher LTDA, 1987.

Você também pode gostar